Forum Clube Cetico

Discussões => Laicismo, Política e Economia => Tópico iniciado por: _Juca_ em 18 de Janeiro de 2010, 10:38:30

Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 18 de Janeiro de 2010, 10:38:30
Acredito que os admiradores do Governo atual somente terão uma idéia da dimensão do rombo uns seis meses após às eleições presidênciais.

Não é previsão não, mas hora de fazer o plano orçamentário para 2011, o próximo Governo terá que fornecer muitas explicações. Exemplo: Cadê o dinheiro? Cadê o PAC?

Censurar a mídia é uma idéia brilhante. Eu, se fosse governante que tenho muito à esconder (e preciso esconder), faria a mesma coisa.

Fica marcado para junho de 2011... Mas hoje mesmo já da pra ter um idéia do "rombo" e da penúria da qual o país está passando.

Bom, Juca,

É difícil debater com você, já que seus posts são muito tendenciosos e carregados de sarcásmo. Parece-me que qualquer um que questione o Governo atual se torna alvo seu. É de se espantar uma postura destas.

Eu resolvi postar neste tópico porque da forma como os recursos hoje, são repardidos pela União, fica claro que haverá um rombo futuramente e eu não sei se o Governo atual tem trabalhado para mudar este cenário.

Eu já disse aqui outras vezes que político brasileiro pensa em "mandato" e não no futuro, então seja já o que "Alá" quiser. Volto a dizer, se para você a situação é boa, tudo bem. Eu não acho a situação boa e não vou postar todas as fontes novamente.

Em junho de 2011 abrimos um tópico para falarmos de orçamento.

Tendências todos temos Mustard. Mas se o rombo ao qual você se referiu é o da dívida pública, posso adiantar que ela é praticamente a mesma do início do governo se fizer a relação dívida x pib. Hoje por volta dos 43% com tendência de baixa esse ano, e no início do governo por volta de 41%. Não é uma dívida baixa mas também não é alta. A sua rolagem é facilmente aplicada com o programa de metas de inflação e superávit primário. Na minha opinião poderiamos fazer um esforço um pouco maior para baixá-la mais uns 5 pontos, talvez, e ter mais liberdade orçamentária.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Mr. Mustard em 18 de Janeiro de 2010, 10:48:33
A dívida pública é um deles, mas temos:

a) INSS;
b) IRRF;
c) Os projetos sociais;
d) PAC;
e) Câmbio;
f) Juros.

E por aí vai. Eu não vou falar da saúde. Quem acredita que ela está boa é no mínimo, alienado. Eu não posso jamais concordar que o Governo atual (e o anterior, e o anterior, e o anterior, etc.) sejam bons governos. Isto é papo de quem vê o lado bom até quando está no fundo do poço.

O único mérito mesmo, ante todos estes Governos, é do Banco Central.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 18 de Janeiro de 2010, 11:55:00
A dívida pública é um deles, mas temos:

a) INSS;
b) IRRF;
c) Os projetos sociais;
d) PAC;
e) Câmbio;
f) Juros.

E por aí vai. Eu não vou falar da saúde. Quem acredita que ela está boa é no mínimo, alienado. Eu não posso jamais concordar que o Governo atual (e o anterior, e o anterior, e o anterior, etc.) sejam bons governos. Isto é papo de quem vê o lado bom até quando está no fundo do poço.

O único mérito mesmo, ante todos estes Governos, é do Banco Central.

Não entendi o fundo do poço, mas se está se referindo a pobreza que reina em boa parte da população ainda concordo que muitos estejam realmente no fundo do poço, mas não é o caso da situção macroeconôminca do Brasil. Em quase todos os quesitos que você mencionou houve significativas melhoras ao longo desse governo e do anterior menos mas também houve. O governo é gestão, dentro de um período. Pode governar um país desenvolvido e deixá-lo numa situação pior, mais ainda muito confortável do ponto de vista do bem estar da população, e vai ser classificado como um governo ruim.

Quanto a saúde, sinceramente não vi piora na situação de um modo geral, me falta parâmetros concretos, se bem que muito está a cargo de munícipios e estados, mas no caso da educação de nível primário e secundário, nessa sim, a coisa ta no fundo do poço, realmente esse governo foi uma merda como os outros.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Mr. Mustard em 18 de Janeiro de 2010, 12:02:23
A dívida pública é um deles, mas temos:

a) INSS;
b) IRRF;
c) Os projetos sociais;
d) PAC;
e) Câmbio;
f) Juros.

E por aí vai. Eu não vou falar da saúde. Quem acredita que ela está boa é no mínimo, alienado. Eu não posso jamais concordar que o Governo atual (e o anterior, e o anterior, e o anterior, etc.) sejam bons governos. Isto é papo de quem vê o lado bom até quando está no fundo do poço.

O único mérito mesmo, ante todos estes Governos, é do Banco Central.

Não entendi o fundo do poço, mas se está se referindo a pobreza que reina em boa parte da população ainda concordo que muitos estejam realmente no fundo do poço, mas não é o caso da situção macroeconôminca do Brasil. Em quase todos os quesitos que você mencionou houve significativas melhoras ao longo desse governo e do anterior menos mas também houve. O governo é gestão, dentro de um período. Pode governar um país desenvolvido e deixá-lo numa situação pior, mais ainda muito confortável do ponto de vista do bem estar da população, e vai ser classificado como um governo ruim.

Quanto a saúde, sinceramente não vi piora na situação de um modo geral, me falta parâmetros concretos, se bem que muito está a cargo de munícipios e estados, mas no caso da educação de nível primário e secundário, nessa sim, a coisa ta no fundo do poço, realmente esse governo foi uma merda como os outros.

Você não viu piora na saúde porque não há o que piorar mais. Parece-me que se tornou quase que uma obrigação um cidadão assinar um contrato com um plano de saúde. Algo que soa como: "Há sim um setor da Saúde no Brasil, mas você não vai querer contar com isto, vai?".

A mesma pergunta eu transfiro para a Educação.

E o que adianta dizer que administrações são do Estado e/ou do Município? Está ruim do mesmo jeito. Eu não encontro uma desculpa cabível para a estas situações.

A população brasileira está alcançando o patamar de ignorantes sem saúde bem alimentados.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 18 de Janeiro de 2010, 15:17:25
Na verdade a saúde é gestada no município, assim há municípios com uma saúde pública razoável e outros não. Somente na área da odontologia, por exemplo, em Parnamirim/RN, existe um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), onde se faz atendimentos especializados que, antes, não havia condições de serem feitos na rede pública. Se faz desde tratamento de canal a cirurgias de média complexidade. Conta também com um serviço de atendimento a portadores de necessidades especiais. Há um prontossocorro odontológico 24 horas por dia, com um atendimento de 40 a 60 pessoas/dia. Já atendi muita gente do Rio ou São Paulo que passavam férias por aqui e perguntavam por que não havia isso (o prontossocorro) lá também. Existem, é claro, dois gargalos: endodontia (canal), que conta com uma grande demanda reprimida, e prótese, que também conta com uma grande demanda reprimida e com um agravante: o valor que o SUS repassa por prótese é de R$60,00, o que dificulta o trato com os laboratórios terceirizados. Existe agora o projeto de uma segunda unidade do CEO e a inserção de unidades de pronto-atendimento, onde também constará odontologia. Existem também problemas com equipes de PSB, mas são pontuais. Outra coisa: uma palavra-chave é demanda. De qualquer forma, compare a situação de hoje com a dos anos 80, por exemplo, e diga que hoje está pior.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 18 de Janeiro de 2010, 15:38:05
Na verdade a saúde é gestada no município, assim há municípios com uma saúde pública razoável e outros não. Somente na área da odontologia, por exemplo, em Parnamirim/RN, existe um Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), onde se faz atendimentos especializados que, antes, não havia condições de serem feitos na rede pública. Se faz desde tratamento de canal a cirurgias de média complexidade. Conta também com um serviço de atendimento a portadores de necessidades especiais. Há um prontossocorro odontológico 24 horas por dia, com um atendimento de 40 a 60 pessoas/dia. Já atendi muita gente do Rio ou São Paulo que passavam férias por aqui e perguntavam por que não havia isso (o prontossocorro) lá também. Existem, é claro, dois gargalos: endodontia (canal), que conta com uma grande demanda reprimida, e prótese, que também conta com uma grande demanda reprimida e com um agravante: o valor que o SUS repassa por prótese é de R$60,00, o que dificulta o trato com os laboratórios terceirizados. Existe agora o projeto de uma segunda unidade do CEO e a inserção de unidades de pronto-atendimento, onde também constará odontologia. Existem também problemas com equipes de PSB, mas são pontuais. Outra coisa: uma palavra-chave é demanda. De qualquer forma, compare a situação de hoje com a dos anos 80, por exemplo, e diga que hoje está pior.

Por isso eu disse que me falta parâmetros. Em minha cidade posso dizer que o serviço público de saúde é bem razoável, com vacinação gratuita, muitos postos de saúde, pronto socorro bem cuidado, distribuição gratuita de remédios, hospital conveniado ao SUS. Claro,nenhum serviço que se possa dizer que seja excelente, mas muito razoável, mesmo que comparado aos planos particulares, que também não são lá essas coisas. Comparado aos anos 80, com certeza está numa situação muito melhor.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Mr. Mustard em 18 de Janeiro de 2010, 16:25:19
Bom, vocês devem bem saber que, Segundo a ANS, dos 190 milhões de brasileiros, aproximadamente 40 milhões, ou 44% do total, têm seguro médico privado.

Fonte: http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/planos-saude/planos-saude.shtml#8

Certamente, na visão de quem não precisa de SUS, o saúde melhorou, já todos aqui e/ou a grande maioria utiliza planos para se cuidarem.

E pior, dizer que um serviço básico melhorou é ser muito otimista. Apesar de eu não ser nenhum referência, eu já utilizei os serviços de saúde pública em Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro e confesso que voltei a pagar pelo plano de saúde.

Bom, os números não mentem: Se a saúde deste país fosse boa mesmo, não teríamos a festa do plano de saúde, que me parece, ser a única alternativa de tratamento razoável para quem pode pagar.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 18 de Janeiro de 2010, 19:15:01
E que tal a opinião de quem trabalha no serviço público de saúde? Não digo que o sistema seja perfeito ou que você não deva ter um plano de saúde privado. O que quero dizer é que o sistema é municipalizado, existindo diferenças de qualidade por município (e não estado), e que em municípios mais bem estruturados na gestão o serviço consegue suprir as necessidades da clientela.
Outra coisa, TODO mundo tem condição de ter um plano de saúde? Durante uma aula, pedi para os alunos do curso de TSB para fazer um levantamento na Ficha A do SIAB. Um dos itens era plano de saúde. De um total de 80 famílias, apenas 2 tinham plano de saúde. Isso em 4 microáreas diferentes.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Mr. Mustard em 18 de Janeiro de 2010, 21:21:20
E que tal a opinião de quem trabalha no serviço público de saúde? Não digo que o sistema seja perfeito ou que você não deva ter um plano de saúde privado. O que quero dizer é que o sistema é municipalizado, existindo diferenças de qualidade por município (e não estado), e que em municípios mais bem estruturados na gestão o serviço consegue suprir as necessidades da clientela.
Outra coisa, TODO mundo tem condição de ter um plano de saúde? Durante uma aula, pedi para os alunos do curso de TSB para fazer um levantamento na Ficha A do SIAB. Um dos itens era plano de saúde. De um total de 80 famílias, apenas 2 tinham plano de saúde. Isso em 4 microáreas diferentes.

Perfeito. Você acaba de confirmar o que eu disse:

a) Nem todos possuem condições de um plano de saúde, então fica à mercê da saúde pública;
b) Por ser municipalizada, então eu posso presumir que o serviço do Norte-Nordeste deve ser caótico;
c) Ser municipalizada não onera a responsabilidade de nosso governantes federais de resolver o problema. Isto inclui o Presidente também e principalmente Senadores;
d) O meu exemplo e o seu não são referências. Me baseio nos números: Se mais de 40% tem que apelar a um plano de saúde, então este percentual pode pagar por um plano, os outros 50 e poucos por cento não pode pagar e ainda tem viver em constante roleta russa do serviço de saúde público.

Volto a repetir: Se a saúde neste país fosse boa, não teríamos tantos usuários de planos. Obviamente que há um posto aqui, um hospital acolá, ambos públicos e que podem ser bons, mas não são a regra, somente exceções.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 18 de Janeiro de 2010, 22:36:41
E que tal a opinião de quem trabalha no serviço público de saúde? Não digo que o sistema seja perfeito ou que você não deva ter um plano de saúde privado. O que quero dizer é que o sistema é municipalizado, existindo diferenças de qualidade por município (e não estado), e que em municípios mais bem estruturados na gestão o serviço consegue suprir as necessidades da clientela.
Se você trabalha no serviço público e não vê como é ruim, então estamos todos perdidos.

Sério, você é dentista, você sabe como equipamentos odontológicos são caros, conhece o que pode acontecer nos dentes. Duvido, que você nunca encontrou um caso que você não podia resolver porque você não tinha equipamentos e recomendou um dentista particular. Isso acontece em Curitiba que também tem Centro de Especialidades Odontológicas do SUS.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 18 de Janeiro de 2010, 22:44:20
E que tal a opinião de quem trabalha no serviço público de saúde? Não digo que o sistema seja perfeito ou que você não deva ter um plano de saúde privado. O que quero dizer é que o sistema é municipalizado, existindo diferenças de qualidade por município (e não estado), e que em municípios mais bem estruturados na gestão o serviço consegue suprir as necessidades da clientela.
Outra coisa, TODO mundo tem condição de ter um plano de saúde? Durante uma aula, pedi para os alunos do curso de TSB para fazer um levantamento na Ficha A do SIAB. Um dos itens era plano de saúde. De um total de 80 famílias, apenas 2 tinham plano de saúde. Isso em 4 microáreas diferentes.

Perfeito. Você acaba de confirmar o que eu disse:

a) Nem todos possuem condições de um plano de saúde, então fica à mercê da saúde pública;
b) Por ser municipalizada, então eu posso presumir que o serviço do Norte-Nordeste deve ser caótico;
c) Ser municipalizada não onera a responsabilidade de nosso governantes federais de resolver o problema. Isto inclui o Presidente também e principalmente Senadores;
d) O meu exemplo e o seu não são referências. Me baseio nos números: Se mais de 40% tem que apelar a um plano de saúde, então este percentual pode pagar por um plano, os outros 50 e poucos por cento não pode pagar e ainda tem viver em constante roleta russa do serviço de saúde público.

Volto a repetir: Se a saúde neste país fosse boa, não teríamos tantos usuários de planos. Obviamente que há um posto aqui, um hospital acolá, ambos públicos e que podem ser bons, mas não são a regra, somente exceções.

A relação não me parece ser bem essa. Plano particular de saúde tem que ser melhor que plano público e gratuito, por que senão vai a falência. Muitos países não tem como fazer essa comparação, incluso muitos desenvolvidos, porque não tem atendimento gratuito público.
A segurança social de um atendimento gratuito, atende toda a população, incluso aqueles que não usam. O atendimento público no Brasil, não me parece um caos por conta do uso em grande numero do privado, parece que atende satisfatoriamente a população, vide o programa nacional contra a Aids, como exemplo. O privado proporcionará mais conforto para o usuário, mas o público mesmo deficiente não deixa de atender a população.
gostaria de dizer o mesmo sobre as escolas...
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 18 de Janeiro de 2010, 23:10:47


b) Por ser municipalizada, então eu posso presumir que o serviço do Norte-Nordeste deve ser caótico;

Até onde me lembrava o Rio Grande do Norte ainda pertencia ao nordeste...
Citar
c) Ser municipalizada não onera a responsabilidade de nosso governantes federais de resolver o problema. Isto inclui o Presidente também e principalmente Senadores;

Não onera, por isso existem certas metas e obrigações que os municípios devem cumprir sob pena de corte na verba do SUS, que é transferida fundo a fundo.
Citar
d) O meu exemplo e o seu não são referências. Me baseio nos números: Se mais de 40% tem que apelar a um plano de saúde, então este percentual pode pagar por um plano, os outros 50 e poucos por cento não pode pagar e ainda tem viver em constante roleta russa do serviço de saúde público.

O fato de 40% das pessoas possuírem um plano de saúde não significa uma apelação. As pessoas escolhem um plano de saúde por diversos motivos e uma falência do sistema público pode ser um, mas também por uma liberdade de escolha de profissional, do local a ser atendido, comodidade, espera e mesmo desconhecimento do próprio serviço que existe em seu município. A Rede Sarah é um exemplo. É referência em reabilitação e é pública.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: FxF em 18 de Janeiro de 2010, 23:59:28
Citar
d) O meu exemplo e o seu não são referências. Me baseio nos números: Se mais de 40% tem que apelar a um plano de saúde, então este percentual pode pagar por um plano, os outros 50 e poucos por cento não pode pagar e ainda tem viver em constante roleta russa do serviço de saúde público.
O fato de 40% das pessoas possuírem um plano de saúde não significa uma apelação. As pessoas escolhem um plano de saúde por diversos motivos e uma falência do sistema público pode ser um, mas também por uma liberdade de escolha de profissional, do local a ser atendido, comodidade, espera e mesmo desconhecimento do próprio serviço que existe em seu município. A Rede Sarah é um exemplo. É referência em reabilitação e é pública.
Não é por "mais comodidade", as pessoas veêm quem usa o serviço público de saúde como quem não tem nenhum serviço de saúde...
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 19 de Janeiro de 2010, 08:21:51
A relação não me parece ser bem essa. Plano particular de saúde tem que ser melhor que plano público e gratuito, por que senão vai a falência. Muitos países não tem como fazer essa comparação, incluso muitos desenvolvidos, porque não tem atendimento gratuito público.
A segurança social de um atendimento gratuito, atende toda a população, incluso aqueles que não usam. O atendimento público no Brasil, não me parece um caos por conta do uso em grande numero do privado, parece que atende satisfatoriamente a população, vide o programa nacional contra a Aids, como exemplo. O privado proporcionará mais conforto para o usuário, mas o público mesmo deficiente não deixa de atender a população.
gostaria de dizer o mesmo sobre as escolas...
Eu queria saber em que país tá esse atendimento público tão maravilhoso.... Vou explicar pra vocês a diferença básica entre o SUS e o Plano de Saúde.  No SUS a pessoa morre esperando atendimento, e com plano de saúde talvez isso não aconteça. 

Meu primo foi no maravilhoso SUS quando tava tendo problemas no coração, marcaram uma consulta com o cardiologista, e ele morreu 5 dias antes dessa consulta. Meu pai não tava nem reclamando, foi para o hospital... mediram a pressão dele, que tava alta, ele foi internado, fizeram exames, descobriram que ele tava tipo... infartando, foi internado na UTI (no SUS não tem UTI disponível nunca). E hoje ele tá aí vivo. Sabe... essa é a diferença. A comodidade da pessoa estar viva.

Eu queria ver se alguém tipo que fez quimioterapia, e está com os dentes moles... fosse no SUS o que aconteceria? Pelo que eu vejo,do maravilhoso atendimento do SUS, provavelmente extrairiam* todos os dentes e dariam uma dentadura pra essa pessoa. Porque uma cirurgia que "consertaria" isso é extremamente cara, complicada, e exige recursos que o SUS não tem(e deveria ter porque pagamos muitos impostos).

*Não to dizendo que o Derfel faria isso. É só uma situação hipotética que acontece com quem não tem dinheiro e depende do SUS.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Mr. Mustard em 19 de Janeiro de 2010, 08:49:07
A relação não me parece ser bem essa. Plano particular de saúde tem que ser melhor que plano público e gratuito, por que senão vai a falência. Muitos países não tem como fazer essa comparação, incluso muitos desenvolvidos, porque não tem atendimento gratuito público.
A segurança social de um atendimento gratuito, atende toda a população, incluso aqueles que não usam. O atendimento público no Brasil, não me parece um caos por conta do uso em grande numero do privado, parece que atende satisfatoriamente a população, vide o programa nacional contra a Aids, como exemplo. O privado proporcionará mais conforto para o usuário, mas o público mesmo deficiente não deixa de atender a população.
gostaria de dizer o mesmo sobre as escolas...

Quer dizer que o plano de saúde tem que ser melhor que o público? Então posso pressupor que o público sempre será pior? Ah! Faça-me o favor... Então todo o Governo deste país é maravilhoso, já que joga a responsabilidade para a iniciativa privada! Em que país que você vive rapaz?
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Mr. Mustard em 19 de Janeiro de 2010, 08:54:03
Não onera, por isso existem certas metas e obrigações que os municípios devem cumprir sob pena de corte na verba do SUS, que é transferida fundo a fundo.

Que nunca são cumpridas, diga-se de passagem. Então se fazem cortes e mais cortes e ainda tem gente que acredita que a rede pública é boa... Mais uma furada do Governo, de todos os âmbitos.

O fato de 40% das pessoas possuírem um plano de saúde não significa uma apelação. As pessoas escolhem um plano de saúde por diversos motivos e uma falência do sistema público pode ser um, mas também por uma liberdade de escolha de profissional, do local a ser atendido, comodidade, espera e mesmo desconhecimento do próprio serviço que existe em seu município. A Rede Sarah é um exemplo. É referência em reabilitação e é pública.

Eu já disse antes, Cases de Sucesso na administração pública é exceção. E por favor, não tente se enganar, não existe comodidade nenhuma em pagar CARO para ser razoavelmente atendido, pois para ser EXCELENTEMENTE atendido, você vai pagar MUITO, mas MUITO caro mesmo. Vide as contas de internação de políticos, que podem passar dos 20 à 100 mil reais.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Spitfire em 19 de Janeiro de 2010, 15:11:05
Pelo amor de Odim... quem disser que a saúde pública neste país funciona é porque não depende dela. Dizer que a responsabilidade é dos municípios é inocentar de responsabilidade a quem compete então garantir que as diretrizes básicas de saúde pública são corretamente aplicadas. Dizer que a saúde pública funciona perfeitamente é porque não precisa puxar fila as desde as 3:00AM para conseguir uma consulta para, no mínimo, daqui 6 meses... é não enxergar o nítido estado de sucateamento dos postos de atendimento.


Francamente, façam-me o favor, não abusem da inteligencia alheia... isto é um desrespeito.  :no: :hmph:
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 19 de Janeiro de 2010, 15:21:51
Minha tia, antes de minha mãe pagar um plano de saúde para ela, esperou pouco mais de 1 ano (isso... mais de 12 meses) para uma consulta quanto ao reumatismo dela.

Minha mãe torrou R$30.000 pra tratar a meningite de outra tia que, após o diagnóstico, ficou pra morrer no hospital. Depois disso, ela decidiu pagar um plano pra cada um dos 6 irmãos dela. Fica mais barato...
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Janeiro de 2010, 17:46:03
Eu queria saber em que país tá esse atendimento público tão maravilhoso.... Vou explicar pra vocês a diferença básica entre o SUS e o Plano de Saúde.  No SUS a pessoa morre esperando atendimento, e com plano de saúde talvez isso não aconteça. 

Meu primo foi no maravilhoso SUS quando tava tendo problemas no coração, marcaram uma consulta com o cardiologista, e ele morreu 5 dias antes dessa consulta. Meu pai não tava nem reclamando, foi para o hospital... mediram a pressão dele, que tava alta, ele foi internado, fizeram exames, descobriram que ele tava tipo... infartando, foi internado na UTI (no SUS não tem UTI disponível nunca). E hoje ele tá aí vivo. Sabe... essa é a diferença. A comodidade da pessoa estar viva.

Eu queria ver se alguém tipo que fez quimioterapia, e está com os dentes moles... fosse no SUS o que aconteceria? Pelo que eu vejo,do maravilhoso atendimento do SUS, provavelmente extrairiam* todos os dentes e dariam uma dentadura pra essa pessoa. Porque uma cirurgia que "consertaria" isso é extremamente cara, complicada, e exige recursos que o SUS não tem(e deveria ter porque pagamos muitos impostos).

*Não to dizendo que o Derfel faria isso. É só uma situação hipotética que acontece com quem não tem dinheiro e depende do SUS.

Quanto a isso eu tenho um exemplo pratico comigo. Tenho uma paciente na rede de outro municipio onde atendo que esta em controle pos-operatorio de CA de mama com quimio e radio (tudo feito pelo SUS), que agora encontra-se com periodontite avançada (que ja tinha antes da quimio). Vamos fazer a cirurgia periodontal, algumas extraçoes dos elementos perdidos e vou tentar a reabilitaçao dela no PPI. Tudo dentro do SUS em um municipio do tamanho de um ovo. Olha, o MAIOR problema do SUS e de gestao. Dinheiro tem e e repassado pelo MS, mas quem gere esses recursos e decide onde vai aplica-los e o municipio. Outro problema sao alguns profissionais do sistema, que consideram o emprego publico apenas uma fonte de dinheiro, mas nao sao todos nao. No PSO eu entro as 7h e deveria sair as 19h, mas acabo saindo umas 20h, mesmo depois do colega ter chegado, por causa de um atendimento, e nao sou o unico assim, na verdade a maioria e. No outro municipio em que atendo, no PSB, sao marcadas um numero X de fichas e SEMPRE atendemos umas 2X, fora atendimentos na casa do paciente, quando ele nao pode se locomover, tenho uma assim com sequela de AVC e uma outra com sindrome do panico. Fora que se for ao meu consultorio ou no posto, seria atendida do mesmo jeito, e nao sou a excessao aqui. Conheço, contudo, colegas que nao fazem nada no serviço publico e so querem sair logo para ir logo para o seu consultorio, mas esses estao se tornando minoria. Quanto ao financiamento, acesse esse site www.datasus.gov.br, e veja quanto seu municipio recebe pelos blocos de atençao, depois cobre dos gestores.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Janeiro de 2010, 17:48:04
Desculpem a falta de acentos... postando do celular.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Spitfire em 19 de Janeiro de 2010, 21:02:13
Tá Derfel, a esquiva esta boa... mas no frigir dos ovos, de quem é a responsabilidade de orientar e fiscalizar a aplicação dos recursos da saúde? Papai Noel?
Que há prefeitos que usam estes recursos para outras coisas e que adotam a ambulancioterapia, isto estamos todos carecas de saber... e quem é que deve coibir este tipo de situação?

Acho que é muito fácil empurrar o pickles (o pepino em conserva) para os municípios e depois lavar as mãos como se isto, a merreca que mandam, já é mais que suficiente. Não é assim que deveria funcionar.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 20 de Janeiro de 2010, 09:50:17
Tá Derfel, a esquiva esta boa... mas no frigir dos ovos, de quem é a responsabilidade de orientar e fiscalizar a aplicação dos recursos da saúde? Papai Noel?
Que há prefeitos que usam estes recursos para outras coisas e que adotam a ambulancioterapia, isto estamos todos carecas de saber... e quem é que deve coibir este tipo de situação?

Acho que é muito fácil empurrar o pickles (o pepino em conserva) para os municípios e depois lavar as mãos como se isto, a merreca que mandam, já é mais que suficiente. Não é assim que deveria funcionar.

Mas aí existem alguns órgãos. O MS repassa o dinheiro fundo-a-fundo a partir dos programas implantados nos municípios e exige certas contrapartidas dos municípios que são fornecidas mensalmente. Os principais dados são o SIA e o SIAB, mas existem outros sistemas que devem ser preenchidos, como o CNES, o SIS-COLO e outros. É formada uma base de dados que são cruzados entre si, entre as informações dos estados e entre as dos outros municípios (mais ou menos como a Receita Federal faz). Se houver alguma inconsistência eles cortam a verba primeiro e depois esperam a justificativa. Mas antes mesmo de chegar ao MS existem outras instâncias. Aqui no RN, por exemplo, cada grupo de município é subordinado a uma regional (as USARP's), que fiscalizam os municípios e fornecem apoio técnico e de pessoal, essas, por sua vez, são subordinadas à Secretaria Estadual de Saúde. Existem ainda dois órgãos fiscalizadores (ou que deveriam fiscalizar), o Ministério Público de Defesa da Saúde e o Conselho Municipal de Saúde (que é formado por representantes dos gestores, profissionais da saúde e usuários). Existe ainda uma força tarefa que é formada algumas vezes para fazer uma devassa nas contas dos municípios (no ano passado estavam fazendo nos municípios do interior do estado). É claro que com tudo isso ainda há desvio de verbas, fraudes, notas frias... Mas está um pouco mais difícil que antes. É um sistema ainda em construção e aprimoração.
O sistema de alta complexidade é operado pelo estado e aí, a pouco quantidade de hospitais de referência, é um outro problema aqui. Havia um PS e um hospital referência em infectologia, concentrados na capital, o que causava superlotação. Ultimamente foram construídos Hospitais Regionais para desafogar os hospitais da capital (que ainda estão cheios). Esses hospitais regionais funcionam em áreas para atender um certo número de municípios. Mas, acho, que deveriam ser construídos mais alguns e ampliados os existentes. Em Parnamirim, por exemplo, o problema era a Ortopedia, mas não sei se já foi resolvido.
Um outro serviço muito bom é o SAMU, não sei como é nos outros estados, mas aqui, nas áreas cobertas, funciona muito bem - mas deve-se aumentar a área de cobertura.

Se quiser saber quanto seu município recebeu consulte aqui: http://www.fns.saude.gov.br/Consultafundoafundo.asp

Olha, a saúde pública não é uma maravilha, longe disso, mas ela ainda está construção e já melhorou muito, apesar de parecer que não. Existe um livro muito bom chamado "Distrito Sanitário" de Eugênio Vilaça Mendes, que conta a trajetória da saúde pública no Brasil, desde a saúde nos portos até os anos 90, se não me engano. É um começo. Quem estiver na universidade e com acesso a outros departamentos e puder ter contato com o pessoal da saúde coletiva pode dar uma pesquisada. Na USP sugiro procurar o Prof. Paulo Capel e na UFRGS o Prof Botazzo. No RN eu mesmo dou um tour.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 23 de Janeiro de 2010, 15:27:45
Vamos fazer a cirurgia periodontal, algumas extraçoes dos elementos perdidos e vou tentar a reabilitaçao dela no PPI.
Ou seja, vai tirar alguns dentes e raspar até tirar a placa nos que sobraram. E depois? Dentadura? Ou implante? Você vai usar laser na cirurgia?
Tudo dentro do SUS em um municipio do tamanho de um ovo.
Em dezembro de 2006 o governo repassou para o RN 1.784.152,05* e o RN tem 3.137.541, ou seja, ele investiu R$1,75 em saúde por habitante (Nossa, aí quase ninguém deve ficar doente) Sabe quanto eu pago pelo meu plano de saúde? + de 100,00 reais por mês.

E tem mais, todo brasileiro dá 4 meses de salário para o governo por ano. Se você ganha mil reais por mês, você dá 4 mil por ano, e o governo investe 21,00 na sua saúde por ano.

No Paraná o governo repassou 7.597.062,05 por mês e a população é de 10.686.247 habitantes. Ou 1,40 por pessoa (menos que o seu estado).
É sério essa história de que o SUS é bom? Como pode ser bom se o governo investe menos de 2,00 reais por mês? 

Olha, o MAIOR problema do SUS e de gestao. Dinheiro tem e e repassado pelo MS, mas quem gere esses recursos e decide onde vai aplica-los e o municipio.
A gestão de R$1,75 por pessoa, tem que fazer um malabarismo enorme pra poder atender a população. não sei como conseguem... ou as pessoas devem morrer antes de ser atendidas, e as que tem sorte recebem esse tratamento "excelente", ou sei lá... deve ser um milagre.

Outro problema sao alguns profissionais do sistema, que consideram o emprego publico apenas uma fonte de dinheiro, mas nao sao todos nao.
Eu sei que não são todos, são quase todos. No posto de saúde, os atendentes, auxiliares de enfermagem e etc... tratam as pessoas como se fossem cachorros ratos (cachorros recebem tratamento muito melhor). Tem médicos que até tentam ajudar, mas com tanta gente grossa, tratando mal as pessoas, não dá pra fazer milagre (ou talvez dá, se o sus é maravilhoso com 2,00 reais por mês).
No PSO eu entro as 7h e deveria sair as 19h, mas acabo saindo umas 20h, mesmo depois do colega ter chegado, por causa de um atendimento, e nao sou o unico assim, na verdade a maioria e.
Talvez só os médicos e odontologistas fazem isso. Aqui tem médicos que "atendem" ::) uma pessoa por hora, e na verdade a pessoa é atendida em 10 minutos e o médico fica lá batendo papo, tomando cafézinho, até resolver chamar outro paciente. (eu já ví isso, minha irmã não tem plano de saúde).
No outro municipio em que atendo, no PSB, sao marcadas um numero X de fichas e SEMPRE atendemos umas 2X, fora atendimentos na casa do paciente, quando ele nao pode se locomover, tenho uma assim com sequela de AVC e uma outra com sindrome do panico. Fora que se for ao meu consultorio ou no posto, seria atendida do mesmo jeito, e nao sou a excessao aqui.
Isso é excessão. E parece até mito popular, porque eu nunca ví isso acontecer (nem com médico particular, imagine do SUS). :hein: Nem o SAMU, que só tem auxiliar de enfermagem que perguntam porque a pessoa tá sufocando, de tão preparados que são. ::)

Conheço, contudo, colegas que nao fazem nada no serviço publico e so querem sair logo para ir logo para o seu consultorio, mas esses estao se tornando minoria.
Minoria? As vezes parece que você não tá falando do SUS.
Quanto ao financiamento, acesse esse site www.datasus.gov.br, e veja quanto seu municipio recebe pelos blocos de atençao, depois cobre dos gestores.
Eu pesquisei, e fiquei frustrada. 1,40 por mês? Por que o seu estado recebe 1,75? Por que eu pago 4 meses só em impostos pro governo usar só 1,40 por mês no SUS?

O SUS não é bom, e não é só a gestão não. E tudo que você falou aí, mais parece mito popular do que verdade. Não tem como o SUS ser bom, é economicamente impossível, o governo só repassa uns 2,00 reais por habitante no máximo. Você já viu plano de saúde custando 2,00 reais por mês? É inviável.

*Pesquisei no datasus.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 23 de Janeiro de 2010, 22:22:24


O SUS não é bom, e não é só a gestão não. E tudo que você falou aí, mais parece mito popular do que verdade. Não tem como o SUS ser bom, é economicamente impossível, o governo só repassa uns 2,00 reais por habitante no máximo. Você já viu plano de saúde custando 2,00 reais por mês? É inviável.

*Pesquisei no datasus.

Desculpe, mas esse número aponta uma falha de cálculo e análise.

Bem, pelo que entendi, devemos multiplicar 2 por 190.000.000, não é mesmo?
Assim é preciso calcular quantas dessas pessoas usam o SUS. Já foi dito aqui que 40% dos brasileiros pagam plano particular. Não sei se o número é correto, mas tomando por base, da mais ou menos,  114 milhões (60%) de potenciais usuários. Desses é preciso ver quantos deles em média usam o sistema mensalmente. Sei lá, eu arriscaria menos de 3% por cento, mas acho que é bem menos. Desse modo teríamos um total de 380 milhões de reais, para cerca de 3,5 milhões de pessoas, o que daria mais ou menos 110 reais por usuário efetivo.

Veja bem, não acho isso muito, para se ter uma idéia, o Brasil gasta em média por ano cerca 280 dólares per capita em saúde, mas não chega nem a métade da média mundial, que é de 800 dólares. A relação investimento em saúde x pib é de 3,5 % quando o recomendado é de cerca de 6%. Mas também é preciso ver se nesse cálculo está empregado o que cada brasileiro investe em caráter particular com planos de saúde e consultas e procedimentos particulares, que também é investimento em saúde e deveria ser calculado no PIB.

Eu penso que, se a mentalidade de que a saúde é um gasto, for trocada pela de que o investimento no setor de sáude pode ser uma oportunida grande de gerar empregos e renda, a coisa poderia mudar de figura.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 23 de Janeiro de 2010, 23:09:46
Não importa quantas pessoas usam o SUS porque TODOS pagam impostos, e o governo gasta menos de 2,00 reais por pessoa desses impostos.

Não adianta tentar diminuir o número de usuários do SUS pra que a conta dê mais alto, eu não caio nessa. Eu sei que o SUS tem que atender a todos os brasileiros. Quer diminuir o número de brasileiros só pra não dar 1,75?

Fato: somos 180 milhões de habitantes. Se quer diminuir esse número de verdade, é só matar 175 milhões de habitantes, aí sua conta vai estar certa.* Sério mesmo que você, jucavani, tentou diminuir o número de brasileiros só pro investimento parecer maior?  :histeria: **

Todas as pessoas pagam impostos, portanto todos tem direito de usar o SUS.

*Mas vai continuar dando menos de 2,00 reais porque a arrecadação de impostos seria menor e o governo diminuiria proporcionalmente o investimento :umm:. E iria investir a "fortuna" de 4 milhões de reais. :histeria:
 
**É engraçado porque eu fico imaginando a situação... 4 milhões só é uma fortuna quando uma pessoa tem 4 milhões, e não quando tem que dividir em 10 milhões de pessoas. Tipo... vira uma fortuna de alguns centavos pra cada um :histeria: :histeria:  :histeria:
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 23 de Janeiro de 2010, 23:47:41
Citação de: wikipedia
SUS

O Sistema Único de Saúde (SUS) foi criado pela Constituição Federal de 1988 para que toda a população brasileira tenha acesso ao atendimento público de saúde. Anteriormente, a assistência médica estava a cargo do Instituto Nacional de Assistência Médica da Previdência Social (INAMPS), ficando restrita aos empregados que contribuíssem com a previdência social; os demais eram atendidos apenas em serviços filantrópicos. Do Sistema Único de Saúde fazem parte os centros e postos de saúde, hospitais - incluindo os universitários, laboratórios, hemocentros (bancos de sangue), os serviços de Vigilância Sanitária, Vigilância Epidemiológica, Vigilância Ambiental, além de fundações e institutos de pesquisa, como a FIOCRUZ - Fundação Oswaldo Cruz e o Instituto Vital Brazil.
(...)

 A Constituição de 1988 foi um marco na história da saúde pública brasileira, ao definir a saúde como "direito de todos e dever do Estado". (...)

Princípios do SUS

O Sistema Único de Saúde teve seus princípios estabelecidos na Lei Orgânica de Saúde, em 1990, com base no artigo 198 da Constituição Federal de 1988. Os princípios da universalidade, integralidade e da eqüidade são às vezes chamados de princípios ideológicos ou doutrinários, e os princípios da descentralização, da regionalização e da hierarquização de princípios organizacionais, mas não está claro qual seria a classificação do princípio da participação popular.

Universalidade
"A saúde é um direito de todos", como afirma a Constituição Federal. Naturalmente, entende-se que o Estado tem a obrigação de prover atenção à saúde, ou seja, é impossível tornar todos sadios por força de lei.

Integralidade 
A atenção à saúde inclui tanto os meios curativos quanto os preventivos; tanto os individuais quanto os coletivos. Em outras palavras, as necessidades de saúde das pessoas (ou de grupos) devem ser levadas em consideração mesmo que não sejam iguais às da maioria.
(...)

Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sistema_%C3%9Anico_de_Sa%C3%BAde
*Eu só coloquei as partes que falava sobre o SUS ter que atender todos os 180 milhões de brasileiros. E não só 3,5 milhões.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 23 de Janeiro de 2010, 23:56:01
Não importa quantas pessoas usam o SUS porque TODOS pagam impostos, e o governo gasta menos de 2,00 reais por pessoa desses impostos.

Não adianta tentar diminuir o número de usuários do SUS pra que a conta dê mais alto, eu não caio nessa. Eu sei que o SUS tem que atender a todos os brasileiros. Quer diminuir o número de brasileiros só pra não dar 1,75?

Fato: somos 180 milhões de habitantes. Se quer diminuir esse número de verdade, é só matar 175 milhões de habitantes, aí sua conta vai estar certa.* Sério mesmo que você, jucavani, tentou diminuir o número de brasileiros só pro investimento parecer maior?  :histeria: **

Todas as pessoas pagam impostos, portanto todos tem direito de usar o SUS.

*Mas vai continuar dando menos de 2,00 reais porque a arrecadação de impostos seria menor e o governo diminuiria proporcionalmente o investimento :umm:. E iria investir a "fortuna" de 4 milhões de reais. :histeria:
 
**É engraçado porque eu fico imaginando a situação... 4 milhões só é uma fortuna quando uma pessoa tem 4 milhões, e não quando tem que dividir em 10 milhões de pessoas. Tipo... vira uma fortuna de alguns centavos pra cada um :histeria: :histeria:  :histeria:

Então os 190.000.000 de brasileiros passam no SUS todo mês? Tudo bem, se usam, eu concordo. Mas mesmo que

Minha cara, não diminuí um centavo daquilo que você colocou, nem disse que o governo gasta muito, acho que gasta pouco, mas colocado o valor puro e simples como você fez, é o modo que muitos jornais e revistas o fazem, com o intuito de confundir e distorcer a realidade para muito lá embaixo. Deu a impressão que o governo gasta é 2 reais cada vez que alguém precisa da cobertura do SUS.
Não conseguiu ou não quis entender a conta tudo bem, mas não diga a besteira de que diminuí o número de brasileiros que usam o SUS.

O Brasil, é um dos poucos países de renda média ou baixa, que tem sistema universal de saúde público, e só pra lembrar, os próprios
americanos não o tem. E vou fazer outra conta, quem sabe você entende.

relação pib x investimento saúde = 3,5%

pib 2009 (fonte FMI) =  US$ 1,481.547.000 x 3,4% = US$ 51.800.000

US$ 51.800.000 : 190.000.000 = US$ 403,50 per capita anuais atualizados para 2009, mas os ultimos dados oficiais ( se não me engano do IBGE  de 2006 ou 7 ) que eram de US$ 280,00 e usarei esse.

US$ 280,00 x 1,74 (média cambial 2009) = R$ 487,20 per capita anual

487,20 : 12 meses = R$ 40,60 per capita mensal

Assim 40 reais por pessoas mês não me parece tão pouco, nem muito, o dobro seria o ideal e caberia muito bem dentro do orçamento.
Como eu disse o problema é de visão e também gestão.



Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 24 de Janeiro de 2010, 02:57:56
O governo investe 40,00 reais por mês em saúde?  :histeria:  É engraçado porque tem planos de saúde com esse preço, e que não deixam ninguém morrendo na fila. E isso já mostra que é impossível ser 40,00 reais o valor que o governo investe no SUS por mês/pessoa.

A unimed paga 36,00 reais pro médico numa consulta, o SUS paga +ou- 10,00 reais. Numa cirurgia simples, a unimed paga 400,00 reais e o SUS paga 200,00. Isso mostra que:

Os serviços de saúde para o SUS são mais baratos, e se o governo investisse 40,00 reais (:histeria:) os hospitais seriam igual o Seattle Grace (http://pt.wikipedia.org/wiki/Seattle_Grace_Hospital). E ainda sobraria dinheiro pra contratar mais médicos, comprar equipamentos modernos, o SUS seria até melhor que a unimed.

Mas voltando para a realidade simples e cruel. O SUS é para todos os brasileiros, e somos 190 milhões, e não 3 milhões. Pagamos mais impostos que os Estados Unidos. E o governo investe somente 1,75 na saúde por mês/pessoa.

Você acha que 7 milhões por mês é uma fortuna? O governo arrecadou 1 trilhão em impostos, e comparado a esse valor, 7 milhões é uma mixaria. E não foi só 3 milhões de pessoas que pagaram impostos, os outros 187 milhões de pessoas também pagaram impostos. Pra receber o que em troca? Um investimento de 20,00 reais ano/pessoa em saúde? As 187 milhões de pessoas tem que pagar o SUS e ainda um plano de saúde? A função do SUS não era fornecer um serviço de saúde de qualidade para todos os brasileiros?

A minha conta é muito simples... Eu estou calculando o que o governo usa para a saúde dos impostos, qual é o custo do SUS para cada brasileiro. O que eu posso fazer se a conta dá menos que 20,00 reais ano/pessoa? Matemática é uma ciência exata.
Citação de: jucavani
Não conseguiu ou não quis entender a conta tudo bem, mas não diga a besteira de que diminuí o número de brasileiros que usam o SUS.
Na verdade você diminuiu o número de brasileiros, e não de brasileiros que usam o SUS. Porque todos os 190 milhões de brasileiros são potenciais usuários do SUS.

E plano de saúde não é vitalício, e a gente nem deveria precisar ter plano de saúde... não pagamos impostos altissimos para ter saúde pública de qualidade? E desses impostos o governo tira somente 1,75 pessoa/mês pra usar no SUS.

Cadê o resto do dinheiro que o governo arrecada? Não acha que é muitos impostos para pouca coisa?
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 24 de Janeiro de 2010, 09:51:12
Citar
Cadê o resto do dinheiro que o governo arrecada? Não acha que é muitos impostos para pouca coisa?

   A saudi pubrica bera a perfeissao!
   Lullalla da Cilva

 Em 2006....http://www.walterihoshi.jex.com.br/noticias/verba+do+sus+nao+cobre+gastos+dos+hospitais+de+tupa

...No caso de uma internação, por exemplo, o SUS fornece à Santa Casa cerca de R,50. Em geral, R$ 5 pagam o honorário médico e o restante as despesas hospitalares como equipamentos, enfermagem, leito, medicações e outros, quantia insuficiente para bancar tudo...

Em 2009...http://www.hojenoticias.com.br/brasil/anestesistas-pedem-descredenciamento-do-sus-em-alagoas/

Brasília - Depois que mais de 400 médicos autônomos de Alagoas suspenderam em definitivo o atendimento ao público por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), 50 anestesistas do estado devem aspresentar hoje (23) pedido de descredenciamento. De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed/AL), Wellington Galvão, a categoria já conta com 90% das assinaturas. A previsão é que, até o fim do mês, os cirurgiões se juntem ao movimento.

Segundo Galvão, uma comparação entra a tabela do SUS e aquela que é paga por meio de convênios mostra uma defasagem de até 1.600%, dependendo do procedimento a ser realizado. Uma consulta com um especialista, por exemplo, sai por R$ 10 – R$ 7,50 para o médico e R$ 2,50 para o hospital. Já na atenção básica, a consulta fica por R$ 2,74. A tabela do governo, de acordo com o sindicato, não é reajustada há 12 anos. “É um valor imoral. Ninguém trabalha mais para o SUS.”


Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fernando Silva em 24 de Janeiro de 2010, 10:09:16
Então os 190.000.000 de brasileiros passam no SUS todo mês? Tudo bem, se usam, eu concordo.
Não usam, mas têm o direito de usar, já que pagam impostos para isto.
E é provável que muitos não usem porque sabem que não serão bem atendidos (se chegarem a ser atendidos...).
Em resumo, você é obrigado a pagar caro por um serviço que já sabe que não vai poder usar.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 24 de Janeiro de 2010, 10:19:10
Citar
E é provável que muitos não usem porque sabem que não serão bem atendidos (se chegarem a ser atendidos...).

Se tiverem tempo de esperar 6 meses por uma consulta.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Hold the Door em 24 de Janeiro de 2010, 16:06:20
O Brasil, é um dos poucos países de renda média ou baixa, que tem sistema universal de saúde público, e só pra lembrar, os próprios
americanos não o tem.
Não tem porque escolheram assim, não por alguma incapacidade. O governo americano simplesmente insiste em ir na contramão do resto do mundo desenvolvido por vontade própria.

Se é verdade que o Brasil implantou o mesmo modelo de saúde pública usado na maioria dos países desenvolvidos também é fato que nesses países, ao contrário do Brasil, ele funciona muito bem. Os motivos são bem óbvios.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 24 de Janeiro de 2010, 17:58:17
...No caso de uma internação, por exemplo, o SUS fornece à Santa Casa cerca de R,50. Em geral, R$ 5 pagam o honorário médico e o restante as despesas hospitalares como equipamentos, enfermagem, leito, medicações e outros, quantia insuficiente para bancar tudo...
No hospital que o meu pai ficou internado a internação na UTI custava mil reais por dia, e isso já faz 5 anos. Os 50,00 reais que o SUS repassa não cobrem despesas de internação, muito menos em UTI. Mas mesmo assim os hospitais credenciados pelo SUS fazem malabarismos com esse dinheiro (é a tal "gestão eficiente").

Se o governo realmente investisse de 40,00 a 110,00 reais por mês/pessoa, não teriamos problemas com o SUS. E não adianta tentar inventar números, cortar pessoas, falar que fulano disse isso e aquilo, para que o cálculo chegue a esse valor. A realidade mostra outra coisa (hospitais sem recursos, médicos ganhando pouco, pessoas morrendo nas filas, consultas demoradas, pessoas internadas nos corredores, e etc...).
Segundo Galvão, uma comparação entra a tabela do SUS e aquela que é paga por meio de convênios mostra uma defasagem de até 1.600%, dependendo do procedimento a ser realizado. Uma consulta com um especialista, por exemplo, sai por R$ 10 – R$ 7,50 para o médico e R$ 2,50 para o hospital. Já na atenção básica, a consulta fica por R$ 2,74. A tabela do governo, de acordo com o sindicato, não é reajustada há 12 anos. “É um valor imoral. Ninguém trabalha mais para o SUS.”
Esse é o SUS que conhecemos... ::)
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 24 de Janeiro de 2010, 18:47:36
Vamos fazer a cirurgia periodontal, algumas extraçoes dos elementos perdidos e vou tentar a reabilitaçao dela no PPI.
Ou seja, vai tirar alguns dentes e raspar até tirar a placa nos que sobraram. E depois? Dentadura? Ou implante? Você vai usar laser na cirurgia?

Você sabe como é um tratamento periodontal? Se os elementos não possuírem suporte ósseo têm que ser extraídos, seja no serviço público, seja no privado (onde, dependendo do caso, do paciente e do profissional, seria extraído até antes para se fazer logo um implante - aproveita-se uma quantidade maior de osso e ganha-se mais). Tratamento periodontal implica em raspagem e alisamento perio-corono-radicular, que significa remoção do cálculo e do cemento contaminado (a placa é removida com a escova mesmo, mas faz parte do tratamento a orientação na higiene), algumas vezes isso significa cirurgia também, tanto para que se possa fazer a raspagem em bolsas profundas quanto para a remoção da própria bolsa. E não pense que ultrassom resolve não, tem que ser com instrumentos manuais mesmo, com o US só tiramos o grosso. Envolve também cirurgia de enxerto de gengiva (se for o caso) e frenectomias (se for o caso) e algunas cositas más. E tudo isso é coberto pelo SUS. A parte da reabilitação é um pouco mais problemática e vai depender do município. Aqui conseguimos apenas próteses mucossuportadas. Já lancei uma proposta para realizarmos alguns tipos de próteses fixas de baixo custo como coroas metálicas e de jaqueta. É o ideal? Não. Mas a alternativa é nada. Mais tarde quem sabe não teremos implantes? Em alguns municípios já existe ortodontia interceptativa. E lembre-se que há alguns anos a única coisa que existia era o boticão. Agora, gostaria de saber algumas coisas: seu plano odontológico prevê implantes? E para que, diabos, eu precisaria de laser na cirurgia?

Citar
Tudo dentro do SUS em um municipio do tamanho de um ovo.
Em dezembro de 2006 o governo repassou para o RN 1.784.152,05* e o RN tem 3.137.541, ou seja, ele investiu R$1,75 em saúde por habitante (Nossa, aí quase ninguém deve ficar doente) Sabe quanto eu pago pelo meu plano de saúde? + de 100,00 reais por mês.

E tem mais, todo brasileiro dá 4 meses de salário para o governo por ano. Se você ganha mil reais por mês, você dá 4 mil por ano, e o governo investe 21,00 na sua saúde por ano.

No Paraná o governo repassou 7.597.062,05 por mês e a população é de 10.686.247 habitantes. Ou 1,40 por pessoa (menos que o seu estado).

Bem, além do que o Juca já disse, você esqueceu de acrescentar outra coisa nos cálculos. No site que eu passei mostra apenas o repasse do MS, mas há também investimento do estado e do município. Com certeza o valor é bem maior que o apresentado aí.

Citar
É sério essa história de que o SUS é bom? Como pode ser bom se o governo investe menos de 2,00 reais por mês? 

Não, o SUS não é a maravilha, mas também não é o inferno que pintam. Qual a alternativa ao SUS? Poderia me dizer?

Citar
Olha, o MAIOR problema do SUS e de gestao. Dinheiro tem e e repassado pelo MS, mas quem gere esses recursos e decide onde vai aplica-los e o municipio.
A gestão de R$1,75 por pessoa, tem que fazer um malabarismo enorme pra poder atender a população. não sei como conseguem... ou as pessoas devem morrer antes de ser atendidas, e as que tem sorte recebem esse tratamento "excelente", ou sei lá... deve ser um milagre.

Como disse o valor nao deve ser esse não, ainda que também não seja muito mais alto.

Citar
Outro problema sao alguns profissionais do sistema, que consideram o emprego publico apenas uma fonte de dinheiro, mas nao sao todos nao.
Eu sei que não são todos, são quase todos. No posto de saúde, os atendentes, auxiliares de enfermagem e etc... tratam as pessoas como se fossem cachorros ratos (cachorros recebem tratamento muito melhor). Tem médicos que até tentam ajudar, mas com tanta gente grossa, tratando mal as pessoas, não dá pra fazer milagre (ou talvez dá, se o sus é maravilhoso com 2,00 reais por mês).
No PSO eu entro as 7h e deveria sair as 19h, mas acabo saindo umas 20h, mesmo depois do colega ter chegado, por causa de um atendimento, e nao sou o unico assim, na verdade a maioria e.
Talvez só os médicos e odontologistas fazem isso. Aqui tem médicos que "atendem" ::) uma pessoa por hora, e na verdade a pessoa é atendida em 10 minutos e o médico fica lá batendo papo, tomando cafézinho, até resolver chamar outro paciente. (eu já ví isso, minha irmã não tem plano de saúde).

Aí é uma questão mais de ética, não é mesmo? Conheço auxiliares que são um amor.

Citar
No outro municipio em que atendo, no PSB, sao marcadas um numero X de fichas e SEMPRE atendemos umas 2X, fora atendimentos na casa do paciente, quando ele nao pode se locomover, tenho uma assim com sequela de AVC e uma outra com sindrome do panico. Fora que se for ao meu consultorio ou no posto, seria atendida do mesmo jeito, e nao sou a excessao aqui.
Isso é excessão. E parece até mito popular, porque eu nunca ví isso acontecer (nem com médico particular, imagine do SUS). :hein: Nem o SAMU, que só tem auxiliar de enfermagem que perguntam porque a pessoa tá sufocando, de tão preparados que são. ::)

Deve ser um problema aí do seu município, mas aqui até o motorista do SAMU tem treinamento em primeiros-socorros e atendimento a politraumatizados. Aliás, todos do SAMU precisam do curso para atuar na unidade (mesmo os médicos). E a equipe é composta também por um médico socorrista, além do técnico (e não auxiliar) de enfermagem e um enfermeiro... todos socorristas.

Citar

Conheço, contudo, colegas que nao fazem nada no serviço publico e so querem sair logo para ir logo para o seu consultorio, mas esses estao se tornando minoria.
Minoria? As vezes parece que você não tá falando do SUS.
Quanto ao financiamento, acesse esse site www.datasus.gov.br, e veja quanto seu municipio recebe pelos blocos de atençao, depois cobre dos gestores.
Eu pesquisei, e fiquei frustrada. 1,40 por mês? Por que o seu estado recebe 1,75? Por que eu pago 4 meses só em impostos pro governo usar só 1,40 por mês no SUS?

O SUS não é bom, e não é só a gestão não. E tudo que você falou aí, mais parece mito popular do que verdade. Não tem como o SUS ser bom, é economicamente impossível, o governo só repassa uns 2,00 reais por habitante no máximo. Você já viu plano de saúde custando 2,00 reais por mês? É inviável.

*Pesquisei no datasus.

Os impostos que pagamos não são apenas para financiar a saúde, mas também todos os outros setores do governo.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 24 de Janeiro de 2010, 19:33:15
Os impostos que pagamos não são apenas para financiar a saúde, mas também todos os outros setores do governo.
Eu sei que sobra pouco pra saúde, educação, e segurança. O governo arrecada quase 1 trilhão, e é muito pouco, é só uns 1000 bilhões, não dá fazer quase nada. E saúde, educação e segurança não é tão importante assim.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 24 de Janeiro de 2010, 21:38:35
Citar
Os impostos que pagamos não são apenas para financiar a saúde, mas também todos os outros setores do governo.

A CPMF que o PT criticava antes de ser governo foi criada justamente para ser aplicada única e exclusivamente na saúde pública, não foi? E na verdade foi usada até para pagar auxílio paletó de deputado, cafezinho, carro novo e prostitutas.

E não tenha qualquer dúvida que continuaria a ser usada da mesma forma no goverto Petê.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 24 de Janeiro de 2010, 22:02:43
...No caso de uma internação, por exemplo, o SUS fornece à Santa Casa cerca de R,50. Em geral, R$ 5 pagam o honorário médico e o restante as despesas hospitalares como equipamentos, enfermagem, leito, medicações e outros, quantia insuficiente para bancar tudo...
No hospital que o meu pai ficou internado a internação na UTI custava mil reais por dia, e isso já faz 5 anos. Os 50,00 reais que o SUS repassa não cobrem despesas de internação, muito menos em UTI. Mas mesmo assim os hospitais credenciados pelo SUS fazem malabarismos com esse dinheiro (é a tal "gestão eficiente").

Se o governo realmente investisse de 40,00 a 110,00 reais por mês/pessoa, não teriamos problemas com o SUS. E não adianta tentar inventar números, cortar pessoas, falar que fulano disse isso e aquilo, para que o cálculo chegue a esse valor. A realidade mostra outra coisa (hospitais sem recursos, médicos ganhando pouco, pessoas morrendo nas filas, consultas demoradas, pessoas internadas nos corredores, e etc...).
Segundo Galvão, uma comparação entra a tabela do SUS e aquela que é paga por meio de convênios mostra uma defasagem de até 1.600%, dependendo do procedimento a ser realizado. Uma consulta com um especialista, por exemplo, sai por R$ 10 – R$ 7,50 para o médico e R$ 2,50 para o hospital. Já na atenção básica, a consulta fica por R$ 2,74. A tabela do governo, de acordo com o sindicato, não é reajustada há 12 anos. “É um valor imoral. Ninguém trabalha mais para o SUS.”
Esse é o SUS que conhecemos... ::)

Repare na parte que diz "a consulta fica por R$ 2,74".... e "Uma consulta com um especialista, por exemplo, sai por R$ 10 – R$ 7,50 para o médico e R$ 2,50 para o hospital."

Sou péssimo em contas, mas vamos ver...um especialista teria que atender 10 pacientes para ganhar R$ 75,00 depois de sei lá quantos anos de estudo, o hospital ficaria com R$25,00 que nem daria para pagar o material descartável que usam, um atendimento básico para 10 pacientes daria R$ 27,40.

Não é sem motivo que queriam se demitir em massa.

Título: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 25 de Janeiro de 2010, 10:35:02

Repare na parte que diz "a consulta fica por R$ 2,74".... e "Uma consulta com um especialista, por exemplo, sai por R$ 10 – R$ 7,50 para o médico e R$ 2,50 para o hospital."

Sou péssimo em contas, mas vamos ver...um especialista teria que atender 10 pacientes para ganhar R$ 75,00 depois de sei lá quantos anos de estudo, o hospital ficaria com R$25,00 que nem daria para pagar o material descartável que usam, um atendimento básico para 10 pacientes daria R$ 27,40.

Não é sem motivo que queriam se demitir em massa.


Na atenção básica, e na rede de uma forma geral, o médico é um funcionário da prefeitura ou do estado. Ele não recebe por procedimento. Um médico do PSF, por exemplo, ganha entre R$ 3.000,00 e R$ 12.000,00, dependendo do município. Em alguns municípios talvez tenha também ganho de produtividade, então além do salário base existe ainda um adicional de acordo com a produção do mês, fora adicional de insalubridade, adicional da saúde (em alguns municípios) e adicional por tempo de serviço (se ele for concursado). O que um médico recebe, por assim dizer, do SUS é a AIH, se ele trabalhar em um hospital. Ele recebe a AIH por cada internamento que for feito no seu plantão, que depois é auditado pelo chefe do plantão e pela diretoria do hospital. Outra coisa que esse médico recebe são os plantões eventuais, ou seja, a cada plantão extra de 12 horas que ele dá recebe R$ 600,00 (em Parnamirim), por exemplo. Isso ele recebe, além do seu salário normal, por cada plantão extra além das 20h, que dá 6 plantões de 12h no mês.
O exemplo que você dá não é da rede pública de atendimento. O SUS é composto de uma rede própria e uma rede conveniada. Na rede conveniada são hospitais particulares que assinam um convênio com o município para atender a clientela do SUS. E são valores pagos ao hospital, já que não existe convênio com os médicos (existe com as cooperativas de médicos, como a cooperativa dos anestesiologistas). Esses valores pagos às cooperativas, por exemplo, não são somente os repasses do SUS, mas também uma complementação do município e do estado. Em janeiro/09, por exemplo, o SUS pagava R$ 61,18 por uma cesareana para o anestesiologista e o Estado complementava para R$ 248,20. De lá para cá houve um reajuste na tabela do SUS e no repasses do Estado.
Convenhamos, se não fosse interessante para os hospitais conveniados, eles não atenderiam o SUS, não é verdade?
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 25 de Janeiro de 2010, 10:40:04
O Derfel é a primeira pessoa que eu escuto que elogia o sistema público de saúde do Brasil.... Incluindo médicos e pacientes....
Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 25 de Janeiro de 2010, 10:44:06
O Derfel é a primeira pessoa que eu escuto que elogia o sistema público de saúde do Brasil.... Incluindo médicos e pacientes....

Ele parece ter conhecimento de causa e não me pareceu um elogio...
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 25 de Janeiro de 2010, 10:49:40
O Derfel é a primeira pessoa que eu escuto que elogia o sistema público de saúde do Brasil.... Incluindo médicos e pacientes....

Ele parece ter conhecimento de causa e não me pareceu um elogio...

Me pareceu um elogio em vários posts....... Bem diferente do que todo mundo que fala de saúde comenta.... incluindo médicos que trabalham no sistema. Mas como ele mesmo disse o SUS difere de um município para outro.
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 25 de Janeiro de 2010, 11:04:21
Citar
Convenhamos, se não fosse interessante para os hospitais conveniados, eles não atenderiam o SUS, não é verdade?

Citar
Brasília - Depois que mais de 400 médicos autônomos de Alagoas suspenderam em definitivo o atendimento ao público por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), 50 anestesistas do estado devem aspresentar hoje (23) pedido de descredenciamento. De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos de Alagoas (Sinmed/AL), Wellington Galvão, a categoria já conta com 90% das assinaturas. A previsão é que, até o fim do mês, os cirurgiões se juntem ao movimento.


É a mais pura verdade!

Título: Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 25 de Janeiro de 2010, 17:30:13
Só porque no interior do interior do Brasil um médico recebe uns 10 mil reais por mês, não quer dizer que todos os médicos do Brasil tenham esse salário. Acontece que no interior do Brasil ninguém quer trabalhar, é a lei de oferta e procura...

Por que o Luiz Souto, cardiologista, não vem nesse tópico falar sobre o SUS?  :desconfiado:
Título: Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 25 de Janeiro de 2010, 17:32:56
Só porque no interior do interior do Brasil um médico recebe uns 10 mil reais por mês, não quer dizer que todos os médicos do Brasil tenham esse salário. Acontece que no interior do Brasil ninguém quer trabalhar, é a lei de oferta e procura...

Por que o Luiz Souto, cardiologista, não vem nesse tópico falar sobre o SUS?  :desconfiado:

O que você entende por interior do Brasil?
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Skorpios em 25 de Janeiro de 2010, 18:30:39
Só porque no interior do interior do Brasil um médico recebe uns 10 mil reais por mês, não quer dizer que todos os médicos do Brasil tenham esse salário. Acontece que no interior do Brasil ninguém quer trabalhar, é a lei de oferta e procura...

Por que o Luiz Souto, cardiologista, não vem nesse tópico falar sobre o SUS?  :desconfiado:

Porque ele é médico militar. ::)
Título: Problemas do SUS
Enviado por: Nina em 25 de Janeiro de 2010, 20:42:50
Cadê o Stéfano?
Título: Re: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 25 de Janeiro de 2010, 22:36:06
O Derfel é a primeira pessoa que eu escuto que elogia o sistema público de saúde do Brasil.... Incluindo médicos e pacientes....

Porque elogiar o sistema não é mesmo que dizer que ele não tenha falhas. Como disse, ele possui vários problemas, desde financiamento, gestão e precariedade de contratos de trabalho até uma dependência, em alguns casos, da rede conveniada. Com relação ao exemplo do Arcanjo, é apenas uma forma de pressão das cooperativas. Aqui em Natal houve a mesma coisa com os anestesiologistas, houve uma renegociação dos valores e eles voltaram a atuar. Aliás, a cooperativa de anestesiologistas é uma máfia, até para entrar é difícil.
Fabi, quanto mais distante dos polos, realmente mais se ganha. Contudo existe uma grande flexibilidade para os médicos ganharem mais através de outros vínculos (e aí estou me incluindo também, como dentista). Na rede pública você pode ter dois ou três vínculos (desde que no cadastro do CNES não conste mais de 64h semanais) e existem também os redimentos conseguidos na rede particular. Se se ganha, por exemplo, R$ 3.000,00 por 20h semanais, significando 6 plantões de 12h no mês, o médico aumenta seus redimentos com a própria clínica e outros vínculos, como o atendimento na atenção básica (ou você acha que ele iria trabalhar apenas 6 dias por mês?).
E o aumento dos rendimentos vale até mesmo para médicos militares, como o Luiz Souto pode confirmar. Ao militar é necessário dedicação exclusiva, ou seja, não pode ter nenhum outro emprego que não a Força. EXCETO, a saúde. Assim, médicos, dentistas e farmacêuticos militares podem possuir outro vínculo público e atender na clínica privada. Dependendo da unidade é fácil conseguir isso, já que o expediente é de 20h semanais (para os da saúde, não os de arma que trabalham as 40h mesmo servindo na mesma unidade). A gente é até conhecido como a "Máfia de Branco". É claro que o serviço militar pretere todos os outros, assim, se você for chamado na unidade e estiver de plantão em um hospital civil tem que trocar o plantão e se apresentar à unidade.
Título: Re: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 05 de Setembro de 2011, 17:21:13
Ao invés de apenas criticar, por que não ajudar nas proposições do SUS? Estão havendo as conferência de saúde. Por falha minha deixei de colocar o calendário das conferências municipais. Mas ainda dá tempo de acompanhar as conferências estaduais e a conferência nacional. Se perder a chance agora só daqui a 4 anos! :)
UF Conselho Conferência Estadual de Saúde Data de Início Data de termino
AL CES/AL VII Conferência Estadual de Saúde 26/09/11 29/09/11
AM CES/AM 6ª Conferência Estadual de Saúde 18/10/11 21/10/11
DF CS/DF 8ª Conferência de Saúde 31/08/11 02/09/11
GO CES/GO Conferência Estadual de Saúde 19/10/11 21/10/11
PI CES/PI Conferência Estadual de Saúde 13/10/11 15/10/11
PR CES/PR 10ª Conferência Estadual de Saúde 20/10/11 22/10/11
RN CES/RN 7ª Conferência Estadual de Saúde 27/09/11 29/09/11
RO CES/RO VII Conferência Estadual de Saúde 19/10/11 21/10/11
SE CES/SE V Conferência Estadual de Saúde 07/10/11 09/10/11
SP CES/SP 6ª Conferência Estadual de Saúde 31/08/11 02/09/11
TO CES/TO 7º Conferência Estadual de Saúde 21/09/11 23/09/11

Mais informações: http://conselho.saude.gov.br/ ou no conselho de seu estado ou município.

Municípios que já realizaram a conferência: http://conselho.saude.gov.br/14cns/docs/Municipio_Data_Conferencia.pdf

Essas datas podem ter sido mudadas, por isso é bom conferir. E lembrar que vocês têm voz, mas não voto, já que só os delegados votam.

Aqui dá para acompanhar a quantidade de municípios que já realizaram a conferência: http://conselho.saude.gov.br/14cns/datas.html

Por fim, a 14a. CNS será do dia 30 de novembro a 4 de dezembro de 2011.
Título: Re: Problemas do SUS
Enviado por: Sergiomgbr em 05 de Setembro de 2011, 18:06:55
Eu tenho uma pergunta.  Quanto ganha um médico clínico geral em início de carreira que trabalha 6 horas diárias 6 dias por semana? Será que ganha menos de 6.000 por mês? Quanto ganha um pediatra ou um otorrino ou um oftalmo ou um geriatra ou um dermatologista ou um anestesista ou um neurologista com 6 anos de carreira por 36 horas semanais? Será que ganha menos de 10.000 por mês? (no sistema público)?
Título: Re: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 05 de Setembro de 2011, 19:43:24
Eu tenho uma pergunta.  Quanto ganha um médico clínico geral em início de carreira que trabalha 6 horas diárias 6 dias por semana? Será que ganha menos de 6.000 por mês? Quanto ganha um pediatra ou um otorrino ou um oftalmo ou um geriatra ou um dermatologista ou um anestesista ou um neurologista com 6 anos de carreira por 36 horas semanais? Será que ganha menos de 10.000 por mês? (no sistema público)?
Depende do local onde você vai trabalhar, mas não são 6 dias por semana, são 5 dias. No RN, um clínico geral recém-formado pode ganhar entre R$ 4.000,00 e R$ 15.000 na ESF, dependendo do município (e ainda assim não querem, além de darem o golpe de ganhar por 40h e trabalharem menos que 20h). Um otorrino, um um oftalmo ou um neuro, no SUS, dificilmente vai ganhar menos de R$ 10.000, isso porque os vencimentos são de R$ 3200,00 (no RN), mas ainda há outras gratificações, plantões e ainda recebem AIH (quer dizer, para cada procedimento que ele já é pago por ser médico do estado, o estado ainda paga o procedimento por fora). O restante não sei, mas muitos se reúnem em cooperativas para poder receber duas vezes do estado (por exemplo dá plantões pelo estado em 15 dias e depois pela cooperativa, no mesmo hospital do SUS, só que recebendo muito mais) ou para receberem muito mais, como no caso dos anestesistas que se recusam a trabalharem para o estado, obrigando o estado a contratar a cooperativa de anestesistas (que fazem seu próprio preço).
Título: Re: Problemas do SUS
Enviado por: Sergiomgbr em 05 de Setembro de 2011, 19:53:19
Pois é!

A abordagem da saúde pública como uma questão séria "de saúde pública" deveria passar por rever a carreira médica de modo amplo colocando como uma das medidas principais o serviço médico por um ano em sistemas públicos para o credenciamento de CRM. E uma espécie de alistamento para uma convocação extra a qualquer tempo para urgências a qualquer tempo.
Título: Re: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 05 de Setembro de 2011, 20:02:26
Pois é!

A abordagem da saúde pública como uma questão séria "de saúde pública" deveria passar por rever a carreira médica de modo amplo colocando como uma das medidas principais o serviço médico por um ano em sistemas públicos para o credenciamento de CRM. E uma espécie de alistamento para uma convocação extra a qualquer tempo para urgências a qualquer tempo.

Isso já está em estudo no MS. Há a proposta do Serviço Civil Obrigatório (para aqueles formados em escola pública) e o incentivo nas residências médicas (contaria ponto na hora da seleção para a residência se você tivesse um período como médico da ESF)
Título: Re: Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 05 de Setembro de 2011, 20:06:00
Mas também passa pela carreira SUS, que o ministério não quer encarar. No lugar disso fazem remendos sem lógica. Na Portaria 648 da Atenção Básica estabelece 40h semanais para os profissionais da ESF (se o médico der menos que 40h, os recursos podem ser cortados). Agora publicam a portaria 2027 oficializando os médicos darem menos de 40h (e só os médicos) e ainda das piores maneiras possíveis. http://www.legisweb.com.br/legislacao/?legislacao=579822
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 23 de Outubro de 2011, 19:41:23
Divulgando:

Boletim do Blog Saúde com Dilma
 
Twitcam com Heider Pinto na próxima segunda, 24/10, às 20h
Na próxima 2a feira, dia 24/10, a partir das 20h, o Blog Saúde com Dilma promoverá uma twitcam com o Diretor do Departamento de Atenção Básica do Ministério da Saúde, Heider Aurélio Pinto, com o intuito de promover o debate sobre o Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica – PMAQ-AB.

Como participar?

O vídeo será divulgado na página principal do blog e o vídeo e o bate-papo (usando seu pergil no twitter ou facebook) poderão ser acessados através do link http://www.livestream.com/saudecomdilma

Para fazer perguntas é possível:

- enviar email para saudecomdilma@gmail.com;

- Perguntar diretamente no chat do livestream, usando perfil no twitter ou facebook (http://www.livestream.com/saudecomdilma).

 
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 23 de Outubro de 2011, 19:59:42
[...]
Eu penso que, se a mentalidade de que a saúde é um gasto, for trocada pela de que o investimento no setor de sáude pode ser uma oportunida grande de gerar empregos e renda, a coisa poderia mudar de figura.

Se é um "gasto" ou é um "investimento", pouco importa em relação ao fato de que representa uma saída de dinheiro do caixa, financiado com os impostos da população.

Então é urgente que os recursos sejam muito mais bem empregados e que os gestores da saúde se acostumem com dois fatores comuns a todas as demais áreas: Há uma escassez de recursos e uma impossibilidade de suprir todas as demandas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 23 de Outubro de 2011, 20:02:25
Por isso que você deve assistir ao Twitcam. :)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Outubro de 2011, 20:21:06
Alguém viu? O som estava muito ruim aqui, por isso ainda não vi. Depois vou dar uma olhada. O que acham da proposta?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _tiago em 26 de Novembro de 2012, 19:38:47
Não encontrei melhor lugar pra postar. Vai aqui.

O paciente de R$ 800 mil (http://revistaepoca.globo.com/tempo/noticia/2012/03/o-paciente-de-r-800-mil.html)

A notícias é sobre processos judiciais contra o SUS para que este garanta tratamentos caríssimos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 26 de Novembro de 2012, 19:55:38
Cara, acho tão imoral você cobrar uma fortuna por doses de medicamentos cuja matéria prima não custa uma fração disso (não sei se esse é o caso concreto).

Sim, claro, existe o custo do desenvolvilmento e pesquisa e coisa e tal, mas será que não tem uma forma menos cruel de operar esse negócio?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 26 de Novembro de 2012, 20:11:57
Não encontrei melhor lugar pra postar. Vai aqui.

O paciente de R$ 800 mil (http://revistaepoca.globo.com/tempo/noticia/2012/03/o-paciente-de-r-800-mil.html)

A notícias é sobre processos judiciais contra o SUS para que este garanta tratamentos caríssimos.

Esse é um problema enorme para o SUS, para os demais usuários do SUS e para o próprio paciente. O problema é que a solicitação sempre é por medicamentos caríssimos e sem efetividade comprovada. Isso também demanda tempo, com isso o paciente fica tempos aguardando por um medicamento que muitas vezes não é o adequado e deixa de fazer outras alternativas que resolveriam seu problema do mesmo jeito e de uma forma muitas vezes mais adequada. No exemplo em questão, o próprio texto informa que um transplante de medula poderia curá-lo e que a medicação apenas reduz os efeitos da HPN. Por outro lado, os recursos do SUS não são infinitos. O custo do medicamento em questão poderia cobrir cerca de 400 cirurgias de protatectomia suprapúbica.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Hold the Door em 26 de Novembro de 2012, 20:39:46
Cara, acho tão imoral você cobrar uma fortuna por doses de medicamentos cuja matéria prima não custa uma fração disso (não sei se esse é o caso concreto).

Sim, claro, existe o custo do desenvolvilmento e pesquisa e coisa e tal, mas será que não tem uma forma menos cruel de operar esse negócio?

Não no caso desses medicamentos, que envolvem engenharia genética pesada. Ele é basicamente um anticorpo de camundongo, geneticamente modificado para atacar uma proteína específica do sistema imune humano e para aumentar a similaridade com os anticorpos humanos de forma a não ser reconhecido como antígeno.

A solução seria o Brasil investir em tecnologia o suficiente para ser capaz de "quebrar" a patente e criar um genérico.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 26 de Novembro de 2012, 21:34:54
Cara, acho tão imoral você cobrar uma fortuna por doses de medicamentos cuja matéria prima não custa uma fração disso (não sei se esse é o caso concreto).

Sim, claro, existe o custo do desenvolvilmento e pesquisa e coisa e tal, mas será que não tem uma forma menos cruel de operar esse negócio?

Não no caso desses medicamentos, que envolvem engenharia genética pesada. Ele é basicamente um anticorpo de camundongo, geneticamente modificado para atacar uma proteína específica do sistema imune humano e para aumentar a similaridade com os anticorpos humanos de forma a não ser reconhecido como antígeno.

A solução seria o Brasil investir em tecnologia o suficiente para ser capaz de "quebrar" a patente e criar um genérico.

E isso é diferente de plágio como?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Hold the Door em 26 de Novembro de 2012, 21:49:53
E isso é diferente de plágio como?

Não disse que era diferente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 07 de Fevereiro de 2013, 15:31:46
Citar
Médico diz que operação de Marco Aurélio Garcia foi paga pelo SUS

O assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, 71, fez duas pontes de safena e dois enxertos no coração em procedimento pago pelo SUS (Sistema Único de Saúde), informou nesta quinta-feira (7) o médico João Gabbardo dos Reis.
 
"O atendimento está sendo feito pelo Sistema Único de Saúde, como se fosse qualquer outro cidadão do Distrito Federal", disse o médico.

(http://f.i.uol.com.br/folha/mundo/images/1102398.jpeg)

 Gabbardo dos Reis disse ainda que existe um acordo com o governo do DF para que todos os pacientes enfartados sejam atendidos inicialmente no Instituto Cardíaco do DF.
 
O assessor foi operado na manhã de ontem e agora se recupera na UTI do instituto. Hoje, ele recebeu a visita de uma médica da Presidência.
 
Garcia deve ir para o quarto na sexta-feira. Alta, contudo, somente depois do Carnaval. A previsão é que o assessor deixe o hospital em uma semana e volte ao trabalho no início de março.
 
Antes da cirurgia, de acordo com os médicos que o atenderam, Garcia recebeu telefonema da presidente Dilma Rousseff. Depois da operação, Dilma ligou para o filho do assessor.
 
"Ele está bem, lúcido, sentado na cadeira, já se alimentando, estável e com previsão de alta da UTI para amanhã", disse a médica Núbia Vieira, lembrando que as visitas continuam restritas aos familiares.
 
A médica explicou que no último sábado o assessor fez exames preventivos porque faria viagens longas antes e depois do Carnaval.
 
Como foram detectadas múltiplas lesões no coração do paciente, optou-se pela cirurgia. Núbia Vieira garantiu que Garcia não teve infarto.
 
Fonte (http://www1.folha.uol.com.br/poder/1227471-medico-diz-que-operacao-de-marco-aurelio-garcia-foi-paga-pelo-sus.shtml)

Tiro o chapéu!  :ok:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 10 de Março de 2013, 10:01:07
Vou aproveitar o tópico já que o assunto aqui é o SUS:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1237512-governo-federal-negocia-para-ampliar-acesso-a-planos-de-saude.shtml

Citar
27/02/2013 - 05h00
Governo federal negocia para ampliar acesso a planos de saúde

Citar
O governo negocia com os planos de saúde um pacote de medidas de estímulo ao setor em troca de garantias de melhoras no atendimento.

Segundo a Folha apurou, o pacote ainda não está fechado, mas o Executivo analisa pedidos do setor por redução de impostos, maior financiamento para melhoria da infraestrutura hospitalar e a solução da dívida das Santas Casas.

Em troca, o governo quer exigir uma série de garantias para o usuário. O objetivo é facilitar o acesso de pessoas a planos de saúde privados, com uma eventual redução de preços, além da ampliação da rede credenciada. Outro ponto é forçar o setor a elevar o padrão de atendimento.

O plano foi discutido ontem durante reunião de seguradoras e administradoras com a presidente Dilma. A proposta está em elaboração desde o início do ano. Reunião semelhante ocorreu no início do mês, mas o tema não constava da agenda oficial.


E já tem comuna chiando:

http://www.contraprivatizacao.com.br/

Citar
quinta-feira, 7 de março de 2013
Manifesto de Repúdio à Proposta do Governo Federal de Subsidiar os Planos Privados de Saúde


Citar
A Frente Nacional contra a Privatização da Saúde repudia o conjunto de medidas que, segundo notícia veiculada na Folha de São Paulo em 27/02/2013, o Governo Federal prepara desde o início do ano e que amplia a trilha da privatização da saúde em curso, através da radicalização do favorecimento já amplo ao mercado de planos e seguros de saúde.

Citar
Tal proposta consistiria na prática em universalizar o acesso à saúde das pessoas através de planos e seguros privados, e não através de serviços públicos no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). O preceito constitucional da saúde como direito é ferido mortalmente, ao ser substituído por uma abordagem da Saúde como mercadoria a ser mais amplamente consumida, especialmente para as chamadas classes C e D, para impulsionar o atual modelo de desenvolvimento.

Esta pode ser a formalização final para a instituição de um seguro saúde e criação de um Sistema Nacional de Saúde integrado com o setor privado, tendo como consequência acabar com o SUS ou torná-lo um sistema focalizado, consagrando o processo de universalização excludente que vem ocorrendo desde os anos 1990 com a saída dos trabalhadores melhores remunerados, que foram impulsionados à compra de serviços no mercado privado devido ao sucateamento do SUS. Esse movimento faz parte do mesmo processo de aprofundamento da subordinação do país ao grande capital financeiro, atrelado aos interesses do imperialismo.


Mas e aí, o que vcs acham disso?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 10 de Março de 2013, 10:23:31
Mas e aí, o que vcs acham disso?

Citação de: Frente Nacional Contra a Privatização
[...]
Esse movimento faz parte do mesmo processo de aprofundamento da subordinação do país ao grande capital financeiro, atrelado aos interesses do imperialismo.

Eu ia comentar mas depois que li o trecho supra, desisti.

Ou seja, não passa de um bando de privilegiados-corporativistas agitando espantalhos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Hold the Door em 10 de Março de 2013, 10:24:53
Eu acho que a Dilma está fazendo merda.

A proposta para a saúde brasileira é uma das melhores do mundo. Se fosse realmente levada a sério pelo governo como deveria, teríamos uma saúde pública no nível dos países europeus que adotam sistemas similares e sequer precisaríamos de planos de saúde. Consequentemente eles teriam que oferecer um serviço muito bom para ter alguma chance no mercado.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Cumpadi em 10 de Março de 2013, 11:50:14
Eu acho que a Dilma está fazendo merda.

A proposta para a saúde brasileira é uma das melhores do mundo. Se fosse realmente levada a sério pelo governo como deveria, teríamos uma saúde pública no nível dos países europeus que adotam sistemas similares e sequer precisaríamos de planos de saúde. Consequentemente eles teriam que oferecer um serviço muito bom para ter alguma chance no mercado.
O SUS é uma merda, e continuaria sendo mesmo que tivesse muito mais dinheiro, só leigos que analisam de longe não veem isso. Mas de qualquer modo, a solução da Dilma também é ridícula. Por que tem de dar maior "financiamento" (subsídio) para um setor da economia se a demanda não está pagando as contas? Por que não deixar as Santa Casas irem a falência? Por que diabos não podem diminuir e equalizar os impostos sobre toda a economia?

Tudo isso vai contra qualquer esboço de livre mercado, essa é a cara facista dos petistas. O pior é que depois a culpa cai no livre mercado (olha como a saúde está consumindo X do nosso PIB, isso é um absurdo, bla bla bla, livre mercado é uma merda, bla bla bla). Impressionante como o governo só faz merda quando tenta "corrigir" alguma coisa. Próximas eleições acho que vou votar só em padres evangélicos malucos, acho que é melhor manter o governo distraído com questões supérfulas como casamento gay, poligamia,  etc, que aí ele não estraga mais ainda o país.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 10 de Março de 2013, 13:37:12
Eu acho que a Dilma está fazendo merda.

A proposta para a saúde brasileira é uma das melhores do mundo. Se fosse realmente levada a sério pelo governo como deveria, teríamos uma saúde pública no nível dos países europeus que adotam sistemas similares e sequer precisaríamos de planos de saúde. Consequentemente eles teriam que oferecer um serviço muito bom para ter alguma chance no mercado.

Concordo, se melhorasse o serviço público, o privado iria ser obrigado a oferecer melhores serviços.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 10 de Março de 2013, 16:25:54
Eu acho que a Dilma está fazendo merda.

A proposta para a saúde brasileira é uma das melhores do mundo. Se fosse realmente levada a sério pelo governo como deveria, teríamos uma saúde pública no nível dos países europeus que adotam sistemas similares e sequer precisaríamos de planos de saúde. Consequentemente eles teriam que oferecer um serviço muito bom para ter alguma chance no mercado.

Concordo. Só acrescentando que não sou um leigo que vê tudo de longe. Mas ainda assim temos temos  a melhor saúde em diversos níveis do sistema. Um caso é o programa de imunização. E esse é, também, um problema na Copa. Sabia que é suspensa a obrigatoriedade de vacinas para estrangeiros que visitam o País durante a Copa? O problema será controlar surtos de doenças erradicadas (ou em processo de) no Brasil.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: O Grande Capanga em 10 de Março de 2013, 17:00:53
Dizem que outro problema é que o SUS vai ser mais ainda sucateado e aqueles que não tinham acesso a planos de saúde vão inflar o atendimento particular e se retornarem ao SUS, vão pegar uma coisa pior do que antes.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 10 de Março de 2013, 17:26:54
Eu queria saber em que país tá esse atendimento público tão maravilhoso.... Vou explicar pra vocês a diferença básica entre o SUS e o Plano de Saúde.  No SUS a pessoa morre esperando atendimento, e com plano de saúde talvez isso não aconteça. 

Meu primo foi no maravilhoso SUS quando tava tendo problemas no coração, marcaram uma consulta com o cardiologista, e ele morreu 5 dias antes dessa consulta. Meu pai não tava nem reclamando, foi para o hospital... mediram a pressão dele, que tava alta, ele foi internado, fizeram exames, descobriram que ele tava tipo... infartando, foi internado na UTI (no SUS não tem UTI disponível nunca). E hoje ele tá aí vivo. Sabe... essa é a diferença. A comodidade da pessoa estar viva.

Eu queria ver se alguém tipo que fez quimioterapia, e está com os dentes moles... fosse no SUS o que aconteceria? Pelo que eu vejo,do maravilhoso atendimento do SUS, provavelmente extrairiam* todos os dentes e dariam uma dentadura pra essa pessoa. Porque uma cirurgia que "consertaria" isso é extremamente cara, complicada, e exige recursos que o SUS não tem(e deveria ter porque pagamos muitos impostos).

*Não to dizendo que o Derfel faria isso. É só uma situação hipotética que acontece com quem não tem dinheiro e depende do SUS.

Quanto a isso eu tenho um exemplo pratico comigo. Tenho uma paciente na rede de outro municipio onde atendo que esta em controle pos-operatorio de CA de mama com quimio e radio (tudo feito pelo SUS), que agora encontra-se com periodontite avançada (que ja tinha antes da quimio). Vamos fazer a cirurgia periodontal, algumas extraçoes dos elementos perdidos e vou tentar a reabilitaçao dela no PPI. Tudo dentro do SUS em um municipio do tamanho de um ovo. Olha, o MAIOR problema do SUS e de gestao. Dinheiro tem e e repassado pelo MS, mas quem gere esses recursos e decide onde vai aplica-los e o municipio. Outro problema sao alguns profissionais do sistema, que consideram o emprego publico apenas uma fonte de dinheiro, mas nao sao todos nao. No PSO eu entro as 7h e deveria sair as 19h, mas acabo saindo umas 20h, mesmo depois do colega ter chegado, por causa de um atendimento, e nao sou o unico assim, na verdade a maioria e. No outro municipio em que atendo, no PSB, sao marcadas um numero X de fichas e SEMPRE atendemos umas 2X, fora atendimentos na casa do paciente, quando ele nao pode se locomover, tenho uma assim com sequela de AVC e uma outra com sindrome do panico. Fora que se for ao meu consultorio ou no posto, seria atendida do mesmo jeito, e nao sou a excessao aqui. Conheço, contudo, colegas que nao fazem nada no serviço publico e so querem sair logo para ir logo para o seu consultorio, mas esses estao se tornando minoria. Quanto ao financiamento, acesse esse site www.datasus.gov.br, e veja quanto seu municipio recebe pelos blocos de atençao, depois cobre dos gestores.

Derfel a Fabi está correta. Vocês vêem quem vocês atendem não quem morre por falta de atendimento. Posso citar quantos casos queira da incompetência pública na saúde. Só se estivermos loucos para dizer que algo presta..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Cumpadi em 10 de Março de 2013, 18:52:55
Citar
Quanto a isso eu tenho um exemplo pratico comigo. Tenho uma paciente na rede de outro municipio onde atendo que esta em controle pos-operatorio de CA de mama com quimio e radio (tudo feito pelo SUS), que agora encontra-se com periodontite avançada (que ja tinha antes da quimio). Vamos fazer a cirurgia periodontal, algumas extraçoes dos elementos perdidos e vou tentar a reabilitaçao dela no PPI. Tudo dentro do SUS em um municipio do tamanho de um ovo. Olha, o MAIOR problema do SUS e de gestao. Dinheiro tem e e repassado pelo MS, mas quem gere esses recursos e decide onde vai aplica-los e o municipio. Outro problema sao alguns profissionais do sistema, que consideram o emprego publico apenas uma fonte de dinheiro, mas nao sao todos nao. No PSO eu entro as 7h e deveria sair as 19h, mas acabo saindo umas 20h, mesmo depois do colega ter chegado, por causa de um atendimento, e nao sou o unico assim, na verdade a maioria e. No outro municipio em que atendo, no PSB, sao marcadas um numero X de fichas e SEMPRE atendemos umas 2X, fora atendimentos na casa do paciente, quando ele nao pode se locomover, tenho uma assim com sequela de AVC e uma outra com sindrome do panico. Fora que se for ao meu consultorio ou no posto, seria atendida do mesmo jeito, e nao sou a excessao aqui. Conheço, contudo, colegas que nao fazem nada no serviço publico e so querem sair logo para ir logo para o seu consultorio, mas esses estao se tornando minoria. Quanto ao financiamento, acesse esse site www.datasus.gov.br, e veja quanto seu municipio recebe pelos blocos de atençao, depois cobre dos gestores.

Derfel a Fabi está correta. Vocês vêem quem vocês atendem não quem morre por falta de atendimento. Posso citar quantos casos queira da incompetência pública na saúde. Só se estivermos loucos para dizer que algo presta..
Não discordo não, a incompetência do SUS vai muito além dos pacientes que não atendem (sem querer diminuir a importância desse grupo, que é grande). Eu posso te dizer que existem diversos pacientes que não recebem o melhor tratamento (em diversas especialidades). Os caras literalmente racionalizam tratamentos. Existe também o que não se pode nem se ver que foi perdido, um paciente que necessita de atendimento de uma especialidade pode ficar um tempo sem conseguir ver o médico da especialidade, tempo esse que pode ou não significar a vida do paciente, mas que quase certamente significa desconforto e sofrimento. Muitas vezes empurram diagnósticos para ser feito por clínicos gerais, aumentando a chance que seja feito um diagnóstico errôneo e que a pessoa não receba o melhor tratamento para seu caso. Isso sem contar com pacientes que vem da puta que o pariu para fazer uma quimio, uma diálise, um diagnóstico não tão complexo, etc, que não necessitam de um centro super especializado.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 10 de Março de 2013, 21:15:17
e discordamos do que?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Cumpadi em 10 de Março de 2013, 21:23:02
e discordamos do que?
Sei lá, força do hábito. :P
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 11 de Março de 2013, 13:32:52
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 11 de Março de 2013, 14:29:32
segundo a besta do Lula, o SUS está beirando a perfeição.

Brincadeiras a parte, realmente não entendo como se defende o SUS nesse site. E coincidentemente ou não, os que defendem adooram o PT.

Podem deixar de pagar o plano particular..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 11 de Março de 2013, 15:23:00
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado? Já almoçou em restaurante? Já bebeu água? já tomou algum medicamento? já foi em alguma clínica particular? Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 11 de Março de 2013, 15:30:59
O Banco de Olhos de Sorocaba funciona lindamente quando encaminhado pelo SUS.
Mas muitos Postos de Saúde são uma porcaria. Vejo isso sempre quando vou em qualquer P.A daqui da cidade: Quando tem excelente higiene e rápido atendimento, nem te olham direito e encaminham pra Santa Casa do Chá de Cadeira; E quando o médico é bom e resolve seus problemas, tem que ter cuidado onde senta, pisa, passa a mão...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 11 de Março de 2013, 16:06:35
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado? Já almoçou em restaurante? Já bebeu água? já tomou algum medicamento? já foi em alguma clínica particular? Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

O que não quer dizer que ele sirva para algo quando você precisa dele. Você está olhando o grupo dos atendidos e esquecendo de ver o grupo dos que não são ou o são pessimamente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 11 de Março de 2013, 16:18:25
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado? Já almoçou em restaurante? Já bebeu água? já tomou algum medicamento? já foi em alguma clínica particular? Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

O que não quer dizer que ele sirva para algo quando você precisa dele. Você está olhando o grupo dos atendidos e esquecendo de ver o grupo dos que não são ou o são pessimamente.


Nesse caso seria: Já deitou no chão de um hospital? Já foi diagnosticado com virose? Já teve médico com visão de raio X? Já esperou 8 meses para uma biopsia de um tumor no útero? Já deu à luz ao seu tumor? Seu tumor tem agora 5 anos, está na pré-escola e responde pelo nome de Jaime? No retorno pra levar o resultado da biópsia ficou constatada a séria possibilidade de você estar grávida?

Se sim, você já foi atendido pelo SUS... :lol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 11 de Março de 2013, 16:26:19
A Vigilância Sanitária faz parte do SUS, acho que todo mundo aqui utiliza o sistema... :)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 11 de Março de 2013, 16:30:27
Vigilância Sanitária = Homens maus que fecham padarias/lanchonetes populares das esquinas da vida. E multam.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 11 de Março de 2013, 16:42:58
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado? Já almoçou em restaurante? Já bebeu água? já tomou algum medicamento? já foi em alguma clínica particular? Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

Seu...seu...


...petista.  :lol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 11 de Março de 2013, 16:45:54
Derfel finalmente saiu do armário  :yahoo:


Ta vendo como não é dificil, Geo?! Siga o exemplo :biglol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 11 de Março de 2013, 17:58:11
Mas Derfel e Juca, vocês realmente acham o serviço do SUS aceitável? Vocês colocam o que ele faz, que deveria ser obrigação, como se fosse vantagem. Se fosse um serviço privado (vamos chamar de SPV, Sistema Privado de Saúde  :hihi:) seria justificável acontecerem casos terríveis como os que vemos na mídia (ou mesmo ao vivo, basta passar em frente a um hospital público)? Valeria como justificativa dizermos que "ah, mas tem muita gente boa no SPV", "ah, mas se você já foi vacinado, já usou o SPV"...

Não estou dizendo que não haja funcionários bons no SUS, pelo contrário, tenho certeza absoluta de que existem, e acredito, sem ironia alguma, que sejam a maioria. E também aceito que alguns setores/unidades/programas do SUS podem funcionar bem. Mas no saldo final o SUS, para ficar ruim, vai ter que melhorar muito, porque atualmente ele é péssimo.

Todos os serviços que usamos no dia a dia são avaliados pela eficiência. Adianta muito pouco o SUS fazer um bom trabalho na vacinação, mas ao mesmo tempo pessoas morrerem diariamente nas filas nos hospitais. Prestar um bom serviço é (ou deveria ser) obrigação. Quando o SUS faz um bom trabalho na vacinação, é obrigação dele, nada mais. No dia em que ele conseguir estender esse bom trabalho para todas as suas funções, poderemos dizer que é um bom serviço. Mas hoje, pelos mais diversos motivos, o SUS é uma de uma ruindade vergonhosa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Hold the Door em 11 de Março de 2013, 18:02:09
segundo a besta do Lula, o SUS está beirando a perfeição.

E desde quando o Lula fala algo que preste?

Brincadeiras a parte, realmente não entendo como se defende o SUS nesse site. E coincidentemente ou não, os que defendem adooram o PT.

Eu não defendo o SUS como ele é atualmente. Já deixei claro na minha mensagem anterior e em outras aqui no fórum que defendo o projeto que foi criado para a saúde pública brasileira, que é um dos melhores do mundo, e que se fosse levado a sério como deveria pelo governo tornaria o SUS um sistema do mesmo nível dos europeus que adotam sistemas similares. E ao contrário do que o parcus insinua, eu não sou nenhum leigo que vê tudo de longe. Conheço muito bem tanto os pacientes vítimas de um péssimo atendimento do SUS com uma via-crucis de meses antes de um diagnóstico correto, como os que tiveram a sorte de receber aquilo que o sistema deveria fornecer a todos.

Aliás, o exemplo dado pelo Derfel e a sua contra-argumentação de que aquilo é só o grupo dos atendidos confirma exatamente aquilo que eu disse. Ele representa tudo aquilo que o SUS seria para todos os brasileiros, se fosse encarado e gerido como deveria.

É uma lógica simples. O SUS funciona muito bem onde é bem gerido, o que desmente o que o parcus disse que não funcionaria de jeito nenhum. Onde é mal gerido, é um lixo. Conseqüentemente, se for bem gerido em todas as unidades, vai funcionar bem em todas as unidades.

Ah, e eu não adooro o PT.

Podem deixar de pagar o plano particular..

Como eu também já disse, se o SUS funcionasse como deveria, os planos particulares teriam que ser muito bons para sobreviver.

Só mais uma coisa. O Derfel também está certo em um ponto. Existem sim no SUS serviços que são bons e alcançam a todos. Um exemplo é a vacinação.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 11 de Março de 2013, 18:19:22
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado? Já almoçou em restaurante? Já bebeu água? já tomou algum medicamento? já foi em alguma clínica particular? Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

O que não quer dizer que ele sirva para algo quando você precisa dele. Você está olhando o grupo dos atendidos e esquecendo de ver o grupo dos que não são ou o são pessimamente.


Nesse caso seria: Já deitou no chão de um hospital? Já foi diagnosticado com virose? Já teve médico com visão de raio X? Já esperou 8 meses para uma biopsia de um tumor no útero? Já deu à luz ao seu tumor? Seu tumor tem agora 5 anos, está na pré-escola e responde pelo nome de Jaime? No retorno pra levar o resultado da biópsia ficou constatada a séria possibilidade de você estar grávida?

Se sim, você já foi atendido pelo SUS... :lol:

Hehehehehehehehe.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 11 de Março de 2013, 18:24:53
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado?

Não entendi.

Você quer dizer que só existem vacinas pelo SUS (o que não é um fato) ou este faz algum controle de qualidade em todos os medicamentos, incluindo as vacinas?


Já almoçou em restaurante?

Já. E muitos tinham cozinhas horríveis mas liberadas pela Vigilância Sanitária.


Já bebeu água?

Sim. E?


já tomou algum medicamento?

O controle é de algum órgão do Ministério da Saúde ou é do SUS?


já foi em alguma clínica particular?

Deve ser quase o mesmo caso do restaurante, não?


Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

Mas que poderia ser feito por qualquer outro órgão, privado inclusive.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 11 de Março de 2013, 18:28:06

É uma lógica simples. O SUS funciona muito bem onde é bem gerido, o que desmente o que o parcus disse que não funcionaria de jeito nenhum. Onde é mal gerido, é um lixo. Conseqüentemente, se for bem gerido em todas as unidades, vai funcionar bem em todas as unidades.


Acho que somente essa frase já resume tudo. Uma coisa que as pessoas esquecem é que o SUS é gerido localmente, principalmente nos municípios. Então você vai encontrar municípios bem geridos (que, talvez, possam ser minoria) e municípios mal geridos. Mesmo no nível local, ainda assim você encontra unidades bem administradas e outras não. Porém, se o sistema está sendo bem gerido, com certeza NÃO será notícia (ou, no máximo, uma notinha de rodapé).
Um exemplo de iniciativa interessante: http://www.telessaudebrasil.org.br/ (o do RN ainda está em implantação, no laboratório está melhor que o que está no ar).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 11 de Março de 2013, 20:07:25
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado?

Não entendi.

Você quer dizer que só existem vacinas pelo SUS (o que não é um fato) ou este faz algum controle de qualidade em todos os medicamentos, incluindo as vacinas?

Ainda que seja vacinado pela rede privada (o que é uma minoria da população), todo estabelecimento de saúde é fiscalizada e controlado pela VISA, que também controla a comercialização e fiscalização das vacinas

Citar

Já almoçou em restaurante?

Já. E muitos tinham cozinhas horríveis mas liberadas pela Vigilância Sanitária.
Se foram mesmo liberadas pela visa estando sem condições de uso, falha da vigilância de Curitiba. Em todo caso, a vigilância age em duas frentes: preventivamente na definição de normas e procedimentos de uso na manipulação de alimentos e condições sanitárias do ambiente (a Vigilância Sanitária) e na investigação de surtos, quando ocorrem, para identificação, dentre outras coisas, de falhas no processo (a Vigilância Epidemiológica). Se não está funcionando em seu município, sugiro denúncia na Ouvidoria do SUS (pelo tel. 136 ou pelo site: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1624 )
Citar

Já bebeu água?

Sim. E?

A qualidade da água de abastecimento também é monitorada pelo SUS, através do Vigi-água (http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1255 ), normalmente fica dentro da vigilância ambiental do município e/ou estado.

Citar

já tomou algum medicamento?

O controle é de algum órgão do Ministério da Saúde ou é do SUS?


é da ANVISA, que faz parte do SUS.

Citar
já foi em alguma clínica particular?

Deve ser quase o mesmo caso do restaurante, não.


É controlado pela Visa também, mas também através do SCNES (que é o cadastro nacional de estabelecimento de saúde), que monitora o serviço existente no município. Utiliza também medicamentos e insumos que foram fiscalizados e normatizados pela ANVISA. Dependendo do município, os médicos atendentes ainda tiveram alguma qualificação pelo SUS municipal/estadual (por exemplo: dengue, tuberculose).

Citar
Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

Mas que poderia ser feito por qualquer outro órgão, privado inclusive.

era assim antes de 80.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 11 de Março de 2013, 20:14:36
Mas Derfel e Juca, vocês realmente acham o serviço do SUS aceitável? Vocês colocam o que ele faz, que deveria ser obrigação, como se fosse vantagem. Se fosse um serviço privado (vamos chamar de SPV, Sistema Privado de Saúde  :hihi:) seria justificável acontecerem casos terríveis como os que vemos na mídia (ou mesmo ao vivo, basta passar em frente a um hospital público)? Valeria como justificativa dizermos que "ah, mas tem muita gente boa no SPV", "ah, mas se você já foi vacinado, já usou o SPV"...

Não estou dizendo que não haja funcionários bons no SUS, pelo contrário, tenho certeza absoluta de que existem, e acredito, sem ironia alguma, que sejam a maioria. E também aceito que alguns setores/unidades/programas do SUS podem funcionar bem. Mas no saldo final o SUS, para ficar ruim, vai ter que melhorar muito, porque atualmente ele é péssimo.

Todos os serviços que usamos no dia a dia são avaliados pela eficiência. Adianta muito pouco o SUS fazer um bom trabalho na vacinação, mas ao mesmo tempo pessoas morrerem diariamente nas filas nos hospitais. Prestar um bom serviço é (ou deveria ser) obrigação. Quando o SUS faz um bom trabalho na vacinação, é obrigação dele, nada mais. No dia em que ele conseguir estender esse bom trabalho para todas as suas funções, poderemos dizer que é um bom serviço. Mas hoje, pelos mais diversos motivos, o SUS é uma de uma ruindade vergonhosa.

Exatamente isso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 11 de Março de 2013, 20:15:54
...
É uma lógica simples. O SUS funciona muito bem onde é bem gerido,...

Logo o bom funcionamento é exceção e não regra.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 11 de Março de 2013, 20:16:38
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado? Já almoçou em restaurante? Já bebeu água? já tomou algum medicamento? já foi em alguma clínica particular? Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

O que não quer dizer que ele sirva para algo quando você precisa dele. Você está olhando o grupo dos atendidos e esquecendo de ver o grupo dos que não são ou o são pessimamente.


Nesse caso seria: Já deitou no chão de um hospital? Já foi diagnosticado com virose? Já teve médico com visão de raio X? Já esperou 8 meses para uma biopsia de um tumor no útero? Já deu à luz ao seu tumor? Seu tumor tem agora 5 anos, está na pré-escola e responde pelo nome de Jaime? No retorno pra levar o resultado da biópsia ficou constatada a séria possibilidade de você estar grávida?

Se sim, você já foi atendido pelo SUS... :lol:

 :biglol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 11 de Março de 2013, 21:07:07
Quando eu fiquei desempregado, minha maior preocupação era depender do SUS caso algo acontecesse. Eu já acompanhei muitos amigos e familiares pelo SUS e digo que ninguém deveria depender dele para nada.

É como falaram aqui em cima, pode até ter algo que funcione, mas na esmagadora maioria dos casos, o SUS é simplesmente desumano.
è vacinado?

Não entendi.

Você quer dizer que só existem vacinas pelo SUS (o que não é um fato) ou este faz algum controle de qualidade em todos os medicamentos, incluindo as vacinas?

Ainda que seja vacinado pela rede privada (o que é uma minoria da população), todo estabelecimento de saúde é fiscalizada e controlado pela VISA, que também controla a comercialização e fiscalização das vacinas

Citar

Já almoçou em restaurante?

Já. E muitos tinham cozinhas horríveis mas liberadas pela Vigilância Sanitária.
Se foram mesmo liberadas pela visa estando sem condições de uso, falha da vigilância de Curitiba. Em todo caso, a vigilância age em duas frentes: preventivamente na definição de normas e procedimentos de uso na manipulação de alimentos e condições sanitárias do ambiente (a Vigilância Sanitária) e na investigação de surtos, quando ocorrem, para identificação, dentre outras coisas, de falhas no processo (a Vigilância Epidemiológica). Se não está funcionando em seu município, sugiro denúncia na Ouvidoria do SUS (pelo tel. 136 ou pelo site: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1624 )
Citar

Já bebeu água?

Sim. E?

A qualidade da água de abastecimento também é monitorada pelo SUS, através do Vigi-água (http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1255 ), normalmente fica dentro da vigilância ambiental do município e/ou estado.

Citar

já tomou algum medicamento?

O controle é de algum órgão do Ministério da Saúde ou é do SUS?


é da ANVISA, que faz parte do SUS.

Citar
já foi em alguma clínica particular?

Deve ser quase o mesmo caso do restaurante, não.


É controlado pela Visa também, mas também através do SCNES (que é o cadastro nacional de estabelecimento de saúde), que monitora o serviço existente no município. Utiliza também medicamentos e insumos que foram fiscalizados e normatizados pela ANVISA. Dependendo do município, os médicos atendentes ainda tiveram alguma qualificação pelo SUS municipal/estadual (por exemplo: dengue, tuberculose).

Citar
Se respondeu sim a alguma dessas perguntas, então em algum momento já se utilizou do SUS.

Mas que poderia ser feito por qualquer outro órgão, privado inclusive.

era assim antes de 80.



Derfel, agora acho que você deu uma certa forçada de barra :lol:...

Só porque o SUS fiscaliza a qualidade de água, medicamentos e restaurantes, toda vez que vou em um restaurante, bebo água ou tomo remédio estou "usando" o SUS?

Então toda vez que vou ao Banco estou "usando" o BACEN ou outro órgão fiscalizador do sistema financeiro? Cada vez que ando de carro estou "usando" o DETRAN?

Sei não, mas citar estas coisas como fatores de eficiência do SUS me parece meio forçado... e sei lá se a ANVISA e cia realmente estão fiscalizando esse troço direito  :hihi:...


Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 11 de Março de 2013, 21:19:04
também não sei, mas aposto que não (pela estrutura ineficiente que temos no Brasil). Seria uma aberração ter um órgão público fazendo algo de maneira competente e não espero nesse caso encontrar.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 11 de Março de 2013, 22:32:17
O problema é que quando se fala em sus apenas é visto (e criticado) uma fração dele. E dessa fração, a assistência, o foco é ainda reduzido à assistência médico-hospitalar e isso é ainda mais afunilado para a assistência médico-hospitalar da urgência e emergência. Talvez essa seja a parte mais visível (até porque mais aparece na mídia), mas não é a totalidade do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 11 de Março de 2013, 22:52:23
Por isso que eu digo que com certeza existem coisas boas no SUS.

O problema é que só podemos analisar a nossa realidade e a realidade da maioria das pessoas que usam o sistema, que é o atendimento médico-hospitalar tanto para casos comuns quanto para urgentes. E esse atendimento é degradante.

Meu pai quando estava sem plano de saúde, teve pedras na vesícula e foi atendido pelo SUS. Quando descobriram o que era, falaram que ele ia ser internado, o único problema é que não tinha leito vago, e meu pai teve que passar a noite em uma cadeira, em um corredor com mais um monte de doentes, com uma dor dos infernos, e sem ao menos um ventilador para ajudar com o calorão (era uma noite MUITO quente de verão). E a previsão para cirurgia era de 10 a 15 dias.

Eu fui pra casa me sentindo o pior lixo do mundo por não ter o que fazer para meu pai não precisar passar por aquela situação, me senti mal até mesmo por deitar na minha cama confortável enquanto ele estava lá, com dor e em uma cadeira em um corredor qualquer.

No final ainda demos sorte que aconteceu algo que fez com que ele fosse operado um dia depois, e não precisou esperar os 10~15 dias. Eu só sei que eu não desejo que ninguém precise ver um ente querido atirado em um corredor de hospital, com dor, e não tenha como mudar essa situação. É um sentimento de impotência foda.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 12 de Março de 2013, 08:22:38
Não me importo se o SUS faz bem a parte de precaução. Quando você mais precisa simplesmente ele não está lá. Para minha empregada ser atendida minha esposa teve que ir junto para fazer escândalo. Na boa o SUS é um lixo e um lixo caro ao contribuinte.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 12 de Março de 2013, 11:34:55
É verdade que partes do SUS funcionam bem, a vacinação é a mais óbvia. Mas infelizmente, isso não faz com que o serviço possa ser chamado de bom, porque o objetivo dele é vacinação E atendimento.

Se você colocar seu filho em uma escola, e ela for excelente no ensino de geografia e história, mas não ensinar matemática e português terrivelmente, você classificará esta escola como boa? Se você aluga uma casa, e os quartos tem cama king size, TV de led de 50 polegadas, ar condicionado, lençol de cetim, etc, mas a sala não tem teto, você vai ficar satisfeito?

Se o contribuinte paga, o que funciona nada mais é do que a obrigação de quem está prestando o serviço. Não faz sentido focar na "parte que funciona". Ainda mais se tratando de saúde, envolvendo questões literalmente de vida e morte.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 12 de Março de 2013, 12:18:27
Ainda que seja vacinado pela rede privada (o que é uma minoria da população), todo estabelecimento de saúde é fiscalizada e controlado pela VISA, que também controla a comercialização e fiscalização das vacinas
(..)
Já almoçou em restaurante?
(...)
Se foram mesmo liberadas pela visa estando sem condições de uso, falha da vigilância de Curitiba. Em todo caso, a vigilância age em duas frentes: preventivamente na definição de normas e procedimentos de uso na manipulação de alimentos e condições sanitárias do ambiente (a Vigilância Sanitária) e na investigação de surtos, quando ocorrem, para identificação, dentre outras coisas, de falhas no processo (a Vigilância Epidemiológica). Se não está funcionando em seu município, sugiro denúncia na Ouvidoria do SUS (pelo tel. 136 ou pelo site: http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1624 )
(...)
A qualidade da água de abastecimento também é monitorada pelo SUS, através do Vigi-água (http://portal.saude.gov.br/portal/saude/profissional/area.cfm?id_area=1255 ), normalmente fica dentro da vigilância ambiental do município e/ou estado.

(...)
é da ANVISA, que faz parte do SUS.
(...)
É controlado pela Visa também, mas também através do SCNES (que é o cadastro nacional de estabelecimento de saúde), que monitora o serviço existente no município. Utiliza também medicamentos e insumos que foram fiscalizados e normatizados pela ANVISA. Dependendo do município, os médicos atendentes ainda tiveram alguma qualificação pelo SUS municipal/estadual (por exemplo: dengue, tuberculose).
Você tá falando da mesma ANVISA que eu to imaginando ou é uma de uma realidade paralela?

Porque a ANVISA que todos conhecem (especialmente médicos e farmacêuticos) está tomando decisões questionáveis e arbitrárias porque tem como presidente uma pessoa (que dizem os boatos) não é muito fã de remédios.

E por causa disso existe um projeto de lei (que não surgiu da mente iluminada de nenhum deputado e sim por pressão da sociedade) onde ela perde o direito de proibir emagrecedores (conheço o argumento chinfrim da ANVISA pra isso, um estudo tosco de 2004 ou 2007). Essa é só a pontinha do iceberg.

Lembra de Santa Maria? Pois é....lembra do incêndio? da intoxicação por cianeto? lembra dos lotes de hidroxicobalamina que vieram dos EUA pra cá? A primeira pergunta é: por que tiveram que vir de lá? Simples, a ANVISA não libera esse remédio no Brasil, mesmo sendo pedido por médicos, apresentando estudos, argumentando...

Tem mais... Existe um remédio pra mieloma múltiplo, aprovado em países decentes, e proibido pela ANVISA. Quem tiver dinheiro pra ir pra esses países vai ter um tratamento decente, quem não pode só Deus sabe que tipo de homeopatia oferecem.
 :nojo:
A ANVISA é um órgão tão tosco e que é dirigido por pessoas que vivem em universos paralelos, onde médicos não são ouvidos. E tomara que aquele projeto de lei passe, assim a ANVISA perde o status de agência ditatorial reguladora, porque isso vai abrir um precedente enorme que vai impedir ela de proibir qualquer remédio. Parece ruim, a visão do apocalipse, mas vai ser um sinal de que todos os funcionários e dirigentes terão de ser trocados e a agência repensada.

E isso é só os remédios, você deve ter visto o fantástico ontem, e visto a eficiência na fiscalização da carne e aí poderíamos começar a discutir a parte de alimentos e a ANVISA.

Conclusão: Nem essa parte SUS funciona e ainda faz a sociedade ser irracional a ponto de extinguir algo que possa proibir remédios prejudiciais de verdade (por consenso de médicos, farmacêuticos e estudos).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 12 de Março de 2013, 18:45:40
É verdade que partes do SUS funcionam bem, a vacinação é a mais óbvia. Mas infelizmente, isso não faz com que o serviço possa ser chamado de bom, porque o objetivo dele é vacinação E atendimento.

Se você colocar seu filho em uma escola, e ela for excelente no ensino de geografia e história, mas não ensinar matemática e português terrivelmente, você classificará esta escola como boa? Se você aluga uma casa, e os quartos tem cama king size, TV de led de 50 polegadas, ar condicionado, lençol de cetim, etc, mas a sala não tem teto, você vai ficar satisfeito?

Se o contribuinte paga, o que funciona nada mais é do que a obrigação de quem está prestando o serviço. Não faz sentido focar na "parte que funciona". Ainda mais se tratando de saúde, envolvendo questões literalmente de vida e morte.

O que questiono, Fabrício, não é que o SUS tenha problemas (ele tem, e muitos, e não são os hospitais), mas que haja uma generalização que o SUS simplesmente não preste. Por pior que esteja hoje, encontra-se melhor que há 10 ou 15 anos. É um processo em construção que possui avanços e retrocessos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 12 de Março de 2013, 19:32:01
Derfel um dos grandes defeitos dos gestores em geral é qualificar a qualidade de seu trabalho olhando da porta para dentro e não com critérios objetivos do nível de serviço que é prestado aos usuários. Todos nós aqui podemos citar dezenas de casos de puro descaso que ocorrerem,  sem contar o que a mídia publica diariamente.

sugiro que tente usar indicadores e não a experiência própria pois muitas vezes estamos envolvidos emocionalmente com nosso trabalho. Por exemplo não dá para dizer que algo está bom por estar menos ruim.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 12 de Março de 2013, 22:26:20
Indicadores são o que mais existem. A redução da mortalidade infantil é um deles. Mas existem outros (que não posso mostrar aqui porque estou no celular). No pacto pela saúde existem uns 20 indicadores, no pmaq-ab são 47 e no COAP existem outros tantos.
Alguma coisa pode ser vista aqui http://189.28.128.178/sage/
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 12 de Março de 2013, 22:51:01
olhe a lei de goodhart.

E se os indicadores não mostram o desastre que todos conhecem eles são incompletos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 13 de Março de 2013, 10:53:28
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 13 de Março de 2013, 12:34:25
Daqui a pouco vai começar a chamar os indicadores de petista. :lol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 13 de Março de 2013, 13:42:46
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?

Para começar a avaliação de qualidade deve ser feita por uma entidade independente. Isto evitará a maior parte dos erros na geraçáo de informações. Na continuidade, os indicadores devem ser contextualizados.

E porque deve ser feito isto? Exemplo. Eu posso afirmar que se a mortalidade infantil passou de 100/1.000 para 80/1.000 houve uma redução de 20,00%. Ótimo.

Mas quantas pessoas foram convocadas neste processo? Qual foi o custo total e per capita para conseguir tal redução? A taxa atual é aceitável para países nas mesmas condições?

Outra questão importante. Se o SUS se propõe a prestar um serviço geral de saúde de muito boa qualidade para toda a população, o que importa é que a qualidade da gestão também deve ser ótima, seja ela municipal, estadual, federal, mundial ou galáctica. E hoje a maioria dos serviços varia entre o sofrível e o muito ruim e, para o meu caso em particular, é péssimo porque eu continuo a pagar um elevado valor em impostos e NÃO TENHO DISPONÍVEL um serviço de saúde de boa qualidade.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 13 de Março de 2013, 14:02:57
 
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?
Simples Derfel quais indicadores mostram o tempo de atendimento por doenças? Por região? Qual dá um idéia desse desastre (ou a não existência dele) de pessoas que passam a noite e não são atendidas, ou mesmo meses? Ou você quer reduzir a realidade aos indicadores positivos?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 13 de Março de 2013, 14:15:33
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?
Simples Derfel quais indicadores mostram o tempo de atendimento por doenças? Por região? Qual dá um idéia desse desastre (ou a não existência dele) de pessoas que passam a noite e não são atendidas, ou mesmo meses? Ou você quer reduzir a realidade aos indicadores positivos?

E mesmo que os indicadores sejam os melhores possíveis, enquanto houver gente morrendo nas filas, deitadas em macas nos corredores ou mesmo no chão dos hospitais, ou tendo que esperar meses por um tratamento urgente, classificar o SUS como ruim será muito boa vontade, porque  para ser ruim ele ainda tem que melhorar muito.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 13 de Março de 2013, 14:52:46
Talvez "ruim" é mais aplicável aqui. Acho que não mencionaram, mas o SUS também distribui alguns remédios baratos, caros e carissimos. E sobrevive a tantas e tantas corrupções de seus colaboradores (incluindo médicos).
Não é "saudável" depender só dele, mas também não é tão desprezível assim. Já tive convênios bem ruins, e foi melhor ficar sem.
Ta certo que não vale o preço que é cobrado (A CPMF não era  pra saúde?).



 :offtopic:


Já que o preço pelo SUS é abusivo, o Governo deveria intervir...não pera...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 13 de Março de 2013, 14:59:47
Daqui a pouco vai começar a chamar os indicadores de petista. :lol:

Se indicador petista quer dizer mentiroso, falacioso ou de má fé podemos dar esse nome sim,  você quem sabe. Deveria existir indicadores que representam a qualidade do atendimento, equipamentos adequados, procedimentos corretos, prazo adequado, etc..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 13 de Março de 2013, 15:30:49
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?
Simples Derfel quais indicadores mostram o tempo de atendimento por doenças? Por região? Qual dá um idéia desse desastre (ou a não existência dele) de pessoas que passam a noite e não são atendidas, ou mesmo meses?
"Tempo de espera", "quantidade de atendidos", "satifação do cliente" e afins não são suficientes para cada um formar um índice. Poderiam juntar os dados sobre cada um deles e formar um índice, estipulando valores relacionados à altas ou baixas qualidades, mas um bom fator poderia levantar outro e vice versa.

Você não quer indicadores, você quer análises estatísicas específicas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 13 de Março de 2013, 18:25:49
 na verdade não, indicador pode representar informações específicas. Exemplos na indústria como churn em telecomunicações,  rpm em travel, etc.. Indicadores de diversas perspectivas (qualidade,  financeiro,  etc..) podem ser definidos em qualquer granularidade em um BSC.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Março de 2013, 22:16:12
churras fim de semana. A mãe do namorado de minha irmã demorou quase cinco meses para ser atendido por um clínico. Não sabia disso, mas me contaram que a espera por um cardiologista ainda é maior.

Qual critério eu posso usar para poder chamar isso de ruim e não de lixo?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Johnny Cash em 21 de Março de 2013, 09:30:47
churras fim de semana. A mãe do namorado de minha irmã demorou quase cinco meses para ser atendido por um clínico. Não sabia disso, mas me contaram que a espera por um cardiologista ainda é maior.

Qual critério eu posso usar para poder chamar isso de ruim e não de lixo?

Critério ideológico.
Se está do mesmo lado da turma que define, implanta e se responsabiliza pela prática, pode-se dizer: "Sim, confesso que devem existir alguns pontos ruins..."

Há também o critério passional, que define como "tudo bem" enquanto não é a sua mãe se f*dendo na fila.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 21 de Março de 2013, 09:46:02
churras fim de semana. A mãe do namorado de minha irmã demorou quase cinco meses para ser atendido por um clínico. Não sabia disso, mas me contaram que a espera por um cardiologista ainda é maior.

Qual critério eu posso usar para poder chamar isso de ruim e não de lixo?

Critério ideológico.
Se está do mesmo lado da turma que define, implanta e se responsabiliza pela prática, pode-se dizer: "Sim, confesso que devem existir alguns pontos ruins..."

Há também o critério passional, que define como "tudo bem" enquanto não é a sua mãe se f*dendo na fila.

Qual a turma que ideologicamente implementa, define e se responsabiliza pela prática?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Johnny Cash em 21 de Março de 2013, 10:22:47
churras fim de semana. A mãe do namorado de minha irmã demorou quase cinco meses para ser atendido por um clínico. Não sabia disso, mas me contaram que a espera por um cardiologista ainda é maior.

Qual critério eu posso usar para poder chamar isso de ruim e não de lixo?

Critério ideológico.
Se está do mesmo lado da turma que define, implanta e se responsabiliza pela prática, pode-se dizer: "Sim, confesso que devem existir alguns pontos ruins..."

Há também o critério passional, que define como "tudo bem" enquanto não é a sua mãe se f*dendo na fila.

Qual a turma que ideologicamente implementa, define e se responsabiliza pela prática?

A turma que ideologicamente define, implementa e se responsabiliza pela prática, atualmente, é a do estado segmentada nas diversas esferas do governo. Segundo:

Citar
Lei nº 8.080 - Art. 7º:
As ações e serviços públicos de saúde e os serviços privados contratados ou conveniados que integram o Sistema Único de Saúde - SUS são desenvolvidos de acordo com as diretrizes previstas no artigo 198 da Constituição Federal[...]
http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/lei8080.pdf (http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/lei8080.pdf)

Citar
Art. 198:
As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de acordo com as seguintes diretrizes:

I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo;[...]
http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf196a200.htm (http://www.dji.com.br/constituicao_federal/cf196a200.htm)

Citar
Promoção, Proteção e Recuperação da Saúde - Serviços Correspondentes - L-008.080-1990
Título II
Do Sistema Único de Saúde

Capítulo III
Da Organização, da Direção e da Gestão

Art. 8º : As ações e serviços de saúde, executados pelo Sistema Único de Saúde (SUS), seja diretamente ou mediante participação complementar da iniciativa privada, serão organizados de forma regionalizada e hierarquizada em níveis de complexidade crescente. [...]

Art. 9º A direção do Sistema Único de Saúde (SUS) é única, de acordo com o inciso I do art. 198 da Constituição Federal, sendo exercida em cada esfera de governo pelos seguintes órgãos:

I - no âmbito da União, pelo Ministério da Saúde;

II - no âmbito dos Estados e do Distrito Federal, pela respectiva Secretaria de Saúde ou órgão equivalente; e

III - no âmbito dos Municípios, pela respectiva Secretaria de Saúde ou órgão equivalente.
http://www.dji.com.br/leis_ordinarias/1990-008080/1990-008080-08-14.htm#Art. 9º

Citar
O Ministério > Estrutura e competências
O Ministério da Saúde tem a função de oferecer condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde da população, reduzindo as enfermidades, controlando as doenças endêmicas e parasitárias e melhorando a vigilância à saúde, dando, assim, mais qualidade de vida ao brasileiro.
 
O ministério tem o desafio de garantir o direito do cidadão ao atendimento à saúde e dar condições para que esse direito esteja ao alcance de todos, independente da condição social de cada um.
Os assuntos de competência do Ministério da Saúde são:
 
•Política Nacional de Saúde
•Coordenação e fiscalização do Sistema Único de Saúde
•Saúde ambiental e ações de promoção, proteção e recuperação da saúde individual e coletiva, inclusive a dos trabalhadores e dos índios
•Informações de saúde
•Insumos críticos para a saúde
•Ação preventiva em geral, vigilância e controle sanitário de fronteiras e de portos marítimos, fluviais e aéreos
•Vigilância de saúde, especialmente drogas, medicamentos e alimentos
•Pesquisa científica e tecnologia na área de saúde

[...]

Unidades Subordinadas
A estrutura central do Ministério da Saúde é composta por seis secretarias responsáveis por elaborar, propor e implementar as políticas de saúde, sendo, assim, as executoras das atividades finalísticas do órgão. Outras unidades que compõem o ministério são a secretaria-executiva, o gabinete do ministro e a consultoria jurídica, responsáveis por atividades de assessoria e assistência direta às ações do ministro.
http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/area/331/estrutura-e-competencias.html (http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/area/331/estrutura-e-competencias.html)

Lembrando que o atual ministro da saúde é Médico (!), é do PT e está na cadeira desde 2011.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 10:27:04
Ao que parece, a única vez que o SUS deu uma andada, foi justamente na gestão do Serra no Ministério da Saúde. E mesmo os anteriores a ele não faziam grande coisa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Osler em 21 de Março de 2013, 10:45:06
Na verdde muita coisa melhorou no SUS, um conjunto de coisas implantadas em diversos níveis de governo por diversas matizes políticas.
Alguns programas  como o medico de familia, ampliação das mamografias, vacinação, distribuição de medicamentos, AIDS, etc... tem sucesso (relativo) inimaginável há vinte anos.
Isso não significa que o sistema como um todo seja bom por critérios sujetivos ou objetivos, uma das coisas que mais dificulta a avaliação é que por ser essencialmente descentralizado há muita assimetria de qualidade
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 11:27:44
Existe assimetria que varia de ruim a lixo,  passando entre esses extremos por vergonhoso e desesperador.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 21 de Março de 2013, 11:45:40
E existe o coitadismo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 21 de Março de 2013, 11:58:04
Existe assimetria que varia de ruim a lixo,  passando entre esses extremos por vergonhoso e desesperador.

Quando entro num posto de saúde, peço uma vacina, espero 10 minutos e sou vacinado, isso é lixo?

Quando tenho um acidente de moto, preciso de uma UTI, espero 30 minutos por uma vaga isso é lixo?

Quando tenho febre, vou a um pronto socorro, espero 45 minutos sou medicado e atendido, isso é lixo?

Obviamente a espera de 5 meses por uma consulta realmente é um lixo, e existem coisa que precisam ser melhoradas em muito.

Como  as coisas aqui são baseadas mais no subjetivismo de cada um do que em dados concretos, esses fatos que eu coloquei acima são os mais corriqueiros que eu vejo, e não vejo nenhum elogio a um sistema que também é eficiente em muitos casos, existindo até tentativa de ideologizar o debate de um serviço público e universal.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 21 de Março de 2013, 12:12:43
O Pronto Atendimento do bairro onde trabalho outro dia estava com média de espera de 4,5h no meio da semana à tarde. Simplesmente não estavam atendendo ninguém. Não foi surpresa nenhuma quando começaram a se revoltar e chamaram a polícia. O ano nem começou e já perdi as contas de quantas vezes isso aconteceu.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 12:27:22
Aqui em minha cidade, dependendo da região, é bem rápido o atendimento. Das ultimas vezes que fui, no final do ano passado, não fiquei mais que 10 min. na fila.

E tem uma unidade perto de casa que estava tão bem organizada, que  pessoal dos outros bairros "falsifivam" o endereço para ser atendido lá nas consultas. Uma vez, descubriram que um galpão abandonado era o endereço de muitos dos pacientes cadastrados na fila de espera das consultas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 21 de Março de 2013, 12:37:34
Aqui em minha cidade, dependendo da região, é bem rápido o atendimento. Das ultimas vezes que fui, no final do ano passado, não fiquei mais que 10 min. na fila.

E tem uma unidade perto de casa que estava tão bem organizada, que  pessoal dos outros bairros "falsifivam" o endereço para ser atendido lá nas consultas. Uma vez, descubriram que um galpão abandonado era o endereço de muitos dos pacientes cadastrados na fila de espera das consultas.

No pronto socorro municipal aqui, não se espera mais que 20 ou 30 minutos em média se não for emergência. Nos postos de saúde o atendimento em geral não é demorado e a pessoa sai medicada e consultada. Distribuição de remédios, vacinas, atendimento ambulatorial, tudo funciona a contento. Somente consultas marcadas é que demoram meses para acontecer de fato.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 21 de Março de 2013, 12:45:31
Você já foi num postinho? Recebeu remédio gratuito de indicação mensal ou foi algo que você só ouviu falar?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Johnny Cash em 21 de Março de 2013, 12:54:17
Aqui em minha cidade, dependendo da região, é bem rápido o atendimento. Das ultimas vezes que fui, no final do ano passado, não fiquei mais que 10 min. na fila.

E tem uma unidade perto de casa que estava tão bem organizada, que  pessoal dos outros bairros "falsifivam" o endereço para ser atendido lá nas consultas. Uma vez, descubriram que um galpão abandonado era o endereço de muitos dos pacientes cadastrados na fila de espera das consultas.

No pronto socorro municipal aqui, não se espera mais que 20 ou 30 minutos em média se não for emergência. Nos postos de saúde o atendimento em geral não é demorado e a pessoa sai medicada e consultada. Distribuição de remédios, vacinas, atendimento ambulatorial, tudo funciona a contento. Somente consultas marcadas é que demoram meses para acontecer de fato.

A opinião do ministro da saúde:

Citar
População está certa ao avaliar saúde pública como ruim, diz ministro
Alexandre Padilha falou com o G1 sobre pesquisa do Ibope.
Para 61% dos brasileiros, atendimento público é ‘ruim’ ou ‘péssimo’.

[...]

“O diagnóstico global feito pelos brasileiros está correto”, disse Padilha. “Ele aponta os principais desafios da saúde no Brasil: a demora no acesso ao atendimento, o desperdício e a qualidade do atendimento.”

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2012/01/populacao-esta-correta-ao-avaliar-saude-publica-como-ruim-diz-ministro.html (http://g1.globo.com/brasil/noticia/2012/01/populacao-esta-correta-ao-avaliar-saude-publica-como-ruim-diz-ministro.html)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 21 de Março de 2013, 13:05:40
Nossa, que bacana, as vacinas são super rápidas e eles também não fazem alguém com fratura exposta esperar 5 meses por um atendimento.  :stunned:

Ano passado eu precisei ir ao posto retirar uns pontos do dedo, e realmente fui atendido em menos de 20 minutos! Que supimpa, que qualidade, que sensual! Pena que isso não importa porra nenhuma.

O que importa é leito para pessoas realmente doentes, é exames e consultas imediatas para pessoas que viram suas vidas ruir com um diagnóstico de câncer, é não precisar dormir em cima de uma maca em um corredor de hospital, é não morrer na fila de atendimento, é ser tratado com dignidade e presteza quando se está muito doente, é não precisar ir na noite anterior ao hospital para dormir na fila com a esperança de pegar uma das primeiras senhas para conseguir atendimento no dia anterior.

Pô, sério, eu fico super feliz em saber que alguém que se acidenta de moto e tem, sei lá, uma fratura exposta não precisa marcar consulta pra ser atendido ou que alguém com 37.1º de febre consegue ser atendido em menos de uma hora em um posto qualquer, mas usar isso para querer começar a definir o nosso sistema de saúde é pra foder o c* do palhaço. 
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 13:12:08
Mesmos nos casos graves, é comum a espera por horas. Sem contar que, como disse o Diego, os médicos têm visão de raio X e sensibilidade paranormal, pois não precisam de exames.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 13:13:00
Aqui em minha cidade, dependendo da região, é bem rápido o atendimento. Das ultimas vezes que fui, no final do ano passado, não fiquei mais que 10 min. na fila.

E tem uma unidade perto de casa que estava tão bem organizada, que  pessoal dos outros bairros "falsifivam" o endereço para ser atendido lá nas consultas. Uma vez, descubriram que um galpão abandonado era o endereço de muitos dos pacientes cadastrados na fila de espera das consultas.

No pronto socorro municipal aqui, não se espera mais que 20 ou 30 minutos em média se não for emergência. Nos postos de saúde o atendimento em geral não é demorado e a pessoa sai medicada e consultada. Distribuição de remédios, vacinas, atendimento ambulatorial, tudo funciona a contento. Somente consultas marcadas é que demoram meses para acontecer de fato.

A opinião do ministro da saúde:

Citar
População está certa ao avaliar saúde pública como ruim, diz ministro
Alexandre Padilha falou com o G1 sobre pesquisa do Ibope.
Para 61% dos brasileiros, atendimento público é ‘ruim’ ou ‘péssimo’.

[...]

“O diagnóstico global feito pelos brasileiros está correto”, disse Padilha. “Ele aponta os principais desafios da saúde no Brasil: a demora no acesso ao atendimento, o desperdício e a qualidade do atendimento.”

http://g1.globo.com/brasil/noticia/2012/01/populacao-esta-correta-ao-avaliar-saude-publica-como-ruim-diz-ministro.html (http://g1.globo.com/brasil/noticia/2012/01/populacao-esta-correta-ao-avaliar-saude-publica-como-ruim-diz-ministro.html)

Esse ministro está ideologizando a discussão. Os petistas daqui estão corretos, o serviço é bom e tem apenas algumas coisas para melhorar.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 21 de Março de 2013, 13:21:37
Nossa, que bacana, as vacinas são super rápidas e eles também não fazem alguém com fratura exposta esperar 5 meses por um atendimento.  :stunned:

Ano passado eu precisei ir ao posto retirar uns pontos do dedo, e realmente fui atendido em menos de 20 minutos! Que supimpa, que qualidade, que sensual! Pena que isso não importa porra nenhuma.

O que importa é leito para pessoas realmente doentes, é exames e consultas imediatas para pessoas que viram suas vidas ruir com um diagnóstico de câncer, é não precisar dormir em cima de uma maca em um corredor de hospital, é não morrer na fila de atendimento, é ser tratado com dignidade e presteza quando se está muito doente, é não precisar ir na noite anterior ao hospital para dormir na fila com a esperança de pegar uma das primeiras senhas para conseguir atendimento no dia anterior.

Pô, sério, eu fico super feliz em saber que alguém que se acidenta de moto e tem, sei lá, uma fratura exposta não precisa marcar consulta pra ser atendido ou que alguém com 37.1º de febre consegue ser atendido em menos de uma hora em um posto qualquer, mas usar isso para querer começar a definir o nosso sistema de saúde é pra foder o c* do palhaço. 
O pior que isso não é a realidade. A minha irmã foi num postinho porque teve princípio de pneumonia, ela teve que esperar 1:30 pra pré-consulta e mais 3 horas para a consulta de verdade e ainda o remédio que a médica deu não tinha na farmácia do postinho.

Esses casos de tirar pontinhos e ser atendido em 10 minutos é raro, e a maioria dos pontos pode ser tirado por uma enfermeira.

Só a vacina é uma coisa que consegue ser distribuida de maneira +ou- boa, e a ANVISA o super órgão do SUS que devemos nossas vidas por fiscalizar, não consegue nem fiscalizar alimentos e deixam casos como o do Ades e Toddynho passarem batidos, vai saber o que mais essa ANVISA não fiscaliza direito, se não for sibutramina/hidroxicobalamina/e remédios novos pra mieloma múltiplo esqueça que ela não vai dar bola, nem se tiverem vendendo veneno de rato junto da comida (reza a lenda que o presidente da Anvisa e seus conselheiros só tem obsessão preocupação com remédio de emagrecer).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 21 de Março de 2013, 13:30:15
Juca, não perca tempo. Interpretação de texto tá em falta.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 13:30:32
Abrindo o espectro de responsabilidades do SUS, poderíamos por:
- Vacinação - OK
- Pronto Atendimento: Ruim
- Exames: Desesperador
- Consultas Médicas: Um Lixo
- ANVISA: Desesperador
- Distribuição de Remédios: Ok

Esqueci algo?

Isso é, apenas aquilo que demanda gastos (que podem ser superfaturados, fonte de receita!!) e trabalhos simples (aplicação de vacinas, logística terceirizada) são realizados.

O resto é um lixo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 13:31:21
Juca, não perca tempo. Interpretação de texto tá em falta.

Onde?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Março de 2013, 13:33:40
Existe assimetria que varia de ruim a lixo,  passando entre esses extremos por vergonhoso e desesperador.
Quando entro num posto de saúde, peço uma vacina, espero 10 minutos e sou vacinado, isso é lixo?

Quando tenho um acidente de moto, preciso de uma UTI, espero 30 minutos por uma vaga isso é lixo?

Quando tenho febre, vou a um pronto socorro, espero 45 minutos sou medicado e atendido, isso é lixo?

Dos eventos supra, qual(ou quais) você pode apontar como corriqueiros?

E qual é a fonte para a suas afirmações?

Do (pouco) que eu conheço, incluindo conversas feitas com médicos, eu diria que os itens de sua relação constituem a exceção e não a regra.


Obviamente a espera de 5 meses por uma consulta realmente é um lixo, e existem coisa que precisam ser melhoradas em muito.

O problema é que esta "melhora" certamente será condicionada a um aumento de verba alocada para a saúde. Duvido que se faça uma racionalização dos recursos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 21 de Março de 2013, 13:34:52
Aqui neste tópico.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Março de 2013, 13:38:41
Juca, não perca tempo. Interpretação de texto tá em falta.

Onde?

Eu também quero saber: Onde?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Março de 2013, 13:40:04
Aqui neste tópico.

Em todo ele?

Ou em alguma postagem específica?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 13:43:26
Geo você disse uma coisa boba. Não te conto onde. Bobão.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Março de 2013, 13:45:47
Geo você disse uma coisa boba. Não te conto onde. Bobão.

É o problema da idade...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 14:04:32
Abrindo o espectro de responsabilidades do SUS, poderíamos por:
- Vacinação - OK
- Pronto Atendimento: Ruim
- Exames: Desesperador
- Consultas Médicas: Um Lixo
- ANVISA: Desesperador
- Distribuição de Remédios: Ok

Esqueci algo?

Isso é, apenas aquilo que demanda gastos (que podem ser superfaturados, fonte de receita!!) e trabalhos simples (aplicação de vacinas, logística terceirizada) são realizados.

O resto é um lixo.

Só uns adendos:

- Pronto Atendimento: Ruim (com excessões, onde é realmente boa)
- Exames: Desesperador (beira a inexistência, é preferível pagar uma cliníca para fazer exames auxiliares mesmo que as consultas sejam feitas pelo SUS)
- ANVISA: Desesperador (nem tanto assim)
- Distribuição de Remédios: Ok (Não! Existe e funciona, mas não está ok)

Citar
Esqueci algo?
Controle de epidemias.
Funciona muito bem em vários casos. Mas é um fracasso em algumas, como Dengue por exemplo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 14:10:12
churras fim de semana. A mãe do namorado de minha irmã demorou quase cinco meses para ser atendido por um clínico. Não sabia disso, mas me contaram que a espera por um cardiologista ainda é maior.

Qual critério eu posso usar para poder chamar isso de ruim e não de lixo?

Agnóstico, já tentei argumentar aqui em outras ocasiões, mas sempre acabo tendo de bater na mesma tecla: a gestão do SUS (em sua maior parte) é municipal. Sendo assim, se a mãe do namorado de sua irmã demorou cinco meses para conseguir uma consulta, isso é um problema de gestão municipal e não do SUS em si. Em grande parte dos municípios não haveria espera para consulta com o clínico. Municípios grandes, como os são a maioria das capitais, possuem maiores dificuldades de assistência que municípios pequenos. Um dos problemas é justamente que a Atenção Básica e a Estratégia Saúde da Família não cobre boa parte da população (São Paulo, por exemplo, possui uma cobertura de 27% da população). Uma baixa cobertura da AB reflete em uma demanda maior em hospitais e clínicas (em torno de 80% dos problemas de saúde podem ser resolvidos na AB). Por outro lado, existem municípios com até 100% de cobertura, ou mais (a cobertura é definida por 1 equipe a cada 3.450 habitantes em média). Em muitos desses municípios não é você quem marca a consulta, é o agente de saúde que vai na sua casa e faz o acompanhamento e marca sua consulta. No caso da Atenção Especializada, da mesma maneira existem diferenças entre municípios e estados. Conseguir uma consulta com o cardiologista, em muitos lugares, é algo muito fácil (o que pode não ser para outras especialidades, depende da realidade de cada lugar). No RN, por exemplo, conseguir uma consulta e um procedimento na cardiologia e oftalmologia é muito mais fácil que um procedimento urológico (além de um problema crônico que temos com pediatras e anestesiologistas). Existem causas para isso, como formação, disponibilidade de RH e mesmo questões que considero éticas que não vou levantar aqui. De uma maneira geral, você vai observar que onde existe uma Atenção Básica bem estruturada os problemas na média e alta complexidade são reduzidos (ainda que passem também por outras questões como a regionalização dos serviços).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 14:13:24
- Vacinação - OK
- Pronto Atendimento: Ruim
- Exames: Desesperador
- Consultas Médicas: Um Lixo
- ANVISA: Ruim
- Distribuição de Remédios: Médio
- Controle de epidemias: Ruim

Alguém lembra outra responsabilidade do SUS?

Mais um ponto, se ao dermos uma nota geral ao SUS ponderássemos os pesos pelo critério "O SUS te atende quanto você precisa" e não "O SUS cuida para que um pequeno número de doenças não volte a ser problema", a nota total do SUS seria "Um Lixo".
E é isso que ele é. E um lixo caro.

Está claro que todo o atendimento deveria ser retirado do SUS e feito através de reembolsos com empresas privadas.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 14:21:55
Isso há 1 ano atrás:

Citar
De 0 a 10, índice do governo dá nota 5,4 à saúde pública no Brasil

Índice elaborado pelo governo revela que somente 1,9% da população brasileira vive nos 347 municípios cujos serviços públicos de saúde têm notas acima de 7,0, segundo o Índice de Desempenho do SUS (IDSUS), lançado nesta quinta (1) pelo Ministério da Saúde.

http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/03/de-0-10-indice-do-governo-da-nota-54-saude-publica-no-brasil.html (http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/03/de-0-10-indice-do-governo-da-nota-54-saude-publica-no-brasil.html)


Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 14:25:16
churras fim de semana. A mãe do namorado de minha irmã demorou quase cinco meses para ser atendido por um clínico. Não sabia disso, mas me contaram que a espera por um cardiologista ainda é maior.

Qual critério eu posso usar para poder chamar isso de ruim e não de lixo?

Agnóstico, já tentei argumentar aqui em outras ocasiões, mas sempre acabo tendo de bater na mesma tecla: a gestão do SUS (em sua maior parte) é municipal. Sendo assim, se a mãe do namorado de sua irmã demorou cinco meses para conseguir uma consulta, isso é um problema de gestão municipal e não do SUS em si. Em grande parte dos municípios não haveria espera para consulta com o clínico.

Os posts das pessoas que moram no interior dizem que o atendimento para uma consulta é sempre ruim. Note que esse caso dos cinco meses não foi em SP, ela mora em Jundiaí.
O exemplo do cardiologista sim, foi baseado em SP.

Eu não estou nesse tópico para meter o pau no governo federal. Entendi (e obrigado pela explicação) que o SUS é municipal, mas não é por isso que ele deixa de ser ruim.

Me responda algo, Derfel, friamente. Acha que políticos sirvam para gerir empresas ou empreendimentos? Já geriram uma empresa? Sabem como fazer para torna-las mais eficientes? Qual a carreira deles?

Se te conheço bem, acho que você dirá que não podem fazer isso bem, salvo exceções. Então, o esperado é que seja ruim e caro, ou raramente que seja bom e muito caro. Bom e a custo justo deve ser quase um milagre.



Municípios grandes, como os são a maioria das capitais, possuem maiores dificuldades de assistência que municípios pequenos. Um dos problemas é justamente que a Atenção Básica e a Estratégia Saúde da Família não cobre boa parte da população (São Paulo, por exemplo, possui uma cobertura de 27% da população). Uma baixa cobertura da AB reflete em uma demanda maior em hospitais e clínicas (em torno de 80% dos problemas de saúde podem ser resolvidos na AB). Por outro lado, existem municípios com até 100% de cobertura, ou mais (a cobertura é definida por 1 equipe a cada 3.450 habitantes em média). Em muitos desses municípios não é você quem marca a consulta, é o agente de saúde que vai na sua casa e faz o acompanhamento e marca sua consulta. No caso da Atenção Especializada, da mesma maneira existem diferenças entre municípios e estados. Conseguir uma consulta com o cardiologista, em muitos lugares, é algo muito fácil (o que pode não ser para outras especialidades, depende da realidade de cada lugar). No RN, por exemplo, conseguir uma consulta e um procedimento na cardiologia e oftalmologia é muito mais fácil que um procedimento urológico (além de um problema crônico que temos com pediatras e anestesiologistas). Existem causas para isso, como formação, disponibilidade de RH e mesmo questões que considero éticas que não vou levantar aqui. De uma maneira geral, você vai observar que onde existe uma Atenção Básica bem estruturada os problemas na média e alta complexidade são reduzidos (ainda que passem também por outras questões como a regionalização dos serviços).

Isso só reforça o fato de que para municípios grandes a necessidade de mudança é ainda mais urgente. Se o SUS funciona em alguns lugares a preço justo, poderíamos deixa-los na mão do estado, sem problema algum. Mas há que se ter indicadores de qualidade e financeiros para julgar isso (por hospital, região, doenças, custo, espera, etc..)

O próprio ministro disse que é ruim, todas as pessoas que converso (simplesmente todas) que já tiveram contato com o sistema qualifica como catastrófico. E as notícias de desvios, mortes, espera e descaso são diários.

Na verdade, você provavelmente está enganado, olhando um conjunto de exceções (quer dizer que a população carente do RN pode se consultar com cardiologista... uhh.. é contra intuitivo), apaixonado pelo seu trabalho, ou correto em alguma situação específica apenas. Mas de novo, o SUS, em geral, é um lixo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 21 de Março de 2013, 14:35:36
Aqui neste tópico.

Em todo ele?

Ou em alguma postagem específica?
Juca, não perca tempo. Interpretação de texto tá em falta.

Onde?

Eu também quero saber: Onde?

O problema é regional e setorial. A má qualidade não é unânime e os pontos positivos obviamente devem ser considerados no espetro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 14:50:16
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?

Para começar a avaliação de qualidade deve ser feita por uma entidade independente. Isto evitará a maior parte dos erros na geraçáo de informações. Na continuidade, os indicadores devem ser contextualizados.
Mas isso é feito. Alguns indicadores (como a mortalidade infantil, por exemplo) são acompanhados por entidades internacionais como UNICEF (que distribui o selo Hospital Amigo da Criança e Município Amigo da Criança dentro de critérios bem rigorosos) e o Banco Mundial, que também financiam muitos projetos. Existem também estudos de base local com pesquisadores independentes nas universidades (públicas e privadas). Como exemplo temos também o PMAQ-AB que avalia 47 indicadores e ainda uma avaliação qualitativa das equipes da Atenção Básica, que é conduzido por um avaliador externo, normalmente uma Universidade. Mesmo com tudo isso, os sistemas de informação em saúde do Brasil são muito confiáveis, sendo o melhor e maior sistema de informação passivo do mundo (existe uma contribuição e intercâmbio grande entre a SVS e o CDC americano). Antes dos dados serem disponibilizados eles passam por uma crítica e, dependendo do dado, um fator de correção (exemplo de fator de correção é no sistema  de mortalidade em municípios com ainda grande número de cemitérios clandestinos), tudo isso leva a um atraso de 3 a até 6 meses para a disponibilidade do dado ao público.
Citar
E porque deve ser feito isto? Exemplo. Eu posso afirmar que se a mortalidade infantil passou de 100/1.000 para 80/1.000 houve uma redução de 20,00%. Ótimo.

Mas quantas pessoas foram convocadas neste processo? Qual foi o custo total e per capita para conseguir tal redução? A taxa atual é aceitável para países nas mesmas condições?

A redução da mortalidade infantil é mesmo uma história muito interessante. Foi conseguido um enorme progresso com muito pouco financeiramente. Nada como uma colher de açúcar, uma pitada de sal e água (o soro caseiro). Na verdade foi isso que acabou levando à criação dos Agentes Comunitários de Saúde, primeiramente com a estratégia da Pastoral da Criança e depois em estados de Minas e (se não me engano) Alagoas e por fim culminou nos Agentes Comunitários de Saúde no Brasil de uma maneira geral. Houve também uma mudança no protocolo de atendimento às diarreias nas unidades de saúde que contribuíram muito. O maior problema, hoje, para a redução da mortalidade infantil reside na mortalidade perinatal (aí o problema é um pouco mais complexo). Na consulta à Wiki, o Brasil ocupava (em 2008) a 116o posição na mortalidade infantil e índice semelhante ao da América Latina e caribe (32 por 1000 nascidos vivos na AL e 31 por 1000 nascidos vivos no Brasil). Em uma consulta rápida no DATASUS e fazendo os cálculos rápidos (mas posso ter as informações melhores depois), com os dados de 2010, que são os últimos disponíveis (lembra-se da crítica dos dados?), consegui 13,93 a cada 1000 nascidos vivos (que é perto aos países mais desenvolvidos em 2008, ainda no gráfico da Wiki : 8 por 1000).

Citar


Outra questão importante. Se o SUS se propõe a prestar um serviço geral de saúde de muito boa qualidade para toda a população, o que importa é que a qualidade da gestão também deve ser ótima, seja ela municipal, estadual, federal, mundial ou galáctica.

Concordo. E esse acredito que seja um dos maiores problemas hoje

Citar
E hoje a maioria dos serviços varia entre o sofrível e o muito ruim e, para o meu caso em particular, é péssimo porque eu continuo a pagar um elevado valor em impostos e NÃO TENHO DISPONÍVEL um serviço de saúde de boa qualidade.

Você vai à unidade de saúde do seu bairro? É um bairro coberto? Já disse que você deveria fazer parte do Conselho! :lol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 14:52:39
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?

Para começar a avaliação de qualidade deve ser feita por uma entidade independente. Isto evitará a maior parte dos erros na geraçáo de informações. Na continuidade, os indicadores devem ser contextualizados.
Mas isso é feito. Alguns indicadores (como a mortalidade infantil, por exemplo) são acompanhados por entidades internacionais como UNICEF (que distribui o selo Hospital Amigo da Criança e Município Amigo da Criança dentro de critérios bem rigorosos) e o Banco Mundial, que também financiam muitos projetos. Existem também estudos de base local com pesquisadores independentes nas universidades (públicas e privadas). Como exemplo temos também o PMAQ-AB que avalia 47 indicadores e ainda uma avaliação qualitativa das equipes da Atenção Básica, que é conduzido por um avaliador externo, normalmente uma Universidade. Mesmo com tudo isso, os sistemas de informação em saúde do Brasil são muito confiáveis, sendo o melhor e maior sistema de informação passivo do mundo (existe uma contribuição e intercâmbio grande entre a SVS e o CDC americano). Antes dos dados serem disponibilizados eles passam por uma crítica e, dependendo do dado, um fator de correção (exemplo de fator de correção é no sistema  de mortalidade em municípios com ainda grande número de cemitérios clandestinos), tudo isso leva a um atraso de 3 a até 6 meses para a disponibilidade do dado ao público.

Então vamos ver se você está certo ou não. Me mostre esses indicadores para a cidade de SP. Eles necessariamente vão ter que mostrar o que conhecemos ou são incompletos/políticos.

Vamos ver quais indicadores mostram que ficamos esperando 5 meses pode uma consulta, ou que não há aparelhos para exames.

Truco.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 14:58:06
Você já foi num postinho? Recebeu remédio gratuito de indicação mensal ou foi algo que você só ouviu falar?
Já e já distribuí (na verdade prescrevi, mas o paciente recebeu).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 15:01:09
[...]
Truco.


Valendo o Toba!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 15:03:48
Ou seja, se não mostram o que você quer ouvir, então são incompletos. Que indicadores sugere então?

Para começar a avaliação de qualidade deve ser feita por uma entidade independente. Isto evitará a maior parte dos erros na geraçáo de informações. Na continuidade, os indicadores devem ser contextualizados.
Mas isso é feito. Alguns indicadores (como a mortalidade infantil, por exemplo) são acompanhados por entidades internacionais como UNICEF (que distribui o selo Hospital Amigo da Criança e Município Amigo da Criança dentro de critérios bem rigorosos) e o Banco Mundial, que também financiam muitos projetos. Existem também estudos de base local com pesquisadores independentes nas universidades (públicas e privadas). Como exemplo temos também o PMAQ-AB que avalia 47 indicadores e ainda uma avaliação qualitativa das equipes da Atenção Básica, que é conduzido por um avaliador externo, normalmente uma Universidade. Mesmo com tudo isso, os sistemas de informação em saúde do Brasil são muito confiáveis, sendo o melhor e maior sistema de informação passivo do mundo (existe uma contribuição e intercâmbio grande entre a SVS e o CDC americano). Antes dos dados serem disponibilizados eles passam por uma crítica e, dependendo do dado, um fator de correção (exemplo de fator de correção é no sistema  de mortalidade em municípios com ainda grande número de cemitérios clandestinos), tudo isso leva a um atraso de 3 a até 6 meses para a disponibilidade do dado ao público.

Então vamos ver se você está certo ou não. Me mostre esses indicadores para a cidade de SP. Eles necessariamente vão ter que mostrar o que conhecemos ou são incompletos/políticos.

Vamos ver quais indicadores mostram que ficamos esperando 5 meses pode uma consulta, ou que não há aparelhos para exames.

Truco.


Aqui você pode encontrar alguma coisa que procura: http://189.28.128.178/sage/
Os indicadores do Pacto pela Saúde de 2012, em São Paulo, podem ser vistos aqui: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/dh.exe?pacto/2012/cnv/pactsp.def
Veja a tabela por município em cada indicador, então você pode comparar com a cidade de São Paulo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 15:06:56
Vou ver.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 15:10:34

O que o Derfel se esqueceu de dizer:

Citação de: Derfel
Seis!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 15:13:30
Nossa, que bacana, as vacinas são super rápidas e eles também não fazem alguém com fratura exposta esperar 5 meses por um atendimento.  :stunned:

Ano passado eu precisei ir ao posto retirar uns pontos do dedo, e realmente fui atendido em menos de 20 minutos! Que supimpa, que qualidade, que sensual! Pena que isso não importa porra nenhuma.

O que importa é leito para pessoas realmente doentes, é exames e consultas imediatas para pessoas que viram suas vidas ruir com um diagnóstico de câncer, é não precisar dormir em cima de uma maca em um corredor de hospital, é não morrer na fila de atendimento, é ser tratado com dignidade e presteza quando se está muito doente, é não precisar ir na noite anterior ao hospital para dormir na fila com a esperança de pegar uma das primeiras senhas para conseguir atendimento no dia anterior.

Pô, sério, eu fico super feliz em saber que alguém que se acidenta de moto e tem, sei lá, uma fratura exposta não precisa marcar consulta pra ser atendido ou que alguém com 37.1º de febre consegue ser atendido em menos de uma hora em um posto qualquer, mas usar isso para querer começar a definir o nosso sistema de saúde é pra foder o c* do palhaço. 

Saber que o sistema tem problemas e precisa melhorar em muita coisa é diferente de afirmar que o sistema é péssimo. Por que esses hospitais estão lotados? Por que se precisa dormir na fila para fazer uma consulta em um hospital? Isso significa que está faltando uma AB, deficiência na regionalização  e uma regulação desestruturada. Enquanto o gestor investir em um sistema hospitalocêntrico isso ainda vai acontecer. Ninguém deve ir a um hospital para marcar uma consulta, isso é papel da regulação. Bem como um PS é para atender urgências e emergências e não ambulatório.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 15:14:52
Vou ver.
Vou ver.
Veja também no nível acima: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/pacto/2012/pactmap.htm para comparar com outros estados e municípios.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 15:17:00
...
Aqui você pode encontrar alguma coisa que procura: http://189.28.128.178/sage/
Os indicadores do Pacto pela Saúde de 2012, em São Paulo, podem ser vistos aqui: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/dh.exe?pacto/2012/cnv/pactsp.def
Veja a tabela por município em cada indicador, então você pode comparar com a cidade de São Paulo.

O em negrito é besteira. Mostra índices estatísticos que não representam o sistema de saúde em si (custo, espera, qualidade, números de atendimentos de especialistas, nada..)
Alguns índices podem ter melhorado por causa do aumento do número de pessoas que compram serviços particulares.

Isso deveria ser evidente, Derfel. Vamos ao segundo.

Alias, isso que você me deu é um EXEMPLO que a ineficiência que teoricamente deveria existir na gestão pública de fato ocorre. Você chama isso de sistema de BI? Solução caseira mequetrefe, sem capacidade de drilldown, cruzamentos, análises, nada.

Vejamos o outro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 15:18:02
Nossa, que bacana, as vacinas são super rápidas e eles também não fazem alguém com fratura exposta esperar 5 meses por um atendimento.  :stunned:

Ano passado eu precisei ir ao posto retirar uns pontos do dedo, e realmente fui atendido em menos de 20 minutos! Que supimpa, que qualidade, que sensual! Pena que isso não importa porra nenhuma.

O que importa é leito para pessoas realmente doentes, é exames e consultas imediatas para pessoas que viram suas vidas ruir com um diagnóstico de câncer, é não precisar dormir em cima de uma maca em um corredor de hospital, é não morrer na fila de atendimento, é ser tratado com dignidade e presteza quando se está muito doente, é não precisar ir na noite anterior ao hospital para dormir na fila com a esperança de pegar uma das primeiras senhas para conseguir atendimento no dia anterior.

Pô, sério, eu fico super feliz em saber que alguém que se acidenta de moto e tem, sei lá, uma fratura exposta não precisa marcar consulta pra ser atendido ou que alguém com 37.1º de febre consegue ser atendido em menos de uma hora em um posto qualquer, mas usar isso para querer começar a definir o nosso sistema de saúde é pra foder o c* do palhaço. 

Saber que o sistema tem problemas e precisa melhorar em muita coisa é diferente de afirmar que o sistema é péssimo. Por que esses hospitais estão lotados? Por que se precisa dormir na fila para fazer uma consulta em um hospital? Isso significa que está faltando uma AB, deficiência na regionalização  e uma regulação desestruturada. Enquanto o gestor investir em um sistema hospitalocêntrico isso ainda vai acontecer. Ninguém deve ir a um hospital para marcar uma consulta, isso é papel da regulação. Bem como um PS é para atender urgências e emergências e não ambulatório.

logo é péssimo. E o motivo que ele é péssimo é exatamente gestão e descaso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 15:24:26
...
Aqui você pode encontrar alguma coisa que procura: http://189.28.128.178/sage/
Os indicadores do Pacto pela Saúde de 2012, em São Paulo, podem ser vistos aqui: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/dh.exe?pacto/2012/cnv/pactsp.def
Veja a tabela por município em cada indicador, então você pode comparar com a cidade de São Paulo.

O em negrito é besteira. Mostra índices estatísticos que não representam o sistema de saúde em si (custo, espera, qualidade, números de atendimentos de especialistas, nada..)
Alguns índices podem ter melhorado por causa do aumento do número de pessoas que compram serviços particulares.

Isso deveria ser evidente, Derfel. Vamos ao segundo.

Alias, isso que você me deu é um EXEMPLO que a ineficiência que teoricamente deveria existir na gestão pública de fato ocorre. Você chama isso de sistema de BI? Solução caseira mequetrefe, sem capacidade de drilldown, cruzamentos, análises, nada.

Vejamos o outro.


Derfel, você está brincando, né?

Sabe qual é o primeiro problema do gestor público? Não é que ele apenas gere mal. É que sequer ele tem o paradigma de saber o que é gerir bem.

Ao invés de pedir para procurar coisas que não existem, por favor me dê, para SP

Tempo médio de espera para atendimento em PS, por doença
Tempo médio de espera para consultas, por especialidade
Tempo médio de espera por exames, por especialidade
Custo de intervenção por doença, com comparativo por regiões
Número de atendimentos (PS, consultas, exames) por funcionários, comparado entre regiões


Só para te dar algo que é o mínimo para gerir qualquer empresa de porte grande.
T
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 15:26:07
Nossa, que bacana, as vacinas são super rápidas e eles também não fazem alguém com fratura exposta esperar 5 meses por um atendimento.  :stunned:

Ano passado eu precisei ir ao posto retirar uns pontos do dedo, e realmente fui atendido em menos de 20 minutos! Que supimpa, que qualidade, que sensual! Pena que isso não importa porra nenhuma.

O que importa é leito para pessoas realmente doentes, é exames e consultas imediatas para pessoas que viram suas vidas ruir com um diagnóstico de câncer, é não precisar dormir em cima de uma maca em um corredor de hospital, é não morrer na fila de atendimento, é ser tratado com dignidade e presteza quando se está muito doente, é não precisar ir na noite anterior ao hospital para dormir na fila com a esperança de pegar uma das primeiras senhas para conseguir atendimento no dia anterior.

Pô, sério, eu fico super feliz em saber que alguém que se acidenta de moto e tem, sei lá, uma fratura exposta não precisa marcar consulta pra ser atendido ou que alguém com 37.1º de febre consegue ser atendido em menos de uma hora em um posto qualquer, mas usar isso para querer começar a definir o nosso sistema de saúde é pra foder o c* do palhaço. 
O pior que isso não é a realidade. A minha irmã foi num postinho porque teve princípio de pneumonia, ela teve que esperar 1:30 pra pré-consulta e mais 3 horas para a consulta de verdade e ainda o remédio que a médica deu não tinha na farmácia do postinho.
Como disse, pode ser um problema local de seu bairro e/ou município. E pode também ser um problema sazonal. Durante alguns períodos o sistema vai estar sobre carregado, em casos de epidemias e surtos de dengue, por exemplo. Quanto à medicação, não sei se foi o caso, mas existe um problema de, digamos, comunicação entre médicos atendentes e unidades de saúde. Existe um negócio chamado Farmácia Básica, que é um rol de medicamentos que devem constar na farmácia da UBS. Essa Farmácia Básica possui como uma das característica só possuir medicamentos com seus nomes farmacológicos e muitas vezes o médico apenas prescreve o medicamento com nome comercial. Além disso, existem medicamentos que podem ser utilizados em lugar de outros que não estão no rol. Pode ser prescrito um antibiótico de última geração que não possui na farmácia básica, sendo que um outro existente faria o mesmo efeito (considerando o custo-benefício). Medicamentos de custo mais altos estão nas unidades de dispensamento do município (se tiver uma).

Citar
Esses casos de tirar pontinhos e ser atendido em 10 minutos é raro, e a maioria dos pontos pode ser tirado por uma enfermeira.

Só a vacina é uma coisa que consegue ser distribuida de maneira +ou- boa, e a ANVISA o super órgão do SUS que devemos nossas vidas por fiscalizar, não consegue nem fiscalizar alimentos e deixam casos como o do Ades e Toddynho passarem batidos, vai saber o que mais essa ANVISA não fiscaliza direito, se não for sibutramina/hidroxicobalamina/e remédios novos pra mieloma múltiplo esqueça que ela não vai dar bola, nem se tiverem vendendo veneno de rato junto da comida (reza a lenda que o presidente da Anvisa e seus conselheiros só tem obsessão preocupação com remédio de emagrecer).

Você não espera mesmo que a ANVISA abra cada pacote de Ades e Toddynho...?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 15:33:10
...
Aqui você pode encontrar alguma coisa que procura: http://189.28.128.178/sage/
Os indicadores do Pacto pela Saúde de 2012, em São Paulo, podem ser vistos aqui: http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/dh.exe?pacto/2012/cnv/pactsp.def
Veja a tabela por município em cada indicador, então você pode comparar com a cidade de São Paulo.

O em negrito é besteira. Mostra índices estatísticos que não representam o sistema de saúde em si (custo, espera, qualidade, números de atendimentos de especialistas, nada..)
Alguns índices podem ter melhorado por causa do aumento do número de pessoas que compram serviços particulares.

Os dados que temos, principalmente de morbidade, são apenas do SUS. Serviços particulares não informam ao sistema (apenas o de mortalidade).

Citar
Isso deveria ser evidente, Derfel. Vamos ao segundo.

Alias, isso que você me deu é um EXEMPLO que a ineficiência que teoricamente deveria existir na gestão pública de fato ocorre. Você chama isso de sistema de BI? Solução caseira mequetrefe, sem capacidade de drilldown, cruzamentos, análises, nada.

Vejamos o outro.

agnóstico, esse é o sistema simplificado. Para fazer os cruzamentos e análises (importantes na Epidemiologia), você precisa baixar o programa Tabwin e as bases de dados. Isso pode ser feito pelo site do DATASUS, se te interessar: www.datasus.gov.br. Depois é só baixar as bases de dados em cada sistema de informação e as tabelas de conversão. No próprio site pode ser visto como fazer isso. O programa tabwin é feio e antigo (parece que estão fazendo uma nova versão), mas é mais amigável que o Epiinfo do CDC. Existe uma outra plataforma em gestação, o e-sus, que deve estar em operação esse ano.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 15:35:09
Cara, vocês medem a taxa de mortalidade infantil apenas para quem só é atendido pelo SUS?

Me mostre os dados que pedi, que refletem o primeiro pilar que citei que demonstra a qualidade do atendimento quando o usuário precisa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 15:41:58
E por qual raios de motivo os hospitais particulares iriam informar estes dados para serem medidos? E fidedignamente?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 15:44:48
Cara, vocês medem a taxa de mortalidade infantil apenas para quem só é atendido pelo SUS?

Me mostre os dados que pedi, que refletem o primeiro pilar que citei que demonstra a qualidade do atendimento quando o usuário precisa.

E claro que esses indicadores

Citação de: Agnostico
Tempo médio de espera para atendimento em PS, por doença
Tempo médio de espera para consultas, por especialidade
Tempo médio de espera por exames, por especialidade
Custo de intervenção por doença, com comparativo por regiões
Número de atendimentos (PS, consultas, exames) por funcionários, comparado entre regiões

Devem ter drill down ao nível de hospital, pois assim a gestão pode tomar as medidas corretivas. Mas vamos olhar se tem os dados em algum nível primeiro.

No aguardo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 21 de Março de 2013, 15:57:24
Você já foi num postinho? Recebeu remédio gratuito de indicação mensal ou foi algo que você só ouviu falar?

Sim fui, posso dizer que periodicamente vou a algum pronto socorro ou a algum posto de saúde, sempre levando alguém, porque é realidade para a muitas das pessoas que me cercam. Não, não é uma maravilha, mas também não acho que seja tão ruim assim de um modo generalizado, alguns lugares devem ser, mas na maior parte das cidades que já precisei, sempre fui atendido a contento.

Bem, ano passado fui a um posto de saúde numa cidadezinha de Pernambuco, pois meu filho estava com vômitos e passando mal. Fomos atendidos em cerca de 20 minutos, com profissionalismo e educação. Posso dizer que o lugar era simples, mas meu filho foi medicado na hora por um médico, que atendia as pessoas que chegavam uma atrás da outra.

Esse mês um funcionário caiu de moto, foi resgatado por uma ambulância, tirou raio-x na meia hora depois que chegou e depois de mais uma hora foi liberado. Em dezembro, meu cunhado se arrebentou de moto, quebrou o fêmur, foi resgatado, levado ao hospital, depois de constatado que precisaria de uma cirurgia mais complicada, foi removido para um hospital de referência na região, isso em menos de 6 horas. Houve alguma dificuldade para conseguir vaga, mas fui testemunha do desdobramento dos funcionários daqui e de lá para conseguirem um atendimento mais rápido.

Sei que consultas genecológicas de prevenção demoram entre 15 e 45 dias depois de marcadas. Uma consulta para qualquer outra especialidade também demora em média esse tempo, mas alguns casos podem passar de 4 ou 5 meses de fato.

Não há muito tempo em SP cortei o Joelho e fui para num pronto socorro movimentadíssimo perto da Av, Anhaia de Melo , e apesar do caos aparente de pessoas entrando, esperando, ambulâncias e tal, fui atendido em cerca de uma hora.

Existem muitos casos onde as pessoas reclamam de atendimento, procedimentos, etc e tal. Mas o que eu vivenciei e continuo a ver por experiência própria é que os problemas parecem ser mais localizados do gerais, e os serviços não são esse demônio que pintam.

Hospital do Câncer em Barretos, onde inúmeros pessoas das quais eu conheço, pobres, ricas, médias, se consultam, se tratam e se internam totalmente com recursos públicos. As pessoas perdem um dia inteiro lá dentro, mas saem diagnosticadas. É uma realidade muito perto de mim.

Já precisei do Hospital das Clínicas para um problema grave na família, mais de 2 meses de internação e atendimento de referência, com algum problema para conseguir uma vaga, que demorou cerca de meio dia.

Acho que posso contar muitos casos anedóticos aqui dos quais fui atendido a contento ou de outras pessoas, muito mais do que fui mal atendido. O maior problema que vejo hoje no SUS, são para atendimentos não prioritários e não preventivos, esses são realmente muito demorados.

Claro, não vivo a realidade das metrópoles, e na maior parte das vezes conheço o sistema de cidades médias e pequenas, que posso dizer que não é esse demônio que estão pintando, também não é nenhum paraíso, claro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 15:59:35
Só para embasar um pouco o Juca:

Os hospitais que ele mencionou, está entre os melhores do SUS do estado de SP

http://www.sindsaudesp.org.br/download/lista040310.pdf (http://www.sindsaudesp.org.br/download/lista040310.pdf)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 16:37:16
Quem é atendido pelo SUS no HC de SP adora. Mas para ser atendido..

Isso pode cair naquele caso de olhar a qualidade pela ótica de quem consegue ser atendido. Conheço gente que para ser atendido lá teve que recorrer a pistolão.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 17:14:14

Derfel, você está brincando, né?

Sabe qual é o primeiro problema do gestor público? Não é que ele apenas gere mal. É que sequer ele tem o paradigma de saber o que é gerir bem.

Ok. Dados epidemiológicos de morbidade hospilar (que são justamente internações por agravo) e mortalidade (o que indica, inclusive, quanto das internações podem ter levado à mortalidade) e cobertura de serviços não servem para gestão... vamos ter quer reavaliar toda a Epidemiologia desde de John Snow. Mas uma coisa você tem razão, um dos problemas é que raramente esse gestor trabalha em cima desses indicadores epidemiológicos.

Citar
Ao invés de pedir para procurar coisas que não existem, por favor me dê, para SP

Tempo médio de espera para atendimento em PS, por doença
Tempo médio de espera para consultas, por especialidade
Tempo médio de espera por exames, por especialidade

Nem tudo temos acesso pelo sistema de informação. Devem existir pesquisas sobre isso na base de dados do Scielo (www.scielo.org), mas em níveis locais (o que é bem interessante também). A secretaria de saúde de Sâo Paulo (a municipal e estadual) também devem ter essa informação. Em abril, se você me lembrar, pode ser que tenha algumas dessas informações no encontro com as AB dos estados.

Citar
Custo de intervenção por doença, com comparativo por regiões
Isso dá para saber pela AIH no SIH, via o Tabwin. Mesmo assim, apenas o que é pago pelo ministério via AIH. Existem outros custos como RH e material de consumo, por exemplo, que quem deve saber é o setor de planejamento da secretaria, mas não sei se SP disponibiliza isso. Posso verificar isso também.

Citar
Número de atendimentos (PS, consultas, exames) por funcionários, comparado entre regiões
PS é pronto-socorro? Assim PS você não encontra, o que temos é consulta em urgência ou procedimento X em urgência. Os demais (consultas, exames) existem no SIA e no SIH. Para saber por funcionários, tem que cruzar os dados com o SCNES. O SIA e o SIH (resumido) pode ser encontrado aqui: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0202 , mas o detalhado somente no tabwin.

Citar

Só para te dar algo que é o mínimo para gerir qualquer empresa de porte grande.
T

O mínimo mesmo. Normalmente trabalhamos (na epidemiologia) com mais dados e em determinado lugar e espaço de tempo. Pode parecer que estou tirando o corpo fora para conseguir esses dados sobre SP, mas estou no consultório agora e tenho que parar para atender aos pacientes. Além disso, nesse computador não tenho o tabwin instalado e, ainda que tivesse, as bases de dados seriam do RN.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 17:15:43
Cara, vocês medem a taxa de mortalidade infantil apenas para quem só é atendido pelo SUS?

Me mostre os dados que pedi, que refletem o primeiro pilar que citei que demonstra a qualidade do atendimento quando o usuário precisa.

Os dados que temos, principalmente de morbidade, são apenas do SUS. Serviços particulares não informam ao sistema (apenas o de mortalidade).

Citar
Isso deveria ser evidente, Derfel. Vamos ao segundo.

Alias, isso que você me deu é um EXEMPLO que a ineficiência que teoricamente deveria existir na gestão pública de fato ocorre. Você chama isso de sistema de BI? Solução caseira mequetrefe, sem capacidade de drilldown, cruzamentos, análises, nada.

Vejamos o outro.

agnóstico, esse é o sistema simplificado. Para fazer os cruzamentos e análises (importantes na Epidemiologia), você precisa baixar o programa Tabwin e as bases de dados. Isso pode ser feito pelo site do DATASUS, se te interessar: www.datasus.gov.br. Depois é só baixar as bases de dados em cada sistema de informação e as tabelas de conversão. No próprio site pode ser visto como fazer isso. O programa tabwin é feio e antigo (parece que estão fazendo uma nova versão), mas é mais amigável que o Epiinfo do CDC. Existe uma outra plataforma em gestação, o e-sus, que deve estar em operação esse ano.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Março de 2013, 17:23:56
[...]
Número de atendimentos (PS, consultas, exames) por funcionários, comparado entre regiões
[...]
[...]
PS é pronto-socorro? Assim PS você não encontra, o que temos é consulta em urgência ou procedimento X em urgência. Os demais (consultas, exames) existem no SIA e no SIH. Para saber por funcionários, tem que cruzar os dados com o SCNES. O SIA e o SIH (resumido) pode ser encontrado aqui: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0202 , mas o detalhado somente no tabwin.
[...]

Resumindo: Existem muitas informações mas que estão esparsas e não há (aparentemente) nenhum compêndio delas que permita fazer uma avaliação econômico-financeira por setor, por atividade ou por funcionário.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: JohnnyRivers em 21 de Março de 2013, 17:38:09
Até para reunir dados do SUS é uma burocracia, demorado e dificil de conseguir.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Hold the Door em 21 de Março de 2013, 17:47:20
Está claro que todo o atendimento deveria ser retirado do SUS e feito através de reembolsos com empresas privadas.

A infra-estrutura das empresas privadas também é uma porcaria. Basta ver o número de reclamações. Assim que você desviar toda a demanda do SUS para essas empresas, o atendimento vai colapsar e você vai ter um sistema com um atendimento tão ruim ou pior que o SUS.

Sem contar que saúde populacional não se faz priorizando nível de atenção secundário, mas sim o primário. A longo prazo o gasto financeiro e social com o tratamento e seguimento de AVCs, infartos, cegueira e amputações é muito maior do que o gasto na prevenção de hipertensão e diabetes, só para citar dois exemplos de doenças altamente prevalentes e "silenciosas" que as pessoas não costumam se tratar direito mesmo quando sabem que têm (e que se receberem um "ticket consulta para ir no médico quando estiver doente", daí que não irão mesmo).

Você pode até melhorar - a curtíssimo prazo antes de piorar mais ainda - o atendimento de emergência e as consultas, mas adotar a estratégia de reembolso vai estancar a melhora nos índices de saúde em doenças altamente prevalentes que estão relacionadas diretamente ao trabalho de prevenção. Além de tudo, vai encarecer muito mais a saúde, já que com o reembolso as empresas vão pedir exames a rodo (já que o governo paga).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 17:59:50

Derfel, você está brincando, né?

Sabe qual é o primeiro problema do gestor público? Não é que ele apenas gere mal. É que sequer ele tem o paradigma de saber o que é gerir bem.

Ok. Dados epidemiológicos de morbidade hospilar (que são justamente internações por agravo) e mortalidade (o que indica, inclusive, quanto das internações podem ter levado à mortalidade) e cobertura de serviços não servem para gestão... vamos ter quer reavaliar toda a Epidemiologia desde de John Snow. Mas uma coisa você tem razão, um dos problemas é que raramente esse gestor trabalha em cima desses indicadores epidemiológicos.

Citar
Ao invés de pedir para procurar coisas que não existem, por favor me dê, para SP

Tempo médio de espera para atendimento em PS, por doença
Tempo médio de espera para consultas, por especialidade
Tempo médio de espera por exames, por especialidade

Nem tudo temos acesso pelo sistema de informação. Devem existir pesquisas sobre isso na base de dados do Scielo (www.scielo.org), mas em níveis locais (o que é bem interessante também). A secretaria de saúde de Sâo Paulo (a municipal e estadual) também devem ter essa informação. Em abril, se você me lembrar, pode ser que tenha algumas dessas informações no encontro com as AB dos estados.

Citar
Custo de intervenção por doença, com comparativo por regiões
Isso dá para saber pela AIH no SIH, via o Tabwin. Mesmo assim, apenas o que é pago pelo ministério via AIH. Existem outros custos como RH e material de consumo, por exemplo, que quem deve saber é o setor de planejamento da secretaria, mas não sei se SP disponibiliza isso. Posso verificar isso também.

Citar
Número de atendimentos (PS, consultas, exames) por funcionários, comparado entre regiões
PS é pronto-socorro? Assim PS você não encontra, o que temos é consulta em urgência ou procedimento X em urgência. Os demais (consultas, exames) existem no SIA e no SIH. Para saber por funcionários, tem que cruzar os dados com o SCNES. O SIA e o SIH (resumido) pode ser encontrado aqui: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0202 , mas o detalhado somente no tabwin.

Citar

Só para te dar algo que é o mínimo para gerir qualquer empresa de porte grande.
T

O mínimo mesmo. Normalmente trabalhamos (na epidemiologia) com mais dados e em determinado lugar e espaço de tempo. Pode parecer que estou tirando o corpo fora para conseguir esses dados sobre SP, mas estou no consultório agora e tenho que parar para atender aos pacientes. Além disso, nesse computador não tenho o tabwin instalado e, ainda que tivesse, as bases de dados seriam do RN.

Derfel, temos visões bem distintas mesmo. Você está dizendo que os dados que servem para tomada de decisões diárias importantíssimas devem estar em algum lugar?

Se você não tem essa informação básica não sou eu que vou ter. Você consegue encontrar os indicadores que eu pedi?
Se não consegue, você simplesmente não pode sequer afirmar que o serviço está adequado ao usuário.

E te digo mais.. eu truco mais uma vez.. vocês não têm.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 18:03:04
Está claro que todo o atendimento deveria ser retirado do SUS e feito através de reembolsos com empresas privadas.

A infra-estrutura das empresas privadas também é uma porcaria. Basta ver o número de reclamações. Assim que você desviar toda a demanda do SUS para essas empresas, o atendimento vai colapsar e você vai ter um sistema com um atendimento tão ruim ou pior que o SUS.

Sem contar que saúde populacional não se faz priorizando nível de atenção secundário, mas sim o primário. A longo prazo o gasto financeiro e social com o tratamento e seguimento de AVCs, infartos, cegueira e amputações é muito maior do que o gasto na prevenção de hipertensão e diabetes, só para citar dois exemplos de doenças altamente prevalentes e "silenciosas" que as pessoas não costumam se tratar direito mesmo quando sabem que têm (e que se receberem um "ticket consulta para ir no médico quando estiver doente", daí que não irão mesmo).

Você pode até melhorar - a curtíssimo prazo antes de piorar mais ainda - o atendimento de emergência e as consultas, mas adotar a estratégia de reembolso vai estancar a melhora nos índices de saúde em doenças altamente prevalentes que estão relacionadas diretamente ao trabalho de prevenção. Além de tudo, vai encarecer muito mais a saúde, já que com o reembolso as empresas vão pedir exames a rodo (já que o governo paga).

Não disse para passar todas as responsabilidades do SUS ao serviço público. Não tenho dúvida que vacinação e as iniciativas de prevenção que você citou estão melhores (ainda que não boas) onde estão.

Quanto ao atendimento por empresas privadas, se passaria o mesmo que , por exemplo, a concessão de aeroportos. Há um cronograma de investimentos, há um nível de serviço planejado, etc.. Não é simplesmente abrir a porta para o deus mercado atuar, não acredito em deuses, nem no deus mercado.

Quanto a ser barato ou ser caro, difícil discutir, nem eles sabem o preço. Mas duvido que seria mais caro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Osler em 21 de Março de 2013, 19:39:02
Aqui no Rio e começou um sistema de tercerização de atendimento via OS (organizações SOciais), além de tercerização de serviços de laboratório e radiologia.
Fui hoje inclusive ver um pacinete numa OS, amanhã eu tento postar algumas opiniões e dados a respeito
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 19:43:31
bacana.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 19:47:45

Derfel, você está brincando, né?

Sabe qual é o primeiro problema do gestor público? Não é que ele apenas gere mal. É que sequer ele tem o paradigma de saber o que é gerir bem.

Ok. Dados epidemiológicos de morbidade hospilar (que são justamente internações por agravo) e mortalidade (o que indica, inclusive, quanto das internações podem ter levado à mortalidade) e cobertura de serviços não servem para gestão... vamos ter quer reavaliar toda a Epidemiologia desde de John Snow. Mas uma coisa você tem razão, um dos problemas é que raramente esse gestor trabalha em cima desses indicadores epidemiológicos.

Citar
Ao invés de pedir para procurar coisas que não existem, por favor me dê, para SP

Tempo médio de espera para atendimento em PS, por doença
Tempo médio de espera para consultas, por especialidade
Tempo médio de espera por exames, por especialidade

Nem tudo temos acesso pelo sistema de informação. Devem existir pesquisas sobre isso na base de dados do Scielo (www.scielo.org), mas em níveis locais (o que é bem interessante também). A secretaria de saúde de Sâo Paulo (a municipal e estadual) também devem ter essa informação. Em abril, se você me lembrar, pode ser que tenha algumas dessas informações no encontro com as AB dos estados.

Citar
Custo de intervenção por doença, com comparativo por regiões
Isso dá para saber pela AIH no SIH, via o Tabwin. Mesmo assim, apenas o que é pago pelo ministério via AIH. Existem outros custos como RH e material de consumo, por exemplo, que quem deve saber é o setor de planejamento da secretaria, mas não sei se SP disponibiliza isso. Posso verificar isso também.

Citar
Número de atendimentos (PS, consultas, exames) por funcionários, comparado entre regiões
PS é pronto-socorro? Assim PS você não encontra, o que temos é consulta em urgência ou procedimento X em urgência. Os demais (consultas, exames) existem no SIA e no SIH. Para saber por funcionários, tem que cruzar os dados com o SCNES. O SIA e o SIH (resumido) pode ser encontrado aqui: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0202 , mas o detalhado somente no tabwin.

Citar

Só para te dar algo que é o mínimo para gerir qualquer empresa de porte grande.
T

O mínimo mesmo. Normalmente trabalhamos (na epidemiologia) com mais dados e em determinado lugar e espaço de tempo. Pode parecer que estou tirando o corpo fora para conseguir esses dados sobre SP, mas estou no consultório agora e tenho que parar para atender aos pacientes. Além disso, nesse computador não tenho o tabwin instalado e, ainda que tivesse, as bases de dados seriam do RN.

Derfel, temos visões bem distintas mesmo. Você está dizendo que os dados que servem para tomada de decisões diárias importantíssimas devem estar em algum lugar?

Se você não tem essa informação básica não sou eu que vou ter. Você consegue encontrar os indicadores que eu pedi?
Se não consegue, você simplesmente não pode sequer afirmar que o serviço está adequado ao usuário.

E te digo mais.. eu truco mais uma vez.. vocês não têm.

E logo que você disser "Caro Agnóstico realmente não temos"  eu te digo porque eu tenho certeza que vocês não têm.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 20:22:40
Está claro que todo o atendimento deveria ser retirado do SUS e feito através de reembolsos com empresas privadas.

A infra-estrutura das empresas privadas também é uma porcaria. Basta ver o número de reclamações. Assim que você desviar toda a demanda do SUS para essas empresas, o atendimento vai colapsar e você vai ter um sistema com um atendimento tão ruim ou pior que o SUS.

Sem contar que saúde populacional não se faz priorizando nível de atenção secundário, mas sim o primário. A longo prazo o gasto financeiro e social com o tratamento e seguimento de AVCs, infartos, cegueira e amputações é muito maior do que o gasto na prevenção de hipertensão e diabetes, só para citar dois exemplos de doenças altamente prevalentes e "silenciosas" que as pessoas não costumam se tratar direito mesmo quando sabem que têm (e que se receberem um "ticket consulta para ir no médico quando estiver doente", daí que não irão mesmo).

Você pode até melhorar - a curtíssimo prazo antes de piorar mais ainda - o atendimento de emergência e as consultas, mas adotar a estratégia de reembolso vai estancar a melhora nos índices de saúde em doenças altamente prevalentes que estão relacionadas diretamente ao trabalho de prevenção. Além de tudo, vai encarecer muito mais a saúde, já que com o reembolso as empresas vão pedir exames a rodo (já que o governo paga).

É isso que estava tentando dizer em alguns posts atrás.

Só mais uma coisa: esse "reembolso" já ocorre. O SUS já contrata (ou convênio) os serviços da iniciativa privada. Muitos hospitais são conveniados com o SUS, muitos atendem apenas o SUS, mas são particulares, e ainda existem muitos profissionais que vendem o serviço ao SUS ou são cooperativados e a cooperativa presta essa assistência. A ideia é que isso se torne cada vez menos frequente, com o estado com seus serviços próprios (o que seria mais barato), mas em muitos lugares está havendo um processo inverso: SP é um exemplo em que a gerência dessas unidade são de fundações ou empresas. No Rio e em Natal (e em Mossoró também) essas empresas estiveram envolvidas em uma série de escândalos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 20:33:47
[...]
Número de atendimentos (PS, consultas, exames) por funcionários, comparado entre regiões
[...]
[...]
PS é pronto-socorro? Assim PS você não encontra, o que temos é consulta em urgência ou procedimento X em urgência. Os demais (consultas, exames) existem no SIA e no SIH. Para saber por funcionários, tem que cruzar os dados com o SCNES. O SIA e o SIH (resumido) pode ser encontrado aqui: http://www2.datasus.gov.br/DATASUS/index.php?area=0202 , mas o detalhado somente no tabwin.
[...]

Resumindo: Existem muitas informações mas que estão esparsas e não há (aparentemente) nenhum compêndio delas que permita fazer uma avaliação econômico-financeira por setor, por atividade ou por funcionário.

Não, Geo, existem sim compêndios, mas Eu não os tenho aqui. No caso de vigilância de agravos, as Vigilâncias e a SVS publicam, acho que bimestralmente, um boletim epidemiológico com os agravos de interesse. No caso financeiro, todo ano existe um documento que é publicado: o Relatório Anual de Gestão, no qual existem uma prestação dos recursos gastos, investimentos, metas cumpridas etc. Existe também um diagnóstico que se encontra no Plano de Saúde (estadual ou Municipal) que é feito a cada 4 anos. Existem também planilha internas das secretarias, mas estão restritas aos setores de planejamento. Os indicadores do pacto também são publicados a cada ano. Nos sistemas de informação que postei, porém, todo o banco de dados bruto está lá e não só aqueles de interesse.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 20:35:07
Até para reunir dados do SUS é uma burocracia, demorado e dificil de conseguir.

Pelo contrário, os bancos estão lá, disponibilizados a qualquer cidadão.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 20:51:49

Derfel, temos visões bem distintas mesmo. Você está dizendo que os dados que servem para tomada de decisões diárias importantíssimas devem estar em algum lugar?

Não. Nossa visão acho que pode até ser semelhante, mas não estamos nos comunicando direito. Os dados não devem estar em algum lugar. Os dados estão no planejamento da secretaria, mas, por incrível que parece, eu não trabalho na secretaria de são paulo e o site da SES SP não é muito bom. Serve um relatório anual de gestão de Diadema? Encontrei em uma googlada. Alguns dos indicadores que busca (para Diadema) estão lá http://www.diadema.sp.gov.br/dmp/comunicacao/Comunicacao/Site2/RelatorioAnualdeGestao2011SMSDiadema.pdf

Citar
Se você não tem essa informação básica não sou eu que vou ter. Você consegue encontrar os indicadores que eu pedi?
Se não consegue, você simplesmente não pode sequer afirmar que o serviço está adequado ao usuário.

Cara, não estou dizendo que o serviço está adequado a todo usuário do Brasil. Desde o início já disse que varia de acordo com o município e metrópoles possuem um problema maior de dimensionamento. Se lembrar ou tiver consultado alguma coisa que enviei, verá que a AB de SP cobre menos que 50% da população e a ESF menos de 30%. O que você acha que vai acontecer na média e alta? Mas essa não é a realidade de todos os municípios do país.

Citar
E te digo mais.. eu truco mais uma vez.. vocês não têm.

Em abril vou tentar conseguir essas informações quando encontrar os colegas de SP (apesar de nunca ficar no grupo deles, fico sempre no grupo do NE). Mas dê uma olhada no relatório de gestão de Diadema.

Seis, ladrão!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 20:53:35
Aqui no Rio e começou um sistema de tercerização de atendimento via OS (organizações SOciais), além de tercerização de serviços de laboratório e radiologia.
Fui hoje inclusive ver um pacinete numa OS, amanhã eu tento postar algumas opiniões e dados a respeito
Pois é. Sinto muito :)
Aqui em Natal isso deu cadeia. :lol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 21 de Março de 2013, 21:03:53
Ta, então depende de municipio para municipio, legal isso, mas qual a porcentagem de municipios com bom atendimento com bom atendimento e municipios com péssimo atendimento? De que adianta ter 5% dos municipios com bom atendimento e 95% com péssimo?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 21 de Março de 2013, 21:05:48
Como disse, pode ser um problema local de seu bairro e/ou município. E pode também ser um problema sazonal. Durante alguns períodos o sistema vai estar sobre carregado, em casos de epidemias e surtos de dengue, por exemplo.
Sim, posto de saúde de idosos (é que eu moro no centro onde só existe esse posto) está lotado de casos de urgência e emergência...

A verdade é que a enfermeira da pré-consulta, como em muitos e muitos postos de saúde do Brasil, estava vendo TV, e chamava um... via meia-hora de TV, chamava outro e via meia-hora de TV. Devia ter gravado, a porta tava aberta, 20 pessoas para serem chamadas e ela lá vendo TV.  |(

Primeiro problema do SUS: profissonais muito ruins, médicos que faltam, e enfermeiras folgadas.

Quanto à medicação, não sei se foi o caso, mas existe um problema de, digamos, comunicação entre médicos atendentes e unidades de saúde.
Não foi o caso, essa falta de remédios crônica levou o prefeito daqui a perder a reeleição. Mas não é só na minha cidade que isso acontece, em cidades de outros estados também tem a mesma coisa. Até remédios de pressão arterial faltam, qualquer tipo de analgésico e antibiótico é raro conseguir. O que leva ao segundo problema:

Desvios de medicamentos por parte de funcionários ou dos funcionários da cadeia que leva os remédios até o posto de saúde. Não to falando de remédios para câncer de 80 mil reais que alguns folgados pedem, e sim de remédios normais que a população em geral usa, principalmente os mais pobres.

Você não espera mesmo que a ANVISA abra cada pacote de Ades e Toddynho...?
Tudo que tem sibutramina a ANVISA fica na cola, na verdade tudo que tem a ver com remédio de emagrecer. Toda vez que sai uma notícia, um relatório, pode ver que no meio você vai encontrar remédio de emagrecer, até ervas, sempre tá lá...

Por que ela não pode fiscalizar alimentos e remédios com a mesma vontade?

Terceiro problema: O SUS tem como diretores/funcionários pessoas que vivem na realidade da Lua, que não se importam com prevenção e muito menos em ouvir médicos.

A obesidade é uma epidemia mundial, mas não vejo a ANVISA fiscalizando o teor de sódio/gordura/açucar dos alimentos e nem criando resolução pra isso. Mas se for um remédio de emagrecer, aí ela está lá atuante.  Isso mostra que o SUS não pensa em prevenção, e nem nas consequências das doenças.

A tal da hidroxicobalamina é usada por idosos em países desenvolvidos porque eles sofrem de perda de vitamina, principalmente a B12. Ela não serve só como antídoto de intoxicação por cianeto das vítimas da boate kiss. Mas a ANVISA liga pra isso? Não... pra ela as pessoas podem morrer obesas, com alzheimer,  câncer metastático, e com os órgãos queimados por soda cáustica.

Claro que todas essas pessoas que vão morrer dessas doenças antes irão consumir recursos do SUS, com internamento por doenças colaterais como diabetes, infarto, derrames (fora o fornecimento de remédios para essas pessoas). Os remédios para alzheimer são caros. Câncer metastático então... pra chegar lá são várias sessões de quimioterapia, radioterapia que não são baratas, tirando as outras coisas como remédios e internamentos desses pacientes.

Se isso não é má gestão não sei o que é....
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabi em 21 de Março de 2013, 21:09:48
E sinceramente, esses relatórios de bom atendimento, gestão etc não servem pra nada. Quando os números não mostram a realidade eles não servem. Tudo que o Derfel fala é tão contra a realidade que eu nem sei o que mostraria o que acontece com o SUS, parece um ciclo de auto ilusão, igual o Lula quando disse que o SUS beirava a perfeição (mas tratou o câncer no Sirio-libanes, o hospital mais caro e de elite do Brasil).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 21:21:48

Derfel, temos visões bem distintas mesmo. Você está dizendo que os dados que servem para tomada de decisões diárias importantíssimas devem estar em algum lugar?

Não. Nossa visão acho que pode até ser semelhante, mas não estamos nos comunicando direito. Os dados não devem estar em algum lugar. Os dados estão no planejamento da secretaria, mas, por incrível que parece, eu não trabalho na secretaria de são paulo e o site da SES SP não é muito bom. Serve um relatório anual de gestão de Diadema? Encontrei em uma googlada. Alguns dos indicadores que busca (para Diadema) estão lá http://www.diadema.sp.gov.br/dmp/comunicacao/Comunicacao/Site2/RelatorioAnualdeGestao2011SMSDiadema.pdf

Citar
Se você não tem essa informação básica não sou eu que vou ter. Você consegue encontrar os indicadores que eu pedi?
Se não consegue, você simplesmente não pode sequer afirmar que o serviço está adequado ao usuário.

Cara, não estou dizendo que o serviço está adequado a todo usuário do Brasil. Desde o início já disse que varia de acordo com o município e metrópoles possuem um problema maior de dimensionamento. Se lembrar ou tiver consultado alguma coisa que enviei, verá que a AB de SP cobre menos que 50% da população e a ESF menos de 30%. O que você acha que vai acontecer na média e alta? Mas essa não é a realidade de todos os municípios do país.

Citar
E te digo mais.. eu truco mais uma vez.. vocês não têm.

Em abril vou tentar conseguir essas informações quando encontrar os colegas de SP (apesar de nunca ficar no grupo deles, fico sempre no grupo do NE). Mas dê uma olhada no relatório de gestão de Diadema.

Seis, ladrão!

Derfel, desculpe caso eu seja rude, mas é por isso que digo que funcionários públicos não entendem de gestão.

Os dados da sua "empresa" têm que estar disponíveis para consulta NÃO em um relatório feito semestralmente para fins de planejamento. É para hoje o que aconteceu no máximo ontem ou há dois dias atrás, entende?

Os custos têm que ser controlados. A fila deve ser controlada, o tempo de espera. Vocês devem ter KPIs de qualidade ainda que decidam que o custo de mexer deixe o processo demasiado custoso.

Esse documento que me entregou de diadema NÃO é uma peça de gestão, é uma peça de propaganda. Leia algo de balance scorecard, em quais dimensões uma instituição deve ser gerida, como deve ser a prestação de contas.

Sabe porque eu tenho certeza que vocês não têm controle, porque a primeira iniciativa que uma empresa de atendimento tem que ter é a instalação de um sistema de CRM decente e unificado e vocês não conseguem sequer decidir isso, não conseguem sair de discussões e projetos, disputas por poder e propina.

Para controlar seus custos de maneira decente deve haver um sistema de ERP. O mesmo acontece nessa área, vocês são inoperantes.

Vi tanto isso que já nem me importo mais. E quando vocês compram, vocês não implementam. Fosse em uma empresa, estariam todos os gestores NA RUA.

Depois deve ter uma camada de business inteligence que pega os dados do CRM e ERP e criam análises com os dados reais e não amostragens enviesadas. Após isso poderiam implementar processos de planejamento avançado para avaliar cenários de investimento e controle com transparência e publicação de metas.

O governo não tem competência para dar esses passos. A Justiça também não. Posso citar dois ou três órgãos no Brasil que tem, apenas.

Eu fico triste que, você, obviamente capacitado e inteligente, não tenha sequer idéia do que é gestão e defenda a gestão do SUS que é inexistente. E você só me dá mais argumentos para dizer que é inexistente.

Mais uma vez, médicos não são gestores. Políticos não são nada, apenas diletantes que enchem o saco.

Então o teu problema é que sequer você tem, como eu havia dito, um objetivo de gestão a alcançar.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Março de 2013, 23:16:51

Derfel, temos visões bem distintas mesmo. Você está dizendo que os dados que servem para tomada de decisões diárias importantíssimas devem estar em algum lugar?

Não. Nossa visão acho que pode até ser semelhante, mas não estamos nos comunicando direito. Os dados não devem estar em algum lugar. Os dados estão no planejamento da secretaria, mas, por incrível que parece, eu não trabalho na secretaria de são paulo e o site da SES SP não é muito bom. Serve um relatório anual de gestão de Diadema? Encontrei em uma googlada. Alguns dos indicadores que busca (para Diadema) estão lá http://www.diadema.sp.gov.br/dmp/comunicacao/Comunicacao/Site2/RelatorioAnualdeGestao2011SMSDiadema.pdf

Citar
Se você não tem essa informação básica não sou eu que vou ter. Você consegue encontrar os indicadores que eu pedi?
Se não consegue, você simplesmente não pode sequer afirmar que o serviço está adequado ao usuário.

Cara, não estou dizendo que o serviço está adequado a todo usuário do Brasil. Desde o início já disse que varia de acordo com o município e metrópoles possuem um problema maior de dimensionamento. Se lembrar ou tiver consultado alguma coisa que enviei, verá que a AB de SP cobre menos que 50% da população e a ESF menos de 30%. O que você acha que vai acontecer na média e alta? Mas essa não é a realidade de todos os municípios do país.

Citar
E te digo mais.. eu truco mais uma vez.. vocês não têm.

Em abril vou tentar conseguir essas informações quando encontrar os colegas de SP (apesar de nunca ficar no grupo deles, fico sempre no grupo do NE). Mas dê uma olhada no relatório de gestão de Diadema.

Seis, ladrão!

Derfel, desculpe caso eu seja rude, mas é por isso que digo que funcionários públicos não entendem de gestão.

Os dados da sua "empresa" têm que estar disponíveis para consulta NÃO em um relatório feito semestralmente para fins de planejamento. É para hoje o que aconteceu no máximo ontem ou há dois dias atrás, entende?

Os custos têm que ser controlados. A fila deve ser controlada, o tempo de espera. Vocês devem ter KPIs de qualidade ainda que decidam que o custo de mexer deixe o processo demasiado custoso.

Esse documento que me entregou de diadema NÃO é uma peça de gestão, é uma peça de propaganda. Leia algo de balance scorecard, em quais dimensões uma instituição deve ser gerida, como deve ser a prestação de contas.

Sabe porque eu tenho certeza que vocês não têm controle, porque a primeira iniciativa que uma empresa de atendimento tem que ter é a instalação de um sistema de CRM decente e unificado e vocês não conseguem sequer decidir isso, não conseguem sair de discussões e projetos, disputas por poder e propina.

Para controlar seus custos de maneira decente deve haver um sistema de ERP. O mesmo acontece nessa área, vocês são inoperantes.

Vi tanto isso que já nem me importo mais. E quando vocês compram, vocês não implementam. Fosse em uma empresa, estariam todos os gestores NA RUA.

Depois deve ter uma camada de business inteligence que pega os dados do CRM e ERP e criam análises com os dados reais e não amostragens enviesadas. Após isso poderiam implementar processos de planejamento avançado para avaliar cenários de investimento e controle com transparência e publicação de metas.

O governo não tem competência para dar esses passos. A Justiça também não. Posso citar dois ou três órgãos no Brasil que tem, apenas.

Eu fico triste que, você, obviamente capacitado e inteligente, não tenha sequer idéia do que é gestão e defenda a gestão do SUS que é inexistente. E você só me dá mais argumentos para dizer que é inexistente.

Mais uma vez, médicos não são gestores. Políticos não são nada, apenas diletantes que enchem o saco.

Então o teu problema é que sequer você tem, como eu havia dito, um objetivo de gestão a alcançar.

Agnóstico, você tem razão em dizer que eu não entendo de gestão. Eu nem ao menos sou gestor. Sou um técnico. Epidemiologista. Entendo de indicadores de saúde (não de gestão) e algo do sistema de saúde em si, particularmente da AB e como executor na odontologia. Entenda, o Relatório Anual de Gestão é um consolidado e uma prestação de contas, mas os dados estão disponíveis no planejamento da secretaria. Quando falo no planejamento é um setor que possui esse nome. Os administradores (de formação) que existirem provavelmente estarão lá.
Dito isso, a administração pública é diferente da privada, essa última é muito mais dinâmica e ágil (o que não necessariamente significa mais eficiente). Mesmo tirando o componente político da equação (que existe, é claro), existe uma série de controles e passos que um projeto precisa passar que acaba tornando o processo muito moroso. Um exemplo, suponhamos que eu deseje fazer um curso de capacitação para os profissionais de saúde. Não basta apenas ter o recurso e contratar um empresa para isso. Tendo já o projeto pronto é preciso que ele seja apresentada às CIR, ao CES, fazer uma licitação (que em si já é um processo complicado), passar pela Assessoria Júridica, o projeto é apresentado na CIES, é analisado pela controladoria, pela PGE, é apresentado e pactuado na CIB e só então implementado (claro, se não houver nenhum problema nas instâncias). A qualquer momento o MP pode também pedir esclarecimentos. Isso visa a ter diversos controles para evitar fraudes e corrupção (o que acaba ainda acontecendo, como bem sabe). Depois desse tempo todo, os profissionais a serem capacitados não são os mesmos e nem a mesma quantidade planejada e os custos também mudaram.

Você tem razão em dizer que médicos não são gestores (a maioria não, pelo menos) e também (a maioria) não entendem o que é o sus ou saúde pública, porém os médicos são a classe mais poderosa dentro do SUS e não aceitam outro profissional que não seja um médico como gestor (digo como classe e não como médicos individuais). Eles também (e aqui não só gestores médicos) não dão valor ao que é produzido pelo planejamento ou outro setor dentro da secretaria (que muitas vezes executam ações apesar da gestão), se restringindo a questões políticas. Você acha que não existem estudos internos que mostram que determinado hospital é inviável em determinado município ou que deveria ser fechada uma maternidade onde só nascem uma meia dúzia de crianças a cada seis meses para que os recursos sejam otimizados em um hospital de maior porte regional? Acho que agora já estou desabafando. :lol:

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 23:41:07
alguns pontos para que leve em consideração. É impossível que vocês tenham controle do nível de atendimento,  qualidade de serviço,  análise de causa raiz de problemas e investimentos mais coerentes sem um ERP, uma plataforma de CRM, uma camada de analíticos (do dia anterior não de 6 meses com amostras) e uma plataforma de planejamento, suportado por processos e tecnologias.

Órgãos públicos são incapazes de compreender projetos assim ou sua agenda pro descontrole não quer que sejam implementados.
Essas áreas nos órgãos públicos são tocadas por incompetentes em 100% dos casos (sim é isso)  pois os projetos não são adquiridos ou são e nunca implementados.

lamentavelmente eu vejo esse fórum debatendo público versus privado em uma dimensão ideológica e ingênua. Vocês não conseguem fazer projetos de gestão transformacionais. Nem sabem o que é isso.

Mais ineficiência que órgãos privados é corolário.

Gostaria que cada gestor público passasse algum anos tocando uma empresa competitiva para entender que burocracia não é controle nem processos caseiros podem ser chamados de gestão e que ao final,  a complexidade das decisões, avaliação de cenários e custos,  controle de qualidade e capacidade de diagnóstico através da informação são os primeiros passos para algo minimamente competitivo.

Eu atendo governo,  bancos,  empresas de tecnologia, varejo,  etc. e digo que vocês são incompetentes para a gestão pois não conseguem se organizar da maneira necessária, fazendo processos caseiros e agindo com arrogância e desconhecimento ao afirmar que processos caseiros podem entregar uma gestão profissional de nível que é IMPOSSIVEL de se obter sem tecnologia e organização em prol da eficiência.

Juntando isso a um ambiente que não precisa dar lucro e lida com o dinheiro dos outros,  o desastre é apenas a única opção.

Então Derfel,  acredite,  vocês são caros, lentos e ineficientes ainda que amem o que façam e sejam excelentes técnicos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 21 de Março de 2013, 23:42:57
Implantar um ERP no SUS custaria alguns bilhões de reais.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 23:43:20
não,  não custaria.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 23:44:28
Perdão,  não deveria custar.  Irá custar porque não conseguirão implementar e farão 32 vezes até abandonar o projeto.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 23:51:00
Cenário real: Junto os principais representantes de entidades de uma instituição de abrangência nacional e mostro como podem fazer melhor,  muito mais barato e com um serviço para a população incomparavelmente melhor.

Um deles levanta a mão e diz: Faço isso se eu quiser. 
O outro: Vamos montar comissões. DOIS anos de briga para montar as comissões. Montaram-na repetidas,  com conflitos de temas. 3 anos e nada saiu.  Poderiam ter economizado centenas de milhões sem contar o retorno para a população.

Compraram uns notebooks e centenas de equipamentos para apodrecer.  Fim.

Quem compara a eficiência de um órgão público com o de um privado não sabe o que está falando.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 21 de Março de 2013, 23:54:52
Trabalho em um banco multinacional. Foi implantado na sede em SP um ponto SAP, para o acesso de até 3000 computadores, que se comunica com toda a rede global da empresa. Os custos entre treinamento, compra de servidores, equipamentos e ambientação, mão-de-obra e licemsas deu 14 milhões de reais. Achou caro? Veja os salários de quem trabalha na área e os altíssimos custos de treinamento.



Veja a amplitude do SUS, estime a quantidade de dados que será movimentada por dia, a quantidade de servidores de armazenamento que terão de manter dados guardados para sempre, a infraestrutura de comunição, energia e arrefecimento, a depreciação dos equipamentos, a necessidade de pessoal especializado, a quandidade de dados que terá que ser convertido, o gasto com segurança e o valor das licensas. Não precisa nem considerar o tempo da implantação para concluir que teria um custo absurdamente alto.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Março de 2013, 23:57:18
Mas não bilhões. 14M é troco.

Já implementamos em empresas bem maiores que o SUS em todas as partes do mundo e esse valor citado por você não existe.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Price em 22 de Março de 2013, 00:07:33
Mas não bilhões. 14M é troco.
SIM, 14 milhões em UMA filial de UMA empresa...

Já implementamos em empresas bem maiores que o SUS em todas as partes do mundo e esse valor citado por você não existe.

Mal imagino o "troco" que custaria uma implementação em, digamos, mais de 10 mil pontos de atendimento, espalhados por todos os municípios atendidos por qualquer um de todos os serviços do SUS, sem falar em todos os outros gastos adicionais compulsórios.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 22 de Março de 2013, 00:13:59
Mas não bilhões. 14M é troco.

Já implementamos em empresas bem maiores que o SUS em todas as partes do mundo e esse valor citado por você não existe.

Que empresa é maior que o SUS?  :susto:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Março de 2013, 00:23:49
não posso dizer apenas da empresa que trabalho mas as maiores implementações são GE, Brasil tem Petrobras e Vale, várias empresas de telemarketing com 60000 atendentes, bancos como City, BoA sem contar diversos órgãos públicos nos EUA que são simplesmente imensos.

E mesmo que o SUS gastasse bem mais que a Petrobras (digamos que gastassem 800M) o retorno é rápido e seguro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 22 de Março de 2013, 00:52:42
Mas não bilhões. 14M é troco.

Já implementamos em empresas bem maiores que o SUS em todas as partes do mundo e esse valor citado por você não existe.

Que empresa é maior que o SUS?  :susto:

Correios?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 22 de Março de 2013, 00:55:45
Mas não bilhões. 14M é troco.
SIM, 14 milhões em UMA filial de UMA empresa...

Já implementamos em empresas bem maiores que o SUS em todas as partes do mundo e esse valor citado por você não existe.

Mal imagino o "troco" que custaria uma implementação em, digamos, mais de 10 mil pontos de atendimento, espalhados por todos os municípios atendidos por qualquer um de todos os serviços do SUS, sem falar em todos os outros gastos adicionais compulsórios.

Esta não é a pergunta correta e sim "Em quanto tempo o custo da implantação de tais processos se pagará com o ganho de qualidade e eficiência?".

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 22 de Março de 2013, 00:56:30
Mas não bilhões. 14M é troco.

Já implementamos em empresas bem maiores que o SUS em todas as partes do mundo e esse valor citado por você não existe.
Que empresa é maior que o SUS?  :susto:

Em relação a quê?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Março de 2013, 08:44:24
Citação de: Derfel
Você tem razão em dizer que médicos não são gestores (a maioria não, pelo menos) e também (a maioria) não entendem o que é o sus ou saúde pública, porém os médicos são a classe mais poderosa dentro do SUS e não aceitam outro profissional que não seja um médico como gestor (digo como classe e não como médicos individuais). Eles também (e aqui não só gestores médicos) não dão valor ao que é produzido pelo planejamento ou outro setor dentro da secretaria (que muitas vezes executam ações apesar da gestão), se restringindo a questões políticas. Você acha que não existem estudos internos que mostram que determinado hospital é inviável em determinado município ou que deveria ser fechada uma maternidade onde só nascem uma meia dúzia de crianças a cada seis meses para que os recursos sejam otimizados em um hospital de maior porte regional? Acho que agora já estou desabafando.

Eu não teria dito melhor. Juízes não aceitam também, só para citar outro exemplo. E são tão incompetentes quanto o SUS.

Esse tipo de gente gere o dinheiro dos outros de maneira amadora, para ser condescendente. Você disse que não dão valor ao planejamento,  sabe o que é o planejamento em uma empresa privada competitiva?  Aquilo que define os parâmetros para que você mantenha seu emprego.

Por isso peço aos petistas e outros defensores do gigantismo estatal que parem de defender os serviços públicos usando como argumento que o estado pode gerir algo de maneira tão eficiente quanto uma empresa. Argumentem de outra maneira, digam que é sua ideologia, falem que é assunto de estado,  sei lá,  mas não sejam ingênuos ao confundir ideologia com a realidade.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Março de 2013, 09:13:01
Agnóstico, o sus não é um projeto do PT, mas um projeto de estado que está sendo gestado há mais de 30 anos. Nesse tempo pegou governo militar, pfl, pr, pmdb, psdb e pt. Não é uma questão de gigantismo do estado, mas o que compreendemos como política de saúde pública.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Março de 2013, 09:17:18
Não disse que é do PT apenas que petistas têm o costume de defender posições ideológicas não racionais tal qual,  o SUS é gerido de forma eficiente (ou o PT não é corrupto)

E o que vocês têm como concepção de saúde pública aliada a incapacidade de gestão tem sangrado os cofres públicos e dado à população um serviço horroroso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Março de 2013, 09:52:28
Posso concordar com o seu primeiro parágrafo, mas não com o segundo. Não acho que o serviço seja horroroso, ainda que (generalizando) possa não ser bom. Mas o sus nestes anos não só melhorou o nível de saúde da população (e são indicadores de saúde que vão indicar isso) como também aumentou o acesso da população aos serviços de saúde (ainda que esse acesso não seja ainda o desejado).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Março de 2013, 10:07:17
A propósito, ontem, por causa de onde estava, acabei fazendo algo que não é meu costume. Não pesquisei o que seria epr e crm, imaginava que fosse uma coisa e era outra. Agora pelo celular não dá para discutir o tema (até para eu aprender um pouco mais e mesmo trocarmos experiência), mas assim que tiver um teclado eu posto alguma coisa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 22 de Março de 2013, 10:11:22
Posso concordar com o seu primeiro parágrafo, mas não com o segundo. Não acho que o serviço seja horroroso, ainda que (generalizando) possa não ser bom. Mas o sus nestes anos não só melhorou o nível de saúde da população (e são indicadores de saúde que vão indicar isso) como também aumentou o acesso da população aos serviços de saúde (ainda que esse acesso não seja ainda o desejado).


Derfel, se a minha empregada limpa 5% da casa muito bem e deixa 95% imunda ela é uma empregada horrorosa.  Ter algumas cidades onde o sistema funciona não deixa o sus menos horroroso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Março de 2013, 10:20:12
Posso concordar com o seu primeiro parágrafo, mas não com o segundo. Não acho que o serviço seja horroroso, ainda que (generalizando) possa não ser bom. Mas o sus nestes anos não só melhorou o nível de saúde da população (e são indicadores de saúde que vão indicar isso) como também aumentou o acesso da população aos serviços de saúde (ainda que esse acesso não seja ainda o desejado).

Não é possível ter o primeiro sem o segundo, a não ser que o custo seja exponencialmente aumentado, o que de qualquer maneira seria ruim.
Não é possível ser eficiente em algo do tamanho do SUS sem processos de gestão, é um oximoro.

Então o que você está alegando não é suportado nem pela lógica nem pela experiência.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 11 de Abril de 2013, 08:28:47
Enquanto não consigo retornar ao tópico, venho informar aos colegas de saúde (ou casados com alguém da área :) ) que está disponível um fórum de discussão da atenção básica pelo dab. O fórum começou agora e ainda está devagar, mas acho que será interesse. Infelizmente ainda não está disponível para usuário.

Comunidade de Práticas :
http://www.atencaobasica.org.br
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Donatello em 14 de Abril de 2013, 08:27:59
Aqui no Rio de uns 4 anos para cá o Eduardo Paes instaurou a ditadura da Saúde da Família, não é sempre que diretrizes governamentais são bem recebidas e acatadas pelo funcionalismo mas essa foi aceita de braços abertos pelas gerências, equipes médicas e administrativos; e por um muito bom motivo: parecem reduzir o trabalho, pelo menos num primeiro momento. No meu posto pediatras que atendiam uma média de 48 pacientes por plantão (contando que no meu posto todos os funcionários fazem "esquema", exceto os piões da faxina e da portaria) passaram a atender uma média de 20 crianças apenas.

Não sei se é assim em todas as áreas onde se assumiu esta panaceia admnistrativa, mas aqui no Rio a entrada da Saúde da Família me pareceu absurdamente perversa. Funciona assim: todas as unidades de atenção básica passaram a atender apenas e somente só um grupo de pacientes abrangidos por uma divisão geográfica x, nenhum paciente consegue atendimento em posto que não o de referência para sua residência exceto se apresentar um comprovante de residência falso/de outra pessoa (nenhum paciente consegue atendimento ambulatorial sem apresentar comprovante de residência).

Resumo: já vi centenas de casos de pacientes que moravam a poucos metros do posto em que trabalho e que podiam se deslocar a pé para o posto de sua preferência e que por conta da sagrada saúde da família agora só conseguem atendimento em postos que ficam a cinco bairros de distância e que carecem de condução.

No prédio em que trabalho há duas unidades de saúde distintas, é comum pacientes da referência x irem buscar atendimento no guichê da sua unidade e serem informados que a especialidade de que eles precisam (um pediatra, ou um gineco, por exemplo) não é disponível naquele estabelecimento, aí se dirigem ao guichê da minha unidade (que como já disse, funciona no mesmo prédio) e são informados que "sim, senhora, temos ginecologista e ele está de plantão e tem senhas sobrando mas, infelizmente a senhora mora uma esquina após a nossa cobertura e todo seu atendimento deve ser buscado só e somente só naquele guichê ali". É comum ver médicos passarem horas sentados nos banquinhos da unidade passando o tempo com fofocas ou joguinhos de PSP "por não terem atendimento" quando dezenas de pacientes têm o atendimento para aquela especialidade negados por morarem em ruas erradas.

Quando foi instaurado o sistema muitos pacientes ficaram felizes porque na fase de remodelação os atendimentos marcados passaram a ser realizados em poucas semanas quando duravam meses antes da entrada da saúde da família (óbvio, tava todo mundo sendo chutado pra lá e pra cá e ninguém conseguia achar o seu lugar) mas à medida em que as pessoas foram descobrindo qual sua unidade de referência e se acomodando nela os prazos passaram a ser os mesmos com a diferença de que não adianta mais correr atrás de um postinho que tenha mais médicos ou madrugar na fila pra tentar uma "desistência". Uma outra faceta perversa é que não há mais possibilidade de escolha do profissional, um paciente que foi atendido por um clínico que não lhe inspirou confiança não pode mais tentar um outro profissional.

A propaganda da Saúde da Família é de que colocar pessoas doentes para madrugar numa fila de postinho debaixo de chuvisco e frio é desumano, mas ao meu ver, e tomando o que tem sido feito no Rio, a própria estratégia miraculosa é de uma desumanidade muito maior, só que mais limpinha.

Eu admito que, como tudo no serviço público, boa parte da responsabilidade pela deficiência é de nós, servidores; por outro lado não comungo de forma alguma da turma do vamos privatizar esta bagaça. Uma das outras medidas que foram rigidamente aceleradas pela gestão do Paes foi a terceirização da Saúde (todas as novas unidades de atenção básica funcionam exclusivamente com pessoal terceirizado, desde a gestão...), e... que boa merda. Todos os revéses do funcionalismo público (relaxamento quanto à pontualidade, produtividade e frequência para mim são os pontos clássicos) são mantidos pelas equipes terceirizadas mas com muito louvor mesmo (costumam ser menos pontuais e produtivos ainda) e todas as vantagens do serviço público estatutário (controle do nepotismo, seleção por domínio de conhecimento específico, independência político-eleitoral...) acabam desaparecendo.



Essa matéria ilustra muito bem: http://extra.globo.com/noticias/rio/posto-de-saude-da-familia-de-sepetiba-nao-tem-medico-limita-atendimento-de-pacientes-em-outras-unidades-3226768.html
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _tiago em 14 de Abril de 2013, 11:14:26
Eu admito que, como tudo no serviço público, boa parte da responsabilidade pela deficiência é de nós, servidores; por outro lado não comungo de forma alguma da turma do vamos privatizar esta bagaça. Uma das outras medidas que foram rigidamente aceleradas pela gestão do Paes foi a terceirização da Saúde (todas as novas unidades de atenção básica funcionam exclusivamente com pessoal terceirizado, desde a gestão...), e... que boa merda. Todos os revéses do funcionalismo público (relaxamento quanto à pontualidade, produtividade e frequência para mim são os pontos clássicos) são mantidos pelas equipes terceirizadas mas com muito louvor mesmo (costumam ser menos pontuais e produtivos ainda) e todas as vantagens do serviço público estatutário (controle do nepotismo, seleção por domínio de conhecimento específico, independência político-eleitoral...) acabam desaparecendo.


Eles contratam empresas ou profissionais CLT's?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Donatello em 14 de Abril de 2013, 11:54:01
Empresas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 25 de Abril de 2013, 16:55:22
Aos colegas da saúde. Disponibilizado consulta a banco de dados de periódicos (basta cadastrar com o número do conselho):

http://portalsaude.saude.gov.br/portalsaude/index.cfm?portal=pagina.visualizarArea&codArea=392
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 25 de Abril de 2013, 19:33:24
Aqui no Rio de uns 4 anos para cá o Eduardo Paes instaurou a ditadura da Saúde da Família, não é sempre que diretrizes governamentais são bem recebidas e acatadas pelo funcionalismo mas essa foi aceita de braços abertos pelas gerências, equipes médicas e administrativos; e por um muito bom motivo: parecem reduzir o trabalho, pelo menos num primeiro momento. No meu posto pediatras que atendiam uma média de 48 pacientes por plantão (contando que no meu posto todos os funcionários fazem "esquema", exceto os piões da faxina e da portaria) passaram a atender uma média de 20 crianças apenas.

Não sei se é assim em todas as áreas onde se assumiu esta panaceia admnistrativa, mas aqui no Rio a entrada da Saúde da Família me pareceu absurdamente perversa. Funciona assim: todas as unidades de atenção básica passaram a atender apenas e somente só um grupo de pacientes abrangidos por uma divisão geográfica x, nenhum paciente consegue atendimento em posto que não o de referência para sua residência exceto se apresentar um comprovante de residência falso/de outra pessoa (nenhum paciente consegue atendimento ambulatorial sem apresentar comprovante de residência).

Resumo: já vi centenas de casos de pacientes que moravam a poucos metros do posto em que trabalho e que podiam se deslocar a pé para o posto de sua preferência e que por conta da sagrada saúde da família agora só conseguem atendimento em postos que ficam a cinco bairros de distância e que carecem de condução.

No prédio em que trabalho há duas unidades de saúde distintas, é comum pacientes da referência x irem buscar atendimento no guichê da sua unidade e serem informados que a especialidade de que eles precisam (um pediatra, ou um gineco, por exemplo) não é disponível naquele estabelecimento, aí se dirigem ao guichê da minha unidade (que como já disse, funciona no mesmo prédio) e são informados que "sim, senhora, temos ginecologista e ele está de plantão e tem senhas sobrando mas, infelizmente a senhora mora uma esquina após a nossa cobertura e todo seu atendimento deve ser buscado só e somente só naquele guichê ali". É comum ver médicos passarem horas sentados nos banquinhos da unidade passando o tempo com fofocas ou joguinhos de PSP "por não terem atendimento" quando dezenas de pacientes têm o atendimento para aquela especialidade negados por morarem em ruas erradas.

Quando foi instaurado o sistema muitos pacientes ficaram felizes porque na fase de remodelação os atendimentos marcados passaram a ser realizados em poucas semanas quando duravam meses antes da entrada da saúde da família (óbvio, tava todo mundo sendo chutado pra lá e pra cá e ninguém conseguia achar o seu lugar) mas à medida em que as pessoas foram descobrindo qual sua unidade de referência e se acomodando nela os prazos passaram a ser os mesmos com a diferença de que não adianta mais correr atrás de um postinho que tenha mais médicos ou madrugar na fila pra tentar uma "desistência". Uma outra faceta perversa é que não há mais possibilidade de escolha do profissional, um paciente que foi atendido por um clínico que não lhe inspirou confiança não pode mais tentar um outro profissional.

A propaganda da Saúde da Família é de que colocar pessoas doentes para madrugar numa fila de postinho debaixo de chuvisco e frio é desumano, mas ao meu ver, e tomando o que tem sido feito no Rio, a própria estratégia miraculosa é de uma desumanidade muito maior, só que mais limpinha.

Eu admito que, como tudo no serviço público, boa parte da responsabilidade pela deficiência é de nós, servidores; por outro lado não comungo de forma alguma da turma do vamos privatizar esta bagaça. Uma das outras medidas que foram rigidamente aceleradas pela gestão do Paes foi a terceirização da Saúde (todas as novas unidades de atenção básica funcionam exclusivamente com pessoal terceirizado, desde a gestão...), e... que boa merda. Todos os revéses do funcionalismo público (relaxamento quanto à pontualidade, produtividade e frequência para mim são os pontos clássicos) são mantidos pelas equipes terceirizadas mas com muito louvor mesmo (costumam ser menos pontuais e produtivos ainda) e todas as vantagens do serviço público estatutário (controle do nepotismo, seleção por domínio de conhecimento específico, independência político-eleitoral...) acabam desaparecendo.



Essa matéria ilustra muito bem: http://extra.globo.com/noticias/rio/posto-de-saude-da-familia-de-sepetiba-nao-tem-medico-limita-atendimento-de-pacientes-em-outras-unidades-3226768.html

Donatello, existe um motivo para isso, o que não significa que eles não esteja exagerando. A Saúde da Família funciona com uma coisa chamada território. Isso quer dizer que uma equipe (equipe e não unidade de saúde) possui responsabilidade por um território definido com uma população específica (que varia de 2.450 a 4.000 habitantes). Essa equipe consiste nos agentes comunitários de saúde, enfermeiro, técnico em enfermagem e médico (outros profissionais podem fazer parte em uma equipe ampliada, mas não é o normal). Ter um território definido permite que a equipe faça um planejamento de suas ações, além de conhecer sua clientela (devendo, inclusive, fazer visitas quando necessárias) e ela está sediada em uma UBS (que pode sediar até 3 equipes). Um problema está na localização dessas UBS dentro do território, que muitas vezes não se encontra no local adequado (+- no centro do território). A UBS, contudo, não precisa ter apenas equipes da ESF, pode ter também outros profissionais do modelo tradicional que prestam atendimento inclusive aos vazios assistenciais, que, aliás, é um problema nas metrópoles (o Rio, em 2012, tinha, por exemplo, 44,08% de cobertura da AB, da ESF é 40,87%). Apesar de não ser atendida pela equipe, a população da área descoberta deve ser encaminhada a um serviço (seja pela equipe em horário alternativo, seja profissionais do modelo antigo). Particularmente acho que a noção de território deve ser rediscutida, já que afeta o direito de escolha do usuário, mas isso já está em discussão no MS (só não sei em que pé está).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2013, 19:49:46
e a dengue.. até na prevenção o SUS está detonando
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 28 de Maio de 2013, 20:40:45
hoje no profissão repórter vamos ver a maravilha do SUS!!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 17 de Outubro de 2013, 12:07:21
Para atualizar o debate, 30% dos usuários do sistemas privados recorrem ao SUS ou pagam consulta e exames. Cadê a eficiência do setor privado? :x


Citar
Um terço dos usuários de planos de saúde recorre ao SUS ou paga consulta

Tantos são os problemas e dificuldades enfrentados com planos de saúde no país que 30% dos usuários recorrem ao SUS (Sistema Único de Saúde) ou ao atendimento particular para receber cuidado médico adequado. É o que mostra uma pesquisa da Associação Paulista de Medicina (APM), em parceria com o Datafolha, divulgada nesta quinta-feira (17), às vésperas do Dia do Médico.

O levantamento indica que houve um aumento de 50% na procura de usuários de convênios por atendimento particular ou pelo SUS em relação à apuração anterior, feita no ano passado. Em 2013, 22% das pessoas que têm plano de saúde tiveram que recorrer ao sistema público, contra uma proporção de 15% registrada no ano passado. E 12% tiveram que arcar com o atendimento este ano, contra 9% em 2012.

O maior crescimento na procura por outras opções de atendimento ocorreu principalmente na capital, entre as mulheres e entre os usuários com idade entre 25 e 34 anos.

A pesquisa foi realizada junto à população adulta do Estado de São Paulo que utilizou planos de saúde dos últimos 24 meses. Foram consultados homens e mulheres, com 18 anos ou mais, pertencentes a todas as classes econômicas, que possuem plano ou seguro saúde como titulares ou dependentes. A amostra total é de 861 entrevistas, feitas em setembro deste ano. A margem de erro máxima é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.

Os entrevistados apontaram queixas como a dificuldade para marcar consultas e para realização de exames, cirurgias e procedimentos de maior custo, entre outros pontos.

Entre os usuários, 79% relataram problemas. A APM diz que, projetando-se a proporção para os 10,4 milhões de usuários, há 8,2 milhões de pessoas com queixas. Cada pesquisado apontou mais de quatro problemas referentes ao plano de saúde.



Questionados sobre a utilização de serviços e a percepção de problemas, 66% dos entrevistados reclamaram de dificuldades em consultas médicas e 47%, na realização de exames. Já o pronto atendimento, terceiro em uso, é o serviço com maior índice de problemas: 80% dos usuários apresentaram queixas.

No item consultas médicas, demora na marcação (52%), médico que saiu do plano (28%), e demora na autorização da consulta (25%) são as queixas mais citadas pelos usuários.


Quando aos exames e diagnósticos, as queixas são recorrentes para demora para marcação (28%), poucas opções de laboratórios e clínicas especializadas (27%), e tempo para autorização do exame ou procedimento (18%).

Local de espera lotado é o principal problema apontado pelos usuários do pronto atendimento (74%).  Demora para ser atendido também é um aspecto importante, mencionado por 55% dos usuários. Outras reclamações citadas são demora ou negativa para realização de procedimentos necessários (16%), locais inadequados para receber medicação (13%) e negativa de atendimento (9%).

Internações

Quarenta e um por cento dos usuários que precisaram ser internados relataram problemas, o que foi projetado para um total de 800 mil pessoas. Do total, 30% reclamaram da falta de opções de hospitais; 12% de dificuldade ou demora para o plano autorizar a internação; e 8% da falta de vaga no hospital procurado.

Dos 16% de usuários que passaram por cirurgia, um quarto relatou problemas como a demora na autorização (17%) e falta de cobertura para materiais especiais (9%).

Entre os entrevistados, 15% já fizeram alguma reclamação, recurso ou notificação contra o plano de saúde. A negativa para cirurgia foi o motivo mais apontado pelos beneficiários que recorreram à Justiça.

http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/10/17/um-terco-dos-usuarios-de-planos-de-saude-recorre-ao-sus-ou-paga-consulta.htm

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 21 de Janeiro de 2014, 19:18:33
Joguinho bem interessante, refletindo a realidade: Malabarismo e agilidade para não morrer!

Citar
SUS é satirizado em jogo online (http://br.financas.yahoo.com/blogs/level-y/sus-%C3%A9-satirizado-em-jogo-online-131531693.html)
Por Victor Lombardi | Level Yahoo – 7 horas atrás
(http://l.yimg.com/bt/api/res/1.2/XBwxbUiFd8xHzzYuaYTkkQ--/YXBwaWQ9eW5ld3M7Y2g9NDIwO2NyPTE7Y3c9NjMwO2R4PTA7ZHk9MDtmaT11bGNyb3A7aD00MjA7cT04NTt3PTYzMA--/http://l.yimg.com/os/publish-images/finance/2014-01-21/5b8fcbae-cd76-40af-8c80-3562e1cfede1_0121_sus_jogo_mat.jpg)
Yahoo Finanças - Brasileiros foram responsáveis pela criação do jogo que critica o SUS. (Foto: Reprodução)

    O SUS (Sistema Único de Saúde) está sendo satirizado pelos jogadores de games online. O serviço ganhou um jogo chamado “SUS: The Game – Brazilian Hospital Simulator”, no qual o jogador precisa conseguir ser atendido antes que a sua vida acabe

“Tenha a experiência de como é se sentir em um hospital público no Brasil (e provavelmente em qualquer país com hospitais em más condições ou mal administrados)”, diz a descrição do game. “Só há um médico que pode tratá-lo, encontre-o ele ou ela antes que seja muito tarde. Ninguém se importa ou quer ajudá-lo, então boa sorte.”

O personagem do jogo está doente e ao entrar em um hospital público para ser tratado. Porém, ele possui uma barra de vida e, a medida que o tempo passa, ela enche. Se chegar ao máximo o personagem morre e a partida deve ser reiniciada.

Logo na entrada do hospital você dá de cara com uma enorme fila de espera para ser atendido, precisa esperar a sua senha ser chamada, passar por atendentes que estão ocupadas acessando redes sociais e procurar um médico.

O jogo foi desenvolvido pelos brasileiros Ricardo Bencz e Luiz Alojziak durante o Ludum Dare, evento online em que participantes devem criar novos games em 72 horas.

*Com informações da InfoMoney


Primeiro comentário:

Citar
luiz  •  6 horas atrás Denunciar abusos

    No jogo ainda você deve ser atendido mais rápido do que na vida real!!!!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Buckaroo Banzai em 21 de Janeiro de 2014, 21:23:09
Para atualizar o debate, 30% dos usuários do sistemas privados recorrem ao SUS ou pagam consulta e exames. Cadê a eficiência do setor privado? :x

Nos 70% de não-reclamantes remanescentes?

(Isso é meio que um "tu quoque", by the way).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Dodo em 21 de Janeiro de 2014, 22:07:36
Vou fazer uma pergunta (eu realmente tenho dúvidas e não porque eu quero bancar o troll e ficar provocando ninguém, ok?):

Se o mercado consegue regulamentar certas coisas na base da oferta e da procura porque, assim com acontece com alguns supermercados de diplomas universitários, não é possível filtrar os planos de saúde ruins? Na minha cidade tem planos de vinte reais ao mês, mas você só tem direito a consultas (uma ou duas) mensais e mais nada, no resto você paga tudo, tem alguns descontos nos serviços, que vão de 5% a 25% dos valores originais, mas no final das contas você acaba recorrendo ao SUS como o Juca falou.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Janeiro de 2014, 22:19:49
Para atualizar o debate, 30% dos usuários do sistemas privados recorrem ao SUS ou pagam consulta e exames. Cadê a eficiência do setor privado? :x

Nos 70% de não-reclamantes remanescentes?

(Isso é meio que um "tu quoque", by the way).

A estatística é incompleta, no mínimo. Tem que ver que tipo de plano essas pessoas estão pagando e pelo que pagaram e que tipo de serviço procuraram no SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 22 de Janeiro de 2014, 07:15:36
Vou fazer uma pergunta (eu realmente tenho dúvidas e não porque eu quero bancar o troll e ficar provocando ninguém, ok?):

Se o mercado consegue regulamentar certas coisas na base da oferta e da procura porque, assim com acontece com alguns supermercados de diplomas universitários, não é possível filtrar os planos de saúde ruins? Na minha cidade tem planos de vinte reais ao mês, mas você só tem direito a consultas (uma ou duas) mensais e mais nada, no resto você paga tudo, tem alguns descontos nos serviços, que vão de 5% a 25% dos valores originais, mas no final das contas você acaba recorrendo ao SUS como o Juca falou.

Tudo depende do preço que se cobra... planos de saúde bons, com cobertura total, são caros. Então tem um público que apela para os planos mais baratos. Ele não vai ter uma proteção total, mas em compensação não fica totalmente dependente do SUS. Acredito até que sejam estas pessoas que não tem planos completos que sejam os 30% que o Juca citou.

Eu tenho plano da UNIMED, com tudo, pago pelo meu empregador, e não penso nem em passar perto do SUS. Por esta razão é que acredito que, se o sujeito tem um plano de saúde e mesmo assim apela para o SUS, deve ser porque o plano de saúde dele não é completo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Buckaroo Banzai em 22 de Janeiro de 2014, 12:27:35
Nem mercado e nem estado são panacéias.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Janeiro de 2014, 12:44:02
exato. só entender o "não ser uma panacéia" e ser "uma merda gerida pelo governo", sendo que há várias tonalidades e graus de merda (meia merda,  completa merda, super merda).  No caso do SUS eu colocaria toda a parte de atendimento e pronto atendimento como uma merda completa.  Sei que dizer isso parece injusto com muitos profissionais que trabalham seriamente mas a merda é sobre perspectiva de quem usa,  e imagino que esses profissionais sérios sejam minoria, levando em consideração a manifestação de foristas médicos dizendo a respeito do câncer do absentismo e as notícias que demonstram como o SUS se assemelha a uma organização criminosa,  descentralizada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Cumpadi em 22 de Janeiro de 2014, 12:55:40
Vou fazer uma pergunta (eu realmente tenho dúvidas e não porque eu quero bancar o troll e ficar provocando ninguém, ok?):

Se o mercado consegue regulamentar certas coisas na base da oferta e da procura porque, assim com acontece com alguns supermercados de diplomas universitários, não é possível filtrar os planos de saúde ruins? Na minha cidade tem planos de vinte reais ao mês, mas você só tem direito a consultas (uma ou duas) mensais e mais nada, no resto você paga tudo, tem alguns descontos nos serviços, que vão de 5% a 25% dos valores originais, mas no final das contas você acaba recorrendo ao SUS como o Juca falou.
E daí? Se eles estão felizes em pagar 20 reais por isso, o que não é lá grande coisa, qual o problema? E se quiserem não ter seguro nenhum? Essa obcessão por forçarem pessoas e empresas a comprarem seguro de saúde só faz com que os preços de tudo subam (seguros e preços da medicina), não o contrário.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 12 de Fevereiro de 2014, 10:50:23
Citar
Idoso cansa de esperar e faz ‘autocirurgia’
Caso veio à tona na noite desta terça-feira através da CPI da Saúde....   

O estilete foi o bisturi usado por Orlando Vaz, 84 anos, morador do Bairro Floresta, em Cascavel, para fazer uma espécie de “autocirurgia”. O homem sofria de dores por causa de uma hérnia e, cansado de esperar por um leito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), decidiu realizar o procedimento em casa, no meio do ano passado.

http://cgn.uol.com.br/noticia/81030/idoso-cansa-de-esperar-e-faz-autocirurgia
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Skorpios em 12 de Fevereiro de 2014, 10:57:00
Brasileiro não tem paciência.  :nao:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 12 de Fevereiro de 2014, 11:38:02
Citar
Idoso cansa de esperar e faz ‘autocirurgia’
Caso veio à tona na noite desta terça-feira através da CPI da Saúde....   

O estilete foi o bisturi usado por Orlando Vaz, 84 anos, morador do Bairro Floresta, em Cascavel, para fazer uma espécie de “autocirurgia”. O homem sofria de dores por causa de uma hérnia e, cansado de esperar por um leito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), decidiu realizar o procedimento em casa, no meio do ano passado.

http://cgn.uol.com.br/noticia/81030/idoso-cansa-de-esperar-e-faz-autocirurgia

John Rambo?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 12 de Fevereiro de 2014, 11:46:15
Nope, é o Leonid Rogozov brasileiro.

(http://3.bp.blogspot.com/-II6P5z1fmLg/T35zFRP62mI/AAAAAAAACBg/XYkvuh77Vek/s1600/operation11024x663.jpg)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 12 de Fevereiro de 2014, 13:00:25
Citar
Idoso cansa de esperar e faz ‘autocirurgia’
Caso veio à tona na noite desta terça-feira através da CPI da Saúde....   

O estilete foi o bisturi usado por Orlando Vaz, 84 anos, morador do Bairro Floresta, em Cascavel, para fazer uma espécie de “autocirurgia”. O homem sofria de dores por causa de uma hérnia e, cansado de esperar por um leito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), decidiu realizar o procedimento em casa, no meio do ano passado.

http://cgn.uol.com.br/noticia/81030/idoso-cansa-de-esperar-e-faz-autocirurgia

Não tem nada de errado com isso. Você pode usar o SUS ou se auto-operar. O cara não consegue esperar dois dias e tem chiliques? Que se auto-opere
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 27 de Março de 2014, 10:16:11
A "eficiência" do sistema SUS:

Citar
Mais de 60% dos hospitais públicos estão sempre superlotados (http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2014/03/mais-de-60-dos-hospitais-publicos-estao-sempre-superlotados.html)
Edição do dia 27/03/2014
Em 80% dos hospitais fiscalizados pelo Tribunal, faltam médicos e enfermeiros e quase a metade desses hospitais tem leitos fechados, exatamente pela falta de profissionais.


(http://s03.video.glbimg.com/x240/3241506.jpg)

Pela primeira vez, uma auditoria feita nos hospitais públicos mostra o tamanho dos problemas enfrentados por milhares de brasileiros. Mais de 60% dos hospitais estão sempre superlotados. Faltam leitos e equipamentos, médicos. Os números retratam o caos da saúde.

O Ministério da Saúde reconheceu que há problemas e que tem investido em construir mais hospitais e levar mais médicos para as cidades. O relatório traz um retrato bem conhecido pelos pacientes da rede pública.

Os hospitais sempre cheios são uma reclamação recorrente entre os pacientes da rede pública de saúde. “Nunca tem vaga, ou não tem médico pra atender”, reclama uma mulher.

Uma fiscalização feita pelo Tribunal de Contas da União confirmou o problema. Os técnicos visitaram 116 hospitais e prontos-socorros do país. 64% estão sempre superlotados.
Os outros 36% também passam por essa situação, mas com menos frequência.

E quando os hospitais não estão cheios demais, os pacientes se deparam com outras dificuldades, como a falta de equipamentos. Dona Irene precisava fazer um exame para confirmar a suspeita de pneumonia. Procurou o posto de saúde, mas teve que fazer uma peregrinação por Brasília.

“Você procura o lugar mais próximo que seria a UPA, no meu caso era um raio-x, e vem para o hospital público, que não é para atender coisas assim”, diz Irene Pinto, aposentada.

O levantamento do TCU verificou que:
77% dos hospitais mantém leitos desativados porque não há equipamentos mínimos, como monitores e ventiladores pulmonares;

- em 45%, os equipamentos ficam sem uso porque faltam contratos de manutenção;

- 48% sofrem com deficiência de instrumentos e móveis básicos para prestação dos serviços.

Em 80% dos hospitais fiscalizados pelo Tribunal, faltam médicos e enfermeiros e quase a metade desses hospitais tem leitos fechados, exatamente pela falta de profissionais.

O Tribunal de Contas encaminhou o relatório ao Ministério da Saúde e vai continuar acompanhando a rede pública nos próximos anos.

“O que a gente quer é propiciar uma melhoria do nível de qualidade da discussão no Brasil, até então era achismo, subjetividade, todo mundo sabe que falta tudo. Agora a gente tem índices, parâmetros, indicadores. Esse era um déficit crônico no Brasil”, afirma Benjamin Zymler, ministro do TCU.

Já o Ministério da Saúde reconhece que há problemas principalmente na gestão dos hospitais. Diz que está investindo na formação de médicos e na melhora da oferta.

“O ministério está acompanhando com cuidado cada ponto desse, cada dificuldade sem particularizar as situações, mas a grosso modo enfrentando o problema estrutural, distribuindo melhor os hospitais, investindo em regiões desassistidas”, afirma Helvécio Magalhães, secretário de atenção à saúde.

O Ministério da Saúde disse ainda que 3,6 mil hospitais considerados de pequeno porte têm menos da metade dos leitos ocupados. E que vai fazer uma visita a esses hospitais para entender o motivo.


Saúde envolve dor, significa sofrimento, representa desespero e risco de morte.
É a isso que a população mais pobre está sendo submetida, enquanto governantes se tratam no Sírio Libanês e na rede particular, a si e a seus familiares.
Quero ver o filho de uma autoridade entrar na fila do SUS, como disse o jornalista Chico Pinheiro, ao fim da reportagem.
Ele ainda completou: as autoridades que permitem esse quadro dantesco deviam ser obrigadas a se tratar no SUS, na rede pública de saúde que eles oferecem aos outros, diga-se à população abandonada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Março de 2014, 16:10:54
essa é uma pesquisa que reflete o que nós sabe os sobre o sus é porque eu havia dito que ou a pesquisa mostra que o sus é uma porcaria ou a pesquisa é enviesada.

Não consigo ver uma definição melhor de porcaria que a demonstrada na pesquisa, apenas se colocassem o quanto custa levar esse sofrimento para o brasileiro é quanto de milionários impunes vêm gerando.

SUS é uma das piores, e fétidas, feridas abertas no país.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Março de 2014, 17:21:50
essa é uma pesquisa que reflete o que nós sabe os sobre o sus é porque eu havia dito que ou a pesquisa mostra que o sus é uma porcaria ou a pesquisa é enviesada.

Não consigo ver uma definição melhor de porcaria que a demonstrada na pesquisa, apenas se colocassem o quanto custa levar esse sofrimento para o brasileiro é quanto de milionários impunes vêm gerando.

SUS é uma das piores, e fétidas, feridas abertas no país.

Não entendi uma palavra do que está escrito.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Março de 2014, 17:46:47
A "eficiência" do sistema SUS:

Citar
Mais de 60% dos hospitais públicos estão sempre superlotados (http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2014/03/mais-de-60-dos-hospitais-publicos-estao-sempre-superlotados.html)
Edição do dia 27/03/2014
Em 80% dos hospitais fiscalizados pelo Tribunal, faltam médicos e enfermeiros e quase a metade desses hospitais tem leitos fechados, exatamente pela falta de profissionais.


(http://s03.video.glbimg.com/x240/3241506.jpg)

Pela primeira vez, uma auditoria feita nos hospitais públicos mostra o tamanho dos problemas enfrentados por milhares de brasileiros. Mais de 60% dos hospitais estão sempre superlotados. Faltam leitos e equipamentos, médicos. Os números retratam o caos da saúde.

O Ministério da Saúde reconheceu que há problemas e que tem investido em construir mais hospitais e levar mais médicos para as cidades. O relatório traz um retrato bem conhecido pelos pacientes da rede pública.

Os hospitais sempre cheios são uma reclamação recorrente entre os pacientes da rede pública de saúde. “Nunca tem vaga, ou não tem médico pra atender”, reclama uma mulher.

Uma fiscalização feita pelo Tribunal de Contas da União confirmou o problema. Os técnicos visitaram 116 hospitais e prontos-socorros do país. 64% estão sempre superlotados.
Os outros 36% também passam por essa situação, mas com menos frequência.

E quando os hospitais não estão cheios demais, os pacientes se deparam com outras dificuldades, como a falta de equipamentos. Dona Irene precisava fazer um exame para confirmar a suspeita de pneumonia. Procurou o posto de saúde, mas teve que fazer uma peregrinação por Brasília.

“Você procura o lugar mais próximo que seria a UPA, no meu caso era um raio-x, e vem para o hospital público, que não é para atender coisas assim”, diz Irene Pinto, aposentada.

O levantamento do TCU verificou que:
77% dos hospitais mantém leitos desativados porque não há equipamentos mínimos, como monitores e ventiladores pulmonares;

- em 45%, os equipamentos ficam sem uso porque faltam contratos de manutenção;

- 48% sofrem com deficiência de instrumentos e móveis básicos para prestação dos serviços.

Em 80% dos hospitais fiscalizados pelo Tribunal, faltam médicos e enfermeiros e quase a metade desses hospitais tem leitos fechados, exatamente pela falta de profissionais.

O Tribunal de Contas encaminhou o relatório ao Ministério da Saúde e vai continuar acompanhando a rede pública nos próximos anos.

“O que a gente quer é propiciar uma melhoria do nível de qualidade da discussão no Brasil, até então era achismo, subjetividade, todo mundo sabe que falta tudo. Agora a gente tem índices, parâmetros, indicadores. Esse era um déficit crônico no Brasil”, afirma Benjamin Zymler, ministro do TCU.

Já o Ministério da Saúde reconhece que há problemas principalmente na gestão dos hospitais. Diz que está investindo na formação de médicos e na melhora da oferta.

“O ministério está acompanhando com cuidado cada ponto desse, cada dificuldade sem particularizar as situações, mas a grosso modo enfrentando o problema estrutural, distribuindo melhor os hospitais, investindo em regiões desassistidas”, afirma Helvécio Magalhães, secretário de atenção à saúde.

O Ministério da Saúde disse ainda que 3,6 mil hospitais considerados de pequeno porte têm menos da metade dos leitos ocupados. E que vai fazer uma visita a esses hospitais para entender o motivo.


Saúde envolve dor, significa sofrimento, representa desespero e risco de morte.
É a isso que a população mais pobre está sendo submetida, enquanto governantes se tratam no Sírio Libanês e na rede particular, a si e a seus familiares.
Quero ver o filho de uma autoridade entrar na fila do SUS, como disse o jornalista Chico Pinheiro, ao fim da reportagem.
Ele ainda completou: as autoridades que permitem esse quadro dantesco deviam ser obrigadas a se tratar no SUS, na rede pública de saúde que eles oferecem aos outros, diga-se à população abandonada.

Como já disse, SUS não é hospital e hospitais é um dos maiores problemas do SUS. Esse problema dos hospitais tem a ver com o processo de criação do SUS (com o que foi herdado do INAMPS tanto em estrutura quanto em processo de construção de hospitais), deficiências de RH (faltam médicos e em especial em determinadas especialidades - e isso não se resolve apenas querendo, simplesmente porque não existe no mercado - e falta equipe técnica de enfermagem). Existe um outro problema que são os hospitais de pequeno porte. A população, a imprensa e os políticos vêem a Saúde e SUS como hospital, assim é um ganho político grande para o chefe local conseguir inaugurar um hospital em sua cidade. Isso aconteceu muito até bem pouco tempo atrás, através de emendas parlamentares, por exemplo. É uma série de hospitais que são hospitais apenas no nome: não possuem estrutura, escala de plantão completa, poucos leitos (menos de 50) e pouca demanda para o serviço. Construir um hospital é fácil, difícil é mantê-lo. É importante dizer que os recursos são finitos e devem ser racionalizados (tanto financeiro quanto de pessoal) e não pulverizados (o mais racional seria concentrar os investimentos em uma cidade pólo de uma região que tenha capacidade de absorver a demanda, porém qual político vai fechar seu hospital para investir no município vizinho?). Outro problema é a Atenção Básica desestruturada (e sem pessoal capacitado para atender na AB, que acaba replicando a lógica de um hospital em uma unidade básica) que não consegue atender a demanda, o que leva a buscar o hospital (grande parte do atendimento hospitalar é ambulatorial que não deveria estar sendo executada ali, o que drena os recursos de quem deveria estar realmente no hospital). Existe também a falta de um sistema de regulação eficiente (muitas vezes existem dois sistemas de regulação trabalhando ao mesmo tempo), uma definição de perfil dos hospitais e os leitos de retaguarda. E para consertar tudo isso não é fácil e nem rápido (sob o risco de piorar a situação, como já aconteceu antes). Não existe solução mágica e, sim, alguns lugares estão melhores que outros. Alguns melhoraram, outros pioraram, mas, no geral, está melhor que no início da implantação do SUS (mas poderia estar bem melhor).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Março de 2014, 17:47:29
A propósito, esse relatório do TCU tem todo ano quase.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Março de 2014, 19:18:20
desculpe por não entender Derfel é que cirurgia no olho mais Ib thereza da nisso,  sem contar que tô meio dopado por remédios depois refaço
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Março de 2014, 21:00:48
Ok :ok:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 29 de Março de 2014, 09:50:39
deficiências de RH (faltam médicos e em especial em determinadas especialidades - e isso não se resolve apenas querendo, simplesmente porque não existe no mercado - e falta equipe técnica de enfermagem).

Se o problema não é com o SUS, como você explica o fato do sistema privado não passar pela mesma carência na mesma intensidade (e ainda pagando mal em alguns casos, como nos planos de saúde)?  Se o problema fosse somente falta de profissionais, o setor privado passaria pelo mesmo problema na mesma intensidade.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 29 de Março de 2014, 11:07:56
Pelo visto você não conhece o setor privado... existe também carência de pessoal em algumas especialidades e há um problema no financiamento dos planos de saúde.  Existe hoje um movimento para um tipo de assistência suplementar para adotar algumas estratégias que são utilizadas no SUS para contenção de recursos.  É o caso do uso de médicos da família (algumas Unimed estão começando a ir por este caminho e outros planos). Por fim existe a questão da escala, a clientela atendida pelo SUS é muito maior que a atendida pelos planos de saúde (24,5%)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 29 de Março de 2014, 11:42:28
Pelo visto você não conhece o setor privado... existe também carência de pessoal em algumas especialidades e há um problema no financiamento dos planos de saúde.  Existe hoje um movimento para um tipo de assistência suplementar para adotar algumas estratégias que são utilizadas no SUS para contenção de recursos.  É o caso do uso de médicos da família (algumas Unimed estão começando a ir por este caminho e outros planos). Por fim existe a questão da escala, a clientela atendida pelo SUS é muito maior que a atendida pelos planos de saúde (24,5%)

Como eu disse, não na mesma intensidade do SUS, que alega estar faltando até clínico geral (com as estatísticas mostrando quase 2 médicos por 1000 habitantes). O tamanho da clientela não impede que o SUS "tire" médicos do setor privado com sucesso se a coisa funcionasse bem. Acredito que uma simples carreira pública com contratos de trabalho não-precários já seria suficiente para atrair MUITOS profissionais para diversos lugares.

As áreas que estão em falta geralmente são as que adquiriram fama de pagarem pouco, como pediatria (que apesar disso ainda é a especialidade com o maior número absoluto de médicos no país). Isso não se restringe à medicina: dizem que há falta de professores também, dado o tremendo desincentivo dado à essa carreira nas décadas passadas.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 02 de Abril de 2014, 14:51:12
Citar
    A situação da saúde pública é bastante crítica. Segundo pesquisa realizada em 2013 pela Confederação Nacional da Indústria, 77% da população considera a saúde pública ruim ou péssima. O Sistema Único de saúde (SUS) é um dos únicos no mundo a dar cobertura universal à população – 68% dos brasileiros dependem exclusivamente do SUS –, mas não consegue cumprir seus objetivos, seja por má-gestão dos recursos financeiros e humanos ou pela falta de maiores investimentos em infraestrutura e medicamentos.Esta página eletrônica foi desenvolvida para compilar e apresentar a realidade do setor onde falta tudo, até mesmo os materiais mais básicos, pela ótica de quem mais sofre com a precariedade dos serviços da saúde, o usuário da rede pública.

    Entendemos que investimentos na saúde não deve ser política de um governo, e sim do Estado, cuja missão essencial e dever absoluto é zelar pela vida de todos.Com o apoio da sociedade civil organizada, nós, da Associação Médica Brasileira  e nossos parceiros decidimos nos unir à população brasileira para que o sistema de saúde não seja relegado a segundo plano e nem alvo de políticas eleitoreiras. Queremos prioridade no tratamento e atendimento.

    Este espaço foi criado para que todos, sem exceção, denunciem a situação encontrada em hospitais, postos e unidades de saúde em todos os pontos deste país.
    Este é um site de ação colaborativa cujo propósito é contribuir para mudar a situação da saúde no Brasil. Para que seja o que ele realmente tem potencial para ser, se administrada com competência e honestidade, nós precisamos de todos os brasileiros, usuários ou não do SUS.
    Queremos lutar por um Sistema Único de Saúde que faça atendimento UNIVERSAL E EFICIENTE para todos, como prevê a consituição federal. Todos possuem os mesmos direitos e mesmo padrão de qualidade, sejha nas pequenas ou nas grandes cidades.
    Seja profissional do setor ou usuário do sistema, sua participação é muito importante. Ajude a mudar a situação da saúde! Envie seus vídeos, suas fotos e faça suas denúncias.
    Vamos abrir esta caixa-preta e mostrar o que realmente acontece no Brasil. Afinal, Saúde é assunto sério.



Vamos fazer a nossa parte.
Visitem a Caixa Preta da Saúde (http://www.caixapretadasaude.org.br/) e participem.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 02 de Abril de 2014, 15:29:00
Citar
A situação da saúde pública é bastante crítica. Segundo pesquisa realizada em 2013 pela Confederação Nacional da Indústria, 77% da população considera a saúde pública ruim ou péssima. O Sistema Único de saúde (SUS) é um dos únicos no mundo a dar cobertura universal à população – 68% dos brasileiros dependem exclusivamente do SUS –, mas não consegue cumprir seus objetivos, seja por má-gestão dos recursos financeiros e humanos ou pela falta de maiores investimentos em infraestrutura e medicamentos.

Qualquer sistema de saúde que se pretenda "irrestritamente universal" precisará de um orçamento gigantesco e sempre crescente para tentar satisfazer a demanda. Em outras palavras, ele é impraticável mesmo que as pessoas se conformassem em alocar grande parte de sua renda para pagar impostos.

Eu não quero.


Citar
[...]
Entendemos que investimentos na saúde não deve ser política de um governo, e sim do Estado, cuja missão essencial e dever absoluto é zelar pela vida de todos. Com o apoio da sociedade civil organizada, nós, da Associação Médica Brasileira  e nossos parceiros decidimos nos unir à população brasileira para que o sistema de saúde não seja relegado a segundo plano e nem alvo de políticas eleitoreiras. Queremos prioridade no tratamento e atendimento.
[...]

O resto é "blá-blá-blá" de uma entidade de classe defendendo os interesses dela e de seus integrantes travestido de "defensor da população" em busca de fatias cada vez maiores do orçamento.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 02 de Abril de 2014, 16:56:30
Citar
A situação da saúde pública é bastante crítica. Segundo pesquisa realizada em 2013 pela Confederação Nacional da Indústria, 77% da população considera a saúde pública ruim ou péssima. O Sistema Único de saúde (SUS) é um dos únicos no mundo a dar cobertura universal à população – 68% dos brasileiros dependem exclusivamente do SUS –, mas não consegue cumprir seus objetivos, seja por má-gestão dos recursos financeiros e humanos ou pela falta de maiores investimentos em infraestrutura e medicamentos.

Qualquer sistema de saúde que se pretenda "irrestritamente universal" precisará de um orçamento gigantesco e sempre crescente para tentar satisfazer a demanda. Em outras palavras, ele é impraticável mesmo que as pessoas se conformassem em alocar grande parte de sua renda para pagar impostos.

Eu não quero.

Melhor um sistema universal imperfeito do que nenhum sistema que dê um mínimo de assistência.


Citar

[...]
Entendemos que investimentos na saúde não deve ser política de um governo, e sim do Estado, cuja missão essencial e dever absoluto é zelar pela vida de todos. Com o apoio da sociedade civil organizada, nós, da Associação Médica Brasileira  e nossos parceiros decidimos nos unir à população brasileira para que o sistema de saúde não seja relegado a segundo plano e nem alvo de políticas eleitoreiras. Queremos prioridade no tratamento e atendimento.
[...]

O resto é "blá-blá-blá" de uma entidade de classe defendendo os interesses dela e de seus integrantes travestido de "defensor da população" em busca de fatias cada vez maiores do orçamento.

Acredite, existem muitos médicos genuinamente  preocupados com a saúde da população sem nenhum interesse por detrás.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 02 de Abril de 2014, 17:18:19
a fsp de ontem soltou em editorial pesquisas bem negativas quanto ao SUS e que há consenso que os recursos destinados ao SUS são muito mal gastos. Essa última afirmação vinda do banco mundial.

De qualquer maneira o SUS não precisa de mais recursos antes de refazer sua gestão. Na verdade, não pode, simplemente por ser irracional investir mais em algo tão mal gerido além de contraproducente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 02 de Abril de 2014, 17:29:08
Leia o relatório do Banco Mundial.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 02 de Abril de 2014, 17:43:28
ele vai me dizer que o SUS é bom e bem gerido?  E que as pessoas são atendidas decentemente?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 02 de Abril de 2014, 18:10:28
Está na página do banco Mundial, em inglês.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 02 de Abril de 2014, 20:20:39
Está na página do banco Mundial, em inglês.

Traga a fonte.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 03 de Abril de 2014, 06:06:24
http://documents.worldbank.org/curated/en/2013/01/17899895/twenty-years-health-system-reform-brazil-assessment-sistema-unico-de-saude
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 03 de Abril de 2014, 10:02:59
Achei uma versão em português: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0CDAQFjAA&url=https%3A%2F%2Fopenknowledge.worldbank.org%2Fbitstream%2Fhandle%2F10986%2F15801%2FPORT-TYHSRB_WEB_FULL.pdf%3Fsequence%3D5&ei=kFs9U_SqDsnq0gGrs4DYDg&usg=AFQjCNES-X5460i_U6hbiw1KptJC9YgQkA&sig2=aUWJz6iaiOG7De2XUmHnXQ&bvm=bv.63934634,d.dmQ
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 14 de Abril de 2014, 20:35:25
Viva o nosso governo

Agora, as vacinas, que até agora era o que fazia o SUS 9/10 de merda, está indo muito mal.

Cinco estados estão desabastecidos, existem racionamento, o instituto butanta parou de fazer vacinas incluindo a de tétano.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 14 de Abril de 2014, 23:33:21
Viva o nosso governo

Agora, as vacinas, que até agora era o que fazia o SUS 9/10 de merda, está indo muito mal.

Cinco estados estão desabastecidos, existem racionamento, o instituto butanta parou de fazer vacinas incluindo a de tétano.


Nem as vacinas o PT tá poupando?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 14 de Abril de 2014, 23:44:27
paralisia de gestão. Petistas não sabem gerir porque a ideologia deles simplesmente não valoriza isso. Para eles o que importa é "inspirar", "discutir", "socializar" e claro roubar e subornar.

Não vêem valor no mercado, acham que podem dominar o mercado, e que isso é simplesmente uma questão de vontade política.

Então são inaptos eternos, pois não vêem que precisam saber gerir. Os politicos petistas são uma imagem do perfeito idiota latino americano.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 15 de Abril de 2014, 02:18:37
Viva o nosso governo

Agora, as vacinas, que até agora era o que fazia o SUS 9/10 de merda, está indo muito mal.

Cinco estados estão desabastecidos, existem racionamento, o instituto butanta parou de fazer vacinas incluindo a de tétano.



Alguma fonte?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 07:49:20
Viva o nosso governo

Agora, as vacinas, que até agora era o que fazia o SUS 9/10 de merda, está indo muito mal.

Cinco estados estão desabastecidos, existem racionamento, o instituto butanta parou de fazer vacinas incluindo a de tétano.


Nem as vacinas o PT tá poupando?
Quem produz essas vacinas é o Instituto Butantan, ligado à Secretaria Estadual de Saúde do Estado de São Paulo, logo ao PSDB. O Instituto encontra-se em reforma, por isso houve problemas  na produção de algumas vacinas. No caso da dT é a de adultos (e não a infantil) e por isso está sendo priorizado o seu uso para gestantes e acidentados, mas está ocorrendo apenas em alguns estados que não possuíam estoques. Estoques do MS estão sendo usados para  suprir esses estados.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 08:51:02
Belissima gestão..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 10:35:49
Você sabe que dada à especificidade da produção das vacinas (tanto de insumos, quanto à tecnologia envolvida) isso é algo que eventualmente pode ocorrer, não? Por exemplo, a europa enfrentou algo semelhante com a dT e a BCG em 2009, 2011 e 2013, com reflexos em Portugal, justamente por problemas com o distribuidor dinamarquês.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 13:14:47
E? Alguém para a produção e não tem backup?
A europa também tem problema de absenteísmo e roubos bilionários? Não compare, não tem sentido. Aqui o problema é outro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 19:33:36
Nesse caso o problema é o mesmo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 19:52:47
incompetência?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 15 de Abril de 2014, 20:08:38
Madiba, qual a causa da falta de vacinas? É culpa de planejamento Federal ou culpa do instituto Butantã? Vamos nos ater a fatos e não a provocação?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 20:31:33
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 20:46:46
Não diria nem que seria culpa do Instituto Butantan. Em algum momento eles precisam parar e fazer reformas e manutenção, como mudança no esquema vacinal (está sendo feita uma mudança da tetravalente para pentavalente e a introdução da anti-HPV).  O problema é que, no mundo, são poucos laboratórios que produzem vacinas e a importação não é um processo simples, pois envolvem testes de segurança.  Em 97, por exemplo, houve um problema com vacinas contra tétano importadas da Índia que ocasionou uma série de reações adversas (além das esperadas), levando ao recolhimento de quase 4 milhões de doses, desabastecimento de estados e uma distribuição emergencial de 400 mil doses pelo MS.

Aproveitando,  Agnóstico,  o que achou do relatório?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 15 de Abril de 2014, 20:53:11
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.

Que reportagem?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 20:57:28
Metade das vacinas produzidas no Brasil é feita no Butantan. Uma outra grande parte é na Fiocruz. 25 % é importada,  como a da meningite B, importada de Cuba (único laboratório produtor no mundo).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 20:58:16
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.

Que reportagem?
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/cidade/vacina-em-falta-gera-preocupacao-1.501234
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 15 de Abril de 2014, 21:07:23
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.

Que reportagem?
http://diariodonordeste.verdesmares.com.br/cadernos/cidade/vacina-em-falta-gera-preocupacao-1.501234

É essa a reportagem que o Madiba citou?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 21:19:21
Não sei, mas é uma das poucas que encontrei. Uma outra foi de um jornal de Lages, SC.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 15 de Abril de 2014, 21:31:55
Aqui tem uma reportagem melhor:
http://www.revistahospitaisbrasil.com.br/noticias/brasil-enfrenta-problemas-para-manter-estoque-de-vacinas-e-soros/
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 15 de Abril de 2014, 21:40:11
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.



Várias causas não responde a pergunta. Quais são as causas e quais delas são responsabilidade dos governos?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 15 de Abril de 2014, 21:46:09
Aqui tem uma reportagem melhor:
http://www.revistahospitaisbrasil.com.br/noticias/brasil-enfrenta-problemas-para-manter-estoque-de-vacinas-e-soros/

Boa reportagem, esclarece bem.  :ok:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 21:55:02
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.



Várias causas não responde a pergunta. Quais são as causas e quais delas são responsabilidade dos governos?

incompetência, falta de gestão e falta de planejamento.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 15 de Abril de 2014, 22:14:06
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.



Várias causas não responde a pergunta. Quais são as causas e quais delas são responsabilidade dos governos?

incompetência, falta de gestão e falta de planejamento.

No caso específico das vacinas, quais foram as medidas (ou falta delas) que demonstram incompetência, falta de gestão e planejamento? Visto que mesmo em países com boa gestão de saúde vacinas podem faltar e ja faltaram, culpar a gestão brasileira sem especificar o problema não responde a pergunta.

Ficar gritando lobo toda hora faz o grito perder credibilidade. Especifique, caso contrário voce fica parecendo os republicanos dizendo "Thanks Obama" pra qualquer coisa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Cumpadi em 15 de Abril de 2014, 22:15:31
Várias causas não responde a pergunta. Quais são as causas e quais delas são responsabilidade dos governos?
É que nem quando uma empresa manda entregar um produto pelo correio. Se o correio entrou de greve, se a mercadoria sumiu, é só dizer que a culpa é dos correios que está tudo resolvido, ela fez sua parte em dar o dinheiro. O cliente tem de ser muito abusado para reclamar. O interessante é que uma empresa internacional consegue providênciar as vacinas em caráter emergencial sem prejudicar o abastecimento em outros países, mas o glorioso e eficiente instituto butantã não.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Cumpadi em 15 de Abril de 2014, 22:17:32
No caso específico das vacinas, quais foram as medidas (ou falta delas) que demonstram incompetência, falta de gestão e planejamento? Visto que mesmo em países com boa gestão de saúde vacinas podem faltar e ja faltaram, culpar a gestão brasileira sem especificar o problema não responde a pergunta.

Ficar gritando lobo toda hora faz o grito perder credibilidade. Especifique, caso contrário voce fica parecendo os republicanos dizendo "Thanks Obama" pra qualquer coisa.
Se nem a Europa consegue é mais um motive para privatizer a porra toda, não torna nada menos aceitável.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 22:23:09
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.



Várias causas não responde a pergunta. Quais são as causas e quais delas são responsabilidade dos governos?

incompetência, falta de gestão e falta de planejamento.

No caso específico das vacinas, quais foram as medidas (ou falta delas) que demonstram incompetência, falta de gestão e planejamento? Visto que mesmo em países com boa gestão de saúde vacinas podem faltar e ja faltaram, culpar a gestão brasileira sem especificar o problema não responde a pergunta.

Ficar gritando lobo toda hora faz o grito perder credibilidade. Especifique, caso contrário voce fica parecendo os republicanos dizendo "Thanks Obama" pra qualquer coisa.

Não sei os casos dos outros países. As notícias apresentadas dizem que o problema, incluindo SP, ocorrem há meses.

Muito difícil em um ambiente reconhecidamente pautado pela ineficiência e desvios dizer que esse problema terá outra causa que não a que corrompe todo o sistema com todos os casos que conhecemos.

Faltar uma semana em um ou dois estados é uma coisa. Problemas há meses, é bem distinto. Num caso desse, apenas a falta de capacidade de gestão explica. 
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 15 de Abril de 2014, 22:34:21
várias causas Barata, há até racionamento em ao menos 7 Estados. Consta na reportagem falta de envio de vacinas pelo ministério da saúde e não são apenas as do butantan. O MS já estava enviando há algum tempo em lotes menores.

A questão é simples, mais uma crise de gestão envolvendo governos e não só o Federal.



Várias causas não responde a pergunta. Quais são as causas e quais delas são responsabilidade dos governos?

incompetência, falta de gestão e falta de planejamento.

No caso específico das vacinas, quais foram as medidas (ou falta delas) que demonstram incompetência, falta de gestão e planejamento? Visto que mesmo em países com boa gestão de saúde vacinas podem faltar e ja faltaram, culpar a gestão brasileira sem especificar o problema não responde a pergunta.

Ficar gritando lobo toda hora faz o grito perder credibilidade. Especifique, caso contrário voce fica parecendo os republicanos dizendo "Thanks Obama" pra qualquer coisa.

Não sei os casos dos outros países. As notícias apresentadas dizem que o problema, incluindo SP, ocorrem há meses.

Muito difícil em um ambiente reconhecidamente pautado pela ineficiência e desvios dizer que esse problema terá outra causa que não a que corrompe todo o sistema com todos os casos que conhecemos.

Faltar uma semana em um ou dois estados é uma coisa. Problemas há meses, é bem distinto. Num caso desse, apenas a falta de capacidade de gestão explica. 

Então você esta assumindo que não sabe o motivo da falta, é isso?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _tiago em 15 de Abril de 2014, 22:39:15
 :biglol:
É menino Agnóstico, cadê o lobo, hein!? E olha que não é a primeira vez que você corre da montanha gritando. :P
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 22:50:23
Admitir porque?  Tente encontrar um motivo para que algo que mexe com a vida de milhões tenha tido desabastecimento a meses e pense como justificar isso.  Cadeias de produção muito mais complexas são controladas por empresas em todo o mundo com planos específicos de contingência que são testados uma vez ao ano. A prova da falta de gestão é a ocorrência do fato em algo vital.  Não faltou Tomate.. esta faltando vacinas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 22:58:26
aliás que bom que coloquei esse assunto em pauta. Uma pesquisa de "faltam vacinas"  no Google mostra a enormidade da coisa, vacinas para recém nascidos, gripe, tuberculoe, etc..  e ocorre há bastante tempo em quase todos os estados.  Tinha como certo que essa parte do SUS era pautada pela eficiência.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 15 de Abril de 2014, 23:12:44
Ahhhh, agora sou eu que tenho que procurar o motivo? Não é quem afirma quem tem que provar????!!!!!


Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização, concordo que tem trilhões de problemas, mas como disse, ficar fazendo crítica vazia não resolve, tenho certeza que voce esta certo e a culpa é de gestão, incompetência e até corrupção, mas ficar jogando no vento é  a mesma tática dos petistas de blogs chapa branca, críticas e denúncias sem base pra cima da oposição.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 15 de Abril de 2014, 23:54:43
Ok então concordamos.  Cheers.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 16 de Abril de 2014, 09:24:14
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...

Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 16 de Abril de 2014, 09:27:30
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...

Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?

Acho que ele quer dizer como um tipo de concessão. O Estado paga pela administração e prestação de serviço da iniciativa privada. Ele usa a estrutura existente, mas diferente de uma concessão de rodovia onde a iniciativa privada cobra do usuário, o Estado faria o repasse para o setor privado.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 16 de Abril de 2014, 09:34:05
eu penso assim. O governo não atenderia ninguém, teria uma estrutura pequena para consultores e ajudar na definição da estratégia de saúde pública, uma forte agência reguladora e fiscalizadora e só, perderia absolutamente todo o resto.  Pagaria por atendimento.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 16 de Abril de 2014, 10:17:55
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...
Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?

É uma possibilidade.

Qual é o problema, caso a Constituição seja modificada?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 16 de Abril de 2014, 10:48:38
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...
Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?

É uma possibilidade.

Qual é o problema, caso a Constituição seja modificada?


Falta de assistência médica para a maioria do povo brasileiro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 16 de Abril de 2014, 10:48:58
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...

Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?

Obrigatoriedade de plano de saúde, onde cada um paga de acordo com sua renda. Mais ou menos como funciona no Japão. Hospitais particulares que recebem por atendimento, e hospitais públicos apenas onde não existe interessa da iniciativa privada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 16 de Abril de 2014, 12:24:14
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...

Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?

Acho que ele quer dizer como um tipo de concessão. O Estado paga pela administração e prestação de serviço da iniciativa privada. Ele usa a estrutura existente, mas diferente de uma concessão de rodovia onde a iniciativa privada cobra do usuário, o Estado faria o repasse para o setor privado.
Ou seja, como é feito hoje.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 16 de Abril de 2014, 12:28:27
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...

Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?

Acho que ele quer dizer como um tipo de concessão. O Estado paga pela administração e prestação de serviço da iniciativa privada. Ele usa a estrutura existente, mas diferente de uma concessão de rodovia onde a iniciativa privada cobra do usuário, o Estado faria o repasse para o setor privado.

Não tem uma boa parte do SUS em que o atendimento é feito em hospitais privados?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 16 de Abril de 2014, 13:12:15
Olha, eu acho o sistema do SUS ruim para o Brasil, sou a favor da privatização...

Privatizar, ou seja, deixar de ser universal?

Acho que ele quer dizer como um tipo de concessão. O Estado paga pela administração e prestação de serviço da iniciativa privada. Ele usa a estrutura existente, mas diferente de uma concessão de rodovia onde a iniciativa privada cobra do usuário, o Estado faria o repasse para o setor privado.
Ou seja, como é feito hoje.

Mas sem a gestão do estado, apenas fiscalização. Sem cargos, sem hospitais próprios (apenas em lugares onde não há condições de lucratividade para empresas, aí é um custo social), sem a tonelada de burocratas, sem setor de compra, nem atendimento.. nada. Completamente distinto.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 16 de Abril de 2014, 15:32:46
Na questão dos hospitais privados não há gestão do estado, apenas fiscalização sanitária e auditoria.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 16 de Abril de 2014, 15:34:46
legal. qual porcentagem é atendida por esse modelo atualmente?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 16 de Abril de 2014, 18:25:47
Não é outro modelo. É o mesmo SUS. No SUS a rede privada conveniada existe como complementar.  A porcentagem de usuários atendidos depende do município, estado e procedimento.  Dependendo do local e procedimento pode significar 100% dos usuários.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 16 de Abril de 2014, 19:33:56
mas em SP por exemplo, tem alguma ideia?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 16 de Abril de 2014, 19:45:08
Não.  Mas sei que boa parte da rede de São Paulo capital é conveniada ou terceirizada através de oscip
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 16 de Abril de 2014, 20:55:41
Aí não quer dizer muito

Ainda sobre o modelo, o conveniado ao SUS vai diretamente a esses hospitais conveniados, sem passar por nada do SUS? Porque conheço gente que fura fila.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 07:21:53
Entenda uma coisa: não é sem passar nada pelo SUS. É SUS. Quem é conveniado é o hospital ou clínica ou laboratório e não o usuário. Em UPA ou UBS administradas por oscip o usuário procura diretamente a unidade. Na média e alta complexidade é encaminhado por um médico da AB ou um especialista,  dependendo do caso. Tem que passar por uma auditoria,  em alguns casos,  e pela regulação.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 12:59:34
Então esse é o problema, é a estrutura do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 13:06:23
Leia o relatório (apesar da análise ser só até 2008, não considerando as políticas que vieram depois como o pmaq, requalifica ubs, telessaúde, nasf, novas diretrizes de saúde mental, regionalização, redes de atenção, esus, estratégias de provimento...)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 17 de Abril de 2014, 14:07:20
Eita! O Derfel sabe muito!   :ok:

Estava pensando aqui que entre tantos comentários negativos, o pessoal costuma elogiar apenas o setor de vacinação (às vezes nem isso), ninguém comentou que o Brasil é referência mundial em transplantes...  :woohoo:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 17 de Abril de 2014, 14:09:02
Eita! O Derfel sabe muito!   :ok:

Estava pensando aqui que entre tantos comentários negativos, o pessoal costuma elogiar apenas o setor de vacinação (às vezes nem isso), ninguém comentou que o Brasil é referência mundial em transplantes...  :woohoo:

Os transplantes não tiveram origem como desenvolvimento de tecnologias antes e ou fora do SUS?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 17 de Abril de 2014, 14:14:16
Eita! O Derfel sabe muito!   :ok:

Estava pensando aqui que entre tantos comentários negativos, o pessoal costuma elogiar apenas o setor de vacinação (às vezes nem isso), ninguém comentou que o Brasil é referência mundial em transplantes...  :woohoo:

Os transplantes não tiveram origem como desenvolvimento de tecnologias antes e ou fora do SUS?

Mas 95% dos transplantes do Brasil são feitos pelo SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 14:29:53
http://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/sp/2014-04-17/funcionarios-denunciam-infestacao-de-ratos-em-maternidade-de-sao-paulo.html

Não é federal, é do estado. E apesar de encontrarem ratos todos os dias, a direção nega a aceitar a realidade.

Citar
De acordo com a assessoria da maternidade "de forma nenhuma existe uma epidemia de ratos na unidade. O hospital possui contrato com empresa altamente capacitada de eliminação de insetos e roedores que realiza ações periodicamente. Desde janeiro deste ano até agora, 5 ações de desratização e 6 de desinsetização foram feitas na unidade, incluindo esta quarta-feira, dia 16."
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 14:35:07
Leia o relatório (apesar da análise ser só até 2008, não considerando as políticas que vieram depois como o pmaq, requalifica ubs, telessaúde, nasf, novas diretrizes de saúde mental, regionalização, redes de atenção, esus, estratégias de provimento...)

O que isso está relacionado com o que disse? Pode me indicar? Não vou ler qualquer documento indicado para encontrar sabe-se lá o que. Tipo, alguém não quer responder, pede para ler a bíblia.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 19:53:48
Eita! O Derfel sabe muito!   :ok:

Estava pensando aqui que entre tantos comentários negativos, o pessoal costuma elogiar apenas o setor de vacinação (às vezes nem isso), ninguém comentou que o Brasil é referência mundial em transplantes...  :woohoo:

Os transplantes não tiveram origem como desenvolvimento de tecnologias antes e ou fora do SUS?
Os transplantes, sejam as primeiras cirurgias realizadas no país ou região,  sejam novas técnicas cirúrgicas, normalmente são realizadas e desenvolvidas no sus dentro dos hospitais universitários. Em alguns lugares e em alguns tipos de transplante 100% é realizado  pelo sus. Além da cirurgia em si, tão importante quanto é a captação de órgãos,  feito pelo sus nas centrais de transplante, em que se capta órgãos em qualquer lugar do país.  Um convênio com as empresas aéreas permite ainda uma agilidade na captação.

Além dos transplantes, lembrar que a maior parte do sangue e derivados utilizados nas cirurgias de hospitais públicos e privados provém dos hemocentros do sus.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 20:04:48
Leia o relatório (apesar da análise ser só até 2008, não considerando as políticas que vieram depois como o pmaq, requalifica ubs, telessaúde, nasf, novas diretrizes de saúde mental, regionalização, redes de atenção, esus, estratégias de provimento...)

O que isso está relacionado com o que disse? Pode me indicar? Não vou ler qualquer documento indicado para encontrar sabe-se lá o que. Tipo, alguém não quer responder, pede para ler a bíblia.
Está tudo relacionado com o que você disse. São dados e uma análise crítica (que não é muito diferente do que eu e a grande maioria dos estudiosos e trabalhadores do sus temos colocado). Se você não gosta de trabalhos sobre o sus realizados por universidades e pelo próprio governo, este é realizado pelo Banco Mundial com pesquisadores estrangeiros. Não adianta eu tentar responder algo (de novo) se todo seu conhecimento se baseia em senso comum sem um mínimo de análise crítica. E, como disse, é um relatório,  não um tratado sobre saúde pública.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:05:42
onde está o relatório?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 20:11:36
Sinceramente,  você já está me parecendo uma nova variedade disso aqui: http://insti.physics.sunysb.edu/~siegel/quack.html
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 20:12:37
http://documents.worldbank.org/curated/en/2013/01/17899895/twenty-years-health-system-reform-brazil-assessment-sistema-unico-de-saude
Achei uma versão em português: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0CDAQFjAA&url=https%3A%2F%2Fopenknowledge.worldbank.org%2Fbitstream%2Fhandle%2F10986%2F15801%2FPORT-TYHSRB_WEB_FULL.pdf%3Fsequence%3D5&ei=kFs9U_SqDsnq0gGrs4DYDg&usg=AFQjCNES-X5460i_U6hbiw1KptJC9YgQkA&sig2=aUWJz6iaiOG7De2XUmHnXQ&bvm=bv.63934634,d.dmQ
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:32:19
carã estou na página 20 não cita nada de tempo de atendimento, eficiência no uso de recursos, só diz que aumentou recursos (para o roubo), médicos (mais gente ganhando sem trabalhar), que priorizaram o atendimento em instituições públicas , que ao contrário do que era esperado a participação privada só aumentou e blablabla.

Vai ter índice de eficiência de atendimento, grau de absentismo ou apenas blablabla de órgãos e políticas?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:39:43
tem filas, média de mais de 100 dias de espera o que faz com que, por exemplo, pessoas sejam diagnosticadas com câncer tardiamente.

Nada ainda sobre roubos e absentismo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:42:19
Citação de: bancoMundial
As discussões sobre a cobertura tendem a concentrar-se no acesso aos serviços e seus custos para diferentes grupos. Contudo, o conceito de “cobertura” não captura adequadamente a qualidade efetiva na prestação dos serviços de saúde nem indica até que ponto as melhorias observadas na cobertura dos serviços se traduzem em resultados melhores na saúde. Em outras palavras, os indivíduos não necessitam apenas de acesso aos serviços, mas eles devem ser de qualidade adequada e bem prestados para que os ganhos de saúde sejam obtidos efetivamente.

Há dados limitados sobre a qualidade da assistência à saúde no Brasil, mas vários estudos apontam preocupações significativas em relação ao treinamento do pessoal, à relevância do tratamento, à utilização de sistemas ou procedimentos de garantia da qualidade, assim como ao cumprimento das exigências de licenciamento. Contudo, também há sinais de melhoria, com avaliações de boa qualidade da Estratégia de Saúde da Família em comparação com a abordagem tradicional de atendimento primário e com quedas nas internações por causas evitáveis.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:47:44
Citar
O conceito de eficiência refere-se ao relacionamento entre entradas e resultados ou saídas. Nos termos mais amplos, um sistema de saúde eficiente é aquele que produz a maior melhora nos resultados clínicos e epidemiológicos para um determinado nível de gasto. Contudo, as avaliações da eficiência com frequência se concentram em elos específicos na cadeia que liga gastos a resultados, não abordando com profundidade questões como até que ponto os recursos são distribuídos adequadamente a programas ou intervenções (eficiência de alocação ou eficiência de alocação) e até que ponto maior volume e qualidade de serviços de saúde são produzidos com as entradas disponíveis no sistema (eficiência técnica). Poucos estudos examinaram a eficiência de alocação no sistema brasileiro de saúde, mas os gastos públicos foram claramente redistribuídos para o atendimento primário, o que deverá contribuir para aumentar a eficiência geral no sistema de saúde. Em relação ao uso de tecnologia médica no nível do estabelecimento de saúde, uma parcela substancial de equipamentos de alta complexidade é incorporada sem a devida avaliação de impacto no custo, na qualidade resultante e na eficácia do atendimento. Ademais, uma parcela substancial de equipamentos de alto custo e complexidade é instalada em municípios pequenos, que não possuem profissionais capacitados para operação, volume de demanda quejustifique a sua instalação nem condições mínimas de sustentabilidade dos custos associados, gerando obsoletismo e desperdícios. Não obstante, as iniciativas limitadas empreendidas nos últimos anos, o Ministério da Saúde possui poucos sistemas para regular e organizar a incorporação e o fornecimento de tecnologia médica desenvolvida ou estabelecida. Finalmente, o livro discute a questão da eficiência hospitalar, apontando evidências de que a maioria dos hospitais brasileiros atua em um nível muito baixo de eficiência
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:48:06
precisa ler mais?  Isso é exatamente o que todos sabemos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 20:56:11
Claro que sim. E, como disse, ele coloca justamente o que venho colocando aqui (e que não é novidade para ninguém da área). Na questão da eficiência hospitalar, leia o capítulo, até mesmo para que entenda o significado de eficiência hospitalar na questão e não faça  interpretações erradas e equivocadas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 20:57:56
E, lembre-se, são dados de até 2008, anterior à comissão de tecnologia do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:59:20
já li. É a porcaria que sabemos, salvo aquelas exceções que sabemos e que ultimamente não está tão bem assim.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 20:59:38
E, lembre-se, são dados de até 2008, anterior à comissão de tecnologia do SUS.
:histeria:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 20:59:54
http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/sctie/conitec
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 21:02:09
http://insti.physics.sunysb.edu/~siegel/quack.html
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 21:11:10
pode ficar bravo.  Pode argumentar sobre o texto. Já te disse que o mundo funciona apesar dos nossos wishful thinking, corporativismo etc..

O Juca me pede para comparar a BR com a Chevron, eu leio o balanço das duas, DRE, fluxo de caixa etc... e provo que a BR é piada.

Você me dá um estudo, leio até a página 30 e coloco partes do texto.  Sorry está la, assim como a afirmação de que mesmo os índices de melhora não podem ser automaticamente associados ao SUS e sim a outras melhorias como abastecimento.

Você realmente espera que uma instituição roubada, mal administrada, mal vista (como na pesquisa citada)  possa ser boa? Cara, é uma porcaria. Fazer o que
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 21:15:13
http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/o-ministerio/principal/secretarias/sctie/conitec
Eu conheço. Sabe aliás quantas dessas eu conheço do governo e justiça? Pena que você não conheça o que é uma gestão profissional e investimento a sério, tipo aquele que pessoas perdem a cabeça quando não funciona ou sai mal feito.

Pena mesmo. Você vai viver em negação.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 21:18:50
Citação de: Estudo
Pesquisas recentes de opinião sobre o sistema de saúde no Brasil oferecem um quadro muito inconclusivo, reflexo das diferenças na amostra (enfoque geográfico, perfil socioeconômico dos participantes) e da forma como foram realizadas as perguntas. Várias pesquisas mostram altos níveis de insatisfação com os serviços públicos de saúde, sendo que algumas sugerem uma agravação dos problemas nos últimos anos. Os problemas mencionados com mais frequência são acesso aos serviços de saúde, atrasos no  tratamento e falta de médicos. Todavia, outras pesquisas apresentam avaliações mais positivas, com destaque para as atividades no âmbito da Estratégia de Saúde da Família. Ressalta-se, entretanto, que,  em função da demanda quase ilimitada por cuidados médicos, todos os países enfrentam dificuldades em atender às expectativas da população. Ainda assim, a insatisfação com o sistema de saúde parece ser particularmente elevada no Brasil.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 21:32:09
E se agente colocar a dimensão custo (custo / benefício) a coisa sai de porcaria para uma (impronunciável)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 21:43:51
Cara para ler esse relatório e dizer que é bom tem que ignorar qualquer informação factual sobre eficiência (Até citam que mais gastos provavelmente iria aumentar a ineficiência) e dar peso 10000 a afirmações de caráter subjetivo ou comparações assumidamente não conclusivas com o passado. A análise do sistema em si é horrorosa.

É um fenômeno visto na BR. Por algum motivo petistas acham que a equação roubo, desmandos, falta de gestão, zero valor a planejamento (pelo próprio Derfel), absentismo, noticias escandalosas diariamente pode, porque são petistas ou tem boa intenção, magicamente resultar em algo descente.

Não pode, garbage in, garbage out.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 21:55:22
E, como já disse, continua a fazer uma leitura seletiva e particular.  Ok, então.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 21:59:56
pode responder ponto a ponto, já estou na página 71, com dezenas de citações. Até as pesquisas são mal feitas.

Chora (pelo SUS)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 17 de Abril de 2014, 22:05:48
E o prêmio nobel da paciência vai para....


DERFEL !!!!


 :1o:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 22:08:34
O que você tem a dizer sobre os textos que coloquei? Realmente interessante, prêmio de paciencia é para mim que tenho que ler dezenas de páginas para provar algo que todos já sabiam.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 22:17:24
Resumindo, o texto coloca tudo que já coloquei em posts passados: o SUS foi um grande avanço na saúde pública, responsável  pela melhora de vários indicadores, ainda que não seja exclusivamente por ele.  Fala sobre seus problemas e aponta algumas soluções que podem e estão sendo aplicadas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 22:22:52
resumindo, o SUS demora mais de 100 dias para atender pessoas, é caro, não é bem gerido, tem um índice de percepção pela população ruim, tem poucos médicos, não valida o impacto do custo nem do uso na compra de equipamentos, há várias preocupações sobre o treinamento e qualidade, e alguns índices realmente melhoraram mas obviamente não apenas pela atuação do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 17 de Abril de 2014, 22:24:06
E o prêmio nobel da paciência vai para....


DERFEL !!!!


 :1o:

Fora as referências que o Derfel colocou nesse post. Qualquer pessoa que precise fazer uma análise ( com base em dados concretos) sobre o SUS, tem uma material e uma referência muito boa aqui no FCC. Contribuição é isso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 22:47:56
Também voto Derfel deu um documento que ele disse ser sério, citado ipsis litteris que prova que está errado.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 17 de Abril de 2014, 22:55:15
E, como já disse, é uma análise anterior a 2008 E proferida pelo Banco Mundial, que não é um dos maiores apoiadores de sistemas universais como o SUS.  E a análise foi muito positiva, muito mais que eu esperava, apontando problemas que já nos eram conhecidos. De lá para cá, muita coisa já aconteceu, graças boa parte à administração Padilha, como o conitec, mudanças no repasse através de critérios de produtividade (pmaq), a política de educação permanente, cursos ead, unasus, telessaúde, políticas de provimento e qualificação (provab e mais médicos), reestruturação dos cursos de medicina e ampliação de escolas e vagas, censo das ubs, programa de requalificação das unidades básicas, universalização dos nossos nasf, diminuição do limite populacional para constituição de novas equipes, nova política da AB, academias e pólos da saúde, reordenamento do sistema a partir de redes de atenção com a coordenação da ab, qualifar, unificação do processo de compras através do portal de compras da saúde, ouvidoria do SUS, ampliação do sistema denasus, unificação dos sistemas de informação, equipes para atendimento domiciliar, processo de informatização das unidades básicas e por aí vai.  Algumas decisões terão reflexo somente daqui a alguns anos (e, com certeza, será de forma desigual) e problemas continuarão a ocorrer,  já que limitações não se restringem ao sistema, mas também fora dele. O que sempre tento colocar é que problemas existem, são muitos, mas não invalidam as conquistas do SUS e não significam que não se busque corrigir esses problemas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 17 de Abril de 2014, 22:58:23
cara, você me indicou o documento de um órgão isento, e o resultado é uma porcaria. Agora você me diz que é antigo, mas isso não é um argumento válido, pois a lógica da má gestão e do desperdício não permitem ao SUS ser eficiente. Quando o BM refizer a análise, vai falar que teve melhorias, mas o relatório continuará ruim, como vemos todos os dias no jornal, televisão, os escândalos, .. tudo igual.

Você deve perceber que o modo de gestão do SUS não permite a eficiência. Pode permitir alguma melhora a custos desproporcionais.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 18 de Abril de 2014, 06:17:14
O relatório não diz que é ruim ou que não presta ou que é uma porcaria, pelo contrário. O relatório reconhece que os resultados do SUS, aponta problemas, mas também soluções, algumas das quais já em processo de implementação.  Não se pode fazer uma leitura seletiva, considerando apenas os problemas e ignorando toda a parte positiva do relatório.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 18 de Abril de 2014, 10:16:55
os problemas apresentados são mais que suficientes para classificar como porcaria.  Sei que como funcionario do SUS você gostaria que fosse importante o reconhecimento do amplamente insuficiente que foi feito, mas não é relevante frente ao desespero trazido pelo SUS a população. Esta claro no relatório.

E o futuro também está comprometido, para o SUS no modelo atual, são possíveis apenas maquilagem e medidas de melhoria marginal, pela estrutura política, falta de profissionalismo na gestão e cuidado com a coisa pública.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 18 de Abril de 2014, 11:58:40
Tá bom, então.  Como você possui uma solução mágica para tudo, sugiro se candidatar nas próximas eleições.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 18 de Abril de 2014, 12:10:53
Não é magia. Primeira ação é aceitar os fatos, nada muda sem ninguém aceitar os fatos. Enquanto vocês se auto-aplaudem por nada, a coisa nunca irá andar. Quando realizarem que é uma porcaria, terão dado o primeiro passo.

E a solução passa por tirar a maioria das responsabilidades do SUS. Como alias, essa é a solução para a maior parte das empreitadas do governo no brasil, que são igualmente desastrosas.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 18 de Abril de 2014, 16:39:03
Como disse, solução mágica. Entenda primeiro o que o SUS, o que é sistema de saúde, e estude um pouco sobre o sistema anterior a 88. Depois conversamos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 18 de Abril de 2014, 22:28:01
não é mágica, é realidade. Já vi o anterior a 88 e não tem nada a ver. Solução mágica seria se o sus funcionasse como ficou claro que não funciona.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 18 de Abril de 2014, 23:05:56
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 18 de Abril de 2014, 23:12:15
como demonstrado no relatório do banco mundial. E.. Invejados por quem se o próprio brasileiro odeia?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 18 de Abril de 2014, 23:21:19
Depois de tantas páginas você ainda não sabe o que é o SUS?

Não posso fazer nada, sinto muito. Não,  não,  posso fazer sim: sugiro a você lê-las novamente e se exercitar em não ser seletivo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 18 de Abril de 2014, 23:30:59
se não sabe argumentar contra os posts que eu coloquei, do relatório que o Derfel passou, isso vira apenas ad homimem.

Porque não argumenta e não fica apenas fazendo claque por questões de ideologia? por exemplo, argumente a parte boa de ficar mais de 100 dias esperando atendimento e por isso grande parte dos casos de câncer são diagnosticados tardiamente? Ou as filas? Ou..  bom tem um monte de posts e você fazendo claque ideológica.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 18 de Abril de 2014, 23:41:27
Argumente a parte ruim de ser referência mundial em transplantes, argumente a parte ruim de ser excelência em vacinação,  argumente a parte ruim de fazer milhões de atendimentos, tratamentos para a população mais carente, argumente a parte ruim de desenvolver tecnologias inovadoras em hospitais escolas, argumente a parte ruim da fiscalização, controle da Anvisa em diversos setores que também te beneficia. Vamos ver se você é capaz de continuar com esse discurso que é tudo porcaria.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 18 de Abril de 2014, 23:49:01
foi exatamente isso o argumentado, embasado nos dados do relatório que eu li da cabo a rabo. Desde o início todos sabiam que o sus é razoável em vacinação. O resto não somos nada, a não ser que você também use dados da rede13. Faça igual eu, leia todo o texto e verá as considerações que o BM faz sobre essas afirmações.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 18 de Abril de 2014, 23:50:09
resumindo responda os posts e coloque informações embasadas e não slogans rede13
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 19 de Abril de 2014, 00:12:12
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 00:40:25
A Petrobras também é invejada pelo mundo, todas as empresas do mundo preferem executivos brasileiros, nosso jeitinho e criatividade são invejados pelo mundo todo e os norte americanos são burros
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 02:47:37
Esta é a conclusão do relatório de mais de cem páginas que você, seletivamente, classificou o SUS como porcaria.

Citar
Nos últimos 20 anos, o Brasil assistiu a melhorias notáveis nos resultados de saúde, com reduções drásticas nas taxas de mortalidade infantil e na infância e aumento da expecta- tiva de vida. Igualmente importante, as disparidades geográficas e socioeconômicas dos resultados de saúde tornaram-se menos pronunciadas. Desnecessário dizer que estas conquistas não podem ser inteiramente atribuídas a melhorias no sistema de saúde. Na verdade, os últimos 20 anos presenciaram uma urbanização continuada, melhor acesso a água e saneamento e, pelo menos na última década, rápido crescimento econômico e uma redução na desigualdade de renda. Existem, contudo, boas razões para crer que as mudan- ças no SUS tiveram um papel importante. A rápida expansão da atenção primária contri- buiu para uma alteração dos padrões de utilização, com uma porcentagem crescente de contatos ocorrendo em centros de saúde e outras unidades de serviços primários. Ocorreu, igualmente, um crescimento global na utilização de serviços de saúde e uma redução na proporção de domicílios que mencionaram problemas de acesso a serviços de saúde por razões financeiras. Este relatório também apresentou evidências de que as melhorias na saúde podem, pelo menos em parte, ser atribuídas ao sistema de saúde, com reduções expressivas da mortalidade por razões sensíveis à atenção à saúde e com evidên- cias rigorosas de que a expansão da atenção primária em saúde, em particular a Estratégia de Saúde da Família, contribuiu para a redução da mortalidade infantil. Em resumo, a construção do SUS alcançou, pelo menos em parte, os objetivos de acesso universal e equitativo aos cuidados de saúde. O relatório destacou, porém, muitos desafios no SUS e no sistema de saúde em geral. Talvez o mais importante de todos diga respeito à qualidade e à coordenação do cuidado, lacunas de cobertura na atenção primária, barreiras ainda presentes no acesso a cuidados especializados e de alta complexidade e a permanência de uma elevada dependência dos gastos privados para financiar os cuidados de saúde no País. O relatório apresenta, por exemplo, evidências de que a expansão da cobertura da atenção primária em saúde estag- nou nos últimos anos, e de demoras no diagnóstico e no tratamento de diferentes formas de câncer, como uma ilustração importante de problemas mais amplos que grandes seg- mentos da população encontram quando tentam acessar a atenção especializada. Existem ainda preocupações quanto à qualidade em todas as áreas do sistema de saúde, estando comprovado que os cuidados pré-natais nem sempre atingem o seu potencial em termos de redução de mortes maternas e neonatais e que é muito reduzida a prática de cumpri- mento de protocolos clínicos e de metodologias para melhorias na qualidade. Em conse- quência, pelo menos em parte, das questões de acesso e qualidade subsistentes, o Brasil ainda tem um caminho longo a percorrer no que toca a resultados de saúde; apesar do progresso dos anos recentes, ainda está aproximadamente em 95º lugar de um total de 213 países, quer em termos de expectativa de vida, quer de mortalidade infantil. Simultaneamente, o fato de países semelhantes terem alcançado melhores resultados na saúde com níveis de gastos comparáveis ou inferiores, e a evidência de ineficiências signifi- cativas nos gastos em saúde apontam para a necessidade de melhorar a efetividade do sis- tema público de saúde. 63 Problemas de acesso e de qualidade estão também contribuindo para a demanda contínua por planos privados de saúde e para a dependência de gastos privados diretos para se ter acesso à atenção fora do SUS, o que, por seu turno, está minando as metas de universalidade e equidade. São também os grandes fatores que expli- cam os níveis elevados e aparentemente em ascensão do descontentamento público com o sistema de saúde. É provável que esses desafios sejam ainda maiores no futuro, uma vez que o sistema de saúde tem de enfrentar as consequências de uma população que está envelhecendo rapi- damente e expectativas cada vez mais altas. A proporção de idosos (mais de 65 anos) relativamente à população em idade produtiva no Brasil deverá aumentar de 11% em 2005 para 49% em 2050 e a expectativa de vida irá provavelmente subir para 81 anos durante o mesmo período (Gragnolati et al, 2011; IBGE, 2004b). O envelhecimento e as alterações no estilo de vida têm contribuído para aumentar o peso das doenças não trans- missíveis (DNT). 64 Estas alterações implicam a necessidade de abandonar um padrão de cuidados de ordem passiva e curativa para um modelo baseado na gestão e no controle de fatores de risco e na mudança de hábitos de vida, com implicações na forma como o sis- tema de saúde é organizado e competências de que precisa, e nos custos de cumprimento dos compromissos do SUS. 65 Em resumo, o rápido processo de envelhecimento da popu- lação constitui um desafio duplo para o SUS e para o setor da saúde em geral. Em primeiro lugar, irá aumentar bastante a pressão financeira sobre o SUS, ao mesmo tempo em que o financiamento do sistema enfrenta uma resistência crescente à mobilização de recursos adicionais sob o atual modelo de financiamento. Em segundo lugar, irá aumentar a pres- são no sentido de uma reorganização da prestação de serviços com vista a enfrentar, mais efetivamente, as doenças crônicas dos idosos. Tanto as conquistas como os desafios podem, pelo menos em parte, ser atribuídos a alterações ao longo das duas últimas décadas quanto à forma como o sistema de saúde é financiado e organizado. A criação do SUS representou um corte importante com o pas- sado. Porém, conforme indicado no relatório, a instituição formal do SUS, por meio da Constituição de 1988 e legislação subsequente, representa o culminar de uma série de passos e movimentações com vista à cobertura universal durante os anos 70 e 80. Ainda que as declarações políticas e a legislação sejam importantes, o processo de real transfor- mação do sistema de saúde é, inevitavelmente, um percurso longo e demorado. Assim, embora 1988 tenha sido um momento de importância crítica para a saúde no Brasil, é difícil  identificar o impacto da reforma dada a continuidade com o passado e um pro- cesso de implementação lento e gradual. Mesmo assim, olhando para os últimos 20 anos, foram concretizadas muitas das refor- mas estruturais previstas quando da concepção do SUS. Em particular, ocorreu uma sig- nificativa descentralização de responsabilidades em termos tanto de financiamento, como de prestação de serviços de saúde; uma nova orientação deliberada do sistema de saúde no sentido da atenção primária; uma mudança gradual de serviços hospitalares para prestadores do setor público; um aumento dos gastos governamentais com saúde, princi- palmente nos últimos anos; e adoção de mecanismos robustos e inovadores para partici- pação social e coordenação intergovernamental no setor da saúde. Mas é uma agenda inacabada.

Não sei como você consegue classificar este relatório como "SUS porcaria"

Eu realmente não entendo.

Vamos lá: continue grifando as partes ruins e esquecendo as partes boas...

Seletividade, a gente vê por aqui.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 02:55:35
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.



Sistema de saúde público brasileiro é referência internacional, diz Banco Mundial (http://www.onu.org.br/sistema-de-saude-publica-brasileiro-e-referencia-internacional-diz-banco-mundial/)


Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 06:05:11
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.
Invejado, não sei, mas admirado sim. Já conversei com pares da Espanha, Reino Unido, Portugal e Canadá, (o do RU ficou admiridado princkpalmente pelos agentes comunitários de saúde),  médicos de Cuba, Colômbia, Portugal e Rússia.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 06:47:46
O secretário de saúde do RN deu a notícia sobre o aplicativo para o Hemonorte desenvolvido por ex-alunos da ufrn na última quarta. O aplicativo monitora os estoques de sangue do homecentro e quando os níveis de um tipo baixam, ele manda uma mensagem para os doadores em potencial daquele tipo. Parece que vai envolver também medula óssea e outros. O secretário lançou a proposta deles criarem um novo sistema de regulação de leitos durante o evento. A ufrn está tendo um avanço grande na tecnologia da informação na saúde,  graças ao LAIS, na página: http://www.lais.huol.ufrn.br/?page_id=12

Quem se interessar em se cadastrar como doador, pode acessar aqui http://hemoliga.com.br . No momento apenas para o RN, mas eles vão expandir para outros hemocentros.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 09:46:42
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.
Invejado, não sei, mas admirado sim. Já conversei com pares da Espanha, Reino Unido, Portugal e Canadá, (o do RU ficou admiridado princkpalmente pelos agentes comunitários de saúde),  médicos de Cuba, Colômbia, Portugal e Rússia.
onde eles viram aqueles estudos.. manda eles virem ser atendidos aqui,  aí sim.  O sistema de Cuba para os incautos é muito bom, a população se estoura quando está doente (não digo atenção básica).  Invejado é o do Canadá.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 09:50:20
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.



Sistema de saúde público brasileiro é referência internacional, diz Banco Mundial (http://www.onu.org.br/sistema-de-saude-publica-brasileiro-e-referencia-internacional-diz-banco-mundial/)



mostre o estudo completo. Isso é noticia e nem cita no corpo do texto o que o título diz. E faz referência ao documento que eu li, onde mostra como é uma porcaria.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 19 de Abril de 2014, 10:00:16
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.



Sistema de saúde público brasileiro é referência internacional, diz Banco Mundial (http://www.onu.org.br/sistema-de-saude-publica-brasileiro-e-referencia-internacional-diz-banco-mundial/)



mostre o estudo completo. Isso é noticia e nem cita no corpo do texto o que o título diz. E faz referência ao documento que eu li, onde mostra como é uma porcaria.

Temos que ver também se esse é o SUS teórico ou o SUS real. Porque na teoria tudo é excelente, mas na prática...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 10:12:05
Esta não é a conclusão, é a síntese, logo no início, antes que ele estresse os temas. E já havia citado coisas que depois ele abre as informações mais detalhadas, mostrando os problemas com mais detalhes.

Mesmo nesse texto existe algumas dicas.

Esta é a conclusão do relatório de mais de cem páginas que você, seletivamente, classificou o SUS como porcaria.

Citar
Nos últimos 20 anos, o Brasil assistiu a melhorias notáveis nos resultados de saúde, com reduções drásticas nas taxas de mortalidade infantil e na infância e aumento da expecta- tiva de vida. Igualmente importante, as disparidades geográficas e socioeconômicas dos resultados de saúde tornaram-se menos pronunciadas. Desnecessário dizer que estas conquistas não podem ser inteiramente atribuídas a melhorias no sistema de saúde. Na verdade, os últimos 20 anos presenciaram uma urbanização continuada, melhor acesso a água e saneamento e, pelo menos na última década, rápido crescimento econômico e uma redução na desigualdade de renda. Existem, contudo, boas [grifo meu, no documento ele detalha que a metodologia usada muitas vezes não permite sustentar a informação, pela maneira como as perguntas são feitas, FALTA DE INFORMAÇÃO DO SUS e os métodos utilizados] razões para crer que as mudan- ças no SUS tiveram um papel importante. [importante no que, na diferença de indicadores entre a melhoria do SUS e da melhoria do abastecimento e rendas, ainda que eles não tenham dados e que saibamos que pessoas morrem de cancer por esperar 100 dias na fila como apresentado pelo documento]

 A rápida expansão da atenção primária contri- buiu para uma alteração dos padrões de utilização, com uma porcentagem crescente de contatos ocorrendo em centros de saúde e outras unidades de serviços primários. Ocorreu, igualmente, um crescimento global na utilização de serviços de saúde e uma redução na proporção de domicílios que mencionaram problemas de acesso a serviços de saúde por razões financeiras. [leia o texto. Redução ouve, melhora ouve, mas ainda é uma merda. Ninguém disse que não melhorou, só que é ainda uma merda
Este relatório também apresentou evidências de que as melhorias na saúde podem, pelo menos em parte,[sim ja sei, em parte.. vendo a qualidade do serviço sabemos que quanto é essa parte.. leia] ser atribuídas ao sistema de saúde, com reduções expressivas da mortalidade por razões sensíveis à atenção à saúde e com evidên- cias rigorosas de que a expansão da atenção primária em saúde, em particular a Estratégia de Saúde da Família, contribuiu para a redução da mortalidade infantil. [atenção primária não foi nunca o core da crítica dos foristas que vêem a realidade aqui, mas pelo documento o país é amplamente desatendido]
Em resumo, a construção do SUS alcançou, pelo menos em parte [bem pequena parte e na mais fácil, aquela que não atende as pessoas quando ela mais precisa], os objetivos de acesso universal e equitativo aos cuidados de saúde. O relatório destacou, porém, muitos desafios no SUS e no sistema de saúde em geral. Talvez o mais importante de todos diga respeito à qualidade e à coordenação do cuidado, lacunas de cobertura na atenção primária, barreiras ainda presentes no acesso a cuidados especializados e de alta complexidade e a permanência de uma elevada dependência dos gastos privados para financiar os cuidados de saúde no País. O relatório apresenta, por exemplo, evidências de que a expansão da cobertura da atenção primária em saúde estag- nou nos últimos anos, e de demoras no diagnóstico e no tratamento de diferentes formas de câncer, como uma ilustração importante de problemas mais amplos que grandes seg- mentos da população encontram quando tentam acessar a atenção especializada. Existem ainda preocupações quanto à qualidade em todas as áreas do sistema de saúde, estando comprovado que os cuidados pré-natais nem sempre atingem o seu potencial em termos de redução de mortes maternas e neonatais e que é muito reduzida a prática de cumpri- mento de protocolos clínicos e de metodologias para melhorias na qualidade. Em conse- quência, pelo menos em parte, das questões de acesso e qualidade subsistentes, o Brasil ainda tem um caminho longo a percorrer no que toca a resultados de saúde [que não encontrará logro com a estrutura do SUS devido a roubos e falta de gestão]; apesar do progresso dos anos recentes, ainda está aproximadamente em 95º lugar de um total de 213 países, quer em termos de expectativa de vida, [ISSO AQUI PORQUE SOMOS INVEJADOS] quer de mortalidade infantil. Simultaneamente, o fato de países semelhantes terem alcançado melhores resultados na saúde com níveis de gastos comparáveis ou inferiores, e a evidência de ineficiências signifi- cativas nos gastos em saúde apontam para a necessidade de melhorar a efetividade do sis- tema público de saúde. 63 Problemas de acesso e de qualidade estão também contribuindo para a demanda contínua por planos privados de saúde e para a dependência de gastos privados diretos para se ter acesso à atenção fora do SUS, o que, por seu turno, está minando as metas de universalidade e equidade. São também os grandes fatores que expli- cam os níveis elevados e aparentemente em ascensão do descontentamento público com o sistema de saúde. É provável que esses desafios sejam ainda maiores no futuro, uma vez que o sistema de saúde tem de enfrentar as consequências de uma população que está envelhecendo rapi- damente e expectativas cada vez mais altas. A proporção de idosos (mais de 65 anos) relativamente à população em idade produtiva no Brasil deverá aumentar de 11% em 2005 para 49% em 2050 e a expectativa de vida irá provavelmente subir para 81 anos durante o mesmo período (Gragnolati et al, 2011; IBGE, 2004b). O envelhecimento e as alterações no estilo de vida têm contribuído para aumentar o peso das doenças não trans- missíveis (DNT). 64 Estas alterações implicam a necessidade de abandonar um padrão de cuidados de ordem passiva e curativa para um modelo baseado na gestão e no controle de fatores de risco e na mudança de hábitos de vida, com implicações na forma como o sis- tema de saúde é organizado e competências de que precisa, e nos custos de cumprimento dos compromissos do SUS. 65 Em resumo, o rápido processo de envelhecimento da popu- lação constitui um desafio duplo para o SUS e para o setor da saúde em geral. Em primeiro lugar, irá aumentar bastante a pressão financeira sobre o SUS, [estamos ferrados, vamos ser roubados mais] ao mesmo tempo em que o financiamento do sistema enfrenta uma resistência crescente à mobilização de recursos adicionais [querem mais????????, segundo o texto somos caros e não sabemos usar o dinheiro!!!!!] sob o atual modelo de financiamento. Em segundo lugar, irá aumentar a pres- são no sentido de uma reorganização da prestação de serviços com vista a enfrentar, mais efetivamente, as doenças crônicas dos idosos. Tanto as conquistas como os desafios podem, pelo menos em parte, ser atribuídos a alterações ao longo das duas últimas décadas quanto à forma como o sistema de saúde é financiado e organizado. A criação do SUS representou um corte importante com o pas- sado. Porém, conforme indicado no relatório, a instituição formal do SUS, por meio da Constituição de 1988 e legislação subsequente, representa o culminar de uma série de passos e movimentações com vista à cobertura universal durante os anos 70 e 80. Ainda que as declarações políticas e a legislação sejam importantes, o processo de real transfor- mação do sistema de saúde é, inevitavelmente, um percurso longo e demorado. Assim, embora 1988 tenha sido um momento de importância crítica para a saúde no Brasil, é difícil  identificar o impacto da reforma dada a continuidade com o passado e um pro- cesso de implementação lento e gradual. Mesmo assim, olhando para os últimos 20 anos, foram concretizadas muitas das refor- mas estruturais previstas quando da concepção do SUS. Em particular, ocorreu uma sig- nificativa descentralização de responsabilidades em termos tanto de financiamento, como de prestação de serviços de saúde; uma nova orientação deliberada do sistema de saúde no sentido da atenção primária; uma mudança gradual de serviços hospitalares para prestadores do setor público; um aumento dos gastos governamentais com saúde, princi- palmente nos últimos anos; e adoção de mecanismos robustos e inovadores para partici- pação social e coordenação intergovernamental no setor da saúde. Mas é uma agenda inacabada.

Não sei como você consegue classificar este relatório como "SUS porcaria"

Eu realmente não entendo.

Vamos lá: continue grifando as partes ruins e esquecendo as partes boas...

Seletividade, a gente vê por aqui.

Não entende, desculpe, mas você consegue ler e entender o escrito?

Cara, leia.. o resumo já é ruim, salvo para petistas... somos a 95, com a 7a economia e somos invejados e referencia matando as pessoas de câncer e fazendo as pessoas esperar mais de 100 dias na fila e onde somos razoáveis como atenção básica ainda estamos descobertos. Não temos metodologias decentes de captação de informação nem sabemos usar o dinheiro, nem materiais com alta tecnologia tem estudo decente e planejamento para ser utilizados..


Leia o texto. Se você né crítico, não tem como não achar uma porcaria.

Leia as mais de 100 páginas como eu fiz e você entenderá melhor.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _tiago em 19 de Abril de 2014, 10:31:23
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.



Sistema de saúde público brasileiro é referência internacional, diz Banco Mundial (http://www.onu.org.br/sistema-de-saude-publica-brasileiro-e-referencia-internacional-diz-banco-mundial/)



mostre o estudo completo. Isso é noticia e nem cita no corpo do texto o que o título diz. E faz referência ao documento que eu li, onde mostra como é uma porcaria.

Se você clicar no link ele te leva ao estudo. Eu tentei baixar, mas estou num lugar de conexão lenta.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 10:34:22
Madiba, você fez exatamente o previsto, grifou as partes ruins. Quer agora que eu te ajude a enxergar as partes boas do texto?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 10:43:27
Eu li as partes boas e todos nós conhecemos a parte boa. Só que a parte boa não é suficiente para dizer que o SUS não é uma porcaria.

Para usar um exemplo, Stalin tinha uma parte boa. Mas ele era um lixo e grifar a parte boa não quer dizer que ela irá superar a parte lixo.

Comunismo tem uma parte boa.. não esse não tem. Até o PT tem uma parte boa, mas não quer dizer que no compendio geral ele seja bom.

Quando se analisa algo, se vê os prós e os contras. Nesse caso, é amplamente visível e toda a população o sabe, que o ruim supera amplamente o que é bom.

O que você faz é pegar o 5% de bom e achar que somos invejados pelo mundo, que somos referências. Cara, isso é ... rede13, além de desculpe, beirar o non sense.

Qualquer leitura racional só pode dizer que o SUS é uma porcaria, e coincidentemente, vemos essa percepção pela população e pelos fatos trazidos diariamente nos jornais e pelo relatório do BM.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 10:46:21
E se você ler o texto todo e não só o resumo, fica ainda pior. Leia o texto, é apenas pouco mais de 100 páginas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 10:47:44
Apesar dos problemas, o SUS é um dos sistemas de saúde mais invejados do mundo. Só não vê quem não quer ou quem não o conhece. Parabéns Brasil!

Eu não conheço profundamente o SUS mas achar que ele é um "sistema de saúde invejado no mundo" é 'forçar a barra'.



Sistema de saúde público brasileiro é referência internacional, diz Banco Mundial (http://www.onu.org.br/sistema-de-saude-publica-brasileiro-e-referencia-internacional-diz-banco-mundial/)



mostre o estudo completo. Isso é noticia e nem cita no corpo do texto o que o título diz. E faz referência ao documento que eu li, onde mostra como é uma porcaria.

Se você clicar no link ele te leva ao estudo. Eu tentei baixar, mas estou num lugar de conexão lenta.

O estudo já foi lido e grifado por mim nas páginas anteriores.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 11:40:52
Ninguém sabe que existem inúmeras dificuldades, como marcação de consultas, esperas que podem levar à morte, desvios de verbas em todos os níveis. Só você, Madiba, sabe!

Quem te lê, pensa que todos os casos de pessoas com câncer, por exemplo, tem tratamento que deixa a desejar.

Quem te lê, pensa que o SUS foi feito pelo PT e é só neste governo que há desvios de verbas, má gestão.

Quem te lê, pensa que o SUS é só hospital.

Quem te lê, pensa que no Canadá não há filas de esperas.

Quem te lê, pensa que o Canadá tem a mesma renda per capita do Brasil.

O SUS não é PT. Sua crítica é muito míope. Pega algumas laranjas podres e condena todas as laranjas. Isso já está bem claro.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 12:26:37
O SUS não é o PT apenas seu deus disse que estamos alcançando a perfeição na saúde e isso marcou seus seguidores a ponto deles acharem que é verdade. Se você tivesse lido da mesma maneira que me cobrou a ler, veria que não coloco na conta do PT o SUS, coloco na conta do PT a BR e na conta do funcionalismo público incapaz brasileiro cómo já disse 100  vezes então sem espantalhos.

O SUS é razoável no que é mais simples,  a avisa não é lá essas coisas e o atendimento para quem precisa em caso de doença é simplesmente um lixo

Isso é o que tenho dito há tempos.  E se voces conhecem (e não só eu)  poderia parar de falar que algo na posição 95 liderado por incapazes e roubado constantemente não poderia ser bom. Pegue no começo da discussão onde o próprio Derfel diz que ficaria contente se 10% dos projetos fossem para frente ou que os "gestores" do SUS cagam para planejamento.

O sus é uma porcaria porque não há como não ser por ingerência e má gestão. Isso são apenas os fatos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 15:26:42
Eu li as partes boas e todos nós conhecemos a parte boa. Só que a parte boa não é suficiente para dizer que o SUS não é uma porcaria.

Para usar um exemplo, Stalin tinha uma parte boa. Mas ele era um lixo e grifar a parte boa não quer dizer que ela irá superar a parte lixo.

Comunismo tem uma parte boa.. não esse não tem. Até o PT tem uma parte boa, mas não quer dizer que no compendio geral ele seja bom.

Quando se analisa algo, se vê os prós e os contras. Nesse caso, é amplamente visível e toda a população o sabe, que o ruim supera amplamente o que é bom.

O que você faz é pegar o 5% de bom e achar que somos invejados pelo mundo, que somos referências. Cara, isso é ... rede13, além de desculpe, beirar o non sense.

Qualquer leitura racional só pode dizer que o SUS é uma porcaria, e coincidentemente, vemos essa percepção pela população e pelos fatos trazidos diariamente nos jornais e pelo relatório do BM.

Páginas 87 e 88 do relatório do Banco Mundial:

Citar
Reduções na mortalidade evitável

Uma forma de tentar identificar a contribuição do sistema de saúde para a melhoria dos resultados de saúde é analisar as tendências da mortalidade evitável (ou por causas específicas) – ou seja, mortes que podiam ter sido evitadas com cuidados de saúde oportunos e eficazes. Essa abordagem está baseada em dados de cadastros nacionais de óbitos que registram a causa da morte com base em critérios padronizados de classificação de doenças.  52 A mortalidade decorrente de condições específicas é, então, definida como evitável e isso permite uma análise das tendências e padrões (por exemplo, variação entre países ou regiões) da mortalidade que podia ter sido evitada. O fundamento dessa análise é que as melhorias ou diferenças espaciais na cobertura efetiva do sistema de saúde, ao longo do tempo, estarão refletidas em dados sobre mortalidade evitável. 53 Existem vários estudos sobre a mortalidade evitável no Brasil que sugerem que o SUS desempenhou um papel importante na melhoria dos resultados. Por exemplo, Malta et al (2010) analisa as tendências na mortalidade infantil evitável (crianças com menos de 1 ano) durante o período de 1997-2006. Encontram um declínio significativo tanto nas mortes evitáveis (37%) como nas mortes por causas mal definidas (75%, indicando mel- hora no acesso aos serviços de saúde), enquanto a mortalidade por outras causas permaneceu estável (uma redução de 2,2%). É provável que esses valores sejam, pelo menos em parte, causados por melhorias na cobertura e na qualidade do sistema de saúde. Por exemplo, a morte por pneumonia baixou em 52,7%, sendo provável que a atenção primária eficaz tenha desempenhado um papel importante. Contudo, outros fatores, em particular melhorias nas condições de vida e intervenções de saúde pública que impactam na incidência de diferentes condições de saúde, provavelmente também tiveram o seu papel. Embora o estudo apresente um quadro positivo do sistema de saúde global, ele também aponta um aumento de 28% na mortalidade evitável mediante cuidados pré-natais adequados. Isso é difícil de reconciliar com melhorias na cobertura de cuidados pré-natais, mas os autores especulam que a responsabilidade pode estar na fraca qualidade da atenção pré-natal. 54 Na mesma linha, Abreu et al (2007) estuda as tendências da mortalidade evitável para crianças e adultos entre 1983 e 2002, usando dados de 117 municípios. Comparando os períodos de 1983-1992 e 1993-2002, encontram uma redução considerável em mortalidade evitável, enquanto a mortalidade por outras causas permaneceu estável. Verificaram também uma diferença significativa entre mulheres e homens em mortalidade evitável, sendo a cardiopatia isquêmica responsável por grande parte dessa diferença (existe também uma grande diferença de mortalidade entre sexos por outras causas, mais provavelmente devido à violência e acidentes) (ver também Abreu et al, 2009). Os estudos sobre mortalidade evitável no Brasil infelizmente não são comparáveis aos de países da OCDE, não sendo, portanto, possíveis, neste momento, comparações inter- nacionais. Contudo, o declínio significativo em mortalidade evitável, ao longo das duas últimas décadas, fornece uma indicação importante de que a expansão geográfica do sistema de saúde e o enfoque acentuado em cuidados primários estão contribuindo para melhores resultados da saúde.


Todo relatório do Banco Mundial expõe os prós e os contras do SUS e não conclui que é uma perfeição nem muito menos uma porcaria, muito pelo contrário.

Só uma análise enviesada pode supor que o exposto acima é 5% de bom.

Entre a sua análise e a do Banco Mundial fico com a do Banco Mundial.

Diga agora que reduções em mortalidade evitável é porcaria, diga.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 16:27:25
É porcaria. Reduzir não significa que chegou a um patamar decente (como deixa claro o documento) tanto que estamos em 95 lugar. É isso que você conseguiu de bom, algo que "sugere" (pois ele diz que a obtenção de dados não é confiável)  que o sus ajudou a reduzir a mortalidade evitável, enquanto as outras estáveis. Depois de todo o pau metido e que mostrei você traz... Isso? Desculpe mas beira o non sense
Citação de: DoSeuTrecho
É provável que esses valores sejam, pelo menos em parte, causados por melhorias na cobertura e na qualidade do sistema de saúde
95 lugar e te dei muito mais citações negativas factuais do que uma sugestão onde mesmo o o BM diz que há outros fatores para a correlação. Porcaria, 95 lugar. Já tinha dito que toda a parte factual do documento detona a porcaria toda.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 16:47:15
Agnóstico, estude um pouquinho sobre epidemiologia, quais os tipos de mortalidade materno-infantil que existem, o que indica a série histórica, o que significa  os índices em maternidades de referência para alto risco. Se você não consegue compreender o que está escrito no relatório fica difícil.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 16:55:06
Esta bem compreendido. Não precisa ser médico para ler um documento e ver que na média de atende com mais de 100 dias, somos caros, estamos em ranking vexaminoso, etc.. 

Aliás digo ao contrário à você. Estude gestão e leia o documento.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 16:55:39
Eu estou achando que antes de saber o que é gestão e como se faz, o problema é a absoluta falta de entendendimento e valorização de meritocracia. Qualquer país desenvolvido que, antes ainda dos resultados desastrosos e até criminosos do SUS, olhasse os desmandos, eficiência comparada, ranking, percepção da população, etc.. iria ter uma atitude completamente diversa.

O que me leva ao outro tópico sobre a incapacidade do brasileiro e extrapolando, a crônica incapacidade do brasileiro em uma instituição nada meritocrática, apresentada neste tópico.
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=15570.msg313415#msg313415
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 17:55:54
Esta bem compreendido. Não precisa ser médico para ler um documento e ver que na média de atende com mais de 100 dias, somos caros, estamos em ranking vexaminoso, etc.. 

Aliás digo ao contrário à você. Estude gestão e leia o documento.
Sei que é uma falácia,  mas vou usar mesmo assim: argumento de autoridade. Tenho 5 anos de odontologia, 2 anos e meio de mestrado em saúde coletiva, uma especialização em epidemiologia, experiência em 3 níveis de atenção e na gestão da ab, participação na definição de 5 das 6 redes de atenção, já tive contato com técnicos do Canadá,  RU, Portugal, Espanha e Nova york, fora, claro, com o MS e de outros estados. Além de reuniões com os técnicos do próprio Banco Mundial e eu é que não sei ler o documento? Está bem, esse pessoal todo está errado e só você está certo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 19 de Abril de 2014, 18:56:41
É muito fácil ler sobre a teoria do SUS e achar que é uma maravilha. Manda esses técnicos usarem o serviço. O SUS não presta. É um câncer colocando o dinheiro dos contribuintes em uma ralo de má-administração e corrupção. Querer discutir essa realidade é forçar a barra.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 19 de Abril de 2014, 19:04:30
É muito fácil ler sobre a teoria do SUS e achar que é uma maravilha. Manda esses técnicos usarem o serviço. O SUS não presta. É um câncer colocando o dinheiro dos contribuintes em uma ralo de má-administração e corrupção. Querer discutir essa realidade é forçar a barra.

Putz, mas quem aqui disse que é uma maravilha, que forçação !!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 19:07:34
É muito fácil ler sobre a teoria do SUS e achar que é uma maravilha. Manda esses técnicos usarem o serviço. O SUS não presta. É um câncer colocando o dinheiro dos contribuintes em uma ralo de má-administração e corrupção. Querer discutir essa realidade é forçar a barra.

Gaucho, SUS é o que pra você?  Filas, longas esperas, pacientes humilhados em macas jogadas em corredores ou mesmo sentados no chão? Se for isso, você tem uma visão muito limitada do que é o SUS.

Corrupção também não é exclusividade da Saúde.  Fala aí algum setor em que não há corrupção.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 19:14:41
todos aqui sabem o que o sus faz.

Esta bem compreendido. Não precisa ser médico para ler um documento e ver que na média de atende com mais de 100 dias, somos caros, estamos em ranking vexaminoso, etc.. 

Aliás digo ao contrário à você. Estude gestão e leia o documento.
Sei que é uma falácia,  mas vou usar mesmo assim: argumento de autoridade. Tenho 5 anos de odontologia, 2 anos e meio de mestrado em saúde coletiva, uma especialização em epidemiologia, experiência em 3 níveis de atenção e na gestão da ab, participação na definição de 5 das 6 redes de atenção, já tive contato com técnicos do Canadá,  RU, Portugal, Espanha e Nova york, fora, claro, com o MS e de outros estados. Além de reuniões com os técnicos do próprio Banco Mundial e eu é que não sei ler o documento? Está bem, esse pessoal todo está errado e só você está certo.

falácia. os dados provam que é uma porcaria.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 19 de Abril de 2014, 19:50:21
O SUS realmente é muito bom e até mesmo admirável no papel. Quando você vai assistir palestras, aulas ou lê apostilas nos "institutos de saúde coletiva" (como o Derfel faz), é isso aí mesmo o clima e consenso. É mais ou menos como a Constituição Federal.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 19 de Abril de 2014, 19:58:00
Perguntinha básica e prática, sem firulas de relatórios, papelada, estatísticas, palestras e demonstrativos PowerPoint:
quais os colegas presentes no debate se tratam, fazem cirurgias e confiam seus estados de saúde ao SUS?

Ou todos aqui têm planos privados e a ele recorrem quando precisam para si mesmo ou para familiares?
Qual dos gestores, administradores, políticos, autoridades, juízes, ministros, etc., se tratam nos corredores do SUS? Hein?  :hein:

Chamada nominal. Podem começar.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 19 de Abril de 2014, 20:00:19
Gabarito presente!
Plano privado de saúde para si e sua família.

Próximo!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 20:15:40
Aqui, o único que possui um ódio irracional e ideológico pelo sus é você.  Outros foristas podem ter críticas e possuir até um posicionamento contrário ao modelo por questões ideológicas, mas sem sua viseira.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 20:16:19
Já fiz uma cirurgia bucomaxilo pelo SUS. Quem não prefere ser tratado no Sirio-Libanês ou no Albert Einstein?  Afinal de contas há muito mais conforto, obviamente. Mas além de atendimento, cirurgias, medicamentos para a população,  o SUS ainda ajuda a formar nossos médicos, desenvolve estudos pioneiros em hospitais escolas, vacinação de ponta, transplantes. Sem falar na Anvisa que faz parte do SUS. Se alguém sofrer algum acidente será tratado no SUS só para depois ser transferido se assim desejar.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 20:17:52
O SUS realmente é muito bom e até mesmo admirável no papel. Quando você vai assistir palestras, aulas ou lê apostilas nos "institutos de saúde coletiva" (como o Derfel faz), é isso aí mesmo o clima e consenso. É mais ou menos como a Constituição Federal.

Pergunta básica: o que é um instituto de saúde coletiva?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 19 de Abril de 2014, 20:21:41
Eu acho que o atendimento básico (cobertura) e os programas preventivos do SUS (incluindo as vacinações) atualmente estão satisfatórios.

A desgraceira toda começa nas emergências e quando o indivíduo necessita de um atendimento, internamento ou procedimento em serviços complexidade maior*. Aí a coisa tá um caos total.

*Não só cirurgias ou UTIs, mas também consultas com especialistas.


 

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 19 de Abril de 2014, 20:23:12
O SUS realmente é muito bom e até mesmo admirável no papel. Quando você vai assistir palestras, aulas ou lê apostilas nos "institutos de saúde coletiva" (como o Derfel faz), é isso aí mesmo o clima e consenso. É mais ou menos como a Constituição Federal.

Pergunta básica: o que é um instituto de saúde coletiva?

É um prédio (departamento) presente em algumas universidades onde é ensinado a organização, funcionamento, história do SUS e o quanto o mesmo é maravilhoso.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 20:32:48
Eu acho que o atendimento básico (cobertura) e os programas preventivos do SUS (incluindo as vacinações) atualmente estão satisfatórios.

A desgraceira toda começa nas emergências e quando o indivíduo necessita de um atendimento, internamento ou procedimento em serviços complexidade maior*. Aí a coisa tá um caos total.

*Não só cirurgias ou UTIs, mas também consultas com especialistas.

Isto também em países de primeiro mundo como o Canadá.  Pagamos 106 bilhões para financiar a Saúde,  muito pouco, são 530 reais anuais por habitante, não tem quem faça milagre. Desconte o que é desviado e aí ficará muito claro a situação toda. 44 reais por mês e querem um tratamento VIP. Menos, né?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 20:36:15
É muito fácil ler sobre a teoria do SUS e achar que é uma maravilha. Manda esses técnicos usarem o serviço. O SUS não presta. É um câncer colocando o dinheiro dos contribuintes em uma ralo de má-administração e corrupção. Querer discutir essa realidade é forçar a barra.
A grande maioria dos técnicos utilizam o SUS.  Planos de saúde não são baratos.  Ainda assim, você não deixa de utilizar o sistema.  Vai fazer uma cirurgia em um hospital privado? Provavelmente o sangue ou hemoderivado foi colhido e processado no SUS. Teve um acidente grave?  Quem vai atender é o SAMU. Politraumatizado? Acidente com arma? A chance de morrer em um hospital privado será maior que no ps de referência.  Acidentes com animais  peçonhentos? Tente ir em um hospital privado.  Doenças infecto contagiosas  Graves ou incomuns, como Tuberculose, hanseníase, hiv,  toxicoplasmose, h1n1  e outras, tente ir em um hospital privado.  Vai ficar perdendo tempo até um diagnóstico preciso, que o hospital referência em infectologia público não perderia. Isso porque nesses lugares estão os melhores especialistas e com maior experiência.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 20:40:53
O SUS realmente é muito bom e até mesmo admirável no papel. Quando você vai assistir palestras, aulas ou lê apostilas nos "institutos de saúde coletiva" (como o Derfel faz), é isso aí mesmo o clima e consenso. É mais ou menos como a Constituição Federal.

Pergunta básica: o que é um instituto de saúde coletiva?

É um prédio (departamento) presente em algumas universidades onde é ensinado a organização, funcionamento, história do SUS e o quanto o mesmo é maravilhoso.


Primeiro isso não é a descrição de um instituto, mas de um departamento.  Além do mais, isso não é saúde coletiva. O sus faz parte de uma única disciplina e se estuda o sistema e seus problemas também nessa disciplina.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 19 de Abril de 2014, 20:43:00
Aqui, o único que possui um ódio irracional e ideológico pelo sus é você.  Outros foristas podem ter críticas e possuir até um posicionamento contrário ao modelo por questões ideológicas, mas sem sua viseira.

Acho que você não é a pessoa mais indicada para falar em viseira, Derfel, muito menos em ideologia. Pega mal, cara.
Fico impressionado com o tempo que você dispõe para defender o PT.
E fico ainda mais impressionado com a sua insistência em dizer que não é petista...

E, pelas suas palavras, trazendo a palavra ódio ao debate, chego à conclusão que os meus comentários devem incomodá-lo bastante.
Felizmente eu sou conhecedor de que o sentimento de ódio só faz mal a quem o possui e nutre.
Por isso, eu deixo o tal sentimento de ódio para você e outros incomodados quando eu trago notícias, reflexos do que ocorre nesse vasto Brasil, que não merece os desmantelos que ora se apresentam e se alastram com uma administração tão desastrada e desastrosa quanto a presente.

Não tenho complexo de vira-lata, tampouco. Conheço vários outros países e tenho esperanças que o que acontece de bom neles também chegue por essas terras. Infelizmente, o que tenho visto não dá margem a muitas esperanças.

Boa sorte com seu ódio pela realidade.
Tenho coisas mais importantes a cuidar. Divirta-se lutando contra moinhos de vento ilusórios da sua realidade petista.

Uma boa noite.
 :ok:

(já prevejo a sua resposta insistindo e tentando nos convencer que não é petista, como em dezenas de outras vezes. Não há mal nenhum em ter a alma petista, mesmo não sendo filiado ao partido, amigão! Saia desse armário!)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 20:45:18
Gabarito, acho que a resposta foi pro Madiba, mas faltou o Derfel quotar. Depois ele confirma.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 19 de Abril de 2014, 20:50:33
Gabarito, acho que a resposta foi pro Madiba, mas faltou o Derfel quotar. Depois ele confirma.

Obrigado, Pasteur. Escuto com atenção os seus argumentos. São ponderados e muito mais realista, vindos de uma pessoa madura e tranquila.
Como foi colocado o comentário, achei que tinha sido direcionado para mim.
A reação foi aquela...
Paciência.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 20:51:57
Eu acho que o atendimento básico (cobertura) e os programas preventivos do SUS (incluindo as vacinações) atualmente estão satisfatórios.

A desgraceira toda começa nas emergências e quando o indivíduo necessita de um atendimento, internamento ou procedimento em serviços complexidade maior*. Aí a coisa tá um caos total.

*Não só cirurgias ou UTIs, mas também consultas com especialistas.

Isto também em países de primeiro mundo como o Canadá.  Pagamos 106 bilhões para financiar a Saúde,  muito pouco, são 530 reais anuais por habitante, não tem quem faça milagre. Desconte o que é desviado e aí ficará muito claro a situação toda. 44 reais por mês e querem um tratamento VIP. Menos, né?
desperdiçamos dinheiro com roubo, Absenteismo e má gestão. Não se reclama de falta de dinheiro nesse cenário, se arruma a casa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 20:52:58
Gabarito, acho que a resposta foi pro Madiba, mas faltou o Derfel quotar. Depois ele confirma.

Obrigado, Pasteur. Escuto com atenção os seus argumentos. São ponderados e muito mais realista, vindos de uma pessoa madura e tranquila.
Como foi colocado o comentário, achei que tinha sido direcionado para mim.
A reação foi aquela...
Paciência.
Mas não deixa de ser real.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 20:54:44
É muito fácil ler sobre a teoria do SUS e achar que é uma maravilha. Manda esses técnicos usarem o serviço. O SUS não presta. É um câncer colocando o dinheiro dos contribuintes em uma ralo de má-administração e corrupção. Querer discutir essa realidade é forçar a barra.
A grande maioria dos técnicos utilizam o SUS.  Planos de saúde não são baratos.  Ainda assim, você não deixa de utilizar o sistema.  Vai fazer uma cirurgia em um hospital privado? Provavelmente o sangue ou hemoderivado foi colhido e processado no SUS. Teve um acidente grave?  Quem vai atender é o SAMU. Politraumatizado? Acidente com arma? A chance de morrer em um hospital privado será maior que no ps de referência.  Acidentes com animais  peçonhentos? Tente ir em um hospital privado.  Doenças infecto contagiosas  Graves ou incomuns, como Tuberculose, hanseníase, hiv,  toxicoplasmose, h1n1  e outras, tente ir em um hospital privado.  Vai ficar perdendo tempo até um diagnóstico preciso, que o hospital referência em infectologia público não perderia. Isso porque nesses lugares estão os melhores especialistas e com maior experiência.
quer que te conte sobre samu? Isso é só teoria. A prática sabemos o que é.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 21:00:24
http://www.uff.br/saudecoletiva/
http://www.unifor.br/index.php?option=com_content&view=article&id=558&Itemid=1025
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 21:01:20
Não sei como se encontra o SAMU de São Paulo. Aqui funciona.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 21:01:43
Aqui, o único que possui um ódio irracional e ideológico pelo sus é você.  Outros foristas podem ter críticas e possuir até um posicionamento contrário ao modelo por questões ideológicas, mas sem sua viseira.
Não tenho ódio e a víseira não está comigo. Só estou posicionando a realidade percebida e documentada. O sistema em geral é uma porcaria o que não necessariamente signifique que exista parte boas. Mas balanceando os dois, o nosso posicionamento já diz tudo. E os fatos mostrados também.

Cara é como a BR, da para analisar a realidade da BR e dizer que é boa? Não importa quanto petistas fiquem bravo comigo,  os fatos estão la para serem analisados. Ainda que possa existir ilhas de eficiência na BR, como no SUS, isso não muda o fato de que ambos são extremamente mal geridos.

Eu até acho estranho pois você Derfel já reconheceu que é ruim, que projetos  não vão para frente, que não dão valor a planejamento, que há ingerência. Só não quer chamar de porcaria por uma questão semântica? Ok quer chamar de coisa ruim? Mas os fatos não mudam..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 21:05:03
Não sei como se encontra o SAMU de São Paulo. Aqui funciona.
tudo aí funciona. A Bandeirantes fez semana retrasada um documentário mostrando o desrespeito à população, enquanto o cara seguia o protocolo americano de perguntas (o que depois explicaram que nos EUA o cara manda a ambulância enquanto faz o procedimento)  o paciente morreu. Fizeram várias entrevistas.. Porcaria.

Sem contar o número de ambulâncias superfaturadas e sem uso Brasil a fora.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 21:16:52
Não sei como se encontra o SAMU de São Paulo. Aqui funciona.
tudo aí funciona. A Bandeirantes fez semana retrasada um documentário mostrando o desrespeito à população, enquanto o cara seguia o protocolo americano de perguntas (o que depois explicaram que nos EUA o cara manda a ambulância enquanto faz o procedimento)  o paciente morreu. Fizeram várias entrevistas.. Porcaria.

Sem contar o número de ambulâncias superfaturadas e sem uso Brasil a fora.
Não. Nem tudo aqui funciona. Pelo contrário,  talvez meu estado esteja em pior situação que a maioria dos estados, porém o samu funciona muito bem. Todos os dois.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 21:26:47
Aqui, o único que possui um ódio irracional e ideológico pelo sus é você.  Outros foristas podem ter críticas e possuir até um posicionamento contrário ao modelo por questões ideológicas, mas sem sua viseira.

Acho que você não é a pessoa mais indicada para falar em viseira, Derfel, muito menos em ideologia. Pega mal, cara.
Fico impressionado com o tempo que você dispõe para defender o PT.
E fico ainda mais impressionado com a sua insistência em dizer que não é petista...

E, pelas suas palavras, trazendo a palavra ódio ao debate, chego à conclusão que os meus comentários devem incomodá-lo bastante.
Felizmente eu sou conhecedor de que o sentimento de ódio só faz mal a quem o possui e nutre.
Por isso, eu deixo o tal sentimento de ódio para você e outros incomodados quando eu trago notícias, reflexos do que ocorre nesse vasto Brasil, que não merece os desmantelos que ora se apresentam e se alastram com uma administração tão desastrada e desastrosa quanto a presente.

Não tenho complexo de vira-lata, tampouco. Conheço vários outros países e tenho esperanças que o que acontece de bom neles também chegue por essas terras. Infelizmente, o que tenho visto não dá margem a muitas esperanças.

Boa sorte com seu ódio pela realidade.
Tenho coisas mais importantes a cuidar. Divirta-se lutando contra moinhos de vento ilusórios da sua realidade petista.

Uma boa noite.
 :ok:

(já prevejo a sua resposta insistindo e tentando nos convencer que não é petista, como em dezenas de outras vezes. Não há mal nenhum em ter a alma petista, mesmo não sendo filiado ao partido, amigão! Saia desse armário!)
Realmente o post foi para o Agnóstico. E não. Não sou petista ou defendo o PT. O problema é que defender propostas de governo ou de estado faz com que te pichem de petista, ainda que sejam políticas suprapartidárias e adotadas por partidos de todos os espectros políticos (meu estado é do DEM e apóia boa parte dessas políticas que são consideradas petistas).

E não, seus posts não me incomadam. Os do Agnóstico devo dizer que sim porque parece aquelas crianças que colocam a mão no ouvido e ficam repetindo a mesma ladainha, sem embasamento.

Ideologias todos as temos, mas alguns se apegam mais a elas que outros.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 19 de Abril de 2014, 21:29:29
Tudo certo.  :)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 21:46:03
Aqui, o único que possui um ódio irracional e ideológico pelo sus é você.  Outros foristas podem ter críticas e possuir até um posicionamento contrário ao modelo por questões ideológicas, mas sem sua viseira.
Não tenho ódio e a víseira não está comigo. Só estou posicionando a realidade percebida e documentada. O sistema em geral é uma porcaria o que não necessariamente signifique que exista parte boas. Mas balanceando os dois, o nosso posicionamento já diz tudo. E os fatos mostrados também.
Não? Você simplesmente ignora tudo o que um relatório diz e se concentra apenas nos pontos negativos que, como já disse, são problemas já há muito conhecidos e mesmo eu já havia colocado aqui. Falta-lhe um conhecimento até mesmo sobre o que é um sistema, mas diz que ele é uma porcaria, ainda que a parte que você coloca como ruim seja apenas uma fração, a menor, de todo o sistema, apesar da mais visível.
Citar
Cara é como a BR, da para analisar a realidade da BR e dizer que é boa? Não importa quanto petistas fiquem bravo comigo,  os fatos estão la para serem analisados. Ainda que possa existir ilhas de eficiência na BR, como no SUS, isso não muda o fato de que ambos são extremamente mal geridos.
Ser mal gerido não significa que seja uma porcaria,  mas que existe um problema de gestão e é essa que deve ser melhorada. E existem bons gestores do sus (não, não existe um gestor único como na BR) e tanto o Banco Mundial quanto o CONASS (além do MS)  têm trabalhado para que haja uma melhora dos processos de gestão.
Citar
Eu até acho estranho pois você Derfel já reconheceu que é ruim, que projetos  não vão para frente, que não dão valor a planejamento, que há ingerência. Só não quer chamar de porcaria por uma questão semântica? Ok quer chamar de coisa ruim? Mas os fatos não mudam..
Não é estranho. É o reconhecimento que existe um problema e que esse problema deve ser enfrentado, mas não inviabiliza todo o sistema. Além disso, existem processos que são inerentes a coisa pública que fazem com que o tempo seja diferente que na iniciativa privada. Isso por causa dos órgãos de controle e procedimentos que visam a diminuir a corrupção. E existem aqui também diferenças entre estados, municípios e união. E nesse particular o meu estado, novamente, encontra-se mais atrasado (ainda que no último ano tenha dado um avanço significativo).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Osler em 19 de Abril de 2014, 22:02:31
A grande maioria dos técnicos utilizam o SUS.  Planos de saúde não são baratos.  Ainda assim, você não deixa de utilizar o sistema. 
Vamos aos exemplos

Vai fazer uma cirurgia em um hospital privado? Provavelmente o sangue ou hemoderivado foi colhido e processado no SUS.
Nos hospitais privados de primeira linha no Rio provavelmente não

Teve um acidente grave?  Quem vai atender é o SAMU.
Nas vias públicas sim, nas estradas tem atendimento privado

Politraumatizado? Acidente com arma? A chance de morrer em um hospital privado será maior que no ps de referência.
Não, não mesmo.  Em qualquer dessas situações o atendimento é muito, mas muito melhor num hospital de primeira linha aqui do Rio

Acidentes com animais  peçonhentos? Tente ir em um hospital privado.
nos bons hospitais se dá um "jeitinho" de conseguir anti-ofídico, embora seja sempre a referencia os serviços públicos

Doenças infecto contagiosas  Graves ou incomuns, como Tuberculose, hanseníase, hiv,  toxicoplasmose, h1n1  e outras, tente ir em um hospital privado.  Vai ficar perdendo tempo até um diagnóstico preciso, que o hospital referência em infectologia público não perderia. Isso porque nesses lugares estão os melhores especialistas e com maior experiência.
Aqui no Rio essa afirmação chega a ser absurda, todas as citadas você será muito, mas muito, mas muito melhor atendido num hospital de primeira linha, eo diagnostico sairá muito mais rapido, além do tratamento nas graves ser muito melhor.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 22:16:15
É muito fácil ler sobre a teoria do SUS e achar que é uma maravilha. Manda esses técnicos usarem o serviço. O SUS não presta. É um câncer colocando o dinheiro dos contribuintes em uma ralo de má-administração e corrupção. Querer discutir essa realidade é forçar a barra.
Pois é, a próxima discussão será para provar que a justiça é rápida.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 22:26:11
Aqui, o único que possui um ódio irracional e ideológico pelo sus é você.  Outros foristas podem ter críticas e possuir até um posicionamento contrário ao modelo por questões ideológicas, mas sem sua viseira.

Acho que você não é a pessoa mais indicada para falar em viseira, Derfel, muito menos em ideologia. Pega mal, cara.
Fico impressionado com o tempo que você dispõe para defender o PT.
E fico ainda mais impressionado com a sua insistência em dizer que não é petista...

E, pelas suas palavras, trazendo a palavra ódio ao debate, chego à conclusão que os meus comentários devem incomodá-lo bastante.
Felizmente eu sou conhecedor de que o sentimento de ódio só faz mal a quem o possui e nutre.
Por isso, eu deixo o tal sentimento de ódio para você e outros incomodados quando eu trago notícias, reflexos do que ocorre nesse vasto Brasil, que não merece os desmantelos que ora se apresentam e se alastram com uma administração tão desastrada e desastrosa quanto a presente.

Não tenho complexo de vira-lata, tampouco. Conheço vários outros países e tenho esperanças que o que acontece de bom neles também chegue por essas terras. Infelizmente, o que tenho visto não dá margem a muitas esperanças.

Boa sorte com seu ódio pela realidade.
Tenho coisas mais importantes a cuidar. Divirta-se lutando contra moinhos de vento ilusórios da sua realidade petista.

Uma boa noite.
 :ok:

(já prevejo a sua resposta insistindo e tentando nos convencer que não é petista, como em dezenas de outras vezes. Não há mal nenhum em ter a alma petista, mesmo não sendo filiado ao partido, amigão! Saia desse armário!)
Realmente o post foi para o Agnóstico. E não. Não sou petista ou defendo o PT. O problema é que defender propostas de governo ou de estado faz com que te pichem de petista, ainda que sejam políticas suprapartidárias e adotadas por partidos de todos os espectros políticos (meu estado é do DEM e apóia boa parte dessas políticas que são consideradas petistas).

E não, seus posts não me incomadam. Os do Agnóstico devo dizer que sim porque parece aquelas crianças que colocam a mão no ouvido e ficam repetindo a mesma ladainha, sem embasamento.

Ideologias todos as temos, mas alguns se apegam mais a elas que outros.
sem embasamento é duro. Você é deu o documento que mostra uma análise independente e isenta, li inteiro,  e o documento mostra que o SUS é uma porcaria. Foi o seu documento, sua indicação. Aí você primeiro tenta dizer que é antigo, depois quer pegar um documento amplamente desfavorável e quer dizer que é favorável.

Sendo que ao final você não considera coisas que concorda. Roubo? concorda. Falta de Gestão ? concorda. Absenteismo doentio? concorda. Não balancear investimentos e retorno? concorda.

só que ao final você acha isso bom. O sistema de valores nosso não tem intersecção, e sinto dizer que não sou eu quem está sendo no mínimo complacente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 22:28:32
A grande maioria dos técnicos utilizam o SUS.  Planos de saúde não são baratos.  Ainda assim, você não deixa de utilizar o sistema. 
Vamos aos exemplos

Vai fazer uma cirurgia em um hospital privado? Provavelmente o sangue ou hemoderivado foi colhido e processado no SUS.
Nos hospitais privados de primeira linha no Rio provavelmente não

Teve um acidente grave?  Quem vai atender é o SAMU.
Nas vias públicas sim, nas estradas tem atendimento privado

Politraumatizado? Acidente com arma? A chance de morrer em um hospital privado será maior que no ps de referência.
Não, não mesmo.  Em qualquer dessas situações o atendimento é muito, mas muito melhor num hospital de primeira linha aqui do Rio

Acidentes com animais  peçonhentos? Tente ir em um hospital privado.
nos bons hospitais se dá um "jeitinho" de conseguir anti-ofídico, embora seja sempre a referencia os serviços públicos

Doenças infecto contagiosas  Graves ou incomuns, como Tuberculose, hanseníase, hiv,  toxicoplasmose, h1n1  e outras, tente ir em um hospital privado.  Vai ficar perdendo tempo até um diagnóstico preciso, que o hospital referência em infectologia público não perderia. Isso porque nesses lugares estão os melhores especialistas e com maior experiência.
Aqui no Rio essa afirmação chega a ser absurda, todas as citadas você será muito, mas muito, mas muito melhor atendido num hospital de primeira linha, eo diagnostico sairá muito mais rapido, além do tratamento nas graves ser muito melhor.
ufaaa..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 22:42:28
Osler, aqui em São Paulo tem os hospitais de primeira linha que todo mundo conhece, é Sirio Libanês, é Albert Einstein e vários outros de primeira linha que são indiscutíveis,  óbvio,  até é covardia comparar, mas esses hospitais escolas, Hospital das Clínicas, Unifesp (Hospital São Paulo), Santa Casa de São Paulo dão um banho na maioria dos hospitais privados. Sou muito mais esses três do que a esmagadora maioria dos hospitais privados do país para doenças de mais difícil diagnóstico e tratamento, também porque os melhores profissionais do país trabalham neles.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 19 de Abril de 2014, 22:59:26
Essa é a realidade do Rio, Osler.

A grande maioria dos técnicos utilizam o SUS.  Planos de saúde não são baratos.  Ainda assim, você não deixa de utilizar o sistema. 
Vamos aos exemplos

Vai fazer uma cirurgia em um hospital privado? Provavelmente o sangue ou hemoderivado foi colhido e processado no SUS.
Nos hospitais privados de primeira linha no Rio provavelmente não
Como disse, realidade do Rio. Aqui temos o Hemonorte e o Hemovida, que é privado. O Hemovida sozinho não dá suporte a todos os hospitais e a maior rede de coleta é do Hemonorte.
Citar
Teve um acidente grave?  Quem vai atender é o SAMU.
Nas vias públicas sim, nas estradas tem atendimento privado
Nas estradas com concessão,  quer dizer. Dentro do município e nas vias públicas é o samu. No RN é, basicamente, 100% samu e corpo de bombeiros.

Citar
Politraumatizado? Acidente com arma? A chance de morrer em um hospital privado será maior que no ps de referência.
Não, não mesmo.  Em qualquer dessas situações o atendimento é muito, mas muito melhor num hospital de primeira linha aqui do Rio
Como disse, no Rio. Aqui, como na maioria dos estados, o ps é onde concentra a melhor equipe porque esses profissionais estão na rede pública e privada e muitas vezes são os professores das áreas. A propósito,  quem me disse isso da última vez foi o presidente do conselho de medicina.

Citar
Acidentes com animais  peçonhentos? Tente ir em um hospital privado.
nos bons hospitais se dá um "jeitinho" de conseguir anti-ofídico, embora seja sempre a referencia os serviços públicos
Ou seja desvio?
Citar
Doenças infecto contagiosas  Graves ou incomuns, como Tuberculose, hanseníase, hiv,  toxicoplasmose, h1n1  e outras, tente ir em um hospital privado.  Vai ficar perdendo tempo até um diagnóstico preciso, que o hospital referência em infectologia público não perderia. Isso porque nesses lugares estão os melhores especialistas e com maior experiência.
Aqui no Rio essa afirmação chega a ser absurda, todas as citadas você será muito, mas muito, mas muito melhor atendido num hospital de primeira linha, eo diagnostico sairá muito mais rapido, além do tratamento nas graves ser muito melhor.
No Rio, talvez. Mas de maneira geral, HIV possui o resultado na hora em qualquer unidade básica e o tratamento de referência é no hospital de referência para infectologia. Da mesma maneira tb e hanseníase.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 19 de Abril de 2014, 23:00:12
Osler, aqui em São Paulo tem os hospitais de primeira linha que todo mundo conhece, é Sirio Libanês, é Albert Einstein e vários outros de primeira linha que são indiscutíveis,  óbvio,  até é covardia comparar, mas esses hospitais escolas, Hospital das Clínicas, Unifesp (Hospital São Paulo), Santa Casa de São Paulo dão um banho na maioria dos hospitais privados. Sou muito mais esses três do que a esmagadora maioria dos hospitais privados do país para doenças de mais difícil diagnóstico e tratamento, também porque os melhores profissionais do país trabalham neles.

Sem falar no HC, né? Em RIbeirao Preto o HC é referência. E o hospital do câncer em barretos então, nem se fala.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 19 de Abril de 2014, 23:11:20
Osler, aqui em São Paulo tem os hospitais de primeira linha que todo mundo conhece, é Sirio Libanês, é Albert Einstein e vários outros de primeira linha que são indiscutíveis,  óbvio,  até é covardia comparar, mas esses hospitais escolas, Hospital das Clínicas, Unifesp (Hospital São Paulo), Santa Casa de São Paulo dão um banho na maioria dos hospitais privados. Sou muito mais esses três do que a esmagadora maioria dos hospitais privados do país para doenças de mais difícil diagnóstico e tratamento, também porque os melhores profissionais do país trabalham neles.

Não dão conta de atender a população.. a espera, quanto é?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 19 de Abril de 2014, 23:35:35
Osler, aqui em São Paulo tem os hospitais de primeira linha que todo mundo conhece, é Sirio Libanês, é Albert Einstein e vários outros de primeira linha que são indiscutíveis,  óbvio,  até é covardia comparar, mas esses hospitais escolas, Hospital das Clínicas, Unifesp (Hospital São Paulo), Santa Casa de São Paulo dão um banho na maioria dos hospitais privados. Sou muito mais esses três do que a esmagadora maioria dos hospitais privados do país para doenças de mais difícil diagnóstico e tratamento, também porque os melhores profissionais do país trabalham neles.

Não dão conta de atender a população.. a espera, quanto é?

Ambulatório é demorado porque o volume de pessoas atendidas é monstruoso.  Queria ver o Sírio Libanês atender a mesma quantidade de pessoas que o HC.

Mas em caso de urgência/emergência, por exemplo, fratura exposta, ficaria tranquilo em ser atendido no PS da Santa Casa de São Paulo, uma das melhores do país em ortopedia.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 01:08:20
Bom, então, fila monstro.. eu conheço gente esperando há quase 6 meses, e esse é a estrela da coroa..

Quanto ao PS, se o da santa casa é bom, a maioria é como??

Você confirma o que estou dizendo.. não entendo a defesa do indefensável.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: FZapp em 20 de Abril de 2014, 01:58:37
Bom, então, fila monstro.. eu conheço gente esperando há quase 6 meses, e esse é a estrela da coroa..

Quanto ao PS, se o da santa casa é bom, a maioria é como??

Você confirma o que estou dizendo.. não entendo a defesa do indefensável.

Mas Madiba, é que você está misturando atendimento de urgência/emergência com exames eletivos.
O que disseram Pasteur e Derfel Não só é verdade como digo algo complementar: o mesmo médico que atende uma cirurgia complexa e cara no Einstein pode ser o mesmo médico que na outra semana atende para o PS nas unidades de referência para politraumas -em SP será Santa Casa ou HC.

O médico é o mesmo porque o HC e Santa Casa é a escola, os hospitais privados e os consultorios são o complemento de qualidade para certas cirurgias. Inclusive nem todas, pois a Santa Casa faz muito PAC (Procedimento de Alta Complexidade).

Agora, você está certo na medicina preventiva, onde pela rede ser minúscula para a necessidade, não dá conta e gera os problemas que vemos -inclusive nos hospitais, lotados porque a prevenção é ruim.

Outro problema que a falta de verbas gera: já vi algo ilegal que é pedir ao acompanhante do paciente que fique com o histórico do paciente à mão porque não dão conta de digitar o que foi realizado e para um paciente que sofre várias intervenções no mesmo mes é um problema, porque para que um médico de uma ala aprove o procedimento, por exemplo, precisa de certos laudos. Se a digitação não ocorreu, atrasa todo o processo. E aí você vê papel para cá e papel para lá quando temos tecnologia para agilizar a coisa toda, nisso a rede privada dá de 10 a zero. Por que? Falta de vontade politica, de contratar direito, de arrumar e otimizar ao sistema. Se criam cargos para a roubalheira e não para trabalhar, então o serviço acumula para os poucos que trabalham.

Isso não é problema nem do sistema nem dos envolvidos, e sim dos políticos e administradores que preferem ir para Cancun do que trabalhar, da utilização porca da verba, do desperdício.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 02:15:10
O urgência e emergência são piores que o preventivo, pelo que entendi. E concordo que um dos problemas seja o que colocou no seu último parágrafo.

Não concordo com falta de recursos, pois por definição você só reclama de falta de recursos depois que coibiu o absenteísmo monstruoso, o roubo nefasto. Aí entra na camada de gestão do SUS, onde os gestores não são gestores (não ligam para planejamento!!!) e os que são provavelmente ficam com as mãos atadas pela politicaria.

Não entendo tanto barulho..  eu vejo consenso em todos os problemas que cito, só não querem chamar de porcaria. Mas eu mesmo já disse que entendo que existe a vacinação, atenção básica, anvisa, emergência, consultas, etc.. o escopo mais amplo do SUS, e que alguns desses pilares são razoáveis/bons. Mas consultas e atendimento de emergência são amplamente reconhecidos como péssimos, meses em fila, hospitais lotados, etc..

Tendo esse consenso, muda apenas a qualificação..  eu considero uma porcaria, como citei há uns dois meses, minha irmã perdeu uma amiga (sua melhor amiga) em atendimento no SUS por causa de uma bronquite, até passei temporariamente o link do facebook.. por falta de remédios e tratamento equivocado, tudo o que vemos diariamente.

O relatório do banco mundial, que eu sublinhei e nos coloca em 95 (cara 95, procure que está a nossa frente, da 8a economia), que diz que somos caros e pouco efetivos, que diz que países com menos recursos fazem mais, e muito mais.. se você acha que isso não dá o direito a alguém de chamar o SUS de porcaria, é um julgamento seu. Para mim, isso é mais do que prova da porcaria que é o SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 20 de Abril de 2014, 08:42:09
Só para não perdermos nenhum aspecto da discussão, alguns exemplos da excelência do SUS, tão invejada por países de primeiro mundo:

http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2012/05/a_gazeta/minuto_a_minuto/1255606-sus-morte-a-espera-de-vaga-em-hospital.html

http://www.jornalcorreiodacidade.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=5524:falta-de-seringa-no-sus-deixa-pacientes-entre-a-vida-e-a-morte&catid=42:saude&Itemid=41

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,morte-por-falhas-dispara-no-sus,278339,0.htm

http://forumsus.blogspot.com.br/2011/09/filas-da-morte-no-sus-ou-taxacao-sobre.html

http://180graus.com/politica/vereador-responsabiliza-sus-na-morte-de-crianca-no-hospital-do-satelite-the

http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/agencia-estado/2012/07/27/universitaria-morre-na-fila-por-leito-do-sus.htm

http://www.espacoacademico.com.br/010/10patricia.htm

http://appego.com.br/papiloscopistas-goias/7862-peregrinac%C3%A3o-e-morte-no-sus.-mesmo-passando-por-3-hospitais-e-ir-3-vezes-ao-cais

http://uipi.com.br/noticias/politica/2014/03/26/r-131-mil-governo-indeniza-familia-por-morte-de-gravida-no-sus/

http://blog.tnh1.ne10.uol.com.br/ricardomota/2011/02/28/paciente-do-sus-com-leucemia-esta-condenado-a-morte-em-alagoas/

http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/mpf-investiga-581-mortes-por-falta-de-vagas-no-sus-2

http://www.jornalagazeta-ap.com/site/component/content/article/8-noticia-secundaria/351-chega-a-justica-pedido-de-indenizacao-pela-morte-de-paciente-do-sus.html

É quase perfeito, estou até pensando em cancelar meu plano de saúde, sugiro que todos aqui façam o mesmo e confiem sua própria saúde e de toda a família ao SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _tiago em 20 de Abril de 2014, 08:53:06
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 20 de Abril de 2014, 09:19:26
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.

Tiago, o argumento dos defensores do SUS parece ser "ah, tem gente que morre, mas se esquecermos disso o sistema é ótimo".

Eu coloquei links de duas páginas de busca no google apenas, não são "casos  isolados", são centenas ou milhares de casos todo ano.

Exemplos:

Citar
O jornal O Globo fez uma pesquisa em sete capitais brasileiras, Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e Salvador – portanto com a ausência de Porto Alegre, onde a fila de cirurgias do SUS é angustiante –, e constatou que 171 mil brasileiros aguardam desesperadamente a chance de se operar na fila do SUS.

http://wp.clicrbs.com.br/paulosantana/2010/05/24/a-vergonhosa-fila-do-sus/?topo=13,1,1,,,13

171 mil "casos isolados"? E ainda assim o sistema é eficiente?

http://www.estadao.com.br/noticias/geral,mpf-investiga-581-mortes-por-falta-de-vagas-no-sus,1063970,0.htm

Mais 581 "casos isolados"?

http://www.unimedvsf.com.br/secao_unimedvsf/noticia.php?id=543

Mais 50.000 "casos isolados".

Não dá para chamar isto de casos isolados, é uma parcela extramente significativa da população que precisa do SUS. Porque estes casos não depõe contra o SUS, enquanto as "ilhas de eficiência" como a vacinação são citadas a todo momento? Só vale o que é bom?

Você ficou 4 horas esperando e acha muito?

http://g1-globocom.jusbrasil.com.br/noticias/112358951/apos-promessa-pacientes-do-sus-ainda-esperam-na-fila-por-proteses

2 anos de espera

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/10/rede-publica-do-rj-desrespeita-prazo-estipulado-por-lei-para-tratar-cancer.html

3 meses de espera para tratar câncer, 450 "casos isolados" na fila

http://pr-mg.jusbrasil.com.br/noticias/100502961/mpf-ajuiza-mais-duas-acoes-para-garantir-atendimento-a-pacientes-do-sus-objetivo-e-melhorar-condicoes-do-setor-de-nefrologia-do-hc-ufu-e-acabar-com-fila-de-espera-para-realizacao-da-cirurgia

Alguns anos de espera para mais 181 "casos isolados", alguns desde 2008.

Se procurar, vamos achar muito, mas muito mais coisa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 09:52:58
Fabrício, ninguém disse que é uma maravilha, todos nós já tínhamos falado que há problemas, mas você querer uma perfeição com tão pouca verba, só na magia.

Os milhões de casos tratados com sucesso no serviço público não dão destaque. Deve ser frustrante pra um profissional do serviço público que dá o sangue pra fazer o seu melhor e não ser reconhecido.

Mesmo sem desvios, essa verba é pequena.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 20 de Abril de 2014, 10:10:10
Fabrício, ninguém disse que é uma maravilha, todos nós já tínhamos falado que há problemas, mas você querer uma perfeição com tão pouca verba, só na magia.

Pasteur, eu só coloquei os links porque o SUS já estava virando "exemplo para o mundo". Se nem tudo no SUS é ruim, dizer que o sistema é exemplo para outros países já é demais, no geral o serviço é péssimo no setor de atendimento à população. E não quero perfeição, só que seja minimamente bom, o que hoje não ocorre. Quanto à verba, concordo com o Madiba, não adianta entupir o SUS de dinheiro enquanto a gestão for fraca como é hoje.

Os milhões de casos tratados com sucesso no serviço público não dão destaque.

É porque isso é (ou deveria ser) a obrigação do SUS.

Deve ser frustrante pra um profissional do serviço público que dá o sangue pra fazer o seu melhor e não ser reconhecido.

Com certeza é, eu sei muito bem disso, mas o que no final importa é o resultado, infelizmente em geral não se ganha muito ponto pelo esforço.


Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 10:39:55
Fabrício, o sistema é um exemplo para os outros países. Um país como os EUA, por exemplo, que deixam milhões desassistidos, pode se espelhar no sistema brasileiro e fazer melhor porque eles têm muito mais dinheiro.

O SUS tem a obrigação de ser perfeito, mas a verba de que necessita também tem que ser perfeita. Eu sei que você não acredita em mágica.

Má gestão, corrupção, fácil de perceber, difícil de combater. Prepare-se para conviver com isso por mais algumas centenas de anos. A evolução do homem privilegiou essas características e estou esperando um tratamento genético para combater esse mal.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 20 de Abril de 2014, 10:53:23
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.

Concordo _tiago.

Mas, neste caso, o problema é do SUS que se propôs 'abraçar o Universo' quando não tem condições sequer de 'abraçar uma araucária'.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 20 de Abril de 2014, 10:54:40
Fabrício, ninguém disse que é uma maravilha, todos nós já tínhamos falado que há problemas, mas você querer uma perfeição com tão pouca verba, só na magia.

Eu acho temerário, para dizer o mínimo, alocar mais verbas para uma estrutura com tanta corrupção e má-gestão.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 20 de Abril de 2014, 10:58:45
Derfel,


O que você acha da idéia de terceirizar quase todos os serviços oferecidos pelo SUS, tanto os de saúde em si quanto os administrativos? Seria bom ou ruim? Por quê?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: FZapp em 20 de Abril de 2014, 11:46:19
O urgência e emergência são piores que o preventivo, pelo que entendi. E concordo que um dos problemas seja o que colocou no seu último parágrafo.

(...)


Nentendeunada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: FZapp em 20 de Abril de 2014, 12:04:23
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.

Concordo _tiago.

Mas, neste caso, o problema é do SUS que se propôs 'abraçar o Universo' quando não tem condições sequer de 'abraçar uma araucária'.


Na verdade o SUS veio num momento de discussões sobre administração pública e passou a utilizado como desculpa para atrair verbas e consumi-las erradamente.

Se partiu do princípio de precisar ser um atendimento democrático (não elitista) e universal. Para você pode querer dizer abraçar o mundo, mas é a necessidade de atender um país que é um continente, o que faz sentido.

A parte ruim é estar no continente latrinoamericano, onde qualquer concentração de verba vira uma festa da roubalheira e da má gestão.

O desperdício está desde em alocação incorreta como já mencionei sobre burocracia desnecessária por estar tudo em papel e não ser ágil na distribuição dessa informação, e por exemplo na administração deficiente de contratos -que faz que haja posto inaugurado, vazio, sem equipamentos, ou com equipamentos e sem a contratação de pessoal -e o equipamento especializado, muitas vezes importado, dormindo numa sala.

Quando não está no bolso de alguma turma que pega 10% da verba, compra uma ambulância (para enviar os problemas para outros lugares) e embolsa os outros 90% (já superfaturados, é claro, porque a fila para corromper é grande!).

Daí se culpa o `sistema` que não tem pernas nem boca para se defender. Fica fácil pra caramba.

Eu acho que deveria se cortar verbas de vários ministérios e de membros legislativos e com o dinheiro aumentar as campanhas de vacinação, só para impedir que os caras voltem a pegar dinheiro da verba. Chega de vale jatinho, despesa extra e os cambau: e se reclamar, em toda próxima eleição diminui o salário. É isso que deveriamos dizer: vamos votar em quem vai escolher por corat sua própria verba como primeira medida.

'Ah, é pouco dinheiro para a saúde', primeiro que não é pouco, como disse dá para ampliar a vacinação de 5 para 20 anos da gripe por exemplo, só com alguns milhões a mais (e o que você economiza cortando de salário corta para o budget do ano todo), e ainda fazendo isso dá para gerar um efeito cascata do legislativo e judiciário de todo o país. E ainda dá o exemplo, que é importante hoje.

Você acha que eu seria votado e ficaria vivo por quantos minutos ? Pois é...

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 13:31:16
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.
Não é isolado é a regra.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 13:33:12
Fabrício, ninguém disse que é uma maravilha, todos nós já tínhamos falado que há problemas, mas você querer uma perfeição com tão pouca verba, só na magia.

Os milhões de casos tratados com sucesso no serviço público não dão destaque. Deve ser frustrante pra um profissional do serviço público que dá o sangue pra fazer o seu melhor e não ser reconhecido.

Mesmo sem desvios, essa verba é pequena.
  Mas Gabarito não é questão de dizer que não é uma maravilha apenas admitir que é uma porcaria. esta claro, os dados estão aí, por todos os lados. Não há refutação possível.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 13:36:00
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.

Concordo _tiago.

Mas, neste caso, o problema é do SUS que se propôs 'abraçar o Universo' quando não tem condições sequer de 'abraçar uma araucária'.


Na verdade o SUS veio num momento de discussões sobre administração pública e passou a utilizado como desculpa para atrair verbas e consumi-las erradamente.

Se partiu do princípio de precisar ser um atendimento democrático (não elitista) e universal. Para você pode querer dizer abraçar o mundo, mas é a necessidade de atender um país que é um continente, o que faz sentido.

A parte ruim é estar no continente latrinoamericano, onde qualquer concentração de verba vira uma festa da roubalheira e da má gestão.

O desperdício está desde em alocação incorreta como já mencionei sobre burocracia desnecessária por estar tudo em papel e não ser ágil na distribuição dessa informação, e por exemplo na administração deficiente de contratos -que faz que haja posto inaugurado, vazio, sem equipamentos, ou com equipamentos e sem a contratação de pessoal -e o equipamento especializado, muitas vezes importado, dormindo numa sala.

Quando não está no bolso de alguma turma que pega 10% da verba, compra uma ambulância (para enviar os problemas para outros lugares) e embolsa os outros 90% (já superfaturados, é claro, porque a fila para corromper é grande!).

Daí se culpa o `sistema` que não tem pernas nem boca para se defender. Fica fácil pra caramba.

Eu acho que deveria se cortar verbas de vários ministérios e de membros legislativos e com o dinheiro aumentar as campanhas de vacinação, só para impedir que os caras voltem a pegar dinheiro da verba. Chega de vale jatinho, despesa extra e os cambau: e se reclamar, em toda próxima eleição diminui o salário. É isso que deveriamos dizer: vamos votar em quem vai escolher por corat sua própria verba como primeira medida.

'Ah, é pouco dinheiro para a saúde', primeiro que não é pouco, como disse dá para ampliar a vacinação de 5 para 20 anos da gripe por exemplo, só com alguns milhões a mais (e o que você economiza cortando de salário corta para o budget do ano todo), e ainda fazendo isso dá para gerar um efeito cascata do legislativo e judiciário de todo o país. E ainda dá o exemplo, que é importante hoje.

Você acha que eu seria votado e ficaria vivo por quantos minutos ? Pois é...


Pois é..  é o que estou tentando fazer nossos companheiros entenderem
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 13:38:41
Fabrício, ninguém disse que é uma maravilha, todos nós já tínhamos falado que há problemas, mas você querer uma perfeição com tão pouca verba, só na magia.

Eu acho temerário, para dizer o mínimo, alocar mais verbas para uma estrutura com tanta corrupção e má-gestão.
funcionalismo público sabe fazer duas coisas: se justificar e pedir mais verbas. São treinados tacitamente nisso. Depois começam a acreditar na própria justificativa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 20 de Abril de 2014, 13:44:23
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 13:52:40

Eu coloquei links de duas páginas de busca no google apenas, não são "casos  isolados", são centenas ou milhares de casos todo ano.

Exemplos:

Citar
O jornal O Globo fez uma pesquisa em sete capitais brasileiras, Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília e Salvador – portanto com a ausência de Porto Alegre, onde a fila de cirurgias do SUS é angustiante –, e constatou que 171 mil brasileiros aguardam desesperadamente a chance de se operar na fila do SUS.

http://wp.clicrbs.com.br/paulosantana/2010/05/24/a-vergonhosa-fila-do-sus/?topo=13,1,1,,,13

171 mil "casos isolados"? E ainda assim o sistema é eficiente?
Mais 581 "casos isolados"?

..

Não dá para chamar isto de casos isolados, é uma parcela extramente significativa da população que precisa do SUS. Porque estes casos não depõe contra o SUS, enquanto as "ilhas de eficiência" como a vacinação são citadas a todo momento? Só vale o que é bom?

Você ficou 4 horas esperando e acha muito?

http://g1-globocom.jusbrasil.com.br/noticias/112358951/apos-promessa-pacientes-do-sus-ainda-esperam-na-fila-por-proteses

2 anos de espera

http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2013/10/rede-publica-do-rj-desrespeita-prazo-estipulado-por-lei-para-tratar-cancer.html

3 meses de espera para tratar câncer, 450 "casos isolados" na fila

http://pr-mg.jusbrasil.com.br/noticias/100502961/mpf-ajuiza-mais-duas-acoes-para-garantir-atendimento-a-pacientes-do-sus-objetivo-e-melhorar-condicoes-do-setor-de-nefrologia-do-hc-ufu-e-acabar-com-fila-de-espera-para-realizacao-da-cirurgia

Alguns anos de espera para mais 181 "casos isolados", alguns desde 2008.

Se procurar, vamos achar muito, mas muito mais coisa.

Exatamente.  Para ignorar que o SUS é bem, uma estrutura altamente ineficiente e corrupta, tem que se viver em um mundo ou ideológico ou corporativista. Não há outra possibilidade.

Não bastam as notícias? Casos que todos nós conhecemos? Pesquisas? Relatórios do BM? Que nossa posição no mundo é de 95? Que somos muito mais caros? Que o roubo é disseminado ? Que não temos gestores a altura? Que temos ingerência política do pior tipo?

O que vale é apenas "é bom porque aqui em pororoca da Serra onde trabalho"  e o indefectível "já melhorou muito" com desculpas que para debater eu deveria estudar a Bíblia, digo epidemiologia, para entender algo claríssimo de gestão e ineficiencia?

Incompreensível.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 20 de Abril de 2014, 14:17:22
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.

Concordo _tiago.

Mas, neste caso, o problema é do SUS que se propôs 'abraçar o Universo' quando não tem condições sequer de 'abraçar uma araucária'.


Na verdade o SUS veio num momento de discussões sobre administração pública e passou a utilizado como desculpa para atrair verbas e consumi-las erradamente.

Se partiu do princípio de precisar ser um atendimento democrático (não elitista) e universal. Para você pode querer dizer abraçar o mundo, mas é a necessidade de atender um país que é um continente, o que faz sentido.

A parte ruim é estar no continente latrinoamericano, onde qualquer concentração de verba vira uma festa da roubalheira e da má gestão.

O desperdício está desde em alocação incorreta como já mencionei sobre burocracia desnecessária por estar tudo em papel e não ser ágil na distribuição dessa informação, e por exemplo na administração deficiente de contratos -que faz que haja posto inaugurado, vazio, sem equipamentos, ou com equipamentos e sem a contratação de pessoal -e o equipamento especializado, muitas vezes importado, dormindo numa sala.

Quando não está no bolso de alguma turma que pega 10% da verba, compra uma ambulância (para enviar os problemas para outros lugares) e embolsa os outros 90% (já superfaturados, é claro, porque a fila para corromper é grande!).

Daí se culpa o `sistema` que não tem pernas nem boca para se defender. Fica fácil pra caramba.

Eu acho que deveria se cortar verbas de vários ministérios e de membros legislativos e com o dinheiro aumentar as campanhas de vacinação, só para impedir que os caras voltem a pegar dinheiro da verba. Chega de vale jatinho, despesa extra e os cambau: e se reclamar, em toda próxima eleição diminui o salário. É isso que deveriamos dizer: vamos votar em quem vai escolher por corat sua própria verba como primeira medida.

'Ah, é pouco dinheiro para a saúde', primeiro que não é pouco, como disse dá para ampliar a vacinação de 5 para 20 anos da gripe por exemplo, só com alguns milhões a mais (e o que você economiza cortando de salário corta para o budget do ano todo), e ainda fazendo isso dá para gerar um efeito cascata do legislativo e judiciário de todo o país. E ainda dá o exemplo, que é importante hoje.

Você acha que eu seria votado e ficaria vivo por quantos minutos ? Pois é...



Excelente análise!  :ok:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 20 de Abril de 2014, 15:18:48
Notícias isoladas sobre casos isolados não fazem regra. O SUS é deficitário sim, mas a prova não é essa. Mesmo hospitais privados fazem merda, e não dá pra comparar a quantidade de atendimentos público com o privado. A diferença de quantidade é imensa, obviamente, haverão mais erros no setor público.

E demora no atendimento por demora, já fiquei 4 horas esperando no Oswaldo Cruz.

Concordo _tiago.

Mas, neste caso, o problema é do SUS que se propôs 'abraçar o Universo' quando não tem condições sequer de 'abraçar uma araucária'.


Na verdade o SUS veio num momento de discussões sobre administração pública e passou a utilizado como desculpa para atrair verbas e consumi-las erradamente.

Se partiu do princípio de precisar ser um atendimento democrático (não elitista) e universal. Para você pode querer dizer abraçar o mundo, mas é a necessidade de atender um país que é um continente, o que faz sentido.

A parte ruim é estar no continente latrinoamericano, onde qualquer concentração de verba vira uma festa da roubalheira e da má gestão.

O desperdício está desde em alocação incorreta como já mencionei sobre burocracia desnecessária por estar tudo em papel e não ser ágil na distribuição dessa informação, e por exemplo na administração deficiente de contratos -que faz que haja posto inaugurado, vazio, sem equipamentos, ou com equipamentos e sem a contratação de pessoal -e o equipamento especializado, muitas vezes importado, dormindo numa sala.

Quando não está no bolso de alguma turma que pega 10% da verba, compra uma ambulância (para enviar os problemas para outros lugares) e embolsa os outros 90% (já superfaturados, é claro, porque a fila para corromper é grande!).

Daí se culpa o `sistema` que não tem pernas nem boca para se defender. Fica fácil pra caramba.

Eu acho que deveria se cortar verbas de vários ministérios e de membros legislativos e com o dinheiro aumentar as campanhas de vacinação, só para impedir que os caras voltem a pegar dinheiro da verba. Chega de vale jatinho, despesa extra e os cambau: e se reclamar, em toda próxima eleição diminui o salário. É isso que deveriamos dizer: vamos votar em quem vai escolher por corat sua própria verba como primeira medida.

'Ah, é pouco dinheiro para a saúde', primeiro que não é pouco, como disse dá para ampliar a vacinação de 5 para 20 anos da gripe por exemplo, só com alguns milhões a mais (e o que você economiza cortando de salário corta para o budget do ano todo), e ainda fazendo isso dá para gerar um efeito cascata do legislativo e judiciário de todo o país. E ainda dá o exemplo, que é importante hoje.

Você acha que eu seria votado e ficaria vivo por quantos minutos ? Pois é...



Excelente análise!  :ok:
:ok:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 15:42:24
Concordo com o FZaap, exceto na parte que diz que temos verba suficiente. Claro, se não houvesse corrupção a situação melhoraria, mas ainda seria insuficiente.

Com 44 reais por mês para cada habitante não dá.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 15:59:06
Esse número exclui os que pagam planos particulares?

Veja o efeito do combate ao roubo não é "apenas" o dinheiro que deixou de ser roubado, mas sim o maior valor à meritocracia nas contratações, etc.. O efeito multiplicador iria ser gritante.

Não se pode pedir mais dinheiro para uma organização tão mal gerida, pois seria como sustentar uma máfia instalada que deixa as sobras ir à população.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 16:01:18
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

Essa do SUS como exemplo para o mundo é broca. E sim eles mudaram o discurso, todos os defensores que falam que não é uma maravilha haviam dito coisas similares.

Eles devem apresentar powerpoints para gringos ouvirem feedback positivo e sair falando esse non sense.

Quanto ao SAMU, como o SUS, não há o que dizer.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 16:04:08
Esse número exclui os que pagam planos particulares?

Óbvio que não.  O sistema é universal.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 16:06:11
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

Essa do SUS como exemplo para o mundo é broca. E sim eles mudaram o discurso, todos os defensores que falam que não é uma maravilha haviam dito coisas similares.

Eles devem apresentar powerpoints para gringos ouvirem feedback positivo e sair falando esse non sense.

Isso. Pega um caso de 50 minutos de demora e condena o SAMU todo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 16:07:29
então esse não é o que deve ser alocado para a população, pois boa parte dela ignora o SUS como atendimento, vacinação, etc.. O próprio relatório do BM diz que a proporção dos que resolvem ser atendidos pelo setor privado só aumenta.

Mas de qualquer modo, é uma questão de gestão, absenteísmo, roubo, etc. não de recursos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 16:11:34
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

Essa do SUS como exemplo para o mundo é broca. E sim eles mudaram o discurso, todos os defensores que falam que não é uma maravilha haviam dito coisas similares.

Eles devem apresentar powerpoints para gringos ouvirem feedback positivo e sair falando esse non sense.

Isso. Pega um caso de 50 minutos de demora e condena o SAMU todo.

Sim, sim, só tem esse caso

Cara, procure problemas no SAMU, são milhares de caso. Se você acompanhasse quantas ambulancias foram entregues e estão apodrecendo, a reportagem da bandeirantes que denunciou os péssimos serviços (desde o atendimento até a execução) você deixaria de falar isso.

Você está brincando né? Quer que eu coloque quantos casos de problemas com o SAMU.

Como no caso do SUS onde o Fabricio citou centenas de milhares de casos do bom SUS? 
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 16:14:40
É um modo de falar, eu sei que tem vários.  Quem lê pensa que o SAMU demora 50 minutos na maioria dos casos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 16:35:43
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/04/samu-de-sao-paulo-recebe-premio-internacional-de-eficiencia.html
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 16:36:15
Não, demora mais, as vezes não vai, ou sequer têm ambulancias disponíveis.

http://pos.dep.ufmg.br/publico/trabalhos/2010_03_24_pedro.pdf

A única faixa de horário que a média de resposta é menor do que 50 min é da 1 até as 7 da manhã, depois a média sobe para facilmente mais de duas horas.

Não li todo ainda, mas tem uns conceitos interessantes. Esse é baseado em BH, o primeiro paper que achei.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 16:36:50
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/04/samu-de-sao-paulo-recebe-premio-internacional-de-eficiencia.html

deixa eu verificar..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 16:39:03
...porque a bandeirantes fez uma reportagem BEM crítica sobre o SAMU SP há duas semanas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 16:45:49
Por exemplo, o tempo de "espera" (não o tempo de resposta e nem o tempo em cena) gira em média de 7 min, podendo chegar a mais de uma hora.

Nos bons casos apresentados em uma série de países no paper, a distribuição é 90% dos temos de "resposta" (não de espera) abaixo dos 8 minutos.

edit: no tempo de resposta, a vítima já começa a ser atendida.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 17:07:20
Não consigo achar dados de SP. Se alguém achar, agradeço. As informações do prêmio me parecem estranhas, pois ele cita apenas o indicador das chamadas atendidas E nos casos graves. Não cita mais nada.

Se alguém tiver dados de SP..

Uma das críticas da bandeirantes era exatamente que a qualificação de casos era ruim e demorada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 17:09:46
Achei um paper desastroso mas é de 2006, vou dar uma folga :-)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 20 de Abril de 2014, 17:12:00
Achei isso, mas da Globo:

http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-sao-paulo/v/macas-do-samu-viram-leitos-em-corredores-de-hospitais-em-sp/3284424/
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 17:24:55
http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2012/04/samu-de-sao-paulo-recebe-premio-internacional-de-eficiencia.html

Pasteur, pode ter algum gato por lebre aqui. SP até 2012 (portanto após o prêmio) era um dos únicos estados que não honravam sua parte no investimento do SAMU, que é tripartite, ferrando em custo a cidade de SP, que tinha que arcar com mais.

Mas realmente não tenho dados estatísticos. Pude perceber que quando o SAMU consegue chegar, o trabalho é considerado eficiente. Vi dezenas de reportagens com casos de falta de atendimento e ambulância, nas não tenho uma visão mais ampla.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: FZapp em 20 de Abril de 2014, 18:13:25
Concordo com o FZaap, exceto na parte que diz que temos verba suficiente. Claro, se não houvesse corrupção a situação melhoraria, mas ainda seria insuficiente.

Com 44 reais por mês para cada habitante não dá.

Onde disse que tem verba suficiente ?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: FZapp em 20 de Abril de 2014, 18:17:39
...porque a bandeirantes fez uma reportagem BEM crítica sobre o SAMU SP há duas semanas.

Madiba, eu também acho que o SAMU pelo menos em SP deixa a desejar, pelo menos olhando como usuário em muitos, muitos casos chegam tarde demais, não saberia dizer se o problema é de logística ou de parking insuficiente mas para uma população como a do estado de SP eles não dão conta.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 20 de Abril de 2014, 18:18:26
Concordo com o FZaap, exceto na parte que diz que temos verba suficiente. Claro, se não houvesse corrupção a situação melhoraria, mas ainda seria insuficiente.

Com 44 reais por mês para cada habitante não dá.

Onde disse que tem verba suficiente ?

Oh, perdão!

Você só disse que a verba não é pouca. Tem razão,  se não houvesse tanta farra com as verbas melhoraria bem todo o sistema. Desculpe, entendi errado.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 20 de Abril de 2014, 18:31:55
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 20 de Abril de 2014, 18:39:23
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

A única diferença na verdade é que os EUA deixam o dinheiro da saúde nas mãos dos próprios cidadãos e o Brasil não.

 
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 20 de Abril de 2014, 18:40:04
Derfel,


O que você acha da idéia de terceirizar quase todos os serviços oferecidos pelo SUS, tanto os de saúde em si quanto os administrativos? Seria bom ou ruim? Por quê?

No aguardo.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 20 de Abril de 2014, 18:42:11
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

A única diferença na verdade é que os EUA deixam o dinheiro da saúde nas mãos dos próprios cidadãos e o Brasil não.

 

Pois é, quem pode pagar, beleza, quem não pode...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: DDV em 20 de Abril de 2014, 18:43:41
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

A única diferença na verdade é que os EUA deixam o dinheiro da saúde nas mãos dos próprios cidadãos e o Brasil não.

 

Pois é, quem pode pagar, beleza, quem não pode...

Quem não pode tem o Medicare.

Mas a economia americana oferece muitas oportunidades de renda.



Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 20 de Abril de 2014, 21:26:52
Derfel,


O que você acha da idéia de terceirizar quase todos os serviços oferecidos pelo SUS, tanto os de saúde em si quanto os administrativos? Seria bom ou ruim? Por quê?

No aguardo.


Infelizmente o Derfel está de folga e viajando no feriado e não tem tempo de ficar escrevendo a qualquer momento.
O que acho? Depende.  O que pode funcionar para um município/estado pode não funcionar para outro. E o que seria terceirizado? A atenção apenas ou tudo? A vigilância seria terceirizada? Até onde sei não existe país onde a vigilância seja privada. O CDC, por exemplo, não é. E haveria ainda um problema: o poder de polícia seria delegado para a iniciativa privada? Se for apenas a atenção, não imagino que resolvesse muitos problemas, a corrupção continuaria e não significaria um acesso maior necessariamente, podendo ter, inclusive,  um aumento dos gastos com o serviço. E a terceirização da Atenção é algo que já ocorre. São Paulo é boa parte terceirizada, o Rio também está indo por esse caminho e me parece que abre mais uma forma de desvio de recursos e corrupção.  Exemplo é a Operação Assepsia que investigou desvios de verbas na SMS Natal da gestão Micarla e em outros estados.
http://www.mprn.mp.br/noticias.asp?cod=2264
http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/2014/04/justica-do-rn-condena-tres-envolvidos-na-operacao-assepsia.html
http://www.blogdodanieldantas.com.br/2012/06/operacao-assepsia-upa-de-pajucara-pagou.html
http://nominuto.com/noticias/politica/marca-ameaca-entregar-gestao-de-upa-e-ames-a-prefeitura-do-natal/87233/
http://m.ne10.uol.com.br/canal/cotidiano/noticia/2012/11/07/379283

http://www4.tce.sp.gov.br/6524-tribunal-determina-que-oscip-restitua-20-milhoes-prefeitura
http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2013-09-25/oscip-contratada-em-sao-paulo-por-r-84-milhoes-nem-usava-computador.html


Então,  resumindo, é uma solução que pode ser adotada em uma parte pequena do SUS (na atenção) e em alguns lugares (estados e municípios específicos), mas não como regra. Existem outras experiências em andamento, como as Fundações de Saúde, como ocorre na Bahia, ou empresas como a ebserh. Particularmente, acho que deveria-se experiementar o modelo inglês (levando-se em conta, novamente, a especificidade regional).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 20 de Abril de 2014, 21:47:57
então esse não é o que deve ser alocado para a população, pois boa parte dela ignora o SUS como atendimento, vacinação, etc.. O próprio relatório do BM diz que a proporção dos que resolvem ser atendidos pelo setor privado só aumenta.

Mas de qualquer modo, é uma questão de gestão, absenteísmo, roubo, etc. não de recursos.
O número de usuários de planos de saúde no Brasil é de 48 milhões em uma população de mais de 200 milhões.  Além disso, parte dos usuários de planos de saúde tem que recorrer ao sus.

http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/10/17/um-terco-dos-usuarios-de-planos-de-saude-recorre-ao-sus-ou-paga-consulta.htm
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 20 de Abril de 2014, 21:53:32
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

A única diferença na verdade é que os EUA deixam o dinheiro da saúde nas mãos dos próprios cidadãos e o Brasil não.

 

Pois é, quem pode pagar, beleza, quem não pode...

Quem não pode tem o Medicare.

Mas a economia americana oferece muitas oportunidades de renda.




O Medicare é para idosos e deficientes.  Para baixa renda existe o Medicaid. Mas quem não possui a renda para o Medicaid e nem para contratar um plano (ou a empresa não fornece), fica sem assistência.
http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,entenda-sistema-de-saude-dos-eua-exclui-46-milhoes,431943,0.htm
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 20 de Abril de 2014, 22:05:59
Achei isso, mas da Globo:

http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-sao-paulo/v/macas-do-samu-viram-leitos-em-corredores-de-hospitais-em-sp/3284424/

Esse problema da retenção de macas não ocorre só em SP, e não são retidas apenas em hospitais públicos. Esse problema acaba retendo as ambulâncias e  diminui seus números, consequentemente aumenta o tempo de resposta do SAMU.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 22:55:26
O sistema norte americano exclui 46M de cidadãos segundo a reportagem. Quantos brasileiros na prática o SUS exclui? Entre falta de atendimento, migração maciça para planos particulares, etc..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 20 de Abril de 2014, 22:59:45
É universal, não exclui ninguém. Você está falando sobre acesso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 20 de Abril de 2014, 23:41:29
Exclusão em termos práticos. Se o cara não tem acesso, está excluído. Ok usemos sem acesso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 00:19:44
Falando em exclusão,  como ficariam os brasileiros sem o SUS?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 01:32:16
Aquilo que eu já escrevi, dito agora por um especialista da área:

Citação de: Drauzio Varella
[...]
Na Constituição de 1988, declaramos que saúde é um direito do cidadão e um dever do Estado. Nenhum país com mais de 100 milhões de habitantes teve a ousadia de fixar meta tão pretensiosa. Infelizmente, os constituintes levantaram da mesa sem indagar quem pagaria a conta.

Passados 25 anos, constatamos que 56% do investimento em saúde vêm da iniciativa privada, para cobrir os gastos do 48 milhões de brasileiros com mais recursos. Aos 150 milhões que dependem do governo cabe menos da metade do bolo.
[...]

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Cientista em 21 de Abril de 2014, 02:01:09
Falando em exclusão,  como ficariam os brasileiros sem o SUS?
...   ...   ...   ...À exceção da vacina contra ideologia, que não existe de qualquer forma, muito mal vacinados?...   ...Talvez, nem isso...   Se o SUS não existisse/não da forma como é, tudo mais poderia ser tão radicalmente diferente que não dá para 'bolacristar' nada. É mais viável prever como tudo ficaria sem os criadores/"mantenedores" de coisas como o SUS. Mas essas viagens preditivas são sempre pura bobagem.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 10:31:18
se fosse unido com uma estratégia de terceirização, ficaríamos beeeeem melhores sem o SUS e tiraríamos uma das fontes mais prósperas de desvios e roubalheiras.

Acho que poderia deixar a vacina, quem sabe. Eu pago as que tomo e peço reembolso. Os hospitais privados poderiam vacinar as pessoas e se reembolsarem também. O SUS se restringiria a fornecedor de uma carteira única com dados biométricos, um setor de estatísticas e controle, fiscalização, e acabou.

Problema resolvido, economizamos muito, e melhoramos o serviço.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 10:33:12
Aquilo que eu já escrevi, dito agora por um especialista da área:

Citação de: Drauzio Varella
[...]
Na Constituição de 1988, declaramos que saúde é um direito do cidadão e um dever do Estado. Nenhum país com mais de 100 milhões de habitantes teve a ousadia de fixar meta tão pretensiosa. Infelizmente, os constituintes levantaram da mesa sem indagar quem pagaria a conta.

Passados 25 anos, constatamos que 56% do investimento em saúde vêm da iniciativa privada, para cobrir os gastos do 48 milhões de brasileiros com mais recursos. Aos 150 milhões que dependem do governo cabe menos da metade do bolo.
[...]



Eu pago o SUS e não uso, dou integralmente minha parte para o governo usar, assim como todas as pessoas que conheço.

E esses americanos, sempre tão práticos..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 11:47:55
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 11:55:36
E esses americanos, sempre tão práticos...

http://www.youtube.com/v/VoBleMNAwUg
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 13:09:21
Aquilo que eu já escrevi, dito agora por um especialista da área:

Citação de: Drauzio Varella
[...]
Na Constituição de 1988, declaramos que saúde é um direito do cidadão e um dever do Estado. Nenhum país com mais de 100 milhões de habitantes teve a ousadia de fixar meta tão pretensiosa. Infelizmente, os constituintes levantaram da mesa sem indagar quem pagaria a conta.

Passados 25 anos, constatamos que 56% do investimento em saúde vêm da iniciativa privada, para cobrir os gastos do 48 milhões de brasileiros com mais recursos. Aos 150 milhões que dependem do governo cabe menos da metade do bolo.
[...]



Eu pago o SUS e não uso, dou integralmente minha parte para o governo usar, assim como todas as pessoas que conheço.

E esses americanos, sempre tão práticos..
Você usa, apenas não quer aceitar isso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _tiago em 21 de Abril de 2014, 13:26:17
Não importa quem paga, o imposto serve pra isso, também.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 14:06:50
Não estou reclamando apenas expondo uma situação.

E Derfel, onde eu uso o SUS?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 14:08:39
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.
Não fosse o roubo e a má gestão seria suficiente para algo muito melhor. E é 44 reais por cada habitante?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 14:27:45
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 14:28:28
Aquilo que eu já escrevi, dito agora por um especialista da área:

Citação de: Drauzio Varella
[...]
Na Constituição de 1988, declaramos que saúde é um direito do cidadão e um dever do Estado. Nenhum país com mais de 100 milhões de habitantes teve a ousadia de fixar meta tão pretensiosa. Infelizmente, os constituintes levantaram da mesa sem indagar quem pagaria a conta.

Passados 25 anos, constatamos que 56% do investimento em saúde vêm da iniciativa privada, para cobrir os gastos do 48 milhões de brasileiros com mais recursos. Aos 150 milhões que dependem do governo cabe menos da metade do bolo.
[...]



Eu pago o SUS e não uso, dou integralmente minha parte para o governo usar, assim como todas as pessoas que conheço.

E esses americanos, sempre tão práticos..
Você usa, apenas não quer aceitar isso.

Não estou reclamando apenas expondo uma situação.

E Derfel, onde eu uso o SUS?

É uma boa pergunta.

Eu gostaria de saber também.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 14:29:09
E esses americanos, sempre tão práticos...

http://www.youtube.com/v/VoBleMNAwUg

Michael Moore como fonte???
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 21 de Abril de 2014, 14:35:21
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

Não adianta nada se o sistema não funciona. Um país como o Brasil, de renda baixa e indicadores pífios, ter um sistema de saúde universal que só funciona na teoria, não deveria ser exemplo pra nada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 21 de Abril de 2014, 15:08:33
E esses americanos, sempre tão práticos...

http://www.youtube.com/v/VoBleMNAwUg

Michael Moore como fonte???

Então vale tudo... :lol:

https://www.youtube.com/v/bDcI5suUv_I
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 16:11:35
Não estou reclamando apenas expondo uma situação.

E Derfel, onde eu uso o SUS?
Usa em ações de vigilância, por exemplo. .
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 20:17:15
Que ações de vigilância, aquela super fiscalização? Algo mais?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 20:18:33
E esses americanos, sempre tão práticos...

http://www.youtube.com/v/VoBleMNAwUg

Michael Moore como fonte???

Então vale tudo... :lol:

https://www.youtube.com/v/bDcI5suUv_I
:histeria:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 20:49:52
Ah na Globo mostrando como o sus funciona bem. Duas mulheres grávidas dando a luz na frente do hospital, Bahia e Rio de Janeiro.

No RJ quem fez o parto em frente ao hospital foram os PMs que, inclusive, tiraram as camisas para embalar a criança. Claro que é uma ineficiência isolada, já que somos referencias mundiais e o Lula confirmou que estamos alcançando a perfeição.  Orgulho.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 21:29:22
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.
Não fosse o roubo e a má gestão seria suficiente para algo muito melhor. E é 44 reais por cada habitante?

Sim, por cada habitante.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 21:31:50
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.

É muito pra você?  :confuso:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 21:33:19
E esses americanos, sempre tão práticos...

http://www.youtube.com/v/VoBleMNAwUg

Michael Moore como fonte???

Você acha que pode ser tudo mentira?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 21:34:53
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.
Não fosse o roubo e a má gestão seria suficiente para algo muito melhor. E é 44 reais por cada habitante?

Sim, por cada habitante.
então tem que ponderar melhor o valor já que milhões não utilizam o sus no que é mais caro aos cofres.

Mas a discussão sempre cairá na questão que, ainda se fosse metade desse valor, ainda teria que eliminar as aberrações de gastos mal planejados e roubos antes de cogitar aumentar esse valor.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 21:35:35
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

Não adianta nada se o sistema não funciona. Um país como o Brasil, de renda baixa e indicadores pífios, ter um sistema de saúde universal que só funciona na teoria, não deveria ser exemplo pra nada.

Ruim com ele, bem pior, mas muuuuito pior sem ele. Ou você tem alguma outra alternativa?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 21 de Abril de 2014, 21:39:13
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.
Não fosse o roubo e a má gestão seria suficiente para algo muito melhor. E é 44 reais por cada habitante?

Sim, por cada habitante.
então tem que ponderar melhor o valor já que milhões não utilizam o sus no que é mais caro aos cofres.

Mas a discussão sempre cairá na questão que, ainda se fosse metade desse valor, ainda teria que eliminar as aberrações de gastos mal planejados e roubos antes de cogitar aumentar esse valor.

Não utilizam porque o sistema é subfinanciado.

Eliminar as aberrações e os roubos. Quem não quer? Pena que é só uma utopia no presente momento.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 21:40:03
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.

É muito pra você?  :confuso:

Pasteur eu tinha o plano completo da Net que me custava sem Internet algo como 250 mês por 6 pontos.  Como todo mundo aqui em casa acaba utilizando muito mais o Netflix e tenho quatro pontos simultâneos deste serviço por 25 ao mês, resolvi abaixar o plano da Net, economizando cerca de 50 reais por mês. Troquei a Internet da Net pelo da Tim pelo custo beneficio, poucas dezenas de reais.

Não me fará a mínima diferença mas é o conceito, eliminar desperdício. 44 reais ao mês pelo SUS é muito caro pela qualidade de serviço prestado a quem usa e a quantidade de ineficiência e roubo. Então sim, é caro.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 21:46:20
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

Não adianta nada se o sistema não funciona. Um país como o Brasil, de renda baixa e indicadores pífios, ter um sistema de saúde universal que só funciona na teoria, não deveria ser exemplo pra nada.

Ruim com ele, bem pior, mas muuuuito pior sem ele. Ou você tem alguma outra alternativa?
Eu tenho não uso nem vacinação. E não acredito na capacidade de fiscalização do SUS então controlo os lugares onde vou.

como não confio na segurança ando em carro blindado e tive que morar em condomínio. como não posso ter uma boa educação para meus filhos, pago uma fortuna em escolas.

Eu tenho opção, infelizmente a maior parte não tem.

A solução seria terceirizar sem a participação do SUS, apenas fiscalização. Extinguir praticamente o órgão e trabalhar com rembolsos em rede privada de hospitais.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 21:47:04
Que ações de vigilância, aquela super fiscalização? Algo mais?
Vigilância epidemiológica,  que faz com que a pólio e o sarampo estejam erradicados no Brasil, além de outras que estão em vias de. Controle de novas doenças que chegam no país. Vigilância ambiental de controle da água e do solo, vigilância sanitária de unidades de saúde (públicas e privadas), bares e restaurantes, manipuladores de alimentos, medicamentos. Vigilância de portos e aeroportos. Espero que não precise, mas também tem a vigilância do óbito, que busca monitorar alguns tipos de óbitos justamente para evitá-los, porém a causa do óbito que contará em sua DO pode, em alguns casos, pode ter que ser dado pelo serviço do svo. Controle de zoonoses como a hidrofobia,  e vetores. Vigilância da saúde do trabalhador,  que trata do adoecimento no trabalho e são monitorados pelos cerest, principalmente em relação à segurança no trabalho. Lembrando também que muitos agravos não respeitam fronteiras e classes sociais, então atuando em uma pessoa está também ajudando na sua própria saúde.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 21:49:59
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

Não adianta nada se o sistema não funciona. Um país como o Brasil, de renda baixa e indicadores pífios, ter um sistema de saúde universal que só funciona na teoria, não deveria ser exemplo pra nada.

Ruim com ele, bem pior, mas muuuuito pior sem ele. Ou você tem alguma outra alternativa?
Eu tenho não uso nem vacinação. E não acredito na capacidade de fiscalização do SUS então controlo os lugares onde vou.

como não confio na segurança ando em carro blindado e tive que morar em condomínio. como não posso ter uma boa educação para meus filhos, pago uma fortuna em escolas.

Eu tenho opção, infelizmente a maior parte não tem.

A solução seria terceirizar sem a participação do SUS, apenas fiscalização. Extinguir praticamente o órgão e trabalhar com rembolsos em rede privada de hospitais.
Como a polícia?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 21:51:16
Que ações de vigilância, aquela super fiscalização? Algo mais?
Vigilância epidemiológica,  que faz com que a pólio e o sarampo estejam erradicados no Brasil, além de outras que estão em vias de. Controle de novas doenças que chegam no país. Vigilância ambiental de controle da água e do solo, vigilância sanitária de unidades de saúde (públicas e privadas), bares e restaurantes, manipuladores de alimentos, medicamentos. Vigilância de portos e aeroportos. Espero que não precise, mas também tem a vigilância do óbito, que busca monitorar alguns tipos de óbitos justamente para evitá-los, porém a causa do óbito que contará em sua DO pode, em alguns casos, pode ter que ser dado pelo serviço do svo. Controle de zoonoses como a hidrofobia,  e vetores. Vigilância da saúde do trabalhador,  que trata do adoecimento no trabalho e são monitorados pelos cerest, principalmente em relação à segurança no trabalho. Lembrando também que muitos agravos não respeitam fronteiras e classes sociais, então atuando em uma pessoa está também ajudando na sua própria saúde.
terceirize, não haveria problemas também. Não uso nada disso, apenas bem indiretamente. Temos que pagar do bolso a pulverização do redor contra dengue e pernilongo,  por causa bem,  da qualidade.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 21:52:54
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

Não adianta nada se o sistema não funciona. Um país como o Brasil, de renda baixa e indicadores pífios, ter um sistema de saúde universal que só funciona na teoria, não deveria ser exemplo pra nada.

Ruim com ele, bem pior, mas muuuuito pior sem ele. Ou você tem alguma outra alternativa?
Eu tenho não uso nem vacinação. E não acredito na capacidade de fiscalização do SUS então controlo os lugares onde vou.

como não confio na segurança ando em carro blindado e tive que morar em condomínio. como não posso ter uma boa educação para meus filhos, pago uma fortuna em escolas.

Eu tenho opção, infelizmente a maior parte não tem.

A solução seria terceirizar sem a participação do SUS, apenas fiscalização. Extinguir praticamente o órgão e trabalhar com rembolsos em rede privada de hospitais.
Como a polícia?
Não, polícia apenas questões administrativas, assim como a justiça. O resto é obrigação do estado. Sem o sus continuaria sendo obrigação do estado mas em um modelo distinto.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 21:56:42
Que ações de vigilância, aquela super fiscalização? Algo mais?
Vigilância epidemiológica,  que faz com que a pólio e o sarampo estejam erradicados no Brasil, além de outras que estão em vias de. Controle de novas doenças que chegam no país. Vigilância ambiental de controle da água e do solo, vigilância sanitária de unidades de saúde (públicas e privadas), bares e restaurantes, manipuladores de alimentos, medicamentos. Vigilância de portos e aeroportos. Espero que não precise, mas também tem a vigilância do óbito, que busca monitorar alguns tipos de óbitos justamente para evitá-los, porém a causa do óbito que contará em sua DO pode, em alguns casos, pode ter que ser dado pelo serviço do svo. Controle de zoonoses como a hidrofobia,  e vetores. Vigilância da saúde do trabalhador,  que trata do adoecimento no trabalho e são monitorados pelos cerest, principalmente em relação à segurança no trabalho. Lembrando também que muitos agravos não respeitam fronteiras e classes sociais, então atuando em uma pessoa está também ajudando na sua própria saúde.
terceirize, não haveria problemas também. Não uso nada disso, apenas bem indiretamente. Temos que pagar do bolso a pulverização do redor contra dengue e pernilongo,  por causa bem,  da qualidade.
Pulverização não mata o mosquito da dengue. Peça seu dinheiro de volta. Como você faria a terceirização do que foi colocado acima? Em que lugar do mundo isso é terceirizado? Como se terceiriza o poder de polícia?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 22:00:03
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

Não adianta nada se o sistema não funciona. Um país como o Brasil, de renda baixa e indicadores pífios, ter um sistema de saúde universal que só funciona na teoria, não deveria ser exemplo pra nada.

Ruim com ele, bem pior, mas muuuuito pior sem ele. Ou você tem alguma outra alternativa?
Eu tenho não uso nem vacinação. E não acredito na capacidade de fiscalização do SUS então controlo os lugares onde vou.

como não confio na segurança ando em carro blindado e tive que morar em condomínio. como não posso ter uma boa educação para meus filhos, pago uma fortuna em escolas.

Eu tenho opção, infelizmente a maior parte não tem.

A solução seria terceirizar sem a participação do SUS, apenas fiscalização. Extinguir praticamente o órgão e trabalhar com rembolsos em rede privada de hospitais.
Como a polícia?
Não, polícia apenas questões administrativas, assim como a justiça. O resto é obrigação do estado. Sem o sus continuaria sendo obrigação do estado mas em um modelo distinto.
Você disse que não confia na segurança.  No caso do sus, essa desconfiança o faz controlar o lugar que vai (o que deve ser bem trabalhoso) e é motivo para terceirização,  então por que a polícia não pode ser terceirizada?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 22:01:48
E novamente você reduz o sus a rede de hospitais.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:03:40
não, só estou dizendo para terceirizar tudo é deixar apenas fiscalização e regulamentação.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 22:04:54
não, só estou dizendo para terceirizar tudo é deixar apenas fiscalização e regulamentação.

Eu tenho receio também da fiscalização.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:10:46
Legal terem mencionado a SAMU. Um filho de um amigo do meu pai faleceu depois de ter um mal súbito e esperar a SAMU por mais de 50 minutos. Ele passou mal no jardim de sua casa, e o pai dele o acudiu e ficou o acalmando e conversando com ele por 30 MINUTOS, enquanto esperavam o socorro. Infelizmente ele não resistiu e morreu no colo do pai, esperando o serviço de E-M-E-R-G-Ê-N-C-I-A.

E, Juca, se ninguém falou que o SUS é uma maravilha, eu interpretei errado o que significa "um exemplo para o mundo". De repente estavam falando em exemplo negativo, inclusive faria mais sentido. Vai saber.

A admiração vem principalmente do fato de um pais como o Brasil, de renda média, indicadores médios, ter um sistema universal de saúde e eles, ricos, não.

Não adianta nada se o sistema não funciona. Um país como o Brasil, de renda baixa e indicadores pífios, ter um sistema de saúde universal que só funciona na teoria, não deveria ser exemplo pra nada.

Ruim com ele, bem pior, mas muuuuito pior sem ele. Ou você tem alguma outra alternativa?
Eu tenho não uso nem vacinação. E não acredito na capacidade de fiscalização do SUS então controlo os lugares onde vou.

como não confio na segurança ando em carro blindado e tive que morar em condomínio. como não posso ter uma boa educação para meus filhos, pago uma fortuna em escolas.

Eu tenho opção, infelizmente a maior parte não tem.

A solução seria terceirizar sem a participação do SUS, apenas fiscalização. Extinguir praticamente o órgão e trabalhar com rembolsos em rede privada de hospitais.
Como a polícia?
Não, polícia apenas questões administrativas, assim como a justiça. O resto é obrigação do estado. Sem o sus continuaria sendo obrigação do estado mas em um modelo distinto.
Você disse que não confia na segurança.  No caso do sus, essa desconfiança o faz controlar o lugar que vai (o que deve ser bem trabalhoso) e é motivo para terceirização,  então por que a polícia não pode ser terceirizada?
porque acho que é tarefa não passível de ir para iniciativa privada, para o sujeito arriscar a vida tem que ter algo mais, uma motivação maior possivelmente dada pelo conceito de patriotismo, proteção, cidadania, etc..  que não é possível de se replicar facilmente pela iniciativa privada. Já médicos do SUS são patologicamente absentistas e como há muito dinheiro envolvido, há mais exposição a roubos potencializado pela incapacidade da gestão pública de constituir controles efetivos.

Mas é de se pensar, derrapente existe uma solução que não vejo. Nada ideologicamente contra isso, só não é tão evidente quanto o SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:12:35
não, só estou dizendo para terceirizar tudo é deixar apenas fiscalização e regulamentação.

Eu tenho receio também da fiscalização.
Sim claramente é deficiente. Agora, alguém externo têm que fiscalizar. Poderia tirar isso do SUS e criar uma nova agência com outra filosofia.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 22:13:34
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.

É muito pra você?  :confuso:

Todos os valores compulsórios são caríssimos para mim, especialmente se forem mal-alocados: Os impostos, o seguro-obrigatório para veículos, a taxa mínima de fornecimento de água, etc.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 22:19:23
Mas profissionais de saúde também enfrentam risco a vida diariamente, seja por risco de contaminação,  seja por segurança mesmo, nas áreas onde encontram-se as unidades.  Por outro lado, existe segurança privada armada que atua diariamente arriscando a vida, bem como mercenários que atuam em guerras. Em nenhum dos dois casos o motivo seria alguma virtude abstrata como patriotismo ou cidadania (que seriam também conceitos que se poderiam utilizar para qualquer profissional de saúde, algo como ser um sacerdócio).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 22:19:54
E para que fique bem claro:

Eu não sou contra o SUS per se porque os objetivos (inalcançáveis) dele é (mais) uma tremenda sandice da Constituição Federal de 1988.

Mas a falta de processos de controle de qualidade e de gestão é gritante.

E sem isto e mais a "cultura de corrupção" do brasileiro e o corporativismo do setor público são a 'receita para o desastre'.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:20:47
e claro, os resultados práticos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:22:11
Mas profissionais de saúde também enfrentam risco a vida diariamente, seja por risco de contaminação,  seja por segurança mesmo, nas áreas onde encontram-se as unidades.  Por outro lado, existe segurança privada armada que atua diariamente arriscando a vida, bem como mercenários que atuam em guerras. Em nenhum dos dois casos o motivo seria alguma virtude abstrata como patriotismo ou cidadania (que seriam também conceitos que se poderiam utilizar para qualquer profissional de saúde, algo como ser um sacerdócio).
Super arriscam a vida, igual a polícia, principalmente aquele exército que bate ponto e vai embora. Piada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:23:35
inclusive você pode me mostrar quantos médicos morreram em serviço e comparar com os números da PM.

Anyway, pode ser que o Diego nos dê uma visão de prós e contras disso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 21 de Abril de 2014, 22:26:20
Mas profissionais de saúde também enfrentam risco a vida diariamente, seja por risco de contaminação,  seja por segurança mesmo, nas áreas onde encontram-se as unidades.  Por outro lado, existe segurança privada armada que atua diariamente arriscando a vida, bem como mercenários que atuam em guerras. Em nenhum dos dois casos o motivo seria alguma virtude abstrata como patriotismo ou cidadania (que seriam também conceitos que se poderiam utilizar para qualquer profissional de saúde, algo como ser um sacerdócio).
Super arriscam a vida, igual a polícia, principalmente aquele exército que bate ponto e vai embora. Piada.

Mas será que todos (ou mesmo a maioria) dos funcionários são assim, Madiba?

Eu acho que não.

Eu conheço muitos e eles são folgazões, principalmente porque não há cobrança de desempenho, mas não chegam ao ponto crítico daqueles médicos vagabundos flagrados nos atos de pilantragem.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:30:20
Segundo o Osler isso é mais do que comum. A Globo e depois a record fizeram reportagens extensivas. o Osler chegou a citar que praticamente não conhece médicos que fazem o plantão que deveriam fazer.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 21 de Abril de 2014, 22:44:51
inclusive você pode me mostrar quantos médicos morreram em serviço e comparar com os números da PM.

Anyway, pode ser que o Diego nos dê uma visão de prós e contras disso.
Acidentes com perfuro-cortantes acontecem o tempo todo, além do risco acentuado a adquirir agravos a que são expostos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 21 de Abril de 2014, 22:47:42
Dados.. mortos e inválidos versus a PM. Não estou interessado em dodói no dedo. Mas um fato desabonador a seus argumentos Derfel.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 21 de Abril de 2014, 23:32:33
O poder de polícia (no caso aqui, polícia administrativa, que é a função da PM e de qualquer fiscalizador em geral que tem poder para limitar os direitos do administrado ou prerrogativas no sentido de fazer valer certos ônus) não é delegável, somente os meios materiais. Por exemplo, você contrata uma empresa pra colocar radares, mas quem faz a multa é o poder público. Faz parte de um dos princípios que rege a administração pública, então não é nem cogitável sem que se mude a Constituição.

É algo certo porque já foi tentado em várias cidades, até que o STJ bateu o martelo sobre a impossibilidade. O caso mais célebre de cidade de maior porte foi o de BH, onde a BHTrans, uma empresa de economia mista, teve todas as multas aplicadas anuladas (só uns 5 anos de multas) por causa do conflito de interesses em um ente privado (com o objetivo de lucro) exercer poder de fiscalização sobre a população.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: O Grande Capanga em 22 de Abril de 2014, 00:59:03
Diego, reembolsaram os que levaram multa?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 07:35:03
Dados.. mortos e inválidos versus a PM. Não estou interessado em dodói no dedo. Mas um fato desabonador a seus argumentos Derfel.
Você consegue entender que esse dodói no dedo pode significar hiv ou um hepatocarcinoma por hepatite b ou c, por exemplo? PM e Saúde possuem riscos diferentes, mas ambas as profissões são arriscadas. Na PM o risco maior é a violência,  ainda que tenha um risco biológico. Por outro lado, na saúde existe um grande risco biológico e radiológico, ainda que tenha um risco de violência.  Não são raras agressões físicas e ameaças a profissionais de saúde. Lida-se frequentemente com pacientes violentos, com transtornos em surto e drogados.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 07:40:11
Segundo o Osler isso é mais do que comum. A Globo e depois a record fizeram reportagens extensivas. o Osler chegou a citar que praticamente não conhece médicos que fazem o plantão que deveriam fazer.
A saúde não se restringe a médicos, que possuem um maior poder de pressão (e sim, você encontra problemas em outras categorias).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 07:47:37
Dados.. mortos e inválidos versus a PM. Não estou interessado em dodói no dedo. Mas um fato desabonador a seus argumentos Derfel.
Você consegue entender que esse dodói no dedo pode significar hiv ou um hepatocarcinoma por hepatite b ou c, por exemplo? PM e Saúde possuem riscos diferentes, mas ambas as profissões são arriscadas. Na PM o risco maior é a violência,  ainda que tenha um risco biológico. Por outro lado, na saúde existe um grande risco biológico e radiológico, ainda que tenha um risco de violência.  Não são raras agressões físicas e ameaças a profissionais de saúde. Lida-se frequentemente com pacientes violentos, com transtornos em surto e drogados.
Dados... morte, invalidados e infectados então.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 07:49:23
Segundo o Osler isso é mais do que comum. A Globo e depois a record fizeram reportagens extensivas. o Osler chegou a citar que praticamente não conhece médicos que fazem o plantão que deveriam fazer.
A saúde não se restringe a médicos, que possuem um maior poder de pressão (e sim, você encontra problemas em outras categorias).
Parece resposta petista. Você encontra roubos em outro partido.

Maior poder de pressão??  Isso é falta básica de capacidade de gestão.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 22 de Abril de 2014, 07:55:43
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.

É muito pra você?  :confuso:

Todos os valores compulsórios são caríssimos para mim, especialmente se forem mal-alocados: Os impostos, o seguro-obrigatório para veículos, a taxa mínima de fornecimento de água, etc.

Proporcionalmente alguém que ganha um salário mínimo paga muito mais.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 22 de Abril de 2014, 08:03:46
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.

É muito pra você?  :confuso:

Todos os valores compulsórios são caríssimos para mim, especialmente se forem mal-alocados: Os impostos, o seguro-obrigatório para veículos, a taxa mínima de fornecimento de água, etc.

Proporcionalmente alguém que ganha um salário mínimo paga muito mais.

O que não é nenhum consolo, pelo contrário, só agrava a situação.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 22 de Abril de 2014, 08:06:13
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.

É muito pra você?  :confuso:

Todos os valores compulsórios são caríssimos para mim, especialmente se forem mal-alocados: Os impostos, o seguro-obrigatório para veículos, a taxa mínima de fornecimento de água, etc.

Proporcionalmente alguém que ganha um salário mínimo paga muito mais.

O que não é nenhum consolo, pelo contrário, só agrava a situação.

Pois é,  deveriam cobrar igual, proporcionalmente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 22 de Abril de 2014, 08:19:03
Diego, reembolsaram os que levaram multa?

Ainda não... (http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=23942&Itemid=2) Mas é algo líquido e certo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: O Grande Capanga em 22 de Abril de 2014, 08:25:38
Diego, reembolsaram os que levaram multa?

Ainda não... (http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=23942&Itemid=2) Mas é algo líquido e certo.

Fico imaginando isso se estendendo para todo o país.

Será que nessas instituições não existe um departamento jurídico?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 08:31:09
http://moltran.com.br/noticias/103-acidentes-perfurocortantes
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2008000200013
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 08:33:13
Quanto o brasileiro paga em média que vai para o SUS?

44 reais por mês. Muito pouco.

Talvez seja para você.

Para mim é muito porque é compulsório.

É muito pra você?  :confuso:

Todos os valores compulsórios são caríssimos para mim, especialmente se forem mal-alocados: Os impostos, o seguro-obrigatório para veículos, a taxa mínima de fornecimento de água, etc.

Proporcionalmente alguém que ganha um salário mínimo paga muito mais.

O que não é nenhum consolo, pelo contrário, só agrava a situação.

Pois é,  deveriam cobrar igual, proporcionalmente.
É pago até certa medida proporcionalmente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 08:36:29
Segundo o Osler isso é mais do que comum. A Globo e depois a record fizeram reportagens extensivas. o Osler chegou a citar que praticamente não conhece médicos que fazem o plantão que deveriam fazer.
A saúde não se restringe a médicos, que possuem um maior poder de pressão (e sim, você encontra problemas em outras categorias).
Parece resposta petista. Você encontra roubos em outro partido.

Maior poder de pressão??  Isso é falta básica de capacidade de gestão.

Claro, claro, o que não entende (ou não quer) é coisa de petista.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 08:42:40
Foque se na falta de gestão a outra parte foi uma comparação imprópria. Você tem funcionários e não consegue fazê los trabalhar e acha isso um detalhe, dizendo que sus é muito mais que médico. Problema sério de gestão. Aliás a falência da gestão.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 08:47:05
http://moltran.com.br/noticias/103-acidentes-perfurocortantes
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2008000200013
dados velho e são acidentes de trabalho incomparáveis ao risco do PM. Não sei como você sequer compara os dois.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 08:56:59
E para deixar a conversa produtiva, já está provado que médico em regime pivado funciona muito bem, não temos que discutir se os riscos iriam impedir a tercerização ou não.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 22 de Abril de 2014, 09:20:26
Diego, reembolsaram os que levaram multa?

Ainda não... (http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=23942&Itemid=2) Mas é algo líquido e certo.

Fico imaginando isso se estendendo para todo o país.

Será que nessas instituições não existe um departamento jurídico?

Vão fazendo... enquanto colar, colou.

A questão interessante é que a decisão do STF quanto à BH Trans será de repercussão geral, ou seja. Eles vão dizer, de maneira definitiva, se é válido ou não a uma empresa de economia mista ter poder de polícia e isso vai ser válido de forma geral.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 11:35:29
Foque se na falta de gestão a outra parte foi uma comparação imprópria. Você tem funcionários e não consegue fazê los trabalhar e acha isso um detalhe, dizendo que sus é muito mais que médico. Problema sério de gestão. Aliás a falência da gestão.
Já coloquei os motivos diversas vezes, então não vou ficar me repetindo. Só acrescentando que muitos profissionais (médicos ou não) são muito dedicados e realmente cumprem o horário. A maioria que não cumpre o horário não vê isso como falta ou algo errado, vê como uma acerto com a gestão. Hoje há uma mudança nisso. Existe um maior controle do pessoal através do ponto eletrônico,  em parte por pressão do MP.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 11:36:05
http://moltran.com.br/noticias/103-acidentes-perfurocortantes
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2008000200013
dados velho e são acidentes de trabalho incomparáveis ao risco do PM. Não sei como você sequer compara os dois.

Ok. Como você avalia risco?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 22 de Abril de 2014, 11:38:19
E para deixar a conversa produtiva, já está provado que médico em regime pivado funciona muito bem, não temos que discutir se os riscos iriam impedir a tercerização ou não.
Não estou discutindo terceirização em função do risco, mas por que você não considera terceirizar a polícia, já que assume que os problemas são parecidos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 22 de Abril de 2014, 12:57:07
Diego, reembolsaram os que levaram multa?

Ainda não... (http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=23942&Itemid=2) Mas é algo líquido e certo.

Fico imaginando isso se estendendo para todo o país.

Será que nessas instituições não existe um departamento jurídico?

Vão fazendo... enquanto colar, colou.

A questão interessante é que a decisão do STF quanto à BH Trans será de repercussão geral, ou seja. Eles vão dizer, de maneira definitiva, se é válido ou não a uma empresa de economia mista ter poder de polícia e isso vai ser válido de forma geral.

Que curioso. A EPTC, aqui de POA, é uma sociedade anônima de direito privado, o que cairia nesse mesmo argumento. Aguardemos 2030 para ver a decisão do STJ.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 22 de Abril de 2014, 13:18:39
Diego, reembolsaram os que levaram multa?

Ainda não... (http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=23942&Itemid=2) Mas é algo líquido e certo.

Fico imaginando isso se estendendo para todo o país.

Será que nessas instituições não existe um departamento jurídico?

Vão fazendo... enquanto colar, colou.

A questão interessante é que a decisão do STF quanto à BH Trans será de repercussão geral, ou seja. Eles vão dizer, de maneira definitiva, se é válido ou não a uma empresa de economia mista ter poder de polícia e isso vai ser válido de forma geral.

Que curioso. A EPTC, aqui de POA, é uma sociedade anônima de direito privado, o que cairia nesse mesmo argumento. Aguardemos 2030 para ver a decisão do STJ.

A EPTC é uma empresa pública (http://www.camarapoa.rs.gov.br/biblioteca/integrais/lei_8133.htm), com capital puramente do município, é diferente.

O poder público pode criar empresas para viabilizar a atividade de prestação de serviços e no caso das empresas públicas, apesar de terem natureza econômica, elas não possuem lucro como fim, ao contrário de uma empresa de economia mista ou privada. Então o poder de polícia, pelo menos de acordo com a maior parte da doutrina, pode ser delegado.

No entanto o STF vai decidir a questão de forma bem abrangente...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 13:20:51
http://moltran.com.br/noticias/103-acidentes-perfurocortantes
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-790X2008000200013
dados velho e são acidentes de trabalho incomparáveis ao risco do PM. Não sei como você sequer compara os dois.

Ok. Como você avalia risco?
risco é probabilidade vezes severidade, sendo que severidade pode ser monetária, saúde, etc..  Não são comparáveis,  um PM tem como fato cotidiano a situação de risco, um médico (quando ele vai) ou enfermeiro tem o risco como acidente. Nada a ver.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 13:25:49
E para deixar a conversa produtiva, já está provado que médico em regime pivado funciona muito bem, não temos que discutir se os riscos iriam impedir a tercerização ou não.
Não estou discutindo terceirização em função do risco, mas por que você não considera terceirizar a polícia, já que assume que os problemas são parecidos.
Ja disse acima e reitero que poderia avaliar sim. Me recordo um texto do Diego onde se não me engano ele endereça a questão dos motivadores que a estrutura militar consegue prover que uma instituição pública teoricamente não poderia.

Além disso, diferente do SUS onde os ganhos seriam absolutos e garantidos, no caso da polícia seríamos pioneiros, ao menos não me consta um país que tenha feito isso, então deve ser visto com bastante parcimônia
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 22 de Abril de 2014, 15:59:12
Diego, reembolsaram os que levaram multa?

Ainda não... (http://abetran.org.br/index.php?option=com_content&task=view&id=23942&Itemid=2) Mas é algo líquido e certo.

Fico imaginando isso se estendendo para todo o país.

Será que nessas instituições não existe um departamento jurídico?

Vão fazendo... enquanto colar, colou.

A questão interessante é que a decisão do STF quanto à BH Trans será de repercussão geral, ou seja. Eles vão dizer, de maneira definitiva, se é válido ou não a uma empresa de economia mista ter poder de polícia e isso vai ser válido de forma geral.

Que curioso. A EPTC, aqui de POA, é uma sociedade anônima de direito privado, o que cairia nesse mesmo argumento. Aguardemos 2030 para ver a decisão do STJ.

A EPTC é uma empresa pública (http://www.camarapoa.rs.gov.br/biblioteca/integrais/lei_8133.htm), com capital puramente do município, é diferente.

O poder público pode criar empresas para viabilizar a atividade de prestação de serviços e no caso das empresas públicas, apesar de terem natureza econômica, elas não possuem lucro como fim, ao contrário de uma empresa de economia mista ou privada. Então o poder de polícia, pelo menos de acordo com a maior parte da doutrina, pode ser delegado.

No entanto o STF vai decidir a questão de forma bem abrangente...

Esta situação parece a materialização jurídica do antigo (res)sentimento de 'ódio ao lucro privado' , que é tão caro à cultura ibero-americana, que vê no Estado a única entidade capaz de agir moral e eticamente correta, mesmo com todos os "bilhões" de exemplos contrários.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 21:14:21
Foque se na falta de gestão a outra parte foi uma comparação imprópria. Você tem funcionários e não consegue fazê los trabalhar e acha isso um detalhe, dizendo que sus é muito mais que médico. Problema sério de gestão. Aliás a falência da gestão.
Já coloquei os motivos diversas vezes, então não vou ficar me repetindo. Só acrescentando que muitos profissionais (médicos ou não) são muito dedicados e realmente cumprem o horário. A maioria que não cumpre o horário não vê isso como falta ou algo errado, vê como uma acerto com a gestão. Hoje há uma mudança nisso. Existe um maior controle do pessoal através do ponto eletrônico,  em parte por pressão do MP.

Eles não vêem como problema então está.. e principalmente como acordo com a gestão!! E as reportagens vêm demonstrando a imensa melhora mesmo..

Vocês vivem em outro mundo. Deveriam passar um tempo em empresas privadas.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 22 de Abril de 2014, 21:20:24
Foque se na falta de gestão a outra parte foi uma comparação imprópria. Você tem funcionários e não consegue fazê los trabalhar e acha isso um detalhe, dizendo que sus é muito mais que médico. Problema sério de gestão. Aliás a falência da gestão.
Já coloquei os motivos diversas vezes, então não vou ficar me repetindo. Só acrescentando que muitos profissionais (médicos ou não) são muito dedicados e realmente cumprem o horário. A maioria que não cumpre o horário não vê isso como falta ou algo errado, vê como uma acerto com a gestão. Hoje há uma mudança nisso. Existe um maior controle do pessoal através do ponto eletrônico,  em parte por pressão do MP.

Eles não "veem isso como falta ou algo errado" porque a ética não é um ponto forte em nosso país, especialmente na área trabalhista do setor público.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 21:29:53
é a ética do setor público
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 22 de Abril de 2014, 21:31:38
Quem são os gestores do SUS? Quantos são? Qual é o caminho todo por onde passa o dinheiro desde o governo federal até as cidades?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 21:36:52
qual é seu ponto? Irrelevante. O que importa é que os gestores não gerem.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 22 de Abril de 2014, 21:42:35
O meu ponto é curiosidade. Quantas vezes você falou em gestão nesse tópico?  De tanto que você falou eu fiquei curioso. Aliás você poderia responder de tanto que fala em gestão.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 22 de Abril de 2014, 21:45:44
O meu ponto é curiosidade. Quantas vezes você falou em gestão nesse tópico?  De tanto que você falou eu fiquei curioso. Aliás você poderia responder de tanto que fala em gestão.

Seria interessante que os defensores do SUS apresentassem o modelo de gestão e os processos adotados para aferição de qualidade.

Estou ansioso.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 21:49:28
Os médicos têm gestores. Os gestores não ligam para absenteísmo, logo são coniventes com um crime contra a população e a economia, além de por a vida de pessoas em risco.

Bem simples. Deveriam ser acusados de algum crime grave.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 22 de Abril de 2014, 21:53:57
Os médicos têm gestores. Os gestores não ligam para absenteísmo, logo são coniventes com um crime contra a população e a economia, além de por a vida de pessoas em risco.

Bem simples. Deveriam ser acusados de algum crime grave.

Exatamente. E isto incomoda - e muito - quem foi educado sob a ética webberiana do trabalho.

Minha esposa trabalha no setor de saúde pública no nosso município e ela vê esta conivência de gestores com frequência, especialmente com alguns apaniguados do 'pudê' local.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 21:57:46
É isso que falo sobre a meritocracia, que não é um valor para a esquerda. Para eles valem intenções, não resultados. Vale acordos, não conflito. Vale teoria, não a prática.

É uma maneira distinta de pensar, mas completamente equivocada.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 22 de Abril de 2014, 22:08:16
Vocês críticos do SUS passam a impressão que é facil corrigir os problemas de gestão,  por isso quero saber mais sobre o assunto para ter uma idéia se é simples ou complicado. Quero saber a magnitude da falha de gestão,  pouca ou muita.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 22 de Abril de 2014, 22:12:45
A magnitude é criminosa, como já dito. Conivência com absenteísmo, roubos, ineficiência. O que mais precisa ser dito?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 22 de Abril de 2014, 22:13:34
Vocês críticos do SUS passam a impressão que é facil corrigir os problemas de gestão,  por isso quero saber mais sobre o assunto para ter uma idéia se é simples ou complicado. Quero saber a magnitude da falha de gestão,  pouca ou muita.

Caro Pasteur.

Para mudar o modelo de gestão tem de existir vontade política por parte do executivo, seja ele municipal ou estadual. E aí reside um dos problemas maiores, porque entra em choque frontal com o corporativismo dos funcionários públicos, com a atuação (quase sempre) nefasta dos sindicatos e a relutância natural por parte daqueles que podem fazer as mudanças, visto que isto implica em possível (e provável) perda de votos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 22 de Abril de 2014, 22:22:49
Não só do executivo, a maioria das mudanças propostas dependem de alterações de legislação., ai é responsabilidade do legislativo. Que ao meu ver é  grande problema do Brasil.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 23 de Abril de 2014, 19:29:14
Citar
Auditoria aponta série de falhas no atendimento do Samu no RS (http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2014/04/auditoria-aponta-serie-de-falhas-no-atendimento-do-samu-no-rs.html)
Relatório mostra que ambulâncias demoram demais para prestar socorro.
Em quase 2 mil casos, o atendimento sequer aconteceu.


(http://s02.video.glbimg.com/x240/3299073.jpg)

Uma auditoria do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul descobriu uma série de falhas no atendimento do Samu. O relatório, obtido pelo Bom Dia Brasil, mostra que as ambulâncias demoram demais para prestar o socorro a quem precisa.

O estudo revela dados alarmantes: o tempo médio de atendimento de urgência em Porto Alegre é de 18 minutos e 54 segundos - quando o recomendado é menos de 10 minutos.

Dependendo da região da cidade, a espera pode chegar a 22 minutos. Elias chamou o Samu para a mãe, mas a ambulância demorou a chegar e a idosa, de 70 anos, acabou morrendo.

“A Samu chegou uma meia hora, quase 40 minutos depois. Se o serviço deles não fosse tão demorado podia ter salvado a vida da minha mãe”, conta o filho da vítima, Elias Balem dos Santos.

“Tempo é vida e é nisto que se perde quando não se atende imediatamente o paciente”, diz a vice-presidente do Sindicato dos Médicos do Rio Grande do Sul, Maria Rita de Assis Brasil.

O relatório também aponta que, entre janeiro e agosto de 2013, mais de 7 mil atendimentos não foram feitos na hora do chamado, porque todas as ambulâncias estavam ocupadas. E pior: em quase 2 mil casos, o atendimento sequer aconteceu.

Um médico que prefere não se identificar confirma que a demora é rotina. “Quando tu ‘tem’ uma necessidade e tu não ‘tem’ equipe, tu ‘classifica’ na tela como necessário e sem meios. Frequentemente, em vários momentos do dia, essa tela ‘tá’ repleta de necessários e sem meios. Não tem como resolver no momento. A gente tem que aguardar uma equipe se liberar, sair do hospital, às vezes a equipe ‘tá’ presa, ‘tá’ com a maca retida”, conta.

A investigação do Tribunal de Contas começou depois do caso do aposentado Orlando Silva, mostrado pelo Bom Dia Brasil em agosto do ano passado. O idoso morreu após passar mal no Centro de Porto Alegre. O repórter Manoel Soares tentou chamar uma ambulância por mais de 20 minutos.

O secretário de Saúde de Porto Alegre, Carlos Casartelli, diz que o atendimento do Samu na cidade atende os critérios recomendados pelo Ministério da Saúde, mas admite que algumas melhorias precisam ser feitas.

“Tem muitas coisas que são possíveis de serem implementadas e que certamente tem condições de qualificar o serviço. Então, aquilo que nós avaliamos como sendo bom para o Samu será implementado”, afirma o secretário.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 23 de Abril de 2014, 19:33:04
Vídeo de outro caso:
Paciente morre após esperar mais de seis horas em hospital do interior de SP (http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/paciente-morre-apos-esperar-mais-de-seis-horas-em-hospital-do-interior-de-sp/3299025/)

Citar
Paciente morre após esperar mais de seis horas em hospital do interior de SP

O analista de sistemas, de 34 anos, ficou seis horas por atendimento de urgência no hospital São Marcos, em Jaboticabal, interior de São Paulo.

Essa notícia e anterior são do dia de hoje e não são casos antigos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 23 de Abril de 2014, 19:43:29
O SAMU então é do mesmo nível do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 23 de Abril de 2014, 19:50:25
Vídeo de outro caso:
Paciente morre após esperar mais de seis horas em hospital do interior de SP (http://globotv.globo.com/rede-globo/bom-dia-brasil/v/paciente-morre-apos-esperar-mais-de-seis-horas-em-hospital-do-interior-de-sp/3299025/)

Citar
Paciente morre após esperar mais de seis horas em hospital do interior de SP

O analista de sistemas, de 34 anos, ficou seis horas por atendimento de urgência no hospital São Marcos, em Jaboticabal, interior de São Paulo.

Essa notícia e anterior são do dia de hoje e não são casos antigos.

Eu conheço esse hospital e ele não atende pelo Sus.

Edit. Agora vi o vídeo e se trata de um problema com o plano de saúde dele, se fosse um hospital atendido pelo sus teria sido atendido.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 23 de Abril de 2014, 19:58:24
Eu conheço esse hospital e ele não atende pelo Sus.

Edit. Agora vi o vídeo e se trata de um problema com o plano de saúde dele, se fosse um hospital atendido pelo sus teria sido atendido.

Você tem razão. A notícia é descabida aqui neste tópico e não implica em falha do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 23 de Abril de 2014, 20:05:09
Eu conheço esse hospital e ele não atende pelo Sus.

Edit. Agora vi o vídeo e se trata de um problema com o plano de saúde dele, se fosse um hospital atendido pelo sus teria sido atendido.

Você tem razão. A notícia é descabida aqui neste tópico e não implica em falha do SUS.

Não acho a notícia descabida, pra mim está totalmente no conceito da discussão aqui do público estatal x privado.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gabarito em 23 de Abril de 2014, 20:08:43
Não acho a notícia descabida, pra mim está totalmente no conceito da discussão aqui do público estatal x privado.

Vamos celebrar, _Juca_! São poucas as vezes que concordamos!

Um brinde!
 :tintin:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 23 de Abril de 2014, 20:24:36
O setor privado é um lixo, porcaria...  :: :P
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 23 de Abril de 2014, 22:02:29
O setor privado é um lixo, porcaria...  :: :P

Não seja seletivo Pasteur.  :lol:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 23 de Abril de 2014, 22:11:00
Eu conheço esse hospital e ele não atende pelo Sus.

Edit. Agora vi o vídeo e se trata de um problema com o plano de saúde dele, se fosse um hospital atendido pelo sus teria sido atendido.

Você tem razão. A notícia é descabida aqui neste tópico e não implica em falha do SUS.

Não acho a notícia descabida, pra mim está totalmente no conceito da discussão aqui do público estatal x privado.
vai ser bem difícil igualar..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 23 de Abril de 2014, 22:25:22
O setor privado é um lixo, porcaria...  :: :P

Não seja seletivo Pasteur.  :lol:

Nada funciona...  :histeria:
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 23 de Abril de 2014, 22:32:02
Eu conheço esse hospital e ele não atende pelo Sus.

Edit. Agora vi o vídeo e se trata de um problema com o plano de saúde dele, se fosse um hospital atendido pelo sus teria sido atendido.

Você tem razão. A notícia é descabida aqui neste tópico e não implica em falha do SUS.

Não acho a notícia descabida, pra mim está totalmente no conceito da discussão aqui do público estatal x privado.
vai ser bem difícil igualar..

Se continuar assim, o público melhorando e o privado piorando, não vai ser tão

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/10/79-dos-usuarios-tem-problemas-com-planos-de-saude-diz-pesquisa.html

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,paciente-de-plano-de-saude-ja-enfrenta-problemas-comuns-na-rede-publica,1048515,0.htm
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 23 de Abril de 2014, 22:35:27
compare com as centenas de links constando milhares de casos, dinheiro desperdiçado, absentismo, roubo de dinheiro público etc..  e verá que é completamente distinto.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 23 de Abril de 2014, 22:52:41
Toda vez que comparam, eu lembro das poucas vezes que precisei ir a um hospital particular, mas que também atende o SUS. Toda vez que eu passei por lá, a parte do SUS estava COMPLETAMENTE lotada, com gente esperando em pé por sua vez de ser atendido, e quando eu chegava na parte particular, sempre fui atendido em menos de 5 minutos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 23 de Abril de 2014, 23:25:56
Eu conheço esse hospital e ele não atende pelo Sus.

Edit. Agora vi o vídeo e se trata de um problema com o plano de saúde dele, se fosse um hospital atendido pelo sus teria sido atendido.

Você tem razão. A notícia é descabida aqui neste tópico e não implica em falha do SUS.

Não acho a notícia descabida, pra mim está totalmente no conceito da discussão aqui do público estatal x privado.
vai ser bem difícil igualar..

Se continuar assim, o público melhorando e o privado piorando, não vai ser tão

http://g1.globo.com/bemestar/noticia/2013/10/79-dos-usuarios-tem-problemas-com-planos-de-saude-diz-pesquisa.html

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,paciente-de-plano-de-saude-ja-enfrenta-problemas-comuns-na-rede-publica,1048515,0.htm

O segundo pode estar.

O primeiro certamente não está.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 24 de Abril de 2014, 00:32:14
Essa era pra estar no muro das lamentações, mas acho mais apropriado aqui. Estou com uma pubalgia há alguns meses, e o primeiro problema depois da dor, foi marcar uma consulta com o ortopedista, nada menos que 14 dias de espera. Consultado, o médico  me mandou tomar antiinflamatórios por alguns dias, já na saída marquei o retorno que so era possível dez dias depois. Tomei os antiinflamatórios, não resolveu, voltei e o médico me mandou num clínico geral, pois desconfiava de uma hérnia. Mais uma semana para a nova consulta, e não foi diagnosticado nada. Mais uma semana e pouco para voltar ao ortopedista, dessa vez ele pediu exame de ultra-som e raio x, no outro dia fiz o raio x, e o ultra som demorou 8 dias, o que deu o tempo certo de voltar ao ortopedista. Não deu nada nos exames e me mandou fazer fisioterapia, depois de 10 sessões, sem nenhuma melhora, voltei ao médico, me mandou para mais 10 sessões e me mandou fazer um ressonância, isso foi hoje. Também descobri que a autorização para o exame só sai dia 13 de maio, e pesquisando, demora em média mais de 15 dias para fazer o exame depois da aprovação.
Nisso meu diagnóstico deve ser dado lá pelo começo do mês de Junho, ou seja mais de 90 dias depois, se tudo der certo,

Não, não é muito, quando por exemplo uma consulta com um cardiologista pode demorar até 4 meses, se não for uma urgência. Já tive problemas parecidos no passado, devido aos esportes, mas nunca demorou mais de um mês nesses trâmites médicos, alguns mais complicados. É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 24 de Abril de 2014, 05:55:11
Toda vez que comparam, eu lembro das poucas vezes que precisei ir a um hospital particular, mas que também atende o SUS. Toda vez que eu passei por lá, a parte do SUS estava COMPLETAMENTE lotada, com gente esperando em pé por sua vez de ser atendido, e quando eu chegava na parte particular, sempre fui atendido em menos de 5 minutos.
Não pode haver essa discriminação.  É o mesmo hospital,  que não é público,  mas privado, que recebe recursos para atender usuários do SUS.
http://www.conjur.com.br/2008-dez-08/hospital_mt_proibido_discriminar_paciente_sus
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 24 de Abril de 2014, 07:43:32
Toda vez que comparam, eu lembro das poucas vezes que precisei ir a um hospital particular, mas que também atende o SUS. Toda vez que eu passei por lá, a parte do SUS estava COMPLETAMENTE lotada, com gente esperando em pé por sua vez de ser atendido, e quando eu chegava na parte particular, sempre fui atendido em menos de 5 minutos.
Não pode haver essa discriminação.  É o mesmo hospital,  que não é público,  mas privado, que recebe recursos para atender usuários do SUS.
http://www.conjur.com.br/2008-dez-08/hospital_mt_proibido_discriminar_paciente_sus


Derfel, por favor...

Nunca fui atendido pelo SUS, sempre fui por médico particular, pelo plano de saúde ou, em casos muito urgentes, pagando do meu bolso mesmo, e a situação é essa que o Gaúcho descreveu, sempre.

Na teoria pode ser que não poderia  haver a discriminação, mas na prática é rotina acontecer. Existe o SUS teórico e idealizado, um dos melhores sistemas do mundo, e o SUS real, inferno na terra para quem depende dele.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 24 de Abril de 2014, 08:23:19
Essa era pra estar no muro das lamentações, mas acho mais apropriado aqui. Estou com uma pubalgia há alguns meses, e o primeiro problema depois da dor, foi marcar uma consulta com o ortopedista, nada menos que 14 dias de espera. Consultado, o médico  me mandou tomar antiinflamatórios por alguns dias, já na saída marquei o retorno que so era possível dez dias depois. Tomei os antiinflamatórios, não resolveu, voltei e o médico me mandou num clínico geral, pois desconfiava de uma hérnia. Mais uma semana para a nova consulta, e não foi diagnosticado nada. Mais uma semana e pouco para voltar ao ortopedista, dessa vez ele pediu exame de ultra-som e raio x, no outro dia fiz o raio x, e o ultra som demorou 8 dias, o que deu o tempo certo de voltar ao ortopedista. Não deu nada nos exames e me mandou fazer fisioterapia, depois de 10 sessões, sem nenhuma melhora, voltei ao médico, me mandou para mais 10 sessões e me mandou fazer um ressonância, isso foi hoje. Também descobri que a autorização para o exame só sai dia 13 de maio, e pesquisando, demora em média mais de 15 dias para fazer o exame depois da aprovação.
Nisso meu diagnóstico deve ser dado lá pelo começo do mês de Junho, ou seja mais de 90 dias depois, se tudo der certo,

Não, não é muito, quando por exemplo uma consulta com um cardiologista pode demorar até 4 meses, se não for uma urgência. Já tive problemas parecidos no passado, devido aos esportes, mas nunca demorou mais de um mês nesses trâmites médicos, alguns mais complicados. É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.
porque não foi ao SUS?  :biglol: Esperou sofrendo a toa e não buscou a melhor opção que é de longe o sus? Por que não?

Eu sou atendido no mesmo dia.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 24 de Abril de 2014, 10:06:14
Essa era pra estar no muro das lamentações, mas acho mais apropriado aqui. Estou com uma pubalgia há alguns meses, e o primeiro problema depois da dor, foi marcar uma consulta com o ortopedista, nada menos que 14 dias de espera. Consultado, o médico  me mandou tomar antiinflamatórios por alguns dias, já na saída marquei o retorno que so era possível dez dias depois. Tomei os antiinflamatórios, não resolveu, voltei e o médico me mandou num clínico geral, pois desconfiava de uma hérnia. Mais uma semana para a nova consulta, e não foi diagnosticado nada. Mais uma semana e pouco para voltar ao ortopedista, dessa vez ele pediu exame de ultra-som e raio x, no outro dia fiz o raio x, e o ultra som demorou 8 dias, o que deu o tempo certo de voltar ao ortopedista. Não deu nada nos exames e me mandou fazer fisioterapia, depois de 10 sessões, sem nenhuma melhora, voltei ao médico, me mandou para mais 10 sessões e me mandou fazer um ressonância, isso foi hoje. Também descobri que a autorização para o exame só sai dia 13 de maio, e pesquisando, demora em média mais de 15 dias para fazer o exame depois da aprovação.
Nisso meu diagnóstico deve ser dado lá pelo começo do mês de Junho, ou seja mais de 90 dias depois, se tudo der certo,

Não, não é muito, quando por exemplo uma consulta com um cardiologista pode demorar até 4 meses, se não for uma urgência. Já tive problemas parecidos no passado, devido aos esportes, mas nunca demorou mais de um mês nesses trâmites médicos, alguns mais complicados. É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.
porque não foi ao SUS?  :biglol: Esperou sofrendo a toa e não buscou a melhor opção que é de longe o sus? Por que não?

Eu sou atendido no mesmo dia.

Você acha que a melhor opção de longe é o SUS, alguém acha isso aqui no fórum?  :confuso: Bem, talvez ao menos teria sido atendido mais rapidamente já que é por ordem de chegada e não por agendamento, só teria que acordar meia hora mais cedo e chegar os posto médico às 6:00.



Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 24 de Abril de 2014, 11:35:41
[...]
É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.

O mais importante: Espero que você possa se recuperar o quanto antes deste problema de saúde.

O menos importante: Os planos particulares estão piorando também por causa da interferência do Estado que obriga-os a realizarem procedimentos que não constam do contrato original. Sim, isso mesmo, CONTRATO, porque a relação entre plano de saúde e o usuário é comercial.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 24 de Abril de 2014, 11:47:26
[...]
É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.

O mais importante: Espero que você possa se recuperar o quanto antes deste problema de saúde.

O menos importante: Os planos particulares estão piorando também por causa da interferência do Estado que obriga-os a realizarem procedimentos que não constam do contrato original. Sim, isso mesmo, CONTRATO, porque a relação entre plano de saúde e o usuário é comercial.

Não é somente comercial, também é uma questão de saúde pública. E a falta de profissionais é o principal problema, e quanto mais longe dos grandes centros, pior a situação.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 24 de Abril de 2014, 12:37:07
Toda vez que comparam, eu lembro das poucas vezes que precisei ir a um hospital particular, mas que também atende o SUS. Toda vez que eu passei por lá, a parte do SUS estava COMPLETAMENTE lotada, com gente esperando em pé por sua vez de ser atendido, e quando eu chegava na parte particular, sempre fui atendido em menos de 5 minutos.
Não pode haver essa discriminação.  É o mesmo hospital,  que não é público,  mas privado, que recebe recursos para atender usuários do SUS.
http://www.conjur.com.br/2008-dez-08/hospital_mt_proibido_discriminar_paciente_sus

É exatamente isso que acontece, pelo menos no Hospital da PUC em POA. E essa notícia é de 2008, a última vez que estive no hospital foi em 2011~2012. Tinha até uma placa em cima das portas, eu não lembro o que dizia na do SUS, mas na dos particulares estava escrito "Convênios". Eu não cheguei a ver se a parte do SUS era suja e tal, pois estava lotada e tinha gente esperando do lado de fora, mas acredito que não, visto que ainda é um hospital da PUC. A parte dos convênios ficava a uns 50~100 m de distância, no máximo, e sempre estava vazia quando eu ia lá.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 24 de Abril de 2014, 13:00:11
[...]
É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.

O mais importante: Espero que você possa se recuperar o quanto antes deste problema de saúde.

O menos importante: Os planos particulares estão piorando também por causa da interferência do Estado que obriga-os a realizarem procedimentos que não constam do contrato original. Sim, isso mesmo, CONTRATO, porque a relação entre plano de saúde e o usuário é comercial.

Não iriam interferir tanto se as empresas não quebrassem tanto os contatos e utilizam cláusulas abusivas sombrias e de interpretação dúbia.

Imagino por extensão que você seja contra o código de defesa do consumidor e a favor do tratamento idêntico entre uma empresa gigante e uma pessoa com ensino fundamental incompleto de baixa renda.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 24 de Abril de 2014, 13:27:37
[...]
É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.

O mais importante: Espero que você possa se recuperar o quanto antes deste problema de saúde.

O menos importante: Os planos particulares estão piorando também por causa da interferência do Estado que obriga-os a realizarem procedimentos que não constam do contrato original. Sim, isso mesmo, CONTRATO, porque a relação entre plano de saúde e o usuário é comercial.
Não iriam interferir tanto se as empresas não quebrassem tanto os contatos e utilizam cláusulas abusivas sombrias e de interpretação dúbia.

As quebras de contrato devem ser resolvidas nas instâncias adequadas que são a Justiça ou nas câmaras arbitrais, se for possível. O meu contrato, por exemplo, é bem claro sobre o que pode ou o que não pode, lembrando apenas que ele é de 1998, ou seja, ocorreram mudanças em padrões de tratamento que foram (e estão sendo) resolvidos com a solicitação de aditivos.


Imagino por extensão que você seja contra o código de defesa do consumidor...
[...]

Em geral eu sou a favor mas há diversos aspectos em que critico, especialmente os trechos em que o consumidor é considerado 'sacrossanto' a priori.


e a favor do tratamento idêntico entre uma empresa gigante e uma pessoa com ensino fundamental incompleto de baixa renda.

Não entendi.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 24 de Abril de 2014, 14:14:48
Toda vez que comparam, eu lembro das poucas vezes que precisei ir a um hospital particular, mas que também atende o SUS. Toda vez que eu passei por lá, a parte do SUS estava COMPLETAMENTE lotada, com gente esperando em pé por sua vez de ser atendido, e quando eu chegava na parte particular, sempre fui atendido em menos de 5 minutos.
Não pode haver essa discriminação.  É o mesmo hospital,  que não é público,  mas privado, que recebe recursos para atender usuários do SUS.
http://www.conjur.com.br/2008-dez-08/hospital_mt_proibido_discriminar_paciente_sus


Derfel, por favor...

Nunca fui atendido pelo SUS, sempre fui por médico particular, pelo plano de saúde ou, em casos muito urgentes, pagando do meu bolso mesmo, e a situação é essa que o Gaúcho descreveu, sempre.

Na teoria pode ser que não poderia  haver a discriminação, mas na prática é rotina acontecer. Existe o SUS teórico e idealizado, um dos melhores sistemas do mundo, e o SUS real, inferno na terra para quem depende dele.

Não estou dizendo que não acontece. Estou dizendo que não é para acontecer. E ainda há um problema aí que acaba depondo contra o processo de terceirização. São hospitais privados que possuem um contrato ou um convênio com o SUS, com gestão privada. Cria-se duas alas: uma para particulares e outra para os egressos do SUS diferenciadas, sendo que os do SUS estão pagando de qualquer maneira, já que o estado já pagou ou irá pagar o procedimento, muitas vezes com um valor acima da tabela SUS (que realmente é baixa para a maioria dos procedimentos, mas estados e municípios costumam complementar esse valor). E a ala do SUS é mal administrada! (sendo que a administração é a mesma!).
Pior é quando, como no exemplo da reportagem, o SUS fornece recursos para reforma de um hospital PRIVADO que atende aos usuários e é reformada a ala particular. Será que não tem nada errado aqui? No passado isso foi muito comum, nos anos 70 e 80 construiu-se muitos hospitais privados com dinheiro público que depois vendiam seus serviços ao Estado.
O hospital que o Gaúcho colocou (e, pelo visto, o que você também coloca) é provavelmente um hospital de porta aberta, como um hospital geral ou PS, mas ainda assim, você considera correto que os usuários do SUS tenham um tratamento de terceira classe? O hospital não está sendo pago pelo atendimento? A discriminação dos pacientes é defendida pelo Conselho de Medicina do RS. Em SP, as OSCIP também queriam fazer discriminação, mas o Conselho de Medicina de SP se posicionou contra ( http://www.cremesp.org.br/?siteAcao=NoticiasC&id=2495 ).
Essa discriminação também tem sido pauta no MP:
http://mpf.jusbrasil.com.br/noticias/3081525/mpf-rs-usuarios-do-sus-sofrem-discriminacao-em-hospitais
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 24 de Abril de 2014, 14:42:34
Nunca. O que eu mais gostaria é que as pessoas atendidas pelo SUS tivessem um tratamento decente e digno. Eu só não vejo problemas em separar a parte que atende o SUS da parte que atende convênios, afinal, se eu estou pagando a mais, visto que eu também pago pelo SUS, é porque eu espero um atendimento diferenciado. Se fosse para pagar um plano de saúde particular e ser atendido junto a quem não paga, tendo que esperar com quem não paga e disputar marcação de exames com quem não paga, eu não pagaria pelo plano, ué.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 24 de Abril de 2014, 14:53:09
Nunca. O que eu mais gostaria é que as pessoas atendidas pelo SUS tivessem um tratamento decente e digno. Eu só não vejo problemas em separar a parte que atende o SUS da parte que atende convênios, afinal, se eu estou pagando a mais, visto que eu também pago pelo SUS, é porque eu espero um atendimento diferenciado. Se fosse para pagar um plano de saúde particular e ser atendido junto a quem não paga, tendo que esperar com quem não paga e disputar marcação de exames com quem não paga, eu não pagaria pelo plano, ué.

Pois é, se as pessoas atendidas pelo SUS tivessem um tratamento decente, talvez eu até fosse uma delas. Ou, como tenho a enorme sorte de poder pagar um plano particular (agradeço diariamente por isso, nem quero imaginar ter que usar o SUS), pelo menos seria satisfatório para mim ver os mais necessitados bem atendidos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 24 de Abril de 2014, 14:57:00
óbvio. Ou o estado que remunere os hospitais de maneira competitiva, o que seria possível se não roubassem e tivessem uma gestão tão temerária.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 24 de Abril de 2014, 16:16:51
Entenda, a gestão é privada, o estado apenas comprou o serviço do hospital. Ele vendeu o serviço porque quis e aceitou os valores do contrato, então deve entregar o contratado. E os valores nem sempre são tão discrepantes. Normalmente os valores da Tabela SUS são menores que os de  planos de saúde (lembrando que o estado não necessariamente paga a tabela SUS, muitas vezes paga a mais), porém em alguns casos pode ser maior ou similares:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2010/anais/arquivos/RE_0868_1096_01.pdf (na fisioterapia, comparando a tabela do conselho, Unimed e SUS).

Então, novamente, porque o usuário do SUS deve ser discriminado no hospital privado se está pagando também?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 24 de Abril de 2014, 17:29:43
A discriminação só existe porque o serviço oferecido aos usuários do SUS é deprimente. Se o hospital oferecesse um bom atendimento aos usuários do SUS, independente de oferecer um atendimento em separado para os usuários de plano de saúde, não haveriam reclamações de discriminação. Se for isto que você está falando, eu concordo, o hospital deveria oferecer um serviço de melhor qualidade ao usuário do SUS, visto que está sendo pago para isso. Se isto não acontece, é um problema de gestão/cobrança/fiscalização do SUS, como sempre.

Agora, se você está falando que os serviços deviam ser juntos, tanto do plano privado, quanto do SUS, eu não concordo, visto meu post acima, pois, desta forma, simplesmente não existiriam motivos para se ter um plano de saúde, em primeiro lugar. Se eu vou ser atendido com o pessoal do SUS, vou agendar exames com o pessoal do SUS e vou ficar em uma fila com o pessoa do SUS, pra que diabos eu pago um plano privado?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Skorpios em 24 de Abril de 2014, 17:57:38
Derfel, só por curiosidade, você tem plano de saúde?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 24 de Abril de 2014, 18:17:42
Entenda, a gestão é privada, o estado apenas comprou o serviço do hospital. Ele vendeu o serviço porque quis e aceitou os valores do contrato, então deve entregar o contratado. E os valores nem sempre são tão discrepantes. Normalmente os valores da Tabela SUS são menores que os de  planos de saúde (lembrando que o estado não necessariamente paga a tabela SUS, muitas vezes paga a mais), porém em alguns casos pode ser maior ou similares:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2010/anais/arquivos/RE_0868_1096_01.pdf (na fisioterapia, comparando a tabela do conselho, Unimed e SUS).

Então, novamente, porque o usuário do SUS deve ser discriminado no hospital privado se está pagando também?

Porque ele não está desembolsando diretamente e sim via impostos.

Já quem tem plano de saúde tem que pagar duplamente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: João da Ega em 24 de Abril de 2014, 18:56:34
Entenda, a gestão é privada, o estado apenas comprou o serviço do hospital. Ele vendeu o serviço porque quis e aceitou os valores do contrato, então deve entregar o contratado. E os valores nem sempre são tão discrepantes. Normalmente os valores da Tabela SUS são menores que os de  planos de saúde (lembrando que o estado não necessariamente paga a tabela SUS, muitas vezes paga a mais), porém em alguns casos pode ser maior ou similares:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2010/anais/arquivos/RE_0868_1096_01.pdf (na fisioterapia, comparando a tabela do conselho, Unimed e SUS).

Então, novamente, porque o usuário do SUS deve ser discriminado no hospital privado se está pagando também?

Porque ele não está desembolsando diretamente e sim via impostos.

Já quem tem plano de saúde tem que pagar duplamente.

Mas isso deve ser irrelevante para o hospital. Não importa - ou não deveria importar - se o dinheiro vem do usuário diretamente ou do SUS. Dinheiro é dinheiro, pombas. Isso não justifica o preconceito.

E os que temos plano de saúde pagamos "duplamente" entre aspas, porque uma parte é deduzida do imposto de renda. Pelo menos no meu IR eu deduzo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 24 de Abril de 2014, 18:57:39
Derfel, só por curiosidade, você tem plano de saúde?
Durante boa parte fui funsa, depois fusex e hoje unimed. Mas também utilizo o SUS, talvez mais que a unimed (o que, não significa muito, já que meu acesso ao sistema é muito  facilitado, reconheço, já que trabalho em uma unidade de saúde, com colegas médicos, dentistas, fisioterapeutas... acabo me tratando com colegas).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 24 de Abril de 2014, 19:02:08
Entenda, a gestão é privada, o estado apenas comprou o serviço do hospital. Ele vendeu o serviço porque quis e aceitou os valores do contrato, então deve entregar o contratado. E os valores nem sempre são tão discrepantes. Normalmente os valores da Tabela SUS são menores que os de  planos de saúde (lembrando que o estado não necessariamente paga a tabela SUS, muitas vezes paga a mais), porém em alguns casos pode ser maior ou similares:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2010/anais/arquivos/RE_0868_1096_01.pdf (na fisioterapia, comparando a tabela do conselho, Unimed e SUS).

Então, novamente, porque o usuário do SUS deve ser discriminado no hospital privado se está pagando também?

Porque ele não está desembolsando diretamente e sim via impostos.

Já quem tem plano de saúde tem que pagar duplamente.

Mas isso deve ser irrelevante para o hospital. Não importa - ou não deveria importar - se o dinheiro vem do usuário diretamente ou do SUS. Dinheiro é dinheiro, pombas. Isso não justifica o preconceito.

E os que temos plano de saúde pagamos "duplamente" entre aspas, porque uma parte é deduzida do imposto de renda. Pelo menos no meu IR eu deduzo.

Sim, uma parte é reduzida na sua declaração.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 24 de Abril de 2014, 19:53:19
Entenda, a gestão é privada, o estado apenas comprou o serviço do hospital. Ele vendeu o serviço porque quis e aceitou os valores do contrato, então deve entregar o contratado. E os valores nem sempre são tão discrepantes. Normalmente os valores da Tabela SUS são menores que os de  planos de saúde (lembrando que o estado não necessariamente paga a tabela SUS, muitas vezes paga a mais), porém em alguns casos pode ser maior ou similares:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2010/anais/arquivos/RE_0868_1096_01.pdf (na fisioterapia, comparando a tabela do conselho, Unimed e SUS).

Então, novamente, porque o usuário do SUS deve ser discriminado no hospital privado se está pagando também?

Imagino que o SUS deve ter feito um planejamento com previsão de demanda e capacidade de cada hospital ao invés de simplesmente dizer "te pago tanto por cliente".

E claro que ao fazer esse planejamento, avaliando cenários, etc.. ele viu que os hospitais não dariam conta e que simplesmente acreditar que existe oferta infinita é absurdo.. aí ele viu como aumentar a oferta junto à iniciativa privada baseado em um cronograma de investimentos e projetos bem definidos.

Só que não.. fizeram nas coxas porque não sabem planejar, e na verdade arrumaram um sócio privado para tentar apagar seu incêndio. É claro que o hospital vai priorizar.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 24 de Abril de 2014, 19:58:11
Essa era pra estar no muro das lamentações, mas acho mais apropriado aqui. Estou com uma pubalgia há alguns meses, e o primeiro problema depois da dor, foi marcar uma consulta com o ortopedista, nada menos que 14 dias de espera. Consultado, o médico  me mandou tomar antiinflamatórios por alguns dias, já na saída marquei o retorno que so era possível dez dias depois. Tomei os antiinflamatórios, não resolveu, voltei e o médico me mandou num clínico geral, pois desconfiava de uma hérnia. Mais uma semana para a nova consulta, e não foi diagnosticado nada. Mais uma semana e pouco para voltar ao ortopedista, dessa vez ele pediu exame de ultra-som e raio x, no outro dia fiz o raio x, e o ultra som demorou 8 dias, o que deu o tempo certo de voltar ao ortopedista. Não deu nada nos exames e me mandou fazer fisioterapia, depois de 10 sessões, sem nenhuma melhora, voltei ao médico, me mandou para mais 10 sessões e me mandou fazer um ressonância, isso foi hoje. Também descobri que a autorização para o exame só sai dia 13 de maio, e pesquisando, demora em média mais de 15 dias para fazer o exame depois da aprovação.
Nisso meu diagnóstico deve ser dado lá pelo começo do mês de Junho, ou seja mais de 90 dias depois, se tudo der certo,

Não, não é muito, quando por exemplo uma consulta com um cardiologista pode demorar até 4 meses, se não for uma urgência. Já tive problemas parecidos no passado, devido aos esportes, mas nunca demorou mais de um mês nesses trâmites médicos, alguns mais complicados. É nítido que faltam profissionais e clínicas e que as condições dos planos particulares estão piorando ano a ano.
porque não foi ao SUS?  :biglol: Esperou sofrendo a toa e não buscou a melhor opção que é de longe o sus? Por que não?

Eu sou atendido no mesmo dia.

Você acha que a melhor opção de longe é o SUS, alguém acha isso aqui no fórum?  :confuso: Bem, talvez ao menos teria sido atendido mais rapidamente já que é por ordem de chegada e não por agendamento, só teria que acordar meia hora mais cedo e chegar os posto médico às 6:00.





Da maneira que você cita o SUS aí na sua cidade, imaginei que sua primeira opção fosse o SUS, e se você sofreu tudo isso no atendimento privado sem ir ao SUS, me parece que não é lá essas coisas, ou você gosta de sofrer.

Por outro lado, deixa te contar algo. Você tem uma escolha em planos de saúde particulares, diferentemente do SUS. Então, se não está bem, você pode denunciar, processar (processar o estado vira precatório, quando vira) e mais ainda, trocar de provedor.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Osler em 25 de Abril de 2014, 00:58:22
Osler, aqui em São Paulo tem os hospitais de primeira linha que todo mundo conhece, é Sirio Libanês, é Albert Einstein e vários outros de primeira linha que são indiscutíveis,  óbvio,  até é covardia comparar, mas esses hospitais escolas, Hospital das Clínicas, Unifesp (Hospital São Paulo), Santa Casa de São Paulo dão um banho na maioria dos hospitais privados. Sou muito mais esses três do que a esmagadora maioria dos hospitais privados do país para doenças de mais difícil diagnóstico e tratamento, também porque os melhores profissionais do país trabalham neles.

Cada lugar do país tem suas peculiaridades, a história do arcabouço hospitalar do Rio é muito diferente de São Paulo.  De qualquer maneira não fui eu que quis comparar hospitais, só respondei a um post do Derfel.  Claro que existem hospitais privados muito ruins, os piores aqui do Rio atendem SUS :)
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Osler em 25 de Abril de 2014, 01:08:09
Essa é a realidade do Rio, Osler.
Sim, eu sei

Nas estradas com concessão,  quer dizer. Dentro do município e nas vias públicas é o samu. No RN é, basicamente, 100% samu e corpo de bombeiros.
Aqui no Rio o atendimento em vias públicas só começou a funcionar razoavelmente quando o corpo de bombeiros assumiu


Como disse, no Rio. Aqui, como na maioria dos estados, o ps é onde concentra a melhor equipe porque esses profissionais estão na rede pública e privada e muitas vezes são os professores das áreas. A propósito,  quem me disse isso da última vez foi o presidente do conselho de medicina.
Aqui os melhores médicos estão ou fora do sistema público ou estão nos dois sistemas ao mesmo tempo.  Falo porquê a maioria que conheço tem 40 horas e clinica regularmente no ambiente particular

Ou seja desvio?
Não sei, acredito que sim.  De maneira geral as unidades públicas nas raras vezes que são solicitadas para esse tipo de coisa ajudam, mas particularmente acidente com ofídeos é uma raridade na clínica privada, só ouvi falar de um caso há uns 20 anos e não era paciente meu, então não sei como conseguiram o soro.  Há uns 15 anos internei uma provável Difteria e um hospital universitário cedeu gentilmente o soro anti-diftérico.


No Rio, talvez. Mas de maneira geral, HIV possui o resultado na hora em qualquer unidade básica e o tratamento de referência é no hospital de referência para infectologia. Da mesma maneira tb e hanseníase.
O program de AIDS no Brasil é uma das referências mundiais, mas o diagnostico da doença é rapido tambem na clinica privada, que está muito mais equipada para tratar as complicações hospitalares da mesma. 
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Osler em 25 de Abril de 2014, 01:10:20
Mas em caso de urgência/emergência, por exemplo, fratura exposta, ficaria tranquilo em ser atendido no PS da Santa Casa de São Paulo, uma das melhores do país em ortopedia.

O Instituno Nacional de Ortopedia é aqui no Rio, um gigantesco elefante branco.  Seria mais barato pagar a passagem de ida e volta de vários pacientes, a hospedagem e a cirurgia em Boston (palavras literais dum chefe de serviço de lá).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Osler em 25 de Abril de 2014, 01:13:46
Pasteur, eu só coloquei os links porque o SUS já estava virando "exemplo para o mundo". Se nem tudo no SUS é ruim, dizer que o sistema é exemplo para outros países já é demais, no geral o serviço é péssimo no setor de atendimento à população. E não quero perfeição, só que seja minimamente bom, o que hoje não ocorre. Quanto à verba, concordo com o Madiba, não adianta entupir o SUS de dinheiro enquanto a gestão for fraca como é hoje.

O sistema de saúde Inglês é admirado por quem trabalha no SUS, e pelo resto do mundo.  Somos admirados por termos, na teoria, os mesmos principios de atendimento universal e gratuito, mas nossa execução está looooooooonge.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Skorpios em 25 de Abril de 2014, 07:00:52


E os que temos plano de saúde pagamos "duplamente" entre aspas, porque uma parte é deduzida do imposto de renda. Pelo menos no meu IR eu deduzo.

Sim, uma parte é reduzida na sua declaração.

Isso quando a pessoa tem renda para declarar. Sou aposentado pelo INSS e não tenho essa renda no entanto se não pagasse um plano de saúde a situação em casa seria pior do que já é.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 08:06:11
Pasteur, eu só coloquei os links porque o SUS já estava virando "exemplo para o mundo". Se nem tudo no SUS é ruim, dizer que o sistema é exemplo para outros países já é demais, no geral o serviço é péssimo no setor de atendimento à população. E não quero perfeição, só que seja minimamente bom, o que hoje não ocorre. Quanto à verba, concordo com o Madiba, não adianta entupir o SUS de dinheiro enquanto a gestão for fraca como é hoje.

O sistema de saúde Inglês é admirado por quem trabalha no SUS, e pelo resto do mundo.  Somos admirados por termos, na teoria, os mesmos principios de atendimento universal e gratuito, mas nossa execução está looooooooonge.

Verdade, também porque os nossos recursos estão looooooooonge se comparado com os deles.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 25 de Abril de 2014, 08:06:20
Entenda, a gestão é privada, o estado apenas comprou o serviço do hospital. Ele vendeu o serviço porque quis e aceitou os valores do contrato, então deve entregar o contratado. E os valores nem sempre são tão discrepantes. Normalmente os valores da Tabela SUS são menores que os de  planos de saúde (lembrando que o estado não necessariamente paga a tabela SUS, muitas vezes paga a mais), porém em alguns casos pode ser maior ou similares:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2010/anais/arquivos/RE_0868_1096_01.pdf (na fisioterapia, comparando a tabela do conselho, Unimed e SUS).

Então, novamente, porque o usuário do SUS deve ser discriminado no hospital privado se está pagando também?

Imagino que o SUS deve ter feito um planejamento com previsão de demanda e capacidade de cada hospital ao invés de simplesmente dizer "te pago tanto por cliente".

E claro que ao fazer esse planejamento, avaliando cenários, etc.. ele viu que os hospitais não dariam conta e que simplesmente acreditar que existe oferta infinita é absurdo.. aí ele viu como aumentar a oferta junto à iniciativa privada baseado em um cronograma de investimentos e projetos bem definidos.
Não sei. Não sei como é feito o planejamento de Porto Alegre ou do RS. Esse hospital que o Gaúcho citou é conveniado com Porto Alegre ou RS? De qualquer forma, no caso da demanda aberta, provavelmente foi contratado por procedimento realizado. O planejamento é feito para 4 anos, no plano municipal de saúde, que você pode encontrar no site da secretaria de lá, considerando as bases epidemiológicas. Esse plano de 4 anos é feito de tal forma que  pegue a metade de uma gestão e a metade seguinte, para que não seja algo de um governo, mas uma política de estado. Além disso  existem os planos plurianuais, ppa, que são feitos a cada ano. Porém,  o município não atende apenas a sua demanda, mas também municípios vizinhos (ou do estado todo) e isso é definido na programação pactuada integrada (ppi), que acaba sendo executada, na prática de uma de duas formas: pela demanda (o que seria o ideal, jámque se sabe, epidemiologicamente, o que seria esperado no ano para cada agravo ou procedimento) ou pela oferta, onde acaba sendo utilizada a oferta de serviços pelo prestador (e é onde o prestador ganha mais). Não sei como se dá o processo em Porto Alegre.
Citar
Só que não.. fizeram nas coxas porque não sabem planejar, e na verdade arrumaram um sócio privado para tentar apagar seu incêndio. É claro que o hospital vai priorizar.
O problema da demanda hospitalar não é tão simples assim de equacionar, já que, se a Atenção Básica do município estivesse funcionando adequadamente essa demanda deveria estar reduzida. Para se ter uma ideia do que se trata, em um município daqui havia uma média de 100 atendimentos mês de um território, depois que um médico cubano do Mais Médicos foi lotado lá, a média foi reduzida para 8/mês.
Para se ter uma ideia da AB no RS, a título de comparação,  o estado possui 1417 equipes da ESF, 52 NASF e 9207 Agentes Comunitários de saúde.  O RN possui 960 equipes da ESF, 152 NASF e 5768 Agentes Comunitários de saúde. A população do RS, contudo, é 10.770.703 contra 3.228.198 no RN. Claro que a atenção envolve muito mais que apenas o quantitativo,  mas isso já dá para se ter uma ideia dos problemas com a AB no RS.
Grande parte desses hospitais são conveniados há mais tempo que a existência do SUS e é prevista a atuação de hospitais conveniados no sistema (não é um sócio, mas um prestador de serviços).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 25 de Abril de 2014, 08:27:49
As quebras de contrato devem ser resolvidas nas instâncias adequadas que são a Justiça ou nas câmaras arbitrais, se for possível. O meu contrato, por exemplo, é bem claro sobre o que pode ou o que não pode, lembrando apenas que ele é de 1998, ou seja, ocorreram mudanças em padrões de tratamento que foram (e estão sendo) resolvidos com a solicitação de aditivos.

Elas eram resolvidas nas instâncias da justiça comum, mas dado que o desrespeito aos contratos e as famosas "letras miúdas" passaram a ser tão frequentes, as empresas passaram a contar com a demora do judiciário e o cliente passou a ser lesado com a certeza absoluta de impunidade para a empresa. Dessa forma, uma lei específica que diz que o prestador de serviços não pode lesar o consumidor e se o fizer, vai ser punida, teve que ser criada e um tribunal específico para estes casos também.

A lei surgiu em decorrência de uma fato que passou a ser tão recorrente que mereceu uma lei e um procedimento particular a esses casos.

Em geral eu sou a favor mas há diversos aspectos em que critico, especialmente os trechos em que o consumidor é considerado 'sacrossanto' a priori.

Não é "sacrossanto", mas hipossuficiente. E essa desigualdade na relação é óbvia, gritante.

Não entendi.

Uma empresa prestadora de serviços de planos de saúde não é pequena, conta com uma setor jurídico próprio e ainda com um escritório de grande porte como suporte. Você acha que em um pleito judicial contra um cidadão comum, esse cidadão estaria em condições de igualdade contra uma empresa destas?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 25 de Abril de 2014, 09:49:12
As quebras de contrato devem ser resolvidas nas instâncias adequadas que são a Justiça ou nas câmaras arbitrais, se for possível. O meu contrato, por exemplo, é bem claro sobre o que pode ou o que não pode, lembrando apenas que ele é de 1998, ou seja, ocorreram mudanças em padrões de tratamento que foram (e estão sendo) resolvidos com a solicitação de aditivos.
Elas eram resolvidas nas instâncias da justiça comum, mas dado que o desrespeito aos contratos e as famosas "letras miúdas" passaram a ser tão frequentes, as empresas passaram a contar com a demora do judiciário e o cliente passou a ser lesado com a certeza absoluta de impunidade para a empresa. Dessa forma, uma lei específica que diz que o prestador de serviços não pode lesar o consumidor e se o fizer, vai ser punida, teve que ser criada e um tribunal específico para estes casos também.

Diego.

Um contrato é um contrato. Se ele foi feito entre duas (ou mais) partes de modo livre, deve ser válido sem restrições. Todo desrespeito a ele deve implicar em punição ao transgressor. Se o contrato da prestadora de saúde é incompleto, demonstrando incompetência do setor jurídico, esta deve arcar com ele. Mas se o contrato explicita claramente que certos tipos de procedimentos não estão cobertos, o Estado não deve interferir, especialmente obrigando o prestador a realizar serviços que não estavam previstos.


A lei surgiu em decorrência de uma fato que passou a ser tão recorrente que mereceu uma lei e um procedimento particular a esses casos.

Entendo. Mas não é tão simples assim. Eu conheço dois casos em que os usuários sabiam exatamente que uma dada doença não estava coberta mas ainda assim foram protegidos pelo Estado.

E, para que fique bem claro, eu acho que os planos de saúde não são "santos", especialmente aqueles que são cooperativas de médicos.


Em geral eu sou a favor mas há diversos aspectos em que critico, especialmente os trechos em que o consumidor é considerado 'sacrossanto' a priori.
Não é "sacrossanto", mas hipossuficiente. E essa desigualdade na relação é óbvia, gritante.

Todas as pessoas físicas são hipossuficientes diante de uma corporação.


Não entendi.
Uma empresa prestadora de serviços de planos de saúde não é pequena, conta com uma setor jurídico próprio e ainda com um escritório de grande porte como suporte. Você acha que em um pleito judicial contra um cidadão comum, esse cidadão estaria em condições de igualdade contra uma empresa destas?

Esta assimetria existe em quase todas as relações entre empresas e pessoas físicas. Mas acho ilógico considerar o cidadão como capaz e pleno no momento em que assina um contrato e, no caso de ocorrer algum problema mais grave, considerá-lo de modo automático como hipossuficiente (ou o equivalente a um 'incapaz' para o exemplo corrente).
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 25 de Abril de 2014, 11:40:29
As quebras de contrato devem ser resolvidas nas instâncias adequadas que são a Justiça ou nas câmaras arbitrais, se for possível. O meu contrato, por exemplo, é bem claro sobre o que pode ou o que não pode, lembrando apenas que ele é de 1998, ou seja, ocorreram mudanças em padrões de tratamento que foram (e estão sendo) resolvidos com a solicitação de aditivos.
Elas eram resolvidas nas instâncias da justiça comum, mas dado que o desrespeito aos contratos e as famosas "letras miúdas" passaram a ser tão frequentes, as empresas passaram a contar com a demora do judiciário e o cliente passou a ser lesado com a certeza absoluta de impunidade para a empresa. Dessa forma, uma lei específica que diz que o prestador de serviços não pode lesar o consumidor e se o fizer, vai ser punida, teve que ser criada e um tribunal específico para estes casos também.

Diego.

Um contrato é um contrato. Se ele foi feito entre duas (ou mais) partes de modo livre, deve ser válido sem restrições. Todo desrespeito a ele deve implicar em punição ao transgressor. Se o contrato da prestadora de saúde é incompleto, demonstrando incompetência do setor jurídico, esta deve arcar com ele. Mas se o contrato explicita claramente que certos tipos de procedimentos não estão cobertos, o Estado não deve interferir, especialmente obrigando o prestador a realizar serviços que não estavam previstos.

Você chama de "modo livre" um contrato entre uma pessoa de baixa instrução e uma empresa que oferece um contrato de adesão com cláusulas em linguagem extremamente técnica e dúbia? 

Pois um dos problemas mais recorrentes na área de Direito do Consumidor são promessas verbais feitas no momento da contratação que não são cumpridas no contrato escrito do tipo: "Nós podemos prometer o que quisermos verbalmente, mas neste contrato, não iremos cumprir nenhuma dessas promessas". Como o Estado vai se omitir se existia uma clara má fé de empresas?

A lei surgiu em decorrência de uma fato que passou a ser tão recorrente que mereceu uma lei e um procedimento particular a esses casos.

Entendo. Mas não é tão simples assim. Eu conheço dois casos em que os usuários sabiam exatamente que uma dada doença não estava coberta mas ainda assim foram protegidos pelo Estado.

E, para que fique bem claro, eu acho que os planos de saúde não são "santos", especialmente aqueles que são cooperativas de médicos.

Ninguém é santo. Mas é recorrente que empresas que trabalham na área de seguros de um modo geral fazem o possível pra se esquivar de obrigação contratuais. Se o fazem quanto a cláusulas claras, quando se referem a "casos omissos serão decididos pela parte contratada" então, nem se fala.

Esse tipo de cláusula chama o Art. 423 do CC, então sempre será oneroso ao Contratado. O que eles esperam é que um mínimo de pessoas corram atrás disso ou que a pessoa morra antes de fazê-lo.

Em geral eu sou a favor mas há diversos aspectos em que critico, especialmente os trechos em que o consumidor é considerado 'sacrossanto' a priori.
Não é "sacrossanto", mas hipossuficiente. E essa desigualdade na relação é óbvia, gritante.

Todas as pessoas físicas são hipossuficientes diante de uma corporação.
E por isso não merecem proteção especial?

Esta assimetria existe em quase todas as relações entre empresas e pessoas físicas. Mas acho ilógico considerar o cidadão como capaz e pleno no momento em que assina um contrato e, no caso de ocorrer algum problema mais grave, considerá-lo de modo automático como hipossuficiente (ou o equivalente a um 'incapaz' para o exemplo corrente).

Se por "problema mais grave" você quer dizer "desrespeito ao contrato", não tem nada de ilógico. Os dois casos que você diz conhecer, gostaria muito de ver a sentença e em que se baseou o juiz quando determinou a cobertura pela empresa. Será que foi mera bondade do juiz ou houve o embasamento em alguma cláusula obscura? Em um primeiro momento, eu votaria na opção nr. 2.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 13:22:23
Pasteur, eu só coloquei os links porque o SUS já estava virando "exemplo para o mundo". Se nem tudo no SUS é ruim, dizer que o sistema é exemplo para outros países já é demais, no geral o serviço é péssimo no setor de atendimento à população. E não quero perfeição, só que seja minimamente bom, o que hoje não ocorre. Quanto à verba, concordo com o Madiba, não adianta entupir o SUS de dinheiro enquanto a gestão for fraca como é hoje.

O sistema de saúde Inglês é admirado por quem trabalha no SUS, e pelo resto do mundo.  Somos admirados por termos, na teoria, os mesmos principios de atendimento universal e gratuito, mas nossa execução está looooooooonge.

Verdade, também porque os nossos recursos estão looooooooonge se comparado com os deles.
ainda não entendeu o ponto. Eles roubam MUITO menos do que a gente e seus funcionários públicos são muuuito mais profissionais.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 13:24:42
Pasteur, eu só coloquei os links porque o SUS já estava virando "exemplo para o mundo". Se nem tudo no SUS é ruim, dizer que o sistema é exemplo para outros países já é demais, no geral o serviço é péssimo no setor de atendimento à população. E não quero perfeição, só que seja minimamente bom, o que hoje não ocorre. Quanto à verba, concordo com o Madiba, não adianta entupir o SUS de dinheiro enquanto a gestão for fraca como é hoje.

O sistema de saúde Inglês é admirado por quem trabalha no SUS, e pelo resto do mundo.  Somos admirados por termos, na teoria, os mesmos principios de atendimento universal e gratuito, mas nossa execução está looooooooonge.
A teoria contra a prática. Mas na verdade nem no papel o SUS é bom, só nos papéis que são gerados pelos burocratas do SUS e pelegos do governo
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 25 de Abril de 2014, 13:32:10
Se por "problema mais grave" você quer dizer "desrespeito ao contrato", não tem nada de ilógico. Os dois casos que você diz conhecer, gostaria muito de ver a sentença e em que se baseou o juiz quando determinou a cobertura pela empresa. Será que foi mera bondade do juiz ou houve o embasamento em alguma cláusula obscura? Em um primeiro momento, eu votaria na opção nr. 2.

Se eu conseguir, de algum modo, as sentenças eu passo para você.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 13:36:34
Pasteur, eu só coloquei os links porque o SUS já estava virando "exemplo para o mundo". Se nem tudo no SUS é ruim, dizer que o sistema é exemplo para outros países já é demais, no geral o serviço é péssimo no setor de atendimento à população. E não quero perfeição, só que seja minimamente bom, o que hoje não ocorre. Quanto à verba, concordo com o Madiba, não adianta entupir o SUS de dinheiro enquanto a gestão for fraca como é hoje.

O sistema de saúde Inglês é admirado por quem trabalha no SUS, e pelo resto do mundo.  Somos admirados por termos, na teoria, os mesmos principios de atendimento universal e gratuito, mas nossa execução está looooooooonge.

Verdade, também porque os nossos recursos estão looooooooonge se comparado com os deles.
ainda não entendeu o ponto. Eles roubam MUITO menos do que a gente e seus funcionários públicos são muuuito mais profissionais.

Quando o Osler disse execução não estava referindo apenas à corrupção ou estava?

Para executar um sistema universal e gratuito não basta apenas boa gestão e diminuir a corrupção.
Os recursos não contam?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 25 de Abril de 2014, 13:50:02
Não adianta absolutamente nada dar mais recursos, se o dinheiro é jogado em um ralo de corrupção e má administração. E o recurso do SUS já é gigantesco. Em qualquer país minimamente decente, o retorno seria muito maior do que o brasileiro recebe hoje.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 13:57:13
Não adianta absolutamente nada dar mais recursos, se o dinheiro é jogado em um ralo de corrupção e má administração. E o recurso do SUS já é gigantesco. Em qualquer país minimamente decente, o retorno seria muito maior do que o brasileiro recebe hoje.

Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Se você aumenta os recursos em saúde,  mesmo com má administração e corrupção o atendimento melhora. Se o recurso do SUS é gigantesco, então os recursos dos ingleses são gigantescos vezes três.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 25 de Abril de 2014, 14:13:57
O orçamento do SUS em 2014 é de 106 bilhões de reais. O orçamento do NHS (equivalente britânico do SUS) em 2014 é de 109 bilhões de libras.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Skorpios em 25 de Abril de 2014, 14:25:10
O orçamento do SUS em 2014 é de 106 bilhões de reais. O orçamento do NHS (equivalente britânico do SUS) em 2014 é de 109 bilhões de libras.

Ou seja, em reais quase 4 vezes mais, com a cotação da libra hoje a R$ 3,76.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Gaúcho em 25 de Abril de 2014, 14:27:29
O orçamento do SUS em 2014 é de 106 bilhões de reais. O orçamento do NHS (equivalente britânico do SUS) em 2014 é de 109 bilhões de libras.

Ou seja, em reais quase 4 vezes mais, com a cotação da libra hoje a R$ 3,76.

Sim, mas essa comparação não faz sentido. Nós pagamos em reais, eles em libras.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 14:34:59
O orçamento do SUS em 2014 é de 106 bilhões de reais. O orçamento do NHS (equivalente britânico do SUS) em 2014 é de 109 bilhões de libras.

Ou seja, em reais quase 4 vezes mais, com a cotação da libra hoje a R$ 3,76.

Sim, mas essa comparação não faz sentido. Nós pagamos em reais, eles em libras.

Só que a população deles é três vezes menor. Sem contar que eles procuram menos o serviço de saúde porque adoecem menos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 25 de Abril de 2014, 14:42:21
Citação de: Pasteur
Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Pasteur, essa correlação entre educação/menos corrupção não me parece muito factível...

E mesmo que os recursos do SUS sejam bem menores que os do Reino Unido, não faz sentido ficar injetando dinheiro em um sistema reconhecidamente mau gerido e sujeito a roubos. Primeiro o SUS deveria ser organizado, e depois, se for o caso, receber mais recursos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 15:19:41
Citação de: Pasteur
Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Pasteur, essa correlação entre educação/menos corrupção não me parece muito factível...

E mesmo que os recursos do SUS sejam bem menores que os do Reino Unido, não faz sentido ficar injetando dinheiro em um sistema reconhecidamente mau gerido e sujeito a roubos. Primeiro o SUS deveria ser organizado, e depois, se for o caso, receber mais recursos.


Não é se for o caso. Somos um país pobre. Está bem claro.

É um bom senso seu raciocínio, mas a corrupção não é fácil de combater. Quanto é desviado? Não acho que seja pouco, mas gostaria de ter uma ideia. Enquanto não se injeta mais recursos a população vai sofrendo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 25 de Abril de 2014, 15:34:45
Alguém sabe qual a porcentagem de corrupção no SUS? Topo, muita gente falando que a corrupção é gigante, OK, mas gigante quanto? Qual seria a proporção gestão ruim/corrupção do negócio?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 25 de Abril de 2014, 15:41:55
Citação de: Pasteur
Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Pasteur, essa correlação entre educação/menos corrupção não me parece muito factível...

E mesmo que os recursos do SUS sejam bem menores que os do Reino Unido, não faz sentido ficar injetando dinheiro em um sistema reconhecidamente mau gerido e sujeito a roubos. Primeiro o SUS deveria ser organizado, e depois, se for o caso, receber mais recursos.


Não é se for o caso. Somos um país pobre. Está bem claro.

É um bom senso seu raciocínio, mas a corrupção não é fácil de combater. Quanto é desviado? Não acho que seja pouco, mas gostaria de ter uma ideia. Enquanto não se injeta mais recursos a população vai sofrendo.

Mas Pasteur, se injetarmos recursos simplesmente a população vai continuar sofrendo e mais, ainda desviaremos recursos de outras áreas para alimentar a má gestão e corrupção.

Não faz sentido dizermos "a corrução é difícil de combater, portanto vamos injetar mais recursos no sistema".
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 25 de Abril de 2014, 15:43:32
Alguém sabe qual a porcentagem de corrupção no SUS? Topo, muita gente falando que a corrupção é gigante, OK, mas gigante quanto? Qual seria a proporção gestão ruim/corrupção do negócio?

O primeiro passo seria ter pelo menos uma estimativa deste número. Concordo com você, todo mundo acha que a corrupção é grande, mas ao que parece não existe uma estimativa minimamente precisa.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 25 de Abril de 2014, 15:44:38
Alguém sabe qual a porcentagem de corrupção no SUS? Topo, muita gente falando que a corrupção é gigante, OK, mas gigante quanto? Qual seria a proporção gestão ruim/corrupção do negócio?
Cifra negra.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 25 de Abril de 2014, 15:45:37
Alguém sabe qual a porcentagem de corrupção no SUS? Topo, muita gente falando que a corrupção é gigante, OK, mas gigante quanto? Qual seria a proporção gestão ruim/corrupção do negócio?

O primeiro passo seria ter pelo menos uma estimativa deste número. Concordo com você, todo mundo acha que a corrupção é grande, mas ao que parece não existe uma estimativa minimamente precisa.

http://sindjufe-mt.jusbrasil.com.br/noticias/2925465/o-preco-da-corrupcao-no-brasil-valor-chega-a-r-69-bilhoes-de-reais-por-ano
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 15:52:35
Citação de: Pasteur
Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Pasteur, essa correlação entre educação/menos corrupção não me parece muito factível...

E mesmo que os recursos do SUS sejam bem menores que os do Reino Unido, não faz sentido ficar injetando dinheiro em um sistema reconhecidamente mau gerido e sujeito a roubos. Primeiro o SUS deveria ser organizado, e depois, se for o caso, receber mais recursos.


Não é se for o caso. Somos um país pobre. Está bem claro.

É um bom senso seu raciocínio, mas a corrupção não é fácil de combater. Quanto é desviado? Não acho que seja pouco, mas gostaria de ter uma ideia. Enquanto não se injeta mais recursos a população vai sofrendo.

Mas Pasteur, se injetarmos recursos simplesmente a população vai continuar sofrendo e mais, ainda desviaremos recursos de outras áreas para alimentar a má gestão e corrupção.

Não faz sentido dizermos "a corrução é difícil de combater, portanto vamos injetar mais recursos no sistema".

Fabrício, a corrupção não é só na área da saúde. Dá uma olhada no link do Juca.

E é um fenômeno mundial. Pode-se melhorar, mas sempre existirá.

Não quero desvie recursos de outras áreas, só quero dizer que o pessoal reclama de um serviço que é subfinanciado.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 25 de Abril de 2014, 16:22:50
Citação de: Pasteur
Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Pasteur, essa correlação entre educação/menos corrupção não me parece muito factível...

E mesmo que os recursos do SUS sejam bem menores que os do Reino Unido, não faz sentido ficar injetando dinheiro em um sistema reconhecidamente mau gerido e sujeito a roubos. Primeiro o SUS deveria ser organizado, e depois, se for o caso, receber mais recursos.


Não é se for o caso. Somos um país pobre. Está bem claro.

É um bom senso seu raciocínio, mas a corrupção não é fácil de combater. Quanto é desviado? Não acho que seja pouco, mas gostaria de ter uma ideia. Enquanto não se injeta mais recursos a população vai sofrendo.

Mas Pasteur, se injetarmos recursos simplesmente a população vai continuar sofrendo e mais, ainda desviaremos recursos de outras áreas para alimentar a má gestão e corrupção.

Não faz sentido dizermos "a corrução é difícil de combater, portanto vamos injetar mais recursos no sistema".

Fabrício, a corrupção não é só na área da saúde. Dá uma olhada no link do Juca.

E é um fenômeno mundial. Pode-se melhorar, mas sempre existirá.

Não quero desvie recursos de outras áreas, só quero dizer que o pessoal reclama de um serviço que é subfinanciado.


A corrupção é geral, isso não é segredo para ninguém. Mas isto reforça a noção de que o problema principal não é de recursos, mas de gestão. Quando a gestão for corrigida (provavelmente daqui a 1.362.258 anos), aí sim faz sentido aportar mais recursos.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Barata Tenno em 25 de Abril de 2014, 16:52:50
Isso não é problema só de gestão, é problema estrutural, o melhor gestor do mundo ficaria preso na burocracia. A legislação  brasileira pune os honestos e premia os corruptos, por isso que eu disse, não importa quão boas as intenções, quão bom tecnicamente seja o médico, administrador, engenheiro, etc, com uma legislação ruim e um judiciário péssimo, o Brasil não vai pra frente.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Fabrício em 25 de Abril de 2014, 16:59:40
Isso não é problema só de gestão, é problema estrutural, o melhor gestor do mundo ficaria preso na burocracia. A legislação  brasileira pune os honestos e premia os corruptos, por isso que eu disse, não importa quão boas as intenções, quão bom tecnicamente seja o médico, administrador, engenheiro, etc, com uma legislação ruim e um judiciário péssimo, o Brasil não vai pra frente.

Concordo, realmente mesmo que o gestor seja o melhor do mundo ainda ficaria engessado, você está certo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 17:42:52
Isso não é problema só de gestão, é problema estrutural, o melhor gestor do mundo ficaria preso na burocracia. A legislação  brasileira pune os honestos e premia os corruptos, por isso que eu disse, não importa quão boas as intenções, quão bom tecnicamente seja o médico, administrador, engenheiro, etc, com uma legislação ruim e um judiciário péssimo, o Brasil não vai pra frente.

Também concordo. Ainda com gestores que são felizes cúmplices de absenteísmo e sem experiência de gestão, a estreita margem de manobra que têm é completamente desperdiçada.

O problema é estrutural mesmo. Não há saída para o SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 17:45:09
Não adianta absolutamente nada dar mais recursos, se o dinheiro é jogado em um ralo de corrupção e má administração. E o recurso do SUS já é gigantesco. Em qualquer país minimamente decente, o retorno seria muito maior do que o brasileiro recebe hoje.

Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Se você aumenta os recursos em saúde,  mesmo com má administração e corrupção o atendimento melhora. Se o recurso do SUS é gigantesco, então os recursos dos ingleses são gigantescos vezes três.


Como não vai acontecer, a coisa mais prática a fazer seria acabar com ele, nos moldes que já citei. Quando tivermos resolvido o problema da educação, criamos o SUS de volta.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 17:47:25
Não adianta absolutamente nada dar mais recursos, se o dinheiro é jogado em um ralo de corrupção e má administração. E o recurso do SUS já é gigantesco. Em qualquer país minimamente decente, o retorno seria muito maior do que o brasileiro recebe hoje.

O relatório do BM diz que países com menos recursos proporcionais ao BR estão desempenhando melhor do que nós.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 17:50:31
Alguém sabe qual a porcentagem de corrupção no SUS? Topo, muita gente falando que a corrupção é gigante, OK, mas gigante quanto? Qual seria a proporção gestão ruim/corrupção do negócio?

O primeiro passo seria ter pelo menos uma estimativa deste número. Concordo com você, todo mundo acha que a corrupção é grande, mas ao que parece não existe uma estimativa minimamente precisa.

http://sindjufe-mt.jusbrasil.com.br/noticias/2925465/o-preco-da-corrupcao-no-brasil-valor-chega-a-r-69-bilhoes-de-reais-por-ano

Se colocar o preço da ineficiência da gestão pública (projetos que não terminam,  custo desproporcional do congresso, vagabundos em cargos de confiança, gente parada ou absenteísmo, falta de produtividade, etc..) vai para 1/2 arrecadação.

O serviço público do brasil é um esgoto.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 17:53:59
Citação de: Pasteur
Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Pasteur, essa correlação entre educação/menos corrupção não me parece muito factível...

E mesmo que os recursos do SUS sejam bem menores que os do Reino Unido, não faz sentido ficar injetando dinheiro em um sistema reconhecidamente mau gerido e sujeito a roubos. Primeiro o SUS deveria ser organizado, e depois, se for o caso, receber mais recursos.


Não é se for o caso. Somos um país pobre. Está bem claro.

É um bom senso seu raciocínio, mas a corrupção não é fácil de combater. Quanto é desviado? Não acho que seja pouco, mas gostaria de ter uma ideia. Enquanto não se injeta mais recursos a população vai sofrendo.

Mas Pasteur, se injetarmos recursos simplesmente a população vai continuar sofrendo e mais, ainda desviaremos recursos de outras áreas para alimentar a má gestão e corrupção.

Não faz sentido dizermos "a corrução é difícil de combater, portanto vamos injetar mais recursos no sistema".

Fabrício, a corrupção não é só na área da saúde. Dá uma olhada no link do Juca.

E é um fenômeno mundial. Pode-se melhorar, mas sempre existirá.

Não quero desvie recursos de outras áreas, só quero dizer que o pessoal reclama de um serviço que é subfinanciado.


Não existe subfinanciamento onde há esse grau de desperdício. É mundial o fenômeno? Tipo é igual aqui e inglaterra, EUA, suécia, etc..? Claro que não.

Como aqui a coisa pública é porca, a solução é privatizar. Por exemplo, eu não estou nem aí se tem corrupção na Vivo.. não sai do meu bolso nem do seu, e eu posso trocar de operadora. E lá os acionistas ficam em cima, contratam auditoria externas o tempo todo, mandam gente embora por incompetência, mas para mim não importa.

Já roubo com meu dinheiro e ainda prestar um serviço criminoso para a população, ai sim é problema meu.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 17:55:44
Mas em caso de urgência/emergência, por exemplo, fratura exposta, ficaria tranquilo em ser atendido no PS da Santa Casa de São Paulo, uma das melhores do país em ortopedia.

O Instituno Nacional de Ortopedia é aqui no Rio, um gigantesco elefante branco.  Seria mais barato pagar a passagem de ida e volta de vários pacientes, a hospedagem e a cirurgia em Boston (palavras literais dum chefe de serviço de lá).

Só funciona bem no RN
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 17:58:14
Entenda, a gestão é privada, o estado apenas comprou o serviço do hospital. Ele vendeu o serviço porque quis e aceitou os valores do contrato, então deve entregar o contratado. E os valores nem sempre são tão discrepantes. Normalmente os valores da Tabela SUS são menores que os de  planos de saúde (lembrando que o estado não necessariamente paga a tabela SUS, muitas vezes paga a mais), porém em alguns casos pode ser maior ou similares:
http://www.inicepg.univap.br/cd/INIC_2010/anais/arquivos/RE_0868_1096_01.pdf (na fisioterapia, comparando a tabela do conselho, Unimed e SUS).

Então, novamente, porque o usuário do SUS deve ser discriminado no hospital privado se está pagando também?

Imagino que o SUS deve ter feito um planejamento com previsão de demanda e capacidade de cada hospital ao invés de simplesmente dizer "te pago tanto por cliente".

E claro que ao fazer esse planejamento, avaliando cenários, etc.. ele viu que os hospitais não dariam conta e que simplesmente acreditar que existe oferta infinita é absurdo.. aí ele viu como aumentar a oferta junto à iniciativa privada baseado em um cronograma de investimentos e projetos bem definidos.
Não sei. Não sei como é feito o planejamento de Porto Alegre ou do RS. Esse hospital que o Gaúcho citou é conveniado com Porto Alegre ou RS? De qualquer forma, no caso da demanda aberta, provavelmente foi contratado por procedimento realizado. O planejamento é feito para 4 anos, no plano municipal de saúde, que você pode encontrar no site da secretaria de lá, considerando as bases epidemiológicas. Esse plano de 4 anos é feito de tal forma que  pegue a metade de uma gestão e a metade seguinte, para que não seja algo de um governo, mas uma política de estado. Além disso  existem os planos plurianuais, ppa, que são feitos a cada ano. Porém,  o município não atende apenas a sua demanda, mas também municípios vizinhos (ou do estado todo) e isso é definido na programação pactuada integrada (ppi), que acaba sendo executada, na prática de uma de duas formas: pela demanda (o que seria o ideal, jámque se sabe, epidemiologicamente, o que seria esperado no ano para cada agravo ou procedimento) ou pela oferta, onde acaba sendo utilizada a oferta de serviços pelo prestador (e é onde o prestador ganha mais). Não sei como se dá o processo em Porto Alegre.
Citar
Só que não.. fizeram nas coxas porque não sabem planejar, e na verdade arrumaram um sócio privado para tentar apagar seu incêndio. É claro que o hospital vai priorizar.
O problema da demanda hospitalar não é tão simples assim de equacionar, já que, se a Atenção Básica do município estivesse funcionando adequadamente essa demanda deveria estar reduzida. Para se ter uma ideia do que se trata, em um município daqui havia uma média de 100 atendimentos mês de um território, depois que um médico cubano do Mais Médicos foi lotado lá, a média foi reduzida para 8/mês.
Para se ter uma ideia da AB no RS, a título de comparação,  o estado possui 1417 equipes da ESF, 52 NASF e 9207 Agentes Comunitários de saúde.  O RN possui 960 equipes da ESF, 152 NASF e 5768 Agentes Comunitários de saúde. A população do RS, contudo, é 10.770.703 contra 3.228.198 no RN. Claro que a atenção envolve muito mais que apenas o quantitativo,  mas isso já dá para se ter uma ideia dos problemas com a AB no RS.
Grande parte desses hospitais são conveniados há mais tempo que a existência do SUS e é prevista a atuação de hospitais conveniados no sistema (não é um sócio, mas um prestador de serviços).


O planejamento lá deve ser igual ao que você disse "não estamos nem aí para planejamento e frequentemente fazemos gastos sem sentido"

Imagino lá no RN usando uma ferramenta de planejamento, colocando os drivers, sazonalidades, custos, fazendo previsão de cenário, controle de projetos, vendo qual é a decisão mais efetiva para atender mais pessoas... só que não.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 21:55:40
Citação de: Madiba
A solução seria terceirizar sem a participação do SUS, apenas fiscalização. Extinguir praticamente o órgão e trabalhar com rembolsos em rede privada de hospitais.

Explique melhor.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 22:59:55
se fosse unido com uma estratégia de terceirização, ficaríamos beeeeem melhores sem o SUS e tiraríamos uma das fontes mais prósperas de desvios e roubalheiras.

Acho que poderia deixar a vacina, quem sabe. Eu pago as que tomo e peço reembolso. Os hospitais privados poderiam vacinar as pessoas e se reembolsarem também. O SUS se restringiria a fornecedor de uma carteira única com dados biométricos, um setor de estatísticas e controle, fiscalização, e acabou.

Problema resolvido, economizamos muito, e melhoramos o serviço.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 25 de Abril de 2014, 23:29:59
se fosse unido com uma estratégia de terceirização, ficaríamos beeeeem melhores sem o SUS e tiraríamos uma das fontes mais prósperas de desvios e roubalheiras.

Acho que poderia deixar a vacina, quem sabe. Eu pago as que tomo e peço reembolso. Os hospitais privados poderiam vacinar as pessoas e se reembolsarem também. O SUS se restringiria a fornecedor de uma carteira única com dados biométricos, um setor de estatísticas e controle, fiscalização, e acabou.

Problema resolvido, economizamos muito, e melhoramos o serviço.

E de onde você tirou que economizaríamos muito? Como seria a fiscalização? Os milhares de fiscais não estariam sujeitos à corrupção?  Como você fez esse cálculo?  E qual seria o custo de fiscalizar cada hospital, cada laboratório desse Brasilzão? Haveria uma avalanche de procedimentos, cirurgias, internações falsas. E mesmo sem corrupção, qual seria o orçamento pra tudo isso?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 25 de Abril de 2014, 23:43:04
De onde eu tirei que economizarmos muito? que parte do "somos roubados", "mal geridos", "reconhecidamente mais caros", "absentismo",  você perdeu?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 26 de Abril de 2014, 00:07:00
De onde eu tirei que economizarmos muito? que parte do "somos roubados", "mal geridos", "reconhecidamente mais caros", "absentismo",  você perdeu?

Não respondeu.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Geotecton em 26 de Abril de 2014, 01:06:32
se fosse unido com uma estratégia de terceirização, ficaríamos beeeeem melhores sem o SUS e tiraríamos uma das fontes mais prósperas de desvios e roubalheiras.

Acho que poderia deixar a vacina, quem sabe. Eu pago as que tomo e peço reembolso. Os hospitais privados poderiam vacinar as pessoas e se reembolsarem também. O SUS se restringiria a fornecedor de uma carteira única com dados biométricos, um setor de estatísticas e controle, fiscalização, e acabou.

Problema resolvido, economizamos muito, e melhoramos o serviço.
E de onde você tirou que economizaríamos muito? Como seria a fiscalização? Os milhares de fiscais não estariam sujeitos à corrupção?  Como você fez esse cálculo?  E qual seria o custo de fiscalizar cada hospital, cada laboratório desse Brasilzão? Haveria uma avalanche de procedimentos, cirurgias, internações falsas. E mesmo sem corrupção, qual seria o orçamento pra tudo isso?

Haveria mais corrupção e ineficiência do que hoje?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 26 de Abril de 2014, 01:15:30
se fosse unido com uma estratégia de terceirização, ficaríamos beeeeem melhores sem o SUS e tiraríamos uma das fontes mais prósperas de desvios e roubalheiras.

Acho que poderia deixar a vacina, quem sabe. Eu pago as que tomo e peço reembolso. Os hospitais privados poderiam vacinar as pessoas e se reembolsarem também. O SUS se restringiria a fornecedor de uma carteira única com dados biométricos, um setor de estatísticas e controle, fiscalização, e acabou.

Problema resolvido, economizamos muito, e melhoramos o serviço.
E de onde você tirou que economizaríamos muito? Como seria a fiscalização? Os milhares de fiscais não estariam sujeitos à corrupção?  Como você fez esse cálculo?  E qual seria o custo de fiscalizar cada hospital, cada laboratório desse Brasilzão? Haveria uma avalanche de procedimentos, cirurgias, internações falsas. E mesmo sem corrupção, qual seria o orçamento pra tudo isso?

Haveria mais corrupção e ineficiência do que hoje?

Hoje muitos hospitais privados atendem pelo SUS e também falsificam internações e procedimentos.

Se tudo fosse terceirizado como sonha nosso querido Madiba, os hospitais privados iriam ficar abarrotados, com aquelas cenas tristes que estamos acostumados a ver, pacientes pelos corredores, etc... e ainda não enxerguei a economia do Madiba, muito pelo contrário.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 26 de Abril de 2014, 09:09:39
Pasteur a relação payer e provider não é nova em relação a hospitais com planos de saúde. A Porto paga por internações e consultas a hospitais e têm seus procedimentos de segurança e pasmem, é lucrativa. Os payers, Além de fazerem auditorias, tem sistemas de detecção de fraude que comparam via algoritmos de mining etc.. quais os prováveis fraudes, comparando com dados externos, com as estatísticas de doença por idade, e dezenas de parâmetros e ao final dao uma lista para gente de campo verificar.

O SUS tem isso? Sem controle roubo. Acho que o SUS deveria não fazer nem a fiscalização e terceirizar isso também pois se em tanto tempo não fez é por pura falta de estrutura
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 26 de Abril de 2014, 09:51:07
Todos os hospitais privados vão ficar abarrotados e o orçamento será insuficiente do mesmo jeito.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 26 de Abril de 2014, 11:07:07
Ok então passando para outro ponto. Da mesma maneira que se faz concessões para uma rodovia, que tem metas de investimento e etc.. seria feito com hospitais. Um planejamento de quantos hospitais teriam que ser construídos e qual demanda atendida.

edit Aliás nesse processo de concessão as redes privadas assumiriam os hospitais públicos pagando uma quantia por leilão ou leilão reverso. Seria lindo não?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 26 de Abril de 2014, 15:02:45
Aliás o Derfel poderia explicar o avançado sistema de prevenção e detecção de fraude do SUS.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 26 de Abril de 2014, 17:07:21
como não confio na segurança ando em carro blindado e tive que morar em condomínio. como não posso ter uma boa educação para meus filhos, pago uma fortuna em escolas.

Off-Topic: Qual nível? II ou III-A?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 26 de Abril de 2014, 17:15:16
III-A, a diferença de preço entre os dois é irrelevante.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 26 de Abril de 2014, 17:19:00
III-A, a diferença de preço entre os dois é irrelevante.

Hoje dei uns tiros de .40 numa janela nível II. Muito sensacional.

Você mandou fazerem a blindagem só nos vidros ou no carro inteiro?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 26 de Abril de 2014, 17:32:51
Carro inteiro. Já comprei blindado. Ia comprar aquele Armura que é muito mais barato, mas fizeram muito terrorismo por ser nível I. Fui visitar a Armura, e eles mostraram que segura 45, perguntei por que não é certificado então, não me convenceram, alias nem souberam explicar.

Fez testes em blindagem?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Diegojaf em 26 de Abril de 2014, 17:53:22
Carro inteiro. Já comprei blindado. Ia comprar aquele Armura que é muito mais barato, mas fizeram muito terrorismo por ser nível I. Fui visitar a Armura, e eles mostraram que segura 45, perguntei por que não é certificado então, não me convenceram, alias nem souberam explicar.

Fez testes em blindagem?

Sim. Um dos meus colegas de pós é de uma empresa de carros forte e ele levou a gente pra dar uns tiros no estande deles. Bem interessante.

Esse armura pode até aguentar, se recebeu qualificação nível I, mas tem certos requisitos (http://www.abrablin.com.br/web/Images/Documentos/E-316%20-%20N.E.B.%20COMPLETA%20ALTERADA%20COM%20ESTUDO%20TECNICO.pdf) pra receber a de calibre maiores. Uma de III-A pode segurar até fuzil, dependendo das condições, mas como não vai ser SEMPRE, não pode colocar que aguenta.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 26 de Abril de 2014, 20:45:04
Será que o SUS não tem um sistema de prevenção e detecção de fraude com algorimos avançados ? Fiquei curioso..
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 26 de Abril de 2014, 20:53:38
Será que o SUS não tem um sistema de prevenção e detecção de fraude com algorimos avançados ? Fiquei curioso..

Dá uma sugestão pro Ministério da Saúde melhorar o sistema de detecção de fraudes. Simples.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 26 de Abril de 2014, 22:44:24
Simplesmente ignoram. Ou se compram não conseguem entregar. Você não tem idéia o que é oferecer um projeto de aumento de eficiência para funcionários públicos. Tenho longa experiência.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 00:38:43
Citar
No mundo, fraudes na área de saúde são cem vezes maiores que as contra bancos

NOVA IORQUE;EUA - As fraudes em sistemas mundiais de saúde atingem anualmente US$ 800 bilhões e já são cem vezes maiores do que os crimes cometidos contra sistemas financeiros. Só nos Estados Unidos, no ano passado, foram US$ 100 bilhões em perdas. Entre os crimes mais comuns estão a falsificação de recibos de consultas, exames e cirurgias.

Também figuram entre as principais fraudes o superfaturamento de procedimentos hospitalares e falsificações cometidas pelos próprios médicos e enfermeiros, que declaram ter usado equipamentos, materiais ou medicamentos não solicitados.

O objetivo principal e comum de todas as práticas é obter reembolso dos sistemas de saúde. Segundo dados apresentados durante a conferência do SAS Institute, empresa de sistemas de inteligência de negócios, apesar dos números alarmantes, o setor ainda investe pouco em ferramentas de proteção.

Enquanto os gastos anuais com tecnologia antifraude superam US$ 2 bilhões nas instituições financeiras - volume que deve chegar a US$ 4,3 bilhões em 2013, segundo a consultoria Chartis Research -, o setor de saúde movimenta um décimo do valor.

Parte da investigação sobre as fraudes tem ficado a cargo dos governos. Os EUA, um dos países que mais sofrem com o problema, prenderam neste ano a maior quadrilha já envolvida em fraudes de saúde.

Em fevereiro, 111 médicos, enfermeiros e usuários foram detidos em nove cidades do país sob a acusação de lavagem de dinheiro, falsificação e conspiração contra o sistema médico. Os desfalques chegavam a US$ 225 milhões. Com auxílio do FBI, o país investiga hoje mais de 2.000 casos potenciais de fraudes contra o setor de saúde.

Apesar de o setor financeiro liderar os investimentos em tecnologias de combate a fraudes, as instituições sofrem com o número crescente de crimes. Só as seguradoras americanas perdem, por ano, US$ 30 bilhões com crimes relacionados à falsificação de propriedade e de ocorrências que buscam compensações.

No Brasil, as perdas com fraudes bancárias eletrônicas somaram R$ 685 milhões no primeiro semestre deste ano, com alta de 36% sobre o mesmo período do ano passado, segundo a Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

Durante a conferência, Bob Shiflet, vice-presidente do Bank of America, declarou que novas tecnologias móveis e até as redes sociais se tornaram ferramentas sofisticadas para que os criminosos aperfeiçoem a abordagem às vítimas e hoje representam alguns dos principais desafios para o setor financeiro.

http://port.pravda.ru/busines/02-11-2011/32396-fraude_saude-0/
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 09:05:25
é verdade bancos investem MUITO mais em fraude, mas os payers investem também. Não confiaria tanto nos dados do SAS Institute, não porque ele é meu concorrente, mas porque ele não é um instituto de pesquisa e quer alarmar mesmo para vender mais e alem disso ele não ponderou o abismo de faturamento que separam as duas indústrias.

Outro ponto é que existe uma diferença imensa entre investir menos (fato entre payers e bancos) e não ter nada (fato entre payers e sus). Não me lembro da última vez que foram presas 111 pessoas aqui no Brasil.


Os payers atuam em três pontos: prevenção à fraude, detecção de fraudes em procedimentos e redução dos custos de procedimentos inchados por fraude que é o mais complexo. De novo, que plataformas o SUS tem para isso?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: _Juca_ em 27 de Abril de 2014, 09:22:53
http://semlimitesjornalinovador.blogspot.com.br/2014/04/quadrilha-de-medicos-sao-presos-em.html
http://memoria.ebc.com.br/agenciabrasil/noticia/2011-11-18/presidente-da-assembleia-de-rondonia-e-mais-14-sao-presos-por-fraude-de-r-15-milhoes-no-sus
http://www.otempo.com.br/capa/pol%C3%ADtica/sete-prefeitos-são-presos-por-fraude-no-sus-e-no-fundeb-1.359894

Tem mais, só pra exemplificar.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 09:53:55
Juca isso são investigações tradicionais. Outro ponto é que boa parte desses links que já foram mostrados pelo Derfel, todas as pessoas citadas, estavam soltas, um caso bisonho uma notícia mostrava o cara preso (a festa feita pela polícia) para logo encontrarmos o cara em Harvard.

Então dois pontos :
O SUS carece de qualquer técnica moderna de detecção preditiva para encontrar fraudes,  o que pela natureza da atividade dele é mais um atentado de incompetência

As investigações tradicionais a que o sus depende são a posteriori do roubo, e os bandidos que a perpetraram não são efetivamente punidos.

Se não houver algo para coibir a fraude (no caso da plataforma que citei), o grau de recuperação possível e muito menor e muito mais lento.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 10:13:13
Se os caras não permanecem presos a culpa é do SUS. Brilhante!
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 10:14:50
O SUS carece de qualquer técnica moderna de detecção preditiva para encontrar fraudes,  o que pela natureza da atividade dele é mais um atentado de incompetência.


Prove.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 10:18:56
Não preciso provar, sei que ele não tem. Não tem coisa muito mais básica que isso. Pergunte ao Derfel.

E pela lógica também, algo tão incompetente não teria capacidade de entregar um projeto que exige diversos sistemas antes de ter a detecção.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 10:20:17
Se os caras não permanecem presos a culpa é do SUS. Brilhante!
Não disse que é culpa do SUS, disse que não estão presos e que o sus não tem modelos preditivos e tem que confiar em investigações comum, nesses mega escândalos que aparecem.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 11:10:10
Não preciso provar, sei que ele não tem. Não tem coisa muito mais básica que isso. Pergunte ao Derfel.

Como você sabe que ele não tem?

E pela lógica também, algo tão incompetente não teria capacidade de entregar um projeto que exige diversos sistemas antes de ter a detecção.

Não entendi.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 11:38:36
Eu conheço diversos órgãos públicos incluindo ministério da saúde. Eles não tem nada, são amadores.

E sobre o que  você não entendeu.. A lógica diz que funcionarios públicos não conseguiram entregar projetos dessa natureza devido a incompetência geral do sistema, burocracia, interesses difusos etc..  Seria como encontrar uma cidade como Estocolmo dentro do Brasil.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 12:00:15
Eu conheço diversos órgãos públicos incluindo ministério da saúde. Eles não tem nada, são amadores.

Desculpe, mas num negócio que envolve bilhões eu duvido muito.


E sobre o que  você não entendeu.. A lógica diz que funcionarios públicos não conseguiram entregar projetos dessa natureza devido a incompetência geral do sistema, burocracia, interesses difusos etc..  Seria como encontrar uma cidade como Estocolmo dentro do Brasil.

A burocracia impede o SUS de ter um sistema de detecção de fraudes? Que interesses difusos são esses?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 14:21:39
A incompetência impede. Interesses difusos é o de sempre, ingerência política e essas coisas.

Dúvida que eles não têm? Vamos valer uma aposta?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 14:56:52
A incompetência impede. Interesses difusos é o de sempre, ingerência política e essas coisas.

Dúvida que eles não têm? Vamos valer uma aposta?

Ok. Vamos.

Se eu trouxer o sistema anti fraudes do SUS feito por um especialista você vai dizer que ele é amador e não previne 100% das fraudes o que é impossível.  Então você já ganhou...  :olheira:

Vai me mostrar 2 dúzias de casos em milhões e falará que o sistema é amador. Entonces...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 15:02:35
A incompetência impede. Interesses difusos é o de sempre, ingerência política e essas coisas.

Dúvida que eles não têm? Vamos valer uma aposta?

Ingerência politica faz o SUS não ter um sistema de detecção?  A troco de que? E a burocracia? Esqueceu de responder? Quase você me fez esquecer! Não adianta escorregar...
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 15:08:24
Traga o que fizeram. Um sistema assim não dá para ser feito por amadores, são motores probabilísticos altamente refinados que dependem de informações muito bem estruturada.

Não entendo seu ponto, isso é um projeto como qualquer outro, um hospital por exemplo entre tantos que foram abandonados, ou qualquer outro caso de incompetência já tão descritos aqui, você sabe os mesmos problemas que nos colocam em quase 100 no ranking de saúde mundial, os roubos milionários.. Qual seu ponto?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 15:19:31
E já foi dito que não têm sequer um sistema de business Intelligence que é na maioria das vezes  pré requisito para anti fraude.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Pasteur em 27 de Abril de 2014, 15:20:05


Não entendo seu ponto, isso é um projeto como qualquer outro, um hospital por exemplo entre tantos que foram abandonados, ou qualquer outro caso de incompetência já tão descritos aqui, você sabe os mesmos problemas que nos colocam em quase 100 no ranking de saúde mundial, os roubos milionários.. Qual seu ponto?

Não respondeu como burocracia e ingerência politica evitam um sistema anti fraude...

Declive escorregadio é a sua resposta acima.

Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 15:32:54
Da mesma maneira que afetam qualquer projeto cara. Anti fraude é um sistema que depende de revisão de processos internos, revisão de sistemas existentes,  e vontade de encontrar a fraude  o que se pressupõe que o SUS deve querer mesmo encontrar a fraude, o que é duvidoso no caso só sus.

Mas não tem problema, o fato é que eles não têm, e se você não aceita ingerência e burocracia, fique apenas  com incompetência do funcionalismo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Abril de 2014, 19:05:15
Mas em caso de urgência/emergência, por exemplo, fratura exposta, ficaria tranquilo em ser atendido no PS da Santa Casa de São Paulo, uma das melhores do país em ortopedia.

O Instituno Nacional de Ortopedia é aqui no Rio, um gigantesco elefante branco.  Seria mais barato pagar a passagem de ida e volta de vários pacientes, a hospedagem e a cirurgia em Boston (palavras literais dum chefe de serviço de lá).

Só funciona bem no RN

Infelizmente não. Não temos um instituto de ortopedia e dois hospitais apenas com perfil de ortopedia, mas faltam ortopedistas no serviço, por exemplo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Abril de 2014, 19:16:19
Citação de: Pasteur
Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Pasteur, essa correlação entre educação/menos corrupção não me parece muito factível...

E mesmo que os recursos do SUS sejam bem menores que os do Reino Unido, não faz sentido ficar injetando dinheiro em um sistema reconhecidamente mau gerido e sujeito a roubos. Primeiro o SUS deveria ser organizado, e depois, se for o caso, receber mais recursos.

Com relação a isso, cito:

Citar
Um dos principais sucessos do SUS foi a unificação e integração de vários sistemas independentes de prestação de serviços de saúde sob diferentes modalidades de financiamento, em um único sistema para toda a população com financiamento público. .
As reformas também desencadearam várias iniciativas voltadas a ampliar e estabilizar o financiamento público para a saúde, e, neste período, pôde-se observar que os gastos públicos na saúde aumentaram consideravelmente desde o início da década de 1980, atingindo um acréscimo de 224%, em termos reais, no período, repercutindo no gasto por habitante que, entre a primeira metade da década de 1980 e 2010, aumentou 111% em termos per capita. Tal crescimento nos gastos públicos na saúde deveu-se, também, às taxas de crescimento econômico do País. Embora os gastos públicos na saúde, como percentual do Produto Interno Bruto (PIB) tenham flutuado durante as décadas de 1980 e 1990, observou-se uma tendência significativa de aumento desde 2003. Os gastos do governo brasileiro na saúde atualmente representam pouco menos de 4% do PIB, considerado um nível baixo de despesa pública relativamente à maioria dos países da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e alguns países de renda média.
Considerando o período de 1995–2010, para o qual há dados comparáveis de outros países, a taxa média de crescimento anual em gastos públicos (reais) na saúde foi menor no Brasil do que em vários outros países de renda média (3% por ano no Brasil, em comparação com 8% a 12% na China, República da Coreia, África do Sul e Turquia). Ressalta-se que o crescimento em gastos reais acelerou no início da década de 2000 (cerca de 6% ao ano), mas continua inferior ao de muitos países comparáveis ao Brasil.

Isso faz parte do Relatório do Banco Mundial, os grifos são meus.  Ainda segundo o mesmo relatório:

Citar
Os resultados da saúde melhoraram, com algumas reservas

Primeiro, a expectativa de vida ao nascer aumentou em 9,8 anos ou 15,5% 46, passando de 63,3 anos em 1985 para 73,1 em 2009 (Figura 3.19). Segundo, a Taxa de Mortalidade Infantil teve um declínio de 71,3%, baixando de 60,3 para 17,3 por 1.000 nascidos vivos.
A mortalidade infantil (mortes de crianças com menos de 5 anos por 1.000 nascidos vivos) baixou em 57,6% entre 1990 e 2008, e a mortalidade por diarreia aguda entre crianças abaixo de 5 anos também caiu 71,5% entre 1990 e 2007 (de 12,3 para 3,5, ver Figura 3.20). De acordo com as projeções do MS, o Brasil deve alcançar as Metas de Desenvolvimento do Milênio relacionadas à mortalidade infantil e na infância três anos
antes da data limite de 2015 (MS, 2010).
Comparando o progresso nos indicadores de resultados com outros países, obtêm-se
informações adicionais sobre o assunto. A partir de 1985, o Brasil registrou progresso a uma taxa mais acelerada do que muitos outros países: com respeito à expectativa de vida e à mortalidade infantil, o progresso processou-se a um ritmo duas vezes superior à da média dos países da América Latina e do Caribe (LAC) (Tabela 3). Entre países selecionados com nível de renda semelhante, apenas a Turquia e o Peru elevaram a expectativa de vida e reduziram a mortalidade infantil mais rapidamente (cerca de 16,5% para EV e 76% para MI).
Já outros indicadores dão uma imagem menos positiva. Para a mortalidade materna, os números oficiais indicam uma razão elevada e estagnada nos últimos 20 anos, cerca de 50 por 100 mil nascidos vivos, em um país onde mais de 90% dos nascimentos ocorrem em ambiente hospitalar. Em comparação com outros países, a razão corrigida do Brasil está abaixo da média da LAC, mas é duas vezes, ou mais, superior à de Chile e Turquia (26), Malásia (31), China ou Rússia (38-39) 48 . É pouco provável que o Brasil cumpra a MDG referente à mortalidade materna (35/100.000). Contudo, estudos específicos sugerem que a estagnação aparente da RMM é, de fato, o resultado de melhor identificação e cadastro das mortes maternas. 49 Estimativas corrigidas baseadas em técnicas de regressão, quer do MS, quer do Banco Mundial, mostram reduções significativas ao longo dos últimos vinte anos, de 140 para 75 por 100.000 nascidos vivos (MS/DASIS/SVS – ver Figura 3.21). 50
Porém, a RMM permanece relativamente alta. Algumas causas evitáveis de mortalidade e morbidade estão em ascensão. Dengue e
malária, por exemplo, flutuam bastante de ano para ano, sem mostrar sinais de um controle efetivo. A mortalidade por acidentes de trânsito baixou entre 1996 e 2000, mas permaneceu estável ou aumentou a partir de então, em torno de 18,5 por 100.000 (MS, 2010). A mortalidade por homicídio, na verdade, duplicou, de 14 em 1980 para 28 por 100.000 em 2006, tendo baixado ligeiramente a partir de então.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Abril de 2014, 19:43:18
Não adianta absolutamente nada dar mais recursos, se o dinheiro é jogado em um ralo de corrupção e má administração. E o recurso do SUS já é gigantesco. Em qualquer país minimamente decente, o retorno seria muito maior do que o brasileiro recebe hoje.

Então vamos dar uma educação decente para a população, sendo assim, a corrupção é inibida e a gestão melhorada. Adivinha o que é necessário para uma melhor educação? Se você disse recursos, acertou.

Se você aumenta os recursos em saúde,  mesmo com má administração e corrupção o atendimento melhora. Se o recurso do SUS é gigantesco, então os recursos dos ingleses são gigantescos vezes três.


Como não vai acontecer, a coisa mais prática a fazer seria acabar com ele, nos moldes que já citei. Quando tivermos resolvido o problema da educação, criamos o SUS de volta.

No entanto, os problemas do SUS não se repetem na educação? Por que a sua solução não seria a mesma para tanto? Como disse, problemas colocados são os mesmos na saúde, educação e segurança. Por que fazer a distinção?
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Abril de 2014, 19:52:00
Não adianta absolutamente nada dar mais recursos, se o dinheiro é jogado em um ralo de corrupção e má administração. E o recurso do SUS já é gigantesco. Em qualquer país minimamente decente, o retorno seria muito maior do que o brasileiro recebe hoje.

O relatório do BM diz que países com menos recursos proporcionais ao BR estão desempenhando melhor do que nós.

Não é bem isso. Isso é apenas parte da conclusão do relatório e a conclusão não é bem essa, mas "o fato de países semelhantes terem alcançado melhores resultados na saúde com níveis de gastos comparáveis ou inferiores, e a evidência de ineficiências significativas
nos gastos em saúde apontam para a necessidade de melhorar a efetividade do sistema público de saúde". Ainda assim, se refere a alguns indicadores de saúde, como a Mortalidade Infantil que ainda é muito alta no Brasil, mas, como mostrado no próprio relatório, teve uma das mais altas taxas de declínio dos países com dados.
O relatório ainda cita como exemplos de melhoras em relação aos países da OCDE a cobertura vacinal, o programa HIV/AIDS e o pré-natal.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 19:52:46
Educação é um bom candidato,  mas sobre outro modelo.  Centralização de provas, muito mais voltado a ensino on line também, além do presencial. Questão de abrir um tópico. Segurança já dei as razões, acho mais complexo.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Moro em 27 de Abril de 2014, 19:53:30
Não adianta absolutamente nada dar mais recursos, se o dinheiro é jogado em um ralo de corrupção e má administração. E o recurso do SUS já é gigantesco. Em qualquer país minimamente decente, o retorno seria muito maior do que o brasileiro recebe hoje.

O relatório do BM diz que países com menos recursos proporcionais ao BR estão desempenhando melhor do que nós.

Não é bem isso. Isso é apenas parte da conclusão do relatório e a conclusão não é bem essa, mas "o fato de países semelhantes terem alcançado melhores resultados na saúde com níveis de gastos comparáveis ou inferiores, e a evidência de ineficiências significativas
nos gastos em saúde apontam para a necessidade de melhorar a efetividade do sistema público de saúde". Ainda assim, se refere a alguns indicadores de saúde, como a Mortalidade Infantil que ainda é muito alta no Brasil, mas, como mostrado no próprio relatório, teve uma das mais altas taxas de declínio dos países com dados.
O relatório ainda cita como exemplos de melhoras em relação aos países da OCDE a cobertura vacinal, o programa HIV/AIDS e o pré-natal.
Isso. Lembrando que mortalidade infantil há outros fatores jogando.
Título: Re:Problemas do SUS
Enviado por: Derfel em 27 de Abril de 2014, 20:32:17