Forum Clube Cetico

Discussões => Religiões, Crenças e Mitos => Tópico iniciado por: Agnoscetico em 25 de Dezembro de 2014, 20:13:21

Título: Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 25 de Dezembro de 2014, 20:13:21
   Vi alguns afirmando que "não há sobrenatural separado do sobrenatural. Como se o natural tivesse incluído no mundo sobrenatural.

   E eu em parte concordei que o conceito de sobrenatural foi formulado talvez por pessoas mais ceticas e metodicas que queriam separar fatos de crenças/milagres/poder mistico/magica/etc. 

   Citei um caso de um rabi que afirmava ser a vida um milagre por extensão o universo. E pra argumentar contra esse tipo de posicionamento eu disse (resuimindo) que isso era uma tática de de validar (sem provas) as crenças de resligiosos. Já que, por essa logica, se é natural não teria como ser refutado.

   Algumas pessoas até comparam que a real possibildade de haver aliens ser a mesma que a de haver elfos/fadas e outros seres misticos em geral. Mas eu questiono isso porque mesmo que não haja aliens, há possibilidade real, já que se há vida aqui [nós somos exemplo disso; não dá pra duvidar da nossa existencia ainda de uma forma tão explicita] por que não em outros planetas com ambientes favoraveis ao surgmento e manutenção de algum ecossistema? Observe que falei possibilidade (concreta) e não que há de fato. O que não ocorre com elfos e fadas pois eles usam habilidades magicas que violam as leis da natureza.

   Alguém poderia achar os fosseis dum petrodatctilo e dizer que eram de dragão, mas não podem provar só através de fosseis que ele podia soprar fogo de origem magica [não vale aqui o caso tipo o filme Reino de fogo, onde origem do fogo é bioquimica].

_____________

   E ainda outro ponto: Eu já diferenciava faz muito tempo o conceito de "paranormal" de "sobrenatural" ou "mistico" -- eu associava telepatia/telecinese/etc. sem . Filmes de ficção cientifica exploram muito esse tema e citam como origem mutação genetica, exploração de lados desconhecidos da mente, etc. mas usando argumentos ditos cientificos sem tocar em algum conceito mistico.

   Na categoria de pseudociencia: Paranormalidade, Homeopatia, etc. -- coisas que tentam usar de algum argumento cientifico mesmo que erroneo ou apenas teorico (não comprovado na pratica), usa uma logica com mais explicações do que simples "crer pra ver".

   Na categoria de sobrenatural: Misticismos, magia, espíritos, etc. -- coisas que não tem nenhum argumento nem cientifico nem pseudo-cientifico, mas simplesmente baseados em crenças (sem explicações ). Mas agora tão querendo usar alguns argumentos pseudo-cientificos como Designer inteligente, etc.

______________

   Mas de algum tempo pra cá esses argumentos de que não há sobrenatural que tudo é natural até mesmo deuses, etc. é uma tentiva de embutir a força a religiao con campo dos fatos e da ciencia. E mais agora por causa da fisica quantica que pra muitos violaria as leis da fisica classica -- como fotons poderem estar em mais de um lugar ao mesmo tempo, etc.
E por isso tá sendo usado como justificativa pra crentes que argumentam assim "A ciencia não consegue explicar fisica quantica usando metodos tradicionais assim como não pode explicar fenomenos sobrenaturais sem ter equipamentos e metodos adequados" [lembrando que esse metodos poderia ser fé, encantamentos, poções de alquimia homeopatica, etc.]

No fim das contas o maximo que os religiosos vão conseguir é elevar a crenças sobrenaturais a pseudo-ciencia. Pior que tem muitos cientistas que já fizeram trabalhos reconhecidos ou comprovados mas possuem crenças, podem usar o fato de serem reconhecidos pra base pseudo-cientifica pra suas religioes -- e muitos que se dizem ateus/ceticos que confiam em homens e não em argumentos testados cientificamentes podem ter seu ceticismo abalado. E eu sou meio receioso de que "ciencia oficial" [como alguns chamam aqui] possa ser contaminada com essa ciencia pirateada a ponto das pessoas não saberem em quem confiar ou o que é a verdade e mentira.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 25 de Dezembro de 2014, 20:40:28
Mais um tópico para o Cientista explicar.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 26 de Dezembro de 2014, 07:42:35
é a ignorância humana que determina existências ?
o mundo físico não saiu do mundo invisível ?
podemos definir sobrenatural como falta de ciência humana ?
 ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: FZapp em 26 de Dezembro de 2014, 08:13:58
O fato de dizer que não há sobrenatural e sim natural não exime alguém de provar o que e como existe.

Se duendes fazem parte do mundo natural, então são seres biológicamente possíveis, fazem parte do ecossistema e vamos estudá-los juntos a musgo, champignons e cachorros do mato. Desde que tenhamos evidências de sua existência.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 26 de Dezembro de 2014, 09:20:02
ok,mas o fato de ainda não ter sido provado não significa ser inexistente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 26 de Dezembro de 2014, 12:00:49
O fato de não ter sido provado não é nem o maior problema.

O problema é de não existir sequer hipóteses para serem checadas. Então, podemos dizer que se não há sequer hipóteses falseáveis para um tema tão onipresente e importante, ele é provavelmente falso.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 26 de Dezembro de 2014, 14:44:31
O fato de não ter sido provado não é nem o maior problema.

O problema é de não existir sequer hipóteses para serem checadas. Então, podemos dizer que se não há sequer hipóteses falseáveis para um tema tão onipresente e importante, ele é provavelmente falso.
Ele seria provavelmente falso se sua falsidade pudesse ser provada, se não pode, então ele não é provavelmente falso.  :hihi:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 26 de Dezembro de 2014, 15:30:22
O fato de não ter sido provado não é nem o maior problema.

O problema é de não existir sequer hipóteses para serem checadas. Então, podemos dizer que se não há sequer hipóteses falseáveis para um tema tão onipresente e importante, ele é provavelmente falso.
Ele seria provavelmente falso se sua falsidade pudesse ser provada, se não pode, então ele não é provavelmente falso.  :hihi:

Se a sua falsidade pudesse ser provada ele seria certamente falso, se não pode existe a possibilidade de ser falso, de ser verdadeiro e verdadeiro e falso ao mesmo tempo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 26 de Dezembro de 2014, 16:35:35
O fato de não ter sido provado não é nem o maior problema.

O problema é de não existir sequer hipóteses para serem checadas. Então, podemos dizer que se não há sequer hipóteses falseáveis para um tema tão onipresente e importante, ele é provavelmente falso.
Ele seria provavelmente falso se sua falsidade pudesse ser provada, se não pode, então ele não é provavelmente falso.  :hihi:
acho que é Poe devido ao termo provável ser sobrecarregado mas vamos lá. Só se pode provar a não existência de algo sobre circunstâncias muito especiais, no sentido de proposições bem falseáveis.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 26 de Dezembro de 2014, 16:43:16
O fato de não ter sido provado não é nem o maior problema.

O problema é de não existir sequer hipóteses para serem checadas. Então, podemos dizer que se não há sequer hipóteses falseáveis para um tema tão onipresente e importante, ele é provavelmente falso.
Ele seria provavelmente falso se sua falsidade pudesse ser provada, se não pode, então ele não é provavelmente falso.  :hihi:

O problema é que os poderes misticos desse seres [se eles existissem seria possivel apenas a anatomia e não os poderes sobrenaturais] aparentemente não tem nenhum criteiro ou metodologia cientifica -- Ex: um elfo dispara um feitiço, como explicar isso por meio cientifico? Um mago diz "abracadabra" e alguem vira rã ou cabra, qual forças da natureza atuam nessa palavra pra ela mudar a biologia/anatomia de um ser pra outro, com genes diferentes, etc.  Seria o tom de voz, o horario, etc.? Não lembro de ter nenhum livro com explicação eficiente de sistemas de magia, etc.

A Alquimia [que alguns dizem ser antecessora que deu base pra surgir a Quimica real] tentou fazer uma metodologia mas de forma errada, como a ciencia tambem faz, mas essa foi bem mais sucedida. Mas a alquimia de certa forma ainda existe na forma de Homeopatia -- que é um perigo real pra saude das pessoas.   



Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 26 de Dezembro de 2014, 17:07:49
O fato de serem apresentados como seres com poderes sobrenaturais é justamente um dos motivos do por que as façanhas a eles associadas não poderem serem explicadas por teorias cientificas.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 26 de Dezembro de 2014, 17:15:39
O fato de não ter sido provado não é nem o maior problema.

O problema é de não existir sequer hipóteses para serem checadas. Então, podemos dizer que se não há sequer hipóteses falseáveis para um tema tão onipresente e importante, ele é provavelmente falso.
Ele seria provavelmente falso se sua falsidade pudesse ser provada, se não pode, então ele não é provavelmente falso.  :hihi:
acho que é Poe devido ao termo provável ser sobrecarregado mas vamos lá. Só se pode provar a não existência de algo sobre circunstâncias muito especiais, no sentido de proposições bem falseáveis.
Já que provar cientificamente a falsidade da afirmação que defende a existência de seres místicos é impossível, segundo a forma como estes seres são definidos, seria mais sensato ao meu ver, dizer que pelo fato desta afirmação não encontrar qualquer corroboração científica e/ou apresentar qualquer fundamento sólido, é por isso possivelmente falsa.  :ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 26 de Dezembro de 2014, 17:17:54
O fato de não ter sido provado não é nem o maior problema.

O problema é de não existir sequer hipóteses para serem checadas. Então, podemos dizer que se não há sequer hipóteses falseáveis para um tema tão onipresente e importante, ele é provavelmente falso.
Ele seria provavelmente falso se sua falsidade pudesse ser provada, se não pode, então ele não é provavelmente falso.  :hihi:

Se a sua falsidade pudesse ser provada ele seria certamente falso,
Ou seja, comprovadamente falsa, isto é, a asseveração que defende sua existência seria provada falsa.

se não pode existe a possibilidade de ser falso, de ser verdadeiro e verdadeiro e falso ao mesmo tempo.
Ai depende.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 29 de Dezembro de 2014, 07:28:28
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 29 de Dezembro de 2014, 17:43:11
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 29 de Dezembro de 2014, 17:50:24
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 29 de Dezembro de 2014, 18:16:31
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
Quem define o "sobrenatural" é o cara que cria frango orgânico limite definido pela extrapolação do que é  o "natural".
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 29 de Dezembro de 2014, 18:32:10
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.




Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 29 de Dezembro de 2014, 18:38:49
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.
Estão usando a mesma definição para o verbo "definir"?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 29 de Dezembro de 2014, 19:39:46
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.






Pelo visto você desconhece a Ciência Espírita.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 29 de Dezembro de 2014, 20:32:37
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.






Pelo visto você desconhece a Ciência Espírita.

Posso até desconhecer, mas ela pode ser provada na realidade dos fatos? Porque se não pode o problema aí não seria conhecer mas reconhecer.


Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 29 de Dezembro de 2014, 21:37:11
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.






Pelo visto você desconhece a Ciência Espírita.

Posso até desconhecer, mas ela pode ser provada na realidade dos fatos? Porque se não pode o problema aí não seria conhecer mas reconhecer.




Devia ler os livros de Kardec antes de dizer essas coisas.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 29 de Dezembro de 2014, 23:59:00
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.






Pelo visto você desconhece a Ciência Espírita.

Posso até desconhecer, mas ela pode ser provada na realidade dos fatos? Porque se não pode o problema aí não seria conhecer mas reconhecer.




Devia ler os livros de Kardec antes de dizer essas coisas.

Kardec era espirita certo? Então pra começar dê algum indicio concreto de que há espiritos aí já uma boa base pra argumentar.



Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 30 de Dezembro de 2014, 00:16:48
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.






Pelo visto você desconhece a Ciência Espírita.

Posso até desconhecer, mas ela pode ser provada na realidade dos fatos? Porque se não pode o problema aí não seria conhecer mas reconhecer.




Devia ler os livros de Kardec antes de dizer essas coisas.

Kardec era espirita certo? Então pra começar dê algum indicio concreto de que há espiritos aí já uma boa base pra argumentar.
[Modo espírita on]Espíritos são seres sobrenaturais, isso significa que eles operam em uma dimensão acima das leis naturais e não podem por isso terem sua existência comprovada através de evidências empíricas ou pela metodologia de comprovação científica das ciências convencionais e/ou naturais. É preciso aceitar novos pressupostos, traçar nova metologia de pesquisa, com novos parâmetros e critérios de investigação. É o espiritismo e/ou as demais ciências paranormais  as ferramentas necessárias capazes de fornecerem os recursos para o estudo e comprovação científica da existência de tais seres.[/modo espírita off]  :hihi: :hihi:

É óbvio que a ciência como é definida hoje não pode investigar, no sentido de comprovar nem refutar a existência de tais seres, na medida que são definidos como sobrenaturais, isto é, segundo um conceito que os coloca acima da possibilidade de investigação das ciências naturais.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Dezembro de 2014, 07:38:24
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)
bom! se voce considera que  acreditar alem da ciência humana é ser limitado , então pode ser!
Mas lembre-se que voce também acredita na possibilidade da existência de  ETs, fato não provado então voce tambem acredita no sobrenatural ou seja alem da ciência humana.
Para mim o natural vai alem da nossa ignorância, seria então o "super natural".
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Dezembro de 2014, 07:40:33
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
ok mas, então defina ambos!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Dezembro de 2014, 07:44:30
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
Quem define o "sobrenatural" é o cara que cria frango orgânico limite definido pela extrapolação do que é  o "natural".

proveta, inseminação artificial, frango de granja, é sobrenatural ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Dezembro de 2014, 07:55:34
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.

de fato o ser humano não passa de uma criança especulando o quebra cabeça do universo, ele aprende sobre as leis da  existência e como manipula-la, a favor e contra si mesmo .
quanto a existências biológicas antes do microscópios, seres invisíveis eram apenas consisderados fantasmas ou personagens do mundo do faz de contas
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Dezembro de 2014, 08:03:54
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.






Pelo visto você desconhece a Ciência Espírita.

as experiências espiritas não podem ser consideradas uma ciência ja que não podem ser reproduzidas ao bel prazer humano.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Dezembro de 2014, 08:28:09
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)

Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.

Será? É o ser humano quem define o comportamento das particulas, ondas, clima, etc. ou ele estuda isso e descobre o funcionamento através da Ciencia?

Que eu saiba nenhuma lei fisica determina o funcionamento biologico, mistico de fadas, elfos, etc.






Pelo visto você desconhece a Ciência Espírita.

Posso até desconhecer, mas ela pode ser provada na realidade dos fatos? Porque se não pode o problema aí não seria conhecer mas reconhecer.




Devia ler os livros de Kardec antes de dizer essas coisas.

Kardec era espirita certo? Então pra começar dê algum indicio concreto de que há espiritos aí já uma boa base pra argumentar.
[Modo espírita on]Espíritos são seres sobrenaturais, isso significa que eles operam em uma dimensão acima das leis naturais e não podem por isso terem sua existência comprovada através de evidências empíricas ou pela metodologia de comprovação científica das ciências convencionais e/ou naturais. É preciso aceitar novos pressupostos, traçar nova metologia de pesquisa, com novos parâmetros e critérios de investigação. É o espiritismo e/ou as demais ciências paranormais  as ferramentas necessárias capazes de fornecerem os recursos para o estudo e comprovação científica da existência de tais seres.[/modo espírita off]  :hihi: :hihi:

É óbvio que a ciência como é definida hoje não pode investigar, no sentido de comprovar nem refutar a existência de tais seres, na medida que são definidos como sobrenaturais, isto é, segundo um conceito que os coloca acima da possibilidade de investigação das ciências naturais.

Abraços!

teoricamente espíritos seria a força inteligente que personifica os seres vivos, considerando a individualidade e a liberdade do ser, fica impossível para ciência determinar qual será o próximo pensamento ação ou vontade .
quanto a leis sobrenaturais não passam de leis ainda ignoradas pelo homem, tenho certeza que ainda temos muito aprender sobre eletricidade e magnetismo  e principalmente sobre os pensamentos.
não existe mundos distintos as leis são universais, as consciências que possuem diferentes níveis de sentimentos,  cachorros são capazes de sentir sons de frequências inaudíveis aos seres humanos.
agua e gelo , solido e gasoso são a mesma energia vibrando em frequência diferentes ou seja nossa ciência esta naturalmente limitada pela frequência destinada ao  nosso tipo de consciência.
Existe apenas um unico gerador universal de frequência de existências cada consciência segundo o seu desenvolvimento  fica limitada a sintonizar algumas dentre  todo um universo de existências.
voltando ao exemplo do microscópio de certa forma ele interfere na frequência de onda da luz tornando possível a percepção de seres invisíveis a olho nus os quais antes eram ignorados pela nossa visão.
antes do microscópio seres invisíveis eram sobrenaturais ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 30 de Dezembro de 2014, 12:49:26
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)



Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
ok mas, então defina ambos!

ambas são coisas diferentes, a natureza não é definida pelos seres humanos, qunado usam a ciencia eles tentam descobrir a definições da natureza. O Sobrenatural é definido pela crença humana. Então só o Sobrenatural é definido pelo ser humano. E nem adianta dizer que não há sobrenatural que a existencia de Deus, etc. é natural. Ele não tem forma de vida que se encaixe de natural, sendo um ser não fisico não pode ser natural.



Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 30 de Dezembro de 2014, 12:54:20
de fato o ser humano não passa de uma criança especulando o quebra cabeça do universo, ele aprende sobre as leis da  existência e como manipula-la, a favor e contra si mesmo .

E humanos fanaticos são crianças teimosas que não tem mente aberta (ou fingem ter) e aprende a manipular outros seres humanos


quanto a existências biológicas antes do microscópios, seres invisíveis eram apenas consisderados fantasmas ou personagens do mundo do faz de contas

E ainda são considerados fantasmas da mente humana e do faz de contas, pois até agora não teve existencia provada.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 31 de Dezembro de 2014, 11:15:06
quanto a existências biológicas antes do microscópios, seres invisíveis eram apenas consisderados fantasmas ou personagens do mundo do faz de contas

E ainda são considerados fantasmas da mente humana e do faz de contas, pois até agora não teve existencia provada.

Creio que o forista Criaturo pretendeu inferir que antes do microscópio os microorganismos como germes, vírus e bactérias eram tidos como "espíritos malignos" ou "miasmas", e incorreu na falsa dicotomia que o "sobrenatural" é semelhante, que apenas aguarda o momento do conhecimento humano se expandir e descobrir esse "mundo paralelo"...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 31 de Dezembro de 2014, 12:22:24
Citação de: Criaturo
[Modo espírita on]Espíritos são seres sobrenaturais, isso significa que eles operam em uma dimensão acima das leis naturais e não podem por isso terem sua existência comprovada através de evidências empíricas ou pela metodologia de comprovação científica das ciências convencionais e/ou naturais. É preciso aceitar novos pressupostos, traçar nova metologia de pesquisa, com novos parâmetros e critérios de investigação. É o espiritismo e/ou as demais ciências paranormais  as ferramentas necessárias capazes de fornecerem os recursos para o estudo e comprovação científica da existência de tais seres.[/modo espírita off]

Ou seja não pode provar. E voce ainda acha que se deve crer sem ter provas. Ainda ta na estaca zero.

Aceitar novos peressupostos? Quais? Os seus?

Que metodologia? Explica aí. Se puder devia fazer uma palestra, etc.

Eu tenho crença em fadas. Mas eu nao posso provar pela Ciencia. Mas fadas existem entao, segundo minha metodologia(crença).


Citação de: Criaturo
quanto a leis sobrenaturais não passam de leis ainda ignoradas pelo homem,

Isso tem outro nome: lacuna. Que é muito usado pro crentes, que tentam tapar ela com remendo forjado e que não serve.

Citação de: Criaturo
tenho certeza que ainda temos muito aprender sobre eletricidade e magnetismo  e principalmente sobre os pensamentos.

É claro, mas e os sobrenatural onde entra aí? Eletricidade, magnetsimo, pensamentos são naturais e nao sobrenaturais.

Citação de: Criaturo
não existe mundos distintos as leis são universais, as consciências que possuem diferentes níveis de sentimentos,  cachorros são capazes de sentir sons de frequências inaudíveis aos seres humanos.

Mas isso ainda é natural: o sons que cachorros conseguem ouvir podem ser detectados por aparelhos, espiritos não.

Citação de: Criaturo
Existe apenas um unico gerador universal de frequência de existências cada consciência segundo o seu desenvolvimento  fica limitada a sintonizar algumas dentre  todo um universo de existências.

Gerador universal? Onde isso? Provas? Pelo menos um indicio?

Citação de: Criaturo
voltando ao exemplo do microscópio de certa forma ele interfere na frequência de onda da luz tornando possível a percepção de seres invisíveis a olho nus os quais antes eram ignorados pela nossa visão.
antes do microscópio seres invisíveis eram sobrenaturais ?

Que seres invisiveis? Os amigos imaginarios?


Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 01 de Janeiro de 2015, 13:06:26
quanto a existências biológicas antes do microscópios, seres invisíveis eram apenas consisderados fantasmas ou personagens do mundo do faz de contas

E ainda são considerados fantasmas da mente humana e do faz de contas, pois até agora não teve existencia provada.

Creio que o forista Criaturo pretendeu inferir que antes do microscópio os microorganismos como germes, vírus e bactérias eram tidos como "espíritos malignos" ou "miasmas", e incorreu na falsa dicotomia que o "sobrenatural" é semelhante, que apenas aguarda o momento do conhecimento humano se expandir e descobrir esse "mundo paralelo"...
:ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 01 de Janeiro de 2015, 13:26:28
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)



Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
ok mas, então defina ambos!

ambas são coisas diferentes, a natureza não é definida pelos seres humanos, qunado usam a ciencia eles tentam descobrir a definições da natureza. O Sobrenatural é definido pela crença humana. Então só o Sobrenatural é definido pelo ser humano. E nem adianta dizer que não há sobrenatural que a existencia de Deus, etc. é natural. Ele não tem forma de vida que se encaixe de natural, sendo um ser não fisico não pode ser natural.

Todas as coisas podem ser definidas pela experiência humana, a diferença que coisas que possuem vida própria possuem imaginação ilimitadas, logo a essência de seres inteligentes são inconcebíveis a ciência humana, isso seria o mesmo que a consciência pretendendo definir a si mesma ?
resumindo o sobre natural é definido pela ignorância humana, o inexplicável de hoje é será o natural de amanhã, assim como o de ontem ja é o natural de hoje!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 01 de Janeiro de 2015, 15:35:47
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)



Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
ok mas, então defina ambos!

ambas são coisas diferentes, a natureza não é definida pelos seres humanos, qunado usam a ciencia eles tentam descobrir a definições da natureza. O Sobrenatural é definido pela crença humana. Então só o Sobrenatural é definido pelo ser humano. E nem adianta dizer que não há sobrenatural que a existencia de Deus, etc. é natural. Ele não tem forma de vida que se encaixe de natural, sendo um ser não fisico não pode ser natural.

Todas as coisas podem ser definidas pela experiência humana, a diferença que coisas que possuem vida própria possuem imaginação ilimitadas, logo a essência de seres inteligentes são inconcebíveis a ciência humana, isso seria o mesmo que a consciência pretendendo definir a si mesma ?
resumindo o sobre natural é definido pela ignorância humana, o inexplicável de hoje é será o natural de amanhã, assim como o de ontem ja é o natural de hoje!

E o Deus sobrenatural de ontem continua sobrenatural hoje.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 01 de Janeiro de 2015, 16:06:03
Todas as coisas podem ser definidas pela experiência humana, a diferença que coisas que possuem vida própria possuem imaginação ilimitadas, logo a essência de seres inteligentes são inconcebíveis a ciência humana, isso seria o mesmo que a consciência pretendendo definir a si mesma ?
resumindo o sobre natural é definido pela ignorância humana, o inexplicável de hoje é será o natural de amanhã, assim como o de ontem ja é o natural de hoje!

Eu quis dizer que definir [no sentido de configurar e não de conceituar] a natureza o ser humano não pode. As leis da natureza são independentes das vontades humana. EX: Se eu resolver não acreditar ou não obedecer a "lei" da gravidade eu nao vou sair voando por aí, que nem O Monge a prova de balas.




Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 01 de Janeiro de 2015, 19:41:57
Na ciência, é preciso que haja fatos que comprovem (ou que desmintam) aquilo que se queira descobrir. Tudo precisa ser testado e, para que seja comprovado, deve ser documentado de maneira que possa ser reproduzido por outro laboratório em qualquer outra parte do mundo.

Quanto ao sobrenatural saci duendes religião, basta ter fé e acreditar.


Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 01 de Janeiro de 2015, 19:43:44
quanto a existências biológicas antes do microscópios, seres invisíveis eram apenas consisderados fantasmas ou personagens do mundo do faz de contas

E ainda são considerados fantasmas da mente humana e do faz de contas, pois até agora não teve existencia provada.

Creio que o forista Criaturo pretendeu inferir que antes do microscópio os microorganismos como germes, vírus e bactérias eram tidos como "espíritos malignos" ou "miasmas", e incorreu na falsa dicotomia que o "sobrenatural" é semelhante, que apenas aguarda o momento do conhecimento humano se expandir e descobrir esse "mundo paralelo"...
:ok:
Isso não é uma falsa dicotomia, é no máximo uma falsa analogia.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 01 de Janeiro de 2015, 19:51:39
quanto a existências biológicas antes do microscópios, seres invisíveis eram apenas consisderados fantasmas ou personagens do mundo do faz de contas

E ainda são considerados fantasmas da mente humana e do faz de contas, pois até agora não teve existencia provada.

Creio que o forista Criaturo pretendeu inferir que antes do microscópio os microorganismos como germes, vírus e bactérias eram tidos como "espíritos malignos" ou "miasmas", e incorreu na falsa dicotomia que o "sobrenatural" é semelhante, que apenas aguarda o momento do conhecimento humano se expandir e descobrir esse "mundo paralelo"...
:ok:
Isso não é uma falsa dicotomia, é no máximo uma falsa analogia.
Nem uma coisa nem outra, é uma analogia não verificável.

Mas pensando bem, se a dicotomia não se confirma, trata-se de uma dicotomia falsa mesmo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 01 de Janeiro de 2015, 20:09:14
Como a comparação acima seria uma dicotomia, se nenhuma pergunta que limita o resultado em dois fora proposta?

Para ser uma falsa dicotomia haveria de ser feito uma pergunta deste tipo, mas os resultados possíveis deveriam serem na realidade mais de dois, e não apenas dois como limitado pela pergunta. É isso que se entende por falsa dicotomia.

Ao meu ver ela desejava mesmo era dizer falsa analogia, mas se enganou e acabou dizendo falsa dicotomia, que como mostrado acima, não faz nenhum sentido.

Já falsa analogia ainda é cabível, visto que existem muitas diferenças na forma como germes e espíritos são definidos, diferenças estas que se explanadas provavelmente revelaria de fato uma falsa analogia na comparação entre eles realizada.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 01 de Janeiro de 2015, 20:25:34
Como a comparação acima seria uma dicotomia, se nenhuma pergunta que limita o resultado em dois fora proposta?

Para ser uma falsa dicotomia haveria de ser feito uma pergunta deste tipo, mas os resultados possíveis deveriam serem na realidade mais de dois, e não apenas dois como limitado pela pergunta. É isso que se entende por falsa dicotomia.

Ao meu ver ela desejava mesmo era dizer falsa analogia, mas se enganou e acabou dizendo falsa dicotomia, que como mostrado acima, não faz nenhum sentido.

Já falsa analogia ainda é cabível, visto que existem muitas diferenças na forma como germes e espíritos são definidos, diferenças estas que se explanadas provavelmente revelaria de fato uma falsa analogia na comparação entre eles realizada.

Abraços!
Tudo que é proposto como dicotomia onde não se confirma uma dicotomia é uma falsa dicotomia. Bem vs mal são dicotomias, seco vs molhado também, quente vs frio também,  já natural vs sobrenatural, com o sobrenatural como ideia de natural não verificável, não.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 01 de Janeiro de 2015, 20:30:14

Já falsa analogia ainda é cabível, visto que existem muitas diferenças na forma como germes e espíritos são definidos, diferenças estas que se explanadas provavelmente revelaria de fato uma falsa analogia na comparação entre eles realizada.

Abraços!
Uma analogia entre microbiota e "espíritos" é possível, uma vez que em algum momento a ação de micróbios já foi tida como a ação de espíritos, porém não é uma analogia verificável.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 01 de Janeiro de 2015, 21:31:06
Pode ser descrito como uma falsa analogia na medida que a existência de micróbios não era contestada, apenas as suas causas é que eram desconhecidas, e por isso, neste caso, eram erroneamente descritos como fruto de uma ação de espíritos, já os próprios espíritos possuem sua existência contestada, não são descritos como fruto da ação de outros espíritos, e é a sua própria existência ou não que está em cheque. Estas diferenças levantadas já são motivos suficientes para classificar a comparação como uma falsa analogia.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 01 de Janeiro de 2015, 21:34:56
Como a comparação acima seria uma dicotomia, se nenhuma pergunta que limita o resultado em dois fora proposta?

Para ser uma falsa dicotomia haveria de ser feito uma pergunta deste tipo, mas os resultados possíveis deveriam serem na realidade mais de dois, e não apenas dois como limitado pela pergunta. É isso que se entende por falsa dicotomia.

Ao meu ver ela desejava mesmo era dizer falsa analogia, mas se enganou e acabou dizendo falsa dicotomia, que como mostrado acima, não faz nenhum sentido.

Já falsa analogia ainda é cabível, visto que existem muitas diferenças na forma como germes e espíritos são definidos, diferenças estas que se explanadas provavelmente revelaria de fato uma falsa analogia na comparação entre eles realizada.

Abraços!
Tudo que é proposto como dicotomia onde não se confirma uma dicotomia é uma falsa dicotomia. Bem vs mal são dicotomias, seco vs molhado também, quente vs frio também,  já natural vs sobrenatural, com o sobrenatural como ideia de natural não verificável, não.
Não é isso que está em questão, a questão é se a comparação da questão sobre a existência de espíritos com a causa dos micróbios é ou não uma falsa dicotomia, e como mostrado acima, não o é, sendo no máximo, uma falsa analogia, mas não uma falsa dicotomia.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 01 de Janeiro de 2015, 22:54:48
Ao meu ver ela desejava mesmo era dizer falsa analogia, mas se enganou e acabou dizendo falsa dicotomia, que como mostrado acima, não faz nenhum sentido.
Já falsa analogia ainda é cabível, visto que existem muitas diferenças na forma como germes e espíritos são definidos, diferenças estas que se explanadas provavelmente revelaria de fato uma falsa analogia na comparação entre eles realizada.
Citar
Correto você, enganada eu, admito e faço o mea culpa, grata pela correção. :ok:


Não é isso que está em questão, a questão é se a comparação da questão sobre a existência de espíritos com a causa dos micróbios é ou não uma falsa dicotomia, e como mostrado acima, não o é, sendo no máximo, uma falsa analogia, mas não uma falsa dicotomia.
Citar

Correto mezzo, pois me enganei na falácia, mas o que está mesmo em questão é se há como verificar a existência de algo dito como "sobrenatural", "metafísico",etc.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 01 de Janeiro de 2015, 23:54:25
Pode ser descrito como uma falsa analogia na medida que a existência de micróbios não era contestada, apenas as suas causas é que eram desconhecidas, e por isso, neste caso, eram erroneamente descritos como fruto de uma ação de espíritos, já os próprios espíritos possuem sua existência contestada, não são descritos como fruto da ação de outros espíritos, e é a sua própria existência ou não que está em cheque. Estas diferenças levantadas já são motivos suficientes para classificar a comparação como uma falsa analogia.

Abraços!
As pessoas adoeciam por causa dos micróbios mas as pessoas não conheciam os micróbios então assumia-se que a doença que os micróbios provocavam era por causa de espíritos. Logo depois, foram descobertos os micróbios, então já não se podia atribuir mais certas doenças que eram causadas por micróbios como se fossem ação de espíritos.

Com relação a espíritos serem fruto da ação de outros espíritos, alguns são propostos como de origem em outros espíritos, sim. Satanás, por exemplo, seria um espírito gerador de maus espíritos.

A existência de falsas analogias reais como você insistentemente propõe é um mito. Analogias são performances comparativas que, ou são estabelecidas, ou não são analogias. No meu modo de ver, no máximo, o que existe são analogias ruins, mas uma vez analogias, sempre analogias.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Cientista em 02 de Janeiro de 2015, 02:16:12
Tu te tornaste o herói da resistência, meu caro?!!!    hahahahahaha...

Duro (é 'o' mesmo) a coisa, não?...    "existência de micróbios não era contestada"...    Ler coisas assim mostra que esses jovens precisam estudar mais, muito mais    ...algo que não seja filosofaria...


Mas, olhe só que interessante...   as pessoas também não conheciam os "espíritos", ninguém conhece, são invencionices. Por que não poderiam igualmenmte postular que as doenças poderiam ser causadas por micro-organismos? Por    quÊ???  Simples e óbvio, como eu sempre digo: o que é desconhecido, não pode ser especulado; o que é especulado, ou é só o conhecido distorcido, ou não é o desconhecido. Quando se apontam "exemplos" do "desconhecido que foi previsto por teoria x maravilhosa transcendente", já se sabia tudo a respeito e, de fato, nada novo foi descoberto, só uma correção de interpretações errôneas sobre o que já se observara, e que mentes crentes têm muita dificuldade, normalmente, em apreender e aceitar, como o determinismo estampado estapeando as fuças de todos nos eventos da nova 'Quântica experimentalizada'.

Triste mundo...     hahahahahahahahahah...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 02 de Janeiro de 2015, 02:30:39
Nobre Cientista, que bons ventos sisifianos o impulsionem neste novo ano!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Cientista em 02 de Janeiro de 2015, 02:47:30
Querendo dividi-los com o Cientista um pouco, meu caro?!  Esses ventos sopram nossas velas, mas parece que o barco é a remo!   hahahahahahahahahaha...   Se não fosse a diversão...


Desejo para ti todos os melhores ventos, neste novo ciclo orbital, e em todos os que vierem, TO-DOS! (Estaremos lá!) O Cientista deseja também! Ele não te esquece, fique tranquilo.  hahahahahahaha...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 02 de Janeiro de 2015, 07:14:27
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)



Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
ok mas, então defina ambos!

ambas são coisas diferentes, a natureza não é definida pelos seres humanos, qunado usam a ciencia eles tentam descobrir a definições da natureza. O Sobrenatural é definido pela crença humana. Então só o Sobrenatural é definido pelo ser humano. E nem adianta dizer que não há sobrenatural que a existencia de Deus, etc. é natural. Ele não tem forma de vida que se encaixe de natural, sendo um ser não fisico não pode ser natural.

Todas as coisas podem ser definidas pela experiência humana, a diferença que coisas que possuem vida própria possuem imaginação ilimitadas, logo a essência de seres inteligentes são inconcebíveis a ciência humana, isso seria o mesmo que a consciência pretendendo definir a si mesma ?
resumindo o sobre natural é definido pela ignorância humana, o inexplicável de hoje é será o natural de amanhã, assim como o de ontem ja é o natural de hoje!

E o Deus sobrenatural de ontem continua sobrenatural hoje.
o sobre natural é o ignorado
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 02 de Janeiro de 2015, 08:11:39
Citação de: Criaturo

Citar
Eu tenho crença em fadas. Mas eu nao posso provar pela Ciencia. Mas fadas existem entao, segundo minha metodologia(crença).

qual tipo de fada , do dente , sininho,madrinha,as dos contos ?

Citação de: Criaturo
tenho certeza que ainda temos muito aprender sobre eletricidade e magnetismo  e principalmente sobre os pensamentos.

Citar
É claro, mas e os sobrenatural onde entra aí? Eletricidade, magnetsimo, pensamentos são naturais e nao sobrenaturais.

talvez transmissão de pensamentos, pressentimentos, previsão do futuro esteja relacionados algum tipo de eletricidade.

Citação de: Criaturo
não existe mundos distintos as leis são universais, as consciências que possuem diferentes níveis de sentimentos,  cachorros são capazes de sentir sons de frequências inaudíveis aos seres humanos.

Citar
Mas isso ainda é natural: o sons que cachorros conseguem ouvir podem ser detectados por aparelhos, espiritos não.

uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando, ia e ficava parado perto da porta.
então tentaram refuta-la dizendo que o cachorro ouvia o barulho do carro chegando( se  bem que ela morava em apartamento), então a levaram para uma praça distante onde um reporte ficou conversando com ela sentados em um banco, enquanto  outro ficou filmando o cachorro no apartamento.
impressionante quando o reporte falou vamos embora  no exato momento que a mulher levantou-se, o cachorro no ap o tambem levantou-se e foi ficar parado diante da porta de entrada.

como a ciência não pode explicar tal fenômeno devemos considerar tal experiência como sobre natural ? ou apenas a falta de ciência em algo natural ?


Citação de: Criaturo
Existe apenas um unico gerador universal de frequência de existências cada consciência segundo o seu desenvolvimento  fica limitada a sintonizar algumas dentre  todo um universo de existências.

Citar
Gerador universal? Onde isso? Provas? Pelo menos um indicio?

da mesma forma , que a realidade gerada por um transmissor  de imagens é ignorado por receptores de radio incapazes de sintonizar tais frequências, nossas consciências humanas  são incapazes de sintonizar outro tipo de realidades, nosso s sensores se limitam apenas as frequencias destinadas aos nossos cinco sentidos, realidades alem disso são consideradas coisas impossíveis, loucuras e esquizofrenias.
da mesma forma que a realidade de seres microscópios ja foi ignorada no passado, mas graças algumas pessoas observadoras , homens de genios acima da média hoje eles ja podem ser percebidos através de microscópios, tambem ha indicios de  algumas pessoas em determinadas situações afirmando terem visto espiritos de parentes falecidos, talvez em um futuro algum homem de gênio como o cientista Thomaz Edison  consiga inventar um "telefone" para falar com os mortos.

(http://www.mdig.com.br/imagens/curiosidade/psycho_phone.jpg)

http://umbangalonasnuvens.blogspot.com.br/2014/09/tomas-edison-e-maquina-para-se.html
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 02 de Janeiro de 2015, 08:37:08
Tu te tornaste o herói da resistência, meu caro?!!!    hahahahahaha...

Duro (é 'o' mesmo) a coisa, não?...    "existência de micróbios não era contestada"...    Ler coisas assim mostra que esses jovens precisam estudar mais, muito mais    ...algo que não seja filosofaria...


Mas, olhe só que interessante...   as pessoas também não conheciam os "espíritos", ninguém conhece, são invencionices. Por que não poderiam igualmenmte postular que as doenças poderiam ser causadas por micro-organismos? Por    quÊ???  Simples e óbvio, como eu sempre digo: o que é desconhecido, não pode ser especulado; o que é especulado, ou é só o conhecido distorcido, ou não é o desconhecido. Quando se apontam "exemplos" do "desconhecido que foi previsto por teoria x maravilhosa transcendente", já se sabia tudo a respeito e, de fato, nada novo foi descoberto, só uma correção de interpretações errôneas sobre o que já se observara, e que mentes crentes têm muita dificuldade, normalmente, em apreender e aceitar, como o determinismo estampado estapeando as fuças de todos nos eventos da nova 'Quântica experimentalizada'.

Triste mundo...     hahahahahahahahahah...

bom antes do microscópios os micro seres eram uma realidade ignorada, indícios  motivaram alguns homens de gênio a especularem esta nova ciência humana adentrando ao mundo microscópico , por comparação nada impede de haver  outros seres invisíveis porem como possuem vontade e inteligencia própria, manifestam-se apenas quando assim o desejam, também neste caso ha indícios de relatos de aparições de parente mortos, talvez em um futuro algum homem de gênio possa inventar um telefone do mortos melhor do que o de Thomas Edison

http://umbangalonasnuvens.blogspot.com.br/2014/09/tomas-edison-e-maquina-para-se.html
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 02 de Janeiro de 2015, 08:39:50
quem define natural ou sobrenatural é os limites da ciência humana ?::)



Quem defende o sobrenatural é os limites da crendice, superstição e irracionalidade humana?  ::)

Quem define o sobrenatural é o mesmo sujeito que define o natural, ué.
ok mas, então defina ambos!

ambas são coisas diferentes, a natureza não é definida pelos seres humanos, qunado usam a ciencia eles tentam descobrir a definições da natureza. O Sobrenatural é definido pela crença humana. Então só o Sobrenatural é definido pelo ser humano. E nem adianta dizer que não há sobrenatural que a existencia de Deus, etc. é natural. Ele não tem forma de vida que se encaixe de natural, sendo um ser não fisico não pode ser natural.

Todas as coisas podem ser definidas pela experiência humana, a diferença que coisas que possuem vida própria possuem imaginação ilimitadas, logo a essência de seres inteligentes são inconcebíveis a ciência humana, isso seria o mesmo que a consciência pretendendo definir a si mesma ?
resumindo o sobre natural é definido pela ignorância humana, o inexplicável de hoje é será o natural de amanhã, assim como o de ontem ja é o natural de hoje!

E o Deus sobrenatural de ontem continua sobrenatural hoje.
como ja disse a ignorância é quem define o sobrenatural
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 02 de Janeiro de 2015, 12:15:16
Os primeiros microscópios simples, limitados à ampliação de uma única lente, foram construídos na metade do século XV e utilizados inicialmente para investigar o mundo dos insetos.Por causa da dificuldade em produzir vidro puro na época, as lentes dos microscópio distorciam as imagens e contornavam-nas com halos e espectros de cores.
Em 1590, o holandês Hans Janssen e o seu filho, Zacharias, planejaram o primeiro microscópio. Era composto por uma objetiva de lente convexa e uma lente (de luneta) côncava, conforme relatou Galileu Galilei em 1609.
Outro holandês, Anton van Leeuwenhoek (1632-1723), trabalhava numa loja de tecidos e, nas horas vagas, fazia experiências com vidro moído para produzir lentes. Usava o microscópio para observar os fios e depois passou a examinar a anatomia dos menores animais conhecidos. Ele produziu microscópios tão eficientes que estabeleceu, praticamente sozinho, o ramo da microbiologia. Aos poucos, ele convenceu uma comunidade científica bastante cética que uma importante teoria da época, a da geração espontânea (a crença de que organismos vivos podem originar de matéria inanimada), era uma grande palermice.
Larvas não nasciam da carne podre, nem moscas da areia, nem enguias dos bancos lodosos dos lagos; estas criaturas reproduziam-se por ovos colocados pela fêmea e fertilizados pelo macho. Leeuwenhoek também é considerado o primeiro a realizar descrições precisas dos glóbulos vermelhos (para espanto dos fisiologistas da época), das bactérias que habitam a boca e os intestinos dos seres humanos (para horror da população) e da forma e locomoção do espermatozóide humano.

Porém, as pessoas ainda morriam de septicemia, não relacionada às bactérias; estas eram visualizadas nos microscópios, mas não havia a associação de sua proliferação com a febre e a morte.
Foi o médico húngaro Ignaz Philip Semmelweis (1818-1865) que, em 1846, comprovou a íntima relação da febre puerperal com os cuidados médicos. Ele notou que os médicos que iam diretamente da sala de autópsia para a de obstetrícia tinham odor desagradável nas mãos. Semmelweis pressupôs que a febre puerperal que afetava tantas parturientes fosse causada por “partículas cadavéricas” transmitidas da sala de autópsia para a ala obstétrica por meio das mãos de estudantes e médicos. Por volta de maio de 1847, ele insistiu que estudantes e médicos lavassem suas mãos com solução clorada após as autópsias e antes de examinar as pacientes da clínica obstétrica (A. T. FERNANDES; M. O. V. FERNANDES; RIBEIRO FILHO, 2000; TRAMPUZ; WIDMER, 2004). No mês seguinte após esta intervenção, a taxa de mortalidade caiu de 12,2% para 1,2% (MACDONALD, 2004).
Já os microscópios eletrônicos permitem o estudo mais detalhado da estrutura interna da célula, podendo proporcionar aumentos de 5 mil e 100 mil vezes.
No microscópio eletrônico de transmissão há, em vez de luz, um feixe de elétrons que atravessa o material biológico, produzindo a imagem. Já o microscópio eletrônico de varredura por meio também de elétrons, estuda-se detalhes de superfícies de objetos sólidos. O material deve ser desidratado e recoberto com uma fina camada de metal. Com a movimentação de um feixe de elétrons, a superfície do material é captada por um sensor e então há uma interpretação computadorizada dessa superfície. Estes são os dados nos quais se baseiam os cientistas em diversas experiências; são, apesar de sua tênue existência, passíveis de observação.
No lado oposto, temos os telescópios de espectro, que varrem o espaço constantemente, como no Alma, no Chile, e antes que se especule sobre o nome,  Alma é a sigla em inglês para Grande Conjunto Milimétrico de Atacama (Atacama Large Milimeter Array) que está localizado no platô Chanjantor, a 5 mil metros de altitude. O Alma é composto por 66 antenas, com diâmetros que variam de 7 a 12 metros, estuda as radiações interestelares; os receptores são os olhos do Alma, são os dispositivos  usados para medir a radiação coletada pelos telescópios. Eles usam semicondutores resfriados a uma temperatura de -269°C para levar as informações das antenas até o supercomputador que gere o conjunto de telescópios.
Isto posto, gostaria de salientar que à ciência não cabe comprovar, demonstrar, ou admitir o sobrenatural, por áreas distintas e não correlatas. Exigir comprovação científica de fenômenos “paranormais” e afins é estupidez.
Portanto, ao final das contas, ficaremos nós de um lado com nossas descobertas científicas, permitindo aos amputados controlar próteses com o cérebro, como faziam com os membros originais, enquanto do outro lado temos as “terapias holísticas que canalizam o chi, permitindo a captação das forças cósmicas para auxiliar nos processos de cura.”


Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 02 de Janeiro de 2015, 15:01:54
voce acha então que o psycho-phone do Thomas Edison era uma palermice estupida ?::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 02 de Janeiro de 2015, 15:13:09
Minha opinião não interfere no fato de que " parapsicólogos sérios não se interessam por EVP, e a literatura moderna da parapsicologia não mostra qualquer evidência de paranormalidade nessas gravações”, escreve o psicólogo americano James Alcock, integrante do Comitê de Investigação Científica das Alegações de Paranormalidade.
As pretensas vozes seriam resultado da interferência de emissoras de rádio ou modulações cruzadas, quando os aparelhos eletrônicos captam acidentalmente transmissões em outras frequências. O EVP também surgiria de ataques de pareidolia e apofenia, mecanismos perceptivos que levam as pessoas a ver imagens e ouvir sons que não existem. Os cientistas batem pesado no fato de que as gravações mostram geralmente frases isoladas, como “alô?”, “você está aí?” ou “não estamos sozinhos”. É só isso que os mortos têm para nos revelar? ::)

Mais: as citações de uma época onde os "fenômenos espíritas" eram comuns, devido à pouca tecnologia disponível à época para detecção das fraudes, e a consequente diminuição destes "fenômenos" ao longo do tempo, demonstra o quanto há de erro em misturar religião (crença) com ciência.

Não há nenhum cientista sério (se há, por favor forneça o nome e a faculdade onde ensina ou instituto onde trabalha), que se dedique a algo como o estudo do "ponto de fusão do ectoplasma quando submetido ao calor extremo", ou ainda procure a "localização e gradação do espectro psíquico nas camadas do perispírito".
 
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 02 de Janeiro de 2015, 15:56:16
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 02 de Janeiro de 2015, 16:17:14
E? No que a existência do amor, do ódio, da ganância, da compaixão e demais sentimentos corrobora a existência de paranormalidade????

" A matéria atrai a matéria na razão direta das massas e na razão inversa do quadrado das distâncias", conhece este enunciado?

Essa é sua fórmula: F = G. m1.m2
                                          d2

Ela é invisível imaterial e racional, e existe! O que será??? Tá daaaaam!

E dá-lhe "olha o avião!" Tô certa agora, Skeptikos??? :P
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 02 de Janeiro de 2015, 17:46:54
Querendo dividi-los com o Cientista um pouco, meu caro?!  Esses ventos sopram nossas velas, mas parece que o barco é a remo!   hahahahahahahahahaha...   Se não fosse a diversão...


Desejo para ti todos os melhores ventos, neste novo ciclo orbital, e em todos os que vierem, TO-DOS! (Estaremos lá!) O Cientista deseja também! Ele não te esquece, fique tranquilo.  hahahahahahaha...
Boa, estaremos, certamente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 02 de Janeiro de 2015, 17:53:14
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 02 de Janeiro de 2015, 19:02:29
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

Sergio, my dear, falar de dopamina, serotonina, vassopressina e oxitocina para ouvidos de "seres invisíveis que possuem vontade e inteligência própria"?

E cá estamos novamente a jogar Chaturanga com a Columba livia... :umm:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 02 de Janeiro de 2015, 19:06:24
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

Sergio, my dear,


:love:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 02 de Janeiro de 2015, 19:14:06
 :oops!:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 02 de Janeiro de 2015, 19:18:37
:oops!:
É as dopamina, muié.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 02 de Janeiro de 2015, 19:23:12
 :biglol: Acho que tá mais pras testosterona da vida...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 02 de Janeiro de 2015, 19:28:01
Eu gamei de vez com aquela "tirada" do Walking Dead...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 02 de Janeiro de 2015, 19:36:16
rss. o minim num gostô não...achou trollagem
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 02 de Janeiro de 2015, 22:36:43
E? No que a existência do amor, do ódio, da ganância, da compaixão e demais sentimentos corrobora a existência de paranormalidade????

" A matéria atrai a matéria na razão direta das massas e na razão inversa do quadrado das distâncias", conhece este enunciado?

Essa é sua fórmula: F = G. m1.m2
                                          d2

Ela é invisível imaterial e racional, e existe! O que será??? Tá daaaaam!

E dá-lhe "olha o avião!" Tô certa agora, Skeptikos??? :P
:ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 03 de Janeiro de 2015, 01:56:32
Citação de: Criaturo
talvez transmissão de pensamentos, pressentimentos, previsão do futuro esteja relacionados algum tipo de eletricidade.

   TALVEZ?! O argumento acabou por aí... se pelo menos tivesse um indicio.


Citação de: Criaturo
uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando, ia e ficava parado perto da porta.
então tentaram refuta-la dizendo que o cachorro ouvia o barulho do carro chegando( se  bem que ela morava em apartamento), então a levaram para uma praça distante onde um reporte ficou conversando com ela sentados em um banco, enquanto  outro ficou filmando o cachorro no apartamento.
impressionante quando o reporte falou vamos embora  no exato momento que a mulher levantou-se, o cachorro no ap o tambem levantou-se e foi ficar parado diante da porta de entrada.

como a ciência não pode explicar tal fenômeno devemos considerar tal experiência como sobre natural ? ou apenas a falta de ciência em algo natural ?

   Ah ok! Vi num programa de tv um cara advinhar comportamentos de pessoas, isso se chama LEITURA FRIA. Vi Mister M fazer muitas magicas que parecia sobrenatural. Vi um tal de Thomas Green Morton entortar garfos mas quando foi desafiado por James Randi amarelou. Vi imagem de santa em janela, que tantaram apagar com um produto barato de limpeza e não conseguiram apagar, o povo dizia "nao pode apagar porque é milagre", mas depois usaram um produto melhor e limparam. E aí onde tá o milagre? Um homem foi dado como morto [com parada cardiaca; teve EQM - Experiencia de quase morte] e "reviveu" no segundo dia, etc., etc. e tal 

   Charlatanismo, truqes não resistem a testes mais rigorosos.

Citação de: Criaturo
voce acha então que o psycho-phone do Thomas Edison era uma palermice estupida ?

   Voce ta usando um tipo de ad hominem positivo (não sei se existe o termo positivo aí, mas voce ta se baseando em pessoas e suas crenças e não nos testes e questionamentos feitos por elas; positivo porque usa apelo a uma pessoa pra defener seu ponto de vista).
Tipo "Se Einstein, Thomas Edison, etc. acreditavam em fadas então é porque existiam já que eles seriam cientistas respeitados". Mas não existe isso, o argumento deve ser levado em conta baseado em testes que possam comprovar. Mendel era catolico mas nao foi o catolicismo dele que fez ele formular sobre hereditariedade mas o lado questionador não crente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 03 de Janeiro de 2015, 20:04:23
uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando

Não havia prestado atenção neste detalhe; sua intenção ao citar essa referência seria validar sua argumentação?  :histeria:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Janeiro de 2015, 22:13:30
Minha opinião não interfere no fato de que " parapsicólogos sérios não se interessam por EVP, e a literatura moderna da parapsicologia não mostra qualquer evidência de paranormalidade nessas gravações”, escreve o psicólogo americano James Alcock, integrante do Comitê de Investigação Científica das Alegações de Paranormalidade.
As pretensas vozes seriam resultado da interferência de emissoras de rádio ou modulações cruzadas, quando os aparelhos eletrônicos captam acidentalmente transmissões em outras frequências. O EVP também surgiria de ataques de pareidolia e apofenia, mecanismos perceptivos que levam as pessoas a ver imagens e ouvir sons que não existem. Os cientistas batem pesado no fato de que as gravações mostram geralmente frases isoladas, como “alô?”, “você está aí?” ou “não estamos sozinhos”. É só isso que os mortos têm para nos revelar? ::)

Mais: as citações de uma época onde os "fenômenos espíritas" eram comuns, devido à pouca tecnologia disponível à época para detecção das fraudes, e a consequente diminuição destes "fenômenos" ao longo do tempo, demonstra o quanto há de erro em misturar religião (crença) com ciência.

Não há nenhum cientista sério (se há, por favor forneça o nome e a faculdade onde ensina ou instituto onde trabalha), que se dedique a algo como o estudo do "ponto de fusão do ectoplasma quando submetido ao calor extremo", ou ainda procure a "localização e gradação do espectro psíquico nas camadas do perispírito".
 
www.amorc.org.br
http://www.hcnet.usp.br/ipq/revista/vol34/s1/5.html
https://gafaorientador.wordpress.com/2011/10/11/voluntarios-espiritas-para-hospital-das-clinicas/
http://www.hepa.org.br/ohospital.html
http://www.amebrasil.org.br/2011/node/185
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Janeiro de 2015, 22:20:08
E? No que a existência do amor, do ódio, da ganância, da compaixão e demais sentimentos corrobora a existência de paranormalidade????

" A matéria atrai a matéria na razão direta das massas e na razão inversa do quadrado das distâncias", conhece este enunciado?

Essa é sua fórmula: F = G. m1.m2
                                          d2

Ela é invisível imaterial e racional, e existe! O que será??? Tá daaaaam!

E dá-lhe "olha o avião!" Tô certa agora, Skeptikos??? :P
fico feliz por voce sentir-se feliz!   :biglol:
e mais feliz ainda por voce admitir que as leis da existência possuem uma
Razão Inteligente!
quanto o "olha o avião" não procede, pois minha analogia  dos sentimentos "não prováveis" e até irracionais tem haver com Deus e seus espíritos, eles existem porem não são prováveis!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 03 de Janeiro de 2015, 22:21:54
E? No que a existência do amor, do ódio, da ganância, da compaixão e demais sentimentos corrobora a existência de paranormalidade????

" A matéria atrai a matéria na razão direta das massas e na razão inversa do quadrado das distâncias", conhece este enunciado?

Essa é sua fórmula: F = G. m1.m2
                                          d2

Ela é invisível imaterial e racional, e existe! O que será??? Tá daaaaam!

E dá-lhe "olha o avião!" Tô certa agora, Skeptikos??? :P
fico feliz por voce sentir-se feliz!   :biglol:
e mais feliz ainda por voce admitir que as leis da existência possuem uma
Razão Inteligente!

Razão Inteligente = humanidade

O amor, assim como Deus, existe enquanto a humanidade existir.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Janeiro de 2015, 22:33:02
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

prove!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Janeiro de 2015, 22:36:40
:love:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Janeiro de 2015, 22:42:16
uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando

Não havia prestado atenção neste detalhe; sua intenção ao citar essa referência seria validar sua argumentação?  :histeria:

isso prova que o animal de alguma forma pre-sente que sua dona se prontificou  a voltar para ele
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 03 de Janeiro de 2015, 22:52:12
uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando

Não havia prestado atenção neste detalhe; sua intenção ao citar essa referência seria validar sua argumentação?  :histeria:

isso prova que o animal de alguma forma pre-sente que sua dona se prontificou  a voltar para ele

Meu cachorro também pressente quando estou chegando desde o momento que saio. E como eu sempre chego, ele uma hora ou outra vai acertar.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Janeiro de 2015, 23:57:31
uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando

Não havia prestado atenção neste detalhe; sua intenção ao citar essa referência seria validar sua argumentação?  :histeria:

isso prova que o animal de alguma forma pre-sente que sua dona se prontificou  a voltar para ele

Meu cachorro também pressente quando estou chegando desde o momento que saio. E como eu sempre chego, ele uma hora ou outra vai acertar.

não disse que todos os  cachorros possuem esse sentido desconhecido.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 04 de Janeiro de 2015, 00:04:56
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

prove!
Tem um vasto material publicado em um monte de artigos científicos pra quem não quer raciocinar por si mesmo sem sequer precisar ler a respeito, que o homem é resultado de simples reações químicas.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 04 de Janeiro de 2015, 00:08:40
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

prove!
Tem um vasto material publicado em um monte de artigos científicos pra quem não quer raciocinar por si mesmo sem sequer precisar ler a respeito, que o homem é resultado de simples reações químicas.
Mas é claro, depois de averiguar, você vai vir com mais um post amorequinho do tipo "modeuzo é perfeição sobrenatural pra quem tem fé ni modeuzo"
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 04 de Janeiro de 2015, 01:21:44
Citação de: Criaturo
uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando, ia e ficava parado perto da porta.
então tentaram refuta-la dizendo que o cachorro ouvia o barulho do carro chegando( se  bem que ela morava em apartamento), então a levaram para uma praça distante onde um reporte ficou conversando com ela sentados em um banco, enquanto  outro ficou filmando o cachorro no apartamento.
impressionante quando o reporte falou vamos embora  no exato momento que a mulher levantou-se, o cachorro no ap o tambem levantou-se e foi ficar parado diante da porta de entrada.

como a ciência não pode explicar tal fenômeno devemos considerar tal experiência como sobre natural ? ou apenas a falta de ciência em algo natural ?
Ah ok! Vi num programa de tv um cara advinhar comportamentos de pessoas, isso se chama LEITURA FRIA. Vi Mister M fazer muitas magicas que parecia sobrenatural. Vi um tal de Thomas Green Morton entortar garfos mas quando foi desafiado por James Randi amarelou. Vi imagem de santa em janela, que tantaram apagar com um produto barato de limpeza e não conseguiram apagar, o povo dizia "nao pode apagar porque é milagre", mas depois usaram um produto melhor e limparam. E aí onde tá o milagre? Um homem foi dado como morto [com parada cardiaca; teve EQM - Experiencia de quase morte] e "reviveu" no segundo dia, etc., etc. e tal 

Charlatanismo, truqes não resistem a testes mais rigorosos.
Acho que o que ele esta pretendendo dizer é que possivelmente eventos deste tipo são tão naturais (de acordo com leis naturais) como outros quaisquer já descritos-explicados pela ciência, só que nestes casos como o descrito acima (se é que é verídico) a ciência ainda não pode explicar, mas que no futuro provavelmente poderá.

Citação de: Criaturo
voce acha então que o psycho-phone do Thomas Edison era uma palermice estupida ?

Voce ta usando um tipo de ad hominem positivo (não sei se existe o termo positivo aí, mas voce ta se baseando em pessoas e suas crenças e não nos testes e questionamentos feitos por elas; positivo porque usa apelo a uma pessoa pra defener seu ponto de vista).
Tipo "Se Einstein, Thomas Edison, etc. acreditavam em fadas então é porque existiam já que eles seriam cientistas respeitados". (...)
Na verdade, quando evocamos o argumento de uma pessoa respeitada por seu sucesso em determinada área como prova de que estamos certo, por compartilharmos do mesmo argumento que esta pessoa, isso se chama Apelo a autoridade (http://pt.wikipedia.org/wiki/Argumentum_ad_verecundiam), e não ad hominem, seja positivo ou de qualquer outra forma.

 :ok:

uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando

Não havia prestado atenção neste detalhe; sua intenção ao citar essa referência seria validar sua argumentação?  :histeria:

isso prova que o animal de alguma forma pre-sente que sua dona se prontificou  a voltar para ele
Conclusão precipitada, isso mostra apenas que o cão se levantou e se posicionou na frente da porta no exato momento em que sua dona levantou-se para ir embora para casa, o por que dele ter feito isso, ainda não se sabe, pois os dados presentes para tal conclusão são insuficientes, principalmente pelo fato de termos apenas um único teste, feito uma única vez, com uma uma única pessoa e sem qualquer controle científico rigoroso o suficiente para valer como prova científica de qualquer coisa.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 04 de Janeiro de 2015, 02:30:38
Minha opinião não interfere no fato de que " parapsicólogos sérios não se interessam por EVP, e a literatura moderna da parapsicologia não mostra qualquer evidência de paranormalidade nessas gravações”, escreve o psicólogo americano James Alcock, integrante do Comitê de Investigação Científica das Alegações de Paranormalidade.
As pretensas vozes seriam resultado da interferência de emissoras de rádio ou modulações cruzadas, quando os aparelhos eletrônicos captam acidentalmente transmissões em outras frequências. O EVP também surgiria de ataques de pareidolia e apofenia, mecanismos perceptivos que levam as pessoas a ver imagens e ouvir sons que não existem. Os cientistas batem pesado no fato de que as gravações mostram geralmente frases isoladas, como “alô?”, “você está aí?” ou “não estamos sozinhos”. É só isso que os mortos têm para nos revelar? ::)

Mais: as citações de uma época onde os "fenômenos espíritas" eram comuns, devido à pouca tecnologia disponível à época para detecção das fraudes, e a consequente diminuição destes "fenômenos" ao longo do tempo, demonstra o quanto há de erro em misturar religião (crença) com ciência.

Não há nenhum cientista sério (se há, por favor forneça o nome e a faculdade onde ensina ou instituto onde trabalha), que se dedique a algo como o estudo do "ponto de fusão do ectoplasma quando submetido ao calor extremo", ou ainda procure a "localização e gradação do espectro psíquico nas camadas do perispírito".
 
www.amorc.org.br
http://www.hcnet.usp.br/ipq/revista/vol34/s1/5.html
https://gafaorientador.wordpress.com/2011/10/11/voluntarios-espiritas-para-hospital-das-clinicas/
http://www.hepa.org.br/ohospital.html
http://www.amebrasil.org.br/2011/node/185

AMORC?
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16101.msg324748#msg324748

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 04 de Janeiro de 2015, 11:03:21
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

prove!
Tem um vasto material publicado em um monte de artigos científicos pra quem não quer raciocinar por si mesmo sem sequer precisar ler a respeito, que o homem é resultado de simples reações químicas.
inteligentes ? ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 07:54:39
Citação de: Criaturo
uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando, ia e ficava parado perto da porta.
então tentaram refuta-la dizendo que o cachorro ouvia o barulho do carro chegando( se  bem que ela morava em apartamento), então a levaram para uma praça distante onde um reporte ficou conversando com ela sentados em um banco, enquanto  outro ficou filmando o cachorro no apartamento.
impressionante quando o reporte falou vamos embora  no exato momento que a mulher levantou-se, o cachorro no ap o tambem levantou-se e foi ficar parado diante da porta de entrada.

como a ciência não pode explicar tal fenômeno devemos considerar tal experiência como sobre natural ? ou apenas a falta de ciência em algo natural ?
Ah ok! Vi num programa de tv um cara advinhar comportamentos de pessoas, isso se chama LEITURA FRIA. Vi Mister M fazer muitas magicas que parecia sobrenatural. Vi um tal de Thomas Green Morton entortar garfos mas quando foi desafiado por James Randi amarelou. Vi imagem de santa em janela, que tantaram apagar com um produto barato de limpeza e não conseguiram apagar, o povo dizia "nao pode apagar porque é milagre", mas depois usaram um produto melhor e limparam. E aí onde tá o milagre? Um homem foi dado como morto [com parada cardiaca; teve EQM - Experiencia de quase morte] e "reviveu" no segundo dia, etc., etc. e tal 

Charlatanismo, truqes não resistem a testes mais rigorosos.
Citar
Acho que o que ele esta pretendendo dizer é que possivelmente eventos deste tipo são tão naturais (de acordo com leis naturais) como outros quaisquer já descritos-explicados pela ciência, só que nestes casos como o descrito acima (se é que é verídico) a ciência ainda não pode explicar, mas que no futuro provavelmente poderá.
:ok:



Citação de: Criaturo
voce acha então que o psycho-phone do Thomas Edison era uma palermice estupida ?

Voce ta usando um tipo de ad hominem positivo (não sei se existe o termo positivo aí, mas voce ta se baseando em pessoas e suas crenças e não nos testes e questionamentos feitos por elas; positivo porque usa apelo a uma pessoa pra defener seu ponto de vista).
Tipo "Se Einstein, Thomas Edison, etc. acreditavam em fadas então é porque existiam já que eles seriam cientistas respeitados". (...)
Citar
Na verdade, quando evocamos o argumento de uma pessoa respeitada por seu sucesso em determinada área como prova de que estamos certo, por compartilharmos do mesmo argumento que esta pessoa, isso se chama Apelo a autoridade (http://pt.wikipedia.org/wiki/Argumentum_ad_verecundiam), e não ad hominem, seja positivo ou de qualquer outra forma.

 :ok:

a BRIENNE postou um texto dizendo que tais experiências eram uma palermice estupida, logo se essa afirmação procede, isso   implica que todos que as praticam terão que ser consideradas estupidas incluindo Thomas Edison tentando inventar seu  telefone para o alem.

uma mulher apareceu no programa do gugu afirmando quer seu cachorro pressentia que ela estava chegando

Não havia prestado atenção neste detalhe; sua intenção ao citar essa referência seria validar sua argumentação?  :histeria:

isso prova que o animal de alguma forma pre-sente que sua dona se prontificou  a voltar para ele
Conclusão precipitada, isso mostra apenas que o cão se levantou e se posicionou na frente da porta no exato momento em que sua dona levantou-se para ir embora para casa, o por que dele ter feito isso, ainda não se sabe, pois os dados presentes para tal conclusão são insuficientes, principalmente pelo fato de termos apenas um único teste, feito uma única vez, com uma uma única pessoa e sem qualquer controle científico rigoroso o suficiente para valer como prova científica de qualquer coisa.

Abraços!

na verdade pressupõe-se que a reportagem só deve ter sido chamada, após os donos do animal ja terem observado tal fato, o interessante que os repórtes questionaram se o cão não houvia ou sentia o cheiro da sua dona quando se aproximava, então levaram ela a uma praça e quando o reporte disse vamos embora "sincronizadamente" ela e o cachorro se levantaram-se,  no apto. o cachorro foi e ficou parado em frente da porta.
Fraudes são possíveis,mas neste caso não me pareceu haver sensacionalismo!

sds
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 08:04:45
Minha opinião não interfere no fato de que " parapsicólogos sérios não se interessam por EVP, e a literatura moderna da parapsicologia não mostra qualquer evidência de paranormalidade nessas gravações”, escreve o psicólogo americano James Alcock, integrante do Comitê de Investigação Científica das Alegações de Paranormalidade.
As pretensas vozes seriam resultado da interferência de emissoras de rádio ou modulações cruzadas, quando os aparelhos eletrônicos captam acidentalmente transmissões em outras frequências. O EVP também surgiria de ataques de pareidolia e apofenia, mecanismos perceptivos que levam as pessoas a ver imagens e ouvir sons que não existem. Os cientistas batem pesado no fato de que as gravações mostram geralmente frases isoladas, como “alô?”, “você está aí?” ou “não estamos sozinhos”. É só isso que os mortos têm para nos revelar? ::)

Mais: as citações de uma época onde os "fenômenos espíritas" eram comuns, devido à pouca tecnologia disponível à época para detecção das fraudes, e a consequente diminuição destes "fenômenos" ao longo do tempo, demonstra o quanto há de erro em misturar religião (crença) com ciência.

Não há nenhum cientista sério (se há, por favor forneça o nome e a faculdade onde ensina ou instituto onde trabalha), que se dedique a algo como o estudo do "ponto de fusão do ectoplasma quando submetido ao calor extremo", ou ainda procure a "localização e gradação do espectro psíquico nas camadas do perispírito".
 
www.amorc.org.br
http://www.hcnet.usp.br/ipq/revista/vol34/s1/5.html
https://gafaorientador.wordpress.com/2011/10/11/voluntarios-espiritas-para-hospital-das-clinicas/
http://www.hepa.org.br/ohospital.html
http://www.amebrasil.org.br/2011/node/185

AMORC?
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16101.msg324748#msg324748

Sim , AMORC! Ela pode ser considerada uma escola espiritualista  que possui como membros cientistas, médicos e pessoas de vario níveis sociais e intelectuais o desenvolvimento espiritual do iniciado se da pela experiência própria e não apenas pela teoria dos outros.
mas como ja comentei com ao Sergio , fenômenos espirituais são mais ou menos como os sentimentos emocionais, fica muito difícil querer prova-los ou mensura-los e perincipalmente controla-los.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 11:03:14
fenômenos espirituais são mais ou menos como os sentimentos emocionais, fica muito difícil querer prova-los ou mensura-los e perincipalmente controla-los.

Concorda que com o que foi dito acima poderíamos dizer que fenômenos espirituais não passam de uma má interpretação de sentimentos emocionais?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 11:39:36
a BRIENNE postou um texto dizendo que tais experiências eram uma palermice estupida, logo se essa afirmação procede, isso implica que todos que as praticam terão que ser consideradas estupidas incluindo Thomas Edison tentando inventar seu  telefone para o alem.

Peço não imputar comentários à minha pessoa sem que eu os tenha feito, é desonestidade distorcer a fala alheia; minha colocação visa demonstrar que não cabe à ciência a comprovação da existência de fatos ditos "paranormais" ou "místicos", e, segundo a História, não somente Edison, mas - William Crookes, presidente da Academia de Ciências de Londres estudou por TRÊS ANOS a materialização de um Espírito.
- Cesar Lombroso, Aksakof, Alfred Russel Wallace que o foi o pai da Teoria da Evolução, ao lado de Darwin, O grande poeta Victor Hugo, Oliver Lodge, entre outros pesquisaram o mesmo fenômeno.
Eles estudaram isso no final do século 19 e comecinho do século 20. Mas isso deveria contar contra esta "pesquisa científica", não? Se a coisa fosse séria, teríamos trocentos outros cientistas de renome fazendo isso hoje em dia e publicando seus artigos em periódicos reconhecidos. Mas qual é a realidade atual?
Posso estar enganado, mas creio que o que acontece hoje em dia é que pessoas com conhecimentos superficiais de ciências dão palestras em encontros de leigos e evitam o debate com a comunidade científica.

Por isso chamamos sua argumentação de falácia de autoridade; não é porque essas pessoas, apesar de conhecimento científico, também eram humanas e imbuídas das informações disponíveis à época, à ótica, e à ética.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 12:44:39
fenômenos espirituais são mais ou menos como os sentimentos emocionais, fica muito difícil querer prova-los ou mensura-los e perincipalmente controla-los.

Concorda que com o que foi dito acima poderíamos dizer que fenômenos espirituais não passam de uma má interpretação de sentimentos emocionais?
interpretações equivocadas são possíveis,mas
é impossível a consciência humana poder perceber  ou interpretar coisas que sejam totalmente inexistentes.::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 12:45:59
Caraca, mano, vc não cansa de ser assim tão tão inconsistente???
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 12:49:25
Caraca, mano, vc não cansa de ser assim tão tão inconsistente???
é comigo essa pendenga ? :P
alias me diga qual a sua consciência sobre consistência, ou existência ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 13:20:09
a BRIENNE postou um texto dizendo que tais experiências eram uma palermice estupida, logo se essa afirmação procede, isso implica que todos que as praticam terão que ser consideradas estupidas incluindo Thomas Edison tentando inventar seu  telefone para o alem.

« Resposta #57 Online: 02 de Janeiro de 2015, 15:13:09 »
Isto posto, gostaria de salientar que à ciência não cabe comprovar, demonstrar, ou admitir o sobrenatural, por áreas distintas e não correlatas. Exigir comprovação científica de fenômenos “paranormais” e afins é estupidez.
Portanto, ao final das contas, ficaremos nós de um lado com nossas descobertas científicas, permitindo aos amputados controlar próteses com o cérebro, como faziam com os membros originais, enquanto do outro lado temos as “terapias holísticas que canalizam o chi, permitindo a captação das forças cósmicas para auxiliar nos processos de cura.”

Peço não imputar comentários à minha pessoa sem que eu os tenha feito, é desonestidade distorcer a fala alheia; minha colocação visa demonstrar que não cabe à ciência a comprovação da existência de fatos ditos "paranormais" ou "místicos", e, segundo a História, não somente Edison, mas - William Crookes, presidente da Academia de Ciências de Londres estudou por TRÊS ANOS a materialização de um Espírito.


tá caducando ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 13:35:32
Ad hominem?

Denunciado.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 13:37:47
Caramelo?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 13:42:34
inteligentes ? ::)

Para quem possui uma noção, ainda que superficial de Química e seus processos, "inteligente" é o mínimo...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 13:43:11
Caramelo?

Chocolaaaaaaate!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 13:44:01
é comigo essa pendenga ?

Dados insuficientes...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Correio em 05 de Janeiro de 2015, 14:31:44
Citação de: Brienne of Tarth
...teríamos trocentos outros cientistas de renome fazendo isso hoje em dia e publicando seus artigos em periódicos reconhecidos. Mas qual é a realidade atual?

Medo da exposição ao ridículo?
Vou traçar um paralelo com o fenômeno OVNI. São inegáveis os inúmeros avistamentos porém, em quase suas totais esmagadoras causas, ficam por conta de fenômenos celestes, astronômicos, climáticos e/ou mesmo má interpretação do observador quanto a uma simples aeronave comercial/militar. Sobra alguma coisa? Sim! Fraudes, misticismo e aproveitadores que visam lucros da ignorância alheia. Mas, digamos, que há algo real neste fenômeno, no sentido de algum destes avistamentos serem de origem extra-terrestre, pan-dimensional ou mesmo, como afirmam alguns, viajantes do tempo? Diante de tanta desinformação, fraudes, aproveitadores, quem, com renome no meio científico, vai arriscar sua reputação e carreira para estudar alguma veracidade das alegações extraordinárias da origem deste fenômeno?
Conheço pessoas sérias que, somente a muito custo, me confessaram terem observado de forma inequívoca um OVNI, mas nunca falariam em público sobre o assunto.
É isso aí, abraços
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 14:42:04
Citação de: Brienne of Tarth
...teríamos trocentos outros cientistas de renome fazendo isso hoje em dia e publicando seus artigos em periódicos reconhecidos. Mas qual é a realidade atual?

Medo da exposição ao ridículo?
Vou traçar um paralelo com o fenômeno OVNI. São inegáveis os inúmeros avistamentos porém, em quase suas totais esmagadoras causas, ficam por conta de fenômenos celestes, astronômicos, climáticos e/ou mesmo má interpretação do observador quanto a uma simples aeronave comercial/militar. Sobra alguma coisa? Sim! Fraudes, misticismo e aproveitadores que visam lucros da ignorância alheia. Mas, digamos, que há algo real neste fenômeno, no sentido de algum destes avistamentos serem de origem extra-terrestre, pan-dimensional ou mesmo, como afirmam alguns, viajantes do tempo? Diante de tanta desinformação, fraudes, aproveitadores, quem, com renome no meio científico, vai arriscar sua reputação e carreira para estudar alguma veracidade das alegações extraordinárias da origem deste fenômeno?
Conheço pessoas sérias que, somente a muito custo, me confessaram terem observado de forma inequívoca um OVNI, mas nunca falariam em público sobre o assunto.
É isso aí, abraços

A BBC gasta meses, senão anos, para gravar um passarinho raríssimo cantando (http://en.wikipedia.org/wiki/Attenborough_in_Paradise), além de outros bichos considerados lendas. Acho que existem sim jornalistas (pelo menos) e cientistas dispostos a garimpar essas coisas.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 14:54:50
tá caducando ?

Pena que a interpretação de textos aqui está sendo inviabilizada pela insistência de manter-se sobre um pedestal de conhecimento supostamente empírico, além da óbvia distensão da lógica em prol da manutenção de um posicionamento circular.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Correio em 05 de Janeiro de 2015, 15:05:27
Lorentz, talvez de forma muito evasiva e pouco expositiva. Há os que exploram de forma lucrativa mas deixando sempre claro o quanto esta apenas no campo da ficção.  Nossa limitação quanto as viagens interestelares por si só já derruba o argumento das visitas extra-terrestres. Lembre-se que não há mais nada de novo para ser descoberto dentro da física  :wink:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 15:27:10
Ad hominem?

Denunciado.

não! o termo caducar é  usado para os que esquecem do que falam.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 15:35:03
inteligentes ? ::)

Para quem possui uma noção, ainda que superficial de Química e seus processos, "inteligente" é o mínimo...

se voce concorda que a criação humana é fruto de uma reação química inteligente é também teísta?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 15:35:39
Significado de Caduco

adj. Ultrapassado, fora de moda, obsoleto.
Direito. Nulo, anulado: um legado torna-se caduco se o testador aliena a coisa legada.
Bras. Que perdeu em parte a razão, em consequência de idade avançada.
Folhas caducas, as que caem anualmente.
Sinônimos de Caduco

Sinônimo de caduco: decrépito, morrediço, morredouro, nulo e prescrito
Definição de Caduco

Classe gramatical: adjetivo e substantivo masculino
Flexão do verbo caducar na: 1ª pessoa do singular do Presente do Indicativo.
Separação das sílabas: ca-du-co
Plural: caducos

Adjetivo
     Singular    Plural
Masculino    caduco    caducos
Feminino    caduca    caducas

ca.du.co

    que cai
    que vai cair
    que perdeu forças, viço, valor, crédito, etc.
        Homem caduco.
    transitório
    que desaparece breve
        Vegetação caduca.
    que se tornou nulo
        Costume caduco.
    (Brasil, pejorativo) que perdeu parcialmente o juízo em decorrência da idade ou de doença mental

Significado de Amnésico

adj. Que se pode referir com amnésia.
Que possui amnésia; que está sofrendo de amnésia.
s.m. Indivíduo que sofre de amnésia.
(Etm. amnésia + ico)
Sinônimos de Amnésico

Sinônimo de amnésico: desmemoriado
Definição de Amnésico

Classe gramatical: adjetivo e substantivo masculino
Separação das sílabas: am-né-si-co
Plural: amnésicos

Substantivo

am.né.si.a feminino * (Vocábulo com dupla prosódia: am.né.si.a / am.ne.si.a)

    (Medicina) Perda completa ou parcial da memória, geralmente ocasionada por traumas físicos na região do cérebro, traumas psicológicos, ou alguma enfermidade que venha a atingir o tecido cerebral.
        "Aquele homem sofre de amnésia."
    o mesmo que amnesia

Tradução
    Traduções[ Expandir ▼ ]
Etimologia

    Do grego ἀμνησία (Esquecimento).

Atualizando conceitos... :ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 15:37:16
se voce concorda que a criação humana é fruto de uma reação química inteligente é também teísta?

Oi??? :olheira:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 15:42:37
se voce concorda que a criação humana é fruto de uma reação química inteligente é também teísta?

Oi??? :olheira:
oi Brienne! tudo bem ?

o Sergio comentou que o surgimento do homem deu-se a partir de reações químicas, questionei se  estas reações possuem causa inteligente, você respondeu :


Para quem possui uma noção, ainda que superficial de Química e seus processos, "inteligente" é o mínimo...

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 15:49:24
Bom, estamos na quinta página. Imagino que os foristas gastarão pelo menos mais umas 20 tentando convencer o Criaturo de que o sobrenatural não existe.

Para poupar esforço, vou ir direto pra página imaginária de número 25:

Criaturo, existe alguma chance de você se convencer da inexistência do sobrenatural, ou da falta de evidências para o sobrenatural?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 05 de Janeiro de 2015, 15:56:31
Bom, estamos na quinta página. Imagino que os foristas gastarão pelo menos mais umas 20 tentando convencer o Criaturo de que o sobrenatural não existe.

Para poupar esforço, vou ir direto pra página imaginária de número 25:

Criaturo, existe alguma chance de você se convencer da inexistência do sobrenatural, ou da falta de evidências para o sobrenatural?
Acho que ele não pretende provar existência de fenômenos sobrenaturais, e sim que muitos dos fenômenos descritos como sobrenaturais atualmente (como telepatia, vidência e psicografia) são na verdade fenômenos perfeitamente naturais, que funcionam segundo leis da natureza, e que apenas não o foram ainda explicados pela ciência contemporânea, mas que provavelmente o será pela ciência no futuro, assim como o foi a causa de doenças, que antes eram creditados a fenômenos sobrenaturais, como espíritos malignos, e  hoje o é creditada a bactérias, vírus e etc, perfeitamente explicadas pela ciência.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 05 de Janeiro de 2015, 16:03:46
Bom, estamos na quinta página. Imagino que os foristas gastarão pelo menos mais umas 20 tentando convencer o Criaturo de que o sobrenatural não existe.

Para poupar esforço, vou ir direto pra página imaginária de número 25:

Criaturo, existe alguma chance de você se convencer da inexistência do sobrenatural, ou da falta de evidências para o sobrenatural?
Acho que ele não pretende provar existência de fenômenos sobrenaturais, e sim que muitos dos fenômenos descritos como sobrenaturais atualmente (como telepatia, vidência e psicografia) são na verdade fenômenos perfeitamente naturais, que funcionam segundo leis da natureza, e que apenas não o foram ainda explicados pela ciência contemporânea, mas que provavelmente o será pela ciência no futuro, assim como o foi a causa de doenças, que antes eram creditados a fenômenos sobrenaturais, como espíritos malignos, e  hoje o é creditada a bactérias, vírus e etc, perfeitamente explicadas pela ciência.
Uia! Skeptikós do futuro falou algo sensato.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 05 de Janeiro de 2015, 16:12:41
O lance é que o Criaturo parece de fato acreditar haver uma comunicação a distância (que não passe pelos nossos cinco sentidos)  entre o cachorro e a sua dona, isso é que parece altamente improvável, mesmo num futuro distante, quando nossa tecnologia e conhecimento científico estiverem extremamente avançados. Acreditar em alguma outra alternativa, como coincidência, o cão levantou-se mas não por que a dona desejou vir embora, e sim por um outro motivo, ou por que algum dos sentidos do cão é mais sensível do que pensávamos, e pode perceber a chegada da dona e etc., seriam aparentemente bem mais prováveis.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 17:25:57
Fica complicado lidar com essa argumentação tipo "aqui estão minhas teorias, e os fatos que as corroboram", ao contrário do raciocínio científico: "aqui estão os fatos, vamos procurar explicá-los"; enfatizar sobre pretensas aptidões do ser humano, não corroboradas, embasado na própria mente, faz nossa apreciação dos fatos e sua consequente discussão uma chaturanga com a Columba livia, como já mencionei, mas nem mesmo eu estou isenta de compaixão...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 05 de Janeiro de 2015, 21:04:53
Citação de: Brienne of Tarth
...teríamos trocentos outros cientistas de renome fazendo isso hoje em dia e publicando seus artigos em periódicos reconhecidos. Mas qual é a realidade atual?

Medo da exposição ao ridículo?
Vou traçar um paralelo com o fenômeno OVNI. São inegáveis os inúmeros avistamentos porém, em quase suas totais esmagadoras causas, ficam por conta de fenômenos celestes, astronômicos, climáticos e/ou mesmo má interpretação do observador quanto a uma simples aeronave comercial/militar. Sobra alguma coisa? Sim! Fraudes, misticismo e aproveitadores que visam lucros da ignorância alheia. Mas, digamos, que há algo real neste fenômeno, no sentido de algum destes avistamentos serem de origem extra-terrestre, pan-dimensional ou mesmo, como afirmam alguns, viajantes do tempo? Diante de tanta desinformação, fraudes, aproveitadores, quem, com renome no meio científico, vai arriscar sua reputação e carreira para estudar alguma veracidade das alegações extraordinárias da origem deste fenômeno?
Conheço pessoas sérias que, somente a muito custo, me confessaram terem observado de forma inequívoca um OVNI, mas nunca falariam em público sobre o assunto.
É isso aí, abraços

Misturou tudo...Vamos por partes.

1. Não existe paralelo entre fenômenos parapsicológicos e avistamento de Objetos Voadores Não Identificados. Até o momento nunca se comprovou a existência de um fenômeno parapsicológico pois, todos até agora se revelaram como fraudes conscientes ou inconscientes, manipulação equivocada de dados estatísticos ou de falhas de experimentação e interpretação de fatos. Os Objetos Voadores Não Identificados, por outro lado, existem e são o que são: não identificados.

2. Não é possível dizer coisa alguma sobre os OVNIs. Qualquer coisa dita é mera especulação pois são reconhecidamente objetos não identificados.

3. A ciência pode ajudar na identificação de um objeto voador e existe interesse nesse sentido, tanto quanto interesse militar. O problema é que o fenômeno OVNI precisa ser definido e caracterizado com evidências para ser objeto de estudo científico e isso nunca acontece e o estudo se resume quase sempre a exames de autenticidade das evidências.

4. Não é questão de arriscar a reputação, simplesmente não há o que estudar cientificamente no "fenômeno" OVNI.

5. Normalmente, quem tem medo de dizer que avistou um OVNI é porque intimamente acha que identificou o objeto como extraterreste, interdimensional, transtemporal, ou qualquer outra coisa do gênero. Quanto mais louca a estória, maior o medo de ser interpretado como louco.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 05 de Janeiro de 2015, 21:23:20
Minha opinião não interfere no fato de que " parapsicólogos sérios não se interessam por EVP, e a literatura moderna da parapsicologia não mostra qualquer evidência de paranormalidade nessas gravações”, escreve o psicólogo americano James Alcock, integrante do Comitê de Investigação Científica das Alegações de Paranormalidade.
As pretensas vozes seriam resultado da interferência de emissoras de rádio ou modulações cruzadas, quando os aparelhos eletrônicos captam acidentalmente transmissões em outras frequências. O EVP também surgiria de ataques de pareidolia e apofenia, mecanismos perceptivos que levam as pessoas a ver imagens e ouvir sons que não existem. Os cientistas batem pesado no fato de que as gravações mostram geralmente frases isoladas, como “alô?”, “você está aí?” ou “não estamos sozinhos”. É só isso que os mortos têm para nos revelar? ::)

Mais: as citações de uma época onde os "fenômenos espíritas" eram comuns, devido à pouca tecnologia disponível à época para detecção das fraudes, e a consequente diminuição destes "fenômenos" ao longo do tempo, demonstra o quanto há de erro em misturar religião (crença) com ciência.

Não há nenhum cientista sério (se há, por favor forneça o nome e a faculdade onde ensina ou instituto onde trabalha), que se dedique a algo como o estudo do "ponto de fusão do ectoplasma quando submetido ao calor extremo", ou ainda procure a "localização e gradação do espectro psíquico nas camadas do perispírito".
 
www.amorc.org.br
http://www.hcnet.usp.br/ipq/revista/vol34/s1/5.html
https://gafaorientador.wordpress.com/2011/10/11/voluntarios-espiritas-para-hospital-das-clinicas/
http://www.hepa.org.br/ohospital.html
http://www.amebrasil.org.br/2011/node/185

AMORC?
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16101.msg324748#msg324748

Sim , AMORC! Ela pode ser considerada uma escola espiritualista  que possui como membros cientistas, médicos e pessoas de vario níveis sociais e intelectuais o desenvolvimento espiritual do iniciado se da pela experiência própria e não apenas pela teoria dos outros.
mas como ja comentei com ao Sergio , fenômenos espirituais são mais ou menos como os sentimentos emocionais, fica muito difícil querer prova-los ou mensura-los e perincipalmente controla-los.

1. A AMORC é uma espécie de Instituto Universal Brasileiro, só que ao invés de ensinar eletrônica por correspondência, ensina misticismo, filosofia e ciência ultrapassada. Leia o tópico indicado acima para saber porque.

2. Bullshit is bullshit no matter how many people believe in it. A humanidade está cheia de PHd's que só dizem besteira, médicos homeopatas holísticos, médicos curandeiros espíritas, cientistas quânticos maluquinhos, todos de todos os níveis sociais e econômicos. Muito cuidado com referências, nunca se sabe.

3. Não existem fenômenos espirituais. O que existe é uma forte vontade de acreditar que existem fenômenos espirituais que podem ser "desenvolvidos" estudando uma lição que chega pelo correio especialmente para você que é a reencarnação de alguém muito importante ou que recebeu uma missão de mestres invisíveis para ajudar a salvar o planeta.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 05 de Janeiro de 2015, 21:27:54


2. Bullshit is bullshit
Bulshit = Bulshite, inflamação no bulbo. :biglol:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 21:35:01
Bom, estamos na quinta página. Imagino que os foristas gastarão pelo menos mais umas 20 tentando convencer o Criaturo de que o sobrenatural não existe.

Para poupar esforço, vou ir direto pra página imaginária de número 25:

Criaturo, existe alguma chance de você se convencer da inexistência do sobrenatural, ou da falta de evidências para o sobrenatural?
Desde o inicio do debate afirmo que tudo é natural que é a ignorância humana quem afirma que o que vai alem do seu conhecimento  é o sobrenatural.
ou seja para voces ignorância passou a ser sinônimo de sobrenatural  :chorao:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 21:38:07
Bom, estamos na quinta página. Imagino que os foristas gastarão pelo menos mais umas 20 tentando convencer o Criaturo de que o sobrenatural não existe.

Para poupar esforço, vou ir direto pra página imaginária de número 25:

Criaturo, existe alguma chance de você se convencer da inexistência do sobrenatural, ou da falta de evidências para o sobrenatural?
Acho que ele não pretende provar existência de fenômenos sobrenaturais, e sim que muitos dos fenômenos descritos como sobrenaturais atualmente (como telepatia, vidência e psicografia) são na verdade fenômenos perfeitamente naturais, que funcionam segundo leis da natureza, e que apenas não o foram ainda explicados pela ciência contemporânea, mas que provavelmente o será pela ciência no futuro, assim como o foi a causa de doenças, que antes eram creditados a fenômenos sobrenaturais, como espíritos malignos, e  hoje o é creditada a bactérias, vírus e etc, perfeitamente explicadas pela ciência.

aleluia!  :hihi: finalmente alguem conseguiu entender meu ponto de vista !
obrigado e volte sempre!  mesmo quando quiser divergir!  :ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 21:40:59
Bom, estamos na quinta página. Imagino que os foristas gastarão pelo menos mais umas 20 tentando convencer o Criaturo de que o sobrenatural não existe.

Para poupar esforço, vou ir direto pra página imaginária de número 25:

Criaturo, existe alguma chance de você se convencer da inexistência do sobrenatural, ou da falta de evidências para o sobrenatural?
Desde o inicio do debate afirmo que tudo é natural que é a ignorância humana quem afirma que o que vai alem do seu conhecimento  é o sobrenatural.
ou seja para voces ignorância passou a ser sinônimo de sobrenatural  :chorao:

Não. Ignorância não é conhecimento, e portanto nada pode ser alegado. Como pode a ignorância ser algo natural? Não é verdade que com o avanço da ciência o que era considerado sobrenatural passou a ser natural, pois existem coisas que continuam sendo sobrenaturais, como deuses, unicórnios, duendes, etc.

Apostar que quando avançarmos mais conseguiremos provar a existência dos espíritos por exemplo é ignorar os avanços já existentes na área da neurociência demonstrando que criamos muita coisa na nossa mente.

Mas desse tipo de avanço você provavelmente não gosta.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 21:45:41
O lance é que o Criaturo parece de fato acreditar haver uma comunicação a distância (que não passe pelos nossos cinco sentidos)  entre o cachorro e a sua dona, isso é que parece altamente improvável, mesmo num futuro distante, quando nossa tecnologia e conhecimento científico estiverem extremamente avançados. Acreditar em alguma outra alternativa, como coincidência, o cão levantou-se mas não por que a dona desejou vir embora, e sim por um outro motivo, ou por que algum dos sentidos do cão é mais sensível do que pensávamos, e pode perceber a chegada da dona e etc., seriam aparentemente bem mais prováveis.

Abraços!

de fato ignoramos a causa, também não é sensato afirmar ser improvável,mas o fato é que de alguma forma o cachorro pressente a a pré-disposição da dona em querer voltar para casa.
sabemos que o sentido da audição dos cachorros, vão alem da faixa audível pelo homem, portanto não me surpreenderia se alguns deles possuíssem um "outro" sentido mais desenvolvido, capaz de tal percepção, para mim isto seria  Natural e pelo visto algo ainda ignorado pela ciência humana.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 21:54:53
mas o fato é que de alguma forma o cachorro pressente a a pré-disposição da dona em querer voltar para casa.

Pode ser, Criaturo. Mas não ignore a possibilidade disso ser um erro de interpretação nosso.

Pense do ponto de vista evolucionário, já que esta pré-cognição poderia ser natural. Qual é a utilidade evolucionária de cachorros pressentirem a vinda de seus donos? Será que isso foi herdado dos lobos ou se desenvolveu recentemente? Em que outros animais selvagens este comportamento pode ser observado? Quanto de energia é gasto captando estes sinais criados pelo cérebro?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 05 de Janeiro de 2015, 22:04:18
Tudo o que o Criaturo precisa é de uma boa teoria para as coisas fazerem sentido, de preferência utilizando algum tipo de conhecimento que a ciência ainda não "descobriu".

Aposto que ele já tem, mas está nos enrrolando para contar. Vou arriscar dizendo que deve ser algo bem antigo, algum tipo de conhecimento secreto, ou quase isso.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 22:07:13
Minha opinião não interfere no fato de que " parapsicólogos sérios não se interessam por EVP, e a literatura moderna da parapsicologia não mostra qualquer evidência de paranormalidade nessas gravações”, escreve o psicólogo americano James Alcock, integrante do Comitê de Investigação Científica das Alegações de Paranormalidade.
As pretensas vozes seriam resultado da interferência de emissoras de rádio ou modulações cruzadas, quando os aparelhos eletrônicos captam acidentalmente transmissões em outras frequências. O EVP também surgiria de ataques de pareidolia e apofenia, mecanismos perceptivos que levam as pessoas a ver imagens e ouvir sons que não existem. Os cientistas batem pesado no fato de que as gravações mostram geralmente frases isoladas, como “alô?”, “você está aí?” ou “não estamos sozinhos”. É só isso que os mortos têm para nos revelar? ::)

Mais: as citações de uma época onde os "fenômenos espíritas" eram comuns, devido à pouca tecnologia disponível à época para detecção das fraudes, e a consequente diminuição destes "fenômenos" ao longo do tempo, demonstra o quanto há de erro em misturar religião (crença) com ciência.

Não há nenhum cientista sério (se há, por favor forneça o nome e a faculdade onde ensina ou instituto onde trabalha), que se dedique a algo como o estudo do "ponto de fusão do ectoplasma quando submetido ao calor extremo", ou ainda procure a "localização e gradação do espectro psíquico nas camadas do perispírito".
 
www.amorc.org.br
http://www.hcnet.usp.br/ipq/revista/vol34/s1/5.html
https://gafaorientador.wordpress.com/2011/10/11/voluntarios-espiritas-para-hospital-das-clinicas/
http://www.hepa.org.br/ohospital.html
http://www.amebrasil.org.br/2011/node/185

AMORC?
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=16101.msg324748#msg324748

Sim , AMORC! Ela pode ser considerada uma escola espiritualista  que possui como membros cientistas, médicos e pessoas de vario níveis sociais e intelectuais o desenvolvimento espiritual do iniciado se da pela experiência própria e não apenas pela teoria dos outros.
mas como ja comentei com ao Sergio , fenômenos espirituais são mais ou menos como os sentimentos emocionais, fica muito difícil querer prova-los ou mensura-los e perincipalmente controla-los.

1. A AMORC é uma espécie de Instituto Universal Brasileiro, só que ao invés de ensinar eletrônica por correspondência, ensina misticismo, filosofia e ciência ultrapassada. Leia o tópico indicado acima para saber porque.

2. Bullshit is bullshit no matter how many people believe in it. A humanidade está cheia de PHd's que só dizem besteira, médicos homeopatas holísticos, médicos curandeiros espíritas, cientistas quânticos maluquinhos, todos de todos os níveis sociais e econômicos. Muito cuidado com referências, nunca se sabe.

3. Não existem fenômenos espirituais. O que existe é uma forte vontade de acreditar que existem fenômenos espirituais que podem ser "desenvolvidos" estudando uma lição que chega pelo correio especialmente para você que é a reencarnação de alguém muito importante ou que recebeu uma missão de mestres invisíveis para ajudar a salvar o planeta.


Parabéns pela bela comparação entre a Amorc e o IUB, de fato o IUB é uma ótima escola por correspondência o nivel do conteúdo das suas aulas teóricas e praticas são excelentes!
Para mim é motivo de muito orgulho dizer que aos 15 anos obtive os meus primeiros conhecimentos de eletrônica fazendo o curso de radio e tv e que graças a ele consegui um emprego de auxiliar técnico em uma grande empresa de telecomunicações, para isso só precisei desenhar e explicar todo um circuito de um receptor de radio heteródino.
bom quanto Amorc posso testemunhar que suas aulas teóricas são embasadas em ciências físicas e espirituais, e cada um aprende  conforme suas próprias experiências na  pratica, por falar nisto é muito ironia da sua parte  pretender chamar atenção dos "PHDs bestas", quando voce mesmo demonstra não possuir experiência no que tenta afirmar!
eu mesmo ja passei desta fase de ser especial! :enjoo:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 22:16:16
eu mesmo ja passei desta fase de ser especial! :enjoo:

Perdeu seus poderes?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 22:19:31
Para mim é motivo de muito orgulho dizer que aos 15 anos obtive os meus primeiros conhecimentos de eletrônica fazendo o curso de radio e tv e que graças a ele consegui um emprego de auxiliar técnico em uma grande empresa de telecomunicações, para isso só precisei desenhar e explicar todo um circuito de um receptor de radio heteródino.

Viu que legal? A ciência baseada em algo que existe geram frutos que existem!

E o que conseguiu até agora com a Amorc? :P
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 22:20:54
Bom, estamos na quinta página. Imagino que os foristas gastarão pelo menos mais umas 20 tentando convencer o Criaturo de que o sobrenatural não existe.

Para poupar esforço, vou ir direto pra página imaginária de número 25:

Criaturo, existe alguma chance de você se convencer da inexistência do sobrenatural, ou da falta de evidências para o sobrenatural?
Desde o inicio do debate afirmo que tudo é natural que é a ignorância humana quem afirma que o que vai alem do seu conhecimento  é o sobrenatural.
ou seja para voces ignorância passou a ser sinônimo de sobrenatural  :chorao:
Citar
Não. Ignorância não é conhecimento, e portanto nada pode ser alegado. Como pode a ignorância ser algo natural?


a ignorância pode ser natural a todo ser vivo a partir do nascimento.


Citar
Não é verdade que com o avanço da ciência o que era considerado sobrenatural passou a ser natural, pois existem coisas que continuam sendo sobrenaturais, como deuses, unicórnios, duendes, etc.

exato a ciência humana ainda continuará eternamente sendo "mais ou  menos" ignorante! pois "em terra de cegos , quem possui um olho é rei"

Citar
Apostar que quando avançarmos mais conseguiremos provar a existência dos espíritos por exemplo é ignorar os avanços já existentes na área da neurociência demonstrando que criamos muita coisa na nossa mente.
Mas desse tipo de avanço você provavelmente não gosta.

o fato de criarmos muita coisa na nossa mente não prova que podemos criar algo que seja totalmente imaginário , ou inexistente. ::)

perceba que a mente humana não possui  faculdade criadora, ela apenas consegue associar o Todo ja existente !
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Janeiro de 2015, 22:25:36
Para mim é motivo de muito orgulho dizer que aos 15 anos obtive os meus primeiros conhecimentos de eletrônica fazendo o curso de radio e tv e que graças a ele consegui um emprego de auxiliar técnico em uma grande empresa de telecomunicações, para isso só precisei desenhar e explicar todo um circuito de um receptor de radio heteródino.

Viu que legal? A ciência baseada em algo que existe geram frutos que existem!

E o que conseguiu até agora com a Amorc? :P

Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego;
Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo.
Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.
Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo.
Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador.
Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.
E tornaram a dizer-lhe: Que te fez ele? Como te abriu os olhos?
Respondeu-lhes: Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?::)

João 9:20-27
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 22:34:35
Estou muito troll. Tenho que parar com isso.

Criaturo, mesmo não compreendendo um fenômeno, podemos detectá-lo (vide a gravidade). Porém, vários estudos científicos sobre precognição falham em detectar algo.

Um estudo sobre a precognição em cães feito por um entusiasta (Rupert Sheldrake) obviamente gerou resultados positivos. Mas quando outro grupo de cientistas mais céticos tentaram replicar os resultados num novo experimento, falharam.

Não sei como está seu inglês, mas neste link (http://www.theguardian.com/science/2012/mar/15/precognition-studies-curse-failed-replications) contém uma reportagem sobre experimentos sobre paranormalidade que falharam ao serem replicados por outros cientistas, mais céticos, seguindo uma metodologia mais rigorosa.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 22:35:11
Para mim é motivo de muito orgulho dizer que aos 15 anos obtive os meus primeiros conhecimentos de eletrônica fazendo o curso de radio e tv e que graças a ele consegui um emprego de auxiliar técnico em uma grande empresa de telecomunicações, para isso só precisei desenhar e explicar todo um circuito de um receptor de radio heteródino.

Viu que legal? A ciência baseada em algo que existe geram frutos que existem!

E o que conseguiu até agora com a Amorc? :P

Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego;
Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo.
Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.
Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo.
Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador.
Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.
E tornaram a dizer-lhe: Que te fez ele? Como te abriu os olhos?
Respondeu-lhes: Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?::)

João 9:20-27

Jesus fez curso por correspondência?  :hein:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 22:37:39
Ok. Sexta página. Acabaremos mesmo chegando na vigésima quinta sem estabelecer nada.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 05 de Janeiro de 2015, 22:39:54
Citar
bom quanto Amorc posso testemunhar que suas aulas teóricas são embasadas em ciências físicas e espirituais, e cada um aprende  conforme suas próprias experiências na  pratica, por falar nisto é muito ironia da sua parte  pretender chamar atenção dos "PHDs bestas", quando voce mesmo demonstra não possuir experiência no que tenta afirmar!
eu mesmo ja passei desta fase de ser especial! :enjoo:

Você está errado. Acredita em muita besteira. A boa notícia é que isso passa com o tempo, mas tem que se dedicar. Essa troca de chumbo aqui no CC pode ser boa para você. Você é inteligente, mas está muito intoxicado pelo lixo que lê.

Não use a sua própria régua para medir o meu arsenal de bullshit acumulado ao longo de anos dedicados a todas as besteiras que você acredita e outras coisas "espirituais" e "sobrenaturais" que você ainda não tem nem idéia do que seja.

Conheço o conteúdo de TODAS as monografias da AMORC, desde o grau de neófito até o grau Iluminatti, equivalente a vários anos de ensinamentos "secretos" semanais. Se quiser, com uma pesquisa na internet você pode conseguir o link para download desse conhecimento tão secreto, só não me peça. Foram escritas por H. Spencer Lewis no início do século XX e ainda hoje insistem em ensinar  citar o modelo atômico de Dalton como modelo para o átomo. Esse é o nível da ciência rosacruz. Todas as bobagens místicas parecem plágios da teosofia, e chegam a posicionar a própria Blavatsky como expoente. A filosofia é mais rasa que a do almanaque do Biotônico Fontoura. Muito bullshit concentrado. H.S. Lewis era Phd. Isso evidencia o que disse.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 05 de Janeiro de 2015, 22:43:35
Estou muito troll. Tenho que parar com isso.

Criaturo, mesmo não compreendendo um fenômeno, podemos detectá-lo (vide a gravidade). Porém, vários estudos científicos sobre precognição falham em detectar algo.

Um estudo sobre a precognição em cães feito por um entusiasta (Rupert Sheldrake) obviamente gerou resultados positivos. Mas quando outro grupo de cientistas mais céticos tentaram replicar os resultados num novo experimento, falharam.

Não sei como está seu inglês, mas neste link (http://www.theguardian.com/science/2012/mar/15/precognition-studies-curse-failed-replications) contém uma reportagem sobre experimentos sobre paranormalidade que falharam ao serem replicados por outros cientistas, mais céticos, seguindo uma metodologia mais rigorosa.

O problema é a metodologia. Altamente questionável. Sheldrake foi um cientista notável mas desde que enveredou nesse pântano parapsicológico foi perdendo sua credibilidade. Sem falar que parapsicólogos adoram meta-análises para provar a existência do paranormal.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 05 de Janeiro de 2015, 22:50:22
não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  :P
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 22:51:28
não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  :P

Parabéns. Está quase conseguindo.

Não deixarei passar da sexta página.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 05 de Janeiro de 2015, 22:54:56
Já postei esse artigo diversas vezes em discussões com espécies mais robustas de Criaturos que pipocaram no CC ao longo de todos esses anos. Quem tiver interesse sobre o que realmente penso a respeito, por favor visite os tópicos mais antigos. Quem escreve é é a Dra. Susan Blackmoore, que dedicou boa parte de sua vida ao estudo sério do "paranormal", com ênfase nas "viagens astrais" e simplesmente resolveu dar um basta. Ela explica por que...


Citar
Why I have given up

In P. Kurtz (Ed) Skeptical Odysseys: Personal Accounts by the World’s Leading Paranormal Inquirers, Amherst, New York, Prometheus Books, 2001, 85-94

Imagine this ... Imagine a world in which if you love someone enough, or need them enough, your minds will communicate across the world wherever you are, regardless of space and time. Imagine a world in which, if only you can think a thought clearly and powerfully enough it can take on a life of its own, moving objects and influencing the outcome of events far away. Imagine a world in which each of us has a special inner core - a ‘real self’ - that makes us who we are, that can think and move independently of our coarse physical body, and that ultimately survives death, giving meaning to our otherwise short and pointless lives. This is (roughly speaking) how most people think the world is. It is how I used to think -and even hope - that the world is. I devoted 25 years of my life to trying to find out whether it is.  Now I have given up.

If any one of these three possibilities turned out to be true then the world is a fundamentally different place from the one we think we know, and much of our science would have to be overthrown. Any scientist who discovered the truth of any of these propositions - or, even better, was able to provide a theory to explain them - would surely go down in the history of science as a hero; as the woman who changed the face of science for ever. As Richard Dawkins puts it “The discoverer of the new energy field that links mind to mind in telepathy, or of the new fundamental force that moves objects without trickery around a tabletop, deserves a Nobel Prize, and would probably get one.” (Dawkins, 1998, p 128).

This is something that many critics of skepticism just don’t see. I am often accosted by people who seem to think that I think as follows:-  (Note - I don’t!) “I am a scientist. I know the truth about the universe from reading my science books. I know that telepathy, clairvoyance, psychokinesis and life after death are impossible. I don't want to see any evidence that they exist. I am terrified that I might be wrong.” The way I really think is more like this “I am a scientist. I think the way to the truth is by investigation. I suspect that telepathy, clairvoyance, psychokinesis and life after death do not exist because I have been looking in vain for them for 25 years. I have been wrong lots of times before and am not afraid of it”. Indeed I might add that finding out that you are wrong, and throwing out your previous theories, can be the best way to new knowledge and a deeper understanding.

I long ago threw out my own previous beliefs in a soul, telepathy and an astral world, but even then I kept on searching for evidence that my new skepticism was misplaced, and for new theories that might explain the paranormal if it existed (Blackmore, 1996). I kept doing experiments and investigating claims of psychic powers. Finally I have given up that too.

One of the reasons I have given up is probably a trivial and selfish one - that I have simply had enough of fighting the same old battles, of endlessly being accused of being scared of the truth or even of trying to suppress the truth; of being told that if I don’t come and investigate x (my near-death experience, my psychic twin, Edgar Cayce, the miracle of Lourdes, D.D.Hume, or the haunted pub round the corner) that proves I have a closed mind. It doesn’t. It only proves that after years of searching for paranormal phenomena and not finding them, I am no longer prepared to spend my precious time and limited energy in documenting yet another NDE, setting up more carefully designed experiments to test telepathy in twins, going over all the reams of published argument about Cayce, Lourdes or Hume, or sitting up all night waiting for the ghost that (because I am a psi-inhibitory experimenter) will never come.

I am sick of being told that I do not have a open mind. Long ago I wrote about the difficulty of having a truly open mind - or even knowing what this means. I called it ‘the elusive open mind’ (Blackmore 1987) because I know, after years and years of struggling with competing beliefs, searching for evidence, and looking deep into my own motivations and fears, that having an open mind is not easy. To me an open mind means this - that you are prepared to change your mind if the evidence suggests you should. This sounds simple, but is not. It is a balancing act between having a mind so open that it changes every time the wind blows, and so closed that impossible standards of evidence are required to change it. It is a world away from the kind of ‘open mind’ that critics love to flaunt - the kind that really means “If you agree with me you have an open mind - if you agree with scientists you don’t”.

Recently I was on the stage with three other “sceptics” for a TV chat show about mediumship and clairvoyance. We had been explaining various ways in which mediums can appear convincing without any spirits, how Tarot cards work without paranormal powers, and how the evidence refutes the claims of astrology, when a woman in the front row jumped up and said “The trouble with you is you don’t have an open mind!”. I surprised even myself by jumping right back at her with an impassioned speech, concluding “and would you be prepared to change your mind if you found out you were wrong?”. Maybe she would have, but in my research I have learned how hard that is.

A few years ago a young student called James Basil came to interview me for his media project. He asked me lots of interesting questions about alien abductions and sleep paralysis and then shocked me by proclaiming that he knew I was wrong - he had experienced both and knew they were not the same thing at all. I then started asking the questions, and learned about the aliens who landed in the fields outside his house, their visits to his bedroom and the operations they performed on him inside their spaceship, starting when he was only five years old. Finally he showed me a tiny metallic object that the alien creatures had implanted in the roof of his mouth and which he had removed after two weeks of discomfort. Would I, with my ‘closed mind’ on UFOs, be prepared to analyse it scientifically?

I think he was surprised when I jumped at the chance. He seemed to think I wouldn’t want to know - that I would be afraid to learn the truth. Yet, my own sceptical view of abductions was open to test by just this kind of object. Indeed if he had found a piece of alien technology in his mouth every scientist worthy of the name would want to know about it.

But I had no equipment to analyse it with. I put round an e-mail call to everyone in our Faculty of Applied Sciences asking for help. Another myth was incidentally exploded - that hard nosed physical scientists are eager to suppress the truth about the aliens among us. I had not one negative response to my plea - not a single scientist telling me I was wasting my time or theirs. Instead I received several extremely helpful ones - from simple suggestions about what to do, to offers of time and technical help on the scanning electron microscope and X-ray Microanalysis system.

James and I spent a morning in the lab, first looking at the object under a light microscope and then in the electron microscope. He pointed out the similarities with previous published implants, and got increasingly excited as we saw tell-tale hairs and other features that he compared with John Mack’s famous implants. Then came the crunch. The mysterious object, though it looked very much like other ‘implants’ under the electron microscope, turned out to be made of dental amalgam (Blackmore 1997).

I was concerned about how he would react, and over a cup of coffee he struggled to tell me. He did not, as I guessed some people in his situation might, claim that the object had been switched or the machine was not working or the technician in error. He tried to understand how the machines worked and to accept the conclusion. In fact he almost seemed relieved. He likened his feelings to those after having had a brain scan and learning he was not seriously ill. He had clearly been frightened of the aliens implanting more objects in his body and now he knew that this was unlikely. I do not think he stopped believing in the aliens or his abductions, but his views did change in important ways. He also showed me - yet again - how difficult and emotionally taxing it can be to shift your beliefs in the face of the evidence.

People are not always so willing to grapple with evidence. In 1998 I was reading the only newspaper available on a holiday flight, when I saw a photograph of Cherie Blair, the Prime Minister’s wife, wearing something called a bio-electric shield. Apparently this attractive pendant hanging round her neck, reduced her stress and protected her from harmful radiation. Hillary Clinton was said to own one too. I was angry. I assumed the pendant had no effect. How could intelligent and high-profile people like this possibly believe in, much less promote, such lies. Then I noticed the price - £119 ($139) for the cheapest, and £749 ($995) for the gold version, and was sufficiently angry to want to do something about it.

First I realised I was jumping to conclusions. What if the shields really did work? If they did then some extraordinary new principle must be involved and I would learn something very exciting indeed. If they did not then the facts should be made known. I decided to do some experiments to find out.

The bio-electric shield website and leaflets make several claims - among them that “The shield utilises principles of physics to help you cope with the energy overload/stress of your daily life”. Each shield “contains a composition of a matrix of precision-cut quartz and other crystals designed to balance and strengthen your natural energy field.” My own favourite is this “Not only does this crystal force field deflect harmful electromagnetic energies coming from your Computer Screens, Cell Phones, Microwaves, Hair Dryers and other electronic equipment but it deflects any personal energy that is incompatible with you. The shield resonates at your personal frequency after wearing it for 24 hours, it will act as a “Gatekeeper” letting in only energies that are compatible with you and deflecting those not compatible with you.”

These were the claims I had to test, and test fairly. On the positive side the effects were mostly measurable, such as increasing muscular strength, reducing stress and improving well-being. Among the problems of testing it was that the shield takes some time to balance itself to a person’s personal energy and that it cannot be shared with anyone else. This meant doing a long-term study with one shield per person.

I tracked down the British distributor, David Chambers, and through him the American manufacturer, Virginia Brown, and after many discussions they supplied us with six real and six fake shields. Nick Rose and I asked twelve women to wear these for several weeks and measured their hand strength, mood and stress levels at regular intervals, without either them or us knowing which shields were which (Blackmore & Rose, 2000). We tried to arrange the double blind precautions to be fair to both the manufacturers and to us. We did not want to find either that we had negative results and they thought we could have cheated, or positive results and we thought they could have cheated. Arranging this was not easy, partly because they did not seem to understand what was required. Eventually, however, we all agreed that Nick and I would prepare results for each subject coded by letter and a list of who had worn which numbered shield, and that David and Virginia would come to our lab with a list of which of the numbered shields was fake and which real. We would exchange these in front of an independent witness so that neither side could cheat.

Up until the moment they arrived I had been obsessed with the precautions, but as soon as they arrived I knew there was no need. They were genuine, eager to find out the results, and trying to give us their code list even before we got into the lab. We stopped them from doing so and laid out the results for them. This way they could see, out of twelve subjects, who had become stronger, more relaxed or calmer, and we gave them the chance to choose, from these 12 people, which 6 they thought had worn the real shields. By chance they should get three right; with the probability of getting four right 0.24; five 0.04, and six  0.001.  In other words, if they correctly chose five or six of the subjects we would have a significant result. We could analyse the complete results later. David and Virginia studied the graphs carefully, made their choice, and then handed over the code list.

It was a genuinely exciting moment. We believed no one could have cheated and we had no idea which shield was which. If they got five or six right we would know we had some strange and incomprehensible effect on our hands. If not we would know we had more false and potentially damaging claims to deal with. We took their list and marked up the graphs. They had got four right.

What happened next was the most informative event of all. They began to explain what had happened. This person had obviously been blocking the shield’s energy. This person may have needed longer with the shield - shields can spend at least four weeks rebalancing some people. This person had become more relaxed even with a fake shield. Over lunch we talked more - they seemed disappointed, but only slightly so. They were sure there was some explanation, and they never seemed to entertain the possibility that the shields do nothing at all.

Later we did the full analysis and sent them the results. Virginia wrote that she had initially thought the results were a disaster but finally came to see them as a “blessing in disguise”. Apparently her consultant told her that the placebo shields should not be made by the same person as the real shields because the makers “have been making shields with such clear intent that they will strengthen and balance people, that this ‘energy’ goes into the shield with or without the actual crystals.” She seemed surprised by this strange claim but also willing to accept it, and she recommended that we use shields made a different way for our next experiments. Indeed, she kindly had a new set of 3 real and 3 fake shields made especially. Using these we carried out two further experiments to find out whether the shields protect people from the weakening effects of holding a mobile phone (cell phone). The results suggest they do not (Blackmore & Rose, 2000).

I had started this study with the opinion that someone somewhere was maliciously and greedily making false claims to take money from vulnerable people. I ended up with quite a different view - that well-meaning people were selling a product they genuinely believed in to people who also believed in it and felt better, even though the specific claims are false.

One final example concerns a psychic claimant, David Spark; a quietly spoken man in his late thirties who just turned up one day in our lab. David claims to be able to predict the outcome of horse races, not by knowing the form or juggling the odds (though he is very good at that) but by using his psychic powers. He spends three or four hours a day in the ‘bookies’ practising, and finally decided that he wanted to be properly tested. Nick Rose and I agreed and asked him what he could do. He said he could tell the suit of playing cards, so for six weeks I hid a playing card in a filing cabinet and he rang in with his guess. He was quite successful with this task, getting three out of six guesses right, but said he preferred the horses where you have a list of names to look at. So we devised a new test using lists of words chosen by him.

He made 14 guesses and got none right. Yet he was sure that if he could get more relaxed, or improve his sleep and diet, or find a task more like horse racing, the results would improve. Nick then wrote a programme which displayed a simple horse race on the computer screen, and between April and May 1999 David made 10 guesses from home. Again the results were below chance and again David came up with numerous reasons why he had failed. Finally we invited him to come to the lab for properly controlled tests, and after each experiment I recorded an interview with him.

In the lab David could work in his own time, predicting the outcome and then running the race when he was ready, as often as he liked up to a preset number of trials. In the first experiment we decided on 100 trials (several weeks work with anything between 5 and 15 trials per session) and David predicted he would get about half the winners right. In fact he got just 6 - fewer than the 10 predicted by chance. Afterwards I asked him about these results.

“Well, I was very happy with the results that I got. I was totally pleased with them because one of the things I said was sort of linking some of the numbers up ... like one, two and ten together; three, four and nine together, and five, six, seven and eight together. ...You can look at them in lots of different ways, but looking at them that way, one, two and ten, come up with 39 answers out of a hundred. ... So I was totally happy when I saw the results. The second last session I did, there was still ten more to do and at the end of that I added all the results and come up with a graph and everything and I looked at that and I saw a few things there, and I thought, I’m really pleased with that.”

He did indeed make a graph, and a chart of results, and numerous calculations. His understanding of probability was far sharper than mine, and yet he seemed always to conclude that he had succeeded, when I thought he had not. The problem, as so often in psychic claims, is looking for patterns after the fact. If you study the results of any such experiment you can always find interesting patterns, and we did. The question is - are they chance or real? The answer is - if they are different every time, and only visible in retrospect, then they are probably chance. As we explained, if he could predict in advance that he would get, say, more hits on positions seven and eight - or indeed any pattern he cared to predict, then we could test that.

We eventually carried out five experiments of this kind. In the later ones we gave him toy money with which he could bet a different amount on each race. The results of these experiments were fascinating. None of the individual results was significant for first place hits. Overall David completed 210 trials with ten horse races, and obtained exactly 21 hits. In other words it appears as though there is nothing but chance guessing operating. Nonetheless, he came out with a small profit on his winnings, a sum of ranks significantly below chance (which suggests something other than chance going on), and a conviction that his powers were real. After each experiment he explained why he had failed, and maintained great optimism about his achievements.

In our final interview I was quite straight with him. I knew him fairly well by now and really wanted to understand what was going on in his mind. I suggested that “it’s all chance, and all these ideas you have are actually completely irrelevant.” To my surprise he agreed this was possible, but added “I’m totally convinced that I do have an ability - what the first hundred experiments show is that I can’t just do anything I want to, I just can’t consciously decide. I have to have my mind in a certain status, a certain way, and it’s something I’ve got to be relaxed about, and I’ve got to be confident about what I’m doing. ... I’m still learning.” I told him that skeptics would not yet be convinced and he replied “but I’m so certain, so positive that I definitely can do it that it’s only a matter of time - that it will be there.”

In all these cases the people involved stuck to their own familiar paradigms - and here the much over-used word ‘paradigm’ is quite apposite (Kuhn, 1962). When the results were not as they expected they did not consider the possibility that their whole paradigm was false, but instead preferred to patch it up with ad hoc explanations for every failure. Although James did change his mind in important ways, he did not abandon the idea that aliens were abducting him. But then imagine how hard it would have been for him, or any of them. In all cases they were deeply committed to their world views and to some extent their whole lives were bound up with their beliefs. James was involved with various UFO organisations and with magazines about aliens. David and Virginia made their living out of selling bio-electric shields and other similar products, and David Spark once told me, referring to his work with us “It is the actual focus of my life”.

Skepticism is the focus of many skeptics’ lives. Some have committed their careers to promoting skepticism and to debunking paranormal claims. Would they find it easy to change their minds if good evidence for the paranormal came along? I think not. The problem in making this comparison is that there is, as far as I can tell, no good evidence for the paranormal. Nevertheless, some skeptics display just the same reluctance to change, and tendency to biassed interpretations, as the most ardent believers do. In skeptical books and magazines we can read again and again authors who prefer to accept even the feeblest and least well-founded skeptical explanation of a claim, rather than consider the possibility that the claim might be true. Yet if we are going to study psychic claims at all, we must always consider the possibility that they are true. Unlikely as it is, ESP and PK might exist. There could be new forces as yet undiscovered. We should accept the best explanation we can find - not the one that we like the most. The lesson we should learn from James, David, Virginia and David Spark is not that believers find it hard to be open-minded but that we all do.

Not only is it emotionally taxing to consider our least favourite theories, but it is hard work too. It takes a lot of time and effort to make a reasonably fair and unbiassed assessment of any paranormal claim. I knew I was no longer prepared to it properly when one day a huge pile of papers arrived in the post. The Stargate affair had just broken. The evidence coming out of all the Stanford Research Institute remote viewing work was published and various people were arguing about whether it did, or did not, provide evidence for psi. Several people asked for my opinion and a friend sent me a huge packet containing all the information. I balked. I was not prepared to be an ignorant parapsychologists/skeptic and give opinions on experiments I had not studied. I knew that I would only be prepared to give an opinion - whether publicly or privately - if I had read all that material. And I knew that I did not want to read it.

I knew then that I had to give up. In the fall of 1998 I gave a lecture to the Society for Psychical Research entitled “Why I must give up psychical research”.

The more serious reason why I have given up is that I no longer believe in the world I outlined at the start. Indeed, I no longer believe that the search for paranormal phenomena will provide insight into the “big questions” of life - though when I started out on my career in parapsychology I was sure it would. I really believed that studying the paranormal would help me with such mysteries as “What kind of world is this? What am I? and How should I live my life?”

As the founders of psychical research perceived, questions about ESP, PK, and survival of death strike right to the heart of these big questions. If ESP and PK exist, our minds have the power to reach beyond the body with its ordinary senses and physical limitations. Much of psychology and neuroscience must be wrong because they are entirely founded on the assumption that physical transfer of energy and information is required to produce behaviour, understanding and awareness. If there is personal survival of death then we humans must have some kind of soul or inner self that can survive independently of the body. Some form of dualism must be true, however inconceivable that seems to our present day science and philosophy. The implications are immense.

So too are the implications for how we should live our lives. If telepathy or PK are real then we might be able to help others with their use. Perhaps we should cultivate them, or learn to protect ourselves against their misuse. If survival is real then we must live our lives in the knowledge that there is some realm beyond - where our earthly deeds may have consequences, and which gives some new meaning to our lives here on earth.

But what if they don’t exist? Then each of us is a biological creature, designed by natural selection for the survival of our genes and memes; here for no reason at all other than the dictates of chance and necessity, and unable to contact or influence anyone else except through the normal senses and physical processes. Our consciousness, and the perceived world around us, emerge from the complex interactions between brains and their environment, and when those brains decay then our awareness stops.

Living in a world like this is truly scary. There is nothing to hang onto. It seems to me now that free will is an illusion, and even our precious selves are not solid persisting entities but ephemeral constructions that change all the time. There is no continuous self who lives our lives, let alone one that could survive our deaths. There is no point in behaving well so as to have our reward in the afterlife, for there is no afterlife. There is only this world now, and our actions must reflect that knowledge. I say this is genuinely scary, though I think it gets easier with practice. And to those who accuse me of being scared of the paranormal, I can only say “try this instead”. But asking which you find most scary really is not the point. Fear is never a good reason for choosing one’s view of the world.

How then can we answer the big questions? I would say in two ways. One is by personal experience and disciplined observation; trying to see clearly the truth about oneself and the world. That is why I meditate and practice mindfulness. So throwing out the paranormal does not mean abandoning spirituality or spiritual practice. The other is by doing science, and for me the interesting questions now concern evolutionary processes, memes, and the origins of consciousness (Blackmore, 1999).

What then of parapsychology? The world still might be as I imagined it at the start and because the implications would be so profound I am glad that others are carrying on. The recent resurgence of funding for parapsychology means there are several new labs and many new researchers at work. If psi does exist then one day one of them will find a way to demonstrate it and a theory to explain it. If that happens I shall be back like a shot, but until then, happily, I have given up.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 23:04:06
Giga, na boa, na admiração e no respeito:

Nolite dare sanctum canibus neque mittatis margaritas vestras ante porcos, ne forte conculcent eas pedibus suis et conversi dirumpant vos. (Mateus 7:6)

Excelente texto, aliás. :ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 05 de Janeiro de 2015, 23:08:55
perceba que a mente humana não possui  faculdade criadora, ela apenas consegue associar o Todo ja existente

Anrran, e onde estava isso quando foram inventados o vidro, a roda, os sistemas de esgoto, a bússola magnética, os óculos, a pólvora, os telescópios, baterias, plástico, telefone, cartão de crédito, internet...

Associação com base em quê mesmo? No todo já existente? Sei...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 05 de Janeiro de 2015, 23:18:08
não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  :P

Parabéns. Está quase conseguindo.

Não deixarei passar da sexta página.

Você e o Giga estão fazendo um ótimo papel. Só estou de expectador  :ok:

Podem achar piada, mas acho que quem frequenta esse fórum acaba se sentindo responsável por fazer o debunk de coisas que acham sem sentido. Uma vez entra um grupo no debate mais pesado, outra vez entra o outro, mas noto que dificilmente o crente / ideólogo irá ficar muito tempo passando apenas sua visão sem ter o contraditório.

Houve um tempo em que eu e o Giga participávamos juntos de várias dessas aqui e em outros fóruns.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 05 de Janeiro de 2015, 23:42:21
não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  :P

Parabéns. Está quase conseguindo.

Não deixarei passar da sexta página.
Podem achar piada, mas acho que quem frequenta esse fórum acaba se sentindo responsável por fazer o debunk de coisas que acham sem sentido.

Alguém está errado na Internet...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Cientista em 06 de Janeiro de 2015, 00:41:01
Giga, na boa, na admiração e no respeito:

Nolite dare sanctum canibus neque mittatis margaritas vestras ante porcos, ne forte conculcent eas pedibus suis et conversi dirumpant vos. (Mateus 7:6)

Excelente texto, aliás. :ok:
Que é isso, Brienne?!

O louvável em alguém como o Criaturo é que, aposto, ele não te denunciará por isso. E eu posso até dizer que acho ele muito divertido sem ter que receber de volta ladainhas reclamentas intermináveis de piti meninesco. Considere isso, ao menos. É um grande valor em qualquer máquina humana.



Citação de: Brienne of Tarth
...teríamos trocentos outros cientistas de renome fazendo isso hoje em dia e publicando seus artigos em periódicos reconhecidos. Mas qual é a realidade atual?

Medo da exposição ao ridículo?
Vou traçar um paralelo com o fenômeno OVNI. São inegáveis os inúmeros avistamentos porém, em quase suas totais esmagadoras causas, ficam por conta de fenômenos celestes, astronômicos, climáticos e/ou mesmo má interpretação do observador quanto a uma simples aeronave comercial/militar. Sobra alguma coisa? Sim! Fraudes, misticismo e aproveitadores que visam lucros da ignorância alheia. Mas, digamos, que há algo real neste fenômeno, no sentido de algum destes avistamentos serem de origem extra-terrestre, pan-dimensional ou mesmo, como afirmam alguns, viajantes do tempo? Diante de tanta desinformação, fraudes, aproveitadores, quem, com renome no meio científico, vai arriscar sua reputação e carreira para estudar alguma veracidade das alegações extraordinárias da origem deste fenômeno?
Conheço pessoas sérias que, somente a muito custo, me confessaram terem observado de forma inequívoca um OVNI, mas nunca falariam em público sobre o assunto.
É isso aí, abraços
Ah, meu filho:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=27949.msg770005#msg770005

Tua teoria por terra...  Só crentes têm medo da verdade   ...de verdade    ...de alguma verdade  ...de/dos fatos       Oooooora, deu para entender, certo?!  És inteligente!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Correio em 06 de Janeiro de 2015, 05:17:17
Gigaview meu caro, não tive a intenção de misturar alhos com bugalhos. Logo começo afirmando que os avistamentos de OVNI's são inegáveis, leu isto né? Pois então, quando tracei um paralelo foi no que diz respeito a algo bem comum, que infelizmente, acontece nos casos tanto ufológicos quanto paranormais, ou seja, fraudes, misticismo, etc.. e com isto o afastamento de cientistas sérios que não gostariam de ver seus nomes envolvidos no que pode desabar em mais decepções. Há um bom artigo escrito por John Black que exemplifica bem o do porquê cientistas renomados fugirem do assunto OVNI e foi deste artigo que me levou a concluir que outros assuntos com os temperos que já mencionei criam um certo "nojo" para mexer os ingrediente.  :ok: Nada de comparar um tema como OVNI's com o paranormal, mesmo porque objetos voadores não identificados eu já vi dezenas, como num caso que comentei aqui no fórum mas, espíritos, telepatas ou telecinéticos....estou para conhecer.
E quanto a você cientista, não falei de medo da verdade e sim da exposição ao ridículo, você é inteligente e saberá identificar a palavra ridículo na minha postagem para a Brienne  ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 07:36:51
mas o fato é que de alguma forma o cachorro pressente a a pré-disposição da dona em querer voltar para casa.

Pode ser, Criaturo. Mas não ignore a possibilidade disso ser um erro de interpretação nosso.

Pense do ponto de vista evolucionário, já que esta pré-cognição poderia ser natural. Qual é a utilidade evolucionária de cachorros pressentirem a vinda de seus donos? Será que isso foi herdado dos lobos ou se desenvolveu recentemente? Em que outros animais selvagens este comportamento pode ser observado? Quanto de energia é gasto captando estes sinais criados pelo cérebro?

a ciência não pode pretender padronizar comportamento sentimentos  e habilidades de seres individualizados, como se fossem maquinas pre programadas.
bom o fato existe ,mas não ha muito interesse cientifico .
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 07:38:45
Tudo o que o Criaturo precisa é de uma boa teoria para as coisas fazerem sentido, de preferência utilizando algum tipo de conhecimento que a ciência ainda não "descobriu".

Aposto que ele já tem, mas está nos enrrolando para contar. Vou arriscar dizendo que deve ser algo bem antigo, algum tipo de conhecimento secreto, ou quase isso.
experiências própria, observações praticas e um pouco de intuição!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 07:44:38
eu mesmo ja passei desta fase de ser especial! :enjoo:

Perdeu seus poderes?

não apenas consegui me enxergar um ser comum dentro  do todo, alem do mais se tudo é natural ninguém é especial o fato de obter um conhecimento  a mais ou um ignorância a menos não faz de voce um ser sobre natural,  somos "especiais" apenas no  sentido de ser único!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 06 de Janeiro de 2015, 07:48:50
Não acho que cientistas temem passar ridículo neste caso, ja foram gastos centenas de milhões de dólares na busca de vida extraterrestre.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 07:57:22
Estou muito troll. Tenho que parar com isso.

Criaturo, mesmo não compreendendo um fenômeno, podemos detectá-lo (vide a gravidade). Porém, vários estudos científicos sobre precognição falham em detectar algo.

Um estudo sobre a precognição em cães feito por um entusiasta (Rupert Sheldrake) obviamente gerou resultados positivos. Mas quando outro grupo de cientistas mais céticos tentaram replicar os resultados num novo experimento, falharam.

Não sei como está seu inglês, mas neste link (http://www.theguardian.com/science/2012/mar/15/precognition-studies-curse-failed-replications) contém uma reportagem sobre experimentos sobre paranormalidade que falharam ao serem replicados por outros cientistas, mais céticos, seguindo uma metodologia mais rigorosa.

sim a ciência limita-se a estudar mecânica burra e repetitiva agindo na materia, porem não tem como formar ciência de ações de seres inteligentes, a não ser pela psicologia que falha tentando formar padrões do comportamento humanos, para seres de vontades imprevisíveis.
podemos observar a ação de espíritos na matéria, porem não podemos obriga-lo a repetir tal fenômeno ao bel prazer da nossa ciência!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 06 de Janeiro de 2015, 09:24:43
Estou muito troll. Tenho que parar com isso.

Criaturo, mesmo não compreendendo um fenômeno, podemos detectá-lo (vide a gravidade). Porém, vários estudos científicos sobre precognição falham em detectar algo.

Um estudo sobre a precognição em cães feito por um entusiasta (Rupert Sheldrake) obviamente gerou resultados positivos. Mas quando outro grupo de cientistas mais céticos tentaram replicar os resultados num novo experimento, falharam.

Não sei como está seu inglês, mas neste link (http://www.theguardian.com/science/2012/mar/15/precognition-studies-curse-failed-replications) contém uma reportagem sobre experimentos sobre paranormalidade que falharam ao serem replicados por outros cientistas, mais céticos, seguindo uma metodologia mais rigorosa.

sim a ciência limita-se a estudar mecânica burra e repetitiva agindo na materia, porem não tem como formar ciência de ações de seres inteligentes, a não ser pela psicologia que falaha tentando formar padrões do comportamento humanos.
podemos observar a ação de espiritos na matéria, porem não podemos obriga-lo a repetir tal fenomeno ao bel prazer da nossa ciência!

A ciência não é essa coisa fria que você imagina. Pense nela como uma ferramenta, um conjunto de métodos, para analisar de maneira padronizada os fenômenos.

Quando aplicamos isso na paranormalidade, aprendemos muito mais sobre crenças do que paranormalidade.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Geotecton em 06 de Janeiro de 2015, 09:38:37
[...]
podemos observar a ação de espiritos na matéria, porem não podemos obriga-lo a repetir tal fenomeno ao bel prazer da nossa ciência!

Podemos realmente observar a "ação de espíritos" na matéria?

Como, se sequer foi demonstrada, de forma inequívoca, a existência de espíritos?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 10:03:48
Estou muito troll. Tenho que parar com isso.

Criaturo, mesmo não compreendendo um fenômeno, podemos detectá-lo (vide a gravidade). Porém, vários estudos científicos sobre precognição falham em detectar algo.

Um estudo sobre a precognição em cães feito por um entusiasta (Rupert Sheldrake) obviamente gerou resultados positivos. Mas quando outro grupo de cientistas mais céticos tentaram replicar os resultados num novo experimento, falharam.

Não sei como está seu inglês, mas neste link (http://www.theguardian.com/science/2012/mar/15/precognition-studies-curse-failed-replications) contém uma reportagem sobre experimentos sobre paranormalidade que falharam ao serem replicados por outros cientistas, mais céticos, seguindo uma metodologia mais rigorosa.

sim a ciência limita-se a estudar mecânica burra e repetitiva agindo na materia, porem não tem como formar ciência de ações de seres inteligentes, a não ser pela psicologia que falaha tentando formar padrões do comportamento humanos.
podemos observar a ação de espiritos na matéria, porem não podemos obriga-lo a repetir tal fenomeno ao bel prazer da nossa ciência!

A ciência não é essa coisa fria que você imagina. Pense nela como uma ferramenta, um conjunto de métodos, para analisar de maneira padronizada os fenômenos.

Quando aplicamos isso na paranormalidade, aprendemos muito mais sobre crenças do que paranormalidade.

podemos apenas possuir consciência da espiritualidade, mas não  domina-la por tradicionais métodos científicos, ja que são produzidos ações por seres espirituais inteligentes com vontade própria, isso seri o mesmo que pretender usar a ciência para controlar sentimento humanos como ódio , amor e alegria, cobiça para isso não ha remédios científicos só muletas, drogas alterando o estado natural que exerce a vontade  do ser.

A menor força de  gravidade lunar é algo sobre natural ? Hoje sabemos que não ,mas se no passado de alguma forma alguém fosse para lua, ia se sentir um ser iluminado pelo sobre natural....do tipo posso voar  "eu tenho a força"  ha...ha..ha..ha..ha
Leis fisicas são sempre as mesmas tanto la quanto ca!
a agua não perde sua essência por ter suas moléculas expandidas em vapor, o ser humano não perde sua essência ao ter suas moléculas expandidas ao espaço!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 06 de Janeiro de 2015, 10:11:00
podemos apenas possuir consciência da espiritualidade, mas não  domina-la por tradicionais métodos científicos, ja que são produzidos ações por seres espirituais inteligentes com vontade própria.

A ciência pode ser utilizada para detectar algum padrão. Examinar as pessoas. Eliminar variáveis. Não pense na ciência como um detector de WIFI que não está calibrado para ler espíritos. Ela é um método. E se não há padrão ou método, não há argumentos.

isso seri o mesmo que pretender usar a ciência para controlar sentimento humanos como ódio , amor e alegria, cobiça para isso não ha remédios científicos só muletas, drogas alterando o estado natural que exerce a vontade  do ser.

Então, a ciência compreende os sentimentos a ponto que tornar possível o uso de medicamentos. Isso basta.

Acho que muito do nosso desentendimento é a compreensão errada do que é ciência. Já vi ufólogos e religiosos em geral (acho que hoje ufólogo é um religioso) criticar a ciência e cientistas de maneira errada, demonstrando uma clara ignorância sobre o tema.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 06 de Janeiro de 2015, 10:12:47
Essa vai para os céticos veteranos do fórum:

Qual a taxa de conversão de crentes/espiritualistas/teístas para o ceticismo (mesmo que bem modesto) aqui no fórum?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 10:14:36
Para mim é motivo de muito orgulho dizer que aos 15 anos obtive os meus primeiros conhecimentos de eletrônica fazendo o curso de radio e tv e que graças a ele consegui um emprego de auxiliar técnico em uma grande empresa de telecomunicações, para isso só precisei desenhar e explicar todo um circuito de um receptor de radio heteródino.

Viu que legal? A ciência baseada em algo que existe geram frutos que existem!

E o que conseguiu até agora com a Amorc? :P

Seus pais lhes responderam, e disseram: Sabemos que este é o nosso filho, e que nasceu cego;
Mas como agora vê, não sabemos; ou quem lhe tenha aberto os olhos, não sabemos. Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo; e ele falará por si mesmo.
Seus pais disseram isto, porque temiam os judeus. Porquanto já os judeus tinham resolvido que, se alguém confessasse ser ele o Cristo, fosse expulso da sinagoga.
Por isso é que seus pais disseram: Tem idade, perguntai-lho a ele mesmo.
Chamaram, pois, pela segunda vez o homem que tinha sido cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus; nós sabemos que esse homem é pecador.
Respondeu ele pois, e disse: Se é pecador, não sei; uma coisa sei, é que, havendo eu sido cego, agora vejo.
E tornaram a dizer-lhe: Que te fez ele? Como te abriu os olhos?
Respondeu-lhes: Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?::)

João 9:20-27

Jesus fez curso por correspondência?  :hein:

Jesus não é aluno e sim mestre, mas você sim  parece que esta se interessando pela Amorc, eu recomendo! Vai em frente que passará a ser  menos cético!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 06 de Janeiro de 2015, 10:26:37
Jesus não é aluno e sim mestre, mas você sim  parece que esta se interessando pela Amorc, eu recomendo! Vai em frente que passará a ser  menos cético!

O ceticismo não funciona assim. E pode ter certeza que muitos céticos daqui passaram por várias tentativas de conversão à religião por amigos e familiares.

Criaturo, sabe aquela fagulha quase divina que você sente existir dentro de si mesmo? Pois é, a gente também sente, mas não confundimos isso com sobrenatural.

Inclusive, esta fagulha nos direciona ao questionamento. Me sinto extremamente incomodado em tentar acreditar em coisas que possuem mais implicações e explicações para que seja real, como é o caso de espíritos.

Inclusive, isso me leva a crer (viu, temos essa capacidade também) que o ceticismo ou a crença tem um componente biológico, porque para mim é bastante natural duvidar das coisas, tanto quanto lhe parece natural crer.

O estudo da ciência e do ceticismo ajuda a direcionar melhor esta naturalidade em duvidar da mesma forma que o estudo da religião te ajuda a crer.

O que fazer então? Quem está certo?

Pra mim, o que vale é o que pode ser comprovado, visto que o não-comprovado não tem valor científico, e por isso não pode ser aplicado de maneira não pessoal. Se a comprovação de algo fica somente na esfera pessoal (que é o seu caso com os espíritos), não tem valor tentar fazer os outros crerem nisso ou mesmo tentar achar que isso existe de maneira natural.

E isso não desmerece sua crença, mas só não a torna natural/científica.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 10:37:16
Citar
bom quanto Amorc posso testemunhar que suas aulas teóricas são embasadas em ciências físicas e espirituais, e cada um aprende  conforme suas próprias experiências na  pratica, por falar nisto é muito ironia da sua parte  pretender chamar atenção dos "PHDs bestas", quando voce mesmo demonstra não possuir experiência no que tenta afirmar!
eu mesmo ja passei desta fase de ser especial! :enjoo:

Você está errado. Acredita em muita besteira. A boa notícia é que isso passa com o tempo, mas tem que se dedicar. Essa troca de chumbo aqui no CC pode ser boa para você. Você é inteligente, mas está muito intoxicado pelo lixo que lê.

Não use a sua própria régua para medir o meu arsenal de bullshit acumulado ao longo de anos dedicados a todas as besteiras que você acredita e outras coisas "espirituais" e "sobrenaturais" que você ainda não tem nem idéia do que seja.

Conheço o conteúdo de TODAS as monografias da AMORC, desde o grau de neófito até o grau Iluminatti, equivalente a vários anos de ensinamentos "secretos" semanais. Se quiser, com uma pesquisa na internet você pode conseguir o link para download desse conhecimento tão secreto, só não me peça. Foram escritas por H. Spencer Lewis no início do século XX e ainda hoje insistem em ensinar  citar o modelo atômico de Dalton como modelo para o átomo. Esse é o nível da ciência rosacruz. Todas as bobagens místicas parecem plágios da teosofia, e chegam a posicionar a própria Blavatsky como expoente. A filosofia é mais rasa que a do almanaque do Biotônico Fontoura. Muito bullshit concentrado. H.S. Lewis era Phd. Isso evidencia o que disse.

acredito naquilo que observo,mas mantenho meu grau de ceticismo inclusive para ciência dos outros.
para mium tudo é natural, as leis que mantem a existência é universal tanto la quanto cá serão sempre as mesmas!
não sei como você teve acesso aos ensinamentos, se não foi iniciado então obteve conhecimento ilícito isto só justificaria a falta de entendimento sobre o assunto!
mas independente das teorias a consciência espiritual só poderá ser formada por experiência praticas, pois são os sentimentos pessoais que formam o ser eu e não a "ciência dos outros" a qual você deposita toda sua fé cética! he.he..he..he  :P
Acredite que saber não é estar consciente!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 10:46:40
perceba que a mente humana não possui  faculdade criadora, ela apenas consegue associar o Todo ja existente

Anrran, e onde estava isso quando foram inventados o vidro, a roda, os sistemas de esgoto, a bússola magnética, os óculos, a pólvora, os telescópios, baterias, plástico, telefone, cartão de crédito, internet...

Associação com base em quê mesmo? No todo já existente? Sei...

Fala sério!  :hihi:

se bem vejamos: o vidro na areia, a roda no formato da lua, os sistemas de esgotos no instintos humanos, a bússola nos minérios da terra.....volto afirmar a mente humana não consegue imaginar algo que seja totalmente inexistente, imperceptível.
a consciência humana é formada pelo todo ja existente.
imagine um lego (matéria) como sendo um  deus mecânico, podemos associar suas peças ja existentes para formar um conjunto de peças mais complexo, seja elas uteis ou não!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 10:53:24
não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  não vou entrar no tópico  :P

Parabéns. Está quase conseguindo.

Não deixarei passar da sexta página.

Você e o Giga estão fazendo um ótimo papel. Só estou de expectador  :ok:

Podem achar piada, mas acho que quem frequenta esse fórum acaba se sentindo responsável por fazer o debunk de coisas que acham sem sentido. Uma vez entra um grupo no debate mais pesado, outra vez entra o outro, mas noto que dificilmente o crente / ideólogo irá ficar muito tempo passando apenas sua visão sem ter o contraditório.

Houve um tempo em que eu e o Giga participávamos juntos de várias dessas aqui e em outros fóruns.
não vai ser tão fácil assim quanto você  pensa!  :twisted:
Mas se voce fizer o favor de me mostrar contradição, posso mudar o meu conceito a respeito ! :ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 11:07:53
[...]
podemos observar a ação de espiritos na matéria, porem não podemos obriga-lo a repetir tal fenomeno ao bel prazer da nossa ciência!

Podemos realmente observar a "ação de espíritos" na matéria?

Como, se sequer foi demonstrada, de forma inequívoca, a existência de espíritos?

podemos observar a interferência  dos pensamento deles na nossa mente, por exemplo quando prevemos o futuro ou então aparece nela uma solução onde não possuímos os necessários conhecimentos , chamo a interferência espiritual na nossa mente de "intuição" um conhecimento sem a nossa razão!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 06 de Janeiro de 2015, 11:24:12
Que é isso, Brienne?!O louvável em alguém como o Criaturo é que, aposto, ele não te denunciará por isso. E eu posso até dizer que acho ele muito divertido sem ter que receber de volta ladainhas reclamentas intermináveis de piti meninesco. Considere isso, ao menos. É um grande valor em qualquer máquina humana.

Concordaria com essa visão se não fossem as pérolas:
... sabemos que esse homem é pecador.
...Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?
João 9:20-27
Isso não é proselitismo? Pode isso, Arnaldo? Quero dizer, Cientista... ::)

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 13:28:43
podemos apenas possuir consciência da espiritualidade, mas não  domina-la por tradicionais métodos científicos, ja que são produzidos ações por seres espirituais inteligentes com vontade própria.

A ciência pode ser utilizada para detectar algum padrão. Examinar as pessoas. Eliminar variáveis. Não pense na ciência como um detector de WIFI que não está calibrado para ler espíritos. Ela é um método. E se não há padrão ou método, não há argumentos.

isso seri o mesmo que pretender usar a ciência para controlar sentimento humanos como ódio , amor e alegria, cobiça para isso não ha remédios científicos só muletas, drogas alterando o estado natural que exerce a vontade  do ser.

Então, a ciência compreende os sentimentos a ponto que tornar possível o uso de medicamentos. Isso basta.

Acho que muito do nosso desentendimento é a compreensão errada do que é ciência. Já vi ufólogos e religiosos em geral (acho que hoje ufólogo é um religioso) criticar a ciência e cientistas de maneira errada, demonstrando uma clara ignorância sobre o tema.
sou a favor da ciência  só acho que ela não deva ficar limitada a matéria, por comparação a psicologia estuda a essência da alma ,mas falta-lhe a ciência sobre elas, enquanto que a psiquiatria tenta controlar sentimentos e a manifestação da alma drogando o cérebro mas,  cessando o efeito a muleta cai!

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Correio em 06 de Janeiro de 2015, 13:30:22
Não acho que cientistas temem passar ridículo neste caso, ja foram gastos centenas de milhões de dólares na busca de vida extraterrestre.

Depende, em qual caso? Vida extraterrestre é perfeitamente lógica! A NASA, por exemplo, investe muito na busca disto. Agora extraterrestre vindo sei lá donde, a não sei quantos anos luz, para enfiar coisas no rabo das pessoas, fazer desenhos sem sentido em campos de trigo ou nos avisar quanto o perigo de guerras nucleares?   :? Cara,no meu caso, se eu fosse cientista, ficaria apenas assistindo a comédia para ver no que ia dar  :hihi: Isto no meu caso  :|
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 14:05:07
Jesus não é aluno e sim mestre, mas você sim  parece que esta se interessando pela Amorc, eu recomendo! Vai em frente que passará a ser  menos cético!

Citar
O ceticismo não funciona assim. E pode ter certeza que muitos céticos daqui passaram por várias tentativas de conversão à religião por amigos e familiares.

bem sei que todo ateu é um ex- crente,mas são poucos os que assumem isso.

Citar
Criaturo, sabe aquela fagulha quase divina que você sente existir dentro de si mesmo? Pois é, a gente também sente, mas não confundimos isso com sobrenatural.
nem eu , pois digo que "tudo é natural"

Citar
Inclusive, esta fagulha nos direciona ao questionamento. Me sinto extremamente incomodado em tentar acreditar em coisas que possuem mais implicações e explicações para que seja real, como é o caso de espíritos
.

também trata-se de observações

Citar
Inclusive, isso me leva a crer (viu, temos essa capacidade também) que o ceticismo ou a crença tem um componente biológico, porque para mim é bastante natural duvidar das coisas, tanto quanto lhe parece natural crer.
é graças a Deus que somos diferentes, isto não é elogio nem critica pois faz parte da natureza divina seres individualizados.
para haver "existência"  trabalho, ação movimentos é necessário um desequilíbrio de potenciais, físicos ou de consciências.
assim é que o positivo e o negativo não representam o "bem e o mal" apenas o sentido da corrente, menor ou maior potencial  consciente.

Citar
O estudo da ciência e do ceticismo ajuda a direcionar melhor esta naturalidade em duvidar da mesma forma que o estudo da religião te ajuda a crer.
engano seu! :P
tenho impressão que minha crença é nata ou a priori, mas  na verdade em particular a espirita só veio corroborar  o que eu ja  havia observado na pratica
mas o ceticismo tem la sua função mantenedora da razão materialista!


Citar
O que fazer então? Quem está certo?

Pra mim, o que vale é o que pode ser comprovado, visto que o não-comprovado não tem valor científico, e por isso não pode ser aplicado de maneira não pessoal. Se a comprovação de algo fica somente na esfera pessoal (que é o seu caso com os espíritos), não tem valor tentar fazer os outros crerem nisso ou mesmo tentar achar que isso existe de maneira natural.
voce tem razão, embora limitada ao  materialismo!  :hihi:
minhas evidências anedóticas só terão  valor didático para quem ja se pre dispõe a compartilhar da minha fé, porem dar testemunho das minhas verdades não fará de mim um mentiroso, pelo contrario "quem tiver ouvido para ouvir ouça  "
meu objetivo não é o proselitismo e sim divergir para crescer. 

Citar
E isso não desmerece sua crença, mas só não a torna natural/científica.

se eu pertenço a este mundo , como  minhas crenças poderiam fazer parte de um outro mundo sobrenatural ?  ::)
com ou sem a razão humana "tudo é natural"
tudo ja faz parte do existente Deus, sendo impossível haver existências externa a ele, ou fora da sua consciência.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 14:17:24
Que é isso, Brienne?!O louvável em alguém como o Criaturo é que, aposto, ele não te denunciará por isso. E eu posso até dizer que acho ele muito divertido sem ter que receber de volta ladainhas reclamentas intermináveis de piti meninesco. Considere isso, ao menos. É um grande valor em qualquer máquina humana.

Concordaria com essa visão se não fossem as pérolas:
... sabemos que esse homem é pecador.
...Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?
João 9:20-27
Isso não é proselitismo? Pode isso, Arnaldo? Quero dizer, Cientista... ::)

ué, só voce que pode ficar postando passagens biblicas ? :vergonha:
se tivesse observado todo o contexto, teria percebido que a passagem ironiza céticos interessados em saber o que escolas espiritualistas como AMORC, ensinam de bom ? ja que as desprezam! Assim como os fariseus desprezavam a Jesus deveriam ignorar seus possíveis milagres!
As vezes fico na duvida se voce realmente não entende o argumento, ou se o distorce por falta de de contra argumentos ? :no:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 06 de Janeiro de 2015, 14:32:18
Não tenho "dois pesos e duas medidas", não me ponho em uma "zona de conforto" cética; se existe uma apreensão quanto ao que se debate, que fique claro, não me oponho a postar as passagens constantes na Bíblia, assim como não questionei ninguém por tal aleatoriamente.
Meu comentário baseou-se na postura dúbia quanto à uns e outros, uma vez que somos todos foristas do mesmo fórum, se há um questionamento na minha forma de abordar o tema, que haja o mesmo para outros que supostamente feriram a "Magna Carta".
Dura lex sed lex.
Não se engane, pois já tive a oportunidade de correr com o rabo entre as penas aqui... 8-)

As vezes fico na duvida se voce realmente não entende o argumento, ou se o distorce por falta de de contra argumentos ? :no:

Esta não é o meu modus operandi...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 14:41:46
Não tenho "dois pesos e duas medidas", não me ponho em uma "zona de conforto" cética; se existe uma apreensão quanto ao que se debate, que fique claro, não me oponho a postar as passagens constantes na Bíblia, assim como não condenei ninguém por tal aleatoriamente.
Meu comentário baseou-se na postura dúbia quanto à uns e outros, uma vez que somos todos foristas do mesmo fórum, se há um questionamento na minha forma de abordar o tema, que haja o mesmo para outros que supostamente feriram a "Magna Carta".
Dura lex sed lex.
Não se engane, pois já tive a oportunidade de correr com o rabo entre as penas aqui... 8-)
o que seria isso:  sair correndo com o rabo entre as penas?  :twisted:

As vezes fico na duvida se voce realmente não entende o argumento, ou se o distorce por falta de de contra argumentos ? :no:



Esta não é o meu modus operandi...
[/quote]

então não posso culpa-la por isso. :chorao:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Eremita em 06 de Janeiro de 2015, 15:26:51
Para mim é motivo de muito orgulho dizer que aos 15 anos obtive os meus primeiros conhecimentos de eletrônica fazendo o curso de radio e tv e que graças a ele consegui um emprego de auxiliar técnico em uma grande empresa de telecomunicações, para isso só precisei desenhar e explicar todo um circuito de um receptor de radio heteródino.
bom quanto Amorc posso testemunhar que suas aulas teóricas são embasadas em ciências físicas e espirituais, e cada um aprende  conforme suas próprias experiências na  pratica, por falar nisto é muito ironia da sua parte  pretender chamar atenção dos "PHDs bestas", quando voce mesmo demonstra não possuir experiência no que tenta afirmar!
eu mesmo ja passei desta fase de ser especial! :enjoo:
Quanto à AMORC, além do que o Gigaview disse, posso confirmar que as monografias são, essencialmente, blablablá metafísico. Às vezes usam um conceito científico como base para a viagem na maionese... mas o conceito normalmente é só usado como "desculpa" para o sobrenatural para dar credibilidade.

ué, só voce que pode ficar postando passagens biblicas ? :vergonha:
Não tenho "dois pesos e duas medidas", não me ponho em uma "zona de conforto" cética; se existe uma apreensão quanto ao que se debate, que fique claro, não me oponho a postar as passagens constantes na Bíblia, assim como não condenei ninguém por tal aleatoriamente.
Bom, o que o regimento proíbe é proselitismo; então, postar passagens bíblicas por si só não constitui violação.

Neste caso, acredito que o Criaturo não queria dizer "façam-se discípulos de Jesus!" e sim dizer "mas eu já disse!" com a passagem.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 06 de Janeiro de 2015, 15:41:19
chamo a interferência espiritual na nossa mente de "intuição" um conhecimento sem a nossa razão!

A gênese da razão tem de ser entendida como um dos momentos do processo da gênese do ser humano. Não significa um dom recebido do alto, a criação de uma faculdade espiritual, específica, irredutível, agregada à constituição material, orgânica da classe de primatas que vinha progressivamente se desenvolvendo e ganhando aptidões cada vez mais complexas. É produto desta mesma evolução orgânica e nela tem o suporte, a explicação de sua origem e a dos caracteres que adquire, entre os quais se conta o aparente desligamento e autonomia em relação aos mecanismos fisiológicos e estruturais que a engendram e permanentemente a condicionam. Daí o caráter histórico da razão e a mudança de suas características ao longo do tempo.
Doutra parte, o que chamamos de "intuição", é resto e manifesto animal ainda ressabiado, desconfiado e temente, a enxergar nos olhos amarelos da pantera não apenas a fome que a devora, mas o maligno inexistente no ato de predar para sobreviver, quando pressentimos o calafrio do medo e o cortisol inunda nosso corpo, ou quando a adrenalina dispara nosso coração e nos enche de decisão.
Assim como nem todo ato dito intuitivo é absolutamente benéfico, nem toda resolução racional sempre almeja uma conclusão salutar, mas se colocarmos na ponta do lápis, penso que os atos perpetrados em função do "instinto", seriam quantitativamente muito mais destrutivos que os realizados com o uso da razão.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 06 de Janeiro de 2015, 15:52:26
Neste caso, acredito que o Criaturo não queria dizer "façam-se discípulos de Jesus!" e sim dizer "mas eu já disse!" com a passagem.

Esta parte não foi difícil para eu entender, e ele inclusive explicou depois sua intenção aos apedeutas, meu comentário se referia ao Cientista, que me censurou um suposto ad hominem; posso até admitir que meio que  passei um pouco da medida, paciência tem limites, não sou santinha, mas, que eu saiba ele não é Moderador, além do mais se houve ad hominem, ele também o fez, ou essa frase:

O louvável em alguém como o Criaturo é que, aposto, ele não te denunciará por isso. ...Considere isso, ao menos.

É apenas a cândida solicitação de maior tolerância ou uma constatação do óbvio? Palavras escorrem melífluas quando bem usadas...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 21:00:39
chamo a interferência espiritual na nossa mente de "intuição" um conhecimento sem a nossa razão!

A gênese da razão tem de ser entendida como um dos momentos do processo da gênese do ser humano. Não significa um dom recebido do alto, a criação de uma faculdade espiritual, específica, irredutível, agregada à constituição material, orgânica da classe de primatas que vinha progressivamente se desenvolvendo e ganhando aptidões cada vez mais complexas. É produto desta mesma evolução orgânica e nela tem o suporte, a explicação de sua origem e a dos caracteres que adquire, entre os quais se conta o aparente desligamento e autonomia em relação aos mecanismos fisiológicos e estruturais que a engendram e permanentemente a condicionam. Daí o caráter histórico da razão e a mudança de suas características ao longo do tempo.
Doutra parte, o que chamamos de "intuição", é resto e manifesto animal ainda ressabiado, desconfiado e temente, a enxergar nos olhos amarelos da pantera não apenas a fome que a devora, mas o maligno inexistente no ato de predar para sobreviver, quando pressentimos o calafrio do medo e o cortisol inunda nosso corpo, ou quando a adrenalina dispara nosso coração e nos enche de decisão.
Assim como nem todo ato dito intuitivo é absolutamente benéfico, nem toda resolução racional sempre almeja uma conclusão salutar, mas se colocarmos na ponta do lápis, penso que os atos perpetrados em função do "instinto", seriam quantitativamente muito mais destrutivos que os realizados com o uso da razão.

evolução é fato, porem resta discutirmos se possui uma causa inteligente ou é fruto do acaso ?
Apesar  quase que poética, esta a confundir intuição com instinto.
tanto instinto quanto intuição são necessários a evolução das espécies, pois colaboram com a manutenção da vida.
mas é compreensível confundir instinto com intuição , pois a razão instintiva foi implantada por uma maior Razão, da mesma forma que outra razão pode ser induzida na consciência deles.
O ser humano também possui instinto programados geneticamente no cérebro e quando lhe é induzido conhecimentos de razões externas, a isso eu chamo de intuição "saber sem necessidade de possuir razão própria"! ou saber sem precisar raciocinar.
quanto a o instinto ser inferior a razão, depende do angulo que se vê:
com certeza fazendo apenas uso do natural instinto o planeta estaria em equilíbrio, ja por ser dizer racional nos tornamos um especie de praga destruindo e nos destruindo.
ironicamente a razão que nos salva é a mesma que nos mata! :chorao:

por comparação a moral da genesi mosaica nos ensina que enquanto o homem era submisso a razão Deus, ela o mantinha confortavelmente, a partir do desejo de possuir razão propria, o homem teve que se virar sozinho. :chorao: :chorao: :chorao:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Geotecton em 06 de Janeiro de 2015, 21:10:53
[...]
por comparação a moral da genesi mosaica nos ensina que enquanto o homem era submisso a razão Deus, ela o mantinha confortavelmente, a partir do desejo de possuir razão propria, o homem teve que se virar sozinho. :chorao: :chorao: :chorao:

Tome cuidado porquê você está próximo do proselitismo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 06 de Janeiro de 2015, 21:33:16
[...]
por comparação a moral da genesi mosaica nos ensina que enquanto o homem era submisso a razão Deus, ela o mantinha confortavelmente, a partir do desejo de possuir razão própria, o homem teve que se virar sozinho. :chorao: :chorao: :chorao:

Tome cuidado porquê você está próximo do proselitismo.

voce só pode  estar de brincadeira!
justifique sua afirmação ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 06 de Janeiro de 2015, 21:35:43
Citar
...mas é compreensível confundir instinto com intuição , pois a razão instintiva foi implantada por uma maior Razão, da mesma forma que outra razão pode ser induzida na consciência deles.

Besteira. Razão instintiva foi inventada apenas para justificar uma "maior" razão. Esses termos não fazem o menor sentido, a menos que você defina-os e prove as afirmativas sem ficar inventando novos termos.

Citar
O ser humano também possui instinto programados geneticamente no cérebro e quando lhe é induzido conhecimentos de razões externas, a isso eu chamo de intuição "saber sem necessidade de possuir razão própria"! ou saber sem precisar raciocinar.

Mais besteira. "Conhecimentos de razões externas" , "saber sem necessidade de possuir razão própria", "saber sem precisar raciocinar" não fazem o menor sentido, assim como "induzir" essas bobagens. Você tem a oportunidade de mostrar que isso não é besteirol. Estamos esperando.

Citar
quanto a o instinto ser inferior a razão, depende do angulo que se vê:
Quase tudo depende do ângulo que se vê, mas bobagem independe do ângulo.

Citar
com certeza fazendo apenas uso do natural instinto o planeta estaria em equilíbrio, ja por ser dizer racional nos tornamos um especie de praga destruindo e nos destruindo.

Mais besteira. Uso natural do instinto? Equilíbrio do planeta?

Salvem as baleias!!!!


Citar
ironicamente a razão que nos salva é a mesma que nos mata!

A cereja do bolo. A droga que nos salva é a mesma que nos mata. O bullshit que nos diverte é o mesmo que nos irrita.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 06 de Janeiro de 2015, 21:45:44
Criaturo,

Os seus posts viraram verborragia, uma metralhadora giratória disparando besteiras por todos os lados. Sugiro que você escolha uma coisa de cada vez para ser discutida, mantendo o foco. Argumente sem inventar termos que só você conhece o significado e quando precisar usa-los, explique-os definindo-os para que todos entendam. Quando precisar tirar um coelho da cartola, explique o truque, mostra evidências, estudos e opiniões de fontes científicas confiáveis.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 07 de Janeiro de 2015, 03:24:05
Criaturo sabe que eu acho essa desculpa de que não podemos controlar os fenômenos porque são seres inteligentes a coisa mais esfarrapada de todas?

Se eu morresse e visse que o espiritismo todo é real a primeira coisa que eu iria fazer é me colocar a disposição dos médiuns para provar aos cientistas a existência de espíritos.

Iria pegar aquele objeto que o Harris tem no quarto dele e iria contar ao mundo como a groselhada toda do espiritismo é real.
Como eu, estou seguro que zilhões de almas já teriam tido essa idéia.

Outra coisa interessante: Os espíritos estão sempre dispostos a se comunicar com médiuns para falar que "sua vozinha lhe manda beijos ela pede para perdoar o João que agora está no caminho do mestre divino", os espíritos tem permissão para atazanar a vida dos outros (no caso dos obsessivos) e PQP não podem ajudar um único cientista com um teste que presta.

Na verdade, se você realmente pensar na equação dos fatos, simplesmente a conta não fecha. De maneira alguma.

Para banalidades ou obsessão, eles estão sempre lá, para a ciência, agem como o gorila mais raro da floresta.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 07 de Janeiro de 2015, 05:16:09
CRIATURO


Citar
bem sei que todo ateu é um ex- crente,mas são poucos os que assumem isso.

   E todo crente é um ex-ateu agnostico já que nasce sem crenças.

Citar
voce tem razão, embora limitada ao  materialismo! 
minhas evidências anedóticas só terão  valor didático para quem ja se pre dispõe a compartilhar da minha fé, porem dar testemunho das minhas verdades não fará de mim um mentiroso, pelo contrario "quem tiver ouvido para ouvir ouça  "
meu objetivo não é o proselitismo e sim divergir para crescer.

   Voce ta predisposto a acreditar em ciclopes se eu cntar anedotas sobre eles?

Citar
se eu pertenço a este mundo , como  minhas crenças poderia fazer parte de um outro mundo sobrenatural ? 
com ou sem a razão humana "tudo é natural"

   Natural sim, racional não: suas crenças fazem parte da sua imaginação fertil (ou nem tanto ja que faz um apanhado de crenças costuradas e moldadas com sua opiniao).

Citar
voce tem razão, embora limitada ao  materialismo
minhas evidências anedóticas só terão  valor didático para quem ja se pre dispõe a compartilhar da minha fé, porem dar testemunho das minhas verdades não fará de mim um mentiroso, pelo contrario "quem tiver ouvido para ouvir ouça  "
meu objetivo não é o proselitismo e sim divergir para crescer.

Citar
sou a favor da ciência  só acho que ela não deva ficar limitada a matéria, por comparação a psicologia estuda a essência da alma ,mas falta-lhe a ciência sobre elas, enquanto que a psiquiatria tenta controlar sentimentos e a manifestação da alma drogando o cérebro mas,  cessando o efeito a muleta cai!

   Somos materia, entao como nao ser materialista de alguma forma? O seu conhecimento é processado nos neuronios (materia). E ainda tem a energia que faz parte do universo fisico apesar de não ser material, o resto é só especulação filosofica e achismo.

   Psicologia não é ciencia exata e a falah dela nao prova qeu sua crença tá certa. Então faça voce uma analise exata da "alma" de cada pessoa aí vamo ver se tem prova.

   Eu mesmo ja postei ceticismo em relação a psicologia em tentar determinar e "curar" certos comportementos humanos. Machado de Assis no sec. 19 escreveu "O alienista" criticando o suposto poder de derteminar o comportamento humano pela ciencia da epoca. Mas ele era ateu, só nao acreditava tambem no poder absoluto da Ciencia. Mas ainda assim Ciencia trabalha com pesquisas, teste e nao achismos e crenças. Como voce poderia provar que minha fada madrinha nao existe? Não pode.

Citar
isso seri o mesmo que pretender usar a ciência para controlar sentimento humanos como ódio , amor e alegria, cobiça para isso não ha remédios científicos só muletas, drogas alterando o estado natural que exerce a vontade  do ser.

   Que garante que ela nao poderá um dia? A ciencia ainda engatinha nessa area. Ja a religião só da placebo e esperança nao comprovada. A pessoa se auto-induz a se sentir bem [que é bem diferente de estar bem]. 

Citar
não vai ser tão fácil assim quanto você  pensa! 
Mas se voce fizer o favor de me mostrar contradição, posso mudar o meu conceito a respeito !

   Se voce acredita que 1+1=3 quem pode te contradizer? Voce nao vai aceitar provas entao que adianta?

_______________________________

   Parafraseando a biblia:

A fé é a certeza das coisas que não existem, que não se comprovam 

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 08:32:36
Citar
...mas é compreensível confundir instinto com intuição , pois a razão instintiva foi implantada por uma maior Razão, da mesma forma que outra razão pode ser induzida na consciência deles.

Besteira. Razão instintiva foi inventada apenas para justificar uma "maior" razão. Esses termos não fazem o menor sentido, a menos que você defina-os e prove as afirmativas sem ficar inventando novos termos.

 o instinto é uma razão mecânica implantada geneticamente (por  uma maior razão externa Deus) que visa a manutenção da vida animal, incluindo a humana.
por comparação o instinto seria um programa implantado na  bios de uma CPU


O ser humano também possui instinto programados geneticamente no cérebro e quando lhe é induzido conhecimentos de razões externas, a isso eu chamo de intuição "saber sem necessidade de possuir razão própria"! ou saber sem precisar raciocinar.


Citar
Mais besteira. "Conhecimentos de razões externas" , "saber sem necessidade de possuir razão própria", "saber sem precisar raciocinar" não fazem o menor sentido, assim como "induzir" essas bobagens. Você tem a oportunidade de mostrar que isso não é besteirol. Estamos esperando.

instinto: inteligência mecânica ações sem necessidade de raciocínio
intuição: o saber irracional, compartilhar de conhecimento externo  sem fazer uso da razão própria

exemplo: viajei com alguns colegas 1000km para passar alguns dias pescando no rio parana , local totalmente isolado  no mato, sem nenhum tipo de comunicação disponível, ja no segundo dia meu amigo mais próximo disse que precisava ir embora pois "Sentiu"(intuiu) que algo de ruim havia acontecido com seu filhinho, então retornei com ele, os outros decidiram continuar a pescaria.
após uma viagem muito cansativa a noite em uma estrada perigosa br 116, finalmente ao chegar  na casa dele, a primeira coisa que a mãe dele disse: "seu filho sofreu um acidente".

como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros


com certeza fazendo apenas uso do natural instinto o planeta estaria em equilíbrio, ja por ser dizer racional nos tornamos um especie de praga destruindo e nos destruindo.
Citar
Mais besteira. Uso natural do instinto? Equilíbrio do planeta?

Salvem as baleias!!!!

baixou  o espirito do green peace ?:hihi:

os animais fazendo apenas uso do instinto natural sem  sofrerem  interferência da razão humana
com certeza viveriam e manteriam um melhor equilibro no eco sistema, em relação ao desequilíbrio causado pela razão humana, ou pela falta dela.

ironicamente a razão que nos salva é a mesma que nos mata!

Citar
A cereja do bolo. A droga que nos salva é a mesma que nos mata. O bullshit que nos diverte é o mesmo que nos irrita.

Detetado falta de contra argumento evidenciado por Ad hominem.  :no:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 08:52:29
Criaturo,

Os seus posts viraram verborragia, uma metralhadora giratória disparando besteiras por todos os lados. Sugiro que você escolha uma coisa de cada vez para ser discutida, mantendo o foco. Argumente sem inventar termos que só você conhece o significado e quando precisar usa-los, explique-os definindo-os para que todos entendam. Quando precisar tirar um coelho da cartola, explique o truque, mostra evidências, estudos e opiniões de fontes científicas confiáveis.

Verborragia! isso tem cura ? :vergonha:

ok tentarei ser mais claro. :ok:

em breve abrirei um tópico argumentando que não se pode tirar nenhum coelho da cartola, que não existe magicas, milagres  nem o sobrenatural!  ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 07 de Janeiro de 2015, 09:00:41
em breve abrirei um tópico argumentando que não se pode tirar nenhum coelho da cartola, que não existe magicas, milagres  nem o sobrenatural!  ::)

James Randi aprova seu comentário.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 07 de Janeiro de 2015, 11:43:53
Criaturo sabe que eu acho essa desculpa de que não podemos controlar os fenômenos porque são seres inteligentes a coisa mais esfarrapada de todas?

Se eu morresse e visse que o espiritismo todo é real a primeira coisa que eu iria fazer é me colocar a disposição dos médiuns para provar aos cientistas a existência de espíritos.

Iria pegar aquele objeto que o Harris tem no quarto dele e iria contar ao mundo como a groselhada toda do espiritismo é real.
Como eu, estou seguro que zilhões de almas já teriam tido essa idéia.

Outra coisa interessante: Os espíritos estão sempre dispostos a se comunicar com médiuns para falar que "sua vozinha lhe manda beijos ela pede para perdoar o João que agora está no caminho do mestre divino", os espíritos tem permissão para atazanar a vida dos outros (no caso dos obsessivos) e PQP não podem ajudar um único cientista com um teste que presta.

Na verdade, se você realmente pensar na equação dos fatos, simplesmente a conta não fecha. De maneira alguma.

Para banalidades ou obsessão, eles estão sempre lá, para a ciência, agem como o gorila mais raro da floresta.

Pls responde essa Criaturo
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 07 de Janeiro de 2015, 12:08:18
Mardi bas, vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?  :smartass:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Correio em 07 de Janeiro de 2015, 13:00:28
Citação de: Brienne of Tarth
vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?

Atirou no que viu e acertou o que não viu  :hihi:

Parece brincadeira mas, é bem por aí, senão, vejamos o que diz a primeira diretriz da frota estelar:

Citar
Considerando que o direito de cada espécie consciente de viver de acordo com a sua evolução cultural normal é sagrado, nenhum membro da Frota Estelar pode interferir com o desenvolvimento normal e saudável da vida e da cultura de uma espécie. Essa interferência inclui a introdução de conhecimentos, força ou tecnologia superiores num mundo cujo a sociedade é ainda incapaz de lidar com essas vantagens sabiamente. Os membros da Frota Estelar não podem violar esta Primeira Diretriz, mesmo para salvar as suas vidas e/ou a sua nave, a não ser que eles estejam a corrigir uma anterior violação ou contaminação desta diretriz. Esta diretriz têm precedência sobre todas as outras considerações, e carrega consigo a maior obrigação moral.

Sabe, esta diretriz é igualzinha um dos argumentos preferidos dos espíritas para explicar esta falta de contato direto. Tipo, ao invés de um rádio de pilha Philip's de mil novecentos e bolinha, por que não um gigantesco radio telescópio para provar a TCI, por exemplo? Porque, segundo a maioria dos espíritas, aquele chiado que com muito esforço pode-se ouvir algo como muita interferência, bem no fundo uma voz falando Pode isso Arnaldo... -opa, acho que minha vozinha mandou um oi!...é o suficiente para aquela  pessoa ou aquele grupo, que não poderão mudar o curso natural da evolução do planeta, se sintam confortáveis naquele momento. O contrário, havendo algo bem definido em double prologic e resolução 5K nas antenas do SETI, por exemplo, na cabecinha de quem quer acreditar( ahhh, antes de mais nada, eu sou um crente e deste bullshit que se chama espiritismo) se tornaria causa de muita discussão estéril por parte daqueles que achariam que aquilo foi um fake milionário de algum excêntrico, satanás, que porra então vamos todos morrer porque tem algo melhor E COMPROVADO além desta bosta de planeta, não estamos preparados e muito mais que uma cabecinha crente possa inventar para dar uma desculpa.

Realmente é inútil debater crença ou descrença, cada lado confere o sapato de acordo com o tamanho do pé. Por mais que eu batalhe, não consigo concluir que há apenas esse acidente no universo que chamamos de vida. O Kardec que me perdoe, mas vou teimar mais um pouco no lado da crença, mesmo que a ciência esteja demonstrando o contrário.  :)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 14:00:25
Criaturo sabe que eu acho essa desculpa de que não podemos controlar os fenômenos porque são seres inteligentes a coisa mais esfarrapada de todas?

Se eu morresse e visse que o espiritismo todo é real a primeira coisa que eu iria fazer é me colocar a disposição dos médiuns para provar aos cientistas a existência de espíritos.

Iria pegar aquele objeto que o Harris tem no quarto dele e iria contar ao mundo como a groselhada toda do espiritismo é real.
Como eu, estou seguro que zilhões de almas já teriam tido essa idéia.

Outra coisa interessante: Os espíritos estão sempre dispostos a se comunicar com médiuns para falar que "sua vozinha lhe manda beijos ela pede para perdoar o João que agora está no caminho do mestre divino", os espíritos tem permissão para atazanar a vida dos outros (no caso dos obsessivos) e PQP não podem ajudar um único cientista com um teste que presta.

Na verdade, se você realmente pensar na equação dos fatos, simplesmente a conta não fecha. De maneira alguma.

Para banalidades ou obsessão, eles estão sempre lá, para a ciência, agem como o gorila mais raro da floresta.

Pls responde essa Criaturo

Leis físicas são mecânicas e imutáveis, logo são passiveis de estudos por métodos científicos.
ja a essência inteligente do ser encarnado ou não, possui liberdade de ação , vontade própria e são  passiveis de mudanças logo a ciência humana mais capaz de se aproximar disso é a psicologia, porem ela ainda é falha, por ignorar a essência espiritual do ser.
voce é um estraga prazeres. :P pois se existe ignorância é porque ela ainda é necessária a este mundo, caso contrario ela  não existiria.
pode crer que a ignorância é uma dadiva: "mesmo que um morto voltasse, não acreditariam nele, então que ouçam seus pastores"
Acredito que nenhum espirito serio se habilitaria ao trabalho de provar que existe, quando ele mesmo ja sabe que existe, alias se não acreditam nos espíritos consoladores por que acreditariam em um metido a cientista, se este falar do nosso  mundo conhecido, dirão que um plagio, se falar da ciência do mundo espiritual desconhecido dirão que é um charlatão louco.
Espíritos de gênios podem induzir pensamento criativos mais uteis aos nosso cientistas!
O mistério da morte tem la sua função didáticas, então vamos continuar esta discussão! :hihi:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 14:07:11
Mardi bas, vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?  :smartass:
ainda restaria o mérito da escolha certa,mas isto faria tanto sentido quanto Deu criar seres ja perfeitos! :no:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 14:16:49
Citação de: Brienne of Tarth
vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?

Atirou no que viu e acertou o que não viu  :hihi:

Parece brincadeira mas, é bem por aí, senão, vejamos o que diz a primeira diretriz da frota estelar:

Citar
Considerando que o direito de cada espécie consciente de viver de acordo com a sua evolução cultural normal é sagrado, nenhum membro da Frota Estelar pode interferir com o desenvolvimento normal e saudável da vida e da cultura de uma espécie. Essa interferência inclui a introdução de conhecimentos, força ou tecnologia superiores num mundo cujo a sociedade é ainda incapaz de lidar com essas vantagens sabiamente. Os membros da Frota Estelar não podem violar esta Primeira Diretriz, mesmo para salvar as suas vidas e/ou a sua nave, a não ser que eles estejam a corrigir uma anterior violação ou contaminação desta diretriz. Esta diretriz têm precedência sobre todas as outras considerações, e carrega consigo a maior obrigação moral.

Sabe, esta diretriz é igualzinha um dos argumentos preferidos dos espíritas para explicar esta falta de contato direto. Tipo, ao invés de um rádio de pilha Philip's de mil novecentos e bolinha, por que não um gigantesco radio telescópio para provar a TCI, por exemplo? Porque, segundo a maioria dos espíritas, aquele chiado que com muito esforço pode-se ouvir algo como muita interferência, bem no fundo uma voz falando Pode isso Arnaldo... -opa, acho que minha vozinha mandou um oi!...é o suficiente para aquela  pessoa ou aquele grupo, que não poderão mudar o curso natural da evolução do planeta, se sintam confortáveis naquele momento. O contrário, havendo algo bem definido em double prologic e resolução 5K nas antenas do SETI, por exemplo, na cabecinha de quem quer acreditar( ahhh, antes de mais nada, eu sou um crente e deste bullshit que se chama espiritismo) se tornaria causa de muita discussão estéril por parte daqueles que achariam que aquilo foi um fake milionário de algum excêntrico, satanás, que porra então vamos todos morrer porque tem algo melhor E COMPROVADO além desta bosta de planeta, não estamos preparados e muito mais que uma cabecinha crente possa inventar para dar uma desculpa.

Realmente é inútil debater crença ou descrença, cada lado confere o sapato de acordo com o tamanho do pé. Por mais que eu batalhe, não consigo concluir que há apenas esse acidente no universo que chamamos de vida. O Kardec que me perdoe, mas vou teimar mais um pouco no lado da crença, mesmo que a ciência esteja demonstrando o contrário.  :)
de certa forma isso faz algum sentido, acha visto que evolução científica pode a qualquer momento culminar na extinção humana :chorao:
se bem vejamos: os animais poderiam viver mais naturalmente sem a interferência da ciência humana, logo argumentar que ela pode trazer alguns benefícios a eles se torna apenas uma meia verdade!
"os bichos permanecem no paraíso da ignorância, porem os homens foram expulsos de la"
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 07 de Janeiro de 2015, 14:18:06
Mardi bas, vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?  :smartass:
ainda restaria o mérito da escolha certa,mas isto faria tanto sentido quanto Deu criar seres ja perfeitos! :no:

É impressionante como existe explicação para todos os problemas lógicos encontrados ao tentar defender deuses e espíritos.

E todas as explicações se encaixam num deus ou espírito que poderia também não existir.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 14:35:11
Mardi bas, vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?  :smartass:
ainda restaria o mérito da escolha certa,mas isto faria tanto sentido quanto Deu criar seres ja perfeitos! :no:

É impressionante como existe explicação para todos os problemas lógicos encontrados ao tentar defender deuses e espíritos.

E todas as explicações se encaixam num deus ou espírito que poderia também não existir.

partimos sempre do pressuposto da existência ou inexistência divina para explicarmos a  consciência da realidade,mas na verdade só exsite uma unica energia consciente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 07 de Janeiro de 2015, 15:01:21
Mardi bas, vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?  :smartass:
ainda restaria o mérito da escolha certa,mas isto faria tanto sentido quanto Deu criar seres ja perfeitos! :no:

É impressionante como existe explicação para todos os problemas lógicos encontrados ao tentar defender deuses e espíritos.

E todas as explicações se encaixam num deus ou espírito que poderia também não existir.

partimos sempre do pressuposto da existência ou inexistência divina para explicarmos a  consciência da realidade,mas na verdade só exsite uma unica energia consciente.

Ri da parte "na verdade".

"Na verdade" baseado em quê?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 07 de Janeiro de 2015, 15:23:03
Criaturo sabe que eu acho essa desculpa de que não podemos controlar os fenômenos porque são seres inteligentes a coisa mais esfarrapada de todas?

Se eu morresse e visse que o espiritismo todo é real a primeira coisa que eu iria fazer é me colocar a disposição dos médiuns para provar aos cientistas a existência de espíritos.

Iria pegar aquele objeto que o Harris tem no quarto dele e iria contar ao mundo como a groselhada toda do espiritismo é real.
Como eu, estou seguro que zilhões de almas já teriam tido essa idéia.

Outra coisa interessante: Os espíritos estão sempre dispostos a se comunicar com médiuns para falar que "sua vozinha lhe manda beijos ela pede para perdoar o João que agora está no caminho do mestre divino", os espíritos tem permissão para atazanar a vida dos outros (no caso dos obsessivos) e PQP não podem ajudar um único cientista com um teste que presta.

Na verdade, se você realmente pensar na equação dos fatos, simplesmente a conta não fecha. De maneira alguma.

Para banalidades ou obsessão, eles estão sempre lá, para a ciência, agem como o gorila mais raro da floresta.

Pls responde essa Criaturo

Leis físicas são mecânicas e imutáveis, logo são passiveis de estudos por métodos científicos.
ja a essência inteligente do ser encarnado ou não, possui liberdade de ação , vontade própria e são  passiveis de mudanças logo a ciência humana mais capaz de se aproximar disso é a psicologia, porem ela ainda é falha, por ignorar a essência espiritual do ser.
voce é um estraga prazeres. :P pois se existe ignorância é porque ela ainda é necessária a este mundo, caso contrario ela  não existiria.
pode crer que a ignorância é uma dadiva: "mesmo que um morto voltasse, não acreditariam nele, então que ouçam seus pastores"
Acredito que nenhum espirito serio se habilitaria ao trabalho de provar que existe, quando ele mesmo ja sabe que existe, alias se não acreditam nos espíritos consoladores por que acreditariam em um metido a cientista, se este falar do nosso  mundo conhecido, dirão que um plagio, se falar da ciência do mundo espiritual desconhecido dirão que é um charlatão louco.
Espíritos de gênios podem induzir pensamento criativos mais uteis aos nosso cientistas!
O mistério da morte tem la sua função didáticas, então vamos continuar esta discussão! :hihi:
então há única opção é afirmar que os espíritos que como eu topariam fazer o teste não tem livre arbítrio para tal ( impedidos por uma espécie de muro ) mas por outro lado os espíritos obsessivos não tem esse impedimento? E os espíritos evoluídos só tem permissão para falar groselhas ou platitudes correto? Realmente uma lei estranha
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 15:56:21
Criaturo sabe que eu acho essa desculpa de que não podemos controlar os fenômenos porque são seres inteligentes a coisa mais esfarrapada de todas?

Se eu morresse e visse que o espiritismo todo é real a primeira coisa que eu iria fazer é me colocar a disposição dos médiuns para provar aos cientistas a existência de espíritos.

Iria pegar aquele objeto que o Harris tem no quarto dele e iria contar ao mundo como a groselhada toda do espiritismo é real.
Como eu, estou seguro que zilhões de almas já teriam tido essa idéia.

Outra coisa interessante: Os espíritos estão sempre dispostos a se comunicar com médiuns para falar que "sua vozinha lhe manda beijos ela pede para perdoar o João que agora está no caminho do mestre divino", os espíritos tem permissão para atazanar a vida dos outros (no caso dos obsessivos) e PQP não podem ajudar um único cientista com um teste que presta.

Na verdade, se você realmente pensar na equação dos fatos, simplesmente a conta não fecha. De maneira alguma.

Para banalidades ou obsessão, eles estão sempre lá, para a ciência, agem como o gorila mais raro da floresta.

Pls responde essa Criaturo

Leis físicas são mecânicas e imutáveis, logo são passiveis de estudos por métodos científicos.
ja a essência inteligente do ser encarnado ou não, possui liberdade de ação , vontade própria e são  passiveis de mudanças logo a ciência humana mais capaz de se aproximar disso é a psicologia, porem ela ainda é falha, por ignorar a essência espiritual do ser.
voce é um estraga prazeres. :P pois se existe ignorância é porque ela ainda é necessária a este mundo, caso contrario ela  não existiria.
pode crer que a ignorância é uma dadiva: "mesmo que um morto voltasse, não acreditariam nele, então que ouçam seus pastores"
Acredito que nenhum espirito serio se habilitaria ao trabalho de provar que existe, quando ele mesmo ja sabe que existe, alias se não acreditam nos espíritos consoladores por que acreditariam em um metido a cientista, se este falar do nosso  mundo conhecido, dirão que um plagio, se falar da ciência do mundo espiritual desconhecido dirão que é um charlatão louco.
Espíritos de gênios podem induzir pensamento criativos mais uteis aos nosso cientistas!
O mistério da morte tem la sua função didáticas, então vamos continuar esta discussão! :hihi:
então há única opção é afirmar que os espíritos que como eu topariam fazer o teste não tem livre arbítrio para tal ( impedidos por uma espécie de muro ) mas por outro lado os espíritos obsessivos não tem esse impedimento? E os espíritos evoluídos só tem permissão para falar groselhas ou platitudes correto? Realmente uma lei estranha
hello! disse que espíritos mais sérios não se sujeitariam a provar  a existência de um mundo espiritual, porem existem relatos da aparição de espíritos a seus entes queridos!
A questão é simples: "onde todos possuem livre arbítrio ele se torna parcial", no caso talvez as condições impeçam a realização da sua vontade, limites físicos ou por imposição  de  outra vontades.
mas por que essa obsessão em se tornar um reporte do alem?:hihi:
apesar de sempre manter um pé atras de crenças cegas, certa vez fazendo uma visita em Uberaba_MG, tive oportunidade de visitar um humilde centro espirita no meio do mato, certo homem supostamente incorporado começou a dissertar sobre o  universo, o cara parecia que estava lendo um livro interruptamente, falou por horas, de fato me impressionou ou de fato estava sendo induzido por alguém muito sábio , ou então o cara tinha uma memória de elefante.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Janeiro de 2015, 16:10:15
Mardi bas, vou antecipar o breque: se os espíritos esclarecessem tudo ao homem, onde estariam o livre arbítrio e o mérito?  :smartass:
ainda restaria o mérito da escolha certa,mas isto faria tanto sentido quanto Deu criar seres ja perfeitos! :no:

É impressionante como existe explicação para todos os problemas lógicos encontrados ao tentar defender deuses e espíritos.

E todas as explicações se encaixam num deus ou espírito que poderia também não existir.

partimos sempre do pressuposto da existência ou inexistência divina para explicarmos a  consciência da realidade,mas na verdade só existe uma unica energia consciente.

Ri da parte "na verdade".

"Na verdade" baseado em quê?
sabemos que todo o mundo visível é formado por energia atômicas invisíveis, dentro dessa energia encontram-se  inteligencia e vontade própria, considerando que dentro dessa energia "nada se cria ,nada se perde e tudo se transforma" deduzimos que toda manifestação inteligente ou mecênica faça parte de um unica energia inteligente (Deus). ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 07 de Janeiro de 2015, 16:36:21
Citar a Lei de Conservação das Massas é um tiro no pé, meu prezado...

E se não sabe o porquê, francamente, encerro por aqui.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 07 de Janeiro de 2015, 19:22:27
"os bichos permanecem no paraíso da ignorância, porem os homens foram expulsos de la"

Há quem pense que a ignorância é um paraíso...

Not for me, thanks.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 07 de Janeiro de 2015, 20:55:42
Citar
...o cara parecia que estava lendo um livro interruptamente, falou por horas, de fato me impressionou ou de fato estava sendo induzido por alguém muito sábio , ou então o cara tinha uma memória de elefante.

E ainda assim você prefere acreditar numa "indução sábia transcendental", mesmo sabendo que existem pessoas com uma memória de elefante.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 07 de Janeiro de 2015, 20:59:05
Citar
sabemos que todo o mundo visível é formado por energia atômicas invisíveis, dentro dessa energia encontram-se  inteligencia e vontade própria, considerando que dentro dessa energia "nada se cria ,nada se perde e tudo se transforma" deduzimos que toda manifestação inteligente ou mecênica faça parte de um unica energia inteligente (Deus).

Tá de sacanagem, né?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 07 de Janeiro de 2015, 21:09:01
Os unicórnios possuem inteligência e vontade própria porque são seres energéticos naturais formados por energias atômicas invisíveis.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 07 de Janeiro de 2015, 22:40:25
Citar
sabemos que todo o mundo visível é formado por energia atômicas invisíveis, dentro dessa energia encontram-se  inteligencia e vontade própria, considerando que dentro dessa energia "nada se cria ,nada se perde e tudo se transforma" deduzimos que toda manifestação inteligente ou mecênica faça parte de um unica energia inteligente (Deus).

Todo vez que alguém utiliza algum conceito físico mal entendi para justificar a existência de babozeiras um físico pula do teto do departamento... Por favor, eles já são poucos, evite falar esse tipo de besteira.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 07:11:53
Citar a Lei de Conservação das Massas é um tiro no pé, meu prezado...

justifique !

pois da minha parte creio que Deus exista desde de sempre,assim essa lei descreve Deus perfeitamente!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 07:19:49
"os bichos permanecem no paraíso da ignorância, porem os homens foram expulsos de la"

Há quem pense que a ignorância é um paraíso...

Not for me, thanks.

talvez possamos concordar que céu inferno, alegria tristeza, dor e prazer sejam apenas estados transitórios da consciência, portanto digo que embora  diminui-la  seja o trabalho destinado as consciências a ignorância é necessária a consciências humanas, ja que possui a função de mante-las ativas.
no paraíso mosaico enquanto ignorante e submisso o homem tinha suas necessidades providas por Deus, semelhante aos animais que não fazem faculdades,mas conseguem construir suas casas, trabalhar pelo alimento, serem sociais e sobreviver a doenças.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 07:29:36
Citar
...o cara parecia que estava lendo um livro interruptamente, falou por horas, de fato me impressionou ou de fato estava sendo induzido por alguém muito sábio , ou então o cara tinha uma memória de elefante.

E ainda assim você prefere acreditar numa "indução sábia transcendental", mesmo sabendo que existem pessoas com uma memória de elefante.
bom também tem la meu lado cético, sempre penso nas duas possibilidades crença e ceticismo!
Mais  importante que a origem é o conteúdo!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 07:31:12
Citar
sabemos que todo o mundo visível é formado por energia atômicas invisíveis, dentro dessa energia encontram-se  inteligencia e vontade própria, considerando que dentro dessa energia "nada se cria ,nada se perde e tudo se transforma" deduzimos que toda manifestação inteligente ou mecênica faça parte de um unica energia inteligente (Deus).

Tá de sacanagem, né?
Tô embasado pela lógica que Deus exista desde de sempre,assim essa lei descreve Deus perfeitamente!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 08:14:05
Os unicórnios possuem inteligência e vontade própria porque são seres energéticos naturais formados por energias atômicas invisíveis.

como ja afirmei :"Na natureza divina nada se cria, nada se perde tudo se transforma"
imagine a existência "desde sempre" de um deus mecânico como um lego universal, ele possui vida própria conseguindo formar seres e toda existência sendo "responsável" pelas ações mecânicas da natureza, sendo apenas mecânico permite também ser manipulado por energias inteligentes como a mente humana, assim   podemos então imaginar  uma associação ainda inexistente das suas peças ja existentes para formarmos um conjunto final  útil, inútil lógico ou ilógico.

mas perceba que sua mente humana não consegue criar coisas que sejam totalmente inexistentes,  pois isso seria o impossível anteposto (ateísmo) do existente Deus, se bem vejamos:

unicórnio cavalo + chifre

cavalo e chifres são coisas existentes, por que fazem parte da realidade Deus.

a mente humana é criadora apenas no sentido de poder associar coisas ja existente dando forma a um conjunto final antes inexistente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 08:17:54
Citar
sabemos que todo o mundo visível é formado por energia atômicas invisíveis, dentro dessa energia encontram-se  inteligencia e vontade própria, considerando que dentro dessa energia "nada se cria ,nada se perde e tudo se transforma" deduzimos que toda manifestação inteligente ou mecênica faça parte de um unica energia inteligente (Deus).

Todo vez que alguém utiliza algum conceito físico mal entendi para justificar a existência de babozeiras um físico pula do teto do departamento... Por favor, eles já são poucos, evite falar esse tipo de besteira.

justifique ou vou ter que considerar apenas mais uma critica vazia. :vergonha:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 08 de Janeiro de 2015, 11:23:32
Justificar o quê se suas respostas são todas seu deus...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 12:32:22
voce diz não possuir dois pesos e duas medidas, então por que crentes não podem usar leis físicas para argumentar existência divina ?
a onde esta o tiro no proprio pé ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 08 de Janeiro de 2015, 12:35:06
porque eles não tem lei física alguma para argumentar a fé divina. Todas elas são um non sequitur entre a alegação e a conclusão.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 08 de Janeiro de 2015, 12:52:27
porque eles não tem lei física alguma para argumentar a fé divina. Todas elas são um non sequitur entre a alegação e a conclusão.

 :ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 08 de Janeiro de 2015, 12:54:31
Atirou no que viu e acertou o que não viu  :hihi:

Conheço a doutrina espírita, bem como suas vertentes "científicas"...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 08 de Janeiro de 2015, 20:31:57
Citar
sabemos que todo o mundo visível é formado por energia atômicas invisíveis, dentro dessa energia encontram-se  inteligencia e vontade própria, considerando que dentro dessa energia "nada se cria ,nada se perde e tudo se transforma" deduzimos que toda manifestação inteligente ou mecênica faça parte de um unica energia inteligente (Deus).

Todo vez que alguém utiliza algum conceito físico mal entendi para justificar a existência de babozeiras um físico pula do teto do departamento... Por favor, eles já são poucos, evite falar esse tipo de besteira.

justifique ou vou ter que considerar apenas mais uma critica vazia. :vergonha:
Quais energias atômicas invisíveis? Energia é um conceito abstrato atribuídos a sistemas físicos, eles não são inteligentes, eles são um valor que representa um informação sobre o sistema.
E como assim, "dentro da energia"?O que é fora da energia e dentro da energia? Isso não são termos bem definidos em lugar nenhum.


Energia conserva, qual a simetria associada a conservação dessa sua energia atômica invisível e inteligente?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Janeiro de 2015, 21:02:38
Citar
sabemos que todo o mundo visível é formado por energia atômicas invisíveis, dentro dessa energia encontram-se  inteligencia e vontade própria, considerando que dentro dessa energia "nada se cria ,nada se perde e tudo se transforma" deduzimos que toda manifestação inteligente ou mecênica faça parte de um unica energia inteligente (Deus).

Todo vez que alguém utiliza algum conceito físico mal entendi para justificar a existência de babozeiras um físico pula do teto do departamento... Por favor, eles já são poucos, evite falar esse tipo de besteira.

justifique ou vou ter que considerar apenas mais uma critica vazia. :vergonha:
Citar
Quais energias atômicas invisíveis?

a que é formada pelas partículas prótons , elétrons e nêutrons................a olho nu em suas frequência natural são invisíveis.

Citar
Energia é um conceito abstrato atribuídos a sistemas físicos, eles não são inteligentes, eles são um valor que representa um informação sobre o sistema.
considero que o todo é formado por essa mesma energia incluindo os seres inteligentes

Citar
E como assim, "dentro da energia"?O que é fora da energia e dentro da energia? Isso não são termos bem definidos em lugar nenhum.
não existe um dentro e um fora, não ha vácuo para existência, me refiro a energia que sustenta toda a existência tenha ela vontade própria ou não, por falar nisto quando foi que os átomos começaram a pensar ?

Citar
Energia conserva, qual a simetria associada a conservação dessa sua energia atômica invisível e inteligente?

sabemos  que as moléculas de água expandidas no espaço são transformada em vapor, apesar de estar se  manifestando em uma nova forma, porem em essência continua sendo água, ou seja continua sendo a mesma energia vibrando em outras frequência!
A questão é quando a moléculas do nosso corpo se expandirem para o espaço, nossa essência inteligente deixara de existir ?
nós também somos formados pela mesma energias e nos individualizamos pelas diferentes frequências dos nossos pensamentos, pela frequência da  ressonância na afinidades dos pensamentos nos aproximamos, pelas diferenças nos afastamos.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 08 de Janeiro de 2015, 21:12:57
Considerações sobre o Espiritismo

Tem-se como ponto inicial o caso das irmãs Fox, encontram-se em livros e matérias relacionadas, elas (Margarida e Catarina) faziam parte de uma família canadense que emigrou para os EUA, passando a morar em Hydesville, um vilarejo do Condado de Rochester e a casa onde foram morar era alugada e segundo algumas fontes, já era tida como assombrada.Há relatos de que barulhos estranhos haviam sido escutados pelos antigos moradores, mas ninguém conseguia descobrir a sua origem, conta-se que em determinado momento Catarina Fox desafiou a entidade que ela acreditava ser o Diabo (aqui vale um estudo sobre qual era já a influência da religião sobre estas pessoas) a reproduzir os sons que ela fazia (estes sons seriam o mesmo som produzido por um simples estalar de dedos) o que segundo é relatado veio a acontecer.Dessa forma diz-se que essa suposta entidade por meio de um código de letras, onde um determinado número de pancadas corresponderia a certa letra do alfabeto, teria afirmado ser o espírito de um homem que fora assassinado naquela casa. Em 31 de março de 1848 diz-se que os supostos barulhos atingiram tal intensidade que já eram escutados por vizinhos e continuaram a ser produzidos mesmo depois que a mãe e as meninas saíram e foram dormir na casa de Léia Fox que era a filha mais velha.Assim como as irmãs Fox outras pessoas também começaram a afirmar ter tais dons, o que depois foi nomeado de mediunidade, na França o pedagogo Hypolite L. D. Rivail, passou a estudar com alguns companheiros os supostos fenômenos, Hypolite sob o pseudônimo de Allan Kardec, publicou livros e editou a Revista Espírita, foi ele o encarregado de codificar, pois acreditava não ser ele o autor e sim os supostos espíritos. Tem-se então em Kardec um divisor de águas na doutrina espírita.
Os chamados fenômenos espíritas são variados, indo supostamente desde a produção de sons diversos, inclusive com a possibilidade de voz direta, ou seja, a possibilidade de um espírito falar com você em alto e bom tom, ainda estaria inclusos, produção de sons, efeitos luminosos, deslocamento de objetos, formação de figuras em graus diversos de densidade, moldes de partes do corpo humanos em outros objetos etc.Ainda haveria os fenômenos subjetivos, quando sob a ação de espíritos, um médium fala, escreve, podendo ser em seu idioma ou em outro que lhe é desconhecido, desenha ou pode ver e ouvir coisas que não são percebidas em condições normais. Dessa época para cá muitos foram os estudos sobre o Espiritismo que teve uma certa explosão na Europa com foco principal na França, atualmente decaindo pela mesma Europa.
O Espiritismo crê que seu diferencial esteja na não refutação da ciência, os espíritas acreditam que a ciência ande em consonância com seus princípios, dizem eles também não ser preso a dogmas, e ser o espiritismo uma constante evolução onde cada vez mais a ciência comprovaria as afirmações emanadas dessa doutrina, sob este aspecto é que iniciaremos nosso questionamento.“Caminhando de par com o progresso, o Espiritismo jamais será ultrapassado, porque se novas descobertas lhe demonstrassem estar em erro acerca de um ponto qualquer, ele se modificaria nesse ponto. Se uma verdade nova se revelar, ele a aceitará” (A Gênese).
O mundo sofreu diversas mudanças, dentro de cada ramos das ciências pode-se ver quebra de paradigmas, seja ela na Física, Matemática e na área das humanas, no entanto nessa escala de evolução e de novos conceitos que hoje permeiam o senso científico, se analisarmos o Espiritismo fica óbvio sua estagnação frente as demais chamadas ciências. Tem-se em vários artigos tais fatos e aqui irei reproduzir em parte o conteúdo de um artigo intitulado Espiritismo, Ciência e Lógica. A qual aborda de uma forma muito clara tal distância que encontra a doutrina espírita.
Como veremos abaixo, há a demonstração do modelo geral da descrição do que entende-se por Ciência e do que tem-se no Espiritismo que almeja ser científico.

Ciência                                                                                             
Comum as novas gerações de cientistas refutarem trabalhos anteriores. Aversão a critérios de “autoridade”.   
Espiritismo
Resistência de se distanciar da ortodoxia kardequiana. Culto à autoridade contido no espírito da Verdade ou Kardec. Havendo claro, exceções.
Ciência                                                                                             
Obra de grandes mestres como (Principia Mathematica, Origem das Espécies, etc.) ainda lidas como referência, como fonte de valor histórico e como forma de adentrar no raciocínio do autor. Todavia o estudante utiliza bibliografia recente, expandida e corrigida.
Espiritismo
Livros de Kardec ainda utilizados sem alterações mesmo no que há de errado. Em alguns casos há notas de roda pé corrigindo alguns erros.
Ciência
A lógica é usada apenas como ferramenta. O raciocínio precisa estar corroborado de evidências.
Espiritismo
A lógica é utilizada como meio de prova ou refutação de hipóteses, não havendo verificação de se a natureza pensa igualmente.
Ciência
O bom senso e a experiência usual nem sempre são seguidos. (Relatividade e Mecânica Quântica são bons exemplos, ainda pode ser citada a “Ação à distância” de Newton). Opta-se por soluções pragmáticas ainda que esdrúxulas.
Espiritismo
O senso comum, ao lado da lógica é superestimado.
Ciência
Há grande discussão em torno da filosofia da ciência quanto à questão de melhor metodologia para o estabelecimento de novos conceitos (refutabilidade, crise de paradigmas, etc).
Espiritismo
O conhecimento espírita ainda é majoritariamente indutivo, baseado em moldes científicos do século XIX (positivismo).
Ciência
Teorias inverificáveis, mas belas, são postas de lado
Espiritismo
Persiste a presença de hipóteses “ad hoc” inverificáveis para sustentar pontos nebulosos da doutrina. Ex: vida “invisível” em outros planetas.

Enfim, esse quadro traz apenas alguns pontos que mostram o quão distante a chamada ciência espírita encontra-se da Ciência atual. Enquanto uma tratou de renovar-se de otimizar-se, outra permaneceu estática, imóvel baseada nos mesmo moldes, onde cabe a pergunta: Será válida essa ciência? Ou pretende-se ela também ser um dogma inquestionável?Bem, o fato em questão é: Terá o Espiritismo a resposta para a tão conturbada pergunta; O que acontece após a morte? Ressaltando que entende-se no presente texto, morte como o estado onde o corpo humano já não consegue mais sobreviver por si só. É interessante uma explanação histórica rápida apenas para demonstrar que tal assunto não é um produto de questionamento contemporâneo, pelo contrário, as aspirações para responder a tal questionamento já vem de longa data. Como pode-se encontrar em livros de história egípcia, essa civilização acreditava assim como as outras, possuir a resposta, dentre seu conjunto de crenças, acreditavam que o corpo possuía um espírito dividido em duas partes, e que para que parte desse espírito sobrevivesse era preciso preservar o corpo, daí o desenvolvimento da tradição de embalsamarem-se os mortos. Entretanto, nesse processo é interessante observar que vários órgãos eram retirados, o coração por ACREDITAR-SE ser o órgão onde residiam todos os sentimentos, raciocínios e emoções, permanecia dentro do corpo.Outros órgãos ainda eram tratados e conservados em vasos com substâncias químicas, entretanto o cérebro, esse conforme ACREDITAVA-SE não teria muita utilidade sendo descartável, era removido pelas narinas com auxílio de ganchos. Outrossim fica claro se observado com o que sabemos hoje, como era errônea a CRENÇA desse povo. É fato que o cérebro é o responsável, pelos sentimentos, pelo raciocínio, pela nossa própria consciência, sendo que, ao sofrer danos, seja devido a um acidente, uma doença, ou por influência de substâncias químicas, a personalidade da pessoa pode ser alterada.Mas então porque ainda hoje existe a CRENÇA na imortalidade, na continuidade das lembranças, dos sentimentos e da consciência após a morte do órgão que fica responsável por isso? Em um artigo de Ronaldo Cordeiro, publicado no site da STR trás algumas explicações bastante plausíveis, as quais, tomo a liberdade de transcrever.“(…) a noção da imortalidade da alma é a base de muitas das religiões mais populares do mundo. A idéia da morte após uma vida breve num mundo repleto de injustiças, violência, miséria e desgraças desigualmente distribuídas, parece ser bastante angustiante para a maioria das pessoas. Sem a doutrina da vida após a morte, em que haveria a vida eterna e em que os bons seriam recompensados e os maus punidos, dificilmente as religiões conseguiriam ser tão influentes sobre seus adeptos como o são hoje e sempre foram. É inevitável mencionar os recentes atentados suicidas de 11 de setembro nos EUA, cometidos por homens convencidos de que seriam recompensados com o paraíso. Antes que alguém pense que isso só acontece com terroristas fanáticos, que tal o caso do suicídio coletivo do Templo do Povo, em 1978, quando morreram 912 seguidores de Jim Jones? E os 39 da seita Heaven’s Gate? Ou os mais de 700 mortos do Movimento da Restauração dos Dez Mandamentos em Uganda?Como disse Richard Dawkins em Os Mísseis Desgovernados da Religião, “Não há dúvida de que o cérebro suicida e obcecado pela vida após a morte é uma arma poderosa e perigosíssima”. É pouco provável que as religiões venham a abrir mão de uma arma formidável como essa em nome de simples, meras constatações científicas.(…)”Nesse mesmo artigo, a qual também se debate o tema aqui proposto encontramos, mais informações úteis, como a existência de uma corrente que acredita que os espíritos sofreriam conseqüências do que acontece com o corpo, e dessa forma estaria explicado o porquê da personalidade, memórias e o humor mudarem, ou seja, o espírito estaria passível de sofrer influências de tais coisas materiais, entretanto sendo ele influenciável dessa maneira, o que oporia a concepção da sua morte concomitantemente com a do cérebro?Ainda SUPONDO a existência de espíritos, e que tais espíritos continuassem a existir com a morte do cérebro, porque teríamos cérebros tão complexos? A natureza é inteligente e certamente possuiríamos cérebros muito menores, consumiríamos menos energia, seríamos mais leve, os partos seriam menos dolorosos e mais fáceis. Ainda encontra-se freqüentemente e aqui friso, que não é exclusividade do Espiritismo mais de todo sistema de crença religioso, todos eles procuram respaldo para provar sua veracidade, na incapacidade da ciência de provar que aquilo que eles afirmam não existe. u seja, é o chamado “Inversão do ônus da prova” que resulta em uma das ações mais covardes e de mal caráter que os religiosos se valem, e que só convencem os mais leigos. Pois bem, a ciência só poderia tentar comprovar, que algo é ou não é verídico se fosse possível se fazer provas sobre o que se afirma, desse modo é impossível provar-se algo que nem se quer foi apresentado evidências. Agora CRER em algo assim, é totalmente insano e desprovido de inteligência, Bertrand Russel exemplifica muito bem tal falácia ao propor:
“Imagine que há um bule de chá chinês orbitando ao redor do sol, você não pode provar a inexistência deste bule porque ele é muito pequeno para ser visto pelo telescópio. No entanto, ninguém além de um louco diria: Eu estou disposto a crer no bule porque ninguém provou que ele não existe”.
Tal mal-caratismo é encontrado muito com qualquer pessoa que queira defender seus dogmas religiosos, como sempre digo, o fato de a ciência AINDA não responder a todas as perguntas, não faz com que as versões contadas pelos religiosos sejam verdade, aceitar isso é aceitar uma bobagem, uma falácia. Ainda como sistema de provas dos ditos espíritas temos um vasto arsenal de provas que se encaixam como pseudo-provas, sendo em sua maioria, experiências pessoais, testemunhos de fenômenos isso sem contar as inúmeras fraudes que a ciência, e mais os mágicos desmascaram.Interessante se faz a observação desses últimos profissionais, que atualmente tem sido de grande auxílio nas descobertas de fraudes utilizadas para fazerem as pessoas CREREM em tais bobagens, como é bem conhecido entre o meio cético, o mágico James Randhi que possui um instituto nos EUA onde estuda os supostos casos de paranormais, oferece um prêmio de US$ 1.000.000,00 para quem demonstrar seus “poderes” e passar pela bateria de teste que os comprovem, entretanto é engraçado que até hoje ninguém se propôs para tal.
Dentre as desculpas mais ouvidas, e aqui sim principalmente pelos espíritas, estaria à escusa de que o médium não estaria “autorizado” pelas forças divinas a utilizar-se dos “poderes” para benefício próprio. Mas então eu pergunto, e porque ele usaria bem beneficio próprio? Porque não deixar então que após ganhar o tal premio a mesma “entidade” decida qual a melhor maneira de beneficiar outras pessoas, dado ao SUPOSTO fato que ele tem um nível de “Iluminação e evolução” maior?Mas ainda restaria, a última desculpa, onde com certeza alguns diriam que os espíritos, não estão aqui para trazer benefícios materiais, mas para auxiliar no nosso desenvolvimento, nem que isso envolva fazer o suposto “paciente” passar por dificuldades. Que discurso lindo não? Entretanto é hipócrita e falacioso também, pois em nada ajudam as pessoas que lá vão procurando pelo auxílio para seus problemas, pelo contrário, gostaria de saber como ficaria um médium ao saber que seu conselho acabou por prejudicar ainda mais uma pessoa. Com certeza a resposta seria a mesma: “Ele precisava passar por isso para alcançar o seu grau de evolução”. Ou seja, se procura achar mais uma vez a justificativa em algo que ninguém prova ninguém tem certeza, apenas CRÊEM. Se ninguém vê problemas nisso, não sei por que então criticam outras religiões, até mesmo as mais radicais como as que dão sustentação aos extremistas, porque afinal de contas todas lidam com isso a CRENÇA. Cada um como sua insanidade obedecendo as ordens de seus próprios Deuses, que ironicamente sempre vão de acordo com a vontade dos seus interpretadores, sejam eles, padres, pastores, médiuns, sheiks, ou qualquer outro tipo de sacerdote que exista, como bem disse Nietzsche umas das piores criaturas que existe sob a face terrestre é o sacerdote que acredita ser o único com autoridade e competência para interpretar leis divinas. Uma variante desse tipo de falácia é comumente encontrada entre os espíritas quando querem explicar algumas das teorias amalucadas, geralmente para isso empregam meios que para eles e tão só para eles fornecem um explicação satisfatória. Deixem-me explicar. Uma das principais questões que me veio a mente quando comecei a me questionar sobre o espiritismo foi: Considerando que cada pessoa tem uma alma, ou seja, quando ela morre o espírito aguarda uma nova oportunidade para reencarnar.

Após essa assertiva tentemos imaginar o seguinte, no ano de 1200 digamos que a população mundial fosse e 1 bilhão de pessoas, em 2008 era fato, e todos sabem que esse número aumentou e muito, como não tenho a informação com precisão, vamos supor que estaria em 3 bilhões, pois bem a pergunta é: Esses dois bilhões a mais de pessoas não tem almas? Poderíamos sugerir sarcasticamente que existe um “criador” de novas almas? SUPONDO haver esse criador como poderia afirmar-se que os espíritos reencarnam? Como saber se não é um novo? Enfim, as explicações que já escutei são das mais variadas, mas sempre sem nenhuma evidência ou base que a comprovasse a não ser a FÉ daquele que a professou, dessa forma ouvi coisas como:

Haverias diversos planos onde a vida na terra seria apenas mais um, com outros por ascender e outros abaixo. O problema aqui ainda poderia ser questionado, mas de onde vêm essas almas? Quantas são? Qual o último plano? Qual o primeiro?
Outra explicação esdrúxula seria de que existem almas em outros planetas, e que por isso a quantidade de almas poderia variar conforme fossem enviadas de um planeta para outro. Os espíritas não conseguem demonstrar que existem espíritos aqui na Terra, mas se acham com autoridade de afirmar que existem espíritos em outros planetas.
E por último, mas com certeza deve haver outras, pois a capacidade do ser humano de inventar histórias, mitos e lendas para justificar seus apontamentos é algo muito vasto, mas como dizia, existem alguns que afirmam que tudo possui um espírito, as pedras, os animais, as árvores e que TALVEZ com o aumento da população humana, outras formas teriam se reduzido. Aqui também quando perguntadas no que se baseiam, resistem em negar que são meros ACHISMOS querendo sempre justificar dizendo que leram em algum lugar, mas nunca se lembram das fontes, o que é um fato quase sempre comum entre os religiosos pouquíssimos deles usam fontes, na sua grande maioria apenas ouviram falar algo a respeito.
Outras questões interessantes que me vem a mente é que a maioria dos religiosos, e não diferente com os espíritas, eles tem sempre exemplos para citar, mas esses exemplos acontecem em um passado obscuro, onde os meios científicos ainda não eram tão exigentes, é de se espantar que com o avanço e progresso da ciência, da filosofia, da racionalidade os tais fenômenos tenham diminuído de forma brutal. Mas aqui os espíritas podem ficar tranqüilos, os milagres dos católicos e evangélicos também tiveram a redução no supostos ocorridos, arrisco a dizer que tornaram-se extintos.
Atualmente com a globalização das informações, nada escapa dos noticiários, entretanto, é rara a reportagem que traga algum caso de fenômenos sobrenaturais ou milagres que não sejam desvendados (leia-se explicados, resolvidos) por algum órgão especializado. Ocorre sim uma mercantilizarão de informações estúpidas, quase todos os casos que lembro a respeito de coisas sobrenaturais apresentadas em reportagens, tinham um apelo escancarado para prender a atenção do público, ou seja, é aquela reportagem que é anunciada desde o começo do telejornal, mas só apresentada no final, com a óbvia intenção de manter o telespectador somente naquele canal durante todo o programa, ou seja, sensacionalismo puro.
Todavia, após passar a reportagem sobre o tal fato misterioso, são raros os veículos de mídia sérios, que procuram alguém que os explique. Geralmente a reportagem ou documentário é apresentado e na outra semana, nada mais é dito, ou seja, mostra-se aquilo como sendo uma verdade, como sendo um fato, talvez para um ignorante ingênuo (e só consigo definir com essas palavras as pessoas que aceitam sem se questionar as informações que a TV e seus programas passam) até seja. Pessoas desprovidas de qualquer discernimento, talvez até acreditem que aquilo seja verdade, mas felizmente alguns jornais, e veículos de investigação mais sérios tratam de mostrar a fraude que ocorre por de trás dos fenômenos sobrenaturais.
A internet tem se mostrado uma ferramenta útil nesse sentido, são muitos os blogs que trazem informações sobre publicações sérias com explicações bem compreensíveis e nada miraculosas dos supostos fatos sobrenaturais, entretanto, o povo em geral não tem muita curiosidade, nem vontade de pesquisar tais coisas, preferem ater-se a coisas que julgam mais importante, como os últimos capítulos da novela, ou os jogos de futebol. Não desmerecendo tais meios de entretenimento, mas alguém que quer ter sua opinião levada a sério deve inteirar-se o mínimo possível sobre o assunto que se fala, e não achar que todos serão convencidos por meros ACHISMOS da pessoa que professa como mera replicadora do que viu na TV, achando-se com autoridade inquestionável.

Ademais, veio-me agora ao pensamento um fato muito estranho, acredito que 99% das pessoas, que já tenham relatado terem passado por contatos mediúnicos, nenhuma delas relatou que viu, ouviu ou sentiu a presença de “espíritos” de animais. Seja sincero com você mesmo, alguma vez você escutou alguém falando que viu o fantasma de uma vaca? Ou que conversou com a alma de um cachorro? Bom, se isso não aconteceu, poderíamos pensar que os animais não teriam “espíritos”. Mas eu como cético, se precisa-se achar uma desculpa para tentar justificar isso (ainda que não tivesse provas) me apegaria, no seguinte discurso: “Nós humanos não conseguimos ver esses espíritos, porque eles estão em um plano diferente de evolução, e por isso os seres humanos são incapazes de “conectar-se”com eles”.
O que vocês acham? Acredito que esse engodo funcionaria com muitas pessoas, mas não com aqueles que conseguem ver o “mal-caratismo” que se expõe em tais assertivas desprovidas de provas e evidências, mas quem sabe após alguns espíritas lerem esse texto eles comecem a “enxergar” alguns “bichinhos”, mas já vou advertir; os usuários de drogas e os enfermos de doenças mentais tal como demência e esquizofrenia também veem bichos, formas, pessoas e todo tipo de coisa que o cérebro humano seja capaz de pensar. Quero ver qual é o médium que vai ver o primeiro espírito de um ser jurássico como um Raptor, afinal de contas eu nunca ouvi nada a respeito, ou quem sabe assombrações de vacas em frigoríficos, coisas desse tipo.

Tantas evidências apontando para a não existência de tais crendices, entretanto, ainda assim temos pessoas que CRÊEM serem verdadeiros tais relatos, nessa hora só posso acreditar que há um fator psicológico que explica essa necessidade que tantas pessoas têm de conceberem um ser ou seres em outro plano que estão protegendo e fazendo ações para tornar nossa vida melhor. Eu classificaria isso como “crise existencial mesclada com carência afetiva e insegurança crônica”, ou de uma maneira mais reduzida, como é de praxe, digo que é a “bengala psicológica” que foi passada de geração para geração, mas quando as pessoas vão abrir os olhos? Quando elas realmente vão evoluir ao ponto de perceberem que não precisam de “amiguinhos” imaginários, quando elas perceberão que podem cuidar uma das outras?

Acho que isso ainda levará muito tempo, enfim, o progresso pode ser lento, mas como cunhou Darwin, só os mais adaptados permanecem.


Me perdoem o texto longo, mas foi para não incorrer no erro onde um "texto fora de contexto é só um pretexto".

Ah, sim, a fonte: http://ceticismo.net/ceticismo/consideracoes-sobre-o-espiritismo/ (http://ceticismo.net/ceticismo/consideracoes-sobre-o-espiritismo/)                                                                                       
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 08 de Janeiro de 2015, 21:28:13
voce diz não possuir dois pesos e duas medidas, então por que crentes não podem usar leis físicas para argumentar existência divina ?
a onde esta o tiro no proprio pé ?

Porque é bobagem. Como crente, você deveria acreditar que já tem todas as respostas, ou que nem precisa delas, logo argumentar a existência de Deus se transforma num ato proselitista, uma atitude para querer convencer alguém que valoriza a argumentação científica que a "lógica da razão divina" está presente em tudo. No entanto, você se engana quando não percebe que a ciência e a fé não se misturam, por mais que você distorça o conhecimento científico para tentar provar o seu ponto de vista. Insistir nessa abordagem apenas demonstra que você não entende absolutamente nada de ciência, e é aí que aparece o tiro no pé.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 08 de Janeiro de 2015, 21:33:34
Energia

O conceito de Energia é um dos conceitos essenciais da Física. Nascido no século XIX pode ser encontrado em todas as disciplinas da Física (mecânica, termodinâmica, eletromagnetismo, mecânica quântica, etc.) assim como em outras disciplinas, particularmente na Química.

Existem três tipos de energia: Mecânica, Química e e Térmica.

Para definição de cada tipo, ver o link: http://www.ebah.com.br/content/ABAAABr9QAJ/trabalho-fisica-tipos-energia (http://www.ebah.com.br/content/ABAAABr9QAJ/trabalho-fisica-tipos-energia); tá facim de entender, até pra leigos como eu. :hihi:

Ao forista Criaturo peço apontar e descrever como se manifesta a energia ao formar o "todo", por obséquio.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 08 de Janeiro de 2015, 21:36:14
Citar
a que é formada pelas partículas prótons , elétrons e nêutrons................a olho nu em suas frequência natural são invisíveis.
E qual energia forma os prótons, elétrons e nêutrons?

Citar
considero que o todo é formado por essa mesma energia incluindo os seres inteligentes
E desde de quando seus desvaneios sobre física são relevantes para a física?

Citar
não existe um dentro e um fora, não ha vácuo para existência, me refiro a energia que sustenta toda a existência tenha ela vontade própria ou não, por falar nisto quando foi que os átomos começaram a pensar ?
Qual energia que sustenta toda a existência? Só sabemos que as coisas existem, o porque de existir - ou se existe algo que a sustenta é, por hora, só crença.

Citar
Citar
Energia conserva, qual a simetria associada a conservação dessa sua energia atômica invisível e inteligente?

sabemos  que as moléculas de água expandidas no espaço se transformada em vapor, apesar de estar se  manifestando em uma nova forma, porem em essência continua sendo água, ou seja continua sendo a mesma energia vibrando em outras frequência!
A questão é quando a moléculas do nosso corpo se expandirem para o espaço, nossa essência inteligente deixara de existir ?
nós também somos formados pela mesma energias e nos individualizamos pelas diferentes frequências dos nossos pensamentos, pela frequência da  ressonância na afinidades dos pensamentos nos aproximamos, pelas diferenças nos afastamos.

1. Você não respondeu minha pergunta
2.  Energia não vibra (existe uma energia associada a vibração, mas energia não vibra)
3.  Provavelmente sim, o nosso cérebro é uma estrutura muito complexo e precisa receber energia constantemente para funcionar, e quando para de receber energia, bem provavelmente vai parar de funcionar. Além disso: TODOS os eventos da nossa consciências PODEM ser explicados sem precisar sair do nosso corpo físico.
4. Em qual sentido você usa frequência e ressonância ? Porque no físico que não é...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 08 de Janeiro de 2015, 21:36:51
Energia

O conceito de Energia é um dos conceitos essenciais da Física. Nascido no século XIX pode ser encontrado em todas as disciplinas da Física (mecânica, termodinâmica, eletromagnetismo, mecânica quântica, etc.) assim como em outras disciplinas, particularmente na Química.

Existem três tipos de energia: Mecânica, Química e e Térmica.

Para definição de cada tipo, ver o link: http://www.ebah.com.br/content/ABAAABr9QAJ/trabalho-fisica-tipos-energia (http://www.ebah.com.br/content/ABAAABr9QAJ/trabalho-fisica-tipos-energia); tá facim de entender, até pra leigos como eu. :hihi:

Ao forista Criaturo peço apontar e descrever como se manifesta a energia ao formar o "todo", por obséquio.

Sem contar que quando se lida com energia, não lidamos com energia "no vácuo", ela é normalmente um valor associado a um sistema.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 08 de Janeiro de 2015, 21:39:38
Alguma coisa se embaralhou nessa sequencia de posts desse isso aqui,

sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

prove!
Tem um vasto material publicado em um monte de artigos científicos pra quem não quer raciocinar por si mesmo sem sequer precisar ler a respeito, que o homem é resultado de simples reações químicas.

Depois o Criaturo fez essa pergunta, que continua o assunto

inteligentes ? ::)

Para quem possui uma noção, ainda que superficial de Química e seus processos, "inteligente" é o mínimo...

se voce concorda que a criação humana é fruto de uma reação química inteligente é também teísta?
Parece que ele propõe que as reações químicas ignotas, fruto de uma cadeia de eventos, de causa e efeito possivelmente infinitas, ou pelo menos ainda não mensuráveis, que formam o ser humano, são inteligentes. Mas de onde ele tira essa inteligência?

Criaturo, de acordo com você, o homem não cria nada, pois tudo já existe, havendo possibilidade apenas de associações do que já existe, então como conceber "Deus"? Como o homem identifica a criação de "Deus"? Ou o homem concebe que "Deus" cria, e evidentemente, concebe que coisas são criadas, logo ele percebe a criação de coisas do nada, e faz mais do que associações de coisas que já existem, ou não percebe a criação de "Deus", logo "Deus" é impossível.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 08 de Janeiro de 2015, 21:46:22
Citar
A questão é quando a moléculas do nosso corpo se expandirem para o espaço, nossa essência inteligente deixara de existir ?
nós também somos formados pela mesma energias e nos individualizamos pelas diferentes frequências dos nossos pensamentos, pela frequência da  ressonância na afinidades dos pensamentos nos aproximamos, pelas diferenças nos afastamos.

Prove.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 08 de Janeiro de 2015, 21:49:36
O Criaturo não vai saber responder porque as monografias rosacruzes estão 70 anos atrasadas. Ainda são do tempo do magnetismo animal.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 08 de Janeiro de 2015, 22:02:30
Sergio, acho que a culpa foi minha no embaralhar do já embaralhado debate, aceitando a embaralhada citação de haver inteligência nos processos químicos; usei a palavra num sentido, mas acabou parecendo que eu admitia uma inteligência superior aos elementos químicos, quando na verdade eu pretendi aludir à tendência, aliás,à covalência, pois tirando os gases, metidos a nobres :biglol:, todos os elétrons das camadas finais buscam compartilhamento.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 08 de Janeiro de 2015, 22:09:07
Sergio, acho que a culpa foi minha no embaralhar do já embaralhado debate, aceitando a embaralhada citação de haver inteligência nos processos químicos; usei a palavra num sentido, mas acabou parecendo que eu admitia uma inteligência superior aos elementos químicos, quando na verdade eu pretendi aludir à tendência, aliás,à covalência, pois tirando os gases, metidos a nobres :biglol:, todos os elétrons das camadas finais buscam compartilhamento.
Sim, até por isso mesmo, acho que ficou de bom tom relembrar tudo nos conformes.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 08 de Janeiro de 2015, 22:54:44
Citação de: Sergiombr
Parece que ele propõe que as reações químicas ignotas, fruto de uma cadeia de eventos, de causa e efeito possivelmente infinitas, ou pelo menos ainda não mensuráveis, que formam o ser humano, são inteligentes. Mas de onde ele tira essa inteligência?

   Ou seja pro Criaturo particulas tem personalidade e consciencia. Se for assim eu creio que o Boson de Higgs é o nosso deus, pois ele dá pra nós toda materialidade, se nao fosse Nosso Senhor Boson toda materia seria como fantasma sem consistencia. Só que até agora nenhuma particula me passou nenhuma vibração com preceitos morais (tipo roubar/matar/mentir) como Criaturo afirma ter recebido. Talvez Criaturo não tenha captado a frequencia correta da mensagem subatomica ou recebeu distorcida (como um radio que tem chiados, etc.).

Se o proton falasse....
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 09 de Janeiro de 2015, 00:22:19
Citação de: Sergiombr
Parece que ele propõe que as reações químicas ignotas, fruto de uma cadeia de eventos, de causa e efeito possivelmente infinitas, ou pelo menos ainda não mensuráveis, que formam o ser humano, são inteligentes. Mas de onde ele tira essa inteligência?

   Ou seja pro Criaturo particulas tem personalidade e consciencia. Se for assim eu creio que o Boson de Higgs é o nosso deus, pois ele dá pra nós toda materialidade, se nao fosse Nosso Senhor Boson toda materia seria como fantasma sem consistencia. Só que até agora nenhuma particula me passou nenhuma vibração com preceitos morais (tipo roubar/matar/mentir) como Criaturo afirma ter recebido. Talvez Criaturo não tenha captado a frequencia correta da mensagem subatomica ou recebeu distorcida (como um radio que tem chiados, etc.).

Se o proton falasse....

Partículas são coisa de hereges, o verdadeiros deuses são os Campos  !
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 07:22:21
Atirou no que viu e acertou o que não viu  :hihi:

Conheço a doutrina espírita, bem como suas vertentes "científicas"...
qual seria a gênese humana do ponto de vista espirita ?
o que ela diz sobre a evolução dos animais ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 08:12:20
voce diz não possuir dois pesos e duas medidas, então por que crentes não podem usar leis físicas para argumentar existência divina ?
a onde esta o tiro no proprio pé ?

Citar
Porque é bobagem. Como crente, você deveria acreditar que já tem todas as respostas,

se tivesse todas as respostas de fato não me daria ao trabalho de querer conhecer a opinião dos outros, mas é por isto que discutimos.

Citar
ou que nem precisa delas, logo argumentar a existência de Deus se transforma num ato proselitista,

defender a minha consciência da existência é defender o meu ser,  proselitismo do ego é natural a todos.

Citar
uma atitude para querer convencer alguém que valoriza a argumentação científica que a "lógica da razão divina" está presente em tudo. No entanto, você se engana quando não percebe que a ciência e a fé não se misturam, por mais que você distorça o conhecimento científico para tentar provar o seu ponto de vista. Insistir nessa abordagem apenas demonstra que você não entende absolutamente nada de ciência, e é aí que aparece o tiro no pé.
o problema da ciência humana é que ela fica limitada ao materialismo superficial efêmero que   não devia ser considerado o sentido principal da vida, este ao meu ver seria a ciência do  ser .
em termos da ciência do ser (alma) a psicologia é  o que mais se aproxima.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 09:01:23
Citar
a que é formada pelas partículas prótons , elétrons e nêutrons................a olho nu em suas frequência natural são invisíveis.
Citar
E qual energia forma os prótons, elétrons e nêutrons?

chame-a  do que quiser,Deus ,alfa, omega, x o importante que é unica!

considero que o todo é formado por essa mesma energia incluindo os seres inteligentes
Citar
E desde de quando seus desvaneios sobre física são relevantes para a física?

desde que Lavoisier afirmou: Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.
ou seja tudo é a mesma energia se apresentando em  diferentes formas.

não existe um dentro e um fora, não ha vácuo para existência, me refiro a energia que sustenta toda a existência tenha ela vontade própria ou não, por falar nisto quando foi que os átomos começaram a pensar ?
Citar
Qual energia que sustenta toda a existência? Só sabemos que as coisas existem, o porque de existir - ou se existe algo que a sustenta é, por hora, só crença.
chame-a  do que quiser,Deus ,alfa, omega, x o importante que é unica!

Citar
Energia conserva, qual a simetria associada a conservação dessa sua energia atômica invisível e inteligente?

sabemos  que as moléculas de água expandidas no espaço se transformada em vapor, apesar de estar se  manifestando em uma nova forma, porem em essência continua sendo água, ou seja continua sendo a mesma energia vibrando em outras frequência!
A questão é quando a moléculas do nosso corpo se expandirem para o espaço, nossa essência inteligente deixara de existir ?
nós também somos formados pela mesma energias e nos individualizamos pelas diferentes frequências dos nossos pensamentos, pela frequência da  ressonância na afinidades dos pensamentos nos aproximamos, pelas diferenças nos afastamos.

Citar
1. Você não respondeu minha pergunta
se a inteligencia esta contida dentro dessa energia unica: Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma.

Citar
2.  Energia não vibra (existe uma energia associada a vibração, mas energia não vibra)

energia significa  diferença de potenciais elétricos sendo que o movimento(vibração) causado pelos elétrons podem ser transformados em calor ou  força mecânica.

Citar
3.  Provavelmente sim, o nosso cérebro é uma estrutura muito complexo e precisa receber energia constantemente para funcionar, e quando para de receber energia, bem provavelmente vai parar de funcionar. Além disso: TODOS os eventos da nossa consciências PODEM ser explicados sem precisar sair do nosso corpo físico.
perceba que segundo Lavoisier a energia utilizada para forma  a sua consciência ja existia antes da formação do seu cérebro, portanto deverá continuar existindo na mesma  forma, anterior. 
ou seja  se antes de nascer ela se  manifestava em outra forma de consciência, não podemos afirma que ela não existia.

Citar
4. Em qual sentido você usa frequência e ressonância ? Porque no físico que não é...

quando ha uma simetria entre uma frequência ativa e uma reposta de mesma frequência passiva receptiva, podemos dizer que ha uma frequência de ressonância, dai associação da afinidades da frequência dos pensamentos.
vibrar cordas vocais na mesma frequência  em que vibram os elétrons que formam a estrutura atômica de uma  taça de vidro, criamos uma força capaz de quebra-la ,este   é um bom exemplo de elementos físicos ressonantes.



Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 09:21:06
Alguma coisa se embaralhou nessa sequencia de posts desse isso aqui,
Citar
estas suas palavras são um bom exemplo de "emabaralhamento" ou então é um idioma novo ? :twisted:
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

prove!
Tem um vasto material publicado em um monte de artigos científicos pra quem não quer raciocinar por si mesmo sem sequer precisar ler a respeito, que o homem é resultado de simples reações químicas.

Depois o Criaturo fez essa pergunta, que continua o assunto

inteligentes ? ::)

Para quem possui uma noção, ainda que superficial de Química e seus processos, "inteligente" é o mínimo...

se voce concorda que a criação humana é fruto de uma reação química inteligente é também teísta?
Parece que ele propõe que as reações químicas ignotas, fruto de uma cadeia de eventos, de causa e efeito possivelmente infinitas, ou pelo menos ainda não mensuráveis, que formam o ser humano, são inteligentes. Mas de onde ele tira essa inteligência?

Criaturo, de acordo com você, o homem não cria nada, pois tudo já existe, havendo possibilidade apenas de associações do que já existe, então como conceber "Deus"? Como o homem identifica a criação de "Deus"? Ou o homem concebe que "Deus" cria, e evidentemente, concebe que coisas são criadas, logo ele percebe a criação de coisas do nada, e faz mais do que associações de coisas que já existem, ou não percebe a criação de "Deus", logo "Deus" é impossível.

dogmas contraditórios humanos não podem alterar a realidade da existência divina, apenas podem formar novos ateus. :hihi:
mas Lavosier esta certo: "Na natureza divina, nada se cria ,nada se perde tudo se transforma"

Assim concluo que Deus existe desde sempre é um ser incriado, não criador, pois não existem criações apenas transformações.
provavelmente no final deste mês publicarei um tópico justificando tal teoria.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 09:28:06
Citar
A questão é quando a moléculas do nosso corpo se expandirem para o espaço, nossa essência inteligente deixara de existir ?
nós também somos formados pela mesma energias e nos individualizamos pelas diferentes frequências dos nossos pensamentos, pela frequência da  ressonância na afinidades dos pensamentos nos aproximamos, pelas diferenças nos afastamos.

Prove.

segundo Lavoisier a energia que formou nossa inteligente ja existia anteriormente a formação do nosso cérebro, portanto continuara existindo quando ele naturalmente se transformar mudando de forma, ou então formando outro tipo de consciência!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 09:34:23
O Criaturo não vai saber responder porque as monografias rosacruzes estão 70 anos atrasadas. Ainda são do tempo do magnetismo animal.

lembra quando chamei sua atenção que era irônico acusando os cientista rosa cruzes de pseudos PHDs, quando você mesmo possui um suposto conhecimento Amorc apenas teórico ?
pois é como ja disse alguns céticos são crentes da ciência dos outros.
e alguns teístas são crentes da experiência própria. :P
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 09:37:26
Sergio, acho que a culpa foi minha no embaralhar do já embaralhado debate, aceitando a embaralhada citação de haver inteligência nos processos químicos; usei a palavra num sentido, mas acabou parecendo que eu admitia uma inteligência superior aos elementos químicos, quando na verdade eu pretendi aludir à tendência, aliás,à covalência, pois tirando os gases, metidos a nobres :biglol:, todos os elétrons das camadas finais buscam compartilhamento.
sim ha uma natural associação a partir do nosso nascimento, indo mais fundo na existência desde de sempre.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 09:46:30
Citação de: Sergiombr
Parece que ele propõe que as reações químicas ignotas, fruto de uma cadeia de eventos, de causa e efeito possivelmente infinitas, ou pelo menos ainda não mensuráveis, que formam o ser humano, são inteligentes. Mas de onde ele tira essa inteligência?

   Ou seja pro Criaturo particulas tem personalidade e consciencia. Se for assim eu creio que o Boson de Higgs é o nosso deus, pois ele dá pra nós toda materialidade, se nao fosse Nosso Senhor Boson toda materia seria como fantasma sem consistencia. Só que até agora nenhuma particula me passou nenhuma vibração com preceitos morais (tipo roubar/matar/mentir) como Criaturo afirma ter recebido. Talvez Criaturo não tenha captado a frequencia correta da mensagem subatomica ou recebeu distorcida (como um radio que tem chiados, etc.).

Se o proton falasse....

Santa ironia! :biglol:
horas, segundo Lavoisier sabemos que a inteligencia saiu de uma energia ja existente, então seria ilógico afirmar que ela passará a inexistência! Podemos afirmar que ela apenas mudará de forma.

Chame a existência do que quiser Boson, Deus..........Consciência.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 09 de Janeiro de 2015, 09:57:47
Citação de: Sergiombr
Parece que ele propõe que as reações químicas ignotas, fruto de uma cadeia de eventos, de causa e efeito possivelmente infinitas, ou pelo menos ainda não mensuráveis, que formam o ser humano, são inteligentes. Mas de onde ele tira essa inteligência?

   Ou seja pro Criaturo particulas tem personalidade e consciencia. Se for assim eu creio que o Boson de Higgs é o nosso deus, pois ele dá pra nós toda materialidade, se nao fosse Nosso Senhor Boson toda materia seria como fantasma sem consistencia. Só que até agora nenhuma particula me passou nenhuma vibração com preceitos morais (tipo roubar/matar/mentir) como Criaturo afirma ter recebido. Talvez Criaturo não tenha captado a frequencia correta da mensagem subatomica ou recebeu distorcida (como um radio que tem chiados, etc.).

Se o proton falasse....

Santa ironia! :biglol:
horas, segundo Lavoisier sabemos que a inteligencia saiu de uma energia ja existente, então seria ilógico afirmar que ela passará a inexistência! Posemos afirmar que ela apenas mudará de forma.

Chame a existência do que quiser Boson, Deus..........Consciência.

A inteligência como conceito abstrato e não algo material, concreto, pode sim passar a inexistência. Se você tem dor, e a dor passa, você acha que a dor virou outra coisa?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 10:52:03
A inteligência como conceito abstrato e não algo material, concreto, pode sim passar a inexistência. Se você tem dor, e a dor passa, você acha que a dor virou outra coisa?

a questão é se continuará havendo esse tipo de consciência , o interessante neste processo é que tanto o sentimento quanto a consciência desse sentimento (ou do mundo material) possuem origem na mesma  energia, ou seja  do ponto de vista materialista, a matéria conseguiu produzir consciência de si mesma?(Como e quando foi que os átomos passaram a ter consciências de si mesmos?) assim tambem como um dia mecanicamente supostamente irá retira-la.
uma questão importante que ja foi hipotaticamente levantada:
Se um ser humano nascesse em estado vegetativo, privado de todos os sentidos desse mundo ,porem com cérebro normal, ele estaria consciente de si mesmo ?
consciência e matéria podem ser como agua e óleo interagem dentro de uma mesma forma(Deus,recipiente , corpo humano) porem nunca se misturam " o que "nascido da carne é carne , o nascido do espirito é espirito"
creio que só exista uma unica energia Deus se manifestando em formas diferentes Maior Consciência divina, menor consciência humana e a matéria mecânica, todas essas formas de energia se interagem porem não se misturam enquanto houver existência diversas.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 09 de Janeiro de 2015, 13:57:00
Alguma coisa se embaralhou nessa sequencia de posts desse isso aqui,
Citar
estas suas palavras são um bom exemplo de "emabaralhamento" ou então é um idioma novo ? :twisted:
sabemos da existência do amor , porem é algo irracional e mais para o intuitivo, não podemos mensura-lo a partir de instrumentos científicos, mas repito mesmo sendo invisível, imaterial e irracional, ele existe! ::)
Amor, medo, alegria, e outros estados emocionais são respostas a um conjunto de estímulos sensoriais e podem ser mensurados, sim.

prove!
Tem um vasto material publicado em um monte de artigos científicos pra quem não quer raciocinar por si mesmo sem sequer precisar ler a respeito, que o homem é resultado de simples reações químicas.

Depois o Criaturo fez essa pergunta, que continua o assunto

inteligentes ? ::)

Para quem possui uma noção, ainda que superficial de Química e seus processos, "inteligente" é o mínimo...

se voce concorda que a criação humana é fruto de uma reação química inteligente é também teísta?
Parece que ele propõe que as reações químicas ignotas, fruto de uma cadeia de eventos, de causa e efeito possivelmente infinitas, ou pelo menos ainda não mensuráveis, que formam o ser humano, são inteligentes. Mas de onde ele tira essa inteligência?

Criaturo, de acordo com você, o homem não cria nada, pois tudo já existe, havendo possibilidade apenas de associações do que já existe, então como conceber "Deus"? Como o homem identifica a criação de "Deus"? Ou o homem concebe que "Deus" cria, e evidentemente, concebe que coisas são criadas, logo ele percebe a criação de coisas do nada, e faz mais do que associações de coisas que já existem, ou não percebe a criação de "Deus", logo "Deus" é impossível.

dogmas contraditórios humanos não podem alterar a realidade da existência divina, apenas podem formar novos ateus. :hihi:
Entendo, "criamformam-se novos ateus" do nada!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 14:34:08
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 09 de Janeiro de 2015, 14:49:09
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 14:57:31
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 09 de Janeiro de 2015, 15:15:41
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

Aquário = universo
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 15:25:35
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

Aquário = universo

Aquário = Terra
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 09 de Janeiro de 2015, 15:29:04
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

Aquário = universo

Aquário = Terra

Cara, não confunda o que você quer que seja verdade com o que pode ser demonstrado cientificamente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 09 de Janeiro de 2015, 17:41:11
Citação de: Criaturo
Santa ironia!
horas, segundo Lavoisier sabemos que a inteligencia saiu de uma energia ja existente, então seria ilógico afirmar que ela passará a inexistência! Podemos afirmar que ela apenas mudará de forma.

Chame a existência do que quiser Boson, Deus..........Consciência.

   Nao sei se Lavoisier disse [carece de fontes pra mim; se tiver prova aí], isso nao prova nada. Como eu disse em outras palavras um fato de alguem tido como cientista dizer bobagens ou achismo não prova nada. Além disso o conhecimento de Lavoisier tá bem deastualizado pra ser citado como fonte. Ciencia não é como religiao, que é uma coisa estatica com "verdades imutaveis". Ainda que Einstein falasse uma coisa como se fosse incontestavel, iso nao torna uma coisa incotestavel. Pode citar cientista a vontade Criaturo, sem provas ou indicios é mesmo que nada.

A inteligência como conceito abstrato e não algo material, concreto, pode sim passar a inexistência. Se você tem dor, e a dor passa, você acha que a dor virou outra coisa?

a questão é se continuará havendo esse tipo de consciência , o interessante neste processo é que tanto o sentimento quanto a consciência desse sentimento (ou do mundo material) possuem origem na mesma  energia, ou seja  do ponto de vista materialista, a matéria conseguiu produzir consciência de si mesma?(Como e quando foi que os átomos passaram a ter consciências de si mesmos?) assim tambem como um dia mecanicamente supostamente irá retira-la.
uma questão importante que ja foi hipotaticamente levantada:
Se um ser humano nascesse em estado vegetativo, privado de todos os sentidos desse mundo ,porem com cérebro normal, ele estaria consciente de si mesmo ?
consciência e matéria podem ser como agua e óleo interagem dentro de uma mesma forma(Deus,recipiente , corpo humano) porem nunca se misturam " o que "nascido da carne é carne , o nascido do espirito é espirito"
creio que só exista uma unica energia Deus se manifestando em formas diferentes Maior Consciência divina, menor consciência humana e a matéria mecânica, todas essas formas de energia se interagem porem não se misturam enquanto houver existência diversas.

   A consciencia de um ser humanao não tá num atomo isolado, o cerebro é formado por neuronios que são formados por moleculas que sao formados por atomos. Eu posso fazer uma analogia com sistema de computador onde chips com certa IA sao formados por silicio, mais isso nao quer dizer que o silicio em si tenha consciencia. Um processador é feito por combinações de circuitos feitos de semicondutores. Uma coisa complexa como pensamento nao pode estar apenas numa particula isolada mas na combinações delas.

   Antes de postar suas afirmações, posta peleo menos sua fontes e indicios. Mas até agora voce só mostrou crença e imaginação.

Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

   Mas os crentes nao possuem razão, nem limitadas a aimaginação fertil, pois nao msotram evidencias de suas crenças pessoais e coletivas.

Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

   Aquario = realidade. A realidade fisica nao se limita ao planeta Terra. Quer dizer entao segundo seu raciocinio os outros planetas, a lua, sol não existem já que estao fora da terra, mas seu deus existe mesmo estando fora da realidade e nao detectaveis fisicamente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 19:03:05
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

Aquário = universo

Aquário = Terra

Cara, não confunda o que você quer que seja verdade com o que pode ser demonstrado cientificamente.

a ciência esta muito longe do domínio da consciência
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 09 de Janeiro de 2015, 19:28:43
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

Aquário = universo

Aquário = Terra

Cara, não confunda o que você quer que seja verdade com o que pode ser demonstrado cientificamente.

a ciência esta muito longe do domínio da consciência
Essa é uma afirmação vazia que não significa nada, meu caro. Ciência = estar ciente de. Consciência = dividir a ciência de algo com alguém. Não existe essa de "a ciência" como uma entidade abstrata, senão como dicotomia para ignorância de algo. A mistureba de conceitos que você está fazendo é digna de nota.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Eremita em 09 de Janeiro de 2015, 20:17:02
Ciência = estar ciente de. [...]
Eu discordo dele, mas você está fazendo um pouco de mistureba também. Tanto a palavra "ciência" quanto a palavra "consciência" têm mais de um sentido - você usou os sentidos etimológicos (conhecimento, conhecimento compartilhado), ele usou os sentidos correntes (método, habilidades humanas).
O que ele quis dizer: "o conjunto de métodos e práticas que chamamos de 'ciência' está muito longe de entender as faculdades morais e intelectuais humanas".

a ciência esta muito longe do domínio da consciência
Não está tão longe assim quanto você quer pintar que esteja; já sabemos que a dita da consciência é um "efeito" do cérebro, suas dinâmicas e conexões, mais ou menos como um programa é um "efeito" [note as aspas!] de um computador.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 20:31:30
Citação de: Criaturo
Santa ironia!
horas, segundo Lavoisier sabemos que a inteligencia saiu de uma energia ja existente, então seria ilógico afirmar que ela passará a inexistência! Podemos afirmar que ela apenas mudará de forma.

Chame a existência do que quiser Boson, Deus..........Consciência.


   
Citar
Nao sei se Lavoisier disse [carece de fontes pra mim; se tiver prova aí], isso nao prova nada.
http://atomoemeio.blogspot.com.br/2008/11/lavoisier-na-natureza-nada-se-cria-nada.html





   
Citar
Como eu disse em outras palavras um fato de alguem tido como cientista dizer bobagens ou achismo não prova nada. Além disso o conhecimento de Lavoisier tá bem deastualizado pra ser citado como fonte. Ciencia não é como religiao, que é uma coisa estatica com "verdades imutaveis". Ainda que Einstein falasse uma coisa como se fosse incontestavel, iso nao torna uma coisa incotestavel. Pode citar cientista a vontade Criaturo, sem provas ou indicios é mesmo que nada. 

minha intenção é apenas defender argumento teístas racionais

A inteligência como conceito abstrato e não algo material, concreto, pode sim passar a inexistência. Se você tem dor, e a dor passa, você acha que a dor virou outra coisa?

a questão é se continuará havendo esse tipo de consciência , o interessante neste processo é que tanto o sentimento quanto a consciência desse sentimento (ou do mundo material) possuem origem na mesma  energia, ou seja  do ponto de vista materialista, a matéria conseguiu produzir consciência de si mesma?(Como e quando foi que os átomos passaram a ter consciências de si mesmos?) assim tambem como um dia mecanicamente supostamente irá retira-la.
uma questão importante que ja foi hipotaticamente levantada:
Se um ser humano nascesse em estado vegetativo, privado de todos os sentidos desse mundo ,porem com cérebro normal, ele estaria consciente de si mesmo ?
consciência e matéria podem ser como agua e óleo interagem dentro de uma mesma forma(Deus,recipiente , corpo humano) porem nunca se misturam " o que "nascido da carne é carne , o nascido do espirito é espirito"
creio que só exista uma unica energia Deus se manifestando em formas diferentes Maior Consciência divina, menor consciência humana e a matéria mecânica, todas essas formas de energia se interagem porem não se misturam enquanto houver existência diversas.

   
Citar
A consciencia de um ser humanao não tá num atomo isolado, o cerebro é formado por neuronios que são formados por moleculas que sao formados por atomos.   Antes de postar suas afirmações, posta peleo menos sua fontes e indicios. Mas até agora voce só mostrou crença e imaginação.
sua inocência chega ser irônica! repete o que eu ja resumi com um ar de professor e finaliza me chamando atenção por falta de fontes! ::)

 
Citar
Eu posso fazer uma analogia com sistema de computador onde chips com certa IA sao formados por silicio, mais isso nao quer dizer que o silicio em si tenha consciencia. Um processador é feito por combinações de circuitos feitos de semicondutores. Uma coisa complexa como pensamento nao pode estar apenas numa particula isolada mas na combinações delas.

programas não passam de instruções a serem seguida mecanicamente , concordo que com apenas um bit não podemos fazer  nenhuma instrução.
perceba que sua inteligencia  artifical foi implantada por uma bem mais complexa a  humana, mas perceba que a materia dela ja existia dentro do deus mecânico, os humanos apenas a associaram de tal forma a manifestar, algum tipo de inteligencia artificial.
voce acredita sem a complexa interferência humana no deus mecânico ele poderia casualmente auto formar este tipo de inteligencia artificial? ou quem sabe uma ainda mais complexa, a nossa inteligência humana ?

os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.


   
Citar
Mas os crentes nao possuem razão, nem limitadas a aimaginação fertil, pois nao msotram evidencias de suas crenças pessoais e coletivas.

é da  imaginação que surge a nossa realidade, é da consciência que surgem as existências.

Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

   Aquário = realidade. A realidade física nao se limita ao planeta Terra. Quer dizer entao segundo seu raciocínio os outros planetas, a lua, sol não existem já que estao fora da terra, mas seu deus existe mesmo estando fora da realidade e nao detectaveis fisicamente.

realidades só existem para consciência capazes de percebe-las, para um peixe um satélite não lhe diz respeito, para o homem teísta Deus é sua consciência. para o agnoscetico uma possibilidade, para o ateu radical Deus é apenas imaginação, algo que eles desejam muito porem preferem viver como se não houvesse um Deus, orgulho auto sustentável.
 
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 20:41:55
Os céticos possuem razão embora que limitada ao materialismo.

O materialismo não é tudo, mas é 100%.

só se for dentro de um aquário.

Aquário = universo

Aquário = Terra

Cara, não confunda o que você quer que seja verdade com o que pode ser demonstrado cientificamente.

a ciência esta muito longe do domínio da consciência
Essa é uma afirmação vazia que não significa nada, meu caro. Ciência = estar ciente de. Consciência = dividir a ciência de algo com alguém. Não existe essa de "a ciência" como uma entidade abstrata, senão como dicotomia para ignorância de algo. A mistureba de conceitos que você está fazendo é digna de nota.

ok nos referimos a ciência mais complexas registrada por métodos científicos, ou então a registrada em consenso pelo  cincos sentidos.
e para os materialista a consciência mencionada representa apenas a capacidade de interpretar os cinco sentidos, para misticos a interpretação feita pela consciência pode ir alem dos cinco sentidos.
por exemplo o da intuição "saber sem precisar  raciocinar"
alem do mais voce consegue compartilhar sua ciência das cores com um cego de nascença ? logo embora vivendo no mesmo mundo nem sempre a ciência podem ser
divididas logo as consciências humanas são únicas, individualizadas.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 09 de Janeiro de 2015, 20:51:31
Ciência = estar ciente de. [...]
Eu discordo dele, mas você está fazendo um pouco de mistureba também. Tanto a palavra "ciência" quanto a palavra "consciência" têm mais de um sentido - você usou os sentidos etimológicos (conhecimento, conhecimento compartilhado), ele usou os sentidos correntes (método, habilidades humanas).
O que ele quis dizer: "o conjunto de métodos e práticas que chamamos de 'ciência' está muito longe de entender as faculdades morais e intelectuais humanas".

a ciência esta muito longe do domínio da consciência
Não está tão longe assim quanto você quer pintar que esteja; já sabemos que a dita da consciência é um "efeito" do cérebro, suas dinâmicas e conexões, mais ou menos como um programa é um "efeito" [note as aspas!] de um computador.
Não vejo ciência como método, então se é que posso usar o conceito "a ciência" ele deve ser subentendido como quantidade de empirismo adquirido, dicotomia com "ignorância persistente".

O que se diz "habilidades humanas" tomadas como consciência não faz muito sentido se for considerado o fato que a cognição humana é uma habilidade(humana)nescessariamente além da, anterior à, "consciência".

Mas vamos lá, então quando o Criaturo diz:


a ciência esta muito longe do domínio da consciência
É possível mesmo substituir isto para,

"a ciência como método está muito longe do domínio da consciência enquanto habilidades humanas"?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 09 de Janeiro de 2015, 20:52:43
"Saber Sem precisar raciocinar" na maior parte das vezes é groselha e se não for foi pura sorte. Esse mesmo tipo de insight pode ser sentido por teístas, deístas , ufologos, crentes em cristais, terra oca, Elvis não morreu, reptilianos etc.. Se o seu pensamento é válido todos são e nada é.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 09 de Janeiro de 2015, 21:06:41


a ciência esta muito longe do domínio da consciência
Não é que a Ciência está muito longe do domínio da consciência, subentendendo-se, é claro, "ciência" como um processo de acúmulo de empirismo,  e "consciência" sugeridamente como cognição humana, pelo simples fato que a cognição humana, que é conjunto dos sensores para a apreensão da Realidade mais a reação ao estímulos desses sensores, como o pensamento, raciocínio, etc. são prévios ao acúmulo de "ciência", estarão sempre  um passo adiante.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 21:17:44
Ciência = estar ciente de. [...]
Eu discordo dele, mas você está fazendo um pouco de mistureba também. Tanto a palavra "ciência" quanto a palavra "consciência" têm mais de um sentido - você usou os sentidos etimológicos (conhecimento, conhecimento compartilhado), ele usou os sentidos correntes (método, habilidades humanas).
O que ele quis dizer: "o conjunto de métodos e práticas que chamamos de 'ciência' está muito longe de entender as faculdades morais e intelectuais humanas".

 :ok:

a ciência esta muito longe do domínio da consciência
Não está tão longe assim quanto você quer pintar que esteja; já sabemos que a dita da consciência é um "efeito" do cérebro, suas dinâmicas e conexões, mais ou menos como um programa é um "efeito" [note as aspas!] de um computador.
talvez a capacidade pensar seja de fato apenas mecânica, como uma CPU, porem a capacidade de sentir vá alem da matéria, o ser a vontade podem ser influenciadas pela matéria , sendo a reciproca também verdadeira, porem a matéria não pode determinar a vontade do ser "eu".
Pensemos na alma como  a energia inteligente sendo moldada pela matéria, hora entrando em um cérebro pouco desenvolvido, se comportará como um gênio musical tentando tocar um violino medíocre, ou então  um windows 8 tentando comandar uma cpu xp 386, o bichinho vai ficar lesado de lento....ha....ha..ha...ha..ha, mas o contrario também é verdadeiro não adianta por um leigo musical para tocar um violino Stradivárius, nem um cpu de ultima geração para rodar um windows 98 que que não ira conseguir  produzir muita coisa.
Então como crianças de cérebros normais criadas por lobos, perdem a razão e passam a se comportarem como seus pais animais?
Na verdade elas não perderam a razão humana que nunca foi formada (memorizada, sentida experimentada por elas) , pelo contrario através da absorvição consciente dos sentidos, elas conscientizaram a razão animal.
os sentimentos vão alem da matéria.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Moro em 09 de Janeiro de 2015, 21:21:32
Essa do lobo é broca. Como uma coisa que pode ser usada para fortalecer a visão da não existência da alma acaba sendo retorcida sei la como para um argumento a favor
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 09 de Janeiro de 2015, 21:26:13

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 21:27:16
"Saber Sem precisar raciocinar" na maior parte das vezes é groselha e se não for foi pura sorte. Esse mesmo tipo de insight pode ser sentido por teístas, deístas , ufologos, crentes em cristais, terra oca, Elvis não morreu, reptilianos etc.. Se o seu pensamento é válido todos são e nada é.

instinto: inteligência mecânica ações sem necessidade de raciocínio
intuição: o saber irracional, compartilhar de conhecimento externo  sem fazer uso da razão própria

exemplo: viajei com alguns colegas 1000km para passar alguns dias pescando no rio parana , local totalmente isolado  no mato, sem nenhum tipo de comunicação disponível, ja no segundo dia meu amigo mais próximo disse que precisava ir embora pois "Sentiu"(intuiu) que algo de ruim havia acontecido com seu filhinho, então retornei com ele, os outros decidiram continuar a pescaria.
após uma viagem muito cansativa a noite em uma estrada perigosa br 116, finalmente ao chegar  na casa dele, a primeira coisa que a mãe dele disse: "seu filho sofreu um acidente".

como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros


com certeza fazendo apenas uso do natural instinto o planeta estaria em equilíbrio, ja por ser dizer racional nos tornamos um especie de praga destruindo e nos destruindo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 21:31:33
Essa do lobo é broca. Como uma coisa que pode ser usada para fortalecer a visão da não existência da alma acaba sendo retorcida sei la como para um argumento a favor
Bom como entende o Sergio tento compartilhar a consciência divina, ou seja da sua ciência.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 09 de Janeiro de 2015, 21:36:41
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 21:37:17

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 09 de Janeiro de 2015, 21:38:05

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão!::)

Não, pois sentimentos não são energia.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 09 de Janeiro de 2015, 21:43:03

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão!::)

Não, pois sentimentos não são energia.

Se fosse você ficaria assim (http://img1.wikia.nocookie.net/__cb20120507024503/marvelmovies/images/5/5a/TheAvengers_Hulk1.jpg) quando ficasse nervoso.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 09 de Janeiro de 2015, 21:51:35
"Saber Sem precisar raciocinar" na maior parte das vezes é groselha e se não for foi pura sorte. Esse mesmo tipo de insight pode ser sentido por teístas, deístas , ufologos, crentes em cristais, terra oca, Elvis não morreu, reptilianos etc.. Se o seu pensamento é válido todos são e nada é.

instinto: inteligência mecânica ações sem necessidade de raciocínio
intuição: o saber irracional, compartilhar de conhecimento externo  sem fazer uso da razão própria

exemplo: viajei com alguns colegas 1000km para passar alguns dias pescando no rio parana , local totalmente isolado  no mato, sem nenhum tipo de comunicação disponível, ja no segundo dia meu amigo mais próximo disse que precisava ir embora pois "Sentiu"(intuiu) que algo de ruim havia acontecido com seu filhinho, então retornei com ele, os outros decidiram continuar a pescaria.
após uma viagem muito cansativa a noite em uma estrada perigosa br 116, finalmente ao chegar  na casa dele, a primeira coisa que a mãe dele disse: "seu filho sofreu um acidente".

como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros


com certeza fazendo apenas uso do natural instinto o planeta estaria em equilíbrio, ja por ser dizer racional nos tornamos um especie de praga destruindo e nos destruindo.


Péssimo exemplo. Aqui não tem coisa alguma de intuição, é coincidência mesmo. Todos nós estamos expostos a todo tipo de coisa ruim, bastava escolher uma para justificar o pressentimento, que também é muito comum quando pessoas viajam e ficam afastadas de seus entes queridos.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 21:51:53

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão!::)

Não, pois sentimentos não são energia.

não podemos afirmar isso, apostaria minhas fichas que todo o universo Deus é um unica energia manifestando em forma diferentes, veja que a materia ou energia que produz a percepção consciente do   cérebro é a mesma que é utilizada para  induzir nele tais sentidos.
ou seja tudo é a mesma matéria o fogo que produz calor, o órgão que  percebe e transforma essa energia em pulso eletro químicos, que por sua vez serão decodificados pelo cérebro.
talvez o cerebro seja apenas um gerador de pensamentos mecânico, mas que necessita de de uma energia inteligente para comanda-lo matéria e alma interagem,mas como água e óleo não se misturam
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 09 de Janeiro de 2015, 21:57:08

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 09 de Janeiro de 2015, 21:59:21
"Saber Sem precisar raciocinar" na maior parte das vezes é groselha e se não for foi pura sorte. Esse mesmo tipo de insight pode ser sentido por teístas, deístas , ufologos, crentes em cristais, terra oca, Elvis não morreu, reptilianos etc.. Se o seu pensamento é válido todos são e nada é.

instinto: inteligência mecânica ações sem necessidade de raciocínio
intuição: o saber irracional, compartilhar de conhecimento externo  sem fazer uso da razão própria

exemplo: viajei com alguns colegas 1000km para passar alguns dias pescando no rio parana , local totalmente isolado  no mato, sem nenhum tipo de comunicação disponível, ja no segundo dia meu amigo mais próximo disse que precisava ir embora pois "Sentiu"(intuiu) que algo de ruim havia acontecido com seu filhinho, então retornei com ele, os outros decidiram continuar a pescaria.
após uma viagem muito cansativa a noite em uma estrada perigosa br 116, finalmente ao chegar  na casa dele, a primeira coisa que a mãe dele disse: "seu filho sofreu um acidente".

como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros


com certeza fazendo apenas uso do natural instinto o planeta estaria em equilíbrio, ja por ser dizer racional nos tornamos um especie de praga destruindo e nos destruindo.


Péssimo exemplo. Aqui não tem coisa alguma de intuição, é coincidência mesmo. Todos nós estamos expostos a todo tipo de coisa ruim, bastava escolher uma para justificar o pressentimento, que também é muito comum quando pessoas viajam e ficam afastadas de seus entes queridos.
agora que estou sendo tão bem entendido voce deseja que eu va embora, irei sim ....ficar mais um pouco. :P
eram cinco pessoas só uma teve tal pressentimento e apenas o filho dele havia de fato sofrido um acidente!
Ceticismo irracioanal tabem pode ser considerado como crença
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 09 de Janeiro de 2015, 22:23:42
 O qué Ceticismo irracioanal?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 09 de Janeiro de 2015, 23:44:14
Citação de: Criaturo
não podemos afirmar isso, apostaria minhas fichas que todo o universo Deus é um unica energia manifestando em forma diferentes, veja que a materia ou energia que produz a percepção consciente do   cérebro é a mesma que é utilizada para  induzir nele tais sentidos.
ou seja tudo é a mesma matéria o fogo que produz calor, o órgão que  percebe e transforma essa energia em pulso eletro químicos, que por sua vez serão decodificados pelo cérebro.
talvez o cerebro seja apenas um gerador de pensamentos mecânico, mas que necessita de de uma energia inteligente para comanda-lo matéria e alma interagem,mas como água e óleo não se misturam


Cuidado pra nao ficar sem fichas!
Apostar fichas quando não se pode saber o resultado é muito facil - é tipo como tá num cassino e dizer "eu apostei no numero vencedor" mas a roleta é imaginaria e cada um vai dizer o resultado que lhe interessa.


A menor energia conhecida é o quantum e não teme nada inteligente nele. Voce leu que postei antes? Vou reazfer em outras palavras: A inteligencia é de processamento feito por combinações de neuronios, assim como um programa é feito por combinações de bits (0 ou 1) - de bit em bit agrupado se forma programas assim como de "bits neurologicos" em "bits neurologicos" se formaria os pensamentos. Mas um bit por sí só não tem inteligencia nenhuma. E se tivesse isso provaraia sua crença num ser supremo sobrenatural? Voce ta fazendo uma especie de panteismo misturado com fisica, uma bagunça sem tamanho.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Eremita em 10 de Janeiro de 2015, 01:33:21
O que se diz "habilidades humanas" tomadas como consciência não faz muito sentido se for considerado o fato que a cognição humana é uma habilidade(humana)nescessariamente além da, anterior à, "consciência".
O que quero dizer é que, o que você tá chamando de ciência=conhecimento e consciência=conhecimento coletivo. Ou algo similar. Nesse caso, o que você falou é verdadeiro, mas não foi isso que ele quis dizer.

Citação de: sergiomgbr
a ciência esta muito longe do domínio da consciência
É possível mesmo substituir isto para,
"a ciência como método está muito longe do domínio da consciência enquanto habilidades humanas"?
Acho que é por aí, sim.

talvez a capacidade pensar seja de fato apenas mecânica, como uma CPU, porem a capacidade de sentir vá alem da matéria, o ser a vontade podem ser influenciadas pela matéria , sendo a reciproca também verdadeira, porem a matéria não pode determinar a vontade do ser "eu".
"Sentir" como "sentimento" é fruto da bioquímica de um corpo, sim. Oxitocina, adrenalina, serotonina, e tantos outros -ina são os responsáveis pelo que chamamos de felicidade, amor, raiva...
"Sentir" como "sentido" também é fruto da matéria - tato, paladar, olfato, visão e audição são a interpretação que damos para sinais elétricos criados por "sensores" específicos;

Citar
Pensemos na alma como  a energia inteligente sendo moldada pela matéria, hora entrando em um cérebro pouco desenvolvido, se comportará como um gênio musical tentando tocar um violino medíocre, ou então  um windows 8 tentando comandar uma cpu xp 386, o bichinho vai ficar lesado de lento....ha....ha..ha...ha..ha, mas o contrario também é verdadeiro não adianta por um leigo musical para tocar um violino Stradivárius, nem um cpu de ultima geração para rodar um windows 98 que que não ira conseguir  produzir muita coisa.
A analogia de "alma" com energia é fraca, já que a energia é algo mensurável que pode ser inclusive convertido de um tipo a outro.
A analogia com o Windows 8 é melhor, já que "alma" seria um tipo de software - não uma energia, mas só um arranjo específico de átomos para o qual demos um nome conveniente...
...entretanto, essa analogia leva a um resultado oposto ao que você esperava - sem um meio como um disco rígido ou um CD, não há software - software só "existe" como uma abstração, é 100% produto da matéria; e sem um meio como o cérebro, não existiria "alma".

Citar
Então como crianças de cérebros normais criadas por lobos, perdem a razão e passam a se comportarem como seus pais animais?
Na verdade elas não perderam a razão humana que nunca foi formada (memorizada, sentida experimentada por elas) , pelo contrario através da absorvição consciente dos sentidos, elas conscientizaram a razão animal.
os sentimentos vão alem da matéria.
Ainda usando a analogia com software: em boa parte, crianças aprendem por cópia. Não havia um sistema de computadores [comportamento humano] para copiar, então copiaram o sistema mais próximo de um smartphone [comportamento lupino]. Claro, o sistema funciona com problemas, mas as funções básicas [como "procurar comida"] são idênticas, então continuam operacionais [vivas].

Mas, no fim das contas, ainda é matéria com a qual estamos lidando... matéria que se arrumou de um jeito se você instalou um Linux de computador ou de outro jeito se você instalou um WinDOS de telefone ;).
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 10 de Janeiro de 2015, 06:01:41

Citação de: sergiomgbr
a ciência esta muito longe do domínio da consciência
É possível mesmo substituir isto para,
"a ciência como método está muito longe do domínio da consciência enquanto habilidades humanas"?
Acho que é por aí, sim.


Se for isto, reitero, é algo vazio. A Ciência como método é o mesmo que a natureza como método, não se quer dizer nada com isso.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 20:19:03
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
mas isto é muito diferente do meu amigo que viajou anoite  1000km por um estrada muito perigosa BR116, apenas para constatar a intuição que seu filho de fato havia sofrido um acidente.
uma mãe tinha um a filha internada em um hospital, então conversando com seu filho, ela disse:
"sua irmã morreu!"
o filho disse: "a senhora da ficando louca , ainda ontem estivemos no hospital conversando com ela , ela estava ótima"
A mãe: "ela morreu e veio se despedir eu a vi na janela"

isto poderia ser um caso de esquizofrenia, cansaço, vontade de crer ou demência se eles não tivessem se dirigido ao hospital e comprovado que de fato a filha havia morrido!

foi por isso que comentei que ceticismo fanático, tambem se torna uma religião  cega!

oras! tenho registrado vários depoimentos alem dos meus a de pessoas próximas,  devo ignorar a todos,mas ignorar a si próprio eu não poderia.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 15 de Janeiro de 2015, 20:26:49
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
mas isto é muito diferente do meu amigo que viajou anoite  1000km por um estrada muito perigosa BR116, apenas para constatar a intuição que seu filho de fato havia sofrido um acidente.
uma mãe tinha um a filha internada em um hospital, então conversando com seu filho, ela disse:
"sua irmã morreu!"
o filho disse: "a senhora da ficando louca , ainda ontem estivemos no hospital conversando com ela , ela estava ótima"
A mãe: "ela morreu e veio se despedir eu a vi na janela"

isto poderia ser um caso de esquizofrenia, cansaço, vontade de crer ou demência se eles não tivessem se dirigido ao hospital e comprovado que de fato a filha havia morrido!

foi por isso que comentei que ceticismo fanático, tambem se torna uma religião  cega!

oras! tenho registrado vários depoimentos alem dos meus a de pessoas próximas,  devo ignorar a todos,mas ignorar a si próprio eu não poderia.

Como posso ser cego se não me foi apresentado nada para ver!?

Isso é anedota. Inclusive, existe uma chance da história ser diferente e você por acreditar em Deus deu uma leve turbinada em algumas partes da história. E isso eu vejo (não sou cego nisso). Vejo pessoas mais inclinadas religiosamente serem mais "criativas", alterando histórias conforme passa o tempo. E a alteração vai se encaixando cada vez mais com o que aquela pessoa acredita.

Por isso que é difícil acreditar em histórias.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 20:28:26
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 20:46:49

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.

por comparação, um gerador de imagens  emite ondas, no filme star gate na busca por Ets, pabólicas gigantescas captaram sinais gerados no tempo de Hitler, téoricamente eles ficaram vagando pelo espaço.
um vez emitido o pensamento pelo cerebro em forma de sinais elétricos  sera que eles não ficam vagando pelo espaço?
captar pensamento emitido é impossível, tipo telepatia ?
Pensamentos em forma de impulsos elétricos, não podem induzir reações na matéria, por exemplo agua benzida ?

A primeira foto é da água da represa de Fijiwara (Japão):
(http://1.bp.blogspot.com/-141o85Sq4Ps/UDFVJrmpRaI/AAAAAAAAD2A/3q6EZT4WqSE/s400/a-fujiwara.jpg)


E essa foto é da mesma água após ter sido benzida por um monge zen-budista:
(http://2.bp.blogspot.com/-TMg5YDEPovA/UDFVrkdWXvI/AAAAAAAAD2I/akQ37xKhf7c/s400/a-fujiwarabenzida.jpg)

voce me da nojo:

(http://3.bp.blogspot.com/-UN6JLhlq1Zg/UDFZD4lAm0I/AAAAAAAAD2o/a0QtJuNaoFI/s400/a-voc%C3%AA+me+d%C3%A1+nojo.jpg)


obrigado:

(http://1.bp.blogspot.com/-sOhHWjZTw30/UDFYjIj65YI/AAAAAAAAD2g/Lyegg_yfZ3g/s400/a-obrigado.jpg)


http://www.umblogsimples.com/2012/08/o-poder-da-agua.html
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 20:50:37
Citação de: Criaturo
não podemos afirmar isso, apostaria minhas fichas que todo o universo Deus é um unica energia manifestando em forma diferentes, veja que a materia ou energia que produz a percepção consciente do   cérebro é a mesma que é utilizada para  induzir nele tais sentidos.
ou seja tudo é a mesma matéria o fogo que produz calor, o órgão que  percebe e transforma essa energia em pulso eletro químicos, que por sua vez serão decodificados pelo cérebro.
talvez o cerebro seja apenas um gerador de pensamentos mecânico, mas que necessita de de uma energia inteligente para comanda-lo matéria e alma interagem,mas como água e óleo não se misturam


Cuidado pra nao ficar sem fichas!
Apostar fichas quando não se pode saber o resultado é muito facil - é tipo como tá num cassino e dizer "eu apostei no numero vencedor" mas a roleta é imaginaria e cada um vai dizer o resultado que lhe interessa.


A menor energia conhecida é o quantum e não teme nada inteligente nele. Voce leu que postei antes? Vou reazfer em outras palavras: A inteligencia é de processamento feito por combinações de neuronios, assim como um programa é feito por combinações de bits (0 ou 1) - de bit em bit agrupado se forma programas assim como de "bits neurologicos" em "bits neurologicos" se formaria os pensamentos. Mas um bit por sí só não tem inteligencia nenhuma. E se tivesse isso provaraia sua crença num ser supremo sobrenatural? Voce ta fazendo uma especie de panteismo misturado com fisica, uma bagunça sem tamanho.
de acordo com  seu exemplo então em um ser unicelular não ha inteligência alguma ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 20:57:37

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.

por comparação, um gerador de imagens  emite ondas, no filme star gate na busca por Ets, pabólicas gigantescas captaram sinais gerados no tempo de Hitler, téoricamente eles ficaram vagando pelo espaço.
um vez emitido o pensamento pelo cerebro em forma de sinais elétricos  sera que eles não ficam vagando pelo espaço?
captar pensamento emitido é impossível, tipo telepatia ?
Pensamentos em forma de impulsos elétricos, não podem induzir reações na matéria, por exemplo agua benzida ?

A primeira foto é da água da represa de Fijiwara (Japão):
(http://1.bp.blogspot.com/-141o85Sq4Ps/UDFVJrmpRaI/AAAAAAAAD2A/3q6EZT4WqSE/s400/a-fujiwara.jpg)


E essa foto é da mesma água após ter sido benzida por um monge zen-budista:
(http://2.bp.blogspot.com/-TMg5YDEPovA/UDFVrkdWXvI/AAAAAAAAD2I/akQ37xKhf7c/s400/a-fujiwarabenzida.jpg)

voce me da nojo:

(http://3.bp.blogspot.com/-UN6JLhlq1Zg/UDFZD4lAm0I/AAAAAAAAD2o/a0QtJuNaoFI/s400/a-voc%C3%AA+me+d%C3%A1+nojo.jpg)


obrigado:

(http://1.bp.blogspot.com/-sOhHWjZTw30/UDFYjIj65YI/AAAAAAAAD2g/Lyegg_yfZ3g/s400/a-obrigado.jpg)


http://www.umblogsimples.com/2012/08/o-poder-da-agua.html


Você acredita mesmo nessa besteira ou está de gozação?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:01:32
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
mas isto é muito diferente do meu amigo que viajou anoite  1000km por um estrada muito perigosa BR116, apenas para constatar a intuição que seu filho de fato havia sofrido um acidente.
uma mãe tinha um a filha internada em um hospital, então conversando com seu filho, ela disse:
"sua irmã morreu!"
o filho disse: "a senhora da ficando louca , ainda ontem estivemos no hospital conversando com ela , ela estava ótima"
A mãe: "ela morreu e veio se despedir eu a vi na janela"

isto poderia ser um caso de esquizofrenia, cansaço, vontade de crer ou demência se eles não tivessem se dirigido ao hospital e comprovado que de fato a filha havia morrido!

foi por isso que comentei que ceticismo fanático, tambem se torna uma religião  cega!

oras! tenho registrado vários depoimentos alem dos meus a de pessoas próximas,  devo ignorar a todos,mas ignorar a si próprio eu não poderia.

Como posso ser cego se não me foi apresentado nada para ver!?

Isso é anedota. Inclusive, existe uma chance da história ser diferente e você por acreditar em Deus deu uma leve turbinada em algumas partes da história. E isso eu vejo (não sou cego nisso). Vejo pessoas mais inclinadas religiosamente serem mais "criativas", alterando histórias conforme passa o tempo. E a alteração vai se encaixando cada vez mais com o que aquela pessoa acredita.

Por isso que é difícil acreditar em histórias.
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros
uma dose de citicismo mantem a realidade, mas o exagero pode também vir  distorce-la.
mas concordo que a fé e tempo tambem   distorcem a realidade adaptando-as as crenças pessoais, dai a dizer que são 100% esquizofrênicas é puro ceticismo.

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
mas isto é muito diferente do meu amigo que viajou anoite  1000km por um estrada muito perigosa BR116, apenas para constatar a intuição que seu filho de fato havia sofrido um acidente.
uma mãe tinha um a filha internada em um hospital, então conversando com seu filho, ela disse:
"sua irmã morreu!"
o filho disse: "a senhora da ficando louca , ainda ontem estivemos no hospital conversando com ela , ela estava ótima"
A mãe: "ela morreu e veio se despedir eu a vi na janela"

isto poderia ser um caso de esquizofrenia, cansaço, vontade de crer ou demência se eles não tivessem se dirigido ao hospital e comprovado que de fato a filha havia morrido!

foi por isso que comentei que ceticismo fanático, tambem se torna uma religião  cega!

oras! tenho registrado vários depoimentos alem dos meus a de pessoas próximas,  devo ignorar a todos,mas ignorar a si próprio eu não poderia.

Como posso ser cego se não me foi apresentado nada para ver!?

Isso é anedota. Inclusive, existe uma chance da história ser diferente e você por acreditar em Deus deu uma leve turbinada em algumas partes da história. E isso eu vejo (não sou cego nisso). Vejo pessoas mais inclinadas religiosamente serem mais "criativas", alterando histórias conforme passa o tempo. E a alteração vai se encaixando cada vez mais com o que aquela pessoa acredita.

Por isso que é difícil acreditar em histórias.
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
https://www.youtube.com/watch?v=QFLKm5sfcac (https://www.youtube.com/watch?v=QFLKm5sfcac)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:02:28
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:04:36
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
mas isto é muito diferente do meu amigo que viajou anoite  1000km por um estrada muito perigosa BR116, apenas para constatar a intuição que seu filho de fato havia sofrido um acidente.
uma mãe tinha um a filha internada em um hospital, então conversando com seu filho, ela disse:
"sua irmã morreu!"
o filho disse: "a senhora da ficando louca , ainda ontem estivemos no hospital conversando com ela , ela estava ótima"
A mãe: "ela morreu e veio se despedir eu a vi na janela"

isto poderia ser um caso de esquizofrenia, cansaço, vontade de crer ou demência se eles não tivessem se dirigido ao hospital e comprovado que de fato a filha havia morrido!

foi por isso que comentei que ceticismo fanático, tambem se torna uma religião  cega!

oras! tenho registrado vários depoimentos alem dos meus a de pessoas próximas,  devo ignorar a todos,mas ignorar a si próprio eu não poderia.

Como posso ser cego se não me foi apresentado nada para ver!?

Isso é anedota. Inclusive, existe uma chance da história ser diferente e você por acreditar em Deus deu uma leve turbinada em algumas partes da história. E isso eu vejo (não sou cego nisso). Vejo pessoas mais inclinadas religiosamente serem mais "criativas", alterando histórias conforme passa o tempo. E a alteração vai se encaixando cada vez mais com o que aquela pessoa acredita.

Por isso que é difícil acreditar em histórias.
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros
uma dose de citicismo mantem a realidade, mas o exagero pode também vir  distorce-la.
mas concordo que a fé e tempo tambem   distorcem a realidade adaptando-as as crenças pessoais, dai a dizer que são 100% esquizofrênicas é puro ceticismo.

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
mas isto é muito diferente do meu amigo que viajou anoite  1000km por um estrada muito perigosa BR116, apenas para constatar a intuição que seu filho de fato havia sofrido um acidente.
uma mãe tinha um a filha internada em um hospital, então conversando com seu filho, ela disse:
"sua irmã morreu!"
o filho disse: "a senhora da ficando louca , ainda ontem estivemos no hospital conversando com ela , ela estava ótima"
A mãe: "ela morreu e veio se despedir eu a vi na janela"

isto poderia ser um caso de esquizofrenia, cansaço, vontade de crer ou demência se eles não tivessem se dirigido ao hospital e comprovado que de fato a filha havia morrido!

foi por isso que comentei que ceticismo fanático, tambem se torna uma religião  cega!

oras! tenho registrado vários depoimentos alem dos meus a de pessoas próximas,  devo ignorar a todos,mas ignorar a si próprio eu não poderia.

Como posso ser cego se não me foi apresentado nada para ver!?

Isso é anedota. Inclusive, existe uma chance da história ser diferente e você por acreditar em Deus deu uma leve turbinada em algumas partes da história. E isso eu vejo (não sou cego nisso). Vejo pessoas mais inclinadas religiosamente serem mais "criativas", alterando histórias conforme passa o tempo. E a alteração vai se encaixando cada vez mais com o que aquela pessoa acredita.

Por isso que é difícil acreditar em histórias.
como disse meu conhecimento é baseado em observações próprias e não na ciência dos outros

Mas você precisa usar algum método para organizar suas observações e para compará-las com as demais. Isso já é ciência. E isso já é feito. E os resultados são outros.

Por exemplo, muita gente pressente que o avião vai cair, a todo momento, mas aviões normalmente não caem, e o pressentimento é devidamente ignorado e esquecido. Mas quando o avião cai, aí de repente temos poderes precognitivos. Mas veja, se você sempre pensa que o avião cai, quando ele cair você estará certo, tal qual um relógio quebrado que está certo duas vezes por dia.

Toda vez que fico longe da minha família, eu tenho essa sensação de insegurança, e isso não é pressentimento, é mera insegurança. Mas uma hora poderei acertar, e isso estatisticamente não vai significar nada, pois a ciência pode demonstrar isso.
https://www.youtube.com/watch?v=QFLKm5sfcac (https://www.youtube.com/watch?v=QFLKm5sfcac)

Mais besteira. E as milhares de pessoas que tiveram sonhos trágicos e esqueceram deles porque nada aconteceu?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:08:15

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
algumas pessoas conseguem influenciar a materia com seus pensamentos, como um imã consegue organizar as partículas elétricas dentro do seu campo.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.

por comparação, um gerador de imagens  emite ondas, no filme star gate na busca por Ets, pabólicas gigantescas captaram sinais gerados no tempo de Hitler, téoricamente eles ficaram vagando pelo espaço.
um vez emitido o pensamento pelo cerebro em forma de sinais elétricos  sera que eles não ficam vagando pelo espaço?
captar pensamento emitido é impossível, tipo telepatia ?
Pensamentos em forma de impulsos elétricos, não podem induzir reações na matéria, por exemplo agua benzida ?

A primeira foto é da água da represa de Fijiwara (Japão):
(http://1.bp.blogspot.com/-141o85Sq4Ps/UDFVJrmpRaI/AAAAAAAAD2A/3q6EZT4WqSE/s400/a-fujiwara.jpg)


E essa foto é da mesma água após ter sido benzida por um monge zen-budista:
(http://2.bp.blogspot.com/-TMg5YDEPovA/UDFVrkdWXvI/AAAAAAAAD2I/akQ37xKhf7c/s400/a-fujiwarabenzida.jpg)

voce me da nojo:

(http://3.bp.blogspot.com/-UN6JLhlq1Zg/UDFZD4lAm0I/AAAAAAAAD2o/a0QtJuNaoFI/s400/a-voc%C3%AA+me+d%C3%A1+nojo.jpg)


obrigado:

(http://1.bp.blogspot.com/-sOhHWjZTw30/UDFYjIj65YI/AAAAAAAAD2g/Lyegg_yfZ3g/s400/a-obrigado.jpg)


http://www.umblogsimples.com/2012/08/o-poder-da-agua.html


Você acredita mesmo nessa besteira ou está de gozação?
he...he..he....he ..sou um crente, da mesma forma que creio em microndas esquentando a materia.
possui evidência de fraude ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:08:43
Você tem todo direito de sonhar e de acreditar em bobagens, mas se quer convencer alguém deve provar o que diz e não ficar inventando mais bobagens. Na verdade não estou nem um pouco interessado no que você acha, mas tenho interesse em saber se você tem alguma coisa séria para mostrar.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:09:35
Até agora não ví nada...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:16:21
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:23:28
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:25:21


Mais besteira. E as milhares de pessoas que tiveram sonhos trágicos e esqueceram deles porque nada aconteceu?
[/quote]

graças a Deus! se o cérebro fosse o criador de realidades Mor, Deus perderia sua função!

Existe sonhosa penas  mecanicos relacionado a memórias dando suporte ao subcosnciênte tentado explicar a realidade do ser,mais ou menos Freud explica!
ha tambem o de memória de vidas  passadas.
ha tambem lembranças das viagens astrais.
os premunitórios.
os que induzem a criatividade.

é lógico que o retorno da consciência ao mundo material distorce boa parte segundo crenças e descrenças do ser.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:26:34
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:28:52
Até agora não ví nada...
eu postei as imagens voce duvidou, então pergunto se voce possui evidências de falsificações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:34:34
Citar


Mais besteira. E as milhares de pessoas que tiveram sonhos trágicos e esqueceram deles porque nada aconteceu?

graças a Deus! se o cérebro fosse o criador de realidades Mor, Deus perderia sua função!

Existe sonhosa penas  mecanicos relacionado a memórias dando suporte ao subcosnciênte tentado explicar a realidade do ser,mais ou menos Freud explica!
ha tambem o de memória de vidas  passadas.
ha tambem lembranças das viagens astrais.
os premunitórios.
os que induzem a criatividade.

é lógico que o retorno da consciência ao mundo material distorce boa parte segundo crenças e descrenças do ser.

Fantasia. Nada disso existe comprovadamente. Só bobagens.

Retorno da consciência ao mundo material? Desde quando? Mostre um caso comprovado.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:37:09
Até agora não ví nada...
eu postei as imagens voce duvidou, então pergunto se voce possui evidências de falsificações

Não é assim que funciona. Você postou uma besteira e é seu o ônus da prova que não é besteira.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:40:26
(https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRqtKt0zo3_Uv7cNROOC71xc-Ni5UkRhyLwkMa8cjR7_eL8w9TmhA)

Prove que a foto não é uma falsificação. Se não conseguir provar ela é verdadeira.

PELAMORDEDEUS...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:43:34
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios

O que é ser sábio?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:47:03
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios

O que é ser sábio?

Jesus é o melhor exemplo humano
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:49:21
(https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRqtKt0zo3_Uv7cNROOC71xc-Ni5UkRhyLwkMa8cjR7_eL8w9TmhA)

Prove que a foto não é uma falsificação. Se não conseguir provar ela é verdadeira.

PELAMORDEDEUS...
roupas vermelhas
pessoas negras
amputados
tudo isso existe, como vou saber se isso  é um montagem ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:50:29
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios

O que é ser sábio?

Jesus é o melhor exemplo humano

Você não respondeu. Vou perguntar de novo. O que é ser sábio?

Depois você pode mostrar porque Jesus é sábio.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 21:52:18
(https://encrypted-tbn1.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRqtKt0zo3_Uv7cNROOC71xc-Ni5UkRhyLwkMa8cjR7_eL8w9TmhA)

Prove que a foto não é uma falsificação. Se não conseguir provar ela é verdadeira.

PELAMORDEDEUS...
roupas vermelhas
pessoas negras
amputados
tudo isso existe, como vou saber se isso  é um montagem ?

Agora use a mesma lógica para analisar as besteiras que você postou acima. Do mesmo jeito, item por item.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:55:53
Citar


Mais besteira. E as milhares de pessoas que tiveram sonhos trágicos e esqueceram deles porque nada aconteceu?

graças a Deus! se o cérebro fosse o criador de realidades Mor, Deus perderia sua função!

Existe sonhosa penas  mecanicos relacionado a memórias dando suporte ao subcosnciênte tentado explicar a realidade do ser,mais ou menos Freud explica!
ha tambem o de memória de vidas  passadas.
ha tambem lembranças das viagens astrais.
os premunitórios.
os que induzem a criatividade.

é lógico que o retorno da consciência ao mundo material distorce boa parte segundo crenças e descrenças do ser.

Fantasia. Nada disso existe comprovadamente. Só bobagens.

Retorno da consciência ao mundo material? Desde quando? Mostre um caso comprovado.

tenho um vivenciado por mim mesmo, vai querer afirmar que é mentira ?
mas, não é este do exemplo fictício abaixo:

se eu afirmar ter visto uma luz  diferenciada em um deserto, voce vai querer que eu tambem te prove?
testemunhar um fenômeno não significa capacidade para reproduzi-lo, principalmente de tiver causa inteligente e intencional!
prove que neste momento eu não esteja imaginando um saci!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 21:59:14
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios

O que é ser sábio?

Jesus é o melhor exemplo humano

Você não respondeu. Vou perguntar de novo. O que é ser sábio?

Depois você pode mostrar porque Jesus é sábio.

na pratica Jesus resumi o que eu deveria fazer para ser sábio, fatalmente falar de sabedoria, bem ou mal sempre cairemos no aspecto religioso, moral é sempre assim!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 15 de Janeiro de 2015, 22:15:15
Até agora não ví nada...
eu postei as imagens voce duvidou, então pergunto se voce possui evidências de falsificações

Que pena não vi essas imagens eu ia enviar pro Fotoforensic pra saber melhor se poderia ter montagens.

Jesus é o melhor exemplo humano

   Pra mim Buda é maior, apesar de não crer no Budismo. Aí é só sua opiniao e gosto; alem de não ter prova de que Jesus existiu ou agia do jeito que a Biblia afirma - aliás, ainda tem afirmações como Jesus ter agredido mercadores no Templo em vez de só condenar a pratica partiu pras vias de fato; com que autoridade ele agrediu e expulsou mercadores [Mateus 21:12- ;Marcos 11:15; Lucas 19:45]?

Citar
João 2:15-

Encontrou no templo os negociantes de bois, ovelhas e pombas, e mesas dos trocadores de moedas. Fez ele um chicote de cordas, expulsou todos do templo, como também as ovelhas e os bois, espalhou pelo chão o dinheiro dos trocadores e derrubou as mesas. Disse aos que vendiam as pombas: Tirai isto daqui e não façais da casa de meu Pai uma casa de negociantes.


   Grande exemplo: Um homem num acesso de colera invade um templo que ele afirmava ser do pai dele mas que não era dono real, então usa de chicote

   Onde tava ao cordeiro manso pronto pro martirio?

   Tantas praticas como essa tinha em vendas de feiras religiosas catolicas e com "martelos, lenços de Jesus". Onde tá Jesus pra dar chicatada neles? Jesus ta com medo de processo? Ah me esqueci da possibilidade dele nao existir. mas e os fieis dele nao ficam indignados com isso? Por que nao vao lá e acabam com essas praticas?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 22:19:16
Citar


Mais besteira. E as milhares de pessoas que tiveram sonhos trágicos e esqueceram deles porque nada aconteceu?

graças a Deus! se o cérebro fosse o criador de realidades Mor, Deus perderia sua função!

Existe sonhosa penas  mecanicos relacionado a memórias dando suporte ao subcosnciênte tentado explicar a realidade do ser,mais ou menos Freud explica!
ha tambem o de memória de vidas  passadas.
ha tambem lembranças das viagens astrais.
os premunitórios.
os que induzem a criatividade.

é lógico que o retorno da consciência ao mundo material distorce boa parte segundo crenças e descrenças do ser.

Fantasia. Nada disso existe comprovadamente. Só bobagens.

Retorno da consciência ao mundo material? Desde quando? Mostre um caso comprovado.

tenho um vivenciado por mim mesmo, vai querer afirmar que é mentira ?

se eu afirmar ter visto uma luz  diferenciada em um deserto, voce vai querer que eu tambem te prove?
testemunhar um fenômeno não significa capacidade para reproduzi-lo, principalmente de tiver causa inteligente e intencional!
prove que neste momento eu não esteja imaginando um saci!

Vivências pessoais não são confiáveis. Todas as pessoas são enganadas pelos seus sentidos, pelos seus pensamentos desejosos, pelo humor, resumindo, pela química do cérebro. Tome um Prozac e você poderá ter vivências pessoais extremamente felizes, um comprimido de Êxtase pode lhe fazer ver o colorido realidade espiritual ao nosso redor, um chá de ayuasca pode coloca-lo em contato direto com divindades, LSD pode induzir  "viagens astrais", etc. Até mesmo o jejum pode desequilibrar a química do cérebro. E qual é o valor dessas vivências? Nenhum. Apenas fantasia que dura enquanto durar o efeito. Uma realidade impossível de ser compartilhada, como um sonho.

Se você ver uma luz diferenciada no deserto e não tem meios de provar que ela existiu de fato, é melhor ficar quieto.

Testemunhar um fenômeno não é suficiente. Você pode testemunhar uma levitação mas nunca vai saber se é um truque se for impedido de investiga-la. Pode ser que nem seja uma levitação verdadeira, mas apenas uma ilusão de ótica. A "causa" inteligente/intencional é apenas parte do auto-engano para ajustar o "fenômeno" a um sistema de crenças.

Citar
prove que neste momento eu não esteja imaginando um saci!

Você pode imaginar qualquer coisa e daí?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 15 de Janeiro de 2015, 22:22:05

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.

por comparação, um gerador de imagens  emite ondas, no filme star gate na busca por Ets, pabólicas gigantescas captaram sinais gerados no tempo de Hitler, téoricamente eles ficaram vagando pelo espaço.

Você sabe que o filme Star Gate é ficção científica, né(ainda que sejam argumentos científicos hipotéticos)?

um vez emitido o pensamento pelo cerebro em forma de sinais elétricos  sera que eles não ficam vagando pelo espaço?
captar pensamento emitido é impossível, tipo telepatia ?
Acho possível essa possibilidade, deveria ser algo a ser estudado, mas daí a espichar a coisa em termos de eternidade é uma cutucada bem contundente no improvável/imponderável. Pela quantidade de elementos de natureza transitória na natureza como exemplos, seria mais parcimonioso considerar a degeneração "daquilo que era" com "aquilo que será", até a realidade da sua descaracterização total, se transformando em outra coisa totalmente diferente.

Pensamentos em forma de impulsos elétricos, não podem induzir reações na matéria, por exemplo agua benzida ?

Nada teoricamente impossível, mas há todo um edifício de empirismo ainda por ser construido sobre a questão.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 22:23:38
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios

O que é ser sábio?

Jesus é o melhor exemplo humano

Você não respondeu. Vou perguntar de novo. O que é ser sábio?

Depois você pode mostrar porque Jesus é sábio.

na pratica Jesus resumi o que eu deveria fazer para ser sábio, fatalmente falar de sabedoria, bem ou mal sempre cairemos no aspecto religioso, moral é sempre assim!

Na prática? Que prática?
Quer dizer, sábio é quem fala sabedoria. Você acha que isso tem sentido? O que é ser sábio? O que é sabedoria?

Não estamos falando de religião. Quem insiste em cair no aspecto religioso/moral é você. Foi você quem colocou Jesus nessa estória. Não precisava.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 15 de Janeiro de 2015, 23:10:56
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios

O que é ser sábio?

Jesus é o melhor exemplo humano

Você não respondeu. Vou perguntar de novo. O que é ser sábio?

Depois você pode mostrar porque Jesus é sábio.

na pratica Jesus resumi o que eu deveria fazer para ser sábio, fatalmente falar de sabedoria, bem ou mal sempre cairemos no aspecto religioso, moral é sempre assim!

Na prática? Que prática?
Quer dizer, sábio é quem fala sabedoria. Você acha que isso tem sentido? O que é ser sábio? O que é sabedoria?

Não estamos falando de religião. Quem insiste em cair no aspecto religioso/moral é você. Foi você quem colocou Jesus nessa estória. Não precisava.
como assim não precisava, minha semelhança com a moral de Jesus , logo me denunciaria como plagio.
não sou hipócrita! a partir do momento que tenho  Jesus como o mestre da moral humana a ser seguida nos seu exemplos práticos cristãos, não posso me apropriar como autor da moral cristã de Jesus, falando dela como se fosse minha e não  adotada.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 23:17:31
O qué Ceticismo irracioanal?
ops! digo ceticismo irracional!
é o mesmo da crença irracional, ou seja :adquirir convicção  cética sem ao menos considerar a possibilidade da verdade do outro.

O ceticismo também se aplica à verdade do outro. É por isso que os céticos recorrem à ciência.

neste caso então céticos tambem são crentes da ciência dos outros,ja que a na sua maioria não podem comprova-la pessoalmente , por desconhecimento cientifico ou meios de comprovação pessoal.

A ciência é uma só. Ciência dos outros é pseudociência.

neste caso somos todos pseudos sabios

O que é ser sábio?

Jesus é o melhor exemplo humano

Você não respondeu. Vou perguntar de novo. O que é ser sábio?

Depois você pode mostrar porque Jesus é sábio.

na pratica Jesus resumi o que eu deveria fazer para ser sábio, fatalmente falar de sabedoria, bem ou mal sempre cairemos no aspecto religioso, moral é sempre assim!

Na prática? Que prática?
Quer dizer, sábio é quem fala sabedoria. Você acha que isso tem sentido? O que é ser sábio? O que é sabedoria?

Não estamos falando de religião. Quem insiste em cair no aspecto religioso/moral é você. Foi você quem colocou Jesus nessa estória. Não precisava.

não sou hipócrita! a partir do momento que tenho  Jesus como o mestre da moral humana a ser seguida nos seu exemplos práticos cristãos, não posso me apropriar como autor da moral cristã de Jesus, falando dela como se fosse minha e não  adotada.

Mais Jesus? Você não consegue discutir nada sem citar esse palestino mítico? Tente Buda, ou Lao Tsé por exemplo para variar um pouco senão vai levar outro cartão amarelinho.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 15 de Janeiro de 2015, 23:20:25
Você sabe chamar pessoas de pseudosábios mas nem sabe o que é ser sábio nem o que é sabedoria, apela citando Jesuis e escapa da discussão.

Você se perde na profundidade daquilo que você pensa que sabe. Uma profundidade bem rasa, por sinal.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: homemcinza em 16 de Janeiro de 2015, 00:53:24


A primeira foto é da água da represa de Fijiwara (Japão):
(http://1.bp.blogspot.com/-141o85Sq4Ps/UDFVJrmpRaI/AAAAAAAAD2A/3q6EZT4WqSE/s400/a-fujiwara.jpg)


E essa foto é da mesma água após ter sido benzida por um monge zen-budista:
(http://2.bp.blogspot.com/-TMg5YDEPovA/UDFVrkdWXvI/AAAAAAAAD2I/akQ37xKhf7c/s400/a-fujiwarabenzida.jpg)

voce me da nojo:

(http://3.bp.blogspot.com/-UN6JLhlq1Zg/UDFZD4lAm0I/AAAAAAAAD2o/a0QtJuNaoFI/s400/a-voc%C3%AA+me+d%C3%A1+nojo.jpg)


obrigado:

(http://1.bp.blogspot.com/-sOhHWjZTw30/UDFYjIj65YI/AAAAAAAAD2g/Lyegg_yfZ3g/s400/a-obrigado.jpg)


http://www.umblogsimples.com/2012/08/o-poder-da-agua.html


Hahahahah o cara que vende garrafinhas de agua pelo olho da cara???
http://dragaodagaragem.blogspot.com.br/2007/05/o-guia-ctico-para-assistir-what-bleep.html (http://dragaodagaragem.blogspot.com.br/2007/05/o-guia-ctico-para-assistir-what-bleep.html)

Masaru Emoto, "PhD em medicina alternativa na Índia" (é isso aí riam riam riam), Agua Indigo, 35 doleta por 230ml...

só tem esperto porque tem trouxa pedindo pra ser enganado...




Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 16 de Janeiro de 2015, 04:46:19
@homemcinza -> curioso falar de Masaru Emoto eu ja ia cittar ele como exemplo.

Eu dizer que o Criaturo deve ter jogado muito Silent Hill ou foi indiretamente influenciado pela historia desse game:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Silent_Hill#Fundamentos_para_a_hist.C3.B3ria (http://pt.wikipedia.org/wiki/Silent_Hill#Fundamentos_para_a_hist.C3.B3ria):

Citar
A trama de Silent Hill é criada tendo várias inspirações em filmes, livros e séries de horror. Tem, também, por base, teorias da parapsicologia e da filosofia.1 Considera-se que o pensamento humano tem uma certa energia psíquica que é forte de acordo com o poder do pensamento. Essa energia é capaz de se manifestar no ambiente em volta da pessoa, em geral, ou em outras pessoas, em particular. Uma experiência2 feita por Masaru Emoto, apesar de não comprovada cientificamente, mostra que cristais de água pura tinham estruturas que se apresentavam diferentemente de acordo com o pensamento a que era submetida. A forma dos cristais era bela ou feia, dependendo se o pensamento era positivo ou negativo, respectivamente. Em outras palavras, as consequências da atividade psíquica de uma pessoa não são limitadas apenas a si, podendo haver efeitos externos.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 09:15:16
Jesus é o melhor exemplo humano

Jesus era um chato. Eu não tomaria uma cerveja com ele. Acho que Moisés era mais legal.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JohnnyRivers em 16 de Janeiro de 2015, 09:25:28
Jesus é o melhor exemplo humano

Jesus era um chato. Eu não tomaria uma cerveja com ele. Acho que Moisés era mais legal.

E se tivesse só água por perto? Quem seria o mais legal? Hein? Hein?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 09:29:58
Jesus é o melhor exemplo humano

Jesus era um chato. Eu não tomaria uma cerveja com ele. Acho que Moisés era mais legal.

E se tivesse só água por perto? Quem seria o mais legal? Hein? Hein?

Não gosto de vinho...

E Moisés ia DIVIDIR A ÁGUA!!!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 09:39:04
Até agora não ví nada...
eu postei as imagens voce duvidou, então pergunto se voce possui evidências de falsificações

Que pena não vi essas imagens eu ia enviar pro Fotoforensic pra saber melhor se poderia ter montagens.

Jesus é o melhor exemplo humano

   Pra mim Buda é maior, apesar de não crer no Budismo. Aí é só sua opiniao e gosto; alem de não ter prova de que Jesus existiu ou agia do jeito que a Biblia afirma - aliás, ainda tem afirmações como Jesus ter agredido mercadores no Templo em vez de só condenar a pratica partiu pras vias de fato; com que autoridade ele agrediu e expulsou mercadores [Mateus 21:12- ;Marcos 11:15; Lucas 19:45]?

Citar
João 2:15-

Encontrou no templo os negociantes de bois, ovelhas e pombas, e mesas dos trocadores de moedas. Fez ele um chicote de cordas, expulsou todos do templo, como também as ovelhas e os bois, espalhou pelo chão o dinheiro dos trocadores e derrubou as mesas. Disse aos que vendiam as pombas: Tirai isto daqui e não façais da casa de meu Pai uma casa de negociantes.


   Grande exemplo: Um homem num acesso de colera invade um templo que ele afirmava ser do pai dele mas que não era dono real, então usa de chicote

   Onde tava ao cordeiro manso pronto pro martirio?

   Tantas praticas como essa tinha em vendas de feiras religiosas catolicas e com "martelos, lenços de Jesus". Onde tá Jesus pra dar chicatada neles? Jesus ta com medo de processo? Ah me esqueci da possibilidade dele nao existir. mas e os fieis dele nao ficam indignados com isso? Por que nao vao lá e acabam com essas praticas?
por que prefere Buda a Jesus ? Compartilha da mesma visão dele ?

por diversas vezes Jesus recomendou, colocar em primeiro plano o espirito sobre a carne:

¶ Não ajunteis para vós tesouros na terra; onde a traça e a ferrugem os consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
mas ajuntai para vós tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem os consumem, e onde os ladrões não minam nem roubam.

Mateus 6:19-20

Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar a um e amar o outro, ou há de dedicar-se a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e às riquezas.
¶ Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário?
Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?
Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam;
contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.
Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?
{Pois a todas estas coisas os gentios procuram.} Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.
Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas.
Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal.

Mateus 6:24-34

é natural que depois destes ensinamentos, ficasse indignado ao ver pessoas valorizando mais o deus do dinheiro.
Quanto a ser cordeiro: ao ser preso recomendou aos seus discípulos que não reagissem com violência.
ateus sempre procuram desvirtuar os ensinamentos cristãos, tentando aparentar uma maior razão própria, se apegam a menores coisas enquanto ignoram os grandes ensinamentos, aqueles que se praticados com honestidade, poderiam transforma-los em seres melhores.
Mas de fato voce tem razão tanto igreja católica quanto evangélica, preferem ignorar esses ensinamentos cristãos de não fazer comercio em nome de Deus, sendo que essa ultima,mais parece uma bolsa de valores.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 09:50:41
Jesus é o melhor exemplo humano

Jesus era um chato. Eu não tomaria uma cerveja com ele. Acho que Moisés era mais legal.

E se tivesse só água por perto? Quem seria o mais legal? Hein? Hein?


Não gosto de vinho...

E Moisés ia DIVIDIR A ÁGUA!!!

Ô Sr. Lorentz! diga isso não, fio! assim voce só atesta sua ignorância espiritual.

A moral e o conhecimento espiritual de Jesus esta anos luz a frente de Moisés que usava o nome de Deus para fazer politicas,  praticar massacres e roubar terras.
as contradições de Moisés foram responsáveis por gerar ateus biblicos, talvez isso justifique a sua preferencia por ele, é natural pois ja que você também ainda possui mais afinidades com a matéria em detrimento ao seu espirito.
Mas afinal voce é um ateu, ou seguidor do deus dos exércitos de moisés ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JohnnyRivers em 16 de Janeiro de 2015, 09:51:52
ateus sempre procuram desvirtuar os ensinamentos cristãos, tentando aparentar uma maior razão própria, se apegam a menores coisas enquanto ignoram os grandes ensinamentos, aqueles que se praticados com honestidade, poderiam transforma-los em seres melhores.

Qual o parâmetro para definir se, por exemplo, um cristão é melhor que um ateu?

Mas de fato voce tem razão tanto igreja católica quanto evangélica, preferem ignorar esses ensinamentos cristãos de não fazer comercio em nome de Deus, sendo que essa ultima,mais parece uma bolsa de valores.

O melhor lugar para investir é na bolsa de valores ou no mercado imobiliário?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 10:09:14
Jesus é o melhor exemplo humano

Jesus era um chato. Eu não tomaria uma cerveja com ele. Acho que Moisés era mais legal.

E se tivesse só água por perto? Quem seria o mais legal? Hein? Hein?


Não gosto de vinho...

E Moisés ia DIVIDIR A ÁGUA!!!

Ô Sr. Lorentz! diga isso não, fio! assim voce só atesta sua ignorância espiritual.

A moral e o conhecimento espiritual de Jesus esta anos luz a frente de Moisés que usava o nome de Deus para fazer politicas,  praticar massacres e roubar terras.
as contradições de Moisés foram responsáveis por gerar ateus biblicos, talvez isso justifique a sua preferencia por ele, é natural pois ja que você também ainda possui mais afinidades com a matéria em detrimento ao seu espirito.
Mas afinal voce é um ateu, ou seguidor do deus dos exércitos de moisés ?

Não sigo nenhum deus. E o deus dos exércitos de moisés é o mesmo deus que gerou Jesus, e consequentemente o mesmo que vocÊ reza.

Quanto a gostar mais de Moisés, eu digo isso porque Jesus me parece aqueles sábios chatos para conversar. Ele pode ser muito bom no que faz, mas não seria um cara divertido para bater um papo. Se não me engano, não uma única menção a um riso ou mesmo sorriso vindo de Jesus.

Já Moisés, ele é um dos nossos.

Obviamente, ambos muito provavelmente nunca existiram.

Outra coisa, o que é ser um ignorante espiritual?

Já reparou quantos ateus neste forum praticam o bem e ajudam os outros?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 10:23:10
Citar


Mais besteira. E as milhares de pessoas que tiveram sonhos trágicos e esqueceram deles porque nada aconteceu?

graças a Deus! se o cérebro fosse o criador de realidades Mor, Deus perderia sua função!

Existe sonhosa penas  mecanicos relacionado a memórias dando suporte ao subcosnciênte tentado explicar a realidade do ser,mais ou menos Freud explica!
ha tambem o de memória de vidas  passadas.
ha tambem lembranças das viagens astrais.
os premunitórios.
os que induzem a criatividade.

é lógico que o retorno da consciência ao mundo material distorce boa parte segundo crenças e descrenças do ser.

Fantasia. Nada disso existe comprovadamente. Só bobagens.

Retorno da consciência ao mundo material? Desde quando? Mostre um caso comprovado.

tenho um vivenciado por mim mesmo, vai querer afirmar que é mentira ?

se eu afirmar ter visto uma luz  diferenciada em um deserto, voce vai querer que eu tambem te prove?
testemunhar um fenômeno não significa capacidade para reproduzi-lo, principalmente de tiver causa inteligente e intencional!
prove que neste momento eu não esteja imaginando um saci!

Citar
Vivências pessoais não são confiáveis. Todas as pessoas são enganadas pelos seus sentidos, pelos seus pensamentos desejosos, pelo humor, resumindo, pela química do cérebro.

neste caso não somos seres confiáveis, somos do pior tipo aquele que engana a si mesmo.


 
Citar
Tome um Prozac e você poderá ter vivências pessoais extremamente felizes, um comprimido de Êxtase pode lhe fazer ver o colorido realidade espiritual ao nosso redor, um chá de ayuasca pode coloca-lo em contato direto com divindades, LSD pode induzir  "viagens astrais", etc.

a experiência é própria, pois se for a dos outros, segundo você não são confiáveis.

eu prefiro viajar ao sabor de um vodika com abacaxi espumante bem gelada!

Citar
Até mesmo o jejum pode desequilibrar a química do cérebro. E qual é o valor dessas vivências? Nenhum. Apenas fantasia que dura enquanto durar o efeito. Uma realidade impossível de ser compartilhada, como um sonho.

se vivencias não tem importância, então por que querer viver?
vivência pessoais é que caracterizam o ser.
o Jejum inibe a parte mecânica do cérebro deixando o espirito mais consciente, menos iludido pela matéria, normalmente neste estado as pessoas refletem a vida com uma maior maturidade espiritual.
Vede Jesus no deserto dando ouvidos ao sua maior consciência espiritual.
e quando os sonhos começam interagir com a nossa vida real:



Citar
prove que neste momento eu não esteja imaginando um saci!

Você pode imaginar qualquer coisa e daí?
a minha realidade é diferente da sua
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 10:24:30
a minha realidade é diferente da sua

Isso me lembrou Adam Savage.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 10:29:36
ateus sempre procuram desvirtuar os ensinamentos cristãos, tentando aparentar uma maior razão própria, se apegam a menores coisas enquanto ignoram os grandes ensinamentos, aqueles que se praticados com honestidade, poderiam transforma-los em seres melhores.

Citar
Qual o parâmetro para definir se, por exemplo, um cristão é melhor que um ateu?

melhor é aquele que pratica os ensinamentos cristãos desapegadamente, seja ele crente ou descrente.

Mas de fato voce tem razão tanto igreja católica quanto evangélica, preferem ignorar esses ensinamentos cristãos de não fazer comercio em nome de Deus, sendo que essa ultima,mais parece uma bolsa de valores.

O melhor lugar para investir é na bolsa de valores ou no mercado imobiliário?

acho que depende da época,mas com certeza o melhor investimento é abrir  uma das  franchise  IUB, ja que virou uma grande multinacional, isentas de impostos quase 100% de lucro!  :hihi:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 10:39:49
Jesus é o melhor exemplo humano

Jesus era um chato. Eu não tomaria uma cerveja com ele. Acho que Moisés era mais legal.

E se tivesse só água por perto? Quem seria o mais legal? Hein? Hein?


Não gosto de vinho...

E Moisés ia DIVIDIR A ÁGUA!!!

Ô Sr. Lorentz! diga isso não, fio! assim voce só atesta sua ignorância espiritual.

A moral e o conhecimento espiritual de Jesus esta anos luz a frente de Moisés que usava o nome de Deus para fazer politicas,  praticar massacres e roubar terras.
as contradições de Moisés foram responsáveis por gerar ateus biblicos, talvez isso justifique a sua preferencia por ele, é natural pois ja que você também ainda possui mais afinidades com a matéria em detrimento ao seu espirito.
Mas afinal voce é um ateu, ou seguidor do deus dos exércitos de moisés ?

Citar
Não sigo nenhum deus. E o deus dos exércitos de moisés é o mesmo deus que gerou Jesus, e consequentemente o mesmo que vocÊ reza.

segue sim o deus da matéria, dela viemos para ela voltaremos, sem matéria sem vida ?

Citar
Quanto a gostar mais de Moisés, eu digo isso porque Jesus me parece aqueles sábios chatos para conversar. Ele pode ser muito bom no que faz, mas não seria um cara divertido para bater um papo. Se não me engano, não uma única menção a um riso ou mesmo sorriso vindo de Jesus.

moisés também era muito bom no que fazia, desvirtuou Deus criando seu próprio bezerro de ouro , o seu deus sanguinolento  dos exércitos.

Citar
Já Moisés, ele é um dos nossos.
entendo, deve ser por afinidade!

Citar
Obviamente, ambos muito provavelmente nunca existiram.

vai saber
Citar
Outra coisa, o que é ser um ignorante espiritual?

Já reparou quantos ateus neste forum praticam o bem e ajudam os outros?

ignorar a própria essência espiritual.
nunca disse o contrario!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JohnnyRivers em 16 de Janeiro de 2015, 10:51:28

Qual o parâmetro para definir se, por exemplo, um cristão é melhor que um ateu?

melhor é aquele que pratica os ensinamentos cristãos desapegadamente, seja ele crente ou descrente.

Então, qual é o parâmetro para saber se quem é melhor entre os que segue esses ensinamentos e os que não seguem?


Mas de fato voce tem razão tanto igreja católica quanto evangélica, preferem ignorar esses ensinamentos cristãos de não fazer comercio em nome de Deus, sendo que essa ultima,mais parece uma bolsa de valores.

O melhor lugar para investir é na bolsa de valores ou no mercado imobiliário?

acho que depende da época,mas com certeza o melhor investimento é abrir  uma das  franchise  IUB, ja que virou uma grande multinacional, isentas de impostos quase 100% de lucro!  :hihi:

Ué, todas instituições religiosas não são isentas de impostos com quase "100%" de lucro?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 10:52:12

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.

por comparação, um gerador de imagens  emite ondas, no filme star gate na busca por Ets, pabólicas gigantescas captaram sinais gerados no tempo de Hitler, téoricamente eles ficaram vagando pelo espaço.

Você sabe que o filme Star Gate é ficção científica, né(ainda que sejam argumentos científicos hipotéticos)?

um vez emitido o pensamento pelo cerebro em forma de sinais elétricos  sera que eles não ficam vagando pelo espaço?
captar pensamento emitido é impossível, tipo telepatia ?
Acho possível essa possibilidade, deveria ser algo a ser estudado, mas daí a espichar a coisa em termos de eternidade é uma cutucada bem contundente no improvável/imponderável. Pela quantidade de elementos de natureza transitória na natureza como exemplos, seria mais parcimonioso considerar a degeneração "daquilo que era" com "aquilo que será", até a realidade da sua descaracterização total, se transformando em outra coisa totalmente diferente.

Pensamentos em forma de impulsos elétricos, não podem induzir reações na matéria, por exemplo agua benzida ?

Nada teoricamente impossível, mas há todo um edifício de empirismo ainda por ser construido sobre a questão.

esta discussão me inspirou essa idéia:
observemos a continuidade da inteligencia sendo transmitida através de energias, eu "escuto" seus pensamentos através de ondas sonoras (energia) que saem da sua boca, meu tímpano converte ela em impulso eletroquímicos e as transmitem ao cérebro , que por sua vez processa em forma de pensamentos ,interpreta e volta a repetir todo o processo de forma inversa.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 11:02:55
Citação de: Criaturo
Citação de: Lorentz
Não sigo nenhum deus. E o deus dos exércitos de moisés é o mesmo deus que gerou Jesus, e consequentemente o mesmo que vocÊ reza.
segue sim o deus da matéria, dela viemos para ela voltaremos, sem matéria sem vida ?

Porque a Matéria não é Deus:

1 - eu não rezo pra matéria.
2 - Ela por si só não é inteligente.
3 - Ela não me criou, sou feito de matéria.
4 - Estamos unidos pelas mesmas leis que regem o Universo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 11:09:37

Citar
Qual o parâmetro para definir se, por exemplo, um cristão é melhor que um ateu?

melhor é aquele que pratica os ensinamentos cristãos desapegadamente, seja ele crente ou descrente.


Citar
Então, qual é o parâmetro para saber se quem é melhor entre os que segue esses ensinamentos e os que não seguem?
Jesus os chamou e disse: "Vocês sabem que aqueles que são considerados governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas.
Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo;
e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos.
Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos".

Marcos 10:42-45



acho que depende da época,mas com certeza o melhor investimento é abrir  uma das  franchise  IUB, ja que virou uma grande multinacional, isentas de impostos quase 100% de lucro!  :hihi:

Citar
Ué, todas instituições religiosas não são isentas de impostos com quase "100%" de lucro?

não foi isso mesmo  que eu disse???????????????? o problema é que a IUB se especilizou em arrecadar contribuição dos fieis, pastores são treinados e formados para isso.
Corrente do empresários, campanha da prosperidade
pelo menos temos que reconhecer que para a igreja e seus pastores a prosperidade vai muito bem, graças a Deus ? Não ! graças as suas ovelhas dizimistas.
Quanto as ovelhas as que aparecem na tv sempre testemunham que ficaram ricas graças a igreja universal! tai o  sucesso garantido!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 11:20:48
Citação de: Criaturo
Citação de: Lorentz
Não sigo nenhum deus. E o deus dos exércitos de moisés é o mesmo deus que gerou Jesus, e consequentemente o mesmo que vocÊ reza.
segue sim o deus da matéria, dela viemos para ela voltaremos, sem matéria sem vida ?

Porque a Matéria não é Deus:

1 - eu não rezo pra matéria.
2 - Ela por si só não é inteligente.
3 - Ela não me criou, sou feito de matéria.
4 - Estamos unidos pelas mesmas leis que regem o Universo.

1. não foi voce quem afirmou que matéria era 100% ?
voce deposita toda sua fé na materia, por ela passou a existir e por ela deixará de existir.

2. concordo ha por traz dela uma causa inteligente Deus, assim como a IA ha a causa inteligente humana.

3. feito sugere uma intenção inteligente

4. graças a Deus
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 11:28:05
Citação de: Criaturo
Citação de: Lorentz
Não sigo nenhum deus. E o deus dos exércitos de moisés é o mesmo deus que gerou Jesus, e consequentemente o mesmo que vocÊ reza.
segue sim o deus da matéria, dela viemos para ela voltaremos, sem matéria sem vida ?

Porque a Matéria não é Deus:

1 - eu não rezo pra matéria.
2 - Ela por si só não é inteligente.
3 - Ela não me criou, sou feito de matéria.
4 - Estamos unidos pelas mesmas leis que regem o Universo.

1. não foi voce quem afirmou que matéria era 100% ?
voce deposita toda sua fé na materia, por ela passou a existir e por ela deixará de existir.

2. concordo ha por traz dela uma causa inteligente Deus, assim como a IA ha a causa inteligente humana.

3. feito sugere uma intenção inteligente

4. graças a Deus

Seu raciocínio tem lógica, mas suas conclusões não. Também era mais lógico pensar que pedras mais pesadas caíam mais rápido.

Em toda a história da humanidade, muito tempo foi gasto por pessoas tentando convencer outras de que Deus existe. Bastaria uma aparição do Indivíduo para resolver o problema.

Nós aqui sentimos desconforto com a afirmação da existência do Divino porque todas as alegações servem como desculpas para justificar algo que não existe.

Dizer que está em outro plano, ou que não podemos checar a existência com a Ciência, ou que depende da experiência de cada um são desculpas, e não evidências.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JohnnyRivers em 16 de Janeiro de 2015, 11:31:18
Vamos lá, 3ª tentativa. Reformularei a pergunta DE NOVO!
Mas como saberei como um ateu que não da a minima pro cristianismo, que é um cidadão exemplar, é pior que um cristão comum?


Citar
Jesus os chamou e disse: "Vocês sabem que aqueles que são considerados governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas.
Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo;
e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos.
Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos".

Marcos 10:42-45


não foi isso mesmo  que eu disse???????????????? o problema é que a IUB se especilizou em arrecadar contribuição dos fieis, pastores são treinados e formados para isso.
Corrente do empresários, campanha da prosperidade
pelo menos temos que reconhecer que para a igreja e seus pastores a prosperidade vai muito bem, graças a Deus ? Não ! graças as suas ovelhas dizimistas.
Quanto as ovelhas as que aparecem na tv sempre testemunham que ficaram ricas graças a igreja universal! tai o  sucesso garantido!

A Igreja Católica conseguiu uma sede própria dentro de país próprio. Mais avançada que a IUB na conquista patrimonial terrena, não acha?

E as ovelhas dizimistas não estão seguindo ensinamentos, e os pastores não estão as ajudando nisto?

E o Kim Jong-un, também não está ensinando a mesma coisa aos norte-coreanos?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 11:48:36

talvez a capacidade pensar seja de fato apenas mecânica, como uma CPU, porem a capacidade de sentir vá alem da matéria, o ser a vontade podem ser influenciadas pela matéria , sendo a reciproca também verdadeira, porem a matéria não pode determinar a vontade do ser "eu".

Citar
"Sentir" como "sentimento" é fruto da bioquímica de um corpo, sim. Oxitocina, adrenalina, serotonina, e tantos outros -ina são os responsáveis pelo que chamamos de felicidade, amor, raiva...
"Sentir" como "sentido" também é fruto da matéria - tato, paladar, olfato, visão e audição são a interpretação que damos para sinais elétricos criados por "sensores" específicos;

reciproca é verdadeira, matéria age no espirito e este reage na matéria, "mente sã corpo são"
através de remédios é possível criar sentimentos induzidos na alma, assim como pela vontade a alma pode criar sentimentos no cérebro, que por sua vez pode alterar a química do corpo.

Pensemos na alma como  a energia inteligente sendo moldada pela matéria, hora entrando em um cérebro pouco desenvolvido, se comportará como um gênio musical tentando tocar um violino medíocre, ou então  um windows 8 tentando comandar uma cpu xp 386, o bichinho vai ficar lesado de lento....ha....ha..ha...ha..ha, mas o contrario também é verdadeiro não adianta por um leigo musical para tocar um violino Stradivárius, nem um cpu de ultima geração para rodar um windows 98 que que não ira conseguir  produzir muita coisa.

Citar
A analogia de "alma" com energia é fraca, já que a energia é algo mensurável que pode ser inclusive convertido de um tipo a outro.
nem toda energia pode ser mensurada, alias nem conhecida.
alma tambem, pode animar corpos diferentes ou variar sua intensidade.

Citar
A analogia com o Windows 8 é melhor, já que "alma" seria um tipo de software - não uma energia, mas só um arranjo específico de átomos para o qual demos um nome conveniente...

energia atômica, ou elétrica ?

Citar
...entretanto, essa analogia leva a um resultado oposto ao que você esperava - sem um meio como um disco rígido ou um CD, não há software - software só "existe" como uma abstração, é 100% produto da matéria; e sem um meio como o cérebro, não existiria "alma".

uma semente de abacate quando arrancada da fruta, continua sendo um abacate manifestando-se em outra forma.
Alma arrancada do corpo continua possuindo memória e personalidade talvez em forma de semente agerminar no futuro

Então como crianças de cérebros normais criadas por lobos, perdem a razão e passam a se comportarem como seus pais animais?
Na verdade elas não perderam a razão humana que nunca foi formada (memorizada, sentida experimentada por elas) , pelo contrario através da absorvição consciente dos sentidos, elas conscientizaram a razão animal.
os sentimentos vão alem da matéria.

Citar
Mas, no fim das contas, ainda é matéria com a qual estamos lidando... matéria que se arrumou de um jeito se você instalou um Linux de computador ou de outro jeito se você instalou um WinDOS de telefone ;).

em tudo isso ha uma intenção inteligente Deus.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 12:08:42
Citação de: Criaturo
Citação de: Lorentz
Não sigo nenhum deus. E o deus dos exércitos de moisés é o mesmo deus que gerou Jesus, e consequentemente o mesmo que vocÊ reza.
segue sim o deus da matéria, dela viemos para ela voltaremos, sem matéria sem vida ?

Porque a Matéria não é Deus:

1 - eu não rezo pra matéria.
2 - Ela por si só não é inteligente.
3 - Ela não me criou, sou feito de matéria.
4 - Estamos unidos pelas mesmas leis que regem o Universo.

1. não foi voce quem afirmou que matéria era 100% ?
voce deposita toda sua fé na materia, por ela passou a existir e por ela deixará de existir.

2. concordo ha por traz dela uma causa inteligente Deus, assim como a IA ha a causa inteligente humana.

3. feito sugere uma intenção inteligente

4. graças a Deus

Seu raciocínio tem lógica, mas suas conclusões não. Também era mais lógico pensar que pedras mais pesadas caíam mais rápido.

Em toda a história da humanidade, muito tempo foi gasto por pessoas tentando convencer outras de que Deus existe. Bastaria uma aparição do Indivíduo para resolver o problema.

Nós aqui sentimos desconforto com a afirmação da existência do Divino porque todas as alegações servem como desculpas para justificar algo que não existe.

Dizer que está em outro plano, ou que não podemos checar a existência com a Ciência, ou que depende da experiência de cada um são desculpas, e não evidências.

seu problema é se deixar escravizar pela matéria em detrimentos  do sentimento intuitivo.
Jesus:uma geração má e perversa pede um sianal do céu,mas nenhum sinal do céu lhe sera concedida a não ser o  de jonas, mesmo que volte um dos mortos não acreditarão nele, deixe que creiam então no seus pregadores.
Deus esta presente em toda sua existência,mas não cobra por direitos autorais, nem necessita de reconhecimento é por isso que nos criou ignorantes natos, para possuir liberdade de sermos nós mesmos e não ele.
Então porque acabaria ele com nossa ignorância? certamente se possuíssemos este conhecimentos seria outro tipo de seres.
pode acreditar que é a ignorância que incentiva a vida.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 12:13:16
Vamos lá, 3ª tentativa. Reformularei a pergunta DE NOVO!
Mas como saberei como um ateu que não da a minima pro cristianismo, que é um cidadão exemplar, é pior que um cristão comum?


Citar
Jesus os chamou e disse: "Vocês sabem que aqueles que são considerados governantes das nações as dominam, e as pessoas importantes exercem poder sobre elas.
Não será assim entre vocês. Pelo contrário, quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo;
e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos.
Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos".

Marcos 10:42-45


não foi isso mesmo  que eu disse???????????????? o problema é que a IUB se especilizou em arrecadar contribuição dos fieis, pastores são treinados e formados para isso.
Corrente do empresários, campanha da prosperidade
pelo menos temos que reconhecer que para a igreja e seus pastores a prosperidade vai muito bem, graças a Deus ? Não ! graças as suas ovelhas dizimistas.
Quanto as ovelhas as que aparecem na tv sempre testemunham que ficaram ricas graças a igreja universal! tai o  sucesso garantido!

A Igreja Católica conseguiu uma sede própria dentro de país próprio. Mais avançada que a IUB na conquista patrimonial terrena, não acha?

E as ovelhas dizimistas não estão seguindo ensinamentos, e os pastores não estão as ajudando nisto?

E o Kim Jong-un, também não está ensinando a mesma coisa aos norte-coreanos?


o Edir Macedo mais o seu cunhado RR Soares, estão colocando a Rede Globo e a ICAR no bolso, o cara é um exemplo de empresario!
A IUB tambem recebe muito patrimônio doados.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 13:12:02
seu problema é se deixar escravizar pela matéria em detrimentos  do sentimento intuitivo.

Criaturo, ao contrário dos espíritos, não estamos evoluindo em nada nesta discussão.

Se você está disposto a discutir tanto, tente usar a sua empatia para compreender nossos argumentos. Não estamos nos fechando às experiências espirituais ou sendo escravizado pela matéria. Nós estamos tentando por ordem na casa e estabelecendo maneiras de definir o que é válido e o que não é.

Já que nem todas as experiências e sentimentos são sinais divinos, como traçar uma que separa uma coisa da outra? É muito mais fácil fazer o que você faz, que é jogar tudo pro lado metafísico e dizer que tudo isso são provas, mas justamente por ser mais fácil, é menos confiável.

Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Correio em 16 de Janeiro de 2015, 16:16:45
Citação de: Lorentz
Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.

Caro amigo, concluo que você detesta pieguice, então vou ser bem direto. Essa coisa que nós crentes chamamos de deus esta cagando e andando para este papo de prova-lo como real. Quem insiste nesta merda são crentes chatos que sentiram ou vivenciaram algo "extraordinário" e tentam enfiar de goela abaixo esta porra. Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer. Então, se hoje não sabemos nada desta coisa absurda e tosca que chamamos de deus, num tempo indeterminado saberemos. Eu, como espírita, "sei" que Jesus, o queridinho da nossa panelinha, tem mais de cinquenta bilhões de anos, é tempo pra carai mas ainda não é nada diante da eternidade que este carinha tem pela frente. Tá, eu sei, parece papo de maluco porém, não espere nada melhor de mim ou do Criaturo, são nestas bostas que acreditamos, sinto muito, por nós espíritas  :|
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JohnnyRivers em 16 de Janeiro de 2015, 16:24:59
Então qual a finalidade de proferir algumas passagens da bíblia e dizer que seremos melhores (em relação a quê?!?!?!) se "fizermos isso ou aquilo" num lugar onde a suma maioria não acredita em nada ou é indiferente a questão?



Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 16:27:39
Citação de: Lorentz
Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.

Caro amigo, concluo que você detesta pieguice, então vou ser bem direto. Essa coisa que nós crentes chamamos de deus esta cagando e andando para este papo de prova-lo como real. Quem insiste nesta merda são crentes chatos que sentiram ou vivenciaram algo "extraordinário" e tentam enfiar de goela abaixo esta porra. Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer. Então, se hoje não sabemos nada desta coisa absurda e tosca que chamamos de deus, num tempo indeterminado saberemos. Eu, como espírita, "sei" que Jesus, o queridinho da nossa panelinha, tem mais de cinquenta bilhões de anos, é tempo pra carai mas ainda não é nada diante da eternidade que este carinha tem pela frente. Tá, eu sei, parece papo de maluco porém, não espere nada melhor de mim ou do Criaturo, são nestas bostas que acreditamos, sinto muito, por nós espíritas  :|

Ok. Só que de onde vocês tiram essa informações? Como fazem para saber se são verdadeiras?

Nós, céticos, contamos com a Ciência para tentar compreender o universo da maneira mais impessoal e imparcial possível. E isso o Criaturo não entende, pois fica insinuando que também é uma crendice ou escravidão (mas é justamente a falta dela que a Ciência tenta ser, senão não funciona)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 16:39:01
Quem insiste nesta merda são crentes chatos que sentiram ou vivenciaram algo "extraordinário" e tentam enfiar de goela abaixo esta porra.

Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer.
 

Lendo novamente sua explicação (muito direta, por sinal), percebi que este trecho merecia ser citado com mais destaque.

Como vocês sabem que os crentes da primeira citação estão errados e que vocês da segunda citação estão certos?

Veja bem, a tentativa de estabelecer um padrão, um método, para separar fatos de ficção já é um início de desenvolvimento da ciência. Mas vocês falham em apresentar um método. O padrão é "quem está certo somos nós, sempre". E isso não funciona porque se eu utilizar, eu estarei certo.

Se todos estão certos, ninguém está.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JohnnyRivers em 16 de Janeiro de 2015, 16:44:53

Como vocês sabem que os crentes da primeira citação estão errados e que vocês da segunda citação estão certos?



Bem observado Lorentz.

Agora temos duas verdades correndo neste tópico.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 16 de Janeiro de 2015, 17:13:13
seu problema é se deixar escravizar pela matéria em detrimentos  do sentimento intuitivo.

Criaturo, ao contrário dos espíritos, não estamos evoluindo em nada nesta discussão.

Se você está disposto a discutir tanto, tente usar a sua empatia para compreender nossos argumentos. Não estamos nos fechando às experiências espirituais ou sendo escravizado pela matéria. Nós estamos tentando por ordem na casa e estabelecendo maneiras de definir o que é válido e o que não é.

Já que nem todas as experiências e sentimentos são sinais divinos, como traçar uma que separa uma coisa da outra? É muito mais fácil fazer o que você faz, que é jogar tudo pro lado metafísico e dizer que tudo isso são provas, mas justamente por ser mais fácil, é menos confiável.

Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.
ja disse que o ceticismo tem la suas funções mantenedoras da razão materialista, combatendo a fé cega.
E que ignorar,duvidar faz parte do ser humano.

por tanto não queira ser um "estraga prazeres" querendo acabar como CC, cuidado! por muito menos  ja levei um amarelinho, uí! :hihi:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 16 de Janeiro de 2015, 17:43:50
Citação de: Lorentz
Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.

Caro amigo, concluo que você detesta pieguice, então vou ser bem direto. Essa coisa que nós crentes chamamos de deus esta cagando e andando para este papo de prova-lo como real. Quem insiste nesta merda são crentes chatos que sentiram ou vivenciaram algo "extraordinário" e tentam enfiar de goela abaixo esta porra.[1] Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer. [2]Então, se hoje não sabemos nada desta coisa absurda e tosca que chamamos de deus, num tempo indeterminado saberemos. Eu, [3]como espírita, "sei" que Jesus, o queridinho da nossa panelinha, tem mais de cinquenta bilhões de anos, é tempo pra carai mas ainda não é nada diante da eternidade que este carinha tem pela frente. Tá, eu sei, parece papo de maluco porém, não espere nada melhor de mim ou do Criaturo, são nestas bostas que acreditamos, sinto muito, por nós espíritas  :|

[1] Bullshit
[2] Bullshit ˆ2
[3] Não, não "sabe" logo é bullshit

Se considerarmos as observações do Lorentz, não sobra nada no texto do Correio. Bullshit total.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 16 de Janeiro de 2015, 17:47:18
seu problema é se deixar escravizar pela matéria em detrimentos  do sentimento intuitivo.

Criaturo, ao contrário dos espíritos, não estamos evoluindo em nada nesta discussão.

Se você está disposto a discutir tanto, tente usar a sua empatia para compreender nossos argumentos. Não estamos nos fechando às experiências espirituais ou sendo escravizado pela matéria. Nós estamos tentando por ordem na casa e estabelecendo maneiras de definir o que é válido e o que não é.

Já que nem todas as experiências e sentimentos são sinais divinos, como traçar uma que separa uma coisa da outra? É muito mais fácil fazer o que você faz, que é jogar tudo pro lado metafísico e dizer que tudo isso são provas, mas justamente por ser mais fácil, é menos confiável.

Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.
ja disse que o ceticismo tem la suas funções mantenedoras da razão materialista, combatendo a fé cega.
E que ignorar,duvidar faz parte do ser humano.

por tanto não queira ser um "estraga prazeres" querendo acabar como CC, cuidado! por muito menos  ja levei um amarelinho, uí! :hihi:


Você ainda não entendeu o que é o ceticismo. Deveria estudar mais.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Correio em 16 de Janeiro de 2015, 18:18:31
Citação de: Lorentz
Como vocês sabem que os crentes da primeira citação estão errados e que vocês da segunda citação estão certos?

Não entendi.Saber oquê? Há os crentes que insistem em enfiar deus de goela a baixo e os crentes que não estão nem aí se o mundo todo se tornar ateu. Não há o certo ou errado, tudo farinha do mesmo saco.  :|

Citar
Mas vocês falham em apresentar um método.

Que método? Para fé não há método! Ou se crê ou não.  :)

Citar
O padrão é "quem está certo somos nós, sempre". E isso não funciona porque se eu utilizar, eu estarei certo.

Nunca afirmei que estava certo! Alias, que me importa? Minha vida não depende da fé/crença e sim do meu trabalho, meu social, minha família....Quando observo o céu a noite e procuro identificar constelações, por exemplo, não uso da minha crença e sim de um bom instrumento científico para isso.

Citar
Agora temos duas verdades correndo neste tópico.

De novo, não entendi.  :?

Citação de: Gigaview
Se considerarmos as observações do Lorentz, não sobra nada no texto do Correio. Bullshit total.

Sério? Quero novidade  ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 16 de Janeiro de 2015, 18:29:22
 :olheira: :olheira: :olheira:

Como tem gente paciente no CC...

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 16 de Janeiro de 2015, 18:31:39

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.

por comparação, um gerador de imagens  emite ondas, no filme star gate na busca por Ets, pabólicas gigantescas captaram sinais gerados no tempo de Hitler, téoricamente eles ficaram vagando pelo espaço.

Você sabe que o filme Star Gate é ficção científica, né(ainda que sejam argumentos científicos hipotéticos)?

um vez emitido o pensamento pelo cerebro em forma de sinais elétricos  sera que eles não ficam vagando pelo espaço?
captar pensamento emitido é impossível, tipo telepatia ?
Acho possível essa possibilidade, deveria ser algo a ser estudado, mas daí a espichar a coisa em termos de eternidade é uma cutucada bem contundente no improvável/imponderável. Pela quantidade de elementos de natureza transitória na natureza como exemplos, seria mais parcimonioso considerar a degeneração "daquilo que era" com "aquilo que será", até a realidade da sua descaracterização total, se transformando em outra coisa totalmente diferente.

Pensamentos em forma de impulsos elétricos, não podem induzir reações na matéria, por exemplo agua benzida ?

Nada teoricamente impossível, mas há todo um edifício de empirismo ainda por ser construido sobre a questão.

esta discussão me inspirou essa idéia:
observemos a continuidade da inteligencia sendo transmitida através de energias, eu "escuto" seus pensamentos através de ondas sonoras (energia) que saem da sua boca, meu tímpano converte ela em impulso eletroquímicos e as transmitem ao cérebro , que por sua vez processa em forma de pensamentos ,interpreta e volta a repetir todo o processo de forma inversa.
Não está muito claro o que você quis expressar, mas pelo que parece você propõe que a inteligência pode ser transmitida por irradiação, seria isso? Inteligência é como uma configuração de um sistema,emanável desse sistema via "irradiação" seria a expressão desse sistema, que seria interpretado por um outro sistema receptor, porém, de acordo com a configuração também desse sistema receptor, ou seja, a "inteligência" emanada de um sistema só poderia ser interpretada corretamente por um sistema receptor com configuração semelhante. Resumindo: A expressão de inteligência de Fulano só pode ser compreendida por Beltrano se Beltrano tiver uma inteligência igual a de Fulano. Não se depreende de nada que haja uma "inteligência" que fique borboleteando de Fulano para Cicrano e depois para Beltrano os "iluminando", como uma entidade independente de um sistema.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 16 de Janeiro de 2015, 19:21:17
Citação de: Criaturo
por que prefere Buda a Jesus ? Compartilha da mesma visão dele ?

   Eu disse que prefiro e nao que compartilho ou concorde com tudo que Buda pregou.

   Voce usou de gosto/opniao pra preferir Jesus.

   Por diversas vezes Buda [supondo que ele fosse real e nao um personagem criado pelo imaginario popular como Jesus] pregou sobre "Não desejar". mas mesmo que cristãos não desejem [em teoria, na pratica é outra historia] coisas materiais, Buda criticou qulauer tipo de desejo até mesmo desejo de ser salvo, pois na ansia de querer "ser salvo" ou "salvar outros" tentando converter, qunado muitos se recusaram se converter, frustrando expectativas de pregradores, estes usaram de Inquisição, etc.

   Nós tamos num mundo cheio de vicios (drogas, bebidas, jogatina, etc.) e desejos não-realizados (pressão em ser bem-sucedido na carreira, etc.) . O Budismo poderia ser uma melhor alternativa em pregar desapego a vicios.

Citação de: Criaturo
Ô Sr. Lorentz! diga isso não, fio! assim voce só atesta sua ignorância espiritual.

A moral e o conhecimento espiritual de Jesus esta anos luz a frente de Moisés que usava o nome de Deus para fazer politicas,  praticar massacres e roubar terras.
as contradições de Moisés foram responsáveis por gerar ateus biblicos, talvez isso justifique a sua preferencia por ele, é natural pois ja que você também ainda possui mais afinidades com a matéria em detrimento ao seu espirito.
Mas afinal voce é um ateu, ou seguidor do deus dos exércitos de moisés ?

   Criaturo tem horas que vou ter que concordar com Geotecton sobre usar passagens biblicas e fazer proselitismo. É piegas ficar pregando sobre Jesus. A biblia muita gente ja conhece aqui. Tem muitos ateus que sabem mais da Biblia do que muito crentes. Se for pregar pelo menos tenta ser mais original, fala mais  sobre tua doutrina pseudo-cientifica sobre embutida

   Alem do mais tu criticou Moises dizendo ser Jesus melhor. Se voce dizer pra alguns judeus, poderiam acusar voce de antissemita. Mas voce nao importaria com opiniao deles certo? Entao se tem alguma esperança de que alguem aqui vai concordar

   Tu poderia até dizer Mas nao to aqui pra ter concordancia ou agradar quem quer que seja, mas pra expôr minha opiniao ou crença. Mas aqui é clubecetico, aqui pra alguem apresentar um argumento precisa no minimo de algo concreto, um indicio pequeno que seja (mesmo com uma dose de erro ou inxatidão - o que nao ta sendo teu caso). Mas tu sempre bate na mesma tecla de que nao pode provar porque nao tem como reproduzir tua experiencia pessoal de fé. Mas aí fica nesse jogo de 360º - gira, gira e volta pro mesmo ponto; e não sai disso.

   Seu lema parece ser por exemplo Se voce nao pode provar que eu não vi um espirito, então estou certo até que se prove o contrario. Se for assim os lunaticos que acreditam ser Napoleao, etc. estao todos certos.



Citação de: Criaturo
neste caso não somos seres confiáveis, somos do pior tipo aquele que engana a si mesmo.

   Isso acontece o tempo todo: Pessoas se enganando. Voce nao é o unico caso.

Citação de: Criaturo
eu prefiro viajar ao sabor de um vodika com abacaxi espumante bem gelada!

   Vodka ja da pra se fazer uma viagem fora de realidade.

Citação de: Criaturo
se vivencias não tem importância, então por que querer viver?
vivência pessoais é que caracterizam o ser.

   Quem dá sentido pra vida das pessoas sao elas mesmas, mas isso nao prova que as crenças delas sao reais.

Citação de: Criaturo
melhor é aquele que pratica os ensinamentos cristãos desapegadamente, seja ele crente ou descrente.

   PROSELITISMO DETECTED! Agora sim ta querendo que descrentes pratiquem ensinos cristaos. mas voce nao pratica ensinamentos budistas então voce nao é uma pessoa qualificada.

   Melhor pra quem? Pra voce? Ainda que algumas coisas do Cristianismo pareçam ou sejam boas isso nao prova sua fé.

   Põe uma coisa na cabeça: Desiste de pregar sem provas ou indicios. O nome do topico é "Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito" e não "Moral e etica segundo Criaturo". Melhor voltar pra area da metafisica (ou realidade religiosa se voce acha melhor) e nao tratar sobre moralismos pessoais ou importados de religoes.

Citação de: Criaturo
segue sim o deus da matéria, dela viemos para ela voltaremos, sem matéria sem vida ?

   ACUSAÇÃO DETECTED! Criaturo quando nao consegue provar suas crendices parte pro atque Ad Hominem - acusando alguem de adorar o "Deus materia". Que deus é esse? E se ele adorasse o deus materia porque voce condena isso? O mesmo direito que voce tem de adoar o "deus do imaginario sem prova" ele tem de adora o deus materia que é real e perceptivel ao nivel fisico e o seu deus nao.


Citação de: Criaturo
moisés também era muito bom no que fazia, desvirtuou Deus criando seu próprio bezerro de ouro , o seu deus sanguinolento  dos exércitos.

   Mosaicofobia? fazendo proselitismo anti-mosaico e antissemita? Se não, tá parecendo.

Citação de: Criaturo
vai saber

   Se voce nao sabe que ele existiu, então como afirma que Moisés desvirtuou a versão de algum deus? Voce se contradisse. Nem precisa de provas, voce fala uma coisa e noutra afirma algo que contradiz a anterior.

_________

   E outros somos ignorantes sobre varias coisas, ninguem sabe tudo, e voce tambem - mas a pior ignorancia vem de quem nao questiona e nem se auto-questiona sobre suas proprias crenças.

   Se nós somos ignorantes espirituais, voce poderia ser um ignorante "papanoelistico", já que ignora que Papai Noel é muito superior a Jesus. Ignorar a importancia de P. Noel é de um ignorancia tremenda.


Citação de: Criaturo
esta discussão me inspirou essa idéia:
observemos a continuidade da inteligencia sendo transmitida através de energias, eu "escuto" seus pensamentos através de ondas sonoras (energia) que saem da sua boca, meu tímpano converte ela em impulso eletroquímicos e as transmitem ao cérebro , que por sua vez processa em forma de pensamentos ,interpreta e volta a repetir todo o processo de forma inversa.

   Claro, claro! E eu percebo sua crendice na falta de evidencia postada através de "imagens-iconicas-que- simbolizam-sons-e-ideias" chamadas palavras, através da minha telepatia cetica visual - ou sej a minha visao, que transmite até meu cerbro que interpreta os simbolos escritos como balela e crendice.


Citação de: Criaturo
seu problema é se deixar escravizar pela matéria em detrimentos  do sentimento intuitivo.

   Seu problema é se deixar escravizar pela imaginação sem provas, seguindo sua intuição sem logica. Melhor ir pra Marte pegando carona no arco-iris e lá fundar a organização da sua logica da sua crendice.

   Desiste disso! Sem indicio sem argumento simples assim. Tenta pelo menos ser original nas crendices bate sempre na mesa tecla.

Citação de: Criaturo
Jesus:uma geração má e perversa pede um sianal do céu,mas nenhum sinal do céu lhe sera concedida a não ser o  de jonas, mesmo que volte um dos mortos não acreditarão nele, deixe que creiam então no seus pregadores.

   Vou parfrasear: Uma geração insana pede um sinal da Ciencia pra provar que supestições (deuses, etc.) não existem, todos sinais foram concedidos através de pesquisas, etc. e não foi unico sinal mas varios - de Stephen hawkins, entre varios outros.

   Criaturo para cada afirmação tua consigo arranjar outra sem nem pensar muito.

Citação de: Criaturo
Deus esta presente em toda sua existência,mas não cobra por direitos autorais, nem necessita de reconhecimento é por isso que nos criou ignorantes natos, para possuir liberdade de sermos nós mesmos e não ele.
Então porque acabaria ele com nossa ignorância? certamente se possuíssemos este conhecimentos seria outro tipo de seres.
pode acreditar que é a ignorância que incentiva a vida.

   Então Deus é favor da ignorancia e depois quer reclamar que as pessoas não adoram ele sem ter o conhecimento concreto da existencia dele? Pode isso Arnaldo?

   Se a ignorancia era boa por que a Biblia critica ela como nos versiculos baixo? Por que pra uns Jesus ou deus deu conhecimento e pra outros nao?

Citar
Mateus 22:29

Respondeu-lhes Jesus: Errais, não compreendendo as Escrituras nem o poder de Deus.

Efesios 4:18

Portanto, eis o que digo e conjuro no Senhor: não persistais em viver como os pagãos, que andam à mercê de suas idéias frívolas. Têm o entendimento obscurecido. Sua ignorância e o endurecimento de seu coração mantêm-nos afastados da vida de Deus.

1 Pedro 1:14

À maneira de filhos obedientes, já não vos amoldeis aos desejos que tínheis antes, no tempo da vossa ignorância.

Lucas 8:10

Ele disse: "A vocês foi dado o conhecimento dos mistérios do Reino de Deus, mas aos outros falo por parábolas, para que
" 'vendo, não vejam;
e ouvindo, não entendam'.






Citação de: Criaturo
o Edir Macedo mais o seu cunhado RR Soares, estão colocando a Rede Globo e a ICAR no bolso, o cara é um exemplo de empresario!

   A Rede Globo no bolso de quem?
A ICAR nao pratica mais arrecadação de fundos como fazem os protestantes desde muito tempo. Assim como ela deixou de fazer proselitismo agressivo (como fazem os pregadores gritadores de praças, paradas de onibus, etc.) muito tempo tambem. E como ICAR nao tem mais propaganda proselitista, tá estacionada a tendencia é as igrejas protestantes (varias e não uma só) abocanharem os restos da ICAR [os restos sao os ex-fieis que agora seguem moda evangelica].

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 19:23:25
Nunca afirmei que estava certo! Alias, que me importa? Minha vida não depende da fé/crença e sim do meu trabalho, meu social, minha família....Quando observo o céu a noite e procuro identificar constelações, por exemplo, não uso da minha crença e sim de um bom instrumento científico para isso.

Um bom ponto.

Eu só acho que talvez nós passamos a imagem errada do que é ceticismo. Não há como eu discutir sua fé e te convencer, mas podemos tentar compreender melhor como a ciência funciona e como ela pode ser um bom instrumento para analisar o universo.

Não existe essa coisa de que a Ciência é limitada. Se algo pode ser analisado ou estudado, que seja de uma maneira bem organizada, para que todos tenham a mesma compreensão.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 16 de Janeiro de 2015, 19:25:20
CORREIO

Citação de: Correio
Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer.

Citação de: Correio
Não entendi.Saber oquê? Há os crentes que insistem em enfiar deus de goela a baixo e os crentes que não estão nem aí se o mundo todo se tornar ateu. Não há o certo ou errado, tudo farinha do mesmo saco.

   Correio, espero q eu nao seja entregador de cartas psicografadas ou espistolas - sem preconceito. Agora serio:

   O problema das profecias é tipo "Espere e vai acontecer, não há momento exato". O problema desse argumento é que nao tem como falsear até espera acontecer - isso se Terra for destruida antes [aí se provaria falseabilidade]. E mesmo se acontecesse isso nao provaria que sua crença seria real ou apenas uma coincidencia. Afinal Colombo sabia que ia acontecer um eclipse e se salvou de ser morto - .
Então eu profetizo: "O sol do nosso sistema solar vai 'morrer' um dia e poderá virar um buraco negro ou supernova" . Que nem Pelé que fala sempre que seleção vai mal e vai perder, então quando perde ele diz "Eu avisei".

   Quanto a questao de crença o problema é que o Criaturo não se resume a só crer, ele até critica direta ou indiretamente outras crenças como Judaismo, detonando Moisés... Ele nao prova que a crença dele é verdadeira com que argumento concreto ele pode provar que outras crenças diferentes dele sao falsas? - sujo falando de mal lavado.

   Quanto ao segundo concordo: tanto crente como descrente no fim vai virar residuo [se nao for congelado, etc.].

   Correio -> Pelo menos voce assumiu que pra fé nao precisa de argumento, pois fé isso: "certezas das que coisa que não se vê (ou sentem, percebem detectam ,etc.)". O problema é que o Criaturo usa argumentos cientificos e pseudo-cientificos e até ficção cientifica pra provar a crença dele. Aí tá errado. Ele dev ser um daqueles que creem em Criacionismo Cientifico - coisa que até mesmo muitos cristaos adotaram de incio mas depois abandonaram como incompativeis; apesar de ter muitos insistindo nisso. Nesse pronto tem o problema: Caras como Crivella criticando evolução usando argumentos religiosos, se el quer falsear evolução entao use ummetodo cientifico e não crença ou instinto.

   Já vi muitos espiritas mente aberta pra Ciencia apesar de ter crenças tambem. mas em relação a cristaos (e por extensao monoteistas) propriamente ditos eles sao teimosos e chega ao ponto de querer enfrentar na marra. Aí paciencia.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Lorentz em 16 de Janeiro de 2015, 19:26:58
Citação de: Criaturo
Ô Sr. Lorentz! diga isso não, fio! assim voce só atesta sua ignorância espiritual.

A moral e o conhecimento espiritual de Jesus esta anos luz a frente de Moisés que usava o nome de Deus para fazer politicas,  praticar massacres e roubar terras.
as contradições de Moisés foram responsáveis por gerar ateus biblicos, talvez isso justifique a sua preferencia por ele, é natural pois ja que você também ainda possui mais afinidades com a matéria em detrimento ao seu espirito.
Mas afinal voce é um ateu, ou seguidor do deus dos exércitos de moisés ?

   Criaturo tem horas que vou ter que concordar com Geotecton sobre usar passagens biblicas e fazer proselitismo. É piegas ficar pregando sobre Jesus. A biblia muita gente ja conhece aqui. Tem muitos ateus que sabem mais da Biblia do que muito crentes. Se for pregar pelo menos tenta ser mais original, fala mais  sobre tua doutrina pseudo-cientifica sobre embutida

   Alem do mais tu criticou Moises dizendo ser Jesus melhor. Se voce dizer pra alguns judeus, poderiam acusar voce de antissemita. Mas voce nao importaria com opiniao deles certo? Entao se tem alguma esperança de que alguem aqui vai concordar

E segundo Howan Atkinson, os judeus estão certos:

https://www.youtube.com/v/2ETCM90yHiY
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 16 de Janeiro de 2015, 20:11:43
Essa vai para os céticos veteranos do fórum:

Qual a taxa de conversão de crentes/espiritualistas/teístas para o ceticismo (mesmo que bem modesto) aqui no fórum?
Me coloque na estatística! Eu era crentelho e fui convertido lendo tópicos como esse  :P Daí pus a mão na massa e fui estudar. Não deu outra: ateu, cético e feliz  :biglol:

Caramba! tive que ler todas as postagens! Só agora percebi como o pessoal do CC é paciente e didático! Me senti em Back to the Future!

Aliás, se existisse mesmo viagem no tempo, e eu voltasse ao passado para me encontrar, com certeza ocorreria um paradoxo! Mas não por eu me encontrar com meu eu do passado e sim porque, se meu eu do passado começasse a falar as baboseiras que eu acreditava para meu eu do preste, eu com certeza mataria o cara (seria suicídio ou homicídio?  :hein:), e todo o universo entraria em colapso (se bem me lembro da teoria do filme  :hihi:).

Sério! Parabéns aos heróis  :ok:

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 16 de Janeiro de 2015, 20:18:03
E segundo Howan Atkinson, os judeus estão certos:

Segundo o Porta dos Fundos, os polinésios  :chorao:

https://www.youtube.com/v/t11JYaJcpxg

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 16 de Janeiro de 2015, 20:37:35
CRIATURO

Se puder ver esse videos vai esclarecer muita coisa sobre o que acontece quando tenta se mistura crenças com ciencia ou quando se tenta usar ciencia pra justificar crendices:

https://www.youtube.com/playlist?list=PLF3EFB6FB7183BD5E (https://www.youtube.com/playlist?list=PLF3EFB6FB7183BD5E)

https://www.youtube.com/v/YXYmsi7z7_I

https://www.youtube.com/v/OlICIdKI35s

https://www.youtube.com/v/zfDWGmZ4rGg

https://www.youtube.com/v/3Vb6rHWOyX4

https://www.youtube.com/v/YcHGevYWGS4
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 17 de Janeiro de 2015, 15:57:50
Citação de: Lorentz
Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.

Caro amigo, concluo que você detesta pieguice, então vou ser bem direto. Essa coisa que nós crentes chamamos de deus esta cagando e andando para este papo de prova-lo como real. Quem insiste nesta merda são crentes chatos que sentiram ou vivenciaram algo "extraordinário" e tentam enfiar de goela abaixo esta porra. Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer. Então, se hoje não sabemos nada desta coisa absurda e tosca que chamamos de deus, num tempo indeterminado saberemos. Eu, como espírita, "sei" que Jesus, o queridinho da nossa panelinha, tem mais de cinquenta bilhões de anos, é tempo pra carai mas ainda não é nada diante da eternidade que este carinha tem pela frente. Tá, eu sei, parece papo de maluco porém, não espere nada melhor de mim ou do Criaturo, são nestas bostas que acreditamos, sinto muito, por nós espíritas  :|

fio eu ja passei dessa fase de retornar ao "paraiso perdido" seja dos evangélicos,ou seja a perfeição dos espiritas, penso que se Deus nos criou abaixo dele a ignorância é necessária a existencia humana portanto em maior e menor grau é eterna, bye bye o sonho da perfeição, se Deus primasse pela perfeição não teria criado seres tão "cabeçudos" é nóis nesta parada!..he...he..he..he..he
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 17 de Janeiro de 2015, 16:05:36
Então qual a finalidade de proferir algumas passagens da bíblia e dizer que seremos melhores (em relação a quê?!?!?!) se "fizermos isso ou aquilo" num lugar onde a suma maioria não acredita em nada ou é indiferente a questão?
sem querer fazer proselitismo, Jesus ensinou na pratica como ser um humano melhor, se seguir seus ensinamentos com honestidade, com certeza estará trabalhando para o bem comum, seja voce  crente ou descrente, isto será fato comprovado com a pratica.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 17 de Janeiro de 2015, 16:37:30
Citação de: Lorentz
Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.

Caro amigo, concluo que você detesta pieguice, então vou ser bem direto. Essa coisa que nós crentes chamamos de deus esta cagando e andando para este papo de prova-lo como real. Quem insiste nesta merda são crentes chatos que sentiram ou vivenciaram algo "extraordinário" e tentam enfiar de goela abaixo esta porra. Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer. Então, se hoje não sabemos nada desta coisa absurda e tosca que chamamos de deus, num tempo indeterminado saberemos. Eu, como espírita, "sei" que Jesus, o queridinho da nossa panelinha, tem mais de cinquenta bilhões de anos, é tempo pra carai mas ainda não é nada diante da eternidade que este carinha tem pela frente. Tá, eu sei, parece papo de maluco porém, não espere nada melhor de mim ou do Criaturo, são nestas bostas que acreditamos, sinto muito, por nós espíritas  :|

fio eu ja passei dessa fase de retornar ao "paraiso perdido" seja dos evangélicos,ou seja a perfeição dos espiritas, penso que se Deus nos criou abaixo dele a ignorância é necessária a existencia humana portanto em maior e menor grau é eterna, bye bye o sonho da perfeição, se Deus primasse pela perfeição não teria criado seres tão "cabeçudos" é nóis nesta parada!..he...he..he..he..he
Ué, mas... mas... e aquele papo de que "Deus" não é criador?


Assim concluo que Deus existe desde sempre é um ser incriado, não criador, pois não existem criações apenas transformações.
provavelmente no final deste mês publicarei um tópico justificando tal teoria.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 17 de Janeiro de 2015, 16:58:12
Ué, mas... mas... e aquele papo de que "Deus" não é criador?
Sergio, não desiluda assim as pessoas :hmph: . Deixa ele acreditar que não percebemos as contradições  ::)

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 17 de Janeiro de 2015, 17:14:24
sem querer fazer proselitismo, Jesus ensinou na pratica como ser um humano melhor, se seguir seus ensinamentos com honestidade, com certeza estará trabalhando para o bem comum, seja voce  crente ou descrente, isto será fato comprovado com a pratica.

Ocorre que existe uma parcela significante da população que não está nem aí para deuses ou profetas, apenas queremos levar nossas vida com honestidade e dignidade, tentando ser felizes sem nos apegar aos dogmas de religiões que pretendem que o se humano é inferior por ser humano; sem querer se antropocentrista, nós Homo sapiens nos revelamos uma força neste planeta, impulsionando mudanças e construindo uma civilização, aliás, várias, ao longo dos milênios, o que se pretende não é impor à humanidade uma fórmula mágica para superação dos problemas, mas entender que os mesmo tem causas específicas, vinculadas às nossas decisões e não à entidades, e isso é uma conquista de nosso destino.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 17 de Janeiro de 2015, 18:12:01
CRIATURO

Se puder ver os videos que postei antes [eles nao sao chatos] queria saber a conclusão que tu pode dar após ver eles: se ainda vai usar mesmos arguemntos pseudo-cientificos ou se vai bolar outros.

Aliás, eu querai ver tu fazer um video ou uma Tese/Hipotese [em pdf pode ser] explicando o Criaturismo - como funciona, etc. Até agora só vi tu postar dogmas e opinioes isolados sem ter um contexto uma explicação bem organizada.

De preferencia vê esses 2 videos que sao os mais direto ao assunto do Criacionismo x Design Inteligente (visao religiosa misturada com pseudo-ciencia):

https://www.youtube.com/v/3Vb6rHWOyX4

https://www.youtube.com/v/YcHGevYWGS4

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 17 de Janeiro de 2015, 20:00:19
Citação de: Lorentz
Aliás, continuo defendendo que basta deus fazer uma única aparição bem documentada e toda essa discussão acaba.

Caro amigo, concluo que você detesta pieguice, então vou ser bem direto. Essa coisa que nós crentes chamamos de deus esta cagando e andando para este papo de prova-lo como real. Quem insiste nesta merda são crentes chatos que sentiram ou vivenciaram algo "extraordinário" e tentam enfiar de goela abaixo esta porra. Cá pra nós, no espiritismo nos é pregado o conceito de um deus que cria para um fim único, ou seja, para uma perfeição e, isto não importa o caralhão de tempo que possa levar, vai acontecer. Então, se hoje não sabemos nada desta coisa absurda e tosca que chamamos de deus, num tempo indeterminado saberemos. Eu, como espírita, "sei" que Jesus, o queridinho da nossa panelinha, tem mais de cinquenta bilhões de anos, é tempo pra carai mas ainda não é nada diante da eternidade que este carinha tem pela frente. Tá, eu sei, parece papo de maluco porém, não espere nada melhor de mim ou do Criaturo, são nestas bostas que acreditamos, sinto muito, por nós espíritas  :|

fio eu ja passei dessa fase de retornar ao "paraiso perdido" seja dos evangélicos,ou seja a perfeição dos espiritas, penso que se Deus nos criou abaixo dele a ignorância é necessária a existencia humana portanto em maior e menor grau é eterna, bye bye o sonho da perfeição, se Deus primasse pela perfeição não teria criado seres tão "cabeçudos" é nóis nesta parada!..he...he..he..he..he
Ué, mas... mas... e aquele papo de que "Deus" não é criador?


Assim concluo que Deus existe desde sempre é um ser incriado, não criador, pois não existem criações apenas transformações.
provavelmente no final deste mês publicarei um tópico justificando tal teoria.

voce é um cara observador e ta ligado no movimento.
De fato continuo afirmando que não existe Criador nem criadores,mas algumas vezes utilizo me do sentido tradicional dado a  palavra criar algo, para melhor ser entendido.
vou tirar uns dias de descanso, pretendo continuar o debate no final de janeiro, onde publicarei um tópico expondo essa minha teoria.
sds
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 17 de Janeiro de 2015, 20:24:00
sem querer fazer proselitismo, Jesus ensinou na pratica como ser um humano melhor, se seguir seus ensinamentos com honestidade, com certeza estará trabalhando para o bem comum, seja voce  crente ou descrente, isto será fato comprovado com a pratica.

Ocorre que existe uma parcela significante da população que não está nem aí para deuses ou profetas, apenas queremos levar nossas vida com honestidade e dignidade, tentando ser felizes sem nos apegar aos dogmas de religiões que pretendem que o se humano é inferior por ser humano; sem querer se antropocentrista, nós Homo sapiens nos revelamos uma força neste planeta, impulsionando mudanças e construindo uma civilização, aliás, várias, ao longo dos milênios, o que se pretende não é impor à humanidade uma fórmula mágica para superação dos problemas, mas entender que os mesmo tem causas específicas, vinculadas às nossas decisões e não à entidades, e isso é uma conquista de nosso destino.

preconceitos radicais fechas as portas da compreensão limitando o nosso ser.
dou mais valor as ideias do que aos preconceitos, raciais, religiosos ou  céticos.
Bons e maus exemplos podemos encontrar em todas as partes por isso não discrimino as fontes e sim presto muita atenção no sentido da ideia, se ela é favorável ou prejudicial ao bem comum.
é puro orgulho pensar que pode crescer sozinho,se  somos  naturalmente seres sociais, dependentes dos outros.
Jesus não foi reconhecido como mestre por ser cético ,ele apresentou seu caminho para construção do bem comum, a nossa sociedade atual esta provando que não esta conseguindo ir muito bem 
nós humanos precisamos admitir  que nós somos um problema sem solução! :twisted:
mas concordo que de fato não haverá nenhuma magica milagrosa,nem ciência, nem espiritual, antes de procurarmos soluções para construirmos um planeta melhor, devemos aprender construir seres melhores a partir de nós mesmo, isso será um bom começo diante da escada   .
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JohnnyRivers em 17 de Janeiro de 2015, 21:14:31
Aproveita esse tempo e traga as provas da teoria também.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 17 de Janeiro de 2015, 21:26:35
Aproveita esse tempo e traga as provas da teoria também.

Provas? Provas e evidências são coisas de materialistas de chakras bloqueados e glandula pineal calcificada pelo fluor na água dos Illumintis repitilianos dominadores do mundo material e espiritual.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 17 de Janeiro de 2015, 21:50:47
CRIATURO

Se puder ver esse videos vai esclarecer muita coisa sobre o que acontece quando tenta se mistura crenças com ciencia ou quando se tenta usar ciencia pra justificar crendices...
Que você quer dizer com crenças? Por que em geral, cientistas são crentes, no sentido de aceitarem como verdadeiras, diversas preposições de origem científica. Neste sentido, não é ilógico associar ciência e crença, pois geralmente é isso mesmo que acontece, e não somente entre pessoas comuns, mas mesmo entre acadêmicos da comunidade científica.

Obs: Crença aqui entendida em sentido amplo, como toda e qualquer atitude de considerar verdadeiro uma preposição, seja de qualquer tipo: religiosa, científica ou filosófica, passível de investigação direta ou não, justificada por lógica e/ou evidência empírica, ou não. Aceitou uma preposição como verdadeira, acaba-se de manifestar-se uma crença.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 17 de Janeiro de 2015, 22:00:08
cientistas são crentes, no sentido de aceitarem como verdadeiras, diversas preposições de origem científica.

Concordaria sem ressalvas, se não fosse abismal diferença entre crer em deuses e suas intervenções, e concluir por meio de observação, análise e comparação, como se processa a dinâmica dos corpos celestes, por exemplo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 17 de Janeiro de 2015, 22:07:08
cientistas são crentes, no sentido de aceitarem como verdadeiras, diversas preposições de origem científica.

Concordaria sem ressalvas, se não fosse abismal diferença entre crer em deuses e suas intervenções, e concluir por meio de observação, análise e comparação, como se processa a dinâmica dos corpos celestes, por exemplo.
Esse é o problema de usarmos termos que podem ser aplicados em áreas tão díspares.

No meu entendimento, não devemos associar ciência a crença, embora eu entenda o que o Skeptikós quis dizer.

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 17 de Janeiro de 2015, 23:42:14
CRIATURO

Se puder ver esse videos vai esclarecer muita coisa sobre o que acontece quando tenta se mistura crenças com ciencia ou quando se tenta usar ciencia pra justificar crendices...
Que você quer dizer com crenças? Por que em geral, cientistas são crentes, no sentido de aceitarem como verdadeiras, diversas preposições de origem científica. Neste sentido, não é ilógico associar ciência e crença, pois geralmente é isso mesmo que acontece, e não somente entre pessoas comuns, mas mesmo entre acadêmicos da comunidade científica.

Obs: Crença aqui entendida em sentido amplo, como toda e qualquer atitude de considerar verdadeiro uma preposição, seja de qualquer tipo: religiosa, científica ou filosófica, passível de investigação direta ou não, justificada por lógica e/ou evidência empírica, ou não. Aceitou uma preposição como verdadeira, acaba-se de manifestar-se uma crença.

Abraços!
Você está insistindo há muito tempo com esse assunto de que ciência é crença quando já foi contra argumentado que cientistas criam empirismo com ciência através de apreensão da Realidade, enquanto crentes só tem suposições que não podem ser corroboradas pela ciência. Já passou de uma dúzia de posts se repetindo no mesmo argumento furado.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 17 de Janeiro de 2015, 23:45:22
Citação de: Criaturo
vou tirar uns dias de descanso, pretendo continuar o debate no final de janeiro, onde publicarei um tópico expondo essa minha teoria.
sds


   Na espera  :ok:

Citação de: Skeptikós
Que você quer dizer com crenças? Por que em geral, cientistas são crentes, no sentido de aceitarem como verdadeiras, diversas preposições de origem científica. Neste sentido, não é ilógico associar ciência e crença, pois geralmente é isso mesmo que acontece, e não somente entre pessoas comuns, mas mesmo entre acadêmicos da comunidade científica.

   Há diferença entre crer e criar uma suposição. a Biblia diz a fé é certeza das coisas que não se veem. Cientistas (que ajam de forma cientifica) não dizem que tem certeza porque tem crença em algum indicio [mesmo que possivel; ao invés de religiosos que creem sem questionar]...

A diferença então é:

- Cientistas: ● "Crê" baseado num indicio ou hipotese que possa ser plausivel no universo, mas sem afirmar que tem certeza absoluta; ● Elaboram teses, hipoteses, suposições, etc. baseados em indicios ou pistas de algo provavel.

- Religiosos: ● Crê com convicção no que seus instintos emocionais ou visão religiosa [mesmo que parcial], herdada de outros ou não, são reais sem tentar testar de forma cientifica; ● Elaboram [ou dizem receber de entidades espiriritais ou metafisicas como deuses, oraculos, fadas, etc.]  dogmas, revelações, profecias, etc.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 17 de Janeiro de 2015, 23:46:18
cientistas são crentes, no sentido de aceitarem como verdadeiras, diversas preposições de origem científica.

Concordaria sem ressalvas, se não fosse abismal diferença entre crer em deuses e suas intervenções, e concluir por meio de observação, análise e comparação, como se processa a dinâmica dos corpos celestes, por exemplo.
Esse é o problema de usarmos termos que podem ser aplicados em áreas tão díspares.

No meu entendimento, não devemos associar ciência a crença, embora eu entenda o que o Skeptikós quis dizer.

Saudações
Ok, você reclamou de eu desiludir o Criaturo, agora eu devolvo na mesma moeda, você parece saber o que o Skeptikós quer dizer mais do que ele sugere querer compreender.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 18 de Janeiro de 2015, 01:25:12
Quero dizer apenas que crença é um estado psicológico tão natural e comum quanto o desejo, e se manifesta sempre quando aceitamos uma proposição (qualquer que seja) como verdadeira (independente dos motivos que nos levaram a aceita-la como tal). Nisso inclui-se as confissões religiosas, proposições cientificas e intuições de senso comum sim. Cada uma no entanto com suas particularidades, e não quer dizer portanto que em sentido estrito sejam a mesma coisa, nem tão pouco que correspondam com a realidade, isso já são outros quinhentos.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 18 de Janeiro de 2015, 18:25:49
Ok, você reclamou de eu desiludir o Criaturo, agora eu devolvo na mesma moeda, você parece saber o que o Skeptikós quer dizer mais do que ele sugere querer compreender.
:lol: :lol: :lol:
Eu não reclamei. Será que você não entendeu minha ironia  :hein: VOCÊ???

Quero dizer apenas que crença é um estado psicológico tão natural e comum quanto o desejo, e se manifesta sempre quando aceitamos uma proposição (qualquer que seja) como verdadeira (independente dos motivos que nos levaram a aceita-la como tal). Nisso inclui-se as confissões religiosas, proposições cientificas e intuições de senso comum sim. Cada uma no entanto com suas particularidades, e não quer dizer portanto que em sentido estrito sejam a mesma coisa, nem tão pouco que correspondam com a realidade, isso já são outros quinhentos.

Abraços!

Depois desse esclarecimento ficou claro para mim que eu entendi errado e posso dizer que agora sei e antes não sabia o que o Skeptikós pretendia dizer. E mais: fica claro para mim que, definitivamente, ciência e crença, com base nesse esclarecimento, não se misturam!

Como o Agnoscetico usou vídeos do Pirulla noutro tópico, fico com a explicação do próprio Pirulla, quando ele esclarece que crer é inerente à . A ciência experimenta e, quando um cientista afirma, ele sabe que é daquele jeito. Ele não crê!

Por isso mesmo essa conversa de que quem deixa a religião substitui sua crença religiosa pela crença na ciência é uma furada! A ciência possui um conjunto de teses muito bem experimentadas que dão segurança para que se afirme, em um grande número de coisas, que se sabe que é assim. Quando não se tem certeza, os cientistas e pesquisadores costumam se expressar com um as evidências apontam que... Honestidade maior impossível! :ok:

Saudações

PS: sei que o que eu escrevi não está em discussão (a parte sobre ciência), mas fiquei com vontade de escrever mesmo assim  :hihi:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 18 de Janeiro de 2015, 20:26:35


PS: sei que o que eu escrevi não está em discussão (a parte sobre ciência), mas fiquei com vontade de escrever mesmo assim  :hihi:
Nunca desanime!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 18 de Janeiro de 2015, 21:30:51
Ok, você reclamou de eu desiludir o Criaturo, agora eu devolvo na mesma moeda, você parece saber o que o Skeptikós quer dizer mais do que ele sugere querer compreender.
:lol: :lol: :lol:
Eu não reclamei. Será que você não entendeu minha ironia  :hein: VOCÊ???

Quero dizer apenas que crença é um estado psicológico tão natural e comum quanto o desejo, e se manifesta sempre quando aceitamos uma proposição (qualquer que seja) como verdadeira (independente dos motivos que nos levaram a aceita-la como tal). Nisso inclui-se as confissões religiosas, proposições cientificas e intuições de senso comum sim. Cada uma no entanto com suas particularidades, e não quer dizer portanto que em sentido estrito sejam a mesma coisa, nem tão pouco que correspondam com a realidade, isso já são outros quinhentos.

Abraços!

Depois desse esclarecimento ficou claro para mim que eu entendi errado e posso dizer que agora sei e antes não sabia o que o Skeptikós pretendia dizer. E mais: fica claro para mim que, definitivamente, ciência e crença, com base nesse esclarecimento, não se misturam!

Como o Agnoscetico usou vídeos do Pirulla noutro tópico, fico com a explicação do próprio Pirulla, quando ele esclarece que crer é inerente à . A ciência experimenta e, quando um cientista afirma, ele sabe que é daquele jeito. Ele não crê!

Por isso mesmo essa conversa de que quem deixa a religião substitui sua crença religiosa pela crença na ciência é uma furada! A ciência possui um conjunto de teses muito bem experimentadas que dão segurança para que se afirme, em um grande número de coisas, que se sabe que é assim. Quando não se tem certeza, os cientistas e pesquisadores costumam se expressar com um as evidências apontam que... Honestidade maior impossível! :ok:

Saudações

PS: sei que o que eu escrevi não está em discussão (a parte sobre ciência), mas fiquei com vontade de escrever mesmo assim  :hihi:
Se você chegou a conclusão de que ciência e crença não se misturam, então quer dizer que você discorda da definição de crença por mim apresentada, pois ela abarca toda e qualquer proposição (incluindo científicas) aceitas (ou rejeitadas) como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las (inclui-se ai experimentação, empirismo e quaisquer outros meios ou metodologia científica). Isso quer dizer que quando um cientista diz que é verdade que o diamante é o material mais duro encontrado na natureza, ou que a terra é um planeta que orbita o sol, em ambos os casos ele experimenta/manifesta um estado psicológico chamado crença.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 18 de Janeiro de 2015, 21:51:34
Se você chegou a conclusão de que ciência e crença não se misturam, então quer dizer que você discorda da definição de crença por mim apresentada, pois ela abarca toda e qualquer proposição (incluindo científicas) aceitas (ou rejeitadas) como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las (inclui-se ai experimentação, empirismo e quaisquer outros meios ou metodologia científica). Isso quer dizer que quando um cientista diz que é verdade que o diamante é o material mais duro encontrado na natureza, ou que a terra é um planeta que orbita o sol, em ambos os casos ele experimenta/manifesta um estado psicológico chamado crença.

Abraços!
Pode-se dizer que sim, que discordo dessa definição. Mas aí é questão pessoal que não necessita de grandes discussões semânticas.

Eu associo crença ao fenômeno psicológico de se acreditar em algo que não se tem evidências suficientes para se confirmar a veracidade. Em minha ótica, está diretamente associado à fé (acreditar sem necessitar de provas- simplista, mas é assim que pensa um religioso). No exemplo do diamante, se sabe disso, foi provado empiricamente e, mesmo que eu apenas acredite na ciência quando ela afirma isso, posso fazer um experimento (replicação) e ver com meus próprios olhos que é assim mesmo.
 
Posso não estar sendo fiel à gramática, mas na minha cabeça fica o entendimento claro da diferença entre crer e saber.  :hihi:

Saudações

PS: mais encheção de linguiça que pouco acrescenta ao tema  :umm:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 19 de Janeiro de 2015, 00:02:51
Ok, você reclamou de eu desiludir o Criaturo, agora eu devolvo na mesma moeda, você parece saber o que o Skeptikós quer dizer mais do que ele sugere querer compreender.
:lol: :lol: :lol:
Eu não reclamei. Será que você não entendeu minha ironia  :hein: VOCÊ???

Quero dizer apenas que crença é um estado psicológico tão natural e comum quanto o desejo, e se manifesta sempre quando aceitamos uma proposição (qualquer que seja) como verdadeira (independente dos motivos que nos levaram a aceita-la como tal). Nisso inclui-se as confissões religiosas, proposições cientificas e intuições de senso comum sim. Cada uma no entanto com suas particularidades, e não quer dizer portanto que em sentido estrito sejam a mesma coisa, nem tão pouco que correspondam com a realidade, isso já são outros quinhentos.

Abraços!

Depois desse esclarecimento ficou claro para mim que eu entendi errado e posso dizer que agora sei e antes não sabia o que o Skeptikós pretendia dizer. E mais: fica claro para mim que, definitivamente, ciência e crença, com base nesse esclarecimento, não se misturam!

Como o Agnoscetico usou vídeos do Pirulla noutro tópico, fico com a explicação do próprio Pirulla, quando ele esclarece que crer é inerente à . A ciência experimenta e, quando um cientista afirma, ele sabe que é daquele jeito. Ele não crê!

Por isso mesmo essa conversa de que quem deixa a religião substitui sua crença religiosa pela crença na ciência é uma furada! A ciência possui um conjunto de teses muito bem experimentadas que dão segurança para que se afirme, em um grande número de coisas, que se sabe que é assim. Quando não se tem certeza, os cientistas e pesquisadores costumam se expressar com um as evidências apontam que... Honestidade maior impossível! :ok:

Saudações

PS: sei que o que eu escrevi não está em discussão (a parte sobre ciência), mas fiquei com vontade de escrever mesmo assim  :hihi:
Se você chegou a conclusão de que ciência e crença não se misturam, então quer dizer que você discorda da definição de crença por mim apresentada, pois ela abarca toda e qualquer proposição (incluindo científicas) aceitas (ou rejeitadas) como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las (inclui-se ai experimentação, empirismo e quaisquer outros meios ou metodologia científica). Isso quer dizer que quando um cientista diz que é verdade que o diamante é o material mais duro encontrado na natureza, ou que a terra é um planeta que orbita o sol, em ambos os casos ele experimenta/manifesta um estado psicológico chamado crença.

Abraços!
Não, não é assim. Um cientista não tem crenças, ele tem fatos/empirismo obtidos por verificação até o próximo experimento/confronto com a Realidade, quem tem crença é o crente travestido de cientista, que aliás é a referência mais comum com que geralmente se deparam os incautos que se propõem a debater ciências, e claro, o crente franco religioso assumido.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 19 de Janeiro de 2015, 13:37:30
Se você chegou a conclusão de que ciência e crença não se misturam, então quer dizer que você discorda da definição de crença por mim apresentada, pois ela abarca toda e qualquer proposição (incluindo científicas) aceitas (ou rejeitadas) como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las (inclui-se ai experimentação, empirismo e quaisquer outros meios ou metodologia científica). Isso quer dizer que quando um cientista diz que é verdade que o diamante é o material mais duro encontrado na natureza, ou que a terra é um planeta que orbita o sol, em ambos os casos ele experimenta/manifesta um estado psicológico chamado crença.

Abraços!
Pode-se dizer que sim, que discordo dessa definição. Mas aí é questão pessoal que não necessita de grandes discussões semânticas.

Eu associo crença ao fenômeno psicológico de se acreditar em algo que não se tem evidências suficientes para se confirmar a veracidade. Em minha ótica, está diretamente associado à fé (acreditar sem necessitar de provas- simplista, mas é assim que pensa um religioso). No exemplo do diamante, se sabe disso, foi provado empiricamente e, mesmo que eu apenas acredite na ciência quando ela afirma isso, posso fazer um experimento (replicação) e ver com meus próprios olhos que é assim mesmo.
 
Posso não estar sendo fiel à gramática, mas na minha cabeça fica o entendimento claro da diferença entre crer e saber.  :hihi:

Saudações

PS: mais encheção de linguiça que pouco acrescenta ao tema  :umm:
Sim, crer e saber são coisas diferentes, no entanto, todo saber envolve crença, apesar de nem toda crença envolver saber:


Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 19 de Janeiro de 2015, 16:00:39
Saber não envolve crença, saber significa estar ciente de algo. Se esse 'estar ciente de algo' envolve a demanda por alguma escolha onde haja a figura da 'crença', como por exemplo, um dilema pela maior qualidade de 'x' ou 'y', isso é já é outra história.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 19 de Janeiro de 2015, 16:10:59
Saber não envolve crença, saber significa estar ciente de algo. Se esse 'estar ciente de algo' envolve a demanda por alguma escolha onde haja a figura da 'crença', como por exemplo, um dilema pela maior qualidade de 'x' ou 'y', isso é já é outra história.
Pra ficar bem claro: Saber = utopia, crença = intensidade com que se tem expectativas por uma utopia.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 21 de Janeiro de 2015, 00:53:11
Eu já apresentei as bases de meu raciocínio, bem como a definição de crença e saber. Minha conclusão esta justificada pela lógica desenvolvida neste raciocínio. É fruto de dedução, da inferência a partir das premissas (as definições apresentadas). Com base neste raciocínio, todo saber envolve crença, mas nem toda crença necessariamente envolve saber.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JJ em 21 de Janeiro de 2015, 11:51:17
Ok, você reclamou de eu desiludir o Criaturo, agora eu devolvo na mesma moeda, você parece saber o que o Skeptikós quer dizer mais do que ele sugere querer compreender.
:lol: :lol: :lol:
Eu não reclamei. Será que você não entendeu minha ironia  :hein: VOCÊ???

Quero dizer apenas que crença é um estado psicológico tão natural e comum quanto o desejo, e se manifesta sempre quando aceitamos uma proposição (qualquer que seja) como verdadeira (independente dos motivos que nos levaram a aceita-la como tal). Nisso inclui-se as confissões religiosas, proposições cientificas e intuições de senso comum sim. Cada uma no entanto com suas particularidades, e não quer dizer portanto que em sentido estrito sejam a mesma coisa, nem tão pouco que correspondam com a realidade, isso já são outros quinhentos.

Abraços!

Depois desse esclarecimento ficou claro para mim que eu entendi errado e posso dizer que agora sei e antes não sabia o que o Skeptikós pretendia dizer. E mais: fica claro para mim que, definitivamente, ciência e crença, com base nesse esclarecimento, não se misturam!

Como o Agnoscetico usou vídeos do Pirulla noutro tópico, fico com a explicação do próprio Pirulla, quando ele esclarece que crer é inerente à . A ciência experimenta e, quando um cientista afirma, ele sabe que é daquele jeito. Ele não crê!

Por isso mesmo essa conversa de que quem deixa a religião substitui sua crença religiosa pela crença na ciência é uma furada! A ciência possui um conjunto de teses muito bem experimentadas que dão segurança para que se afirme, em um grande número de coisas, que se sabe que é assim. Quando não se tem certeza, os cientistas e pesquisadores costumam se expressar com um as evidências apontam que... Honestidade maior impossível! :ok:

Saudações

PS: sei que o que eu escrevi não está em discussão (a parte sobre ciência), mas fiquei com vontade de escrever mesmo assim  :hihi:
Se você chegou a conclusão de que ciência e crença não se misturam, então quer dizer que você discorda da definição de crença por mim apresentada, pois ela abarca toda e qualquer proposição (incluindo científicas) aceitas (ou rejeitadas) como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las (inclui-se ai experimentação, empirismo e quaisquer outros meios ou metodologia científica). Isso quer dizer que quando um cientista diz que é verdade que o diamante é o material mais duro encontrado na natureza, ou que a terra é um planeta que orbita o sol, em ambos os casos ele experimenta/manifesta um estado psicológico chamado crença.

Abraços!

Skeptikós tem um pessoal que não aceita dizer que eles tem crenças, parecem que tem algum problema com essa palavra.  Eles não conseguem entender  que é necessário ter algumas crenças básicas  para se construir teorias cientificas.

Na verdade eles nem conseguem aceitar que são dogmáticos.  Esta é outra palavra que eles tem dificuldade de aceitarem. 

Eles se acham céticos mesmo tendo certezas. Mesmo acreditando que várias coisas são verdadeiras. 

Não adianta, eles realmente parecem ter problemas com essas palavras.
.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 21 de Janeiro de 2015, 12:29:08
O problema deles com estas palavras é ao meu ver, primariamente, o fato de reduzirem ou limitarem o uso destas palavras apenas a contextos religiosos, para se referir a atitudes religiosas.

Para eles dogmatismo deve ser a tendência de um religioso tomar sua verdade como absoluta e recusar-se a desistir dela mesmo diante de provas contrárias que a refutam. E crença o ato de aceitar uma proposição como verdadeira sem evidências ou fundamentos lógicos para sustenta-la, apenas com base na fé.

São erros primários, de pessoas pouco familiarizadas com o significado destes conceitos. Dogmatismo e crença possuem suas aplicações no campo religioso, mas sendo esta aplicação em sentido mais estrito. Enquanto já em sentido geral, são passíveis de serem aplicadas também no entendimento de atitudes no campo científico.

Dogmatismo significando simplesmente acreditar ter encontrado a verdade, e crença o estado psicológico por trás desta atitude, são definições que inevitavelmente abarcam toda e qualquer manifestação humana de tomar uma proposição como fato, verdade. Isso incluí afirmações científicas tomadas como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las.

Coisa semelhante se pode dizer do ceticismo. De fato, não o são céticos em tempo integral, na medida que o cético se comporta diante de um assunto essencialmente com dúvida constante e o não assentimento a nenhuma proposição. Aqui os foristas se recusam a aceitar como verdadeiro proposições metafísicas, religiosas entre outras, mas aceitam como certas diversas outras proposições de origem científica. Ou seja, não são céticos no sentido original da palavra, mas verdadeiros dogmáticos. Nisso eu também estou incluso, provavelmente em diversos assuntos. Mas ao contrário, não me sinto desconfortável em admitir-me dogmático e crente em alguns assuntos, enquanto cético em outros.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 21 de Janeiro de 2015, 17:34:10
Skeptikós tem um pessoal que não aceita dizer que eles tem crenças, parecem que tem algum problema com essa palavra.  Eles não conseguem entender  que é necessário ter algumas crenças básicas  para se construir teorias cientificas.

Na verdade eles nem conseguem aceitar que são dogmáticos.  Esta é outra palavra que eles tem dificuldade de aceitarem. 

Eles se acham céticos mesmo tendo certezas. Mesmo acreditando que várias coisas são verdadeiras. 

Não adianta, eles realmente parecem ter problemas com essas palavras.
.

O problema deles com estas palavras é ao meu ver, primariamente, o fato de reduzirem ou limitarem o uso destas palavras apenas a contextos religiosos, para se referir a atitudes religiosas.

Para eles dogmatismo deve ser a tendência de um religioso tomar sua verdade como absoluta e recusar-se a desistir dela mesmo diante de provas contrárias que a refutam. E crença o ato de aceitar uma proposição como verdadeira sem evidências ou fundamentos lógicos para sustenta-la, apenas com base na fé.

São erros primários, de pessoas pouco familiarizadas com o significado destes conceitos. Dogmatismo e crença possuem suas aplicações no campo religioso, mas sendo esta aplicação em sentido mais estrito. Enquanto já em sentido geral, são passíveis de serem aplicadas também no entendimento de atitudes no campo científico.

Dogmatismo significando simplesmente acreditar ter encontrado a verdade, e crença o estado psicológico por trás desta atitude, são definições que inevitavelmente abarcam toda e qualquer manifestação humana de tomar uma proposição como fato, verdade. Isso incluí afirmações científicas tomadas como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las.

Coisa semelhante se pode dizer do ceticismo. De fato, não o são céticos em tempo integral, na medida que o cético se comporta diante de um assunto essencialmente com dúvida constante e o não assentimento a nenhuma proposição. Aqui os foristas se recusam a aceitar como verdadeiro proposições metafísicas, religiosas entre outras, mas aceitam como certas diversas outras proposições de origem científica. Ou seja, não são céticos no sentido original da palavra, mas verdadeiros dogmáticos. Nisso eu também estou incluso, provavelmente em diversos assuntos. Mas ao contrário, não me sinto desconfortável em admitir-me dogmático e crente em alguns assuntos, enquanto cético em outros.

Abraços!
Pronto! Me convenceram!

Sou um crente cheio de dogmas!

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 21 de Janeiro de 2015, 21:54:17
Citação de: Skepticos

Coisa semelhante se pode dizer do ceticismo. De fato, não o são céticos em tempo integral, na medida que o cético se comporta diante de um assunto essencialmente com dúvida constante e o não assentimento a nenhuma proposição. Aqui os foristas se recusam a aceitar como verdadeiro proposições metafísicas, religiosas entre outras, mas aceitam como certas diversas outras proposições de origem científica.


   Mais ou menos. Questiona-se proposições quando ela nao for comprovada. Por isso que se diz "há indicios que

   mas em relação a ser cetico quando se tem duvida: No fundo, eu, por exemplo, sou cetico pois já que nao tenho experincia pessoal, nao sou testemunha entao nao tenho certeza o que não quer dizer que um fato não é fato só porque desconheço ou duvide dele. Mas se deve basear em probablilidades [e não em certezas], indicios, etc. algo mais concreto que simplesmente "eu sinto", etc... mas se for relativizar a descrença o mesmo vale pra crença, pois muitos falam em ter fé da mesma forma, mas sao tantas divergencias e ignorancia sobre um mesmo tema, na Biblia por exemplo, que um duvida da versao do outro. Não conheço nenhum crente que tenha mostrad seuqer um indicio da sua crença. Ex: Um cristão é crente na crença dele, mas cetico a crenças pagãs.

   Unanimidade não há nem entre ceticos nem entre crentes. mas a duvida é que move a Ciencia e não as respostas prontas de uma Biblia, etc.
 
___________________

   E isso de alguns dizer que ateu tem crença inversa ou negativa [de que desues nao existem] é jogada pra dizer que ateus tem fé em algo e poder criticar essa fé. Pondo o Ateismo como forma de fé, seria passivel de questionar e desmerecer - isso pra alguns religiosos.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 21 de Janeiro de 2015, 22:27:08
Citação de: Skepticos

Coisa semelhante se pode dizer do ceticismo. De fato, não o são céticos em tempo integral, na medida que o cético se comporta diante de um assunto essencialmente com dúvida constante e o não assentimento a nenhuma proposição. Aqui os foristas se recusam a aceitar como verdadeiro proposições metafísicas, religiosas entre outras, mas aceitam como certas diversas outras proposições de origem científica.


Mais ou menos. Questiona-se proposições quando ela nao for comprovada.
Você deve estar se referindo ao ceticismo científico, que toma como prova, evidências empíricas recolhidas através de processos baseados em metodologia científica. Eu quando falo em ceticismo falo em seu sentido originário, isto é, seu sentido filosófico (que foi onde tal conceito surgiu). Para céticos filosóficos, não se admite qualquer proposição como verdadeira, nem mesmo aquelas de origem científica. Segundo a definição de ceticismo na filosofia, tomar qualquer proposição como certa é deixar-se de ser cético (isto é, aquele que duvida e/ou não admite a verdade) para tornar-se dogmático (aquele que acredita estar de posse da verdade).

No entanto, mesmo entre os indivíduos adeptos do ceticismo científico, não se há a negação ou rejeição daquilo que se não se pode provar por meios científicos, incluindo ai  por exemplo as afirmações pseudocientíficas, metafísicas e religiosas não falseáveis. Nestes casos a dúvida permanece, até que a proposição possa ser testada, e provas seguras (com embasamento científico) que corroborem ou refutem a proposição dada sejam apresentadas.

Um cristão é crente na crença dele, mas cetico a crenças pagãs.
Ele não é cético sobre as proposições advindas das religiões pagãs, já que ele nega e/ou rejeita estas proposições. Isso é o mesmo que tomar como certo ou verdadeiro, que elas inexistam, que sejam falsas ou irreais. Isso é uma crença em sentido contrário, ou seja, uma crença de negação. E quando se manifesta a crença e/ou quando se admite uma verdade, seja a de aceitar ou negar a existência de algo, deixa-se de ser cético e torna-se dogmático.


E isso de alguns dizer que ateu tem crença inversa ou negativa [de que desues nao existem] é jogada pra dizer que ateus tem fé em algo e poder criticar essa fé. Pondo o Ateismo como forma de fé, seria passivel de questionar e desmerecer - isso pra alguns religiosos.
Pode se tomar o ateísmo como fé se for definida como qualquer crença que não seja sustentada por alguma prova que ofereça 100% de certeza, isso é, uma prova sem margens de erro. O ateu nega a existência de deus(es) ou toma como verdadeiro a sua inexistência. Mas ele não tem prova disso, muito menos uma que ofereça 100% de certeza e nenhuma margem de dúvida. o que ele tem é falta de evidência que prove a afirmação contrária, mas falta de evidência não é prova de inexistência, logo ele tem (no fundo) fé (da forma como fé foi definida aqui, além de seu campo religioso).*

Abraços!

* Sem falar que as proposições religiosas em defesa da existência de deus(es) são geralmente não falseáveis, e não podem por este motivo sob testes objetivos e empíricos apresentar evidências sejam a favor ou contra a existência de deus(es). Isso implica que a admissão de qualquer uma das conclusões possíveis (existe ou inexiste) sem prova científica, e muito menos com 100% de certeza, pode ser feita apenas com base na fé (segundo a forma como foi definida acima).
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JJ em 24 de Janeiro de 2015, 12:15:31
Skeptikós tem um pessoal que não aceita dizer que eles tem crenças, parecem que tem algum problema com essa palavra.  Eles não conseguem entender  que é necessário ter algumas crenças básicas  para se construir teorias cientificas.

Na verdade eles nem conseguem aceitar que são dogmáticos.  Esta é outra palavra que eles tem dificuldade de aceitarem. 

Eles se acham céticos mesmo tendo certezas. Mesmo acreditando que várias coisas são verdadeiras. 

Não adianta, eles realmente parecem ter problemas com essas palavras.
.

O problema deles com estas palavras é ao meu ver, primariamente, o fato de reduzirem ou limitarem o uso destas palavras apenas a contextos religiosos, para se referir a atitudes religiosas.

Para eles dogmatismo deve ser a tendência de um religioso tomar sua verdade como absoluta e recusar-se a desistir dela mesmo diante de provas contrárias que a refutam. E crença o ato de aceitar uma proposição como verdadeira sem evidências ou fundamentos lógicos para sustenta-la, apenas com base na fé.

São erros primários, de pessoas pouco familiarizadas com o significado destes conceitos. Dogmatismo e crença possuem suas aplicações no campo religioso, mas sendo esta aplicação em sentido mais estrito. Enquanto já em sentido geral, são passíveis de serem aplicadas também no entendimento de atitudes no campo científico.

Dogmatismo significando simplesmente acreditar ter encontrado a verdade, e crença o estado psicológico por trás desta atitude, são definições que inevitavelmente abarcam toda e qualquer manifestação humana de tomar uma proposição como fato, verdade. Isso incluí afirmações científicas tomadas como verdadeiras, independente dos meios usados para valida-las.

Coisa semelhante se pode dizer do ceticismo. De fato, não o são céticos em tempo integral, na medida que o cético se comporta diante de um assunto essencialmente com dúvida constante e o não assentimento a nenhuma proposição. Aqui os foristas se recusam a aceitar como verdadeiro proposições metafísicas, religiosas entre outras, mas aceitam como certas diversas outras proposições de origem científica. Ou seja, não são céticos no sentido original da palavra, mas verdadeiros dogmáticos. Nisso eu também estou incluso, provavelmente em diversos assuntos. Mas ao contrário, não me sinto desconfortável em admitir-me dogmático e crente em alguns assuntos, enquanto cético em outros.

Abraços!
Pronto! Me convenceram!

Sou um crente cheio de dogmas!

Saudações

Certamente você é uma pessoa que crê em diversas coisas. Ou seja você é um crente em diversas coisas.

Certamente  você você acredita que várias coisas são falsas e que várias coisas são verdadeiras. Portanto você é dogmático.

Mas pelo visto você e outros pseudocéticos tem problemas com a aceitação e uso dessas palavras.


.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JJ em 24 de Janeiro de 2015, 12:22:40
Eu não tenho medo nem problemas emocionais em aceitar e usar a denominação de crente em proposições científicas.


E também não vejo problema nenhum em concordar com a definição de dogmático. Ser dogmático é simplesmente acreditar que certas proposições são verdadeiras e outras são falsas. Só isso.
Isso não me dá nenhum desconforto.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 24 de Janeiro de 2015, 12:24:33
Certamente você é uma pessoa que crê em diversas coisas. Ou seja você é um crente em diversas coisas.

Certamente  você você acredita que várias coisas são falsas e que várias coisas são verdadeiras. Portanto você é dogmático.

Mas pelo visto você e outros pseudocéticos tem problemas com a aceitação e uso dessas palavras.


.
A dificuldade deve ser por associar essas palavras com religião. Mas isso já ficou claro pelas explicações do Skeptikós.

Sobre pseudocético, acho que isso não existe. Segundo o Skeptikós, ou você é, ou você não é. Ele também explicou que o ceticismo científico é uma variação do ceticismo e ser cético não é apenas isso.

Logo, sou obrigado a não me considerar um cético, pseudocético ou qualquer coisa que o valha, e tenho que me considerar um crente e dogmático mesmo.

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: JJ em 24 de Janeiro de 2015, 12:43:08

E isso de alguns dizer que ateu tem crença inversa ou negativa [de que desues nao existem] é jogada pra dizer que ateus tem fé em algo e poder criticar essa fé. Pondo o Ateismo como forma de fé, seria passivel de questionar e desmerecer - isso pra alguns religiosos.
Pode se tomar o ateísmo como fé se for definida como qualquer crença que não seja sustentada por alguma prova que ofereça 100% de certeza, isso é, uma prova sem margens de erro. O ateu nega a existência de deus(es) ou toma como verdadeiro a sua inexistência. Mas ele não tem prova disso, muito menos uma que ofereça 100% de certeza e nenhuma margem de dúvida. o que ele tem é falta de evidência que prove a afirmação contrária, mas falta de evidência não é prova de inexistência, logo ele tem (no fundo) fé (da forma como fé foi definida aqui, além de seu campo religioso).*

Abraços!

* Sem falar que as proposições religiosas em defesa da existência de deus(es) são geralmente não falseáveis, e não podem por este motivo sob testes objetivos e empíricos apresentar evidências sejam a favor ou contra a existência de deus(es). Isso implica que a admissão de qualquer uma das conclusões possíveis (existe ou inexiste) sem prova científica, e muito menos com 100% de certeza, pode ser feita apenas com base na fé (segundo a forma como foi definida acima).


Skeptikós essa sua definição é problemática,  pois todo conhecimento científico tem margem de erro, mesmo a física quântica que é super precisa tem margem de erro, apenas esta margem pode ser muito pequena.

Não existe medida e por consequência conhecimento isento de margem de erro.



.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Entropia em 24 de Janeiro de 2015, 14:15:01
O problema é que, na prática, se você sair dizendo por aí que "crê na ciência" ou que tem "crencas científicas", "todo mundo" vai entender que você está dizendo isso em um sentido religioso. Não importa se a definicão "correta" nao implica nisso, já pegou o costume. Eu prefiro nao me referir como "crente científico", ou ficar colocando crencas no meu vocabulário pra evitar essas "más interpretacões". O mesmo vale para "dógmático"
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 24 de Janeiro de 2015, 15:00:23
O problema é que, na prática, se você sair dizendo por aí que "crê na ciência" ou que tem "crencas científicas", "todo mundo" vai entender que você está dizendo isso em um sentido religioso. Não importa se a definicão "correta" nao implica nisso, já pegou o costume. Eu prefiro nao me referir como "crente científico", ou ficar colocando crencas no meu vocabulário pra evitar essas "más interpretacões". O mesmo vale para "dógmático"
Sério que estão sequer considerando as definições do Sképtikos ? Nada pode ser tão mais dicotômico que saber e crer.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 24 de Janeiro de 2015, 15:30:10
O problema é que, na prática, se você sair dizendo por aí que "crê na ciência" ou que tem "crencas científicas", "todo mundo" vai entender que você está dizendo isso em um sentido religioso. Não importa se a definicão "correta" nao implica nisso, já pegou o costume. Eu prefiro nao me referir como "crente científico", ou ficar colocando crencas no meu vocabulário pra evitar essas "más interpretacões". O mesmo vale para "dógmático"

Mesmo se fosse considerar os postulados da Ciencia como dogmas, eles nao sao irrefutaveis até o mesmo ou outro(s) cientista(s) [ou até um não cientista] tiver prova contraria. Já religioes como a cristã não aceitam alterações na Biblia, por exemplo, como se tudo ali fosse correto sem precisar de correções, pois seria visto como heresia.

Não existe heresia na Ciencia, não há dogmas.

Talvez as unicas heresias seriam as pseudociencias como Homeopatia, Design Inteligente, etc.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 24 de Janeiro de 2015, 15:44:25
Eu já apresentei as bases de meu raciocínio, bem como a definição de crença e saber. Minha conclusão esta justificada pela lógica desenvolvida neste raciocínio. É fruto de dedução, da inferência a partir das premissas (as definições apresentadas). Com base neste raciocínio, todo saber envolve crença, mas nem toda crença necessariamente envolve saber.

Abraços!
Muito pelo contrário, toda crença envolve saber, pois toda crença se origina  de um input de informação sobre o objeto da crença.

Já quanto ao saber, nenhum saber envolve crença. Saber é estar ciente de algo, condição de quem apreende a Realidade.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Entropia em 24 de Janeiro de 2015, 17:47:42
Sério que estão sequer considerando as definições do Sképtikos ? Nada pode ser tão mais dicotômico que saber e crer.

Eu nao concordo com a definicão dele, até porque eu já tinha discutido sobre isso com ele há algum tempo atrás. O que eu quis fazer foi, ao invés de comecar uma discussão semântica, simplesmente dizer que na prática crenca se associa a algo religioso, que nao é baseado em evidências. E que nao adianta ficar criando outras definicões, se você sair por aí dizendo que é um crente na ciência a maioria das pessoas vai achar que você trata a ciência como sua religião. Só pra exemplificar, se eu me identificar como crente vão achar que eu sou evangélico.

Mesmo se fosse considerar os postulados da Ciencia como dogmas, eles nao sao irrefutaveis até o mesmo ou outro(s) cientista(s) [ou até um não cientista] tiver prova contraria. Já religioes como a cristã não aceitam alterações na Biblia, por exemplo, como se tudo ali fosse correto sem precisar de correções, pois seria visto como heresia.

Não existe heresia na Ciencia, não há dogmas.

Talvez as unicas heresias seriam as pseudociencias como Homeopatia, Design Inteligente, etc.


Sim, mas não sei o que isso tem a ver com o que eu postei...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 24 de Janeiro de 2015, 19:42:56

E isso de alguns dizer que ateu tem crença inversa ou negativa [de que desues nao existem] é jogada pra dizer que ateus tem fé em algo e poder criticar essa fé. Pondo o Ateismo como forma de fé, seria passivel de questionar e desmerecer - isso pra alguns religiosos.
Pode se tomar o ateísmo como fé se for definida como qualquer crença que não seja sustentada por alguma prova que ofereça 100% de certeza, isso é, uma prova sem margens de erro. O ateu nega a existência de deus(es) ou toma como verdadeiro a sua inexistência. Mas ele não tem prova disso, muito menos uma que ofereça 100% de certeza e nenhuma margem de dúvida. o que ele tem é falta de evidência que prove a afirmação contrária, mas falta de evidência não é prova de inexistência, logo ele tem (no fundo) fé (da forma como fé foi definida aqui, além de seu campo religioso).*

Abraços!

* Sem falar que as proposições religiosas em defesa da existência de deus(es) são geralmente não falseáveis, e não podem por este motivo sob testes objetivos e empíricos apresentar evidências sejam a favor ou contra a existência de deus(es). Isso implica que a admissão de qualquer uma das conclusões possíveis (existe ou inexiste) sem prova científica, e muito menos com 100% de certeza, pode ser feita apenas com base na fé (segundo a forma como foi definida acima).


Skeptikós essa sua definição é problemática,  pois todo conhecimento científico tem margem de erro, mesmo a física quântica que é super precisa tem margem de erro, apenas esta margem pode ser muito pequena.

Não existe medida e por consequência conhecimento isento de margem de erro.



.
Segundo William James (http://pt.wikipedia.org/wiki/William_James) em seu célebre Vontade de Crer (https://books.google.com.br/books?id=ip2wXre2LQ0C), é qualquer proposição aceita como verdadeira sem que tenhamos evidências que assegurem 100% de certeza em relação a sua veracidade. Mas ai em sentido mais amplo e não reduzida ao campo religioso (que despreza a necessidade de qualquer evidência ou lógica a favor da sua crença).

Certamente você é uma pessoa que crê em diversas coisas. Ou seja você é um crente em diversas coisas.

Certamente  você você acredita que várias coisas são falsas e que várias coisas são verdadeiras. Portanto você é dogmático.

Mas pelo visto você e outros pseudocéticos tem problemas com a aceitação e uso dessas palavras.


.
A dificuldade deve ser por associar essas palavras com religião. Mas isso já ficou claro pelas explicações do Skeptikós.
Exatamente.

Sobre pseudocético, acho que isso não existe. Segundo o Skeptikós, ou você é, ou você não é. Ele também explicou que o ceticismo científico é uma variação do ceticismo e ser cético não é apenas isso.

Logo, sou obrigado a não me considerar um cético, pseudocético ou qualquer coisa que o valha, e tenho que me considerar um crente e dogmático mesmo.

Saudações
Como definido por Marcello Truzzi (https://en.wikipedia.org/wiki/Marcello_Truzzi), pseudo-céticos são aqueles indivíduos que se dizem céticos mas que diante de alegações qualquer (não provadas ou refutadas) tomam uma posição negativa ao invés da agnóstica.1

Aqui no fórum de fato parece haver muitas pessoas que, ao mesmo tempo  em que se dizem céticos, se posicionam negativamente em relação a alegações fantásticas (que eles próprios não podem provar-refutar). Segundo Truzzi, estes seriam pseudo-céticos.

1Marcello Truzzi, Sobre o Pseudo-ceticismo, publicado no The Zetetic Scholar, #12-13, 1987.  Citado em ceticismo aberto (http://www.ceticismoaberto.com/ceticismo/2162/sobre-o-pseudo-ceticismo)

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 24 de Janeiro de 2015, 21:35:36
Sério que estão sequer considerando as definições do Sképtikos ? Nada pode ser tão mais dicotômico que saber e crer.

Eu nao concordo com a definicão dele, até porque eu já tinha discutido sobre isso com ele há algum tempo atrás. O que eu quis fazer foi, ao invés de comecar uma discussão semântica, simplesmente dizer que na prática crenca se associa a algo religioso, que nao é baseado em evidências. E que nao adianta ficar criando outras definicões, se você sair por aí dizendo que é um crente na ciência a maioria das pessoas vai achar que você trata a ciência como sua religião. Só pra exemplificar, se eu me identificar como crente vão achar que eu sou evangélico.
A definição de crença aqui apresentada por mim não é a crianção de uma nova definição, mas uma definição já estabelecida entre a comunidade acadêmica. O que é novo e mais recente é a distorção do conceito de crença, ao reduzi-lo/limita-lo ao seu sentido mais estrito (e arrisco dizer, pejorativo)* do campo religioso.

*Pejorativo por que nem todos os filósofos, teólogos e demais acadêmicos reduziram (em sentido religioso) à crença que despreza qualquer necessidade de lógica e evidência. E muitas opiniões e tratados a respeito e em defesa da em sentido religioso, de fato desenvolveram teorias consistentes do ponto de vista lógico.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 25 de Janeiro de 2015, 00:27:58
Mesmo se fosse considerar os postulados da Ciencia como dogmas, eles nao sao irrefutaveis até o mesmo ou outro(s) cientista(s) [ou até um não cientista] tiver prova contraria. Já religioes como a cristã não aceitam alterações na Biblia, por exemplo, como se tudo ali fosse correto sem precisar de correções, pois seria visto como heresia.

Não existe heresia na Ciencia, não há dogmas.

Talvez as unicas heresias seriam as pseudociencias como Homeopatia, Design Inteligente, etc.


Sim, mas não sei o que isso tem a ver com o que eu postei...

Era pra complementar o que tu postou. Porque tavam dizendo que existe "crente" cientifico. Postei aquilo pra diferenciar a suposta crença de um cientista, que não se baseia em dogmas mas em testes, indicios, analises, etc.



Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 25 de Janeiro de 2015, 00:55:21
"dogma" já foi implicitamente apresentado aqui como significando aquilo que se pensa como sendo verdadeiro, quando falamos que dogmático é aquele que acreditar ter encontrado a verdade. Este é o significado mais primevo do termo, e abrangente como é, abarca também a crença em proposições de origem cientifica, independente dos meios utilizados para acreditar que aquilo que se pensa é de fato verdadeiro.

É só uma observação para titulo de nota, pois sei que quando vocês usam palavras como "dogma" e "fé", limitam-nas a seu uso em sentido religioso* (em alguns momentos, até mesmo em sentido pejorativo), e não as usam em sentido amplo e fidedigno a suas origens.

*E de fato, apesar de uma distorção histórica dos conceitos, são estes hoje os sentidos mais usuais dos termos.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Entropia em 25 de Janeiro de 2015, 14:22:45
A definição de crença aqui apresentada por mim não é a crianção de uma nova definição, mas uma definição já estabelecida entre a comunidade acadêmica. O que é novo e mais recente é a distorção do conceito de crença, ao reduzi-lo/limita-lo ao seu sentido mais estrito (e arrisco dizer, pejorativo)* do campo religioso.

*Pejorativo por que nem todos os filósofos, teólogos e demais acadêmicos reduziram (em sentido religioso) à crença que despreza qualquer necessidade de lógica e evidência. E muitas opiniões e tratados a respeito e em defesa da em sentido religioso, de fato desenvolveram teorias consistentes do ponto de vista lógico.

Nao me refiro especificamente a "sua" definicão, mas convenhamos, é só uma palavra. Acho que o mais correto a fazer e perguntar o que a pessoa entende por crenca caso ocorra algum desentendimento do que dizer "sua definicao está errada/distorcida" e comecar uma discussao em cima disso. Porque crenca na prática está muito mais associada a religiao do que a conhecimento científico.

Era pra complementar o que tu postou. Porque tavam dizendo que existe "crente" cientifico. Postei aquilo pra diferenciar a suposta crença de um cientista, que não se baseia em dogmas mas em testes, indicios, analises, etc.

Ah, sim.  :ok:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 26 de Janeiro de 2015, 04:50:48
"dogma" já foi implicitamente apresentado aqui como significando aquilo que se pensa como sendo verdadeiro, quando falamos que dogmático é aquele que acreditar ter encontrado a verdade. Este é o significado mais primevo do termo, e abrangente como é, abarca também a crença em proposições de origem cientifica, independente dos meios utilizados para acreditar que aquilo que se pensa é de fato verdadeiro.

É só uma observação para titulo de nota, pois sei que quando vocês usam palavras como "dogma" e "fé", limitam-nas a seu uso em sentido religioso* (em alguns momentos, até mesmo em sentido pejorativo), e não as usam em sentido amplo e fidedigno a suas origens.

*E de fato, apesar de uma distorção histórica dos conceitos, são estes hoje os sentidos mais usuais dos termos.

Abraços!

Ciencia nao se baseia em dogmas senao ninguem precisaria pesquisar o tempo todo.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 26 de Janeiro de 2015, 16:54:42
A definição de crença aqui apresentada por mim não é a crianção de uma nova definição, mas uma definição já estabelecida entre a comunidade acadêmica. O que é novo e mais recente é a distorção do conceito de crença, ao reduzi-lo/limita-lo ao seu sentido mais estrito (e arrisco dizer, pejorativo)* do campo religioso.

*Pejorativo por que nem todos os filósofos, teólogos e demais acadêmicos reduziram (em sentido religioso) à crença que despreza qualquer necessidade de lógica e evidência. E muitas opiniões e tratados a respeito e em defesa da em sentido religioso, de fato desenvolveram teorias consistentes do ponto de vista lógico.

Nao me refiro especificamente a "sua" definicão, mas convenhamos, é só uma palavra. Acho que o mais correto a fazer e perguntar o que a pessoa entende por crenca caso ocorra algum desentendimento do que dizer "sua definicao está errada/distorcida" e comecar uma discussao em cima disso. Porque crenca na prática está muito mais associada a religiao do que a conhecimento científico.
Concordo, é preciso fixar uma definição antes de prosseguir, ou pode ocorrer de usarmos uma mesma palavra, mas falando sobre coisas diferentes, o que inevitavelmente levará a uma discussão interminável. Por isso fixei uma definição de "crença" e "dogma" já no início, lá atrás quando entrei no debate, e assim que me questionaram, logo alertei que a minha definição dos termos era diferente das habitualmente usadas, e que se fosse haver uma discordância, seria relativo a definição das palavras.

"dogma" já foi implicitamente apresentado aqui como significando aquilo que se pensa como sendo verdadeiro, quando falamos que dogmático é aquele que acreditar ter encontrado a verdade. Este é o significado mais primevo do termo, e abrangente como é, abarca também a crença em proposições de origem cientifica, independente dos meios utilizados para acreditar que aquilo que se pensa é de fato verdadeiro.

É só uma observação para titulo de nota, pois sei que quando vocês usam palavras como "dogma" e "fé", limitam-nas a seu uso em sentido religioso* (em alguns momentos, até mesmo em sentido pejorativo), e não as usam em sentido amplo e fidedigno a suas origens.

*E de fato, apesar de uma distorção histórica dos conceitos, são estes hoje os sentidos mais usuais dos termos.

Abraços!

Ciencia nao se baseia em dogmas senao ninguem precisaria pesquisar o tempo todo.


Você leu o que eu escrevi?

"dogma" foi definido como acreditar que o que se pensa é verdadeiro, nisso inclui-se a atitude de aceitar como verdadeiro proposições científicas.

Não estou usando "dogma" no sentido de verdades inquestionáveis, como geralmente se usa.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 26 de Janeiro de 2015, 18:54:27
Skeptikós

Você leu o que eu escrevi?

"dogma" foi definido como acreditar que o que se pensa é verdadeiro, nisso inclui-se a atitude de aceitar como verdadeiro proposições científicas.

Não estou usando "dogma" no sentido de verdades inquestionáveis, como geralmente se usa.

Resposta

   Mas na Ciencia nao se usa esse termo dogma. Até porque uma suposta verdade determinada num momento em outro pode ser mudada - ex: um cientista descobre uma exceção de um regra cientifica.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 27 de Janeiro de 2015, 20:35:32
Não importa se cientistas usam ou não o termo "dogma" para se referir as suas afirmações tidas atualmente como verdadeiras, por eles ou por outros cientistas. O que estou a dizer é que sempre que uma pessoa acredita que aquilo que ela pensa é verdadeiro, isto é um dogma, no sentido como "dogma" foi aqui definido.

Quando um astrônomo afirma que Vênus (https://pt.wikipedia.org/wikiVénus_(planeta)) é o segundo planeta do Sistema Solar em ordem de distância a partir do Sol, isso é um dogma (por que ele acredita que isso é a verdade), independente se esta certo ou não, se pode ou não ser futuramente refutado, e/ou se o astrônomo que proferiu tal afirmação está ou não aberto a contestações.

Obs: Mais uma vez, "dogma" está sendo usado aqui não em sentido religioso, de uma verdade absoluta e inquestionável, e sim como qualquer pensamento-afirmação que se acredita ser verdadeiro(a), independente dos motivos já elencados acima.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 27 de Janeiro de 2015, 20:42:58
(...) na Ciencia nao se usa esse termo dogma. Até porque uma suposta verdade determinada num momento em outro pode ser mudada - ex: um cientista descobre uma exceção de um regra cientifica.
Neste caso (geralmente) troca-se de um dogma para outro. Antes achava que o geocentrismo (https://pt.wikipedia.org/wiki/Geocentrismo) era a teoria verdadeira (este era seu dogma), agora acha que o heliocentrismo (https://pt.wikipedia.org/wiki/Heliocentrismo) é que é (este é seu novo dogma).
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 28 de Janeiro de 2015, 09:44:25
Essa briga de palavras... :biglol:


Ao invés de DOGMAS, os cientistas usam AXIOMAS...

Ex.: Um parsec é a distância da Terra à qual o raio da órbita da Terra (= 1 UA) é vista com um tamanho angular de 1 segundo de arco (1 grau/3600). Em outras palavras, é a distância de um objeto que apresenta paralaxe de 1 segundo de arco.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 28 de Janeiro de 2015, 14:28:11
Este exemplo é (para muitos) tanto um dogma quanto um axioma. A questão é que, após fixado a definição de "dogma", não é correto atacar meu argumento logo lá na conclusão (que é, cientistas são dogmáticos, e suas afirmações tidas como verdadeiras são por isso dogmas), que se não em sua definição de dogma, coisa que ninguém fez até o momento. O usuário Agnoscetico nega categoricamente que cientistas sejam dogmáticos ou que tenham dogmas, mas faz isso sem levar em consideração a definição de dogma que eu usei para basear minha argumentação. Se ele deseja atacar algo aqui, deve ser a minha definição, e não a conclusão em si (cientistas são dogmáticos e suas verdades são dogmas).

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 28 de Janeiro de 2015, 14:43:15
Este exemplo é (para muitos) tanto um dogma quanto um axioma. A questão é que, após fixado a definição de "dogma", não é correto atacar meu argumento logo lá na conclusão (que é, cientistas são dogmáticos, e suas afirmações tidas como verdadeiras são por isso dogmas), que se não em sua definição de dogma, coisa que ninguém fez até o momento. O usuário Agnoscetico nega categoricamente que cientistas sejam dogmáticos ou que tenham dogmas, mas faz isso sem levar em consideração a definição de dogma que eu usei para basear minha argumentação. Se ele deseja atacar algo aqui, deve ser a minha definição, e não a conclusão em si (cientistas são dogmáticos e suas verdades são dogmas).

Abraços!
Cientistas não são dogmáticos, pois toda verdade "dogmática" dos cientistas se baseia no axioma de que toda realidade não pode ser apreendida diretamente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 28 de Janeiro de 2015, 14:51:22
Isso não mudou nada, se esta é a sua verdade, este é seu dogma.

Como disse, não adiante atacar minha conclusão, quando o que se devia fazer em caso de discordância com minha argumentação, seria atacar a minha definição de "dogma", visto esta ser a premissa na qual de onde parte a minha argumentação e pela qual eu chegou a minha conclusão.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 28 de Janeiro de 2015, 15:02:26
Isso não mudou nada, se esta é a sua verdade, este é seu dogma.

Como disse, não adiante atacar minha conclusão, quando o que se devia fazer em caso de discordância com minha argumentação, seria atacar a minha definição de "dogma", visto esta ser a premissa na qual de onde parte a minha argumentação e pela qual eu chegou a minha conclusão.

Abraços!
Não é minha verdade, nem de nenhum cientista, o significado de que "não se pode apreender diretamente a Realidade" é de que o cientista está exatamente renunciando à verdade.

Mas se a ideia de ateu ser = sem "Deus" dá um nó na sua cabeça, que dirá então essa renúncia ao dogma...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 28 de Janeiro de 2015, 15:35:55
Se assevero que a realidade é inapreensível, isto é um dogma, a defesa de uma verdade. Dizer isso e concluir que se está a renunciar a verdade é uma afirmação contraditória em si mesma.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 28 de Janeiro de 2015, 15:41:51
Já disse que compreendo quando tal termo (ateísmo) é utilizado para se referir a pessoas que vivem como se deus(es) não existissem (isto é, sem deuses), principalmente  em relação a pessoas que não conhecem o conceito "deus". No entanto rejeito tal definição na medida que considero ateísmo  como a negação da existência de deus(es), e não na vivência como se eles não existissem (e as referências que sustentam tal conclusão já foram apresentadas nos tópicos onde este debate se iniciou). Isso não quer dizer que não compreenda o conceito de "ateu" como sem deus, pois já disse que o compreendo, mas sim que, não concordo com ele, na medida que é abrangente de mais e com poucas referências acadêmicas que o dê suporte. Me baseio por tanto na definição de ateísmo como negação, mais precisa e mais bem sustentada por fontes acadêmicas.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 28 de Janeiro de 2015, 15:44:53
Se assevero que a realidade é inapreensível, isto é um dogma, isto é, uma crença de que esta é a verdade. Dizer isso e concluir que se está a renunciar a verdade é uma afirmação contraditória em si mesma.
Não é. É o mesmo que dizer, "não sei". E não é que a verdade seja inapreensível, e sim, que ela não é apreensível apenas diretamente. mas é claro, você quer por que quer que sua ideia de dogma encaixe nessa posição...
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 28 de Janeiro de 2015, 15:48:35
Já disse que compreendo quando tal termo (ateísmo) é utilizado para se referir a pessoas que vivem como se deus(es) não existissem (isto é, sem deuses), principalmente  em relação a pessoas que não conhecem o conceito "deus". No entanto rejeito tal definição na medida que considero ateísmo  como a negação da existência de deus(es), e não na vivência como se eles não existissem (e as referências que sustentam tal conclusão já foram apresentadas nos tópicos onde este debate se iniciou). Isso não quer dizer que não compreenda o conceito de "ateu" como sem deus, pois já disse que o compreendo, mas sim que, não concordo com ele, na medida que é abrangente de mais e com poucas referências acadêmicas que o dê suporte. Me baseio por tanto na definição de ateísmo como negação, mais precisa e mais bem sustentada por fontes acadêmicas.

Abraços!
Suas tais fontes acadêmicas são um bando de celerados filosofistas
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 28 de Janeiro de 2015, 19:24:46
Isso é o que dá filosofar  :umm: Como dizia um antigo professor meu: masturbação mental  :hihi:

Mas gosto de filosofia... às vezes  :P

Saudações

PS: o Skeptikós agora vai me descascar com conceitos  :hihi:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 29 de Janeiro de 2015, 10:34:15
Se assevero que a realidade é inapreensível, isto é um dogma, isto é, uma crença de que esta é a verdade. Dizer isso e concluir que se está a renunciar a verdade é uma afirmação contraditória em si mesma.
Não é. É o mesmo que dizer, "não sei". E não é que a verdade seja inapreensível, e sim, que ela não é apreensível apenas diretamente. mas é claro, você quer por que quer que sua ideia de dogma encaixe nessa posição...
Você disse:
(...)toda realidade não pode ser apreendida diretamente.
Isso não é o mesmo que dizer que não sabe, isso é um dogma (a realidade não pode ser apreendia diretamente), e dogma é o inversa da dúvida (não sei se é possível que a realidade possa ser apreendida diretamente).
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skeptikós em 29 de Janeiro de 2015, 10:40:08
Já disse que compreendo quando tal termo (ateísmo) é utilizado para se referir a pessoas que vivem como se deus(es) não existissem (isto é, sem deuses), principalmente  em relação a pessoas que não conhecem o conceito "deus". No entanto rejeito tal definição na medida que considero ateísmo  como a negação da existência de deus(es), e não na vivência como se eles não existissem (e as referências que sustentam tal conclusão já foram apresentadas nos tópicos onde este debate se iniciou). Isso não quer dizer que não compreenda o conceito de "ateu" como sem deus, pois já disse que o compreendo, mas sim que, não concordo com ele, na medida que é abrangente de mais e com poucas referências acadêmicas que o dê suporte. Me baseio por tanto na definição de ateísmo como negação, mais precisa e mais bem sustentada por fontes acadêmicas.

Abraços!
Suas tais fontes acadêmicas são um bando de celerados filosofistas
Todo conhecimento do mundo parte de bases (referências) já estabelecidas, mas o engraçado é você defender ideias sem apresentar  qualquer referência que as suporte. Já não bastasse os erros de argumentação lógica.

Abraços!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 29 de Janeiro de 2015, 14:32:22
Se assevero que a realidade é inapreensível, isto é um dogma, isto é, uma crença de que esta é a verdade. Dizer isso e concluir que se está a renunciar a verdade é uma afirmação contraditória em si mesma.
Não é. É o mesmo que dizer, "não sei". E não é que a verdade seja inapreensível, e sim, que ela não é apreensível apenas diretamente. mas é claro, você quer por que quer que sua ideia de dogma encaixe nessa posição...
Você disse:
(...)toda realidade não pode ser apreendida diretamente.
Isso não é o mesmo que dizer que não sabe, isso é um dogma (a realidade não pode ser apreendia diretamente), e dogma é o inversa da dúvida (não sei se é possível que a realidade possa ser apreendida diretamente).
Não, é algo da mesma natureza que fazer convenções sobre a indevassabilidade das coisas, como a hora exata de um acontecimento ou a a ideia matemática de ponto, reta e área. O "não sei" está implícito.

Quando eu digo que o saber é uma utopia, em oposição a crer e a possibilidade de dogmas também estou fazendo afirmações que não podem ser consideradas verdades por que são convenções sobre a natureza das coisas, são a própria linguagem acima das conceituações.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 29 de Janeiro de 2015, 19:06:57
Srs. "crer ou não crer, eis a questão!"

Crer, saber é diferente de ter consciência de..

posso ter conhecimento teórico de mundos extraterrestres (planetas), posso ainda ter evidencias como fotos e alguns estudos científicos, porem consciência  de outros mundos, só terei vivenciando-os através da percepção dos sentidos.
todo ser racional com plena mente sã, sabe que matar é errado, porem os que mesmo assim praticam o assassinato é porque ainda não possui consciência da gravidade em se atentar contra a vida.
um fenômeno  " apenas mecânico" cientificamente comprovado não precisa de fé para ser repetido, apenas as condições físicas necessárias.
Se voce não possui os devidos conhecimentos nem condições  físicas, para poder comprova-las voce necessita da "bíblia dos céticos" (livros) ou seja necessitará ter fé na ciência já comprovada pelos outros. Quando lemos um bula ou simplesmente tomamos um remédio receitado por um medico, temos fé tanto no médico quanto no remédio que ele nos será benéfico, mas nem sempre isso é verdadeiro.
Certamente se algum maluco resolver se passar por medico e receitar um veneno disfarçado de remédio, muito provavelmente muitos morrerão por excesso de fé, no remédio, na bula, no laboratório, no médico.
Resumindo: "quem não possui ciência própria é obrigado a ter fé no conhecimento dos outros"  ::)

 
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Janeiro de 2015, 21:22:24
   Vi alguns afirmando que "não há sobrenatural separado do sobrenatural. Como se o natural tivesse incluído no mundo sobrenatural.

   E eu em parte concordei que o conceito de sobrenatural foi formulado talvez por pessoas mais ceticas e metodicas que queriam separar fatos de crenças/milagres/poder mistico/magica/etc. 

não existe um sobre, nem um fora apenas um todo contendo  tudo.
tudo é natural até ignorância tentando conjecturar um sobre.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Janeiro de 2015, 21:38:44

os sentimentos vão alem da matéria.
Os sentimentos vão além da matéria, pode até ser, mas são originados na matéria.
pode até ser mas segundo Lavoisier a energia material é  mutável e  eterna, logo os sentimentos também serão! ::)
Sentimentos são manifestações de estados emocionais, não se depreende disso que não são transitórios. sentimentos são produzidos e depois se dissipam até se desfazerem e serem descaracterizados do mesmo modo como foram produzidos.

por comparação, um gerador de imagens  emite ondas, no filme star gate na busca por Ets, pabólicas gigantescas captaram sinais gerados no tempo de Hitler, téoricamente eles ficaram vagando pelo espaço.

Você sabe que o filme Star Gate é ficção científica, né(ainda que sejam argumentos científicos hipotéticos)?

um vez emitido o pensamento pelo cerebro em forma de sinais elétricos  sera que eles não ficam vagando pelo espaço?
captar pensamento emitido é impossível, tipo telepatia ?
Acho possível essa possibilidade, deveria ser algo a ser estudado, mas daí a espichar a coisa em termos de eternidade é uma cutucada bem contundente no improvável/imponderável. Pela quantidade de elementos de natureza transitória na natureza como exemplos, seria mais parcimonioso considerar a degeneração "daquilo que era" com "aquilo que será", até a realidade da sua descaracterização total, se transformando em outra coisa totalmente diferente.

Pensamentos em forma de impulsos elétricos, não podem induzir reações na matéria, por exemplo agua benzida ?

Nada teoricamente impossível, mas há todo um edifício de empirismo ainda por ser construido sobre a questão.

esta discussão me inspirou essa idéia:
observemos a continuidade da inteligencia sendo transmitida através de energias, eu "escuto" seus pensamentos através de ondas sonoras (energia) que saem da sua boca, meu tímpano converte ela em impulso eletroquímicos e as transmitem ao cérebro , que por sua vez processa em forma de pensamentos ,interpreta e volta a repetir todo o processo de forma inversa.
Não está muito claro o que você quis expressar, mas pelo que parece você propõe que a inteligência pode ser transmitida por irradiação, seria isso? Inteligência é como uma configuração de um sistema,emanável desse sistema via "irradiação" seria a expressão desse sistema, que seria interpretado por um outro sistema receptor, porém, de acordo com a configuração também desse sistema receptor, ou seja, a "inteligência" emanada de um sistema só poderia ser interpretada corretamente por um sistema receptor com configuração semelhante. Resumindo: A expressão de inteligência de Fulano só pode ser compreendida por Beltrano se Beltrano tiver uma inteligência igual a de Fulano. Não se depreende de nada que haja uma "inteligência" que fique borboleteando de Fulano para Cicrano e depois para Beltrano os "iluminando", como uma entidade independente de um sistema.

interessante como sinais de áudios em frequências inaudíveis aos seres humanos puderam ser percebidas pelo seres humanos?
penso que pela observação da percepção animal de tais frequências a qual não possuímos.
são os sentidos sensoriais semelhantes que nos dão a percepção de uma realidade mais ou menos comum.
certamente surdos e mudos e cegos de nascença vivem outra realidade onde não existem sons, luz nem cores, ou seja a realidade só existe para quem possui consciência dela assim: "sinto logo existo", realidades são relativas a capacidades dos seres em poder conscientiza-las.
Sem nenhuma consciência sem realidade.
inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 30 de Janeiro de 2015, 21:48:31

inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.
Pô, estavas indo tão bem!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 30 de Janeiro de 2015, 22:13:47

inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.
Pô, estavas indo tão bem!

pois é tava mesmo,mas as férias acabaram !  he...he...he...he
mas por que este preconceito ateu?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 30 de Janeiro de 2015, 22:24:29

inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.
Pô, estavas indo tão bem!

pois é tava mesmo,mas as férias acabaram !  he...he...he...he
mas por que este preconceito ateu?
Não tem essa de "deus".
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: FZapp em 30 de Janeiro de 2015, 22:38:09
Essa briga de palavras... :biglol:


Ao invés de DOGMAS, os cientistas usam AXIOMAS...

Ex.: Um parsec é a distância da Terra à qual o raio da órbita da Terra (= 1 UA) é vista com um tamanho angular de 1 segundo de arco (1 grau/3600). Em outras palavras, é a distância de um objeto que apresenta paralaxe de 1 segundo de arco.


Eu já respondi isso neste site no passado mas dogma é algo bem diferente a axioma.

Axiomas são usados usualmente na matemática e são convenções, porque é melhor descrever de forma prática a nossa geometria euclideana, por exemplo, que tem várias convenções, porém que se as mudar pode-se ter outra geometria -matematicamente possível mesmo que não encontrada na natureza.

Dogmas são enunciados assumidos como verdadeiros.

Procure no site e verá que essas respostas já estão em algum tópico similar só que de alguns anos atrás.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Gigaview em 31 de Janeiro de 2015, 00:18:42
Deveríamos criar um prêmio de onanismo mental aqui no CC nas categorias viagem semântica na maionese dos significados ambíguos e divagações masturbatórias sobre idéias e conceitos que não são o que pensamos que são mas poderiam ser se tivéssemos uma definição clara para eles.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 31 de Janeiro de 2015, 08:53:04

inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.
Pô, estavas indo tão bem!

pois é tava mesmo,mas as férias acabaram !  he...he...he...he
mas por que este preconceito ateu?
Não tem essa de "deus".

de onde vem essa sua certeza?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 31 de Janeiro de 2015, 14:07:04

inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.
Pô, estavas indo tão bem!

pois é tava mesmo,mas as férias acabaram !  he...he...he...he
mas por que este preconceito ateu?
Não tem essa de "deus".

de onde vem essa sua certeza?
Do mesmo lugar que as suas, por isso elas não entram na equação.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Jurubeba em 31 de Janeiro de 2015, 14:29:09
Deveríamos criar um prêmio de onanismo mental aqui no CC nas categorias viagem semântica na maionese dos significados ambíguos e divagações masturbatórias sobre idéias e conceitos que não são o que pensamos que são mas poderiam ser se tivéssemos uma definição clara para eles.
Apenas para dar ênfase àquilo que virou isso aqui. Mas faltou a postura ZEN elevada ao infinito daqueles que continuam tendo saco para o assunto!

Saudações
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 02 de Fevereiro de 2015, 12:41:32
O meio ambiente sem a interferência humana sustentaria a existência naturalmente.
Podemos então concluir que a interferência humana é sobre natural ? ::)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: pqdrochabm em 02 de Fevereiro de 2015, 18:33:54
"...por comparação a psicologia estuda a essência da alma ,mas falta-lhe a ciência sobre elas, enquanto que a psiquiatria tenta controlar sentimentos e a manifestação da alma drogando o cérebro mas,  cessando o efeito a muleta cai!..."
Quando é que vão parar de passar a falsa informação que psicologia estuda "alma"???
Vejo constantemente esse argumento e me parece estranho, uma vez que quem o utiliza, esquece das contribuições que os estudos do "Comportamento" humano, contribuíram nas áreas de administração, educação, trabalho, esportes.
Se estudasse almas, que tipo de contribuições fariam???
E se estudasse, seria, mais um ramo do conhecimento humano, sem nenhuma utilidade ou sem nenhuma aplicabilidade.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Fevereiro de 2015, 10:56:26
"...por comparação a psicologia estuda a essência da alma ,mas falta-lhe a ciência sobre elas, enquanto que a psiquiatria tenta controlar sentimentos e a manifestação da alma drogando o cérebro mas,  cessando o efeito a muleta cai!..."
Quando é que vão parar de passar a falsa informação que psicologia estuda "alma"???
Vejo constantemente esse argumento e me parece estranho, uma vez que quem o utiliza, esquece das contribuições que os estudos do "Comportamento" humano, contribuíram nas áreas de administração, educação, trabalho, esportes.
Se estudasse almas, que tipo de contribuições fariam???
E se estudasse, seria, mais um ramo do conhecimento humano, sem nenhuma utilidade ou sem nenhuma aplicabilidade.
considero a alma a essência do ser "eu", a individualização, o motor do comportamento .
psicólogos estudam o comportamento para poderem caraterizar o individuo alma e o mais importante apresenta-lo ao próprio individuo quer vive se enganando, que normalmente olha para o espelho do ego  e vê tudo de "bom" .
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 03 de Fevereiro de 2015, 17:50:49
considero a alma a essência do ser "eu", a individualização, o motor do comportamento

Então quando um indivíduo sofre um acidente e perde sua personalidade anterior, ele também perde sua alma?
Como seria identificado no pretenso "mundo espiritual" após sua morte?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Phineas_Gage (http://pt.wikipedia.org/wiki/Phineas_Gage)
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 03 de Fevereiro de 2015, 18:04:07
considero a alma a essência do ser "eu", a individualização, o motor do comportamento

Então quando um indivíduo sofre um acidente e perde sua personalidade anterior, ele também perde sua alma?
Como seria identificado no pretenso "mundo espiritual" após sua morte?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Phineas_Gage (http://pt.wikipedia.org/wiki/Phineas_Gage)
temos tambem a lobotomia e as drogas  que corroboram   seu argumento, no entanto veja um gênio musical não consegue expressar toda sua genialidade fazendo uso de um instrumento defeituoso.
não somos apenas maquinas.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 04 de Fevereiro de 2015, 10:54:50
Pergunta não respondida, apenas a constatação do óbvio. :hein:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 04 de Fevereiro de 2015, 15:14:45
.Então quando um indivíduo sofre um acidente e perde sua personalidade anterior, ele também perde sua alma?
Como seria identificado no pretenso "mundo espiritual" após sua morte? :hein:
Pergunta não respondida, apenas a constatação do óbvio

vamos tentar novamente:
esse papo de perder alma é coisa de religiosos fanáticos!ele não perde a sua alma apenas fica privado de manifestar sua antiga personalidade.
De fato alma e matéria se interagem, mas a função da alma é impor sua personalidade a matéria, infelizmente quando  ocorre o contrario ela se torna cativa da matéria e passa a ser confundida com ela,neste sentido figurativo podemos dizer que tal alma se "perdeu", pois ja não mais consegue se ver alem de um monte de carne perecível .
entenda que a personalidade alma é multante, porem o ser  único é eterno.

no mundo espiritual a individualidade da alma por si mesmo ja é sua identidade inconfundível, por ser unica.
mais importante do que uma referencia qualquer são os pensamentos que apresentam a alma naturalmente.
 
isso seria a mesma coisa que  tentar transferir um S.O Windows 7 para uma CPU 386, o software vai ficar lesado, pela deficiência do cérebro eletrônico!
assim como alma  o SO continua sendo inteligente ,basta dar a ele um novo cérebro que voltará a manifestar inteligencia
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 04 de Fevereiro de 2015, 17:33:34
Espíritas adoram comparar seres humanos a máquinas, embora insistam em dizer que não somos...

Vou tentar facilitar, eu ia até colocar aspas na palavra "perder", pois não se perde o que não se tem, mas a pergunta pode ser reformulada assim:

se a personalidade é a alma e vice-versa, como pode dizer que existe uma privação motivada pelo dano cerebral? O cérebro é onde "fica" a "alma"? :o

Não chamaria Stephen Hawkings de "monte de carne perecível", o que segundo sua ótica, é aceitável...

E dizer que a personalidade alma é multante, foi um ultraje, tanto à língua quanto à lógica.


entenda que a personalidade alma é multante
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 05 de Fevereiro de 2015, 16:11:07
Espíritas adoram comparar seres humanos a máquinas, embora insistam em dizer que não somos...

Vou tentar facilitar, eu ia até colocar aspas na palavra "perder", pois não se perde o que não se tem, mas a pergunta pode ser reformulada assim:

se a personalidade é a alma e vice-versa, como pode dizer que existe uma privação motivada pelo dano cerebral? O cérebro é onde "fica" a "alma"? :o

Não chamaria Stephen Hawkings de "monte de carne perecível", o que segundo sua ótica, é aceitável...

E dizer que a personalidade alma é multante, foi um ultraje, tanto à língua quanto à lógica.


entenda que a personalidade alma é multante

para referenciarmos uma unica realidade usamos palavras e sentidos  mutantes veja:

Deus= Existência absoluta, Jeová , Criador,Eu Sou , Deus ( Português ) Sira ( Persa )

Golt ( Alemão ) Dion (Provençal )

Zung ( Chinês ) Lian ( Peruano )

Llos ( Dórico ) Bokh ( Russo )

Zeut ( Egipcio ) Adad ( Sirio )

Dios ( Espanhol ) Goth ( Teuetônico )

Dieu (Francês ) Diou ( Vândalo )

Rain ( Indostão ) Zene ( Válaco )

Allá ( Malaio ) Tixo ( Zulu )

Alah ( Árabe ) Inglês (God)

Se afirma não possuir alma, ficaria ofendida de ser classificada como uma "desalmada" ?

Provavelmente a alma anima o corpo todo, não estando concentrada em uma parte especifica.
o Ser humano é dual, ou seja espirito interagindo com a matéria, o  cérebro pode ser considerado um ser material apenas mecânico influenciando e até formando a personalidade alma, quando essa ainda sofre de tendencias materialistas, se ela sente afinidades pela fôrma  material é justo que a sua personalidade acabe sendo moldada por ela, ou seja ao deixar a forma continuará sendo parecida com ela, fisica e intelectualmente, assim materialistas acabam sendo escravizados pela da matéria.

http://www.duniverso.com.br/cientistas-comprovam-reencarnacao-humana
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Skorpios em 06 de Fevereiro de 2015, 07:46:48
Golt? :hein:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 06 de Fevereiro de 2015, 19:00:26
Citação de: Criaturo
todo ser racional com plena mente sã, sabe que matar é errado

   De novo com isso? Não mudou nada.
   E quando alguem de um exercito mata um rival de outro exercito ou um suposto tirano? Muitos deles se sentem como se fossem herois. Sua afirmação não tem sentido.

Citação de: Criaturo
não existe um sobre, nem um fora apenas um todo contendo  tudo.
tudo é natural até ignorância tentando conjecturar um sobre.

   Entao me explica a natureza dos espiritos? Material, energetica? Que tipo de energia? Como detectar? Mostra indicio. Não dá pra formular teoria sem nenhuma indicio concreto.

Citação de: Criaturo
interessante como sinais de áudios em frequências inaudíveis aos seres humanos puderam ser percebidas pelo seres humanos?
penso que pela observação da percepção animal de tais frequências a qual não possuímos.
são os sentidos sensoriais semelhantes que nos dão a percepção de uma realidade mais ou menos comum.
certamente surdos e mudos e cegos de nascença vivem outra realidade onde não existem sons, luz nem cores, ou seja a realidade só existe para quem possui consciência dela assim: "sinto logo existo", realidades são relativas a capacidades dos seres em poder conscientiza-las.
Sem nenhuma consciência sem realidade.
inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.

   Balela. A Realidade é uma só e completa. Se surdos não ouvem como outros ouvem isso significa apenas que eles não tem capacidade de captar a realidade. Eles nao vivem em outra realidade [e não tô falando de realidade social ou psicologica aqui, mas de realidade fisica].

   Nesse momento neutrinos devem tá passando pelos nossos corpos. Só porque não vejo eles, quer dizer que eles nao tao na mesma realidade que a minha ou nao existem pra mim? De jeito nenhum! é a mesma realidade.

   E voce entrou em contradição: Voce mesmo disse que não há varias relidades (natural, sobrenatural) que tudo é uma coisa só. E depois diz que o surdo vive em outro mundo. Isso é uma falacia e voce falhou.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 06 de Fevereiro de 2015, 19:03:46
Citação de: Sergiomgbr
Pô, estavas indo tão bem!


   Ainda tem esperança? Não "creia" nisso.

Citação de: Criaturo
pois é tava mesmo,mas as férias acabaram !  he...he...he...he
mas por que este preconceito ateu?

   E por que esse vitimismo religioso?

Citação de: FZapp
Dogmas são enunciados assumidos como verdadeiros.

   Exato! isso vai exatamente com aquilo que afirma a Biblia: "A fé é a certeza das coisas que não se vêem". O mundo da ciencia vive de questionar, o mundo da religiao (especificamente a cristã e outras do tipo) questionar é visto como pecado.

Citação de: Sergiomgbr
Do mesmo lugar que as suas, por isso elas não entram na equação.

   Pois é, o mesmo direito que ele tem de ter "certeza" da crenças dele os outros tem de ter descrenças das crenças dele e de quem quer qeu seja.

Citação de: Criaturo
O meio ambiente sem a interferência humana sustentaria a existência naturalmente.
Podemos então concluir que a interferência humana é sobre natural ?

   Não! Isso é artificial.
E detalhe: o ser humano usa natureza pra modificar a natureza e não forças misticas inexplicaveis que cria homem do barro, transforma mulher em sal, cria arco-iris após Diluvio [a luz só adquiriu cores após o diluvio?], etc. entre tantas outras coisas NÃO-NATURAIS [entao o termo cerrto deveria ser INATURAL ou ANATURAL - se acha melhor assim; mas isso não muda a situação da crença que não se torna fato só porque você crê]... Produtos quimicos sao feitos com elementos quimicos da natureza, Maquinas sao feitas de metais, etc.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 06 de Fevereiro de 2015, 19:31:06
Citação de: pqdrochabm
"...por comparação a psicologia estuda a essência da alma ,mas falta-lhe a ciência sobre elas, enquanto que a psiquiatria tenta controlar sentimentos e a manifestação da alma drogando o cérebro mas,  cessando o efeito a muleta cai!..."
Quando é que vão parar de passar a falsa informação que psicologia estuda "alma"???
Vejo constantemente esse argumento e me parece estranho, uma vez que quem o utiliza, esquece das contribuições que os estudos do "Comportamento" humano, contribuíram nas áreas de administração, educação, trabalho, esportes.
Se estudasse almas, que tipo de contribuições fariam???
E se estudasse, seria, mais um ramo do conhecimento humano, sem nenhuma utilidade ou sem nenhuma aplicabilidade.

Pois é, tao confundindo termo grego "psico" (alma) sem atualizar pro significado no campo cientifico pra "mente". Estudo da mente seria mais apropriado.

 

Citação de: Brienne of Tarth
Então quando um indivíduo sofre um acidente e perde sua personalidade anterior, ele também perde sua alma?
Como seria identificado no pretenso "mundo espiritual" após sua morte?

http://pt.wikipedia.org/wiki/Phineas_Gage

Eu ia citar (ou ja citei em outro topico) sobre caso Phineas Gage que teve o cerebro atravessado por uma viga de ferro num acidente. Depois disso ele mudou de comportamento segundo pessoas da epoca. Antes era considerado uma pessoa boa depois virou ruim.



Citação de: Criaturo
Deus= Existência absoluta, Jeová , Criador,Eu Sou , Deus ( Português ) Sira ( Persa )


Deus = existencia relativa (já que cada crença tem uam visao especifica dele ou deles), Eu sou/Tu és/Ele é, Deus (brasileiro, portugues, etc. ou seria Israelense?), Nada (em Klingon).
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Fevereiro de 2015, 15:49:19
Citação de: Criaturo
todo ser racional com plena mente sã, sabe que matar é errado

   De novo com isso? Não mudou nada.
   E quando alguém de um exercito mata um rival de outro exercito ou um suposto tirano? Muitos deles se sentem como se fossem herois. Sua afirmação não tem sentido.
pois é! guerra é a hipocrisia tentando  buscar alguma   razão.
Deus disse "não matarás" Moises preferiu entender que só era licito matar inimigos, pecadores, descrentes.........
Me apresente alguém de sã consciência em condições normais afirmando  que matar os que ele ama é o correto a se fazer! ou então alguém que tenha feito isso só pelo motivo de achar correto matar todo  mundo....ha..ha..ha..ha.ha


não existe um sobre, nem um fora apenas um todo contendo  tudo.
tudo é natural até ignorância tentando conjecturar um sobre.

   
Citar
Então me explica a natureza dos espiritos? Material, energetica? Que tipo de energia? Como detectar? Mostra indicio. Não dá pra formular teoria sem nenhuma indicio concreto.

no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.


interessante como sinais de áudios em frequências inaudíveis aos seres humanos puderam ser percebidas pelo seres humanos?
penso que pela observação da percepção animal de tais frequências a qual não possuímos.
são os sentidos sensoriais semelhantes que nos dão a percepção de uma realidade mais ou menos comum.
certamente surdos e mudos e cegos de nascença vivem outra realidade onde não existem sons, luz nem cores, ou seja a realidade só existe para quem possui consciência dela assim: "sinto logo existo", realidades são relativas a capacidades dos seres em poder conscientiza-las.
Sem nenhuma consciência sem realidade.
inteligencia , consciência, matéria, energia é tudo Deus.


Citar
   Balela. A Realidade é uma só e completa. Se surdos não ouvem como outros ouvem isso significa apenas que eles não tem capacidade de captar a realidade. Eles nao vivem em outra realidade [e não tô falando de realidade social ou psicológica aqui, mas de realidade fisica].

isso significa que um ser microscópico possui a mesma consciência da realidade humana ?

   
Citar
Nesse momento neutrinos devem tá passando pelos nossos corpos. Só porque não vejo eles, quer dizer que eles nao tao na mesma realidade que a minha ou nao existem pra mim? De jeito nenhum! é a mesma realidade.

"realidades são construídas pelas consciências e não  o contrario" diz o cientista Dr. Lanza se não me engano postei um link para Brienne, certamente a realidade desprovida de alguns dos sentidos é diferente da realidade dos sentidos "completos", no mundo do cego não existe a realidade fisica das cores, luz, assim para surdos não ha tambem ondas de sons. 
Eu diria que se não possuo nenhuma consciência dos neutrinos para mim é como se eles não existissem e só podem existir dentro da consciência de outros seres.

do ponto de vista teista: "A realidade física  esta dentro da consciência "e não ao contrario como afirmam os ateus.

   
Citar
E voce entrou em contradição: Voce mesmo disse que não há varias relidades (natural, sobrenatural) que tudo é uma coisa só. E depois diz que o surdo vive em outro mundo. Isso é uma falacia e voce falhou.
disse que não ha existências sobre naturais, porque tudo esta dentro do Todo Deus
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 07 de Fevereiro de 2015, 16:18:36


no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Ou seja, se os duendes foram percebidos é porque existem, mesmo que não possamos prova-los cientificamente. Se o cc do saci foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-lo cientificamente. Se oPapauan foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-los cientificamente.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 07 de Fevereiro de 2015, 17:39:00


no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Ou seja, se os duendes foram percebidos é porque existem, mesmo que não possamos prova-los cientificamente. Se o cc do saci foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-lo cientificamente. Se oPapauan foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Eu tive experiências pessoais com O Deus Todo Poderoso Espaguete Voador, logo, ele existe.
Eu nunca tive experiências pessoais com o Criaturo, logo, ele não existe.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Fevereiro de 2015, 19:54:37


no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Ou seja, se os duendes foram percebidos é porque existem, mesmo que não possamos prova-los cientificamente. Se o cc do saci foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-lo cientificamente. Se oPapauan foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

bom em parte tudo isso existe ,mesmo que a ideia que eles representem sejam ilógicas.
obs. o Cataxa não foi criado  por voce...ha.ha.ha.ha se ...deu mal nesta :hihi:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 07 de Fevereiro de 2015, 20:00:28


no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Ou seja, se os duendes foram percebidos é porque existem, mesmo que não possamos prova-los cientificamente. Se o cc do saci foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-lo cientificamente. Se oPapauan foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Eu tive experiências pessoais com O Deus Todo Poderoso Espaguete Voador, logo, ele existe.
Eu nunca tive experiências pessoais com o Criaturo, logo, ele não existe.

todas essas "palavras" existem e representam algo conhecido, com estes exemplos do óbvio você esta comprovando que só  podemos associar letras ou palavras conhecidas para formar algo ilógico.
pois criar algo com partes totalmente  desconhecidas ou trazidas do inexistente absoluto é impossível,nem fazendo apelos a imaginação fértil.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 07 de Fevereiro de 2015, 20:23:08


no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Ou seja, se os duendes foram percebidos é porque existem, mesmo que não possamos prova-los cientificamente. Se o cc do saci foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-lo cientificamente. Se oPapauan foi percebido é porque existe, mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

bom em parte tudo isso existe ,mesmo que a ideia que eles representem sejam ilógicas.
obs. o Cataxa não foi criado  por voce...ha.ha.ha.ha se ...deu mal nesta :hihi:
Muito pelo contrário. Foi interessante que 'Cataxa" tivesse outra denotação para que ficasse claro que as palavras ou as coisas não existem por elas mesmas sem que tenham uma definição prévia do seu significado para efeitos de comunicação.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 07 de Fevereiro de 2015, 20:54:32
Citação de: Criaturo
no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.


Se nao sabe que existe entao como fala do que não conhece aqui?
Nem um indicio sequer voce apresentou.

Citação de: Criaturo
interessante como sinais de áudios em frequências inaudíveis aos seres humanos puderam ser percebidas pelo seres humanos?
penso que pela observação da percepção animal de tais frequências a qual não possuímos.


Nese momento varias ondas de radio tao passando pelo nosso corpo.
Radiação pode atravessar corpo de uma pessoa sem ela perceber. Isso não quer dizer que tao em outro dimensao [ou sei la o que voce crê].

Eu nao preciso refutar isso. Isso é auto-refutavel.


Citação de: Criaturo
isso significa que um ser microscópico possui a mesma consciência da realidade humana ?


Que eu saiba nenhum ser microscopico tem algum cerebro pra se ter consciencia o que não quer dizer que ele nao tenha consciencia. Ex: Pedra não precisa ter consciencia pra existir.

Citação de: Criaturo
Eu diria que se não possuo nenhuma consciência dos neutrinos para mim é como se eles não existissem e só podem existir dentro da consciência de outros seres.

do ponto de vista teista: "A realidade física  esta dentro da consciência "e não ao contrario como afirmam os ateus.



Ah ta bom, então se uma energia eletromagnetica passa através duma pedra inconsciente, essa energia nao existe? Conta outra.

Do ponto de vista teista de quem? São varios teismos. Voce fala pelos outros em vez de falar por si.
E voce pode provar que o que afirmam os ateus [novamente voce generalizou os ateus] é errado e sua visao é certa?


Citação de: Criaturo
bom em parte tudo isso existe ,mesmo que a ideia que eles representem sejam ilógicas.


Eu não acho ilogico, a ideia que os duendes representam é totalmente logica provada pela minha crença.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 07 de Fevereiro de 2015, 20:55:34
Citação de: Dream
Eu tive experiências pessoais com O Deus Todo Poderoso Espaguete Voador, logo, ele existe.
Eu nunca tive experiências pessoais com o Criaturo, logo, ele não existe.


Verdade. Ele pode ser um bot com IA [no sentido de ser interativo e nao necessariamente de uma argumentação logica] programado pra defender opinioes religiosas. Já que eu nao conheço. só vejo os posts dele - ele poderia ser 2 ou mais pessoas aqui no chat; as possibilidades sao infinitas.



Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 08 de Fevereiro de 2015, 19:07:52
Citação de: Criaturo
no outro tópico ja falei que o Todo Deus é constituído por partes, assim o conhecimento possível só pode ser em partes, essa parte espiritual desconhecemos, o indicio é que não podemos ter a percepção de coisas inexistentes, se espíritos foram percebidos é porque existem,mesmo que não possamos prova-los cientificamente.

Se nao sabe que existe entao como fala do que não conhece aqui?
Nem um indicio sequer voce apresentou.


vocer ainda não conseguiu entender que o indicio da existência é que não podemos falar de algo que seja totalmente inexistente


Citar
Que eu saiba nenhum ser microscopico tem algum cerebro pra se ter consciencia o que não quer dizer que ele nao tenha consciencia. Ex: Pedra não precisa ter consciencia pra existir.
concordo com o ser microscópio ter algum tipo de consciência independente de um cérebro, mas a pedra só porque alguém tem consciência dela.


Eu diria que se não possuo nenhuma consciência dos neutrinos para mim é como se eles não existissem e só podem existir dentro da consciência de outros seres.

do ponto de vista teista: "A realidade física  esta dentro da consciência "e não ao contrario como afirmam os ateus.

Citar
Ah ta bom, então se uma energia eletromagnetica passa através duma pedra inconsciente, essa energia nao existe? Conta outra.
para pedra, não ! Só existe para os que possuem consciência da existência dela.

Citar
Do ponto de vista teísta de quem? São varios teismos. Voce fala pelos outros em vez de falar por si.
E voce pode provar que o que afirmam os ateus [novamente voce generalizou os ateus] é errado e sua visao é certa?
todo teista concorda e aceita a vida fora da matéria, ateus materialistas , não!
bom se algum ateu dizer que acredita na vida fora da materia então voce estará certo e meu "generalismo" equivocado.



bom em parte tudo isso existe ,mesmo que a ideia que eles representem sejam ilógicas.
 

Citar
Eu não acho ilogico, a ideia que os duendes representam é totalmente logica provada pela minha crença.
argumente  a lógica da sua crença e discutiremos sobre sua razão, ou não!
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Agnoscetico em 09 de Fevereiro de 2015, 04:21:49
Citação de: Criaturo
concordo com o ser microscópio ter algum tipo de consciência independente de um cérebro, mas a pedra só porque alguém tem consciência dela.

Concorda com que? Eu afirmei que até onde sei nenhum ser microscopio tem algum cerebro ou suporte biologico pra manifestar consciencia.

Distorceu o que eu disse. E voce ainda nao provou que os duendes nao existem e nem sao como muitos acreditam ser.

Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 10 de Fevereiro de 2015, 14:57:00
Citação de: Criaturo
concordo com o ser microscópio ter algum tipo de consciência independente de um cérebro, mas a pedra só porque alguém tem consciência dela.

Concorda com que? Eu afirmei que até onde sei nenhum ser microscopio tem algum cerebro ou suporte biologico pra manifestar consciencia.

Distorceu o que eu disse. E voce ainda nao provou que os duendes nao existem e nem sao como muitos acreditam ser.

Seu argumento foi: "Que eu saiba nenhum ser microscopico tem algum cerebro pra se ter consciencia o que não quer dizer que ele nao tenha consciencia. "

então concordei que inexistência de cérebro conhecidos, não significa inexistência absoluta de consciência.
voce esta tentando refutar seus argumentos ?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Sergiomgbr em 10 de Fevereiro de 2015, 15:03:20
Citação de: Criaturo
concordo com o ser microscópio ter algum tipo de consciência independente de um cérebro, mas a pedra só porque alguém tem consciência dela.

Concorda com que? Eu afirmei que até onde sei nenhum ser microscopio tem algum cerebro ou suporte biologico pra manifestar consciencia.

Distorceu o que eu disse. E voce ainda nao provou que os duendes nao existem e nem sao como muitos acreditam ser.

Seu argumento foi: "Que eu saiba nenhum ser microscopico tem algum cerebro pra se ter consciencia o que não quer dizer que ele nao tenha consciencia. "

então concordei que inexistência de cérebro conhecidos, não significa inexistência absoluta de consciência.
voce esta tentando refutar seus argumentos ?
Está vendo, Piast Grimani, como esse negócio de definição do que seja consciência precisa ser rigoroso? Veja se a minha definição de 'consciência' como compartilhar a ciência de algo com alguém, não ajuda muito a combater certos devaneios como o acima, do Criaturo.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 11 de Fevereiro de 2015, 13:08:09
Citação de: Criaturo
concordo com o ser microscópio ter algum tipo de consciência independente de um cérebro, mas a pedra só porque alguém tem consciência dela.

Concorda com que? Eu afirmei que até onde sei nenhum ser microscopio tem algum cerebro ou suporte biologico pra manifestar consciencia.

Distorceu o que eu disse. E voce ainda nao provou que os duendes nao existem e nem sao como muitos acreditam ser.

Seu argumento foi: "Que eu saiba nenhum ser microscopico tem algum cerebro pra se ter consciencia o que não quer dizer que ele nao tenha consciencia. "

então concordei que inexistência de cérebro conhecidos, não significa inexistência absoluta de consciência.
voce esta tentando refutar seus argumentos ?
Está vendo, Piast Grimani, como esse negócio de definição do que seja consciência precisa ser rigoroso? Veja se a minha definição de 'consciência' como compartilhar a ciência de algo com alguém, não ajuda muito a combater certos devaneios como o acima, do Criaturo.

consciência para mim é : "poder sentir-se  que esta vivo"  melhor que isto impossível !
e talvez para isso não haja necessidade de haver cérebros nervosos, e sim outro tipo de sistemas inteligentes  animando todos os seres vivos.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Dream em 11 de Fevereiro de 2015, 13:15:51
Citação de: Criaturo
concordo com o ser microscópio ter algum tipo de consciência independente de um cérebro, mas a pedra só porque alguém tem consciência dela.

Concorda com que? Eu afirmei que até onde sei nenhum ser microscopio tem algum cerebro ou suporte biologico pra manifestar consciencia.

Distorceu o que eu disse. E voce ainda nao provou que os duendes nao existem e nem sao como muitos acreditam ser.

Seu argumento foi: "Que eu saiba nenhum ser microscopico tem algum cerebro pra se ter consciencia o que não quer dizer que ele nao tenha consciencia. "

então concordei que inexistência de cérebro conhecidos, não significa inexistência absoluta de consciência.
voce esta tentando refutar seus argumentos ?
Está vendo, Piast Grimani, como esse negócio de definição do que seja consciência precisa ser rigoroso? Veja se a minha definição de 'consciência' como compartilhar a ciência de algo com alguém, não ajuda muito a combater certos devaneios como o acima, do Criaturo.

consciência para mim é : "poder sentir-se  que esta vivo"  melhor que isto impossível !
e talvez para isso não haja necessidade de haver cérebros nervosos, e sim outro tipo de sistemas inteligentes  animando todos os seres vivos.
Talvez não haja é uma suposição muito forte, nada indica que nossa consciência esteja relacionada a algo além do cérebro.
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Brienne of Tarth em 11 de Fevereiro de 2015, 13:39:11
E ainda tem gente que ignora a importância da formação notocordal... :n-nao:
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Eremita em 11 de Fevereiro de 2015, 16:36:12
Está vendo, Piast Grimani, como esse negócio de definição do que seja consciência precisa ser rigoroso? Veja se a minha definição de 'consciência' como compartilhar a ciência de algo com alguém, não ajuda muito a combater certos devaneios como o acima, do Criaturo.
Ah, definições no geral precisam ser rigorosas, concordo... a questão é que a gente estava discordando de qual definição usar nesse caso ;)

consciência para mim é : "poder sentir-se  que esta vivo"  melhor que isto impossível !
e talvez para isso não haja necessidade de haver cérebros nervosos, e sim outro tipo de sistemas inteligentes  animando todos os seres vivos.
O problema que o Sérgio menciona e com o qual concordo é que isso é muito vago; se a gente for por essa linha, vai precisar definir o que é "sentir-se vivo", e por aí vai, numa cadeia interminável de definições. O debate não anda assim.

Outra coisa, "sentir-se vivo" não é algo que possa ser objetivamente analisado. Como vou saber se, por exemplo, uma pedra "sente-se viva"?
Título: Re:Sobrenatural, Metafisico, Pseudo-ciencia, Paranormal como diferenciar fato/mito
Enviado por: Criaturo em 11 de Fevereiro de 2015, 21:37:38
Citação de: Criaturo