Forum Clube Cetico

Discussões => Laicismo, Política e Economia => Tópico iniciado por: Lakatos em 10 de Novembro de 2016, 13:08:25

Título: Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 10 de Novembro de 2016, 13:08:25
Passada a eleição, resolvi criar este tópico para discussões sobre o desempenho de Donald Trump à frente dos Estados Unidos.



Já começamos com a escolha, em setembro, de um negacionista climático para comandar o comitê de transição da Agência de Proteção Ambiental.

Também já há fortes especulações, inclusive com promessa de campanha, de que Trump descumpra o Acordo de Paris assinado pelos EUA no ano passado prevendo metas de redução de emissões poluentes.

Promete ser uma gestão de retrocessos no aspecto ambiental.

Citar

Trump Picks Top Climate Skeptic to Lead EPA Transition


Choosing Myron Ebell means Trump plans to drastically reshape climate policies

Donald Trump has selected one of the best-known climate skeptics to lead his U.S. EPA transition team, according to two sources close to the campaign.

Myron Ebell, director of the Center for Energy and Environment at the conservative Competitive Enterprise Institute, is spearheading Trump’s transition plans for EPA, the sources said.

The Trump team has also lined up leaders for its Energy Department and Interior Department teams. Republican energy lobbyist Mike McKenna is heading the DOE team; former Interior Department solicitor David Bernhardt is leading the effort for that agency, according to sources close to the campaign.

Ebell is a well-known and polarizing figure in the energy and environment realm. His participation in the EPA transition signals that the Trump team is looking to drastically reshape the climate policies the agency has pursued under the Obama administration. Ebell’s role is likely to infuriate environmentalists and Democrats but buoy critics of Obama’s climate rules.

Ebell, who was dubbed an “elegant nerd” and a “policy wonk” by Vanity Fair, is known for his prolific writings that question what he calls climate change “alarmism.” He appears frequently in the media and before Congress. He’s also chairman of the Cooler Heads Coalition, a group of nonprofits that “question global warming alarmism and oppose energy-rationing policies.”

Ebell appears to relish criticism from the left.

In a biography submitted when he testified before Congress, he listed among his recognitions that he had been featured in a Greenpeace “Field Guide to Climate Criminals,” dubbed a “misleader” on global warming by Rolling Stone and was the subject of a motion to censure in the British House of Commons after Ebell criticized the United Kingdom’s chief scientific adviser for his views on global warming.

More recently, Ebell has called the Obama administration’s Clean Power Plan for greenhouse gases illegal and said that Obama joining the Paris climate treaty “is clearly an unconstitutional usurpation of the Senate’s authority.”

He told Vanity Fair in 2007, “There has been a little bit of warming ... but it’s been very modest and well within the range for natural variability, and whether it’s caused by human beings or not, it’s nothing to worry about.”

Ebell’s views appear to square with Trump’s when it comes to EPA’s agenda. Trump has called global warming “bullshit” and he has said he would “cancel” the Paris global warming accord and roll back President Obama’s executive actions on climate change (ClimateWire, May 27).

Leading the Trump DOE team: GOP hired gun McKenna.

The president of MWR Strategies is well known in Republican energy circles. He was director of policy and external affairs for the Virginia Department of Environmental Quality under then-Gov. George Allen (R) and was an external relations specialist at the Energy Department during the George H.W. Bush administration.

His lobbying clients in 2016 include Koch Companies Public Sector LLC, Southern Company Services, Dow Chemical Co. and Competitive Power Ventures Inc., according to public disclosures.

And heading Interior’s transition effort is Bernhardt, co-chairman of the Natural Resources Department at the law firm Brownstein Hyatt Farber Schreck.

He served as Interior’s solicitor during the George W. Bush administration after holding several other high-ranking jobs at the department.

In addition to the EPA, Interior and DOE team leaders, GOP energy expert Mike Catanzaro is also working on energy policy for the Trump transition team (Greenwire, Sept. 14).

During the Obama transition in 2008, a relatively small team was assembled ahead of the election in order to map out broad policy goals.

Following the election, the operation expanded dramatically and teams were dispatched to work out of agencies to gather information from political staffers and career officials, write flurries of memos and compile thick binders of intelligence to hand over to the incoming leadership (Greenwire, Aug. 19, 2016).

Should Trump win in November, Ebell, McKenna and Bernhardt will likely be leading similar efforts to reform their respective agencies.

Ebell and McKenna directed questions about their roles to the Trump transition team. The Trump campaign and Bernhardt did not respond to requests for comment.

https://www.scientificamerican.com/article/trump-picks-top-climate-skeptic-to-lead-epa-transition/?wt.mc=SA_Twitter-Share
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 11 de Novembro de 2016, 05:52:52

Como realmente será o Trump como presidente ? Por enquanto acho que há muitas incógnitas. 

Neste  texto, do início do ano, do João Luiz Mauad reproduzido no blog do Rodrigo Constantino,  algumas pessoas comentaram  sobre o  Trump:



O CAMALEÃO DONALD TRUMP


26 de janeiro de 2016

 blog


Por João Luiz Mauad, publicado pelo Instituto Liberal


Meu comentário de ontem, sobre as idéias econômicas tresloucadas de Donald Trump, gerou reações diversas, tanto no Blog do IL quanto na página do Rodrigo Constantino.  Alguns “conservadores” menos informados, mas ávidos para atacar qualquer idéia que lhes desagrade e possa colocar em dúvida suas certezas, chegaram ao absurdo de defender que o protecionismo não seria incompatível com liberalismo.  Outros afirmaram que, embora Trump não seja o candidato ideal, é alguém capaz de derrotar os democratas e, por isso, deveria ser preservado.  Alguns me classificaram como esquerdista/relativista enrustido. Os conservadores mais bem informados, por sua vez, negaram que Trump seja um verdadeiro conservador.


Tendo a concordar, malgrado não completamente, com os últimos, embora a mim pareça muito esquisito que esse verdadeiro “estranho no ninho”, com um passado nitidamente esquerdista, esteja sendo tão bem aceito pelos eleitores conservadores, a ponto de estar hoje com 41% das intenções de voto nas primárias do Partido Republicano.  Em resumo, entre tantas opções disponíveis, o eleitorado conservador está optando por um “outsider”.



De toda forma, seguem abaixo, como um serviço de utilidade pública aos conservadores, digamos, mais afoitos e desavisados, algumas opiniões de conservadores americanos ilustres, publicadas recentemente pala National Revew – uma instituição historicamente conservadora – sobre o fanfarrão Donald Trump.  (Aliás, essa mesma revista já havia publicado um contundente editorial contra a candidatura dele). Enjoy:


Para os conservadores constitucionais, a disputa republicana tem funcionado menos como uma primária e mais como um abandono. Politicamente órfãos de seu partido, os conservadores serão forçados a ficar em casa ou tapar seus narizes e votar em um republicano progressista.


Claro, o potencial de vitória de Trump nas primárias iria fornecer Hillary Clinton, abrindo para ela um caminho inimaginavelmente mais fácil para a Casa Branca. Mas é muito pior do que isso. Se Donald Trump ganhar a nomeação republicana, não haverá, mais uma vez, oposição a um governo em constante expansão. Estamos em meio a uma crise do conservadorismo. (Glenn Beck)


Igualmente preocupante é a sua ideia de presidência – sua promessa de que ele é o cara, o homem em um cavalo branco, que vai montar em Washington, demitir as pessoas estúpidas, contratar os melhores e corrigir tudo. Ele não fala de política ou de trabalhar junto com o Congresso. Ele está efetivamente prometendo ser um Mussolini americano, concentrando o poder na Casa Branca e governando por decreto. É uma visão de fazer os últimos 16 anos de abusos de poder parecerem modestos.


Sem nem mesmo entrar no mérito de seu apoio pretérito a um enorme imposto sobre fortunas, Obamacare, seu protecionismo ou sua defesa apaixonada das desapropriações de imóveis, acho que podemos dizer que esta é uma campanha republicana que teria chocado Buckley, Goldwater e Reagan. (David Boaz)


 
Ponha de lado por um momento as incontáveis opiniões passadas de Trump contra os princípios conservadores, na defesa de cotas raciais, aborto, mais impostos, saúde e imigração. O homem tem demonstrado uma imaturidade emocional na fronteira com transtornos de personalidade, o que deveria desqualificá-lo para ser um prefeito, para não dizer de um comandante-em-chefe.


Trump é um liberal [no sentido americano]? Quem sabe? … Talvez seja tudo um jogo, mas os eleitores que se preocupam com as ideias e os princípios conservadores devem perguntar se a sua recente representação de um conservador é apenas mais um de seus personagens teatrais. Quando um vigarista engana você, você pode processá-lo – como muitos amargurados ex-associados de Trump já fizeram. Quando você elege um vigarista, não há recurso. (Mona Charen)


A defesa do governo constitucional limitado é o oposto da candidatura Donald Trump. Na medida em que levamos a sério as suas palavras, o que ele defende é uma rejeição da nossa herança Madisoniana e um abraço no autoritarismo de Barack Obama. Trump garante aos eleitores que vai usar poderes autoritários para o bem, para ajudar aqueles que se sentem – e com razão – ignorados por ambos os partidos. Mas a experiência americana do autogoverno foi resultado do trabalho de uma geração que arriscou tudo para derrotar um monarca tirânico e estabelecer um governo de leis, não de homens. Um governo do povo, pelo povo e para o povo é precisamente o que a Constituição estabelece, uma constituição que é ameaçada por “grandes homens”, sempre impacientes para impor sua vontade sobre a nação. (Ben Domenech)


Trump não tem nenhuma consciência de sua tarefa constitucional suprema. Seu desafio de correção política não é uma plataforma de governo suficiente. Pior, sua inclinação para entender os nossos problemas como sendo gerenciais, em vez de políticos, sugere que ele poderia muito bem se voltar contra a causa conservadora se for eleito, senão aprofundar ainda mais os problemas derivados do excesso de poder no executivo. Recato não está, claramente, em seu vocabulário ou seu caráter.  (Steven Hayward)



Não tente determinar se ele é um conservador… Essa é uma pergunta sem sentido, porque, como Allah na teologia islâmica, ele é o que lhe agrada ser no momento, e seu único princípio é o triunfo da sua vontade.  Como Obama, ele é incrivelmente ignorante de tudo que precisaria saber para governar uma nação poderosa, complexa, influente, e excepcional como a nossa. (Mark Helprin)


Em uma carta a National Review, Leo Strauss escreveu que “um conservador é um homem que despreza a vulgaridade; mais: o argumento que se preocupa exclusivamente com cálculos de sucesso e baseia-se no desprezo à nobreza do esforço é vulgar”. Não é Donald Trump o epítome da vulgaridade? Em suma: não é “Trumpismo” um de dois bits do Cesarismo de um tipo que os conservadores americanos sempre desprezaram? Não é a tarefa dos conservadores de hoje brecar o “Trumpismo”, gritando “pare”?  (William Kristol)


Donald Trump não é conservador. Isso não é um crime, é apenas uma razão para não votar nele. Muitas pessoas finas não são conservadoras. Mas a razão pela qual a candidatura de Trump deveria preocupar a direita é muito mais profunda do que isso: Ele representa um desafio direto ao conservadorismo, porque encarna a promessa vazia de liderança gerencial fora da política. (Yuval Levin)


Durante décadas, Trump defendeu o governo grande… Suas ideias não são as idéias de um conservador que entende de mercados. Elas são, em vez disso, as divagações de um “wannabe” liberal que vai usar e abusar do poder do governo federal para impor as suas ideias sobre o país.


Meu antigo chefe, Ronald Reagan, disse uma vez, “Os Pais Fundadores sabiam que o governo não pode controlar a economia sem controlar as pessoas.” Reagan lutou pela liberdade econômica, a fim de frear governo e dar espaço para o setor privado poder prosperar. Isso é conservadorismo econômico. Não é Donald Trump.  (David McIntosh)


Num país com mais de 300 milhões de pessoas, é notável a forma como a mídia se tornou obcecada por Donald Trump. O que é ainda mais notável é que, após sete anos de catástrofes repetidas, tanto no âmbito nacional como internacional, com um ególatra superficial na Casa Branca, tantos potenciais eleitores estão se voltando para outro ególatra superficial para ser seu sucessor. (Thomas Sowell)




http://rodrigoconstantino.com/artigos/o-camaleao-donald-trump/




Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 11 de Novembro de 2016, 08:12:31
09/11/2016 07h08 - Atualizado em 09/11/2016 07h08

Conheça Donald Trump, o presidente eleito dos Estados Unidos

Sem experiência política, empresário venceu Hillary Clinton.

Ele gosta de dizer que começou negócios com 'empréstimo' de seu pai.

Do G1, em São Paulo



TRUMP PRESIDENTE



O republicano Donald Trump, novo presidente eleito dos Estados Unidos é conhecido pelo temperamento explosivo e pelas declarações polêmicas. Sem experiência política anterior, o empresário bilionário, de 70 anos, conseguiu impor uma amarga derrota à ex-primeira-dama e ex-secretária de Estado americana, Hillary Clinton. 


Com discursos centrados nas frustrações e inseguranças dos americanos em um mundo em mutação, tornou-se a voz da mudança para milhões deles.


Nascido em 14 de junho de 1946 no bairro nova-iorquino do Queens, Trump é o quarto dos cinco filhos de Fred Trump, um construtor de origem alemã, e Mary MacLeod, uma dona de casa de procedência escocesa.

Desde criança ele mostrava um comportamento rebelde, tanto que seu pai teve que tirá-lo da escola aos 13 anos, onde havia agredido um professor, e interná-lo na Academia Militar de Nova York, com a esperança de que a disciplina militar corrigisse a atitude de seu filho.


“Uma vez jogou um bolo de aniversário em todo mundo numa festa, outra vez jogou um apagador num professor, que ficou com o olho roxo. O pai de vez em quando recebia ligações da escola dizendo: o ‘Donald não está se comportando’. E ficava muito frustrado”, relatou o biógrafo Michael D'Antonio ao Jornal Nacional.


Aparentemente, o pequeno Donald "era um valentão boca suja" que adorava "dizer palavrões a todo volume", segundo o médico Steve Nachtigall, de 66 anos, que sofreu com suas travessuras.
Trump graduou-se em 1964 na academia, onde alcançou a patente de capitão e vislumbrava seu destino: "Um dia, serei muito famoso", comentou então ao cadete Jeff Ortenau.


Em 1968, o hoje magnata formou-se em Economia na Escola Wharton da Universidade da Pensilvânia, e se transformou no favorito para suceder seu pai no comando da empresa familiar, Elisabeth Trump & Son, dedicada ao aluguel de imóveis de classe média nos bairros nova-iorquinos de Brooklyn, Queens e Staten Island.
Trump assumiu em 1971 as rédeas da companhia, rebatizada como The Trump Organization, e se mudou para a Manhattan. Enquanto seu pai construía casas para a classe média, ele optou pelas torres luxuosas, hotéis, casinos e campos de golfe. Trump gosta de dizer que começou seus próprios negócios modestamente, com “um pequeno empréstimo de US$ 1 milhão” de seu pai.

O jovem Donald Trump (ao centro) (Foto: Reprodução/TV Globo)

Já nos anos 1980, tinha em construção diversos empreendimentos na cidade, incluindo a Trump tower, o Trump Plaza, além de cassinos em Atlantic City, em Nova Jersey. Casou-se pela primeira vez em 1977, com a modelo tcheca Ivana Zelníčková, com quem tem três filhos, e pela segunda vez em 1993, com a atriz Marla Maples, com quem tem uma filha.
Em 2011, se casou com sua atual mulher, Melania Knauss, ex-modelo eslovena de 46 anos que cria seu filho Barron, de 10 anos. Ela foi colocada longe dos holofotes durante a campanha. Já seus filhos adultos, Ivanka, Donald Jr., Eric Tiffany participam da corrida eleitoral. Trump tem sete netos.


Na começo da década de 90, três dos seus cassinos entraram falência por causa de dívidas, na tentativa de reestruturá-las. Em 1996, comprou os direitos dos concursos Miss USA, Miss Universo e Miss Teen, tornando-se seu produtor executivo.

Donald Trump e sua primeira mulher, Ivana, no dia em que adquiriu cidadania americana, em 1988 (Foto: AP)


Oito anos mais tarde, tornaria-se figura pública ainda mais conhecida ao virar apresentador do programa “The Apprentice”, em que tinha o poder de demitir os participantes.
Apesar de afirmar ter US$ 10 bilhões, sua fortuna foi estimada em US$ 4,5 bilhões pela Forbes. Em 2014, o Partido Republicano sugeriu que concorresse ao governo de Nova York, mas Trump disse que o cargo não lhe interessava.


Trump mora em um triplex no topo da Torre Trump em Nova York, e viaja em seu Boeing 757 privado, que serve regularmente como pano de fundo para seus comícios.
Cabelo tingido de loiro, impecavelmente vestido, ele fascina e horroriza. Quando uma dúzia de mulheres o acusaram de assédio e gestos sexuais impróprios, ele tratou todas de mentirosas.
Trump não é dos mais fiéis a ideologia: foi democrata até 1987 e, em seguida, republicano (1987-1999), membro do partido da Reforma (1999-2001), democrata (2001-2009), e republicano novamente. Durante a sua carreira foi alvo de dezenas de processos civis relacionados aos seus negócios.


Donald Trump diante de seu helicóptero, em 1988 (Foto: AP)


Recusou-se a publicar seu imposto de renda - uma tradição para os candidatos à Casa Branca - e reconheceu que não tinha pago impostos federais durante anos, depois de informar enormes perdas de US$ 916 milhões em 1995. "Isto faz de mim uma pessoa inteligente", disse ele, mais uma vez causando enorme polêmica.

Veja as propostas e ideias do candidato:
Política Externa/Defesa
Em um longo discurso sobre o assunto, Trump deixou claro que os EUA estarão sempre em primeiro lugar, mesmo que para isso precise sacrificar os interesses de seus aliados mais próximos. Ele reclama que os “amigos” estão dependentes demais dos EUA e que os rivais não mais respeitam ou se sentem ameaçados pelo país.


Trump quer ampliar o poder militar dos EUA, afirmando que o país sob seu governo se tornaria tão poderoso e ameaçador que não sofreria ameaças de absolutamente ninguém. O candidato defende a adoção de táticas de tortura e diz que poderia aprovar técnicas ainda mais duras do que o “waterboarding”, um tipo de afogamento proibido atualmente.


Ele diz ainda que os EUA precisam ser “imprevisíveis” e se diz aberto ao uso de armas nucleares, inclusive como reação a ataques terroristas como os ocorridos em Bruxelas, na Bélgica, no início de 2016. Trump também defende que o país se volte à sua própria defesa e que aliados como Japão e países europeus precisam investir mais em sua própria segurança e parar de depender da ajuda dos EUA.

O candidato disse que pretende modernizar o arsenal nuclear, e prometeu buscar uma convivência pacífica com países como China e Rússia, mas garantiu que irá traçar um limite e responder duramente quando alguém o ultrapassar.


Prometeu ainda impedir o avanço do islamismo radical trabalhando de perto com aliados no mundo muçulmano, mas cobrando respeito e gratidão dos países que forem ajudados pelos EUA.


Economia


A base econômica de Trump é a promessa de aumento de empregos, um de seus temas mais frequentes. Ele diz que os EUA deixarão de perder indústrias e empregos para a China e o México, e nesse sentido ameaça penalizar empresas que queiram deixar o país. Trump afirma que pretende aumentar impostos para quem o fizer ou para quem não empregar preferencialmente americanos e chegou a afirmar que quer “obrigar” a  Apple a fabricar seus produtos nos Estados Unidos.
Em relação a impostos, ele já prometeu aumentar a taxação dos ricos para diminuir a dos pobres, voltando atrás depois. Ele agora diz que pretende simplificar e reduzir impostos para todos os americanos e que também quer que empresas paguem menos. Trump promete ainda cortar muitos gastos do governo e sugeriu em entrevista à MSNBC que uma de suas primeiras ações para que isso seja alcançado poderia ser cortar o Departamento de Educação.


Saúde


Donald Trump promete revogar o Obamacare, a lei pela qual todo americano deve ter plano de saúde, em seu primeiro dia de mandato. Ele sinaliza em seu site que pretende seguir os princípios do livre mercado e diz que “o melhor programa social sempre será um emprego”. Por isso, acredita que a criação de mais empregos e a melhora da economia possibilitará que a grande maioria dos americanos pague por suas despesas de saúde sem depender do governo.


O Medicaid seria centrado em cada estado, sem interferência do governo federal. Ele diz que a compra de seguros de saúde não deve ser obrigatória, mas que estes deverão ser oferecidos em todos os estados, sem restrições. Além dos seguros, que seriam dedutíveis do imposto de renda, Trump sugere a criação de Health Savings Acounts (HSAs), uma espécie de poupança específica para gastos com saúde e que pode beneficiar qualquer membro da família do titular, inclusive sendo herdada em caso de morte.



O republicano também defende transparência nos valores cobrados por médicos, hospitais e instituições e a livre competição entre eles. As regras de livre mercado seriam aplicadas ainda aos fabricantes de medicamentos. Em sua declaração oficial sobre saúde, Donald Trump diz ainda que suas propostas para imigração ajudarão a desonerar o sistema, já que “providenciar atendimento médico a imigrantes ilegais nos custa cerca de US$ 11 bilhões por ano”.


Educação

Trump defende que o governo federal não interfira e a educação fique a cargo de cada estado. Ele diz também que o governo não deve lucrar com empréstimos estudantis, mas ainda não apresentou nenhum projeto sobre o assunto, dizendo apenas que irá “fazer algo muito inteligente em relação ao financiamento”. Trump também quer que escolas deixem de ser “zonas livres de armas”, e que pessoas possam portar armas dentro e ao redor delas. Segundo o candidato, escolas sem armas são “iscas” para ataques de pessoas com problemas mentais.


Imigração


Um dos pontos mais conhecidos do programa de Trump é a promessa de construir um muro na fronteira com o México, obrigando este país a pagar pela obra com ameaças de sanções, cobranças de dívidas e cortes de acordos comerciais. Ele afirma que “uma nação sem fronteiras não é uma nação” e promete ainda expulsar todos os imigrantes ilegais que já estão nos EUA, cerca de 11 milhões de pessoas, afirmando que aqueles que comprovarem ser “boas pessoas” serão aceitos de volta de forma legal.


Trump exibe desenho de muro que promete construir na fronteira com o México para proibir a entrada de imigrantes durante comício nesta quarta-feira (9) em Fayetteville, na Carolina do Norte (Foto: REUTERS/Jonathan Drake)


Trump exibe desenho de muro que promete construir na fronteira com o México para proibir a entrada de imigrantes durante comício na Carolina do Norte (Foto: REUTERS/Jonathan Drake)
Trump também considera aumentar os custos de taxas de entrada no país e de vistos temporários e diz que irá acabar com o H-1B, um visto para não imigrantes que permite que empregados especializados sejam contratados temporariamente para determinados cargos por empresas americanas.


O candidato diz que irá obrigar as empresas a empregar primeiro cidadãos americanos em qualquer situação, sem exceção. Em relação aos refugiados, Donald Trump acredita que os EUA não devem receber sírios, iraquianos e outros que venham de países de maioria muçulmana. Ele propôs, inclusive, uma proibição da entrada de qualquer muçulmano no país até que “se descubra o que está acontecendo”.

Aborto


O republicano já mudou de ideia mais de uma vez em relação ao direito ao aborto, com o qual concordava há alguns anos. Ele diz ter revisto sua posição e agora afirma que aceita o procedimento apenas em casos de risco de vida para a mãe, incesto ou estupro. Mas Trump acredita que a organização Planned Parenthood deve parar de realizar abortos e que destinar recursos públicos para a realização do procedimento é “um insulto às pessoas de consciência, no mínimo, e uma afronta a um bom governo”.

Recentemente ele causou polêmica ao defender em entrevista à CNN “algum tipo de punição” para mulheres que abortassem caso o procedimento se tornasse ilegal. Horas mais tarde ele voltou atrás e disse que os médicos é que deveriam ser punidos, jamais as mulheres.

Armas


Trump é contra novas restrições ao porte de armas. Ele afirma que é preciso endurecer as leis para lidar com criminosos violentos e expandir tratamentos de saúde mental, embora não especifique como faria isso. Mas diz que os donos de armas que querem se defender devem ter seus poderes ampliados porque a polícia não consegue estar em todos os lugares o tempo todo.

Donald Trump discursa em fórum da National Rifle Association's NRA-ILA, em Louisville, Kentucky, na sexta (20) (Foto: Scott Olson/Getty Images/AFP)

Donald Trump discursa em fórum da National Rifle Association's NRA-ILA, em Louisville, Kentucky (Foto: Scott Olson/Getty Images/AFP)


Trump defende ainda que não existam restrições ao tipo de armas que um cidadão pode comprar e diz que o sistema nacional de checagem de antecedentes falha ao não incluir registros criminais e de saúde mental em muitos estados. Mas ele diz que a maioria dos criminosos usa armas de outras pessoas e não passa por essas checagens e que, por isso, não é necessário “expandir um sistema quebrado”.


Trump defende ainda que as licenças para porte de arma sejam válidas nacionalmente e faz uma comparação com carteiras de motorista, válidas nos 50 estados. “Se podemos fazer isso por dirigir – que é um privilégio e não um direito – então certamente podemos fazer pelo porte de armas, que é um direito e não um privilégio”.


Meio ambiente/ Energia


O republicano se diz “muito a favor” da energia nuclear e diz que irá trazer de volta a indústria do carvão “100%”. Ele afirma ainda que políticas de energia limpa e para reduzir as emissões de carbono iriam colocar em perigo empregos e as classes média e baixa. Em seu livro mais recente, “Crippled America”, ele escreveu que fontes de energia verde são “na verdade uma forma cara de fazer os abraçadores de árvores se sentirem bem com eles mesmos”.

Também afirmou este ano que as alterações climáticas não são um dos maiores problemas mundiais. Há alguns anos o empresário chegou a questionar sua existência, citando em janeiro de 2014 a neve e o frio como provas de que o assunto era supostamente um farsa inventada pelos chineses.


*Com informações da AFP e da EFE.



http://g1.globo.com/mundo/eleicoes-nos-eua/2016/noticia/2016/11/conheca-donald-trump-o-presidente-eleito-dos-estados-unidos.html


Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 11 de Novembro de 2016, 10:12:46
E este idiota ocupará, a partir de 20 de janeiro, o cargo mais poderoso do planeta.

Tomara que seja apenas retórica, senão...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 11 de Novembro de 2016, 16:31:28
Democrata em pele de republicano? (Compatível com suas doações anteriores) Efeito ou motivo do elogio de Hillary Clinton?

Citar
https://www.washingtonpost.com/news/post-politics/wp/2016/09/13/donald-trump-joined-by-ivanka-trump-to-outline-child-care-policy/?tid=pm_politics_pop_b

[...] ASTON, Pa. — Donald Trump, in softer tones than he normally uses, on Tuesday unveiled several policy proposals for lowering child-care costs that were crafted in part by his eldest daughter, Ivanka, including a plan to guarantee six weeks of paid maternity leave that marks a striking departure from GOP orthodoxy.

Conservative Republicans, in particular, have long seen a mandated expansion of the social safety net as anathema to their attempts to shrink government spending and give companies more control over their leave policies.

In a speech here, the Republican presidential nominee proposed ensuring six weeks of paid maternity leave to mothers who do not already receive leave from their employer.

"We need working mothers to be fairly compensated for their work, and to have access to affordable, quality child care for their kids," said Trump [...]




Citar
12 Trump promises and how he could fulfill them
Here’s what the president-elect would have to do to make good on these campaign vows.

...

Hillary Clinton

Donald Trump said he would put her in jail, accusing her of mishandling classified emails as secretary of state.

... FBI Director James B. Comey said in July that “no reasonable prosecutor” would bring a criminal case against Clinton.

Time frame: Trump could get the process started as soon as he comes into office if he appoints an attorney general willing enough to go after Clinton.

...

The wall

Trump has said he would force Mexico to pay by withholding about $24 billion in remittances to the country from illegal immigrants. But those are many of the same migrants he’s vowing to deport, and remittances also come from legal immigrants. To build the structure, Trump would also have to overcome major obstacles, including environmental and engineering problems; fights with people who don’t want to give up private land; and the huge geological challenges of the border.

Time frame: Trump says he’ll start immediately, but given the myriad obstacles, this could take forever.

....

https://www.washingtonpost.com/national/health-science/twelve-trump-promises-and-how-he-could-fulfill-them/2016/11/10/214d9a12-a769-11e6-8fc0-7be8f848c492_story.html?tid=a_inl

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Rhyan em 12 de Novembro de 2016, 05:19:35
Curioso pra ver quem ele nomeia como presidente do Fed, ou se a tia Yellen vai continuar.

Tem gente que diz que o presidente do Fed é o verdadeiro cargo mais poderoso do mundo.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 12 de Novembro de 2016, 11:24:40
http://www.nytimes.com/2016/11/12/science/myron-ebell-trump-epa.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&clickSource=story-heading&module=b-lede-package-region&region=top-news&WT.nav=top-news
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 13 de Novembro de 2016, 11:10:30
https://www.theguardian.com/us-news/2016/nov/13/trump-looking-at-quickest-way-to-quit-paris-climate-agreement-says-report

Um dos comentários:

Citar
These are just the opening bars of the disaster which Trump's ascent to the White House will become. The man clearly has the feeblest comprehension of world events, but is untroubled by his weakness because the immense boost to his pathological ego represents the dominant priority for his warped mentality.
There are strong suspicions that a complex and sophisticated sequence of moves by Putin and others, amounting to " 21st century Information Warfare" delivered the final blow, putting Trump at the top of the electoral colleage system and, piotentially, started a re-making of the world order which, while it threatens terrible things to many peoples and much of nature, gives Putin and his gangster allies a good chance of grabbing a massive advantage for themselves.
The forces of nature will eventually respond to whatever lunacy Trump seeks to perpetrate, but, unfortunately, the damage will have to be done before natural responses kick in to balance out this the ill-informed and self-serving example of a so-called "world leader".
We must all be prepared for a rough ride in the next few years !

E como diz um outro: "Os negacionistas venceram."
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Rhyan em 13 de Novembro de 2016, 18:25:42
Tá muito otimista pro meu gosto mas é curioso:

Citar
Why President Trump Will Fumigate the Fed
11/11/2016 Tommy Behnke

Starting in January, President-elect Donald Trump will have a unique opportunity to pack the Federal Reserve with hard money officials.

There are currently two open Board of Governors seats, which will most likely not be filled before the end of President Obama’s tenure. Additionally, both Chair Janet Yellen and Vice-Chair Stanley Fischer’s terms will be up by 2018. Crunch the numbers and you will see that Trump has the opportunity to replace a majority of the Board of Governors and a third of the FOMC with monetary policy hawks during his presidency.

Call me crazy, but assuming that the Republican-controlled House and Senate stands behind him, I believe that Trump just may shock the financial world by shifting this country’s monetary policy in a more hawkish direction.

Yes, this is a guy that cheered on the Fed’s easy-money policies in the years before the Great Recession. And yes, Trump did say in May that he is still a “low interest rate person” who will appoint another dove to head the Federal Reserve. Why in the world, then, am I arguing that the Trump administration might possibly install more hawkish members to the central bank?

Repeated Anti-Fed Campaign Rhetoric

For one, Trump’s occasional dovish comments do not match the passion and enthusiasm of his repeated hawkish campaign trail rhetoric. For the past year, the president-elect has been railing against the “false economy” that the Fed has created, as well as the political influence that runs rampant throughout the central bank.

Perhaps Trump’s most scathing attack on the institution came last October, when he insinuated that Fed actions are crippling the middle class without creating any type of benefit to the economy at large.

“[Chairwoman Yellen] is keeping the economy going, barely,” he said. “You know who gets hurt the most [by her easy money policies]? The people that went through 40 years of their life and saved a hundred dollars every week [in the bank].” He then paused and shook his head for added effect before adding: “They worked all their lives to save and now what happens is they’re being forced into an inflated stock market and at some point they’ll get wiped out.”

These anti-Fed talking points were recycled often on the campaign trail. In September, Trump attacked the Fed for putting us in a “big, fat, ugly bubble” and for keeping rates artificially low for political purposes, points that he again repeated in the first presidential debate. The business mogul has also promised to audit the Fed within the first 100 days of his administration and even included a criticism of the central bank in a recent online video ad.

Sound Money Economic Advisers

Team Trump’s economic advisers paint an even more optimistic picture of his future monetary policy. Some of today’s most reasonable mainstream economic voices are included in his inner circle. These names include David Malpass of Encima Global, who co-signed a letter with Jim Grant opposing the Fed’s “inflationary” and “distortive” quantitative easing program; John Paulson of Paulson & Co., who made billions from shorting the housing market before the Great Recession; Andy Beal, a self-described "libertarian kind of guy" who blames the Fed for the credit crisis; and the Heritage Foundation’s Stephen Moore, who told CSIN in 2012 that he is a “very severe critic” of the Fed’s “incredibly easy-money policies policies of the past decade.”

While none of Trump’s economic advisers are by any means Austrians, they are far more hawkish than most of Presidents Bush and Obama’s past economic advisers. Ian Shepherdson, chief economist at Pantheon Macroeconomics, has even said that these advisers are pushing Trump to nominate two “hard money” candidates to fill the Fed’s current vacancies.

“A core view of many Trump advisors is that the extended period of emergency policy settings has promoted a bubble in the stock market, depressing the incomes of savers, scared the public and encouraged capital misallocation,” Shepherdson told Market Watch. “Right now, these are minority views on the Fed policymaking committee, but Trump appointees are likely to shift the needle.”

The Mike Pence Factor

Perhaps the best news for Austrians is that reports have indicated Trump may make his running mate the “most powerful vice president in history.” This is good news, because Mike Pence is one of the more hawkish voices in the modern Republican Party.
 
While in Congress, Pence expressed regular concern that the Fed was deteriorating the value of the dollar. He introduced legislation to end the dual mandate and even talked up a return to the gold standard.
 
In a high-profile 2010 speech to the Detroit Economic Club, Pence remarked that “while there is no guarantee that [the Fed’s bond-buying] will succeed in reducing unemployment, it is near certain that the value of the dollar will be diluted.” He then went on to say that “the time has come to have a debate over gold and the proper role it should play in our nation’s monetary affairs,” because “a pro-growth agenda begins with sound monetary policy.”

Conclusion

Trump’s election has given hard money advocates the most hope in over 30 years that our nation’s failed monetary policy will be reformed. Mixed with the current hawkish wave that is already percolating in the veins of some FOMC members, Trump’s future appointments can have a huge impact on the central bank’s immediate decision-making. One can only hope that the president-elect will stick to his guns and do the right thing. Regardless of what he does, however, it will surely be a step ahead of what the Hillary Clinton rubber dove stamp would have brought to the trading desks.

Tommy Behnke currently works for a public relations firm in Washington, D.C. He is the former press assistant for the Rand Paul for President campaign.

Fonte: https://mises.org/blog/why-president-trump-will-fumigate-fed
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 14 de Novembro de 2016, 17:25:28
https://www.washingtonpost.com/news/the-fix/wp/2016/11/14/donald-trumps-first-tv-interview-since-getting-elected-president-shows-hes-not-going-to-change-much/?hpid=hp_hp-top-table-main_fix-transcript-1145a%3Ahomepage%2Fstory

Não tem como sair coisa boa desse buraco.

Dilma Rouseff é mais articulada.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 14 de Novembro de 2016, 17:32:15
Metade da entrevista foi I mean and you know.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Arcanjo Lúcifer em 14 de Novembro de 2016, 20:05:43
Achei isso aqui, ao que parece a elite branca gosta muito do Trump :)

http://www.ceticismopolitico.com/assista-a-demolicao-de-uma-narrativa-preconceituosa-e-divisionista-da-cnn/
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 15 de Novembro de 2016, 01:21:40
Editei para adicionar uma enquete.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Jack Carver em 15 de Novembro de 2016, 02:07:11
O Irã tá f*** com esse governo.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 15 de Novembro de 2016, 12:06:36


Será que o falastrão vai realmente  fazer coisas  mais radicais ?


 :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?:





Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 15 de Novembro de 2016, 12:29:17


Será que o falastrão vai realmente  fazer coisas  mais radicais ?


 :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?:

Radicais como?

Tipo pular de paraquedas do topo do Himalaia?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 15 de Novembro de 2016, 12:35:49


Será que o falastrão vai realmente  fazer coisas  mais radicais ?


 :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?:

Radicais como?

Tipo pular de paraquedas do topo do Himalaia?


Não.    :biglol:


Essas aqui mesmo:


Deportação de cerca de 3 milhões de imigrantes ilegais

Construção de um muro na fronteira com o México

Revogação do acordo nuclear iraniano




Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 15 de Novembro de 2016, 13:32:19


Será que o falastrão vai realmente  fazer coisas  mais radicais ?


 :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?: :?:

Pelo menos o falastrão ganhou pra sua alegria...   :wink:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 15 de Novembro de 2016, 13:40:36
Essas promessas devem ser vistas mais como uma liberdade adicional para enganar trouxas que ele não tinha nos produtos de sua marca (devido a legislação que é mais severa quanto ao que se anuncia vender no mercado real versus no "mercado" eleitoral).

Não que não possa de fato se empenhar em fazer algumas dessas coisas, contanto que avalie que não vá lhe causar prejuízo pessoal, que não necessariamente advirá de causar prejuízo ao país e ao mundo.

Vai depender do que parecer oportuno e quanto as instituições e oposição conseguirem brecar as tentativas. O que talvez até lhe renda reputação adicional, novamente bem análoga ao "vitimismo triunfal" petista.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Rhyan em 16 de Novembro de 2016, 01:23:11
A extinção do Obamacare seria excelente. Única proposta boa.

Acho que muito pior que duvidar do aquecimento global antropogênico é acreditar que burocratas mundiais vão resolver o problema ou que piorar a economia e a qualidade de vida seria melhor que ter o planeta mais quente.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 16 de Novembro de 2016, 02:39:07
O planeta mais quente não vem sem impactos economicos, que se estima serem largamente negativos. "O barato sai caro".
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 16 de Novembro de 2016, 04:01:45
Não teve como não lembrar disso:

(https://s-media-cache-ak0.pinimg.com/564x/f3/0d/25/f30d257d56a6ff91470ffcb168ca94b8.jpg)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Rhyan em 16 de Novembro de 2016, 06:07:33
O planeta mais quente não vem sem impactos economicos, que se estima serem largamente negativos. "O barato sai caro".

Justamente por isso sacrificar a economia para resolver o problema provavelmente é até pior.

A própria economia deveria resolver o problema com o mercado de tecnologias verdes e fim do subsídio para petróleo. Acreditam que existe subsídio (ou desconto?) para o custo da água na indústria e na agricultura?
Começa por aí, o preço tem que ser real, os monopólios estatais ou não abolidos junto com controles de preço.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lorentz em 16 de Novembro de 2016, 09:23:06
O planeta mais quente não vem sem impactos economicos, que se estima serem largamente negativos. "O barato sai caro".

Justamente por isso sacrificar a economia para resolver o problema provavelmente é até pior.

A própria economia deveria resolver o problema com o mercado de tecnologias verdes e fim do subsídio para petróleo. Acreditam que existe subsídio (ou desconto?) para o custo da água na indústria e na agricultura?
Começa por aí, o preço tem que ser real, os monopólios estatais ou não abolidos junto com controles de preço.

Eu já pensava algo assim. É bom saber que você pensa assim também.

A partir do momento que a poluição e demais custos "naturais" forem precificados em todas as atividades rurais, haverá interesse com pesquisas e esforços para reduzir o impacto ambiental.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 16 de Novembro de 2016, 09:32:07
Quando os lucros a CURTO PRAZO forem, evidentemente, maiores com as alternativas renováveis para os Big Players com certeza nós veremos uma migração.

Eles são favoráveis? Se não o são agora eles se tornarão favoráveis em um espaço de tempo que previna a catástrofe anunciada?

Toda a comunidade científica envolvida com climatologia diz que o assunto é urgentíssimo e que medidas deveriam ter sido tomadas já anos atrás.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: André Luiz em 16 de Novembro de 2016, 11:35:42
Tô preocupado com essa formação do gabinete do Trump, tem gente com ligação com a Klan, associação de rifles, so faltam o Tio patinhas e o Lex Luthor.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Brienne of Tarth em 16 de Novembro de 2016, 11:55:59
Sei de fontes fidedignas que os dois últimos aí não se interessaram por causa de suas intensas e ocupadíssimas vidas de teralionários... :twisted:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 16 de Novembro de 2016, 14:04:04
Tô preocupado com essa formação do gabinete do Trump, tem gente com ligação com a Klan, associação de rifles, so faltam o Tio patinhas e o Lex Luthor.

Seria o Patacôncio, não o tio Patinhas, para seguir nessa linha.












O planeta mais quente não vem sem impactos economicos, que se estima serem largamente negativos. "O barato sai caro".

Justamente por isso sacrificar a economia para resolver o problema provavelmente é até pior.

A própria economia deveria resolver o problema com o mercado de tecnologias verdes e fim do subsídio para petróleo. Acreditam que existe subsídio (ou desconto?) para o custo da água na indústria e na agricultura?
Começa por aí, o preço tem que ser real, os monopólios estatais ou não abolidos junto com controles de preço.

Eu já pensava algo assim. É bom saber que você pensa assim também.

A partir do momento que a poluição e demais custos "naturais" forem precificados em todas as atividades rurais, haverá interesse com pesquisas e esforços para reduzir o impacto ambiental.

Mas isso é o que tentam fazer coisas como taxas de carbono. Sem coisas como agências de proteção ambiental (ou legislação privada, mais eficaz, atuando em defesa da proporiedade privada do ambiente e do clima futuro de todos), destruição ambiental é "de graça", em curto prazo.

Mas eu nem bem "defendo" isso, de qualquer forma. Ou não defendia. Achava que não fosse dar certo, apesar de que parece que de fato os EUA reduziram em absoluto as emissões, sem aparentemente afetar drasticamente a economia por causa disso. Eu achava que só conseguiriam reduzir a aceleração, não desacelerar/frear. Pensava que fosse ser de longe mais viável geoengenharia.









Alguém votou em "deportação" como mais provável!!! :rola: Boa piada!!!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 16 de Novembro de 2016, 14:46:50
Considerando a impopularidade do programa,e do congresso ser republicano, certamente o Obamacare acabará. E eu acharia isso bom, se fosse americano.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 16 de Novembro de 2016, 14:49:58
A "impopularidade" é mais do rótulo Obamacare do que do que ele teoricamente faria. Mesmo republicanos tem elevada aprovação ao que ele especifica, em média um pouco mais de 50% de aprovação para cada ítem perguntado, comparado a uns 70% de aprovação de independentes.

Provavelmente nessa área será feito mais um rebranding e reduções mais pontuais, presumindo alguma tendência na mesma direção do plano de licença-maternidade anti-republicano de Trump.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 16 de Novembro de 2016, 14:57:25
Li certa vez que o programa controla preços. Além de fazer os americanos que não usufruem acabar pagando por isso. E eles odeiam pagar pelo que não  usam. Na verdade, ninguém gosta de pagar pelo que não usa.

Pesquisa de popularidade recente:
http://www.realclearpolitics.com/epolls/other/obama_and_democrats_health_care_plan-1130.html
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 16 de Novembro de 2016, 16:23:23
Será que essas são das pesquisas que não usavam o termo "Obamacare". Porque tem esse efeito, o nome e anti-propaganda causam mais rejeição do que sua descrição sem esse anti-branding. Não sei se tentaram inferir algo isolado desse efeito mais tarde.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 16 de Novembro de 2016, 16:29:49
Será que essas são das pesquisas que não usavam o termo "Obamacare". Porque tem esse efeito, o nome e anti-propaganda causam mais rejeição do que sua descrição sem esse anti-branding. Não sei se tentaram inferir algo isolado desse efeito mais tarde.

Todas usam o nome Health Care Law.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 17 de Novembro de 2016, 09:52:49
E quanto as promessas de "vamos voltar a cometer crimes de guerra, e cometer mais deles até. E daí? O que é que vocês vão fazer?"
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Brienne of Tarth em 17 de Novembro de 2016, 11:59:19
E quanto as promessas de "vamos voltar a cometer crimes de guerra, e cometer mais deles até. E daí? O que é que vocês vão fazer?"

Mas tem quem que fazer algo não são eles?

(https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/1/1b/Tribunal_Internacional_de_Justicia_-_International_Court_of_Justice.svg/200px-Tribunal_Internacional_de_Justicia_-_International_Court_of_Justice.svg.png)


Tribunal de Haia (http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/politica-externa/paz-e-seguranca-internacionais/152-tribunal-penal-internacional[/url)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 17 de Novembro de 2016, 14:08:32
E quanto as promessas de "vamos voltar a cometer crimes de guerra, e cometer mais deles até. E daí? O que é que vocês vão fazer?"

Acho que não iniciaram pesquisas para esses tipos de promessa, ainda. Mas é bem provável que o grosso do povão, com seus chapéus de cowboy, sua Ford F-150, sua bandeira americana estrelada e seu revólver Magnum 44 na cintura, ache isso muito bom.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Rhyan em 17 de Novembro de 2016, 15:17:14
O planeta mais quente não vem sem impactos economicos, que se estima serem largamente negativos. "O barato sai caro".

Justamente por isso sacrificar a economia para resolver o problema provavelmente é até pior.

A própria economia deveria resolver o problema com o mercado de tecnologias verdes e fim do subsídio para petróleo. Acreditam que existe subsídio (ou desconto?) para o custo da água na indústria e na agricultura?
Começa por aí, o preço tem que ser real, os monopólios estatais ou não abolidos junto com controles de preço.

Eu já pensava algo assim. É bom saber que você pensa assim também.

A partir do momento que a poluição e demais custos "naturais" forem precificados em todas as atividades rurais, haverá interesse com pesquisas e esforços para reduzir o impacto ambiental.

Há aquela preocupação que o preço for real (ou de mercado) afetaria ou mais pobres, ora, nada piora que a escassez e a falta de água, essa sim afeta os bairros mais pobres. Eletricidade, a mesma coisa.

Quando os lucros a CURTO PRAZO forem, evidentemente, maiores com as alternativas renováveis para os Big Players com certeza nós veremos uma migração.

Investidores e empresários não podem se resumir a grupos que pensam em curto prazo, de maneira nenhuma. A questão é se já surgiu ou vai surgir em breve alternativas economicamente viáveis sem dependência de subsídios.

Preocupação ambiental é luxo de país rico, ou pelo menos era, mas as coisas vão se tornando mais acessíveis:

(http://cdn.static-economist.com/sites/default/files/images/2012/11/blogs/graphic-detail/20121229_woc477.png)

Curiosamente o libertarianismo é bastante agressivo contra a poluição na prática, apesar de ter muitos negacionistas do AGA nesse meio:
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2524
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Rhyan em 17 de Novembro de 2016, 15:23:54
O Obamacare é um desastre!

Citar
Com a explosão dos custos para a classe média, o Obamacare foi o definidor da eleição americana
A tentativa da socialização da medicina nos EUA gerou elevação de preços e precariedade de serviços

Jeffrey Tucker

A grande plataforma de Barack Obama sempre foi a reforma do sistema de saúde americano.  No dia 23 de março de 2010, ele promulgou o Patient Protection and Affordable Care Act (Lei de Proteção ao Paciente e de Assistência Acessível), que passou a ser popularmente conhecido como Obamacare.

Há quatro elementos essenciais do Obamacare que merecem ser mencionados:

1) Os planos de saúde são legalmente obrigados a fornecer cobertura a todos os requerentes, independentemente de seu histórico médico.

Para isso, foi criado um sistema parcial de "classificação comunal" para os prêmios, o que significa que os planos de saúde passaram a estipular seus prêmios baseando-se (majoritariamente) na geografia e na idade dos requerentes, e não no sexo ou nas condições médicas pré-existentes.

2) As apólices dos planos de saúde têm de atender a padrões mínimos (chamados de "benefícios essenciais de saúde"), o que inclui não haver um limite máximo para indenizações anuais ou vitalícias das empresas seguradoras para uma apólice individual.

3) Absolutamente todos os cidadãos dos EUA são obrigados a comprar um plano de saúde.

A aquisição de um plano de saúde é obrigatória para todas as pessoas. Os mais pobres que se declararem incapazes de arcar com as mensalidades recebem subsídios do governo federal.

4) Empresas com mais de 50 empregados que trabalham em tempo integral (30 horas ou mais por semana) têm de bancar o plano de saúde deles. Caso não o façam, são pesadamente multadas.

Ou seja, o governo Obama obrigou as pessoas a comprarem planos de saúde e obrigou as seguradoras a conceder planos de saúde para todos os requerentes.

O motivo dessa obrigatoriedade é que, se todos pagassem às seguradoras e se as seguradoras aceitassem todos os requerentes, então aqueles mais pobres que não tinham nenhum plano de saúde poderiam agora ter acesso a um.

Mas as consequências foram exatamente as previstas por todos os economistas sensatos: os custos das mensalidades explodiram.

Com o governo estipulando a cobertura mínima que tem de ser fornecida pelos planos de saúde; obrigando todos os cidadãos americanos a adquirir apólices homogêneas e com cobertura completa; e obrigando os planos de saúde a aceitarem pessoas com condições médicas pré-existentes e a cobrarem delas o mesmo prêmio que cobram de pessoas saudáveis, que não têm nenhuma condição pré-existente, os preços da mensalidade só poderiam ir para o alto.

Mais: com milhões de novas pessoas repentinamente indo à procura de mais serviços médicos do que antes, e sem que tenha havido um igual aumento na oferta de serviços (criar mais médicos, mais hospitais, ou mais máquinas de ressonância magnética não são coisas rápidas e desburocratizadas), os custos dos serviços de saúde também foram para a estratosfera.

Em última instância, o Obamacare foi o evento que fez com que os eleitores independentes votassem em Donald Trump.

Artigo completo: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2563
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 18 de Novembro de 2016, 11:33:56
Postando algo para que a moderação possa transferir postagem em local errado.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: DDV em 18 de Novembro de 2016, 11:47:13
O Obamacare é um desastre!

Citar
Com a explosão dos custos para a classe média, o Obamacare foi o definidor da eleição americana
A tentativa da socialização da medicina nos EUA gerou elevação de preços e precariedade de serviços

Jeffrey Tucker

A grande plataforma de Barack Obama sempre foi a reforma do sistema de saúde americano.  No dia 23 de março de 2010, ele promulgou o Patient Protection and Affordable Care Act (Lei de Proteção ao Paciente e de Assistência Acessível), que passou a ser popularmente conhecido como Obamacare.

Há quatro elementos essenciais do Obamacare que merecem ser mencionados:

1) Os planos de saúde são legalmente obrigados a fornecer cobertura a todos os requerentes, independentemente de seu histórico médico.

Para isso, foi criado um sistema parcial de "classificação comunal" para os prêmios, o que significa que os planos de saúde passaram a estipular seus prêmios baseando-se (majoritariamente) na geografia e na idade dos requerentes, e não no sexo ou nas condições médicas pré-existentes.

2) As apólices dos planos de saúde têm de atender a padrões mínimos (chamados de "benefícios essenciais de saúde"), o que inclui não haver um limite máximo para indenizações anuais ou vitalícias das empresas seguradoras para uma apólice individual.

3) Absolutamente todos os cidadãos dos EUA são obrigados a comprar um plano de saúde.

A aquisição de um plano de saúde é obrigatória para todas as pessoas. Os mais pobres que se declararem incapazes de arcar com as mensalidades recebem subsídios do governo federal.

4) Empresas com mais de 50 empregados que trabalham em tempo integral (30 horas ou mais por semana) têm de bancar o plano de saúde deles. Caso não o façam, são pesadamente multadas.

Ou seja, o governo Obama obrigou as pessoas a comprarem planos de saúde e obrigou as seguradoras a conceder planos de saúde para todos os requerentes.

O motivo dessa obrigatoriedade é que, se todos pagassem às seguradoras e se as seguradoras aceitassem todos os requerentes, então aqueles mais pobres que não tinham nenhum plano de saúde poderiam agora ter acesso a um.

Mas as consequências foram exatamente as previstas por todos os economistas sensatos: os custos das mensalidades explodiram.

Com o governo estipulando a cobertura mínima que tem de ser fornecida pelos planos de saúde; obrigando todos os cidadãos americanos a adquirir apólices homogêneas e com cobertura completa; e obrigando os planos de saúde a aceitarem pessoas com condições médicas pré-existentes e a cobrarem delas o mesmo prêmio que cobram de pessoas saudáveis, que não têm nenhuma condição pré-existente, os preços da mensalidade só poderiam ir para o alto.

Mais: com milhões de novas pessoas repentinamente indo à procura de mais serviços médicos do que antes, e sem que tenha havido um igual aumento na oferta de serviços (criar mais médicos, mais hospitais, ou mais máquinas de ressonância magnética não são coisas rápidas e desburocratizadas), os custos dos serviços de saúde também foram para a estratosfera.

Em última instância, o Obamacare foi o evento que fez com que os eleitores independentes votassem em Donald Trump.

Artigo completo: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2563

Acho que o Obamacare será desfeito. Tomara que sim.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Novembro de 2016, 12:07:54
Antes do Obamacare (e provavelmente ainda com ele, embora já reduzindo o número de mortes, ao menos), os EUA tinham uma das saúdes mais ineficientes (que levavam as pessoas a falência) do mundo, e parece que com o programa há tendência já visível de melhoria disso.

Me parece que a oposição tem boas chances de ser significativamente composta de distorção ideologicamente enviesada.

Há pouco tempo, uma pesquisa revelou pela primeira vez que a aprovação estava maior do que a reprovação, talvez por estar passando o efeito das propagandas de histeria e medo da direita, como que era um programa para matar velhos e etc.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 18 de Novembro de 2016, 14:40:17
O Obamacare é um desastre!

Citar
Com a explosão dos custos para a classe média, o Obamacare foi o definidor da eleição americana
A tentativa da socialização da medicina nos EUA gerou elevação de preços e precariedade de serviços

Jeffrey Tucker

A grande plataforma de Barack Obama sempre foi a reforma do sistema de saúde americano.  No dia 23 de março de 2010, ele promulgou o Patient Protection and Affordable Care Act (Lei de Proteção ao Paciente e de Assistência Acessível), que passou a ser popularmente conhecido como Obamacare.

Há quatro elementos essenciais do Obamacare que merecem ser mencionados:

1) Os planos de saúde são legalmente obrigados a fornecer cobertura a todos os requerentes, independentemente de seu histórico médico.

Para isso, foi criado um sistema parcial de "classificação comunal" para os prêmios, o que significa que os planos de saúde passaram a estipular seus prêmios baseando-se (majoritariamente) na geografia e na idade dos requerentes, e não no sexo ou nas condições médicas pré-existentes.

2) As apólices dos planos de saúde têm de atender a padrões mínimos (chamados de "benefícios essenciais de saúde"), o que inclui não haver um limite máximo para indenizações anuais ou vitalícias das empresas seguradoras para uma apólice individual.

3) Absolutamente todos os cidadãos dos EUA são obrigados a comprar um plano de saúde.

A aquisição de um plano de saúde é obrigatória para todas as pessoas. Os mais pobres que se declararem incapazes de arcar com as mensalidades recebem subsídios do governo federal.

4) Empresas com mais de 50 empregados que trabalham em tempo integral (30 horas ou mais por semana) têm de bancar o plano de saúde deles. Caso não o façam, são pesadamente multadas.

Ou seja, o governo Obama obrigou as pessoas a comprarem planos de saúde e obrigou as seguradoras a conceder planos de saúde para todos os requerentes.

O motivo dessa obrigatoriedade é que, se todos pagassem às seguradoras e se as seguradoras aceitassem todos os requerentes, então aqueles mais pobres que não tinham nenhum plano de saúde poderiam agora ter acesso a um.

Mas as consequências foram exatamente as previstas por todos os economistas sensatos: os custos das mensalidades explodiram.

Com o governo estipulando a cobertura mínima que tem de ser fornecida pelos planos de saúde; obrigando todos os cidadãos americanos a adquirir apólices homogêneas e com cobertura completa; e obrigando os planos de saúde a aceitarem pessoas com condições médicas pré-existentes e a cobrarem delas o mesmo prêmio que cobram de pessoas saudáveis, que não têm nenhuma condição pré-existente, os preços da mensalidade só poderiam ir para o alto.

Mais: com milhões de novas pessoas repentinamente indo à procura de mais serviços médicos do que antes, e sem que tenha havido um igual aumento na oferta de serviços (criar mais médicos, mais hospitais, ou mais máquinas de ressonância magnética não são coisas rápidas e desburocratizadas), os custos dos serviços de saúde também foram para a estratosfera.

Em última instância, o Obamacare foi o evento que fez com que os eleitores independentes votassem em Donald Trump.

Artigo completo: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2563

Acho que o Obamacare será desfeito. Tomara que sim.

E qual a sua sugestão para substituir?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Novembro de 2016, 14:54:19
Antes do Obamacare (e provavelmente ainda com ele, embora já reduzindo o número de mortes, ao menos), os EUA tinham uma das saúdes mais ineficientes (que levavam as pessoas a falência) do mundo, e parece que com o programa há tendência já visível de melhoria disso.
Fonte?

Citação de: Buckaroo Banzai
Me parece que a oposição tem boas chances de ser significativamente composta de distorção ideologicamente enviesada.
Talvez. Mas a distorção parece ser maior entre os defensores do Obamacare, com o panfletarismo barato de sempre(Alô, Michael Moore!).
http://mercadopopular.org/2015/07/mentiram-para-voce-sobre-o-sistema-de-saude-dos-estados-unidos/

Citação de: Buckaroo Banzai
Há pouco tempo, uma pesquisa revelou pela primeira vez que a aprovação estava maior do que a reprovação, talvez por estar passando o efeito das propagandas de histeria e medo da direita, como que era um programa para matar velhos e etc.

A oposição a essa lei é enorme, e a média das pesquisas indicam isso.
http://www.realclearpolitics.com/epolls/other/obama_and_democrats_health_care_plan-1130.html

(http://content.gallup.com/origin/gallupinc/GallupSpaces/Production/Cms/POLL/gxsbqz3ti0wuafenpjvbtq.png)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: DDV em 18 de Novembro de 2016, 15:02:16
O Obamacare é um desastre!

Citar
Com a explosão dos custos para a classe média, o Obamacare foi o definidor da eleição americana
A tentativa da socialização da medicina nos EUA gerou elevação de preços e precariedade de serviços

Jeffrey Tucker

A grande plataforma de Barack Obama sempre foi a reforma do sistema de saúde americano.  No dia 23 de março de 2010, ele promulgou o Patient Protection and Affordable Care Act (Lei de Proteção ao Paciente e de Assistência Acessível), que passou a ser popularmente conhecido como Obamacare.

Há quatro elementos essenciais do Obamacare que merecem ser mencionados:

1) Os planos de saúde são legalmente obrigados a fornecer cobertura a todos os requerentes, independentemente de seu histórico médico.

Para isso, foi criado um sistema parcial de "classificação comunal" para os prêmios, o que significa que os planos de saúde passaram a estipular seus prêmios baseando-se (majoritariamente) na geografia e na idade dos requerentes, e não no sexo ou nas condições médicas pré-existentes.

2) As apólices dos planos de saúde têm de atender a padrões mínimos (chamados de "benefícios essenciais de saúde"), o que inclui não haver um limite máximo para indenizações anuais ou vitalícias das empresas seguradoras para uma apólice individual.

3) Absolutamente todos os cidadãos dos EUA são obrigados a comprar um plano de saúde.

A aquisição de um plano de saúde é obrigatória para todas as pessoas. Os mais pobres que se declararem incapazes de arcar com as mensalidades recebem subsídios do governo federal.

4) Empresas com mais de 50 empregados que trabalham em tempo integral (30 horas ou mais por semana) têm de bancar o plano de saúde deles. Caso não o façam, são pesadamente multadas.

Ou seja, o governo Obama obrigou as pessoas a comprarem planos de saúde e obrigou as seguradoras a conceder planos de saúde para todos os requerentes.

O motivo dessa obrigatoriedade é que, se todos pagassem às seguradoras e se as seguradoras aceitassem todos os requerentes, então aqueles mais pobres que não tinham nenhum plano de saúde poderiam agora ter acesso a um.

Mas as consequências foram exatamente as previstas por todos os economistas sensatos: os custos das mensalidades explodiram.

Com o governo estipulando a cobertura mínima que tem de ser fornecida pelos planos de saúde; obrigando todos os cidadãos americanos a adquirir apólices homogêneas e com cobertura completa; e obrigando os planos de saúde a aceitarem pessoas com condições médicas pré-existentes e a cobrarem delas o mesmo prêmio que cobram de pessoas saudáveis, que não têm nenhuma condição pré-existente, os preços da mensalidade só poderiam ir para o alto.

Mais: com milhões de novas pessoas repentinamente indo à procura de mais serviços médicos do que antes, e sem que tenha havido um igual aumento na oferta de serviços (criar mais médicos, mais hospitais, ou mais máquinas de ressonância magnética não são coisas rápidas e desburocratizadas), os custos dos serviços de saúde também foram para a estratosfera.

Em última instância, o Obamacare foi o evento que fez com que os eleitores independentes votassem em Donald Trump.

Artigo completo: http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=2563

Acho que o Obamacare será desfeito. Tomara que sim.

E qual a sua sugestão para substituir?

Subsídios estatais para quem comprovadamente não puder pagar um plano, incentivos fiscais a empresas que bancarem planos pra seus empregados, e coisas do tipo.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Novembro de 2016, 15:42:36
Antes do Obamacare (e provavelmente ainda com ele, embora já reduzindo o número de mortes, ao menos), os EUA tinham uma das saúdes mais ineficientes (que levavam as pessoas a falência) do mundo, e parece que com o programa há tendência já visível de melhoria disso.
Fonte?

Coisas como:

(https://assets.weforum.org/editor/Zug2NK2F2gPBlMfQpPW26NIX3W-nS8u6R3OJLkq8nHY.JPG)

Não lembro onde vi originalmente, mas por acaso esse é o primeiro resultado agora:

http://www.snopes.com/643000-bankruptcies-in-the-u-s-every-year-due-to-medical-bills/

A apuração deles é mista, que as versões "meme" da coisa simplificam/exageram, mas mencionam também que o ACA melhorou as coisas:

Citar
The potentially ameliorating effect of the ACA on bankruptcies was also cited by a July 2015 Wall Street Journal article which (in part) described research into medical bankruptcy done by Northeastern University law professor Daniel Austin:

Citar
So what does Prof. Austin think will happen with mandatory health care in all 50 states? Could the system designed to give people access to affordable health insurance make families more financially stable and keep them out of bankruptcy?

“It absolutely should show a reduction in bankruptcies [filed] due to medical debt,” Prof. Austin said in an interview.

Plenty of studies have pinpointed medical debt as the No. 1 reason why people turn to bankruptcy for a fresh start. In rallying for health-care reform in his 2009 State of the Union address, President Barack Obama said that 62.1% of consumer bankruptcies are medical bankruptcies, citing a study Sen. Elizabeth Warren (D., Mass.) co-wrote as a Harvard law professor.

Prof. Austin’s study found the percentage of medical bankruptcies to be far smaller. Overall, 18% to 25% of personal bankruptcies filed in the U.S. were prompted by medical debt.


E ainda:

https://www.youtube.com/v/R_o9On2WaVc

Médicos golpistas.



Citar
Citação de: Buckaroo Banzai
Me parece que a oposição tem boas chances de ser significativamente composta de distorção ideologicamente enviesada.
Talvez. Mas a distorção parece ser maior entre os defensores do Obamacare, com o panfletarismo barato de sempre(Alô, Michael Moore!).
http://mercadopopular.org/2015/07/mentiram-para-voce-sobre-o-sistema-de-saude-dos-estados-unidos/

Sem dúvida haverá distorção de ambos os lados. O Michael Moore é meio que um Olavo de Carvalho da esquerda. Mas acho que as coisas tendem a ser um pouco piores para o lado da oposição, mesmo descontando as coisas como "plano para matar velhinhos".




Citar
Citação de: Buckaroo Banzai
Há pouco tempo, uma pesquisa revelou pela primeira vez que a aprovação estava maior do que a reprovação, talvez por estar passando o efeito das propagandas de histeria e medo da direita, como que era um programa para matar velhos e etc.

A oposição a essa lei é enorme, e a média das pesquisas indicam isso.
http://www.realclearpolitics.com/epolls/other/obama_and_democrats_health_care_plan-1130.html

(http://content.gallup.com/origin/gallupinc/GallupSpaces/Production/Cms/POLL/gxsbqz3ti0wuafenpjvbtq.png)

Citação de: Junho de 2015
For the first time, more Americans now approve than disapprove of the ACA, but by a narrow margin.
(http://cbsnews3.cbsistatic.com/hub/i/2015/06/22/32ccd6ef-5b6e-4a76-87fe-169923907c5b/bcca90882ec27ac42c11a86db7bc8ede/views-of-the-health-care-law.jpg)
http://www.cbsnews.com/news/poll-obamacare-and-the-supreme-court/
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Novembro de 2016, 15:51:30
Bem, vista a maneira como funciona o  sistema de saúde por lá(ou funcionava antes do Obamacare), no  qual o artigo  do MP que eu postei explica muito bem, acho improvável que havia um grave problema por falências de famílias por causa de planos de saúde como o Prof. Austin sugere*.


Acho que a tendência é a pesquisa que mostra aprovação ser um caso isolado, visto que a ampla maioria das pesquisas mostram uma forte desaprovação da lei.



*Para confirmar isso, precisaríamos de maiores dados que embasem essa retórica do professor, mostrando o gasto médio das famílias com saúde e a renda média das mesmas.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 18 de Novembro de 2016, 16:52:57
Antes do Obamacare (e provavelmente ainda com ele, embora já reduzindo o número de mortes, ao menos), os EUA tinham uma das saúdes mais ineficientes (que levavam as pessoas a falência) do mundo, e parece que com o programa há tendência já visível de melhoria disso.
[...]

Como relacionaram a (suposta) ineficiência do sistema de saúde do EUA com a falência de pessoas e famílias? Não tem sentido nenhum.

A principal (e possivelmente única!) relação é que o custo do tratamento de saúde de uma pessoa no EUA não é bancado pela sociedade e sim por ela ou sua família.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Peter Joseph em 18 de Novembro de 2016, 17:11:00
America first– os Estados Unidos da América em primeiro lugar. Isso não quer dizer apenas patriotismo, o que já seria algo muito perigoso. Quer dizer principalmente nacionalismo, protecionismo e destruição do vizinho. America first é a ideia bomba do novo presidente eleito na semana passada para governar pelos próximos quatro anos a maior potência econômica e militar do planeta.

A simples possibilidade de realização desta ideia assombra as burguesias do mundo todo. Primeiro, porque seria o fim do longo período de livre-comércio e da globalização do capital dos últimos setenta anos, em que todas elas lucraram muito. Como essas burguesias nacionais de todo o mundo poderão salvar sua propriedade privada com o fim deste atual longo período de acumulação desenfreada em que o valor e a mais-valia serpenteiam livremente pelos quatro cantos do mercado mundial, seu habitat natural? Segundo, mas não menos importante, como essas diferentes burguesias nacionais poderão sobreviver politicamente, quer dizer, garantir a governabilidade em seus diferentes Estados nacionais, com a falência do mundo liberal e ultra-imperialista que elas julgavam eterno e ao qual se acomodaram e se habituaram a viver nos últimos setenta anos do pós-guerra? A palavra de ordem agora é outra: burguesias de todo o mundo, desuni-vos!

As burguesias europeias foram as primeiras a derramar publicamente suas lamúrias. Em particular a francesa, a mais ameaçada das grandes economias do velho continente por convulsões sociais e guerra civil quando da explosão do próximo choque global. Com titulo bastante sugestivo – “Face au défi Trump, Europe First” [Face ao desafio de Trump, Europe First] – o jornal conservador Le Monde destila ressentimento (e muita paura) de uma velha potência decadente frente à falência da pax imperial norte-americana do pós-guerra:

“A América em primeiro lugar, ‘America First’: se se pode reprovar o presidente eleito Donald Trump pela incerteza em torno de sua visão da política externa pode-se, pelo menos, discernir aí uma ideia central que deve lhe servir como principio condutor: a política exterior dos Estados Unidos será guiada doravante pela defesa dos interesses americanos, e nenhum outro. O intervencionismo liberal, a promoção dos “valores” e dos direitos do homem, a vontade de instituir para a comunidade internacional normas conformes aos princípios democráticos, a liderança e a defesa dos aliados, tudo isso que caracteriza a ação dos Estados Unidos na cena mundial, nos seus bons e nos seus maus momentos, desde a segunda guerra mundial, está notavelmente ausente da retórica trumpiana. Para a Europa é um desafio de primeira grandeza. A relação transatlântica teve seus altos e baixos, mas seu fundamento não foi jamais, até agora, colocado em questão. Para a União Europeia, a relação com os Estados Unidos é existencial, em termos de comunidade de valores, de sistema político, de aliança militar e diplomática – e de relações econômicas. O que lhe reserva a administração Trump é uma questão capital... É a Europa unida que, nos últimos tempos, soube marcar posição em diversos contenciosos com o Estados Unidos, em particular frente aos gigantes tecnológicos americanos e no terreno da fiscalização. Nestes campos, face à ‘América First’, a União Europeia deve jogar a carta ‘Europe First’”.  (Le Monde, 10/11/2016)

Outros notáveis ideólogos da democracia e do livre-mercado também acusam o golpe. É o caso de Mr. Francis Fukuyama, filósofo dos órgãos de segurança do imperialismo norte-americano. Nos gloriosos anos 1990 de intensificação da globalização e do livre-mercado Mr. Fukuyama anunciava triunfantemente o “fim da história”, com a profundíssima ideia de que “o liberalismo político e econômico saiu vitorioso da batalha contra o nacionalismo, o socialismo e o comunismo”. Muita gente acreditou nesta propaganda enganosa de vida eterna da empresa Capital & Democracia. Pelo menos até 2008/2009, a fé de Fukuyama em sua honorável obra filosófica continuava inabalável. "Não apareceu nenhuma ideologia nova", declarou orgulhosamente em recente entrevista. Mas agora, com a vitória de Donald Trump, Mr. Fukuyama jogou a toalha. Em artigo no jornal Financial Times (13 Novembro/2016), ele enumera assim os fatos que causaram sua súbita reviravolta ideológica acerca do mundo:

“A espantosa vitória eleitoral de Donald Trump sobre Hilary Clinton marca um momento decisivo não só para a política dos EUA mas para toda a ordem mundial. Parecemos estar ingressando em uma nova era de nacionalismo populista, na qual a ordem liberal dominante construída dos anos 50 em diante passa a sofrer ataque de parte de maiorias democráticas raivosas e energizadas. O risco de decairmos a um mundo de nacionalismos concorrentes e igualmente raivosos é imenso. Se acontecer, a ocasião poderá ser tão tormentosa quanto a queda do Muro de Berlim, em 1989. A elite liberal que criou o sistema precisa ouvir as vozes raivosas que gritam diante dos portões, e pensar em igualdade social e identidade como questões de primeira ordem que precisam ser resolvidas. De uma forma ou de outra, teremos uma estrada difícil nos próximos anos”.

O problema na análise dos ideólogos burgueses, seja na Europa, seja nos EUA, ou alhures, é que eles tratam Donald Trump como o determinante, o demiurgo dos próximos e catastróficos acontecimentos econômicos e geopolíticos – e não como uma consequência antecedente destes próprios acontecimentos. Assim, embora eles pressintam que um grande tsunami global se anuncia, esses ideólogos – reformadores sociais ou conservadores – não querem ou não podem aceitar a realidade pela qual a plataforma patriótica e isolacionista do seu “super homem” que deve ocupar a Casa Branca em janeiro próximo não passa de um primeiro e tímido esboço para salvar o seu país dos efeitos catastróficos do próximo choque global e de uma consequente 2ª grande guerra civil norte-americana. Qual é nas atuais circunstâncias históricas a melhor plataforma política para administrar a luta de classes no interior da maior potência econômica e militar do planeta. Esta é a verdadeira questão anunciada pelo fenômeno eleitoral Donald Trump.

Seu tímido esboço de salvação nacional valeu a vitória para o super Trump nas urnas. Os deserdados da globalização gostaram de suas ideias e votaram neste esperto oportunista. Principalmente no deteriorado e programado para explodir “cinturão da ferrugem” do norte do país. Enquanto a democracia funciona bem, quando a lei do valor não é contestada, os operários industriais são antes de tudo cidadãos e eleitores. Povo, não classe. Duas coisas bem diferentes. Tanto na ideia quanto na vida democrática real, o povo é sobreposto à classe. Todos os diferentes são iguais perante a lei. E em regiões onde predominam esses milhões de cidadãos desempregados no processo de globalização da indústria nacional, o voto deles vai necessariamente para o candidato que melhor enrolá-los com a promessa do emprego de volta, plano de saúde que vai funcionar, salário para comprar comida, para pagar aluguel da pequena casa e outras coisas básicas e tão cruciais à sua reprodução meramente biológica. Esses cidadãos acreditam piamente que o Estado e a democracia podem resolver seus problemas econômicos, materiais.

Para evitar a nova e definitiva guerra civil no interior do seu país, a burguesia norte-americana deve exportar sua anunciada e insuperável crise econômica para o resto do mundo. Agora, de maneira muito mais espraiada e massacrante que em ciclos econômicos periódicos anteriores do pós-guerra. Mas isso só pode se realizar e assim neutralizar seus inimigos de classe internos, como bem ensinava Maquiavel, se o soberano substituir seus inimigos e guerras civis internas por inimigos em número cada vez maior e guerras externas cada vez mais amplas.

http://www.criticadaeconomia.com.br/noticia/detalhes/349
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: DDV em 18 de Novembro de 2016, 17:37:18
Antes do Obamacare (e provavelmente ainda com ele, embora já reduzindo o número de mortes, ao menos), os EUA tinham uma das saúdes mais ineficientes (que levavam as pessoas a falência) do mundo, e parece que com o programa há tendência já visível de melhoria disso.
[...]

Como relacionaram a (suposta) ineficiência do sistema de saúde do EUA com a falência de pessoas e famílias? Não tem sentido nenhum.

A principal (e possivelmente única!) relação é que o custo do tratamento de saúde de uma pessoa no EUA não é bancado pela sociedade e sim por ela ou sua família.

É aquela questão dos custos dispersos versus benefícios concentrados.

Os defensores do Obamacare (e sistemas de saúde públicos em geral) acham preferível que TODOS paguem "um pouco" para que ALGUNS usem os serviços de saúde, que são caros. Os opositores defendem que ALGUNS paguem integralmente os custos do que usarem.

Quanto a essas falências familiares, elas ocorrem com quem não tem plano de saúde, correto? Quem tem um plano não tem porque falir, porque o plano cobre os custos.


Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Novembro de 2016, 18:26:56
Isso não é contraditório? Planos de saúde, que você aparentemente defende, são "todos pagerem um pouco para que alguns usem serviços caros". E o ACA seriam "essencialmente" legislações com a meta (e objetivo conseguido) de aumentar a cobertura de planos de saúde, bem como sua eficiência.



Eu nem estou exatamente "defendendo" o ACA, até porque é algo gigantesco e eu não tenho condições de ir atrás de todos os detalhes. Apenas me parece que é bastante vítima de rejeição automática motivada por polarização política. Como a oposição no caso é republicana e direitistas, a probabilidade então é que seja essencialmente uma melhoria (por pior que seja), uma vez que constatavelmente eles falam mais merda fora da realidade do que democratas e esquerdistas americanos.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Novembro de 2016, 19:33:09
Isso não é contraditório? Planos de saúde, que você aparentemente defende, são "todos pagerem um pouco para que alguns usem serviços caros". E o ACA seriam "essencialmente" legislações com a meta (e objetivo conseguido) de aumentar a cobertura de planos de saúde, bem como sua eficiência.
Não necessariamente eficientes, ainda mais quando se tem uma legislação governamental e uma obrigatoriedade perante a lei em uma relação econômica. Planos de Saúde são isso: Uma venda de serviços, não caridade.

Citação de: Buckaroo Banzai
Eu nem estou exatamente "defendendo" o ACA, até porque é algo gigantesco e eu não tenho condições de ir atrás de todos os detalhes. Apenas me parece que é bastante vítima de rejeição automática motivada por polarização política. Como a oposição no caso é republicana e direitistas, a probabilidade então é que seja essencialmente uma melhoria (por pior que seja), uma vez que constatavelmente eles falam mais merda fora da realidade do que democratas e esquerdistas americanos.

Você subestima os moderados, que formam a maioria do partido. Ou até mesmo os libertários, que são uma ala minoritária. Pena que eles não são barulhentos como os conservadores e os neoconservadores.


E subestima a capacidade de falar merda da esquerda americana.
(http://www.pragmatismopolitico.com.br/wp-content/uploads/2012/08/michael-moore.jpg)

(http://i0.wp.com/blog.skepticallibertarian.com/wp-content/uploads/2013/02/big_pharma_600.jpg?fit=600%2C581)

(https://files2.coloribus.com/files/adsarchive/part_732/7321855/file/anti-transgenics-campaign-stop-small-33907.jpg)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Novembro de 2016, 20:21:49
Isso não é contraditório? Planos de saúde, que você aparentemente defende, são "todos pagerem um pouco para que alguns usem serviços caros". E o ACA seriam "essencialmente" legislações com a meta (e objetivo conseguido) de aumentar a cobertura de planos de saúde, bem como sua eficiência.
Não necessariamente eficientes, ainda mais quando se tem uma legislação governamental e uma obrigatoriedade perante a lei em uma relação econômica. Planos de Saúde são isso: Uma venda de serviços, não caridade.

A legislação no caso seria a de requerer práticas mais eficientes a esses serviços vendidos. Coisas como coletar dados sobre os pacientes e tratamentos, a fim de estar sempre se acumulando uma "pesquisa empírica", além de se ter melhor aproveitamento do histórico médico de cada um.

Esses artigos não lidam com o Obamacare especificamente, mas acho que citam algumas coisas que acabaram sendo tentadas:

Citar
http://issues.org/29-3/robert/

The United States has a timely opportunity— and pressing need—to build a smart health care system that provides best care at lower cost. Here’s how


Citar
http://issues.org/26-2/milstein/

...However, the greatest opportunity to improve health system efficiency probably lies in the enactment of federal policies to harmonize the influence that the nation’s health care payers have on the health care decisions of patients and their clinicians. Five facets of harmonization are especially important:

Standardizing measurements of comparative performance
...

Não tem nesse aspecto nada a ver com "caridade", senão incidentalmente no que isso permitir reduzir os custos com tratamentos pouco eficazes ou desnecessários, o que não será sempre do interesse de uma parte dos médicos.


E subestima a capacidade de falar merda da esquerda americana.
(http://www.pragmatismopolitico.com.br/wp-content/uploads/2012/08/michael-moore.jpg)

Eu acho que "dou menos bola" para o Michael Moore do que para os Olavos de Carvalhos da vida. Parece que a atenção dada ao lado oposto do espectro-ferradura fica comumente algo próxima da própria "latitude" do adversário na ferradura. Quando lia mais ativamente desses temas gerais fora o que vem parar nesse fórum, era quase como se eles não existissem, exceto se fossem figuras em algum cargo proeminente ou diziam algo mais excepcionalmente idiota. Ou até algo mais excepcionalmente recomendável, ainda que com ressalvas -- como li ter sido o caso com "sicko", que, apesar disso, não vi e nem li muito a respeito, exceto refutações se focando exclusivamente na defesa da saúde cubana, que acho que era justamente apontado como ponto fraco que seria explorado para tentar desmerecer a coisa toda.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Novembro de 2016, 21:26:35
E um dos principais problemas do ACA/Obamacare é essa exigência por "eficiência", ditando oque as empresas devem fazer.




Sobre Michael Moore, um texto de um Democrata/Progressista americano sobre ele:
http://www.revistaamalgama.com.br/02/2012/here-comes-trouble-michael-moore/
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Novembro de 2016, 21:34:07
:!: Moderação: o Agnoscético roubou a conta do Gauss, e está só trocando Olavo de Carvalho por Michael Moore e o "lado" das postagens.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Novembro de 2016, 21:36:30
:!: Moderação: o Agnoscético roubou a conta do Gauss, e está só trocando Olavo de Carvalho por Michael Moore e o "lado" das postagens.
:hmph:


Não estou  criando um espantalho. Comentei sobre ele porque era pertinente no momento.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Novembro de 2016, 22:17:01
https://www.youtube.com/v/wMuXcuudvCc

https://www.youtube.com/v/vfKgABPe__g
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Rhyan em 19 de Novembro de 2016, 16:00:28
E qual a sua sugestão para substituir?

Mercado aberto e desregulado para planos de saúde, sem obrigatoriedade de ter um e sem obrigatoriedade de aceitar clientes/pacientes. Liberdade para precificar o custo de forma individual pelo histórico, gênero, idade, orientação sexual, etc. do paciente.

Talvez, não gosto muito, mas toleraria, um 'voucher' de plano basicão pago pelo governo (com liberdade de escolha pra quem recebe) para quem não tem condições, o que nos EUA seria uma piada.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 05 de Dezembro de 2016, 12:10:55
https://www.youtube.com/v/cBUeipXFisQ

É difícil ver qualquer "apoio" ao Trump como algo além de polarização política automática, completamente irracional. Ver as pessoas ainda "celebrando" a vitória e etc é de deixar pasmo. Fica pau a pau com o petismo de carteirinha, se não conseguir ser pior.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gigaview em 07 de Dezembro de 2016, 20:32:55
Donald Trump Thinks Saturday Night Live Will Be Canceled Soon
http://time.com/4593526/donald-trump-person-of-the-year-saturday-night-live/

Inacreditável. O mduno tá fidduo.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 07 de Dezembro de 2016, 21:07:59
Esse show tinha subsídio estatal? Então está explicado!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Dezembro de 2016, 13:21:53
Citar
https://www.youtube.com/v/V8vLXYVJrxI

https://www.youtube.com/watch?v=V8vLXYVJrxI (https://www.youtube.com/watch?v=V8vLXYVJrxI)

In this episode of the Waking Up podcast, Sam Harris speaks with journalist James Kirchick about the coming Trump presidency, liberalism vs illiberalism, fake news, Russia, Syria, Iran, and the future of American power.

James Kirchick is a journalist and foreign correspondent currently based in Washington. He has reported from Southern and North Africa, the Middle East, Central Asia, across the European continent, and the Caucasus. Kirchick’s writing has appeared in The Washington Post, The Wall Street Journal, The New York Times, The Los Angeles Times, Ha’aretz, Newsweek, Time, Foreign Policy, Foreign Affairs, Slate, The Weekly Standard, The American Interest, The Virginia Quarterly Review, World Affairs Journal, National Review and Commentary, among other publications. He is a fellow with the Foreign Policy Initiative in Washington, D.C., a correspondent for The Daily Beast and is a columnist for Tablet. His first book, The End of Europe: Dictators, Demagogues and the Coming Dark Age is forthcoming from Yale University Press.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 10 de Dezembro de 2016, 18:47:53
Começou a cair na "grande imprensa":

Citar
Secret CIA assessment says Russia was trying to help Trump win White House

The CIA has concluded in a secret assessment that Russia intervened in the 2016 election to help Donald Trump win the presidency, rather than just to undermine confidence in the U.S. electoral system, according to officials briefed on the matter.

Intelligence agencies have identified individuals with connections to the Russian government who provided WikiLeaks with thousands of hacked emails from the Democratic National Committee and others, including Hillary Clinton’s campaign chairman, according to U.S. officials. Those officials described the individuals as actors known to the intelligence community and part of a wider Russian operation to boost Trump and hurt Clinton’s chances.

[...]

https://www.washingtonpost.com/world/national-security/obama-orders-review-of-russian-hacking-during-presidential-campaign/2016/12/09/31d6b300-be2a-11e6-94ac-3d324840106c_story.html
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 12 de Dezembro de 2016, 07:57:42

Trump defende recente ataque à empresas, como Boeing, em entrevista à Fox News

O presidente eleito citou os altos custos do contrato da Boeing para construir um novo Air Force One

11/12/2016 - 15H24 - ATUALIZADA ÀS 15H30 - POR ESTADÃO CONTEÚDO

Donald Trump, candidato republicano à presidência dos EUA (Foto: Chip Somodevilla/Getty Images)

DONALD TRUMP (FOTO: CHIP SOMODEVILLA/GETTY IMAGES)

Em entrevista à Fox News, o presidente eleito Donald Trump prometeu tomar decisões rápidas sobre as propostas de oleodutos de Dakota e Keystone. Ele também defendeu seu recente ataque à empresas, como a Boeing, afirmando que "quer fazer bons acordos para o país". Ele citou os altos custos do contrato da Boeing para construir um novo Air Force One, o avião oficial da presidência norte-americana. "Eu não preciso de um avião de US$ 4,2 bilhões para voar por aí, ok", afirmou.


Ele ainda disse que autoridades governamentais que fazem grandes negócios com empresas do setor privado deveriam ter uma "restrição por toda a vida" de ir trabalhar para essas empresas. "Essas pessoas que estão fazendo esses negócios para o governo, eles não podem nunca serem permitidas de irem trabalhar para essas empresas", afirmou.


Também na entrevista, Trump afirmou que a ligação telefônica que recebeu do presidente de Taiwan, Tasai Ing-wen no começo do mês foi informada à ele "uma ou duas horas" antes de ocorrer. Segundo ele, a ligação não foi planejada e acrescentou que não aceitá-la teria sido desrespeitoso. A conversa entre EUA e Taiwan quebrou décadas de políticas norte-americanas e vai contra os esforços antigos da China de evitar relações diplomáticas formais entre os norte-americanos e Taiwan. "Eu entendo completamente a política única da China", disse Trump.


"Mas não sei porque nós temos que cumpri-la, a não ser que fizermos um acordo com a China em relação a outros temas, incluindo comércio", declarou. Trump afirmou que os EUA apenas devem estar vinculados a tal política quando a China trabalhar mais de perto com os norte-americanos sobre questões de câmbio, Mar do Sul da China e as disputas com a Coreia do Norte. Fonte: Dow Jones Newswires.


http://epocanegocios.globo.com/Mundo/noticia/2016/12/epoca-negocios-trump-defende-recente-ataque-a-empresas-como-boeing-em-entrevista-a-fox-news.html
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 12 de Dezembro de 2016, 07:59:21


Eu sei que o Air Force One é muito mais do que um avião comum de transporte, mas mesmo assim 4,2 bilhões de dólares me parece um pouco exagerado.


Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 12 de Dezembro de 2016, 08:03:06

E como de costume os jornalistas usando um título exagerado:


[...] ataque à empresas,[...]



Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Dezembro de 2016, 14:01:32
Qual seria uma estimativa não-exagerada para um avião militar com a mesma tecnologia?

http://www.reuters.com/article/us-ukraine-antonov-trump-idUSKBN13W21F




Citar

http://www.abc.net.au/news/2016-11-09/markets-tell-us-president-trump-is-worse-than-brexit/8010140

[...]

Three reasons markets are spooked

First, and most importantly, Donald Trump has promised to launch a trade war against China, by declaring it a "currency manipulator".

He's also threatened to impose tariffs of up to 45 per cent on everything China exports to the United States — something he can do under existing legislation. This could bring on a recession in the US and in other countries besides.

Second, Trump's fiscal policies will add significantly to the US budget deficit and US public debt, potentially leading to higher long-term US interest rates (which would in turn be negative for stock prices).

Third, Trump's repeated personal attacks on US Federal Reserve Chair Janet Yellen and his support for the push from Rand Paul and others to "audit the Fed" threaten to undermine market confidence in the Federal Reserve.

[...]

Finally, Trump's stated policies towards longstanding US military alliances, and his view that more countries should have nuclear weapons, risks adding to geo-political uncertainty.

[...]

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 12 de Dezembro de 2016, 14:04:51
Não consigo me concentrar na matéria vendo aquela crase indevida no título.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 13 de Dezembro de 2016, 09:16:49
Ha! Agora as elites acadêmicas vão ser chutadas de suas torres de marfim e ter que aceitar A VOZ DO POVO!!!!! Yee-haw!!!!

Citar
https://www.scientificamerican.com/report/science-and-the-trump-presidency/

Science and the Trump Presidency
What to expect for climate change, health care, technology and more under the new administration



Trump Taps Climate Change Denier for Secretary of Interior
If approved by the Senate, Cathy McMorris Rogers would oversee energy resource development on public lands



Trump Win Could Boost Push to Define Fertilized Eggs as People
The president-elect's pick for HHS head supports such a change



Biofuels Industry May Have the Juice to Endure Trump's EPA Chief Pick
Despite concerns over Scott Pruitt’s record of opposing ethanol, experts say the renewable-fuel program is on safe ground



Trump Picks Foe of Obama Climate Agenda to Run EPA
Trump’s choice, Oklahoma Attorney General Scott Pruitt, has said the Clean Power Plan is a form of federal “coercion and commandeering”



Researchers Baffled by Nationalist Surge
Economic woes wrought by globalization are only part of the cause.



Trump Considers FDA Chief Who Says People Should Use Medicines "At Their Own Risk"
Jim O'Neill is not a physician, but he speaks frequently at biotech industry meetings



Trump Softens His Climate Image with Gore Meeting
Gore said his conversation with the president-elect was “productive” and “extremely interesting”



An Open Letter from Scientists to President-Elect Trump on Climate Change
More than 800 Earth scientists and energy experts (and counting) urge the incoming president to take six crucial steps



Trump's First 100 Days: Science Education and Schools
The new administration will champion controversial school choice policy and potentially undermine the teaching of evolution and climate change




How Donald Trump Can Become the Greatest Leader Ever
A science writer urges the President-elect to make world peace his number-one mission.



Trump's First 100 Days: Technology, Privacy and Intelligence
The new administration will likely defang efforts to enforce Net neutrality and online privacy protections, and potentially ramp up domestic and international surveillance



Trump's Presidency Will Be a Disaster for Public Education
The choices Trump is making bode ill for STEM education - and all public schools.



[...]



O do etanol pode parecer bom superficialmente, mas, segundo a WP, a principal matéria prima do etanol americano é o milho, e da última vez que vi ele custava mais energia para produzir do que rendia (mas os produtores de milho não reclamam). Al Gore até admitiu algo como arrependimento em ter defendido isso.

https://en.wikipedia.org/wiki/Corn_ethanol

https://en.wikipedia.org/wiki/Ethanol_fuel_energy_balance
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 19 de Dezembro de 2016, 13:24:01
Citar
https://www.theatlantic.com/politics/archive/2016/12/the-cabinet-from-central-casting/511022/

...

What is Trump doing? The best explanation is that he’s evaluating people based less on their actual policy background or knowledge than on whether they look like the kinds of people who would have the relevant background or knowledge.

First, Trump himself lacks the policy knowledge to appreciate the difference between someone like Friedman and someone with a deep background on the Israeli-Palestinian conflict. During the campaign, after all, he couldn’t name the leaders of ISIS, Al Qaeda, or Hezbollah; didn’t know what the nuclear triad was; and seemed unfamiliar with the term “Brexit” just weeks before Britons went to the polls.

Second, Trump’s thinking is often shaped by stereotypes. In a speech to the Republican Jewish Coalition last December, he told the crowd that, “I’m a negotiator, like you folks” and repeatedly declared that he wouldn’t win the RJC’s support because “I don’t want your money.” In 1991, he allegedly said that, “The only guys I want counting my money are short guys that wear yarmulkes all day.”

If Jews know about money and negotiation, they presumably also know about Israel. As Business Insider noted in October, Trump frequently refers to groups as collectives: “The blacks,” “the Hispanics,” “the Muslims, “the gays.” So if the Jews care about Israel, choose a Jew as ambassador. Problem solved.

Finally, Trump cares a lot about appearances. According to The New York Times, he said Mike Pence looked like a vice president out of “central casting.” When a crowd urged him to consider former Massachusetts Senator Scott Brown for the job, Trump made the same comment about him. He reportedly used the same phrase to describe Mitt Romney as secretary of state. Earlier this month, Trump told a rally that his nominee for secretary of defense, James Mattis, is “the closest thing to General George Patton that we have.” Given that Trump, by his own admission, rarely reads books, he likely formed his image of Patton by watching the 1970 movie starring George C. Scott. (It’s among his favorite films.)
...


CHEGA de qualificações elitistas! Toda pessoa simples e com bondade no coração sabe que você pode SENTIR que as pessoas são capazes ou não de uma tarefa!!! Yee-haw!!!!






Citar
http://www.nytimes.com/2016/12/16/opinion/a-dangerous-choice-for-ambassador-to-israel.html

[...]
Mr. Friedman has doubted the need for a two-state solution, under which Israelis and Palestinians could live side by side in peace. Ignoring international law and decades of policy under Republican and Democratic administrations, he has endorsed continued Israeli settlement of occupied territory in the West Bank, which Israel captured from Jordan during the 1967 war. Mr. Friedman has gone so far as to endorse even the annexation of some of that land, where Palestinians hope to build a state of their own.

There are other reasons to question Mr. Friedman’s fitness for the post. He has accused President Obama of anti-Semitism, absurdly, and called supporters of J Street — a liberal American Jewish organization that has lobbied for a two-state solution and the Iran nuclear deal — “far worse than kapos — Jews who turned in their fellow Jews in the Nazi death camps.” American ambassadors to Israel traditionally maintain close contacts with American Jews, as well as Israeli officials, but Mr. Friedman reportedly told a closed-door forum in Washington earlier this month that he would refuse to meet with J Street, effectively ostracizing a significant part of the community.

[...]

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: AlienígenA em 19 de Dezembro de 2016, 13:30:41
Cruzes!!!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 19 de Dezembro de 2016, 15:51:40
Então... Trump vai mesmo terminar com o Capitalismo Compadrio Verde de Obama e voltar com o Capitalismo Compadrio de Combustíveis Fósseis de sempre?

US$ 30 bilhões anuais de subsídios não é pouca coisa...
https://reason.com/blog/2016/12/13/rick-perry-wanted-to-eliminate-the-us-de
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pagão em 22 de Dezembro de 2016, 17:49:14
http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/donald-trump-diz-que-os-estados-unidos-devem-reforcar-arsenal-nuclear

7.100 ogivas é curto....
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 23 de Dezembro de 2016, 02:07:10
Qual o sentido de expandir um arsenal que já é capaz de destruir praticamente o planeta inteiro?

De qualquer forma, quem estava aliviado pela vitória do Trump e com medo do impacto geopolítico que teria a vitória da Hillary já tem algo em que pensar.

P.S: Trump falando que o mundo tem que tomar juízo soa tão engraçado...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pagão em 23 de Dezembro de 2016, 07:03:50
http://eldiariony.com/2016/10/27/satan-2-la-nueva-arma-nuclear-de-putin/

Satã 2 na posse de Satã 1 (Putin)... :twisted:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 23 de Dezembro de 2016, 08:35:29
Qual o sentido de expandir um arsenal que já é capaz de destruir praticamente o planeta inteiro?

De qualquer forma, quem estava aliviado pela vitória do Trump e com medo do impacto geopolítico que teria a vitória da Hillary já tem algo em que pensar.

P.S: Trump falando que o mundo tem que tomar juízo soa tão engraçado...

O engraçado é que ele falou que os EUA têm que se fortalecer nuclearmente até o mundo criar juízo. É como dizer que se tem que jogar gasolina no incendio até que o fogo se apague.

O homem é completamente louco. É patológico mesmo. É um garoto bobo e arrogante de 70 anos.

A minha previsão para 2017 é que o processo de paz entre Israel e Palestina vai oficialmente morrer e o Oriente Médio vai entrar em um estado tal que o povo sensato do resto do mundo vai começar a se cagar de medo pelo futuro. Os não sensatos, entretanto, vão amar.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 23 de Dezembro de 2016, 08:37:19
Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 23 de Dezembro de 2016, 08:52:45
Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...

A II Guerra Mundial deveria ter sido o turning point da humanidade. Depois de tudo aquilo nós tinhamos que ter criado juizo. Não criamos. Desde esse turning point nós estamos em um sistematico "mostrar os dentes mas não necessariamente morder". Obviamente não está dando muito certo. Vai chegar uma hora em que mordidas vão ser dadas.

Na II Guerra Mundial nós estavamos em um ponto em que podiamos nos dar ao "luxo" de uma guerra em larga escala. Sei lá, foram apenas uns 50 milhões de mortos... Hoje a coisa é muito mais séria.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 23 de Dezembro de 2016, 09:01:40
Penso que devido aos custos envolvidos, disseminação das empresas transnacionais (em função dos interesses econômicos) e velocidade das comunicações hoje qualquer conflito seria muito, muito mais limitado. Perder um submarino na WWII não significava grande coisa. Perder um submarino hoje significa perder uma equipe altamente especializada e mais de 2 bilhões de dólares em um Classe Virgínia, por exemplo. Perder um caça não significava muito, mas perder um caça hoje significa 100 milhões pelo ralo e anos de treinamento da tripulação.



Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...

A II Guerra Mundial deveria ter sido o turning point da humanidade. Depois de tudo aquilo nós tinhamos que ter criado juizo. Não criamos. Desde esse turning point nós estamos em um sistematico "mostrar os dentes mas não necessariamente morder". Obviamente não está dando muito certo. Vai chegar uma hora em que mordidas vão ser dadas.

Na II Guerra Mundial nós estavamos em um ponto em que podiamos nos dar ao "luxo" de uma guerra em larga escala. Sei lá, foram apenas uns 50 milhões de mortos... Hoje a coisa é muito mais séria.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pagão em 23 de Dezembro de 2016, 09:05:36
A II Guerra Mundial deveria ter sido o turning point da humanidade. Depois de tudo aquilo nós tinhamos que ter criado juizo. Não criamos.

Pois não... Cientistas imbecis passaram os segredos da arma atómica à URSS e o próprio governo dos EUA nada fez para impedir que os soviéticos criassem as suas armas nucleares... A partir daí o perigo de extermínio global não pára de crescer...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 23 de Dezembro de 2016, 09:09:46
Penso que devido aos custos envolvidos, disseminação das empresas transnacionais (em função dos interesses econômicos) e velocidade das comunicações hoje qualquer conflito seria muito, muito mais limitado. Perder um submarino na WWII não significava grande coisa. Perder um submarino hoje significa perder uma equipe altamente especializada e mais de 2 bilhões de dólares em um Classe Virgínia, por exemplo. Perder um caça não significava muito, mas perder um caça hoje significa 100 milhões pelo ralo e anos de treinamento da tripulação.



Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...

A II Guerra Mundial deveria ter sido o turning point da humanidade. Depois de tudo aquilo nós tinhamos que ter criado juizo. Não criamos. Desde esse turning point nós estamos em um sistematico "mostrar os dentes mas não necessariamente morder". Obviamente não está dando muito certo. Vai chegar uma hora em que mordidas vão ser dadas.

Na II Guerra Mundial nós estavamos em um ponto em que podiamos nos dar ao "luxo" de uma guerra em larga escala. Sei lá, foram apenas uns 50 milhões de mortos... Hoje a coisa é muito mais séria.

O cemiterio de aviões militares americano contradiz um pouco essa teoria.

Uma das razões da industria bélica americana existir é garantir empregos em determinados locais. A garantia desses empregos é a base eleitoral de diversos políticos. O dinheiro tem que fluir dos contribuíntes para as Lockheed Martins de lá para que elas continuem empregando pessoas que, por sua vez, vão votar em políticos que prometem garantir seus empregos. É um ciclo vicioso.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 24 de Dezembro de 2016, 06:13:27
Penso que devido aos custos envolvidos, disseminação das empresas transnacionais (em função dos interesses econômicos) e velocidade das comunicações hoje qualquer conflito seria muito, muito mais limitado. Perder um submarino na WWII não significava grande coisa. Perder um submarino hoje significa perder uma equipe altamente especializada e mais de 2 bilhões de dólares em um Classe Virgínia, por exemplo. Perder um caça não significava muito, mas perder um caça hoje significa 100 milhões pelo ralo e anos de treinamento da tripulação.



Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...

A II Guerra Mundial deveria ter sido o turning point da humanidade. Depois de tudo aquilo nós tinhamos que ter criado juizo. Não criamos. Desde esse turning point nós estamos em um sistematico "mostrar os dentes mas não necessariamente morder". Obviamente não está dando muito certo. Vai chegar uma hora em que mordidas vão ser dadas.

Na II Guerra Mundial nós estavamos em um ponto em que podiamos nos dar ao "luxo" de uma guerra em larga escala. Sei lá, foram apenas uns 50 milhões de mortos... Hoje a coisa é muito mais séria.

O cemiterio de aviões militares americano contradiz um pouco essa teoria.

Uma das razões da industria bélica americana existir é garantir empregos em determinados locais. A garantia desses empregos é a base eleitoral de diversos políticos. O dinheiro tem que fluir dos contribuíntes para as Lockheed Martins de lá para que elas continuem empregando pessoas que, por sua vez, vão votar em políticos que prometem garantir seus empregos. É um ciclo vicioso.


As corporações do complexo industrial militar muito certamente tem influência na política americana, mas eu duvido muito que os empregos  dos empregados comuns seja um fator real de peso nesta questão.  Eu indo além, eu digo que se houver a implementação de uma automatização cada vez maior  das linhas de produção das indústrias do complexo industrial militar,  os grandes executivos dessas companhias  não  irão se opor, e nem por isso irão perder influência política.   Enfim, ao meu ver  os empregos do povão são uns dos fatores menos importantes nesta questão.


Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 24 de Dezembro de 2016, 06:16:48
Penso que devido aos custos envolvidos, disseminação das empresas transnacionais (em função dos interesses econômicos) e velocidade das comunicações hoje qualquer conflito seria muito, muito mais limitado. Perder um submarino na WWII não significava grande coisa. Perder um submarino hoje significa perder uma equipe altamente especializada e mais de 2 bilhões de dólares em um Classe Virgínia, por exemplo. Perder um caça não significava muito, mas perder um caça hoje significa 100 milhões pelo ralo e anos de treinamento da tripulação.


Por outro lado,  se não há a mínima intenção de por em risco e usar esse equipamentos, então para que construí-los ?



Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 24 de Dezembro de 2016, 06:18:46
Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...



Escreveu bem: às vezes.   E eu vou além e digo que na verdade seria até na maioria das vezes,  entretanto não é sempre.  Mais dia, menos dia, os cães de guerra e seus poderosos e caros equipamentos poderão ser utilizados em toda a sua potência.


Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 24 de Dezembro de 2016, 15:50:12
Penso que devido aos custos envolvidos, disseminação das empresas transnacionais (em função dos interesses econômicos) e velocidade das comunicações hoje qualquer conflito seria muito, muito mais limitado. Perder um submarino na WWII não significava grande coisa. Perder um submarino hoje significa perder uma equipe altamente especializada e mais de 2 bilhões de dólares em um Classe Virgínia, por exemplo. Perder um caça não significava muito, mas perder um caça hoje significa 100 milhões pelo ralo e anos de treinamento da tripulação.



Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...

A II Guerra Mundial deveria ter sido o turning point da humanidade. Depois de tudo aquilo nós tinhamos que ter criado juizo. Não criamos. Desde esse turning point nós estamos em um sistematico "mostrar os dentes mas não necessariamente morder". Obviamente não está dando muito certo. Vai chegar uma hora em que mordidas vão ser dadas.

Na II Guerra Mundial nós estavamos em um ponto em que podiamos nos dar ao "luxo" de uma guerra em larga escala. Sei lá, foram apenas uns 50 milhões de mortos... Hoje a coisa é muito mais séria.

O cemiterio de aviões militares americano contradiz um pouco essa teoria.

Por que? Eles estão ou poderiam estar em perfeito estado, ou ser vendidos, mas não são, para proteger a indústria, é isso? :hein:

(E essa inferência de protecionismo não se aplicaria só à indústria militar, que não é a única que tem cemitérios de aviões)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 25 de Dezembro de 2016, 11:50:16
Penso que devido aos custos envolvidos, disseminação das empresas transnacionais (em função dos interesses econômicos) e velocidade das comunicações hoje qualquer conflito seria muito, muito mais limitado. Perder um submarino na WWII não significava grande coisa. Perder um submarino hoje significa perder uma equipe altamente especializada e mais de 2 bilhões de dólares em um Classe Virgínia, por exemplo. Perder um caça não significava muito, mas perder um caça hoje significa 100 milhões pelo ralo e anos de treinamento da tripulação.



Geopolítica envolve às vezes mostrar os dentes, e não necessariamente morder...

A II Guerra Mundial deveria ter sido o turning point da humanidade. Depois de tudo aquilo nós tinhamos que ter criado juizo. Não criamos. Desde esse turning point nós estamos em um sistematico "mostrar os dentes mas não necessariamente morder". Obviamente não está dando muito certo. Vai chegar uma hora em que mordidas vão ser dadas.

Na II Guerra Mundial nós estavamos em um ponto em que podiamos nos dar ao "luxo" de uma guerra em larga escala. Sei lá, foram apenas uns 50 milhões de mortos... Hoje a coisa é muito mais séria.

O cemiterio de aviões militares americano contradiz um pouco essa teoria.

Por que? Eles estão ou poderiam estar em perfeito estado, ou ser vendidos, mas não são, para proteger a indústria, é isso? :hein:

(E essa inferência de protecionismo não se aplicaria só à indústria militar, que não é a única que tem cemitérios de aviões)

Eu acho que dá uma ideia do quanto dinheiro não é problema para a industria armamentista americana. No Brasil as forças armadas usam seu material até a completa exaustão, o exército ainda tem um monte de fuzis de 20 ou 30 anos. Lá eles podem se dar o luxo de abandonar o que, provavelmente, até potências brigariam para ter.

Não imagino que falta de dinheiro e preocupação com equipes altamente especializadas  sejam um empecilho para que nações travem guerras.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 25 de Dezembro de 2016, 15:09:42
Não consigo ver nos cemitérios embasamento disso, que, ainda que tenha um fundo de verdade (significando que a verba é enorme e tal -- mas aí mesmo está o problema, estão sempre tirando de algum lugar para isso, e assim sendo, as perdas hoje são muito mais dramáticas do que quando a guerra era proporcionalmente mais barata), não se dá "a toa" mas pelo país se ver na necessidade de se manter na dianteira na corrida armamentista. Eu até acho surpreendentes o quão velhos podem ser os aviões deles, apesar dos padrões brasileiros talvez já terem como top de linha o que eles descartam como fim de vida útil.


(https://media.nationalpriorities.org/uploads/discretionary_spending_pie,_2015_enacted.png)

(http://cdn1.globalissues.org/i/military/13/country-distribution-2012.png)



Os americanos precisam comprar muitas armas mesmo para poder resistir ao governo...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 25 de Dezembro de 2016, 16:07:15
Eu queria ver um comparativo entre os gastos militares americanos da época da segunda guerra com os gastos atuais.

Enfim, na segunda guerra, nos EUA, havia racionamentos fortíssimos na sociedade e a industria americana se voltou completamente para o esforço de guerra. Imagino que em um caso de uma guerra com uma potencia o mesmo ocorreria hoje. E uma guerra entre potencias nucleares não teria longa duração. Na verdade seria feita uma economia nos gastos militares, afinal míssil nuclear lançado é dinheiro poupado em sua manutenção.

Uma guerra nuclear continua sendo algo razoavelmente improvável, só não tanto quanto o consenso do tópico "O que poderia causar a III guerra mundial". Hoje há sim um risco da coisa desandar, inclusive com a Rússia. Duvido que o Trump e o Putin ainda vão ficar se chupando por muito tempo.

Eu tenho receio de guerras no Oriente Médio, expansionismo chines e um colapso social nos EUA. Colapso social nos EUA não deve ser algo muito inimaginável assim. Quando ocorreu aquela emboscada onde quatro policiais americanos foram mortos em represália a um negro assassinado meio que dava para sentir o pânico no NY Times e W. Post. Tipo, agora começa uma guerra civil. Às vezes um evento pode servir de catalisador para grandes mudanças. Francisco Ferdinand está ai para nos lembrar disso.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 27 de Dezembro de 2016, 06:04:06


Donald Trump promete aceitar Jerusalém como capital de Israel


22 de dezembro de 2016   Mundo, Política   

donald-trump-presidente-eua


Uma das prioridades do governo de Donald Trump, que irá assumir a presidência dos Estados Unidos em 20 de janeiro, é reconhecer Jerusalém como a capital indivisível de Israel. Em entrevista a um programa de rádio Kellyane Conway, uma das assessoras da equipe de transição do governo americano, afirmou que essa será uma das principais medidas do novo presidente.


“Essa é uma grande prioridade para o presidente eleito. Ele deixou muito claro durante a campanha”, disse ela revelando que a embaixada norte-americana deixará Tel Aviv, cidade reconhecida internacionalmente como a capital de Israel, para Jerusalém. “É algo que nosso amigo Israel, um grande amigo no Oriente Médio, apreciaria. E algo que muitos judeus americanos se expressaram a favor. É um grande passo. Parece um movimento fácil de fazer”, afirmou Conway.


O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, está confiante que Trump irá realizar suas promessas. “Conheço muito bem Donald Trump. Acredito que sua atitude, seu apoio a Israel está claro. Ele tem sentimentos muito claros sobre um Estado judeu, sobre as pessoas judaicas, não há dúvidas sobre isso”, afirmou ele em entrevista à rede CBS.


Trump já se mostrou a favor de Israel e contra a Palestina diversas vezes, tanto que já cogitou colocar seu genro, o judeu ortodoxo Jared Kushner para assumir um posto de primeiro escalão em 2017. Ele acredita que seu genro pode “fazer a paz no Oriente Médio”.

Guerra contra Israel

Mas a decisão do republicano faz com que o clima no Oriente Médio fique ainda mais tenso com o Irã ameaçando atacar o país judeu. O representante da Palestina na ONU, Riyad Mansour, já ameaçou que tornará a vida “miserável” para os Estados Unidos se de fato a embaixada americana seja instalada em Jerusalém, uma vez que eles disputam a cidade.


O Irã, ums dos maiores inimigos de Israel, também ameaça Trump com medo que ele suspenda o pacto nuclear que foi assinado em 2015 pelo presidente Barack Obama. Na campanha eleitoral, Trump deixou claro que é contra o pacto nuclear que ele chamou de “desastre” e de “pior acordo já negociado”.


“Os inimigos podem querer impor uma guerra contra nós com base em dados falsos e só levando em consideração sua capacidade material. Pois essa guerra significaria a destruição do regime sionista [Israel], engoliria toda a região e pode levar a uma guerra mundial”, sublinhou o ministro iraniano Hossein Dehghan. (Revival Times)



http://tribunadoreconcavo.com/donald-trump-promete-aceitar-jerusalem-como-capital-de-israel/




Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 04 de Janeiro de 2017, 08:34:31
https://www.theguardian.com/world/2017/jan/03/us-embassy-israel-jerusalem-republican-bill

O Trump, provavelmente, não poderá fazer tudo o que ele quiser, ele é louco e infantil demais. Por outro lado, o partido Republicano não terá freios para a própria estupidez.

Mudar a embaixada para Jerusalem é uma loucura completa. É uma tragédia anunciada.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Enjolras em 04 de Janeiro de 2017, 12:52:01
O povo americano (principalmente do meio-oeste) ta mais preocupado com isso:

Citar
Por que a Ford cancelou investimento de US$ 1,6 bilhão em nova fábrica no México dias antes da posse de Trump

Empresa dos EUA diz que decisão foi um 'voto de confiança' no presidente eleito, que havia ameaçado taxar pesadamente os veículos fabricados em território mexicano.

A Ford anunciou esta semana uma decisão que surpreendeu os Estados Unidos e o México: vai cancelar o investimento de US$ 1,6 bilhão (R$ 5,2 bilhões) na construção de uma nova fábrica em território mexicano. O projeto havia sido duramente criticado, durante a campanha, pelo agora presidente eleito Donald Trump.

A empresa também pretende investir US$ 700 milhões (R$ 2,3 bilhões) anuais, nos próximos quatro anos, na produção no estado americano de Michigan, onde prevê a criação de 700 empregos diretos.

Durante a campanha, Trump acusou a segunda maior fabricante de automóveis dos Estados Unidos de transferir postos de trabalho e investimentos para o México e ameaçou taxar em 35% os carros fabricados por lá.

A mesma ameaça foi feita por Trump à General Motors em um tuíte disparado no dia do anúncio da Ford: "Fabrique nos EUA ou pague mais impostos!"

A Ford citou duas razões fundamentais para o cancelamento da nova fábrica mexicana: as condições atuais do mercado de automóveis e a eleição de Trump.

Mas por que esses dois fatores deixaram a cidade de San Luis Potosí, na região central do México, sem uma fábrica que iria empregar 2.800 pessoas?

O presidente da Ford, Mark Fields, disse à BBC que a decisão é consequência principalmente da "queda dramática da procura por automóveis de passeio na América do Norte".

Ele acrescentou que outro fator foi o "ambiente mais favorável aos negócios criado pelo presidente eleito".

"Isso teve um papel importante e é um voto de confiança" no novo governo, acrescentou.

Por sua vez, o governo do presidente mexicano Enrique Peña Nieto lamentou a mudança de planos da Ford.

"O governo do México lamenta a decisão da Ford Motor Company de cancelar o projeto (...) e garantiu que a empresa vai reembolsar as despesas do governo para facilitar este investimento", afirmou um comunicado da Secretaria de Economia mexicana.

Críticas
 Durante a campanha eleitoral, Trump criticou os planos da Ford e de outras companhias americanas que pretendiam construir fábricas no México.

Em abril do ano passado, a Ford anunciou o investimento bilionário em San Luis Potosí, onde seria produzida a nova geração do modelo Focus.

A queda nas vendas de carros de passeio permite que essa linha de produção seja transferida para outra fábrica da Ford no México, na cidade de Hermosillo, no noroeste do país.

"Isso vai melhorar a rentabilidade da companhia", explicou a empresa.

Além disso, a Ford anunciou que vai investir US$ 700 milhões (R$ 2,3 bilhões) na sua fábrica de Flat Rock, no estado americano de Michigan.

A decisão vai criar 700 postos de trabalho diretos, além de preservar outros 3.500 empregos americanos.

"O investimento extra na fábrica de Flat Rock vem do US$ 1,6 bilhão que a companhia planejava anteriormente investir na nova fábrica no México."

Fim da fábrica
 A montadora que a Ford planejava construir en San Luis Potosí entraria em operação em 2018 e deveria empregar 2.800 pessoas até 2020.

Os primeiros trabalhos de preparação do terreno para a construção já tinham começado e a empresa havia contratado 60 pessoas que estavam sendo treinadas.

O chefe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do governo do estado de San Luis Potosí, o mexicano Gustavo Puente Orozco, dissera em novembro que a Ford seria punida se quebrasse o acordo.

Em agosto do ano passado, o diretor da Ford no país, Gabriel López, garantiu que a nova fábrica era um "êxito para o México".

"Não só porque vamos somar mais uma fábrica às quatro que temos (duas para veículos, uma de motores e uma de transmissões), mas pela relevância que o país vem conquistando dentro da empresa", disse López.

O México representa 6% da produção mundial da Ford e emprega cerca de nove mil trabalhadores.

A Ford é o quinto fabricante de veículos do México ficando atrás de Nissan, General Motors, Fiat-Chrysler e Volkswagen.

Ao ser anunciada a mudança de planos, o governo mexicano destacou que o crescimento da Ford na América do Norte "respondeu a uma estratégia de competitividade baseada em cadeias globais de valor, onde a América do Norte compete com outras regiões do mundo".

"Os empregos gerados no México contribuíram para manter postos de trabalho nos EUA, que de outra forma teriam desaparecido diante da competição asiática", acrescentaram as autoridades mexicanas.

Trump x Ford
 Os planos da Ford, no México, tinham sido questionados pelo presidente eleito Donald Trump.

O republicano prometeu durante a campanha que não ia permitir que o segundo maior fabricante de automóveis dos EUA abrisse uma nova fábrica no México e que taxaria os veículos da empresa quando entrassem no país.

Em entrevista à rede americana CNN, Mark Fields garantiu que a decisão não foi uma concessão ao presidente eleito.

"Não fizemos um acordo com Trump. Fizemos isso pelo nosso negócio. Nosso anúncio é um voto de confiança na economia dos Estados Unidos."

"É literalmente um voto de confiança em algumas das políticas de crescimento que Trump tem sugerido", acrescentou o presidente da Ford.

"E é por isso que estamos tomando a decisão de investir aqui nos EUA, na nossa fábrica em Michigan."

Ameaça à General Motors
 Horas antes do anúncio da Ford, na última terça-feira, Trump ameaçou também a maior fabricante do país, a General Motors, com represálias econômicas.

Em sua conta no Twitter, o presidente eleito disse que "a General Motors está mandando um modelo do Chevrolet Cruze feito no México para as concessionárias americanas sem pagar impostos ao atravessarem a fronteira".

"Fabriquem nos EUA ou paguem um imposto alto de importação", acrescentou.

Durante a campanha, Trump advertiu repetidamente que tomaria medidas contra empresas americanas que fabricam produtos no México aproveitando-se da mão de obra mais barata e das isenções de impostos do Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (Nafta, na sigla em inglês).

O bloco econômico, formado em 1992 por EUA, México e Canadá, pretende facilitar as transações econômicas entre esses países, assim como abolir as taxações sobre a circulação de mercadorias e produtos.

Em setembro, Trump afirmou que o Nafta era o pior acordo já firmado pelos EUA e acusou o bloco de "acabar com empregos dos americanos".
http://g1.globo.com/carros/noticia/2017/01/por-que-ford-cancelou-investimento-de-us-16-bilhao-em-nova-fabrica-no-mexico-dias-antes-da-posse-de-trump.html

Não sei até onde ele vai com isso, mas a promessa de trazer empregos e fábricas de volta aos EUA foi uma das principais, senão a principal, razão dele ter ganho nos estados do meio-oeste.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lorentz em 04 de Janeiro de 2017, 12:58:34
Engraçado que iPhone ninguém quer fábricas por lá. Deixem os chineses se matarem para fabricar os gadgets. E fabricar nos EUA significaria aumentar muito o preço final.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Enjolras em 04 de Janeiro de 2017, 13:05:22
Engraçado que iPhone ninguém quer fábricas por lá. Deixem os chineses se matarem para fabricar os gadgets. E fabricar nos EUA significaria aumentar muito o preço final.

Sem falar que a Apple (e outras gigantes) nem pagam impostos, pois tem uma maracutaia com a Islândia que faz com que não tenham que pagar impostos dos EUA. E não é ilegal.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Peter Joseph em 04 de Janeiro de 2017, 14:53:57
A promessa do Trump de devolver aos americanos um monte de empregos bem pagos na indústria jamais poderá ser realizado, principalmente devido ao acerelado processo de automação de toda a cadeia produtiva que vem ocorrendo no mundo (industria 4.0). Os empregos que houverem nestas fábricas autônomas serão poucos e a maior parte deles não terá altos salários. Os Chineses já estão automatizando tudo, vejam o que a Foxconn está fazendo e também o projeto já em andamento do governo chinês de turbinar a robotização da industrias, chamado "Made In China 2025". Se EUA ficar nessa de proteger empregos da automação na industria, será engolido pelos asiáticos, com seus baixos preços e alta qualidade promovida por este investimento pesado na área de tecnologia avançada em automação.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lorentz em 04 de Janeiro de 2017, 14:58:34
A promessa do Trump de devolver aos americanos um monte de empregos bem pagos na indústria jamais poderá ser realizado, principalmente devido ao acerelado processo de automação de toda a cadeia produtiva que vem ocorrendo no mundo (industria 4.0). Os empregos que houverem nestas fábricas autônomas serão poucos e a maior parte deles não terá altos salários. Os Chineses já estão automatizando tudo, vejam o que a Foxconn está fazendo e também o projeto já em andamento do governo chinês de turbinar a robotização da industrias, chamado "Made In China 2025". Se EUA ficar nessa de proteger empregos na industria, será engolido pelos asiáticos, com seus baixos preços e alta qualidade promovida por este investimento pesado na área de tecnologia avançada em automação.

Os carros Ford serão produzidos lá, aí vem um Toyota produzido em outro lugar e é vendido pela metade do preço. Trump terá que taxar carros importados para manter os carros nacionais competitivos, encarecendo tudo para segurar alguns empregos.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 06 de Janeiro de 2017, 08:41:40
Eu tenho receio de guerras no Oriente Médio, expansionismo chines e um colapso social nos EUA. Colapso social nos EUA não deve ser algo muito inimaginável assim. Quando ocorreu aquela emboscada onde quatro policiais americanos foram mortos em represália a um negro assassinado meio que dava para sentir o pânico no NY Times e W. Post. Tipo, agora começa uma guerra civil. Às vezes um evento pode servir de catalisador para grandes mudanças. Francisco Ferdinand está ai para nos lembrar disso.

http://www.nytimes.com/2017/01/05/us/chicago-racially-charged-attack-video.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&clickSource=story-heading&module=second-column-region&region=top-news&WT.nav=top-news

Exemplo de um evento que poderia se desenrolar de forma catastrófica. É incrível como há estupidez extrema nos dois lados.

E o mais absurdo é que foi postado no Facebook. Não dá para entender o que se passou na cabeça dos quatro idiotas, eles queriam likes? Só pode ser insanidade.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 06 de Janeiro de 2017, 09:01:24
Si vis pacem, para bellum

Penso que devido aos custos envolvidos, disseminação das empresas transnacionais (em função dos interesses econômicos) e velocidade das comunicações hoje qualquer conflito seria muito, muito mais limitado. Perder um submarino na WWII não significava grande coisa. Perder um submarino hoje significa perder uma equipe altamente especializada e mais de 2 bilhões de dólares em um Classe Virgínia, por exemplo. Perder um caça não significava muito, mas perder um caça hoje significa 100 milhões pelo ralo e anos de treinamento da tripulação.


Por outro lado,  se não há a mínima intenção de por em risco e usar esse equipamentos, então para que construí-los ?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 06 de Janeiro de 2017, 09:04:55
Penso que hoje um conflito direito EUA X Rússia descambaria rapidamente para um conflito nuclear tático limitado. Ambas as nações basicamente não conseguiriam sustentar uma guerra de longo termo. Mas os russos quebrariam primeiro. Então...


Eu queria ver um comparativo entre os gastos militares americanos da época da segunda guerra com os gastos atuais.

Enfim, na segunda guerra, nos EUA, havia racionamentos fortíssimos na sociedade e a industria americana se voltou completamente para o esforço de guerra. Imagino que em um caso de uma guerra com uma potencia o mesmo ocorreria hoje. E uma guerra entre potencias nucleares não teria longa duração. Na verdade seria feita uma economia nos gastos militares, afinal míssil nuclear lançado é dinheiro poupado em sua manutenção.

Uma guerra nuclear continua sendo algo razoavelmente improvável, só não tanto quanto o consenso do tópico "O que poderia causar a III guerra mundial". Hoje há sim um risco da coisa desandar, inclusive com a Rússia. Duvido que o Trump e o Putin ainda vão ficar se chupando por muito tempo.

Eu tenho receio de guerras no Oriente Médio, expansionismo chines e um colapso social nos EUA. Colapso social nos EUA não deve ser algo muito inimaginável assim. Quando ocorreu aquela emboscada onde quatro policiais americanos foram mortos em represália a um negro assassinado meio que dava para sentir o pânico no NY Times e W. Post. Tipo, agora começa uma guerra civil. Às vezes um evento pode servir de catalisador para grandes mudanças. Francisco Ferdinand está ai para nos lembrar disso.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Diegojaf em 06 de Janeiro de 2017, 10:35:24
(https://chart.googleapis.com/chart?cht=p3&chs=700x300&chco=cc0000,4040ff,00cc00,cc8800,66cc00,0088ff,00ff70,ffcc88,808080&chf=bg,s,e8e8ff&chd=t:1,1,3,79,2,1,4,1,5,3&chl=Pensions%201%|Health%20Care%201%|Education%203%|Defense%2079%|Welfare%202%|Protection%201%|Transportation%204%|General%20Government%201%|Other%20Spending%205%|Interest%203%&chtt=Total%20Spending%20for%20United%20States%20-%20FY%201945)

(https://chart.googleapis.com/chart?cht=p3&chs=700x300&chco=cc0000,4040ff,00cc00,cc8800,66cc00,0088ff,00ff70,ffcc88,808080&chf=bg,s,e8e8ff&chd=t:16,19,15,14,11,4,5,3,7,5&chl=Pensions%2016%|Health%20Care%2019%|Education%2015%|Defense%2014%|Welfare%2011%|Protection%204%|Transportation%205%|General%20Government%203%|Other%20Spending%207%|Interest%205%&chtt=Total%20Spending%20for%20United%20States%20-%20FY%202010)

Fonte: http://www.usgovernmentspending.com/piechart_2010_US_total
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 06 de Janeiro de 2017, 13:22:41
Em 1945 a receita dos EUA era UM MILHÃO DE DÓLARES.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 06 de Janeiro de 2017, 13:47:19
O gráfico só mostra que a economia americana em 1945 estava totalmente voltada para vencer a guerra. O de 1950 já se mostra bem mais parecido com o atual.

Isso mostra que pode ocorrer um fenômeno parecido nos dias de hoje. Talvez não a ponto de se chegar a 79% do orçamento, mas mesmo assim dá para injetar dinheiro suficiente para guerras maiores que as que foram no Afeganistão e Iraque juntas.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 06 de Janeiro de 2017, 13:51:42
E para não ficar muito tempo sem falar mal do idiota do Trump, não passa sequer um dia sem que ele cause um estrago via twitter. Hoje ele resolveu provar que realmente é um idiota totalmente narcisista e sem maturidade para administrar o país.

https://twitter.com/realDonaldTrump?ref_src=twsrc%5Egoogle%7Ctwcamp%5Eserp%7Ctwgr%5Eauthor
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 06 de Janeiro de 2017, 14:17:56
Ainda assim construiu um império e foi eleito democraticamente.

E para não ficar muito tempo sem falar mal do idiota do Trump, não passa sequer um dia sem que ele cause um estrago via twitter. Hoje ele resolveu provar que realmente é um idiota totalmente narcisista e sem maturidade para administrar o país.

https://twitter.com/realDonaldTrump?ref_src=twsrc%5Egoogle%7Ctwcamp%5Eserp%7Ctwgr%5Eauthor
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Diegojaf em 06 de Janeiro de 2017, 14:20:11
Ainda assim construiu um império e foi eleito democraticamente.

As duas afirmações são bem passíveis de debate. Ele foi eleito com 3milhões de votos a menos do que a outra candidata. Quanto ao império, não foi tão construído quanto administrado/herdado.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 06 de Janeiro de 2017, 14:24:03
Ele herdou um império. Quem "construiu" foi o pai dele, Fred Trump.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 06 de Janeiro de 2017, 14:24:47
Ué, mas é o sistema eleitoral lá vigente. Nunca houve esse questionamento antes pq? E a democracia deles parece estar funcionando há mais de 200 anos, ininterruptamente. Também é democracia quando o outro lado vence. Bem ou mal, Trump representou ao menos em tese uma boa parte da sociedade americana que não se via representada pelas administrações anteriores. Algo que ocorrerá aqui, pode escrever....



Ainda assim construiu um império e foi eleito democraticamente.

As duas afirmações são bem passíveis de debate. Ele foi eleito com 3milhões de votos a menos do que a outra candidata. Quanto ao império, não foi tão construído quanto administrado/herdado.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 06 de Janeiro de 2017, 14:25:47
O gráfico só mostra que a economia americana em 1945 estava totalmente voltada para vencer a guerra. O de 1950 já se mostra bem mais parecido com o atual.

Isso mostra que pode ocorrer um fenômeno parecido nos dias de hoje. Talvez não a ponto de se chegar a 79% do orçamento, mas mesmo assim dá para injetar dinheiro suficiente para guerras maiores que as que foram no Afeganistão e Iraque juntas.

Mas e antes de 1945? O estado já se dava as mesmas incumbências que hoje, com os mesmos gastos? Acho que não, não tinha nem a EPA ainda, e o welfare state devia ser muito menor.

Quanto maior for o desvio de outras áreas tidas como essenciais hoje, maior será a revolta da população, ainda mais com um zeitgeist geral mais pacifista e anti-intervencionista.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 06 de Janeiro de 2017, 14:27:38
Salvo engano ele está na gestão dos negócios da família desde 1971. Parece ter tido bastante sucesso.

Ele herdou um império. Quem "construiu" foi o pai dele, Fred Trump.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 06 de Janeiro de 2017, 14:30:00
Qual é exatamente a "composição" dos negócios dele? Me parece que muito não é nem negócio próprio, mas apenas venda da marca Trump, em projetos geridos por outros.

Embora em alguns casos ele alegue maior envolvimento, como na fraudulenta Universidade Trump. Mas pode ser parte do esforço necessário para vender a marca, não pode simplesmente declarar que "nah, só me pagam para usar o nome e eu nem tenho nada a ver com essas joças", perde a "credibilidade" da associação com seu nome, o valor do nome em si.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 06 de Janeiro de 2017, 14:32:29
Só para constar...não sou um defensor do sujeito...mas ele enfrentou uma eleição americana com gente que joga historicamente sujo pacas. E seus negócios saíram quase incólumes. Só isso já parece quase um atestado de solidez. Pq de um risco fariam 1000 Franciscos contra ele...



Qual é exatamente a "composição" dos negócios dele? Me parece que muito não é nem negócio próprio, mas apenas venda da marca Trump, em projetos geridos por outros.

Embora em alguns casos ele alegue maior envolvimento, como na fraudulenta Universidade Trump.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 06 de Janeiro de 2017, 14:43:38
O gráfico só mostra que a economia americana em 1945 estava totalmente voltada para vencer a guerra. O de 1950 já se mostra bem mais parecido com o atual.

Isso mostra que pode ocorrer um fenômeno parecido nos dias de hoje. Talvez não a ponto de se chegar a 79% do orçamento, mas mesmo assim dá para injetar dinheiro suficiente para guerras maiores que as que foram no Afeganistão e Iraque juntas.

Mas e antes de 1945? O estado já se dava as mesmas incumbências que hoje, com os mesmos gastos? Acho que não, não tinha nem a EPA ainda, e o welfare state devia ser muito menor.

Quanto maior for o desvio de outras áreas tidas como essenciais hoje, maior será a revolta da população, ainda mais com um zeitgeist geral mais pacifista e anti-intervencionista.

Com certeza não se iria gastar 79% do orçamento em gastos militares. EPA é o pior exemplo possível para justificar a não entrada em uma guerra em nome de gastos essenciais para os EUA. O nomeado para chefiar o EPA é justamente o infeliz que mais queria acabar com a agencia. Mesmo o welfare state não é um bom exemplo visto a quantidade de ataques que os republicanos costumam desferir nele.

Tudo depende do zeitgeist mesmo. No pós-9/11 o povo lá tinha uma sede de sangue implacável, nem mesmo a mídia esquerdista --leia NY times e cia-- escaparam do espirito geral. lembre-se que o Iraque foi atacado sem o mínimo de oposição interna.

Se eles tiverem necessidade eles apertam até o limite do essencial. Isso sem falar no melhor uso do dinheiro público que, em se tratando de gastos militares, os EUA lembram a brazilônia, bom, pelo menos um pouco.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 06 de Janeiro de 2017, 14:47:57
Só para constar...não sou um defensor do sujeito...mas ele enfrentou uma eleição americana com gente que joga historicamente sujo pacas. E seus negócios saíram quase incólumes. Só isso já parece quase um atestado de solidez. Pq de um risco fariam 1000 Franciscos contra ele...



Qual é exatamente a "composição" dos negócios dele? Me parece que muito não é nem negócio próprio, mas apenas venda da marca Trump, em projetos geridos por outros.

Embora em alguns casos ele alegue maior envolvimento, como na fraudulenta Universidade Trump.

Eu também não estou querendo sugerir que seja uma besta absolutamente incompetente, mas não acho que isso queira dizer muita coisa. Fora o negócio com marca, o segundo negócio seria imobiliário/terrenos. Que acho que é algo que deve ser praticamente imune a qualquer desvalorização por arapucas políticas*, afetando a imagem.


* tirando medidas de longo-prazo que possam envolver medidas legais desvalorizando os terrenos de maneira mais efetiva do que uma campanha difamatória faria.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 06 de Janeiro de 2017, 14:51:59
O gráfico só mostra que a economia americana em 1945 estava totalmente voltada para vencer a guerra. O de 1950 já se mostra bem mais parecido com o atual.

Isso mostra que pode ocorrer um fenômeno parecido nos dias de hoje. Talvez não a ponto de se chegar a 79% do orçamento, mas mesmo assim dá para injetar dinheiro suficiente para guerras maiores que as que foram no Afeganistão e Iraque juntas.

Mas e antes de 1945? O estado já se dava as mesmas incumbências que hoje, com os mesmos gastos? Acho que não, não tinha nem a EPA ainda, e o welfare state devia ser muito menor.

Quanto maior for o desvio de outras áreas tidas como essenciais hoje, maior será a revolta da população, ainda mais com um zeitgeist geral mais pacifista e anti-intervencionista.

Com certeza não se iria gastar 79% do orçamento em gastos militares. EPA é o pior exemplo possível para justificar a não entrada em uma guerra em nome de gastos essenciais para os EUA. O nomeado para chefiar o EPA é justamente o infeliz que mais queria acabar com a agencia.

Não quis dizer que fosse exemplo de algo que não poderia acabar, mas exemplo de como os EUA antes eram muito mais "estado mínimo".



Citar
Mesmo o welfare state não é um bom exemplo visto a quantidade de ataques que os republicanos costumam desferir nele.

Sem no entanto terem-no reduzido dramaticamente, provavelmente ampliado mais que reduzido, e com Trump agora aumentando alguns aspectos, como as políticas de licença maternidade.



Citar
Se eles tiverem necessidade eles apertam até o limite do essencial. Isso sem falar no melhor uso do dinheiro público que, em se tratando de gastos militares, os EUA lembram a brazilônia, bom, pelo menos um pouco.

Sem dúvida. Se fosse algo visto como necessidade para a sobrevivência. O que acho que apenas ameaça clara de forças como Rússia e China poderiam causar.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 06 de Janeiro de 2017, 14:57:11
Só para constar...não sou um defensor do sujeito...mas ele enfrentou uma eleição americana com gente que joga historicamente sujo pacas. E seus negócios saíram quase incólumes. Só isso já parece quase um atestado de solidez. Pq de um risco fariam 1000 Franciscos contra ele...



Qual é exatamente a "composição" dos negócios dele? Me parece que muito não é nem negócio próprio, mas apenas venda da marca Trump, em projetos geridos por outros.

Embora em alguns casos ele alegue maior envolvimento, como na fraudulenta Universidade Trump.

Eu também não estou querendo sugerir que seja uma besta absolutamente incompetente, mas não acho que isso queira dizer muita coisa. Fora o negócio com marca, o segundo negócio seria imobiliário/terrenos. Que acho que é algo que deve ser praticamente imune a qualquer desvalorização por arapucas políticas*, afetando a imagem.


* tirando medidas de longo-prazo que possam envolver medidas legais desvalorizando os terrenos de maneira mais efetiva do que uma campanha difamatória faria.

Parece que as duas únicas grandes aventuras dele fora do setor imobiliário foram desastres completos no ramo de cassinos e no de viagens aéreas. E a maior parte da fortuna vem dos licenciamentos de sua marca mesmo.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 07 de Janeiro de 2017, 12:16:06
Trump conseguiu falir  os próprios CASSINOS! Um lugar onde as pessoas vão literalmente perder dinheiro para você.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 07 de Janeiro de 2017, 12:19:22
Mas e antes de 1945? O estado já se dava as mesmas incumbências que hoje, com os mesmos gastos? Acho que não, não tinha nem a EPA ainda, e o welfare state devia ser muito menor.

Quanto maior for o desvio de outras áreas tidas como essenciais hoje, maior será a revolta da população, ainda mais com um zeitgeist geral mais pacifista e anti-intervencionista.

Welfare State não é nenhum pouquinho essencial num Estado. Não que não possa ter algumas políticas de Welfare, mas passa longe de essencial.

E o EPA não é um órgão que podemos chamar de eficiente e de grande exemplo de essencialidade.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 07 de Janeiro de 2017, 15:07:17
Para a maior parte das pessoas, ainda devem ser coisas consideradas essenciais.

Se não queremos rios pegando fogo e essas coisas.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 07 de Janeiro de 2017, 18:41:55
[...]
E o EPA não é um órgão que podemos chamar de eficiente e de grande exemplo de essencialidade.

E como você mediu a não-eficiência do EPA?

E a sua não-essencialidade?

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 07 de Janeiro de 2017, 19:46:28
Para a maior parte das pessoas, ainda devem ser coisas consideradas essenciais.

Se não queremos rios pegando fogo e essas coisas.

[...]
E o EPA não é um órgão que podemos chamar de eficiente e de grande exemplo de essencialidade.

E como você mediu a não-eficiência do EPA?

E a sua não-essencialidade?

Em termos de fiscalização, o EPA é essencial.

Mas quão eficientes estão sendo suas políticas para redução do CO2, que são postas em práticas após leis federais, como o Plano de Energia Limpa de Obama?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Janeiro de 2017, 12:29:16
Não sei o quanto é realmente eficiente, mas em algum tópico por aí postaram que de fato os EUA estão reduzindo as emissões de CO2. Se não me engano, não algo mais pífio como "redução no ritmo de aumento", mas redução em absoluto. Eu fiquei surpreso, achava que simplesmente fosse uma rota inviável. Ainda acho que talvez não seja a melhor, mas aparentemente ao menos não é tão inviável assim.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 08 de Janeiro de 2017, 13:17:23
Não sei o quanto é realmente eficiente, mas em algum tópico por aí postaram que de fato os EUA estão reduzindo as emissões de CO2. Se não me engano, não algo mais pífio como "redução no ritmo de aumento", mas redução em absoluto. Eu fiquei surpreso, achava que simplesmente fosse uma rota inviável. Ainda acho que talvez não seja a melhor, mas aparentemente ao menos não é tão inviável assim.

Acho que o principal problema para o EPA são os cartéis que as próprias companhias petrolíferas fazem junto a políticos*. Vide o caso Alasca, e a polêmica da inclusão do Urso Polar na lista de animais ameaçados.

*De maneria inversa, na gestão Obama parece que houve uma espécie de formação de "cartéis verdes", num grande exemplo de crony capitalism, com grandes subsídios estatais para o setor de energia limpa em detrimento a indústria do carvão e outros fósseis. Talvez por isso houve uma maior diminuição da emissão de CO2.
http://reason.com/blog/2016/12/13/rick-perry-wanted-to-eliminate-the-us-de
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 08 de Janeiro de 2017, 15:05:39
Depende da fonte de energia "verde", porque parece que o etanol de milho deles gasta tanta energia para produzir quanto rende depois. E acho que para produzir deve ter alguma emissão de CO2 também. Imagino que os produtores de milho devem ser alguns dos jogadores mais fortes aí.

Acho que li algo sobre essa (in)eficiência ter melhorado um pouco, mas acho que não chega a mudar muito. Chutaria que a emissão de CO2 se deve significativamente também a carros mais eficientes, mesmo quando queimando gasolina mesmo. Além de talvez a produção ineficiente de etanol de milho, apesar de ineficiente em rendimento energético, ainda emitir menos CO2. Mas sei lá.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pagão em 10 de Janeiro de 2017, 10:45:23
http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/donald-trump-jr-quer-silenciadores-armas-questao-saude-108730

Com a saúde não se brinca... Trump preocupado.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 10 de Janeiro de 2017, 10:52:51
Ele tem razão....perdi parte da audição em um dos ouvidos por conta do barulho de tiros... :biglol:

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/donald-trump-jr-quer-silenciadores-armas-questao-saude-108730

Com a saúde não se brinca... Trump preocupado.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 10 de Janeiro de 2017, 11:29:42
Esse tipo de coisa será o novo normal.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 10 de Janeiro de 2017, 11:33:01
Para mim parece mais acertado que o "normal" ser retomar relações com a ditadura cubana, sem exigir qualquer abertura.

Esse tipo de coisa será o novo normal.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 10 de Janeiro de 2017, 11:47:22
Para mim parece mais acertado que o "normal" ser retomar relações com a ditadura cubana, sem exigir qualquer abertura.

Esse tipo de coisa será o novo normal.

Sei. Três palavras: Twitter do Trump.

Vamos ver quanto tempo levará para as pessoas perceberem que o novo normal é absurdo.

Nesse caso especificamente, o que se quer é que a industria que fabrica supressores tenha como expandir seu público alvo e possa aumentar os lucros. Eles querem ganhar dinheiro, sabem que o eleitor do Trump se considera individualmente como um herói de um filme de Hollywood, onde, por coincidência, silenciadores are  really cute and cool, então inventam uma desculpa para poderem afrouxar a legislação.

O novo normal é inventar histórias para manipular a população facilmente manipulável e atingir o objetivo que nem é assim tão obscuro.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 10 de Janeiro de 2017, 11:55:39
E outra, Obama passa muito longe de ser uma pessoa digna de um Nobel da Paz, pode-se até argumentar sobre se foi certo ou não a reaproximação com Cuba, mas usar Obama para pintar o Trump como "talvez não tão mal assim" é ridículo.

É impossível qualquer análise séria do Trump. É um adolescente bobo de 70 anos.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 10 de Janeiro de 2017, 11:59:19
Supressores são grandes, difíceis de usar, caros e reduzem a velocidade do projétil e não fazem "puff puff" como nos filmes. O do 007 nos filmes é só um cano colocado dentro de outro cano. O da Walter na real é um pesadelo para usar, segundo os experts. Talvez as coisas fiquem mais seguras com eles...rs

Para mim parece mais acertado que o "normal" ser retomar relações com a ditadura cubana, sem exigir qualquer abertura.

Esse tipo de coisa será o novo normal.

Sei. Três palavras: Twitter do Trump.

Vamos ver quanto tempo levará para as pessoas perceberem que o novo normal é absurdo.

Nesse caso especificamente, o que se quer é que a industria que fabrica supressores tenha como expandir seu público alvo e possa aumentar os lucros. Eles querem ganhar dinheiro, sabem que o eleitor do Trump se considera individualmente como um herói de um filme de Hollywood, onde, por coincidência, silenciadores are  really cute and cool, então inventam uma desculpa para poderem afrouxar a legislação.

O novo normal é inventar histórias para manipular a população facilmente manipulável e atingir o objetivo que nem é assim tão obscuro.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 10 de Janeiro de 2017, 12:05:56
Supressores são grandes, difíceis de usar, caros e reduzem a velocidade do projétil e não fazem "puff puff" como nos filmes. O do 007 nos filmes é só um cano colocado dentro de outro cano. O da Walter na real é um pesadelo para usar, segundo os experts. Talvez as coisas fiquem mais seguras com eles...rs

Para mim parece mais acertado que o "normal" ser retomar relações com a ditadura cubana, sem exigir qualquer abertura.

Esse tipo de coisa será o novo normal.

Sei. Três palavras: Twitter do Trump.

Vamos ver quanto tempo levará para as pessoas perceberem que o novo normal é absurdo.

Nesse caso especificamente, o que se quer é que a industria que fabrica supressores tenha como expandir seu público alvo e possa aumentar os lucros. Eles querem ganhar dinheiro, sabem que o eleitor do Trump se considera individualmente como um herói de um filme de Hollywood, onde, por coincidência, silenciadores are  really cute and cool, então inventam uma desculpa para poderem afrouxar a legislação.

O novo normal é inventar histórias para manipular a população facilmente manipulável e atingir o objetivo que nem é assim tão obscuro.

Não importa o quão funcional ou convenientes eles sejam, o eleitor do Trump é idiota o bastante para comprar só para se sentir mais Hollywoodiano. E duvido que as coisas fiquem mais seguras alimentando a psicose de gente já completamente perturbada e com nítida aversão a realidade.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 10 de Janeiro de 2017, 12:22:28
https://www.theguardian.com/world/ng-interactive/2016/sep/16/gun-nation-a-journey-to-the-heart-of-americas-gun-culture-video

Qual a chance do redneck do fim do vídeo ser um daqueles que vociferam contra o evolucionismo ser ensinado nas escolas?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pagão em 10 de Janeiro de 2017, 16:31:08
http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/mexico-nao-vai-pagar-grande-muralha-trump-109177?utm_medium=Push%20Notificiation&utm_source=OneSignal&utm_campaign=OneSignal

É um escândalo!... Ainda não tomou posse e já os mexicanos o estão a sabotar! :x
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 10 de Janeiro de 2017, 18:44:07
https://www.washingtonpost.com/politics/trump-to-meet-with-proponent-of-debunked-tie-between-vaccines-and-autism/2017/01/10/4a5d03c0-d752-11e6-9f9f-5cdb4b7f8dd7_story.html?hpid=hp_hp-top-table-main_rfk-255pm%3Ahomepage%2Fstory

Cada vez melhor.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 10 de Janeiro de 2017, 18:47:34
https://www.washingtonpost.com/politics/trump-to-meet-with-proponent-of-debunked-tie-between-vaccines-and-autism/2017/01/10/4a5d03c0-d752-11e6-9f9f-5cdb4b7f8dd7_story.html?hpid=hp_hp-top-table-main_rfk-255pm%3Ahomepage%2Fstory

Cada vez melhor.

Este comentário foi ótimo

Citar
Preferences

6:45 PM GMT-0200

Next up: Ken Ham, founder of the Creation Museum in Kentucky, to head the Smithsonian Institute.


E este foi melhor ainda

Citar
nolahome

6:45 PM GMT-0200

Trump got the vaccine that prevents intelligence.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 10 de Janeiro de 2017, 18:50:00
Tenho um ódio cada vez maior destes idiotas de direita conservadores.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Janeiro de 2017, 18:50:51
O pior é que não chega a ser algo impensável de acontecer mesmo, ou, tão próximo quanto for da alçada de um presidente fazer.

Deve ter vídeo do conspiracionista alex-jonesiano Paul Joseph Watson comemorando. Mas talvez cobrando também investigação sobre a aspersão de químicas por linhas aéreas.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 10 de Janeiro de 2017, 18:52:53
Eu acho que a NASA, o USGS, a EPA e a NSF vão se f...!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: DDV em 10 de Janeiro de 2017, 19:07:34
Não acho impossível que Trump conceda mais verbas à NASA do que Obama, para ajudar a fazer a América grande again.  :)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Janeiro de 2017, 19:17:33
Para fazer a América GRANDE DE NOVO uma das primeiras coisas que se tem que fazer é justamente acabar com a conspiração chinesa do aquecimento global que dominou a NASA:

https://www.theguardian.com/environment/2016/nov/22/nasa-earth-donald-trump-eliminate-climate-change-research

Aí deve sobrar mais recursos para pesquisa científica de verdade, como a confirmação bíblica do dia faltando quando Deus fez o sol parar. E outras coisas que a gente SENTE que são verdade, mesmo que esses cientistas que estão aí se esforcem para dizer o contrário.

Yee-haw!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 10 de Janeiro de 2017, 20:06:40
Como que chegamos ao ponto de as pessoas passarem a rejeitar o moderacionismo e passarem a apoiar radicais de esquerda e de direita? Será que é o efeito político da Crise Econômica de 2008? Reação ao estilo "Efeito Mola" contra o Politicamente Correto? A fácil desinformação que é propagada na mesma velocidade da informação na Internet? Antistatus-quo?Tudo isso combinado?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 10 de Janeiro de 2017, 21:53:26
Parece que há uma preocupação maior de combater o que se odeia do que de promover o que se defende. Nisso, as pessoas aceitam se aliar a qualquer maluco extremista. O tal do "fusionismo".
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Entropia em 10 de Janeiro de 2017, 21:58:51
E o que impressiona sao várias páginas liberais defendendo o Trump de todo o jeito. Ficaram de mimimi até com o discurso daquela atriz. Ok, odiar Hillary, mas ficar defendendo Trump é demais. A política econômica dele será muito parecida com a da Dilma, o que qualquer liberal rejeita, mas percebe-se uma imensa vista grossa nisso e um foco na "Derrota do globalismo" é o que importa.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Johnny Cash em 10 de Janeiro de 2017, 22:07:00
Parece que há uma preocupação maior de combater o que se odeia do que de promover o que se defende. Nisso, as pessoas aceitam se aliar a qualquer maluco extremista. O tal do "fusionismo".

É meio o que acontece por aqui com a turma do #foraPT agora defendendo com unhas e dentes o Temer, eleito em chapa petista, por petistas. E com a turma do #vaiPT, agora fingindo que o Temer apareceu do nada e representa o que de pior pode ter na política mundial.

Por ser muito difícil achar opção boa o suficiente de qualquer lado, a turma se aglomera em grupos e ataca os outros, independente do que as bandeiras do próprio grupo defendam e de quais sejam os métodos propostos pra atingir o os alegados objetivos.

Dessa forma, se chega a absurdos como o de querer dizer que Hillary Clinton representa uma bandeira "progressista", quando isso não se sustenta isoladamente, mas apenas quando comparada à outra única opção que os poderosos virtualmente fazem entender que existe.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Janeiro de 2017, 22:08:55
Polarização maria-vai-com-as-outras.

Não duvido nada que seria razoavelmente fácil voltar no tempo (bem, tirando isso) com questionários sobre essas questões político-econômicas fazer muitos trumpistas e brexiteiros serem contrários a essas coisas. Se quiser garantir, mesmo, é só mentir que os autores das propostas na verdade são esquerdistas.

Na época de Obama vs. McCain, acho que fizeram algo assim sem o lance de voltar no tempo, e conseguiam essas inversões. Um bocado de oposição ao Affordable Care Act (Obamacare) também era nessas linhas.

E similar vai poder ocorrer com esquerda, também, se já não houver muitos exemplos claros de duplipensar e novistória recentes.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 10 de Janeiro de 2017, 22:14:25
Nos EUA a situação tende a ser ainda pior. Muitos fatores contribuindo simultaneamente para isso, desde o desenho tradicional das eleições que alimenta um sistema bipartidário ("na prática", mesmo que não seja em teoria) até toda essa questão de crise com globalização, "progressismo" social e "pós-verdade". E o Brasil vai pelo mesmo caminho, comprando sempre o que tem de pior no mercado mundial de ideologias.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Johnny Cash em 10 de Janeiro de 2017, 22:17:21
Para as massas não sei se aqui a gente chegue a ter esse problema sofisticado, em dia de semana, de aderência a ideologias.

Deve ser puro bairrismo e compadrio mesmo.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 10 de Janeiro de 2017, 22:21:15
Acho que acaba chegando sim. Não que as pessoas vão todas se informar diretamente, mas essas ideias vão "percolando" pelos meios de comunicação e se adaptando ao público pelo caminho.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 10 de Janeiro de 2017, 22:28:57
E o que impressiona sao várias páginas liberais defendendo o Trump de todo o jeito. Ficaram de mimimi até com o discurso daquela atriz. Ok, odiar Hillary, mas ficar defendendo Trump é demais. A política econômica dele será muito parecida com a da Dilma, o que qualquer liberal rejeita, mas percebe-se uma imensa vista grossa nisso e um foco na "Derrota do globalismo" é o que importa.

"Derrota do globalismo". O pior é ouvir isto de supostos liberais, que teoricamente são a favor da globalização. Você já entrou na página do MBL? Parece uma página de direita populista, com compartilhamentos de """matérias jornalísticas""" apoiando Trump, comparando os Democratas ao PT(????), falando em "cristofobia" e toda bizarrice e maniqueísmo que eu somente esperava ver vindo do esgoto da internet, que são os blogs sujos da esquerda e as páginas de fake news da extrema-direita olavana/bolsonariana/Golpe 1964/Intervenção Militar Já.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 10 de Janeiro de 2017, 22:30:47
Parece que há uma preocupação maior de combater o que se odeia do que de promover o que se defende. Nisso, as pessoas aceitam se aliar a qualquer maluco extremista. O tal do "fusionismo".
E não só entre as direitas liberal, conservadora e populista ocorre isso. O PSOL não era a """""oposição"""" de esquerda do PT? Deve ter uma estátua do Lula na sede do partido, já.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 10 de Janeiro de 2017, 22:32:40
O MBL é fake news desde o começo. Teve sua importância inegável na articulação dos movimentos populares em 2015 e 2016, mas confiar em informação veiculada por eles sempre foi suicídio intelectual.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 10 de Janeiro de 2017, 22:34:11
Parece que há uma preocupação maior de combater o que se odeia do que de promover o que se defende. Nisso, as pessoas aceitam se aliar a qualquer maluco extremista. O tal do "fusionismo".
E não só entre as direitas liberal, conservadora e populista ocorre isso. O PSOL não era a """""oposição"""" de esquerda do PT? Deve ter uma estátua do Lula na sede do partido, já.

Sim. Com a esquerda acontece muito também, principalmente quanto o assunto são as ditaduras latino-americanas e desastres econômicos dos países vizinhos.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 10 de Janeiro de 2017, 22:34:29
O MBL é fake news desde o começo. Teve sua importância inegável na articulação dos movimentos populares em 2015 e 2016, mas confiar em informação veiculada por eles sempre foi suicídio intelectual.

Tem alguns membros que devem ser levados a sério.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 10 de Janeiro de 2017, 23:03:14
E o que impressiona sao várias páginas liberais defendendo o Trump de todo o jeito. Ficaram de mimimi até com o discurso daquela atriz. Ok, odiar Hillary, mas ficar defendendo Trump é demais. A política econômica dele será muito parecida com a da Dilma, o que qualquer liberal rejeita, mas percebe-se uma imensa vista grossa nisso e um foco na "Derrota do globalismo" é o que importa.

"Derrota do globalismo". O pior é ouvir isto de supostos liberais, que teoricamente são a favor da globalização. Você já entrou na página do MBL? Parece uma página de direita populista, com compartilhamentos de """matérias jornalísticas""" apoiando Trump, comparando os Democratas ao PT(????), falando em "cristofobia" e toda bizarrice e maniqueísmo que eu somente esperava ver vindo do esgoto da internet, que são os blogs sujos da esquerda e as páginas de fake news da extrema-direita olavana/bolsonariana/Golpe 1964/Intervenção Militar Já.

Esse povo, por alguma razão obscura, decidiu que o partido democrata é socialista, uma aberração petista nos EUA, e, como eles estão no time dos antissocialistas, eles têm que se alinhar com o outro extremo, mesmo que o outro extremo tenha ideais completamente incompatíveis com os deles.

E esse tipo ganhou destaque no cenário nacional, suas opiniões são respeitadas como se fossem opiniões de pessoas altamente especializadas.

https://www.nytimes.com/2017/01/10/us/politics/donald-trump-russia-intelligence.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&clickSource=story-heading&module=a-lede-package-region&region=top-news&WT.nav=top-news&_r=0

O Putin queria o Donald presidente para criar caos nos EUA e com isso abocanhar poder no cenário geopolítico. Uma hora ele vai dar o xeque-mate. 2017 vai terminar mal.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 10 de Janeiro de 2017, 23:26:30
"Derrota do globalismo". O pior é ouvir isto de supostos liberais, que teoricamente são a favor da globalização.

Isso é em algo "amenizado" por não serem contra uma "verdadeira globalização de livre mercado", mas sim contra um "governo mundial", ONU. Mas na prática acabam sendo aliados dos anti-globalização esquerdistas tradicionais.



Citar
Você já entrou na página do MBL? Parece uma página de direita populista, com compartilhamentos de """matérias jornalísticas""" apoiando Trump, comparando os Democratas ao PT(????), falando em "cristofobia" e toda bizarrice e maniqueísmo que eu somente esperava ver vindo do esgoto da internet, que são os blogs sujos da esquerda e as páginas de fake news da extrema-direita olavana/bolsonariana/Golpe 1964/Intervenção Militar Já.

Putz, que merda. Eu já não os via com um tremendo otimismo, mas ainda tinha a esperança de serem significativamente mais distantes disso, por mais que houvesse algum flerte.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 08:41:11
Ideologia. Pois se muitos, inclusive atores famosos americanos, decidiram que a democracia só está correta quando o candidato deles ganha...

E o que impressiona sao várias páginas liberais defendendo o Trump de todo o jeito. Ficaram de mimimi até com o discurso daquela atriz. Ok, odiar Hillary, mas ficar defendendo Trump é demais. A política econômica dele será muito parecida com a da Dilma, o que qualquer liberal rejeita, mas percebe-se uma imensa vista grossa nisso e um foco na "Derrota do globalismo" é o que importa.

"Derrota do globalismo". O pior é ouvir isto de supostos liberais, que teoricamente são a favor da globalização. Você já entrou na página do MBL? Parece uma página de direita populista, com compartilhamentos de """matérias jornalísticas""" apoiando Trump, comparando os Democratas ao PT(????), falando em "cristofobia" e toda bizarrice e maniqueísmo que eu somente esperava ver vindo do esgoto da internet, que são os blogs sujos da esquerda e as páginas de fake news da extrema-direita olavana/bolsonariana/Golpe 1964/Intervenção Militar Já.

Esse povo, por alguma razão obscura, decidiu que o partido democrata é socialista, uma aberração petista nos EUA, e, como eles estão no time dos antissocialistas, eles têm que se alinhar com o outro extremo, mesmo que o outro extremo tenha ideais completamente incompatíveis com os deles.

E esse tipo ganhou destaque no cenário nacional, suas opiniões são respeitadas como se fossem opiniões de pessoas altamente especializadas.

https://www.nytimes.com/2017/01/10/us/politics/donald-trump-russia-intelligence.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&clickSource=story-heading&module=a-lede-package-region&region=top-news&WT.nav=top-news&_r=0

O Putin queria o Donald presidente para criar caos nos EUA e com isso abocanhar poder no cenário geopolítico. Uma hora ele vai dar o xeque-mate. 2017 vai terminar mal.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 11 de Janeiro de 2017, 08:45:27
Ideologia. Pois se muitos, inclusive atores famosos americanos, decidiram que a democracia só está correta quando o candidato deles ganha...

Não foi o caso da Meryl Streep.

Ela apenas ressaltou, sem citar, o quão daninha, idiota e desumana é a postura do Trump, rejeitado por boa parte do próprio partido Republicano.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 08:52:44
Pois segundo o Postulado de Janet Clair, um lado sempre é ético, bonzinho e injustiçado, outro, malvadão:

Fake News
Mundo 11.01.17 08:04

A Rússia tem imagens de Donald Trump com prostitutas num quarto de hotel em Moscou urinando na cama usada por Barack Obama.

É o que diz um relatório publicado pelo site BuzzFeed.

O relatório foi preparado por um espião aposentado e comprado por simpatizantes de Hillary Clinton.

Nada disso foi comprovado; mesmo assim, a CIA decidiu apresentar o material a Barack Obama e ao próprio Donald Trump. E, em seguida, vazá-lo para a imprensa.

A CIA tem de ser refundada. O FBI também.

É a primeira missão de Donald Trump.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 08:54:47
Então...mas campanhas eleitorais são duras. Lá, especialmente. Basta ver que os Democratas fizeram com os dois últimos candidatos republicanos. O tal "jornalista" atacado, salvo engano, estava engajado em uma campanha contra o Trump. Quem bate...


Ideologia. Pois se muitos, inclusive atores famosos americanos, decidiram que a democracia só está correta quando o candidato deles ganha...

Não foi o caso da Meryl Streep.

Ela apenas ressaltou, sem citar, o quão daninha, idiota e desumana é a postura do Trump, rejeitado por boa parte do próprio partido Republicano.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 11 de Janeiro de 2017, 08:56:53
Pois segundo o Postulado de Janet Clair, um lado sempre é ético, bonzinho e injustiçado, outro, malvadão:

Fake News
Mundo 11.01.17 08:04

Não sei qual é a relação disto com o que Streep falou.


A Rússia tem imagens de Donald Trump com prostitutas num quarto de hotel em Moscou urinando na cama usada por Barack Obama.

É o que diz um relatório publicado pelo site BuzzFeed.

O relatório foi preparado por um espião aposentado e comprado por simpatizantes de Hillary Clinton.

Nada disso foi comprovado; mesmo assim, a CIA decidiu apresentar o material a Barack Obama e ao próprio Donald Trump. E, em seguida, vazá-lo para a imprensa.

Certo.

FakeNews.


A CIA tem de ser refundada. O FBI também.

É a primeira missão de Donald Trump.

Gostei da ironia.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 11 de Janeiro de 2017, 08:59:03
Então...mas campanhas eleitorais são duras. Lá, especialmente. Basta ver que os Democratas fizeram com os dois últimos candidatos republicanos. O tal "jornalista" atacado, salvo engano, estava engajado em uma campanha contra o Trump. Quem bate...

Não é a questão da campanha.

É a opinião (ridícula) do Trump sobre vários aspectos de como o EUA e o mundo deveriam ser.

Exemplo conspícuo. Ele brada contra o 'globalismo' mas toda a fortuna dele foi feita com base no que ele mais condena: especulação.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 09:01:13
http://www.oantagonista.com/posts/fake-news

Fake News é o título da matéria...rs

Mas a ironia é ironia mesmo...rs

Pois segundo o Postulado de Janet Clair, um lado sempre é ético, bonzinho e injustiçado, outro, malvadão:

Fake News
Mundo 11.01.17 08:04

Não sei qual é a relação disto com o que Streep falou.


A Rússia tem imagens de Donald Trump com prostitutas num quarto de hotel em Moscou urinando na cama usada por Barack Obama.

É o que diz um relatório publicado pelo site BuzzFeed.

O relatório foi preparado por um espião aposentado e comprado por simpatizantes de Hillary Clinton.

Nada disso foi comprovado; mesmo assim, a CIA decidiu apresentar o material a Barack Obama e ao próprio Donald Trump. E, em seguida, vazá-lo para a imprensa.

Certo.

FakeNews.


A CIA tem de ser refundada. O FBI também.

É a primeira missão de Donald Trump.

Gostei da ironia.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 09:07:21
De novo sendo o "advogado do diabo alaranjado": Pense em como boa parte da sociedade americana vê a situação: Governo Obama: Conseguiu piorar o que era ruim, permitindo inclusive a criação de um proto-estado terrorista, enfraquecendo a posição dos EUA no oriente-médio. Abriu relações com Cuba, sem exigir qualquer contrapartida, a mesma Cuba que nas mãos dos mesmos tiranos ameaçou a existência dos EUA na crise dos mísseis é é uma ditadura. Aliviou a barra do Irã. Permitiu (tá certo, tem a China na questão...) que uns párias como os norte-coreanos desenvolvessem armamento tático nuclear. Policiais, sem qualquer investigação, são criticados quando um negro é morto. Pelo presidente. Sem contar os outros escândalos locais.

Sob o ponto de vista dos apoiadores dele, o jeito de Obama ver o mundo também é tolo.

Agora, com certeza Trump não rasga dinheiro....vai continuar a especular e a ganhar.

Então...mas campanhas eleitorais são duras. Lá, especialmente. Basta ver que os Democratas fizeram com os dois últimos candidatos republicanos. O tal "jornalista" atacado, salvo engano, estava engajado em uma campanha contra o Trump. Quem bate...

Não é a questão da campanha.

É a opinião (ridícula) do Trump sobre vários aspectos de como o EUA e o mundo deveriam ser.

Exemplo conspícuo. Ele brada contra o 'globalismo' mas toda a fortuna dele foi feita com base no que ele mais condena: especulação.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 09:25:34
A fonte:

Intel chiefs presented Trump with claims of Russian efforts to compromise him
By Evan Perez, Jim Sciutto, Jake Tapper and Carl Bernstein, CNN
Updated 0625 GMT (1425 HKT) January 11, 2017
Intel chiefs inform Trump of Russian claims
Intel chiefs inform Trump of Russian claims 11:30

(CNN)Classified documents presented last week to President Obama and President-elect Trump included allegations that Russian operatives claim to have compromising personal and financial information about Mr. Trump, multiple US officials with direct knowledge of the briefings tell CNN.
The allegations were presented in a two-page synopsis that was appended to a report on Russian interference in the 2016 election. The allegations came, in part, from memos compiled by a former British intelligence operative, whose past work US intelligence officials consider credible. The FBI is investigating the credibility and accuracy of these allegations, which are based primarily on information from Russian sources, but has not confirmed many essential details in the memos about Mr. Trump.
Conway reacts to intel claims on Russia

One reason the nation's intelligence chiefs took the extraordinary step of including the synopsis in the briefing documents was to make the President-elect aware that such allegations involving him are circulating among intelligence agencies, senior members of Congress and other government officials in Washington, multiple sources tell CNN.
These senior intelligence officials also included the synopsis to demonstrate that Russia had compiled information potentially harmful to both political parties, but only released information damaging to Hillary Clinton and Democrats. This synopsis was not an official part of the report from the intelligence community case about Russian hacks, but some officials said it augmented the evidence that Moscow intended to harm Clinton's candidacy and help Trump's, several officials with knowledge of the briefings tell CNN.
The two-page synopsis also included allegations that there was a continuing exchange of information during the campaign between Trump surrogates and intermediaries for the Russian government, according to two national security officials.
Sources tell CNN that these same allegations about communications between the Trump campaign and the Russians, mentioned in classified briefings for congressional leaders last year, prompted then-Senate Democratic Leader Harry Reid to send a letter to FBI Director Comey in October, in which he wrote, "It has become clear that you possess explosive information about close ties and coordination between Donald Trump, his top advisors, and the Russian government -- a foreign interest openly hostile to the United States."
CNN has confirmed that the synopsis was included in the documents that were presented to Mr. Trump but cannot confirm if it was discussed in his meeting with the intelligence chiefs.
The Trump transition team declined repeated requests for comment.
CNN has reviewed a 35-page compilation of the memos, from which the two-page synopsis was drawn. The memos originated as opposition research, first commissioned by anti-Trump Republicans, and later by Democrats. At this point, CNN is not reporting on details of the memos, as it has not independently corroborated the specific allegations. But, in preparing this story, CNN has spoken to multiple high ranking intelligence, administration, congressional and law enforcement officials, as well as foreign officials and others in the private sector with direct knowledge of the memos.
Some of the memos were circulating as far back as last summer. What has changed since then is that US intelligence agencies have now checked out the former British intelligence operative and his vast network throughout Europe and find him and his sources to be credible enough to include some of the information in the presentations to the President and President-elect a few days ago.
On the same day that the President-elect was briefed by the intelligence community, the top four Congressional leaders, and chairmen and ranking members of the House and Senate intelligence committees -- the so-called "Gang of Eight" -- were also provided a summary of the memos regarding Mr. Trump, according to law enforcement, intelligence and administration sources.
The two-page summary was written without the detailed specifics and information about sources and methods included in the memos by the former British intelligence official. That said, the synopsis was considered so sensitive it was not included in the classified report about Russian hacking that was more widely distributed, but rather in an annex only shared at the most senior levels of the government: President Obama, the President-elect, and the eight Congressional leaders.
CNN has also learned that on December 9, Senator John McCain gave a full copy of the memos -- dated from June through December, 2016 -- to FBI Director James Comey. McCain became aware of the memos from a former British diplomat who had been posted in Moscow. But the FBI had already been given a set of the memos compiled up to August 2016, when the former MI6 agent presented them to an FBI official in Rome, according to national security officials.
The raw memos on which the synopsis is based were prepared by the former MI6 agent, who was posted in Russia in the 1990s and now runs a private intelligence gathering firm. His investigations related to Mr. Trump were initially funded by groups and donors supporting Republican opponents of Mr. Trump during the GOP primaries, multiple sources confirmed to CNN. Those sources also said that once Mr. Trump became the nominee, further investigation was funded by groups and donors supporting Hillary Clinton.
Spokespeople for the FBI and the Director of National Intelligence declined to comment. Officials who spoke to CNN declined to do so on the record given the classified nature of the material.
Some of the allegations were first reported publicly in Mother Jones one week before the election.
One high level administration official told CNN, "I have a sense the outgoing administration and intelligence community is setting down the pieces so this must be investigated seriously and run down. I think [the] concern was to be sure that whatever information was out there is put into the system so it is evaluated as it should be and acted upon as necessary."

http://www.oantagonista.com/posts/fake-news

Fake News é o título da matéria...rs

Mas a ironia é ironia mesmo...rs

Pois segundo o Postulado de Janet Clair, um lado sempre é ético, bonzinho e injustiçado, outro, malvadão:

Fake News
Mundo 11.01.17 08:04

Não sei qual é a relação disto com o que Streep falou.


A Rússia tem imagens de Donald Trump com prostitutas num quarto de hotel em Moscou urinando na cama usada por Barack Obama.

É o que diz um relatório publicado pelo site BuzzFeed.

O relatório foi preparado por um espião aposentado e comprado por simpatizantes de Hillary Clinton.

Nada disso foi comprovado; mesmo assim, a CIA decidiu apresentar o material a Barack Obama e ao próprio Donald Trump. E, em seguida, vazá-lo para a imprensa.

Certo.

FakeNews.


A CIA tem de ser refundada. O FBI também.

É a primeira missão de Donald Trump.

Gostei da ironia.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 11 de Janeiro de 2017, 09:36:36
Os posts do Shadow tem que ser lidos de baixo pra cima, caso contrário dá vertigem...Leia primeiro os quotes que estão embaixo e depois vai subindo.  :)

Mas beleza! Já está automatico... o ser humano se adapta às adversidades sombrias...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 09:42:43
Os posts do Shadow tem que ser lidos de baixo pra cima, caso contrário dá vertigem...Leia primeiro os quotes que estão embaixo e depois vai subindo.  :)

Mas beleza! Já está automatico... o ser humano se adapta às adversidades sombrias...

Cara, sou meio "atrasado" nessas paradas.....rs...vou tentar melhorar
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: AlienígenA em 11 de Janeiro de 2017, 10:01:10
De novo sendo o "advogado do diabo alaranjado": Pense em como boa parte da sociedade americana vê a situação: Governo Obama: Conseguiu piorar o que era ruim, permitindo inclusive a criação de um proto-estado terrorista, enfraquecendo a posição dos EUA no oriente-médio. Abriu relações com Cuba, sem exigir qualquer contrapartida, a mesma Cuba que nas mãos dos mesmos tiranos ameaçou a existência dos EUA na crise dos mísseis é é uma ditadura. Aliviou a barra do Irã. Permitiu (tá certo, tem a China na questão...) que uns párias como os norte-coreanos desenvolvessem armamento tático nuclear. Policiais, sem qualquer investigação, são criticados quando um negro é morto. Pelo presidente. Sem contar os outros escândalos locais.

Sob o ponto de vista dos apoiadores dele, o jeito de Obama ver o mundo também é tolo.

Agora, com certeza Trump não rasga dinheiro....vai continuar a especular e a ganhar.

É muito estranha essa lógica. Tinha que ser coisa de advogado mesmo.  :hihi:  É como dizer: se o pneu furou, mete o pé no acelerador.  :hein:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Johnny Cash em 11 de Janeiro de 2017, 10:05:08
Hoje ele vai dar a primeira coletiva.

Durante esse encontro já deve rolar o tom mais próximo do oficial que servirá pelo menos pra embalar o começo do mandato.

Espero que muita confusão já seja feita logo de cara.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 11 de Janeiro de 2017, 10:05:30
Esse povo, por alguma razão obscura, decidiu que o partido democrata é socialista, uma aberração petista nos EUA, e, como eles estão no time dos antissocialistas, eles têm que se alinhar com o outro extremo, mesmo que o outro extremo tenha ideais completamente incompatíveis com os deles.

E esse tipo ganhou destaque no cenário nacional, suas opiniões são respeitadas como se fossem opiniões de pessoas altamente especializadas.

https://www.nytimes.com/2017/01/10/us/politics/donald-trump-russia-intelligence.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&clickSource=story-heading&module=a-lede-package-region&region=top-news&WT.nav=top-news&_r=0

O Putin queria o Donald presidente para criar caos nos EUA e com isso abocanhar poder no cenário geopolítico. Uma hora ele vai dar o xeque-mate. 2017 vai terminar mal.

Talvez o  principal problema está na confusão entre progressismo e socialismo. Pode ser que seja porque os progressistas brasileiros sejam socialistas, e o povão pense que os progressistas americanos automaticamente sejam socialistas também. Se eu não me engano, o PT e o Partido Democrata fazem parte da "Aliança Progressista", oque aumenta ainda mais a confusão. O conceito de "Progressismo" eu particularmente acho ruim, mas não ao nível de Socialismo, pois ambos não são a mesma coisa.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 10:08:24
De novo sendo o "advogado do diabo alaranjado": Pense em como boa parte da sociedade americana vê a situação: Governo Obama: Conseguiu piorar o que era ruim, permitindo inclusive a criação de um proto-estado terrorista, enfraquecendo a posição dos EUA no oriente-médio. Abriu relações com Cuba, sem exigir qualquer contrapartida, a mesma Cuba que nas mãos dos mesmos tiranos ameaçou a existência dos EUA na crise dos mísseis é é uma ditadura. Aliviou a barra do Irã. Permitiu (tá certo, tem a China na questão...) que uns párias como os norte-coreanos desenvolvessem armamento tático nuclear. Policiais, sem qualquer investigação, são criticados quando um negro é morto. Pelo presidente. Sem contar os outros escândalos locais.

Sob o ponto de vista dos apoiadores dele, o jeito de Obama ver o mundo também é tolo.

Agora, com certeza Trump não rasga dinheiro....vai continuar a especular e a ganhar.

É muito estranha essa lógica. Tinha que ser coisa de advogado mesmo.  :hihi:  É como dizer: se o pneu furou, mete o pé no acelerador.  :hein:

Imagine o pessoal do meio-oeste...os cinturões agrícolas....o "cinturão da Bíblia" do sudeste americano....esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata. O "Naranjito" não é a doença, é um mero sintoma. Algo que veremos por aqui também....
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: AlienígenA em 11 de Janeiro de 2017, 10:29:31
De novo sendo o "advogado do diabo alaranjado": Pense em como boa parte da sociedade americana vê a situação: Governo Obama: Conseguiu piorar o que era ruim, permitindo inclusive a criação de um proto-estado terrorista, enfraquecendo a posição dos EUA no oriente-médio. Abriu relações com Cuba, sem exigir qualquer contrapartida, a mesma Cuba que nas mãos dos mesmos tiranos ameaçou a existência dos EUA na crise dos mísseis é é uma ditadura. Aliviou a barra do Irã. Permitiu (tá certo, tem a China na questão...) que uns párias como os norte-coreanos desenvolvessem armamento tático nuclear. Policiais, sem qualquer investigação, são criticados quando um negro é morto. Pelo presidente. Sem contar os outros escândalos locais.

Sob o ponto de vista dos apoiadores dele, o jeito de Obama ver o mundo também é tolo.

Agora, com certeza Trump não rasga dinheiro....vai continuar a especular e a ganhar.

É muito estranha essa lógica. Tinha que ser coisa de advogado mesmo.  :hihi:  É como dizer: se o pneu furou, mete o pé no acelerador.  :hein:

Imagine o pessoal do meio-oeste...os cinturões agrícolas....o "cinturão da Bíblia" do sudeste americano....esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata. O "Naranjito" não é a doença, é um mero sintoma. Algo que veremos por aqui também....

Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 11 de Janeiro de 2017, 10:33:02

Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 11 de Janeiro de 2017, 10:46:14
Trump reclamando de Fake News. Sim, é sério.
https://twitter.com/realDonaldTrump/status/819162968592183298
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 10:51:13
Concilie "Civil Rights" com a retomada de relações com Cuba.


Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 10:52:07
Concilie "Civil Rights" com a retomada de relações com Cuba.


Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.

Diabos...de novo fora de ordem.... desculpem....
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 11 de Janeiro de 2017, 10:55:20
Trump reclamando de Fake News. Sim, é sério.
https://twitter.com/realDonaldTrump/status/819162968592183298

Em época de pós-verdade, o que é fake news para mim não necessáriamente é fake news para você.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: AlienígenA em 11 de Janeiro de 2017, 11:07:45

Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.

Foi o que eu disse, desde 1960 sempre.  :P
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: AlienígenA em 11 de Janeiro de 2017, 11:11:27
Não esquenta. Vai treinando...

Concilie "Civil Rights" com a retomada de relações com Cuba.


Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.

Diabos...de novo fora de ordem.... desculpem....

Será que Cuba teve todo esse papel?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 11:21:43
Não esquenta. Vai treinando...

Concilie "Civil Rights" com a retomada de relações com Cuba.


Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.

Diabos...de novo fora de ordem.... desculpem....

Será que Cuba teve todo esse papel?

Agora Acertei!

Em minha opinião, um papel limitado. Mas teve. Mas convém destacar que existe uma certa incoerência nisso tudo. Então os apoiadores da Laranja Trumpanica são contra os direitos civis, mas os apoadores de Obama não demonstraram estranhamento ao ver a retomada de relações com uma terrível ditadura, sem qualquer exigência de "democracia" (ao menos nos moldes americanos) como usualmente se vê nas relações com regimes semelhantes (desde que, claro, não seja a China...). Vendo aqui do meu ponto parece ser um caldo que engrossou dia a dia, ano a ano, até resultar no Trump. Por isso afirmo que ele é um sintoma, e não a doença. Penso que isso é uma tendência global.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: AlienígenA em 11 de Janeiro de 2017, 11:40:14
Não esquenta. Vai treinando...

Concilie "Civil Rights" com a retomada de relações com Cuba.


Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.

Diabos...de novo fora de ordem.... desculpem....

Será que Cuba teve todo esse papel?

Agora Acertei!

Em minha opinião, um papel limitado. Mas teve. Mas convém destacar que existe uma certa incoerência nisso tudo. Então os apoiadores da Laranja Trumpanica são contra os direitos civis, mas os apoadores de Obama não demonstraram estranhamento ao ver a retomada de relações com uma terrível ditadura, sem qualquer exigência de "democracia" (ao menos nos moldes americanos) como usualmente se vê nas relações com regimes semelhantes (desde que, claro, não seja a China...). Vendo aqui do meu ponto parece ser um caldo que engrossou dia a dia, ano a ano, até resultar no Trump. Por isso afirmo que ele é um sintoma, e não a doença. Penso que isso é uma tendência global.

Eu tenho um palpite bem mais simples. Simplista, melhor dizendo. Acho que tudo se resume a reação irracional ao medo. Nos EUA e Europa do Islamismo. Na América Latina do bolivarianismo. 
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 11 de Janeiro de 2017, 11:44:21
Não esquenta. Vai treinando...

Concilie "Civil Rights" com a retomada de relações com Cuba.


Esse pessoal não se reconhece na agenda Democrata desde sempre. Então, essa não parece ser a melhor explicação. Para mim, isso só pode ser uma pandemia. Alguma coisa puseram Coca-Cola na água, não tem condições.  :lol:
Na verdade, esse pessoal não reconhece a agenda democrata desde os anos 1960, quando  Johnson assinou o "Civil Rights Act". Antes disso, os sulistas eram todos democratas.

Diabos...de novo fora de ordem.... desculpem....

Será que Cuba teve todo esse papel?

Agora Acertei!

Em minha opinião, um papel limitado. Mas teve. Mas convém destacar que existe uma certa incoerência nisso tudo. Então os apoiadores da Laranja Trumpanica são contra os direitos civis, mas os apoadores de Obama não demonstraram estranhamento ao ver a retomada de relações com uma terrível ditadura, sem qualquer exigência de "democracia" (ao menos nos moldes americanos) como usualmente se vê nas relações com regimes semelhantes (desde que, claro, não seja a China...). Vendo aqui do meu ponto parece ser um caldo que engrossou dia a dia, ano a ano, até resultar no Trump. Por isso afirmo que ele é um sintoma, e não a doença. Penso que isso é uma tendência global.

Eu tenho um palpite bem mais simples. Simplista, melhor dizendo. Acho que tudo se resume a reação irracional ao medo. Nos EUA e Europa do Islamismo. Na América Latina do bolivarianismo.

Ah, sim...o medo é uma força poderosa.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Diegojaf em 11 de Janeiro de 2017, 16:47:03
E essa agora da Rússia ter "material comprometedor" e estar chantageando o novo presidente Laranja?
http://edition.cnn.com/2017/01/11/politics/russia-rejects-trump-allegations/index.html

Quando devolverem o Alasca, teremos a confirmação de que o Trump mandou nudes pra quem não devia.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 11 de Janeiro de 2017, 16:50:24
E essa agora da Rússia ter "material comprometedor" e estar chantageando o novo presidente Laranja?
http://edition.cnn.com/2017/01/11/politics/russia-rejects-trump-allegations/index.html

Quando devolverem o Alasca, teremos a confirmação de que o Trump mandou nudes pra quem não devia.

Make Americanovisky Greatsy Againovich.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 11 de Janeiro de 2017, 16:53:18
Teóricos da conspiração já têm bastante material para trabalhar.

1) A Rússia consegue material que pode prejudicar o império financeiro de Trump;

2) O preço da chantagem é ele concorrer à presidência e agir como marionete no cargo;

3) Ele tem dificuldade para conseguir apoio político, inclusive dentro do próprio partido;

4) A Rússia garante a vitória dele nas eleições com o vazamento de dados dos democratas às vésperas do pleito;

5) Loading...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 11 de Janeiro de 2017, 17:40:13
(https://cdn1.lockerdome.com/uploads/5f36ca25ed6262a663268b3f934d50ba16d72d1002aba67324174bd7af943c83_large)

Troompa-trumpas.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 11 de Janeiro de 2017, 18:26:50
... playing trumpets.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Entropia em 11 de Janeiro de 2017, 20:36:09
CNN tá indo na onda de fake news também. Anda espalhando hoax por aí do trump
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lakatos em 11 de Janeiro de 2017, 22:38:34
"pump!, says trump"

Citar
Cético sobre vacinas chefiará setor no governo Trump

Integrante da família Kennedy é porta-voz de movimento que acredita na associação entre imunização e autismo

[...]

“Ele me pediu para presidir uma comissão sobre segurança de vacinas e integridade científica. E eu disse que aceitaria”, confirmou Kennedy. “Todo mundo deveria ser capaz de assegurar que as vacinas que nós temos – ele (Trump) é a favor das vacinas, assim como eu –, são seguras o suficiente”, acrescentou o ativista.

Apresentador de rádio, Kennedy é considerado o porta-voz do movimento que questiona a segurança das vacinas nos EUA, uma teoria que tem o apoio de Trump.
Em 2012, o republicano tuitou sobre o caso e em 2014 disse que os médicos mentem sobre o tema.

[...]

Em 2015, durante um debate eleitoral, Trump enfureceu médicos com uma declaração polêmica. “Você pega esse bonitinho bebê e ‘pump’. Outro dia mesmo, uma linda criança de 2 anos foi vacinar. Uma semana depois, ela teve febre e ficou muito, muito doente. Agora, é uma autista”, disse, na época.

[...]

http://internacional.estadao.com.br/blogs/eua-2016/cetico-sobre-vacinas-chefiara-setor-no-governo-trump/
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 12 de Janeiro de 2017, 08:36:06
E essa agora da Rússia ter "material comprometedor" e estar chantageando o novo presidente Laranja?
http://edition.cnn.com/2017/01/11/politics/russia-rejects-trump-allegations/index.html

Quando devolverem o Alasca, teremos a confirmação de que o Trump mandou nudes pra quem não devia.

Francamente, se tivesse acho que o Trump mandaria colocar na nota de 1 Dollar....ele não me parece ser o cara que liga para isso....é o presidente mais argentino que os americanos já tiveram.... :lol:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 12 de Janeiro de 2017, 09:31:30
E essa agora da Rússia ter "material comprometedor" e estar chantageando o novo presidente Laranja?
http://edition.cnn.com/2017/01/11/politics/russia-rejects-trump-allegations/index.html

Quando devolverem o Alasca, teremos a confirmação de que o Trump mandou nudes pra quem não devia.

Francamente, se tivesse acho que o Trump mandaria colocar na nota de 1 Dollar....ele não me parece ser o cara que liga para isso....é o presidente mais argentino que os americanos já tiveram.... :lol:

Por causa de uma chupeta o Bill Clinton foi infernizado com o fantasma do impeachment, essa mesma chupeta, provavelmente, teveum pouco de influência na decisão do povo americano para votar em um republicano puritano em 2000 e serviu de background para os boatos sobre a promiscuidade dos Clinton nesta última eleição.

Se realmente existir algo do gênero em posse dos russos o Donald cai e o mundo vai ser brindado com o fanático do Pence. Se existir e, por um acaso, se descobrir que o amor fraternal do Donald pelo Putin provém de chantagem, depois de tudo o que já foi feito, o Trump pode até ser acusado de traição. O presidente eleito com certeza não tem consciencia da dimensão do problema que esse tipo de coisa representa, mas com certeza todo o resto da equipe dele sabe.

Eu tenho dúvidas se foi a coisa certa a ser feita o Buzzfeed liberar o material, dá margem para a alt-right alegar perseguição da "fake news msm", e se por acaso, o dossie estiver errado esse povo vai a delírio.

Mas uma coisa é certa, chantagem com material de cunho sexual era o modus operandi da KGB.

Alguém viu a conferência de ontem? Eu acho que todo mundo que não seja lunático concorda que aquilo não tem a menor possibilidade de ser considerado apto ao exercício do cargo.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 12 de Janeiro de 2017, 09:34:24
E essa agora da Rússia ter "material comprometedor" e estar chantageando o novo presidente Laranja?
http://edition.cnn.com/2017/01/11/politics/russia-rejects-trump-allegations/index.html

Quando devolverem o Alasca, teremos a confirmação de que o Trump mandou nudes pra quem não devia.

Francamente, se tivesse acho que o Trump mandaria colocar na nota de 1 Dollar....ele não me parece ser o cara que liga para isso....é o presidente mais argentino que os americanos já tiveram.... :lol:

Por causa de uma chupeta o Bill Clinton foi infernizado com o fantasma do impeachment, essa mesma chupeta, provavelmente, teveum pouco de influência na decisão do povo americano para votar em um republicano puritano em 2000 e serviu de background para os boatos sobre a promiscuidade dos Clinton nesta última eleição.

Se realmente existir algo do gênero em posse dos russos o Donald cai e o mundo vai ser brindado com o fanático do Pence. Se existir e, por um acaso, se descobrir que o amor fraternal do Donald pelo Putin provém de chantagem, depois de tudo o que já foi feito, o Trump pode até ser acusado de traição. O presidente eleito com certeza não tem consciencia da dimensão do problema que esse tipo de coisa representa, mas com certeza todo o resto da equipe dele sabe.

Eu tenho dúvidas se foi a coisa certa a ser feita o Buzzfeed liberar o material, dá margem para a alt-right alegar perseguição da "fake news msm", e se por acaso, o dossie estiver errado esse povo vai a delírio.

Mas uma coisa é certa, chantagem com material de cunho sexual era o modus operandi da KGB.

Alguém viu a conferência de ontem? Eu acho que todo mundo que não seja lunático concorda que aquilo não tem a menor possibilidade de ser considerado apto ao exercício do cargo.


A questão do Clinton não foi o Bola-Gato em si, mas o fato dele mentir sobre o fato. Sem contar que o do Trump teria sido no exterior, e o do Clinton no Salão Oval...sem trocadilhos...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 12 de Janeiro de 2017, 09:41:00
Mais do Postulado Janet Clair: De onde surgem os dossiês...

https://www.nytimes.com/2017/01/11/us/politics/donald-trump-russia-intelligence.html?_r=0

How a Sensational, Unverified Dossier Became a Crisis for Donald Trump

WASHINGTON — Seven months ago, a respected former British spy named Christopher Steele won a contract to build a file on Donald J. Trump’s ties to Russia. Last week, the explosive details — unsubstantiated accounts of frolics with prostitutes, real estate deals that were intended as bribes and coordination with Russian intelligence of the hacking of Democrats — were summarized for Mr. Trump in an appendix to a top-secret intelligence report.

The consequences have been incalculable and will play out long past Inauguration Day. Word of the summary, which was also given to President Obama and congressional leaders, leaked to CNN Tuesday, and the rest of the media followed with sensational reports.

Mr. Trump denounced the unproven claims Wednesday as a fabrication, a Nazi-style smear concocted by “sick people.” It has further undermined his relationship with the intelligence agencies and cast a shadow over the new administration.

Late Wednesday night, after speaking with Mr. Trump, James R. Clapper Jr., the director of national intelligence, issued a statement decrying leaks about the matter and saying of Mr. Steele’s dossier that the intelligence agencies have “not made any judgment that the information in this document is reliable.” Mr. Clapper suggested that intelligence officials had nonetheless shared it to give policymakers “the fullest possible picture of any matters that might affect national security.”

Parts of the story remain out of reach — most critically the basic question of how much, if anything, in the dossier is true. But it is possible to piece together a rough narrative of what led to the current crisis, including lingering questions about the ties binding Mr. Trump and his team to Russia. The episode also offers a glimpse of the hidden side of presidential campaigns, involving private sleuths-for-hire looking for the worst they can find about the next American leader.

The story began in September 2015, when a wealthy Republican donor who strongly opposed Mr. Trump put up the money to hire a Washington research firm run by former journalists, Fusion GPS, to compile a dossier about the real estate magnate’s past scandals and weaknesses, according to a person familiar with the effort. The person described the opposition research work on condition of anonymity, citing the volatile nature of the story and the likelihood of future legal disputes. The identity of the donor is unclear.

Fusion GPS, headed by a former Wall Street Journal journalist known for his dogged reporting, Glenn Simpson, most often works for business clients. But in presidential elections, the firm is sometimes hired by candidates, party organizations or donors to do political “oppo” work — shorthand for opposition research — on the side.

It is routine work and ordinarily involves creating a big, searchable database of public information: past news reports, documents from lawsuits and other relevant data. For months, Fusion GPS gathered the documents and put together the files from Mr. Trump’s past in business and entertainment, a rich target.

Got a confidential news tip?

The New York Times would like to hear from readers who want to share messages and materials with our journalists.

After Mr. Trump emerged as the presumptive nominee in the spring, the Republican interest in financing the effort ended. But Democratic supporters of Hillary Clinton were very interested, and Fusion GPS kept doing the same deep dives, but on behalf of new clients.

In June, the tenor of the effort suddenly changed. The Washington Post reported that the Democratic National Committee had been hacked, apparently by Russian government agents, and a mysterious figure calling himself “Guccifer 2.0” began to publish the stolen documents online.

Mr. Simpson hired Mr. Steele, a former British intelligence officer with whom he had worked before. Mr. Steele, in his early 50s, had served undercover in Moscow in the early 1990s and later was the top expert on Russia at the London headquarters of Britain’s spy service, MI6. When he stepped down in 2009, he started his own commercial intelligence firm, Orbis Business Intelligence.

The former journalist and the former spy, according to people who know them, had similarly dark views of President Vladimir V. Putin of Russia, a former K.G.B. officer, and the varied tactics he and his intelligence operatives used to smear, blackmail or bribe their targets.

As a former spy who had carried out espionage inside Russia, Mr. Steele was in no position to travel to Moscow to study Mr. Trump’s connections there. Instead, he hired native Russian speakers to call informants inside Russia and made surreptitious contact with his own connections in the country as well.

Mr. Steele wrote up his findings in a series of memos, each a few pages long, that he began to deliver to Fusion GPS in June and continued at least until December. By then, the election was over, and neither Mr. Steele nor Mr. Simpson was being paid by a client, but they did not stop what they believed to be very important work. (Mr. Simpson declined to comment for this article, and Mr. Steele did not immediately reply to a request for comment.)

The memos described two different Russian operations. The first was a yearslong effort to find a way to influence Mr. Trump, perhaps because he had contacts with Russian oligarchs whom Mr. Putin wanted to keep track of. According to Mr. Steele’s memos, it used an array of familiar tactics: the gathering of “kompromat,” compromising material such as alleged tapes of Mr. Trump with prostitutes in a Moscow hotel, and proposals for business deals attractive to Mr. Trump.

The goal would probably never have been to make Mr. Trump a knowing agent of Russia, but to make him a source who might provide information to friendly Russian contacts. But if Mr. Putin and his agents wanted to entangle Mr. Trump using business deals, they did not do it very successfully. Mr. Trump has said he has no major properties there, though one of his sons said at a real estate conference in 2008 that “a lot of money” was “pouring in from Russia.”

The second Russian operation described was recent: a series of contacts with Mr. Trump’s representatives during the campaign, in part to discuss the hacking of the Democratic National Committee and Mrs. Clinton’s campaign chairman, John D. Podesta. According to Mr. Steele’s sources, it involved, among other things, a late-summer meeting in Prague between Michael Cohen, a lawyer for Mr. Trump, and Oleg Solodukhin, a Russian official who works for Rossotrudnichestvo, an organization that promotes Russia’s interests abroad.
Get the Morning Briefing by Email

What you need to know to start your day, delivered to your inbox Monday through Friday.
Receive occasional updates and special offers for The New York Times's products and services.

    See Sample Privacy Policy

By all accounts, Mr. Steele has an excellent reputation with American and British intelligence colleagues and had done work for the F.B.I. on the investigation of bribery at FIFA, soccer’s global governing body. Colleagues say he was acutely aware of the danger he and his associates were being fed Russian disinformation. Russian intelligence had mounted a complex hacking operation to damage Mrs. Clinton, and a similar operation against Mr. Trump was possible.

But much of what he was told, and passed on to Fusion GPS, was very difficult to check. And some of the claims that can be checked seem problematic. Mr. Cohen, for instance, said on Twitter on Tuesday night that he has never been in Prague; Mr. Solodukhin, his purported Russian contact, denied in a telephone interview that he had ever met Mr. Cohen or anyone associated with Mr. Trump. The president-elect on Wednesday cited news reports that a different Michael Cohen with no Trump ties may have visited Prague and that the two Cohens might have been mixed up in Mr. Steele’s reports.

But word of a dossier had begun to spread through political circles. Rick Wilson, a Republican political operative who was working for a super PAC supporting Marco Rubio, said he heard about it in July, when an investigative reporter for a major news network called him to ask what he knew.

By early fall, some of Mr. Steele’s memos had been given to the F.B.I., which was already investigating Mr. Trump’s Russian ties, and to journalists. An MI6 official, whose job does not permit him to be quoted by name, said that in late summer or early fall, Mr. Steele also passed the reports he had prepared on Mr. Trump and Russia to British intelligence. Mr. Steele was concerned about what he was hearing about Mr. Trump, and he thought that the information should not be solely in the hands of people looking to win a political contest.

After the election, the memos, still being supplemented by his inquiries, became one of Washington’s worst-kept secrets, as reporters — including from The New York Times — scrambled to confirm or disprove them.

Word also reached Capitol Hill. Senator John McCain, Republican of Arizona, heard about the dossier and obtained a copy in December from David J. Kramer, a former top State Department official who works for the McCain Institute at Arizona State University. Mr. McCain passed the information to James B. Comey, the F.B.I. director.

Remarkably for Washington, many reporters for competing news organizations had the salacious and damning memos, but they did not leak, because their contents could not be confirmed. That changed only this week, after the heads of the C.I.A., the F.B.I. and the National Security Agency added a summary of the memos, along with information gathered from other intelligence sources, to their report on the Russian cyberattack on the election.

Now, after the most contentious of elections, Americans are divided and confused about what to believe about the incoming president. And there is no prospect soon for full clarity on the veracity of the claims made against him.

“It is a remarkable moment in history,” said Mr. Wilson, the Florida political operative. “What world did I wake up in?”
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lorentz em 12 de Janeiro de 2017, 09:43:40
A questão do Clinton não foi o Bola-Gato em si, mas o fato dele mentir sobre o fato. Sem contar que o do Trump teria sido no exterior, e o do Clinton no Salão Oval...sem trocadilhos...

Tipo o Cunha, que caiu não por ter dinheiro no exterior, mas por ter mentido que não tinha.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 12 de Janeiro de 2017, 09:45:07
A questão do Clinton não foi o Bola-Gato em si, mas o fato dele mentir sobre o fato. Sem contar que o do Trump teria sido no exterior, e o do Clinton no Salão Oval...sem trocadilhos...

Tipo o Cunha, que caiu não por ter dinheiro no exterior, mas por ter mentido que não tinha.

Exato.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Enjolras em 12 de Janeiro de 2017, 17:18:46
E essa agora da Rússia ter "material comprometedor" e estar chantageando o novo presidente Laranja?
http://edition.cnn.com/2017/01/11/politics/russia-rejects-trump-allegations/index.html

Quando devolverem o Alasca, teremos a confirmação de que o Trump mandou nudes pra quem não devia.

É como eu coloquei em outro tópico:


...

O mestre de xadrez russo Garry Kasparov, que passou a se tornar um crítico franco de Putin, sugere que Moscou quer armas que pode usar contra a administração Trump, se necessário.

As I said would be the case six months ago. Hack both, help Trump, keep leverage. - Garry Kasparov

Fico com o Kasparov.
[/quote]

Os russos estão do lado deles mesmos, têm munição pra atirar pra qualquer lado.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Entropia em 12 de Janeiro de 2017, 18:32:06
Eu tenho dúvidas se foi a coisa certa a ser feita o Buzzfeed liberar o material, dá margem para a alt-right alegar perseguição da "fake news msm", e se por acaso, o dossie estiver errado esse povo vai a delírio.

Também acho esse outro lado de "Alt-right malvada" escandaloso. Existem hoax que estao sendo espalhados de verdade
A forbes publicou um e depois corrigiu o erro.
http://www.forbes.com.br/colunas/2017/01/hoax-diz-que-twitter-excluira-conta-de-donald-trump-em-48h/
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 12 de Janeiro de 2017, 22:18:14
Teóricos da conspiração já têm bastante material para trabalhar.

1) A Rússia consegue material que pode prejudicar o império financeiro de Trump;

2) O preço da chantagem é ele concorrer à presidência e agir como marionete no cargo;

3) Ele tem dificuldade para conseguir apoio político, inclusive dentro do próprio partido;

4) A Rússia garante a vitória dele nas eleições com o vazamento de dados dos democratas às vésperas do pleito;

5) Loading...

In Soviet Russia, the party elects US president
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gabarito em 13 de Janeiro de 2017, 14:13:42
Fake News --> Quando o feitiço vira contra o feiticeiro, ou, para ficar na moda, quando se dá um tiro no próprio pé.
A história completa até aqui.


Citar
“Você é Fake News” – As questões por trás do dossiê anti-Trump (http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/voce-e-fake-news-as-questoes-por-tras-do-dossie-anti-trump/)
Blog explica e comenta a guerra de informação no "Brasil" americano
Por Felipe Moura Brasil
12 jan 2017, 19h48 - Atualizado em 12 jan 2017, 22h37

I. CNBC: Ações da Time Warner caíram após Trump detonar CNN

As ações do conglomerado de mídia Time Warner, dono da CNN, caíram na quarta-feira (11) logo depois que o presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, disse a um repórter da emissora, durante entrevista coletiva, a frase “You are Fake News”, acusando a CNN de espalhar notícias falsas a seu respeito.

A informação foi divulgada no Twitter por dois jornalistas da CNBC, Carl Quintanilla e Steve Kopack.

Twitter 1 (https://twitter.com/carlquintanilla/status/819232966652084224/photo/1?ref_src=twsrc%5Etfw)

Twitter 2 (https://twitter.com/SteveKopack/status/819235071924305926/photo/1)

II. Trump x CNN

Na terça-feira (10), a CNN havia noticiado que agentes de Inteligência americanos apresentaram documentos confidenciais a Trump e Barack Obama com alegações de que a Rússia tem informações comprometedoras sobre o presidente eleito.

Em seguida, o site BuzzFeed, admitindo não ter qualquer evidência de que as informações são verdadeiras, divulgou este mesmo relatório que o resto da imprensa vinha se recusando desde a campanha eleitoral a divulgar justamente por falta de confirmação dos fatos, como reconheceram depois veículos como o New York Times e a Fox News.

No documento atribuído a um espião britânico aposentado, constam as alegações de que a Rússia tem imagens de Trump com prostitutas em um quarto de hotel de Moscou urinando em uma cama que havia sido usada por Obama e sua mulher, Michelle; e que o governo russo usa a posse dessas imagens para chantagear Trump.

Na coletiva, o presidente eleito negou as informações, criticou o vazamento e a divulgação, e atribuiu a oponentes políticos a tentativa de deslegitimar sua vitória nas urnas.

Diante da reação, o correspondente da CNN na Casa Branca, Jim Acosta, argumentou que Trump estava atacando a emissora e pediu insistentemente a palavra, negada pelo presidente eleito.

https://www.youtube.com/v/KTww92ku-aE

Trump já havia acusado a CNN de “Fake News” em dezembro, quando a rede insistiu em noticiar que ele “estaria trabalhando em O Aprendiz” durante sua presidência.

Twitter 3 (https://twitter.com/realDonaldTrump/status/807588632877998081)

Depois da coletiva, o presidente eleito voltou a tirar um sarro, dizendo que ela foi “ótima”, apesar de “um par de organizações de notícias falsas” lá presente.

Twitter 4 (https://twitter.com/realDonaldTrump/status/819393877174087682)

III. CNN x BuzzFeed

Para se defender, a CNN distinguiu em nota a sua própria notícia e a do BuuzFeed:

“A decisão da CNN de publicar matéria cuidadosamente apurada sobre as operações do nosso governo é vastamente diferente do que a decisão do BuzzFeed de publicar memorandos infundados.”

Twitter 5 (https://twitter.com/CNNPR/status/819237300668399616/photo/1)

O âncora Jake Tapper, da CNN, criticou no Twitter os “esforços hoje [quarta] para confundir relatos responsáveis sobre a apresentação da comunidade de Inteligência de um anexo de 2 páginas [o sumário alegadamente levado a conhecimento de Obama e Trump] com a divulgação irresponsável [pelo BuzzFeed] de 35 páginas não corroboradas” do relatório.

Twitter 6 (https://twitter.com/jaketapper/status/819190871551864832)

Um tuiteiro questionou Tapper:

“Se os memorandos originais não são dignos de notícia, por que o ‘briefing’ sobre a sinopse dos memorandos indignos de notícia de repente são dignos de notícia?”

“O que chefes de Inteligência apresentam aos altos funcionários do governo é digno de notícia, ponto”, respondeu Tapper.

Twitter 7 (https://twitter.com/jaketapper/status/819337210113753088)

Trump, no entanto, voltou a acusar a CNN de “Fake News” porque “a audiência deles está despencando e a credibilidade logo vai desaparecer”.

Twitter 8 (https://twitter.com/realDonaldTrump/status/819550083742109696)

IV. CNN x NBC

Na contramão da CNN, a NBC noticiou que, segundo um membro da Inteligência, Trump não havia sido informado sobre as alegações não verificadas de que a Rússia tinha informações comprometedoras a seu respeito, nem lhe fora entregue qualquer documento confidencial – mas Tapper naturalmente alegou que a NBC está errada e o relato correto é o da CNN.

Trump, na linha da NBC, afirmou que nunca foi informado do sumário do dossiê, nem lhe foi entregue qualquer documento.

V. BuzzFeed x Jornalismo

Outra troca de mensagens no Twitter merece uma menção à parte.

“Se você se opõe à decisão do BuzzFeed de publicar, você precisa explicar por que não poderia ser dada aos cidadãos a possibilidade de ler o dossiê”, escreveu Richard Tofel.

Twitter 9 (https://twitter.com/dicktofel/status/819149821739143168)

A conta Vive Charlie respondeu:

“Pela mesma razão de que não vamos publicar um dossiê contra você contendo alegações não verificadas de que você é um pedófilo.”

Twitter 10 (https://twitter.com/ViveCharlieMag/status/819533290809880577)

VI. Diretor de Inteligência & Trump

O Diretor Nacional de Inteligência, Jake Clapper, divulgou nota oficial, afirmando que expressou “profunda consternação” a Trump sobre o vazamento que ambos concordaram ser danoso à segurança do país.

“Eu enfatizei que este documento não é um produto da Comunidade de Inteligência [IC, na sigla em inglês] dos EUA e que eu não acredito que os vazamentos vieram de dentro da IC”, escreveu Clapper.

“No entanto, parte da nossa obrigação é garantir que decisores políticos sejam munidos com o mais completo quadro de qualquer assunto que possa afetar a segurança nacional”, acrescentou.

Twitter 11 (https://twitter.com/ericgeller/status/819374355708833794/photo/1)

Embora o texto não deixe claro se isto significa que Trump havia sido informado na semana passada sobre o dossiê, Tapper, da CNN (não confundir os nomes parecidos), apontou o trecho como indicação de que a reportagem da emissora estava correta.

Trump, por sua vez, carregando na tinta mais que o diretor de Inteligência, afirmou que ele lhe telefonou na noite de quarta para denunciar “o falso e fictício relato que vazou ilegalmente”.

Twitter 12 (https://twitter.com/realDonaldTrump/status/819520238446411777)

VII. A origem do dossiê

Na quarta (12), o New York Times noticiou como nasceu o dossiê anti-Trump.

Um doador do Partido Republicano ainda não identificado contratou a empresa de pesquisa Fusion GPS, de um ex-jornalista do Wall Street Journal, Glenn Simpson, para fazer um relatório secreto sobre o então candidato presidencial.

Essa empresa delegou a tarefa ao espião inglês Christopher Steele, que já investigou para o FBI o escândalo de corrupção na FIFA.

Steele foi agente secreto do MI6 em Moscou vinte anos atrás e, como não podia, por essa razão, viajar para a Rússia sem ser detectado, teve de contratar mão de obra local para elaborar seu relatório.

Quando Trump venceu as primárias republicanas, o doador anti-Trump desistiu do dossiê, mas o espião inglês continuou a coletar material e entregou uma cópia do relatório ao MI6.

Em dezembro de 2016, John McCain, republicano da ala anti-Trump do partido, também recebeu o dossiê e o encaminhou ao chefe do FBI, James Comey.

O troço circulou então pelos gabinetes de Washington e pelas redações dos jornais até ser publicado pelo BuzzFeed.

Segundo o Telegraph, o ex-espião fugiu de sua casa no Surrey porque teme por sua vida.

Questionado pela CNN, McCain se explicou (http://www.dailymail.co.uk/news/article-4108960/How-Trump-s-nemesis-John-McCain-kicked-Kremlin-memo-scandal-handing-dossier-FBI-sending-emissary-abroad-collect-it.html):

“Eu fiz o que qualquer cidadão devia fazer. Eu recebi informações sensíveis e as entreguei ao FBI”.

Naturalmente, McCain agora é ainda mais criticado pelos defensores de Trump.

VIII. Estrategista da Planned Parenthood atuou no dossiê

A empresa de pesquisa Fusion GPS que contratou o ex-espião britânico é a mesma que foi contratada pela Planned Parenthood para salvar a imagem da multinacional do aborto – tida pelos republicanos como um braço do Partido Democrata – quando estourou o escândalo – denunciado neste blog (http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/trump-e-carson-contra-industria-do-aborto-novo-video-mostra-que-maes-nao-sabiam-da-venda-dos-orgaos/), mas omitido na imprensa brasileira – dos vídeos que mostravam seus diretores e funcionários negociando a venda de partes de bebês.

Segundo o Dailly Caller, a Fusion GPS esteve envolvida em 2012 em atividades similares ao projeto do dossiê anti-Trump. O Wall Street Journal informou na ocasião que um super PAC democrata contratou a empresa para ir atrás de um bilionário de Idaho chamado Frank VanderSloot após ele ter doado 1 milhão de dólares para um super PAC pró-Mitt Romney, o candidato republicano derrotado por Barack Obama na eleição daquele ano.

O jornal informou que um pesquisador contratado pela Fusion GPS visitou tribunais em Idaho procurando informações negativas sobre VanderSloot e logo histórias negativas sobre ele começaram a circular por Idaho e Washington.

IX. O que este blog pensa disto tudo?

1) Que poderia ser bastante educativo e civilizatório se conglomerados de mídia ou veículos de comunicação, nos EUA e no Brasil, realmente sentissem no bolso as consequências de travestir de jornalismo a propaganda política de esquerda, assim como o megainvestidor e esquerdista fanático George Soros está sentindo a perda de 1 bilhão de dólares (http://www.wsj.com/articles/billionaire-george-soros-lost-nearly-1-billion-in-weeks-after-trump-election-1484227167), segundo o Wall Street Journal, após a derrota de sua candidata, Hillary.

2) Que, embora tentar emplacar uma pergunta a um político seja mesmo parte do ofício de repórter, Jim Acosta pareceu estar em um debate presidencial ao insistir aos gritos por uma espécie de direito de resposta (à moda Dilma Rousseff) na coletiva de um presidente eleito que defendia a sua honra e a de sua família contra alegações falsamente comprometedoras ventiladas direta ou indiretamente por veículos com um vasto histórico de ataques contra a sua reputação (como no caso da mentira desmontada em vídeo deste blog, mas repetida por Meryl Streep de que zombou da deficiência de um repórter (http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/as-provas-das-mentiras-de-meryl-streep-contra-donald-trump/)).

3) Que a CNN jamais investigou o passado de Obama, muito menos insistiu em qualquer fato comprovadamente comprometedor contra o seu queridinho, como o de ter sido apadrinhado na política pelo ex-terrorista de extrema esquerda Bill Ayers, sobre o qual escrevi aqui (http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/o-terrorismo-de-dilma-rousseff-e-a-insanidade-brasileira/).

4) Que o duplo padrão de tratamento da imprensa em relação a Obama e Trump pode ser medido pela comparação entre a postura de confronto de Acosta e a de seu atual colega de CNN Jeff Zeleny, que fez para Obama talvez a pergunta mais chapa-branca da história das coletivas presidenciais após 100 dias de governo, como mostrou Sean Hannity, na Fox News, a partir dos 5min10seg deste vídeo (http://video.foxnews.com/v/5278921641001/?#sp=show-clips).

5) Que não pode ser descartada a hipótese de que, em ação coordenada, membros da Inteligência tenham decidido informar a Obama e Trump sobre o dossiê justamente PARA dar à CNN – à qual também eles próprios ou seus colegas repassaram a informação sobre a iniciativa – um pretexto para jogar no ventilador a sua existência, possivelmente também PARA que um site qualquer como o BuzzFeed divulgasse em seguida o conteúdo não verificado, elaborado por estrategistas da Planned Parenthood, braço do Partido Democrata.

6) Que, no entanto, ao menos enquanto nenhuma conspiração for confirmada e a veracidade das alegações sobre Trump ter ou não sido informado sobre o dossiê estiver em disputa, a CNN não deve desculpas ao presidente eleito pela decisão de publicar a matéria, nem pela postura de Acosta na coletiva, ainda que ambas – a matéria e a postura – possam e devam ser questionadas e discutidas publicamente do ponto de vista do grau de adequação do comportamento jornalístico, inclusive com eventuais críticas a dois pesos e duas medidas usados no tratamento de políticos de correntes e partidos distintos.

7) Que Trump, apesar de descontar também na CNN a irresponsabilidade no mínimo maior do BuzzFeed, tampouco deve a Acosta uma pergunta e à emissora um pedido de desculpas que dela nunca recebeu por ser demonizado, por exemplo, como um zombador da deficiência alheia, um dos piores rótulos com os quais alguém pode ficar marcado.

8) Que, dito isto, é um marco do velório mundial do jornalismo – e do começo dos 4 anos de pipoca – o momento da coletiva em que Trump nomeou como “Fake News” a emissora que há muitos anos já é chamada nos EUA de “Clinton News Network”.

9) Que é uma pena que Trump não tenha feito o mesmo com as versões tupiniquins da dita-cuja, cujos correspondentes manifestam diariamente no Twitter a militância cega que suas matérias noticiosas não escondem.

10) Que falso dossiê é coisa de petista e é justamente pela urgência de “despetizar” os EUA – “desobamizando” e “desclintonizando” a CIA, o FBI, o Congresso e a imprensa – que era melhor eleger Trump a Hillary.

11) Que os EUA têm um presidente eleito que, mesmo atabalhoadamente, desmascara a imprensa por espalhar notícias falsas a seu respeito, enquanto o Brasil tem um ex-presidente (Lula) que demoniza a imprensa por espalhar notícias verdadeiras sobre ele.

12) Que Obama, aliás, passou 8 anos demonizando a Fox News e radialistas conservadores como Rush Limbaugh, sem que jornalistas da velha mídia americana e brasileira jamais vissem nisto qualquer amostra de comportamento inapropriado ou aversão às nossas liberdades.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 13 de Janeiro de 2017, 14:35:26
"Fake news é NOSSO negócio!!!111 Assim não vale!!!!11"

O engraçado é denúncia de fake news vir com umas fake newsinhas em notas de rodapé. Mas não tinha expectativas muito melhores de autores cujas matérias já sugerem no mínimo má interpretação de texto.




Tomara que isso não acabe ajudando Trump a legitiamar a censura aos jornalistas.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 13 de Janeiro de 2017, 14:43:24
Assim, desde o início das primárias que é absurdamente evidente que Donald Trump é uma figura grotesca completamente inapropriada para decidir o futuro do resto do planeta --coisa que é exatamente o que o POTUS faz, ele decide o futuro do planeta. Desde o início que Donald Trump se mostrou uma mistura de Duterte com Malafaia e Maluf. Uma coisa totalmente exagerada mesmo. Dito isso, eu quero ver, quando a coisa ficar, de fato, incontroversamente insustentável de se dizer algo que possa mimetizar um sentimento minimamente positivo em relação ao Donald, o que o povo que o apoia vai falar sobre o apoio dado a ele.

Imagino que seja algo do tipo: "Mas eu nunca apoiei de fato o Trump, eu só apontava o viés esquerdista da mídia em favor da Hillary."
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 13 de Janeiro de 2017, 14:46:27

Tomara que isso não acabe ajudando Trump a legitiamar a censura aos jornalistas.

Na conferência de anteontem ele já foi altamente brusco com a CNN. E, diariamente, ele acusa de fakenews notícias não favoráveis a ele.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 13 de Janeiro de 2017, 14:53:26

Tomara que isso não acabe ajudando Trump a legitiamar a censura aos jornalistas.

Na conferência de anteontem ele já foi altamente brusco com a CNN. E, diariamente, ele acusa de fakenews notícias não favoráveis a ele.

Quer dizer que para não "ser censura" ele deveria curtir tudo o que é publicado contra ele?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 13 de Janeiro de 2017, 15:04:34

Tomara que isso não acabe ajudando Trump a legitiamar a censura aos jornalistas.

Na conferência de anteontem ele já foi altamente brusco com a CNN. E, diariamente, ele acusa de fakenews notícias não favoráveis a ele.

Quer dizer que para não "ser censura" ele deveria curtir tudo o que é publicado contra ele?

De fato, não é censura no sentido estrito da palavra, censurando ele não está, ele está aproveitando o fato de que existe um monte de gente sem a menor noção do ambiente que as cerca e chamando de fakenews um veículo de comunicação que, no caso da CNN pelo menos --não conheço o histórico do Buzzfeed-- ,não está no ramos de fakenews. E enquanto ele chama a CNN de falsária e insinua que outras também o são, o digníssimo celebra o Breitbart e o Alex Jones, como veículos de comunicação altamente respeitáveis.

Em tempos de pós-verdade, o que ele está fazendo se assemelha a censura, pelo menos penso eu assim. Ou não?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 13 de Janeiro de 2017, 15:50:25
O BuzzFeed é Fake News mesmo. Mais um dos sites 'progressistas' lacradores da internet. Me surpreende a CNN ser tão burra e ir atrás do BuzzFeed sem nem fazer o serviço básico de jornalismo, que é checar a fonte.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 13 de Janeiro de 2017, 16:25:57
Eu não estou chamando de "censura" apenas criticar verbalmente qualquer noticiário; o maior perigo da censura trumpiana é ele fazer o que disse que faria, afrouxar leis para processar jornalistas.

Citar

Trump’s many, many threats to sue the press since launching his campaign

http://www.cjr.org/first_person/donald_trump_lawsuit_new_york_times.php

...

Soon after he entered the race in July 2015, Trump lawyer Michael Cohen threatened to sue The Daily Beast for running a story about rape allegations Trump’s then-wife Ivana Trump made against him in 1989. Cohen told Daily Beast reporters Tim Mak and Brandy Zadrozny, “I will take you for every penny you still don’t have. And I will come after your Daily Beast and everybody else that you possibly know,” adding: “So I’m warning you, tread very f—-ing lightly, because what I’m going to do to you is going to be f—-ing disgusting.”

Just a few days later on July 2, the National Hispanic Media Coalition announced that Trump’s chief counsel was “threatening a lawsuit against NHMC” after the group issued a statement calling Trump’s remarks about Mexicans as a “bigoted, racist, anti-Latino rant.”

In January 2016, Trump threatened to sue The Washington Post over a story on how his casinos in Atlantic City filed for bankruptcy in the early 1990s, telling the Post “This was not personal. This was a corporate deal. If you write this one, I’m suing you.” The Post ran the story anyway.

...









Citar
11) Que os EUA têm um presidente eleito que, mesmo atabalhoadamente, desmascara a imprensa por espalhar notícias falsas a seu respeito, enquanto o Brasil tem um ex-presidente (Lula) que demoniza a imprensa por espalhar notícias verdadeiras sobre ele.

As similaridades entre Lula/Dilma e Trump estão exigindo um bocadinho do duplipensamento! :biglol:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 14 de Janeiro de 2017, 08:58:37
O BuzzFeed é Fake News mesmo. Mais um dos sites 'progressistas' lacradores da internet. Me surpreende a CNN ser tão burra e ir atrás do BuzzFeed sem nem fazer o serviço básico de jornalismo, que é checar a fonte.

A CNN não fez absolutamente nada de errado. O fato do Donald estar tentando desacreditá-la como falsária é justamente uma tentativa de censura. Não interessa o que eu ou você ou a Hillary pensa, interessa o que o povo do Trumpistão acha. Se uma parte da população, talvez não a maioria, mas uma parte grande o suficiente para eleger aquilo, pensa que CNN e o resto da mídia séria é fake e que eles devem se informar por memes, twittes e breitbarts, eles vão se informar apenas por memes, twittes e breitbarts, e ai como é que se combate o absurdo que é o Trump? Ele vai indicar um juiz para a Suprema Corte, ele tem um congresso e um senado majoritariamente republicano e ainda tem uma base popular que acredita em qualquer coisa. Freios e contrapesos não existem.

Hilário o post do Gabarito, acreditar em Felipe Moura Brasil não é para qualquer um.

Quer um exemplo do que é Fake News? No item VIII do post do Gabarito, o excelente FMB fala sobre o escândalo do Planned Parenthood que ele corajosamente denunciou. Esse escãndalo realmente existiu. O escandalo perdurou e foi explorado até a exaustão pelos que querem a extinção do Planned Parenthood. Certo, agora dá um Google e procura saber o que foi esse escândalo.

Isso é fake news no seu melhor. Sutil e grotesco. O paspalho está relatando uma verdade, ele realmente escreveu sobre o escândalo que realmente existiu, só está omitindo o fato de que tudo não passou de uma armação para desacreditar o PP. Ele posta hoje sobre um escândalo que ele relatou muito tempo atrás, só omite o fato do escândalo ser fake.

Agora, como é que se lida com esse tipo de coisa? Com esse novo normal.

Ontem eu vi um documentário sobre o Donald e, nesse documentário, apareceu uma cena com ele debatendo com o Jeb Bush. O JB estava tentando agir com as normas (by the book) estabelecidas na "Era pré-Trump", enquanto o Trump não se prendia a essas regras, o JB tentava se mostrar sério enquanto o Trump se aproveitava da (suposta) seriedade do JB fazendo galhofa. Esse foi o padrão de atuação do Trump desde o início das primárias, nesse documentário aparece diversas cenas deste tipo, e o povo amava.

O Daniel Dennet, no livro A Perigosa Ideia de Darwin, fala que discutir com criacionistas é como jogar tenis com eles, quando a bola está do seu lado você tem que se preocupar com as linhas da quadra, com as regras e com a rede, após rebater a bola para o campo do adversário, a rede é abaixada, as linhas somem e as regras não valem mais.

Isso é Trump. Eu não digo que é uma estratégia consciente dele, eu digo que, por acaso, a mente do Donald funciona de uma forma tal que, de novo, por acaso, casou perfeitamente com a forma perturbada e imatura com que a população está se relacionando com facebooks, twitter e youtubes da internet.

É absurdamente grande a chance de 2017 não acabar bem. A esperança é que o Trump faça (ou se descubra que ele fez) algo que seja tão óbvio que nem seus apoiadores vão conseguir desacreditar e o GOP possa acabar com a sua presidência de forma não traumática. Que o povo de lá acorde desta hipnose.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 14 de Janeiro de 2017, 16:15:20
Não sei como o Felipe Moura Brasil ainda não foi demitido da Veja.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 14 de Janeiro de 2017, 20:05:02
E depois vocês petistas vem falar que o Trump é que quer censura!!! Yee-haw!!!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 15 de Janeiro de 2017, 13:03:47
Off-topic???

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Entropia em 15 de Janeiro de 2017, 13:14:40
A CNN não fez absolutamente nada de errado. O fato do Donald estar tentando desacreditá-la como falsária é justamente uma tentativa de censura. Não interessa o que eu ou você ou a Hillary pensa, interessa o que o povo do Trumpistão acha. Se uma parte da população, talvez não a maioria, mas uma parte grande o suficiente para eleger aquilo, pensa que CNN e o resto da mídia séria é fake e que eles devem se informar por memes, twittes e breitbarts, eles vão se informar apenas por memes, twittes e breitbarts, e ai como é que se combate o absurdo que é o Trump?

Trump dizer que CNN é fake news é tao censura quando Lula/petistas dizerem que há uma perseguicao daszelites contra o ex presidente, que A PF é comprada do PSDB, moro infiltrado de CIA e etc. É apenas bullshit pra convencer pelego. E Sempre vai ter gente pra acreditar nessas coisas, Trump nao é novidade nisso.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 15 de Janeiro de 2017, 14:09:08
A CNN não fez absolutamente nada de errado. O fato do Donald estar tentando desacreditá-la como falsária é justamente uma tentativa de censura. Não interessa o que eu ou você ou a Hillary pensa, interessa o que o povo do Trumpistão acha. Se uma parte da população, talvez não a maioria, mas uma parte grande o suficiente para eleger aquilo, pensa que CNN e o resto da mídia séria é fake e que eles devem se informar por memes, twittes e breitbarts, eles vão se informar apenas por memes, twittes e breitbarts, e ai como é que se combate o absurdo que é o Trump?

Trump dizer que CNN é fake news é tao censura quando Lula/petistas dizerem que há uma perseguicao daszelites contra o ex presidente, que A PF é comprada do PSDB, moro infiltrado de CIA e etc. É apenas bullshit pra convencer pelego. E Sempre vai ter gente pra acreditar nessas coisas, Trump nao é novidade nisso.

Eu tô escrevendo a palavra censura sem pensar muito a respeito do significado dela. O que eu quero dizer é que é um ato que, para efeitos práticos, proporciona uma situação semelhante a censura. Se o povo não acredita em nada que a mídia escreve é como se ela não tivesse escrito.

Dá uma lida nisso aqui: http://veja.abril.com.br/mundo/o-bunga-bunga-de-donald-trump/

Mídia Brasileira. Dá uma lida nos comentários.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 15 de Janeiro de 2017, 14:42:39
A CNN não fez absolutamente nada de errado. O fato do Donald estar tentando desacreditá-la como falsária é justamente uma tentativa de censura. Não interessa o que eu ou você ou a Hillary pensa, interessa o que o povo do Trumpistão acha. Se uma parte da população, talvez não a maioria, mas uma parte grande o suficiente para eleger aquilo, pensa que CNN e o resto da mídia séria é fake e que eles devem se informar por memes, twittes e breitbarts, eles vão se informar apenas por memes, twittes e breitbarts, e ai como é que se combate o absurdo que é o Trump?

Trump dizer que CNN é fake news é tao censura quando Lula/petistas dizerem que há uma perseguicao daszelites contra o ex presidente, que A PF é comprada do PSDB, moro infiltrado de CIA e etc. É apenas bullshit pra convencer pelego. E Sempre vai ter gente pra acreditar nessas coisas, Trump nao é novidade nisso.

Eu tô escrevendo a palavra censura sem pensar muito a respeito do significado dela. O que eu quero dizer é que é um ato que, para efeitos práticos, proporciona uma situação semelhante a censura. Se o povo não acredita em nada que a mídia escreve é como se ela não tivesse escrito.

Dá uma lida nisso aqui: http://veja.abril.com.br/mundo/o-bunga-bunga-de-donald-trump/

Mídia Brasileira. Dá uma lida nos comentários.

Temos que nos ater aos fatos. O BuzzFeed, que têm fama de ser Fake News, publicou uma matéria irresponsável e aparentemente bem mentirosa sobre Trump. Acreditar que Trump pagou prostitutas para urinar na cama que Obama iria se hospedar em Moscou é como  acreditar que o homem nunca foi a Lua, convenhamos.

A CNN já noticiava supostas relações de Trump e a Rússia, mas sem afirmar as partes mais absurdas dos relatórios feitos por pessoas contratadas pelos opositores de Trump*, apenas noticiando supostas relações dele com a Rússia. Isso irrita Trump, e é o suficiente para ele pôr a CNN no mesmo balaio do BuzzFeed como Fake News. Logo o próprio Trump, que se aproveitou de Fake News para se eleger.

*Ao menos é o que diz o NY Times.
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/2017/01/1848846-buzzfeed-posta-dados-nao-verificados-sobre-trump-inflamando-debate.shtml
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pagão em 15 de Janeiro de 2017, 15:47:20
Off-topic???


Visto com atenção.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Enjolras em 15 de Janeiro de 2017, 16:55:44
Só pra deixar registrado: os 13 maiores fracassos de Trump nos negócios.

Citar
Donald Trump has made his vast wealth a centerpiece of his presidential campaign; he says voters can trust him because of his keen business sense. There are some problems with that strategy, however: 1) He's not quite the self-made mogul he makes himself out to be — he got a considerable head start in business thanks to his real-estate developer father. 2) His fortune may well be considerably smaller than he says it is. And 3) his business record is less sterling than he suggests. (Sad!)

continua...
http://www.rollingstone.com/politics/news/donald-trumps-13-biggest-business-failures-20160314
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Diegojaf em 16 de Janeiro de 2017, 08:36:47
Se fosse há 10 anos, o Trump traria todo o efeito antiamericano que existiu durante o período George W. Bush, mas nessa nosso período com nacionalismos à flor da pele e com a crise de legitimidade da política tradicional, é capaz de ele se tornar o presidente mais popular de todos os tempos.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 16 de Janeiro de 2017, 08:40:17
Se fosse há 10 anos, o Trump traria todo o efeito antiamericano que existiu durante o período George W. Bush, mas nessa nosso período com nacionalismos à flor da pele e com a crise de legitimidade da política tradicional, é capaz de ele se tornar o presidente mais popular de todos os tempos.

Algo que me divertiria muito, não por gostar do Naranjito, mas só para trollar a "esquerda"...rs

(https://pbs.twimg.com/media/CciUTZtW8AEK8JB.jpg)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 16 de Janeiro de 2017, 08:57:30
Se fosse há 10 anos, o Trump traria todo o efeito antiamericano que existiu durante o período George W. Bush, mas nessa nosso período com nacionalismos à flor da pele e com a crise de legitimidade da política tradicional, é capaz de ele se tornar o presidente mais popular de todos os tempos.

Algo que me divertiria muito, não por gostar do Naranjito, mas só para trollar a "esquerda"...rs

(https://pbs.twimg.com/media/CciUTZtW8AEK8JB.jpg)

Iria ser de morrer de rir.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 17 de Janeiro de 2017, 12:46:53
https://twitter.com/realdonaldtrump

Esse homem vai ter um colapso mental durante a presidência. Não tem como ele administrar o país é ter um chilique a cada crítica que recebe.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 17 de Janeiro de 2017, 12:49:32
Será que antes do colapso ele vai demitir uma vasta parte do governo?

Ou uma parte não tão vasta, mas também sem precedentes, numa repetição psicótica do "you're fired" do reality show.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 17 de Janeiro de 2017, 12:56:56
Será que antes do colapso ele vai demitir uma vasta parte do governo?

Ou uma parte não tão vasta, mas também sem precedentes, numa repetição psicótica do "you're fired" do reality show.

Aproveitem, seus céticos....pois mais 3 dias...e teremos nosso POTUS com a mala....a mala!

(https://i.imgflip.com/1htdt3.jpg) (https://imgflip.com/i/1htdt3)via Imgflip Meme Generator (https://imgflip.com/memegenerator)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 17 de Janeiro de 2017, 13:01:58
Faltam dois dias pra posse do porta voz do Putin, este último que é o homem mais poderoso do mundo, capaz até de escolher o presidente dos EUA!

E o porta voz já está criticando a OTAN!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Diegojaf em 18 de Janeiro de 2017, 17:51:22
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 18 de Janeiro de 2017, 17:54:38
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.

Então...mas o outro favorecia a China....aliás, falou-se muito em grana chinesa na campanha do Obama....
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 18 de Janeiro de 2017, 18:02:56
Engraçado que para combater o suposto socialismo dos democratas foi eleito uma pessoa que apoia e recebe apoio de um ex-KGB que afirma que a queda da URSS foi uma catástrofe.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 18 de Janeiro de 2017, 18:04:05
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.

Então...mas o outro favorecia a China....aliás, falou-se muito em grana chinesa na campanha do Obama....
Fonte?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Janeiro de 2017, 18:06:09
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.

Acho que foram mais os populistas nacionalistas do que os republicanos em si. Pois os grandes nomes republicanos recentes, como McCain, Romney, os Bush e a ala libertária ronpaulniana são desafetos abertos de Trump.


Chegamos em um ponto no qual a direita e a esquerda se tornaram extremamente populistas e é  difícil diferenciar uma da outra, devido a ideias convergentes, como protecionismo, anti-globalização, maniqueísmo barato, ataques à moderados, ataques à  imprensa, etc.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 18 de Janeiro de 2017, 18:19:28
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.

Então...mas o outro favorecia a China....aliás, falou-se muito em grana chinesa na campanha do Obama....
Fonte?

http://nypost.com/2012/10/10/obama-campaigns-open-door-to-china/
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Lorentz em 18 de Janeiro de 2017, 18:39:25
Vocês viram a capa do Trump pela IstoÉ? Acabei de ver numa banca aqui perto do trabalho.

(http://www.ceticismopolitico.com/wp-content/uploads/2017/01/15966120_1301657493225392_4666970130216789021_n.jpg)

Procurando pela imagem, encontrei uma crítica no ceticismopolitico:

Citar
http://www.ceticismopolitico.com/istoe-lanca-capa-comparando-trump-a-hitler-e-ajuda-a-decretar-a-grande-midia-ja-esta-morta-e-enterrada/

Istoé lança capa comparando Trump a Hitler e ajuda a decretar: a grande mídia já está morta e enterrada
 13 de janeiro de 2017
Istoé lança capa comparando Trump a Hitler e ajuda a decretar: a grande mídia já está morta e enterrada
É por isso que essa gente guinchou tanto depois que Trump disse à CNN: “Vocês são fake news”.

Vivendo na espiral do delírio, a mídia parece ter perdido toda a noção de bom senso e nem mesmo possuem moderação nos ataques. Em alguns casos, esses ataques são tão ridículos e exagerados que já estão servindo como propaganda em favor do adversário.

Veja esta capa da Istoé:

15966120_1301657493225392_4666970130216789021_n

Aliás, vale lembrar o que significa a falácia Ad Hitlerum, conforme a Wikipedia:

Reductio ad Hitlerum, também conhecida como argumentum ad Hitlerum, reductio (ou argumentum) ad Nazium – latim macarrônico para “redução (ou argumento) a Hitler (ou aos nazistas)” – é uma moderna lógicafalaciosa. A expressão reductio ad Hitlerum foi cunhada pelo filósofo político Leo Strauss, em 1950. A adoção dessa expressão também é conhecida como uso da carta do nazismo.[1][2]

O argumento carrega um forte peso emocional e retórico, uma vez que em muitas culturas qualquer relação com Hitler ou nazistas é automaticamente condenada. A tática é muitas vezes utilizada para desqualificar argumentos ou mesmo utilizada quando não há mais argumentos, e tende a produzir efeitos mais agressivos do que racionais nas respostas, desviando o foco do oponente.[2] Um subtipo dessa falácia é a comparação das intenções de um oponente com o Holocausto.[2] Outras variantes incluem comparações com Gestapo (a polícia secreta nazista), fascismo, totalitarismo[1] e até mais vagamente com o terrorismo.[3]

Foi criado até um corolário, a Lei de Godwin, segundo a qual “quanto mais dura uma discussão na Usenet, maior a probabilidade de que apareça uma comparação com os nazistas ou com Hitler.”

Ou seja, a mídia que só tem “fake news” em mãos tem que apelar ao ad hitlerum mesmo.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Diegojaf em 18 de Janeiro de 2017, 18:49:00
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.

Então...mas o outro favorecia a China....aliás, falou-se muito em grana chinesa na campanha do Obama....

Que tivesse, mas ele era democrata. De acordo com a lógica repúblicana de quem elegeu o Trump ele é muçulmano, nascido no Quênia e quer vender o país nos acordos internacionais.

Já os republicanos elegeram um cara que até agora parece lamber as notas do Putin.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: DDV em 18 de Janeiro de 2017, 18:55:37
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.

Obama foi um dos presidentes que mais prejudicou os interesses americanos na política externa.

Será o Trump pior? Veremos.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 18 de Janeiro de 2017, 18:58:53
É engraçado que os republicanos e os populistas nacionalistas tenham eleito o presidente com mais posições que vão favorecer a Russia politicamente.

Então...mas o outro favorecia a China....aliás, falou-se muito em grana chinesa na campanha do Obama....

Que tivesse, mas ele era democrata. De acordo com a lógica repúblicana de quem elegeu o Trump ele é muçulmano, nascido no Quênia e quer vender o país nos acordos internacionais.

Já os republicanos elegeram um cara que até agora parece lamber as notas do Putin.

Essa é a lógica de quem odeia o Trump....sei lá....pq ele não é democrata, politicamente correto...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 18 de Janeiro de 2017, 19:08:00
Vocês viram a capa do Trump pela IstoÉ? Acabei de ver numa banca aqui perto do trabalho.

(http://www.ceticismopolitico.com/wp-content/uploads/2017/01/15966120_1301657493225392_4666970130216789021_n.jpg)

Procurando pela imagem, encontrei uma crítica no ceticismopolitico:

Citar
http://www.ceticismopolitico.com/istoe-lanca-capa-comparando-trump-a-hitler-e-ajuda-a-decretar-a-grande-midia-ja-esta-morta-e-enterrada/

Istoé lança capa comparando Trump a Hitler e ajuda a decretar: a grande mídia já está morta e enterrada
 13 de janeiro de 2017
Istoé lança capa comparando Trump a Hitler e ajuda a decretar: a grande mídia já está morta e enterrada
É por isso que essa gente guinchou tanto depois que Trump disse à CNN: “Vocês são fake news”.

Vivendo na espiral do delírio, a mídia parece ter perdido toda a noção de bom senso e nem mesmo possuem moderação nos ataques. Em alguns casos, esses ataques são tão ridículos e exagerados que já estão servindo como propaganda em favor do adversário.

Veja esta capa da Istoé:

15966120_1301657493225392_4666970130216789021_n

Aliás, vale lembrar o que significa a falácia Ad Hitlerum, conforme a Wikipedia:

Reductio ad Hitlerum, também conhecida como argumentum ad Hitlerum, reductio (ou argumentum) ad Nazium – latim macarrônico para “redução (ou argumento) a Hitler (ou aos nazistas)” – é uma moderna lógicafalaciosa. A expressão reductio ad Hitlerum foi cunhada pelo filósofo político Leo Strauss, em 1950. A adoção dessa expressão também é conhecida como uso da carta do nazismo.[1][2]

O argumento carrega um forte peso emocional e retórico, uma vez que em muitas culturas qualquer relação com Hitler ou nazistas é automaticamente condenada. A tática é muitas vezes utilizada para desqualificar argumentos ou mesmo utilizada quando não há mais argumentos, e tende a produzir efeitos mais agressivos do que racionais nas respostas, desviando o foco do oponente.[2] Um subtipo dessa falácia é a comparação das intenções de um oponente com o Holocausto.[2] Outras variantes incluem comparações com Gestapo (a polícia secreta nazista), fascismo, totalitarismo[1] e até mais vagamente com o terrorismo.[3]

Foi criado até um corolário, a Lei de Godwin, segundo a qual “quanto mais dura uma discussão na Usenet, maior a probabilidade de que apareça uma comparação com os nazistas ou com Hitler.”

Ou seja, a mídia que só tem “fake news” em mãos tem que apelar ao ad hitlerum mesmo.


A primeira vítima de 2017 foi a própria mídia. Não duvido muito que nós vejamos uma situação similar ao politicamente correto no mundo jornalistico, um "jornalisticamente correto". Algo como, "por medo de sermos acusados de fake news, vamos atuar da forma menos arriscada possível para evitar críticas, mesmo que para isso nós deixemos passar situações que antes publicaríamos". Enquanto isso os verdadeiros culpados pela lambança que é a industria do fake news, por não ter escrúpulos algum, vão ficar livres para abocanhar, entreter e "informar" o geral da população.

Nunca acompanhei muito a Isto é, não sei se ela tá mais para Veja ou mais para Carta Capital, o que sei é que, a não ser que o conteúdo da revista seja falso, tendencioso e claramente com o objetivo de atrair um grupo específico de pessoas, não dá para julgar a revista somente pela capa. O Trump com um "E AGORA"  à la bigodinho de Hitler me parece mais uma jogada publicitária metida a espertinha do que qualquer outra coisa.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 18 de Janeiro de 2017, 19:18:04
https://www.nytimes.com/2017/01/18/opinion/retweeting-donald-trump.html?ref=opinion&_r=0

Eu penso exatamente isso.

Eu não uso twitter, fui ter contato mesmo com essa mídia social após a eleição do Donald, justamente para ler "em tempo real" as merdas diárias que ele escreve.

O último dele foi chamar a sua casa na Flórida de "Winter White House". incoerente para quem marretou tanto no uso de servidores privados pela Hillary.

https://twitter.com/realdonaldtrump

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 18 de Janeiro de 2017, 19:30:06
https://www.nytimes.com/2017/01/18/opinion/retweeting-donald-trump.html?ref=opinion&_r=0

Eu penso exatamente isso.

Eu não uso twitter, fui ter contato mesmo com essa mídia social após a eleição do Donald, justamente para ler "em tempo real" as merdas diárias que ele escreve.

O último dele foi chamar a sua casa na Flórida de "Winter White House". incoerente para quem marretou tanto no uso de servidores privados pela Hillary.

https://twitter.com/realdonaldtrump

O cara vai cancelar a compra de uma aeronave presidencial de 4bi, pq já existe um AF1 e ele tem o avião dele. Parece bem coerente.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 18 de Janeiro de 2017, 22:40:00
Se faltava alguma coisa...agora sou Trump 2020.

Era só o que faltava
http://www.oantagonista.com/posts/era-so-o-que-faltava
Brasil 18.01.17 20:51

Um grupo de 12 deputados americanos do Partido Democrata pretende divulgar, amanhã, uma carta aberta em defesa de Lula e contra Moro. O Valor obteve o documento. Eis alguns trechos:
"Estamos especialmente preocupados com a perseguição do ex-presidente Lula da Silva, que viola as normas de tratados internacionais que garantem o direito da defesa para todos os indivíduos."
"Lula se mantém como uma das figuras políticas mais populares no Brasil de hoje e é visto como uma séria ameaça nas urnas por seus oponentes políticos".
"Lula tem sido alvo de um juiz, Sergio Moro, cujas ações parciais e arbitrárias têm ameaçado seu direito de defesa. Por exemplo, o juiz ordenou a prisão arbitrária do ex-presidente só para servir de intimação, embora não houvesse nenhuma indicação de que o ex-presidente não quisesse depor na Justiça."
Que tal os democratas se preocuparem com Trump?

 :histeria:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 18 de Janeiro de 2017, 22:48:47
Se faltava alguma coisa...agora sou Trump 2020.

Era só o que faltava
http://www.oantagonista.com/posts/era-so-o-que-faltava
Brasil 18.01.17 20:51

Um grupo de 12 deputados americanos do Partido Democrata pretende divulgar, amanhã, uma carta aberta em defesa de Lula e contra Moro. O Valor obteve o documento. Eis alguns trechos:
"Estamos especialmente preocupados com a perseguição do ex-presidente Lula da Silva, que viola as normas de tratados internacionais que garantem o direito da defesa para todos os indivíduos."
"Lula se mantém como uma das figuras políticas mais populares no Brasil de hoje e é visto como uma séria ameaça nas urnas por seus oponentes políticos".
"Lula tem sido alvo de um juiz, Sergio Moro, cujas ações parciais e arbitrárias têm ameaçado seu direito de defesa. Por exemplo, o juiz ordenou a prisão arbitrária do ex-presidente só para servir de intimação, embora não houvesse nenhuma indicação de que o ex-presidente não quisesse depor na Justiça."
Que tal os democratas se preocuparem com Trump?

 :histeria:

A generalização como de costume é automática e grosseira: ao invés do Antagonista dizer: que tal esses democratas se preocuparem com Trump, disseram: os democratas! Irritante!  :sleepy:
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Buckaroo Banzai em 18 de Janeiro de 2017, 22:53:28
https://www.nytimes.com/2017/01/18/opinion/retweeting-donald-trump.html?ref=opinion&_r=0

Eu penso exatamente isso.

Eu não uso twitter, fui ter contato mesmo com essa mídia social após a eleição do Donald, justamente para ler "em tempo real" as merdas diárias que ele escreve.

O último dele foi chamar a sua casa na Flórida de "Winter White House". incoerente para quem marretou tanto no uso de servidores privados pela Hillary.

https://twitter.com/realdonaldtrump

O cara vai cancelar a compra de uma aeronave presidencial de 4bi, pq já existe um AF1 e ele tem o avião dele. Parece bem coerente.

Pence e os que torcem pela eventual posse do vice aprovam essa medida, ao menos provisoriamente.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Janeiro de 2017, 23:07:19
Agora o Trump vai desistir de assumir! 20 militantes do PSTU assustam qualquer um.
(https://scontent.fpoa1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-0/s480x480/16142958_1217984651625496_5907672530037260787_n.png?oh=b53b8444c354a8ba42360198c6d1f5ea&oe=5915073C)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 18 de Janeiro de 2017, 23:14:32
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Janeiro de 2017, 23:25:44
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 18 de Janeiro de 2017, 23:27:57
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Gauss em 18 de Janeiro de 2017, 23:28:58
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Analisando as "notícias" que alguns portais do estilo do Antagonista andam postando, não duvido que seja fake news.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 19 de Janeiro de 2017, 07:33:08



Estou muito triste porque não teremos uma guerra nuclear com a Rússia  este ano,  pois a Rainha do Caos perdeu a eleição.  A Rússia é o demônio do mundo que, o qual a Rainha do Caos iria nos salvar.  Realmente é uma pena.  A Rainha do Caos traria essa maravilhosa  guerra nuclear.  Que tantos benefícios traria a humanidade.


 :'(





Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 19 de Janeiro de 2017, 07:34:56


É  incrível que pessoas lamentem a derrota da Rainha do Caos.


Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 19 de Janeiro de 2017, 07:37:31



As pessoas mais perigosas são as que sabem fingir de boazinhas perante o público.  São pessoas que falam palavras bonitas que as fazem parecer boas pessoas, mas que no fundo são cobras venenosas da pior espécie.






Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 07:49:14
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Analisando as "notícias" que alguns portais do estilo do Antagonista andam postando, não duvido que seja fake news.

Se preferir fontes mais confiáveis...

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2017/01/deputados-americanos-criticam-moro-e.html

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/2017/01/deputados-ingleses-e-escoceses-publicam.html
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 07:51:24

As pessoas mais perigosas são as que sabem fingir de boazinhas perante o público.  São pessoas que falam palavras bonitas que as fazem parecer boas pessoas, mas que no fundo são cobras venenosas da pior espécie.

Curioso que os "limpinhos" vão atrapalhar a festa de posse do Trump...criar confrontos....e ele é que é o fascista....já imaginaram a mesma coisa na posse do Obama? Ai seriam os fascistas e racistas protestando...

Por isso levanto o Postulado de Janete Clair. Um lado bonzinho, outro malvado. É fácil fazer política assim. As esquerdas não sobrevivem sem isso.

Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 07:54:45
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Claro que não existe. Fora da esquerda não há verdade, pois ela está com a verdade e ela é a verdade.

https://www.theguardian.com/world/2017/jan/13/standing-in-solidarity-with-brazils-lula

After the undemocratic removal of Dilma Rousseff as president of Brazil (Report, 24 December) via an illegitimate process that saw 62 senators overturn the votes of 54 million, there has been an unprecedented defamation campaign against former president Lula. This “trial by media” is an attempt to keep Lula from participating in the political process. As a highly popular figure as a result of reforms that lifted millions from poverty, Lula is considered a possible candidate in the 2018 elections. Investigating Lula, prosecutors have been unable to find any illegal activity committed. Despite this, they have submitted him to a number of arbitrary constraints and detainments, leading to a UN investigation taking place due to concern that his rights have been infringed. We, the undersigned, oppose this concerted campaign against Lula and stand in solidarity with those struggling for democracy and social progress in Brazil.

Chris Williamson Labour Friends of Progressive Latin America and former MP
Roger Godsiff MP
Grahame Morris MP
Elaine Smith MSP
Neil Findley MSP
Baroness Jean Corston
Lord Martin O’Neill
Lord David Lea
Len McCluskey General secretary, Unite the Union
Tim Roache General secretary, GMB
Kevin Courtney General secretary, NUT
Manuel Cortes General secretary, TSSA
Mick Whelan General secretary, Aslef
Ronnie Draper General secretary, BFAWU
Roger McKenzie Assistant general secretary, Unison
Owen Tudor Head of European Union and international relations, TUC
John Hendy QC Queen’s Council barrister, Old Square Chambers
Ann Pettifor Economist
Dr Julia Buxton School of Public Policy, Central European University
Dr Francisco Dominguez Head of Latin American studies, Middlesex University
Salma Yaqoob Activist
Matt Willgress Editor, No Coup in Brazil

• Join the debate – email guardian.letters@theguardian.com
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 19 de Janeiro de 2017, 08:13:16
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Claro que não existe. Fora da esquerda não há verdade, pois ela está com a verdade e ela é a verdade.

https://www.theguardian.com/world/2017/jan/13/standing-in-solidarity-with-brazils-lula

After the undemocratic removal of Dilma Rousseff as president of Brazil (Report, 24 December) via an illegitimate process that saw 62 senators overturn the votes of 54 million, there has been an unprecedented defamation campaign against former president Lula. This “trial by media” is an attempt to keep Lula from participating in the political process. As a highly popular figure as a result of reforms that lifted millions from poverty, Lula is considered a possible candidate in the 2018 elections. Investigating Lula, prosecutors have been unable to find any illegal activity committed. Despite this, they have submitted him to a number of arbitrary constraints and detainments, leading to a UN investigation taking place due to concern that his rights have been infringed. We, the undersigned, oppose this concerted campaign against Lula and stand in solidarity with those struggling for democracy and social progress in Brazil.

Chris Williamson Labour Friends of Progressive Latin America and former MP
Roger Godsiff MP
Grahame Morris MP
Elaine Smith MSP
Neil Findley MSP
Baroness Jean Corston
Lord Martin O’Neill
Lord David Lea
Len McCluskey General secretary, Unite the Union
Tim Roache General secretary, GMB
Kevin Courtney General secretary, NUT
Manuel Cortes General secretary, TSSA
Mick Whelan General secretary, Aslef
Ronnie Draper General secretary, BFAWU
Roger McKenzie Assistant general secretary, Unison
Owen Tudor Head of European Union and international relations, TUC
John Hendy QC Queen’s Council barrister, Old Square Chambers
Ann Pettifor Economist
Dr Julia Buxton School of Public Policy, Central European University
Dr Francisco Dominguez Head of Latin American studies, Middlesex University
Salma Yaqoob Activist
Matt Willgress Editor, No Coup in Brazil

• Join the debate – email guardian.letters@theguardian.com

Eu pedi maçã e você me deu tomate... ::)

E fica batendo em espantalho.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 08:17:48
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Claro que não existe. Fora da esquerda não há verdade, pois ela está com a verdade e ela é a verdade.

https://www.theguardian.com/world/2017/jan/13/standing-in-solidarity-with-brazils-lula

After the undemocratic removal of Dilma Rousseff as president of Brazil (Report, 24 December) via an illegitimate process that saw 62 senators overturn the votes of 54 million, there has been an unprecedented defamation campaign against former president Lula. This “trial by media” is an attempt to keep Lula from participating in the political process. As a highly popular figure as a result of reforms that lifted millions from poverty, Lula is considered a possible candidate in the 2018 elections. Investigating Lula, prosecutors have been unable to find any illegal activity committed. Despite this, they have submitted him to a number of arbitrary constraints and detainments, leading to a UN investigation taking place due to concern that his rights have been infringed. We, the undersigned, oppose this concerted campaign against Lula and stand in solidarity with those struggling for democracy and social progress in Brazil.

Chris Williamson Labour Friends of Progressive Latin America and former MP
Roger Godsiff MP
Grahame Morris MP
Elaine Smith MSP
Neil Findley MSP
Baroness Jean Corston
Lord Martin O’Neill
Lord David Lea
Len McCluskey General secretary, Unite the Union
Tim Roache General secretary, GMB
Kevin Courtney General secretary, NUT
Manuel Cortes General secretary, TSSA
Mick Whelan General secretary, Aslef
Ronnie Draper General secretary, BFAWU
Roger McKenzie Assistant general secretary, Unison
Owen Tudor Head of European Union and international relations, TUC
John Hendy QC Queen’s Council barrister, Old Square Chambers
Ann Pettifor Economist
Dr Julia Buxton School of Public Policy, Central European University
Dr Francisco Dominguez Head of Latin American studies, Middlesex University
Salma Yaqoob Activist
Matt Willgress Editor, No Coup in Brazil

• Join the debate – email guardian.letters@theguardian.com

Eu pedi maçã e você me deu tomate... ::)

E fica batendo em espantalho.

Não....você questionou a existência de tal carta, e eu a provei.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 19 de Janeiro de 2017, 08:17:57



Estou muito triste porque não teremos uma guerra nuclear com a Rússia  este ano,  pois a Rainha do Caos perdeu a eleição.  A Rússia é o demônio do mundo que, o qual a Rainha do Caos iria nos salvar.  Realmente é uma pena.  A Rainha do Caos traria essa maravilhosa  guerra nuclear.  Que tantos benefícios traria a humanidade.


 :'(


Agora a Rússia pode praticar seu projeto expansionista sem ser incomodada e continuar levando a morte à Ucrânia e à Síria. E vai ter russófilo aplaudindo!
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 19 de Janeiro de 2017, 08:19:01
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Claro que não existe. Fora da esquerda não há verdade, pois ela está com a verdade e ela é a verdade.

https://www.theguardian.com/world/2017/jan/13/standing-in-solidarity-with-brazils-lula


O que tem a ver esse link com o fato de se querer esperar para ver se é realmente verdade se essa carta existe?

A carta pode muito bem existir e ser divulgada hoje, mas, convenhamos, é algo estranho. Doze congressistas americanos preocupados com uma presidente claramente de esquerda da America do Sul, que até laços com Fidel castro tinha, e sofreu um processo de impeachment quase um ano atrás, anunciam somente agora que irão divulgar, como se fosse algo bombástico, em uma data específica uma carta de apoio que eles redigiram a um tempo atrás. Até parece que esses doze democratas não tem algo mais importante para se preocupar do que a situação política do Brasil. É um bom sinal, talvez seja um efeito Trump nos políticos americanos, antes eles nem sabiam apontar o Brasil no mapa, agora, vendo o horror do Donald no EUA, eles desenvolveram um sentimento de empatia pelo resto da população mundial e a primeira atitude que demonstra isso é justamente a carta do Lula.

Alguma fonte diferente de O Antagonista? Ou foi um furo totalmente exclusivo deles?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 19 de Janeiro de 2017, 08:20:02
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Claro que não existe. Fora da esquerda não há verdade, pois ela está com a verdade e ela é a verdade.

https://www.theguardian.com/world/2017/jan/13/standing-in-solidarity-with-brazils-lula

After the undemocratic removal of Dilma Rousseff as president of Brazil (Report, 24 December) via an illegitimate process that saw 62 senators overturn the votes of 54 million, there has been an unprecedented defamation campaign against former president Lula. This “trial by media” is an attempt to keep Lula from participating in the political process. As a highly popular figure as a result of reforms that lifted millions from poverty, Lula is considered a possible candidate in the 2018 elections. Investigating Lula, prosecutors have been unable to find any illegal activity committed. Despite this, they have submitted him to a number of arbitrary constraints and detainments, leading to a UN investigation taking place due to concern that his rights have been infringed. We, the undersigned, oppose this concerted campaign against Lula and stand in solidarity with those struggling for democracy and social progress in Brazil.

Chris Williamson Labour Friends of Progressive Latin America and former MP
Roger Godsiff MP
Grahame Morris MP
Elaine Smith MSP
Neil Findley MSP
Baroness Jean Corston
Lord Martin O’Neill
Lord David Lea
Len McCluskey General secretary, Unite the Union
Tim Roache General secretary, GMB
Kevin Courtney General secretary, NUT
Manuel Cortes General secretary, TSSA
Mick Whelan General secretary, Aslef
Ronnie Draper General secretary, BFAWU
Roger McKenzie Assistant general secretary, Unison
Owen Tudor Head of European Union and international relations, TUC
John Hendy QC Queen’s Council barrister, Old Square Chambers
Ann Pettifor Economist
Dr Julia Buxton School of Public Policy, Central European University
Dr Francisco Dominguez Head of Latin American studies, Middlesex University
Salma Yaqoob Activist
Matt Willgress Editor, No Coup in Brazil

• Join the debate – email guardian.letters@theguardian.com

Eu pedi maçã e você me deu tomate... ::)

E fica batendo em espantalho.

Não....você questionou a existência de tal carta, e eu a provei.

Você pensa que a provou. Leia bem a matéria que você trouxe.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 08:26:18
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Claro que não existe. Fora da esquerda não há verdade, pois ela está com a verdade e ela é a verdade.

https://www.theguardian.com/world/2017/jan/13/standing-in-solidarity-with-brazils-lula

After the undemocratic removal of Dilma Rousseff as president of Brazil (Report, 24 December) via an illegitimate process that saw 62 senators overturn the votes of 54 million, there has been an unprecedented defamation campaign against former president Lula. This “trial by media” is an attempt to keep Lula from participating in the political process. As a highly popular figure as a result of reforms that lifted millions from poverty, Lula is considered a possible candidate in the 2018 elections. Investigating Lula, prosecutors have been unable to find any illegal activity committed. Despite this, they have submitted him to a number of arbitrary constraints and detainments, leading to a UN investigation taking place due to concern that his rights have been infringed. We, the undersigned, oppose this concerted campaign against Lula and stand in solidarity with those struggling for democracy and social progress in Brazil.

Chris Williamson Labour Friends of Progressive Latin America and former MP
Roger Godsiff MP
Grahame Morris MP
Elaine Smith MSP
Neil Findley MSP
Baroness Jean Corston
Lord Martin O’Neill
Lord David Lea
Len McCluskey General secretary, Unite the Union
Tim Roache General secretary, GMB
Kevin Courtney General secretary, NUT
Manuel Cortes General secretary, TSSA
Mick Whelan General secretary, Aslef
Ronnie Draper General secretary, BFAWU
Roger McKenzie Assistant general secretary, Unison
Owen Tudor Head of European Union and international relations, TUC
John Hendy QC Queen’s Council barrister, Old Square Chambers
Ann Pettifor Economist
Dr Julia Buxton School of Public Policy, Central European University
Dr Francisco Dominguez Head of Latin American studies, Middlesex University
Salma Yaqoob Activist
Matt Willgress Editor, No Coup in Brazil

• Join the debate – email guardian.letters@theguardian.com

Eu pedi maçã e você me deu tomate... ::)

E fica batendo em espantalho.

Não....você questionou a existência de tal carta, e eu a provei.

Você pensa que a provou. Leia bem a matéria que você trouxe.

Ah, entendi o que vc quis dizer. Essa é a famosa carta inglesa-escocesa. Vou te achar a outra.

https://www.brasil247.com/pt/247/mundo/275740/Em-carta-deputados-americanos-denunciam-%E2%80%9Cpersegui%C3%A7%C3%A3o%E2%80%9D-a-Lula.htm
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 08:29:44
Estou curioso pra ver essa carta defendendo Lula, se é real mesmo e quem são os deputados. Falaram que iriam divulgar nesta quarta...

O tempo está acabando...

A esquerda infantil "Bernie Sanders Style" está em franco crescimento. A tendência é termos uma esquerda populista x direita populista pelos próximos anos. Não se engane com o Partido Democrata.

Também estou curioso para ler essa carta. E rir.

Se é que ela existe!

Claro que não existe. Fora da esquerda não há verdade, pois ela está com a verdade e ela é a verdade.

https://www.theguardian.com/world/2017/jan/13/standing-in-solidarity-with-brazils-lula

After the undemocratic removal of Dilma Rousseff as president of Brazil (Report, 24 December) via an illegitimate process that saw 62 senators overturn the votes of 54 million, there has been an unprecedented defamation campaign against former president Lula. This “trial by media” is an attempt to keep Lula from participating in the political process. As a highly popular figure as a result of reforms that lifted millions from poverty, Lula is considered a possible candidate in the 2018 elections. Investigating Lula, prosecutors have been unable to find any illegal activity committed. Despite this, they have submitted him to a number of arbitrary constraints and detainments, leading to a UN investigation taking place due to concern that his rights have been infringed. We, the undersigned, oppose this concerted campaign against Lula and stand in solidarity with those struggling for democracy and social progress in Brazil.

Chris Williamson Labour Friends of Progressive Latin America and former MP
Roger Godsiff MP
Grahame Morris MP
Elaine Smith MSP
Neil Findley MSP
Baroness Jean Corston
Lord Martin O’Neill
Lord David Lea
Len McCluskey General secretary, Unite the Union
Tim Roache General secretary, GMB
Kevin Courtney General secretary, NUT
Manuel Cortes General secretary, TSSA
Mick Whelan General secretary, Aslef
Ronnie Draper General secretary, BFAWU
Roger McKenzie Assistant general secretary, Unison
Owen Tudor Head of European Union and international relations, TUC
John Hendy QC Queen’s Council barrister, Old Square Chambers
Ann Pettifor Economist
Dr Julia Buxton School of Public Policy, Central European University
Dr Francisco Dominguez Head of Latin American studies, Middlesex University
Salma Yaqoob Activist
Matt Willgress Editor, No Coup in Brazil

• Join the debate – email guardian.letters@theguardian.com

Eu pedi maçã e você me deu tomate... ::)

E fica batendo em espantalho.

Não....você questionou a existência de tal carta, e eu a provei.

Você pensa que a provou. Leia bem a matéria que você trouxe.

Ah, entendi o que vc quis dizer. Essa é a famosa carta inglesa-escocesa. Vou te achar a outra.

https://www.brasil247.com/pt/247/mundo/275740/Em-carta-deputados-americanos-denunciam-%E2%80%9Cpersegui%C3%A7%C3%A3o%E2%80%9D-a-Lula.htm

O próprio interessado parece ter gostado bastante dela...ou, ao menos, o advogado dele.

(https://cdn.oantagonista.net/uploads%2F1484817513299-Schermata+2017-01-19+alle+09.24.06.png)
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Wowbagger, o Infinitamente Prolongado em 19 de Janeiro de 2017, 08:33:04
Tem como você colocar o link da Folha de São Paulo?
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 08:35:23
Tem como você colocar o link da Folha de São Paulo?

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/01/1851018-deputados-americanos-criticam-moro-e-defendem-lula-em-carta-publica.shtml
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Pasteur em 19 de Janeiro de 2017, 08:52:38
Tem como você colocar o link da Folha de São Paulo?

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/01/1851018-deputados-americanos-criticam-moro-e-defendem-lula-em-carta-publica.shtml

A hora que vier a carta você me chama.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 08:56:06
 :mail:
Tem como você colocar o link da Folha de São Paulo?

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/01/1851018-deputados-americanos-criticam-moro-e-defendem-lula-em-carta-publica.shtml

A hora que vier a carta você me chama.

 :mail: Ok
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: JJ em 19 de Janeiro de 2017, 09:51:54



Estou muito triste porque não teremos uma guerra nuclear com a Rússia  este ano,  pois a Rainha do Caos perdeu a eleição.  A Rússia é o demônio do mundo que, o qual a Rainha do Caos iria nos salvar.  Realmente é uma pena.  A Rainha do Caos traria essa maravilhosa  guerra nuclear.  Que tantos benefícios traria a humanidade.


 :'(


Agora a Rússia pode praticar seu projeto expansionista sem ser incomodada e continuar levando a morte à Ucrânia e à Síria. E vai ter russófilo aplaudindo!



A Rússia salvou a Criméia dos malditos corruptos e nazistas que tomaram o poder na Ucrânia. A Criméia tinha maioria russa, que sabiamente decidiu pelo retorno a Rússia.
Na Síria os russos são os que verdadeiramente  lutaram e lutam contra os malditos grupos terroristas islâmicos apoiados pela islâmica warrabista Arábia Saudita.  Mas um grande defensor do islã não iria mesmo gostar disso.


Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 19 de Janeiro de 2017, 10:04:49
Estou muito triste porque não teremos uma guerra nuclear com a Rússia  este ano,  pois a Rainha do Caos perdeu a eleição.  A Rússia é o demônio do mundo que, o qual a Rainha do Caos iria nos salvar.  Realmente é uma pena.  A Rainha do Caos traria essa maravilhosa  guerra nuclear.  Que tantos benefícios traria a humanidade.

 :'(
Agora a Rússia pode praticar seu projeto expansionista sem ser incomodada e continuar levando a morte à Ucrânia e à Síria. E vai ter russófilo aplaudindo!
A Rússia salvou a Criméia dos malditos corruptos e nazistas que tomaram o poder na Ucrânia. A Criméia tinha maioria russa, que sabiamente decidiu pelo retorno a Rússia.

A Rússia não 'salvou' nada. O que ela fez foi implementar uma política expansionista usando um dispositivo pensado por Stálin, que foi o de 'russificar' várias partes da ex-URSS, incluindo o seu país natal, a Geórgia. E, pelo que eu sei, o povo não-russo da Criméia foi coagido a votar 'sim' do desmembramento da Ucrânia pelas milícias extremo-radicais de russos e descendentes.


Na Síria os russos são os que verdadeiramente  lutaram contra os malditos grupos terroristas islâmicos apoiados pela islâmica warrabista Arábia Saudita.  Mas um grande defensor do islã não iria mesmo gostar disso.

Acho que os 'malditos' terroristas islâmicos mataram muito menos pessoas que o regime do Assad, apoiado pela Rússia. Os curdos que o digam.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Geotecton em 19 de Janeiro de 2017, 10:10:03
Agora o Trump vai desistir de assumir! 20 militantes do PSTU assustam qualquer um.
(https://scontent.fpoa1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-0/s480x480/16142958_1217984651625496_5907672530037260787_n.png?oh=b53b8444c354a8ba42360198c6d1f5ea&oe=5915073C)

Um bando de idiotas protestando contra um idiota.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 10:14:48
Agora o Trump vai desistir de assumir! 20 militantes do PSTU assustam qualquer um.
(https://scontent.fpoa1-1.fna.fbcdn.net/v/t1.0-0/s480x480/16142958_1217984651625496_5907672530037260787_n.png?oh=b53b8444c354a8ba42360198c6d1f5ea&oe=5915073C)

Um bando de idiotas protestando contra um idiota.

Agora um Trump cai.
Título: Re:Governo Trump
Enviado por: Shadow em 19 de Janeiro de 2017, 10:22:05



Estou muito triste porque não teremos uma guerra nuclear com a Rússia  este ano,  pois a Rainha do Caos perdeu a eleição.  A Rússia é o demônio do mundo que, o qual a Rainha do Caos iria nos salvar.  Realmente é uma pena.  A Rainha do Caos traria essa maravilhosa  guerra nuclear.  Que tantos benefícios traria a humanidade.


 :'(


Agora a Rússia pode praticar seu projeto expansionista sem ser incomodada e continuar levando a morte à Ucrânia e à Síria. E vai ter russófilo aplaudindo!

Cara, sabe que já ando meio perdido nesse negócio?

Quem é contra o Trump "direita" apoia Hillary "esquerda" mas ao mesmo tempo é contra a Rússia "de sempre" e favorável a China "comuno-capitalista" e favorável  aos rebeldes (IS) na Síria mas contra Assad ....  :/

ARRGGHH

Quando foi que nossas velhas certezas piraram? Que saudade da guerra fria....