Mensagens Recentes

Páginas: [1] 2 3 4 5 ... 10
1
Ciência, Tecnologia e Saúde / Re:relevante intervenção biomédica
« Última Mensagem: por Brienne of Tarth Online Hoje às 14:39:35 »
Eu o penduraria no teto. Pelo pescoço.  |(
2
História, Sociedade, Comportamento e Filosofia / Re:sistema penitenciário
« Última Mensagem: por Diegojaf Online Hoje às 14:30:55 »
5. Maior poder aos sovietes.

Não é maior poder... é todo o poder.

O que você pensa sobre a desmilitarização da polícia?

Tanta coisa... :lol:

Mas no momento em que o partido do trabalhador está atrasando e parcelando meu salário há mais de um ano, provavelmente minha opinião e minha visão estão contaminadas com o desejo de ter as mesmas liberdades de outros trabalhadores (greve, vale transporte, alimentação, hora extra) e com o emputecimento decorrente dessa situação.

Mas como cidadão, com foco no função final, que é segurança pública, eu já fui pró-desmilitarização. Nesse momento eu não sei se faria realmente grande diferença. A PM varia muito de estado para estado e essa particularidade deve ser observada.

Para a atividade policial, o militarismo à moda das FFAA é muito mais uma questão de tradição e vaidade do que necessidade. O policiamento militarizado gendarme é mais do que comum ao redor do mundo, sem muitas polêmicas. No Brasil o problema parece ser o vínculo mais próximo com as FFAA e o passado da Ditadura Militar, que o pessoal das "esquerdas" insiste em não deixar morrer porque senão eles perdem o principal espantalho.

Um exemplo é que em MG a PM está prestes a assumir o TCO, praticamente eliminando o papel da PC no Estado, que não faz concurso pra delegado desde 2011 e se encontra completamente sucateada. A situação dos caras é de dar dó e o governo parece estar meio que sabotando a PC, como se fosse mais fácil dar mais atribuições à PM do que consertar e reequipar a PC.

Então passamos para o RJ, onde a PC tem maior visibilidade que a PM e SP, onde as duas parecem se complementar de forma mais equivalente.

Essas características mudam muito de um estado para o outro. Uma maior liberdade para observar as características regionais já poderia fazer uma grande diferença sem que seja necessário mexer no vespeiro que é a desmilitarização.

3
E ai, de novo, nós caímos no velho "defina progressismo".

Na visão deles? A cantilena de sempre, com uma roupinha alfabetizada.

"Não devemos apagar legados, Não vos esqueceis de Dilma, Lula e do PT nem condenar de forma irresponsável Fora lava jato. Abaixo Moro. É a própria força do tempo que abre espaço para uma nova geração de lideranças. Não nos deixemos levar por respostas fáceis Impeachment é golpe. Muitas virão entre radicalismos e certezas, mas renovação requer construção Impeachment é golpe2. Não heroísmos individuais Abaixo Moro, mas um movimento que dê novo significado à política. Que atualize sua forma, sua linguagem e seu ritmo. Que engaje toda nossa diversidade de perspectivas numa mistura de sotaques, crenças e raças. Que não aceite o sistema "como ele é" Reforma política nos moldes do PT/CNBB. Que não aceite o país como está. Que acredite em um Brasil mais justo, inclusivo e desenvolvido"

Se for este o caso, então ele é classificável no que eu chamei de oportunismo. Mas, até onde eu consegui ver do texto da Folha, é necessário bastante imaginação para poder interpretá-lo desta forma.

Ouvir, ou ler, a palavra progressismo e se desesperar com palpittações no peito é a mesma situação daquele povo que ouve um discurso na ONU que cita uma Nova Ordem Mundial e fica desesperado com um golpe Illuminati interplanetário.
4
Laicismo, Política e Economia / Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Última Mensagem: por Shadow Online Hoje às 14:19:13 »
E ai, de novo, nós caímos no velho "defina progressismo".
Inovador (renovador);
com vasta pauta contra a corrupção;
fortemente apartidário;
pragmatismo liberal, não teórico.
e...
progressista. :)

"Sarcasm I now see to be, in general, the language of the devil."
Thomas Carlyle

5
Laicismo, Política e Economia / Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Última Mensagem: por Spencer Online Hoje às 14:17:23 »
E ai, de novo, nós caímos no velho "defina progressismo".
Inovador (renovador);
com vasta pauta contra a corrupção;
fortemente apartidário;
pragmatismo liberal, não teórico.
e...
progressista. :)
6
História, Sociedade, Comportamento e Filosofia / Re:sistema penitenciário
« Última Mensagem: por Shadow Online Hoje às 14:15:33 »
5. Maior poder aos sovietes.

Não é maior poder... é todo o poder.

O que você pensa sobre a desmilitarização da polícia?

Não sou judeu mas vou responder uma pergunta com outra pergunta:  qual o problema da militarização?
7
História, Sociedade, Comportamento e Filosofia / Re:sistema penitenciário
« Última Mensagem: por Shadow Online Hoje às 14:14:43 »
5. Maior poder aos sovietes.

Não é maior poder... é todo o poder.

Na briguinha interna se pedia maior poder aos comitês locais...rs
8
Laicismo, Política e Economia / Re:MBL - Movimento Brasil Livre
« Última Mensagem: por Shadow Online Hoje às 14:13:28 »
E ai, de novo, nós caímos no velho "defina progressismo".

Na visão deles? A cantilena de sempre, com uma roupinha alfabetizada.

"Não devemos apagar legados, Não vos esqueceis de Dilma, Lula e do PT nem condenar de forma irresponsável Fora lava jato. Abaixo Moro. É a própria força do tempo que abre espaço para uma nova geração de lideranças. Não nos deixemos levar por respostas fáceis Impeachment é golpe. Muitas virão entre radicalismos e certezas, mas renovação requer construção Impeachment é golpe2. Não heroísmos individuais Abaixo Moro, mas um movimento que dê novo significado à política. Que atualize sua forma, sua linguagem e seu ritmo. Que engaje toda nossa diversidade de perspectivas numa mistura de sotaques, crenças e raças. Que não aceite o sistema "como ele é" Reforma política nos moldes do PT/CNBB. Que não aceite o país como está. Que acredite em um Brasil mais justo, inclusivo e desenvolvido"
9
5. Maior poder aos sovietes.

Não é maior poder... é todo o poder.

O que você pensa sobre a desmilitarização da polícia?
10
Ceticismo / Re:Biógrafo ateu de Chico Xavier conta que filho viu espírito
« Última Mensagem: por Gorducho Online Hoje às 14:07:09 »
Foram exemplo que me ocorreram de lugares onde não me lembraria a primeira vez que fui sem pensar bastante ou consultar fotos &c...
Paris me veio de imediato por motivos óbvios, certo :?:
A gente pode lembrar fatos e até da viajem em si, sem se lembrar da data.
Quando fui a 1a vez a serviço por exemplo me escalaram pra comprar cerveja e eu entrei num mercado árabe e quase comprei cerveja sem álcool. O dono se flagrou e me explicou que aquilo era sem álcool coisa que eu bacudo nem sabia que existia.
Agora que data foi só reconstruindo memórias, olhando na carteira profissional &c.
E isso claro, que usamos o mesmo calendário e faz uns 35 anos...
Capisci :?: 
Não, não consegui compreender o ponto. Até porque acerca de datações na história, marcações das calendas, &c. entendo bastante - agora sim modéstia à parte e não por ter estado em lugares tão comuns quanto o Père-Lachaise, Miami, ou nossa simpática e querida Salvador...
E sim, é bom que saiba que dos lugares frequentados pelo Kardec só não conheço é o terreno aquele que ele tinha comprado a chácara (conheço a zona, claro, mas não o beco como se vê pelo Google hoje...).
Então sim sei bem na carne, i.e., nos pés, o tamanho do controle "Universal" dos espíritos. Sei exatamente o tamanho da "universalidade" do pensamento dele.

Citar
O que vc não quer compreender é que o sujeito que narra tem conhecimento das datas relativas e pode com maior ou menor precisão localizá-la, independente de ser consistente com os recursos de datação da época.
De que jeito :?:
 Cumé (lembra da cartinha aquela onde reclamaram de CX que o falecido usava muita gíria :?:) que alguém vai ter essa noção de tempo decorrido entre encarnações distintas e etapas interplanetárias onde até as escalas temporais seriam outras (se fosse verdade, claro...).
Páginas: [1] 2 3 4 5 ... 10
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!