Mensagens Recentes

Páginas: 1 ... 6 7 8 9 [10]
91
Laicismo, Política e Economia / Re:Reforma da Previdência
« Última Mensagem: por _Juca_ Online Ontem às 16:37:00 »
Com tanto trabalho investido em reformar instituições, com medidas necessárias mas impopulares, eu não consigo ver o Temer como um político "do mal" como muitos o colocam. Um político mal-intencionado iria trabalhar para aumentar a presença do estado e o recolhimento de impostos (pra ter onde roubar mais), não o contrário.

Claro que é do mal. Quando a coisa aperta, normalmente são direitos sociais que são objeto de cortes e reformas drásticas. Não vê o mesmo empenho e rigor em acabar com outros grandes gargalos que também poderiam colocar as contas em ordem: reforma política, má-gestão dos recursos e corrupção, reforma tributária, benefícios exacerbados de alguns servidores públicos (notadamente do judiciário), reforma administrativa, como de fato passar a pagar a dívida ao invés de ficar só pagando juros sem abater o principal, renegociação de parte da dívida externa, ante a abusividade da cobrança e quanto já foi pago, etc. São todos temas muito difíceis, alguns mexem com o mercado financeiro, mas o negócio é colocar a conta do caos no orçamento na conta do trabalhador.

Veja, você não precisa ser esquerdista para contestar e as vezes confrontar o mercado financeiro. Da mesma forma como um direitista também pode as vezes peitar a elite e clamar pois mais igualdade social.

A maior merda do Brasil é a desigualdade social e econômica. É isso que ferra tudo. É isso que precisa ser objeto de ações. E pra isso, não precisa acabar com o capitalismo, nem ser "socialista"..., mas tem que ter coragem, autoridade, honestidade, etc...

 

Pra mim não importa quem é o próximo presidente, se ele não colocar como prioridade a distribuição de renda e uma política para colocar os juros num patamar civilizado, não é sério. Nisso o Ciro Gomes ganha meu voto.
92
Laicismo, Política e Economia / Re:Aprovado o monstro da terceirização!
« Última Mensagem: por Buckaroo Banzai Online Ontem às 16:35:29 »
Você provavelmente trocou as bolas ("menos lucro = mais exploração", provavelmente queria dizer o contŕario), e não sei se é possível assumir essa causalidade, de redução de renda do trabalhador ser decorrente de "efeito de exploração cumulativo", e não apenas de maior produtividade com menos mão-de-obra.

Ao mesmo tempo parece haver um tremendo exagero nisso de queda de renda do trabalhador em todo o mundo, na verdade o número de pessoas mais miseráveis só se reduziu, tão mais quanto mais livres foram os mercados de cada país. As reduções observadas devem ser em países como os EUA, ricos, em parte por abertura do mercado. Mas provavelmente sem decréscimo significativo (ou qualquer) na qualidade de vida (analogamente ao tópico que questiona a associação/definição de IDH com renda)


Citar



While East Asia has embraced large numbers of sweatshops, sub-Saharan Africa has not. This graph shows that the percentage of the population living on less than $1 per day (adjusted for inflation) has fallen substantially in East Asia, while remaining relatively unchanged in sub-Saharan Africa. The graph shows the 1981–2001 period. Data source: "How Have the World's Poorest Fared Since the Early 1980s?" by Shaohua Chen and Martin Ravallion.


[...] In 1997, economist Jeffrey Sachs said, "My concern is not that there are too many sweatshops, but that there are too few."[33] Sachs and other proponents of sweatshops cite the economic theory of comparative advantage, which states that international trade will, in the long run, make all parties better off. [...]

Writer Johan Norberg, a proponent of market economics, points out an irony:[37]

“   [Sweatshop critics] say that we shouldn't buy from countries like Vietnam because of its labor standards, they've got it all wrong. They're saying: "Look, you are too poor to trade with us. And that means that we won't trade with you. We won't buy your goods until you're as rich as we are." That's totally backwards. These countries won't get rich without being able to export goods.

[...]

http://en.wikipedia.org/wiki/Sweatshop#Pro-sweatshop_arguments




O HDI sem-renda seria menos íngreme, mas ainda deve majoritariamente na direção de melhora.



Parece mesmo que você acredita em soma-zero, o que talvez não seja nem o que o próprio Marx propunha, já que não via no lucro do empregador algo injusto.
93
Laicismo, Política e Economia / Re:Reforma da Previdência
« Última Mensagem: por Pregador Online Ontem às 16:29:56 »
Quando 65% dos aposentados no Brasil ganham um salário mínimo, é óbvio que não é essa parcela que causa déficit significativo na previdência. Não deveria ser alterado absolutamente nada para o trabalhador CLT. Já uma merda como é hoje. A renda é uma catástrofe, não faz sentido ferrar mais ainda esse povo.

Mas as novas regras da aposentadoria não foram feitas para os aposentados atuais. Isso é feito com projeções, pensando em quem está entrando no mercado de trabalho agora. E a reforma mexeu com todos, sim. Inclusive políticos.

A média salarial no setor privado é conhecida. É baixa. Como o cálculo hoje já é draconiano e o fator previdenciário detona o valor do benefício, esse padrão de salário mínimo tende e a se manter, ainda mais agora com a terceirização.

Outra coisa, o déficit é agravado por conta da DRU, desvinculação das receitas da União, que permite retirar das contribuições previdenciárias 30% para aplicar em outras coisas. Fora as lei esparsas que abrem o orçamento da previdência e destacam valores com tantos zeros que é preciso parar e pensar para ver qual é o número que acontecem ao longo do ano. Vão no site do planalto e vão olhando as leis que são aprovadas ao longo do ano. Vão encontrar algumas dezenas dela cuja ementa é :"autoriza-se a abrir o orçamento da previdência em R$XXXXXX. Logo, o governo passa a mão na previdência o tempo todo. O valor das contribuições não é só para previdência, é para sustentar todo o resto do governo.

Então, o déficit antes de mais nada é muito mais um problema de gestão do que falta de contribuições. A reforma deveria pautar mais o serviço público e os benefícios que não tem contrapartida ou contrapartida mínima. Benefícios sem contrapartida (de pessoas que não contribuiram) deveriam ser sempre temporários e com natureza de assistência social, não de previdência. É para gente que está passando fome na miséria e não pode trabalhar por alguma doença (ex: um deficiente mental grave) ou de velhice atrelada a penúria econômica pessoal e familiar.

Agora como eu disse, cadê o empenho sobre o resto das coisas? O Brasil vai quebrar se a reforma da previdência não for feita? Sei... Não vai quebrar por cobrar impostos confiscatórios e estrangular o capital produtivo? Não vai quebrar em razão da gestão porca dos recursos públicos e da corrupção generalizada? Não vai quebrar porquanto metade de nosso orçamento é só para pagar juros da dívida? Esses discursos ninguém faz, muito menos o Temer. Nem o Lula e nem a Dilma também ousaram entrar nessa seara, apenas umas palavrinhas tímidas...

Só para começar, deveria ser feita uma reforma da lei penal para aumentar nas alturas as penas para crimes de colarinho branco, transformá-los em hediondos, dificultar mais a progressão de regime e da pena para estes crimes, aumentar a possibilidade do valor da multa além da pena privativa de liberdade, para que a pena possa chegar na cifra dos bilhões, aparelhar toda a polícia para apurar estes tipos de crimes, criar divisões especializadas, formadas muito mais por contadores auditores do que por policiais. Mas quem vai fazer isso? Essa merda não quebra o país?
Nas aulas de direito penal você escuta coisas como: "aumentar a pena e agravar a lei penal não é a solução para a criminalidade". Ora, isso pode ser verdade para crimes como o tráfico, mas tenho certeza que teria um baita efeito sobre crimes de lavagem de dinheiro, por exemplo. Um baita efeito mesmo...

Outra coisa: servidor público que tem o poder de manejar recursos públicos e políticos de qualquer esfera deveriam não ter o direito ao sigilo fiscal. Suas declarações de renda e movimentação bancária deveriam ser públicos. Ah... isso viola a dignidade humana e o direito de privacidade? Então não opte pela carreira pública e nem pela política, simples assim.

94
Laicismo, Política e Economia / Re:Aprovado o monstro da terceirização!
« Última Mensagem: por Peter Joseph Online Ontem às 16:24:37 »
Ele não é comunista, vejam a referência do nick. Peter Joseph é o fundador do Movimento Zeitgeist.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Movimento_Zeitgeist

https://pt.wikipedia.org/wiki/Projeto_Venus#Economia_baseada_em_recursos

Não interessa aqui se existe ou não alternativa ao sistema atual. O fato, por mim observado neste tópico, é que o sistema tem este mecanismo de funcionamento intrínseco a ele (diminuiu a taxa de lucro, aumenta-se a exploração trabalhista), tanto detratores como promotores do atual sistema simplesmente tem que aceitar esta realidade, lhes afetando ou não, pois dentro dele não há saída. É uma relação de causa e efeito material/objetiva. Não há milagre que possa fazer isto não ocorrer. O pior é que o efeito de exploração é cumulativo, pois observa-se uma tendência de queda histórica e/ou estagnação dos rendimentos do trabalhador em todo o mundo, nunca ou raramente voltando aos patamares anteriores às crises.
95
Laicismo, Política e Economia / Re:Aprovado o monstro da terceirização!
« Última Mensagem: por Peter Joseph Online Ontem às 16:21:25 »
Citação de: Peter Joseph
Não precisa ser miserável pra ser explorado. A exploração, com consequente diminuição  na qualidade de vida, ocorre em todas as classes de trabalhadores, só que os efeitos são bem mais sentidos nas classes mais baixas é claro. Não é por que ganho cinco mil que vou achar legal perder mil.

Depende do que você considera exploração. Se eu assino um contrato onde aceito ganhar X por mês não posso depois reclamar que estou sendo "explorado". Novamente, estou falando de países onde o capitalismo funciona.

Citação de: Peter Joseph
Não é questão de empresário ser malvado. Ele precisa fazer isto durante as constantes crises pra se manter. A questão não é moral aqui, é prática/negócios. É algo intrínseco ao sistema. A única forma de evitar isto seria deixar de haver crises (o que é impossível no capitalismo) ou mudarmos o modelo econômico para outro onde as dinâmicas sejam outras.

Crises realmente existem e sempre existirão. Mas países onde o capitalismo é forte existem também há décadas e vão bem, tanto trabalhadores quanto empregadores. Apesar das crises.

Citação de: Peter Joseph
EUA, por exemplo? Imagino que esta trabalhadora norte americana não concorda com você (e não é só ela): http://voyager1.net/sociedade/o-capitalismo-segundo-os-pobres/

EUA, maior parte da Europa, Oceania, Canadá, para citar alguns. Agora, "funcionar" não é sinônimo de "ser perfeito". Infelizmente mesmo nos melhores países capitalistas existe pobreza. Mas quando pensamos que as alternativas são utopias impraticáveis ou o socialismo, onde todo mundo é pobre, está até bom.

Quanto ao link, evidências anedóticas vão existir sempre. Como eu disse, o capitalismo nos EUA funciona, mas está longe de ser perfeito. Há inclusive países bem melhores para se viver. Mas que também não são perfeitos.

Não existe perfeição, evidentemente. Estou mostrando justamente isto. E mesmo os poucos exemplos de países capitalistas bem melhores do que os demais países, não podem ser replicados por todo o mundo. O sistema não funciona assim, sempre haverá uma minoria de países concentradores de capital e alta tecnologia, usando o restante como fornecedores de matéria prima e mão de obra baratas, além de mercado consumidor dos seus produtos industrializados. Não tem como ser diferente, é estruturalmente obrigatório, o sistema não funciona repartindo as benesses para todos os países ou sequer para a maioria, isto de fato nunca aconteceu na história capitalista/livre mercadista. Se acontecer é por que o capitalismo deixou de existir. Referência: https://pt.wikipedia.org/wiki/Teoria_do_sistema-mundo

E não interessa aqui se existe ou não alternativa ao sistema atual. O fato, por mim observado neste tópico, é que o sistema tem este mecanismo de funcionamento intrínseco a ele (diminuiu a taxa de lucro, aumenta-se a exploração trabalhista), tanto detratores como promotores do atual sistema simplesmente tem que aceitar esta realidade, lhes afetando ou não, pois dentro dele não há saída. É uma relação de causa e efeito material/objetiva.
96
Laicismo, Política e Economia / Re:Governo Dória em São Paulo
« Última Mensagem: por Lorentz Online Ontem às 16:18:41 »
em primeiro lugar é necessário ensinar obedecer regras, pois sem elas fica impossível qualquer tentativa de educação!

E como se ensina isso?
97
Papo Furado / Re:Gatófilos e cachorrófilos do CC
« Última Mensagem: por Skorpios Online Ontem às 16:18:35 »
E agora, pessoal que defende a supremacia dos gatos... Conseguem fazer isso com um gato doméstico? :biglol:
98
Laicismo, Política e Economia / Re:Governo Dória em São Paulo
« Última Mensagem: por Criaturo Online Ontem às 16:12:35 »
em primeiro lugar é necessário ensinar obedecer regras, pois sem elas fica impossível qualquer tentativa de educação!
99
Laicismo, Política e Economia / Re:Governo Dória em São Paulo
« Última Mensagem: por Lorentz Online Ontem às 15:56:56 »
Apesar de ter gostado do que o Doria fez, tenho minhas dúvidas quanto a essa ideia de que basta doar computadores às escolas que o ensino melhora.

Uma educação de qualidade é muito mais do que o tipo de equipamento que é comprado. Se esses computadores forem usados para ensinar o básico de programação (e isso poderia ser feito por voluntários em outros horários), já será um ganho enorme.
100
Laicismo, Política e Economia / Re:Governo Dória em São Paulo
« Última Mensagem: por Buckaroo Banzai Online Ontem às 15:45:29 »
É hora de dizer CHEGA! Precisamos equipar as escolas com computadores Electronika BK, com sistema operacional LINURSS.


Ele vai voltar atrás com os limites de velocidade? Até o Otário achou ruim, e que devia voltar, em vez de dizer que de alguma forma os aumentos de acidentes ainda se devem às ruas em si serem estatais.
Páginas: 1 ... 6 7 8 9 [10]
Do NOT follow this link or you will be banned from the site!