Autor Tópico: Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"  (Lida 960 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Citar

A biblioteca de Sainte-Geneviève, em Paris, decidiu desativar de modo permanente o seu sistema de internet sem fio, após a denúncia de "violentos sintomas de mal-estar" por parte de um funcionário, atribuídos por ele à constante exposição aos campos magnéticos do local.

Esta é a quinta biblioteca francesa a desativar o sistema sem fio desde dezembro, quando o jornal "Le Monde" apontou o "mal do Wi-Fi": vertigem, náusea, insônia, dor de cabeça e dores musculares, supostamente causadas por esse sistema comunicação.

Na biblioteca de Sainte-Geneviève, no bairro Place du Pantheon, a direção encerrou o sistema após uma petição dos funcionários e convocou "para o mais breve possível" um Comitê de Higiene e Segurança com a presença do Inspetor de Higiene e Segurança do Ministério da Educação Superior e da Pesquisa, uma vez que o local pertence à Universidade Paris 3.

Os delegados do sindicato de funcionários públicos (Supap), que solicitou o cancelamento do Wi-Fi nas bibliotecas parisienses há algumas semanas, se reunirão em breve com a assessora da prefeitura Maité Errecart para discutir a situação.

Diante da falta de dados científicos nessa área, o Ministério da Saúde solicitou à Agência Francesa de Segurança Sanitária do Ambiente de Trabalho (Afsset) um relatório sobre os efeitos dos campos Wi-Fi sobre a saúde e do uso de telefones celulares por parte das crianças, que deverá ser entregue no final do ano;

Em dezembro, a denúncia do jornal "Le Monde" foi acompanhada por uma entrevista com pesquisador italiano Paolo Vecchia, do Departamento de Tecnologia e Saúde do Instituto Superior Sanitário, segundo o qual "pouco se sabe sobre as freqüências utilizadas no Wi-Fi".

"A principal dificuldade é dada pela rápida evolução destas tecnologias, quase não existe tempo para aprofundá-las", acrescentou o pesquisador.

http://www1.folha.uol.com.br/folha/informatica/ult124u403935.shtml


O pessoal não sabe porra nenhuma mesmo...
O que mais existe atualmente são ondas de rádio passando pelas nossas cabeças.

Em casa tenho um access point wi-fi 1 metro da minha cabeça e não sinto nada disso, sem contar que muito mas muito lugares existem redes wi-fi ninguém passa mal por causa delas.

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"
« Resposta #1 Online: 21 de Maio de 2008, 10:36:18 »
"campos magnéticos"...

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.961
  • Sexo: Masculino
Re: Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"
« Resposta #2 Online: 26 de Maio de 2008, 21:34:33 »
Só porque o wi-fi funciona na mesma freqüência dos fornos de micro-ondas o povo acha que os hotspots vão cozinhar seus cérebros.... :nao:
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Offline Jack Carver

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.195
  • Sexo: Masculino
Re:Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"
« Resposta #3 Online: 01 de Dezembro de 2015, 02:11:55 »
Citar
http://www.redetv.uol.com.br/jornalismo/da-para-acreditar/apos-morte-da-filha-pais-fazem-campanha-para-restringir-wi-fi-em-escolas



A jovem Jenny Fry, de 15 anos, cometeu suicídio depois de começar a ter alergia a rede Wi-Fi. Segundo o Mirror, o corpo da jovem foi encontrado pendurado em uma árvore em junho deste ano e o caso estava sob investigação.

Debra Fy, a mãe da jovem, afirmou que filha tinha fortes dores de cabeças, cansaço excessivo e sofria com problemas na bexiga. Ela diz que os sintomas começaram em 2012 e eram causados pela alergia - conhecida como hipersensibilidade eletromagnética (EHS).

"Jenny estava ficando doente e eu também. Eu fiz algumas pesquisas e descobri o quanto o Wi-Fi pode ser perigoso, então eu parei de utilizá-lo na minha casa", declarou Debra.
Após desenvolver a alergia, a estudante continuou a frequentar a escola, que conta com rede Wi-Fi, mas passou a receber muitas advertências e detenções por sair da sala de aula para ficar longe do sinal.

Sobre a filha ter dado fim à própria vida, a mãe diz acreditar que ela fez isso por estar "frustrada com a escola". "Eu realmente não acredito que ela tinha a intenção. "Ela não queria ir ao médico, mas estava recebendo ajuda de um conselheiro na escola. Eu creio que foi um grito de socorro".

Agora, os pais de Jenny estão divulgando o caso da filha e fazendo campanha para remover a rede Wi-Fi de crechês e escolas. O casal ainda quer chamar atenção do governo para as pesquisas sobre a EHS.

"Eu não sou contra um pouco de tecnologia, mas eu sinto que as escolas devem estar cientes de que algumas crianças vão ser sensíveis a ela e, por isso, devem reduzir seu uso", afirma a mãe.


Um material interessante sobre o Selênio e L-Carnitina:
[ Selenium and l Carnitine Reduce Oxidative Stress in the Heart of Rat Induced by 2.45GHz Radiation from Wireless Devices ]





PS: Será que esse cara está vendendo bem o produto dele? :?
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=4053.msg66682#msg66682
O Brasil é um país de sabotadores profissionais.

“Dêem-me controle sobre o dinheiro de uma nação e não me importa quem faz as suas leis. - Mayer Amschel Rothschild

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.481
  • Sexo: Masculino
Re:Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"
« Resposta #4 Online: 01 de Dezembro de 2015, 02:25:43 »
Na verdade a alergia  ao wi-fi existia apenas no protocolo IEEE 802.11.

Os mais atuais não tem mais os mesmos efeitos, mas muitos dos mesmos sintomas decorrem da da potencialização do reflexo e/ou absorção da radiação ambiental (qualquer faixa, não só de comunicações) pelos cristais líquidos, quando em proximidade extrema do corpo, como quando se usa as telas sensíveis ao toque de tablets e dos novos smartphones.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.064
Re:Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"
« Resposta #5 Online: 02 de Dezembro de 2015, 11:27:26 »
Besteira de gente fresca.

Vivemos já há algumas gerações imersos em campos eletromagnéticos. Primeiro, a rede elétrica: 25Hz, 50Hz ou 60Hz.
Depois, as emissoras de rádio. Depois, as de TV.
Mais recentemente, as torres de celulares.
E agora o wi-fi.

Além de todos os equipamentos industriais e domésticos que emitem radiações.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.735
  • Sexo: Masculino
Re:Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"
« Resposta #6 Online: 02 de Dezembro de 2015, 13:05:37 »
Besteira de gente fresca.

Vivemos já há algumas gerações imersos em campos eletromagnéticos. Primeiro, a rede elétrica: 25Hz, 50Hz ou 60Hz.
Depois, as emissoras de rádio. Depois, as de TV.
Mais recentemente, as torres de celulares.
E agora o wi-fi.

Além de todos os equipamentos industriais e domésticos que emitem radiações.

Até o big bang.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.168
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Biblioteca de Paris desliga web sem fio após suspeita de "mal do Wi-Fi"
« Resposta #7 Online: 02 de Dezembro de 2015, 13:43:37 »
Besteira de gente fresca.

Vivemos já há algumas gerações imersos em campos eletromagnéticos. Primeiro, a rede elétrica: 25Hz, 50Hz ou 60Hz.
Depois, as emissoras de rádio. Depois, as de TV.
Mais recentemente, as torres de celulares.
E agora o wi-fi.

Além de todos os equipamentos industriais e domésticos que emitem radiações.
Ué, pode ser a plasticidade fenotípica já alterando a funcionalidade psicofisiológica de gerações mais recentes.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!