Autor Tópico: Tópico para notícias bizarras  (Lida 515198 vezes)

0 Membros e 2 Visitantes estão vendo este tópico.


Offline Gauss

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.232
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.538
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7077 Online: 02 de Outubro de 2018, 15:00:35 »

Citar
https://www.theguardian.com/us-news/2017/aug/28/neo-nazi-stabbing-fake-colorado-joshua-witt

A Colorado man who claimed that someone had stabbed him because he looked like a “neo-Nazi” fabricated the story after he accidentally cut his hand with a knife, according to police.

Joshua Witt, who has been arrested on false reporting charges, admitted to law enforcement in Sheridan, Colorado, that he lied to officers when he alleged that a black man had attacked him for having a haircut associated with white supremacists, police officials said Monday.

Witt’s original allegations went viral on social media this month, garnering press coverage across the globe, particularly from conservative newspapers that cited the stabbing as an example of violent leftwing activists attacking white people. [...]

Offline Adler

  • Nível 07
  • *
  • Mensagens: 77
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7078 Online: 10 de Dezembro de 2018, 09:24:24 »
Não sabia onde colocar, postei aqui. A moderação pode mover, se achar necessário.
Citar
Brasileiros não trabalham como chineses, diz jornal

Editor de periódico oficial do PC da China afirma que ‘cultura’ brasileira torna País ‘inapto à manufatura’, tornando o desenvolvimento impossível

Jamil Chade, correspodente, O Estado de S.Paulo

GENEBRA – A cultura brasileira faz o País ser “inapto para a manufatura” e a população do País não está disposta a ser trabalhadora como a chinesa. Os comentários foram publicados na noite da quarta-feira e são assinados pelo editorialista Ding Gang, no Global Times, um dos produtos internacionais do People’s Daily, o jornal oficial do Partido Comunista Chinês. Gang é um dos editores do periódico.

A origem de seu ataque é o New York Times e o fato de o diário americano ter comparado a China ao Brasil no que se refere aos desafios que ambos enfrentam para se desenvolver e evitar seus respectivos declínios. Para o chinês, a comparação “expõe a ignorância chocante do autor sobre a cultura do povo na China”.

O jornal americano mostrava como a ascendência do Brasil a partir de 2009 não se concretizou e apontava como a China tampouco terá um futuro brilhante diante das similaridades ao Brasil. No texto do NYT, o artigo diz que os deuses, antes de destruir um país, o qualificam como “país do futuro”.

Para o editor do jornal chinês, que diz ter passado três anos no Brasil e ter “entendido bem” os motivos da perda de força da economia nacional, “não se pode comparar Brasil com a China”.

“Talvez os brasileiros e o autor acreditem no mesmo Deus. Mas esse não é o mesmo que os chineses acreditam”, diz Gang, que também é um acadêmico.







Crise na indústria brasileira – Participação do setor no PIB ao longo dos anos

Cultura

“De fato, o Brasil nunca teve uma indústria manufatureira forte e sofisticada. Mas a questão básica é por qual motivo a China atingiu sua industrialização, enquanto o Brasil a abandonou e foi para a direção oposta? Isso não é apenas uma questão de economia ou instituição, mas de cultura”, argumenta o chinês.

Apontando que trabalhou em várias partes do mundo por 20 anos, o autor indica que atingir a cultura é o “fator mais importante” para atingir a industrialização. “Isso inclui como as pessoas encaram seu trabalho, família, educação das crianças e acumulação de riqueza”, disse.

“Pode soar racista diferenciar o desenvolvimento baseado em cultura”, escreveu. “Mas depois de ter morado no Brasil, você descobre a resposta. Os brasileiros não estão dispostos a ser tão diligentes e trabalhadores como os chineses. Nem valorizam a poupança para as próximas gerações, como fazem os chineses”, indicou. “Ainda assim, eles exigem os mesmos benefícios e bem-estar que aqueles nos países desenvolvidos.”

“A diferença entre o Brasil e a China está no fato de que a cultura no Brasil faz o país inapto à manufatura”, escreveu. “A falta de manufatura não pode levar à industrialização e torna o desenvolvimento sustentável impossível”, alertou.

Procurado, o Itamaraty não quis comentar o assunto.

FONTE: O Estado de São Paulo

https://www.forte.jor.br/2018/12/08/brasileiros-nao-trabalham-como-chineses-diz-jornal/
Não devemos resisitir às tentações: elas podem não voltar.
Millor Fernades

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.225
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7079 Online: 10 de Dezembro de 2018, 12:38:32 »
Apontando que trabalhou em várias partes do mundo por 20 anos, o autor indica que atingir a cultura é o “fator mais importante” para atingir a industrialização. “Isso inclui como as pessoas encaram seu trabalho, família, educação das crianças e acumulação de riqueza”, disse.

“Pode soar racista diferenciar o desenvolvimento baseado em cultura”, escreveu. “Mas depois de ter morado no Brasil, você descobre a resposta. Os brasileiros não estão dispostos a ser tão diligentes e trabalhadores como os chineses. Nem valorizam a poupança para as próximas gerações, como fazem os chineses”, indicou. “Ainda assim, eles exigem os mesmos benefícios e bem-estar que aqueles nos países desenvolvidos.”
É verdade que grande parte dos brasileiros não pensa no futuro, nem o deles próprios, quanto mais o dos filhos.
Não conseguem guardar dinheiro. Parece que ele queima suas mãos e tratam de se desfazer logo dele.
Preferem a satisfação imediata que a segurança quanto ao futuro.

Quanto à disposição para o trabalho, será que é uma virtude aceitar ser quase um escravo, tão estressado que muitas fábricas na China instalaram grades nas janelas mais altas para evitar suicídios?

Offline JungF

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 546
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7080 Online: 10 de Dezembro de 2018, 15:30:23 »
Eu posso estar enganado, mas nunca concordo com o tal de "brasileiro é isso, brasileiro é aquilo...".
Sou de opinião que todo ser humano é, na essência, igual. Se originariamente as culturas, tradições, costumes, diferem, difere o comportamento...
Há que se considerar a história de um povo e o meio em que ele se desenvolve. Um exemplo típico é o do africano primitivo equatorial. Tudo ao alcance da mão: a caça, pesca, agricultura, as belezas naturais; estes elementos na formação de sua cultura privou seus povos da competitividade, essa que desenvolve a inteligência, a sagacidade e os meios de defesa e desenvolvimento.
Apresados, colonizados, reduzidos a categoria inferior humana, até hoje é espoliado e as nações mais desenvolvidas sentem-se como tutelares daquela civilização.
Existe uma analogia entre a cultura brasileira e a africana, a partir do clima e do elemento colonizador. A gênese das nações africanas e a brasileira apresenta pontos de contacto relevantes e que atuam no mecanismo formador da cultura e da personalidade deste homem.
Mas o clima e a vastidão continental possibilitaram a colonização exploratória pelos povos de maior desenvolvimento.
Quanto à comparação entre o Chinês e o Brasileiro, quem a fez não tem uma perspectiva que torne sua opinião imparcial. O Brasil tem uma agroindústria de fazer inveja às grandes nações do mundo e por essa razão seu potencial valoriza a sinergia intelecto/recursos naturais.
Se tivéssemos tido a oportunidade de usar, a nosso favor, todo o ouro e diamante que foram transferidos para os "ingleses", que cinicamente exploravam os portugueses, nossa história seria diferente.
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2018, 15:39:35 por JungF »

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.325
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7081 Online: 10 de Dezembro de 2018, 19:28:10 »
Acho ótimo que os brasileiros não trabalhem como os chineses.


Os cara não usam nem epi completos.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.898
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7082 Online: 10 de Dezembro de 2018, 20:09:53 »
Lá na China eles são descartáveis.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.325
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7083 Online: 10 de Dezembro de 2018, 20:34:13 »
E se as condições de trabalho no Brasil fossem as mesmas? Um sujeito correndo o risco de ser esmagado a qualquer momento para fazer um trabalho que pode ser feito por uma máquina?

Trabalhando sob um barulho desse sem nem mesmo ter um protetor de ouvido?



Offline Adler

  • Nível 07
  • *
  • Mensagens: 77
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7084 Online: 25 de Abril de 2019, 14:48:58 »
Citar
O abutre capturado por milícia na guerra do Iêmen acusado de ser espião

 Nelson estava em um canto apertado, amarrado e preso por homens que acreditavam que ele era um espião. Quando foi capturado, levava um rastreador por satélite acoplado a sua perna, mais sofisticado do que muitos dos equipamentos existentes em Taiz, cidade que fica na linha de frente da catastrófica guerra no Iêmen.

Nelson, eles concluíram, estava transmitindo segredos militares. Em qualquer guerra, é uma má notícia ser acusado de espionagem. No Iêmen, um lugar empoeirado, isolado e desesperado, a suspeita corre solta nas mentes de homens armados. Mesmo se você for um abutre. Amarrado, enfraquecido e de aspecto miserável, Nelson dava dó preso em sua cela.

É um pássaro grande, um raro abutre-fouveiro, também conhecido como grifo, mas ainda considerado um jovem imaturo. Mas isso não suavizou sua situação com seus captores, uma milícia leal ao internacionalmente reconhecido governo iemenita, que é apoiado pela Arábia Saudita.

Eles viram o aparelho de GPS na perna esquerda de Nelson e pensaram o pior: o abutre estaria em uma missão para os rebeldes houthis, o grupo que controla a capital do país, Sanaa.
Rastreador era usado para monitorar o paradeiro do abutre

Na verdade, o rastreador havia sido instalado em Nelson por razões bem mais inocentes, para que ele pudesse ser acompanhado e monitorado por biólogos, em um esforço para conservar sua espécie.

Nelson foi um dos 14 abutres que receberam rastreadores e placas de identificação em suas asas na Bulgária, onde a jornada de Nelson começou.

Para a sorte de Nelson, ele tem amigos. Na Bulgária, o grupo ambientalista responsável pelo rastreador, o Fundo para Fauna e Flora Silvestres (FWFF, na sigla em inglês), estava acompanhando o progresso da ave enquanto ela rumava para o sul, cruzando Turquia, Líbano, Síria, Jordânia e Arábia Saudita.

Eles não estavam preocupados com esta odisseia. Jovens grifos machos geralmente voam grandes distâncias antes de voltarem para casa. Mas, em novembro de 2018, eles perderam contato com Nelson depois que ele cruzou a fronteira do Iêmen.

 Em meio à guerra e à fome, um esforço para salvar um pássaro

Nelson não era um espião, e esse exótico visitante búlgaro passou a conquistar simpatizantes enquanto voava em torno de Taiz, uma cidade tão afetada pela guerra e que passa por problemas tão graves que ajudar um pássaro, imagina-se, não seria uma prioridade.

Ainda mais neste mês de abril, quando Taiz foi tomada, como grande parte do Iêmen, pelo terceiro grave surto de cólera desde o início da guerra, em 2015.

E em 5 de abril, o FWFF recebeu centenas de mensagens e emails de iemenitas preocupados com o bem-estar do grifo. Um endereço e número de telefone búlgaro estavam na etiqueta de Nelson. Os iemenitas enviaram fotos que ajudaram a identificá-lo.

Os ambientalistas na Bulgária ficaram surpresos que tantos iemenitas tenham se preocupado com o abutre, em meio a um conflito que se tornou, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), a emergência humanitária mais séria do mundo.

Nadya Vangelova, do FWFF, chama de "pessoas maravilhosas" os iemenitas que cuidaram do pássaro, apesar da situação que enfrentam no Iêmen. Mas acrescentou que eles sabiam que ajudar Nelson seria difícil em um país que estava lutando para sobreviver à guerra, à cólera e à fome.

Mas as tentativas locais de ajudar o abutre enfrentaram problemas quando o grande pássaro com o rastreador via satélite chamou a atenção de uma milícia local. Eles capturaram Nelson e o levaram para uma base em Taiz, comandada por um homem com o nome de guerra de general Salem.

A notícia da situação de Nelson chegou a uma ONG chamada One World Actors Animal Rescue. Um homem corajoso e determinado chamado Hisham al-Hoot fez a perigosa viagem de Sanaa para Taiz. Ele pediu ao general Salem que Nelson fosse libertado - e teve acesso ao animal para que pudesse alimentá-lo enquanto aguardava por uma decisão.

Na Bulgária, os conservacionistas fizeram campanha pela libertação de Nelson na embaixada do Iêmen, enquanto outros na França e na Irlanda espalharam a notícia. Funcionou. A milícia foi convencida de que o rastreador de Nelson não estava lá para espioná-los e ele foi libertado.

 Pássaro está se recuperando para voltar para casa

Nelson estava com asas danificadas e uma ferida antiga no pescoço. Seus pés estão machucados, e a pele do tornozelo esquerdo tem escoriações por terem sido amarradas. Ele está pesando 4,8 kg. Para ser capaz de voar, ele precisa estar pesando ao menos 5 kg.

O abutre está sendo alimentado com carne e água a cada hora para fazer com que ganhe peso. Em seis a oito semanas, se tudo correr bem, ele estará forte o suficiente para ser libertado e iniciar sua longa migração de volta para a Bulgária.

Pode parecer estranho, talvez até errado, dar atenção e carne fresca a um pássaro em um país onde quase 240 mil pessoas enfrentam níveis catastróficos de fome, segundo a ONU.

Mas a resposta dos iemenitas às desventuras de Nelson poderiam ser vistas como uma afirmação de sua própria humanidade.

Ajudar os outros, fazer pequenos favores, preocupar-se com um abutre búlgaro perdido pode aliviar tempos infelizes. Mesmo na guerra, mesmo no Iêmen, mesmo na pior emergência humanitária do mundo.

http://www.defesanet.com.br/africa/noticia/32651/O-abutre-capturado-por-milicia-na-guerra-do-Iemen-acusado-de-ser-espiao/
Não devemos resisitir às tentações: elas podem não voltar.
Millor Fernades

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.538
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7085 Online: 01 de Maio de 2019, 02:08:58 »
2012. Cidadezinha dos EUA, mulher "incel" (socialmente isolada, virgem) de 30 anos, totalmente dependente dos pais, faz amigos virtuais no facebook, um casal com um filho bebê, da mesma cidadezinha. Por algum motivo as coisas desandam nessa amizade, então a mulher cria uma história de que esse casal queria matá-la, cria ao menos uma conta falsa na internet para ajudar a convencer seus pais disso, e acaba os convencendo a matar o casal, para protegê-la.  :|

https://www.news24.com/You/Archive/too-pretty-to-live-how-a-woman-convinced-her-parents-and-boyfriend-to-kill-facebook-bullies-20170728

Offline JungF

  • Nível 18
  • *
  • Mensagens: 546
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7086 Online: 02 de Maio de 2019, 11:52:19 »
Barbaridade, né Buckaroo?
Não é preciso muito para se constatar que vivemos cercados por criaturas anormais; pior, não vêm com rótulos ou código de barras. Estão ao lado, são vizinhos, talvez até amigos...
Existe uma expressão que ajuda a atenuar e compreender os fatos, e também nossos medos.
Os que se encontram dentro de uma bolha e os que estão do lado de fora; explico:
Do lado de dentro estão aqueles que por prudência, inteligência e talvez alguma coisa que o"Pirula"* diz, estão protegidos com respeito aos que estão fora da bolha. Estes últimos altamente suspeitos de algum tipo de tara se atacam reciprocamente. Como resultado vemos na mídia espetaculosa os desatinos inimagináveis, a todo o momento e em todos os lugares.

* O "Pirula" costuma dizer que as pessoas ao nascerem não são tábulas rasas;trazem, inatas, certos condicionamentos, inclusive morais, que as separam dos demais quanto às consequências e responsabilidades nas suas escolhas.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.908
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7087 Online: 06 de Maio de 2019, 20:27:20 »
Caramba, estão querendo indiciar criminalmente por homicídio culposo o marido da Caroline Bittencourt por ele ter ignorado alertas de tempestade.

https://www.metrojornal.com.br/foco/2019/05/06/policia-marido-caroline-bittencourt-homicidio-culposo.html

« Última modificação: 06 de Maio de 2019, 20:31:29 por Sergiomgbr »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.538
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7088 Online: 06 de Maio de 2019, 20:53:14 »
Citar
"Sabedor do mau tempo que assolava naquele momento a região, especialmente para quem se encontrava a bordo de embarcações de pequeno porte, expressamente advertido a esse respeito, resolveu por lançar-se ao mar, não providenciando ao menos que a vítima utilizasse um colete salva-vidas, como lhe competia, negligência indiscutível que remete aos fundamentos dos delitos culposos", afirmou o delegado no inquérito.

Há casos de motoristas sobreviventes com familiares mortos no próprio acidente de carro sendo indiciados por homicídio culposo?

Como por crianças não usando cinto de segurança.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.908
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7089 Online: 06 de Maio de 2019, 21:05:47 »
É mais passivel de indiciamento um pai responsabilizado por um acidente por os filhos não ussarem o cinto de segurança quando o cinto seja obrigatório, pelo pai ser responsável pelos filhos, inclusive, do que um casal que decide ignorar um alerta de tempestade. Se o alerta nao é um mero alerta mas uma proibição ai a situação é diferente.
« Última modificação: 07 de Maio de 2019, 10:21:07 por Sergiomgbr »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.538
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7090 Online: 07 de Maio de 2019, 07:50:38 »
Acho que não, seria diferente no que refere à imputação específica do crime de violar essa proibição. Mas homicídio culposo pode ser mesmo caracterizado por imprudência ante o conhecimento de que as ações possam resultar em acidente fatal.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.908
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7091 Online: 07 de Maio de 2019, 10:25:44 »
Há um limite sendo ultrapassado do direito individual à autodeterminação quando as leis pretendem proteger os indivíduos deles mesmos.


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.538
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7093 Online: 10 de Maio de 2019, 16:05:57 »
Citar
<a href="https://www.youtube.com/v/W6IEo7WPWbU" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/W6IEo7WPWbU</a>

"Former GOP Congressman Aaron Schock appears to have had a magical weekend, flocking to the desert with upwards of 100,000 other attendees for the Coachella Valley Music and Arts Festival, known simply by its Cher or Madonna-esque first name, Coachella.

According to multiple eyewitnesses, Schock spent the festival with his gay friends, dancing his heart out. Fun! He also reportedly got intimate with a guy or two, finding those precious carefree lip-locks every queer person dreams of having out in public.

There’s just one problem: While serving as the United States Representative for Illinois’ 18th congressional district from 2009 until 2015, Schock’s voting record read like the CliffsNotes of the Religious Right’s antigay playbook. Among his political positions, he voted against adding ‘sexual orientation, gender identity, gender and disability’ to the federal hate crime protection groups, against the repeal of ‘Don’t Ask, Don’t Tell,’ and for the Defense of Marriage Act, which defined marriage as between a man and a woman."


Cada vez mais claro que o que certos conservadores querem é que os gays continuem solteiros.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.538
  • Sexo: Masculino
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7094 Online: 14 de Maio de 2019, 00:24:39 »
Pesquisa: 56% dos americanos é contrário ao ensino dos algarismos arábicos nas escolas





Citar
https://triblive.com/news/roman-numerals-anyone-poll-suggests-bias-against-arabic-numerals/

... When CivicScience, a Pittsburgh-based market research firm, polled more than 3,200 Americans on the issue of mathematics instruction last week, 56% of the respondents said Arabic numerals should not be taught in American schools; 29% said it should be part of the curriculum, while 16% offered no opinion. ...


 :o :histeria: 


Uma fração da parte que sugeriria superficialmente algo mais favorável aos democratas certamente é de pessoas que são a favor disso por fomentar o multiculturalismo e a harmonia com o mundo árabe.

Offline Pedro Reis

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.613
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7095 Online: 14 de Maio de 2019, 02:04:48 »
Uma curiosidade: os algarismos arábicos foram criados na Índia.

E alguns países árabes são os poucos lugares do mundo em que não são utilizados.

Na verdade em árabe os símbolos para estes algarismos são outros.











Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.225
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7096 Online: 14 de Maio de 2019, 07:41:06 »
E muitas estrelas, como Aldebaran ou Betelgueuse, têm nomes dados pelos árabes.
Também vão querer eliminar palavras de origem árabe, como magazine, açúcar, algodão etc. ?

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.908
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7097 Online: 14 de Maio de 2019, 11:53:05 »
Pesquisa: 56% dos americanos é contrário ao ensino dos algarismos arábicos nas escolas





Citar
https://triblive.com/news/roman-numerals-anyone-poll-suggests-bias-against-arabic-numerals/

... When CivicScience, a Pittsburgh-based market research firm, polled more than 3,200 Americans on the issue of mathematics instruction last week, 56% of the respondents said Arabic numerals should not be taught in American schools; 29% said it should be part of the curriculum, while 16% offered no opinion. ...


 :o :histeria: 


Uma fração da parte que sugeriria superficialmente algo mais favorável aos democratas certamente é de pessoas que são a favor disso por fomentar o multiculturalismo e a harmonia com o mundo árabe.
Esse resultado tá mais pra respostas obtidas em uma sociedade da qual se pode esperar de tudo, desde respostas com alguma carga sarcasmo ate trolagem pura.


Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.908
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Tópico para notícias bizarras
« Resposta #7099 Online: 14 de Maio de 2019, 15:39:15 »
Sobre essa retórica oca do xenofobismo, assim como não tem muita formiga sendo admitida em outras colônias, nem abelhas mudando para colneias de verão, nem muito macaco não sendo estraçalhado ao tentar ingressar em grupos diferentes dos do dele, também nao deve ter muita família realmente disposta a receber um completo estranho dentro do seio do seu lar.

Outra retórica imbecil é aquela bobagem de pais feito de imigrantes não poder estabelecer linites na imigração, como se, por exemplo, só porque um órgão público ser constituído de funcionários contratados impedisse um limite para posteriores contratações.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!