Autor Tópico: Lógicas e Informação  (Lida 245 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Feliperj

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.147
Lógicas e Informação
« Online: 02 de Julho de 2015, 09:23:46 »
Olá Pessoal,

Há um tempo atrás, li um artigo sobre a interpretação da MQ chamada Qbism. Pelo que entendi, nessa interpretação, a natureza probabilística da MQ é explicada como uma mera questão de disponibilidade de informações, que ao longo do processo de medição, vai se reduzindo até termos um determinado valor (nessa interpretação é usado o Teorema de Bayes).

Outro dia, estava lendo sobre a lógica paraconsistente (que permite e opera com A e NA sendo ambos verdadeiros), como ela tem uma relação/aplicação direta na MQ, me veio o mesmo pensamento com relação a essa diferenciação das lógicas.

Ou seja, da mesma forma que temos um universo clássico e outro quântico, temos para esses, lógicas clássicas e “quânticas”(paraconsistentes). E mais, da mesma forma como proposto no Qbism, a questão das diferentes lógicas estaria relacionada exatamente a qde de informação disponível. Ou seja, onde se tem todas (ou um determinado nível de) as infos disponíveis, a lógica aristotélica é aplicável satisfatoriamente; já onde temos informações não totalmente disponíveis (ou abaixo de um determinado nível), a lógica aristotélica desaba (não consegue operar e chegar a conclusões) e se torna necessária uma lógica mais “abrangente”.

Um exemplo para ilustrar : Matar é errado ? Com esse nível de informação, podemos assumir que é e não é errado; está em uma situação de indefinição (sobreposição  ) dentro da lógica aristotélica, pois não temos informações suficientes para fazê-la operar! Se tornarmos a questão mais específica (adicionando mais informação), como por exemplo :

1) Matar, como último recurso, para defender a própria vida é errado ?
2) Matar, sem que sua vida esteja em risco, para roubar uma bicicleta, é errado ?

Torna-se claro que, no primeiro caso, matar não é errado; no segundo que matar é errado. O caso inicial representa, então, o conjunto que representa todas as possibilidades A e NA com relação a Matar e dessa forma, representa um conjunto “paraconsistente”. Os demais, são subconjuntos específicos (“aristotélicos”) desse conjunto “paraconsistente”

Essa foi minha viagem da semana!! hehehe

Abs
Felipe

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!