Autor Tópico: "Isso é que é racismo"  (Lida 3062 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

rizk

  • Visitante
"Isso é que é racismo"
« Online: 31 de Maio de 2005, 10:53:53 »
Isso é que é racismo

André Petry


"É como dizer que os deuses dos negros
não merecem tantas regalias. É como dizer
que são deuses de segunda classe. É como
dizer que os nossos bichos, os bichinhos dos
brancos, ora essa, não podem ser mortos só
para que deuses de negros, ora essa,
sintam-se reverenciados"


Desde que o argentino foi preso num campo de futebol sob a acusação de racismo, ficou claro que entramos numa distraída temporada de combate à discriminação racial. É uma campanhazinha distraída porque, no entusiasmo da denúncia, no gozo do espetáculo, no embalo dessa nossa americanização do racismo, estamos enxergando racismo demais onde ele é escasso – e, o que é pior, enxergando quase racismo nenhum onde ele é farto. O prêmio de racista do mês, por exemplo, não deve ir para jogadores de futebol da Argentina. Deve ir para aqueles brasileiros que dizem pertencer às sociedades protetoras dos animais.

Eis o caso: os defensores dos animais tentaram derrubar um artigo de uma lei gaúcha que autoriza o sacrifício de animais nos cultos de religiões de origem africana – cujos adeptos, ninguém desconhece, são na maioria negros. Os defensores dos animais acham que imolar bichos numa cerimônia religiosa é crueldade e que a lei de proteção aos animais, portanto, não pode permitir tal selvageria. O racismo aqui é sutil, mas é imensamente nefasto: o que os pró-bichos estavam tentando, na prática, era impedir que os negros exercessem na plenitude a sua cultura – aliás, uma cultura bela, rica, colorida e intensa, à qual os brasileiros devem talvez mais do que costumam perceber.

Nas religiões de matriz africana, sacrifica-se um animal para oferecê-lo às divindades. Impedir que tal prática seja exercida, além de constituir um agudo desrespeito à cultura do outro, é mais ou menos como dizer que os deuses dos negros não merecem tantas regalias. É como dizer que são deuses de segunda classe. É como dizer que os nossos bichos, os bichinhos dos brancos, ora essa, não podem ser mortos só para que deuses de negros, ora essa, se sintam devidamente reverenciados. Até porque deus que preste, ora essa, não exige que seus fiéis saiam por aí matando bichos...

Como racismo no Brasil é sempre coisa do vizinho (argentino ou não), os defensores dos animais que lutam contra o rito das religiões africanas vão jurar de pés juntos que não são racistas, que jamais quiseram dizer que o deus dos negros não é tão bom quanto o deus dos brancos, que existem até negros entre eles e que queriam apenas evitar atrocidades contra os animais. Pode ser verdade, mas não basta. Se for isso mesmo, se o que os move é tão-somente a defesa dos animais, onde estão então os protestos diante dos abatedouros de bois, porcos e aves? Onde estão os protestos contra a condição do Brasil de maior exportador mundial de carne bovina e de frango? Dias atrás, o governo da Rússia anunciou que vai voltar a permitir a importação de carnes bovina, suína e de frango de regiões do Brasil onde havia suspeita de alguma doença. Foi uma excelente notícia para a economia brasileira – e não se ouviu o protesto dos defensores dos bois, porcos e galinhas.

Em tempo: por sorte, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul decidiu, embora por maioria apertada, apenas 14 votos contra 10, que a lei vale. Ou seja: o racismo saiu derrotado. Mas cuidado: ainda 'stamos em pleno mar.

http://veja.abril.com.br/270405/andre_petry.html

rizk

  • Visitante
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #1 Online: 31 de Maio de 2005, 10:56:18 »
A ARCA Brasil então manda carta à Veja:

Diretor de Redação, VEJA
Ref: Matéria “Isso é que é racismo” (Veja 27.04.2005 , ed. 1902)


Prezados Senhores,

A ARCA BRASIL - Associação Humanitária de Proteção e Bem-Estar Animal, criada em 1993, é uma entidade não-governamental reconhecida por sua atuação no campo das interações homem-animal em nosso país. É responsável por três edições do Congresso Latino-Americano do Bem-Estar Animal, e representa no país a International Association for Human-Animal Interactions Organizations (IAHAIO).

O interesse pela causa animal é um fenômeno crescente em todo o mundo e requer atenção redobrada dos que se dedicam à defesa de seus direitos. Esse exercício de cidadania se apóia na informação de qualidade. Nesse sentido, a matéria em referência oferece ao leitor um conteúdo equivocado e, este sim, com preconceitos.

Os animais, que as entidades de proteção pretendem defender, não são “bichos de branco”, como o Sr. Petry se refere no artigo em questão. São seres vivos, que sentem medo, pânico e dor. O autor da lei que permite o sacrifício de animais em rituais religiosos no Rio Grande do Sul, alega que esses animais são criados para tal fim. Porém, oculta que eles são submetidos a todos esses sentimentos, em práticas que incluem a degola em plena consciência.

Não vemos cor em nossas reivindicações. Ao contrário, lembramos que a relação com os milhões de animais – que a sociedade chama de “minoria” – remete a tempos carregados de preconceitos e infâmias, contra negros, mulheres, índios. A relação com os animais é, nos dias atuais, uma fronteira que desafia a raça humana, em sua busca pelos direitos individuais e pela civilidade.

Na questão dos animais destinados para o consumo humano, o movimento de proteção se opõe a todo e qualquer ato que resulte em sofrimentos que possam, de alguma forma, serem prevenidos, evitados ou cessados. A ARCA Brasil tem ciência das distorções, abusos e crueldades envolvidas e, visando à melhoria das condições em que os animais são criados, transportados e abatidos, discutiu o tema em todas as edições de seu Congresso do Bem-Estar Animal e desenvolveu um relatório pioneiro, em conjunto com a entidade inglesa Compassion in World Farming, sobre o quadro em nosso país.

Em suma, ao esclarecermos nosso posicionamento nesse episódio, confirmamos nossa disposição de continuar a luta pelo respeito a todas as formas de vida.

Atenciosamente,
Marco Ciampi
Presidente
RG 6.817.896
R. Wisard 273 / 3 São Paulo, SP 05434-080
tel 3031 6991

rizk

  • Visitante
"Isso é que é racismo"
« Resposta #2 Online: 31 de Maio de 2005, 10:59:00 »
E também redigem uma matéria a respeito:

Combater a crueldade não é racismo!*

Na revista Veja do dia 27 de abril de 2005, edição 1902, o texto do articulista André Pettry causou estarrecimento: ele acusou os protetores de animais de serem "racistas", por se oporem ao uso de animais em sacrifícios religiosos.

Na verdade, André Pettry comemorava a decisão do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, que no dia 18 de abril havia rejeitado uma ADIN (ação de inconstitucionalidade) movida pelas entidades de proteção aos animais contra um Projeto de Lei de autoria do deputado Edson Portilho (PT/RS), que autoriza os abates cruéis com fins religiosos. A decisão do TJ representou um duro golpe contra os direitos dos animais.

Tudo começou em 21 de maio de 2003, quando o Governo do Estado do Rio Grande do Sul sancionou a Lei n? 11.915, mais conhecida como Código Estadual de Proteção aos Animais. Em sua primeira versão, a Lei vedava um amplo leque de práticas de crueldade contra animais. No parágrafo IV, artigo 2?, tipificava como crime "não dar morte rápida e indolor a todo animal cujo extermínio seja necessário para consumo". Os líderes religiosos de matiz africana, habituados a submeter os animais a longas torturas antes da morte ritualística, logo começaram a lutar contra o Código e encontraram no deputado Edson Portilho um poderoso aliado.

O uso de animais em rituais religiosos é um tema espinhoso e complexo. Como a maior parte dos cultos que recorrem a esse tipo de prática é de origem africana, seus defensores recorrem ao argumento mais fácil -- o do racismo -- exatamente como o jornalista André Pettry fez. No entanto, a questão é muito mais ampla. Indignar-se contra a morte lenta e cruel infligida a animais indefesos não é uma atitude de racismo, mas uma reação natural diante do horror e da tortura.

E não há justificativa, ética, moral, cultural ou teológica, para a perpetuação desses ritos. Em suas origens, praticamente todas as religiões conhecidas recorriam a sacrifícios sangrentos como parte de suas liturgias. O sangue é símbolo universal da vida, e não há bem mais precioso para ser oferecido a uma divindade. Assim, as civilizações pré-colombianas ofereciam crianças e jovens em seus altares. Na Índia, os cultos a Kali, deusa-mãe que é ao mesmo tempo criadora e destruidora, era agraciada com sacrifícios humanos e animais. Os judeus, por sua vez, imolavam cordeiros e outros animais. A expressão bode expiatório tem origem numa antiga tradição judaica: no Dia do Perdão, todos os membros da comunidade transferiam seus pecados para um bode, que era abandonado no deserto para morrer à míngua.

No entanto, com o passar do tempo, as práticas cruéis foram gradativamente substituídas por sacrifícios simbólicos. Nenhuma das religiões mencionadas no parágrafo acima negaram-se a rever suas liturgias à luz dos novos tempos. Por que então certos representantes dos cultos africanistas insistem em permanecer engessados em suas cerimônias sangrentas? Será apego cultural? Ou o espetáculo é eficaz para a conquista de novos adeptos? Vale ressaltar que os pais-de-santo engajados em derrubar o Código de Defesa dos Animais do Rio Grande do Sul não efetuam gratuitamente seus trabalhos religiosos. Tudo é pago. E muito bem pago.

Assim, pressentimos que mais uma vez os animais estão sendo vítimas do interesse econômico. E que o tal argumento da "tradição cultural" será utilizado à exaustão pelos defensores da barbárie, exatamente como acontece nos embate sobre rinhas, touradas, farra do boi e tantos outros abusos.

A ARCA Brasil respeita todas religiões e defende a liberdade de culto. Mas, do mesmo modo que nos oporíamos aos sacrifícios humanos em cerimônias satânicas, também não consideramos legítima a imolação de animais. O presidente da ARCA Brasil, Marco Ciampi, escreveu para Veja manifestando sua indignação com o artigo de André Pettry (veja carta).

Em tempo: na edição 1903 de Veja, do dia 4 de maio, a direção da revista registrou que mais de 290 leitores escreveram cartas e e-mails protestando contra as afirmações levianas do articulista André Pettry. É um alento saber que a sociedade brasileira está atenta e que os animais contam com árduos defensores.

* Colaboração da jornalista Silvia Lakatos

rizk

  • Visitante
"Isso é que é racismo"
« Resposta #3 Online: 31 de Maio de 2005, 11:02:02 »
PÓREM a Veja não publica a carta, e das 232 que recebeu, colocando a matéria no ranking das 3 mais comentadas, mas publica as seguintes:

 O texto do senhor André Petry ("Isso é que é racismo", 27 de abril) está repleto de ódio, amargura e revolta por tudo e por todos. Talvez ele não tenha noção do que seja matança de seres indefesos. Em rituais religiosos, animais são sacrificados para ser oferecidos aos deuses, assim como crianças já foram utilizadas para o mesmo fim. Os protetores dos animais apenas lutam para que a violência seja banida do planeta, tornando o mundo melhor, sem agressores, crueldades nem desigualdades direcionadas a todos os seres vivos.
Izabel Cristina Nascimento
Presidente da Sociedade União Internacional Protetora dos Animais (Suipa)
Rio de Janeiro, RJ


Por mais brilhantes que sejam os argumentos de André Petry, devemos lembrar que o Estado é laico, portanto nenhum princípio religioso, qualquer que seja a crença, deve prevalecer sobre a razão.
Claudio Henrique Nobre
Belo Horizonte, MG


Concordo com André Petry. Por isso, acho que devemos preservar a cultura e a religião dos índios brasileiros, que tinham por hábito comer carne humana, acreditando que assim absorveriam a força e a coragem dos seus inimigos. Também defendo que os descendentes de incas, maias e astecas retomem suas tradições, que incluíam sacrifícios humanos para aplacar a ira dos deuses. Claro que, se alguém for contra isso, só pode ser por racismo.
Cláudio P.A. de Souza
São Paulo, SP


Parece que o colunista confundiu racismo com especismo. Os protetores de animais não cometem nenhum ato de racismo ao tentar derrubar um artigo de lei que permite que animais sejam sacrificados em nome de uma cultura. Não nos importa se a cultura é de negros, de brancos ou de amarelos. Somos contra os especistas, aqueles que, para satisfazer seu paladar, sua ganância por dinheiro ou sua crença religiosa, utilizam animais como se estes estivessem aqui somente para nos servir.
Cleide Costa
Salvador, BA


Chocada. Foi exatamente assim que fiquei ao ler a coluna do senhor André Petry. Comparar os protetores dos animais aos racistas foi a coisa mais absurda e sem cabimento que eu já li.
Adriana Franco
São Bernardo do Campo, SP


Todos os animais têm direito à vida. Sacrificar animais de forma cruel, pura e simplesmente por prazer, ou, pior, utilizar uma religião como desculpa para fazê-lo não é direito de ninguém.
Myriam Coelho Caparrós
Blumenau, SC

rizk

  • Visitante
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #4 Online: 31 de Maio de 2005, 11:03:31 »
E a pergunta que fica é: QUAIS DE NÓS leu a matéria e mandou carta para a Veja?
Nós falamos do papa e do Dawkings. Só. O que REALMENTE interessa passou batido.

rizk

  • Visitante
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #5 Online: 31 de Maio de 2005, 11:09:11 »
Ah, achei uma carta publicada em outra edição, a de 11 de maio:

 Não tenho dúvida de que o senhor André Petry receberá uma chuva de e-mails iracundos e sarcásticos como a originada pela crônica da semana anterior ("Isso é que é racismo"). Ao que parece, quando se trata de assuntos que são abordados sob a clausura da fé, a opinião das pessoas é meramente o corolário de seu sectarismo – caso dos missivistas da semana e dos deputados que inocentaram o colega. Parabéns, André Petry, pela pontualidade das críticas e pela coragem de fazê-las.
Ricardo Moraes-Pinto
Rio de Janeiro, RJ

Unbedeutend_F_Organisch

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #6 Online: 31 de Maio de 2005, 11:12:14 »
Citação de: rizk
E a pergunta que fica é: QUAIS DE NÓS leu a matéria e mandou carta para a Veja?
Nós falamos do papa e do Dawkings. Só. O que REALMENTE interessa passou batido.



Não é Dawkins,não?

Eu não faço assinatura da Veja e não tenho poder premonitório de saber o que há dentro da revista.

Offline Snake

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.049
  • Sexo: Masculino
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #7 Online: 31 de Maio de 2005, 11:17:41 »
Não mandei carta porque concordo com o artigo. Eu queria ver um argumento realmente bom contra a matança de animais.

Citar
Parece que o colunista confundiu racismo com especismo. Os protetores de animais não cometem nenhum ato de racismo ao tentar derrubar um artigo de lei que permite que animais sejam sacrificados em nome de uma cultura. Não nos importa se a cultura é de negros, de brancos ou de amarelos. Somos contra os especistas, aqueles que, para satisfazer seu paladar, sua ganância por dinheiro ou sua crença religiosa, utilizam animais como se estes estivessem aqui somente para nos servir.


E eles estão aqui pra quê?
Newton's Law of Gravitation:
What goes up must come down. But don't expect it to come down where you can find it. Murphy's Law applies to Newton's.

Offline Alenônimo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.545
  • Sexo: Masculino
    • Alenônimo.com.br
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #8 Online: 31 de Maio de 2005, 11:22:49 »
Tocou num ponto interessante, rizk! Vamos mandar a nossa carta mostrando a nossa indignação. Acho sim que devemos nos manifestar diante deste tipo de atitude de pessoas que usam racismo como desculpa para defender uma fé ridícula de matar animais.

PS: Porque não postou isto antes? Eu não tenho acesso à Veja...
“A ciência não explica tudo. A religião não explica nada.”

Offline Snake

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 2.049
  • Sexo: Masculino
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #9 Online: 31 de Maio de 2005, 11:23:07 »
Citar
Todos os animais têm direito à vida. Sacrificar animais de forma cruel, pura e simplesmente por prazer, ou, pior, utilizar uma religião como desculpa para fazê-lo não é direito de ninguém.


Onde estão escritos esses direitos, e quem os escreveu? Não vale dizer a natureza, porque animais matam uns aos outros há milhões de anos e ninguém reclama nada. Se for uma entidade inteligente, prove que ela existe.
Newton's Law of Gravitation:
What goes up must come down. But don't expect it to come down where you can find it. Murphy's Law applies to Newton's.

rizk

  • Visitante
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #10 Online: 31 de Maio de 2005, 12:21:21 »
Nem EU tenho acesso à Veja, meu médico me proibiu :lol:
É que eu voluntario na ARCA e estamos fazendo o site novo, e eu estava formatando as notícias e achei. Aí peguei a senha da revista que nosso caro colega Wil nos informou aqui, e achei inteiro. Só soube hoje, tbm.

Quem assina esta merda de revista podia publicar aqui o que REALMENTE vale, né?  :x

Dawkins. Ok.

rizk

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #11 Online: 31 de Maio de 2005, 12:29:59 »
Esta coisa de "provas" me deixa possessa, vocês não têm livros, não têm o Google?!?

Snake, na falta de um especialista a gente usa o Jus Navigandi. Pra começar, que tal ler:
- http://www1.jus.com.br/doutrina/texto.asp?id=6111
- http://www1.jus.com.br/doutrina/texto.asp?id=5585
- http://www1.jus.com.br/doutrina/texto.asp?id=1705

Eu só li o primeiro, mas os outros têm jeito de interessantes.

É claro que a gente não tem que ir contra a religião por mera birra, e era só o que nos faltava, mas pensar não faz mal. Os animais não estão aqui satisfazendo uma finalidade específica. Mesmo que os consideremos "recurso natural", há que ter cuidado.

E coloquei a matéria para discutir o sacrifício de animais em culto, também.

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #12 Online: 31 de Maio de 2005, 14:03:36 »
Citação de: rizk
E a pergunta que fica é: QUAIS DE NÓS leu a matéria e mandou carta para a Veja?
Nós falamos do papa e do Dawkings. Só. O que REALMENTE interessa passou batido.


Li com uma semana de atraso, não mandei cartas mas criei um tópico nesta comunidade:
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=1221294 (André Petry)

Unbedeutend_F_Organisch

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #13 Online: 31 de Maio de 2005, 14:03:43 »
Citação de: rizk
nosso caro colega Wil

Wil???Quem é ele??(ironia)

Citação de: rizk

Quem assina esta merda de revista podia publicar aqui o que REALMENTE vale, né?  :x

Eu assino outra revista, mas não vou falar, senão aquela "enxurrada" de críticas...

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #14 Online: 31 de Maio de 2005, 14:15:21 »
Contigo?  :P

Poindexter

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #15 Online: 31 de Maio de 2005, 14:23:31 »
Citação de: SPFC (Ricardo Mioto)
Contigo?  :P


Menos pior que Veja... :roll:

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #16 Online: 31 de Maio de 2005, 14:26:32 »
A Veja até que tem melhorado, PD. Chegou a ler a reportagem sobre o Hugo Chavez?
(Tudo bem, continua sendo ruim. Mas algumas vezes aparecem reportagens interessantes...)

Poindexter

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #17 Online: 31 de Maio de 2005, 14:45:24 »
Citação de: SPFC (Ricardo Mioto)
A Veja até que tem melhorado, PD. Chegou a ler a reportagem sobre o Hugo Chavez?
(Tudo bem, continua sendo ruim. Mas algumas vezes aparecem reportagens interessantes...)


Não duvido que às vezes apareçam coisas interessantes, SPFC :twisted: , mas, dada a lixiche da revista, só a leio quando estou em uma sala de espera e não há mais nada sendo oferecido além dela e de Caras... se tiver uma revista do Cebolinha eu já prefiro...

Unbedeutend_F_Organisch

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #18 Online: 31 de Maio de 2005, 15:03:44 »
Citação de: SPFC (Ricardo Mioto)
Contigo?  :P


 :lol:  :lol:  :lol:
Época..

E Miojo, nem vem que eu sei que você assina Ti-ti-ti, Capricho e Nova... :P

Offline n/a

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.699
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #19 Online: 31 de Maio de 2005, 15:07:53 »
Cebolinha é legal, PD!  :lol:

Unbedeutend Organisch, você esqueceu da Minha Novela?  :P

Offline Roberto

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.021
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #20 Online: 31 de Maio de 2005, 15:22:18 »
Antônio Petry deve ter comido bosta antes de escrever esse artigo.

Citação de: Snake
Não mandei carta porque concordo com o artigo.


Você acha que o que está por trás da proibição do sacrifício de animais em rituais de umbanda é racismo?

Citação de: Snake
Eu queria ver um argumento realmente bom contra a matança de animais.


Primeiro, precisa nos dizer o que é um argumento bom pra você. Se bem que, se a crueldade de se torturar um outro ser vivo para agradar seres inexistentes não for um bom argumento para um ateu (partindo do princípio que você seja ateu), então acho difícil imaginar outro.
Se eu disser ou escrever hoje algo que venha a contradizer o que eu disse ou escrevi ontem, a razão é simples: mudei de idéia.

Rhyan

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #21 Online: 31 de Maio de 2005, 15:30:27 »
Citação de: rizk

Nós falamos do papa e do Dawkings. Só. O que REALMENTE interessa passou batido.

 :?:

Unbedeutend_F_Organisch

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #22 Online: 31 de Maio de 2005, 15:48:32 »
Citação de: SPFC

Unbedeutend Organisch, você esqueceu da Minha Novela?  :P


Foi mal Mioto, esqueci dela...

Skorpios

  • Visitante
Re: Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #23 Online: 31 de Maio de 2005, 15:59:11 »
Citação de: Poindexter


Não duvido que às vezes apareçam coisas interessantes, SPFC :twisted: , mas, dada a lixiche da revista, só a leio quando estou em uma sala de espera e não há mais nada sendo oferecido além dela e de Caras... se tiver uma revista do Cebolinha eu já prefiro...


Não fala mal da Caras . As palavras cruzadas que contém são boas , se bem que fraquinhas.  Me dá raiva é quando chego num consultório , onde , via de regra só tem isso , e todas as palavras cruzadas já foram resolvidas  :x

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re.: "Isso é que é racismo"
« Resposta #24 Online: 31 de Maio de 2005, 16:06:22 »
não gosto muito desse petry (ele que é o ateu?)....
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!