Autor Tópico: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson  (Lida 19715 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Luz

  • Visitante
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #100 Online: 20 de Outubro de 2007, 11:10:21 »
Os pontos a serem considerados são tantos e ao mesmo tempo parecem, separadamente e mesmo em cojunto, tão pouco conclusivos - que cada vez mais me convenço que apenas alguma coisa semelhante a pré-conceitos (não necessariamente no sentido pejorativo), possa nos levar a concluir, ao menos, no momento, qualquer coisa sobre a suposta diferença/igualdade de capacidade intelectual.

O que parece reforçar minha postura "extremista-de-centro-politicamente-correta-não-fundamentalista"  :lol:

Algo me diz que pode ter fundamento a hipótese de postura política: só não consigo saber se determinada pela genética ou estímulos externos.  :hihi:
« Última modificação: 20 de Outubro de 2007, 11:13:49 por Luz »

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #101 Online: 20 de Outubro de 2007, 11:25:50 »
Eu fico com uma dúvida sobre a possível diferença de inteligência entre grupos (o que seria a superioridade de uns em relação aos outros). Isso não seria uma maneira de se caracterizar raças humanas? Qual seria o fator de maior diferenciação humana que não a inteligência?

Sei que podem soar inoportunas mas somente para sair dessa politicamente corretismo de direito as pesquisas científicas com esse intuito.  :hihi:
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #102 Online: 20 de Outubro de 2007, 12:05:57 »
Os pontos a serem considerados são tantos e ao mesmo tempo parecem, separadamente e mesmo em cojunto, tão pouco conclusivos - que cada vez mais me convenço que apenas alguma coisa semelhante a pré-conceitos (não necessariamente no sentido pejorativo), possa nos levar a concluir, ao menos, no momento, qualquer coisa sobre a suposta diferença/igualdade de capacidade intelectual.

O que parece reforçar minha postura "extremista-de-centro-politicamente-correta-não-fundamentalista"  :lol:

Algo me diz que pode ter fundamento a hipótese de postura política: só não consigo saber se determinada pela genética ou estímulos externos.  :hihi:

é bem isso, não dá pra saber.
suponha que haja, sim, uma diferença de capacidade intelectual. havendo, ela mesmo teria contribuído para a situação social e a miséria do grupo que é menos capacitado, que por vez poderia até contribuir para menor capacidade intelectual do grupo e...bom, por aí vai. nunca iria dar pra saber.

eu realmente prefiro assumir que são todos iguais mas ao mesmo tempo sei que não é algo assim tão certo. não sei se meu raciocínio está errado, mas fico pensando que se o isolamento dos grupos pôde gerar fenótipos tão diferentes, por que não poderia ter atuado em outras áreas também? daí eu pensar que não se pode dizer com certeza que as 'raças' são iguais.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Luz

  • Visitante
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #103 Online: 20 de Outubro de 2007, 12:46:21 »
Os pontos a serem considerados são tantos e ao mesmo tempo parecem, separadamente e mesmo em cojunto, tão pouco conclusivos - que cada vez mais me convenço que apenas alguma coisa semelhante a pré-conceitos (não necessariamente no sentido pejorativo), possa nos levar a concluir, ao menos, no momento, qualquer coisa sobre a suposta diferença/igualdade de capacidade intelectual.

O que parece reforçar minha postura "extremista-de-centro-politicamente-correta-não-fundamentalista"  :lol:

Algo me diz que pode ter fundamento a hipótese de postura política: só não consigo saber se determinada pela genética ou estímulos externos.  :hihi:

é bem isso, não dá pra saber.
suponha que haja, sim, uma diferença de capacidade intelectual. havendo, ela mesmo teria contribuído para a situação social e a miséria do grupo que é menos capacitado, que por vez poderia até contribuir para menor capacidade intelectual do grupo e...bom, por aí vai. nunca iria dar pra saber.

eu realmente prefiro assumir que são todos iguais mas ao mesmo tempo sei que não é algo assim tão certo. não sei se meu raciocínio está errado, mas fico pensando que se o isolamento dos grupos pôde gerar fenótipos tão diferentes, por que não poderia ter atuado em outras áreas também? daí eu pensar que não se pode dizer com certeza que as 'raças' são iguais.

Eu acho que porque não é o que parece sugerir o estudo do genótipo.




Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #104 Online: 20 de Outubro de 2007, 14:30:13 »
Não sei se você tem alguma idéia dos metódos da ciência, mas nada é estabelecido o suficiente ao ponto de não poder ser questionado. Se o Watson quer levantar essa bola, que levante. É saudável para o conhecimento humano. É isso que estou defendendo. Não tenho muitas informações sobre como andam as pesquisas na área e, sinceramente, não confio na Wikipédia para nada que desperte muitos os ânimos das pessoas. Não conheço André Langaney, infelizmente.
Minha opinião é devido ao conhecimento científico atual sobre o genoma, que demonstra haver mais variação intra grupos que entre os grupos. E não vejo nada de vantajoso esses tipos de pesquisas, que trazem a tona novamente os pressupostos do racismo científico, a de um grupos humanos superiores a outros no aspecto moral e intelectual.
Mesmo que tais pretensões não sejam as criminosas como foram a do nazismo e da escravidão.

O que tenho conhecimento é que essas questões foram muito aprofundadas no pós-guerra, depois do nazismo e tem muita conhecimento produzido pela genética das populações e da sociobiologia. O concenso atual, o maisntrean científico, não é devido a falta de estudo do tema mas sim fartos estudos com muitos resultados contra o racismo científico, o dos grupos.

E além disso, o surgimento dos direitos humanos foram para coibir esse tipo de especulação. Não vejo nada de bom nas pesquisas com essas intenções, o que é bem diferente de se pesquisar sobre a inteligência e suas variações mas sem as variáveis grupos geográficos ou étnicos.

E isso não por ser politicamente correto, mas por acreditar que já existam montanhas de evidências nesse sentido, assim como existem sobre a evolução. Por isso permaneço com a minha analogia que esse tipo de pesquisa é tão válida quanto pesquisas criacionistas.



Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #105 Online: 20 de Outubro de 2007, 15:17:03 »
Eu já me pergunto... se realmente houver uma variação inata de inteligência em algumas linhagens? Qual a importância que esse nível de diferença teria? (sendo que a própria existência de uma lacuna é questionável)

Me parece algo tão útil como pesquisar sobre variação da quantidade de pêlos nas barbas dos homens de diferentes populações - o que pode até ter seus impactos econômicos: no consumo de creme e lâminas de barbear, no serviço de barbearia, e no consumo de água, e eletricidade, no caso de barbeadores elétricos.


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #106 Online: 20 de Outubro de 2007, 15:44:52 »
eu realmente prefiro assumir que são todos iguais mas ao mesmo tempo sei que não é algo assim tão certo. não sei se meu raciocínio está errado, mas fico pensando que se o isolamento dos grupos pôde gerar fenótipos tão diferentes, por que não poderia ter atuado em outras áreas também? daí eu pensar que não se pode dizer com certeza que as 'raças' são iguais.

Ainda que tenha uma certa lógica, o curto período de tempo em que ser formaram essas diferenças, na verdade restringe a possibilidade de evolução mais significativa de outras diferenças.

A quantidade modificação nas populações é limitada por diversos fatores, então, se consideramos que há muitas outras diferenças físicas surgidas em relativamente pouco tempo, "sobra" pouca possibilidade de evolução significativa de mais coisas. 

Assim, se há diferenças genéticas de inteligência, elas podem ser tanto efeito de deriva genética e/ou evolução neutra, o que teoricamente prevê pouca diferença entre as populações (mais variação dentro das populações do que entre elas) e diferenças colaterais, como essas coisas de crânios mais longos, curtos, estreitos ou largos - que também não parecem ser lá muito importantes (são mais provavelmente adaptações climáticas e/ou variações meio aleatórias), e também variam dentro de populações grandes, como brancos, negros e asiáticos. 

A variação entre populações nesse aspecto acaba sendo meio comparável a um hipotético jogo de cartas do tipo "super trunfo", bem chato (presumo), com muitas cartas, muitos jogadores em cada time, pouca variação no valor das cartas, e sem muito daquilo de combinações específicas trazerem uma grande vantagem ou desvantagem (a menos que se considere que tenham cartas "genéticas" e "ambientais"). Eventualmente alguma população/time tem maior freqüência de cartas melhores no total, mas pode ser que isso nem seja aproveitado no decorrer do jogo, valendo bem mais outras variáveis, meio como uns pontos "maiores", extras que se ganha por rolar uns dados. Acaba no fim das contas sendo mais uma competição dos dados que das cartas.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #107 Online: 20 de Outubro de 2007, 15:51:16 »
Eu fico com uma dúvida sobre a possível diferença de inteligência entre grupos (o que seria a superioridade de uns em relação aos outros). Isso não seria uma maneira de se caracterizar raças humanas? Qual seria o fator de maior diferenciação humana que não a inteligência?

Sei que podem soar inoportunas mas somente para sair dessa politicamente corretismo de direito as pesquisas científicas com esse intuito.  :hihi:

Não necessariamente, apenas se isso fosse hereditário, genealógico, e principalmente se ao mesmo tempo coincidisse (excluindo as variações ambientais possíveis) com alguns grupos  já classicamente/socialmente considerados raças... ou seja, as raças continuariam sendo as que sempre foram consideradas ser, essa seria apenas uma outra característica.

Se em vez disso encontrassem maior variação hereditária de inteligência entre estratos sociais, independentemente das raças "clássicas", não acho que iria mudar o conceito de "raças", para um conceito econômico, especialmente nos aspectos sociais da coisa. Acho que pensariam em linhagens mas sem usar o rótulo "raça".

É um pouco uma questão de qual rótulo se dá para o quê, que não é exatamente uma ciência exata, de qualquer forma. Só me parece que isso seria o mais provável de ocorrer, devido às raízes sociais do conceito de raça.

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #108 Online: 20 de Outubro de 2007, 16:03:24 »
a analogia do supertrunfo foi muito boa.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Thufir Hawat

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.881
  • Sexo: Masculino
  • It's easier to be terrified by an enemy you admire
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #109 Online: 20 de Outubro de 2007, 16:04:28 »
Não sei se você tem alguma idéia dos metódos da ciência, mas nada é estabelecido o suficiente ao ponto de não poder ser questionado. Se o Watson quer levantar essa bola, que levante. É saudável para o conhecimento humano. É isso que estou defendendo. Não tenho muitas informações sobre como andam as pesquisas na área e, sinceramente, não confio na Wikipédia para nada que desperte muitos os ânimos das pessoas. Não conheço André Langaney, infelizmente.
Minha opinião é devido ao conhecimento científico atual sobre o genoma, que demonstra haver mais variação intra grupos que entre os grupos. E não vejo nada de vantajoso esses tipos de pesquisas, que trazem a tona novamente os pressupostos do racismo científico, a de um grupos humanos superiores a outros no aspecto moral e intelectual.
Mesmo que tais pretensões não sejam as criminosas como foram a do nazismo e da escravidão.

O que tenho conhecimento é que essas questões foram muito aprofundadas no pós-guerra, depois do nazismo e tem muita conhecimento produzido pela genética das populações e da sociobiologia. O concenso atual, o maisntrean científico, não é devido a falta de estudo do tema mas sim fartos estudos com muitos resultados contra o racismo científico, o dos grupos.

E além disso, o surgimento dos direitos humanos foram para coibir esse tipo de especulação. Não vejo nada de bom nas pesquisas com essas intenções, o que é bem diferente de se pesquisar sobre a inteligência e suas variações mas sem as variáveis grupos geográficos ou étnicos.

E isso não por ser politicamente correto, mas por acreditar que já existam montanhas de evidências nesse sentido, assim como existem sobre a evolução. Por isso permaneço com a minha analogia que esse tipo de pesquisa é tão válida quanto pesquisas criacionistas.
A questão não é nem ser politicamente correto, é mais científica mesmo. Como você mesmo falou, a grande maioria das evidências aponta para a hipótese de que quaisquer diferenças intelectuais entre grupos se deve a questões históricas e culturais. Logo, se alguém pretende sequer sugerir que parte significativa dessas diferenças deve-se a fatores genéticos esse alguém vai ter de fazer um trabalho muito sério e apresentar evidências muito convincentes a esse respeito, como são as que sugerem que a causa das diferenças é cultural.

Mas também não vejo mal em pesquisas sobre inteligência que levem em conta fatores como grupos geográficos ou étnicos. Acho mesmo que antes de se começar a aventar qualquer hipótese genética, deveria-se mapear a distribuição de valores de Q.I. nesses diversos grupos (separados e misturados), descobrir que tipo de distribuição é esta, se é gaussiana, se é lei de potência[1], para verificar se há de fato uma diferença mensurável.[2]

Mesmo por quê sou da opnião que se descobríssemos qualquer diferença, fosse ela genética ou cultural, provavelmente seria tão pequena que se mostraria desprezível em relação a tomada de políticas sociais.

[1]Até por quê muita coisa que cai na classificação mais geral de sistemas complexos, como as que envolvem sistemas sociais, mostra uma distribuição desse tipo.
[2]Aliás, fiz uma busca rápida pelos archives ontem e não encontrei nada nesse sentido. Deve ser difícil obter dados confiáveis em quantidade suficiente.

P.S.:Aderi ao sistema de notas do Dr. Manhattan
« Última modificação: 20 de Outubro de 2007, 16:08:57 por Thufir Hawat »
Archimedes will be remembered when Aeschylus is forgotten, because languages die and mathematical ideas do not. "Immortality" may be a silly word, but probably a mathematician has the best chance of whatever it may mean.
G. H. Hardy, in "A Mathematician's Apology"

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #110 Online: 20 de Outubro de 2007, 16:45:01 »
É um pouco uma questão de qual rótulo se dá para o quê, que não é exatamente uma ciência exata, de qualquer forma. Só me parece que isso seria o mais provável de ocorrer, devido às raízes sociais do conceito de raça.
É isso mesmo. A meu questionamento é que se houvesse diferenças significativas de inteligência dos grupos humanos com base genética, seria possível considerar uma raça diferente, biologicamente falando.

a analogia do supertrunfo foi muito boa.
Muito boa mesmo.

Não sei se você tem alguma idéia dos metódos da ciência, mas nada é estabelecido o suficiente ao ponto de não poder ser questionado. Se o Watson quer levantar essa bola, que levante. É saudável para o conhecimento humano. É isso que estou defendendo. Não tenho muitas informações sobre como andam as pesquisas na área e, sinceramente, não confio na Wikipédia para nada que desperte muitos os ânimos das pessoas. Não conheço André Langaney, infelizmente.
Minha opinião é devido ao conhecimento científico atual sobre o genoma, que demonstra haver mais variação intra grupos que entre os grupos. E não vejo nada de vantajoso esses tipos de pesquisas, que trazem a tona novamente os pressupostos do racismo científico, a de um grupos humanos superiores a outros no aspecto moral e intelectual.
Mesmo que tais pretensões não sejam as criminosas como foram a do nazismo e da escravidão.

O que tenho conhecimento é que essas questões foram muito aprofundadas no pós-guerra, depois do nazismo e tem muita conhecimento produzido pela genética das populações e da sociobiologia. O concenso atual, o maisntrean científico, não é devido a falta de estudo do tema mas sim fartos estudos com muitos resultados contra o racismo científico, o dos grupos.

E além disso, o surgimento dos direitos humanos foram para coibir esse tipo de especulação. Não vejo nada de bom nas pesquisas com essas intenções, o que é bem diferente de se pesquisar sobre a inteligência e suas variações mas sem as variáveis grupos geográficos ou étnicos.

E isso não por ser politicamente correto, mas por acreditar que já existam montanhas de evidências nesse sentido, assim como existem sobre a evolução. Por isso permaneço com a minha analogia que esse tipo de pesquisa é tão válida quanto pesquisas criacionistas.
A questão não é nem ser politicamente correto, é mais científica mesmo. Como você mesmo falou, a grande maioria das evidências aponta para a hipótese de que quaisquer diferenças intelectuais entre grupos se deve a questões históricas e culturais. Logo, se alguém pretende sequer sugerir que parte significativa dessas diferenças deve-se a fatores genéticos esse alguém vai ter de fazer um trabalho muito sério e apresentar evidências muito convincentes a esse respeito, como são as que sugerem que a causa das diferenças é cultural.

Mas também não vejo mal em pesquisas sobre inteligência que levem em conta fatores como grupos geográficos ou étnicos. Acho mesmo que antes de se começar a aventar qualquer hipótese genética, deveria-se mapear a distribuição de valores de Q.I. nesses diversos grupos (separados e misturados), descobrir que tipo de distribuição é esta, se é gaussiana, se é lei de potência[1], para verificar se há de fato uma diferença mensurável.[2]

Mesmo por quê sou da opnião que se descobríssemos qualquer diferença, fosse ela genética ou cultural, provavelmente seria tão pequena que se mostraria desprezível em relação a tomada de políticas sociais.

[1]Até por quê muita coisa que cai na classificação mais geral de sistemas complexos, como as que envolvem sistemas sociais, mostra uma distribuição desse tipo.
[2]Aliás, fiz uma busca rápida pelos archives ontem e não encontrei nada nesse sentido. Deve ser difícil obter dados confiáveis em quantidade suficiente.

P.S.:Aderi ao sistema de notas do Dr. Manhattan
Não é sobre o uso das variáveis na pesquisa, mas sim sobre as pesquisas com essas premissas, como seria o caso de uma pesquisa buscando alguma diferenciação genética nos africanos para explicar a pobreza no continente. Até porque pesquisas indicam que a humanidade se originou na África e o pouco tempo, em termos evolutivos, para alguma mudança nesse sentido.

Claro que a hipótese fica aberta, mas é como você bem apontou e que pode ser resumido naquela frase de Carl Sagan, onde hipóteses extraordinárias exigem evidências extraordinárias.

Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Thufir Hawat

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.881
  • Sexo: Masculino
  • It's easier to be terrified by an enemy you admire
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #111 Online: 20 de Outubro de 2007, 17:12:32 »
Não é sobre o uso das variáveis na pesquisa, mas sim sobre as pesquisas com essas premissas, como seria o caso de uma pesquisa buscando alguma diferenciação genética nos africanos para explicar a pobreza no continente. Até porque pesquisas indicam que a humanidade se originou na África e o pouco tempo, em termos evolutivos, para alguma mudança nesse sentido.

Claro que a hipótese fica aberta, mas é como você bem apontou e que pode ser resumido naquela frase de Carl Sagan, onde hipóteses extraordinárias exigem evidências extraordinárias.
Antes de tudo, vou deixar claro que me referi a pesquisas que revelem pelo tipo de distribuição estatística de pontos de Q.I. por grupos geográficos, ou étnicos, ou sócio-econômicos ou qualquer outro relevante, se há de fato diferenças significativas entre esses grupos (e sou da opnião de que mesmo que hajam diferenças, essas sejam desprezíveis). Uma pesquisa desse tipo não envolve necessariamente a adoção de uma hipótese para a causa das eventuais diferenças que revele, muito menos sugere que essa causa seja genética[1], muito pelo contrário, tal pesquisa deveria ser anterior a sugestão de qualquer das hipóteses.

Por isso qualquer pesquisa desse tipo não parte necessariamente de premissas racistas contra negros ou indígenas, até por quê não se precisa levar em conta apenas esses grupos em comparação a brancos (e nem precisa ser dividida entre grupos pela cor da pele, pode-se buscar outros critérios).

Aliás, sou da opnião que se uma pesquisa assim demonstrasse qualquer diferença significativa entre a inteligência de grupos étnicos, provavelmente seriam os asiáticos, e não os brancos ocidentais, que sairiam na frente.

[1]E continua valendo que se com base nos resultados do mapeamento da distribuição alguém pretende sugerir que uma eventual diferença é de causa genética, ele vai ter que apresentar indícios muito convincentes a respeito, dadas as fortes evidências do contrário.
« Última modificação: 20 de Outubro de 2007, 17:19:44 por Thufir Hawat »
Archimedes will be remembered when Aeschylus is forgotten, because languages die and mathematical ideas do not. "Immortality" may be a silly word, but probably a mathematician has the best chance of whatever it may mean.
G. H. Hardy, in "A Mathematician's Apology"

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #112 Online: 20 de Outubro de 2007, 17:31:18 »
Sobre os asiáticos e mesmo os negros, tem dados sobre o vestibular da Usp, que apontam muitas características comportamentais e da estrutura familiar que tinham um apoio no caso dos asiáticos (amarelos na pesquisa) e a falta dessa estrutura nos negros.

Isso encontrei nesse paper, na página 11 que apresenta os dados dessa pesquisa.
http://www.scielo.br/pdf/cp/n118/16836.pdf


Citar
No entanto, os dados apontam também para dois outros fatores que é preciso destacar. Em primeiro lugar, o candidato “negro” (“pardo” ou “preto”), quando comparado ao candidato que se identifica como “amarelo”, demonstra que lhe falta apoio familiar e comunitário. Assim, o maior sucesso dos “amarelos”, também uma minoria de cor, explica-se, em parte, no caso da USP, pelo maior número de vezes que eles tentam o vestibular, pelo maior tempo de preparação para o vestibular, medido por anos de cursinho, e pelo fato de se inscreverem em maior número como “treineiros”. Ao contrário, são os “negros” os que estão em pior situação nesses três indicadores. Uma conclusão preliminar que se impõe, portanto, é a de que, além de problemas de ordem socioeconômica, os “negros” enfrentam também problemas relacionados com preparação insuficiente e pouca persistência ou motivação. Problemas desse tipo acompanham todas as minorias que vivenciaram posição social subalterna por um longo período de tempo, seja porque os laços comunitários são ainda fracos, seja porque o grupo não desenvolveu uma estratégia eficiente de reversão de sua posição de subordinação.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #113 Online: 20 de Outubro de 2007, 20:30:17 »
Pôxa, falei da Carla Perez em tom de de brincadeira, foi o primeiro exemplo de uma pessoa notoriamente prejudicada intelectualmente que me veio em mente. Apenas uma maneira de dizer que existem pessoas mais inteligentes do que as outras...   :beee:
 :feliz:

Buckaroo Banzai, Anátema, você notou que o exemplo do Ricardo M coloca uma pessoa considerada por ele intelectualmente prejudicada mas muito bem-sucedida economicamente? Será que o patrimônio de James Watson é maior que o de Carla Perez? Provavelmente o dinheiro que ele ganhou como Nobelista foi bem investido e multiplicado e ainda é parte de sua renda hoje, mas e quanto a Feynman? Feynman tinha um patrimônio maior do que o de Carla Perez?

Eu me lembro vagamente de você comentar no RV algo sobre uma tese de que muitas vezes habilidades inatas são responsáveis pela proficiência econômica e que isso incomodava o igualitarismo esquerdista que quer fazer pensar que, uma vez submetidas às mesmas condições, todas as pessoas têm as mesmas capacidades para atingirem os mesmos objetivos, ou mais ou menos isso. No caso da Carla Perez, a habilidade pra dança, que permaneceria inalterada fossem quais fossem as condições econômicas e de educação a que ela teria sido submetida, seria um agente desmistificante dessa ótica esquerdista igualitária.

Embora filosoficamente eu concorde que é melhor ser inteligente do que ser rico, também concordo que a inteligência não é necessária pra se angariar riqueza, então porque as sociedades humanas normalmente associam sucesso à inteligência?

Você pode falar mais sobre isso?

O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #114 Online: 21 de Outubro de 2007, 13:23:42 »
Que estranho, ser solicitado "a falar mais sobre isso", parece coisa de entrevistado  :?

Também não entendi bem sobre o que quer que eu fale... tenho essa visão também, um tanto melhor ser inteligente que rico, porque, sei lá, ao menos sendo inteligente acho que eventualmente pode-se no mínimo pensar num jeito de ganhar suficientemente bem, enquanto sendo só rico, está se dependendo essencialmente daqueles que administram o dinheiro e/ou da sorte/moda...

Essa associação de direitismo/determinismo e esquerdismo/plasticidade também existe muito, mas acho que é meio recente, e não ontologicamente necessário para qualquer lado. John Locke, não é exatamente esquerdista, é? E ainda ele e todo aquele pessoal iluminista tinha aquelas coisas todas de que "os homens nascem iguais", são citados pelos Rodrigos Constantinos da vida (com uma exceção que me lembro sendo o Russeau). Do outro lado, se tem ninguém menos que Karl Pearson escrevendo algo como "as bases morais do socialismo" (a favor do socialismo).

Sobre a associação popular de sucesso e inteligência..... bem, não sei... não me parece nenhuma associação exatamente absurda, desprovida totalmente de lógica, mas bastante lógica até, daí acho que vem a associação popular. Claro que há exceções, como esses casos... mas quantas e quantas pessoas que participam dos concursos para ser a nova bunda do "tchan", e não ganham? E quantas se inscrevem para o big-brother, e não ganham, nem participam... etc.

Daí poderia-se imaginar que a regra seria as pessoas mais inteligentes ganharem mais (o que, de qualquer forma, não significa que as pessoas que ganham mais ou que tem mais vindo de herança familiar, são mais inteligentes, o que acho que é razoavelmente aceito, popularmente). Tem até os que dizem que o QI é um bom previsor de tipo de área de atuação. Eu dei uma olhada nos artigos da wikipédia de QI, raça, e etc, mas não encontrei, são muitos. Sei que tem em algum lugar qualquer coisa falando que geralmente um QI de 50 seria faxineiro (estou inventando isso) e vai melhorando o potencial conforme sobe o QI.

Por outro lado, postaram por aqui um estudo recente sobre que as pessoas mais inteligentes acabam tendo menor patrimônio, apesar de maior renda.


Offline Quereu

  • Nível 26
  • *
  • Mensagens: 1.200
  • Sexo: Masculino
  • Evoé Baco
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #115 Online: 21 de Outubro de 2007, 16:09:23 »
Conheço sujeitos praticamente analfabetos - com todas as limitações que o analfabetismo traz - que possuem  um faro incrível para os negócios. Guiados por suas intuições conseguiram amealhar muito dinheiro. Sinal que a inteligência existe em vários níveis.
A Irlanda é uma porca gorda que come toda a sua cria - James Joyce em O Retrato do Artista Quando Jovem

Offline Liquid Snake

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 26
  • Liberdade
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #116 Online: 21 de Outubro de 2007, 16:38:54 »
se ele fosse brasileiro, já estava atrás das grades por acusação de racismo, mesmo sendo um cientista renomado e estar apenas expondo suas conclusões... a ditadura do politicamente-correto censura aqueles que ousam puxar a cortina do mundo-perfeito-cor-de-rosa para expor o mundo real... se a realidade não é conveniente aos idiotas utópicos, deve-se omiti-la para que continuem brincando em seu mundo de conto-de-fadas?
"How do you tell a Communist? Well, it's someone who reads Marx and Lenin. And how do you tell an anti-Communist? It's someone who understands Marx and Lenin." - Ronald Reagan

Tarcísio

  • Visitante
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #117 Online: 21 de Outubro de 2007, 17:24:50 »
Se a pessoa não se opõe a tese óbvia de que a genética é a moldura onde a inteligência se firma, ela não tem direito algum de chamar um cara desse de racista. Pode chamar ele de burro, de possuir mal-caraterismo intectual, de utilizar de falácias... pode acusar do diabo, mas racismo não.

Offline Thufir Hawat

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.881
  • Sexo: Masculino
  • It's easier to be terrified by an enemy you admire
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #118 Online: 21 de Outubro de 2007, 17:45:58 »
se ele fosse brasileiro, já estava atrás das grades por acusação de racismo, mesmo sendo um cientista renomado e estar apenas expondo suas conclusões... a ditadura do politicamente-correto censura aqueles que ousam puxar a cortina do mundo-perfeito-cor-de-rosa para expor o mundo real... se a realidade não é conveniente aos idiotas utópicos, deve-se omiti-la para que continuem brincando em seu mundo de conto-de-fadas?
Ele não está expondo suas conclusões, não tem conclusão nenhuma nas primeiras afirmações, até por quê ele não citou quaisquer dados científicos que o fizessem chegar a uma conclusão. O que ele colocou foi uma opnião, e os motivos que ele deu para ter essa opnião são dos menos convincentes possíveis ("todo mundo que já teve empregados negros sabe disso.... ::)").

A maior parte dos dados a respeito do assunto discorda da opnião dele. Como já cansei de escrever por aqui, isso não implica que ele esteja errado, mas exige que ele epresente evidências muito convincentes para que seja levado a sério.
« Última modificação: 21 de Outubro de 2007, 17:48:28 por Thufir Hawat »
Archimedes will be remembered when Aeschylus is forgotten, because languages die and mathematical ideas do not. "Immortality" may be a silly word, but probably a mathematician has the best chance of whatever it may mean.
G. H. Hardy, in "A Mathematician's Apology"

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #119 Online: 21 de Outubro de 2007, 18:44:03 »
Editado.
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #120 Online: 21 de Outubro de 2007, 18:50:56 »
Também não entendi bem sobre o que quer que eu fale...

Estou embascado, normalmente sou EU que não entendo completamente o que você escreve!!

Essa associação de direitismo/determinismo e esquerdismo/plasticidade também existe muito, mas acho que é meio recente, e não ontologicamente necessário para qualquer lado. John Locke, não é exatamente esquerdista, é? E ainda ele e todo aquele pessoal iluminista tinha aquelas coisas todas de que "os homens nascem iguais", são citados pelos Rodrigos Constantinos da vida (com uma exceção que me lembro sendo o Russeau).

Hum, é que no texto sobre o tal livro que você postou no RV você parecia concordar com a opinião do autor de que a influência das habilidades inatas no sucesso econômico das pessoas era algo que incomodava os esquerdistas igualitaristas que gostariam de mediocrizar todo mundo. Mas se você está dizendo que esquerdismo não significa exatamente esse igualitarismo mediocrizador...


Sobre a associação popular de sucesso e inteligência..... bem, não sei... não me parece nenhuma associação exatamente absurda, desprovida totalmente de lógica, mas bastante lógica até, daí acho que vem a associação popular. Claro que há exceções, como esses casos... mas quantas e quantas pessoas que participam dos concursos para ser a nova bunda do "tchan", e não ganham? E quantas se inscrevem para o big-brother, e não ganham, nem participam... etc.

Tem razão!!! Vejamos os empregos mais procurados no Brasil atual, que são os empregos públicos, você chega até eles através de concursos públicos concorridíssimos nos quais sua inteligência é o fator determinante, embora eu ache que seja aquela inteligência expressa na habilidade de acumular e memorizar dados, não em "pensar" e "raciocinar" propriamente. De qualquer maneira, é a inteligência mais popularmente desejada e celebrada em nossa sociedade e tem tudo a ver com o sucesso econômico, já que os empregos públicos estão pagando horrores.
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #121 Online: 21 de Outubro de 2007, 20:19:09 »

Hum, é que no texto sobre o tal livro que você postou no RV você parecia concordar com a opinião do autor de que a influência das habilidades inatas no sucesso econômico das pessoas era algo que incomodava os esquerdistas igualitaristas que gostariam de mediocrizar todo mundo. Mas se você está dizendo que esquerdismo não significa exatamente esse igualitarismo mediocrizador...

Acho que você está me confundindo com o Nightstalker (acho), que foi quem (acho) postou o tópico e teria tido uma opinião mais parecida com essa (acho). A coisa mais parecida com concordar com a significância genética para classe social foi uma piada na qual eu propunha que os maiores ricassos do mundo todo doassem esperma, bem como as mulheres mais ricas doassem óvulos, para que então se promovesse a ascenção sócio econômica dos países subdesenvolvidos e regiões pobres por meio de inseminações artificiais e implantes de embriões de com propensões genéticas ao enriquecimento, em vez de filhos naturais. Não precisaria ser em grande número, porque por exemplo, os filhos biológicos do Bill Gates acabariam gerando riquezas, não só para eles, mas também tornariam a região um tanto mais rica, beneficiando um pouco até mesmo as pessoas sem genes para tanto dinheiro, que seriam contratados e pagos por eles. E nas futuras gerações, iriam haver até netos biológicos do Bill Gates, Donald Trump & cia, que não seriam tão ricos quanto os filhos, mas iriam distribuindo a renda, geneticamente, mesmo assim. 


Temma

  • Visitante
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #122 Online: 21 de Outubro de 2007, 23:41:52 »

Hum, é que no texto sobre o tal livro que você postou no RV você parecia concordar com a opinião do autor de que a influência das habilidades inatas no sucesso econômico das pessoas era algo que incomodava os esquerdistas igualitaristas que gostariam de mediocrizar todo mundo. Mas se você está dizendo que esquerdismo não significa exatamente esse igualitarismo mediocrizador...

Acho que você está me confundindo com o Nightstalker (acho), que foi quem (acho) postou o tópico e teria tido uma opinião mais parecida com essa (acho).


se não me engano foi o Rapha.

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Brancos são mais inteligentes do que negros, diz Watson
« Resposta #123 Online: 22 de Outubro de 2007, 00:14:25 »
Acho que você está me confundindo com o Nightstalker (acho), que foi quem (acho) postou o tópico e teria tido uma opinião mais parecida com essa (acho).

se não me engano foi o Rapha.

É tudo a mesma coisa!!
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/


 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!