Autor Tópico: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho  (Lida 3425 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Nightstalker

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.354
  • Sexo: Masculino
  • Suae quisque fortunae faber est
Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Online: 28 de Outubro de 2007, 12:48:34 »
Entre o crime e a mentira

Olavo de Carvalho
Jornal do Brasil, 25 de outubro de 2007


O episódio do Prêmio Nobel James Watson, suspenso do Laboratório Cold Spring Harbor por ter dito que os negros são inferiores aos brancos, é uma excelente ocasião para fazer recordar à comunidade politicamente correta alguns fatos que ela já conseguiu extirpar da mídia e dos livros didáticos, mas que, por milagre divino ou negligência da censura, ainda estão vivos nos documentos.

O racismo é, por inteiro, uma criação da modernidade, das luzes, da mentalidade científica, ateística e revolucionária, e não das tradições religiosas que formam a base da nossa civilização. Nem haveria como ser de outro modo. Não pode existir um sentimento de superioridade racial sem prévia identidade racial, nem muito menos esta poderia ter surgido antes que o conceito de raça fosse criado pelos biólogos iluministas no século XVIII. E mesmo que eles o tivessem inventado numa época anterior, ele não poderia ter-se transfigurado em instrumento de guerra cultural antes que a classe dos cientistas e dos intelectuais acadêmicos tivesse adquirido, em substituição ao clero, a autoridade pública de suprema instância legitimadora das idéias.

Por isso mesmo, você não encontrará nos dogmas da Igreja, nas sentenças dos Papas ou nas decisões conciliares uma só frase que sugira, nem mesmo de longe, a superioridade dos brancos sobre os negros. Em compensação, encontrará muitas nas obras dos enciclopedistas, de Kant, de Voltaire, de Karl Marx e de Charles Darwin -- os gurus máximos das luzes, do progressismo e da revolução. Se Voltaire enriqueceu no comércio de escravos e Kant assegurou que “os negros da África, por natureza, não têm sentimentos acima da frivolidade”, Marx e Darwin, em especial, fazem daquela pretensa superioridade branca um argumento ostensivo em favor do extermínio das “raças inferiores”, que o primeiro considerava necessário ao progresso histórico e o segundo um pressuposto básico da evolução humana, concordando nisso com seu antecessor Herbert Spencer e sendo ecoado fielmente por seus dois principais discípulos, Thomas Huxley e Ernst Haeckel, o que mostra que toda tentativa de separar evolucionismo e racismo é pura maquiagem ex post facto . A rigor, a declaração de James Watson contra os programas sociais, ante a qual os paladinos da boa imagem da ciência tanto se fingem de escandalizados, não passa de uma versão atenuada do seguinte parágrafo de Charles Darwin:

“Entre os selvagens, os fracos de corpo e mente são logo eliminados. Nós, civilizados, fazemos o possível para evitar essa eliminação; construímos asilos para os imbecis, os aleijados, os doentes; instituímos leis para proteger os pobres... Isso é altamente prejudicial à raça humana.”

Se, após ter espalhado no mundo esse apelo genocida, a ideologia progressista-científica tenta inculpar por isso as épocas anteriores que o desconheciam, não há aí nada de estranho: é da essência do movimento revolucionário inverter a ordem do tempo histórico e, com ela, a autoria das ações, transfigurando a inocência alheia em crime e a sua própria abjeção em motivo de vanglória.

Lênin viria a resumir esse procedimento-padrão na máxima: “Acuse-os do que você faz.” Isso é assim nos grandes como nos pequenos lances da história desse movimento. Quando nossos políticos de esquerda fomentam a criminalidade e depois a diagnosticam como criação perversa da “sociedade de classes”, ou quando vão construindo o Mensalão em segredo ao mesmo tempo que brilham ante os holofotes como perseguidores de corruptos, não lhes falta a quem imitar. A tradição revolucionária é o perfeito casamento do crime com a mentira.

Fonte
Conselheiro do Fórum Realidade.

"Sunrise in Sodoma, people wake with the fear in their eyes.
There's no time to run because the Lord is casting fire in the sky.
When you make sin, hope you realize all the sinners gotta die.
Sunrise in Sodoma, all the people see the Truth and Final Light."

Offline Herf

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.380
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #1 Online: 28 de Outubro de 2007, 15:35:06 »
Citar
O racismo é, por inteiro, uma criação da modernidade, das luzes, da mentalidade científica, ateística e revolucionária, e não das tradições religiosas que formam a base da nossa civilização.

:histeria:

Offline Thufir Hawat

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.881
  • Sexo: Masculino
  • It's easier to be terrified by an enemy you admire
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #2 Online: 28 de Outubro de 2007, 16:07:31 »
Citar
O racismo é, por inteiro, uma criação da modernidade, das luzes, da mentalidade científica, ateística e revolucionária, e não das tradições religiosas que formam a base da nossa civilização.

:histeria:
Será que ele pensa ssim quando precisa tomar remédios? Ou quando escreve suas baboseiras num computador? Ou melhor, será que ele pensa?
Archimedes will be remembered when Aeschylus is forgotten, because languages die and mathematical ideas do not. "Immortality" may be a silly word, but probably a mathematician has the best chance of whatever it may mean.
G. H. Hardy, in "A Mathematician's Apology"

Luz

  • Visitante
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #3 Online: 28 de Outubro de 2007, 16:15:23 »

É possível dizer que o "racismo" não é "por inteiro" uma criação das luzes e não das tradições religiosas, mas da junção conveniente das duas coisas - numa grande hipocrisia?  :wink:

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #4 Online: 28 de Outubro de 2007, 16:39:27 »
O Olavo precisa diminuir com as drogas... esta afetando a sanidade dele. Não digo mais nada quanto a honestidade dele... isto ele nunca teve mesmo.  ::)



Vá se foder, Olavo Vigarista.... PNC!  |(
« Última modificação: 28 de Outubro de 2007, 16:44:59 por Spitfire »

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #5 Online: 28 de Outubro de 2007, 16:47:42 »


Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #6 Online: 28 de Outubro de 2007, 19:12:12 »
Outra vez Olavo?!
Como se interpretava isso?
Citar
E disse: Maldito seja Canaã; servo dos servos seja aos seus irmãos.
E disse: Bendito seja o Senhor Deus de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.
Alargue Deus a Jafé, e habite nas tendas de Sem; e seja-lhe Canaã por servo.

http://www.dantas.com/realidadebr/textos/escravidao.htm
http://racism.blogs.sapo.pt/arquivo/651367.html
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #7 Online: 28 de Outubro de 2007, 20:30:08 »
Olavo de carvalho é defensor do pensamento conservador, religioso e direitista.
E não tem mal nenhum nisso, ele deve ter a liberdade de expressar isso, ao mesmo tempo que é um absurdo compará-lo à Klux Klux Klan!!! Quem faz isso é autor de um grande preconceito!
Afinal, o que el faz é defender seu lado, e tem que ter o direito a fazer isso, senão não vivemos numa era de democracia, mas uma ditadura ( ou será que vivemos ).

Um das questões do pensamento de Olavo de Carvalho é juntar o ateísmo com o comunismo, e como o comunismo matou masi de 100 milhões de pessoas em todo o mundo, de fome, doenças e matando sistematicamente os que pensavam diferente, digo que neste caso concordo com ele. O ateísmo comunista não é o que eu quero! Eu quero um ateísmo democrático, que respeita quem tem religião, ao mesmo tempo que me reservo o direito de dizer que não acredito neste deus deles. Se eu agir diferente serei hipócrita. O ateísmo não pode ser alcançado pela força, como nos países comunistas, sob a pecha de nos tornarmos malditos.

Outra coisa. A escravidão dos negros foi sim, muito legitimada pela ciência! Mão dá pra jogar a culpa na religião, porque a ciência da era industrial buscava provas de inferioridades e superioridades das raças sim! A religião também, e não cabe a ninguém fugir da culpa. Posso dizer que Olavo está errado ao jogar à Darwin a culpa pelo racismo, no momento em que se apresenta a origem da espécies, porém, teve muito cientista charlatão que usou sim o darwinismo para legitimar a escravidão.

Sabe-se que a escravidão dos povos negros foi produto da religião islâmica, que começou a negociar com os europeus escravos africanos em troca de produtos. Depois, a religião cristã legitimou estas coisas, porém, é errado atribuir à religião a culpa por isso, assim como é culpado atribuir à ciência. Foi fruto de uma época. Aliás, os chineses e mongóis por muitos séculos saqueavam o leste europeus em busca de escravos brancos, e o mesmo fizeram os árabes, invadindo os balcãs e a península ibérica em busca de escravos. A escravidão é fruto de sua época, e ainda bem que acabou.

Olavo não mentiu. Forçou um pouco a barra pra cima dos ateus, por considerar todo ateu esquerdista e comunista. Ora, sabendo dos gulags, campos de trabalho forçados na sibéria, as plantações forçadas de cana em cuba, o trabalho escravo nas fábricas chinesas, vemos que este tipo de ateísmo é brutal. Claro, é uma ateísmo distorcido, forçado, sem moral.

Agora, me faz mal ver um fórum, onde se defende a liberdade de opinião e de idéias, que busca ser um lugar onde buscamos nos reunir em busca da libertação das formas de aprisionamento da mente humana, acusar os outros de loucos, nazistas e klux klux klan só porque não tem o mesmo ponto de vista, é vergonhoso. Mesmo.

Usem fatos! Usem fontes! Provem que ele está errado. Provem que Voltaire não enriqueceu com tráfico de escravos. Provem que o ateísmo não é aquela deturpação do comunismo.




Offline Raphael

  • Contas Excluídas
  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.367
  • Sexo: Masculino
  • Neo-anarquista, livre-pensador, utópico.
    • Orkut
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #8 Online: 28 de Outubro de 2007, 20:37:00 »
Olavo de carvalho é defensor do pensamento conservador, religioso e direitista.
E não tem mal nenhum nisso, ele deve ter a liberdade de expressar isso, ao mesmo tempo que é um absurdo compará-lo à Klux Klux Klan!!! Quem faz isso é autor de um grande preconceito!
Afinal, o que el faz é defender seu lado, e tem que ter o direito a fazer isso, senão não vivemos numa era de democracia, mas uma ditadura ( ou será que vivemos ).

Um das questões do pensamento de Olavo de Carvalho é juntar o ateísmo com o comunismo, e como o comunismo matou masi de 100 milhões de pessoas em todo o mundo, de fome, doenças e matando sistematicamente os que pensavam diferente, digo que neste caso concordo com ele. O ateísmo comunista não é o que eu quero! Eu quero um ateísmo democrático, que respeita quem tem religião, ao mesmo tempo que me reservo o direito de dizer que não acredito neste deus deles. Se eu agir diferente serei hipócrita. O ateísmo não pode ser alcançado pela força, como nos países comunistas, sob a pecha de nos tornarmos malditos.

Outra coisa. A escravidão dos negros foi sim, muito legitimada pela ciência! Mão dá pra jogar a culpa na religião, porque a ciência da era industrial buscava provas de inferioridades e superioridades das raças sim! A religião também, e não cabe a ninguém fugir da culpa. Posso dizer que Olavo está errado ao jogar à Darwin a culpa pelo racismo, no momento em que se apresenta a origem da espécies, porém, teve muito cientista charlatão que usou sim o darwinismo para legitimar a escravidão.

Sabe-se que a escravidão dos povos negros foi produto da religião islâmica, que começou a negociar com os europeus escravos africanos em troca de produtos. Depois, a religião cristã legitimou estas coisas, porém, é errado atribuir à religião a culpa por isso, assim como é culpado atribuir à ciência. Foi fruto de uma época. Aliás, os chineses e mongóis por muitos séculos saqueavam o leste europeus em busca de escravos brancos, e o mesmo fizeram os árabes, invadindo os balcãs e a península ibérica em busca de escravos. A escravidão é fruto de sua época, e ainda bem que acabou.

Olavo não mentiu. Forçou um pouco a barra pra cima dos ateus, por considerar todo ateu esquerdista e comunista. Ora, sabendo dos gulags, campos de trabalho forçados na sibéria, as plantações forçadas de cana em cuba, o trabalho escravo nas fábricas chinesas, vemos que este tipo de ateísmo é brutal. Claro, é uma ateísmo distorcido, forçado, sem moral.

Agora, me faz mal ver um fórum, onde se defende a liberdade de opinião e de idéias, que busca ser um lugar onde buscamos nos reunir em busca da libertação das formas de aprisionamento da mente humana, acusar os outros de loucos, nazistas e klux klux klan só porque não tem o mesmo ponto de vista, é vergonhoso. Mesmo.

Usem fatos! Usem fontes! Provem que ele está errado. Provem que Voltaire não enriqueceu com tráfico de escravos. Provem que o ateísmo não é aquela deturpação do comunismo.



:susto:
"I’ve got an F and a C and I got a K too, and the only thing missing is a bitch like U"

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #9 Online: 28 de Outubro de 2007, 20:46:05 »
Sinto pelo seu espanto, Raphael.
Resumindo o que eu disse: Olavo acusa a ciência de inventar o racismo. Eu considero ele errado.
Os ateus aqui o acusam de facismo e de ser da Klux Klux Klan, além de louco e drogado! Estão muito errados. Deveriam ter discutido as idéias, e não atacar a pessoa. Não é o que queremos dos crentes, que provem o que afirmam? Não vamos nos tornar iguais.

Offline Raphael

  • Contas Excluídas
  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.367
  • Sexo: Masculino
  • Neo-anarquista, livre-pensador, utópico.
    • Orkut
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #10 Online: 28 de Outubro de 2007, 20:58:27 »
Sinto pelo seu espanto, Raphael.
Resumindo o que eu disse: Olavo acusa a ciência de inventar o racismo. Eu considero ele errado.
Os ateus aqui o acusam de facismo e de ser da Klux Klux Klan, além de louco e drogado! Estão muito errados. Deveriam ter discutido as idéias, e não atacar a pessoa. Não é o que queremos dos crentes, que provem o que afirmam? Não vamos nos tornar iguais.

Desculpe, me perdoe sinceramente Zeichner, mas o que devemos considerar o que o Olavo diz?, se o que ele diz, não há coerência nenhuma, e uma criança qualquer, com um QI abaixo do comum pode refutá-lo.

Por favor.
"I’ve got an F and a C and I got a K too, and the only thing missing is a bitch like U"

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #11 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:03:51 »
Olavo tem coerência sim.
Considero ele errado, mas o que ele diz tem coerência, dentro de sua linha filosófica.
O que você diz que é tão errado? Que a idéia de racismo surgiu da ciência?
É nossa função moral descobrir provas de que está errado.
E não atacar a pessoa porque não gosta dela, porque é isso que fazem conosco, ateus.

Então, se é tão fácil, vamos aproveitar este espaço e achar refutações lógicas e coerentes das palavras dele.

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #12 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:06:10 »
Defender o seu lado não dá direito nenhum de distorcer a realidade e muito menos usar de desonestidade intelectual (mentir)... eu o acho um baita de um pau no cu e fim de papo.  |(

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #13 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:21:12 »
Então, se eu acho o cara um canalha, o ataco de qualquer coisa, o desclassifico e me recuso ao debate?
Voce tem provas de que ele usa drogas, é doente mental ou que faz parte ou é simpatizante da Klux Klux Klan? Não gosto deste tipo de atitude, ainda mais entre ateus. Nós temos que defender as opiniões, e não este tipo de ataque.
Continuo dizendo. Não concordo com esta linha de pensamento do Olavo de Carvalho, ao ligar a ciência ao racismo, porém, a ciência legitimou sim o racismo e o nazismo. Era o pensamento científico do século XIX. A ciencia morre quando adota uma ideologia.

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #14 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:28:51 »
O que você gosta ou deixa de gostar não me interessa nem um pouco.... muito menos me preocupa... estou simplesmente devolvendo a mentira inventada, que segundo você é apenas liberdade de expressão... assim  sendo, continuo pensando que Olavo é um pau no cu FDP.... me expressei. |(

Coloquei a KKK para mostrar como os argumentos dele são fracos e levianos... quem associou a KKK com o Olavo foi você... talvez tenha os seus motivos, não sei...  :twisted:

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #15 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:35:37 »
O Olavo precisa diminuir com as drogas... esta afetando a sanidade dele. Não digo mais nada quanto a honestidade dele... isto ele nunca teve mesmo.  ::)



Vá se foder, Olavo Vigarista.... PNC!  |(

quem foi que ligou uma coisa a outra? Eu ou você?
Agora quer me desqualificar, para não enfrentar o debate.
Você gosta de usar este tipo de estratagema pros debates? Já viu um post sobre as falácias?


Eu quero demonstrar que Olavo está errado. Você quer desclassificá-lo e nem considerar o pensamento dele. Acho esta mistura que ele faz de ateísmo e comunismo terrivelmente errado, assim como o ataque ao Darwinismo, nossa grande visão de mundo.



Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #16 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:46:56 »
Vou desenhar...

Citação de: Olavo do Caralho à quatro
O racismo é, por inteiro, uma criação da modernidade, das luzes, da mentalidade científica, ateística e revolucionária.

A KKK não me parece iluminada por nenhum destas virtudes apresentadas pelo Olavo.... muito antes pelo contrário, se alinham em múltiplas instâncias com os mesmos pensamentos(?) do autor... logo o argumento dele é uma mentira.
Se deduziste mais coisas além disto, dai não é problema meu.... mas te aviso de uma coisa, não te atrevas tentar colocar palavras na minha boca, não te dou este direito...  |(

Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #17 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:49:57 »
Sinto pelo seu espanto, Raphael.
Resumindo o que eu disse: Olavo acusa a ciência de inventar o racismo. Eu considero ele errado.
Os ateus aqui o acusam de facismo e de ser da Klux Klux Klan, além de louco e drogado! Estão muito errados. Deveriam ter discutido as idéias, e não atacar a pessoa. Não é o que queremos dos crentes, que provem o que afirmam? Não vamos nos tornar iguais.
Acusá-lo disso já é exagero. Nem o conheço pessoalmente, nem li que ele tenha escrito que leve concluir isso.

Mas o próprio Ku Klux Klan é um contra-exemplo do que Olavo diz. Não tem qualquer relação com ciência e consideram o protestantismo superior (tem uma ligação com religião).

E para quem segue os episódios do Dr. House, deve ter visto episódios onde certos medicamentos são prescritos em função de características étnicas, e o paciente acusa o médico de racismo. A medicina é racista por prescrever medicamentos diferentes a étnias diferentes, em certas doenças?
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

rizk

  • Visitante
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #18 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:50:45 »
Não pode existir um sentimento de superioridade racial sem prévia identidade racial, nem muito menos esta poderia ter surgido antes que o conceito de raça fosse criado pelos biólogos iluministas no século XVIII.
Justo. Por isso que antigamente as pessoas não sentavam: foi bem depois que inventaram a cadeira.

Olha, Zeichner... a gente até se esforça, mas do 2º parágrafo nunca passa.

(É tão engraçado o calouro que pergunta se não leram tópico das falácias  :histeria:)

Offline PedroAC

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.172
  • Sexo: Masculino
    • PedroAC
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #19 Online: 28 de Outubro de 2007, 21:52:56 »
Citar
E mesmo que eles o tivessem inventado numa época anterior, ele não poderia ter-se transfigurado em instrumento de guerra cultural antes que a classe dos cientistas e dos intelectuais acadêmicos tivesse adquirido, em substituição ao clero, a autoridade pública de suprema instância legitimadora das idéias.
Pedro Amaral Couto
 http://del.icio.us/pedroac/pedroac
 http://pedroac.deviantart.com
 http://crerparaver.blogspot.com

"Tudo o que podemos fazer é pesquisar a falsidade do conteúdo da nossa melhor teoria" -- Karl Popper
"Se um ser humano discorda de vós, deixem-no viver" -- Carl Sagan
"O problema com este mundo é que os estúpidos estão seguros de si e os inteligentes cheios de dúvidas" -- Bertrand Russell

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #20 Online: 28 de Outubro de 2007, 22:12:35 »
Agora sim estamos no pensamento certo. Analisando as frases de Olavo de Carvalho e buscando as contradições entre suas idéias, etc.

Não pode existir um sentimento de superioridade racial sem prévia identidade racial, nem muito menos esta poderia ter surgido antes que o conceito de raça fosse criado pelos biólogos iluministas no século XVIII.
Justo. Por isso que antigamente as pessoas não sentavam: foi bem depois que inventaram a cadeira.

Olha, Zeichner... a gente até se esforça, mas do 2º parágrafo nunca passa.

(É tão engraçado o calouro que pergunta se não leram tópico das falácias  :histeria:)

Mimi. Veja se tentar dizer que eu teria algum interesse em defender Olavo não é uma falácia. Se tive que citar é por que fui vítima de uma, e não concordo com este tipo de debate.

Agora, realmente, do 2 parágrafo não passa, e é justamente por isso que critiquei tanto. Simplesmente se diz que  O texto é de um louco e pronto? Onde está nossa moral, se fazemos as falácias contra quais  tanto lutamos?
Vou desenhar...

Citação de: Olavo do Caralho à quatro
O racismo é, por inteiro, uma criação da modernidade, das luzes, da mentalidade científica, ateística e revolucionária.

A KKK não me parece iluminada por nenhum destas virtudes apresentadas pelo Olavo.... muito antes pelo contrário, se alinham em múltiplas instâncias com os mesmos pensamentos(?) do autor... logo o argumento dele é uma mentira.
Se deduziste mais coisas além disto, dai não é problema meu.... mas te aviso de uma coisa, não te atrevas tentar colocar palavras na minha boca, não te dou este direito...  |(


Spitfire

Disse que vc foi falacioso e mantenho o que disse. Sua tática é ameaças e desqualificações para debater, Funciona com menininhas casadoiras e jovens rapazes impressionáveis...

Pedro AC
é isso mesmo. Estamos num estado que qualquer alusão de diferença entre os povos é qualificado de racismo, mesmo quando pode salvar vidas. Olavo erra quando joga a culpa na ciência pelo o que o prêmio Nobel disse, porque é uma generalização forçada e ideológica.

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #21 Online: 28 de Outubro de 2007, 22:26:41 »
Eu não estou ameaçando ninguém.... apenas tracei um limite, não coloques palavras na minha boca. Entendas como quiseres, não me importo.

E continuo achando o Olavo um pau no cu... direito meu de me expressar, não é?  :hein:

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #22 Online: 28 de Outubro de 2007, 22:49:46 »
Voltando a Olavo;
O racismo é uma invenção da ciência moderna? Se alega que a religião cristã foi uma religião dos escravos romanos, que depois acabou por ser a religião preponderante, acabando com a escravidão.
Mas a escravidão romana não era racista, todos tinham direitos iguais de ser escravos (heheheh).
Na idade média não existiam escravos mas existia a ligação do camponês à terra e a vassalagem aos nobres, que poderia ser interpretada como algo parecido.
Foi quando da necesidade de mão de obra nas índias ocidentais, quando da descoberta do novo mundo, que começou a se utilizar de mão-de-obra escrava, principalmente de africanos e indígenas. Considear-se-ia também a conversão evangélica forçada dos povos nativos?
Será que a teoria da evolução serviu como desculpa para a escravidão???? Será que foi, como Olavo colocou, a causa? Tem culpa a teoria da Evolução com relação ao uso que fazem dela? A usaram mesmo errado?
« Última modificação: 28 de Outubro de 2007, 22:53:10 por Zeichner »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.634
  • Sexo: Masculino
Re:Entre o crime a mentira - Por Olavo de Carvalho
« Resposta #23 Online: 30 de Outubro de 2018, 11:45:46 »
Sinto pelo seu espanto, Raphael.
Resumindo o que eu disse: Olavo acusa a ciência de inventar o racismo. Eu considero ele errado.
Os ateus aqui o acusam de facismo e de ser da Klux Klux Klan, além de louco e drogado! Estão muito errados. Deveriam ter discutido as idéias, e não atacar a pessoa. Não é o que queremos dos crentes, que provem o que afirmam? Não vamos nos tornar iguais.



Atacar ideias ao invés de pessoas é o recomendado numa boa discussão intelectual.  Mas,  o  próprio Olavo usa muito da tática de atacar pessoas.  Embora,  não seja um comportamento  intelectualmente adequado, é uma tática política que pode dar bons resultados,  e  o Olavo conhece muito sobre táticas  políticas.


 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!