Autor Tópico: Perguntas sem-vergonha sobre física...  (Lida 95693 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #50 Online: 09 de Fevereiro de 2008, 19:12:14 »
De onde surgiu a dúvida, se posso perguntar? :-)

A frase seguinte é por acaso "não façam isso em casa, crianças"? :)

Não encorajem seus filhos a fazer fusão ou fissão nuclear em casa; a vítima pode ser VOCÊ!
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #51 Online: 10 de Fevereiro de 2008, 13:43:36 »
Tsc. Isso está totalmente ultrapassado. Agora, Físicos de verdade brincarão de destruir o mundo com o LHC!!! Mwa-hahahahahahahahahahahahaha!

Offline Aniello

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 26
  • Sexo: Masculino
  • Vidi, vini, ludi.
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #52 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 10:09:06 »
Puts, cheguei atrasado no tópico... assim nem deu tempo para eu falar besteira sobre física...

Mas, pelo que eu li, pincelaram sobre o bom e velho princípio da incerteza, mas ninguém debulhou o assunto. Então vou tirar da gaveta meus dois neurônios de ex-quase-físico e falar besteira:

O conceito do princípio da incerteza é simples:quando medimos simultaneamente o momento linear e uma coordenada de um par observável, o produto da incerteza destas duas medidas é maior ou igual a constante de Plank normalizada.

Agora em português: quando eu vou observar a posição e a velocidade de, digamos, um elétron, mesmo com instrumentos ideais, quanto melhor eu fizer a medida da posição, pior vai ser a da velocidade, e vice-versa. Por que isto?

Simples. Imagine que, se eu quisesse saber a posição de uma bola de basquete, eu tivesse que jogar uma bola de vólei nela. Obviamente, isto alteraria a posição da bola de basquete. Pois é, quando fazemos uma observação de um elétron, temos que interagir fisicamente com ele para tirar as medidas (o instrumento de edição precisa "perceber" o elétron de algum jeito físico). E qualquer energia mínima acaba por perturbar o elétron. O que gera a incerteza da medida é o próprio ato de medir, pois medir é interagir.

Obviamente, para objetos macroscópicos e nas CNTPs, isto é totalmente desprezível.

Agora, as interpretações porra louca disto devem ser vigiadas. É verdade que não podemos saber simultaneamente onde está e onde vai parar um eletrón, mas temos uma medida exata de até que precisão podemos chegar. Daí para afirmar que não podemos conhecer a realidade última do universo, o salto é meio grande. Talvez o princípio da incerteza derrube a visão determinista de mundo, mas nem disto tenho certeza.

Filosoficamente nós temos acesso apenas indireto ao mundo material, pois estamos presos em nossas sensações. Para mim, isto é um obstáculo muito maior que a constante de Planck dividida por 2pi para se conhecer a realidade

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #53 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 10:14:13 »
Verdade.

E eu adoraria ver você debatendo Filosofia com alguns colegas foristas meio sumidos ultimamente, Aniello :-D

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #54 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 10:16:23 »
Agora, as interpretações porra louca disto devem ser vigiadas. É verdade que não podemos saber simultaneamente onde está e onde vai parar um eletrón, mas temos uma medida exata de até que precisão podemos chegar. Daí para afirmar que não podemos conhecer a realidade última do universo, o salto é meio grande. Talvez o princípio da incerteza derrube a visão determinista de mundo, mas nem disto tenho certeza.

O problema é que as extrapolações insanas estão ganhando muito terreno e rolando soltas; já tem muita gente achando que "o ato de observar muda o fenômeno" é algum tipo de justificativa para preferir prestigiar fantasias desancoradas em vez da "fria assim-chamada 'realidade' cartesiana".

O que não é mais do que parece ser, um mergulho lento e gradual na esquizofrenia coletiva.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #55 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 10:20:40 »
Mudar, muda. Só que o efeito geral nem é grande coisa; e "observar" aí independe totalmente do que se costuma chamar de consciência.

Quanto a prestigiar fantasias, bem... a realidade ri de todas as fantasias. O problema é que a longo prazo a piada pode ser bem sem-graça para nós, humanos.

Offline Felius

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.746
  • Sexo: Masculino
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #56 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 01:18:16 »
Mudando pra fisica mecanica:

Isso aqui pode ou e montagem? :o :o
"The patient refused an autopsy."

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #57 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 10:19:54 »
Chutaria que é montagem, mas só olhando de perto :-)

Estática tem coisas engraçadas...

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #58 Online: 13 de Fevereiro de 2008, 10:29:26 »
Olhando direito, aliás, acho que dá, sim.

Repare que o cabo do martelo está pressionando a régua. Se o torque na cabeça do martelo dado pela gravidade for igual ao torque exercido na régua pelo cabo, e se o centro de massa do sistema puder ser projetado no tampo da mesa, acho que dá. Vou tentar fazer em casa :-)

Offline Paulo José

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 280
  • Sexo: Masculino
  • Ouça Shania Twain!
    • Casa Twain
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #59 Online: 17 de Fevereiro de 2008, 15:37:16 »
Eu fiz aqui, e apesar do meu martelo não permitir que o arame fique no meio, deu certo sim!! Muito legal, apesar de totalmente fútil. rs
Ciência da Computação!

Offline Fabulous

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.425
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #60 Online: 17 de Fevereiro de 2008, 15:44:14 »
Sei não heim...

Tarcísio

  • Visitante
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #61 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 00:33:34 »
O que acontece quando eu empurro uma das extremidades de um tubo de 100 anos-luz, num ambiente sem gravidade.

Offline Vito

  • Webmaster
  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.554
  • Sexo: Masculino
    • Realidade
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #62 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 02:03:53 »
Só tenho martelo 2 quilos. Talvez é pesado demais aguentar a régua?

Offline Paulo José

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 280
  • Sexo: Masculino
  • Ouça Shania Twain!
    • Casa Twain
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #63 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 02:14:46 »
O que acontece quando eu empurro uma das extremidades de um tubo de 100 anos-luz, num ambiente sem gravidade.
Você descobre que seu pai verdadeiro é Chuck Norris e recebe a visita de um espírito chamado Einstein na mesma noite procurando pelo seu pé.
Ciência da Computação!

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #64 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 12:10:45 »
O que acontece quando eu empurro uma das extremidades de um tubo de 100 anos-luz, num ambiente sem gravidade.

Pode refazer a pergunta? Não sei se entendi.

Tarcísio

  • Visitante
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #65 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 12:45:37 »
Ué, nada se move mais rápido que a luz e eu empurrando o cano de um lado ele tem que reagir no mesmo instante na outra extremidade ou ele será deformado pelo tempo, queria saber o que acontece com ele.

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #66 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 14:53:18 »
Ah, isso!

Não, a outra extremidade não começa a se mover instantaneamente. A velocidade de propagação do sinal depende das características do material e de qualquer forma não pode exceder a velocidade da luz.

Tarcísio

  • Visitante
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #67 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 19:30:01 »
Propogação, mas como assim?

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #68 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 19:38:13 »
Toda vez que você levanta um garfo do prato à boca, por exemplo, você enconsta apenas no cabo, certo? Então, o que é que faz o resto do garfo se mover?

São as forças inter-moleculares que atuam nas partículas componentes e transmitem a força que você faz no cabo até os dentes do garfo, etc. Bem, mas essas forças não se propagam instantaneamente. Assim, quando exercemos uma força num objeto muito extenso, o "pulso" dessa força só vai chegar na outra ponta do objeto depois de um certo tempo, finito, porém diferente de zero.

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #69 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 19:59:49 »
O que acontece quando eu empurro uma das extremidades de um tubo de 100 anos-luz, num ambiente sem gravidade.
Você descobre que seu pai verdadeiro é Chuck Norris e recebe a visita de um espírito chamado Einstein na mesma noite procurando pelo seu pé.

 :biglol:


Eu também já esquentei a cabeça com essa questão.
E a explicação que encontrei é essa mesma que o Dbhor explicou. E depois de muito pensar, acabei aceitando.
Há forças intermoleculares atuando (e talvez, não sei, até interatômicas), e essas cobram tempo para se propagarem.
Ao fim e ao cabo, o movimento lá na outra ponta estará sujeito ao limite da velocidade da luz.
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #70 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 20:07:56 »
E só complementando, acho que tem a ver. È algo que li outro dia e sobre o qual nunca tinha atinado.

Ao tocarmos um objeto, para empurrá-lo, não tocamos nele, no sentido estrito da palavra, se se pode dizer assim: na verdade, chegamos ao limite possível da repulsão eletrônica entre os elétrons das moléculas de nossa mão e os elétrons da superfície do objeto.
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #71 Online: 18 de Fevereiro de 2008, 20:10:09 »
Dá para verificar isso com uma corda esticada. Amarrem uma corda em algum lugar e façam um movimento rápido com o pulso na outra extremidade. Veremos um pulso se propagando pela corda.

O raciocínio é parecido para um corpo rígido :ok:

Ao tocarmos um objeto, para empurrá-lo, não tocamos nele, no sentido estrito da palavra, se se pode dizer assim: na verdade, chegamos ao limite possível da repulsão eletrônica entre os elétrons das moléculas de nossa mão e os elétrons da superfície do objeto.

Isso é preciosismo :-D

Tarcísio

  • Visitante
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #72 Online: 19 de Fevereiro de 2008, 01:03:31 »
Ele iria sendo amassado durante o propagar?

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #73 Online: 19 de Fevereiro de 2008, 06:51:31 »
Dá para enxergar dessa forma, sim. O objeto comprido iria sendo "deformado" durante a propagação do sinal.

Repare que o sinal perde força também, por dissipação. Em algum ponto, a rigidez dele não será suficiente para conduzir o pulso sem perdas e o sinal pára. Mais ou menos como pegar uma mangueira de jardim no chão e esperar que toda ela se levante junto com o ponto que você está segurado.

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: perguntas sem-vergonha sobre física...
« Resposta #74 Online: 19 de Fevereiro de 2008, 07:18:00 »
Dá para verificar isso com uma corda esticada. Amarrem uma corda em algum lugar e façam um movimento rápido com o pulso na outra extremidade. Veremos um pulso se propagando pela corda.

O raciocínio é parecido para um corpo rígido :ok:

Ao tocarmos um objeto, para empurrá-lo, não tocamos nele, no sentido estrito da palavra, se se pode dizer assim: na verdade, chegamos ao limite possível da repulsão eletrônica entre os elétrons das moléculas de nossa mão e os elétrons da superfície do objeto.

Isso é preciosismo :-D

Mas é fato?

Perguntando de outra maneira. Ao iniciar o movimento do objeto, há intervalo espacial entre um objeto e outro? Esse intervalo espacial seria desprezível em termos físicos?
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!