Autor Tópico: Negros não são discriminados, e sim privilegiados  (Lida 23046 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #100 Online: 24 de Novembro de 2007, 19:32:26 »
E quem está pregando isso?

Ações afirmativas servem para equilibrar as condições de oportunidades. V

Vamos deixar claro para que todos aqui possam respirar aliviados: não sou comunista, nem marxista, nem trokysta ou petista.

Cuba, comunismo, Fidel Castro (sic), estatismo: isso não tem nada haver com a questão racial.

Como disse, que se fassa a ação aafirmativa no ensino básico, não nas universidades.Negro não é burro..Negro com dinheiro passa no vestibular, negro pobre não passa.... Então o problema é social e não racial... Que se melhore a base e não tente empurrar as pesssoas para o topo a força.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #101 Online: 24 de Novembro de 2007, 19:45:24 »
"Eles querem transformar o Brasil em Cuba" é o velho argumento que os conservadores usam desde a época do Lacerda,

para barrar as reformas necessárias,

por favor, Barata, eu sei que você é mais inteligente do que isso!!!

Luís,

Nas páginas 47  a 61 de "Ética Prática", o Singer trata da questão das cotas e igualdade racial e sexual.

Obviamente, é muita coisa. Vou citar o trecho mais importante:


Em nossa sociedade, grandes diferenças de renda e status social costumam ser vistas com naturalidade, desde que devam a sua existência a condições de igual oportunidade. A idéia é que não há nada de injusto em "Jill" ganhar duzentos mil dólares enquanto "Jack" ganha vinte mil, desde que Jack tenha tido a sua oportundade de estar na posição em que Jill se encontra hoje....

Dizer que Jack e Jill tiveram as mesmas oportunidades de se tornarem médicos porque Jack teria entrado para o curso de medicina se os seus resultados tivessem sido tão bons quanto os de Jill equivale a assumir uma visão da igualdade de oportunidades.....

A verdadeira igualdade de oportunidades exige de nós a certeza de que as escolas oferecem a todos as mesmas vantagens. Equiparar o nível de todas as escolas seria bastande dificil, mas é a mais fácil das tarefas que aguardam um consciencisos proponente da igualdade de oportunidades.

Mesmo que as escolares forem as mesmas, algumas crianças serão favorecidas pelo tipo de lar do qual provêm:

Um quarto silencioso para estudar, livros e pais que incentivam os filhos a ser bem-sucedidos na escola é algo que pode explicar porque Jill tem êxito enquanto Jack, forçado a dividir um quarto com dois irmãos mais novos e aguentar as reclamações do pai, para quem o garoto está perdendo tempo em estudar ao invés de ganhar a vida com algo mais simples, é o contexto a seguir.....

Não sendo possível instituir uma igualdade geral, poderíamos ao menos tentar garantir que, onde existem importantes diferenças de renda, status e porder, as mulhres e minorias raciais não fiquem na extremidade mais desfavorecida, em números desproprocionais aos seus números na comunidade como um todo.






 
Gostei mais de Peter Singer agora.  :hihi:

E quem está pregando isso?

Ações afirmativas servem para equilibrar as condições de oportunidades. V

Vamos deixar claro para que todos aqui possam respirar aliviados: não sou comunista, nem marxista, nem trokysta ou petista.

Cuba, comunismo, Fidel Castro (sic), estatismo: isso não tem nada haver com a questão racial.
Não tem nada a ver mesmo, o John Rawls, esse do meu avatar, está na linha do liberalismo social, com base no capitalismo e que fez a teoria da justiça com base nisso. É um questionamento jurídico voltado as questões econômicas, que é a base da realidade social. É um pensamento parecido com esse que você apresentou do Peter Singer, o de oferecer oportunidades iguais, a igualdade de oportunidades, que não é uma realidade, vivemos apenas com a igualdade formal, que é um mentira, uma ilusão social e sem resultados práticos.

Tratar igualmente os diferentes é de total injustiça e sabemos que esse é o problema da manutenção de um apartheid social, como nas universidades que excluiam os negros de seus quadros, vergonhosamente insultados ainda, justificando a ausencia na universidade por não estão possuirem mérito.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #102 Online: 24 de Novembro de 2007, 19:49:45 »
E quem está pregando isso?

Ações afirmativas servem para equilibrar as condições de oportunidades. V

Vamos deixar claro para que todos aqui possam respirar aliviados: não sou comunista, nem marxista, nem trokysta ou petista.

Cuba, comunismo, Fidel Castro (sic), estatismo: isso não tem nada haver com a questão racial.

Como disse, que se fassa a ação aafirmativa no ensino básico, não nas universidades.Negro não é burro..Negro com dinheiro passa no vestibular, negro pobre não passa.... Então o problema é social e não racial... Que se melhore a base e não tente empurrar as pesssoas para o topo a força.
Se a educação fosse perfeita não haveria necessidade mesmo de ações afirmativas, não haveria motivos para as compensações. E estas não são a força, são apenas mudanças de critérios de seleção que contemplam também a questão social.

As leis que garantem a igualdade formal existem a muito tempo e não houve grandes resultados sobre a igualdade de oportunidades. O problema é social, mas a causa do social é racial e não o inverso. Não é por imcompetência que a população negra do país é muito mais pobre que a branca e está proporcionalmente excluida dos principais setores econômicos e políticos.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Narkus

  • Visitante
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #103 Online: 24 de Novembro de 2007, 20:36:44 »
Eu acho um absurdo o sistema de cotas, por mais desigualdades sociais que existam com os negros neste país.

A ação afirmativa trará muito menos benefícios que malefícios, pode apostar  :ok:

E to falando que será pior também para os próprios negros, que sofrerão mais problemas com racismo, sendo que os "negros bem-sucedidos" serão os mais prejudicados.

Imagina você ser um negro, passar por todas as dificuldades mínimas que qualquer pessoa passaria para se formar, e no fim das contas ser lembrado que você é apenas "um negro cotista que equivale a um branco medíocre". A realidade é essa... Mesmo que você seja negro e tão bom ou melhor quanto qualquer outro branco, a sua imagem vai ser sempre essa de que "foi favorecido".

E o que dizer dos brancos pobres? Ou mesmo dos brancos em geral que ficarem "às margens da aprovação" em um vestibular e saber que poderia estar estudando se não fosse o injusto sistema de cotas.

Faculdades públicas são sustentadas pelo governo que são sustendadas por nós, por meio dos impostos.
Já sustentamos muita corrupção e pessoas necessitadas... E a desigualdade racial poderia muito bem ter sido diminuída se nosso dinheiro fosse melhor aproveitado.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #104 Online: 24 de Novembro de 2007, 21:01:12 »
Eu acho um absurdo o sistema de cotas, por mais desigualdades sociais que existam com os negros neste país.

A ação afirmativa trará muito menos benefícios que malefícios, pode apostar  :ok:

E to falando que será pior também para os próprios negros, que sofrerão mais problemas com racismo, sendo que os "negros bem-sucedidos" serão os mais prejudicados.

Imagina você ser um negro, passar por todas as dificuldades mínimas que qualquer pessoa passaria para se formar, e no fim das contas ser lembrado que você é apenas "um negro cotista que equivale a um branco medíocre". A realidade é essa... Mesmo que você seja negro e tão bom ou melhor quanto qualquer outro branco, a sua imagem vai ser sempre essa de que "foi favorecido".
Anter ser um favorecido pelas cotas do que ser um excluido do sistema e ser acusado de não ter mérito suficiente para entrar na universidade e não estar nela. Para mim pouco importa as discriminações verbais, o mais importante é a igualdade material, essa que vai fazer a diferença para os negros, quero ver igualdade multiétnica. Podem falar a vontade, mas agora os preconceituocos vão ter que engulir os negros na universidade, ao invés de ficar discriminando estes ao dizer que não tem mérito e por isso não estão na universidade, já que o sistema antigo era justo.

E o que dizer dos brancos pobres? Ou mesmo dos brancos em geral que ficarem "às margens da aprovação" em um vestibular e saber que poderia estar estudando se não fosse o injusto sistema de cotas.
Basta ver as estatísticas e perceber que os negros são mais pobres que os brancos. No geral são quase três vezes mais pobres, com menores indíces de qualidade de vida. A população de negros (pretos e pardos) é de 50% da população, porém as cotas são para míseros 20%, que nem são atingidos pelo sistema de classificação antigo.

Faculdades públicas são sustentadas pelo governo que são sustendadas por nós, por meio dos impostos.
Já sustentamos muita corrupção e pessoas necessitadas... E a desigualdade racial poderia muito bem ter sido diminuída se nosso dinheiro fosse melhor aproveitado.
Exatamente por serem universidades públicas devem ter princípios sociais e não bancar a faculdade de uma elite social que se diz com mérito, sendo que este é parcial, pois muitos outros competidores não tiveram o mesmo investimento em capital humano. São pessoas melhore preparadas que se julgam melhores que os demais e por isso se intitulam donos das vagas. É uma parcela da sociedade, os privilegiados, que reclamam pelo acesso dos mais necessitados.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Herf

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.380
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #105 Online: 24 de Novembro de 2007, 22:14:12 »
Podem falar a vontade, mas agora os preconceituocos vão ter que engulir os negros na universidade, ao invés de ficar discriminando estes ao dizer que não tem mérito e por isso não estão na universidade, já que o sistema antigo era justo.
Adriano, Adriano... Menos, por favor...

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #106 Online: 24 de Novembro de 2007, 22:23:23 »
Podem falar a vontade, mas agora os preconceituocos vão ter que engulir os negros na universidade, ao invés de ficar discriminando estes ao dizer que não tem mérito e por isso não estão na universidade, já que o sistema antigo era justo.
Adriano, Adriano... Menos, por favor...
Veja o contexto:

Imagina você ser um negro, passar por todas as dificuldades mínimas que qualquer pessoa passaria para se formar, e no fim das contas ser lembrado que você é apenas "um negro cotista que equivale a um branco medíocre". A realidade é essa... Mesmo que você seja negro e tão bom ou melhor quanto qualquer outro branco, a sua imagem vai ser sempre essa de que "foi favorecido".
Esse ao meu ver é um pensamento discriminatório, que não se diferencia do que classifica como justa a ausência dos negros nas universidades, justificando isso pelo mérito dos que estão lá e sem dar atenção as causas sociais que levam a essa configuração étnica da universidade. O preconceito já existe e não penso que as cotas vão aumentar isso, penso o contrário, que vão diminuir.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #107 Online: 24 de Novembro de 2007, 22:29:17 »
A ação afirmativa trará muito menos benefícios que malefícios, pode apostar  :ok:

Você viu isso acontecer nos EUA?
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Offline Thiago C. Santos

  • Nível 05
  • *
  • Mensagens: 52
  • Sexo: Masculino
  • :)
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #108 Online: 24 de Novembro de 2007, 23:40:10 »
Ah,

Sabe a Condoleza Ricce?

Pois é, se você verificar a biografia dela verá que ela foi contemplada pela ação afirmativa.

Ela é inteligente, culta, ótima pianista, é possível candidata dos republicanos, no futuro, para a presidência dos EUA.

O Collin Powers também.

Os negros já sofrem rascismo diariamente, porque um bando de brancos fica especulando se eles devem ou não ter acesso à um sistema de cotas, se devem ou não ter direito a um feriado, enquanto coisas simples como essas são garantidas a toda a população.

Se eles tivessem direito a tudo isso desde o começo, essa discussão não existiria.

De quinhentos anos de história do Brasil, em quase trezentos foram os negros os produtores da riqueza do país.

Onde está a maioria deles, hoje? Nas favelas e na cadeia.

E isso porque eles gostam da favela? Eles curtem um presídio?

A história não é um rio congelado, estamos vivendo as consequências da exploração racial do passado.

A violência, o crescimento das favelas, o Bope, os traficantes: todo esse cenário não surgiu com o Big Bang.

"Fabricar o consenso" é o nome do jogo. (SOAD)

Rhyan

  • Visitante
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #109 Online: 24 de Novembro de 2007, 23:54:23 »
Cotas: atestado de inferioridade.

Quem quer cotas? Quem se acha inferior?

Nos eua é bem diferente, lá não tem vestibular.

Offline Thiago C. Santos

  • Nível 05
  • *
  • Mensagens: 52
  • Sexo: Masculino
  • :)
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #110 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:08:04 »
Quem se acha injustado?

Quem pertence ao grupo racial que foi explorado por quase 300 anos e hoje vive em exclusão social?

Quem acha que não haverá providência divina para mudar essas condições?
"Fabricar o consenso" é o nome do jogo. (SOAD)

Narkus

  • Visitante
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #111 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:16:08 »
A ação afirmativa trará muito menos benefícios que malefícios, pode apostar  :ok:

Você viu isso acontecer nos EUA?
EUA é um exemplo de fracasso nessa política, mas nem me baseio tanto não.

Discriminação gera mais discriminação...
E qualquer branco racista que vier a existir terá motivos de sobra pra mencionar "como que alguns negros alcançaram os brancos".

Pra mim deveriam parar de dar tanta ênfase ao que os negros sofreram no passado recente.
Eu enxergo essa "cobrança de dívida histórica" mais ou menos da mesma forma como foi criado o estado de Israel.
O fato de judeus terem sido massacrados por nazistas não dão justiça para que uma ação internacional (liderada por EUA e Inglaterra se não me engano) facilitasse a formação de um novo país em terras árabes.

A cultura judaica hoje em dia é marcada por grandes exemplos de cientistas, mais ou menos da mesma forma que a cultura africana é marcada pelos seus inúmeros ídolos da música e do esporte. É claro que são exemplos bem diferentes, pois a cultura judaica não é tão atrasada quanto a africana, mas ambos são exemplos positivos de povos reprimidos que têm o seu valor.

Acontece que continuam a enfatizar a recente escravidão negra e o recente holocausto nazista, de forma a tornar estes povos os eternos "coitadinhos" que necessitam de privilégios.

Apesar do massacre sofrido pelos judeus, foi justo a criação do Estado de Israel?
Apesar de alguns séculos de escravidão negra, será que é justo os "brancos atuais" pagarem o preço?

Se não fosse pelo apoio de alguns dos próprios brancos certamente a escravidão teria perdurado por mais tempo.

E se for pra continuar a bater na tecla da "dívida histórica"... O que dizer de alguns países andinos e da América Central que tem os europeus na elite e hispânicos na miséria? Por que não fazem justiça social lá também? Os espanhóis simplesmente exterminaram uma boa parte dos ameríndios que habitam as américas, roubando-lhes suas riquezas e cultura, e no entanto pouco ou quase nada foi feito para os hispânicos que ainda vivem sob humilhações.

Os negros podem ser a etnia mais recentemente humilhada, mas não são as únicas!

Até pouco tempo atrás não existia os mesmos índices de racismo aqui no Brasil.
Não sei se eu era muito otimista, mas eu acreditava que racismo tinha tudo para continuar diminuindo, pois quando criança conhecia muito, mas muito poucas crianças que demonstrassem qualquer tipo de preconceito contra negros.

Poderia até haver este preconceito em relação a negros da favela, mas não creio que era por se tratar de "negros" mas sim de "favelados".

Agora você vê universitários racistas, vestibulandos... Não que defendam a superioridade da raça branca (embora essa idéia de superioridade racial seja muito atraente para muitos), mas sim como absurda essa política de cotas e do tal "politicamente correto".

O que estão fazendo agora com esta política de cotas é ressuscitar um problema que já estava diminuindo em nosso país.

Agora, os negros não serão mais discriminados por serem apenas pobres, mas sim por serem negros, o que considero muito mais grave.

Rhyan

  • Visitante
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #112 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:17:01 »
Se foi explorado, azar o seu. O errodo é jogar a culpa nos outros. O que os "brancos" de hoje tem de culpa sobre a escravidão?

Foi melhor no vestibular fica com a vaga, pouco imposta a cor, opção sexual ou a palhaçada que for...

Meritocracia.


Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #113 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:17:30 »
É uma questão de história e de realidade social. Ações afirmativas são para corrigir as desigualdades. São todas embadas com dados empíricos sobre a realidade social e a falta de resultados com apenas a igualdde formal.

As critícas de que o racismo vai aumentar é totalmente ad hoc e tem base empírica. É uma afirmação infalseável.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #114 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:21:31 »
Essa idéia de brancos pagar por algo, ou de serem punidos é falaciosa por não aceitar as mudanças das regras que são baseadas em fatos sociais.

Não existe mérito algum em uma etnia com melhor preparo ter abocanhado mais vagas nas universidades. O que está se fazendo é uma correção desse desnível, dessa injustiça. Fechar os olhos para isso e querer dizer que a vida continua só é bom para os que não são os prejudicados, os que são criticados de forma preconceituosa como sem mérito.

Não existe meritocracia se não existe igualdade de oportunidades. Uns saem na frente e isso não é nada justo. O vestibular contempla somente os melhores preparados e não os melhores indivíduos, os mais capazes.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Rhyan

  • Visitante
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #115 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:28:12 »
Essa idéia de brancos pagar por algo, ou de serem punidos é falaciosa por não aceitar as mudanças das regras que são baseadas em fatos sociais.

Então quem perde a vaga injustamente para um cotista faz o que?
Baseadas na esquerdopatia que quer colar "brancos" contra "negros", ricos contra pobres.

Cotas servem como desculpa para não investirem em educação de base, e o pior, tem gente que as defende.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #116 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:38:34 »
Essa idéia de brancos pagar por algo, ou de serem punidos é falaciosa por não aceitar as mudanças das regras que são baseadas em fatos sociais.

Então quem perde a vaga injustamente para um cotista faz o que?
Baseadas na esquerdopatia que quer colar "brancos" contra "negros", ricos contra pobres.

Cotas servem como desculpa para não investirem em educação de base, e o pior, tem gente que as defende.
Ninguém perda a vaga para ninguém, não existe propriedade antecipada de vagas. Existe uma mudança dos critérios  com as cotas, e somente são injustas para os que não observam a realidade social e histórica.

E isso em nada impede os investimentos na educação de base, até pelo fato de não se ter custos com as cotas. Em nada interfere na necessidade de avanços na discução da educação, pelo contrário, propicia isso.

Quem faz um maniqueísmo de negros contra brancos é quem defende a tese furada de que os brancos são donos das vagas e os negros as estão roubando. É uma medida corretiva que visa fazer justiça contra a desigualdade sócio-racial, que faz com que os brancos estivessem sendo privilegiados, não sendo mérito pessoal apenas.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Thiago C. Santos

  • Nível 05
  • *
  • Mensagens: 52
  • Sexo: Masculino
  • :)
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #117 Online: 25 de Novembro de 2007, 00:42:56 »
o vestibulando não pode alegar que a vaga lhe foi negada, porque a universidade simplesmente mudou os critérios de sua seleção, ou seja, se antes os critérios beneficiavam o candidato em questão, agora beneficiam outras pessoas. Peter Singe, Ética Prática.

Quem paga é o Estado, não são "os brancos" ou "os amarelos". As cotas selecionam os melhores dentre aqueles que não tiveram condições financeiras de estudar em colégios particulares ou fazer curso pré-vestibular,

se alguém nessas condições teve um aproveitamento de 70%, é bem provável que seja bem melhor do que algúém que teve um aproveitamento de 55% e que teve as melhores condições de estudo e preparo.

Como a Folha noticiou nesta semana, as condições continuam desiguais entre negros e brancos.

O racismo já existe, as ações afirmativas apenas são o reflexo dessa anomalia. Não é a raiz do problema.

Discriminação gera discriminação, exatamente: você vê a necessidade das ações afirmativas agora?

Fico feliz que tenha entendido :ok:
"Fabricar o consenso" é o nome do jogo. (SOAD)

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #118 Online: 25 de Novembro de 2007, 02:35:17 »
Se querem igualar que comecem de baixo, melhorando o ensino médio e fundamental.É uma medida que melhora a vida de todos e não apenas de uma raça.
Sabe o que que é... como vamos convencer de que o socialismo e estado "inflado" é bom se não existirem pobres e analfabetos (funcionais)? Quem vai votar em políticos populistas? Quem vai ficar com inveja dos ricos se não for pobre? Se não tiver essa inveja de ricos, se não existirem analfabetos e pobres... o socialismo nunca vai dar certo... ::) É muito mais fácil viver recebendo dinheiro do estado do que trabalhar né? É muito mais fácil empurrar as pessoas para o ensino superior do que melhorar o ensino médio... Essas ações afirmativas nada mais é do que ações para perpetuar políticos corruptos no poder e manter a população feliz com pouco (mesmo pagando muito ao governo)....
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #119 Online: 25 de Novembro de 2007, 02:36:08 »
Pena que você e Adriano estejam se concentrando exatamente nas partes menos relevantes do que Singer defende.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #120 Online: 25 de Novembro de 2007, 02:38:53 »
Quem paga é o Estado, não são "os brancos" ou "os amarelos". As cotas selecionam os melhores dentre aqueles que não tiveram condições financeiras de estudar em colégios particulares ou fazer curso pré-vestibular.
E de onde sai o dinheiro que o estado tem? Se o estado melhorasse o ensino público, duvido que precisassem de curso pré-vestibular, mas é mais fácil empurrar meia duzia de pessoas para o ensino superior do que melhorar o ensino básico e melhorar a educação dos brasileiros...sabe... pessoas bem informadas e com uma boa educação não votam em políticos populistas... e isso não é bom... para os políticos é claro...
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Narkus

  • Visitante
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #121 Online: 25 de Novembro de 2007, 09:21:44 »
E também tem outra coisa...

Existe cota para alunos de escolas públicas e, se considerar que a maioria dos negros são pobres, indiretamente estas cotas favorecerá para uma igualdade racial. É claro que as cotas para negros tem como objetivo acelerar este processo, mas é um método injusto, perverso e que promoverá o racismo.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.120
  • Sexo: Masculino
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #122 Online: 25 de Novembro de 2007, 18:34:55 »
Essa idéia de brancos pagar por algo, ou de serem punidos é falaciosa por não aceitar as mudanças das regras que são baseadas em fatos sociais.

Então quem perde a vaga injustamente para um cotista faz o que?
Baseadas na esquerdopatia que quer colar "brancos" contra "negros", ricos contra pobres.

Cotas servem como desculpa para não investirem em educação de base, e o pior, tem gente que as defende.
Ninguém perda a vaga para ninguém, não existe propriedade antecipada de vagas. Existe uma mudança dos critérios  com as cotas, e somente são injustas para os que não observam a realidade social e histórica.

Por favor, pare com esse "faz de conta".

O vestibular supostamente determinaria quem tem as vagas. Ninguém está dizendo que as vagas tem donos pré-determinados, exceto aqueles que defendem as cotas.

Porque as cotas são uma pré-determinação dos donos étnicos das vagas. Não a ausência delas.

Simples e indiscutivelmente lógico. O contrário é uma verdadeira perversão da lógica, simplesmente.

Uma determinação de posse da vaga idiota, que não tem nada a ver com o preparo para um curso. Não importa que haja uma presença desproporcional de todos os tipos étnicos, sexos, ou, orientações sexuais ou torcedores de qualquer time nas faculdades. Para entrar na faculdade, o que importa é a capacitação, que não é avaliada pela cor de pele, gônodas, time, religião, etc.

E não devem haver donos pré-determinados para as vagas.

Tanto para acabar com a pobreza, quanto racismo, quanto para algum eventual reparo pela escravidão, as cotas são ineficazes e não vão direto aos pontos.

Quanto a pobreza / disparidade racial nos estratos sócio-econômicos: as cotas não acabam com a pobreza, apenas teoricamente mudam um pouco as suas cores. Tanto faz se um país ou região pode ser dividido grossamente entre os muito ricos e muito pobres, e que esses grupos não sejam racialmente homogêneos. Simplesmente manter a situação de disparidade econômica apenas e trazendo maior homogeneidade racial não serve para nada. É como se dessem pílulas para transformar vários brancos ricassos em negros, e outras para negros favelados virarem brancos, e daí achar que se fez "justiça racial'.

O único problema seria se uma situação de desigualdade racial se desse por pesos e medidas diferentes privilegiando um grupo em detrimento de outro, o que teoricamente não ocorre, ou ao menos, não se pôde ainda aferir o quanto isso é significativo. Sempre se diz que é "invisível", uma conspiração illuminati branca-reptiliana para manter os negros na pobreza. É muito mais compreensível que seja simplesmente inércia econômica da escravidão, já que os negros não teriam  poderes sobrenaturais de fazer fortuna e alcançar os brancos, de forma similar que mesmo um Schumacher da vida não conseguiria chegar no pódio se só pudesse dar a largada depois que todos os outros pilotos tivessem dado duas voltas de vantagem. Mesmo que ele seja melhor ou simplesmente igual aos outros pilotos, não se espera que vá tão imediatamente alcançar os que saíram duas voltas na frente. E o Schumacher não está sendo mantido atrás porque os pilotos que estão na frente estão fazendo algo de errado, ativamente impedindo ele de chegar nos três primeiros lugares.   

Quanto ao racismo: é patético, não tem por que imaginar que facilitando as coisas para um grupo que os racistas consideram ter capacidades inferiores vai provar que eles não sejam inferiores. Vai ver em algum fórum de supremacistas brancos o que eles acham das cotas americanas, se estão reavaliando suas idéias de inferioridade racial dos outros.

Quanto a reparo da escravidão: eu considero um verdadeiro insulto aos descendentes de escravos. Seria ainda mais para os próprios se vivessem. E pessoas que nunca tiveram escravos nem descendem de donos de escravos também tem que "contribuir" com essa reparação, cedendo a sua vaga para alguém que nunca foi escravo.

Esse tipo de coisa deveria ser voluntário. Quem quiser doar a sua vaga para reparar a escravidão poderia. Podiam chamar de campanha "adote um escravo". "Doe sua vaga a um descendente de escravo, e ajude a apagar o mal que os brancos fizeram no passado. Cada vaga cedida, é como se um escravo nunca tivesse existido nem sofrido tudo que sofreu pelas mãos dos seus donos".

Sem falar nos subprodutos toscos e deprimentes, como negros comparando a si mesmos a deficientes, idosos e grávidas e suas necessidades especiais. Isso definifitamente NÃO contribui para uma melhora de uma "auto-estima negra".



Citar
Quem faz um maniqueísmo de negros contra brancos é quem defende a tese furada de que os brancos são donos das vagas e os negros as estão roubando.

Isso é espantalho. Quem defende que as vagas tenham donos antecipadamente a qualquer prova vestibular são os que defendem as cotas.


Eu acho que vou parando de escrever por aqui, porque em todas as vezes parece que não adiantou nada. Mas irrita profuntamente esse tipo de espantalho e demonização dos anti-cotas dizendo que consideram que os brancos são donos das vagas de antemão. Irrita ainda mais pela hipocrisia, a realidade examinada mais cuidadosamente mostra que quem acusa é que se encaixa mais com isso.

 

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #123 Online: 25 de Novembro de 2007, 20:15:33 »
DIPLOMA NÃO É CARIDADE.
Diploma não serve para tirar pobre da rua, serve para você saber se aquele engenheiro vai construir uma casa que desabe ou não.

Brasileiro vive chorando que quer "inclusões sociais" no ensino, mas depois chora que não tem bons profissionais.

Aliás, as cotas também vão se voltar contra os cotistas, quando forem a uma entrevista de emprego, pois o patrão sabe que ele foi escolhido para a faculdade sem critérios.
Existem cotas em empregos? No Shopping aqui, negros são porteiros, faxineiros... e tem aos montes.
E as cotas vão fazer com que continue assim, só que mesmo quem tenha faculdade vai ser colocado como nos empregos inferiores.
o vestibulando não pode alegar que a vaga lhe foi negada, porque a universidade simplesmente mudou os critérios de sua seleção, ou seja, se antes os critérios beneficiavam o candidato em questão, agora beneficiam outras pessoas. Peter Singe, Ética Prática.
Isso é a maior bobagem.
Cotas se opõem ao método de seleção do mais capacitado (se o vestibular faz isso ou não, a questão é outra) para optar pela opção por aparência física.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.120
  • Sexo: Masculino
Re: Negros não são discriminados, e sim privilegiados
« Resposta #124 Online: 25 de Novembro de 2007, 20:38:39 »
DIPLOMA NÃO É CARIDADE.

Os pró-cota argumentarão que nem as vagas nem os diplomas são simplesmente dados, que apenas é facilitado para os negros. AINDA não se tem cotas para a graduação em si.

Eu acho muito triste que se isso for em frente, terá bem possívelmente os efeitos contrários. Nos EUA, pelo que andei lendo, onde a entrada de negros na faculdade é facilitada por cotas raciais, é menor o número de negros graduados. Onde não há cotas, não há grande variação étnica entre os formados.

Nada inesperado, uma vez que os critérios seletivos são seletivos, visam ver quem está apto ao curso e etc.

As cotas então simplesmente dão matéria prima para estatísticas que serão muito apreciadas pelos racistas: a proporção de negros formados na facultade é menor do que a de brancos.

(Só espero que esse dia não chegue por aqui, e que não sejam geniais a ponto de resolverem isso com cotas para diplomas)



Sem contar que mesmo os negros que se formarem de igual para igual vão acabar sendo estigmatizados profissionalmente por essa facilitação. Um diploma da mão de um negro vai valer menos do que um diploma de um branco ou asiático, curricularmente.



Citar
o vestibulando não pode alegar que a vaga lhe foi negada, porque a universidade simplesmente mudou os critérios de sua seleção, ou seja, se antes os critérios beneficiavam o candidato em questão, agora beneficiam outras pessoas.  Peter Singe, Ética Prática.

Isso aqui é simplesmente imbecil. Quer dizer que se colocassem que 50% das vagas são para "arianos puros", "o vestibulando não pode alegar que a vaga lhe foi negada, porque a universidade simplesmente mudou os critérios de sua seleção, ou seja, se antes os critérios beneficiavam o candidato em questão, agora beneficiam outras pessoas." Ah, que bonito.  :enjoo:

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!