Autor Tópico: DA FITA:A quest for atlantis  (Lida 1639 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Edson Martins Medrado

  • Nível 15
  • *
  • Mensagens: 376
DA FITA:A quest for atlantis
« Online: 07 de Junho de 2005, 19:50:28 »
Da fita A QUEST FOR ATLANTIS

Na terra congelada da Sibéria foram achados restos de animais como o mamute gigante eliminado por UM DILUVIO GLOBAL REPENTINO.  
Geólogos descobriram que a grande esfinge foi devastada Por séculos de chuvas incessantes e fortes.Essa chuva só pode ter ocorrido milhares de anos antes dos faraós ...
Emmcri destaca- falam do dilúvio bíblico como um mito nesta fita!!
Quando ciêntistas ignoram o dilúvio ignoram também o fato de que no mundo inteiro existem milhares de mitos sobre um dilúvio ...
Emmmcri destaca – Não são criacionistas!
Mas quão imparcial e a ciência ela realmente faz o que afirma fazer?
Pegam os fatos e começam a partir disto?
A ciência tem se concentrado mais em teorias do que em fatos.  
A partir de fatos surgem uma teoria para explica-los ...
Outros fatos são deixados de lado . Novos fatos podem mudar a teoria mas são ignorados com freqüência .  
Chamanos estes fatos de `anomalias` provas que não se encaixam com a teoria.  
No seu polêmico livro Arqueologia Proibida os centistas Thomson e Cremo , mostram o que aconte com provas que contradizem as regras .  
Durante os últimos 150 anos arqueólogos e antropológos ocultaram quase todas as suas provas e descobertas.O que observamos é a chamada `filtração do conhecimento` Este é um aspecto fundamental da ciência e da natureza humana.As pessoas tendem a ocultar aquilo que não se encaixa .E na ciência as descobertas que não se encaixam no modelo padrão tem que ser eliminadas.Não são ensinadas ou discutidas.Mesmo as pessoas que tem conhecimentos científicos não sabem nada sobre isso .  
Temos um exemplo:
Foi demonstrado em Hyatlico , no México em 1998 quando a arqueóloga Jean Steem Mackintyre ameaçou a desmentir a teoria de que a humanidade é relativamente nova na terra dizendo que na verdade ela começou na Sibéria a 30000 anos e so surgiu na América a mais ou menos 20000 anos atraz .
No méxico Jean Steen Mackintyre descobriu ferramentas de pedras e ossos humanos e calculou sua idade atravez de testes cientificos .
Palavras na fita da própria Mackintyre :
Pensamos que era um sítio antigo em 1996 talvez um sítio de 20000 anos atraz e naquela época isso foi considerado muito exagerado .Quando calculamos a data usando muitos métodos concluímos que era um sítio de 250.000 anos.Eu ficaria com esta data teria feito a minha carreira mas fui bastante ingênua e pensei :
Vou continuar com esta data temos a informacao e os fatos.Não imaginava que que isso arruinaria minha carreira .
Ela perdeu todas as oportunidades proficionais! Desde então todo o sítio foi fechado e foi negada a permissão para investigaçoes permanentemente!  
No começo deste ano quase 3 decadas depois arqueólogos descobriram rastros de seres humanos na Sibéria que datam se 300.000 anos atraz uma data que faz da descoberta de Mackintyre não tão improvável.Isso não é necessáriamente uma conspiração com pessoas sentadas em uma sala enfumaçada dizendo : Vamos enganar as pessoas Isso ocorre naturalmente na comunidade científica.Quando uma descoberta está em desacordo com a teoria existente , as pessoas não vão falar sobre isso .Não sera relatado.  Isso significa que a ciência não evoluiu como as pessoas esperam.  
No Egito o investigador Jonh West descobriu que a esfinge de Giza não se desgastou como outras ela erodiu por causa da areia e dos ventos do deserto.
Ao invez de desgaste horizontal ela revela uma erosão arredondada .Você não precisa ser um geólogo para perceber que foi responsável por este tipo de desgaste .Somente a água escorrendo pela parede do recinto poderia causar estes contornos arredondados Água no deserto do Saara?
Não nos tempos dos faraós . Para isso deria necessário voltar para o fim da era do gelo +ou- ou seja milhares de anos antes do surgimento dos faraós .
Eles afirmam um dilúvio ocorrido no ano 10500 ac.  

COMENTARIOS DE emmmcri
Esta fita me foi emprestada por um outro amante do assunto das nossas origens chamado Sergio médico e que acredita nos alienígenas interferindo em um passado e talvez no presente.
O que me deixou claro o seguinte:
Eu não acredito nos ets logo percebo o seguinte:O erro dos métodos de datações que afirmo são aceitos para se encaixar com o modelo evolucionista!
O modelo de catástrofe dilúvio é observado no estudo!  
Ora junte estas coisas e qual o modelo que se adequa a este estudo?
Nem preciso escrever!  
A fogueira evolucionista queimou mais um(no caso uma)! :(
A ciência se desfazendo de provas por não se encaixarem em seu dogma da evolução!!  
A quanto tempo o brado criacionista tem declarado corajosamente estas coisas!!  :(  
 
Aviso para nenhum engraçadinho dizer que alterei comentários da fita que só usei comentários que achei coerentes, quem quiser veja a fita e confira !!!
ACHEI MUITO INTERESSANTE É CLARO QUE NÃO CONCORDO COM TUDO QUE ESTA NA FITA, MAS ACHO QUE TODOS QUE ESTAO ESTUDANDO/INVESTIGANDO O ASSUNTO DEVEM ASSISTI-LA!
Um aviso refutar sem ver a fita não é coerente um evolucionista fez isso no fórum do sodreh e quem viu a fita o chamou de mal intensionado com certeza.

 :D  :D  8)
"Assombra-me o universo e eu crer procuro em vão que existe um tal relógio e um relojoeiro não"
Voltaire

Poindexter

  • Visitante
Re.: DA FITA:A quest for atlantis
« Resposta #1 Online: 07 de Junho de 2005, 20:01:41 »
De fato, rola bastante na Ciência esse lance de só se pegar os dados que interessam.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.380
  • Sexo: Masculino
Re.: DA FITA:A quest for atlantis
« Resposta #2 Online: 08 de Junho de 2005, 23:48:09 »
Não acho que haja bastante disso não. Isso é mais ladainha de quem quer empurrar alguma pseudociência, se fazendo de vítima.

Offline Jonh Ford

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 123
Re.: DA FITA:A quest for atlantis
« Resposta #3 Online: 09 de Junho de 2005, 19:21:26 »
De tudo, mas realmente de tudo que foi postado, a única coisa que suscitou um debate erudito foi a proposição de UM GEÓLOGO (e não vários, como mencionado): Robert Schoch

"Geólogos descobriram que a grande esfinge foi devastada Por séculos de chuvas incessantes e fortes.Essa chuva só pode ter ocorrido milhares de anos antes dos faraós"

Robert Schoch publicou (1991, se eu me lembro bem), um trabalho que propunha que o desgaste na esfinge só poderia ser fruto de um processo erosivo decorrente de água (muita água). E isso deveria ter ocorrido uns 7 ou 8 mil anos atrás (e não 10 ou 12 mil, como sugerem West e Hancock), quando as condições climáticas da região eram bem diferentes.

Isso colacaria a construção da Esfinge (não das pirâmides de Giza. o geólogo não as menciona em seu trabalho) num período anterior ao primeiro reinado (3 milênio antes de cristo).

Robert Schoch é um geólogo respeitado. Seu trabalho foi apresentado numa reunião da Associação Americana para Avanço da Ciência - a mais poderosa entidade promotora de ciência em nível mundial (onde criacionistas e euhemerísticos só entram se for para proporcionar momentos cômicos   :lol: ).

Ao contrário dos que defendem o teor fantástico da idéia, ela não tem de extraordinário. A Esfinge, ao contrário do que os leigos em história imaginam, não é uma obra TÃO ESPETACULOSA assim. Poderia ter sido construída por populações do norte da África em tempo tão remoto quanto apontado. Seria, no caso, contemporânea de cidades muito antigas, construídas entre o 6º e 4º milênio antes de cristo (Jericó, na palestina, por exemplo).

O problema com o trabalho de Schoch é que ele foi o único geólogo a chegar as conclusões apresentadas. NINGUÉM mais concordou ou chegou a conclusões próximas. Com o tempo, seu trabalho perdeu parte da força e credibilidade. Hoje, não é levado em grande consideração no meio acadêmico.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!