Autor Tópico: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?  (Lida 56142 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Res Cogitans

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 335
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #25 Online: 08 de Fevereiro de 2008, 11:59:10 »
cara, naquele livro Sinto Muito mas Jesus Cristo Nunca Existiu do Alfredo Bernacchi ele cita num trecho os historiadores, daonde eles eram e o porque que nunca ouviram falar de um tal jesus

Já debati com o Alfredo algumas vezes e já li parte de seus "livros"(?). Se quiser informação razoável procure outras fontes, o trabalho do Alfredo é um lixo.
"Conhecer a verdade não é o mesmo que amá-la, e amar a verdade não equivale a deleitar-se com ela" Confúcio

Offline Res Cogitans

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 335
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #26 Online: 08 de Fevereiro de 2008, 12:02:03 »
Eu aqui não me recordo de ter lido JAMAIS algum autor considerando seriamente a hipótese de um Jesus histórico, e nem o contrário.

Mesmo porque... não é função desse tipo de especialista DEFENDER alguma coisa, né? Muito menos defender inexistência, que é uma inversão muito patente do ônus da prova e ninguém é assim tão besta.

Geza Vermes, A.N. Wilson, Dominic Crossan, Jonh Paul Meier, Bart D. Ehrman.... já leu algum destes?
"Conhecer a verdade não é o mesmo que amá-la, e amar a verdade não equivale a deleitar-se com ela" Confúcio

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.174
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #27 Online: 08 de Fevereiro de 2008, 16:45:24 »
Eu aqui não me recordo de ter lido JAMAIS algum autor considerando seriamente a hipótese de um Jesus histórico, e nem o contrário.

Mesmo porque... não é função desse tipo de especialista DEFENDER alguma coisa, né? Muito menos defender inexistência, que é uma inversão muito patente do ônus da prova e ninguém é assim tão besta.

Geza Vermes, A.N. Wilson, Dominic Crossan, Jonh Paul Meier, Bart D. Ehrman.... já leu algum destes?
Estes autores partem do princípio de que o Jesus dos evangelhos existiu, ainda que alguns não afirmem que ele tenha sido necessariamente um deus ou que tudo tenha acontecido exatamente como está neles.

Acho mais sensato supor que pode ter havido um homem que deu origem a uma seita (fosse ou não sua intenção) e toda uma mitologia foi depois criada em torno dele por seus discípulos.
Talvez essa mitologia já existisse, de uma forma ou de outra, dispersa, e ele virou um ponto focal que ajudou a concentrar tudo em uma narrativa mais ou menos coerente.

Offline Res Cogitans

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 335
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #28 Online: 08 de Fevereiro de 2008, 17:26:31 »
Eu aqui não me recordo de ter lido JAMAIS algum autor considerando seriamente a hipótese de um Jesus histórico, e nem o contrário.

Mesmo porque... não é função desse tipo de especialista DEFENDER alguma coisa, né? Muito menos defender inexistência, que é uma inversão muito patente do ônus da prova e ninguém é assim tão besta.

Geza Vermes, A.N. Wilson, Dominic Crossan, Jonh Paul Meier, Bart D. Ehrman.... já leu algum destes?
Estes autores partem do princípio de que o Jesus dos evangelhos existiu, ainda que alguns não afirmem que ele tenha sido necessariamente um deus ou que tudo tenha acontecido exatamente como está neles.

Acho mais sensato supor que pode ter havido um homem que deu origem a uma seita (fosse ou não sua intenção) e toda uma mitologia foi depois criada em torno dele por seus discípulos.
Talvez essa mitologia já existisse, de uma forma ou de outra, dispersa, e ele virou um ponto focal que ajudou a concentrar tudo em uma narrativa mais ou menos coerente.


Todos estes autores se afastam bastante da leitura que você toma como "Jesus dos evangelhos".
"Conhecer a verdade não é o mesmo que amá-la, e amar a verdade não equivale a deleitar-se com ela" Confúcio

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.174
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #29 Online: 09 de Fevereiro de 2008, 13:22:09 »
Todos estes autores se afastam bastante da leitura que você toma como "Jesus dos evangelhos".
O A.N.Wilson ("Jesus: a life") analisa os evangelhos passo a passo.
Juan Arias ("Jesus, esse grande desconhecido") não é um historiador, mas é jornalista e estudou línguas semíticas para poder investigar o assunto. Seu objetivo era separar mito e fato histórico, mas também usa os evangelhos como base.
De Geza Vermes só li citações e dos outros, na verdade, eu não posso afirmar grandes coisas.

Ou talvez, por "se afastar da leitura" você queira dizer discordar da interpretação religiosa.
« Última modificação: 09 de Fevereiro de 2008, 13:24:52 por Fernando Silva »

Offline Res Cogitans

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 335
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #30 Online: 11 de Fevereiro de 2008, 10:58:43 »
Todos estes autores se afastam bastante da leitura que você toma como "Jesus dos evangelhos".
O A.N.Wilson ("Jesus: a life") analisa os evangelhos passo a passo.
Juan Arias ("Jesus, esse grande desconhecido") não é um historiador, mas é jornalista e estudou línguas semíticas para poder investigar o assunto. Seu objetivo era separar mito e fato histórico, mas também usa os evangelhos como base.
De Geza Vermes só li citações e dos outros, na verdade, eu não posso afirmar grandes coisas.

Ou talvez, por "se afastar da leitura" você queira dizer discordar da interpretação religiosa.

Usar os evangelhos na investigação histórica de Jesus é claro que todos fazem, inclusive para dizer quais pontos são invenções claras. Mas de maneira alguma esta é a única fonte!!! Quando digo "se afastar da leitura" é sim da leitura religiosa. A.N. Wilson é quase um pupilo de Geza Vermes, você não vai encontrar grandes diferenças, tirando o fato de Geza Vermes dar bastannnnte ênfase na relação de Jesus com o Judaísmo.
PS: Não citei Juan Arias na minha lista, justamente por ser jornalista.
"Conhecer a verdade não é o mesmo que amá-la, e amar a verdade não equivale a deleitar-se com ela" Confúcio

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.189
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #31 Online: 11 de Fevereiro de 2008, 13:21:46 »

Acho mais sensato supor que pode ter havido um homem que deu origem a uma seita (fosse ou não sua intenção) e toda uma mitologia foi depois criada em torno dele por seus discípulos.
Talvez essa mitologia já existisse, de uma forma ou de outra, dispersa, e ele virou um ponto focal que ajudou a concentrar tudo em uma narrativa mais ou menos coerente.


[não tenho certeza do que estou falando e posso estar representando mal as pessoas citadas]

O Richard Carrier defende que desde o início o mito tenha sido defendido pelos cristãos como mito, as pessoas de fora, não-iniciados, pensavam que fosse algo de verdade.

Eventualmente mesmo os cristãos de verdade acabaram "se confundindo", esquecendo o significado real dos mitos e defendendo serem reais.

Um outro cara qualquer que não me lembro o nome parece defender que na verdade é meio que o contrário; ele existia e etc, mas foi criado um mito em torno dele para que os cristãos não tivessem tanta perseguição político-religiosa quanto teriam se defendessem que "há outro rei" de forma mais literal e etc. Algo assim.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #32 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 00:00:42 »
O Richard Carrier defende que desde o início o mito tenha sido defendido pelos cristãos como mito, as pessoas de fora, não-iniciados, pensavam que fosse algo de verdade.

Eventualmente mesmo os cristãos de verdade acabaram "se confundindo", esquecendo o significado real dos mitos e defendendo serem reais.

Isso faz MUITO sentido aos meus olhos.  Os sinais de construção deliberada nos símbolos e deidades de várias tradições religiosas são tão claros que chegaria a ser estranho que o Cristianismo (cuja doutrina e escritura é particularmente incoerente para os padrões religiosos) fosse exceção.  E há evidência igualmente claras de que o forte do Cristianismo já foi uma tradição oral que se perdeu (como evidenciado por exemplo pela falta de sentido do trecho em que Noé amaldiçoa o próprio neto).
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #33 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 09:21:50 »
Tá dificil encontrar algo sobre estes autores na internet, quando acho é muito caro. É só importando.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Res Cogitans

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 335
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #34 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 10:19:50 »
Tá dificil encontrar algo sobre estes autores na internet, quando acho é muito caro. É só importando.

A quais autores se refere? Não sei aí... mas aqui no Rio eu encontro em sebo sem grandes esforços. Tente www.estantevirtual.com.br
"Conhecer a verdade não é o mesmo que amá-la, e amar a verdade não equivale a deleitar-se com ela" Confúcio

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #35 Online: 12 de Fevereiro de 2008, 10:41:22 »
Tá dificil encontrar algo sobre estes autores na internet, quando acho é muito caro. É só importando.

A quais autores se refere? Não sei aí... mas aqui no Rio eu encontro em sebo sem grandes esforços. Tente www.estantevirtual.com.br

Na minha cidade os sebos são especializados em DVDs e revistas.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Orelix Atlas

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 24
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #36 Online: 14 de Junho de 2008, 12:47:27 »
Olá meu amigo, quero mostrar a você que isto não passa de calúnia. Espero que esteja disposto a averiguar os fatos, pois sei muito bem o que estou falando, e há muito tenho me dedicado a comprovar isso ok?
quem disse pra você que não há provas? Ateus? Existiu sim, e veja as comprovações que irei mostrar.
Olha, eu já conversei muito com o Alfredo Bernacchi sobre isso, conhecí ele no Yahoo!Respostas, isso não passa de uma GRANDE MENTIRA, e eu mesmo já lí o livro dele pra ver se não havia alí alguma coisa irrefutável, mas são só argumentos SUPERFICIAIS. SE OS CRISTÃOS HOUVESSEM FALSIFICADO TUDO, ENTÃO OS CRISTÃOS TERIAM FALSIFICADO TAMBÉM O TALMUDE JUDAICO, ESCRITO PELOS RABINOS JUDEUS, QUE MENCIONARAM JESUS. TENHO AMIGOS JUDEUS E SEI BEM DO QUE ESTOU FALANDO. ISTO, por sí só refuta toda pretensão ateísta. Além disso, porque será que os ateus se desesperaram tanto para encontrar qualquer coisa para se agarrar e dizer: -UFA, QUE ALÍVIO, JESUS NUNCA EXISTIU... :biglol: :biglol: :biglol:
A VERDADE É ESTA: PROVAS EXISTEM SÓ QUE ELES TENTAM NEGÁ-LAS DIZENDO QUE FORAM ALTERADAS PELA IGREJA, MAS EU VOU MOSTRAR QUE NÃO, VEJA:
Se Jesus fosse um mito, os judeus e os muçulmanos teriam sido os primeiros a negá-lo, ele não teria subsistido ate hoje.

Tenho mostrado a muitos ateus provas documentais e históricas sobre a existência de Jesus: esta é uma das calúnias mais pobres que já ouví. E não é por falta de provas, é porque querem insistir nesta mentira: alguns ateus, inclusive o que escreveu um livro dizendo que Jesus nunca existiu, trocou suas palavras – de que não havia provas – passando a admitir que existiam provas, mas que elas não eram consideráveis. Conversei sobre isso com um ateu que escreveu um livro dizendo que ele nunca existira, ele não pôde negar.JESUS NÃO É UM MITO, EXISTEM PROVAS HISTÓRICAS DE SUA EXISTÊNCIA.
Acho impressionante a imaginação dos ateus, ao ponto de chegarem a dizer que os cristãos adulteraram todas as provas, e não apenas o livro de Josefo. Nunca se provou nem uma coisa e nem outra. Se fosse assim, o Talmude judaico, uma antiga coleção de escritos rabínicos judaicos, que menciona a pessoa de Jesus, também teria de ter sido adulterado pela mão dos cristãos: será que foram os cristãos que escreveram o Talmude? De modo nenhum! Foram os próprios judeus, que o rejeitaram, que escreveram o Talmude (os próprios rabinos). O MAIS ENGRAÇADO DE TUDO, É QUE SEGUNDO ESTE RACIOCÍNIO DE ALGUNS CÉTICOS, OS CRISTÃOS TERIAM ALTERARAM ATÉ O "TALMUDE" DOS JUDEUS...
Então, esta teoria ateísta (que torna mais tranqüilo um ateu por pensar que Cristo não existira) está na contramão das evidências históricas, pois até os documentos romanos e judeus, embora escassos, mencionam Jesus e sua morte. Há um documento que foi encontrado pelos comissionários de artes que acompanhavam o exército francês de Napoleão Bonaparte, em 1820, chamado “Sentença Condenatória de Jesus”, que fala sobre a morte de Jesus e sua sentença à crucificação no reinado de Tibério, pelo procônsul Pôncio Pilatos http://mucheroni.br.tripod.com/julgament...
Não somente isto, mas temos mais de DEZ relatos dos pais da Igreja e historiadores (dentro dos séculos 3 ao 6 da Era Cristã); os caluniadores ateus parecem ignorar isto: todos os pais da Igreja e os historiadores de sua época, falaram sobre a vida de Jesus [alguns http://www.veritatis.com.br/article/4688 ].

Mas então, os ateus levantam a questão de que segundo eles, não há documentos do século 1 sobre a existência de Jesus. Outra mentira: é certo que na época de Jesus não era preciso e nem existia registro em cartório, mas vários historiadores do século um falaram sobre aquele homem, e o número só não fora maior porque a maior parte dos historiadores não estava preocupada em falar sobre ele – isso não lhes daria muito ibope: eles queriam falar mesmo era sobre políticos e pessoas importantes do Império Romano.
Como disse um amigo, é um absurdo pensar que tanta gente estivesse disposta a morrer (como de fato ocorreu) por um ser cuja existência e ensinamentos fosse mera fantasia. Hoje, ninguém mais questiona a historicidade de Jesus [exceto ateus ou mal informados – pessoas que não tem compromisso com a verdade]. As pessoas vivem correndo atrás do Jesus "histórico", como se aquele que se encontra nos evangelhos não fosse o real, já que ele afirmava ser filho de Deus (e muitos não crêem em Deus, quanto mais num filho Dele, não é mesmo?) Por acaso o testemunho dos apóstolos de nada vale? E as literaturas apócrifas, pelo menos, neste aspecto, também merecem serem levadas em consideração.
Sobre os documentos do século 01,
Temos os escritos de CLEMENTE DE ROMA, POLICARPO, IRINEU, JUSTINO MÁRTIR e os de IGNÁCIO: todos eles viveram no século 1 da Era Cristã,e testemunharam de Cristo. Então, PROVAS EXISTEM, MAS SE RECUSAM A ACEITÁ-LAS, para sustentarem esta idéia/ calúnia.
Os judeus também fazem referências ao "caso do Nazareno" nos anais do Sinédrio. Isso não pode ser ignorado. Tácito [um importante historiador romano] por volta do ano 116, [86 anos após a morte de Cristo] falando do incêndio de Roma que aconteceu no ano 64, [30 a 35 anos após a morte de Cristo] apresenta uma notícia exata sobre Jesus, embora curta: "Um boato acabrunhador atribuía a Nero a ordem de pôr fogo na cidade. Então, para cortar o mal pela raiz, Nero imaginou culpados e entregou às torturas mais horríveis esses homens detestados pelas suas façanhas, que o povo apelidava de cristãos. Este nome vêm-lhes de Cristo, que, sob o reinado de Tibério, foi condenado ao suplício pelo procurador Pôncio Pilatos." ...Plínio o Jovem, Governador romano da Bitínia (Ásia Menor), escreveu ao imperador Trajano, no ano 112 d.C:
"Os cristãos estavam habituados a se reunir em dia determinado, antes do nascer do sol, e cantar um cântico a Cristo, que eles tinham como Deus." . O Talmude dos judeus apresenta passagens referentes a Jesus. ...O Tratado Sanhedrin 43a do Talmude da Babilônia: "Na véspera da Páscoa suspenderam a uma haste Jesus de Nazaré.


SOBRE O LIVRO DE JOSEFO – ARGUMENTOS PARA NEGAR EM AS PROVAS HISTÓRICAS


O maior e mais famoso historiador judeu, Flavio Josefo, testemunhou a existência de Cristo,em sua obra mais famosa, “Antiguidades Judaicas".No Parágrafo 18.3.3., Flavio Josefo diz:

“NESTE MESMO TEMPO APARECEU JESUS,QUE ERA UM HOMEM SÁBIO,SE TODAVIA DEVEMOS CONSIDERA-LO SIMPLESMENTE COMO UM HOMEM,TANTO QUE SUAS OBRAS ERAM MARAVILHOSAS,ERA UM PROFESSOR DOS HOMENS QUE RECEBEM A VERDADE COM PRAZER.ELE CHAMOU A SI MUITOS DOS JUDEUS E DOS GENTIOS.ELE ERA O CRISTO.E QUANTO A PILATOS,PELA SUGESTAO DOS PRINCIPAIS HOMENS ENTRE NOS,ELE O CONDENOU A CRUZ.
OS QUE HAVIAM O AMADO DURANTE A SUA VIDA NÃO O ABANDONARAM DEPOIS DA MORTE.ELE LHES APARECEU RESSUSCITADO E VIVO NO TERCEIRO DIA,COMO OS SANTOS PROFETAS TINHAM ANUNCIADO ESTAS E DEZ MIL OUTRAS COISAS MARAVILHOSAS SOBRE ELE.E DELE QUE OS CRISTÃOS ,QUE VEMOS AINDA HOJE,TIRAM SEU NOME".

Alguns não chegam a negar sua originalidade, apenas tentam desqualificá-las. Já outros são mais ousados e tentam negar a citação de Josefo com o seguinte argumento: Dizem que o texto original de Josefo foi adulterado pelos cristãos; sabe-se que o livro Original de Josefo fora perdido, mas existiam inúmeras copias do original. Mas veja:
Foi testado um material de datação em uma das copias do livro original de Josefo, e foi constatado que a parte que falava de Jesus tinha uma datação mais tardia que as outras partes. MAS:
1°) NÃO HAVIA SÓ AQUELA CÓPIA, APENAS NÃO TÍNHAMOS O ORIGINAL, MAS ALÉM DO QUE FOI TESTADO, HAVIAM OUTRAS INÚMERAS CÓPIAS DO LIVRO DE JOSEFO, E AS OUTRAS CÓPIAS ESTAVAM DE ACORDO COM O RESTO DAS OUTRAS CITAÇÕES;
2°) O TITULO DO CAPÍTULO, TAMBÉM CITA O NOME DE CRISTO, ATÉ NO LIVRO QUE FOI TESTADO, E O TÍTULO ESTAVA DE ACORDO COM A DATA DO RESTO DO LIVRO;
ninguém pôde dizer que no título fora inserido o nome de Cristo! Aliás, porque só uma das cópias estaria rasurada? Por que nas demais não havia o mesmo? Além disso, foi só a datação que foi recente em uma das cópias (VEJA COMO OS ATEUS FAZEM TEMPESTADES EM COPO D’ÁGUA: quem disse que isso prova alguma coisa? Quem disse que isso prova que Jesus não existiu? E isso prova de foram os cristãos que adulteraram? Não. Pode ter acontecido o oposto). Tudo isso indica que alguém que queria difamar a prova histórica de Jesus, tentaram deturpar o livro, alterou e inventou essa historia; SE FOSSE FALSIFICADO,AS OUTRAS COPIAS DO LIVRO TAMBÉM TINHAM QUE TER A DATAÇÃO ALTERADA,MAS NÃO TINHAM.
Primeiro era só Josefo, agora, TODO E QUALQUER DOCUMENTO QUE SE REFIRA A JESUS FOI ADULTERADO PELA IGREJA. Mas esta eles não podem provar. A desculpa que tenho ouvido de alguns ateus é que, todos os documentos do século I que mencionam a Jesus foram adulterados pela Igreja. Mas o único acontecimento estranho foi este mencionado acima, e COM UMA CÓPIA DE JOSEFO, NÃO DE OUTROS HISTORIADORES...

É MUITO DIFÍCIL DIZER QUE JESUS NÃO EXISTIU, POR SIMPLES DOIS MOTIVOS:

CIENTÍFICO:
─ É comprovado que o Novo testamento é composto por mais de 5900 manuscritos, feitos por inúmeros copistas seguidores de Cristo. E tendo escritos de varios autores, muitos que estiveram pessoalmente com Jesus. Dificilmente uma lenda ou um folclore alcança tantos registros históricos e comprovados. Sendo ainda que esses manuscritos são coerentes entre si, dando uma veracidade de 99,5% ao Novo Testamento.

ESPIRITUAL:
─ Se Jesus Cristo não existiu, se Ele não nasceu, então porque seu Nome tem o poder de quebrar maldições? Porque os demônios têm medo e não falam esse nome? Porque não assumem que Jesus Cristo é o único que se fez carne e habitou entre os homens? Se fosse mentira, o diabo, sendo o pai da mentira, seria o primeiro a assumir isso.

─ Sei que o argumento espiritual você não vai levar em consideração, pois não conhece sobre as coisas espirituais. Mas te digo que não só porque uma pessoa viveu e morreu no passado, ela não tenha existido. Jesus Cristo é o único que vive até hoje, e responde quando clamamos seu nome ("a oração de um justo muito pode em seus efeitos"). Recomendo que conheça verdadeiramente Jesus Cristo, e comprove pessoalmente que ele existiu, existe e existirá para sempre.
─ Bem disse um amigo:
1º- Uma mentira sempre tem um defeito que a partir dele descobrimos a verdade.... E se fosse mentira que Jesus existiu já teríamos descobertos a muito tempo.
2º- Eles acharam o sudário de Jesus (pano que revestia os mortos naquela época) e comprovaram que não houve nenhum rompimento, e a única maneira de se sair do sudário sem rompe-lo é em forma de luz, e isto está escrito na bíblia que os soldados que tomavam conta da tumba viram uma luz muito forte.

3º- Por que quando invocamos o espírito Santo no nome de Jesus algumas pessoas que são de outra religião não se sentem bem? Por causa do Espírito maligno que está nela.
UM ABRAÇO...

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #37 Online: 14 de Junho de 2008, 13:00:12 »
Citar
Se Jesus Cristo não existiu, se Ele não nasceu, então porque seu Nome tem o poder de quebrar maldições? Porque os demônios têm medo e não falam esse nome? Porque não assumem que Jesus Cristo é o único que se fez carne e habitou entre os homens? Se fosse mentira, o diabo, sendo o pai da mentira, seria o primeiro a assumir isso.

Putz.

Vou rir o resto do dia com essa!

 :histeria: :histeria: :histeria:

Vou quebrar o galho de vocês. Taí a melhor fonte para resolver de vez essa pendenga:



 :biglol:
« Última modificação: 14 de Junho de 2008, 13:02:52 por HSette »
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

Offline Orelix Atlas

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 24
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #38 Online: 14 de Junho de 2008, 13:28:53 »
Você provou alguma coisa com isso? Pelo contrário, mostrou apenas não ter interesse pela verdade, mas tem muita gente que tem. Lamento, já esperava isso.

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.174
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #39 Online: 14 de Junho de 2008, 14:59:05 »
Você provou alguma coisa com isso? Pelo contrário, mostrou apenas não ter interesse pela verdade, mas tem muita gente que tem. Lamento, já esperava isso.
Cara, esse assunto já foi tão debatido por aqui que até desanima postar tudo de novo. Só vou comentar uma frase:
Citar
SE OS CRISTÃOS HOUVESSEM FALSIFICADO TUDO, ENTÃO OS CRISTÃOS TERIAM FALSIFICADO TAMBÉM O TALMUDE JUDAICO, ESCRITO PELOS RABINOS JUDEUS, QUE MENCIONARAM JESUS
Há dois Talmuds, o de Jerusalém e o da Babilônia. O Talmud que menciona Jesus foi escrito séculos depois de sua suposta vida. E o Jesus que ele cita era filho de um soldado romano e de uma prostituta judia.
Esse Jesus lhe serve?

É perda de tempo, a julgar pela sua "argumentação", mas sugiro este texto:
http://ateusdobrasil.com.br/artigos/contradicoes/jesus_incomodo_silencio_historia.php

Offline HSette

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.044
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #40 Online: 14 de Junho de 2008, 15:31:57 »
Você provou alguma coisa com isso? Pelo contrário, mostrou apenas não ter interesse pela verdade, mas tem muita gente que tem. Lamento, já esperava isso.

Provar? Desde quando vc precisa de prova?

Dizem pra você que uma mulher, há 2000 anos atrás, ainda virgem deu à luz um garoto; que esse garoto andou sobre as águas do mar, e blá blá blá; e você acredita; e agora diz que precisa de provas???  :?:

Tais brincaaannndo!!!  :histeria:
"Eu sei que o Homem Invisível está aqui!"
"Por quê?"
"Porque não estou vendo ele!"

Chaves

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #41 Online: 14 de Junho de 2008, 15:59:09 »
Citação de: Orelix Atlas
─ Se Jesus Cristo não existiu, se Ele não nasceu, então porque seu Nome tem o poder de quebrar maldições? Porque os demônios têm medo e não falam esse nome? Porque não assumem que Jesus Cristo é o único que se fez carne e habitou entre os homens? Se fosse mentira, o diabo, sendo o pai da mentira, seria o primeiro a assumir isso.
E desde quando o cristianismo é a primeira religião a fazer exorcismos?

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.174
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #42 Online: 14 de Junho de 2008, 16:03:14 »
Esse cara tem dois problemas, entre outros:

-Usa a Bíblia para provar a Bíblia.
-Entra em um fórum e despeja suas abobrinhas sem ter a educação elementar de ler o que já foi escrito a respeito.

Já que ele falou no sudário, lembro que João diz que ele só cobria a cabeça de Jesus. Além disto, mesmo que cobrisse o corpo todo, qual a dificuldade em sair dele? Era apenas um lençol, não um saco fechado.

Essa é horrível:
Citar
Como disse um amigo, é um absurdo pensar que tanta gente estivesse disposta a morrer (como de fato ocorreu) por um ser cuja existência e ensinamentos fosse mera fantasia.
O que leva os homem-bomba islamitas a morrer? Ou os kamikazes japoneses na Segunda Guerra? Ou os bonzos? Ou até mesmo os malucos que invadem escolas americanas atirando e depois se matam?

No mais, é aquela bobajada de sempre: "Teve um cara que disse que ouviu falar de um grupo de pessoas que dizia seguir a Jesus, portanto Jesus existiu".

Offline Fernando Silva

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.174
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #43 Online: 14 de Junho de 2008, 16:06:50 »
Provar? Desde quando vc precisa de prova?

Dizem pra você que uma mulher, há 2000 anos atrás, ainda virgem deu à luz um garoto; que esse garoto andou sobre as águas do mar, e blá blá blá; e você acredita; e agora diz que precisa de provas???  :?:

Tais brincaaannndo!!!  :histeria:
Emprenhada por um fantasma, ainda por cima. E o corno do marido dela se deu por satisfeito com uma explicação recebida em sonhos.

Ah sim, o garoto morreu, ressuscitou e saiu voando para o céu.

Uma religião que se baseia nos sonhos de um carpinteiro que ninguém sabe se existiu e virgens engravidadas por fantasmas não pode ser levada a sério.

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #44 Online: 14 de Junho de 2008, 16:16:53 »
Corno não necessariamente. Mas ele não era casado ainda, então por não ser virgem era um perigo.

Offline Hold the Door

  • Editores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.656
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #45 Online: 14 de Junho de 2008, 16:26:02 »
ESPIRITUAL:
─ Se Jesus Cristo não existiu, se Ele não nasceu, então porque seu Nome tem o poder de quebrar maldições? Porque os demônios têm medo e não falam esse nome? Porque não assumem que Jesus Cristo é o único que se fez carne e habitou entre os homens? Se fosse mentira, o diabo, sendo o pai da mentira, seria o primeiro a assumir isso.

─ Sei que o argumento espiritual você não vai levar em consideração, pois não conhece sobre as coisas espirituais. Mas te digo que não só porque uma pessoa viveu e morreu no passado, ela não tenha existido. Jesus Cristo é o único que vive até hoje, e responde quando clamamos seu nome ("a oração de um justo muito pode em seus efeitos"). Recomendo que conheça verdadeiramente Jesus Cristo, e comprove pessoalmente que ele existiu, existe e existirá para sempre.
─ Bem disse um amigo:
1º- Uma mentira sempre tem um defeito que a partir dele descobrimos a verdade.... E se fosse mentira que Jesus existiu já teríamos descobertos a muito tempo.
2º- Eles acharam o sudário de Jesus (pano que revestia os mortos naquela época) e comprovaram que não houve nenhum rompimento, e a única maneira de se sair do sudário sem rompe-lo é em forma de luz, e isto está escrito na bíblia que os soldados que tomavam conta da tumba viram uma luz muito forte.

3º- Por que quando invocamos o espírito Santo no nome de Jesus algumas pessoas que são de outra religião não se sentem bem? Por causa do Espírito maligno que está nela.
UM ABRAÇO...
Ninguém aqui está minimamente interessado em ser convertido para a sua fé e proselitismo religioso é expressamente proibido neste fórum. Cartão amarelo pela mensagem.
Hold the door! Hold the door! Ho the door! Ho d-door! Ho door! Hodoor! Hodor! Hodor! Hodor... Hodor...

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.864
  • Sexo: Masculino
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #46 Online: 14 de Junho de 2008, 16:26:42 »
Eita! por que alguém escreve com cinco cores de fonte diferentes além de usar caixas alta, baixa e negrito para cada parágrafo? Com tanto destaque aleatório eu nem sei mais o que o cara quer destacar no texto.


Citar
É MUITO DIFÍCIL DIZER QUE JESUS NÃO EXISTIU, POR SIMPLES DOIS MOTIVOS:

CIENTÍFICO:─ É comprovado que o Novo testamento é composto por mais de 5900 manuscritos, feitos por inúmeros copistas seguidores de Cristo. E tendo escritos de varios autores, muitos que estiveram pessoalmente com Jesus. Dificilmente uma lenda ou um folclore alcança tantos registros históricos e comprovados. Sendo ainda que esses manuscritos são coerentes entre si, dando uma veracidade de 99,5% ao Novo Testamento.
Tem um conto da Clarice que está no A Descoberta do Mundo : chama-se A Italiana. Narra a estória de uma menina que havia crescido em um internato católico e que nunca tinha saído de lá para nada. Quando algum homem precisava visitar o local só era permitido o acesso ao pátio e quando este ia embora um freira esterilizava com alcoól o chão onde o homem havia pisado.

Certo dia a jovem donzela decide sair do internato para conhecer a vida e fica hospedada na casa de uma libertina. Um dia ela pega um livro que estava em cima de uma mesa para ler. É um romance. A menina tem um surto: a pele pálida e fria, os olhos arregalados. Só quando um médico chega e jura que aquilo que ela acabara de ler era uma mentira é que ela retorna, e exclama: "É que eu sempre pensei que tudo que se escreve num livro e se publica é verdade"
« Última modificação: 14 de Junho de 2008, 16:58:32 por Dionísio van Dijck »

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #47 Online: 14 de Junho de 2008, 16:29:41 »
Genial, Dionísio.

Offline Zibss

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.482
Re: Quais historiadores defendem a inexistência do Jesus histórico?
« Resposta #48 Online: 15 de Junho de 2008, 08:44:39 »



Citar
  Jesus Cristo é o único que se fez carne e habitou entre os homens










Citar
argumento espiritual


Citar
Mas te digo que não só porque uma pessoa viveu e morreu no passado, ela não tenha existido.


Citar
Jesus Cristo é o único que vive até hoje


Citar
o pai da mentira




Citar
e responde quando clamamos seu nome



Citar
conheça verdadeiramente Jesus Cristo



Citar
existiu, existe e existirá para sempre.




 
Citar
Eles acharam o sudário de Jesus





Citar
Por que quando invocamos o espírito Santo no nome de Jesus



Citar
Espírito maligno que está nela.



« Última modificação: 15 de Junho de 2008, 08:47:08 por Mr. Hammond »

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.263
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!