Autor Tópico: Afeganistão  (Lida 10686 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Afeganistão
« Resposta #25 Online: 05 de Fevereiro de 2008, 00:11:38 »
Quem aqui teria uma postura como a do cara aê, só por curiosidade....? Quem seria contra e "daria" a "cara a tapa" num território onde uma enorme parcela da população é composto por religiosos fervorosos e fanáticos?

Claro que em menor grau... é o que fazemos aqui, por exemplo. Ou será fácil aturar esta corja de loucos fanáticos que ficam te prometendo ires para o inferno, todo dia, só porque pensas que o azul é mais atraente que o vermelho e o primeiro dedo de acusação é que és ateu????

Lá não é fácil, com certeza! Mas aqui também não era... e não faz muito tempo... eu, por exemplo, cheguei a fazer primeira comunhão... ainda bem! Só fortaleceu minha postura ateísta.

Sabe... tem uma hora que o saco estoura e dai o primeiro padre vem encher teu saco, tu manda ele pra puta que pariu, literalmente.

Aqui, no ocidente, para termos a liberdade que temos hoje, muita gente sofreu mandando estes padrecos para a PQP... mas chegou um dia que tantos mandaram eles a PQP que eles foram mesmo. Um dia isto ainda vai acontecer lá... um manda a PQP hoje, se fode, coitado, amanhã, quando 1 milhão encherem o saco, o que eles poderão fazer?  :wink:

Vão tudo para a PQP! Sindrome do emputecimento progressivo.  :wink:

Offline Mussain!

  • Contas Excluídas
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.228
  • Sexo: Masculino
Re: Afeganistão
« Resposta #26 Online: 05 de Fevereiro de 2008, 11:55:59 »
Talvez, mas ocidente e oriente nem se comparam, assim como o que fazemos aqui.

Por exemplo, poucos sabem o nome verdadeiro da galera hehehe.... (Eu e vc estamos no bolo :histeria:) Por isso não há comparação.  :)

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Afeganistão
« Resposta #27 Online: 05 de Fevereiro de 2008, 12:29:34 »
Talvez, mas ocidente e oriente nem se comparam, assim como o que fazemos aqui.

Por exemplo, poucos sabem o nome verdadeiro da galera hehehe.... (Eu e vc estamos no bolo :histeria:) Por isso não há comparação.  :)

É que você está pensando somente no presente momento... mas e a 1000 anos atrás, a relação não seria justamente inversa? Não seria nós, os ocidentais, o povo bárbaro?

Podes ter certeza, mais dia menos dia as coisas se acertam por lá... é só uma questão de tempo.
Devemos sim é policiar os fanáticos daqui, eles estão bem assanhadinhos... nem parece que lembram-se das merdas que fizeram no passado.

Offline Mussain!

  • Contas Excluídas
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.228
  • Sexo: Masculino
Re: Afeganistão
« Resposta #28 Online: 05 de Fevereiro de 2008, 13:06:21 »
Que bom se um dia as coisas mudarem para melhor por lá, mas eu nem a-pau-juvenal teria uma atitude semelhante.... Nem pelo pessoa daqui, muito menos pelo daqui. Dar a cara a tapa dessa forma é burrice, ao meu ver.


Vc seria um ativista nessas horas, Spit?  :)

Citar
É que você está pensando somente no presente momento... mas e a 1000 anos atrás, a relação não seria justamente inversa? Não seria nós, os ocidentais, o povo bárbaro?
Talvez. Melhor dizer que os dois eram eram bárbaros... (Quer dizer, ainda são.... :hihi:)

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Afeganistão
« Resposta #29 Online: 05 de Fevereiro de 2008, 14:32:56 »
Vc seria um ativista nessas horas, Spit?  :)

Eu? Provavelmente não! Mas é preciso lembrar que, querendo ou não, estou impregnado pela cultura ocidental, mais liberta... mas se minha realidade fosse outra, se eu vivesse naquela cultura desde meu início, talvez... talvez sim, talvez não... não saberia responder esta pergunta, não sei aquilatar meus sentimentos vivendo sob aquelas circunstâncias.  :wink: :ok:


Citar
Talvez. Melhor dizer que os dois eram eram bárbaros... (Quer dizer, ainda são.... :hihi:)

Sim, sim...  :ok:

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Afeganistão
« Resposta #30 Online: 12 de Agosto de 2008, 15:08:52 »
O hospital no qual Amina foi internada alguns dias atrás é, pelos padrões afegãos, um dos melhores do país, construído com dinheiro internacional, dotado de médicos treinados no exterior e equipado com aparelhos modernos. Ou seja, ela obteve o melhor tratamento possível.

Mas as suas chances de sobrevivência não são boas.

Recebendo medicamentos e envolta em bandagens, só uma parte da sua face está visível na ala de emergência, que ela compartilha com quatro outros pacientes. A pele empolada da face de Amina não fornece indícios das queimaduras terríveis que cobrem grande parte do resto do seu corpo.

Em outras partes do hospital especializado em queimaduras em Herat há alguns homens e umas duas crianças que sofreram acidentes graves, mas cerca da metade dos pacientes são mulheres que ensoparam-se deliberadamente com gasolina e atearam fogo em si próprias.

Mohamad Harif Jalali, um dos médicos do hospital, afirma que quando mulheres dão entrada na instituição apresentando queimaduras que cobrem 80% ou 90% do corpo sabe-se com quase certeza de que os ferimentos foram auto-infligidos.

O hospital se recusa a fornecer detalhes sobre a forma com elas sofreram queimaduras tão sérias, mas a história contada por Gulran, que deu entrada no hospital quatro dias atrás, é aparentemente típica.

Jalali afirma que Gulran era tratada como uma cidadã de segunda classe, incapaz de se entender com uma outra moça que foi morar na sua casa depois que o pai dela arranjou uma segunda mulher.

O moderno centro de tratamento de queimaduras é, sob certos aspectos, o mais imponente do complexo hospitalar de Herat, oferecendo alas esterilizadas, instalações com padrão ocidental e 34 leitos. O centro cirúrgico está sempre ocupado devido à demanda constante por enxertos de pele. Mas, conforme observa a médica Marie Jose Brunez, da organização francesa HumaniTerra International, que ajuda a administrar a instalação e a treinar médicos afegãos, é necessário que o paciente tenha uma quantidade suficiente de pele intacta para que a operação dê certo.

"No caso das mulheres com queimaduras mais graves, o hospital pouco pode fazer, a não ser proporcionar-lhes algum conforto com a administração de analgésicos, e esperar que elas morram", afirma Brunez. "Muitas dessas mulheres não sabem como é terrível a morte por queimaduras, desconhecem o sofrimento lento que as aguarda ou adquiriram uma concepção errada quanto ao isso assistindo a filmes iranianos".

O vizinho Irã exerce uma poderosa influência cultural sobre Herat. "Os filmes iranianos que exigem auto-imolações são muito populares aqui.
Eles fazem com que isso pareça ser fácil. As garotas acham que só precisam jogar gasolina sobre o corpo e tudo estará terminado em um segundo", diz Brunez.

Outros especialistas afirmam que este tipo de auto-imolação é popular devido à disponibilidade de líquidos inflamáveis nas casas afegãs.

De qualquer maneira, algumas organizações de mulheres relutam em financiar grandes campanhas publicitárias para aumentar a consciência quanto ao problema por temerem que isso só daria às mulheres mais idéias de como se matarem.

No Afeganistão são poucas as estatísticas confiáveis a respeito da auto-imolação. Em 2006, o Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas informou que 106 mulheres haviam se queimado propositalmente.

Mas Charlemagne Gomez, que no ano passado preparou um relatório para o grupo feminino alemão de caridade Medica Mondiale, diz que, provavelmente, o número real é bem mais alto.

"Só é possível compilar os incidentes que são relatados quando as mulheres dão entrada no hospital. Mas muitas vezes as famílias recusam-se a levá-las até lá porque não querem cair em desonra. E é claro que, nestes casos, quando elas morrem, ninguém fica sabendo. A história é abafada", afirma Gomez.

As opiniões são divididas quando se trata de apontar as razões pelas quais as mulheres de Herat têm maior probabilidade que as mulheres do sul do país de tomarem uma atitude tão drástica. Segundo uma teoria, as mulheres da cidade contam com um nível educacional relativamente alto, comparado ao resto do país, e têm maior propensão ao ressentimento devido à vida conjugal forçada.

Mas, segundo Gomez, trata-se na verdade de um problema encontrado em todo o país, e que só é mais relatado em Herat.

Um padrão que emergiu de forma razoavelmente clara dos dados disponíveis foi que a maioria dessas mulheres tem de 16 a 19 anos de idade. Elas não tiveram que suportar anos de abusos, mas, recentemente, e a contragosto, foram obrigadas a morar longe de suas famílias devido a um casamento arranjado.

"É comum encontrar uma garota de 18 anos que tornou-se a segunda mulher de um marido de 80 anos", diz Brunez. "Que espécie de vida é essa? Elas são espancadas pelos maridos e maltratadas pelas sogras, e não têm como falar sobre isso com os seus familiares".

Fonte: http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/fintimes/2008/08/05/ult579u2539.jhtm
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Afeganistão
« Resposta #31 Online: 12 de Agosto de 2008, 15:25:15 »
Isso nao deveria estar em Notícias?

Terrível, mesmo assim. Já vi dados que indicam que o número de sucídios de mulheres no Afeganistao é bastante elevado.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Guardião

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 582
  • Sexo: Masculino
  • O que não me mata... me torna mais forte...
Re: Afeganistão
« Resposta #32 Online: 12 de Agosto de 2008, 15:37:19 »
credo que absurdo, não tenho nem palavras no momento para responder este tópico  :(
somente a revolta da desgraça chamado religião que vem em minha cabeça

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Afeganistão
« Resposta #33 Online: 12 de Agosto de 2008, 15:47:11 »
credo que absurdo, não tenho nem palavras no momento para responder este tópico  :(
somente a revolta da desgraça chamado religião que vem em minha cabeça

Vou dar uma de advogado do diabo. Ok, só pela metade: nesse caso, nao é tanto a religiao, mas muito mais a cultura local
que fazem com que as mulheres sejam tratadas assim. A religiao (no caso, o islamismo) tem uma parcela de culpa por
permitir (e até estimular) a persistência dessas práticas. Só pra dar um exemplo: as burkas sao típicas do Afeganistao, e nao
surgiram por motivos religiosos, mas porque um (rei? chefe?) líder local começou a forçar suas mulheres a usá-la, para que os
outros homens nao as vissem. Os outros homens simplesmente resolveram copiar o seu rei. O Taliban foi que depois usou argumentos
religiosos para impor o seu uso a todas as mulheres.

You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Afeganistão
« Resposta #34 Online: 12 de Agosto de 2008, 17:25:58 »
credo que absurdo, não tenho nem palavras no momento para responder este tópico  :(
somente a revolta da desgraça chamado religião que vem em minha cabeça

Vou dar uma de advogado do diabo. Ok, só pela metade: nesse caso, nao é tanto a religiao, mas muito mais a cultura local
que fazem com que as mulheres sejam tratadas assim. A religiao (no caso, o islamismo) tem uma parcela de culpa por
permitir (e até estimular) a persistência dessas práticas. Só pra dar um exemplo: as burkas sao típicas do Afeganistao, e nao
surgiram por motivos religiosos, mas porque um (rei? chefe?) líder local começou a forçar suas mulheres a usá-la, para que os
outros homens nao as vissem. Os outros homens simplesmente resolveram copiar o seu rei. O Taliban foi que depois usou argumentos
religiosos para impor o seu uso a todas as mulheres.


Sim, mas o véu não é uma lei no corão? E na arábia saudita? também foi um rei ou foi a religião que impos o uso do véu?
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Q

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 971
  • Sexo: Masculino
  • Só sei que nada sei
Re: Afeganistão
« Resposta #35 Online: 19 de Agosto de 2008, 16:03:56 »
Isso é uma questão cultural ...

______________________________________
Não temam amigos.
O maximo que pode acontecer nesta vida é a MORTE e a Morte não existe!

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Afeganistão
« Resposta #36 Online: 19 de Agosto de 2008, 19:42:08 »
Sim, mas o véu não é uma lei no corão? E na arábia saudita? também foi um rei ou foi a religião que impos o uso do véu?

Se lembro corretamente o Corao afirma que as mulheres tem que ser modestas, ou coisa que o valha, e cobrir os
cabelos. A maioria das muçulmanas usa o véu e se veste de forma discreta. Em geral o véu é bem colorido e estampado.
Outras usam o esqueci-o-nome que é aquele que cobre o corpo todo (nao é o mesmo que burqa) e outras ainda só deixam
aparecer os olhos. Na Turquia existem leis que proibem o uso do véu, mas algumas mulheres as driblam usando o véu e,
acredite se quiser, uma peruca por cima!

Certa vez eu estava num albergue da juventude na Alemanha, jantando com uns colegas. Um deles era iraniano. Ele viu
umas moças na mesa ao lado e disse que ia falar com elas, pois eram iranianas (o rosto delas já entregava sua origem).
Perguntei-o porque elas nao estavam usando véu. Ele respondeu: é que aqui elas nao precisam ("don't have to").  :wink:

Nao havia visto a resposta da Fabi.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Fabi

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.801
  • Sexo: Feminino
  • que foi?
Re: Afeganistão
« Resposta #37 Online: 19 de Agosto de 2008, 21:41:09 »
Sim, mas o véu não é uma lei no corão? E na arábia saudita? também foi um rei ou foi a religião que impos o uso do véu?

Se lembro corretamente o Corao afirma que as mulheres tem que ser modestas, ou coisa que o valha, e cobrir os
cabelos. A maioria das muçulmanas usa o véu e se veste de forma discreta. Em geral o véu é bem colorido e estampado.
Outras usam o esqueci-o-nome que é aquele que cobre o corpo todo (nao é o mesmo que burqa) e outras ainda só deixam
aparecer os olhos. Na Turquia existem leis que proibem o uso do véu, mas algumas mulheres as driblam usando o véu e,
acredite se quiser, uma peruca por cima!

Certa vez eu estava num albergue da juventude na Alemanha, jantando com uns colegas. Um deles era iraniano. Ele viu
umas moças na mesa ao lado e disse que ia falar com elas, pois eram iranianas (o rosto delas já entregava sua origem).
Perguntei-o porque elas nao estavam usando véu. Ele respondeu: é que aqui elas nao precisam ("don't have to").  :wink:

Nao havia visto a resposta da Fabi.
Mas a turquia não é um estado laico? To falando de estados muçulmanos...tipo arábia saudita...

Sobre a parte em negrito e meio off topic...era a falta de uma pinça na sombracelha que entregava?
Difficulter reciduntur vitia quae nobiscum creverunt.

“Deus me dê a serenidadecapacidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar o que posso, e a sabedoria para saber a diferença” (Desconhecido)

Offline Wolfischer

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.331
  • Sexo: Masculino
  • Que sono!
Re: Afeganistão
« Resposta #38 Online: 19 de Agosto de 2008, 21:52:03 »
A Turquia é um Estado laico, e com isso como motivo proíbe o uso de símbolos religiosos, principalmente em prédios públicos.
A origem evidente das iranianas não é difícil de perceber, os persas têm feições bem diferentes dos seus vizinhos semitas.

Offline André Luiz

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.596
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re: Afeganistão
« Resposta #39 Online: 20 de Agosto de 2008, 08:35:32 »
Iranianos ficam irados quando sao comparados aos arabes  :hihi:

Podem até serem muçulmanos, mas eles ainda tem um baita orgulho da identidade persa

Offline Tupac

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.902
Re: Afeganistão
« Resposta #40 Online: 23 de Agosto de 2008, 07:38:50 »
tem corajem pra se suicidar, mas não tem corajem de lutar por seus direitos, mesmo que isso possa ser fatal.

é extremamente ilógica tal postura.
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida."
 - Carl Sagan

"O que é afirmado sem argumentos, pode ser descartado sem argumentos." - Navalha de Hitchens

Offline Fabulous

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.425
Re: Afeganistão
« Resposta #41 Online: 24 de Agosto de 2008, 23:42:10 »
tem corajem pra se suicidar, mas não tem corajem de lutar por seus direitos, mesmo que isso possa ser fatal.

é extremamente ilógica tal postura.

Ahhhh se fosse tão simples assim...


Tupac, o preconceito e machismo é uma das armas mais destruidoras do oriente médio.
MSN: fabulous3700@hotmail.com

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Afeganistão
« Resposta #42 Online: 24 de Agosto de 2008, 23:53:01 »
A Turquia é um Estado laico, mas 99% de sua população é muçulmana, para mostrar que a questão do tratamento dado "as mulheres têm muito de cultura local. E Manhattan, acho que o nome da outra indumentária usada pelas muçulmanas além da burqa é o xador.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Afeganistão
« Resposta #43 Online: 25 de Agosto de 2008, 10:06:00 »
A Turquia é um Estado laico, mas 99% de sua população é muçulmana, para mostrar que a questão do tratamento dado "as mulheres têm muito de cultura local. E Manhattan, acho que o nome da outra indumentária usada pelas muçulmanas além da burqa é o xador.

Pois é. O véu é o hijab. Existem variaçoes dessas vestes, dependendo do país. Sobre a questao cultural, os muçulmanos
do Líbano costumam (costumavam?) ser mais liberais que os de outros paises. Isso nao impede que até hoje sejam comuns por
lá assassinatos de mulheres "para limpar a honra dos pais".

Ah, e as iranianas tem mesmo uma aparência bem típica. O rosto delas tem o que só posso descrever como uma beleza serena:



You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Fabulous

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.425
Re: Afeganistão
« Resposta #44 Online: 25 de Agosto de 2008, 10:27:27 »
Eu vou.
MSN: fabulous3700@hotmail.com

Offline Tupac

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.902
Re: Afeganistão
« Resposta #45 Online: 26 de Agosto de 2008, 10:24:40 »
Eu vou.
Eu não, devem ser uma negação na cama...

Se bem que eu poderia ser um egoista e só me preocupar comigo mesmo, e...

enfim hehee

mudei de idéia, eu vou tambem hehe.
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida."
 - Carl Sagan

"O que é afirmado sem argumentos, pode ser descartado sem argumentos." - Navalha de Hitchens

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Afeganistão
« Resposta #46 Online: 26 de Agosto de 2008, 23:56:37 »
Não vão não. No Irã é proibido as mulheres se casarem com estrangeiros. E vai ser difícil convencê-las a "ir" sem casar... a não ser, talvez, que ela seja a Marjane Satrapi :love:


Offline N3RD

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.493
  • Sexo: Masculino
  • O tal do "não querer"
Re: Afeganistão
« Resposta #47 Online: 17 de Agosto de 2009, 08:07:45 »
Afeganistão adota lei que permite a maridos a negar comida por falta de sexo


Uma nova lei afegã vem provocando polêmica ao permitir aos homens xiitas negar comida às suas mulheres se elas se recusarem a manter relações sexuais com eles.


Críticos acusam o presidente Hamid Karzai de trair as mulheres afegãs

A lei, que também estabelece que as mulheres casadas precisam da permissão dos maridos para trabalhar e dá aos homens e aos avôs a custódia exclusiva dos filhos, foi promulgada e publicada apesar dos protestos da comunidade internacional.

O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, já havia sido obrigado anteriormente a vetar uma versão original da lei após a pressão de organizações internacionais.

Mas os críticos dizem que a nova versão da lei é igualmente repressiva e acusam Karzai de ter cedido em troca do apoio dos xiitas conservadores nas eleições presidenciais desta semana.

A nova lei, aplicada apenas para a minoria xiita, estabelece normas para a vida familiar.

A versão original da lei obrigava as mulheres xiitas a manter relações sexuais com seus maridos no mínimo a cada quatro dias e, na prática, aceitava o estupro ao remover a necessidade de consentimento para o sexo dentro do casamento.

Líderes ocidentais e grupos de defesa dos direitos das mulheres afegãs se uniram para condenar a aparente reversão de direitos conquistados pelas mulheres do país após a queda do regime radical islâmico do Talebã, derrubado em 2001.

Agora a versão atualizada da mesma lei foi aprovada sem estardalhaço e transformada em lei com a aparente aprovação de Karzai.

“Houve um processo de revisão e Karzai sofreu pressão de todas as partes do mundo para mudar essa lei, mas muitas das normas repressivas permanecem”, disse à BBC Rachel Reid, representante em Cabul da organização internacional Human Rights Watch.

“O que importa mais para Karzai é o apoio dos fundamentalistas e dos linha-dura aqui no Afeganistão, de cujo apoio ele acha que precisa para as eleições”, diz.

Grupos de defesa dos direitos das mulheres afirmam que a formulação da nova lei viola o princípio de igualdade que está garantido pela Constituição afegã.

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2009/08/090816_afeganistao_lei_rw.shtml
Não deseje.

Offline Tupac

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.902
Re: Afeganistão
« Resposta #48 Online: 17 de Agosto de 2009, 08:25:50 »
Bouuua 06...
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida."
 - Carl Sagan

"O que é afirmado sem argumentos, pode ser descartado sem argumentos." - Navalha de Hitchens

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.123
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re: Afeganistão
« Resposta #49 Online: 17 de Agosto de 2009, 08:39:32 »
Só melhora...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!