Enquete

Deve ser legal ou ilegal?

Ilegal e ser mais rigorosamente punida do que a real.
2 (4.9%)
Ilegal e ser punida com o mesmo rigor que a real.
6 (14.6%)
Ilegal mas ser punida com menos rigor que a real.
6 (14.6%)
Legal.
27 (65.9%)

Votos Totais: 37

Autor Tópico: Pornografia infantil fictícia!  (Lida 42986 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #75 Online: 11 de Abril de 2008, 22:43:53 »
não há consenso que a pedofilia é algo ruim e que deve ser coíbido?


de que parte do islã você está falando?



em todo o ocidente a pedofilia é totalmente combatida e repudiada por maciça parte da sociedade. se não dizer absolutamente toda.

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #76 Online: 11 de Abril de 2008, 22:46:25 »
Acredito que haja uma confusão aqui, histórias que envolvem assassinatos e violência não tem por objetivo atingir apenas pessoas que gostam desse tipo de coisa e que sentem prazer com o sofrimento de alguém. No fundo existe um mecanismo compensatório que faz com que a visão do personagem mal sendo punido de alguma forma, atenua um possível efeito negativo em pessoas normais. Caso contrário, filmes como Hostel e similares seriam usados para criar monstros assassinos.

As pessoas sentem-se mais propensas a admirar a justiça sendo feita, do que os crimes em si. Nas histórias envolvendo pedofilia o conteúdo é voltado para pedófilos, latentes ou não. O fato da pessoa ver numa representação artísitca, a pedofilia sendo tratada como normal e desejada pela própria criança, não é, de maneira alguma, um substituto para o ato sexual em si.

E depois, quem garante que o sujeito que tivesse acesso a esse tipo de literatura, não procuraria revistas e filmes que mostrassem imagens reais de crianças fazendo sexo?

EDIT: Moro num bairro violento e pobre, crianças aprendem pelo exemplo, mais do que pelas palavras. Transar cedo e lutar para sobreviver são praticamente regras num lugar como esse. A prosituição é comum, bem como furtos e uso de drogas. Porém, alguns meses atrás, um pedófilo foi executado porque perseguia crianças na saída das escolas.
« Última modificação: 11 de Abril de 2008, 22:49:33 por Dodo »
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #77 Online: 11 de Abril de 2008, 22:51:10 »

Pelo impacto que poderia causar na sociedade. Você disse que a sociedade japonesa não tem esses valores, que é pervertida, não conheço a situação lá, mas mesmo se não for, temos que diferenciar um povo extremamente letrado do povo brasileiro. País onde é comum gringos virem para fazer turismo sexual com menores de idade, país onde é comum famílias miseráveis oferecerem suas filhas menores de idade a troco de dinheiro.



lembrando que eu não estou defendendo nenhum projeto de lei que permita esse tipo de material no país. aliás, nenhuma editora teria culhões pra publicar isso. e evidente que eu atentaria ao contexto para apoiar algo como isso.


mas ainda assim, não procede. o fato de a nossa cultura ser mais iletrada é irrelevante. é mais fácil que todos os amantes de pedofilia fictícia sejam linchados até a morte a mando de alguns puritanos

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #78 Online: 11 de Abril de 2008, 22:52:08 »
Já há algum tempo acompanho e participo de algumas comunidades voltadas ao combate da pedofilia, com respeito ao Japão encontrei essa notícia.

http://brasilcontraapedofilia.wordpress.com/2007/08/11/japao-bate-recorde-em-casos-de-abuso-sexual-infantil/


Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #79 Online: 11 de Abril de 2008, 22:52:52 »
bem, não tinha visto a postagem do dodô. taí o que eu queria dizer sobre a aceitação de "pedófilos" em nossa sociedade.


fico pensando se há alguém querendo me matar pelas revistas que leio.

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #80 Online: 11 de Abril de 2008, 22:55:38 »
bem, não tinha visto a postagem do dodô. taí o que eu queria dizer sobre a aceitação de "pedófilos" em nossa sociedade.


fico pensando se há alguém querendo me matar pelas revistas que leio.

Contagem regressiva para a voadora
10
9
8
7
...

Brincadeira.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Lua

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.287
  • Sexo: Feminino
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #81 Online: 11 de Abril de 2008, 23:01:43 »
Mas Lua, se o individuo aplicar a ficção no mundo real. Isso monstra que ele, já tinha um problema psicologico... Me atrevo a relembrar alguns casos onde o individuo, ao jogar um jogo violento, confundiu aquilo com real e saiu por ai fazendo uso da violencia. Nesses casos, pode-se perceber que o Ego não conseguiu equilibrar muito bem o Id e o Superego, e isso pode ter sido desencadeado por problemas pre-existentes, pelo uso de drogas, e ect...
Eu, em momento algum disso se isso é ou não é saudavel, não sou uma especialista. O unico que me atrevo a dizer é que desejos reprimidos liberados no campo da fantasia (literatura, filme, teatro, desenho, quadrinhos...) ao igual que é liberada nós sonhos são um direito do individuo. Claro que com seus devidos limites, por exemplo, usar modelos reais para retratar os personagens é absurdo, mas se os personagens sairem de sua propria cabeça... não vejo por que não.
O inconciente humano é povoado por desejos incestuosos, hostis, e peversos... nem por isso saimos por ai agarrando a mãe, chingando o vizinho e planejando a morte do ex-namorado. Apesar, de nós permitirmos, mesmo involuntariamente, de fantasiar isso de vez em quando... Mesmo que seja nos sonhos, mesmo que esteja sob algum que outro disfarçe.

Sim, ei de confessar que estou lendo muito Freud ultimamente... :vergonha:

rs*

Também tenho lido Freud (embora isso tenha acontecido há um tempo). Não discordei do fato de que o indíviduo que aplica a ficção na vida real já possui algum tipo de distúrbio (no caso, a pedofilia). Acho que não fui clara o suficiente, mas acho (opinião pessoal) que alguém que não possui alguma predisposição criminosa/doentia aja aleatoriamente em razão de um estímulo gerado através de um escrito, vídeo ou algo do gênero. Como Freud entenderia (e eu tento repetir, humildemente e talvez incorretamente), algum tipo de distúrbio inconsciente eclodio em razão de um fator externo que o despertou - isso significa que já existia, apesar de oculto.

Apesar do grande fluxo de informações que recebemos e das situações às quais nos expomos, acredito que é na consciência e no imaginário que gozamos da tal liberdade defendida por poetas e filósofos. E foi isso que eu quis dizer: alguém que escreve a respeito de pedofilia ou possui o desejo de ler ou ver coisas do tipo pode sim, ter algum tipo de interesse reprimido pelo consciente. O grande problema é quando as coisas fogem do terreno interno e trazem prejuízos efetivos na vida de outra pessoa.

Na minha humilde opinião... Desde que não prejudique ninguém, qualquer um pode pensar e escrever o que quiser. E cito meu próprio exemplo: escrevo coisas que poderiam chocar um indivíduo de olhar mais conservador e moralista. E isso não me torna uma criminosa... rs
« Última modificação: 11 de Abril de 2008, 23:14:54 por Lua »
"Ajusto-me a mim, não ao mundo" Anais Nin

"A estupidez insiste sempre." Albert Camus

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #82 Online: 11 de Abril de 2008, 23:02:40 »
Já há algum tempo acompanho e participo de algumas comunidades voltadas ao combate da pedofilia, com respeito ao Japão encontrei essa notícia.

http://brasilcontraapedofilia.wordpress.com/2007/08/11/japao-bate-recorde-em-casos-de-abuso-sexual-infantil/




pelo que eu já li sobre o japão, sociedade é altamente machista, e as mulheres são educadas para serem totalmente submissas, já vi que elas aceitam passivamente serem bolinadas em público (por medo, vergonha de se expor, etc), e que há coisas bem escabrosas do tipo. nunca li nada relacionado a pedofília em específico, então não posso diser.



e o fato de bater o recorde num semestre pode muito mais significar que esse tipo de crime está sendo mais combatido (porque houve um caso de comoção nacional, como costuma acontecer no Brasil)

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #83 Online: 11 de Abril de 2008, 23:08:39 »

pelo que eu já li sobre o japão, sociedade é altamente machista, e as mulheres são educadas para serem totalmente submissas, já vi que elas aceitam passivamente serem bolinadas em público (por medo, vergonha de se expor, etc), e que há coisas bem escabrosas do tipo. nunca li nada relacionado a pedofília em específico, então não posso diser.



e o fato de bater o recorde num semestre pode muito mais significar que esse tipo de crime está sendo mais combatido (porque houve um caso de comoção nacional, como costuma acontecer no Brasil)

Segundo um amigo meu que morou lá, dependendo da região, o sexo com adolescente é permitido, devido aos costumes. Muitos homens procuravam meninas nas saídas das escolas, segundo ele.
Na indústria pornô americana, antes do Leste Europeu virar um exportador de atrizes pornô, filmes com asiáticas faziam sucesso, devido ao corpo das atrizes, que era miúdo e lembrava o de adolescentes.
Hoje, foi substituída uma coisa por outra, os títulos com teens (atrizes com supostos dezoito ou dezenove anos) têm grande aceitação pelo público adulto, já exportando essa moda para o Brasil.
A Monica Mattos, atriz brasileira é apresentada como sendo teen, mesmo já tendo mais horas de cama do que urubu de voô.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #84 Online: 11 de Abril de 2008, 23:17:16 »
Acredito que haja uma confusão aqui, histórias que envolvem assassinatos e violência não tem por objetivo atingir apenas pessoas que gostam desse tipo de coisa e que sentem prazer com o sofrimento de alguém. No fundo existe um mecanismo compensatório que faz com que a visão do personagem mal sendo punido de alguma forma, atenua um possível efeito negativo em pessoas normais. Caso contrário, filmes como Hostel e similares seriam usados para criar monstros assassinos.


mas alguns tipos de vídeos, mais pro cinema-b, são produzidos visando a um público diferenciado, que acaba curtindo ver uma cena de "uma vadia morrendo". sei lá como se dá isso, talvez ligue o modo isso-é-só-um-filme-mesmo, e passa a querer ver coisas diferentes. consideram isso de mau gosto, mas inofensivo.


Citar
As pessoas sentem-se mais propensas a admirar a justiça sendo feita, do que os crimes em si.


mas cenas do "crime em si" também atendem as demandas dos chamados sádicos. eventualmente pode ocorrer de um admirador desse tipo de arte também ser um verdadeiro psicopata, como aquela vadia que torturava a menina de 12 anos, mas a correlção na grande maioria das vezes é ausente.

Citar
Nas histórias envolvendo pedofilia o conteúdo é voltado para pedófilos, latentes ou não. O fato da pessoa ver numa representação artísitca, a pedofilia sendo tratada como normal e desejada pela própria criança, não é, de maneira alguma, um substituto para o ato sexual em si.


afinal, se lêem algo do tipo são pedófilos, latentes ou não. boa conclusão.


quem lê senhor dos anéis é o que? robbit?



Citar
E depois, quem garante que o sujeito que tivesse acesso a esse tipo de literatura, não procuraria revistas e filmes que mostrassem imagens reais de crianças fazendo sexo?


as leis devem garantir. assim como leis devem proibir a produção desse tipo de material. aliás, ninguém garante nada. não há garantias que as pessoas que não vejam esse tipo de material não o façam.


Offline Lua

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.287
  • Sexo: Feminino
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #85 Online: 11 de Abril de 2008, 23:25:25 »
mas alguns tipos de vídeos, mais pro cinema-b, são produzidos visando a um público diferenciado, que acaba curtindo ver uma cena de "uma vadia morrendo". sei lá como se dá isso, talvez ligue o modo isso-é-só-um-filme-mesmo, e passa a querer ver coisas diferentes. consideram isso de mau gosto, mas inofensivo.

Ou como já foi mencionado antes, talvez as pessoas precisem extravasar a tensão de alguma forma: desejar a morte, torcer por ela e se divertir vendo crueldades pode ser uma forma de liberar a tensão social acumulada. E devo dizer: não, isso não é normal. A grande questão é: somos normais? O que é normal?

Ou vão dizer que muitos não se deliciam com as cenas deploráveis de filmes como "O Albergue", "Jogos mortais", etc etc ?

"Ajusto-me a mim, não ao mundo" Anais Nin

"A estupidez insiste sempre." Albert Camus

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #86 Online: 11 de Abril de 2008, 23:25:48 »

pelo que eu já li sobre o japão, sociedade é altamente machista, e as mulheres são educadas para serem totalmente submissas, já vi que elas aceitam passivamente serem bolinadas em público (por medo, vergonha de se expor, etc), e que há coisas bem escabrosas do tipo. nunca li nada relacionado a pedofília em específico, então não posso diser.



e o fato de bater o recorde num semestre pode muito mais significar que esse tipo de crime está sendo mais combatido (porque houve um caso de comoção nacional, como costuma acontecer no Brasil)

Segundo um amigo meu que morou lá, dependendo da região, o sexo com adolescente é permitido, devido aos costumes. Muitos homens procuravam meninas nas saídas das escolas, segundo ele.

Na indústria pornô americana, antes do Leste Europeu virar um exportador de atrizes pornô, filmes com asiáticas faziam sucesso, devido ao corpo das atrizes, que era miúdo e lembrava o de adolescentes.

Hoje, foi substituída uma coisa por outra, os títulos com teens (atrizes com supostos dezoito ou dezenove anos) têm grande aceitação pelo público adulto, já exportando essa moda para o Brasil.
A Monica Mattos, atriz brasileira é apresentada como sendo teen, mesmo já tendo mais horas de cama do que urubu de voô.



desculpe, mas eu não classifico atração por adolescentes como pedofília. aliás, acho absolutamente normal, e o é inclusive no nosso país(talvez em todo o planeta  :P). O marcio garcia tempos atrás namorou uma modelo de treze anos. alguns debates sobre o tema surgiram, mas em geral não houve reprovação. mas olha, estavam namorando, sabemos que isso é bem diferente de apenas transar.


é apenas para ilustrar, o fato de eu achar "normal" não significa ainda que eu abrace a prática, e saia por aí pegando menininhas de 14~16. vejo muitas que são realmente lindas, mas por uma questão moral simplesmente não o faço. talvez se um dia eu ficasse realmente apaixonado por uma, eu namoraria, mas nunca apenas para sexo.

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #87 Online: 11 de Abril de 2008, 23:53:04 »
mas alguns tipos de vídeos, mais pro cinema-b, são produzidos visando a um público diferenciado, que acaba curtindo ver uma cena de "uma vadia morrendo". sei lá como se dá isso, talvez ligue o modo isso-é-só-um-filme-mesmo, e passa a querer ver coisas diferentes. consideram isso de mau gosto, mas inofensivo.

Os cinema B e smiliares já são partes da cultura pop de alguns países, inclusive o nosso. Vide o recente boom de zumbi-movies e slashers, que volta e meia voltam as prateleiras das locadoras. Me pergunto qual a diferença de ver adolescentes destruírem um inimigo sobrenatural ou o Rambo explodindo um general comunista. Nenhuma.
O personagem mal fere um grupo de pessoas e, no final, é punido. Pronto. Sacíamos nosso senso de justiça, ou então, projetamos no herói os nossos desejos mais secretos.

mas cenas do "crime em si" também atendem as demandas dos chamados sádicos. eventualmente pode ocorrer de um admirador desse tipo de arte também ser um verdadeiro psicopata, como aquela vadia que torturava a menina de 12 anos, mas a correlção na grande maioria das vezes é ausente.

Assim como eventualmente um admirador da Bíblia pode se tornar um maníaco assassino. Eu estou me referindo a pessoas normais. No Paraná um jovem foi morto por seguranças depois de ser pego pichando o muro de uma fábrica. Um deles assumiu a autoria do crime e disse que assistiu oito vezes o filme Tropa de Elite. A profissão dele era de vigilante, nesse caso ele já tinha propensão a violência, ou o filme serviu como um gatilho, fazendo ele misturar ficção e realidade?


afinal, se lêem algo do tipo são pedófilos, latentes ou não. boa conclusão.

Bom, a mer ver, histórias com esse conteúdo, e apenas com esse conteúdo, são voltadas para pedófilos. Outras pessoas, não sendo pedófilas, podem ler por curiosidade, outros se abstêm. Eu, por exemplo, não tenho curiosidade de ler um livro onde sejam mostradas aventuras sexuais de meninas com menos de dez anos.
O livro Admirável Mundo Novo fazia alusão a brincadeiras sexuais entre crianças, porém, o assunto estava inserido dentro de um contexto maior. Reiterando, é diferente de um título que mostre, por exemplo, as aventuras sexuais de uma criança no jardim da infância.

quem lê senhor dos anéis é o que? robbit?

Não. É Frodo. E quem lê Harry Potter é "trouxa".
Detalhe: quem lê ou assiste HP sabe o que significa trouxa, não é uma ofensa.

as leis devem garantir. assim como leis devem proibir a produção desse tipo de material. aliás, ninguém garante nada. não há garantias que as pessoas que não vejam esse tipo de material não o façam.

Concordo, as leis não garantem nada. Por isso a vigilância deve ser redobrada nesse caso, qualquer concessão é perigosa.

Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #88 Online: 12 de Abril de 2008, 00:19:03 »
Acredito que haja uma confusão aqui, histórias que envolvem assassinatos e violência não tem por objetivo atingir apenas pessoas que gostam desse tipo de coisa e que sentem prazer com o sofrimento de alguém. No fundo existe um mecanismo compensatório que faz com que a visão do personagem mal sendo punido de alguma forma, atenua um possível efeito negativo em pessoas normais. Caso contrário, filmes como Hostel e similares seriam usados para criar monstros assassinos.

Eu não vi esse Hostel, mas o que você está dizendo não procede, pelo menos não pelos MOTIVOS que você está dizendo!! Eu lia há tempos atrás, quando era criança, os quadrinhos italianos que a Record publicava e dentre eles havia a série Diabolik, Diabolik era um ladrão e assassino que a cada episódio em sua revista matava mais gente e roubava mais jóias e bens, ajudados pelas máscaras de borracha que ele usava pra se disfarçar de outras pessoas, ele vivia com Eva, sua parceira nos roubos e mortes, e era perseguido por Ginko, o inspetor da polícia que vivia trás dele, mas Diabolik sempre e sempre escapava para uma próxima vez! E se a série existia há anos na Itália e era popular, era porque as pessoas TORCIAM por Diabolik!! Todo esse público era de assassinos?? Não!

Qualquer autor pode muito bem criar uma HQ, filme ou livro em que genocidas e serial killers perpetrem seus atos grotescos, sejam os protagonistas e acabem bem, isso já aconteceu várias e várias vezes, Instinto selvagem é assim, mesmo depois que você sabe que Sharon Stone matou todo mundo, você torce por ela quando revê o filme, eu pelo menos torço!

Se eu crio um personagem que é um serial killer ou um criminoso violento, um assaltante de bancos, etc., e crio histórias contando seus assassinatos ou outros crimes e os modos como ele consegue escapar e fingir que é um cidadão de bem nunca sendo pego, esse material deve ser proibido??
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #89 Online: 12 de Abril de 2008, 00:37:24 »
mas alguns tipos de vídeos, mais pro cinema-b, são produzidos visando a um público diferenciado, que acaba curtindo ver uma cena de "uma vadia morrendo". sei lá como se dá isso, talvez ligue o modo isso-é-só-um-filme-mesmo, e passa a querer ver coisas diferentes. consideram isso de mau gosto, mas inofensivo.

Os cinema B e smiliares já são partes da cultura pop de alguns países, inclusive o nosso. Vide o recente boom de zumbi-movies e slashers, que volta e meia voltam as prateleiras das locadoras. Me pergunto qual a diferença de ver adolescentes destruírem um inimigo sobrenatural ou o Rambo explodindo um general comunista. Nenhuma.
O personagem mal fere um grupo de pessoas e, no final, é punido. Pronto. Sacíamos nosso senso de justiça, ou então, projetamos no herói os nossos desejos mais secretos.

repito: não é em torno apenas do senso de justiça que gira a violência que vemos. há também o puro sadismo, desde a video-cassetada ao jovem que explode a própria cabeça, ou pula de um edifício.


Citar
mas cenas do "crime em si" também atendem as demandas dos chamados sádicos. eventualmente pode ocorrer de um admirador desse tipo de arte também ser um verdadeiro psicopata, como aquela vadia que torturava a menina de 12 anos, mas a correlção na grande maioria das vezes é ausente.

Assim como eventualmente um admirador da Bíblia pode se tornar um maníaco assassino. Eu estou me referindo a pessoas normais. No Paraná um jovem foi morto por seguranças depois de ser pego pichando o muro de uma fábrica. Um deles assumiu a autoria do crime e disse que assistiu oito vezes o filme Tropa de Elite. A profissão dele era de vigilante, nesse caso ele já tinha propensão a violência, ou o filme serviu como um gatilho, fazendo ele misturar ficção e realidade?


N coisas podem servir como um gatilho, se não não fosse o filme, poderia ser alguma outra coisa, como um olhar. e todo o restante de pessos que viram o filme e não mataram ninguém? deveriam ficar sem por causa dele?


Citar
afinal, se lêem algo do tipo são pedófilos, latentes ou não. boa conclusão.

Bom, a mer ver, histórias com esse conteúdo, e apenas com esse conteúdo, são voltadas para pedófilos. Outras pessoas, não sendo pedófilas, podem ler por curiosidade, outros se abstêm. Eu, por exemplo, não tenho curiosidade de ler um livro onde sejam mostradas aventuras sexuais de meninas com menos de dez anos.
O livro Admirável Mundo Novo fazia alusão a brincadeiras sexuais entre crianças, porém, o assunto estava inserido dentro de um contexto maior. Reiterando, é diferente de um título que mostre, por exemplo, as aventuras sexuais de uma criança no jardim da infância.


eu postei atrás diversas "ramificações" desse tipo de pedofília existente no japão, desde a com bebês às "lolitas", e confesso que eu nunca vi a primeira, e penso que ela só me causaria estranheza, já a última eu já li diversas vezes, não é o tipo de leitura que me atrai, mais foi o lado da curiosidade clicando em links escabrosos que me passam, e eu acabei chegando a esse tipo de material. não me excito com isso. mas não vejo nenhum problema com as imagens em si, aliás, até acho engraçado. há toda uma subcultura envolvida. acho que isso começou com personagens "kawaiis*", e foi progredindo, mas entenda que a coisa toda, pelo menos o que eu li, é mais implícita, não é "pornografia gratuita", só imagens de sexo para que alguns se excitem(desenho ainda por cima). há toda uma questão da "fetichização", com os personagens todos cheios de penduricalhos, meio como fadas e sei lá, "anjinhos", e com rosto de criança mas corpo mais sensual (justamente remetendo à fase de transição de criança à adolescência).



mas quanto ao conteúdo, no início do tópico eu postei uma comunidade de um mangaká, dê uma olhada. há um pouco de tudo, coprofilia, sadismo, pedofilia (bem pouquinho), MUITA violência, com personagens sendo dilacerados, e as histórias em si completamente psicodélicas. e nem de longe tudo isso é gratuito, as histórias são boas


a questão é que eu acho que há nesse tipo de arte uma vontade de chocar, ou de fazer algo novo, que acabam recorrendo a coisas que nos parecem tão bizarras. assim poderia ser com a pedofília com bebês, quanto com as publicações desse cara, que tem uma mania de fatiar e expor os órgãos dos seus personagens em detalhes




Citar
quem lê senhor dos anéis é o que? robbit?

Não. É Frodo. E quem lê Harry Potter é "trouxa".
Detalhe: quem lê ou assiste HP sabe o que significa trouxa, não é uma ofensa.



yep.

Citar
as leis devem garantir. assim como leis devem proibir a produção desse tipo de material. aliás, ninguém garante nada. não há garantias que as pessoas que não vejam esse tipo de material não o façam.

Concordo, as leis não garantem nada. Por isso a vigilância deve ser redobrada nesse caso, qualquer concessão é perigosa.


não, eu não disse que as leis não garantem nada, pelo contrário, são as únicas que podem garantir alguma coisa. eu disse que qualquer um pode fazer essas coisas, independente do acesso a essas leituras. o meu "ninguém garante nada" se refere aos "sãos", que nunca leriam coisas desse gênero




*kawaii:






Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #90 Online: 12 de Abril de 2008, 00:43:37 »
Eu não vi esse Hostel, mas o que você está dizendo não procede, pelo menos não pelos MOTIVOS que você está dizendo!! Eu lia há tempos atrás, quando era criança, os quadrinhos italianos que a Record publicava e dentre eles havia a série Diabolik, Diabolik era um ladrão e assassino que a cada episódio em sua revista matava mais gente e roubava mais jóias e bens, ajudados pelas máscaras de borracha que ele usava pra se disfarçar de outras pessoas, ele vivia com Eva, sua parceira nos roubos e mortes, e era perseguido por Ginko, o inspetor da polícia que vivia trás dele, mas Diabolik sempre e sempre escapava para uma próxima vez! E se a série existia há anos na Itália e era popular, era porque as pessoas TORCIAM por Diabolik!! Todo esse público era de assassinos?? Não!

Qualquer autor pode muito bem criar uma HQ, filme ou livro em que genocidas e serial killers perpetrem seus atos grotescos, sejam os protagonistas e acabem bem, isso já aconteceu várias e várias vezes, Instinto selvagem é assim, mesmo depois que você sabe que Sharon Stone matou todo mundo, você torce por ela quando revê o filme, eu pelo menos torço!

Se eu crio um personagem que é um serial killer ou um criminoso violento, um assaltante de bancos, etc., e crio histórias contando seus assassinatos ou outros crimes e os modos como ele consegue escapar e fingir que é um cidadão de bem nunca sendo pego, esse material deve ser proibido??


Esqueceu do Hannibal Lecter  e do Letherface (Massacre da Serra Elétrica), eles têm uma legião de fãs também. Se você analisar as refilmagens do Massacre da Serra Elétrica, verá que os personagens que são mortos não permitem uma identificação com o público, sem falar que são verdadeiros imbecis, as vezes até o público quer dar um jeito neles.  :hihi:
Diferente dos personagens do filme Quadrilha de Sádicos, tanto o original de 1977 quanto a refilmagem, onde você se importa com o destino da família, incluindo um bebê, ameaçada de virar refeição de um bando de malucos.
É uma questão de como você coloca esses personagens na história, os filmes do Chuck, o Brinquedo Assassino, por exemplo, os últimos episódios, Noiva de Chucky e Filho de Chucky, viraram paródias da franquia, e muitos dos que assistiram os filmes queriam que o bonequinho psicopata se safasse. Os que eram mortos por eles, eram personagens secundários e sem conteúdo, sem carisma para agradar ao público.
Nos quadrinhos temos uma série de personagens que estão entre a fronteira do bem e do mal, Lobo e Batman da DC comics, Wolverine e Magneto, da Marvel, são exemplos.
Eles são anti-heróis e não vilões. Não conheço Diabolik, imagino que ele roubasse pessoas ricas, o que, de certa forma, atenuasse seus crimes.
É tudo uma questão de como você monta a história e insere os personagens, no filme Aniversário Macabro, é mostrado o suplicio de duas jovens por uma quadrilha de criminosos. em nenhum momento, o público, a maioria pelo menos, torceu pelos criminosos. Devido a sua brutalidade. E, no final, torceram pela sua punição, que foi tão cruel quanto a que infligiram as moças.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #91 Online: 12 de Abril de 2008, 00:46:18 »
quem nunca viu vídeos de gente morrendo e sendo despedaçada na internet? acho que a infinita maioria, não? todo mundo conclui que são imagens cruéis, repugnantes, alguns não conseguem ver até o final, mas quando aparece alguem falando "-olha isso", a vontade acaba sendo maior e todo mundo vê, ainda que com aquele friozinho na espinha.


e se essas publicações de pedofília são vistas também por causas parecidas? ninguém realmente se excita com aquilo, mas acabam vendo. ainda que a conclusão ao ver seja: "AHAHHAHA, Credo, que coisa bizarra, só pode ter saído de uma mente doentia". e acabam vendo mais, e esta aí um meme se espalhando.



mas nããããããão. é tão repugnante que as pessoas em carne e osso devem sofrer por ver coisas publicadas em papel. isso me lembra até de "livros proibidos"

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #92 Online: 12 de Abril de 2008, 01:01:44 »
Diferente dos personagens do filme Quadrilha de Sádicos, tanto o original de 1977 quanto a refilmagem, onde você se importa com o destino da família, incluindo um bebê, ameaçada de virar refeição de um bando de malucos.

Eu acho esse filme uma droga.

Não conheço Diabolik, imagino que ele roubasse pessoas ricas, o que, de certa forma, atenuasse seus crimes.

Bem, é claro, ele só roubava bens valiosíssimos, mas isso é muito pouco pra "atenuar" alguma coisa, ele não fazia distinção sobre quem ele matava pra chegar ao que queria, homens e mulheres, jovens e idosos, saudáveis e doentes, policiais e civis, ótimas pessoas e canalhas, culpados e inocentes, tudo com uma naturalidade impressionante.

É tudo uma questão de como você monta a história e insere os personagens, no filme Aniversário Macabro, é mostrado o suplicio de duas jovens por uma quadrilha de criminosos.

Hum, você adora Wes Craven.

Mas não respondeu minha pergunta, se eu monto uma história em que os personagens inseridos são esquartejadores brutais ou torturadores animalescos e retrato tudo do ponto de vista deles, descrevendo seus prazeres bestiais em cometer seus atos malignos e ainda coloco uma moral implícita de que você deve fazer tudo o que quiser na vida e cagar pra polícia, pro estado, pras instituições e pro respeito à vida humana, esse material deve ser ilegal ou não?

e se essas publicações de pedofília são vistas também por causas parecidas? ninguém realmente se excita com aquilo, mas acabam vendo. ainda que a conclusão ao ver seja: "AHAHHAHA, Credo, que coisa bizarra, só pode ter saído de uma mente doentia". e acabam vendo mais, e esta aí um meme se espalhando.

Me lembro de umas histórias animadas que eu vi na net uma vez sobre um cachorro que era todo fófis quando na presença de adultos mas que quando ficava sozinho com a criança da casa, um neném que falava (no desenho), agredia-o, torturava-o e humilhava-o diabolicamente, me senti muito incomodado e perturbado. Eu não conseguia compreender o motivo pelo qual alguém criaria uma coisa assim. Num dos episódios que vi, o cachorro cagava o quarto todo do menino e depois obrigava-o a comer o cocô pra mãe não ver que "ELE" tinha sujado o quarto, quando a mãe aparecia, o bebê vomitava o cocô na mãe e ainda apanhava por ter feito isso. Era horrível. Eu não achava a menos graça, se é que era pra ser engraçado, mas eu ASSISTI os desenhos... mesmo achando perturbadores.
O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #93 Online: 12 de Abril de 2008, 01:12:59 »

(...)

Na verdade Temma, esse assunto, pelo menos para mim, tem um conteúdo emocional muito grande. Vou ver se me faço entender por esse lado. Eu sou pai de duas meninas e, devido a minhas incursões pelo IML, vi algumas coisas realmente repugantes.
Eu não consigo separar o meu lado emocional desse caso e avaliá-lo de maneira apenas racional. Entendo quando você, a Nohai, Alenônimo e Amemenes defendem que são apenas ficção e não devem ser proibidas, devendo claro ter algum controle sobre como se dará essa produção.
Só que, independente de servirem como gatilho para atos criminosos ou não, um conteúdo desses poderia facilmente abrir brechas para surgir uma NAMBLA brasileira, por exemplo. A NAMBLA é uma associação americana que prega o amor entre homens e meninos, há alguns anos, ela tinha fotos de homens na casa dos trinta anos com seus parceiros mirins, alguns com apenas onze anos. Essas fotos, bem como alguns textos, foram retirados do site. Claro que tudo é uma questão cultural, afinal, mesmo existindo a NAMBLA americana, pedófilos são presos da mesma forma, sendo filiados a ela ou não. De repente, aconteceria a mesma coisa com o Brasil, difícil prever.
Na prática, crianças e adolescentes são abusadas aos milhares, sem que seus agressores tenham lido um mangá que seja, durante a vida.
Viu, agora estou tentando ser um pouquinho racional.  :hihi:
Ainda penso que histórias com crianças são nocivas de alguma forma, se bem que, devido a erotização da TV e música hoje em dia, meninas e meninos são precoces. Vou pensar melhor nesse assunto.
Só que, no meu ponto de vista, e olha que sou aficionado por filmes de terror, não tem como comparar uma coisa com a outra.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #94 Online: 12 de Abril de 2008, 01:23:46 »
revendo minhas idéias, percebi que eu acabei disvirtuando um pouco a questão.


pra mim as coisas são assim



1. entre pessoas adultas e sadias, esse tipo de leitura envolvendo pedofilia, estupros, torturas e etc, não causam influência, do tipo, "UHUU, olha o que eu aprendi, vou fazer amanhã"

2. há de se diferenciar as publicações que abordem esses temas eventualmente e de maneira caricatural*, e também aquelas que fazem para chocar, como eu penso que seria uma publicação envolvendo sexo com bebês e a subcultura GORE, de publicações voltadas diretamente à esses praticantes. quer dizer, uma revista de título "pedophylus - a revista pra você que sempre teve vontade" ou "estupro - quando não quer dizer sim", deveriam sim ser proibidas, apenas porque acho que se deve MOSTRAR que isso não é aceito. eu não acho que isso causaria uma influência REAL em pessoas comuns, mas apenas encorajaria aqueles que já tem uma boa predisposição (e se você for pensar, alguém com pré-disposição a estuprar uma mulher ou criança, será influenciada por mil outras coisas, como a chance de ser pega ou reconhecida eventualmente, de se safar pagando propina caso policiais o peguem, ou ainda da oportunidade, quando ver uma mulher ou criança sozinha e no local certo, só pra não considerarem a revista apenas a ÚNICA variável)


então, uma publicação que dissesse, ainda que de maneira implícita: "VENHA PARA O MUNDO DA PEDOFILIA", deveria sim ser proibída.

« Última modificação: 12 de Abril de 2008, 01:34:10 por Temma »

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #95 Online: 12 de Abril de 2008, 01:25:23 »
Diferente dos personagens do filme Quadrilha de Sádicos(...)
Eu acho esse filme uma droga.

Sacrilégio.

Bem, é claro, ele só roubava bens valiosíssimos, mas isso é muito pouco pra "atenuar" alguma coisa, ele não fazia distinção sobre quem ele matava pra chegar ao que queria, homens e mulheres, jovens e idosos, saudáveis e doentes, policiais e civis, ótimas pessoas e canalhas, culpados e inocentes, tudo com uma naturalidade impressionante.

Eu não conheço a história, então não posso opinar sobre ela. Mas existe um personagem do filme Quando Explode a Vingança, de Sérgio Leone, que é ladrão, assassino e, lá pelas tantas, até estupra uma mulher.
Você torce por ele e pelo seu companheiro, se identifica com a causa deles e acaba justificando os seus atos como sendo um ato contra o "sistema", que, diga-se de passagem, é pior do que os dois juntos.
É o mito do herói revolucionário, tudo se justifica em prol da revolução. De uma certa maneira, pelo que você falou, Diabolik poderia até ser comparado a Robin Hood, mesmo não distribuindo sua riqueza aos pobres.

Hum, você adora Wes Craven.

Meu preferido é o mestre George Romero.

Mas não respondeu minha pergunta, se eu monto uma história em que os personagens inseridos são esquartejadores brutais ou torturadores animalescos e retrato tudo do ponto de vista deles, descrevendo seus prazeres bestiais em cometer seus atos malignos e ainda coloco uma moral implícita de que você deve fazer tudo o que quiser na vida e cagar pra polícia, pro estado, pras instituições e pro respeito à vida humana, esse material deve ser ilegal ou não?

Olha, eu acho que o Oliver Stone já fez isso, no filme Assassinos por Natureza. Os vilões foram os heróis do filme e suas vítimas, algumas pelo menos, eram também vilões, só que a soldo do estado.

Me lembro de umas histórias animadas que eu vi na net uma vez sobre um cachorro que era todo fófis quando na presença de adultos mas que quando ficava sozinho com a criança da casa, um neném que falava (no desenho), agredia-o, torturava-o e humilhava-o diabolicamente, me senti muito incomodado e perturbado. Eu não conseguia compreender o motivo pelo qual alguém criaria uma coisa assim. Num dos episódios que vi, o cachorro cagava o quarto todo do menino e depois obrigava-o a comer o cocô pra mãe não ver que "ELE" tinha sujado o quarto, quando a mãe aparecia, o bebê vomitava o cocô na mãe e ainda apanhava por ter feito isso. Era horrível. Eu não achava a menos graça, se é que era pra ser engraçado, mas eu ASSISTI os desenhos... mesmo achando perturbadores.

Assita a série Guineas Pig. Até foi parar no FBI, pensaram que era um Snuff Movie.
« Última modificação: 12 de Abril de 2008, 01:28:38 por Dodo »
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #96 Online: 12 de Abril de 2008, 01:39:50 »
1. entre pessoas adultas e sadias, esse tipo de leitura envolvendo pedofilia, estupros, torturas e etc, não causam influência, do tipo, "UHUU, olha o que eu aprendi, vou fazer amanhã"

Perfeito. Algumas nem chegariam a ler essas publicações.

2. há de se diferenciar as publicações que abordem esses temas eventualmente e de maneira caricatural, e também aquelas que fazem para chocar, como eu penso que seria uma publicação envolvendo sexo com bebês e a subcultura GORE, de publicações voltadas diretamente à esses praticantes. quer dizer, uma revista de título "pedophylus - a revista pra você que sempre teve vontade" ou "estupro - quando não quer dizer sim", deveriam sim ser proibidas, apenas porque acho que se deve MOSTRAR que isso não é aceito. eu não acho que isso causaria uma influência REAL em pessoas comuns, mas apenas encorajaria aqueles que já tem uma boa predisposição (e se você for pensar, alguém com pré-disposição a estuprar uma mulher ou criança, será influenciada por mil outras coisas, como a chance de ser pega ou reconhecida eventualmente, de se safar pagando propina caso policiais o peguem, ou ainda da oportunidade, quando ver uma mulher ou criança sozinha e no local certo, só pra não considerarem a revista apenas a ÚNICA variável)

Bom, agora é minha vez. Como disse antes, a emoção nesses casos é complicada de se controlar. Quando eu estava me referindo ao tipo de publicação que deveria ser proibida, eu tinha em mente algo como o exemplo que você deu. Analisando melhor, o figurino das "heroínas" de alguns hentais japoneses lembra muito o da banda RBD, que foi uma verdadeira febre entre crianças e adolescentes, e nem por isso criou uma legião de ninfomaníacas mirins.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Temma

  • Visitante
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #97 Online: 12 de Abril de 2008, 02:09:39 »
Dodô,


fique tranquilo, não acho que devemos abandonar nosso lado emocional nessas horas. acho que o nosso "sentido de aranha" também ajuda em muitas decisões, quando mais quanto as coisas mais preciosas que temos.


ah, e uma última coisa. esse tipo de conteúdo, tanto com cara de pedofilia de mentirinha, quanto o da pura e simples pedofilia chocante, acabam sendo tão underground que seu conteúdo não constitui uma ameaça do tipo "essa moda vai pegar". vai contra a moral vigente. morre nos bastidores das editoras

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #98 Online: 12 de Abril de 2008, 02:11:35 »
Dodô,


fique tranquilo, não acho que devemos abandonar nosso lado emocional nessas horas. acho que o nosso "sentido de aranha" também ajuda em muitas decisões, quando mais quanto as coisas mais preciosas que temos.


 :chopp: :chopp: :chopp: :ok: :ok:
Valeu.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline BetinhOzinhO

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 970
Re: Pornografia infantil fictícia!
« Resposta #99 Online: 12 de Abril de 2008, 04:18:41 »
Eu sou pai de duas meninas e, devido a minhas incursões pelo IML, vi algumas coisas realmente repugantes.
Eu não consigo separar o meu lado emocional desse caso e avaliá-lo de maneira apenas racional.

Eu não acho isso relevante, digo, ser pai e ser emocional em relação ao abuso e a violência sexuais infantis, porque a maioria dos abusos e violências são cometidos por pais e parentes, ou seja, odiar a pedofilia não é DECORRÊNCIA de ser pai, faz parte da moral individual e você odiaria mesmo não sendo pai.

O GOOGLE NÃO É SEU AMIGO! HAHAHAHHOHOHOHO! http://www.google-watch.org/

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!