Autor Tópico: Morte e não-existência  (Lida 11757 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #50 Online: 04 de Agosto de 2008, 11:38:00 »
Mauricio, então o "Penso, logo existo" é incorreto???

Existe um pensador que cria o pensamento? Ou é o pensamento que cria o pensador?
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #51 Online: 04 de Agosto de 2008, 12:26:59 »
Maurício, você está preso no seu próprio jogo de palavras, está preso nos diversos sentidos que uma palavra pode ter e completamente perdido nisso, uma armadilha semântica criada por você mesmo.

1-
Pensador - 1a pessoa
Cria- causa, produz

O pensador cria o pensamento. Não há pensamento sem pensador. E aqui termina com todas as suas afirmações anteriores.

2-
Pensador - 3a pessoa
Cria- Molda, imagina,

Aí o pensamento cria o pensador, no sentido que eu Agnostico imagino você como pensador de uma maneira que distinta do que o Tupac imagina, ou do que o Luis, etc...

Não podemos pegar 1 e 2, fazer uma salada e a partir daí, questionarmos a morte e a existência.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #52 Online: 04 de Agosto de 2008, 12:54:39 »
Maurício, você está preso no seu próprio jogo de palavras, está preso nos diversos sentidos que uma palavra pode ter e completamente perdido nisso, uma armadilha semântica criada por você mesmo.

1-
Pensador - 1a pessoa
Cria- causa, produz

O pensador cria o pensamento. Não há pensamento sem pensador. E aqui termina com todas as suas afirmações anteriores.

Mas existe um pensador que "causa, produz" ou o tal "pensador" é só parte da infinitude cadeia de ações e reações que permeiam toda a realidade? Veja bem, em um nivel mais grosseiro parece existir tal entidade que chamamos de "pensador" mas tal entidade surge em decorrencia de um processo mental, todas as diferenciações entre mim e você existem somente em um nivel superficial derivado das diferentes experiências de vida e por isso PARECE existir tal entidade pensadora única que nasce e morre, mas essa entidade é um resultado, ela não existe em si mesma, se você observar sua própria mente fica óbvio que não existe uma entidade que escolhe o que pensar, os pensamentos surgem em decorrencia dos sentidos e das experiências de vida, esse é um processo automático. Nisso óbviamente não há individualidade, não há liberdade, só há reação, e esse padrão reativo continua após a morte criando entidades que parecem ser diferentes umas das outras, mas na verdade, elas são a mesma coisa.
« Última modificação: 04 de Agosto de 2008, 12:57:06 por Mauricio Rubio »
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #53 Online: 04 de Agosto de 2008, 14:33:25 »
Em um nível grosseiro parece existir? Não senhor Maurício. Em qualquer nível racional tal entidade existe. Só não existe para os confusos que acreditam em Matrix like solutions.
E parece existir como entidade distinta???

Tal entidade não surge de um processo mental, onde você viu isso? Eu não surgi de um processo mental, nem a pedra que eu chutei essa manha. Elas existem... porque questionar a existência ou o que encaramos como existência sem NENHUMA evidência de algo palpável, apenas com jogos de palavras criadas ao utilizar os mais diversos sentidos das palavras... confusão pura...

Todas as disassociações entre eu e você são completamente existentes, eu faço o que quero, você o que você quer, eu morro você vive, ou o contrário. Eu estar presente no mesmo mundo que você não nos une em nada que não seja ecologia, reações visíveis de causa e efeito, e outras coisas do porte.

Citar
se você observar sua própria mente fica óbvio que não existe uma entidade que escolhe o que pensar, os pensamentos surgem em decorrencia dos sentidos e das experiências de vida, esse é um processo automático. Nisso óbviamente não há individualidade, não há liberdade, só há reação, e esse padrão reativo continua após a morte criando entidades que parecem ser diferentes umas das outras, mas na verdade, elas são a mesma coisa

Se você analisar sua própria mente sem a crença  no meio vai ficar óbvio que não há nenhuma prova no que você diz, e que não há sequer sentido, nem prático, nem outro qualquer...

Citar
Nisso óbviamente não há individualidade, não há liberdade, só há reação, e esse padrão reativo continua após a morte criando entidades que parecem ser diferentes umas das outras, mas na verdade, elas são a mesma coisa.

Sua chance... no que eu e você somos a mesma coisa??? E porque eu não tenho liberdade??

Mauricio, você não tem nada nas mãos...
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Pégasus

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 47
  • Quem sou, aonde vou?
Re: Morte e não-existência
« Resposta #54 Online: 04 de Agosto de 2008, 14:56:02 »
corpo=matéria (eletrons, neutrons, átomos, etc,etc e tals) não morre fez parte, faz parte e fará parte do sistema.
mente= produzido por conexões celebrais, adquirido por experiência, não havendo mais conexões não há mente, não há conciência, perco a noção de existência, estou morto... +/- isto que entendo.
"Quando o ser humano nasce, ele sente falta dos pais. Quando ele cresce, sente a falta de Deus." (Usuário teísta do Orkut)

Offline Tupac

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.902
Re: Morte e não-existência
« Resposta #55 Online: 04 de Agosto de 2008, 18:44:53 »
corpo=matéria (eletrons, neutrons, átomos, etc,etc e tals) não morre fez parte, faz parte e fará parte do sistema.
mente= produzido por conexões celebrais, adquirido por experiência, não havendo mais conexões não há mente, não há conciência, perco a noção de existência, estou morto... +/- isto que entendo.

E eu acho que é mais ou menos isso que o mauricio ta tentando dizer.
o eu é criado pela mente e suas experiencias durante a vida, mas que esse eu não tem existencia real, independente. O que chamamos "eu", seria apenas a reação do corpo (esse sim, existente) em relação ao ambiente, então o cerebro cria a mente pra organizar as informações e com isso sentimos que sim, existimos, quando "na verdade", o individuo "eu" não existe, é apenas reação.

Não sei se é isso mesmo que eu entendi da mensagem do Mauricio, mas o que eu entendi faz um certo sentido... talvez só na minha mente, sei la :lol:
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida."
 - Carl Sagan

"O que é afirmado sem argumentos, pode ser descartado sem argumentos." - Navalha de Hitchens

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #56 Online: 05 de Agosto de 2008, 10:56:07 »
E eu acho que é mais ou menos isso que o mauricio ta tentando dizer.
o eu é criado pela mente e suas experiencias durante a vida, mas que esse eu não tem existencia real, independente. O que chamamos "eu", seria apenas a reação do corpo (esse sim, existente) em relação ao ambiente, então o cerebro cria a mente pra organizar as informações e com isso sentimos que sim, existimos, quando "na verdade", o individuo "eu" não existe, é apenas reação.

Não sei se é isso mesmo que eu entendi da mensagem do Mauricio, mas o que eu entendi faz um certo sentido... talvez só na minha mente, sei la :lol:

O "corpo" também não tem uma existência em si mesmo, eu não estou querendo dizer que tal corpo não exista, mas ele existe em um nivel relativo à nossa percepção. O que chamamos de corpo é um conjuntos de uma infinitude de outras partes, que também são constituidas de outras partes e assim vai ...
Mas por ignorância da verdadeira natureza do corpo, o definimos por sua forma grosseira de acordo com o que aparece aos nossos sentidos e que é interpretado pela mente. Também não disse que a mente é inexistente, existem os pensamentos, existe a consciência, mas a questão é que desde o corpo, até a consciência, em nenhum lugar uma entidade pode ser encontrada.

Acho que para nós é muitissimo dificil enchergar a verdadeira natureza das coisas porque estamos imersos em um condicionamento extremo. Tanto pelo fato de existirmos como humanos, com nossos sentidos e nossa mente, quanto pela nossa cultura e modo de vida. Nos olhamos para o mundo com nossos olhos, escutamos os sons com nossos ouvidos e tudo isso é interpretado automaticamente e uma imagem mental é gerada e nós chamamos isso de realidade. Mas a interpretação é só uma interpretação, ela também não tem uma existência por si mesma fora da mente. Essa interpretação é como um sonho, uma miragem, ela não é verdadeiramente real.

Então a morte é também uma miragem, vendo o mundo com nossa ignorância parece existir tal coisa como a morte no sentido de que tal entidade deixa de existir. Mas sem a existência de tal entidade, o que há para morrer? Se é a própria experiência que cria tal idéia de identidade, e o processo da experiência continua depois que um cerebro para de funcionar, é certo pensar que existe um "eu" que deixa de existir para sempre? Não somos nós verdadeiramente o próprio processo de vir-a-ser em continuo movimento?

Algumas pessoas pensam: "quando morrer vou experimentar a paz". Nós passamos a vida inteira vivendo como loucos, sem parada, querendo nos tornar, vir-a-ser alguma coisa, adquirir, conquistar. Não seria isso tudo inutil? Não seriam todas as conquistas também miragens criadas pela própria mente, e que quando essa cessa, essas miragens pessoais também se apagam?

As pessoas temem a morte porque de certa maneira sabem que vão deixar todas as ilusões para trás e que tudo que elas lutaram tanto para conquistar, foi na verdade, inutil. Elas inventam e se apegam à teorias de almas individuais, renascimentos, deuses e coisas assim, porque tem medo de deixar absolutamente tudo para trás, porque estão apegadas às próprias ilusões. Mas quando tais ilusões cessam, quando toda a ignorância deixa de existir, o que será que acontece?

Não existirá uma maneira de viver, em que ao invés de acumularmos conhecimento intelectual inutil e nos tornarmos cada vez mais egocentricos, nós dissipemos toda a fumaça que nos encobre e não permite que nós vejamos a Realidade?

Não é verdade que em comparação a própria magnitude da existência, o EGO é um nada? Mas nós amamos nossos egos, amamos nosso jeito de viver, amamos "ser alguem", amamos ter fama, ter sucesso entre outras coisas, estamos tão preocupados com nossos limites estreitos que deixamos de perceber a BELEZA que está em todas as partes, podemos dizer que somos felizes, que somos realizados, que somos isso ou que somos aquilo, mas isso não quer dizer nada, essa felicidade que existe em dependencia de qualquer coisa é estreita e limitada assim como nós mesmos.

Mas a Felicidade que nasce da destruição de todos os nossos erros, de todos as nossas amarras, de todas as nossas limitações, essa Felicidade não tem limites. Pessoas como o Agnóstico podem falar o que quiser, que isso é groselha, que isso é aquilo e etc. Mas isso não altera em nada aquela coisa que existe por si mesma. Então acho que nossa vida se resume exatamente a viver dos prazeres ilusórios para depois morrer e experimentar novamente o nascimento, ou se libertar completamente do mundo.

Abraços.
« Última modificação: 05 de Agosto de 2008, 11:03:54 por Mauricio Rubio »
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #57 Online: 05 de Agosto de 2008, 11:12:50 »
O "corpo" também não tem uma existência em si mesmo, eu não estou querendo dizer que tal corpo não exista, mas ele existe em um nivel relativo à nossa percepção. O que chamamos de corpo é um conjuntos de uma infinitude de outras partes, que também são constituidas de outras partes e assim vai ...
Mas por ignorância da verdadeira natureza do corpo, o definimos por sua forma grosseira de acordo com o que aparece aos nossos sentidos e que é interpretado pela mente.
Como já havia te dito em outro tópico, isto é o obvio mais do que ululante.
Quem tem essa ignorancia??

Também não disse que a mente é inexistente, existem os pensamentos, existe a consciência, mas a questão é que desde o corpo, até a consciência, em nenhum lugar uma entidade pode ser encontrada.

Olha cara, depende do que você chama de entidade. defina. Se você define como entidade algo que não pode ser encontrado, ela não pode ser encontrada.
Se você não define nada, você tem nada.


Acho que para nós é muitissimo dificil enchergar a verdadeira natureza das coisas porque estamos imersos em um condicionamento extremo. Tanto pelo fato de existirmos como humanos, com nossos sentidos e nossa mente, quanto pela nossa cultura e modo de vida. Nos olhamos para o mundo com nossos olhos, escutamos os sons com nossos ouvidos e tudo isso é interpretado automaticamente e uma imagem mental é gerada e nós chamamos isso de realidade. Mas a interpretação é só uma interpretação, ela também não tem uma existência por si mesma fora da mente. Essa interpretação é como um sonho, uma miragem, ela não é verdadeiramente real.

Como disse neste tópico: Obvio mais uma vez.
Você se perde em jogo inúteis e no duplo sentido das palavras.
Todos sabemos disso... o que está disponível para nós é a interpretação do fato, não o fato. So what??

O difícil é acharmos que haverá uma verdade a ser encontrada... E PRINCIPALMENTE achar que alguém já encontrou.


Então a morte é também uma miragem, vendo o mundo com nossa ignorância parece existir tal coisa como a morte no sentido de que tal entidade deixa de existir. Mas sem a existência de tal entidade, o que há para morrer? Se é a própria experiência que cria tal idéia de identidade, e o processo da experiência continua depois que um cerebro para de funcionar, é certo pensar que existe um "eu" que deixa de existir para sempre? Não somos nós verdadeiramente o próprio processo de vir-a-ser em continuo movimento?

Isso é devaneio. Não é porque não vemos o fato em sua plenitude que a entidade não existe.
Primeiro porque ver em sua plenitude não existe... E a sua existência não tem nada a ver com sua capacidade de interpretação....
Isso é non sequitur. É essa a parte da Bullshit...

Algumas pessoas pensam: "quando morrer vou experimentar a paz". Nós passamos a vida inteira vivendo como loucos, sem parada, querendo nos tornar, vir-a-ser alguma coisa, adquirir, conquistar. Não seria isso tudo inutil? Não seriam todas as conquistas também miragens criadas pela própria mente, e que quando essa cessa, essas miragens pessoais também se apagam?

...

E aqui você entra no proselitismo, que é aquela pregação religiosa que você me passou no outro tópico.

Premissas erradas, conclusões erradas...
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #58 Online: 05 de Agosto de 2008, 11:16:28 »
Agnóstico, é por isso que existe uma diferença ENORME entre saber uma coisa intelectualmente, e VER.

Você não concorda comigo? Ok, vc acha que tal coisa não existe? Ok.

A minha ou a sua opnião não alteram em nada os fatos. Então continuemos seguindo o que consideramos ser verdadeiros, e as consequencias das próprias ações vão ser colhidas por cada um, isso é certo.
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #59 Online: 05 de Agosto de 2008, 11:23:02 »
É isso aí...

E terminou com aquela: cuidado que você vai colher as consequências dos seus atos, infiel... brrruaaaa

Se você já viu e prova, vamos embora. Se não, é crença, e como disse, todos os crentes falam exatamente o que você fala...
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #60 Online: 05 de Agosto de 2008, 11:36:51 »
É isso aí...

E terminou com aquela: cuidado que você vai colher as consequências dos seus atos, infiel... brrruaaaa

Ué, nós somos responsáveis pelas nossas próprias ações, e colhemos os frutos das mesmas, isso não é bastante óbvio? Não disse que as consequencias serão boas ou ruins, serão apenas consequencias, isso é bastante certo.

Citar
Se você já viu e prova, vamos embora. Se não, é crença, e como disse, todos os crentes falam exatamente o que você fala...

Pelo jeito que você fala parece que você nem ao menos sabe o que significa realmente VER, INSIGHT.
Eu não vou expor o meu modo particular de explorar o mundo, não existe um caminho único a se seguir, cada um é cada um, querer impor alguma prática seria proselitismo, mas acho que tudo começa pela paixão, pelo amor por essa existência, pelo assombro, admiração e etc, seguida pela investigação de si mesmo e do mundo, uma investigação desapegada, impessoal. Mas cada um é cada um, eu não sei de onde surgem as tendências pessoais, mas no meu caso isso foi uma coisa que sempre existiu em mim, e esse processo investigativo nunca foi forçado, nunca existiu por algum motivo senão à própria curiosidade intriseca na minha própria natureza, então não me peça pra provar, porque não tem o que ser provado, como você disse, tudo que eu falei é obvio.

Abraços.
« Última modificação: 05 de Agosto de 2008, 11:39:39 por Mauricio Rubio »
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #61 Online: 05 de Agosto de 2008, 11:58:21 »

Ué, nós somos responsáveis pelas nossas próprias ações, e colhemos os frutos das mesmas, isso não é bastante óbvio? Não disse que as consequencias serão boas ou ruins, serão apenas consequencias, isso é bastante certo.

Sim, perante a lei humana e aos humanos somos responsáveis pelos nossos atos.
Se eu ofendo alguém, o cara pode querer revidar ou me ofender também. Ninguém mais está ligando...



Pelo jeito que você fala parece que você nem ao menos sabe o que significa realmente VER, INSIGHT.
Eu não vou expor o meu modo particular de explorar o mundo, não existe um caminho único a se seguir, cada um é cada um, querer impor alguma prática seria proselitismo, mas acho que tudo começa pela paixão, pelo amor por essa existência, pelo assombro, admiração e etc, seguida pela investigação de si mesmo e do mundo, uma investigação desapegada, impessoal. Mas cada um é cada um, eu não sei de onde surgem as tendências pessoais, mas no meu caso isso foi uma coisa que sempre existiu em mim, e esse processo investigativo nunca foi forçado, nunca existiu por algum motivo senão à própria curiosidade intriseca na minha própria natureza, então não me peça pra provar, porque não tem o que ser provado, como você disse, tudo que eu falei é obvio.

Abraços.

Não só sei o que é ver, esse insight que você diz, como já os tive e resolvi por ignora-los, por serem anedóticos... (como citei aqui: http://clubecetico.org/forum/index.php/topic,17011.msg346435.html#msg346435)
E esse ato de ignorar mostra a paixão pela investigação, por conhecer, por não me enquadrar em uma religião (e pensar que não está enquadrado como todos os religiosos o pensam), por duvidar de si mesmo, e não tentar achar explicações ad hocs e anedóticas que se enquadram exatamente no mesmo tipo de afirmações de outros religiosos...

E eu não disse que TUDO o que você disse é obvio. Tem as groselhas também que apontei no último post.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Tupac

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.902
Re: Morte e não-existência
« Resposta #62 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:09:04 »
bom, estava concordando. postei minha mensagem sobre o que eu tinha entendido, aí o mauricio veio e mostrou que o que eu entendi estava longe do que ele quis dizer, e o que ele quis dizer não faz sentido algum pra mim...
"O primeiro pecado da humanidade foi a fé; a primeira virtude foi a dúvida."
 - Carl Sagan

"O que é afirmado sem argumentos, pode ser descartado sem argumentos." - Navalha de Hitchens

Offline Pégasus

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 47
  • Quem sou, aonde vou?
Re: Morte e não-existência
« Resposta #63 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:30:48 »
Eu entendi o Mauricio, apesar dele fazer uma salada de ideias, ele fala de um todo, da matéria em si, do planeta, do universo e o que está contido e compõe o mesmo, ele se vê indivíduo mas não se vê individual, não tem nada a ver com religião ou com matrix, ele tem conciencia de ser mas se dissolve no todo... nossa pirei total.
"Quando o ser humano nasce, ele sente falta dos pais. Quando ele cresce, sente a falta de Deus." (Usuário teísta do Orkut)

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #64 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:33:52 »
Sim, perante a lei humana e aos humanos somos responsáveis pelos nossos atos.
Se eu ofendo alguém, o cara pode querer revidar ou me ofender também. Ninguém mais está ligando...

Perante a lei humana não, perante a lei universal.

Citar
Não só sei o que é ver, esse insight que você diz, como já os tive e resolvi por ignora-los, por serem anedóticos... (como citei aqui: http://clubecetico.org/forum/index.php/topic,17011.msg346435.html#msg346435)

Projeções e vozes não são insights, muito menos as suas interpretações dos mesmos. Quando você VÊ não existe pensamento nenhum.

Citar
E esse ato de ignorar mostra a paixão pela investigação, por conhecer, por não me enquadrar em uma religião (e pensar que não está enquadrado como todos os religiosos o pensam), por duvidar de si mesmo, e não tentar achar explicações ad hocs e anedóticas que se enquadram exatamente no mesmo tipo de afirmações de outros religiosos...

E eu não disse que TUDO o que você disse é obvio. Tem as groselhas também que apontei no último post.

Bom, se nada do que digo faz sentido, ótimo, não aceite, você está absolutamente certo em fazer isso, mesmo porque eu não sou o dono da verdade, e nem acho que todas as minhas idéias sejam verdadeiras. O forum serve para que debatamos idéias, e eu expus algumas das minhas. E acho que nos distanciamos do objetivo do tópico que seria discutir a questão da não-existência depois da morte, se continuar interessado em debater, sinta-se a vontade, mas se for pra postar dizendo que todas as minhas opniões são groselhas, trapalhadas e etc não vamos sair do lugar onde já estamos.

Abraços.
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #65 Online: 05 de Agosto de 2008, 13:44:45 »
Citar
Projeções e vozes não são insights, muito menos as suas interpretações dos mesmos. Quando você VÊ não existe pensamento nenhum.


Claro que não.
Definição de Insights: Fenômenos verdadeiros que só acontecem na minha religião.

Sem provas....

E você poderia dizer o que viu hehe
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #66 Online: 05 de Agosto de 2008, 14:13:08 »
Claro que não.
Definição de Insights: Fenômenos verdadeiros que só acontecem na minha religião.

Sem provas....

E você poderia dizer o que viu hehe

insight
observação, vislumbre, percepção (interna), descoberta, discernimento, compreensão, visão (interna), intuição, idéia, sacação, lampejo, penetração, inteligência, constatação, luz, mergulho

Se quiser ler um pouquinho mais a respeito, cientificamente falando, estude psicologia.

"Insight é considerada sinônimo de intuição, conforme as definições apresentadas acima. A palavra intuição também tem, na sua raiz, a presença do sentido da vista, pois vem do latim intuitio, que significa olhar. É definida como "um modo de conhecimento imediato, apreensão direta, sobre o modelo da visão, da realidade das coisas ou da verdade dos conceitos, por oposição ao conhecimento discursivo ou o raciocínio" (Hachette, 1998, 'intuition')."
http://pepsic.bvs-psi.org.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-98932003000400005&lng=es&nrm=is

Mas a discussão do tópico não é essa.

Abraços.
« Última modificação: 05 de Agosto de 2008, 14:49:30 por Mauricio Rubio »
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #67 Online: 05 de Agosto de 2008, 14:48:39 »
Sim, a definição é esta, na prática é um fenômeno naturalmente explicado que encontra uma crença e acaba virando deus, SER, a verdade, o UNO, o Incomensurável, etc..
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #68 Online: 05 de Agosto de 2008, 14:55:05 »
Sim, a definição é esta, na prática é um fenômeno naturalmente explicado que encontra uma crença e acaba virando deus, SER, a verdade, o UNO, o Incomensurável, etc..

As vezes discutir com você parece ser tão infantil Agnóstico ...

"Claro que não.
Definição de Insights: Fenômenos verdadeiros que só acontecem na minha religião.

Sem provas...."

Assim até perco o tesão pela discussão.

Se alguem mais quiser continuar debatendo a proposta do tópico, sinta-se a vontade.

Abraços.
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #69 Online: 05 de Agosto de 2008, 15:15:30 »
Mas Maurício, se você tem algo que não seja anedótico, é só mostrar. É fácil. Você só fala em metáforas, fala que quando você Vê você vai entender a Realidade ... e não fala nada, parece coisa de clubinho, eu seiii você não sabe...  é infantil mesmo cara.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #70 Online: 05 de Agosto de 2008, 15:41:50 »
Mas Maurício, se você tem algo que não seja anedótico, é só mostrar. É fácil. Você só fala em metáforas, fala que quando você Vê você vai entender a Realidade ... e não fala nada, parece coisa de clubinho, eu seiii você não sabe...  é infantil mesmo cara.

Mostrar o que e como? Que a morte não existe? Eu já expus meus argumentos e você achou que não fizeram sentido para você, o que mais você espera que eu faça? Desenvolva um experimento que prove que a morte é uma ilusão?

Eu não sei de nada, eu nunca afirmei categoricamente que algo que eu falei seja verdade e que todo o restante seja falso, é você que adora dizer que tudo que eu digo não passam de groselhas, e que tudo que eu falo não passam de crenças e etc. Mas antes de começar a ler sobre budismo eu já pensava como eu penso hoje, só o que aconteceu é que eu desenvolvi melhor as minhas ideias e a clareza mental aumentou, e não foi a leitura a unica responsavel por isso, foi a prática.

Por exemplo, você parece ser tão contra a prática da meditação, porque isso cara? Não é claro que a meditação não é algo que não se restringe a uma doutrina ou a uma religião especifica? Desenvolver a própria mente, desenvolver a atenção de si mesmo, desenvolver a concentração, a sabedoria, podem ser prejudiciais?

É claro que é necessário um discernimento imenso para não se deixar levar por alguns devaneios que existem em todas as coisas desse mundo. Mas é por isso que eu novamente afirmo que não tenho religião alguma, mas isso não me impede de investigar o que outras pessoas aparentemente conseguiram descobrir e verificar por mim mesmo a veracidade desses conhecimentos, assim também é com a ciência que eu amo tanto por proporcionar uma base sólida para toda a minha investigação, mas é óbvio que a ciência é limitada, principalmente porque se limita a observar as coisas "de fora", como eu não sou cientista, desenvolvo minha mente para ver todas as coisas que acontecem ao meu redor com mais clareza e consequentemente ter mais discernimento em relação à todas as minhas atitudes nessa vida. Se é isso que você chama de ser religioso, então me considere um deles.
« Última modificação: 05 de Agosto de 2008, 15:44:11 por Mauricio Rubio »
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Galthaar

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 596
  • Sexo: Masculino
Re: Morte e não-existência
« Resposta #71 Online: 05 de Agosto de 2008, 16:20:31 »
Maurício,

Que diferença faz para você se o processo que o formou continuar existindo? Na sua opinião, ele voltará a formá-lo após a sua morte?

Aliás, acho que uma parte da confusão está justamente no fato de que ao invés de você pensar que é fruto ou parte de um processo, pensar que é o processo em si. Se o processo continua existindo, isto não torna a morte de sua consciência diferente de nenhuma forma.

Minha principal dúvida é: você deseja extrair alguma utilidade desta forma de pensamento, ou é apenas uma masturbação filosófica (nada contra, afinal eu também gosto)? Se deseja, qual?

"A dominação social no capitalismo, no seu nível mais fundamental, não consiste na dominação das pessoas por outras pessoas, mas na dominação das pessoas por estruturas sociais abstratas constituídas pelas próprias pessoas."

Moishe Postone, Tempo, trabalho e dominação social

Offline Mauricio Rubio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.019
  • Sexo: Masculino
  • Beyond Good and Evil
Re: Morte e não-existência
« Resposta #72 Online: 05 de Agosto de 2008, 16:53:26 »
Citar
Maurício,

Que diferença faz para você se o processo que o formou continuar existindo? Na sua opinião, ele voltará a formá-lo após a sua morte?

O processo não continua a formar? Ele não vai "me formar" porque não é possivel que todas as experiências de vida sejam exatamente iguais. Então não é que vá "me formar denovo" mas continuará havendo a formação, continuará havendo experiência. O experimentador é ilusório, ele surge em decorrencia da própria experiência, isso não é claro?

Citar
Aliás, acho que uma parte da confusão está justamente no fato de que ao invés de você pensar que é fruto ou parte de um processo, pensar que é o processo em si. Se o processo continua existindo, isto não torna a morte de sua consciência diferente de nenhuma forma.

Bom, se a consciência é ou não unicamente fruto do funcionamento cerebral eu já não tenho certeza, pode ser que sim, pode ser que não. De todo o jeito, a consciência não me pertence, ela se manifestou e continuará a se manifestar dessa ou daquela maneira, ela não deixa de existir com a "minha morte".

Citar
Minha principal dúvida é: você deseja extrair alguma utilidade desta forma de pensamento, ou é apenas uma masturbação filosófica (nada contra, afinal eu também gosto)? Se deseja, qual?

Não tenho um desejo e nem viso extrair uma utilidade especifica, sou movido simplesmente pela curiosidade, mas é fato que esse tipo de tendência mental faz com que surja certo desapego, eu acho para que o conhecimento não seja afetado pelos próprios conceitos pessoas deve existir também a dissipação cada vez maior do ego, então vejo que não se encaixa própriamente como filosofia no sentido de ser algo meramente intelectual pelo fato de ser algo que tenha que ser vivido e experimentado diretamente.
"Para quem a agitação não existe,
e para quem ser/existir e não ser/existir
    estão superados,
ele é alguém – que está além do medo,
        feliz,
       sem angústia,
a quem os devas não podem ver"

Buda Sakyamuni

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #73 Online: 05 de Agosto de 2008, 17:08:51 »
Mostrar o que e como? Que a morte não existe? Eu já expus meus argumentos e você achou que não fizeram sentido para você, o que mais você espera que eu faça? Desenvolva um experimento que prove que a morte é uma ilusão?

Você afirmou que viu Algo... que tal falar o que você Viu e como você se certifica que não são a mesma coisa que as outras experiências religiosas? Veja, nada do que você me disse faz sentido a priori, faltou apenas a sua experiência....  que pode ser anedótica ou não.

Eu não sei de nada, eu nunca afirmei categoricamente que algo que eu falei seja verdade e que todo o restante seja falso, é você que adora dizer que tudo que eu digo não passam de groselhas, e que tudo que eu falo não passam de crenças e etc. Mas antes de começar a ler sobre budismo eu já pensava como eu penso hoje, só o que aconteceu é que eu desenvolvi melhor as minhas ideias e a clareza mental aumentou, e não foi a leitura a unica responsavel por isso, foi a prática.
Maurício, não quero pegar no pé, mas essa coincidência é extremamente comum com crentes...


Por exemplo, você parece ser tão contra a prática da meditação, porque isso cara? Não é claro que a meditação não é algo que não se restringe a uma doutrina ou a uma religião especifica? Desenvolver a própria mente, desenvolver a atenção de si mesmo, desenvolver a concentração, a sabedoria, podem ser prejudiciais?

Eu ser contra a meditação? De modo algum... Eu sou contra falar que com ela você Vê, e Entende, o Ser... e esse tipo de coisa... que crentes tem com ou sem meditação

É claro que é necessário um discernimento imenso para não se deixar levar por alguns devaneios que existem em todas as coisas desse mundo. Mas é por isso que eu novamente afirmo que não tenho religião alguma, mas isso não me impede de investigar o que outras pessoas aparentemente conseguiram descobrir e verificar por mim mesmo a veracidade desses conhecimentos, assim também é com a ciência que eu amo tanto por proporcionar uma base sólida para toda a minha investigação, mas é óbvio que a ciência é limitada, principalmente porque se limita a observar as coisas "de fora", como eu não sou cientista, desenvolvo minha mente para ver todas as coisas que acontecem ao meu redor com mais clareza e consequentemente ter mais discernimento em relação à todas as minhas atitudes nessa vida. Se é isso que você chama de ser religioso, então me considere um deles.

Porque essa insistência de não ter religião se você já me passou diversos textos budistas Mauricio, e coincide com tudo o que você diz... E a crença não desenvolve a mente, ela turva a mente
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Morte e não-existência
« Resposta #74 Online: 05 de Agosto de 2008, 17:12:26 »
Citar
Bom, se a consciência é ou não unicamente fruto do funcionamento cerebral eu já não tenho certeza, pode ser que sim, pode ser que não. De todo o jeito, a consciência não me pertence, ela se manifestou e continuará a se manifestar dessa ou daquela maneira, ela não deixa de existir com a "minha morte".

Não cara, você está confuso no próprio jogo de palavras e duplo sentido... O mesmo de antes...

A sua consciência é sua, não extrapola seu ser, que confusão!! Como você prova isso? Ou se você não prova, me diga alguma evidência disto??
Sempre existirão consciências, mas a sua já era com a morte...
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!