Autor Tópico: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético  (Lida 5823 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Online: 05 de Agosto de 2008, 12:31:00 »
A Psicologia numa Tangerina

A tangerina, certamente, é a minha fruta preferida. Não digo tanto pelo sabor cítrico adocicado e suave diferente do de todas as frutas aparentadas, mas por saber que há mais formas de se obter prazer com uma do que no mero ato de processá-la em minha boca.

Eu levo tempo para comer uma tangerina, nunca menos de dez minutos, mas já gastei meia hora em meu contido ritual - no tempo que como uma há quem coma três ou quatro. Mas eu não ligo para quantidade. Não, o importante é maximizar o prazer de cada uma e para tanto, após despi-la de sua casca começo a retirar uma a uma as suas fibras esbranquiçadas. Um movimento delicado, com cuidado para não machucar a fina tez de cada gomo, com a unha na base de cada fio costuma ser o suficiente para soltá-lo. Então puxo de leve, sentindo o seu suave despregar, quase escutando o som do descolar como se fossem os gemidos do prazer da fruta.

Antes de separar os gomos despelo toda ela. E só depois de admirar aquele corpo nu alaranjado finalmente parto o conjunto em conjuntos menores e tiro gomo a gomo, mas não os como de imediato. A cada um então começo a dar atenção especial. Retiro as fibras internas e das laterais que ainda sobraram e só então, finalmente, como. Mas não de qualquer jeito. Só tenho uma maneira de comer um gomo de tangerina: pela sua barriga. Levo aquela parte côncava até a boca e com os dentes incisivos a mordisco com firmeza e então puxo o corpo do gomo arrancando aquela pele mais dura e a descartando. Ainda retiro com a boca as sementinhas que sobram e só então, finalmente, encerro o processo levando a parte suculenta por um extremo à boca e a separando em duas mordidas antes de passar para o próximo gomo.

Meu irmão sente ciúmes de mim pelas tangerinas. Não por elas em si, quero dizer, mas porque ele, enquanto come como um bárbaro sem nenhuma consideração pela fruta levando os gomos inteiros e cheios de pêlos até a boca, mastigando e cuspindo o bagaço e as sementes, a sua namorada, uma lady, também trata as tangerinas com carinho. Um certo dia assistíamos os três a um DVD na televisão e comíamos tangerinas. Foi quando ele chamou atenção para que comíamos igualzinho. Achei curioso, mas após uma breve de observação vi que ele estava errado. Não comemos igualzinho. Ela tem seu próprio método de degustar uma tangerina e um olhar refinado como o meu não tardaria em perceber. Ela não despia o bloco inteiro antes de separá-lo, ela o separava antes. E não comia cada gomo logo após terminar de tirar seus pelos - ela tirava os pelos de todos os gomos antes de começar a comê-los.

Seu método de comer uma tangerina era mais objetivo que o meu. Mais direto. Era o fordismo aplicado às tangerinas. Fiquei horrorizado. Minha filosofia é outra - comer uma tangerina não é uma indústria, não é uma questão de produtividade e eficiência - é uma forma de arte. É preciso sentir a tangerina! E foi então que pensei: que laboratório os psicólogos não estão perdendo? Tudo o que você precisa para decifrar a personalidade de uma pessoa é lhe dar uma tangerina.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #1 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:33:46 »
Não, caros colegas, não estou querendo ganhar o troféu de tópico mais bizarro do CC (apesar de saber que eu seria imbatível! obrigado, obrigado!!!). Só estou criando um lugar para colocarmos aqueles blog-topics nossos que tanto gostamos em um lugar especial e... em forma de crônica! Tá, eu sei que não sou nenhum Arnaldo Jabor e nem vocês, mas é bem legal experimentar passar essas bobagenzinhas do cotidiano para esse formato meio literário que todo mundo adora (pelo menos todo mundo que tem tanto bom gosto quanto eu :P )

Experimentem também, e não deixem de comentar como vocês comem as suas tangerinas :)

Offline Felius

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.746
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #2 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:36:29 »
o troféu de tópico mais bizarro do CC (apesar de saber que eu seria imbatível! obrigado, obrigado!!!).
Nao me desafie. :twisted: :P
"The patient refused an autopsy."

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #3 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:38:19 »
:histeria::histeria::histeria:

foi o melhor texto que ei já li sobre... degustar uma fruta :D

(se bem que em algumas partes parece que vc estava querendo comer junto com a tangerina a namorada do seu irmão)

Falando em psicologia, provavelmente este seu método de degustar a tangerina (poncâ ou mexirica depende de onde vc esteja no Brasil) deve ter alguma relação com o édipo ou com algum trauma que você teve na sua fase anal.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #4 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:42:43 »
(se bem que em algumas partes parece que vc estava querendo comer junto com a tangerina a namorada do seu irmão)

Qualé, cumpadi, meu texto deixo evidente que eu não tirei os olhos de cima tangerina! E ela não faz o meu tipo: ela separa os gomos antes de tirar as pelinhas :P

Citar
Falando em psicologia, provavelmente este seu método de degustar a tangerina (poncâ ou mexirica depende de onde vc esteja no Brasil) deve ter alguma relação com o édipo ou com algum trauma que você teve na sua fase anal.

Fase anal?!?!?! Lá ele, eu não tive, não tenho e nunca terei fase anal nenhuma!  :biglol:

Offline Diego

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.835
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #5 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:48:08 »
Fase anal?!?!?! Lá ele, eu não tive, não tenho e nunca terei fase anal nenhuma! :biglol:


Citar

Fase Anal. À medida que a criança cresce, novas áreas de tensão e gratificação são trazidas à consciência. Entre dois e quatro anos, as crianças geralmente aprendem a controlar os esfíncteres anais e a bexiga. A criança presta uma atenção especial à micção e à evacuação. O treinamento da toalete desperta um interesse natural pela autodescoberta. A obtenção do controle fisiológico é ligada à percepção de que esse controle é uma nova fonte de prazer. Além disso, as crianças aprendem com rapidez que o crescente nível de controle lhes traz atenção e elogios por parte de seus pais. O inverso também é verdadeiro; o interesse dos pais no treinamento da higiene permite à criança exigir atenção tanto pelo controle bem sucedido quanto pelos "erros".

Características adultas que estão associadas à fixação parcial na fase anal são: ordem, parcimônia e obstinação. Freud observou que esses três traços em geral são encontrados juntos. Ele fala do "caráter anal" cujo comportamento está intimamente ligado a experiências sofridas durante esta época da infância.

Parte da confusão que pode acompanhar a fase anal é a aparente contradição entre o pródigo elogio e o reconhecimento, por um lado e, por outro a idéia de que ir ao banheiro é "sujo" e deveria ser guardado em segredo. A criança não consegue compreender inicialmente que suas fezes e urina não sejam apreciadas. As crianças pequenas gostam de observar suas fezes na privada, na hora de dar a descarga, e com freqüência acenam e dizem-lhes adeus. Não é raro uma criança oferecer como presente a seu pai ou mãe parte de suas fezes. Tendo sido elogiada por produzi-las, a criança pode surpreender-se ou confundir-se no caso de seus pais reagirem ao presente com repugnância. Nenhuma área da vida contemporânea é tão carregada de proibições e tabus como a área que lida com o treinamento da higiene e comportamentos típicos da fase anal.

 

Outra característica da sexualidade infantil inicial é que o órgão sexual feminino propriamente dito ainda não desempenha nela qualquer papel: a criança ainda não o descobriu. A ênfase recai inteiramente no órgão masculino; todo o interesse da criança está dirigido para a questão de se ele se acha presente ou não (1926, livro 25, p.130 na ed. bras.).
 
http://www.mentalhealth.com.br/psicoterapia/freud4.htm


Ainda existem outras fases como a Oral, Fálica e Genital :twisted:

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #6 Online: 05 de Agosto de 2008, 12:51:05 »
Psicanalista é tudo pervertido  <_<

Offline Herf

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.380
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #7 Online: 05 de Agosto de 2008, 16:32:57 »
Tangerina?? É BERGAMOTA!!

E se tem uma coisa que eu quero tanto quanto melancia sem semente é bergamota sem semente.

Offline André Luiz

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.647
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #8 Online: 05 de Agosto de 2008, 17:18:34 »
Bergamota? Em qual planeta este nome é usado pra tangerina?

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #9 Online: 05 de Agosto de 2008, 17:22:16 »
Bergamota? Em qual planeta este nome é usado pra tangerina?
Rio Grande do Sul.

Offline Andre

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.072
  • Sexo: Masculino
    • Aletéia
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #10 Online: 05 de Agosto de 2008, 17:46:56 »
O conhecimento e suas relações.

Este estudo advém de resultados empíricos que provam como o excesso de conhecimento de determinada área por uma das partes do relacionamento pode prejudicá-lo como um todo.

Vejamos alguns exemplos:

Filosofia
Caso se queira levar a conversa para um lado mais intelectual, tente uma destas duas frases, ou variações destas:
1. Quem nasceu primeiro, o ovo ou a galinha?
2. Já viu o vídeo sobre filtro solar? O que você achou?

Qualquer tentativa de entrar em assuntos mais complexos que esses terminará em desastre:
1. Você acha possível ou o conhecimento metafísico?
2. Já sei! Vamos falar sobre a Fenomenologia de Heidegger!

Política e Economia
Aqui, a melhor estratégia é criticar o governo atual e o “sistema”.
-- Viu a última do <presidente atual>?
-- Sim, horrível! --- Daqui seguirão vários casos de corrupção.
-- Precisamos fazer alguma coisa!
-- É!
-- Vou fazer uma comunidade no orkut!

De outra forma, não haverá sucesso.
-- Achei muito interessante quando Milton Friedman diz que não existe almoço grátis, porque blá blá blá...
-- Legal... Olha só, tenho que ir embora, tá? Depois a gente conversa, tchau.

Música
Quando o assunto for música, melhor não se afastar muito do que está tocando nas rádios e na MTV, mesmo que você não considere isso música.
-- Eu adoro aquela banda lá, que toca a música de abertura da novela, sabe qual é?
-- Ah! Sei sim! Também adoro!

Falar de outros músicos pode ter resultados tragicômicos.
-- Eu sei tocar Rachmaninoff.
-- Hm... Que instrumento é esse?

Literatura
Literatura já uma má escolha por si só, mas se for necessário, apele para escritores pop.
-- O Código da Vinci é muito bom, né?
-- Demais!

A proveite a temática de Dan Brown para falar sobre Teoria da Conspiração e Religião, mas cuidado para não passar por louco:
-- Eu acredito num Ser Superior, mas não sigo nenhuma religião.
-- Eu sigo o Pastafarianismo, acredito no Monstro do Espaguete Voador.
-- Sei...

Comédia
Procure falar sobre programas humorísticos mais comuns, como Casseta e Planeta ou Zorra Total. Outra boa pedida é Chaves e Chapolin. Cuidado para a piada não deixar de ser o assunto e passar a ser você, portanto, não cite comediantes menos conhecidos.
-- Nós somos os cavaleiros que dizem Ni! Ni!

Super-homem
O mais complicado de todos, mas se tiver que escolher, opte pela segunda frase.
1. Já leu algo sobre o super-homem de Nietzsche?
2. Já leu o gibi do Aquaman com o Super-homem?
Se Jesus era judeu, então por que ele tinha um nome porto-riquenho?

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #11 Online: 05 de Agosto de 2008, 17:55:21 »
Citação de: Andre
Super-homem
O mais complicado de todos, mas se tiver que escolher, opte pela segunda frase.
1. Já leu algo sobre o super-homem de Nietzsche?
2. Já leu o gibi do Aquaman com o Super-homem?

Na verdade não há diferença porque nos dois casos você vai passar por nerd. Mas no caso 1 vão achar que Nietzsche é o desenhista do gibi...

Offline Týr

  • Nível 36
  • *
  • Mensagens: 3.126
  • Sexo: Masculino
  • ?
    • »Costa Advocacia«
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #12 Online: 05 de Agosto de 2008, 17:58:20 »
Bergamota? Em qual planeta este nome é usado pra tangerina?
Aqui é Mexirica, e no Paraná já ouvi Mimosa :lol:

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #13 Online: 06 de Agosto de 2008, 11:55:35 »
... tô tentando pensar numa resposta adequada para este tópico há dias. Não consigo. E não sei se isso me deixa decepcionado ou feliz :lol:

Offline Luciana N

  • Nível 07
  • *
  • Mensagens: 76
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #14 Online: 06 de Agosto de 2008, 15:22:57 »
Eu tenho uma função paralela aqui no escritório: descascadora de tangerina. Aqui todo mundo gosta de tangerina, mas ninguém quer ficar com o cheiro nas mãos. Já eu adoro o cheiro... mas detesto a fruta! Então, sabe como é, descasco e entrego a quem for degustá-la. Tem gente que vem lá do final do corredor com pratinha e tangerina para que eu descasque. Bom saber que faço algo de útil no escritório!!
[]s
Luciana

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.027
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #15 Online: 06 de Agosto de 2008, 15:43:28 »
Bergamota? Em qual planeta este nome é usado pra tangerina?

Aqui falam Vergamota, com V. Alguns usam mixirica, e outros ponkan, independentemente de ser ou não.

E tem mimosa também... (Paraná).
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.961
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #16 Online: 10 de Agosto de 2008, 13:24:01 »
Taí... crônica é uma boa... Acho que vou praticar esse estilo...
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Offline Tash

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.191
  • Sexo: Masculino
    • http://about.me/alganet
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #17 Online: 10 de Agosto de 2008, 14:11:43 »
Eu tenho uma função paralela aqui no escritório: descascadora de tangerina. Aqui todo mundo gosta de tangerina, mas ninguém quer ficar com o cheiro nas mãos. Já eu adoro o cheiro... mas detesto a fruta! Então, sabe como é, descasco e entrego a quem for degustá-la. Tem gente que vem lá do final do corredor com pratinha e tangerina para que eu descasque. Bom saber que faço algo de útil no escritório!!

Precisamos de alguém igual você onde trabalho!  :lol:


A Psicologia numa Tangerina

Antes de separar os gomos despelo toda ela.

Quando eu era criança, fiz isso. Um puta trabalho de arte... ficou perfeita, magnífica. Então meu avô roubou ela de mim.... nunca mais pratiquei ritual algum com nenhuma fruta.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #18 Online: 10 de Agosto de 2008, 16:32:08 »
Vovô viu a mexerica... e comeu...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Tash

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.191
  • Sexo: Masculino
    • http://about.me/alganet
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #19 Online: 10 de Agosto de 2008, 16:39:37 »
Vovô viu a mexerica... e comeu...

 :? Que será que ele quis dizer com isso?

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.872
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #20 Online: 10 de Agosto de 2008, 17:39:39 »
isso pode soar meio gay, mas eu gosto de pegar o gomo e começar a morder pela pontinha, e aí vou meio que chupando a tangerina pra apreciá-la inteira, dando umas mordiscadas. isso maximiza o sabor, acreditem. as sementes eu cuspo mesmo, sem cerimônia, até pra dar alguma masculinidade ao ato.

a mixirica no escritório tem todo um ritual. todo dia eu e meu companheiro de sala discutimos qual é a melhor a pegar, após o lanchinho das quatro da tarde, e ele, que é de goiânia, sempre pega a melhor. um dia ainda desenvolvo uma técnica de escolher a mixirica perfeita, a julgar pela coloração e adesão da casca aos gomos.
« Última modificação: 10 de Agosto de 2008, 17:42:12 por Rodion »
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.872
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #21 Online: 10 de Agosto de 2008, 17:50:15 »
Citar
Parte da confusão que pode acompanhar a fase anal é a aparente contradição entre o pródigo elogio e o reconhecimento, por um lado e, por outro a idéia de que ir ao banheiro é "sujo" e deveria ser guardado em segredo. A criança não consegue compreender inicialmente que suas fezes e urina não sejam apreciadas. As crianças pequenas gostam de observar suas fezes na privada, na hora de dar a descarga, e com freqüência acenam e dizem-lhes adeus. Não é raro uma criança oferecer como presente a seu pai ou mãe parte de suas fezes. Tendo sido elogiada por produzi-las, a criança pode surpreender-se ou confundir-se no caso de seus pais reagirem ao presente com repugnância. Nenhuma área da vida contemporânea é tão carregada de proibições e tabus como a área que lida com o treinamento da higiene e comportamentos típicos da fase anal.

isso quer dizer que se meu filho me traz um cocô eu devo achar legal? isso vai criar um menino porquinho, daqueles que são atraçao na escola por cuspirem e engolirem de volta o próprio catarro quando este chegar a 5cm do chão, né não?
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.961
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #22 Online: 10 de Agosto de 2008, 17:53:34 »
isso vai criar um menino porquinho, daqueles que são atraçao na escola por cuspirem e engolirem de volta o próprio catarro quando este chegar a 5cm do chão, né não?

Não, porque esse negócio de cuspir é na fase oral, que vem antes.
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Offline Tash

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.191
  • Sexo: Masculino
    • http://about.me/alganet
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #23 Online: 10 de Agosto de 2008, 18:00:25 »
Puristas e conservadores, não leiam a frase a seguir: Gosto de tangerina com sal, realça o sabor.

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.864
  • Sexo: Masculino
Re: A psicologia numa tangerina - Crônicas do Clube Cético
« Resposta #24 Online: 10 de Agosto de 2008, 19:00:09 »
 :o  :enjoo:  :nojo:

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!