Autor Tópico: O debate muçulmano do criacionismo: enfrentando Darwin na Turquia  (Lida 617 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.940
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
O debate muçulmano do criacionismo: enfrentando Darwin na Turquia
« Online: 24 de Setembro de 2008, 08:07:52 »
Daniel Steinvorth
Em Istambul (Turquia)

O homem que deseja salvar o mundo se chama Harun Yahya e lembra um ator da época do cinema mudo. Ele veste um terno de seda branca, abotoaduras douradas e exibe uma barba bem aparada no queixo. "Em 20 anos", ele diz em tom sério, "a humanidade entrará em uma era dourada".

Yahya diz que descobriu essa notícia maravilhosa na Bíblia e no Alcorão. Ele argumenta que é um "fato científico" que Jesus e o Mahdi, o messias muçulmano, voltarão à humanidade para resolver todos os conflitos globais. Antes, entretanto, ele diz que esses dois emissários celestiais terão que lidar com outro desafio: eles terão que erradicar a heresia do naturalista britânico Charles Darwin, que postula que toda a vida se originou de um processo de seleção natural.

Na visão de Yahya, o darwinismo está na raiz de todos os males do mundo. Visando ajudar a livrar o mundo desta teoria, ele bancou a impressão de milhares de cópias de "O Atlas da Criação" e as enviou para várias partes do mundo. Este tomo de formato grande e 800 páginas visa provar que nunca houve uma evolução natural das espécies. Em vez disso, ele argumenta que todas as formas de vida da Terra permaneceram inalteradas por milhões de anos. Ilustrações coloridas de fósseis foram incluídas para documentar a falta das chamadas formas transitórias.

Yahya, 52 anos, um ex-estudante de arquitetura, é sem dúvida o mais expressivo seguidor do criacionismo em seu país. Ele alega já ter vendido 8 milhões de cópias de seus vários livros. No ano passado, milhares de cópias de "O Atlas da Criação" foram entregues - de forma não solicitada - para escolas de toda a Europa. A identidade da pessoa ou instituição que pagou a conta dessa iniciativa permanece desconhecida.

Além de Yahya, que atualmente está sendo processado "por ganho pessoal ilegal", há outros opositores veementes da evolução na Turquia. Um deles é Kerim Balci, um jornalista que trabalha para o jornal "Zaman" pró-governo. Sua mensagem: "Deus não é aquele que está morto; é o darwinismo".

Uma pesquisa realizada em 2006 mostrou quão impopular permanece a teoria da evolução no mais moderno de todos os países islâmicos. Foi perguntado às populações de 34 países sobre sua postura em relação à teoria da evolução, e o menor percentual de defensores foi encontrado na Turquia. Apenas um quarto dos turcos sente que a teoria de Darwin é correta. Apenas ligeiramente à frente deles - em 33º lugar - estavam os americanos.

Para Ibrahim Betil, um ativista comunitário turco envolvido em programas escolares, estes números contrastam enormemente das políticas educacionais oficiais do país. Diferentemente do que está acontecendo em várias áreas nos Estados Unidos, todas as tentativas de introduzir o criacionismo nas aulas de biologia na Turquia foram bloqueadas. Apenas a teoria da evolução é ensinada "em todas as escolas, em todas as salas de aula, mesmo nas províncias mais remotas".

Mas isso poderá mudar em breve. Como colocou recentemente o ministro da Educação ortodoxo da Turquia, Hüseyin Çelik, o darwinismo não é nada mais do que "uma arma dos materialistas e dos infiéis". Çelik é um grande admirador da teoria do "design inteligente" - uma versão moderna da teoria do criacionismo, que alega reconhecer a mão de uma espécie de projetista por trás de todas as leis naturais do mundo.

Fonte: http://noticias.uol.com.br/midiaglobal/derspiegel/2008/09/24/ult2682u953.jhtm
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.274
  • Sexo: Masculino
Re:O debate muçulmano do criacionismo: enfrentando Darwin na Turquia
« Resposta #1 Online: 27 de Maio de 2019, 10:04:56 »

Turquia remove teoria da evolução do currículo escolar


Data 23.06.2017


Autoridade da educação argumenta que teoria de Darwin é controversa e complexa demais. Aulas sobre o fundador da Turquia moderna e o secularismo também dvem ser reduzidas, para maior ênfase nos estudos islâmicos.

   
 Erdogan

Opositores criticam presidente Erdogan por perseguir agenda conservadora

A Turquia vai retirar o estudo da evolução das espécies dos currículos do ensino médio. Segundo um alto funcionário do setor, a teoria de Charles Darwin é excessivamente controversa e de difícil entendimento.

O capítulo intitulado "Começo da vida e evolução" será eliminado dos livros curriculares de biologia adotados nas escolas, e o material só estará disponível para os estudantes universitários, a partir dos 18 ou 19 anos de idade.

"Estamos cientes de que os nossos alunos não possuem a base para compreender as premissas e hipóteses [da teoria da evolução]. Se não dispõem do conhecimento e do arcabouço científico, eles não serão capazes de entender algumas questões controversas. Então, as deixamos de fora", explicou, em comunicado online emitido nesta sexta-feira (23/06), o presidente do Departamento Nacional de Educação, Alpaslan Durmus.

As mudanças são parte do novo currículo, a ser adotado no ano acadêmico 2017-2018, que foi formulado de acordo com "valores turcos", acrescentou Durmus. Alguns meses atrás, o vice-primeiro-ministro, Numan Kurtulmus, declarara que a teoria darwinista seria "velha e podre", não tendo necessariamente que ser ensinada.

Agenda antissecular

A teoria da evolução, publicada pela primeira vez em 1859, é rejeitada pelos criacionistas tanto muçulmanos quanto cristãos, para os quais Deus criou o mundo e todos os seres vivos em seis dias, como descrito na Bíblia e no Alcorão. A diferença é que para os islâmicos os "dias" são compreendidos não literal, mas sim simbolicamente, como longos períodos de tempo.


https://www.dw.com/pt-br/turquia-remove-teoria-da-evolu%C3%A7%C3%A3o-do-curr%C3%ADculo-escolar/a-39395450

« Última modificação: 27 de Maio de 2019, 10:10:29 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.274
  • Sexo: Masculino
Re:O debate muçulmano do criacionismo: enfrentando Darwin na Turquia
« Resposta #2 Online: 04 de Julho de 2019, 10:21:11 »

Quem é Adnan Oktar, o polêmico pregador islâmico acusado de exploração sexual

20 julho 2018


Adnan Oktar é uma controversa figura pública na Turquia, onde é conhecido por ser um televangelista, um pregador na TV
Os dias de extravagância na vida de Adnan Oktar podem ter ficado para trás.

Bastante famoso em seu país, a Turquia, o famoso pregador televisivo, que aparecia sempre ostentando joias e marcas de luxo, foi preso, acusado de crime organizado, fraude e exploração sexual.

A operação policial que levou à prisão de Oktar e mais 234 pessoas envolveu cinco províncias na Turquia e contou com buscas em várias de suas propriedades, segundo a agência turca de notícias Anadolu.



Esta não é a primeira vez em que esse personagem controverso tem problemas com a Justiça. Em 1999, foi acusado de intimidação e de criação de uma organização criminosa - foi detido, mas liberado mais tarde.



Nas redes sociais, ele ostenta um estilo de vida luxuoso, mas sua renda não é comprovada
Oktar despontou para a fama nacional - e depois regional - na década de 1980, quando estabeleceu sua organização religiosa islâmica em Istambul e começou a acumular riqueza e influência.



Contra Darwin

Na Turquia, alguns o veem como um perigoso fanático religioso, outros, como um influente pensador.

No início de sua trajetória como líder de seita, Oktar era abertamente antissemita e negava que o Holocausto tivesse existido.

Além disso, defendia o criacionismo - a visão de que o mundo e a vida foram criados por uma entidade superior - e manifestava uma profunda aversão à teoria da evolução.


O pregador tem ideiais criacionistas e um de seus livros mais famosos é o Atlas da Criação, que ele assina com o pseudônimo Harun Yahya

Em uma entrevista de 2010 à BBC, Oktar defende que Darwin - o pai da teoria da Evolução - teria inspirado ditadores e terroristas.


"Hitler, Mussolini, Stalin e muitos outros terroristas famosos, todos dizem claramente que estiveram sob a influência de Darwin (...) Sem Darwin, o terrorismo é quase impossível", disse ele à época.

Depois dos ataques de 11 de setembro de 2001 nos EUA, Oktar começou a se apresentar como ativista inter-religioso que defendia o diálogo e uma frente comum contra o terrorismo internacional.

Ele publicou vários livros sob o pseudônimo de Harun Yahya.

Nos últimos anos, Oktar inaugurou um canal de televisão, que usava como plataforma para promover suas crenças e sua interpretação bastante particular do Islã.

Durante suas transmissões, aparecia cercado por telas e mulheres seminuas.


Harém de 'gatinhas'

Um dos aspectos mais polêmicos do pregador religioso é o seu "exército" de seguidores - mulheres supermaquiadas e com roupas sensuais, descritas como seu harém de "gatinhas".

Ex-integrantes de sua organização contaram que a maioria dessas mulheres enfrenta lavagem cerebral, ameaças e chantagem - e que elas são escravizadas sexualmente.

Outras acusações dão conta de que a organização liderada por Oktar envia "devotos" para "caçar" possíveis jovens seguidores, principalmente em famílias abastadas.

As mulheres, uma vez recrutadas, perdem contato com suas famílias e nunca mais conversam com elas.

Quando testemunharam perante a polícia em 1999, algumas mulheres disseram que eram persuadidas a participar de sessões de sexo nas quais eram filmadas e/ou fotografadas. As imagens eram então usadas para chantageá-las caso tentassem sair do grupo.


Na televisão, Oktar aparece pregando ao lado de mulheres com pouca roupa que ele chama de 'gatinhas'; ele é acusado de exploração sexual
Há relatos de "gatinhas" mais próximas a Oktar que passaram a ser chamadas de "irmãs".

Uma vez considerada uma "irmã", nenhum dos discípulos de Oktar - que são chamados de "leões" - tinha permissão para fazer sexo com ela.

Se não eram "irmãs", as mulheres do grupo eram "motores", como eram chamadas as mulheres que podiam dormir com vários homens.

Quando Oktar foi confrontado com estas alegações, ele disse ter sido vítima de uma conspiração global, liderada pelos serviços de inteligência britânicos, para prejudicar tanto ele quanto sua organização.

Vida luxuosa

Além de suas visões controversas sobre o mundo, Oktar ficou famoso por seu estilo de vida luxuoso, constantemente exibido nas redes sociais.

Ele mora em uma vila suntuosa em Istambul, onde é frequentemente fotografado ao lado de mulheres sem muita roupa.

Sabe-se que seus seguidores vivem em apartamentos em bairros mais abastados de Istambul, geralmente em grupos de três ou quatro pessoas.


Oktar foi preso em Istambul numa grande operação policial

Ele também ficou conhecido pelos jantares organizados durante o Ramadã, o mês sagrado do islamismo, em um hotel exclusivo em Istambul - para os quais são convidados celebridades, mídia, membros de organizações internacionais e políticos.

Amigo de Israel
Apesar das críticas ao judaísmo e das visões antissemitas que expressou no passado, Oktar recentemente estreitou seus laços com Israel.

Ele e os membros de sua organização visitaram o país em diversas ocasiões e se reuniram com rabinos e políticos dos altos escalões do governo.

Altos funcionários israelenses retribuíram com visitas na Turquia.

Um deles foi Ayoub Kara, ministro das Comunicações de Israel e membro do partido Likud no Parlamento israelense.

Da mesma forma, o rabino-chefe de Tel Aviv, Yisrael Meir Lau, disse na televisão: "Eu quero lhe agradecer pela hospitalidade e pelo convite para vir nos conhecer".

Um ano atrás, Oktar enviou uma delegação para visitar o Parlamento israelense.

Eles tiveram a oportunidade de se reunir com altos funcionários e se apresentarem pessoalmente ao primeiro-ministro israelense, Binyamin Netanyahu.


https://www.bbc.com/portuguese/geral-44845646


Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.940
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:O debate muçulmano do criacionismo: enfrentando Darwin na Turquia
« Resposta #3 Online: 07 de Julho de 2019, 13:17:30 »
Cada um tem o Olavo de Carvalho que merece...
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!