Autor Tópico: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?  (Lida 13854 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Online: 02 de Outubro de 2008, 14:40:27 »
Algumas vezes encontro alguém com um discurso próximo deste:

http://clubecetico.org/forum/index.php/topic,17756.msg367078.html#msg367078

Uma coisa que me decepcionei muito aqui foi constatar que o ceticismo é uma religião como qualquer outra. Existem Deuses, Dogmas e Seguidores Fidelíssimos. Pessoas que acreditam em um Deus chamado "Sistema" e, sob uma linha de raciocínio que mais parece uma lavagem cerebral, dizem amém pra qualquer coisa que lhes é dito, sob uma percepção tirada não-sei-de-onde que este sistema está acima do bem e do mal.

Os céticos também possuem seus dogmas e não aceitam nem que haja uma possibililidade remota que o que o sistema diz esteja errado. Caso o sistema seja questionado, eles invocam as próprias pseudo-provas que o sistema fabrica para fundamentar suas alegações, sempre utilizando de jargões úteis como falácias e etc.

(...)

Esse tipo de declaração não deixa de me surpreender.  Segue um padrão que já percebi mas que não entendo muito bem.

O máximo que consigo supor é que quem faz essas queixas realmente não entende o que é o método científico e o que é o ceticismo, e não percebe por que valorizamos ambos.  Mas eu gostaria de ter mais detalhes.

Por enquanto suponho (posso estar muito equivocado) que haja alguma dificuldade de entender como alguém pode ter convicção sem ter dogmas.  Aparentemente algumas pessoas só conhecem convicção advinda de crenças e esperam que céticos sejam um tanto volúveis.

O que acham?

Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Fenrir

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.936
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #1 Online: 02 de Outubro de 2008, 14:56:27 »
Bom,

como eu disse meio brincando, meio serio pro gordo:

Se digo dogmaticamente que nao tenho dogmas ou que outros, mesmo nao gostando de dogmas, sao tao dogmaticos quanto eu, entao o que eu disse nao deixa de ser um dogma, nao importando o conteudo do dito...

Se digo que não ha verdade alguma, aceito pelo mesmo esta verdade: "Nao ha verdade alguma", entao nao posso mais dizer que nao ha verdade alguma, pois acredito em pelo menos uma!

Por um outro lado, acho que existe risco sim, do ceticismo ou do ateismo assumirem ares de religiao.
Basta que sejamos tao intransigentes na nossa percepcao do que seja o sceptic way of life quanto sao os fundamentalistas religiosos com seus dogmas... procedendo desta forma, nao estariamos correndo o risco de pecar por excesso, em lugar de por falta (como fazem nossos antagonistas)?
« Última modificação: 02 de Outubro de 2008, 16:15:31 por Fenrir »
"Heaven and Earth are not benevolent; They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Morbius

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 413
  • Sexo: Masculino
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #2 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:12:19 »
Citar
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?

Porque muitos aqui negam tudo por inercia, nem se dão ao trabalho de se interar sobre o que está sendo discutido.

Offline Fenrir

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.936
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #3 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:21:48 »
Citar
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?

Porque muitos aqui negam tudo por inercia, nem se dão ao trabalho de se interar sobre o que está sendo discutido.

Morbius, independentemente do que voce tenha em mente quando disse isto,
Pode ser que quem te negou por inercia, achou que nao valia o trabalho de se interar sobre o que esta sendo discutido.

Por exemplo, eu faria isto (negar por inercia) com a cientologia numa boa.
Pelo pouco que vi e ouvi ja deu para perceber que a mesma é um besteirol maior que torcida do Flamengo.

O ponto é, se para o caso em questão, vale ou não a pena, é ou não é necessário, se aprofundar no que se critica antes de fazer a critica...

Por exemplo, o Q acha que sim e vai ao extremo de dizer que é necessário conhecer tudo de alguma coisa para critica-la...
Eu sou de outra opinião. Levo em conta o custo-benefício da coisa toda.
"Heaven and Earth are not benevolent; They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #4 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:27:45 »
Isso me lembra: nós somos seres humanos, não oráculos da verdade.  É simplesmente necessário e inevitável, independentemente de outras qualidades ou defeitos que possamos ter, escolher alguns assuntos para pesquisar e outros para só conhecer mais superficialmente.

E por isso eventualmente pode acontecer de nos deixarmos levar pela aparência mais superficial.  Mas é um risco calculado.  E como o Fenrir disse, algumas coisas tem suficientes indícios para não merecerem mesmo uma análise mais aprofundada.

Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Fabulous

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.425
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #5 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:30:34 »
Citar
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?

Porque muitos aqui negam tudo por inercia, nem se dão ao trabalho de se interar sobre o que está sendo discutido.

Não é bem assim.
MSN: fabulous3700@hotmail.com

Offline Morbius

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 413
  • Sexo: Masculino
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #6 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:32:00 »
Citar
Morbius, independentemente do que voce tenha em mente quando disse isto,
Pode ser que quem te negou por inercia, achou que nao valia o trabalho de se interar sobre o que esta sendo discutido.

Por exemplo, eu faria isto (negar por inercia) com a cientologia numa boa.
Pelo pouco que vi e ouvi ja deu para perceber que a mesma é um besteirol maior que torcida do Flamengo.

O ponto é, se para o caso em questão, vale ou não a pena, é ou não é necessário, se aprofundar no que se critica antes de fazer a critica...

Por exemplo, o Q acha que sim e vai ao extremo de dizer que é necessário conhecer tudo de alguma coisa para critica-la...
Eu sou de outra opinião. Levo em conta o custo-benefício da coisa toda.


então, amigo. Se negou um assunto sem sequer conhece-lo direito, será confundido com um religioso dogmatico.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #7 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:33:36 »
Sim, isso de fato acontece.  SOMOS confundidos com religiosos dogmáticos.  Paciência.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Fenrir

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.936
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #8 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:39:08 »
Citar
Morbius, independentemente do que voce tenha em mente quando disse isto,
Pode ser que quem te negou por inercia, achou que nao valia o trabalho de se interar sobre o que esta sendo discutido.

Por exemplo, eu faria isto (negar por inercia) com a cientologia numa boa.
Pelo pouco que vi e ouvi ja deu para perceber que a mesma é um besteirol maior que torcida do Flamengo.

O ponto é, se para o caso em questão, vale ou não a pena, é ou não é necessário, se aprofundar no que se critica antes de fazer a critica...

Por exemplo, o Q acha que sim e vai ao extremo de dizer que é necessário conhecer tudo de alguma coisa para critica-la...
Eu sou de outra opinião. Levo em conta o custo-benefício da coisa toda.


então, amigo. Se negou um assunto sem sequer conhece-lo direito, será confundido com um religioso dogmatico.

Insisto de novo que depende do assunto, Morbius.

Ou voce acha que valeria a pena, que seria necessario, se aprofundar nos detalhes sobre Frankenstein para saber que o mesmo e so uma personagem ficticia?

Ou aprofundar na doutrina de L Ron Hubbard para saber que ela nao passa de ficcao cientifica bem ruim disfarcada de culto?

Insisto que ha casos em que nao vale o esforco, mesmo!

Ademais, contamos com ferramentas que as vezes tornam o aprofundamento uma tarefa superflua: Considere este exemplo.
Voce le algumas linhas/paginas de algum assunto e so neste pequeno texto ja percebe varias contradicoes e algumas outras falacias... precisa mesmo ler o resto?

Nestas situacoes, um pouco de logica e bom-senso ja dao conta do recado!

O ponto é saber qual é o caso. Se voce diz que a Ufologia ou o ET de Varginha estao na categorias dos assuntos em que se deve se aprofundar mais antes de criticar e que passariam no teste inicial que acabo de descrever, cabe a voce defender!

Cara, voce esta enveredando pelo lado do Q: é oito ou oitenta!
Não vê que podemos imaginar mais possibilidades que apenas duas situacoes antagônicas?
Entao tudo se reduz a isto? Ou é um caso ou é outro? Se não é um então é o outro?

E o bom-senso? E o custo-beneficio intelectual da coisa? e a eficiência?
(pense tambem com uma mentalidade de empresario, falo sério)
« Última modificação: 02 de Outubro de 2008, 16:47:40 por Fenrir »
"Heaven and Earth are not benevolent; They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Morbius

  • Nível 16
  • *
  • Mensagens: 413
  • Sexo: Masculino
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #9 Online: 02 de Outubro de 2008, 16:59:26 »
Citar
Morbius, independentemente do que voce tenha em mente quando disse isto,
Pode ser que quem te negou por inercia, achou que nao valia o trabalho de se interar sobre o que esta sendo discutido.

Por exemplo, eu faria isto (negar por inercia) com a cientologia numa boa.
Pelo pouco que vi e ouvi ja deu para perceber que a mesma é um besteirol maior que torcida do Flamengo.

O ponto é, se para o caso em questão, vale ou não a pena, é ou não é necessário, se aprofundar no que se critica antes de fazer a critica...

Por exemplo, o Q acha que sim e vai ao extremo de dizer que é necessário conhecer tudo de alguma coisa para critica-la...
Eu sou de outra opinião. Levo em conta o custo-benefício da coisa toda.


então, amigo. Se negou um assunto sem sequer conhece-lo direito, será confundido com um religioso dogmatico.

Insisto de novo que depende do assunto, Morbius.

Ou voce acha que valeria a pena, que seria necessario, se aprofundar nos detalhes sobre Frankenstein para saber que o mesmo e so uma personagem ficticia?

Ou aprofundar na doutrina de L Ron Hubbard para saber que ela nao passa de ficcao cientifica bem ruim disfarcada de culto?

Insisto que ha casos em que nao vale o esforco, mesmo!

Ademais, contamos com ferramentas que as vezes tornam o aprofundamento uma tarefa superflua: Considere este exemplo.
Voce le algumas linhas/paginas de algum assunto e so neste pequeno texto ja percebe varias contradicoes e algumas outras falacias... precisa mesmo ler o resto?

Nestas situacoes, um pouco de logica e bom-senso ja dao conta do recado!

O ponto é saber qual é o caso. Se voce diz que a Ufologia ou o ET de Varginha estao na categorias dos assuntos em que se deve se aprofundar antes de criticar e que passariam no teste inicial que acabo de descrever, cabe a voce defender!


Não estou dizendo que as pessoas devem saber tudo sobre o assunto. Mas ao menos ler (ou tentar ler) o que foi proposto no início do tópico.

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #10 Online: 02 de Outubro de 2008, 17:14:51 »
O problema não está apenas no conceito que um grupo faz do outro, mas também na forma como se dão as discussões por aqui. A hipótese sobrenatural é tão importante para eles quanto o método científico é para nós, se por um lado eles são acusados de não serem racionais, e muitas vezes não o são mesmo, também nós somos acusados de não admitirmos que possa existir alguma outra explicação além daquela que a ciência nos dá.

Eu lembro que, aos doze anos, cheguei indignado da escola porque uma professora de biologia resolveu falar sobre evolução e disse a seguinte frase:

"Adão e Eva foram dois macacos."

Eu pensei que ela deveria jogar fora os seus livros e ler a bílbia, pois lá estava a única hipótese a ser considerada, o resto era loucura.

Para mim o criacionismo era tão verdadeiro quanto a lei da gravidade.

Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #11 Online: 02 de Outubro de 2008, 17:16:27 »
Sim, isso de fato acontece.  SOMOS confundidos com religiosos dogmáticos.  Paciência.

Se fossemos religiosos dogmáticos, seríamos confundidos com céticos.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #12 Online: 02 de Outubro de 2008, 17:19:22 »
então, amigo. Se negou um assunto sem sequer conhece-lo direito, será confundido com um religioso dogmatico.

Olha, eu leio sobre alguns dos assuntos postados e procuro pesquisar algo sobre eles, o problema é que chega um ponto onde, para levar a sério o que se está lendo, você PRECISA acreditar naquilo.

Sinceramente, eu não consigo acreditar por acreditar, e as evidências apresentadas carecem de estudos mais aprofundados.
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #13 Online: 02 de Outubro de 2008, 18:05:25 »
Morbius, ninguém aqui é a ciência, ninguém aqui é o establishment, o sistema. Somos pessoas normais como você, temos nossas próprias vidas fora do CC, temos nossas responsabilidades e deveres -- e não podemos interrompê-los a cada virgem que chora por aí para "nos inteirarmos" dos acontecimentos.

O que distingüe nós, céticos, dos demais mortais é que temos um grande interesse e admiração pela ciência e um enorme respeito e reverência por sua metodologia. Aprendemos que o conhecimento é construído a partir da dúvida constante, do inquérito crítico e racional e assim descobrimos como as verdades científicas são feitas.

Tendo esse conhecimento, aprendemos também a distingüir o que é a ciência bem feita do que é pseudociência, junk science e misticismo e assim temos nossa vida extremamente facilitada para podermos dizer que Ufologia, Astrologia e Homeopatia são disciplinas de qualidade altamente duvidosa e optamos por não lhes dar muito crédito, ao menos até que algo de revolucionário chacoalhe a comiunidade científica.

Você pode dizer que isso é uma forma de fé, uma fé com seus próprios deuses, os cientistas... Bom, isso é uma fé somente no mesmo sentido em que temos fé de que a Terra orbita em torno do Sol a uma distância de aproximadamente 150 milhões de quilômetros. Na verdade eu prefiro dizer que eu sei disso, pois apesar de eu mesmo não ter medido nem calculado esse valor, eu sei que essa informação vem de uma fonte confiável e que, caso ela esteja errada, ela mesma será a primeira a se corrigir e informar a distância correta.

Ciência não é fé, ciência é conhecimento e deve fazer parte do repertório intelectual de qualquer pessoa educada.

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #14 Online: 02 de Outubro de 2008, 19:45:49 »
Citar
Morbius, independentemente do que voce tenha em mente quando disse isto,
Pode ser que quem te negou por inercia, achou que nao valia o trabalho de se interar sobre o que esta sendo discutido.

Por exemplo, eu faria isto (negar por inercia) com a cientologia numa boa.
Pelo pouco que vi e ouvi ja deu para perceber que a mesma é um besteirol maior que torcida do Flamengo.

O ponto é, se para o caso em questão, vale ou não a pena, é ou não é necessário, se aprofundar no que se critica antes de fazer a critica...

Por exemplo, o Q acha que sim e vai ao extremo de dizer que é necessário conhecer tudo de alguma coisa para critica-la...
Eu sou de outra opinião. Levo em conta o custo-benefício da coisa toda.


então, amigo. Se negou um assunto sem sequer conhece-lo direito, será confundido com um religioso dogmatico.
Concordo, a gente tem que ter um conhecimento do que está falando...eu mesmo dou opinião se é algo que já estudei...
Aconteçe que quem tem uma crença vê tudo que está fora dela como uma "religião" diferente...
E é muito comum um cetico ser acusado por um crente de fazer o que esse crente pratica...
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #15 Online: 02 de Outubro de 2008, 19:49:13 »
Muito bem colocado uiliníli !!
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline calvino

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.387
  • Sexo: Masculino
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #16 Online: 02 de Outubro de 2008, 21:54:13 »
 Bom, eu tenho alguns anos de vivência nos debates ateus por aí e como cristão (e amigo de vários aqui) posso dizer que em muitas vezes vocês agem como religiosos.

 Vocês são grandes proselitistas da internet, muitas vezes invadindo fóruns cristãos e "pregando", sem serem convidados. Como vários trolls fazem aqui.

  São extremamente apologetas. Defendem seu ponto de vista com tanto ou mais garra que a maioria dos cristãos que conheço.

  Dedicam muito tempo trabalhando "em prol da obra". (alguns)

  E parecem ter lá suas idolatrias. Deixe-me falar mal de alguns cientistas aqui que eu corro o risco de ser apedrejado.

  Alguns parecem até dizimar em prol da causa ateísta.


 Mas, o que eu acho que é fator decisivo para vocês serem considerados por muitos como religião é a intolerância que vejo em muitos. O ateísmo é vendido como algo moderno, superior, fruto de reflexão e pesquisa. Algo alcançado após vencer-se vários medos e dogmas. Esperava-se algo superior, mais tolerante, especial. Mas na maioria dos casos não é isso que acontece.


Então se há: Proselitismo, idolatria, dízimo, trabalho em prol da obra, intolerância e apologética, estamos falando do que, senão de uma religião?  :wink:


 Ou melhor, não uma religião, mas algo que faz seus "seguidores" comportarem-se de forma religiosa.

 É mais ou menos isso que eu penso.

 Abraços.
"Se a moralidade representa o modo como gostaríamos que o mundo funcionasse, a economia representa o modo como ele realmente funciona" Freakonomics.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #17 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:06:31 »
Colocações interessantes, Maykon.   A propósito, bom ter você de volta :)

Bom, eu tenho alguns anos de vivência nos debates ateus por aí e como cristão (e amigo de vários aqui) posso dizer que em muitas vezes vocês agem como religiosos.

 Vocês são grandes proselitistas da internet, muitas vezes invadindo fóruns cristãos e "pregando", sem serem convidados. Como vários trolls fazem aqui.

Não acho isso necessariamente errado, mas há modos e modos... etiqueta cai bem, principalmente em fóruns para os quais não se foi convidado.

Citar
São extremamente apologetas. Defendem seu ponto de vista com tanto ou mais garra que a maioria dos cristãos que conheço.

Guilty as charged. :)

Realmente não vejo um motivo para não usar de apologética.  Vejo mesmo com certa simpatia a idéia de mostrar que descrer também é válido.

CLARO que, novamente, há meios e meios de fazer apologia...

Citar
Dedicam muito tempo trabalhando "em prol da obra". (alguns)

Provavelmente não temos controvérsia aqui.  Claro que, exatamente como em grupos religiosos, a variação é bastante grande.

Citar
E parecem ter lá suas idolatrias. Deixe-me falar mal de alguns cientistas aqui que eu corro o risco de ser apedrejado.

Isso eu já acho exagero...

Citar
Alguns parecem até dizimar em prol da causa ateísta.

De certa forma sim.  Embora eu diria antes "causa laicista".  Mas há quem prefira ateísta, pelo que tenho visto.

Citar
Mas, o que eu acho que é fator decisivo para vocês serem considerados por muitos como religião é a intolerância que vejo em muitos. O ateísmo é vendido como algo moderno, superior, fruto de reflexão e pesquisa. Algo alcançado após vencer-se vários medos e dogmas. Esperava-se algo superior, mais tolerante, especial. Mas na maioria dos casos não é isso que acontece.

Maioria, talvez.  Os mais notáveis e incômodos, com certeza.  Quero crer que não os mais significativos, mas admito que é uma questão em aberto.

Citar
Então se há: Proselitismo, idolatria, dízimo, trabalho em prol da obra, intolerância e apologética, estamos falando do que, senão de uma religião?  :wink:

Boa pegadinha, meu caro amigo.  Mas você sabe muito bem que não é isso o que define uma religião.

Quisera eu que certos outros foristas também soubessem. :)

Citar
Ou melhor, não uma religião, mas algo que faz seus "seguidores" comportarem-se de forma religiosa.

 É mais ou menos isso que eu penso.

 Abraços.


Grato pelos temas para reflexão.  Apareça!
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #18 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:13:30 »
Maikon,  deixa eu lhe contar algo

Para ser ateu, duvidei e questionei experiências pessoais, aprendi a buscar evidências antes de sair repetindo algo, venci mais duas dezenas de anos de religião incrustada em meu cérebro, saindo de minha zona de conforto e entrando no que me parecia um nada absoluto.

Vejo que muitos religiosos estão lá, com seus mesmos ensinamentos, sem questionar nada, muitas vezes conhecendo sua religião menos do que os céticos que estão aqui, NÂO levam em consideração que 99% de nós já fomos religiosos... e vêm falar as groselhas que você acabou de dizer.

Talvez, quando eu morrer, eu veja que o deus cristão exista, ele é da maneira que está na biblia, e eu mande ele ir para PQP... talvez, eu possa pensar que livros religiosos falam merda e isso não é sinal de nada evoluído, e talvez eu tenha que viver jogando coisas para debaixo do tapete não questionando as coisas para não ser cético e não ser acusado de dogmático por pessoas que são dogmáticas...

talvez a realidade se curve a jogo de palavras como Eu não acredita em nada... portanto já acredito em algo...

Mas eu continuo pensando que não. Eu penso que se alguém toma uma decisão de seguir uma estória sem ter provas, o dogmático é ele, NÃO IMPORTANDO quantos jogos de palavras e trapalhadas semânticas se possa fazer sobre isso
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #19 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:15:20 »
Agnóstico, qual é mesmo o significado de "groselha"?
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #20 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:21:05 »
Lembrei disso a pouco tempo ouvindo o estádio 97 (um programa futebolístico). Tem um personagem, o Portuga, que falou que alguém falava groselhas... e me recordei do meu primeiro grau que tomávamos groselha na merenda (isso existe ainda?) e era meio aguada, inconsistente.. acho que veio disso, então groselha é meio que bullshit, inconsistente

Você nunca tinha ouvido esse termo?
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #21 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:23:39 »
Só aqui no fórum.  Não viu como meu avatar é careca e grisalho?

Então, groselha significa "alegação que tenta impressionar mas não tem substância"?
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #22 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:25:39 »
bom, nunca defini com tanta clareza, mas achei muito boa a definição
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #23 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:30:54 »
Uma dica gratuita ou duas sobre o Maykon: ele respeita os interlocutores; é seguro de si porque sabe do que está falando e por que; e não está preocupado em nos convencer, muito menos em nos converter.  Ele simplesmente fala da melhor forma que pode sobre aquilo em que realmente acredita.

Ninguém tem de achar convincentes as colocações dele.  Mas pessoalmente posso testemunhar que eu certamente acredito que ele está sendo sincero e respeitoso.

Afinal, ele sempre foi, ao longo de todos esses anos.  E não foi por excesso de encorajamento... :(
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Por que somos acusados de "sermos uma religião"?
« Resposta #24 Online: 02 de Outubro de 2008, 22:35:10 »
ok, obrigado e concordo
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!