Autor Tópico: Fábrica de maus professores  (Lida 17097 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.491
  • Sexo: Masculino
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #50 Online: 07 de Dezembro de 2008, 16:28:56 »
Muitos professores temem avaliações de qualidade de seus trabalhos e inventam desculpas furadas para impedi-las - meritocracia é "elitismo" - porque reconhecem, apesar de não admitirem, que não se dariam bem em um sistema onde seriam cobrados pela qualidade do trabalho. Professores são umas das categorias mais corporativistas que existem.


Aí foi longe !

Professores são uma das categorias mais fracas e desvalorizadas  que existem no Brasil !

De longe a categoria mais corporativista  é a dos médicos !  Estes sim são corporativistas e fortes !

É muito fácil malhar uma categoria fraca e desvalorizada !     |(   :no:

Porque não se malha os médicos ?  Cadê um tópico malhando os médicos ?

E os vereadores , deputados estaduais e federais ,  oficiais militares ,  donos de cartórios (mina de ouro) , juízes, promotores, procuradores, não são corporativistas ??

Cadê tópicos malhando eles ??




.

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #51 Online: 07 de Dezembro de 2008, 16:44:14 »
Herf não disse que eram fortes.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #52 Online: 07 de Dezembro de 2008, 16:50:35 »
Helder...
você é professor?

Eu sou professor... e digo que os professores são altamente corporativistas, principalmente pelo grande número de petistas, comunistas, socialistas e esquerdinhas em geral que existem lá dentro. os sindicatos são sempre contra qualquer tipo de controle na qualidade de ensino, estes professores são sempre contra a meritocracia nas escolas.
Eu não vejo problema nenhum nisso na avaliação do professor, porque eu dou aula, mas tem muiiiiita gente que não sabe porque está na frente das crianças, e olhe que aqui no Sul a educação é elogiada, imagina então nos rincões deste país...
E ninguém pode falar mal desses "professores" que sempre vem um dizer que são coitadinhos, ganham mal, não são valorizados, buh, buh, buh.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.491
  • Sexo: Masculino
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #53 Online: 07 de Dezembro de 2008, 17:09:53 »
Helder...
você é professor?

Eu sou professor... e digo que os professores são altamente corporativistas, principalmente pelo grande número de petistas, comunistas, socialistas e esquerdinhas em geral que existem lá dentro. os sindicatos são sempre contra qualquer tipo de controle na qualidade de ensino, estes professores são sempre contra a meritocracia nas escolas.
Eu não vejo problema nenhum nisso na avaliação do professor, porque eu dou aula, mas tem muiiiiita gente que não sabe porque está na frente das crianças, e olhe que aqui no Sul a educação é elogiada, imagina então nos rincões deste país...
E ninguém pode falar mal desses "professores" que sempre vem um dizer que são coitadinhos, ganham mal, não são valorizados, buh, buh, buh.


Não, Zeichner. Mas tenho prima que estuda em escola pública, uma tia que deu aula e amigos que dão aula em escola pública e particular, e eles contam como é dureza ser professor, e por isso não concordo com essa história de jogar a culpa toda   em cima dos professores pelos problemas do ensino/educação .   :no:



.

Offline Andre

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.072
  • Sexo: Masculino
    • Aletéia
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #54 Online: 07 de Dezembro de 2008, 18:07:38 »
Não dá para dizer que todo professor é culpado, mas os que faltam o equivalente a um mês por ano com certeza o são; os que só aparecem para marcar presença também; Os que vão lá só para tentar doutrinar os alunos também.
Se Jesus era judeu, então por que ele tinha um nome porto-riquenho?

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.244
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #55 Online: 07 de Dezembro de 2008, 18:25:44 »
Salário de um professor de escola pública de Ensino Médio é ridículo.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Luis Dantas

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.195
  • Sexo: Masculino
  • Morituri Delendi
    • DantasWiki
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #56 Online: 07 de Dezembro de 2008, 18:38:26 »
Sim, com certeza é ridículo, ainda mais para uma categoria de importância estratégica tão evidente.

É realmente assustadora essa situação.

Nem por isso a mentalidade corporativa e de vitimização deixa de existir.  De fato, ela se vale dessa realidade para justificar essa postura.
Wiki experimental | http://luisdantas.zip.net
The stanza uttered by a teacher is reborn in the scholar who repeats the word

Em 18 de janeiro de 2010, ainda não vejo motivo para postar aqui. Estou nos fóruns Ateus do Brasil, Realidade, RV.  Se a Moderação reconquistar meu respeito, eu volto.  Questão de coerência.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.244
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #57 Online: 07 de Dezembro de 2008, 18:51:36 »
E sabe que as vezes eu acho justificável.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #58 Online: 07 de Dezembro de 2008, 19:19:55 »
não é justificável.

Eu sou o primeiro a defender bons salários... mas tem que valer para quem mereça, senão só vai piorar o problema.
Também digo que a culpa não é só do professor... mas ele tem sua parte de culpa sim, e é necessário reconhecer que bons profissionais fazem a diferença numa sala de aula.

Offline Dodo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.304
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #59 Online: 07 de Dezembro de 2008, 19:32:45 »
Se alguns professores tem parte nos problemas apresentados, e disso não discordo, porque alguns tenho a impressão que estão tratando o caso como se TODOS os problemas derivassem APENAS dos professores?

EDIT: apaguei o "alguns", soava como uma indireta, e não é essa a minha intenção.

« Última modificação: 07 de Dezembro de 2008, 19:41:16 por Dodo »
Você é único, assim como todos os outros.
Alfred E. Newman

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #60 Online: 07 de Dezembro de 2008, 19:40:09 »
Por mais de 30 anos que acompanho o assunto a educação só tem piorado.

As escolas melhoraram muito nestes 30 anos... me lembro do paiol que era, e agora como os prédios, a estrutura, os lanches, tudo melhorou!
Menos a educação... Por a 30 anos atrás os professores ensinavam, hojem, fazem proselitismo político disfarçado de pensamento crítico, quando fazem isso.

Está na hora de colocar o dedo na ferida e dizer que é problema do ensino é a baixa qualidade dos professores sim. E isto tem sido mascarado pela afirmação: "Vamos dar aula de qualidade quando nos pagarem bem".
E esta hora nunca chega.

Lembrem-se dos grandes professores que tiveram e sabem o quanto um bom profissional faz a diferença. Agora lembrem da professora que ficava só chorando a falta de salário... o que ela ensinou mesmo?
« Última modificação: 07 de Dezembro de 2008, 19:42:59 por Zeichner »

Offline Renato T

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.486
  • Sexo: Masculino
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #61 Online: 07 de Dezembro de 2008, 19:52:19 »
Por mais de 30 anos que acompanho o assunto a educação só tem piorado.

As escolas melhoraram muito nestes 30 anos... me lembro do paiol que era, e agora como os prédios, a estrutura, os lanches, tudo melhorou!
Menos a educação... Por a 30 anos atrás os professores ensinavam, hojem, fazem proselitismo político disfarçado de pensamento crítico, quando fazem isso.

Está na hora de colocar o dedo na ferida e dizer que é problema do ensino é a baixa qualidade dos professores sim. E isto tem sido mascarado pela afirmação: "Vamos dar aula de qualidade quando nos pagarem bem".
E esta hora nunca chega.

Lembrem-se dos grandes professores que tiveram e sabem o quanto um bom profissional faz a diferença. Agora lembrem da professora que ficava só chorando a falta de salário... o que ela ensinou mesmo?

E por que você acha que os professores são de péssima qualidade? Eu digo, o que falta para que surjam professores bons?

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #62 Online: 07 de Dezembro de 2008, 20:54:31 »
Por mais de 30 anos que acompanho o assunto a educação só tem piorado.

As escolas melhoraram muito nestes 30 anos... me lembro do paiol que era, e agora como os prédios, a estrutura, os lanches, tudo melhorou!
Menos a educação... Por a 30 anos atrás os professores ensinavam, hojem, fazem proselitismo político disfarçado de pensamento crítico, quando fazem isso.

Está na hora de colocar o dedo na ferida e dizer que é problema do ensino é a baixa qualidade dos professores sim. E isto tem sido mascarado pela afirmação: "Vamos dar aula de qualidade quando nos pagarem bem".
E esta hora nunca chega.

Lembrem-se dos grandes professores que tiveram e sabem o quanto um bom profissional faz a diferença. Agora lembrem da professora que ficava só chorando a falta de salário... o que ela ensinou mesmo?

E por que você acha que os professores são de péssima qualidade? Eu digo, o que falta para que surjam professores bons?

eu sei ver. valorizar quem ensina o conteúdo.

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #63 Online: 07 de Dezembro de 2008, 21:04:02 »
Só vou fazer a colocação de sempre, Foxes: muitas vezes um estudante não sabe nem do que gosta, nem do que tem aptidão para fazer até tomar contato com o assunto na escola. Por isso o currículo tem que ser universalista, sim. E por isso há que existir um currículo comum mínimo padronizado - além do qual toda escola pode/ deve ter liberdade para adicionar.

Concordo com o cuidado que tem que ser tomado com o dirigismo ideológico. Abri um tópico meses atrás sobre isso, quando li o PCN de Física.

Offline Renato T

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.486
  • Sexo: Masculino
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #64 Online: 07 de Dezembro de 2008, 21:19:37 »
eu sei ver. valorizar quem ensina o conteúdo.

Valorizar como?

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #65 Online: 07 de Dezembro de 2008, 23:54:06 »
Existe um, como posso dizer, preconceito dos "intelequituais" das universidades em ensinar as coisas práticas de sala de aula... Gostam de discutir Vygostsky, a sociedade e classes, os problemas da globalização, estas coisas maiores, mas não se interessam muito pela prática educativa mesmo... Parece uma coisa menor, sabe, para seres tão pensantes, tão críticos contra a sociedade.

Então estes novos professores vão pra sala de aula sem saber como ensinar, e o que ensinar. Acabam aprendendo mesmo na prática, vendo outros professores, mas acabam pegando também esta, hã, ojeriza com as questões pequenas como ensinar as regras gramaticais, contas de matemática, nome de países, eventos históricos, movimentos artísticos... é muito melhor conscientizar as crianças para o aquecimento global, leis de trânsito, mudança nesta sociedade injusta, etc.

Então, conteúdos que digo são os conteúdos que só a escola pode ensinar. A volta ao que se deve ser escola: Matemática, Português, Ciências, História, Geografia, Arte.

E estes conteúdos devem ser unificados no Brasil. Cada série em cada cidade do Brasil deveria receber a mesma ementa com os conteúdos destas matérias. Deve-se ter claro o que cada aluno deve sair sabendo ao final de cada ano. Pode parecer pouco, mas isso não é o que acontece nas salas de aula. Na realidade, cada professor ensina o que bem entende, na maioria das escolas.

Vejam, eu defendo as ementas com conteúdo. A maneira de se abordar isso e as estratégias para levar o aluno ao entendimento permanecem livres ao professor. Definir conteúdo parece tirar a liberdade do professor, dizem os sindicalistas. Para mim libertaria, porque poderiam se formar profissionais preparados para lidar especificamente com estes conteúdos, adaptando-os a cada realidade,que não é o que acontece hoje.

Então deve-se fazer como nos países onde a educação funciona. As provas finais são gerais, feitas por uma comissão de professores baseados nos conteúdos que as crianças deveriam ter aprendido durante o ano, sem a intervenção dos professores de sala de aula. Ali se avalia como as crianças aprenderam, e se avalia o resultado do professor. Caso o índice de reprovação fosse acima de determinada média, o professor receberia uma capacitação. Igualmente no segundo ano. Se no terceiro ano não houvesse um quociente mínimo alcançado, este professor estaria suspenso um ano. Se voltasse e não melhorasse, estaria demitido.
Aos professores que conseguissem atingir determinadas metas de aprovação, e de notas, receberiam bônus ou aumentos salariais. O reajuste anual continuaria a ser uniforme a todos os profissionais, mas os que se destacassem receberiam mais. Assim, se premia os bons professores, valorizando quem merece ser valorizado.

Mas provas unificadas, conteúdos unificados e até mesmo livros didáticos são considerados coisas perversas pelos sindicatos e professores esquerdinhas... Como é que vão fazer proselitismo ideológico assim? Como vão combater a globalização e a burguesia se tiverem que ensinar a ler e a escrever?
« Última modificação: 07 de Dezembro de 2008, 23:57:10 por Zeichner »

Offline Fenrir

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.740
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #66 Online: 08 de Dezembro de 2008, 07:09:02 »
Se alguns professores tem parte nos problemas apresentados, e disso não discordo, porque alguns tenho a impressão que estão tratando o caso como se TODOS os problemas derivassem APENAS dos professores?

EDIT: apaguei o "alguns", soava como uma indireta, e não é essa a minha intenção.


Nao mesmo, coloquem o melhor dos professores numa sala,
um László Rátz,
para dar aulas de física ou matemática em uma sala cheia de alunos desinteressados, que provavelmente nao vai sair nada dali!
"Heaven and Earth are not benevolent; They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #67 Online: 08 de Dezembro de 2008, 07:18:27 »
Citar
Existe um, como posso dizer, preconceito dos "intelequituais" das universidades em ensinar as coisas práticas de sala de aula... Gostam de discutir Vygostsky, a sociedade e classes, os problemas da globalização, estas coisas maiores, mas não se interessam muito pela prática educativa mesmo... Parece uma coisa menor, sabe, para seres tão pensantes, tão críticos contra a sociedade

Menção honrosa para uma professora de Licenciatura da UERJ que conheci: suas aulas eram devotadas a ensinar a ensinar Física! Claro que tinha as pedabobagens para ler em casa, mas a aula dela era espetacular. 

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #68 Online: 08 de Dezembro de 2008, 07:24:40 »
Professores são uma das categorias mais fracas e desvalorizadas  que existem no Brasil !
e eles contam como é dureza ser professor
Salário de um professor de escola pública de Ensino Médio é ridículo.
E o que isso quer dizer, que não temos compaixão? O que isso tem a ver com a questão de cooperativismo? |(

Obs: e a categoria não é desvalorizada e com pouca retribuição de graça, é equivalente a qualidade do serviço. Nem tudo é culpa dos professores, mas eles tem a sua gorda parcela de culpa.

As escolas melhoraram muito nestes 30 anos... me lembro do paiol que era, e agora como os prédios, a estrutura, os lanches, tudo melhorou!
Menos a educação... Por a 30 anos atrás os professores ensinavam, hojem, fazem proselitismo político disfarçado de pensamento crítico, quando fazem isso.
É questão de incentivo financeiro.

Hoje está em moda dizer que as escolas não vão bem por falta de investimento... então as piores escolas sempre ganham mais capital... a analogia é como pagar salário mais alto para os funcionários que fazem o pior serviço.

Tinham que servir o exemplo dos países de primeiro mundo, pagar mais para os melhores, e não o contrário. O que dinheiro vai fazer, pagar livros didáticos? Tudo isso fica em segundo plano, os meios usados no ensino ficam em primeiro plano.



Só vou fazer a colocação de sempre, Foxes: muitas vezes um estudante não sabe nem do que gosta, nem do que tem aptidão para fazer até tomar contato com o assunto na escola. Por isso o currículo tem que ser universalista, sim. E por isso há que existir um currículo comum mínimo padronizado - além do qual toda escola pode/ deve ter liberdade para adicionar.
Eu não entendo esse conservadorismo protetor. O ensino "universalista" nunca serviu para você escolher a profissão que você quer, não ser porque dessa conclusão. |(

Parece que é uma questão de preto no branco, ou o sujeito tem contato com várias profissões, ou vai escolher a carreira com 6 anos e nunca mais ouvirá a palavra "matemática".
Começo a imaginar que dá essa impressão porque o único momento no Brasil que você decide qual profissão você quer é no Vestibular, então falar em "fazer o que você gosta" dá um frio na espinha. u.u
« Última modificação: 08 de Dezembro de 2008, 07:28:03 por Ilovefoxes »

Offline Renato T

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.486
  • Sexo: Masculino
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #69 Online: 08 de Dezembro de 2008, 08:42:33 »

Então deve-se fazer como nos países onde a educação funciona. As provas finais são gerais, feitas por uma comissão de professores baseados nos conteúdos que as crianças deveriam ter aprendido durante o ano, sem a intervenção dos professores de sala de aula. Ali se avalia como as crianças aprenderam, e se avalia o resultado do professor. Caso o índice de reprovação fosse acima de determinada média, o professor receberia uma capacitação. Igualmente no segundo ano. Se no terceiro ano não houvesse um quociente mínimo alcançado, este professor estaria suspenso um ano. Se voltasse e não melhorasse, estaria demitido.
Aos professores que conseguissem atingir determinadas metas de aprovação, e de notas, receberiam bônus ou aumentos salariais. O reajuste anual continuaria a ser uniforme a todos os profissionais, mas os que se destacassem receberiam mais. Assim, se premia os bons professores, valorizando quem merece ser valorizado.


No EM tive um professor de física que mal conseguia falar na sala porque os alunos não deixavam e por causa disso não conseguia dar aulas.
Agora me diga: o que você acha que deveriam fazer com um professor de física lecionasse para um classe desinteressada que foi mal nas provas, mesmo sendo esse um bom professor? Ou então: como prevenir que um péssimo professor conseguisse uma boa média de aprovação porque leciona para uma classe interessada?

Suspender o primeiro e bonificar o segundo por terem azar/sorte por lecionarem para tais turmas?

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.491
  • Sexo: Masculino
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #70 Online: 08 de Dezembro de 2008, 09:51:05 »

No EM tive um professor de física que mal conseguia falar na sala porque os alunos não deixavam e por causa disso não conseguia dar aulas.
Agora me diga: o que você acha que deveriam fazer com um professor de física lecionasse para um classe desinteressada que foi mal nas provas, mesmo sendo esse um bom professor? Ou então: como prevenir que um péssimo professor conseguisse uma boa média de aprovação porque leciona para uma classe interessada?

Suspender o primeiro e bonificar o segundo por terem azar/sorte por lecionarem para tais turmas?


Renato, indiretamente você falou sobre um ponto bastante interessante, que  é  a questão  do currículo,
por que raios  se deve impor o estudo de determinadas  assuntos/matérias ?


Eu particularmente gosto muito de física, mas muitas pessoas que conheço não gostam ou detestam física,   e conheço várias pessoas bem sucedidas na vida  e que não dependem uma gota  de  conhecimentos de física para exercerem  suas profissões !  E estão muuuuito bem de vida  $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$   :ok:


Uma matéria que tive que estudar, e que considero 100%  irrelevante, a qual não me faz a mínima falta na minha profissão é literatura !  Considero uma  palhaçada e uma perda de tempo ter tido  que estudar aquelas velharias insuportavelmente chatas  escritas   por aquele cara chamado Machado de Assis    :nojo:     :nojo:   e outras velharias do século XIX  !      :enjoo:      :enjoo:


Eu não vejo motivo racional de se impor coisas inúteis  para a vida  profissional das pessoas !   :no:




.
« Última modificação: 08 de Dezembro de 2008, 09:56:21 por Helder »

Offline Zeichner

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.123
  • Sexo: Masculino
  • Somos feitos da mesma substância dos sonhos. - Wi
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #71 Online: 08 de Dezembro de 2008, 10:09:01 »

Então deve-se fazer como nos países onde a educação funciona. As provas finais são gerais, feitas por uma comissão de professores baseados nos conteúdos que as crianças deveriam ter aprendido durante o ano, sem a intervenção dos professores de sala de aula. Ali se avalia como as crianças aprenderam, e se avalia o resultado do professor. Caso o índice de reprovação fosse acima de determinada média, o professor receberia uma capacitação. Igualmente no segundo ano. Se no terceiro ano não houvesse um quociente mínimo alcançado, este professor estaria suspenso um ano. Se voltasse e não melhorasse, estaria demitido.
Aos professores que conseguissem atingir determinadas metas de aprovação, e de notas, receberiam bônus ou aumentos salariais. O reajuste anual continuaria a ser uniforme a todos os profissionais, mas os que se destacassem receberiam mais. Assim, se premia os bons professores, valorizando quem merece ser valorizado.


No EM tive um professor de física que mal conseguia falar na sala porque os alunos não deixavam e por causa disso não conseguia dar aulas.
Agora me diga: o que você acha que deveriam fazer com um professor de física lecionasse para um classe desinteressada que foi mal nas provas, mesmo sendo esse um bom professor? Ou então: como prevenir que um péssimo professor conseguisse uma boa média de aprovação porque leciona para uma classe interessada?

Suspender o primeiro e bonificar o segundo por terem azar/sorte por lecionarem para tais turmas?

Mas esta é a questão. Não adianta ser o melhor físico do mundo, nem ser o melhor matemático do mundo, se não tem domínio de turma e não consegue passar nada.

Muitas vezes escutei esta frase: " Ele é muito inteligente, o professor sabe muito, mas pra ele. Não consigo entender o que o professor ensina "!

E esta é a grande questão! Se o cidadão é inteligente, mas não sabe ensinar, que vá fazer OUTRA COISA!
Não precisa ser um gênio da raça humana para ser professor, nem conhecer as últimas novidades em astrofísica e biologia molecular. Precisa conhecer bem os conteúdos de sala de aula ( que, por exemplo, é explicar bem os estados da água, ou fazer uma regra de três, ou explicar o uso da crase ).

Esta é a questão. O bom professor vai saber ensinar. Se o professor de física não consegue dar aula pra um monte de "aborrecente", ele não merece estar numa sala de aula. Se eles não deixam o cidadão falar, ele não merece falar.

Pode parecer cruel, mas é assim. Ser professor é mais do que saber a matéria, é saber transmitir a matéria. O bom professor consegue resultados com qualquer turma, por pior que esta  seja, porque o seu papel na relação ensino/aprendizagem é fundamental. Jovens são e sempre serão desinteressados do ensino, tanto que os filósofos gregos já reclamavam disso... O que aconteceu é que o corporativismo dos professores conseguiu tirar a meritocracia das salas de aula, e junto com a péssima formação dos profissionais, fez cair brutalmente a qualidade da educação no Brasil. Deixou de se dar atenção a quem se interessava pelas aulas pra passar a mão na cabeça de quem não se interessa, fazendo com que todos ficassem desinteressados.

Às vezes é chato estar numa escola pública e explicar o básico do básico da arte, enquanto eu gostaria de esta explicando as grandes questões da semiótica e da percepção gestáltica da iconografia artística. mas eu sei que ensinar isso pros alunos só vai parecer que eu sou inteligente, mas não aumentar o conhecimento das crianças.
« Última modificação: 08 de Dezembro de 2008, 10:14:54 por Zeichner »

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #72 Online: 08 de Dezembro de 2008, 10:32:53 »
Só porque a SUA história de vida não foi assim não quer dizer que a de outros não tenha sido, Foxes. Quem trabalha ou convive com quem trabalha com ensino há anos vê de maneira diferente.

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #73 Online: 08 de Dezembro de 2008, 10:49:32 »
Só porque a SUA história de vida não foi assim não quer dizer que a de outros não tenha sido, Foxes. Quem trabalha ou convive com quem trabalha com ensino há anos vê de maneira diferente.
Você simplesmente não se reteu ao assunto. Se só vai falar "Fox, você faz isso, você tem aquilo" não perca seu tempo.

E seu apelo a "artoridadi" (profissionais do ensino ::)) não.
« Última modificação: 08 de Dezembro de 2008, 11:31:03 por Ilovefoxes »

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Fábrica de maus professores
« Resposta #74 Online: 08 de Dezembro de 2008, 11:45:59 »
No EM tive um professor de física que mal conseguia falar na sala porque os alunos não deixavam e por causa disso não conseguia dar aulas.
Agora me diga: o que você acha que deveriam fazer com um professor de física lecionasse para um classe desinteressada que foi mal nas provas, mesmo sendo esse um bom professor? Ou então: como prevenir que um péssimo professor conseguisse uma boa média de aprovação porque leciona para uma classe interessada?

Suspender o primeiro e bonificar o segundo por terem azar/sorte por lecionarem para tais turmas?
Essa lógica não se aplica só para professores. Um professor pode pegar uma classe desinteressada; um investigador pode ter azar e só pegar casos difíceis; uma firma de engenharia civil pode ter azar e só construir sobre terrenos lamacentos. Na verdade, como pode perceber, essa lógica se aplica a 100% das profissionais.

Como se circunda isso? Um professor não dará aula somente para determinada turma, assim como essa turma não terá aulas somente com esse professor. (E é claro que eu não estou dizendo para comparar o resultado que a turma tem em física com educação artística.)

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!