Autor Tópico: Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza  (Lida 18659 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #275 Online: 30 de Dezembro de 2016, 10:11:50 »
Como explicar as ações de Israel em Gaza?

Pergunta:

Sou o único judeu em meu trabalho, portanto o único a ter que encarar diariamente uma porção de perguntas sobre a ação de Israel em Gaza. Não sei quem me apontou como porta-voz de Israel e não estou preparado para fornecer as respostas. Poderia me ajudar?

Resposta:

Por Aron Moss – Sydney, Australia

Em épocas como esta, cada um de nós torna-se um embaixador de Israel. Mesmo que você não concorde com tudo que Israel faz, qualquer pessoa decente deve frisar o direito de Israel de agir em auto-defesa.

Podemos deixar as questões militares e políticas para os especialistas, mas devemos estar todos muito bem informados sobre questões morais levantadas nesta Guerra. Vejamos algumas das questões mais comuns neste conflito.


P: Como Israel pode justificar a matança de civis se o alvo é atingir o Hamas?


R: A morte de inocentes é uma tragédia inevitável em uma Guerra. Nossos corações lamentam todos inocentes mortos em meio a esta batalha. O fato mais triste e lamentável é que o povo palestino está sendo feito refém pelo Hamas. Da mesma forma que está claro que qualquer dano e agressão que for infringido ao soldado Gilad Shalit o Hamas será o único responsável por isto, também são culpados pela morte de palestinos inocentes por trás dos quais tentam se esconder. Membros de uma nação que está sendo feita refém ao ser usada por terroristas como escudo humano é vítima dos terroristas, e não do exército israelense, que não busca como alvo pessoas inocentes.


P: Israel não estaria dando uma resposta desproporcional?

R: Se Israel estivesse buscando uma revanche, então talvez a questão “desproporcional” se aplicasse neste caso. Mas Israel está promovendo uma guerra defensiva. Em uma guerra, você não mede a resposta ao inimigo pelo que fizeram a você no passado, mas pelo o que é necessário fazer para que parem de atacá-lo. Israel precisa destruir o arsenal que fornece capacidade ao Hamas de continuar atacando, jogando seus foguetes constantemente sobre cidades israelenses, contra alvos civis. A ofensiva de Israel é uma resposta proporcional hoje e no futuro a todos que o atacarem.


P: Israel não entende que estará apenas incitando a criação de mais terroristas? O ódio e fúria a Israel como resultado do bombardeio sobre Gaza somente fará com que mais pessoas desejem associar-se ao Hamas.

R: Sentimentos de frustração, ódio, medo e fúria não fazem de você um terrorista. Uma cultura de morte e uma educação de ódio sim, o tornarão um. Israel não precisa fazer nada para criar mais terroristas; os extremistas islâmicos já o fazem, mas Israel precisa agir a fim de destruir aqueles que ameaçam seu povo.

P: O Hamas possui um braço militar, mas também pratica boas ações; promovem programas sociais, projetos educativos e trabalho humanitário em Gaza. Destruindo o Hamas, Israel também destruirá o bem que ele faz. Não estaremos demonizando um grupo que não é de todo mal?

R: Um assassino em série que por acaso também é um voluntário em um hospital local, doa dinheiro a um orfanato, e cuida de sua avó doente, continua sendo um assassino em série, e ele e a ameaça que representa devem ser combatidos. O perigo que representa é muito superior a qualquer “bem” que possa praticar.


P : Ao usar de violência como Israel pode ser melhor que seus inimigos terroristas?


R: Isto é tão ridículo quanto dizer que uma mulher que luta contra seu atacante não é melhor que seu atacante. Israel não tocaria no Hamas se o Hamas parasse de atirar seus foguetes e de enviar homens bombas a Israel. Israel deseja viver em paz com seus vizinhos; enquanto o Hamas e seus aliados desejam destruir Israel, não importa o que Israel faça.



Há um mundo de diferenças entre os terroristas do Hamas e os soldados de Israel. Os terroristas do Hamas procuram a violência como meio de vida; seu objetivo é disseminar a guerra e morte. Para os soldados de Israel, a guerra é necessária e um dever moral, quando cidadãos israelenses estão sendo atacados e vidas inocentes estão sendo ameaçadas. O Hamas deseja maximizar as perdas civis; os soldados israelenses fazem tudo que estiver ao seu alcance para minimizá-las.


Os terroristas do Hamas temem tempos de paz, pois com a paz perderão o sentido da própria existência. O soldado isralense sonha com uma época em que reinará a paz. Quando a IDF se encherá de júbilo, assim como “uma nação não levantará a espada contra outra nação, e não aprenderão mais a travar guerras.”


http://www.chabad.org.br/biblioteca/artigos/israel_defesa/home.html


« Última modificação: 30 de Dezembro de 2016, 10:15:25 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #276 Online: 30 de Dezembro de 2016, 10:27:15 »



Missão do Hamas: Destruir Israel


A organização terrorista não esconde suas intenções: matar judeus e expulsá-los da Terra Santa

 

Adolescentes sequestrados e assassinados em junho: covardia contra inocentes

ADOLESCENTES SEQUESTRADOS E ASSASSINADOS EM JUNHO: COVARDIA CONTRA INOCENTES

 

Em junho de 2014, a população de Israel ficou chocada com o sequestro e o assassinato a sangue frio de três adolescentes judeus que voltavam para casa após um dia de estudos. Chocada, mas não surpresa. Para os israelenses, tratou-se apenas de mais um ato covarde entre dezenas perpetrados pelo grupo terroristas Hamas nas últimas décadas. E o pior é que o mundo parece não se importar. Recentemente, foi anunciado que o Hamas, que já governa a Faixa de Gaza, ao sul de Israel, fará parte também do governo que controla a Judéia e Samaria (Cisjordânia), no coração da Terra Santa.

Os israelenses denunciaram o acordo, mas a comunidade internacional se calou. Acreditam, ou fingem acreditar, que o Hamas é capaz de tornar-se mais moderado e abandonar seu intuito de destruir Israel de todas as formas possíveis. Mas basta uma consulta aos seus Estatuto e às entrevistas de seus líderes para verificar que a realidade é bem diferente.

 

Mísseis do Hamas apontados para Israel: alvo é a população civil


MÍSSEIS DO HAMAS APONTADOS PARA ISRAEL: ALVO É A POPULAÇÃO CIVIL

 

ESTATUTO

Em 1988 o Hamas aprovou um Estatuto, que é até hoje o documento ideológico básico dessa organização islâmica radical. Nele se lê sobre os objetivos do Hamas:

– Já no preâmbulo se lê: “Israel existirá e continuará existindo até que o Islã o faça desaparecer, como fez desaparecer a todos aqueles que existiram anteriormente a ele”.

– “O Movimento de Resistência Islâmica é um movimento palestino distinto, que é leal a Alá, adota o Islã como modo de vida e se dedica a levantar a bandeira de Alá sobre cada centímetro da Palestina”. (Artigo 6)

– No Artigo 14 declara: “…a Palestina é uma terra islâmica… a libertação da Palestina é uma obrigação pessoal de cada muçulmano, onde estiver”.

– A seguir, o Artigo 15 conclama à guerra santa: “No dia em que o inimigo conquista alguma parte da terra muçulmana, a jihad (guerra santa) passa a ser uma obrigação de cada muçulmano. Diante da ocupação da Palestina pelos judeus é necessário levantar a bandeira da jihad (guerra santa)”.

– A respeito de negociações de paz, o Estatuto explica: “As iniciativas, as assim chamadas soluções pacíficas, e conferências internacionais para resolver o problema palestino se acham em contradição com os princípios do Movimento de Resistência Islâmica, pois ceder uma parte da Palestina é negligenciar parte da fé islâmica… Tais conferências não passam de um meio para dar poder aos hereges para se instituírem como árbitros sobre terras muçulmanas… Iniciativas de paz, propostas e conferências internacionais são perda de tempo e uma farsa…” (Artigo 13).

– Sobre o vizinho Egito lemos no Artigo 32: “Já levaram o Egito para fora do círculo do conflito, em grande parte através do traidor Acordo de Camp David… Deixar o círculo do conflito com o sionismo é um ato de alta traição; todos os que o fazem devem ser amaldiçoados”.

– Todo o documento reflete uma incitação anti-semita aberta: “A hora do julgamento não chegará até que os muçulmanos combatam os judeus e terminem por matá-los…” (Artigo 7)

 

Vídeo: O Hamas por suas próprias vozes

Assista a entrevistas reveladoras dos líderes do grupo terrorista


http://unidosporisrael.com.br/hamas-destruir-israel/

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.941
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #277 Online: 30 de Dezembro de 2016, 11:24:00 »
Hamas é terrorista, logo vamos fazer assentamentos!  :stunned: :stunned: :stunned:

Offline Pedro Reis

  • Nível 31
  • *
  • Mensagens: 1.911
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #278 Online: 30 de Dezembro de 2016, 15:52:21 »
Hamas é terrorista, logo vamos fazer assentamentos!  :stunned: :stunned: :stunned:

Se fosse fácil explicar e justificar todas as ações de Israel nos territórios ocupados não seria necessária essa cartilha que o JJ postou, ensinando argumentos pré-fabricados para os que desejam ser partidários das
políticas do governo israelense.

Os palestinos não precisam de cartilha.

Os negros na África do Sul não precisavam de cartilha com argumentos contra o apartheid. Já os racistas sul africanos tinham também sua cartilha de sofismas.

O que acontece é que argumento é que nem bunda: todo mundo tem.

Qualquer um sabe que o que o Hamas pretende (ou diz pretender) não tem nenhuma importância porque o Hamas não tem poder para alcançar o que deseja. E o próprio Hamas sabe disso melhor do que ninguém.

Mas ninguém fica sem pretexto quando quer encontrar um...

Por outro lado o Hamas não pode reconhecer Israel e nem mudar o discurso enquanto Israel continua com essa política expansionista sobre os territórios ocupados. Mas até para isso (para essa usurpação) com algum grau de cinismo é possível cavar argumentos.

Mas foram quantos anos de ocupação até a primeira intifada? Então quem está reagindo a quê?

Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.640
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #279 Online: 30 de Dezembro de 2016, 22:16:32 »
Eu acho que a única solução é o Ocidente ajudar o Fatah a retomar o poder na Palestina, e depois chegar a um consenso sobre a existência de dois Estados. É realmente difícil tentar dois estados com o Hamas controlando a ANP, e uma convivência pacífica realmente não está nos planos dos fundamentalistas. Mas quando Israel manda colonos para territórios palestinos, eles não estão ajudando em nada a melhorar a situação do Fatah e aumentam a temeridade do povo palestino, que nas eleições continua votando por medo no populismo fundamentalista do Hamas. E não é do interesse do atual governo de Israel, liderado pelo Likud, populista e revisionista, fazer a paz e aceitar os dois estados ou mesmo colaborar com o Fatah.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 25.703
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #281 Online: 10 de Janeiro de 2017, 15:52:38 »
Mas foram quantos anos de ocupação até a primeira intifada? Então quem está reagindo a quê?

E a ocupação ocorreu porquê?
Foto USGS

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #282 Online: 11 de Janeiro de 2017, 08:47:58 »
Teoria Novela da Globo: Um lado 100% bonzinho, outro 100% malvado....

Mas foram quantos anos de ocupação até a primeira intifada? Então quem está reagindo a quê?

E a ocupação ocorreu porquê?
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #283 Online: 13 de Janeiro de 2017, 09:55:42 »
Eu acho que a única solução é o Ocidente ajudar o Fatah a retomar o poder na Palestina, e depois chegar a um consenso sobre a existência de dois Estados.



Já eu, acho que a solução é os EUA, o governo americano, dar  100% de apoio para Israel  resolver os problemas (territoriais) de uma vez por todas. Israel com o apoio dos Estados Unidos teria plenas condições para  dar um jeito definitivo, e  efetivar a conquista completa do território.





« Última modificação: 13 de Janeiro de 2017, 09:59:55 por JJ »

Offline Wowbagger, o Infinitamente Prolongado

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.771
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #284 Online: 13 de Janeiro de 2017, 10:47:40 »
Eu acho que a única solução é o Ocidente ajudar o Fatah a retomar o poder na Palestina, e depois chegar a um consenso sobre a existência de dois Estados.



Já eu, acho que a solução é os EUA, o governo americano, dar  100% de apoio para Israel  resolver os problemas (territoriais) de uma vez por todas. Israel com o apoio dos Estados Unidos teria plenas condições para  dar um jeito definitivo, e  efetivar a conquista completa do território.

Nossa, que polêmico...

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 23.847
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #285 Online: 13 de Janeiro de 2017, 11:33:51 »
Já eu, acho que a solução é os EUA, o governo americano, dar  100% de apoio para Israel  resolver os problemas (territoriais) de uma vez por todas. Israel com o apoio dos Estados Unidos teria plenas condições para  dar um jeito definitivo, e  efetivar a conquista completa do território.

Nossa, que simples.

Porque como sabemos, relações internacionais são na verdade jogos de War/Civilization em maior escala. Você joga os dados, ganha o território e pronto. Todo mundo que está dentro daquele território troca a cor da camisa e passa pro seu lado, sem nenhum atrito quanto à legitimidade por parte da população, às questões de soberania por parte de governantes e líderes políticos ou identificação cultural com o espaço geográfico.

Alguém dê um Nobel pra esse homem!!!111100100!!!
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.640
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #286 Online: 13 de Janeiro de 2017, 11:45:23 »
Eu acho que a única solução é o Ocidente ajudar o Fatah a retomar o poder na Palestina, e depois chegar a um consenso sobre a existência de dois Estados.

Já eu, acho que a solução é os EUA, o governo americano, dar  100% de apoio para Israel  resolver os problemas (territoriais) de uma vez por todas. Israel com o apoio dos Estados Unidos teria plenas condições para  dar um jeito definitivo, e  efetivar a conquista completa do território.

Para isso acontecer, haveria obrigatoriamente um genocídio de palestinos. É isso que você quer?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #287 Online: 13 de Janeiro de 2017, 11:55:51 »
Eu acho que a única solução é o Ocidente ajudar o Fatah a retomar o poder na Palestina, e depois chegar a um consenso sobre a existência de dois Estados.

Já eu, acho que a solução é os EUA, o governo americano, dar  100% de apoio para Israel  resolver os problemas (territoriais) de uma vez por todas. Israel com o apoio dos Estados Unidos teria plenas condições para  dar um jeito definitivo, e  efetivar a conquista completa do território.

Para isso acontecer, haveria obrigatoriamente um genocídio de palestinos. É isso que você quer?



Não necessariamente, basta ver que  Israel só tem uma pequenina parte das terras do Oriente Médio, a vasta maioria é de países árabes, então basta estes caras árabes islâmicos irem para um destes territórios de países árabes islâmicos.


Israel não tem que ceder nada de seu (pequeno) território para essa gente. 





Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.640
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #288 Online: 13 de Janeiro de 2017, 11:56:41 »
Não necessariamente, basta ver que  Israel só tem uma pequenina parte das terra do Oriente Médio, a vasta maioria é de países árabes, então basta estes caras árabes islâmicos irem para lá.


Israel não tem que ceder nada de seu (pequeno) território para essa gente.

Uau, que prático!
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #289 Online: 13 de Janeiro de 2017, 11:58:36 »

Os Estados Unidos já deveriam ter dado carta branca para Israel resolver esta questão há tempos.




Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #290 Online: 13 de Janeiro de 2017, 12:00:43 »
Não necessariamente, basta ver que  Israel só tem uma pequenina parte das terra do Oriente Médio, a vasta maioria é de países árabes, então basta estes caras árabes islâmicos irem para lá.


Israel não tem que ceder nada de seu (pequeno) território para essa gente.

Uau, que prático!


Bastante prático. Há grandes territórios árabes islâmicos que podem perfeitamente acomodar essa gente.   Estes árabes islâmicos só não fazem isso porque não querem, pois não aceitam  que Israel tenha o seu território.



Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #291 Online: 13 de Janeiro de 2017, 12:03:34 »


Se os árabes islâmicos tivessem poder eles já teriam varrido Israel do mapa.  Já Israel junto com o apoio dos  Estados Unidos poderia com facilidade acabar com esse problema. Entretanto os EUA não se decidem por dar um apoio  firme  e completo para Israel .  Eles só dão um apoio parcial.


Espero que Trump decida (e tenha poder para isso)  dar 100% de apoio a Israel.

« Última modificação: 13 de Janeiro de 2017, 12:08:13 por JJ »

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.729
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #292 Online: 13 de Janeiro de 2017, 12:15:08 »


Aí sim, teríamos um bom uso  do poder militar americano.


 :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok: :ok:

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #293 Online: 13 de Janeiro de 2017, 12:42:38 »
A solução que eu sempre imaginei foi a de 1 estado, a criação de algo como "Estado de Israel-Palestina", com todos vivendo juntos sob um mesmo governo.

O problema seria a demografia e a diferença cultural pesada entre judeus e árabes. Os palestinos se reproduzem mais, o que acarretaria um domínio eleitoral desse estado em pouco tempo, e têm uma cultura inferior em termos de democracia e laicismo, o que poderia comprometer a sobrevivência desses valores nesse estado misto.

 
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.640
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #294 Online: 13 de Janeiro de 2017, 13:08:27 »
Bastante prático. Há grandes territórios árabes islâmicos que podem perfeitamente acomodar essa gente.   Estes árabes islâmicos só não fazem isso porque não querem, pois não aceitam  que Israel tenha o seu território.

As coisas não são tão simples assim. Ninguém gosta de sair forçadamente de onde mora. Os palestinos estão lá porque lá é a casa deles há mais de mil anos, e não porque eles têm birra e não querem sair para irritar Israel.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.640
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #295 Online: 13 de Janeiro de 2017, 13:10:18 »
A solução que eu sempre imaginei foi a de 1 estado, a criação de algo como "Estado de Israel-Palestina", com todos vivendo juntos sob um mesmo governo.

O problema seria a demografia e a diferença cultural pesada entre judeus e árabes. Os palestinos se reproduzem mais, o que acarretaria um domínio eleitoral desse estado em pouco tempo, e têm uma cultura inferior em termos de democracia e laicismo, o que poderia comprometer a sobrevivência desses valores nesse estado misto.

Também acho que haveria um problema demográfico que ocasionaria uma crise política e até mesmo uma guerra civil. Por isso acho que o melhor é apoiar grupos mais moderados como o Fatah, e tentar um a convivência pacífica entre os dois estados.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #296 Online: 13 de Janeiro de 2017, 13:11:35 »
Bastante prático. Há grandes territórios árabes islâmicos que podem perfeitamente acomodar essa gente.   Estes árabes islâmicos só não fazem isso porque não querem, pois não aceitam  que Israel tenha o seu território.

As coisas não são tão simples assim. Ninguém gosta de sair forçadamente de onde mora. Os palestinos estão lá porque lá é a casa deles há mais de mil anos, e não porque eles têm birra e não querem sair para irritar Israel.

Tentem oferecer a Cisjordânia à Jordânia e a Faixa de Gaza ao Egito, com as respectivas populações. Ninguém quer.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.640
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #297 Online: 13 de Janeiro de 2017, 13:15:01 »
Bastante prático. Há grandes territórios árabes islâmicos que podem perfeitamente acomodar essa gente.   Estes árabes islâmicos só não fazem isso porque não querem, pois não aceitam  que Israel tenha o seu território.

As coisas não são tão simples assim. Ninguém gosta de sair forçadamente de onde mora. Os palestinos estão lá porque lá é a casa deles há mais de mil anos, e não porque eles têm birra e não querem sair para irritar Israel.

Tentem oferecer a Cisjordânia à Jordânia e a Faixa de Gaza ao Egito, com as respectivas populações. Ninguém quer.

Isso é verdade. Por que será?
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

Offline Shadow

  • Nível 28
  • *
  • Mensagens: 1.446
  • "Alguns teóricos dos antigos astronautas...."
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #298 Online: 13 de Janeiro de 2017, 13:23:41 »
Bastante prático. Há grandes territórios árabes islâmicos que podem perfeitamente acomodar essa gente.   Estes árabes islâmicos só não fazem isso porque não querem, pois não aceitam  que Israel tenha o seu território.

As coisas não são tão simples assim. Ninguém gosta de sair forçadamente de onde mora. Os palestinos estão lá porque lá é a casa deles há mais de mil anos, e não porque eles têm birra e não querem sair para irritar Israel.

Tentem oferecer a Cisjordânia à Jordânia e a Faixa de Gaza ao Egito, com as respectivas populações. Ninguém quer.

Isso é verdade. Por que será?

Primeiro porque Moisés vagou por 40 anos para acertar os únicos pedaços do Oriente Médio sem petróleo. Depois, porque ainda que fosse o reino de Allah na terra os caras dariam um jeito da arranjar confusão.
"Who knows what evil lurks in the hearts of men? The Shadow knows..."

Offline Gauss

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.640
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Bombardeio israelense mata ao menos 160 em Gaza
« Resposta #299 Online: 13 de Janeiro de 2017, 13:29:39 »
Bastante prático. Há grandes territórios árabes islâmicos que podem perfeitamente acomodar essa gente.   Estes árabes islâmicos só não fazem isso porque não querem, pois não aceitam  que Israel tenha o seu território.

As coisas não são tão simples assim. Ninguém gosta de sair forçadamente de onde mora. Os palestinos estão lá porque lá é a casa deles há mais de mil anos, e não porque eles têm birra e não querem sair para irritar Israel.

Tentem oferecer a Cisjordânia à Jordânia e a Faixa de Gaza ao Egito, com as respectivas populações. Ninguém quer.

Isso é verdade. Por que será?

Primeiro porque Moisés vagou por 40 anos para acertar os únicos pedaços do Oriente Médio sem petróleo. Depois, porque ainda que fosse o reino de Allah na terra os caras dariam um jeito da arranjar confusão.

É uma boa explicação.
“A matemática é a rainha das ciências.”
Carl Friedrich Gauss.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!