Autor Tópico: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.  (Lida 5240 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Online: 06 de Janeiro de 2009, 22:50:07 »
"Ser ou não Ser, eis a questão"

Tomada sempre no sentido absurdo do verbo Ser quando em verdade se trata de um dilema em que um personagem teatral se encontra, ante a possibilidade de tornar-se horror, e de assassinato de seu pai ser o vingador.


Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.450
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #1 Online: 06 de Janeiro de 2009, 23:58:48 »



HAMLET:
To be, or not to be: that is the question:
Whether 'tis nobler in the mind to suffer
The slings and arrows of outrageous fortune,
Or to take arms against a sea of troubles,
And by opposing end them? To die: to sleep;
No more; and by a sleep to say we end
The heart-ache and the thousand natural shocks
That flesh is heir to, 'tis a consummation
Devoutly to be wish'd. To die, to sleep;
To sleep: perchance to dream: ay, there's the rub;
For in that sleep of death what dreams may come
When we have shuffled off this mortal coil,
Must give us pause: there's the respect
That makes calamity of so long life;
For who would bear the whips and scorns of time,
The oppressor's wrong, the proud man's contumely,
The pangs of despised love, the law's delay,
The insolence of office and the spurns
That patient merit of the unworthy takes,
When he himself might his quietus make
With a bare bodkin? who would fardels bear,
To grunt and sweat under a weary life,
But that the dread of something after death,
The undiscover'd country from whose bourn
No traveller returns, puzzles the will
And makes us rather bear those ills we have
Than fly to others that we know not of?
Thus conscience does make cowards of us all;
And thus the native hue of resolution
Is sicklied o'er with the pale cast of thought,
And enterprises of great pith and moment
With this regard their currents turn awry,
And lose the name of action.--Soft you now!
The fair Ophelia! Nymph, in thy orisons
Be all my sins remember'd.


Resumindo o sentido correto: É melhor viver ou morrer?
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #2 Online: 07 de Janeiro de 2009, 09:48:23 »



HAMLET:
To be, or not to be: that is the question:
Whether 'tis nobler in the mind to suffer
The slings and arrows of outrageous fortune,
Or to take arms against a sea of troubles,
And by opposing end them? To die: to sleep;
No more; and by a sleep to say we end
The heart-ache and the thousand natural shocks
That flesh is heir to, 'tis a consummation
Devoutly to be wish'd. To die, to sleep;
To sleep: perchance to dream: ay, there's the rub;
For in that sleep of death what dreams may come
When we have shuffled off this mortal coil,
Must give us pause: there's the respect
That makes calamity of so long life;
For who would bear the whips and scorns of time,
The oppressor's wrong, the proud man's contumely,
The pangs of despised love, the law's delay,
The insolence of office and the spurns
That patient merit of the unworthy takes,
When he himself might his quietus make
With a bare bodkin? who would fardels bear,
To grunt and sweat under a weary life,
But that the dread of something after death,
The undiscover'd country from whose bourn
No traveller returns, puzzles the will
And makes us rather bear those ills we have
Than fly to others that we know not of?
Thus conscience does make cowards of us all;
And thus the native hue of resolution
Is sicklied o'er with the pale cast of thought,
And enterprises of great pith and moment
With this regard their currents turn awry,
And lose the name of action.--Soft you now!
The fair Ophelia! Nymph, in thy orisons
Be all my sins remember'd.


Resumindo o sentido correto: É melhor viver ou morrer?

Eis aqui o que eu chamo de remoção de contexto.

Faça o seguinte, gilgamexe, leia desde o início Hamlet.

Melhor viver ou morrer ? A propósito de que ? Por qual motivo, alias, morreria ? E por qual viveria ? E qual sentido da vida ainda ele perpetra ? Senão pela justificação da morte de seu pai ?

Mas claro, isso não é para os espíritos superficiais.

Você acredita mesmo que copiar um "segmento de diálogo" subsequente ao aparecimento da expressão em questão é realmente valido como refutação hermenêntica ? risos

Ó meu deus, quando Ser se reduzir à "viver" as pedras vivem.
« Última modificação: 07 de Janeiro de 2009, 09:53:47 por Apolo »

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #3 Online: 07 de Janeiro de 2009, 14:57:48 »
Alias esse é um equivoco comum, confundir Ser com Viver, e invariavelmente com "existir".

Mas é como Platão já dizia, a alma é imortal.

Para os bons filósofos essa desambiguação já tem mais de dois mil anos.

Qualquer um que tenha morrido, por mais pulverizado que tenha sido toda sua herança genética, ainda que heranças morais. Por mais que não se encontre mais conosco, ainda que tenha sido esquecido, ignorado, sobretudo aniquilado em qualquer forma de existência, não permanece ainda no pano de fundo inviolável: na história ?

Não é para tomar isto concretamente, óbvio.. Mas é para ter uma intuição poderosa: que a essência das atitudes metabolizam o mundo.
« Última modificação: 07 de Janeiro de 2009, 15:14:41 por Apolo »

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #4 Online: 07 de Janeiro de 2009, 15:21:14 »
Quando Hamlet questiona Ser ou Não Ser, está questionando a essência da sua moral, o carma que pretende carregar para toda eternidade se não ser mais fidedigno a um espírito santo (tão presente na obra de Sheakspeare), da tentação de vingança da injustiça da morte do Pai em detrimento da justiça divina, mas acometer justiça terrena com as próprias mãos.
« Última modificação: 07 de Janeiro de 2009, 15:23:49 por Apolo »

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #5 Online: 07 de Janeiro de 2009, 19:00:14 »
Eu li Hamlet e para mim parece claro que essa passagem é uma divagação do personagem acerca do suicídio, por isso ele questiona se vale a pena viver ou se seria melhor se matar, mas ele se convence de que é melhor suportar os sofrimentos da vida por temer uma possível condenação eterna no inferno como castigo pelo suicídio.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.450
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #6 Online: 07 de Janeiro de 2009, 20:26:11 »
Eu li Hamlet e para mim parece claro que essa passagem é uma divagação do personagem acerca do suicídio, por isso ele questiona se vale a pena viver ou se seria melhor se matar, mas ele se convence de que é melhor suportar os sofrimentos da vida por temer uma possível condenação eterna no inferno como castigo pelo suicídio.

Perfeito!

Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.450
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #7 Online: 07 de Janeiro de 2009, 20:34:23 »
Quando Hamlet questiona Ser ou Não Ser, está questionando a essência da sua moral, o carma que pretende carregar para toda eternidade se não ser mais fidedigno a um espírito santo (tão presente na obra de Sheakspeare), da tentação de vingança da injustiça da morte do Pai em detrimento da justiça divina, mas acometer justiça terrena com as próprias mãos.


Bullshit.

Fica prá próxima, se possível menos agressivo, com mais humildade e respeito.

Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #8 Online: 07 de Janeiro de 2009, 20:42:10 »
Blue Pill... :)
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #9 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:16:50 »
"O tempo é o senhor da razão"

Calma lá contadores de vitória, quem rí por ultimo rí melhor.

Realmente, "Ser suicida" combina muito com a índole do romântico...

Eis o que eu chamo de influência EMO nesta merda.

Então leiam mais atentamente espíritos rasos incultos.

É óbvio que a questão é ser vingador, e não suicida: vide final da obra.

Ou voCês acham que Sheakspeare poria na boca do príncipe uma blasfemea falseada pelo final da peça ?

Não se matou, mas vingou seu pai, e isso cala a boca de todos vocês.

Ótima "compreenção global".

Preciso ser mais irônico quanto mais partidários da oposição ouver, mas é a verdade, pura verdade..

Eu adoro esse mix de dialética com briga, alias o filósofo sempre se dá mal nessas circunstâncias... To esperando minha punição.

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #10 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:18:49 »
Minha ironia é apenas um espelho do tapa na cara acumulado que todos reunem forças pra me dar.

Por isso não têem coragem de me banir nessa equação moral.

Já ouviram falar daquela máxima "carregar o mundo nas costas" ?

Bem, meu partido não tem muitos filiados, só me resta essas cargas pesadas mesmo, à figura de Nietzsche.
« Última modificação: 07 de Janeiro de 2009, 22:21:08 por Apolo »

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.450
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #11 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:36:56 »
Tem gente que não aprende mesmo...


"The essential purport of the world-famous monologue in "Hamlet" is, in condensed form, that our state is so wretched that complete non-existence would be decidedly preferable to it. Now if suicide actually offered us this, so that the alternative "TO BE OR NOT TO BE" lay before us in the full sense of the words, it could be chosen unconditionally as a highly desirable termination ("a consummation devoutly to be wish'd" [Act III, Sc. I.]). There is something in us, however, which tells us that this is not so, that this is not the end of things, that death is not an absolute annihilation."  source: Schopenhauer, Arthur, The World as Will and Representation, Volume I. E.F.J. Payne, tr. Falcon Wing's Press, 1958. Reprinted by Dover, 1969.

"In the soliloquy, Hamlet considers suicide. His character is clearly shown in this speech. The speech itself shows that he thinks too much. He is wavering between the two extremes: life and death. "Whether 'tis nobler in the mind to suffer The slings and arrows of outrageous fortune Or to take arms against a sea of troubles, And by opposing end them" (3, 1, 56-60). He wonders whether he should live and suffer or die and end the suffering. He believes that life is synonymous with suffering." http://www.echeat.com/essay.php?t=26690

"In the first act of the play,   Hamlet (full character analysis of Hamlet here) curses God for making suicide an immoral option. He states, “that this too solid flesh would melt, / Thaw, and resolve itself into a dew! / Or that the Everlasting had not fix’d / His canon ‘gainst self-slaughter! O God! God!” (I.ii.129-132). At this early point in the text it is clear that Hamlet is weighing the benefits versus drawbacks of ending his own life, but also that he recognizes that suicide is a crime in God’s eyes and could thus make his afterlife worse than his present situation. In essence, many of Hamlet’s thoughts revolve around death and this early signal to his melancholy state prepares the reader for soliloquy that will come later in Act III." http://www.articlemyriad.com/121.htm



Agora só lhe resta subir ao Olimpo e desaparecer de vez antes que Zeus lhe dê um puxão nessas orelhas enormes.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #12 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:38:26 »
Isto é a sua "autoridade" ? hahahuahhahuahua


Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #13 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:41:31 »
É por isso que Sheakspeare está no topo junto dos filósofos, tem o dom de enganar as crianças com suas sagazes representações.

Assim como Romeu e Julieta é considerado uma obra anti-cristo pelos doutos...

Vocês é que são uns Cristão malditos e vêem tudo como Cristãos, se é que sabem o que esse estratagema designa.

Os Cristãos-sem-saber, tipo os adolescentes que não estão revoltados.
 
« Última modificação: 07 de Janeiro de 2009, 22:44:23 por Apolo »

Offline Nyx

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.758
  • Sexo: Feminino
  • nyx
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #14 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:48:12 »
 :| Nos chamar de cristãos malditos não é uma atitude simpática e não vai ajudar em nada no debate.

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #15 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:49:00 »
Vou lhes ensinar em suas terminações o que é o Anti-Cristo.

Imaginem que eu pudesse me expressar realmente como eu quisesse, sem sofrear a censsura da moderação.

Isto é ser Anti-Cristo.

Isto implica poder na sociedade, liberdade de espírito entre outros.

A liberdade de espírito de Hamlet exclamar sua sentença de morte ao tio.

Offline Nyx

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.758
  • Sexo: Feminino
  • nyx
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #16 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:49:59 »
E também implica ferir a liberdade do outro.

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #17 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:54:25 »
E também implica ferir a liberdade do outro.

Como eu disse: poder.

O poder é como uma balança: pende para o lado do homem mais livre.

Offline Nyx

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.758
  • Sexo: Feminino
  • nyx
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #18 Online: 07 de Janeiro de 2009, 22:56:17 »
 :| Então poder nada mais é do que a capacidade de atacar a liberdade do próximo?

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.450
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #19 Online: 07 de Janeiro de 2009, 23:00:04 »
Pelamordedeus, será que o Orkut enguiçou hoje?
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #20 Online: 07 de Janeiro de 2009, 23:01:50 »
:| Então poder nada mais é do que a capacidade de atacar a liberdade do próximo?

Se você considerar que o mundo é feito apenas de "próximos"

Mas eu te recomendaria considerar também as naturezas mortas, vidas já condenadas e sobretudo escolhas... É sobre tudo isso que o poder atua.


Offline Nyx

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.758
  • Sexo: Feminino
  • nyx
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #21 Online: 07 de Janeiro de 2009, 23:02:06 »
 
Pelamordedeus, será que o Orkut enguiçou hoje?


:P Não se estressa, Giga, hoje ainda é quarta-feira.

Offline Nyx

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.758
  • Sexo: Feminino
  • nyx
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #22 Online: 07 de Janeiro de 2009, 23:03:16 »
:| Então poder nada mais é do que a capacidade de atacar a liberdade do próximo?

Se você considerar que o mundo é feito apenas de "próximos"

Mas eu te recomendaria considerar também as naturezas mortas, vidas já condenadas e sobretudo escolhas... É sobre tudo isso que o poder atua.




Mas como o poder vai atuar sobre uma decisão já tomada?

Seu contexto não pode ser alterado, só se pode alterar a interpretação do fato.  :|

Offline Apolo

  • Banido
  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #23 Online: 07 de Janeiro de 2009, 23:06:24 »
:| Então poder nada mais é do que a capacidade de atacar a liberdade do próximo?

Se você considerar que o mundo é feito apenas de "próximos"

Mas eu te recomendaria considerar também as naturezas mortas, vidas já condenadas e sobretudo escolhas... É sobre tudo isso que o poder atua.




Mas como o poder vai atuar sobre uma decisão já tomada?

Seu contexto não pode ser alterado, só se pode alterar a interpretação do fato.  :|

Boa pergunta Lelinha. ;)

O poder atua rompendo um paradigma vigente, isto é, qualquer decisão já tomada, qualquer forma já estabelecida.

É assim que a matéria do passado muda na história, um mito se transforma em fato, e um fato em mito.


Offline Nyx

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.758
  • Sexo: Feminino
  • nyx
Re: A representação mais mal interpretada de todos os tempos.
« Resposta #24 Online: 07 de Janeiro de 2009, 23:11:47 »
 :| Então, possui o poder a pessoa capaz de quebrar paradigmas vigentes, mudando o que é considerada a verdade comumente aceita?

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!