Autor Tópico: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?  (Lida 12848 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.413
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #50 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 00:22:43 »
Então se a métrica do desenvolvimento espiritual é o QI, espíritos superiores devem ser extremamente inteligentes, e se o são, por que é que dizem tanta merda? Por que erram tanto? Por que ditaram uma DE racista e insustentável do ponto de vista científico? Será que é porque são brincalhões?
Primeiro que não dizem "tanta m..." e nem erram tanto, conforme eu já demonstrei em outros tópicos. As análises é que têm sido parciais. Segundo porque não ditaram uma doutrina racista e nem sequer insustentável do ponto de vista científico. A crítica é que tem sido, mais uma vez, parcial, maldosa e malevolente. Kardec e os espíritos estão sendo condenados nesse sentido simplesmente por não serem cegos, como se "ver" fosse um pecado mortal. E os brincalhões têm em todo lugar, mas esses não são os realmente superiores.

Um abraço.

provamos que a DE é racista.
provamos que a DE é insustentável do ponto de vista científico e que contém erros crassos.
mostramos que espíritos superiores só dizem merdas sem sentido.
A DE é ignorada pelos filósofos e pelos cientistas e só é citada como referência histórica.
O espiritismo é ignorado ou inexistente na maioria em todos os países desenvolvidos, inclusive na França, sua terra natal porque não há nada que se aproveite nele.

Portanto a DE não pode ser obra de espíritos superiores superinteligentes. É obra de um idiota, humano.

Só você é que não quer admitir isso.
Eu já lhe disse alguma vez que você não é cético coisa nenhuma e que você (e também outros aqui) é tão ou mais crente quanto eu? A única diferença entre nós é que nossas crenças divergem.

Um abraço.

Você já foi refutado em todos esses pontos por mim e pelos demais foristas. Os argumentos estão aí registrados nos tópicos anteriores. Quem quiser ver é só pesquisar.

Além disso, você ainda não sabe o que é Ciência; não sabe distinguir bullshit de filosofia; mistura sistematicamnte religião e pseudociência e cria suas próprias evidências. Portanto não tem moral para dizer o que disse neste Clube Cético, onde você é apenas um intrometido que insiste em divulgar suas besteiras.

Já virou piada, há muito tempo. Volta pro Orkut - lá você vai virar herói.

Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #51 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 00:25:22 »
Você já foi refutado em todos esses pontos por mim e pelos demais foristas. Os argumentos estão aí registrados nos tópicos anteriores. Quem quiser ver é só pesquisar.
Faço minhas as tuas palavras grifadas acima.
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.413
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #52 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 00:30:19 »
Você já foi refutado em todos esses pontos por mim e pelos demais foristas. Os argumentos estão aí registrados nos tópicos anteriores. Quem quiser ver é só pesquisar.
Faço minhas as tuas palavras grifadas acima.

Todos aqui sabem que você já tem uma tradição em ser refutado - e até parece que você gosta disso. Cara, sério, procure ajuda. Você está precisando. Leia os seus posts de 2 anos para cá e você vai perceber o que estou dizendo.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #53 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 00:41:19 »
Não sei o que o Leafar faz aqui. Puro troll, sério. Se não consegue entender o método científico e cético e quer argumentar sobre espirtismo, poderia ir para um fórum religioso.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.413
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #54 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 00:55:42 »
Não sei o que o Leafar faz aqui. Puro troll, sério. Se não consegue entender o método científico e cético e quer argumentar sobre espirtismo, poderia ir para um fórum religioso.

O Leafar é um missionário que age como evangelhizador, aqui, de céticos. Vai despejando bullshit ao vento na esperança de ser ouvido e entendido sem se dar conta do rídiculo daquilo que diz, até porque ele acredita sinceramente nessas bobagens todas. Só, talvez, esteja começando a perceber que estamos ficando cansados dessa xaropada e principalmente dessa missão evangelhizadora.

Daqui para frente não hesitarei em denunciá-lo à moderação por proselitismo e espero que outros foristas também assumam esse compromisso. De fato, encheu o saco e as discussões estão longe de serem interessantes e são cada vez menos produtivas.
« Última modificação: 13 de Fevereiro de 2010, 00:58:53 por Gigaview »

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #55 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 04:59:24 »
Os ateus são mais inteligentes?
A pergunta é provocadora. De acordo com um artigo que será publicado neste mês no jornal britânico de psicologia "Intelligence", a resposta é sim. Foram comparados 137 países: em 60% deles, os crentes são os de QI menor.

http://en.octopop.com/Community_-Pensar-o-Mundo-_1446476_-Os-ateus-sao-mais-inteligentes-_24406575.html

Quer dizer, os espíritos reencarnam ficam mais inteligentes e se tornam ateus e voltam como espíritos superiores superinteligentes que só dizem merda.
Peço aos foristas que leiam o link inteiro citado pelo Giga.
E?

O texto mostra opiniões divergentes. Mas nada no texto que refute a relação entre QI e ateísmo...

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #56 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 06:34:12 »
Eu gostaria de ter um semblante de discussão racional neste tópico, então vou pedir duas coisas:

1 - que o Leafar tente responder com mais isenção à linha de questionamento sobre a proibição dos espíritos de se mostrarem em laboratório em vez de se esquivar. Porque, sério, desse jeito é trollagem mesmo.

2 - que os demais colegas evitem xingar. Sim, ver a outra parte se esquivando é irritante, mas manter a compostura é de bom tom.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.568
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #57 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 08:42:51 »
Citar
“Importa que cada coisa venha a seu tempo. A verdade é como a luz: o homem precisa habituar-se a ela, pouco a pouco; do contrário, fica deslumbrado.

É muita conveniência, não acha? O espírito precisa procurar o conhecimento,mas só é possível chegar a ele com sofrimento, só é possível chegar a ele se esquecendo do sofrimento quando encarnado, só é possível chegar a ele, lembrando do sofrimento quando desencarnado, só é possível chegar a ele se sabendo da verdade quando desencarnado e não revelá-la a quem mais precisa os desencarnados.

Você percebe o jogo de manipulação? Deixe a ingenuidade de lado e comece a ser mais crítico com sua doutrina, quem sabe você não se liberta e passa a viver em paz com as probabilidades da verdade.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.568
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #58 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 08:44:16 »
Os ateus são mais inteligentes?
A pergunta é provocadora. De acordo com um artigo que será publicado neste mês no jornal britânico de psicologia "Intelligence", a resposta é sim. Foram comparados 137 países: em 60% deles, os crentes são os de QI menor.

http://en.octopop.com/Community_-Pensar-o-Mundo-_1446476_-Os-ateus-sao-mais-inteligentes-_24406575.html

Quer dizer, os espíritos reencarnam ficam mais inteligentes e se tornam ateus e voltam como espíritos superiores superinteligentes que só dizem merda.
Peço aos foristas que leiam o link inteiro citado pelo Giga.
E?

O texto mostra opiniões divergentes. Mas nada no texto que refute a relação entre QI e ateísmo...

Isso é rótulo Fox, não precisamos disso.

Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #59 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 12:51:36 »
1 - que o Leafar tente responder com mais isenção à linha de questionamento sobre a proibição dos espíritos de se mostrarem em laboratório em vez de se esquivar. Porque, sério, desse jeito é trollagem mesmo.
Eu não me esquivei, mas apenas dei respostas "suscintas" demais, em parte porque já tratei desse assunto em outras ocasiões, e a brevidade talvez tenha sido entendido como "fuga" do assunto.

Mas ok, vamos começar lá de trás novamente então, devagarinho.

A investigação da suposta existência dos espíritos é uma investigação científica como outra qualquer, porém com a diferença de que o objeto investigado não está submetido ao homem, e mais, teria poder sobre ele.

Quando investiga-se o comportamento de ratos de laboratório, ou animais, por exemplo, é fácil porque podemos subjugar os animais e observá-los até que demonstrem o comportamento que desejamos observar. Nesse caso, o ratinho fica lá na gaiola, submetido às vontades do observador. E mesmo assim é preciso esperar pacientemente que o bichinho se comporte da forma esperada (ou não), porque com todo o nosso poder não conseguimos obrigá-lo a fazer uma pirueta contra a vontade dele.

A observação dos espíritos é a mesma coisa, com a diferença capital de que agora seria o observador é que estaria na "gaiola", e sob o jugo do objeto a ser investigado, em outras palavras, estaríamos investigando seres que, em existindo, teriam poderes acima do da humanidade. Se os animais, que estão sob o nosso jugo, precisamos adestrar e esperar que eles tenham a boa vontade de se comportarem, imagine os espíritos. Então, em existindo, eles precisariam ser persuadidos a se manifestarem, e é intelectualmente desonesto afirmar que não existem só porque não se manifestam na hora em que queremos que eles se manifestem. O observador precisa se colocar nas condições apropriadas de observação, e não exigir que essa  condição lhes seja atendida. O engraçado é que muitos cientistas se contorcem e se colocam em posições às vezes as mais ridículas a fim de flagrar algum comportamento espontâneo de animais ou outras coisas na natureza, mas acham que devem ser obedecidos quando investigam espíritos: "Espírito: deita, rola, pula, mexe a mesa, leia o papelzinho, etc..." Não dá, concordam?

Coloquem-se no lugar do objeto observado. Se fosse eu, eu jamais me prestaria a experiências de adivinhação, pegando palavras e letrinhas como se eu fosse um cachorrinho bem treinado que pega o gravetinho e traz para o dono. Não é assim que as coisas devem ser conduzidas. Como eu já disse, é do nosso próprio interesse a solução dessa questão, porque tem a ver com o próprio futuro da humanidade e o nosso próprio futuro. Então nós é que deveríamos ser pró-ativos na investigação, e não exigirmos que o objeto investigado (os espíritos) o sejam.

Ainda pensando empaticamente, se eu fosse um espírito, eu ajudaria os pesquisadores sérios e persistentes, e ignoraria os que quisessem me submeter às suas vontades. Eu sinceramente não acho que estejamos abandonados pelos espíritos (em eles existindo), porque há bastante evidências materiais que podem ser investigadas e podem levar à convicção, como os desse vídeo abaixo.


Independemente das múltiplas explicações mais ou menos acertadas que foram dadas para o fenômeno, reparem que há provas materiais muito difíceis de se negar (16 pessoas feridas). Esse é um dos casos que eu sem medo de errar reputo a espíritos, até porque há casos semelhantes relatados em O Livro dos Médiuns e na Revista Espírita. A farsa seria a segunda possibilidade, mas à medida que o número de pessoas envolvidas aumenta, a farsa torna-se cada vez mais insustentável, pois todos têm que contar a mesma mentira e é muito raro que pessoas simples sejam capazes de sustentá-la sem se traírem. Esse é um dos casos em que a manifestação é espontânea e pode ser investigado. Mas há milhares de outros, e eu já citei vários aqui. Então, não estaríamos abandonados, não. Mas daí a achar que eles vão se colocar sob o jugo de pessoas que querem que eles se manifestem na hora que querem, vai longa distância.

Na Revista Espírita de janeiro de 1858 (a primeira) há um artigo e uma explicação sobre isso, na página 49: Os Médiuns Julgados. Refere-se a um artigo publicado pela Scientific American em 11 de julho de 1857 com respeito a médiuns (entre eles as irmãs Fox) que não conseguiram mostrar "suas habilidades" perante um certo número de professores da Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos.

http://www.opiniaoespirita.org/downloads/re_1858_feb.pdf

Eu não sei... eu acho que esse assunto já se esgotou, e se não tiver nada mais de novo, encerro. Senão não vamos mais sair desse "concordo", "não concordo", "creio", "não creio". Acho que todo mundo aqui já deixou bem claro como é que pensa.

Um abraço.
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #60 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 14:07:14 »
1 - que o Leafar tente responder com mais isenção à linha de questionamento sobre a proibição dos espíritos de se mostrarem em laboratório em vez de se esquivar. Porque, sério, desse jeito é trollagem mesmo.
Eu não me esquivei, mas apenas dei respostas "suscintas" demais, em parte porque já tratei desse assunto em outras ocasiões, e a brevidade talvez tenha sido entendido como "fuga" do assunto.

Mas ok, vamos começar lá de trás novamente então, devagarinho.

A investigação da suposta existência dos espíritos é uma investigação científica como outra qualquer, porém com a diferença de que o objeto investigado não está submetido ao homem, e mais, teria poder sobre ele.

Quando investiga-se o comportamento de ratos de laboratório, ou animais, por exemplo, é fácil porque podemos subjugar os animais e observá-los até que demonstrem o comportamento que desejamos observar. Nesse caso, o ratinho fica lá na gaiola, submetido às vontades do observador. E mesmo assim é preciso esperar pacientemente que o bichinho se comporte da forma esperada (ou não), porque com todo o nosso poder não conseguimos obrigá-lo a fazer uma pirueta contra a vontade dele.


A observação dos espíritos é a mesma coisa, com a diferença capital de que agora seria o observador é que estaria na "gaiola", e sob o jugo do objeto a ser investigado, em outras palavras, estaríamos investigando seres que, em existindo, teriam poderes acima do da humanidade. Se os animais, que estão sob o nosso jugo, precisamos adestrar e esperar que eles tenham a boa vontade de se comportarem, imagine os espíritos. Então, em existindo, eles precisariam ser persuadidos a se manifestarem, e é intelectualmente desonesto afirmar que não existem só porque não se manifestam na hora em que queremos que eles se manifestem. O observador precisa se colocar nas condições apropriadas de observação, e não exigir que essa  condição lhes seja atendida. O engraçado é que muitos cientistas se contorcem e se colocam em posições às vezes as mais ridículas a fim de flagrar algum comportamento espontâneo de animais ou outras coisas na natureza, mas acham que devem ser obedecidos quando investigam espíritos: "Espírito: deita, rola, pula, mexe a mesa, leia o papelzinho, etc..." Não dá, concordam?

Coloquem-se no lugar do objeto observado. Se fosse eu, eu jamais me prestaria a experiências de adivinhação, pegando palavras e letrinhas como se eu fosse um cachorrinho bem treinado que pega o gravetinho e traz para o dono. Não é assim que as coisas devem ser conduzidas. Como eu já disse, é do nosso próprio interesse a solução dessa questão, porque tem a ver com o próprio futuro da humanidade e o nosso próprio futuro. Então nós é que deveríamos ser pró-ativos na investigação, e não exigirmos que o objeto investigado (os espíritos) o sejam.

Ainda pensando empaticamente, se eu fosse um espírito, eu ajudaria os pesquisadores sérios e persistentes, e ignoraria os que quisessem me submeter às suas vontades. Eu sinceramente não acho que estejamos abandonados pelos espíritos (em eles existindo), porque há bastante evidências materiais que podem ser investigadas e podem levar à convicção, como os desse vídeo abaixo.

Então quer dizer que nenhum cientista que morreu até hoje se dá o trabalho de ajudar seus pobres pares vivos para fazer um mísero teste?
Se eu morresse e meu espírito permanecesse, eu com certeza iria voltar para ajudar em um teste... mas seria censurado moralmente por um bosta de espírito...
Quer dizer que os espíritos permitem que um livro todo seja escrito como "prova cabal" da existência de espíritos APENAS PARA IGNORANTES e não aceita que provas cabais sejam dadas aos céticos?
Quer dizer que espíritos evoluidos aceitam que espiritos interfira muito negativamente (como as dezenas de groselhas espiritas do chico/kardec que li dizem) na vida de alguém mas não permitem um mísero teste científico??
Quer dizer que podem dar provas a ignorantes e não a instruidos que respeitem os critérios científicos e duvidem (como todos deveríamos) de sua própria capacidade cognitiva e então se submetem a epistemologia condizente com a nossa condição?

A questão leafar, ´é a seguinte. Tudo o que você diz é besteira. PONTO. Seus argumentos são iguais aos de todos religiosos que vêm para esse site, com a diferença é que você é ainda mais fundamentalista e surdo.

Sua presença atrapalha a parte de religião do site, porque você não consegue entender que o que você diz são apenas evidências para você mesmo. Se você não consegue entender que quando você diz que "Na Europa os espíritos eram mais egoistas..." e a partir disso, explica uma série de coisas... se você não percebe que isso é merda você não deveria sequer estar nesse site. Isso é LIXO. Essa sua afirmação, é LIXO.

Então, você deveria discutir sobre evidências. E se não as têm, deveria parar de falar LIXO.
« Última modificação: 13 de Fevereiro de 2010, 14:09:25 por Agnóstico »
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline FxF

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.720
  • Sexo: Masculino
  • Yohohoho!
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #61 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 15:10:52 »
Os ateus são mais inteligentes?
A pergunta é provocadora. De acordo com um artigo que será publicado neste mês no jornal britânico de psicologia "Intelligence", a resposta é sim. Foram comparados 137 países: em 60% deles, os crentes são os de QI menor.

http://en.octopop.com/Community_-Pensar-o-Mundo-_1446476_-Os-ateus-sao-mais-inteligentes-_24406575.html

Quer dizer, os espíritos reencarnam ficam mais inteligentes e se tornam ateus e voltam como espíritos superiores superinteligentes que só dizem merda.
Peço aos foristas que leiam o link inteiro citado pelo Giga.
E?

O texto mostra opiniões divergentes. Mas nada no texto que refute a relação entre QI e ateísmo...
Isso é rótulo Fox, não precisamos disso.
Também acho. Mas ainda acho que o Leafar viajou na colocação dele...

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.413
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #62 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 15:44:21 »
Citar
Na Revista Espírita de janeiro de 1858 (a primeira) há um artigo e uma explicação sobre isso, na página 49: Os Médiuns Julgados. Refere-se a um artigo publicado pela Scientific American em 11 de julho de 1857 com respeito a médiuns (entre eles as irmãs Fox) que não conseguiram mostrar "suas habilidades" perante um certo número de professores da Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos.

(1) Por que o Leafar continua citando as irmãs Fox quando já é público e notório que se tratava de uma fraude?

A Confissão de Margaret Fox

Minha irmã Katie foi a primeira a descobrir que por esfregar os dedos podia produzir certo ruído com as juntas e que o mesmo efeito podia ser produzido com os artelhos. Descobrindo que podíamos criar ruídos com nossos pés-primeiro com um pé, depois com ambos-praticamos até poder fazer isso com facilidade quando a sala estava às escuras. Ninguém suspeitava de que fosse um truque nosso pois éramos crianças ainda tão novas. . . . todos os vizinhos julgavam que havia algo, e desejaram descobrir do que se tratava. Estavam convencidos de que alguém havia sido assassinado na casa. Perguntaram-nos a respeito, e praticávamos as pancadas, sendo uma para "sim", três para "não", como passamos fazer daí por diante. Nada sabíamos sobre espiritismo então. O assassinato, concluíram, devia ter sido cometido na casa. Finalmente, encontraram um homem chamado Bell e disseram que o pobre inocente havia cometido um assassinato na casa, e que aqueles sons procediam dos espíritos das pessoas assassinadas. O pobre Bell passou a ser evitado e visto como assassino por toda a comunidade. No que tange a espíritos, nem eu nem minha irmã pensávamos a respeito disso. . . . Tenho visto tanto engano danoso que estou disposta a prestar assistência o quanto puder e positivamente declarar que o espiritismo é uma fraude da pior descrição. Faço isso perante Deus, e minha idéia é denunciá-lo. . . . Estou convicta de que esta declaração, partindo solenemente de mim, a primeira e mais bem sucedida nesse engano, romperá a força do rápido crescimento do espiritismo e comprovará ser tudo uma fraude, hipocrisia e engano". New York World Newspaper, 21 de outubro de 1888.


(2) Por que o Leafar nao admite que os espíritos superiores só falam besteira se na própria revista que ele citou como fonte para seus argumentos encontramos esses exemplos de bobagens:

 - "Segundo os Espíritos, o planeta Marte seria ainda menos adiantado que a Terra. Os Espíritos ali encarnados parecem pertencer quase que exclusivamente à nona classe, a dos Espíritos impuros, de sorte que o primeiro quadro, que demos acima, seria a imagem desse mundo." pg 114

- " Juno e Urano seriam ainda superiores a estes últimos. Pode supor-se que os elementos morais desses dois planetas são formados das primeiras classes da terceira ordem e, em sua grande maioria, de Espíritos da segunda ordem. Os homens são ali infinitamente mais felizes que na Terra, em razão de não terem de sustentar as mesmas lutas, nem sofrer as mesmas tribulações, assim como não se acham expostos às mesmas vicissitudes físicas e morais." pg 116

- "A superioridade de Júpiter não está somente no estado moral de seus habitantes; está também na sua constituição física. "

- "Enquanto rastejamos penosamente na Terra, o habitante de Júpiter transporta-se de um a outro lugar, deslizando sobre a superfície do solo, quase sem fadiga, como o pássaro no ar ou o peixe na água."pg 116

- "Quando se comunicam conosco, os Espíritos que habitam Júpiter geralmente sentem prazer em descrever o seu planeta; ao se lhes pedir a razão, respondem que o fazem com o fito de nos inspirarem o amor do bem, com a esperança de lá chegarmos um dia." pg 118

- Descrição de Jupiter - "Sabíamos, por evocações anteriores, que Bernard Palissy, o célebre oleiro do século XVI, habita Júpiter. As respostas seguintes confirmam, por todos os pontos, o que em diversas ocasiões nos foi dito sobre esse planeta, por outros Espíritos e através de diferentes médiuns. Pensamos que serão lidas com interesse, a título de complemento do quadro que traçamos em nosso último número. Fato notável, a identidade que apresentam com as descrições anteriores é, no mínimo, uma presunção de exatidão." pg 171

- "As respostas seguintes foram dadas pelo Espírito São Luís; concordam com o que nos havia sido dito anteriormente por outros Espíritos.

1. Como pode um Espírito aparecer com a solidez de um corpo vivo?
Resp. – Ele combina uma parte do fluido universal com o fluido que o médium libera, próprio a esse efeito. À sua vontade, esse fluído toma a forma que o Espírito deseja; mas em geral a forma é impalpável.

2. Qual é a natureza desse fluido?
Resp. – Fluido; está dito tudo.

3. Esse fluido é material?
Resp. – Semimaterial.

4. É esse fluido que compõe o perispírito?
Resp. – Sim, é a ligação do Espírito à matéria.

5. É esse fluido que dá vida, o princípio vital?
Resp. – Sempre ele; eu disse ligação.

6. Esse fluido é uma emanação da Divindade?
Resp. – Não.

7. É uma criação da Divindade?
Resp. – Sim, tudo é criado, exceto o próprio Deus.

8. O fluido universal tem alguma relação com o fluido elétrico, do qual conhecemos os efeitos?
Resp. – Sim; é o seu elemento."
....

e por aí vai....tanta sabedoria!!!! Exemplo de um espírito superinteligente.

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #63 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 20:13:13 »


Uma "analise" "séria" sobre o "sobrenatural"... é a radiestesia wi-fi.  :histeria:

Offline Rios

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 223
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #64 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 21:51:41 »


Se os animais, que estão sob o nosso jugo, precisamos adestrar e esperar que eles tenham a boa vontade de se comportarem, imagine os espíritos.

esse argumento é muito fraco, o leafar é muito ingênuo.
Espíritos são pessoas e pessoas tem prazer em ajudar, se fosse assim seria impossível fazer qualquer pesquisa de opinião por que ninguém teria a boa vontade de participar de uma pesquisa, mas ao contrário, sempre aparecem vários voluntários. O mesmo deveria acontecer apos a morte, os voluntários deviam aparecer.
Eu mesmo se morresse e continuasse existindo iria querer provar cientificamente que ainda estou vivo, não só para abrir um novo campo científico mas principalmente para tranquilizar minha famila e até porque não custa nada fazer um teste como aquele proposto pelo agnostico.

Citar
Então, em existindo, eles precisariam ser persuadidos a se manifestarem, e é intelectualmente desonesto afirmar que não existem só porque não se manifestam na hora em que queremos que eles se manifestem.

E os voluntários leafar, e os voluntários...


Citar
Ainda pensando empaticamente, se eu fosse um espírito, eu ajudaria os pesquisadores sérios e persistentes, e ignoraria os que quisessem me submeter às suas vontades.

Exato, todos nós ajudaríamos, mas até agora ainda não aconteceu. por que?


Citar
Eu sinceramente não acho que estejamos abandonados pelos espíritos (em eles existindo), porque há bastante evidências materiais que podem ser investigadas e podem levar à convicção, como os desse vídeo abaixo.


Independemente das múltiplas explicações mais ou menos acertadas que foram dadas para o fenômeno, reparem que há provas materiais muito difíceis de se negar (16 pessoas feridas). Esse é um dos casos que eu sem medo de errar reputo a espíritos, até porque há casos semelhantes relatados em O Livro dos Médiuns e na Revista Espírita.

Esse vídeo é uma piada, não tem nada nele, só relatos. Não vemos espíritos, não vemos objetos sendo arremessados, não vemos as pessoas sendo feridas, não vemos a casa pegando fogo, só temos os relatos de pessoas ignorantes.
E isso só pesa contra os espíritas, porque afinal de contas, espíritos podem se manifestar a vontade para assombrar casas mas não podem se mostrar num teste científico.
Que legal né?

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #65 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 21:55:46 »
exato... o espiritismo vive a partir dos relatos de ignorantes.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #66 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:19:27 »
esse argumento é muito fraco, o leafar é muito ingênuo.
Espíritos são pessoas e pessoas tem prazer em ajudar, se fosse assim seria impossível fazer qualquer pesquisa de opinião por que ninguém teria a boa vontade de participar de uma pesquisa, mas ao contrário, sempre aparecem vários voluntários. O mesmo deveria acontecer apos a morte, os voluntários deviam aparecer.
Eu mesmo se morresse e continuasse existindo iria querer provar cientificamente que ainda estou vivo, não só para abrir um novo campo científico mas principalmente para tranquilizar minha famila e até porque não custa nada fazer um teste como aquele proposto pelo agnostico.
Se essas manifestações esdrúxulas fossem úteis, tenho certeza que a fariam. E às vezes a fazem, como a história registra.

Citar
Então, em existindo, eles precisariam ser persuadidos a se manifestarem, e é intelectualmente desonesto afirmar que não existem só porque não se manifestam na hora em que queremos que eles se manifestem.

E os voluntários leafar, e os voluntários...
Já expliquei isso mais atrás... Presta a atenção. Eu não tenho outra resposta para dar.


Citar
Ainda pensando empaticamente, se eu fosse um espírito, eu ajudaria os pesquisadores sérios e persistentes, e ignoraria os que quisessem me submeter às suas vontades.

Exato, todos nós ajudaríamos, mas até agora ainda não aconteceu. por que?
Não?  :hein: Será que eu perdi algo?

Esse vídeo é uma piada, não tem nada nele, só relatos. Não vemos espíritos, não vemos objetos sendo arremessados, não vemos as pessoas sendo feridas, não vemos a casa pegando fogo, só temos os relatos de pessoas ignorantes.
E isso só pesa contra os espíritas, porque afinal de contas, espíritos podem se manifestar a vontade para assombrar casas mas não podem se mostrar num teste científico.
Que legal né?
Vê se esse aqui é melhor para você:


Não é porque eu cito um que eu só tenho um caso.

Um abraço.
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #67 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:24:24 »
outra dramatização ridícula...  já foi contestada pelo Manhatan a última do Leafar..

Leafar, porque pessoas como eu, milhões, absolutamente dispostas a ajudar em um teste depois de mortos, não poderiam fazer um teste?
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #68 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:34:37 »
Por que não podem? O que os impede?
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #69 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:37:00 »
Pois é... porque não podem fazer um único teste na frente de cientistas e dar uma prova cabal? Tipo o teste que propus? (ver um objeto em uma sala e contar para um medium na frente de cientistas. Pronto).
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.413
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #70 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:37:20 »
Esse tipo de vídeo é ridículo. Por que um espírito precisaria mover objetos quando não há ninguém presente?


Offline Leafar

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.806
  • Sexo: Masculino
    • Convicção Espírita
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #71 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:38:24 »
Por que não podem? O que os impede?
Desculpem, eu entendi mal a pergunta. Eu já havia respondido antes a pergunta feita pelo Agnóstico num post dirigido ao Dbohr. Ignorem a minha resposta anterior.
"Ide com a onda que nos arrasta; necessitamos do movimento, que é vida, ao passo que vós nos apresentais a imobilidade, que é a morte.... Queremos lançar-nos à vida, porquanto os séculos vindouros, que divisamos, têm horror à morte." (Obras Póstumas - Allan Kardec).

visite: http://conviccao-espirita.blogspot.com/2013/08/apresentacao-deste-blog.html

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #72 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:40:39 »
então o que impede é uma regra moral que diz que não podemos fazer esse teste, é isso?
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 14.413
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #73 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:46:55 »
Pois é... porque não podem fazer um único teste na frente de cientistas e dar uma prova cabal? Tipo o teste que propus? (ver um objeto em uma sala e contar para um medium na frente de cientistas. Pronto).

Ainda assim haverá a dúvida, em caso de sucesso, que a informação poderia ter sido conseguida através de meios anômalos que não envolvem necessariamente espíritos. É preciso um experimento diferente. Lembra dos casos visão remota do Vítor? Claro, todos discutíveis, mas nenhum deles envolve a hipótese espírita.

Offline Rios

  • Nível 12
  • *
  • Mensagens: 223
Re: Análise cética do "sobrenatural",como se faz ?
« Resposta #74 Online: 13 de Fevereiro de 2010, 22:52:12 »
 O segundo vídeo tambem não prova nada, se vocês perceberem quem fez o vídeo foi a própria família, que pode muito bem ter fraudado tudo. A cena da criança sendo empurrada é ridícula!
De qualquer forma, quem eles chamaram para investigar o fenômeno? um cientísta ou um mágico cético? não, um padre e um parapsicólogo.
Eu aposto que é fraude mal intencionada, esse truque de mover objetos provavelmente é feito com fios de nylon preso aos objetos.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!