Autor Tópico: Criacionismo "up to death"  (Lida 9991 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Sodré

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 452
Criacionismo "up to death"
« Online: 01 de Março de 2005, 00:25:04 »
A Bíblia relata uma transformação genética muito mais rápida que os proprios defensores da teoria da evolução.

Mutações genéticas, especiações em tempo real , como algumas materias científicas mostram, favorece mais o criacionismo bíblico que as looooongas e longuíssimas eras da teoria de Darwin.

Todas as etnias existentes hoje, loiros, japoneses, negros, etc.. segundo o criacionismo vieram de Adão e se transformaram em poucos milênios.

Uma aparição de loiros é relatada na historia no século X e XI quando o papa Inocêncio desejou contemplar esta "raça" por exemplo, demonstrando sua raridade no mundo civilizado de então.

Apesar disso, cremos que houveram muitas diferenciações apartir da criação, pois Deus dotou nosso gen, dos animais e plantas, com altíssima capacidade de adaptação e transformação

A separação dos continentes ocasionada pelo diluvio (macros-tsunamis) levou a separação geográfica paulatina das populações, e isso favoreceu a definição de novas etnias e espécies de plantas, animais e pessoas...e isso em tempo rápido em relação ao previsto pela teoria lentíssima da evolução.Essa separação aconteceu de forma mais rápida logo após o diluvio e ainda acontece de forma lenta hoje, há diversos estudos do Dr. em Geologia, Nahor Junior demonstrando isso, e na historia e arqueologia, se observam similaridades incríveis de indios da américa do sul com povos na Asia confirmando com outros muitos ítens esta tese

Favorecendo esta rapidez, estão os mais recentes estudos geológicos, os quais apontam as grandes transformações ocorridas neste planeta, as sedimentações, como um processo de meses, semanas e dias.

O criacionismo acerta cada vez mais que são divulgados especiações em tempo real, as chamadas macro-evoluções.

Em breve se repetirá aquela velha historia que se repetiu quando os defensores da
geração expontânea (os "modernos defensores da abiogênese) cairam em face da Bíblia, da verdade, do relato historico-arqueológico das principais civilizações e sobretudo, diante de Deus, o Criador.
Tecido mole com elasticidade em fossil datado em 66 milhões de anos DERRUBA confiança em métodos de datação radiometricos www.sodregoncalves.rede.comunidades.net

Offline Alenônimo

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.545
  • Sexo: Masculino
    • Alenônimo.com.br
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #1 Online: 01 de Março de 2005, 02:52:33 »
Você só afirmou. Cadê as evidências? Porquê que espécies não evoluem tão rápido quanto antes? Não existe nenhum registro recente de que algum animal atual não existiu antes. As vacas de 200 anos atrás são as mesmíssimas das de hoje...
“A ciência não explica tudo. A religião não explica nada.”

Atheist

  • Visitante
Re: Criacionismo "up to death"
« Resposta #2 Online: 01 de Março de 2005, 15:36:10 »
Citação de: Sodré
A Bíblia relata uma transformação genética muito mais rápida que os proprios defensores da teoria da evolução.

Mutações genéticas, especiações em tempo real , como algumas materias científicas mostram, favorece mais o criacionismo bíblico que as looooongas e longuíssimas eras da teoria de Darwin.

Todas as etnias existentes hoje, loiros, japoneses, negros, etc.. segundo o criacionismo vieram de Adão e se transformaram em poucos milênios.

Uma aparição de loiros é relatada na historia no século X e XI quando o papa Inocêncio desejou contemplar esta "raça" por exemplo, demonstrando sua raridade no mundo civilizado de então.

Apesar disso, cremos que houveram muitas diferenciações apartir da criação, pois Deus dotou nosso gen, dos animais e plantas, com altíssima capacidade de adaptação e transformação

A separação dos continentes ocasionada pelo diluvio (macros-tsunamis) levou a separação geográfica paulatina das populações, e isso favoreceu a definição de novas etnias e espécies de plantas, animais e pessoas...e isso em tempo rápido em relação ao previsto pela teoria lentíssima da evolução.Essa separação aconteceu de forma mais rápida logo após o diluvio e ainda acontece de forma lenta hoje, há diversos estudos do Dr. em Geologia, Nahor Junior demonstrando isso, e na historia e arqueologia, se observam similaridades incríveis de indios da américa do sul com povos na Asia confirmando com outros muitos ítens esta tese

Favorecendo esta rapidez, estão os mais recentes estudos geológicos, os quais apontam as grandes transformações ocorridas neste planeta, as sedimentações, como um processo de meses, semanas e dias.

O criacionismo acerta cada vez mais que são divulgados especiações em tempo real, as chamadas macro-evoluções.

Em breve se repetirá aquela velha historia que se repetiu quando os defensores da
geração expontânea (os "modernos defensores da abiogênese) cairam em face da Bíblia, da verdade, do relato historico-arqueológico das principais civilizações e sobretudo, diante de Deus, o Criador.


Sodré, você está querendo explicar sua teoria baseado nas exceções. Entretanto, você não tem base suficiente para provar tudo o que declara. Onde estão as provas do dilúvio? Por que é que a Terra insiste em dizer aos cientistas que tem bilhões de anos? Já escrevi sobre o que se deveria encontrar se o mito do dilúvio fosse verídico. Onde estão as evidências?

Quando os evolucionistas diziam que a evolução acontecia, mas não havia provas em tempo real, os criacionistas se baseavam nisso para desacreditar a evolução. Uma vez que se foi provado que a evolução não só aconteceu, como continua acontecendo, vocês precisam inventar novas desculpas...

Especiações podem acontecer rapidamente? Claro que sim, principalmente entre plantas. É regra que a especiação aconteça rapidamente? Não, é uma exceção. Tudo vai depender de que características estamos falando. Não há uma regra única para especiação, por isso utilizar um exemplo e extrapolar para explicar uma mitologia, esquecendo-se de todas as inúmeras outras evidências é crime ideológico. Repito, é falsidade, desonestidade.

O fato é que quando Darwin escreveu seus livros não se sabia nada de genética. Não era possível esperar que ele tivesse uma inspiração divina para escrever profecias sobre coisas que ele não conhecia. Ele escreveu baseado na experimentação e observação dos fatos. Com o avanço dos estudos na genética as coisas estão clareando.

Por favor, Sodré, defina o que é evolução para você. Depois disso podemos continuar, pois enquanto você combater uma evolução de acordo com uma definição que não é verdadeira, eu só perco meu tempo.

Atheist

  • Visitante
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #3 Online: 01 de Março de 2005, 15:38:28 »
Citar
Essa separação aconteceu de forma mais rápida logo após o diluvio e ainda acontece de forma lenta hoje, há diversos estudos do Dr. em Geologia, Nahor Junior demonstrando isso, e na historia e arqueologia, se observam similaridades incríveis de indios da américa do sul com povos na Asia confirmando com outros muitos ítens esta tese


É muita ignorância...

A semelhança é óbvia pois houve ondas migratórias. Há provas disso. Me explique por que as datações indicam uma ordem cronológica no aparecimento e distribuição dos ameríndios pelas Américas.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #4 Online: 02 de Março de 2005, 13:01:12 »
Uma pergunta mais banal... Quantos pares de animais Noé pôs na arca? Nem essa questão a Bíblia responde direito!

Offline Nina

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.805
  • Sexo: Feminino
    • Biociência.org
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #5 Online: 02 de Março de 2005, 18:25:17 »
Ou quanto tempo durou o dilúvio... ou como Noé ficou sabendo que a enchente tinha acabado... ou .... ah, são tantos "ous"...

 :o
"A ciência é mais que um corpo de conhecimento, é uma forma de pensar, uma forma cética de interrogar o universo, com pleno conhecimento da falibilidade humana. Se não estamos aptos a fazer perguntas céticas para interrogar aqueles que nos afirmam que algo é verdade, e sermos céticos com aqueles que são autoridade, então estamos à mercê do próximo charlatão político ou religioso que aparecer." Carl Sagan.

Atheist

  • Visitante
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #6 Online: 03 de Março de 2005, 12:49:55 »
Tantos "ous" mas com uma resposta única: "não nos é dado o direito de saber". Ponto final. Entenderam???  :twisted:

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #7 Online: 03 de Março de 2005, 13:23:08 »
Quantos anos Noé viveu mesmo? Novecentos e cacetada? Ele já tinha alguns séculos de idade quando construiu sozinho (ou quem sabe com ajuda de seus dois ou três filhos) em sete dias uma arca de madeira com 150 metros de comprimento (1,5 vezes maior que um campo de futebol), 25 metros de largura e 15 de altura (equivalente a um prédio de quatro andares)
Haja óleo de baleia para tapar os espaços entre as tábuas de modo a não deixar nem um furinho na superfície de contato entre a madeira e a água. Noé também pescou as baleias?

E quanto ao dilúvio? Choveu por quarenta dias e quarenta noites até que todos os picos do mundo estivessem cobertos por, se não me engano, 15 metros de água no mínimo. Quer dizer que o nível do mar se elevou quase 9 mil metros de altura. Haja água. Onde ela foi parar? Nas geleiras atuais não há água para elevar o nível do mar em nem 50 metros, quanto mais em 9 000! Mas o mais estranho é que a erosão provocada por tanta chuva não foi suficiente para interferir na paisagem! Ainda se vê picos escarpados em vez de colinas arredondadas. Ainda há escudos cristalinos aflorando por aí, em vez de debaixo de centenas de metros de camadas de solo sedimentar.
Ah sim, o texto diz que em algumas semanas ou meses os processos geológicos esconderam as provas do dilúvio.

E os animais na arca, comeram o quê? A viagem durou quase um ano, imagina quanta comida deveria haver estocada na arca! Eles foram capturados por Noé ou entraram de livre e espontânea vontade? Os animais que habitavam as Américas ou a Austrália vieram nadando até o Oriente Médio? Pingüins e ursos polares ganharam ar condicionado em suas suítes? E quanto às plantas?
Ah, não, parece que o texto diz que Noé levou poucos animais na sua arca maior que o Titanic e em meses eles evoluíram, tornaram-se cerca de dez milhões de espécies! Apesar de nos últimos, digamos, cinco mil anos, não se ver tanta atividade quanto deve ter acontecido nos meses que se sucederam ao dilúvio. Bom, de quem negava completamente a tal da "macroevolução" a quem diz que ela acontece num piscar de olhos, que nem nos desenhos do Pokémon é um grande avanço. A fé realmente move montanhas.

Offline Rosana Mendes

  • Nível 00
  • *
  • Mensagens: 3
Criacionismo "up to death"
« Resposta #8 Online: 09 de Março de 2005, 09:10:23 »
:D Olá a todos

O site desenvolvido pela equipe do professor Adauto Lourenço está no ar. Lá você poderá estudar vários aspectos para esta discussão. Vale a pena conferir (Nem que prá alguns só prá criticar  :P )

http://www.universocriacionista.com.br/

Unbedeutend_F_Organisch

  • Visitante
Criacionismo "up to death"
« Resposta #9 Online: 09 de Março de 2005, 10:00:03 »
Citação de: rosana_mendes
:D Olá a todos

O site desenvolvido pela equipe do professor Adauto Lourenço está no ar. Lá você poderá estudar vários aspectos para esta discussão. Vale a pena conferir (Nem que prá alguns só prá criticar  :P )

http://www.universocriacionista.com.br/


Obrigado pelo recomendação

Gostaria de lhe recomendar o site de um dos membros do fórum

http://www.evoluindo.biociencia.org/[/url]

Anonymous

  • Visitante
Criacionismo "up to death"
« Resposta #10 Online: 09 de Março de 2005, 12:46:04 »
Citação de: rosana_mendes
:D Olá a todos

O site desenvolvido pela equipe do professor Adauto Lourenço está no ar. Lá você poderá estudar vários aspectos para esta discussão. Vale a pena conferir (Nem que prá alguns só prá criticar  :P )

http://www.universocriacionista.com.br/
Valeu Rosana, estou colocando nos bookmarks, em breve reduziremos à migalhas.

Offline Panthera

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.080
  • Sexo: Masculino
Criacionismo "up to death"
« Resposta #11 Online: 24 de Abril de 2005, 12:10:22 »
Credo, esse Universo Criacionista tem uma área chamada "Creation Teens"!  :o
Tirem as crianças da sala.  :x

Uma palhinha: "Para você pensar: O que você conhece que deixado por conta própria produziria uma complexidade altamente organizada? Bagunça e desorganização é a regra que todos nós conhecemos. Por que só com a Evolução seria diferente?"  
Tsc, tsc...   :enjoo:
"Ignorância é força! Guerra é paz. Liberdade é escravidão." O Partido. 1984, George Orwell

Offline Esperto

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.154
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #12 Online: 24 de Abril de 2005, 18:38:30 »
êta falácia
filosofia de um professor meu:
"A mente abre quando o cu aperta!"

Offline Hold the Door

  • Editores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.656
  • Sexo: Masculino
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #13 Online: 24 de Abril de 2005, 22:45:01 »
O Sodré ainda continua com essa história? Todos esses "argumentos" já foram refutados milhares de vezes em tópicos antigos, ele simplesmente ignora a refutação e continua com sua repetição ad infinitum.
Hold the door! Hold the door! Ho the door! Ho d-door! Ho door! Hodoor! Hodor! Hodor! Hodor... Hodor...

Offline Sodré

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 452
Criacionismo "up to death"
« Resposta #14 Online: 25 de Abril de 2005, 03:45:20 »
Biodiversidade e especiação

O criacionismo apregoa uma separação geográfica drástica e mudança drastica do eco-sistema, ocorrida apartir da pangeia quando este mundo se envolveu, arqueologicamente, paleontologicamente e geologicamente falando, numa catastrofe universal diluviana com fissuras em lençois freaticos citados de forma simploria na Biblia e em varios relatos arqueologicos.


Somente tal incidente poderia provocar especiações de uma magnitude irreversivel e progressiva. Já um uniformismo encontra serias dificuldades evolucionarias para sustentar modificações irreversiveis em termos de mutação genetica e acumulo de mudanças alelicas como revela as observações com estudos com inseticidas onde quando alterados a aplicação se vê retornarem a forma original os organismos.

Desta forma a biodiversidade é explicada apartir da grande catastrofe de maneira mais abrangente e coerente com a observação evolucionaria, do que o modelo evolucionista darwiniano..se aproximando sensivelmente do modelo neodarwiniano de Gould.

Descendentes dos sobreviventes, cruzaram-se entre si e deram inicio a biodiversidade apartir de adaptação aos diversos climas distintos que se formaram na terra e separação geográfica.

Apenas um pequeno tsunami chegou a mudar o eixo da terra, o catastrofismo apregoa grandes mudanças na terra por um dilivio global.




Fragilidades do modelo geológico evolucionario

"1. Faltam sinais de erosão entre as camadas da coluna geológica, se cada extrato ficou exposto as intemperies por milhões de anos, onde estão estes sinais????? Uma vez que as camadas são planas!

2.Lacunas nos registros fósseis

3. Extinções em massa

4. Fosseis bem preservados nos dizem que os animais foram sepultados e mineralizados muito rapidamente, sem se decompor ou ser devorados por outros animais, um exemplo são os fosseis de SANTANA DO ARARIPE, NO CEARÁ. Na parte superior há os ictiolos(peixes) com orgãos e até mesmo a COR de escamas são preservados. Em condições normais (uniformitarianismo) esse tipo de fossilização não ocorre"




4. BOULDERS... SÃO PEDRAS MUITO GRANDES de característicos de aguas profundas, encontradas em camadas entre o pre-cambriano e o cambriano em varias partes do mundo. Aquestão é: Como foram parar ali? Uma vez que isso indica a necessidade de uma imensa energia para move-los o que sugere uma grande catástrofe.


5. Dinossauros

A teoria do impacto de um asteroide que teria levantado muito poeira e levado a morte muitos dinossauros, encontra serias dificuldades porque quando houve esse impacto os dinassouros já estavam mortos, pois seus fósseis foram encontrados abaixo da camada em que se lcaliza a cratera de yucatan (na passagem do Cretacio para o terciario no Mexico)

No fim do Mesosoico, varios animais se extinguiram, não só os dinossauros, como os amonóides,especie de Lula, que viviam em conchas..todos eles extinguiram no fim do cretacio. Porque?

O impacto de um asteroide é uma catastrofe muito localizada. deve-se procuarar uma catastrofe muito maior paravexplicar a extinção em massa e uma enormidade de fosseis em todas as partes do planeta
Tecido mole com elasticidade em fossil datado em 66 milhões de anos DERRUBA confiança em métodos de datação radiometricos www.sodregoncalves.rede.comunidades.net

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #15 Online: 25 de Abril de 2005, 13:14:22 »
Sodré: Vai se restringir a copy/paste? Tenha vergonha na cara, menino!

Aurélio: Você já criou um tópio com esse texto, não precisa postar de novo.  |(

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Criacionismo "up to death"
« Resposta #16 Online: 25 de Abril de 2005, 15:10:28 »
Sodré, você realmente acredita que grandes mudanças podem ocorrer com as espécies em tão pouco espaço de tempo? Se a resposta for sim, você não é apenas evolucionista, como extrapola ainda mais a tese evolucionista (já que a evolução defende a mudança em longos períodos de tempo). Ou seja, você não apenas acredita que a transmutação das espécies é possível (o que os criacionistas combatem) como é "otimista" o suficiente para achra que era ocorre em tempo irrisório! Parabéns! Você defende o que nem Darwin (nem ninguém de bom senso) ousou defender!
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Sodré

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 452
Criacionismo "up to death"
« Resposta #17 Online: 25 de Abril de 2005, 16:41:15 »
Evolução eh fato, o problema eh quanto tempo existiu para que esta acontecesse...os derrames basalticos por volta do cretaceo. o que indica que nenhum ser vivo poderia viver nos continentes sob as condições que PROVAS  de catastrofes de tal periodo impunham.

"Muito embora os processos de regressão marinha estejam claramente delineados, nas rochas da Bacia do Parana, jaw no permiano, o mesmo NÃO OCORREU, necessariamente, nas demaias regiões da superficie da terra. As placas litosfericas movimentando-se tanto no sentidovertical como horizontalmente, e os colossais volumes de lavas basalticas extravasadas em varias partes do mundo, (nos continentes e oceanos) certamente originaram um cenario tal, que o recuo dos mares, ou oceanos, não poderia se desenvolver de maneira UNIFORME, ocorrendo inclusive transgressões marinhas em determinadas areas continentais. Como exemplo, citamos a significativa transgressão marinha ocorrida, no continente norte americano, no "cretacio".

Nessa MESMA ocasião, o hemisferio Sul, imediatamente antes de se iniciar a separação das placas componentes do mega-continente "gondwana", verifica-se A MAIS EXTENSA MANIFESTAÇÃO VULCANICA DE NATUREZA CONTINENTAL na superficie terrestre. Considerando-se APENAS o continente Sul Americano, este mesmo evento magmatico desenvolveu-se de maneira proeminente na Bacia do Parana, em uma area de 1.200.000 Km2. Estimandose o valor de 660m para a espessura media do pacote magmatico, contendo os sucessivos derrames (Formação de Serra Geral), atinge-se a impressionante cifra de 750.000 Km3 de volume de material extrusivo!!!!!!!!

Esta EXTRAORDINARIA manifestação de energia vulcanica, na verdade, constitui APENAS um episodio do diluvio bilbico, dentre muitos outros de igual MAGNITUDE. nA iNDIA, ESTIMA-SE QUE O VOLUME total dos derrames "cretacitos" do DECCAN, ultrapasse 1.000.000 km3.Apenas um unico derrame (^Pamona^) dos basaltos do grupo rio Columbia (EUA) provavelmente , tenha percorrido a IMPRESSIONANTE distancia de 550 Km, no "mioceno" abrangendo area de 18.000km2. Fenomenos magmaticos semelhantes aos exemplos então apresentados , SÃO EXCLUSIVOS DE UMA SO EPOCA em que a vida ERA IMPOSSIVEL, para qualquer ser vivente que habitasse em areas continentais."



Mesmo assim, sabemos que mudanças palpaveis nos taxa altas não foram verificadas e um retorno ao estagio original do organismo se verifica quando o ambiente se volta ao normal, o que justificaria mais uma projeção de equilibrio evolucioniario do que acumulo de mudanças alelicas.
Tecido mole com elasticidade em fossil datado em 66 milhões de anos DERRUBA confiança em métodos de datação radiometricos www.sodregoncalves.rede.comunidades.net

Offline Nina

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.805
  • Sexo: Feminino
    • Biociência.org
Criacionismo "up to death"
« Resposta #18 Online: 25 de Abril de 2005, 17:01:10 »
Citação de: Sodré
Evolução eh fato, o problema eh quanto tempo existiu para que esta acontecesse...os derrames basalticos por volta do cretaceo. o que indica que nenhum ser vivo poderia viver nos continentes sob as condições que PROVAS  de catastrofes de tal periodo impunham.

"Muito embora os processos de regressão marinha estejam claramente delineados, nas rochas da Bacia do Parana, jaw no permiano, o mesmo NÃO OCORREU, necessariamente, nas demaias regiões da superficie da terra. As placas litosfericas movimentando-se tanto no sentidovertical como horizontalmente, e os colossais volumes de lavas basalticas extravasadas em varias partes do mundo, (nos continentes e oceanos) certamente originaram um cenario tal, que o recuo dos mares, ou oceanos, não poderia se desenvolver de maneira UNIFORME, ocorrendo inclusive transgressões marinhas em determinadas areas continentais. Como exemplo, citamos a significativa transgressão marinha ocorrida, no continente norte americano, no "cretacio".

Nessa MESMA ocasião, o hemisferio Sul, imediatamente antes de se iniciar a separação das placas componentes do mega-continente "gondwana", verifica-se A MAIS EXTENSA MANIFESTAÇÃO VULCANICA DE NATUREZA CONTINENTAL na superficie terrestre. Considerando-se APENAS o continente Sul Americano, este mesmo evento magmatico desenvolveu-se de maneira proeminente na Bacia do Parana, em uma area de 1.200.000 Km2. Estimandose o valor de 660m para a espessura media do pacote magmatico, contendo os sucessivos derrames (Formação de Serra Geral), atinge-se a impressionante cifra de 750.000 Km3 de volume de material extrusivo!!!!!!!!

Esta EXTRAORDINARIA manifestação de energia vulcanica, na verdade, constitui APENAS um episodio do diluvio bilbico, dentre muitos outros de igual MAGNITUDE. nA iNDIA, ESTIMA-SE QUE O VOLUME total dos derrames "cretacitos" do DECCAN, ultrapasse 1.000.000 km3.Apenas um unico derrame (^Pamona^) dos basaltos do grupo rio Columbia (EUA) provavelmente , tenha percorrido a IMPRESSIONANTE distancia de 550 Km, no "mioceno" abrangendo area de 18.000km2. Fenomenos magmaticos semelhantes aos exemplos então apresentados , SÃO EXCLUSIVOS DE UMA SO EPOCA em que a vida ERA IMPOSSIVEL, para qualquer ser vivente que habitasse em areas continentais."



Mesmo assim, sabemos que mudanças palpaveis nos taxa altas não foram verificadas e um retorno ao estagio original do organismo se verifica quando o ambiente se volta ao normal, o que justificaria mais uma projeção de equilibrio evolucioniario do que acumulo de mudanças alelicas.


Só pra eu me divertir, traga dados sobre a evolução biológica.

Mostre que todas as espécies que existem hoje descendem das que caberiam na arca (e que o Noé conhecia)... porque você não mostra dados de relógio molecular calibrados no seu catastrofismo?

Aí falamos sobre evolução..

 :twisted:
"A ciência é mais que um corpo de conhecimento, é uma forma de pensar, uma forma cética de interrogar o universo, com pleno conhecimento da falibilidade humana. Se não estamos aptos a fazer perguntas céticas para interrogar aqueles que nos afirmam que algo é verdade, e sermos céticos com aqueles que são autoridade, então estamos à mercê do próximo charlatão político ou religioso que aparecer." Carl Sagan.

Atheist

  • Visitante
Criacionismo "up to death"
« Resposta #19 Online: 25 de Abril de 2005, 17:21:54 »
Citação de: Sodré
Biodiversidade e especiação

O criacionismo apregoa uma separação geográfica drástica e mudança drastica do eco-sistema, ocorrida apartir da pangeia quando este mundo se envolveu, arqueologicamente, paleontologicamente e geologicamente falando, numa catastrofe universal diluviana com fissuras em lençois freaticos citados de forma simploria na Biblia e em varios relatos arqueologicos.


Somente tal incidente poderia provocar especiações de uma magnitude irreversivel e progressiva. Já um uniformismo encontra serias dificuldades evolucionarias para sustentar modificações irreversiveis em termos de mutação genetica e acumulo de mudanças alelicas como revela as observações com estudos com inseticidas onde quando alterados a aplicação se vê retornarem a forma original os organismos.

Desta forma a biodiversidade é explicada apartir da grande catastrofe de maneira mais abrangente e coerente com a observação evolucionaria, do que o modelo evolucionista darwiniano..se aproximando sensivelmente do modelo neodarwiniano de Gould.

Descendentes dos sobreviventes, cruzaram-se entre si e deram inicio a biodiversidade apartir de adaptação aos diversos climas distintos que se formaram na terra e separação geográfica.

Apenas um pequeno tsunami chegou a mudar o eixo da terra, o catastrofismo apregoa grandes mudanças na terra por um dilivio global.




Fragilidades do modelo geológico evolucionario

"1. Faltam sinais de erosão entre as camadas da coluna geológica, se cada extrato ficou exposto as intemperies por milhões de anos, onde estão estes sinais????? Uma vez que as camadas são planas!

2.Lacunas nos registros fósseis

3. Extinções em massa

4. Fosseis bem preservados nos dizem que os animais foram sepultados e mineralizados muito rapidamente, sem se decompor ou ser devorados por outros animais, um exemplo são os fosseis de SANTANA DO ARARIPE, NO CEARÁ. Na parte superior há os ictiolos(peixes) com orgãos e até mesmo a COR de escamas são preservados. Em condições normais (uniformitarianismo) esse tipo de fossilização não ocorre"




4. BOULDERS... SÃO PEDRAS MUITO GRANDES de característicos de aguas profundas, encontradas em camadas entre o pre-cambriano e o cambriano em varias partes do mundo. Aquestão é: Como foram parar ali? Uma vez que isso indica a necessidade de uma imensa energia para move-los o que sugere uma grande catástrofe.


5. Dinossauros

A teoria do impacto de um asteroide que teria levantado muito poeira e levado a morte muitos dinossauros, encontra serias dificuldades porque quando houve esse impacto os dinassouros já estavam mortos, pois seus fósseis foram encontrados abaixo da camada em que se lcaliza a cratera de yucatan (na passagem do Cretacio para o terciario no Mexico)

No fim do Mesosoico, varios animais se extinguiram, não só os dinossauros, como os amonóides,especie de Lula, que viviam em conchas..todos eles extinguiram no fim do cretacio. Porque?

O impacto de um asteroide é uma catastrofe muito localizada. deve-se procuarar uma catastrofe muito maior paravexplicar a extinção em massa e uma enormidade de fosseis em todas as partes do planeta


Sodré, os criacionistas não têm evidências para apoiar esta baboseira. Fósseis não precisam ser mineralizados tão rapidamente (nem o modelo diluviano explicaria isso, afinal, água não é suficiente para fossilização), basta não haver oxigênio e pouca umidade, que pode ser conseguida facilmente, sem problemas em regiões de rochas sedimentares.

O criacionismo não se sustenta com um mínimo de exame de lógica e ciência.

Offline Südenbauer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.297
  • Sexo: Masculino
Criacionismo "up to death"
« Resposta #20 Online: 25 de Abril de 2005, 17:41:16 »
Citação de: Mr.Hammond
Criacionistas adaptados:
Cartão azul. Distorção do foco do tópico e ad hominem e ofensa aos criacionistas do Fórum.

Offline Nina

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.805
  • Sexo: Feminino
    • Biociência.org
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #21 Online: 25 de Abril de 2005, 18:01:08 »
Aurélio, vamos manter o assunto, ok?  8)
"A ciência é mais que um corpo de conhecimento, é uma forma de pensar, uma forma cética de interrogar o universo, com pleno conhecimento da falibilidade humana. Se não estamos aptos a fazer perguntas céticas para interrogar aqueles que nos afirmam que algo é verdade, e sermos céticos com aqueles que são autoridade, então estamos à mercê do próximo charlatão político ou religioso que aparecer." Carl Sagan.

Offline Sodré

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 452
Criacionismo "up to death"
« Resposta #22 Online: 25 de Abril de 2005, 18:55:20 »
Citação de: Atheist
Citação de: Sodré
Biodiversidade e especiação

O criacionismo apregoa uma separação geográfica drástica e mudança drastica do eco-sistema, ocorrida apartir da pangeia quando este mundo se envolveu, arqueologicamente, paleontologicamente e geologicamente falando, numa catastrofe universal diluviana com fissuras em lençois freaticos citados de forma simploria na Biblia e em varios relatos arqueologicos.


Somente tal incidente poderia provocar especiações de uma magnitude irreversivel e progressiva. Já um uniformismo encontra serias dificuldades evolucionarias para sustentar modificações irreversiveis em termos de mutação genetica e acumulo de mudanças alelicas como revela as observações com estudos com inseticidas onde quando alterados a aplicação se vê retornarem a forma original os organismos.

Desta forma a biodiversidade é explicada apartir da grande catastrofe de maneira mais abrangente e coerente com a observação evolucionaria, do que o modelo evolucionista darwiniano..se aproximando sensivelmente do modelo neodarwiniano de Gould.

Descendentes dos sobreviventes, cruzaram-se entre si e deram inicio a biodiversidade apartir de adaptação aos diversos climas distintos que se formaram na terra e separação geográfica.

Apenas um pequeno tsunami chegou a mudar o eixo da terra, o catastrofismo apregoa grandes mudanças na terra por um dilivio global.




Fragilidades do modelo geológico evolucionario

"1. Faltam sinais de erosão entre as camadas da coluna geológica, se cada extrato ficou exposto as intemperies por milhões de anos, onde estão estes sinais????? Uma vez que as camadas são planas!

2.Lacunas nos registros fósseis

3. Extinções em massa

4. Fosseis bem preservados nos dizem que os animais foram sepultados e mineralizados muito rapidamente, sem se decompor ou ser devorados por outros animais, um exemplo são os fosseis de SANTANA DO ARARIPE, NO CEARÁ. Na parte superior há os ictiolos(peixes) com orgãos e até mesmo a COR de escamas são preservados. Em condições normais (uniformitarianismo) esse tipo de fossilização não ocorre"




4. BOULDERS... SÃO PEDRAS MUITO GRANDES de característicos de aguas profundas, encontradas em camadas entre o pre-cambriano e o cambriano em varias partes do mundo. Aquestão é: Como foram parar ali? Uma vez que isso indica a necessidade de uma imensa energia para move-los o que sugere uma grande catástrofe.


5. Dinossauros

A teoria do impacto de um asteroide que teria levantado muito poeira e levado a morte muitos dinossauros, encontra serias dificuldades porque quando houve esse impacto os dinassouros já estavam mortos, pois seus fósseis foram encontrados abaixo da camada em que se lcaliza a cratera de yucatan (na passagem do Cretacio para o terciario no Mexico)

No fim do Mesosoico, varios animais se extinguiram, não só os dinossauros, como os amonóides,especie de Lula, que viviam em conchas..todos eles extinguiram no fim do cretacio. Porque?

O impacto de um asteroide é uma catastrofe muito localizada. deve-se procuarar uma catastrofe muito maior paravexplicar a extinção em massa e uma enormidade de fosseis em todas as partes do planeta


Sodré, os criacionistas não têm evidências para apoiar esta baboseira. Fósseis não precisam ser mineralizados tão rapidamente (nem o modelo diluviano explicaria isso, afinal, água não é suficiente para fossilização), basta não haver oxigênio e pouca umidade, que pode ser conseguida facilmente, sem problemas em regiões de rochas sedimentares.

O criacionismo não se sustenta com um mínimo de exame de lógica e ciência.



 Fósseis  precisam sim ser soterrados e mineralizados tão rapidamente para preservar caracteristicas tão sensiveis como ateh mesmo cor de escamas. A infinidade de fosseis bem preservados, tridimencionais, falam de sepultamento repentino, ocasionado sobretudo por uma grande catastrofe geologica na terra.

Eh Bom se lembrar que o diluvio abrande diversas catastrofes simultaneamente.


Sobre a questão do tempo em que a evolução atuou, temos a nosso favor diversos achados fosseis bem preservados, pele mole do tiranossauro rex, bacterias ainda vivas no abdomen de abelhas fossilizadas, demonstração de rapidez na formação de carvão e petroleo, (UMA PREVISÃO CRIACIONISTA),  bem como diversas PROVAS  de acontecimentos rapidos na sedimentação de rochas..em laboratorio se verificaram a rapidez de fossilização pela substituição do carbonato por silica, se verificou o fenomeno do entablamento, forma de formação rochosa rapida e submeersa.. pelo bombeamento de agua sobre lavas basalticas..enfim..a teoria catastrofista reune diversas PROVAS  de rapidez e de recente exterminio de florestas e seres vivos rapidamente alem de diversas fontes arqueologicas de 273 fontes nas culturas em derredor do mundo. Ateh os MAIAS  na america do sul descreveram o diluvio e se declararam como sendo a quarta geração pos diluvio ocorrido segundo o calendario deles, em 3013ac)
Tecido mole com elasticidade em fossil datado em 66 milhões de anos DERRUBA confiança em métodos de datação radiometricos www.sodregoncalves.rede.comunidades.net

Offline Sodré

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 452
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #23 Online: 25 de Abril de 2005, 19:08:25 »
Quando pegamos tecido mole em um fossil de tiranossauro rex, raciocinamos para depois aplicar o metodo, a formula? Ou aplicamos a formula para depois raciocinar....

????

Nas equações de matematica desde criança vemos ocorrer com os bons matematicos, onde primeiramente intuimos um resultado lógico, para não nos perdermos posteriormente na aplicação de um formula, para que esta não se distancie tanto da logica.

Sabemos que o resultado se dará na ordem de 1000, por volta de 3, 0, etc... O "X" será mais ou menos por volta de "tanto"..raciocinamos e pensamos diante do problema..

E não somente na matematica, mas num simples troco no supermeercado, no balanço geral de uma grande ou pequena empresa...o ser humano tem a capacidade de prever mais ou menos um resultado antes de aplicar uma determinada formula.


Se depois de aplicar a fórmula, a distancia entre uma previsão logica e o resultado forem muitos grandes, alguma coisa anda errada...

Ocorre que o evolucionismo criou uma especie de logica a ser seguida, e as previsões "logicas" se assemelham a aplicação da formula.

Mas se olharmos um tecido mole de um tiranossauro rex, qual logica existiria em nossa mente...da sua antiguidade em milhões de anos???..creio que não. Os fatos não condizem com isso...

Se pegarmos camadas planas, sem estarem com marcas de erosão, diremos que elas estiveram na superficie da terra por milhoes de anos???.. Tambem creio que não...temos escavações de civilizações recentes para comparar e comprovar esta falacia.

A datação por isotopos e o uniformismo term sido aplicada antes de raciocinarmos...mas justamente devido a um raciocinio..estimulado por fontes historicas e arquelogicas...tem sido minada por alguns questionamentos, pois essa aplicação da formula foge muito do resultado previsto dentro de uma logica do campo da observação.

Pense! raciocine! e depois teste algumas fórmulas e veja se apostaria nelas





Referencia:

Encontrado tecido mole de Tiranossauro rex ? 03/31/2005 19:02
Tecido “mole” em Tyrannosaurus rex
Title: Soft-Tissue Vessels and Cellular Preservation in Tyrannosaurus rex

Abstract:
Soft tissues are preserved within hindlimb elements of Tyrannosaurus rex (Museum of the Rockies specimen 1125). Removal of the mineral phase reveals transparent, flexible, hollow blood vessels containing small round microstructures that can be expressed from the vessels into solution. Some regions of the demineralized bone matrix are highly fibrous, and the matrix possesses elasticity and resilience. Three populations of microstructures have cell-like morphology. Thus, some dinosaurian soft tissues may retain some of their original flexibility, elasticity, and resilience.

Nature 307:1952-1955

Obviamente pode nao existir nada de DNA, talvez nem mesmo proteinas, mas jah eh um grande achado trazendo, ao menos, uma excelente forma de procurar tecido nao mineralizado em fosseis.


Andes, Himalaia, Alpes, etc.. 03/29/2005 07:25
As grandes cadeias de montanhas representam na realidade, uma expressão fisiográfica dos cinturões orogênicos que estão relacionados ao movimento de placas litosféricas, pois formaram-se principalmente ao longo das margens ou próximo aos seus limites (das placas).O desenvolvimento destas grandes estruturas, iniciou-se logo nos primeiros momentos do diluvio; semelhante as bacias sedimentares, os cinturões orogênicos, inicialmente extensas depressões alongadas, foram preenchidos com espessos pacotes de sedimentos. Posteriormente, intensas manifestações magmáticas afetaram o pacote sedimentar, sendo este também energicamente deformado por esforços tangenciais, quando então formaram-se muitas variedades de rochas metamórficas. Expressivos levantamentos dessas cadeias montanhosas (orogênese) ocorreram então, especialmente no "paleo-eoceno"(segundo datas catastrofistas, periodo curto e recente) elevando camadas de origem marinha a milhares de metros de altura.
A formação foi rápida no incio do diluvio e logo após, diminuindo conforme a adaptação, adequação, ajuste, que até hoje acontecem segundo a teoria do movimento das placas tectônicas...

1. O que ocorre hoje NÃO eh o que ocorreu no passado em geologia.

Evidências:

a. Testemunho da desproporção de quantidade de derramento basaltico padrão para o passado. Um prova desta diferença de atuação (rápida e gigantesca no inicio e pequena e menor depois ) de formação basaltica são os derrames da India Deccan..apenas um unico derrame (Pamona) no rio Columbia (EUA) percorrendo incriveis 550 Km..Bacia do Paraná..1200.000 Km quadrados..Formação de Serra Geral com 750.mil Km cúbicos

b. Testemunho fossil (Não estão sendo formados fosseis nas caracteristica dos sitios encontrados, em quantidade e em qualidade, que na maioria dos casos necessitaria de um sepultamento repentino=catastrofe)

c. Granitos com colorações diferentes sem indicar fusão na sua formação

d. Halos de polonio indicam que não poderia ter havido resfriamento de bilhoes de anos para diversas amostras retiradas de varias partes do planeta de granito.


2.Rapidez

Rapidez para fosseis, sedimentação, etc... 03/29/2005 07:24
"As rochas sedimentares , por certo, contém inúmeras informações que apontam insofismavelmente para as ações geológicas extremamente rápidas e abrangentes. Os turbiditos (rápido deslizamento e deposição de extensas camadas de sedimentos, em ambientes submarinos) a ausência de irregularidades topogtráficas entre os sucessivos extratos sedimentares; a comprovação experimental do curto espaço de tempo, em condições normais de pressão e temperatura, necessário para um sedimento transformar-se em rocha sedimentar
a demonstração em laboratorio, do mecanismo rápido e eficiente de fossilização, onde o carbonato de calcio é substituido por sílica..e muitas outras evidências



Pangeia


Todos sabemos que os continentes eram unidos em algum momento no passado.

Arqueologos ficam intrigados com grandes semelhanças entre povos distantes como piramides no Egito e na Amazonia.

Na lingua ha tb evidencis de que os povos eram unidos no passado, a lingua hebraica por exemplo e a cultura religiosa japoneza revelam traços muito intimos inclusive.

Estes e outras centenas de fatos semelhantes corroboram com a ideia de um continente unico recentemente e o catastrofismo que apregoa uma separação e convulsão da terra rapida, colabora para entermos isso com maior facilidade.
Tecido mole com elasticidade em fossil datado em 66 milhões de anos DERRUBA confiança em métodos de datação radiometricos www.sodregoncalves.rede.comunidades.net

Offline Sodré

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 452
Re.: Criacionismo "up to death"
« Resposta #24 Online: 25 de Abril de 2005, 22:19:12 »
Como podemos conciliar uniformitarianismo promovendo acumulo de mudanças a luz dos estudos com inseticidas, onde os organismos voltam ao seu estado original caso cessem as aplicações dos mesmos...
Tecido mole com elasticidade em fossil datado em 66 milhões de anos DERRUBA confiança em métodos de datação radiometricos www.sodregoncalves.rede.comunidades.net

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!