Autor Tópico: Um historiador e ex-ateu, agora espírita  (Lida 18439 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Lion

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.994
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #125 Online: 12 de Setembro de 2010, 13:16:35 »

Pelo jeito nunca assistiu né...?



Ah ta.... Você está falando do Tatu  :P



Não lembro muita coisa sobre essa série.
Esse cara se matou com um tiro, né?

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.382
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #126 Online: 12 de Setembro de 2010, 14:29:55 »

Pelo jeito nunca assistiu né...?



Ah ta.... Você está falando do Tatu  :P



Não lembro muita coisa sobre essa série.
Esse cara se matou com um tiro, né?


Esse mesmo.

Offline Enio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.081
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #127 Online: 12 de Setembro de 2010, 23:52:39 »
Voltando ao assunto principal agora, não acho que ser ateu é o último destino. Se para ele o espiritismo foi esclarecedor, ele então já estava pré disposto a ter afinidade com esta filosofia. Pessoas realmente céticas raramente são espíritas, praticamente todas acabam agnósticas ou atéias. De fato o ceticismo a partir de um certo ponto favorece o ateísmo, mas isso não significa que a espiritualidade não exista realmente, é só mais uma questão de filosofia mesmo.

Não tenho ceticismo forte, pois a minha mente é do tipo que costuma aceitar um número maior de probabilidades, é do tipo que costuma extrapolar a realidade observável, mas até certo ponto, e de forma que esta extrapolação se encaixe com a realidade observável, que ao menos tenha algo a ver com ela para fazer sentido. No centro que frequento me disseram que já teriam surgido, não lá, mas no meio espírita, ex-ateus. Será que o ateu continuaria assim após uma EQM, por exemplo (lembrando que existem relatos em que a mente teria adivinhado o que ocorreu na sala de cirurgia e nas próximas)?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.208
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #128 Online: 13 de Setembro de 2010, 22:43:55 »
Citação de: Geotecton
É alguma brincadeira?
Estas cavernas estariam a alguns quilômetros abaixo da superfície e ainda não são conhecidas pelo homem.

Se ainda não são conhecidas pelo homem, como voce pode afirmar que elas existem?


No caso da mina, eles teriam ido muito fundo e encontrado um grande complexo de cavernas, como se fossem va verdade túneis, ficaram com medo e fecharam a mina. Não vejo problema em existirem cavernas mais profundas.

Porque ficaram com medo?

Onde as cavernas estão localizadas?

Não existem problemas na existência de cavernas mais profundas? Existem sim. E vários. Nível do lençol freático e grau geotérmico são dois deles.


Não estariam no manto, mas a alguns quilômetros abaixo da crosta. Mais ou menos uns 4 quilômetros ou pouco mais, dependendo da localização delas. Haveriam tanto cavernas quanto túneis que ligam estas cavernas. Estes túneis poderiam ser tanto artificiais ou então como que canais subterrâneos interligando cavernas. E é nestas cavernas que os reptilianos morariam.

Se elas estão "alguns quilômetros abaixo da crosta" então elas estão no manto! Acho que voce quis dizer "alguns quilômetros abaixo da superfície, na crosta continental".

Se a humanidade não conhece tais cavernas, como é que voce conhece a localização e a profundidade delas?

Répteis necessitam de calor externo aos seus corpos porque sua termorregulação é pecilotérmica. De onde eles obtém calor e alimento? Eles são albinos e cegos?


De acordo com Lacerta, não estão em contato com as populações por motivos religiosos (as pessoas vão achar que são demônios), e eles não estariam interessados em nós e querem evitar confusão. Preferem viver onde vivem, pois viver no subterrâneo permite maior controle so que na superfície.

Então os reptilianos formaram uma civilização? Ou seja, são inteligentes, desenvolveram a escrita e tem cultura?


Isaac Asimov escreveu que há vantagens em se viver no subterrâneo, como maior controle de temperatura, sem variação de clima para atrapalhar e os terremotos causam danos menores do que na superfície. Talvez no futuro o ser humano descubra as vantagens de se viver no subterrâneo. Além disso, o contato com minérios fica facilitado, já que estão no subterrâneo mesmo!

Asimov se referia a uma civilização tecnólógica, capaz de controlar vários fatores, entre os quais a temperatura e o clima do seu meio ambiente.

Em subsuperfície há uma menor intensidade das ondas sísmicas mas se for um sismo de grande magnitude não fará muita diferença, pois a destruição ocorrerá.


Se bem que já existem algumas cidades subterrâneas em países frios como Canadá. Mas isso é somente por conta do frio.

Quais são estas cidades integralmente subterrâneas?


Citação de: Geotecton
Não se conhece nenhum animal, reptiliano ou não, que tenha aprendido o uso do fogo, com exceção do homem.

Como você disse, a ciência não conhece isso. O homem não sabe de todo o passado da Terra. Só "sabe" de alguns momentos com base em achados arqueológicos e pela geologia, mas acho que só isso não é o suficiente para dizer como foram exatamente os momentos ocorridos. Só pode fazer especulações do que achou e pode entender no momento.

A coleta e a interpretação de dados fazem parte da Cìência.

Até mesmo especulações podem ser aceitas, dependendo do modo em que foram feitas, é claro.


No caso dos reptilianos, se é que existem (lembrando que sou agnóstico em relação a isso), é muito mais tempo e o homem ainda não existia quando estes reptilianos eram primitivos. Como estas espécies teriam preferido viver em cavernas mais profundas (que a gente ainda não teria acesso), provavelmente as evidências vão estar nelas. Lembrando que estas cavernas ficam a quilômetros abaixo da superfície. Não sei como teriam feito para viverem nelas. A não ser se em tais cavernas haver alguma fonte de luz, seja geológica ou biológica.

É uma especulação sem base.

Voce tem referências?


O tempo de evolução que achei sobre reptilianos foi no Arquivo Lacerta. Já no caso do homem, estima-se que evoluiu em 1 ou 2 milhões de anos. Mas como os animais costumam demorar mais para evoluir, então daí é que vem estas indagações. E é por isso que há aqueles que acham que o homem seria na verdade produto de manipulação genética (e eu não vejo problema algum em termos sido cobaias no passado).

Cobaias de quem?
« Última modificação: 13 de Setembro de 2010, 23:30:35 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.208
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #129 Online: 13 de Setembro de 2010, 23:49:03 »
Voltando ao caso de Marte, se houve vida inteligente há milhões de anos antes de um evento cataclísmico (como o que dizimou dinossauros, só que numa escala maior), então talvez tenham preferido viver no subterrâneo, pois a superfície ficou muito mais inóspita.

Voce parte do pressuposto que houve vida em Marte e em estágio biológico avançado.

No entanto, não há nenhuma evidência disto.


E como no subterrâneo há maior controle, minerais e calor, além de estar protegido da radiação, então acho sim provável que existam nichos com um ecossistema subterrâneo, apesar da aparente esterilidade da superfície. Marte teria muita água no seu interior. Se o manto de Marte for "líquido", então há muita chance de haver fonte de calor interna.

Não há evidências de tectonismo recente em Marte, indicando um forte arrefecimento do sistema manto-núcleo. E um planeta sem tectonismo é um planeta inóspito para a vida.


Quanto à coloração da paisagem, eu já vi as fotos marcianas. O que me ocorre em mente são estas imagens:

Os comentários sobre a sua interpretação das fotos de Marte eu deixo para a amanhã.
Foto USGS

Offline Enio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.081
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #130 Online: 13 de Setembro de 2010, 23:51:24 »
Citar
Se ainda não são conhecidas pelo homem, como voce pode afirmar que elas existem?
Não são conhecidas pelo público, mas seriam só conhecidas entre um grupo de pessoas, e que faria parte do governo... ou que estaria fora dele. É mais provável que seja um grupo de militares, já que existem bases militares secretas. E como estes militares estão envolvidos com muitas censuras, então talvez não todos, mas sim uma elite tenha contato com estas cavernas... e os supostos reptilianos. Um exemplo é a base Dulce, no Novo México, em que há relatos de haverem formas inteligentes e não humanas lá, em níveis subterrâneos. A profundidade máxima dos túneis seria de 4km abaixo da superfície. Pelo que sei, na parte continental, a crosta tem em média 30km de espessura. Nos oceanos mais profundos, menos que 10km.


Citar
Porque ficaram com medo? Onde as cavernas estão localizadas?
Simplesmente não sei. Tenho que achar a fonte para lhe dizer sobre isso.


Citar
Se elas estão "alguns quilômetros abaixo da crosta" então elas estão no manto! Acho que voce quis dizer "alguns quilômetros abaixo da superfície, na crosta continental".
Isso mesmo, é na crosta terrestre, mas no máximo a alguns quilômetros no subterrâneo.


Citar
Então os reptilianos formaram uma civilização? Ou seja, são inteligentes, desenvolveram a escrita e tem cultura?
De acordo com as fontes, sim.


Citar
Quais são estas cidades integralmente subterrâneas?
Não seriam totalmente subterrâneas. Uma parte destas cidades ficaria na superfície. Mas a parte subterrânea no máximo a alguns metros de profundidade, nem chegaria a 1km. A parte subterrânea estaria muito próxima da superfície, em comparação com as supostas bases subterrâneas, sejam militares ou alien. Talvez a mais famosa deja Montreal, no Canadá.


Citar
Cobaias de quem?
De uma raça chamada Illojiim. Poderia ser comparada aos capelinos do meio espírita. Não os que reencarnaram como humanos, mas os que teriam nos visitado por um tempo, acompanhando nosso progresso. Tanto Illojiims quanto capelinos, por coincidência (seriam a mesma coisa), teriam ficado por um tempo e depois desaparecido, sem motivo aparente. Teriam manipulado geneticamente macacos para que certos capelinos pudessem reencarnar na Terra, de forma que seriam capazes de manifestar inteligência. Este seria o motivo do qual os reptilianos não saberiam, pois para eles não houve motivo aparente. Muitos encarnariam como humanos por suas almas terem sido expulsas de seu planeta de origem, por estas terem sido muito rebeldes (como terroristas ou ditadores cruéis). Foram expulsos para não atrapalhar o progresso daquele mundo.

E na época em que isso ocorreu, este mundo era, em grau de civilização e moral, semelhante ao nosso.

Offline Enio

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.081
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #131 Online: 13 de Setembro de 2010, 23:58:55 »
Citar
Não há evidências de tectonismo recente em Marte, indicando um forte arrefecimento do sistema manto-núcleo. E um planeta sem tectonismo é um planeta inóspito para a vida.
Isso do ponto de vista de um ser que vive em um mundo dirigido pelo movimento das placas tectônicas. Podem haver mundos que sejam dirigidos por outros processos. Não acho que Marte já foi um mundo biologicamente rico, mas pode ter tido formas de vida algo semelhantes às nossas. Marte não tem vulcanismo na superfície, mas talvez ainda tenha alguma atividade em seu interior, que é mais quente que a superfície, e em possíveis lençóis freáticos ou cavernas muito abaixo da superfície, sei lá. Porém a atmosfera é ativa, e tem até tempestade, portanto Marte não estaria tão morto assim.

O tempo em que teria perdido sua atmosfera seria algo que não poderia ser preciso. A forma como um mundo perde sua atmosfera poderia variar desde impactos muito violentos até a força do vento solar e do campo magnético. Não acho que alguém saberia quanto ar Marte teria tido há umas centenas de milhões de anos, mas Marte já estava fadado a se tornar um mundo mais estéril, era só uma questão de tempo. Tanto pela falta de campo magnético global quanto baixa velocidade de escape, além de geologicamente fraco.

Porém, há imagens que sugerem aparentes fósseis ou estranhos artefatos, como já vi em alguns sites por aí, o que então põe em dúvida se Marte realmente teve ou não vida. Não se sabe quanto tempo Marte manteve seu campo magnético global, mas durou algum tempo. E como, pelo tamanho dos vulcões, teve vulcanismo intenso, então deve ter durado um bom tempo.

Pode ser que na época dos dinossauros Marte ainda deveria ter oceanos ou mares já desaparecendo e espécies complexas entrando em extinção, talvez até inteligentes. O tempo em que as espécies de um mundo evolui varia de mundo a mundo, e pode ser que em Marte tenham evoluído mais rápido. Ou então talvez a formação de organismos não demore tanto quanto esperado.
« Última modificação: 14 de Setembro de 2010, 07:37:19 por Enio »

Offline Lion

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.994
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #132 Online: 17 de Setembro de 2010, 22:01:02 »
Repostando um post do Giga para você Enio.  :sono:

Como é que você quer discutir receitas de farofa de pirilimpimpim se nem sabemos se existe o pirilipimpim?

Um dia disseram para você que o pirilipimpim tem propriedades antigravitacionais e você acreditou e agora você procura justificativas para as propriedades antigravitacionais do pirilimpimpim do tipo...para fazer as coisas flutuarem o pirilimpimpim deve ser constituído disso...ou daquilo.... se comporta assim...ou assado. Mas você não questiona se o pirilimpimpim existe mesmo.

Utilizando o espiritismo como base você pode chegar a todo tipo de besteira. Espíritos podem tudo e tudo podem porque, até o momento, são seres imaginários. Os espíritas aceitam em consenso uma lista de propriedades mágicas atribuídas aos espíritos que foram imaginadas por Kardec. Da mesma forma que o pó de pirilimpimpim, você não se preocupa se a base de conteúdo é verdadeira, busca apenas explicações para qu as propriedades mágicas façam sentido.



Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.982
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #133 Online: 17 de Setembro de 2010, 22:14:42 »
Citar
De uma raça chamada Illojiim. Poderia ser comparada aos capelinos do meio espírita. Não os que reencarnaram como humanos, mas os que teriam nos visitado por um tempo, acompanhando nosso progresso. Tanto Illojiims quanto capelinos, por coincidência (seriam a mesma coisa), teriam ficado por um tempo e depois desaparecido, sem motivo aparente. Teriam manipulado geneticamente macacos para que certos capelinos pudessem reencarnar na Terra, de forma que seriam capazes de manifestar inteligência. Este seria o motivo do qual os reptilianos não saberiam, pois para eles não houve motivo aparente. Muitos encarnariam como humanos por suas almas terem sido expulsas de seu planeta de origem, por estas terem sido muito rebeldes (como terroristas ou ditadores cruéis). Foram expulsos para não atrapalhar o progresso daquele mundo.

E na época em que isso ocorreu, este mundo era, em grau de civilização e moral, semelhante ao nosso.

http://bit.ly/ahFVE

Offline Lion

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.994
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #134 Online: 17 de Setembro de 2010, 22:18:18 »
 :rola:

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.382
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #135 Online: 17 de Setembro de 2010, 22:20:47 »
 :maluco:

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #136 Online: 18 de Setembro de 2010, 14:35:10 »
Diabeísso! :histeria:



Mas tem tudo a ver com o texto.  :o
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.108
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #137 Online: 18 de Setembro de 2010, 14:52:01 »
"Deus prefere os ateus"

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #138 Online: 20 de Setembro de 2010, 11:06:21 »
Sou só eu ou mais alguem vê paralelos entre crenças religiosas, teoristas da conspiração e ufólatras?!
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline Mr. Mustard

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.918
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #139 Online: 20 de Setembro de 2010, 13:48:09 »
Sou só eu ou mais alguem vê paralelos entre crenças religiosas, teoristas da conspiração e ufólatras?!

Eu estou com você Contini, rsrsrsrs...

Offline Mister B

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 299
  • Sexo: Masculino
  • Walt Whitman, Brahms, Darwin, Marx. Pode escolher!
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #140 Online: 20 de Setembro de 2010, 14:49:45 »
Sou só eu ou mais alguem vê paralelos entre crenças religiosas, teoristas da conspiração e ufólatras?!

Eu estou com você Contini, rsrsrsrs...

Sem dúvidas. Todos partem do mistério, do não saber, das especulações sem provas ou com "provas" de procedência duvidosa ou ambígua.
"O cristianismo nos afirma que há um homem invisível, que vive no céu e vigia tudo o que fazemos, o tempo todo. O homem invisível tem uma lista de 10 coisas que ele não quer que a gente faça. Se você fizer qualquer uma dessas coisas, o homem invisível tem um lugar especial, cheio de fogo, fumaça, sofrimento, tortura e angústia onde ele vai lhe mandar viver, queimando, sofrendo, sufocando, gritando e chorando para todo o sempre. Mas ele ama você!
George Carlin

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #141 Online: 20 de Setembro de 2010, 15:12:41 »
Citar
Sem dúvidas. Todos partem do mistério, do não saber, das especulações sem provas ou com "provas" de procedência duvidosa ou ambígua.
Exato...
Resumindo, a ciencia parte dos fatos observados e através deles tenta interpretar a verdade.
Já o pensamento mágico religioso/conspiracionista/ufólatra parte de uma ideia que lhes seja agradável e tentam "ajeitar" os fatos para "provar" a "verdade" que eles desejam.

E uma idéia é "agradável" por algumas razões, por dar conforto, por sugerir uma ordem e razão ao mundo, por dar ao dono da idéia uma sensação de entendimento superior aos outros "pobres mortais".

Eu tambem já fui assim, até resolver pensar mais "a fundo" nas questões e assumir uma postura "de fora" do assunto, neutro, e não defendendo um conceito que eu achava que entendia e por isso mesmo me passava uma sensação quase de superioridade sobre quem não chegava nem a pensar no assunto.

Isso aconteceu acompanhando discussões em foruns, como esse mesmo. Começei a me dar conta de como minha postura era arrogante e como eu não conseguia ver o quadro inteiro, coisa que várias outras pessoas aqui e em outros foruns me mostraram.



"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.208
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #142 Online: 20 de Setembro de 2010, 15:35:41 »
Citar
Sem dúvidas. Todos partem do mistério, do não saber, das especulações sem provas ou com "provas" de procedência duvidosa ou ambígua.
Exato...
Resumindo, a ciencia parte dos fatos observados e através deles tenta interpretar a verdade.
Já o pensamento mágico religioso/conspiracionista/ufólatra parte de uma ideia que lhes seja agradável e tentam "ajeitar" os fatos para "provar" a "verdade" que eles desejam.

E uma idéia é "agradável" por algumas razões, por dar conforto, por sugerir uma ordem e razão ao mundo, por dar ao dono da idéia uma sensação de entendimento superior aos outros "pobres mortais".

Eu tambem já fui assim, até resolver pensar mais "a fundo" nas questões e assumir uma postura "de fora" do assunto, neutro, e não defendendo um conceito que eu achava que entendia e por isso mesmo me passava uma sensação quase de superioridade sobre quem não chegava nem a pensar no assunto.

Isso aconteceu acompanhando discussões em foruns, como esse mesmo. Começei a me dar conta de como minha postura era arrogante e como eu não conseguia ver o quadro inteiro, coisa que várias outras pessoas aqui e em outros foruns me mostraram.

Não quero ser chato mas...

Eu não acho adequado o uso da palavra "verdade" na ciência, porque esta é incompleta mas dinâmica, está sempre agregando novos conhecimentos e refazendo ou melhorando hipóteses.

Já a "verdade" traz uma noção de totalidade, de complitude, de absoluto; que não condiz com o pensamento aberto e liberal da ciência.

A "verdade" serve bem aos propósitos monolíticos das religiões e, em menor grau e de maneira mais benéfica, à filosofia.

De qualquer modo, pode ser que eu esteja querendo "impor uma verdade" com esta curta opinião, não é mesmo? 
Foto USGS

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #143 Online: 20 de Setembro de 2010, 15:39:21 »
Geo,
Por isso usei as aspas, para usar um "termo" tipicamente crente. A ciencia não se arroga em possuir a "verdade", quem enche o peito e declara que tem a única verdade são os religiosos.

´
E que é difícil explicar para um crente a noção de possibilidade, chances estatísticas, teorias mais próximas de descrever a realidade, etc, pois eles levam em termos absolutistas.
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.208
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #144 Online: 20 de Setembro de 2010, 15:55:48 »
Geo,
Por isso usei as aspas, para usar um "termo" tipicamente crente. A ciencia não se arroga em possuir a "verdade", quem enche o peito e declara que tem a única verdade são os religiosos.

´
E que é difícil explicar para um crente a noção de possibilidade, chances estatísticas, teorias mais próximas de descrever a realidade, etc, pois eles levam em termos absolutistas.

Desculpe pela falha Contini.

É que eu fixei a atenção na palavra verdade de sua primeira frase, que estava sem aspas.

Na sequência é que voce põe entre aspas a palavra "verdade".

De qualquer maneira, o que voce descreveu é o que eu penso dos religiosos fanáticos.
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.208
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #145 Online: 20 de Setembro de 2010, 16:02:20 »
Faço um convite para todo mundo.

Participem da discussão no tópico "Argumentos teístas frequentes e suas refutações".

Eu acho que o forista AngeloItacare faz uma mistura interessante, para efeito de debate, do pensamento teísta evolucionista com o teísmo criacionismo, incluindo um extenso rol de falácias.
Foto USGS

Offline Contini

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.610
  • Sexo: Masculino
Re: Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #146 Online: 20 de Setembro de 2010, 16:59:16 »
Geo,
Por isso usei as aspas, para usar um "termo" tipicamente crente. A ciencia não se arroga em possuir a "verdade", quem enche o peito e declara que tem a única verdade são os religiosos.

´
E que é difícil explicar para um crente a noção de possibilidade, chances estatísticas, teorias mais próximas de descrever a realidade, etc, pois eles levam em termos absolutistas.

Desculpe pela falha Contini.

É que eu fixei a atenção na palavra verdade de sua primeira frase, que estava sem aspas.

Na sequência é que voce põe entre aspas a palavra "verdade".

De qualquer maneira, o que voce descreveu é o que eu penso dos religiosos fanáticos.
Sem problemas!
Na VERDADE, eu é que deveria ter sido mais claro...hehehehe. Escrevi muito rápido.
"A idade não diminui a decepção que a gente sente quando o sorvete cai da casquinha"  - anonimo

"Eu não tenho medo de morrer, só não quero estar lá quando isso acontecer"  - Wood Allen

    “O escopo da ciência é limitado? Sim, sem dúvida: limitado a tratar daquilo que existe, não daquilo que gostaríamos que existisse.” - André Cancian

Offline Fenrir

  • Nível 29
  • *
  • Mensagens: 1.569
  • Sexo: Masculino
  • Cave Canem
Re:Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #147 Online: 26 de Outubro de 2018, 22:23:44 »
- Quem somos,

Fazemos parte de uma sitcom criada por supermentes alienigenas

- Por que somos

Porque eles gostam de sitcoms tragicômicas recheadas de humor negro. Dá bastante audiência no planeta deles

- De onde viemos

Da mente do criador da sitcom, que hoje está insanamente rico e famoso, mas ainda assim se sente miserável

- Para onde vamos

Pro mesmo lugar aonde irão os personagens dos Simpsons depois que acabar a série: rumo ao nada,
para depois possivelmente "ressuscitar" numa imitação piorada e requentada do original
« Última modificação: 26 de Outubro de 2018, 22:27:57 por Fenrir »
"Heaven and Earth are not benevolent; They treat the myriad of creatures as straw dogs"
― Laozi

"No testimony is sufficient to establish a miracle, unless the testimony be of such a kind, that its falsehood would be more miraculous, than the fact, which it endeavors to establish"
― David Hume

“Never argue with an idiot. They will drag you down to their level and beat you with experience.”
― Mark Twain

Offline Pasqually

  • Nível 08
  • *
  • Mensagens: 89
  • Fraternidade Martinista Luz de Abraxas
    • Fraternidade Martinista Luz de Abraxas
Re:Um historiador e ex-ateu, agora espírita
« Resposta #148 Online: 26 de Outubro de 2018, 22:31:50 »
hueahauhauaeh
Elus Cohen

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!