Autor Tópico: A ciência do sucesso  (Lida 6985 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.387
A ciência do sucesso
« Online: 07 de Setembro de 2010, 18:06:01 »
Bem, como vocês sabem, 9 entre 10 escritores de auto-ajuda já escreveram um livro em que se direcionam àqueles querem atingir a excelência em qualquer área na sua vida. A novidade disso é que nas últimas décadas muitos deles dizem se basear em fundamentos científicos para dourar suas teses. Muito charlatanismo foi produzido em cima disso e o livro "O Segredo" (de Rhonda Byrne) é um ótimo exemplo desse triste fato. Entretanto, há pesquisadores sérios que estudam o assunto de maneira científica e as suas descobertas recentes foram compiladas numa recente reportagem da Superinteressante:
http://super.abril.com.br/ciencia/sucesso-584272.shtml

Há casos em que o limiar entre o charlatanismo e a ciência não é muito claro. Há aqueles que usam de uma disciplina controversa no meio científico chamada "Programação Neuro-linguística" (criada pelos terapeutas Richard Bandler e John Grinder) para validar as teses de mentalismo de auto-ajuda. Ou seja, eles afirmam que existe um conjunto de modelos, axiomas e crenças baseado em estudo dos padrões fundamentais da linguagem e técnicas de terapeutas que permitem seus praticantes visem a maximização do desenvolvimento pessoal e profissional. Um dos escritores de maior sucesso que utiliza-se da PNL é o best-seller internacional Anthony Robbins. Eu fiquei chocado quando li que já houve casos de pessoas que pagaram 10 mil dólares pela entrada em seus seminários. Ele parece despertar muito interesse nos "comuns" de plantão, uma vez que ele alega que a PNL o ajudou a deixar de ser um zelador gordo e infeliz para ser um empresário e palestrante internacional multimilionário.

Alguns terapeutas alegam que existe uma ciência do condicionamento neuroassociativo que ajuda muito no desenvolvimento pessoal. Outros dizem que essas teses não passam pelos testes rigorosos do escrutínio científico. É verdade que o mainstream científico não dá muita importância a PNL, mas também é verdade que existem universidades respeitadas que lecionam a disciplina chamada PNL. Além disso, agora há os cientistas do mainstream que estão dando a devida atenção ao estudo do sucesso depois que ficou evidente o mito do "gene do talento".

O que vocês acham?

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.442
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #1 Online: 07 de Setembro de 2010, 23:00:59 »
Não fazia idéia de que existisse disciplina de PNL em universidades. Imaginava que no máximo houvessem palestras-propaganda. PNL nada mais é do que um termo que soa mais impressionante para o velho conhecido conceito de "pensamento positivo", só que fazendo mau uso dos morfemas "neuro" e "linguística".

Eu não sei se chamaria quase qualquer coisa dessa área como "ciência", mesmo quando não há alegações fantásticas se aproveitando de conceitos complicados de física quântica e esse tipo de coisa. Não que seja tudo uma tremenda besteira ao mesmo tempo. Meio como, você tem um amigo que vive com uma mentalidade derrotista, e pode dar conselhos de uma visão mais otimista das coisas e etc e tal. Mesmo que não sejam exatamente "científicos".

Um desses céticos famosos, o psicólogo Richard Wiseman tem até um livro defendendo que as pessoas supersticiosas acabam até fazendo as superstições "funcionarem" positivamente, ainda que não por mecanismos mágicos, mas por diferenças de comportamento que se têm ao encarar o mundo de forma mais positiva. Fui checar o nome dele, não lembrava, e vi que por acaso ele também tem um livro sobre os livros de auto-ajuda, sobre o qual não li nada ainda, mas deve ser interessante.

O mais próximo de uma "auto ajuda científica" talvez fossem aquelas coisas de terapia comportamental cognitiva, se bem que acho que o sistema é menos "auto". Acho que esses livros, naquilo que não forem puro papo-furado, talvez sejam uma versão faça-você-mesmo não tão rigorosa ou metodologicamente construída dessas terapias.


Já se a questão é talento, uma questão um pouco diferente, ainda que também relacionada ao sucesso, acho que outro autor deve ter coisas interessantes sobre o assunto, Malcom Gladwell. Acho que foi dele que ouvi recentemente uma entrevista sobre coisas como que até a ordem de nascimento influencia na personalidade e aptidões, padrões para irmãos caçula e mais velhos decorrentes das diferenças de interações entre eles e os pais; e parecido com isso, ser nascido no fim ou no começo do ano letivo pode ter influência no talento nos esportes, e etc.

Ainda tem também uma matéria interessante na scientific american, "expert mind".


Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.387
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #2 Online: 02 de Novembro de 2010, 18:38:56 »
Eu lamento que só o Buckaroo tenha se interessado por este tópico...Espero que depois dos meus comentários as respostas dele, mais pessoas entrem na discussão.

Não fazia idéia de que existisse disciplina de PNL em universidades. Imaginava que no máximo houvessem palestras-propaganda. PNL nada mais é do que um termo que soa mais impressionante para o velho conhecido conceito de "pensamento  positivo", só que fazendo mau uso dos morfemas "neuro" e "linguística".

Totalmente errado.

A Programação Neuro-linguística não se resume a pensamento positivo. A PNL também estuda a experiência subjetiva do ser humano que NÃO diz respeito as emoções. Este conceito está baseado na pressuposição de que todo comportamento tem uma estrutura, e esta estrutura pode ser descoberta, modelada e mudada (reprogramada). Por exemplo, uma técnica PNL poderia ser sugerida para ajudar alguém a soletrar rapidamente uma palavra difícil ou melhorar uma técnica de aprendizado. Até mesmo no âmbito da terapia emocional a assertiva "PNL = pensamentopositivo" não seria verdadeira, uma vez que os teóricos da PNL concordam que as emoções negativas tem um papel imprescindível para direcionar as pessoas em direção aos seus desejos.


Eu não sei se chamaria quase qualquer coisa dessa área como "ciência", mesmo quando não há alegações fantásticas se aproveitando de conceitos complicados de física quântica e esse tipo de coisa. Não que seja tudo uma tremenda besteira ao mesmo tempo. Meio como, você tem um amigo que vive com uma mentalidade derrotista, e pode dar conselhos de uma visão mais otimista das coisas e etc e tal. Mesmo que não sejam exatamente "científicos".

Um desses céticos famosos, o psicólogo Richard Wiseman tem até um livro defendendo que as pessoas supersticiosas acabam até fazendo as superstições "funcionarem" positivamente, ainda que não por mecanismos mágicos, mas por diferenças de comportamento que se têm ao encarar o mundo de forma mais positiva. Fui checar o nome dele, não lembrava, e vi que por acaso ele também tem um livro sobre os livros de auto-ajuda, sobre o qual não li nada ainda, mas deve ser interessante.

Mais uma vez, PNL não é sinônimo de "aprenda a ser otimista". Na realidade, mesmo esse clichê desperta interesse na psicoterapia tradicional. Daniel Goleman e Martin Seligman são dois autores que tratam do assunto em seus livros... o primeiro em "Inteligência Emocional" e o segundo em "Aprenda a Ser Otimista". É muito citado o caso estudado por Seligman que resolveu sugerir a uma empresa a alterar os critérios dos testes de seleção de emprego (questionários) para que valorizasse a questão do otimismo. Ele descobriu que o otimista consegue resultados melhores no emprego por causa da capacidade de motivar-se e da persistência. Pelo menos em atividades onde freqüentemente se gera frustração, rejeição e até mesmo fracasso, estas virtudes são estritamente necessárias, e ela é fundamental para a obtenção do sucesso. Exemplo de uma atividade assim? Telemarketing. Seligman argumenta que ajudou a aumentar a receita da empresa que usava telemarketing em 37% por causa da mudança que ele sugeriu. Ele também cita outros casos de testes de admissão a entrada nas universidades.

Agora se referindo a outros casos, a PNL gera polêmica porque afirma que a mudança de estado através de sua psicoterapia é mais muito rápida do que a psicoterapia tradicional. Tudo isso leva uma discussão: o estudo da experiência subjetiva humana da mudança pode ter comprovação científica? Se sim, a PNL estaria em vantagem em relação a psicoterapia tradicional?
« Última modificação: 02 de Novembro de 2010, 19:47:38 por -Huxley- »

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #3 Online: 02 de Novembro de 2010, 19:03:19 »
Eu lamento que só o Buckaroo tenha se interessado por este tópico...Espero que depois dos meus comentários as respostas dele, mais pessoas entrem na discussão.
Não me entusiasmaria assim com a possibilidade da discussão sobre a cientificidade da psicologia em livros de auto ajuda. A concepção de ciência da comunidade é no máximo estendida a evolução e portando a biologia. Talvez questões mais práticas da medicina possam ser consideradas científicas também.

Agora se referindo a outros casos, a PNL gera polêmica porque afirma que a mudança de estado através de sua psicoterapia é mais muito rápida do que a psicoterapia tradicional. Tudo isso leva uma discussão: o estudo da experiência subjetiva humana da mudança pode ter comprovação científica? Se sim, a PNL estaria em vantagem em relação a psicoterapia tradicional?
Considerando avanços nas análises tecnológicas cerebrais, cada vez menos invasivas, é possível a confirmação de muitos pressupostos da psicologia de modo empírico. Eu particularmente gosto mais de analisar a subjetividade sobre o contexto da cibercultura. A influência desta sobre o indivíduo supera muito da psicologia tradicional, pela própria disseminação maior deste conhecimento através do ciberespaço. O relacionamento intrapessoal e interpessoal também se altera muito com as novas tecnologias.
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.929
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #4 Online: 02 de Novembro de 2010, 19:06:49 »
Eu acho que somos uma espécie que se serve do poder do grupo para sobreviver, e a organização social e no trabalho é obviamente muito importante, idolatramos ideologias e líderes.

Qualquer coisa que motive você, o sagrado coração de Xisto ou uma noite à luz do fogo com Hitler gritando frases, serve para cada um de nós. Por isso o mercado é grande, e serve a muitos, muda de modos junto com a sociedade, oscila entre o trabalho duro e a admiração, etc.
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.387
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #5 Online: 02 de Novembro de 2010, 19:33:51 »
Acrescentando informação ao meu último post...Eu acho que a sabedoria prática sobre o sucesso pode ser adquirida sem ciência. Um caminho que muitos intelectuais utilizam são os livros de filosofia. Mas os livros de auto-ajuda de desenvolvimento pessoal também seu papel. As pessoas ficam desconfiadas com a palavra "auto-ajuda" ao lembrar de que já leu conselhos genéricos (e errados) de alguns desses autores de frases melosas como "Melhore seus pontos fracos"...Como frequentador assíduo de livrarias, eu confesso que o primeiro autor do ramo que eu passei do primeiro capítulo foi Anthony Robbins, considerado por muitos o guru mundial número 1 do nicho de desenvolvimento pessoal. Ele é um autor diferenciado, tem uma bagagem de leitura de centenas de livros de filosofia, ciência e afins, apesar de não ter cursado nada além do ensino secundário (!). O melhor livro dele é "Desperte Seu Gigante Interior", onde ele trata da modelagem das convicções das pessoas que são referências em sucesso (não é um livro de PNL). Foi leitura muito prazerosa, porque muita coisa sobre a inteligência emocional que eu lia e não compreendia em Daniel Goleman (psicólogo de Havard autor de "Inteligência Emocional) foi traduzida de forma perfeita no livro de Robbins. Outra fonte de prazer são as histórias dos grandes ícones. Não estou me referindo apenas a pessoas como Abraham Lincoln, Martin Luther King, Mahatma Gandhi, etc...Também há as histórias impressionantes de pessoas desconhecidas como um homem que escapou da prisão de um campo de concentração nazista que estava a 70 km da cidade ou do capitão na guerra do Vietnã que aguentou vários anos de tortura antes de conseguir a liberdade com o fim da guerra. Estas boas histórias fazem muita, muita falta no dia-a-dia das pessoas...

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.698
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #6 Online: 02 de Novembro de 2010, 19:45:18 »
Acrescentando informação ao meu último post...Eu acho que a sabedoria prática sobre o sucesso pode ser adquirida sem ciência. Um caminho que muitos intelectuais utilizam são os livros de filosofia. Mas os livros de auto-ajuda de desenvolvimento pessoal também seu papel. [...]

Caro -Huxley-

O que é (ou o que representa) para voce a palavra "sucesso"?
Foto USGS

Offline gogorongon

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.834
  • Sexo: Masculino
  • Não.
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #7 Online: 02 de Novembro de 2010, 20:00:11 »
Não há sucesso sem experiência, e não há experiência quando não se leva em conta o fracasso.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #8 Online: 02 de Novembro de 2010, 20:10:05 »
Huxley, essa história do campo de concentração é muito conhecida e minha coacher soltava essa nas reuniões de time.

É a típica história contado pelo vencedor utilizando um "post hoc ergo propter hoc" e ignora, como não poderia deixar de ser, centenas de casos parecidos com o seu que falharam lamentavelmente.

Depois da quinta vez que ela disse isso eu a objetei.

Quanto a PNL acho que tem sentido, principalmente o que falou o Buck ao contrapor que uma postura derrotista certamente vai impacta-lo negativamente, logo o contrário é fato.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Lightman

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 133
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #9 Online: 02 de Novembro de 2010, 20:33:51 »
Uma pequena correção de conceito, não existe livro de auto-ajuda, visto que esse termo é aplicado quando algo ou alguém é auxiliado por si mesmo, se no caso a pessoa supostamente é ajudada por um agente externo (no caso um livro) então não é auto-ajuda.

A questão é que o único mérito desses livros é produzir motivação, a partir daí é viés positivo, omissão de dados e outras peripécias tão comuns ao charlatanismo.

Existe ainda um agravante, pessoas que sofrem de depressão crônica podem ter seu quadro piorado quando as promessas milagrosas desse tipo de literatura dar com os burros n'água, o que ocorre com uma frequência muito maior do que seus autores gostariam ou admitem.
"Seja você a mudança que quer ver no mundo." Gandhi

Offline gogorongon

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.834
  • Sexo: Masculino
  • Não.
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #10 Online: 02 de Novembro de 2010, 23:10:29 »
Uma pequena correção de conceito, não existe livro de auto-ajuda, visto que esse termo é aplicado quando algo ou alguém é auxiliado por si mesmo, se no caso a pessoa supostamente é ajudada por um agente externo (no caso um livro) então não é auto-ajuda.

A questão é que o único mérito desses livros é produzir motivação, a partir daí é viés positivo, omissão de dados e outras peripécias tão comuns ao charlatanismo.
Fornecer "auto-ajuda" é fornecer exemplos que sirvam para os leitores aprenderem algo a partir das experiências relatadas pelos autores.

O problema é que os únicos ensinamentos concretos que eles poderiam dar seriam por meio de exemplos de fracassos. Exemplos de sucesso fornecem inspiração mas são incapazes de fornecerem conhecimento concreto para se alcançar exatamente os mesmos resultados, porque as nuances sempre atrapalham.

Ou seja, exemplos bons são aqueles a não serem seguidos, mas livros que dizem ser de "auto-ajuda" não costumam se focar nisso. O que é uma pena, porque evitando repetir os erros dos outros as chances de termos sucesso e conseqüentemente ajudarmos a nós mesmos aumentam - o que é exatamente o resultado que esses livros se propõem a dar.

Existe ainda um agravante, pessoas que sofrem de depressão crônica podem ter seu quadro piorado quando as promessas milagrosas desse tipo de literatura dar com os burros n'água, o que ocorre com uma frequência muito maior do que seus autores gostariam ou admitem.
Por outro lado, o bom desse agravante é que ajuda as pessoas a deixarem de ser otárias.

Uma coisa é ter depressão, outra é cair nos mesmos contos do vigário vez após vez. Quem sempre cai nisso costuma ter um ego grande demais para aprender com os próprios erros e portanto merece levar na cabeça mesmo, pra não contaminar os outros com seus erros.

Quem tem depressão mas é honesto consigo mesmo pode dar com os burros n'água e até perder tudo o que tem na vida, que ainda assim consegue se reerguer depois, mesmo que leve anos. A única coisa que uma pessoa com depressão não pode ter ao alcance de si mesma são armas de fogo ou algum outro meio eficiente de se matar por impulso.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.387
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #11 Online: 03 de Novembro de 2010, 01:47:32 »
Caro -Huxley-
O que é (ou o que representa) para voce a palavra "sucesso"?

Sucesso = Resultados felizes obtidos em relação a realização de objetivos definidos segundo os seus valores.

Citação de: Agnóstico
Huxley, essa história do campo de concentração é muito conhecida e minha coacher soltava essa nas reuniões de time.

É a típica história contado pelo vencedor utilizando um "post hoc ergo propter hoc" e ignora, como não poderia deixar de ser, centenas de casos parecidos com o seu que falharam lamentavelmente.

Depois da quinta vez que ela disse isso eu a objetei.

Bem, eu não disse que existe suficiência em apresentar o caso de uma ação bem-sucedida e depois simplesmente dizer: “Se ele pode, você também pode”. Foi você que pressupôs isso de mim. Se foi sua coacher que fez isso, então realmente ela tem um problema cognitivo sério. A relação de causalidade pode e deve sim ser explicada, isto é, apresentar qual foi a avaliação ou a regra que produziu o comportamento que gerou o resultado desejado.

Existe ainda um agravante, pessoas que sofrem de depressão crônica podem ter seu quadro piorado quando as promessas milagrosas desse tipo de literatura dar com os burros n'água, o que ocorre com uma frequência muito maior do que seus autores gostariam ou admitem.

Obviamente, deve-se ressaltar a responsabilidade pessoal que cabe aos clientes. Pensar o contrário seria entender que alguém pode procurar um desses autores, que ele "programaria" o cliente, e depois não há mais qualquer problema! O sujeito não teria de fazer mais nada! Essa é uma das razões porque alguns autores preferem chamar a PNL de condicionamento neuroassociativo e não de “programação”. Justamente devido à idéia absurda que alguns fazem a respeito dessa expressão.
« Última modificação: 03 de Novembro de 2010, 02:07:39 por -Huxley- »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.442
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #12 Online: 03 de Novembro de 2010, 23:50:59 »

Não fazia idéia de que existisse disciplina de PNL em universidades. Imaginava que no máximo houvessem palestras-propaganda. PNL nada mais é do que um termo que soa mais impressionante para o velho conhecido conceito de "pensamento  positivo", só que fazendo mau uso dos morfemas "neuro" e "linguística".

Totalmente errado.

A Programação Neuro-linguística não se resume a pensamento positivo. A PNL também estuda a experiência subjetiva do ser humano que NÃO diz respeito as emoções. Este conceito está baseado na pressuposição de que todo comportamento tem uma estrutura, e esta estrutura pode ser descoberta, modelada e mudada (reprogramada). Por exemplo, uma técnica PNL poderia ser sugerida para ajudar alguém a soletrar rapidamente uma palavra difícil ou melhorar uma técnica de aprendizado. Até mesmo no âmbito da terapia emocional a assertiva "PNL = pensamentopositivo" não seria verdadeira, uma vez que os teóricos da PNL concordam que as emoções negativas tem um papel imprescindível para direcionar as pessoas em direção aos seus desejos.

Bem, acho que não deve ser raro programas/métodos de "pensamento positivo" ou de auto-aperfeiçoamento também sugerirem que coisas não positivas podem ser usadas positivamente. De qualquer forma, PNL não é realmente uma programação neurolinguística, nem é significativa a coisa em nível "neuro", e nem é "linguística". Poderia igualmente se chamar "egolinguagem molecular" com pequenos ajustes de definição, e teria praticamente os mesmos problemas em usar termos que soam mais como uma ciência mais de ponta e sofisticada do que qualquer descrição mais fiel que se inventasse.

Isso não quer dizer que seja tudo charlatanismo, mas o nome no mínimo soa muito mais como jogada de marketing do que um rótulo mais descritivo e menos pomposo, como "psicologia positiva".

Offline gogorongon

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.834
  • Sexo: Masculino
  • Não.
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #13 Online: 04 de Novembro de 2010, 10:04:39 »
Exemplo de texto razoavelmente útil: Optimizing the Game of Life -- Michael Abrash.
Citação de: Michael Abrash
The three secrets to success are:
1) Hard work,
2) Hard work, and
3) Hard work.

Learn by doing. Thinking is great, but the only way you ever really learn something thoroughly is by doing it-and particularly by finishing it, which is harder than it sounds

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.387
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #14 Online: 04 de Novembro de 2010, 17:22:20 »
Exemplo de texto razoavelmente útil: Optimizing the Game of Life -- Michael Abrash.
Citação de: Michael Abrash
The three secrets to success are:
1) Hard work,
2) Hard work, and
3) Hard work.

Learn by doing. Thinking is great, but the only way you ever really learn something thoroughly is by doing it-and particularly by finishing it, which is harder than it sounds

Há controvérsias. Existem pessoas que enriqueceram sem trabalho duro, apenas focando no trabalho inteligente e preguiçoso, dando ênfase a uma atividade que considerava hobby. Elas provavelmente não concordariam que esses seriam os três maiores segredos.
« Última modificação: 04 de Novembro de 2010, 17:24:46 por -Huxley- »

Offline Lightman

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 133
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #15 Online: 04 de Novembro de 2010, 18:10:00 »
Discordo desses ¨¨três¨¨ segredos, principalmente na arte, músicas como Funk que não passam de um refrão exaustivamente repetido que obviamente não deu nenhum trabalho para ser elaborado faz sucesso, enquanto isso, algumas músicas não o fazem mesmo sendo cuidadosamente trabalhadas.
"Seja você a mudança que quer ver no mundo." Gandhi

Offline gogorongon

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.834
  • Sexo: Masculino
  • Não.
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #16 Online: 04 de Novembro de 2010, 18:33:36 »
Sucesso não é sinônimo de popularidade, apesar de ambos serem compatíveis em alguns casos.

Offline Lightman

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 133
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #17 Online: 04 de Novembro de 2010, 18:37:29 »
Entendi, no caso da medicina que não é tão popular a afirmativa faz sentido em parte.

Nenhum sucesso é obtido sem trabalho duro, no entanto trabalho duro não é nenhuma garantia de sucesso.

Antes dos inibidores de protease, várias tentativas terapeuticas de tratamento da AIDS fracassaram apesar do trabalho e dedicação de pesquisadores, só para citar um exemplo.
"Seja você a mudança que quer ver no mundo." Gandhi

Offline gogorongon

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.834
  • Sexo: Masculino
  • Não.
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #18 Online: 04 de Novembro de 2010, 19:14:19 »
Antes dos inibidores de protease, várias tentativas terapeuticas de tratamento da AIDS fracassaram apesar do trabalho e dedicação de pesquisadores, só para citar um exemplo.
É, em casos de pesquisa há fatores que por serem indeterminados têm chances de fugirem a qualquer controle.

No caso, o autor do texto estava falando sobre programação, que é uma área aonde a aplicação de conhecimentos conta mais que a pesquisa.

Offline Lightman

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 133
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #19 Online: 04 de Novembro de 2010, 19:28:46 »
Então acho que uma descrição melhor da ¨¨receita¨¨ do sucesso seria:

Trabalho duro, sorte e ambiente receptivo.

Ou estou errado?
"Seja você a mudança que quer ver no mundo." Gandhi

Offline gogorongon

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.834
  • Sexo: Masculino
  • Não.
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #20 Online: 04 de Novembro de 2010, 19:39:58 »
Adversidades podem ser tanto um incentivo quanto um empecilho dependendo do caso, então "ambiente propício" talvez seja um termo melhor.

Porém, tendo-se tempo suficiente pode-se ajustar o ambiente ou ir para um melhor, então eu diria que seriam trabalho duro, sorte e tempo. E desses três, o trabalho duro é o único que está sob nosso controle, por isso dei razão ao Michael Abrash ter mencionado só ele.
« Última modificação: 04 de Novembro de 2010, 19:42:38 por gogorongon »

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.929
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #21 Online: 04 de Novembro de 2010, 22:16:39 »
Entendi, no caso da medicina que não é tão popular a afirmativa faz sentido em parte.

Nenhum sucesso é obtido sem trabalho duro, no entanto trabalho duro não é nenhuma garantia de sucesso.

Antes dos inibidores de protease, várias tentativas terapeuticas de tratamento da AIDS fracassaram apesar do trabalho e dedicação de pesquisadores, só para citar um exemplo.

Neste caso 'sucesso' científico é descobrir que um caminho seja inválido; é um tipo de sucesso.

Mas de fato o sucesso financeiro aplicado ao trabalho depende de algumas variáveis como oportunidade, fatores externos do mercado e concorrência, etc.

Eu na minha parca experiência empírica posso dizer que o sucesso de uma solução tecnológica, por exemplo, depende sim de esforço mas também de oportunidade no mercado e de outras variáveis como a empresa conseguir se segurar enquanto investe, etc.

Sò para dar um exemplo, a solução corporativa da Microsiga (hoje Totvs) era um completo lixo, foi refeita de fora para dentro, primeiro modificando a apariência para ganhar ar de 'janelas' e depois refeita para uma orientação (parca) a serviços, embora por muito tempo tenha sido escolhida pelo seu preço e não por ser uma solução 'boa'. Mas é uma solução considerada 'de sucesso' ...
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #22 Online: 05 de Novembro de 2010, 00:15:55 »
pois é.. arquivos planos persistidos em banco de dados relacional acessado por um chupacabra (topConnect), sem conceito de transação, rownum em todos os lugares... PQP, que merda de produto.

Mas que vendeu, vendeu.

Acho que tendemos normalmente a pensar no produto acabado, mas na verdade o sucesso é muito mais complexo que isso:

- timing de mercado, speech de vendas, modelo comercial, parceiros estratégicos, nicho correto e ... produto. Para se ter sucesso tem que haver um balanço entre todas essas questões.

Meio que parecemos os comunistas falando do trabalho braçal e supervalorizando-o e esquecendo que existem muito mais coisas para um produto prosperar.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Lightman

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 133
  • Sexo: Masculino
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #23 Online: 05 de Novembro de 2010, 15:27:45 »
Meio que parecemos os comunistas falando do trabalho braçal e supervalorizando-o e esquecendo que existem muito mais coisas para um produto prosperar.
Pelo que eu tenho lido das últimas postagens as respostas tem tido lucidez e coerência, ou você está a falar das pessoas em geral?
"Seja você a mudança que quer ver no mundo." Gandhi

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.929
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re: A ciência do sucesso
« Resposta #24 Online: 05 de Novembro de 2010, 21:09:38 »
Acho que tendemos normalmente a pensar no produto acabado, mas na verdade o sucesso é muito mais complexo que isso:

- timing de mercado, speech de vendas, modelo comercial, parceiros estratégicos, nicho correto e ... produto. Para se ter sucesso tem que haver um balanço entre todas essas questões.


Exato, o produto é também o marketing, a política comercial, mas ele é 'vendido' como produto de software, como qualquer um o vê ;)
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!