Autor Tópico: Cristãos podem comer carne de porco?  (Lida 8481 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.108
  • Sexo: Masculino
Cristãos podem comer carne de porco?
« Online: 26 de Novembro de 2010, 19:40:07 »
A maioria não acha que as restrições alimentares do Velho Testamento valham atualmente, mas há quem discorde:

Citação de: [url=http://congregacaocristaremanescente.blogspot.com/2010/02/pode-o-cristao-comer-carne-de-porco.html]CONGREGAÇÃO CRISTÃ, OS REMANESCENTES, blog de um tal de Julio[/url]
sábado, 13 de fevereiro de 2010
PODE O CRISTÃO COMER CARNE DE PORCO?

Claro que NÃO!

Alguns nos chamarão de "radicais", tudo bem, podem chamar, o mais importante para o povo remanescente que existe na face da terra é saber que Deus NÃO muda (Malaquias 3:6; Tiago 1:17).

Veremos no decorrer desta postagem que, todo aquele que se diz cristão, mas é um comedor de carne de porco, de carne de macaco, de carne de jacaré, de lagosta, de camarão e de outras imundícias, terá como destino eterno o ARDENTE LAGO DE FOGO E ENXOFRE, por causa da sua desobediência.

Deus mesmo ORDENA aos cristãos se absterem não só da carne de porco, como de qualquer outro tipo de carne proibida para alimentação, conforme vemos em Levítico 11:1-47.

Prezados, ninguém se engane, Deus não se deixa escarnecer.

A proibição de se comer carne de porco e outras carnes imundas foi dada pelo PRÓPRIO DEUS.

Mas aí aparecem uns evangélicos corruptos de entendimento, os quais vem com uma conversa mole, dizendo o seguinte:

"É, mas depois da morte de Jesus, depois que Jesus morreu na cruz, depois que ele bradou está consumado, e o véu do templo rasgou-se do alto para baixo (João 19:30; Mateus 27:51) tudo se purificou e não estamos mais sujeitos às prescrições e mandamentos das leis mosaicas..."

Mas que argumento mais mentiroso, hein?

Quer dizer então que DEUS dá um mandamento para o povo, mas quando Ele enviou Jesus a esta terra, ele teria dito a Jesus o seguinte:

"Olha, eu falei para o povo de Israel que eles não podiam comer carne de porco e outras carnes imundas, mas você pode mudar tudo isso, libera tudo, deixa eles comer o que quiserem, porco, rato, cachorro, barata, urubu, o teu poder vai santificar tudo mesmo..."

Percebem o ridículo em que se metem os evangélicos que são defensores do "liberou geral?"

Outro dia numa cidade vizinha à minha cidade o irmão me contou que, numa pregação feita por um irmão da CCB em uma reunião familiar, o irmão pregador afirmou com a maior cara de pau que "Jesus veio para revolucionar, ele comia com as mãos imundas..."

Pois é, para essa gente Jesus estava liberando a porquice e a sujeira, só falta eles falarem que Jesus era sujo, era porco, vivia como um mendigo, só falta eles falarem que Jesus foi um comedor de carne de porco, de carne de rato, de carne de calango...

Porque já tem gente dizendo nos púlpitos de várias igrejas que Jesus era um "bebedor de vinho..."

Até de pau d´agua e cachaceiro chamam Jesus, agora vem esse cidadão chamar Jesus de porco. É DEMAIS PRA CABEÇA ISSO!

Esse é um povo sem rumo, sem uma direção, como MILHÕES de outros que se dizem "cristãos" e falam um monte de baboseiras, isso porque seguem os seus líderes cegos.

Se um cego guiar outro cego, ambos cairão no barranco (Mateus 15:14), essa é que é verdade!

Nesta postagem, na força de Nosso Senhor Jesus Cristo, pois sem Ele NADA podemos fazer (João 15:5), iremos mostrar aos prezados irmãos e amigos que leêm estas linhas, que as leis dietéticas deixadas POR DEUS lá no Antigo Testamento continuam em PLENA VIGÊNCIA para todo o que se diz cristão HOJE, e que TODOS aqueles que não as obedecem ou ensinam dos púlpitos a irmandade e o povo chamado cristão a não obedecê-las estão destinados ao ARDENTE lago de fogo e enxofre.

ANTIGO TESTAMENTO ou VELHO TESTAMENTO são verdadeiros palavrões para muitos daqueles que se chamam "cristãos" hoje em dia.

Se citamos algo que claramente está na Bíblia, mas que está escrito em algum dos 39 livros do chamado "Velho Testamento", então se horrorizam e já lançam suas farpas:

"Ah, mas isso é Velho Testamento, isso é para os que estão debaixo da lei, nós hoje estamos debaixo da graça..."

Mas que gente mais burra!

Então porque é que está escrito em II Timóteo 3:16-17 (NOVO TESTAMENTO) o seguinte:

"TODA a Escritura DIVINAMENTE INSPIRADA é proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça;

Para que o homem de Deus seja PERFEITO, e perfeitamente instruído para toda a boa obra".

Por acaso está escrito em II Timóteo 3:16 que só o NOVO TESTAMENTO é DIVINAMENTE INSPIRADO?

Ou está escrito que TODA A ESCRITURA É DIVINAMENTE INSPIRADA?

Alguns afirmam: "Certo, mas existem coisas do VELHO TESTAMENTO que nós não seguimos mais, tais como o dízimo, a circuncisão, os sacrifícios de animais, etc..."

Bem, mas e aí?

Existem coisas do NOVO TESTAMENTO que a totalidade, ou quase a totalidade das igrejas chamadas cristãs DEFINTIVAMENTE NÃO SEGUE!

Por exemplo, em qual igreja cristã moderna nós vemos todas as coisas serem comuns?

Em qual igreja cristã moderna as pessoas vendem as suas propriedades e trazem o preço do foi vendido aos pés dos que são do ministério?

Em qual igreja cristã de hoje em dia vemos o dinheiro ser repartido conforme a necessidade de CADA UM? (Ler Atos 4:32-35)

Se existem tais igrejas, e pode ser que existam, são bem raras...

Bem, mas tudo isso faz parte do NOVO TESTAMENTO, "debaixo da graça", como dizem alguns...

E mais, qual igreja cristã hoje "lança sortes" para apresentar alguém ao ministério?

Mas isso tudo está lá, no NOVO TESTAMENTO! Leia Atos 1:25-26.

Minha gente, temos que ser ESPIRITUAIS, as coisas espirituais se discernem espiritualmente! (I Coríntios 2:14).

Voltando ao tema sobre a carne de porco e outras carnes imundas, vemos que também nesse assunto a IMENSA MAIORIA da cristandade que aí está engole o sapo que lhes é entuxado goela abaixo a respeito desse assunto.

Por exemplo, existe no meio chamado "cristão" um consenso que as leis dietéticas, de temperança e de saúde de Levíticos 11:1-47 e outros textos correlatos foram somente "para os judeus".

E que nós, "os gentios", estamos isentos do cumprimento dessas leis. Tais "argumentos" são completamente furados pelos seguintes motivos:

1) - Se Levíticos 11:1-47 e outros textos correlatos foram "somente para os judeus", então forçosamente temos que admitir que Deuteronômio 18:9-12 serve SOMENTE AOS JUDEUS, não é isso? Pois lá lemos o seguinte:

"Quando entrares na terra que o Senhor te Deus te der, não aprenderás a fazer conforme as abominações daquelas nações, ENTRE TI se não achará quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro;

Nem encantador de encantamentos, nem quem consulte um espírito adivinhante, nem mágico, nem quem consulte aos mortos:

Pois todo aquele que faz tal cousa é abominação ao Senhor; e por estas abominações o Senhor teu Deus as lança fora de diante dele".

Os versículos acima estão entre os preferidos por muitos teólogos e pastores evangélicos e evangélicos em geral para alertar o povo contra o espiritismo, contra a macumbaria, contra a feitiçaria e contra outras coisas semelhantes.

E como ficam eles, agora?

Não está escrito lá no versículo 10 "ENTRE TI SE NÃO ACHARÁ...", ou seja não foi essa parte escrita SÓ para os judeus?

Deuteronômio 18:9-12 não foi escrito somente para o povo de Israel?

Se foi escrito somente para os judeus, então erram todos aqueles que usam esses versículos para atacar a feitiçaria e o espiritismo, assim como erram aqueles que creêm que Levítico 11:1-47 e outros versículos correlatos é para nós hoje, não é assim?

Então, prezados evangélicos, batistas, assembleianos, presbiterianos, pentecostais, irmãos da CCB e de outras denominações, quer dizer que agora então Deuteronômio 18:9-12, o qual faz parte do tão desprezado VELHO TESTAMENTO está em PLENA VIGÊNCIA para nós HOJE?

É isso?

2) - Essa história de dizer: "Ah, esse negócio de não comer carne de porco é só para os judeus, e eu não sou judeu" tem um cheiro de podridão no ar.

Tem cheiro de racismo, de anti-semitismo, de "santa inquisição" católica, enfim, esse negócio de atacar algo do VELHO TESTAMENTO por causa dos judeus não cheira bem mesmo.

Quem fala assim é um BURRALDO, porque se esquece que os profetas do VELHO TESTAMENTO foram JUDEUS, os apóstolos do NOVO TESTAMENTO foram TODOS JUDEUS, o próprio Senhor Jesus foi UM JUDEU, que disse que a salvação vem DOS JUDEUS (João 4:22), então qual é o problema em crermos como os JUDEUS em certos pontos?

Não estamos aqui pregando judaísmo, mas sim dizendo que DOS JUDEUS recebemos a Bíblia, incluindo o NOVO TESTAMENTO e principalmente deles recebemos o DEUS DE ISRAEL e o MESSIAS JESUS!

E daí que os judeus NÃO comem carne de porco e outras nojeiras?

Pois eles estão 100% certos nesta parte e muitos "cristãos" totalmente ERRADOS!

Prezados, essa divisão entre ANIMAIS LIMPOS e ANIMAIS IMUNDOS já existia antes de haver um ÚNICO JUDEU pisando a face da terra.

Ela já existia lá em Gênesis 7:2, antes mesmo do dilúvio:

"De todo ANIMAL LIMPO tomarás para ti sete e sete, macho e sua fêmea; mas dos animais que NÃO SÃO LIMPOS, dois, o macho e a sua fêmea".

Os evangélicos defensores do “liberou geral” sobre as leis dietéticas não sabem explicar essa divisão de animais em limpos e imundos nos dias de Noé.

Cai por terra o argumento racista de que a abstinência de carnes imundas é "só para os judeus".

AGORA VEJAM OS PRINCIPAIS "ARGUMENTOS" APRESENTADOS PELOS EVANGÉLICOS ADEPTOS DA LIBERAÇÃO GERAL DO USO DE CARNES IMUNDAS PELOS CRISTÃOS:

As palavras do Senhor Jesus em Marcos 7:1-23 quanto ao que entra pela boca não contaminar o homem, são entendidas por MUITOS evangélicos como se Ele estivesse liberando Seus seguidores das regras alimentares prescritas POR DEUS em Levítico 11:1-47 e outros textos correlatos.

Estão colocando a Jesus como o maior porcalhão do mundo, algo que Ele NUNCA foi, porque Ele mesmo havia afirmado que Ele NÃO tinha vindo para abolir a Lei de Deus, mas sim para cumpri-lá (Mateus 5:17).

Além disso, vemos mais o seguinte:

A – Se Jesus estava “purificando” supostos alimentos imundos naquela situação de Marcos 7:1-23, então Seu ato foi inútil porque tratavam-se de comidas em conformidade com Levítico 11:1-47 , e não poderiam existir carnes imundas no meio delas.;

B – Ou então Jesus estaria abolindo a lei de restrições alimentares ANTES DA HORA, pois os mandamentos que falam sobre a distinção entre carnes imundas e limpas não foram abolidas na cruz, como afirmam MILHÕES de evangélicos por esse mundo afora?

C – Ou Jesus estaria ensinando algo contrário à lei divina “ainda” vigente, e então teríamos que admitir que Ele era uma pessoa confusa e contraditória, contradizendo o que Ele mesmo afirmou em Mateus 5:17-19.

Percebem agora em que mato sem cachorro se metem MUITOS evangélicos somente para satisfazer os seus próprios ventres? - Romanos 16:18.

Muitos evangélicos citam o Concílio de Jerusalém, de Atos 15:1-29, para apresentarem a idéia de que os cristãos gentios estariam livres das limitações todas da “lei judaica”, interpretando isso especialmente como isentando-os da guarda do sábado e das leis acerca das carnes imundas e limpas.

O que eles esquecem de enxergar com relação a estes textos é o seguinte:

A - Afirmar que os cristãos gentios SÓ precisam agora guardar apenas 4 mandamentos para se salvarem ( se abster das coisas sacrificadas aos ídolos, se abster do sangue, se abster da carne sufocada e se abster da prostituição) é ser, desculpe a expressão, MUITO BURRO ou MUITO IDIOTA!

Quer dizer que de Atos 15:1-29 em diante, mandamentos como “não matarás”, “não furtarás”, “honra teu pai e a tua mãe”, “não tomarás o nome de Deus em vão”, os quais não constam dessa lista de Atos 15:1-29, caíram em desuso?

Não precisam mais ser obedecidos?

Basta um cristão gentio seguir SOMENTE aqueles 4 mandamentos (se abster das coisas sacrificas aos ídolos, se abster do sangue, se abster da carne sufocada e se abster da prostituição) e ele já estará SALVO?

MAS VEJAM AONDE CHEGA A LOUCURA DESSES EVANGÉLICOS!

B – Das quatro regras estabelecidas em Atos 15:1-29, TRÊS tratam de. . . restrições alimentares!

Então, em lugar do Concílio de Jerusalém confirmar o “liberou geral” quanto às regras alimentares, REFORÇOU AINDA MAIS antigas restrições, restrições essas que constam do tão odiado VELHO TESTAMENTO, por exemplo, já no VELHO TESTAMENTO SE PROIBIA que o povo comesse sangue e carne de animais sufocados (Levítico 3:17; 17:14 e Deuteronômio 12:16, aonde lemos claramente que o animal, para ser comido, tinha que ser sangrado).

Então, qual é a novidade desses preceitos de Atos 15:1-29?

Pelo contrário, Deus apertou ainda mais o parafuso para os cristãos gentios, repetindo mandamentos lá do VELHO TESTAMENTO...

C - Tem muito "cristão" por aí achando que Deus e Jesus Cristo são palhaços. NÃO, ELES NÃO SÃO!

Porque tem muito "cristão" por aí ensinando de forma torcida que em Marcos 7:1-23 e Mateus 15:1-20, Jesus afirmou que nós podemos comer DE TUDO, porque, dizem eles, citando Mateus 15:11 fora de todo o contexto bíblico, que "o que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai boca isso é o que contamina o homem".

Aí eles vêm com ares de triunfo esfregando as mãos e dizendo:

"Viu só, Jesus falou que não é o que entra o que contamina, mas sim o que sai. Podemos agora comer e beber de TUDO!"

Ah, é?

Então porque esses "cristãos" corrompidos não comem lagartixas, minhocas, urubus e ratos de esgoto?

Por que não tomam um copo de água do poluído e fedorento Rio Tietê, que corta a cidade de São Paulo?

Por que esses "cristãos" não enchem a cara de cachaça?

Não dizem eles que está TUDO PURIFICADO?

Não dizem eles que o que contamina não é o que ENTRA, mas o que SAI da boca?

Prezados, em Mateus 15:1-20 o Senhor Jesus está claramente afirmando que ALIMENTOS JÁ LIMPOS, conforme o MANDAMENTO DE DEUS (Levítico 11:1-47) NÃO CONTAMINAM o ser humano, mas sim as maldades que saem do seu coração.

Por exemplo, de nada adianta alguém se abster de comer carne de porco, mas ser um mexeriqueiro, um fofoqueiro, um adúltero, etc!

É isso que o Mestre Jesus está falando! Por que a dificuldade em entender?

D - Se formos na onda do "liberou geral" de muitos evangélicos, teriamos que concluir então que Marcos 7:1-23 e Mateus 15:1-20 NÃO estão de acordo com Atos 15:1-29.

Porque, segundo dizem eles, em Mateus 15:1-20 e Marcos 7:1-23, Jesus PURIFICOU TODOS OS ALIMENTOS.

Como fica então, se em Atos 15:1-29 os apóstolos REFORÇARAM antigas proibições alimentares do Velho Testamento?

Ora, quem errou, então?

Jesus, que PURIFICOU TUDO, ou os apóstolos que reforçaram antigas proibições do VELHO TESTAMENTO?

Claro que nenhum deles errou! O problema é a ignorância de muitos chamados "cristãos", os quais não enxergam um palmo adiante!

Continuando, os evangélicos defensores do "liberou geral" adoram citar Atos capítulo 10:1-48, ou seja, aquela bem conhecida visão que o apóstolo Pedro teve.

Naquela visão, o apóstolo Pedro viu o céu aberto, e que dele descia um vaso, como se fosse um grande lençol e dentro desse lençol haviam "todos os animais quadrúpedes e reptéis da terra, e aves do céu".

Então uma voz disse a Pedro: "Levanta-te, Pedro, mata e come".

Ao que Pedro respondeu que não faria isso, pois ele NUNCA tinha comido coisa comum ou imunda.

A voz então disse: "Não faças tu comum ao que Deus purificou".

É tão fácil entender Atos 10:1-48!

Mas os que adoram um leitãozinho à pururuca e os que adoram comer camarão na praia insistem em torcer tudo!

Está claro alí que Pedro tinha uma missão, sim, ele que era um JUDEU, não comedor de carnes imundas, teria que se encontrar com Cornélio, um GENTIO, da coorte italiana, mas um homem temente ao Deus de Israel.

Que é que Deus quis ensinar a Pedro com a visão dos animais?

Que a partir daquele momento ele poderia comer ratos, cobras, urubus, baratas, carne de porco, peixe cascudo, calango, jacaré, etc?

DE MODO NENHUM DEUS QUIS ENSINAR PEDRO A COMER CARNES IMUNDAS!

O que, então, Deus quis ensinar ao apóstolo Pedro?

Deus quis ensinar ao apóstolo Pedro que a NENHUM HOMEM chamasse COMUM ou IMUNDO (Comparar Atos 10:14 com Atos 10:28).

A visão se referia ÚNICA e EXCLUSIVAMENTE a HOMENS e JAMAIS a animais; os animais serviram apenas de ILUSTRAÇÃO!

Ah, mais uma coisa, se a visão se Atos 10 se referisse aos animais, então Pedro desobedeceu Jesus, pois não dizem os defensores do "liberou geral" que Jesus já tinha PURIFICADO TUDO em Mateus 15:1-20 e Marcos 7:1-29?

E como é que pode, até Atos 10:1-48, ANOS DEPOIS da morte, ressurreição e ascenção do Senhor Jesus aos céus, o apóstolo Pedro ainda se abstinha de comer coisas imundas?

Mas esse ponto os evangélicos defensores do "liberou geral" fingem que não existe...

Por fim, COMEDOR DE CARNE DE PORCO e de outras imundícies NÃO irá entrar no "novo céu e na nova terra" que Deus irá preparar para os salvos, pois "os que se santificam e se purificam nos jardins uns após outros, os que comem CARNE DE PORCO, e a ABOMINAÇÃO, e o RATO, juntamente serão CONSUMIDOS, diz o Senhor" - Isaías 66:17. (Ler também Isaías 65:4 e Ezequiel 4:14)

Comedor de carne de porco vai para o lago ardente de fogo e enxofre!

Ninguém se iluda, os desobedientes muitas vezes falam que conhecem a Deus, mas são REPROVADOS, negam a Deus COM AS SUAS OBRAS MÁS (Tito 1:16).

Um cristão que é comedor de carne de porco, e que lê na Bíblia que comer carne de porco e outras imundícies é pecado, mas mesmo assim continua a fazê-lo, é um REBELDE, que estará sujeito ao juízo de Deus e à perdição eterna.

E a Palavra de Deus diz que a REBELIÃO é como o PECADO DE FEITIÇARIA (I Samuel 15:23).

Não existe NENHUMA DIFERENÇA entre um crente rebelde e entre um feiticeiro, um macumbeiro!

Para encerrar, uma curiosidade:

Você sabia que existe um ensinamento vindo do ministério da igreja Congregação Cristã no Brasil (a CCB) exortando a irmandade de lá a se abster de comer carnes imundas?

Pois é, esse ensinamento é de quase 23 anos atrás e hoje em dia ninguém mais fala dele, nem nas casas de oração da CCB e menos ainda no Brás.

Por que será?

Veja o ensinamento, o qual foi tornado público na 52° Assembléia Geral de Ensinamentos realizada na congregação do Brás, de 14 a 16 de abril de 1987:

* 08 - COMER RÃS, CROCODILOS, COBRAS, MACACOS E OUTROS ANIMAIS SEMELHANTES

"Não devemos nos alimentar de animais que a Sabedoria Divina não destinou para alimento do homem. Quanto a rãs, em Apocalipse 16, verso 13, encontra-se escrito que personificaram os três espíritos imundos que saíram da boca do dragão e da boca da besta e do falso profeta".

Por que esse ensinamento é letra morta na CCB hoje em dia? Por que?

Responda o ministério da CCB eles mesmos para Deus, se eles puderem e quiserem...

Se Deus preparar, voltaremos ao tema em outra oportunidade.

Deus abençoe a todos.

E só o Seu Santo Nome seja Eternamente Louvado!


Esse aqui explica o outro ponto de vista:

Citação de: [url=http://www.estudosgospel.com.br/diversos/duvidas-biblicas/pecado-comer-carne-de-porco.html]Estudos Gospel[/url]
É Pecado Comer Carne de Porco?
 
Os que defendem a abstinência de carne de porco apresentam dispositivos da Lei do Antigo Testamento, como a seguir:
 
“Também o porco, porque tem unhas fendidas... este vos será imundo; da sua carne não comereis...” (Lv 11.7-8).
“Nem porco, porque tem unhas fendidas... imundo vos será; não comereis...” (Dt 14.8).
“Os que se santificam e se purificam nos jardins uns após outros, os que comem carne de porco, e a abominação, e o rato juntamente serão consumidos, diz o Senhor” (Is 66.17; v. 65.4).
 
“Na revelação progressiva de Deus, mandamentos anteriores são substituídos por posteriores. Em questões que não envolvem alteração em nenhum padrão moral intrínseco (que é baseado na natureza de Deus), o Senhor tem a liberdade de alterar os mandamentos que ele deu às suas criaturas, de forma a servir a seus propósitos gerais, dentro do processo de redenção. Por exemplo, podemos comparar isso com os pais que, numa fase da vida de seus filhos, deixam-nos comer com a mão, para mais tarde ensina-los a usar uma colher. Posteriormente, ainda, eles instruem seus filhos a não mais usarem uma colher, mas sim um garfo. Não há contradição alguma nesse processo” (Norman Geisler).
 
“A lebre e o coelho (Dt 14.7) – Na Palestina, esses animais alimentavam-se de ervas venenosas e morriam geralmente cobertos de vermes. Barbatanas e escamas (v.9) - Esta proibição abrangia, sobretudo, os mariscos, por se alimentarem de imundícies, tal como sucede com as aves mencionadas nos versos de 12 a 18, que se deleitam com carnes em putrefação. As leis de hoje não permitem a venda de animais, que não sejam abatidos em condições apropriadas e após exame médico” (Novo Comentário da Bíblia). Os porcos estão incluídos no rol dos animais que se alimentavam e se alimentam de coisas impuras, exceto os que são criados em boas condições de higiêne. “Na avaliação dos cientistas, pesquisadores e professores [que participaram do Zootec 2004, VI Congresso Internacional de Zootecnia e o XIV Congresso Nacional de Zootecnia, em Brasília], a alta tecnologia está transformando a suinocultura e trazendo resultados surpreendentes. Para se ter uma idéia das mudanças, eles agora elevam o suíno à categoria de indispensável na melhor qualidade de vida do homem. Hoje, a maioria dos rebanhos no Brasil se desenvolve em locais de total confinamento, longe das doenças e os animais são criados sobre o cimento limpo. A higiene é tamanha que o pêlo cresce branco e a carne do porco adquiriu um tom róseo. Com isso o consumidor tem à sua disposição no supermercado carne de excelente qualidade e com elevada garantia sanitária”.
 
As proibições eram adequadas às condições daquela época. O nível de conhecimento dos israelitas era muito precário. Não faziam distinção entre animais puros e impuros. Não sabiam qual o tipo de alimento que poderia causar dano à saúde. Hoje, conhecemos muito bem as razões por que não consumimos carne de abutre (urubu), e sabemos que as carnes colocadas à venda precisam ser fiscalizadas pelos órgãos competentes. Não faço apologia à carne de porco. Analiso a questão de ser ou não ser pecado consumi-la.
 
Para que o mal fosse erradicado, muitos dos castigos aplicados pela lei mosaica eram severos: apedrejamento de filhos rebeldes (Dt 21.21); apedrejamento de moça por falta de virgindade, conforme alegação do marido (22.21); obrigação de um homem casar com a viúva do seu irmão (25.5); tratamento dispensado aos leprosos (Lv 13-14).
 
Todavia, devemos buscar na própria Bíblia as razões pelas quais estamos desobrigados de prestar obediência a essas recomendações.
 
A Nova Aliança em Cristo está confirmada em melhores promessas. É muito superior à anterior. “Se aquela primeira fora irrepreensível, nunca se teria buscado lugar para a segunda; porem as minhas leis no seu entendimento, e em seu coração as escreverei; serei misericordioso para com suas iniqüidades; dizendo Nova Aliança, envelheceu a primeira. Ora, o que foi tornado velho, e se envelhece, perto está de acabar” (Hb 8.6,10,13).
 
Em Roma, não havia entendimento entre os crentes: alguns entendiam que deveriam comer só legumes; outros, além de legumes, comiam carne. O apóstolo não condenou nenhuma das partes. Disse: “O que come não despreze o que não come; e o que não come não julgue o que come; o que come, para o Senhor come, porque dá graças a Deus; e o que não come para o Senhor não come e dá graças a Deus” (Rm 14.3-6). “Paulo declara que o ato de comer, em si, não é problema moral, mas a nossa atitude pessoal sobre o que se come pode levar ao injusto julgamento de uns para com os outros” (Bíblia de Estudo Pentecostal - BEP). Mais adiante, o apóstolo esclarece que “nenhuma coisa é de si mesmo imunda, a não ser para aquele que a tem por imunda; mas aquele que tem dúvidas, se come, está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado” (Rm 14.14,23).
 
O apóstolo esclarece que a lei de Moisés foi cravada na cruz, isto é, abolida (Cl 2.14), não havendo, pois, motivo para sermos julgados pelo que comemos ou bebemos, pelos dias de festa, de lua nova, ou dos sábados (v.16). Diz também que as antigas ordenanças eram sombras das coisas futuras; elas apontavam para o porvir.
 
“Se, pois, estais mortos com Cristo quanto aos rudimentos do mundo, por que vos carregam ainda de ordenanças, como se vivêsseis no mundo, tais como: não toques, não proves, não manuseies?” (Cl 2.20). A nossa salvação não está condicionada ao cumprimento da lei. Nenhum homem jamais conseguiu cumprir todas as ordenanças. Por isso, estávamos todos mortos em nossos delitos (Rm 3.23), Deus estabeleceu o plano de redenção mediante o sacrifício de Cristo: “Na Sua carne, desfez a inimizade, isto é, a lei dos mandamentos, que consistia em ordenanças...” (Ef 2.15). Porque não estamos mais debaixo da lei, e sim da graça, o pecado não tem domínio sobre nós (Rm 6.14).
 
Já não dependemos da Lei e dos sacrifícios do Antigo Testamento para sermos salvos e aceitos diante de Deus. Os que vivem ainda segundo a Lei, por ela serão julgados, e não terão a mínima chance de salvação. Somos salvos pela graça, mediante a fé em nosso Senhor Jesus Cristo, não pelas obras, pelo cumprimento dessa ou daquela ordenança (Ef 2.8-9). Agora, estamos livres da lei, para a qual morremos (Rm 7.6).
 
“Portanto, nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito” (Rm 8.1).
 
Como foi dito no início deste trabalho, a revelação de Deus é progressiva. Na aliança noética, logo após o dilúvio, Deus declara que “tudo quanto se move, que é vivente, será para vosso mantimento; tudo vos tenho dado como a erva verde”. A exceção era quanto à carne com seu sangue (Gn 9.3-4). Na lei mosaica, o consumo de carne se torna mais seletivo. Não mais prevalece a abertura dada a Noé para consumir qualquer espécie (Levítico 11 e Deuteronômio 14). A Nova Aliança em Cristo Jesus nos exorta a uma vida plena na direção do Espírito. A lei era indicativa das coisas futuras e serviu como “aio” ou tutor do povo de Deus até que viesse a salvação pela fé em Cristo (Gl 3.23-25). “Nessa função, a lei revelou a vontade de Deus para o comportamento do seu povo (Ex 19.4-6; 20.1-17; 21.1 – 24.8), proveu sacrifícios de sangue para cobrir os pecados (ver Lv 1.5; 16.33) e apontou para a morte expiatória de Cristo (Hb 9.14; 10.12-14). A lei foi dada para nos conduzir a Cristo a fim de sermos justificados pela fé (Gl 3.24). Mas agora que Cristo já veio, finda está a função da lei como supervisora (v.25). Por isso, já não se deve buscar a salvação através das provisões do antigo concerto, nem pela obediência às suas leis e ao seu sistema de sacrifícios. A salvação, agora, tem lugar de conformidade com as provisões no novo concerto, a saber, a morte expiatória de Cristo, a sua ressurreição gloriosa e o privilégio subseqüente de pertencer a Cristo (vv 27-29)” (BEP).
 
Falando sobre a nova vida debaixo da graça e sobre a rejeição dos judeus à justiça de Deus, o apóstolo declara que “o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê” (Rm 10.4). Então para que a lei? Ele mesmo responde: “Foi ordenada por causa das transgressões, ATÉ que viesse a posteridade a quem a promessa tinha sido feita” (Gl 3.19). E como opera a lei de Cristo? “Porque toda a lei se cumpre numa só palavra: Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Gl 5.14).
 
Dito isto, lembremo-nos das palavras do apóstolo. Se a minha atitude servir de escândalo aos irmãos, deixarei de comer carne de porco, ou de fazer qualquer coisa que me pareça lícita e não pecaminosa. Que a nossa liberdade não seja de alguma maneira escândalo para os fracos (Gl 8.9). Aqueles que, pelo seu exemplo, levam outros ao pecado e à ruína espiritual pecam, não somente contra aquela pessoa, mas também contra o próprio Cristo: “Pecando assim contra os irmãos e ferindo a sua fraca consciência, pecais contra Cristo. Pelo que, se o manjar escandalizar a meu irmão, nunca mais comerei carne, para que meu irmão não se escandalize” (vv 12-13).
 
Finalmente, a questão da carne de porco e de outras ordenanças da antiga lei foi resolvida há dois mil anos, na primeira conferência deliberativa, em Jerusalém. Anciãos e apóstolos se reuniram para decidir se a circuncisão e a obediência à lei de Moisés eram necessárias à salvação em Cristo. Os conferencistas, guiados pelo Espírito Santo, concluíram que os gentios eram salvos pela graça do Senhor Jesus, concedida ao que se arrepende do pecado e crê em Cristo como Senhor e Salvador (v.Rm 10.9). A carta enviada aos irmãos em Antioquia, através de Judas e Silas, resumiu a decisão tomada:
“Na verdade, pareceu bem ao Espírito Santo e a nós não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias: Que abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da fornicação; destas coisas fareis bem se vos guardardes” (At 15.28-29). A resolução estabeleceu limites e possibilitou a “convivência harmoniosa entre cristãos judaicos e seus irmãos gentios”.
 
Autor: Pr. Airton Evangelista da Costa

Offline Dbohr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.179
  • Sexo: Masculino
  • 無門關 - Mumonkan
    • Meu blog: O Telhado de Vidro - Opinião não-solicitada distribuída livremente!
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #1 Online: 26 de Novembro de 2010, 19:47:21 »
Ah, os Remanescentes são uma facção radical dos Adventistas.

Sério.

Offline Baphomet

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 297
  • Sexo: Masculino
  • ATEU (Fisicismo Reducionista)
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #2 Online: 26 de Novembro de 2010, 20:58:46 »
Citação de: [url=http://congregacaocristaremanescente.blogspot.com/2010/02/pode-o-cristao-comer-carne-de-porco.html]CONGREGAÇÃO CRISTÃ, OS REMANESCENTES, blog de um tal de Julio[/url]
...
A proibição de se comer carne de porco e outras carnes imundas foi dada pelo PRÓPRIO DEUS.
...
Fica difícil até para comentar isso... É tenso!

Citar
...
Quer dizer então que DEUS dá um mandamento para o povo, mas quando Ele enviou Jesus a esta terra, ele teria dito a Jesus o seguinte:

"Olha, eu falei para o povo de Israel que eles não podiam comer carne de porco e outras carnes imundas, mas você pode mudar tudo isso, libera tudo, deixa eles comer o que quiserem, porco, rato, cachorro, barata, urubu, o teu poder vai santificar tudo mesmo..."
...
Aí, eu fico imaginando a situação daquele povo do sudeste asiático, que não dispensa um espetinho de rato, aranha, escorpião, grilo, calango, etc. Vão queimar todos no inferno!
"Não é suficiente ver que o jardim é belo sem ter que acreditar que há fadas morando nele também?"
(Douglas Adams)

"Quando uma pessoa tem uma insanidade, chama-se a isso 'delírio'; quando muitas pessoas sofrem de um delírio, chama-se a isso 'religião'."
(Robert Pirsig)

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.108
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #3 Online: 26 de Novembro de 2010, 21:14:23 »
Aí, eu fico imaginando a situação daquele povo do sudeste asiático, que não dispensa um espetinho de rato, aranha, escorpião, grilo, calango, etc. Vão queimar todos no inferno!

Eles já iam queimar de qualquer jeito por acreditar em ídolos pagãos, em vez de em JC, mesmo que eles nunca tenham ouvido falar no bendito...

Online Paul Ryan

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.472
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #4 Online: 26 de Novembro de 2010, 21:35:46 »
Para os adventistas, mórmons e TJ's há uma série de restrições alimentares, pois consideram que a lei mosaica é algo e se continuar guardando. Para os pentecostais, há restrição alimentar de "carne sufocada" e sangue, pois se baseiam em uma passagem de Atos, em que Paulo discute com Pedro e outros discípulos sobre o que os gentios deveriam guardar da lei e concluem que deveriam se abster disto e da prostituição, unicamente. Para católicos há restrições de carne na semana santa. Para cristãos protestantes tradicionais, não há restrição alimentar, pois consideram que o livro de Atos não é doutrinário. Para as demais seitas do cristianismo, eu não sei.

Online Paul Ryan

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.472
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #5 Online: 26 de Novembro de 2010, 21:36:52 »
Para mim, restrição alimentar é uma porcaria de um sacrifício inútil. Eu como e bebo de tudo, inclusive estragado.  

Offline Mr."A"

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.005
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #6 Online: 26 de Novembro de 2010, 22:07:29 »
Em tese, não mesmo. Não sei se essa é a experiência de vocês, mas eu já conheci cristãos que rejeitam a carne de porco, afirmando que ela é prejudicial à saúde e acrescentando que seu deus já nos alertava para tal fato na Bíblia. Na verdade, isso nem é assim tão recente assim, a primeira vez que ouvi isso foi há mais ou menos 10 anos atrás.
8-)

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.250
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #7 Online: 27 de Novembro de 2010, 01:38:40 »
Para mim, restrição alimentar é uma porcaria de um sacrifício inútil. Eu como e bebo de tudo, inclusive estragado

Hehehehehehehe.
Foto USGS

Offline André Luiz

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #8 Online: 27 de Novembro de 2010, 07:20:30 »
Era muito mais facil Javé nao ter criado a porcaria do porco

Offline Derfel

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.251
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #9 Online: 27 de Novembro de 2010, 09:26:53 »
Aqui no RN é muito comum as pessoas não comerem carne de porco (e nunca terem experimentado) porque seria uma carne "carregada" e causaria (ou aumentaria) inflamações. Eu particularmente acho que seria um influência de judeus e cristãos novos na região (em Pernambuco havia a maior comunidade judia das Américas até serem expulsos e fundarem a comunidade de Nova York) e existem até outras curiosidades como as cruzes de beira de estrada onde se vê vários seixos colocados sobre elas, como no costume judeu.

Offline Luiz F.

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.309
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #10 Online: 27 de Novembro de 2010, 11:43:17 »
Sou só eu que achei o primeiro texto impossível de ler? Acho que pode ser sono (tô morto de sono apesar de ter dormido quase 12 horas essa noite) mas é um argumento fragmentado e circular que me dificulta demais a leitura e o entendimento da linha de raciocínio(?) do autor do texto.
"Você realmente não entende algo se não consegue explicá-lo para sua vó."
Albert Einstein

Offline André Luiz

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #11 Online: 27 de Novembro de 2010, 14:29:31 »
Pelo segundo texto os judeus estao ferrados por nao aceitarem jesus e que a lei foi revogada

Mas ha trechos biblicos onde ele diz que nao veio pra mudar a lei

Entonces?

Offline Baphomet

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 297
  • Sexo: Masculino
  • ATEU (Fisicismo Reducionista)
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #12 Online: 27 de Novembro de 2010, 15:46:53 »
Sou só eu que achei o primeiro texto impossível de ler? ... é um argumento fragmentado e circular que me dificulta demais a leitura e o entendimento da linha de raciocínio(?) do autor do texto.
Não foi só você, não...
Geralmente, esses "experts em estudos bíblicos" adoram escrever usando frases sem nexo.
"Não é suficiente ver que o jardim é belo sem ter que acreditar que há fadas morando nele também?"
(Douglas Adams)

"Quando uma pessoa tem uma insanidade, chama-se a isso 'delírio'; quando muitas pessoas sofrem de um delírio, chama-se a isso 'religião'."
(Robert Pirsig)

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.108
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #13 Online: 27 de Novembro de 2010, 15:57:46 »
Pelo segundo texto os judeus estao ferrados por nao aceitarem jesus e que a lei foi revogada

Mas ha trechos biblicos onde ele diz que nao veio pra mudar a lei

Entonces?

E a Bíblia é integralmente verdadeira e não contém nenhuminha contradição.

Offline Lion

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.885
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #14 Online: 27 de Novembro de 2010, 16:15:04 »
Hummm... Costelinha de porco é uma delícia!!!!  :janta:
Porque você deve acreditar em Deus ---> https://www.youtube.com/watch?v=AD6tqD3TziQ

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.654
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #15 Online: 27 de Novembro de 2010, 16:22:13 »
Hummm... Costelinha de porco é uma delícia!!!!  :janta:
É, até deu vontade de fazer uma...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.544
  • Sexo: Masculino
  • ...
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #16 Online: 27 de Novembro de 2010, 16:52:34 »
Era muito mais facil Javé nao ter criado a porcaria do porco

E a maçã. Ou não ter proibido.
"O primeiro princípio é não enganar a si mesmo - e você é a pessoa mais fácil de enganar"
- Richard Feynman

"A observação inocente, imparcial, é um mito"
- Sir P. B. Medawar




http://freecycle.org/
http://www.agentecidadao.com.br/

Offline Angelo Melo

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.635
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #17 Online: 27 de Novembro de 2010, 17:01:07 »
Será que ele segue todas as leis do Levítico?
Não tomareis o sagrado nome da termodinâmica em vão, principalmente se você não tem a mínima idéia do que está falando.

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.250
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #18 Online: 27 de Novembro de 2010, 19:31:03 »
Será que ele segue todas as leis do Levítico?

Tomara que não! :biglol:
Foto USGS

Offline Maeve Brooks

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 164
  • Sexo: Feminino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #19 Online: 28 de Novembro de 2010, 17:49:44 »
Me lembro que numa das minhas aulas de Antiguidade foi explicado que algumas restrições só viraram restrições religiosas pro povo seguir efetivamente, essa da carne de porco era só questão de bom senso até muitos judeus adoecerem por conta dos vermes do porco.
Em algum momento foi decidido que seria mais fácil impor uma restrição religiosa, assim o "não comam carne de porco porque ficarão doentes" virou " não comam porque Deus não quer".
Essa aula foi muito engraçada e nos fez ver que sempre foi fácil manipular pessoas através da religião.
"Não existem inocentes. Apenas diferentes graus de responsabilidade."  Stieg Larsson

Offline Donatello van Dijck

  • Nível 35
  • *
  • Mensagens: 2.953
  • Sexo: Masculino
    • Cabeção de Nego
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #20 Online: 28 de Novembro de 2010, 18:24:22 »
Me lembro que numa das minhas aulas de Antiguidade foi explicado que algumas restrições só viraram restrições religiosas pro povo seguir efetivamente, essa da carne de porco era só questão de bom senso até muitos judeus adoecerem por conta dos vermes do porco.
Em algum momento foi decidido que seria mais fácil impor uma restrição religiosa, assim o "não comam carne de porco porque ficarão doentes" virou " não comam porque Deus não quer".
Essa aula foi muito engraçada e nos fez ver que sempre foi fácil manipular pessoas através da religião.
É exatamente por aí o raciocínio.
"Sabe por que eu gosto tanto de bibliotecas? Não é por causa dos livros, que aliás são um formato em extinção. Mas a imagem das pessoas estudando. Isso me tira do sério, isso me deixa de quatro."  
– Rogerio Skylab

Offline Fabrício

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.715
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #21 Online: 28 de Novembro de 2010, 18:51:10 »
Hummmm... costelinha de porco... linguiça calabresa... pernil... leitão à pururuca...

Esse tópico está me dando fome. Sem falar nos outros animais imundos como lagosta e umas perninhas de rã...

Agora, por que deus fica tão preocupado com o que o povo come, veste e faz? Falta de serviço no céu?
"Deus prefere os ateus"

Offline Felipp Jarbas

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.739
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #22 Online: 28 de Novembro de 2010, 19:28:39 »
Para mim, restrição alimentar é uma porcaria de um sacrifício inútil. Eu como e bebo de tudo, inclusive estragado. 
Pra mim, tudo nas religiões é um sacrificio inútil.
Se você acha que sua crença é baseada na razão, você a defenderá com argumentos e não pela força e renunciará a ela se seus argumentos se mostrarem inválidos. (Bertrand Russell)
http://pt.wikipedia.org/wiki/Humanismo_secular
http://pt.wikipedia.org/wiki/Liberalismo_social

Offline gilberto

  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.376
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #23 Online: 28 de Novembro de 2010, 21:56:10 »
Para mim, restrição alimentar é uma porcaria de um sacrifício inútil. Eu como e bebo de tudo, inclusive estragado.  
Pra mim, tudo nas religiões é um sacrificio inútil.
Só uma observação sobre isso, eu li na wikipedia que durante a peste negra na idade média, os judeus foram perseguidos pois eles eram menos vitimados pela peste devido as regras de higiene do judaismo.
Ou seja, nem tudo é inútil em religiões ... na verdade eu acho que elas são bastantes úteis, pois são um sucesso de público. Já de crítica ... sei não.

Online Paul Ryan

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.472
  • Sexo: Masculino
Re: Cristãos podem comer carne de porco?
« Resposta #24 Online: 28 de Novembro de 2010, 23:38:11 »
Me lembro que numa das minhas aulas de Antiguidade foi explicado que algumas restrições só viraram restrições religiosas pro povo seguir efetivamente, essa da carne de porco era só questão de bom senso até muitos judeus adoecerem por conta dos vermes do porco.
Em algum momento foi decidido que seria mais fácil impor uma restrição religiosa, assim o "não comam carne de porco porque ficarão doentes" virou " não comam porque Deus não quer".
Essa aula foi muito engraçada e nos fez ver que sempre foi fácil manipular pessoas através da religião.

Havia povos na antiguidade próxima à época de Jesus que tinham o porco como animal sagrado e próprio para sacrifícios. Antíoco Epifânio sacrificou um porco no templo judaico em cerca de 160 aC. Foi um sacrilégio para os judeus, mas um sacrifício em louvor do deus greco-selêucida.
O episódio do gadareno, onde porcos são precipitados por Jesus, indica que em Gadara os porcos eram sagrados.
« Última modificação: 29 de Novembro de 2010, 08:49:49 por famado »