Autor Tópico: Novo vazamento no Wikileaks  (Lida 20489 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Luiz F.

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.739
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #50 Online: 24 de Dezembro de 2010, 00:51:34 »
Citar
Assange diz que estuda montar operação no Brasil
Publicado em 24/12/2010       

O criador do site WikiLeaks, Julian Assange, disse que pode usar o Brasil como base de suas operações em 2011 e que não descartaria a possibilidade de ir ao Brasil se uma oferta de asilo fosse feita.

"O Brasil seria um bom lugar para instalar algumas de nossas operações. É um país grande o suficiente para ser independente da pressão dos EUA, tem força econômica e militar suficiente para fazer isso. E não é um país como China e Rússia, que não são tão tolerantes com a liberdade de imprensa", disse a O Estado de S. Paulo.

Segundo Assange, Lula foi corajoso ao declarar apoio a ele.

O australiano disse ainda que a presidente eleita Dilma Rousseff deve "tomar cuidado em relação aos EUA".

Assange disse que um material ainda mais explosivo está por surgir em 2011 em relação aos EUA.

Em entrevista à rede de televisão Al Jazeera, ele afirmou que o WikiLeaks publicará 3,7 mil documentos "que não foram divulgados e são polêmicos" sobre Israel.

Fonte
"Você realmente não entende algo se não consegue explicá-lo para sua avó."
Albert Einstein

Offline Spitfire

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.530
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #51 Online: 24 de Dezembro de 2010, 00:53:28 »
aperta agora, cu véio, aperta...

Mas somos uma país sério que não se envolve com bandalhos, Batistini que o diga.  ::)

Ou não?

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #52 Online: 24 de Dezembro de 2010, 11:48:56 »
Não consegui acessar, mas há uma denúncia do WikiLeaks que as eleições de 2010 no Brasil foram fraudadas.

Alguém consegue achar na internet e publicar aqui?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.545
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #53 Online: 24 de Dezembro de 2010, 11:54:58 »
Não consegui acessar, mas há uma denúncia do WikiLeaks que as eleições de 2010 no Brasil foram fraudadas.

Alguém consegue achar na internet e publicar aqui?

Eis a dita denúncia.
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #54 Online: 24 de Dezembro de 2010, 12:02:08 »
Obrigado, Geo...

"O blog Wikileaks Brasil (*) traz sérias denúncias sobre possíveis fraudes ocorridas nas nossas urnas eletrônicas, que elegeram Dilma presidente.

Além de historiar toda a trajetória e presença de hackers internacionais no Brasil a convite do governo Lula, há no site um filme que demonstra porque nos Estados Unidos a urna eletrônica não foi aprovada: especialistas mostram como uma eleição pode ser facilmente fraudada, através de cartões magnéticos pré-programados ou por infestação de vírus, que se espalha por todas as urnas eletrônicas.

Conheça a figura de Richard Stallmann, um dos mais famosos hackers do mundo, fundador do movimento free software, do projeto GNU, e da Free Software Foundation(FSF) ("Fundação para o Software Livre"). No Forum Internacional do Software Livre em junho de 2009, Richard Stallmann foi apresentado a Lula. Em 2006 Stallman falou das eleições presidenciais do Brasil em Málaga.

Outra figura estranha: Kevin Mitnick, um hacker americano que ficou preso por cinco anos. Ele esteve em São Paulo entre os dias 23 de setembro a 2 de outubro de 2010, para um único compromisso no dia 30 de setembro no Hyatt Hotel, uma palestra. O que esse hacker estava fazendo em São Paulo até as vésperas da votação do primeiro turno das eleições presidenciais?

Chamou a atenção do mercado de informática a quantidade de memórias flashs que os TSEs compraram em todo o Brasil. (Para fraudar uma urna eletrônica tem que se mexer em seus Flash Cards, que são um interno e um externo ou mexer na programação que é colocada na própria fábrica). As urnas eletrônicas brasileiras são fabricadas pela Diebold. Essa empresa só faz sucesso no Brasil. Nas eleições americanas ficou provado que as urnas Diebold roubaram votos de Al Gore e também nas eleições legislativas. O mundo todo sabe mas parece que só os brasileiros e venezuelanos não sabem: urnas eletrônicas não são seguras. Lula e o TSE blindaram as urnas eletrônicas. Não dá nem pra fazer recontagem de votos. Ela se auto apaga quando expede o resultado.

Confira as denúncias neste link:  http://wikileaks-brasil.blogspot.com/2010/11/democracia-hackeada-como-o-pt-fraudou.html?spref=tw

(*) Curiosamente, existem pelo menos três blogs/sites com o nome Wikileaks Brasil na rede. As denúncias sobre as urnas eletrônicas estão à disposição no link acima. Tudo indica que sejam verdadeiras. Como as denúncias são recorrentes há meses, seria interessante que os órgãos responsáveis pela correição e justiça eleitorais se manifestassem a respeito, com a maior clareza e isenção

DEMOCRACIA HACKEADA - Como o PT fraudou as eleições 2010
http://blogdodrmarcosobreira.blogspot.com/2010/12/democracia-hackeada-pt-e-fraude-das.html

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.244
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #55 Online: 24 de Dezembro de 2010, 12:06:24 »
Demorou pra alguém alertar a PF e o MP sobre isso!!!!!!!!11111!!!onze
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline André Luiz

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.646
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #56 Online: 24 de Dezembro de 2010, 12:09:24 »
E como é que se prova uma coisa dessa?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.545
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #57 Online: 24 de Dezembro de 2010, 12:10:34 »
E como é que se prova uma coisa dessa?

Conforme cita a reportagem, a prova supostamente é autodestruída, pois não permite recontagem ou aferição pós-eleição.
Foto USGS

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.244
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #58 Online: 24 de Dezembro de 2010, 12:12:25 »
::)
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #59 Online: 24 de Dezembro de 2010, 12:13:17 »
Demorou pra alguém alertar a PF e o MP sobre isso!!!!!!!!11111!!!onze

Acho que todo mundo já sabia...

Faz tempo que não faltam denúncias  e comprovações de fraudes em urnas eletrônicas brasileiras, vão desde urnas falsas até contagem de votos maior que o número de eleitores registrados, urnas desligadas durante a votação, registro de votos feitos após o horário de eleição...


Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #60 Online: 24 de Dezembro de 2010, 12:15:01 »
E como é que se prova uma coisa dessa?

Conforme cita a reportagem, a prova supostamente é autodestruída, pois não permite recontagem ou aferição pós-eleição.

As urnas foram recusadas em 45 países, se fossem seguras estariam em uso.

Temma

  • Visitante
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #61 Online: 24 de Dezembro de 2010, 14:03:58 »
wikileaks-brasil.blogspot.com


É, com certeza, o Julian Assange em pessoa que posta no blog.  :lol:


Como é que sabem que não estão apenas tentando tomar emprestada a fama e a credibilidade da verdadeira wikileaks à uma denúncia simples? as fontes da wikileaks eram telegramas oficiais. A dessa aí, é o google.



mas eu gostei dessa parte:

Citar
O Marcelo Branco andou atrás de uma fórmula bem suspeita em um forum especializado em planilhas Excel. Quando você digita o seu voto na urna eletrônica é usada uma planilha eletrônica excel para seu voto ser computado. Pra isso é usada uma fórmula Excel. Aqui neste Forum Excel você encontra Marcelo Branco tirando dúvidas de uma fórmula excel com um dos maiores especialistas do mundo no assunto, Aladin Akyurek. Clique aqui para entrar no forum Mr Excel, essa página e a página 2) e aqui para ver o curriculum de Aladin Akyurek. Só um especialista pra saber o que realmente significa a fórmula do Marcelo Branco.
Aqui neste outro Forum Excel alguém pede uma planilha que possa ser usada como urna eletrônica.




planilha de excel  :chorao:


eu gostei do apelo tb. vejam que fórmula difícil, são hackers!!!

hdsjhdjsad, nossa. agora que vi, enquanto montava esse post, o último fórum excel é o baboo.
« Última modificação: 24 de Dezembro de 2010, 15:03:47 por Temma »

Offline Lord_Dracon

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 166
  • Sexo: Masculino
  • =D
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #62 Online: 24 de Dezembro de 2010, 15:41:38 »
Putz!

A urna eletrônica pode não ser segura, mas do jeito que esse blog demonstrou está longe de ser uma evidência boa. Soa mais como outra "Teoria de Conspiração".

Offline André Luiz

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.646
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #63 Online: 24 de Dezembro de 2010, 15:48:40 »
Fiquei com esta ideia tambem

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #64 Online: 24 de Dezembro de 2010, 15:48:58 »
Putz!

A urna eletrônica pode não ser segura, mas do jeito que esse blog demonstrou está longe de ser uma evidência boa. Soa mais como outra "Teoria de Conspiração".


Em um tópico antigo postamos todo tipo de falcatrua envolvendo urna eletrônica e depoimentos de especialistas em informática, mas OK...

No meio de todo tipo de falcatrua envolvendo o governo Federal, Estadual, Municipal é inconcebível que depois de centenas de escândalos as eleições tenham qualquer irregularidade nas infalíveis urnas eletrônicas que ninguém quer, além de algumas Republiquetas de quinto mundo .

Essa merda de país é um mar de esgoto, mas as eleições são limpissimas.

Offline Lord_Dracon

  • Nível 11
  • *
  • Mensagens: 166
  • Sexo: Masculino
  • =D
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #65 Online: 24 de Dezembro de 2010, 16:52:32 »
Putz!

A urna eletrônica pode não ser segura, mas do jeito que esse blog demonstrou está longe de ser uma evidência boa. Soa mais como outra "Teoria de Conspiração".

Em um tópico antigo postamos todo tipo de falcatrua envolvendo urna eletrônica e depoimentos de especialistas em informática, mas OK...

No meio de todo tipo de falcatrua envolvendo o governo Federal, Estadual, Municipal é inconcebível que depois de centenas de escândalos as eleições tenham qualquer irregularidade nas infalíveis urnas eletrônicas que ninguém quer, além de algumas Republiquetas de quinto mundo .

Essa merda de país é um mar de esgoto, mas as eleições são limpissimas.

Eu apenas achei que o material apresentado pelo blog, do jeito que foi apresentado, lembra teorias de conspiração. Não disse que seu conteúdo é inválido, só quis dizer que foi apresentado de maneira duvidosa.

Mas se há um link por aqui com evidências mais concretas, por favor, poste para nós.

Temma

  • Visitante
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #66 Online: 24 de Dezembro de 2010, 16:55:57 »
não inverta as coisas arcanjo. Ninguém está dizendo que as eleições são infalíveis, mas há muitas inconsistências nessa "denúncia" para que ela seja levada a sério.


De onde tiraram que é armazenado o voto na urna eletronica numa tabela de excel, Porque não um sgbd convencional, Arquivos, qualquer coisas. mas wtf.... Excel???? Só falta dizer que é salvo em .txt






Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.545
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #67 Online: 24 de Dezembro de 2010, 19:49:03 »
não inverta as coisas arcanjo. Ninguém está dizendo que as eleições são infalíveis, mas há muitas inconsistências nessa "denúncia" para que ela seja levada a sério.

Há muito tempo especialistas afirmam que as urnas eletrônicas são facilmente fraudáveis, incluindo aquele da Unicamp que analisou as manipulações e fraudes do mostrador eletrônico do Congresso.

E ninguém lhes deu ouvido. A única coisa que se ouve são as propagandas insidiosas do TRE alardeando que em termos de estrutura eleitoral o Brasil é "o país mais avançado do mundo" e outras bobagens.
Foto USGS

Temma

  • Visitante
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #68 Online: 24 de Dezembro de 2010, 20:14:06 »
que especialistas dizem que as urnas utilizam o excel para armazenar os votos?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.545
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #69 Online: 24 de Dezembro de 2010, 20:19:40 »
que especialistas dizem que as urnas utilizam o excel para armazenar os votos?

Eu não afirmei isto.

Repare que eu não teci comentários sobre esta parte de sua postagem anterior.
Foto USGS

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #70 Online: 25 de Dezembro de 2010, 07:49:10 »
Putz!

A urna eletrônica pode não ser segura, mas do jeito que esse blog demonstrou está longe de ser uma evidência boa. Soa mais como outra "Teoria de Conspiração".

Em um tópico antigo postamos todo tipo de falcatrua envolvendo urna eletrônica e depoimentos de especialistas em informática, mas OK...

No meio de todo tipo de falcatrua envolvendo o governo Federal, Estadual, Municipal é inconcebível que depois de centenas de escândalos as eleições tenham qualquer irregularidade nas infalíveis urnas eletrônicas que ninguém quer, além de algumas Republiquetas de quinto mundo .

Essa merda de país é um mar de esgoto, mas as eleições são limpissimas.

Eu apenas achei que o material apresentado pelo blog, do jeito que foi apresentado, lembra teorias de conspiração. Não disse que seu conteúdo é inválido, só quis dizer que foi apresentado de maneira duvidosa.

Mas se há um link por aqui com evidências mais concretas, por favor, poste para nós.

Postei dezenas de links com fraudes comprovadas em um tópico antigo.

Só com uma busca rápida no Google digitando "Urna eletronica fraude" :

Fraude em Guarulhos, matéria apresentada no jornal em que até três urnas diferentes foram programadas com o mesmo cartão e senha de operador, votos nulos foram para um candidato.

É exatamente a mesma fraude citada no Wikileaks

<a href="http://www.youtube.com/v/AY6nefQTf5A" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/AY6nefQTf5A</a>




Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #71 Online: 25 de Dezembro de 2010, 08:05:10 »
<a href="http://www.youtube.com/v/B8eyNHQLROw" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/B8eyNHQLROw</a>

Mesmo vídeo, mais detalhado explicando que a fraude ocorre no país inteiro, cita outras cidades e Estados mas com uma eleitora comentando que votou em um candidato e a urna registrava outro e um especialista afirmando que uma recontagem é impossível.

A "Justiça Eleitoreira" achou que as provas apresentadas eram "insuficientes".

http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4280232-EI6578,00-Especialista+TSE+inviabiliza+investigacao+de+fraude+em+urna.html

Terça, 23 de fevereiro de 2010, 08h56 Atualizada às 11h40
Especialista: TSE inviabiliza investigação de fraude em urna

Para a advogada Maria Cortiz, falta de transparência e o custo da urnas eletrônicas brasileiras são dignos de maior atenção. Contudo, alerta, o Tribunal Superior Eleitoral "inviabiliza" investigação sobre fraudes e "ridiculariza" quem levanta essas questões. Em entrevista a Terra Magazine, a especialista em auditoria de processo eleitoral aponta essas e mais uma série de falhas no sistema que adota o voto eletrônico desde 1996.

- As urnas não são invioláveis - pontua Cortiz.

A advogada presta consultoria para o PDT e PT*, mais recentemente. Por conta disso, conta ter visto e denunciado uma série de fraudes envolvendo as urnas eletrônicas brasileiras. Na entrevista abaixo ela detalha casos em que elas foram violadas e, segundo a advogada, nada foi feito. Segundo ela, pelo contrário, "os pedidos foram indeferidos". "Estão parados".  (*A advogada da fonte citada presta consultoria ao PT e PDT e afirma que as urnas são fraudadas.

Para fundamentar suas críticas, Maria Cortiz destaca desfechos de processos como o descrito abaixo:

- Como o TSE não tinha como contestar aquelas provas, a única forma de auditá-las era subindo o preço. No TSE, então, estipularam quem faria a perícia e o preço seria este (R$ 2 milhões). Ou seja, inviável.

"A pessoa que questionou o Tribunal declarou não ter esse dinheiro todo", relata. O órgão, por sua vez, "deu a sentença, encerrou o processo e condenou o impetrante por litigância de má fé" (utilizar procedimentos jurídicos desonestos para vencer ou prolongar o andamento processual, causando dano à parte contrária).

Leia abaixo a íntegra da entrevista:

Terra Magazine - Quais críticas a senhora nutre em relação ao processo eleitoral brasileiro?
Maria Cortiz - A minha maior crítica é em relação ao custo do processo, que foi realizado unilateralmente pela Justiça Eleitoral. Para que um partido consiga fazer uma fiscalização eficiente, ele teria que gastar muito. São oito etapas e, na primeira, que seria uma análise dos códigos fontes de todos os programas das urnas - à disposição dos partidos por seis meses-, ficaria em torno de R$ 300 mil e seriam necessárias 15 pessoas para realizá-la em Brasília. Quem tentou fazer não conseguiu.

Por quê?
Porque é muito caro e os partidos não dispõem desse valor para fazer isso. Além disso, ao final das oito etapas, ainda não é possível ter certeza que a fonte analisada é a mesma que rodou na urna durante o processo eleitoral. Essa forma de verificação é muito cara, então, ela se torna proibitiva.

A senhora mencionou o custo...
A minha segunda crítica ao processo é em relação à dificuldade que enfrentamos de obter- da Justiça Eleitoral - os documentos que são gerados pelos arquivos das urnas no final das votações. É uma dificuldade enorme. Na hora em que o juiz está à frente do processo, ele não é um juiz, ele é um administrador. Então, ele deveria entregar a documentação e não julgar o pedido. Eles indeferem diversos pedidos e é preciso recorrer.

Para os leigos, falta o quê? Participação da sociedade, dos partidos...
Olha, os partidos até que tentaram. O PT e o PDT sempre vão.

Já houve fraudes denunciadas?
Sim e foram indeferidas. Foram julgadas pelo Tribunal e indeferidas. O caso mais patológico foi o de Alagoas, que até hoje não se fez uma apuração decente, eficaz. E eu tenho também uma representação em Marília (SP), que deixou evidente a emissão de dois boletins de urna. Um totalizado às 6 horas da manhã no dia da eleição. Nem tinham começado a votar e já tinha um boletim com os resultados. Eu reclamei, mudaram a data e colocaram 18 horas. Isso está na representação 751 no TSE, aguardando julgamento desde 2005.


Esse processo, então, está parado. E o de Alagoas?
Fizemos um relatório preliminar. Tínhamos um prazo curto, mas, ainda assim, descobrimos problemas sérios. 22% das urnas estavam dando problemas nos arquivos. O boletim de urna era válido, foi para a totalização. Mas ela tinha coisas incoerentes como: após emitido o comprovante de que a urna estava vazia, sem nenhum voto, começaram as votações; até aí, tudo ok. Ao longo dos votos, o software passou a mudar de cidade, de número de urna e trabalhou o dia todo assim. Tinha um comando dentro dessa máquina dizendo para trabalhar de determinada forma e, no momento da totalização, programou-a para voltar ao normal.
Por que esses boletins foram aceitos na totalização? Pois estavam com a característica da urna oficial, contudo, durante o dia, essa urna trabalhou com características de não oficial.

Mas, e aí?
O Tribunal pediu R$ 2 milhões ao candidato que estava impetrando as urnas. E assim, pararam o processo. Fizemos um relatório preliminar. Eles, então, contrataram um perito da Unicamp para fazer um segundo relatório, que saiu muito pior, no sentido de que denunciou muito mais. Entraram com processo e tudo mais, com advogado que, inclusive era ex-ministro. Como não tinha como contestar aquelas provas, a única forma de auditá-las era subindo o preço. No TSE, então, estipularam quem faria a perícia e o preço seria este (R$ 2mi). Ou seja, inviável. Como a pessoa que impetrou declarou não ter esse dinheiro todo, eles deram a sentença, encerraram o processo e ainda condenaram o impetrante por litigância de má fé. Ele sabia que a urna era inviolável e ele entrou com uma ação temerária, por isso a acusação do TSE, que acabou encobrindo isto.

Algum outro caso emblemático?
No ano passado, fui para Itajaí, peguei um outro problema. Olha, eles são criativos, viu? O candidato tinha certeza de que ganharia o pleito e não ganhou. Nos chamou e queria saber o que havia acontecido. Conseguimos pegar os documentos, que estavam dentro da urna. A legislação prevê um teste, quando está acontecendo a carga da urna.



« Última modificação: 25 de Dezembro de 2010, 08:53:28 por Arcanjo Lúcifer »

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #72 Online: 25 de Dezembro de 2010, 08:07:58 »
Sim...
Os partidos deveriam estar dormindo e eles escolheram somente uma urna para fazer o teste. Não me conformo com isso. Alguém foi lá e carregou a urna com outro cartão de memória oficial. O pessoal testou, viu que estava tudo certo e sabe o que aconteceu depois? Essa urna não foi usada na votação. Ou seja, as urnas que foram usadas em Itajaí sofreram fraude no teste.

As campanhas são sempre questionadas. Por que a segurança das urnas não é?
Porque as pessoas que falam de urna são ridicularizadas perante o Tribunal. Os juízes costumam tratar de maneira diferente as pessoas que questionam as urnas eletrônicas. Em Itajaí, por exemplo, foram 15 advogados importantes, mas ninguém tem coragem de abordar isso. Os partidos até conhecem, sabem, mas a base não conhece. A hora que eles levam uma derrota é que eles se alertam. Aí, bom, é tarde, mesmo que haja algum resultado ilegítimo.

A Lei de Licitações prevê alternância de fornecedor no caso das urnas eletrônicas?
A Diebold já ganhou várias vezes a licitação. Nesse problema da licitação, eu discuto muito o preço que se paga. É muito alto, compram urnas desnecessariamente. Mas enfim, isso já foi muito falado. Na questão da licitação em si, eu defendo o consórcio. A Diebold não tem todos os componentes, então, ela terceiriza coisas que ela não pode fazer. Ela terceiriza até a montagem das urnas. Em 2008, acharam uma urna na Radial Leste.

E ninguém foi responsabilizado?
Exatamente. Ninguém. Quem pegou essa urna, sabia o porquê, embora os programas não estivessem lá dentro, na verdade a Diebold está montando as urnas.

Como assim? Mas não foi ela que venceu a licitação para fornecer?
Mas não fabrica. Podemos questionar a segurança. Essa pessoa que fabrica não pode vender para outro comprador? Pode. Os partidos não têm acesso às essas informações. E mais, quem transporta é uma empresa de logística. Qual a segurança desse procedimento?


O TSE, recentemente, divulgou um teste de segurança das urnas. A senhora estava presente nesse teste...
Esse teste aconteceu por conta de um pedido feito pelo PT e PDT em 2006. Queríamos que eles entregassem uma urna com o programa, em um ambiente fechado, controlado, com a presença dos partidos e sem imprensa. Nós atacaríamos a urna, porque sabemos como se faz para atacar. Não são invioláveis. O TSE resolveu chamar uma comissão de pesquisadores indicados pelos partidos e pelo Tribunal. Quando foi proposto na Câmara o voto impresso - que barateia e aumenta a segurança -, começaram a articular uma forma de mostrar que seria desnecessário colocar o voto impresso, cuja existência fiscalizaria o TSE. Mas e o teste?
Então, com essa ameaça iminente, fizeram uma nova resolução para o teste, excluindo os partidos da participação. Esse teste seria totalmente controlado por pessoas CONVIDADAS (NR: destaque dado pela entrevistada) pelo Tribunal.


E qual a legitimidade do teste?
Nenhuma. Desistimos, então, do teste. O TSE, por sua vez, afirmou que estávamos de acordo com a urna.

Fala-se muito em auditorias externas, ao se tratar de tecnologia da informação. Isso é feito? Qual a importância?
Para confiarmos num sistema, ele tem que ser auditado de forma externa, não só de pessoas isentas, mas externas ao próprio sistema. Os testes que são propostos são mais ou menos como se eu perguntasse para a própria urna se ela é honesta e, é óbvio, ela diria que sim. Para a auditoria ser eficaz e válida, ela precisa ser feita externamente ao software e por uma pessoa externa ao sistema.

Sou uma eleitora. Vou lá e voto. Como eu faço para ter certeza de que meu voto foi computado?
Olha, arranja um bom pai de santo. Estamos buscando justamente isso: A segurança. Poderíamos pegar 2% das urnas e ver se os votos batem. Se baterem, ótimo. Quem sabe fazer isso? Qualquer um. Não precisa contratar uma empresa de auditoria, um advogado especializado.

Mas isso não ocorre? Nenhum tipo de verificação, nem primária como essa?
Pois é. O TSE diz que esse processo brasileiro é o melhor do mundo. Mesmo o paraguai que recebeu urnas brasileiras em doação do Brasil, não aceitou o sistema porque não dava pra conferir. Quando uma pessoa vota, a urna grava o voto num registro. Como fazer para saber se gravou certo? Não dá. Se não fizermos auditoria, esse modelo não serve para nós.

Sobre a biometria (tecnologia que permite o reconhecimento do eleitor pela digital e pela foto), a senhora acredita que isso pode melhorar a condição de segurança?
O processo de biometria começou em 2004. Não existia verba no orçamento para fazer esse processo de biometria. Indeferiram meu pedido de comprovação de verba, dizendo que ela viria depois. No TCU, o processo ficou lá e está até hoje sem solução. Descobrimos, então, que a verba viria toda do FBI. Mas isso não tem por escrito porque foi um acordo feito entre o TSE e o FBI. Seria um compartilhamento de dados em troca da tecnologia do processo. O processo foi suspenso.

E agora?
Voltaram a falar nele agora, mas com a nossa verba. Contudo, o compartilhamento de informações será feito da mesma forma e de todos os brasileiros. Por que não dizer aos brasileiros que isso será, também, para um banco de dados? Essa é a minha crítica. A biometria no modelo Sagem - Afis não é um método de reconhecimento de eleitor, mas de criminoso. Para que tudo isso? Pinta o dedo, oras. Mas o TSE quer o espetacular, o fantástico. Mas usa esse mantra para esconder esse reconhecimento de digitais e faces. Custava devolver a foto para o título de eleitor? Para o voto, sabe qual é a consequência jurídica disso? Nenhuma. Se o eleitor não for identificado, ele pode votar do mesmo jeito. Quem vai verificar as identificações depois? Ninguém.
« Última modificação: 25 de Dezembro de 2010, 08:59:04 por Arcanjo Lúcifer »

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 21.934
  • Sexo: Masculino
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #73 Online: 25 de Dezembro de 2010, 08:24:29 »
É só uma pequena amostra do que vc pode encontrar se procurar com tempo, já postei links mostrando que a Policia Federal apreendeu mais de 300 urnas falsas, muitas delas na fazenda de um político conhecido.

Existe modo de uma urna falsa ir parar em uma seção eleitoral sem a conivência de funcionários do TSE e de mesários?

 Preste atenção na parte em que ela afirma que a contagem de votos de uma urna já estava encerrada as seis da manhã, antes de iniciada a votação

Então não existe uma "teoria da conspiração" se está tudo escancarado para quem quiser ver.
« Última modificação: 25 de Dezembro de 2010, 08:28:29 por Arcanjo Lúcifer »

Temma

  • Visitante
Re: Novo vazamento no Wikileaks
« Resposta #74 Online: 25 de Dezembro de 2010, 17:41:53 »
acho que deveriam mover a discussão para o tópico sobre o voto eletrônico. não tem nada a ver com wikileaks.


No mais, a denúncia parece infundada. faz links sofríveis, de viagens ao exterior do coordenador da campanha na internet do PT, com a de "hackers" que vieram ao Brasil. Ah, para o texto, são todos "hackers". e Depois fala algo que pra mim é pra lá de absurdo - base de dados do em excel, e depois linka com uma fórmula para tabulação de dados que o MArcelo Branco procurava num fórum.



Enfim, quer ligar o PT a fraudes nas urnas.


Sobre as urnas, parece que o Brasil adota a tática da segurança por obscuridade, e creio que os fontes não estejam disponíveis. Bem, há controvérsias de o quanto é isso seguro, mas não gosto dessa paranóia. Ninguém conhece os softwares dos bancos, mas todos os usam, e ninguém fica preocupado que sejam impressas as transações.


Pra mim, voto impresso tb não é a solução. Afinal de contas, o jeito mais fácil de fraudar uma eleição continua sendo colocar votos falsos na urna. E um pacote com vários papéis me parecem muito mais simples de serem colocados.



Ah, por último. uma das coisas que mais me fazem crer que não há grandes fraudes no nosso sistema eleitoral atual, são as pesquisas. E, desculpe, por hora não vislumbro qualquer chance que vários institutos independentes estariam forjando-as

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!