Autor Tópico: Sensibilidade da construção de uma filogenia ao número de espécies usadas  (Lida 780 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.422
  • Sexo: Masculino
Existe alguma metodologia filogenética que de alguma forma consiga atribuir a cada organismo uma "posição absoluta", que não vá se alterar dependendo de quais e quantos outros organismos forem usados nessa construção?

E também/talvez (e talvez necessariamente?) que seja de certa forma não-cladista, não assumindo "relações", ou quais pares tem ancestrais comum mais próximo e posterior à separação com um terceiro?

Imagine um "gráfico" salpicado com pontos; você poderia fazer uma espécie de "circuito Euler", mas sem ser um circuito, e sim uma rota contínua que siga sempre as menores distâncias entre cada dois pontos, tendo tantos becos sem saída quanto precisar -- isso seria algo parecido com ou exatamente a assunção típica/ideal cladística, mas não é necessariamente a realidade, e ao deslocar esses pontos de suas coordenadas absolutas em forma de um cladograma você acaba obscurecendo um pouco a realidade/coordenadas absolutas. 

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!