Autor Tópico: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade  (Lida 38004 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #50 Online: 24 de Abril de 2011, 09:21:14 »
É só seguir à lei de uiliníli, que bem que poderia ser a quarta lei de Asimov: nunca dê membros e consciência a uma mesma máquina :P

 :biglol:

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #51 Online: 24 de Abril de 2011, 12:56:45 »
Se formos burros o suficiente para construir máquinas que desejem nos destruir, acho que vamos merecer isso...

Se as máquinas inteligentes tiverem o mesmo nível de consciência dos seus criadores, não há a menor dúvida de que irão tentar nos destruir

Se eles forem tão irracionais quanto nós somos, talvez.

Não entendi.

Destruir os seres humanos, caso estes não tenham NENHUMA serventia para as máquinas, seria o passo mais racional delas.

Mas talvez guardassem alguns espécimes ou amostras genéticas para eventuais necessidades.

« Última modificação: 24 de Abril de 2011, 12:59:10 por DDV »
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Pellicer

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 703
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #52 Online: 24 de Abril de 2011, 14:00:39 »
Se algum dia as máquinas destruírem a humanidade, será por um loop infinito mal programado, e não por vontade das máquinas.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #53 Online: 24 de Abril de 2011, 14:24:19 »
E o que acham da gosma cinzenta?

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #54 Online: 29 de Abril de 2011, 10:26:30 »
E o que acham da gosma cinzenta?

Uma possibilidade com a qual devemos nos preocupar.

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.963
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #55 Online: 29 de Abril de 2011, 13:02:01 »
O que elvaria a uma população muindial tendendo a infinito e vários outros problemas decorrentes disso, como escassez de energia.

Quando acontecer, a simbiose máquina-humanos serão tão forte que a única alternativa será a exploração espacial e expansão da nossa espécie pela galáxia.
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline Pregador

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.963
  • Sexo: Masculino
  • "Veritas vos Liberabit".
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #56 Online: 29 de Abril de 2011, 13:35:18 »
O que o texto do Asimov não prevê é que dificilmente somente os humanos iriam criar uma super-inteligência. Quantas civilizações extraterrestres já atingiram a singularidade tecnológica? Parece mais óbvio eles descobrirem nossa via Lactea do que nós descobrir seus mundos.
"O crime é contagioso. Se o governo quebra a lei, o povo passa a menosprezar a lei". (Lois D. Brandeis).

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #57 Online: 29 de Abril de 2011, 18:00:43 »
O que o texto do Asimov não prevê é que dificilmente somente os humanos iriam criar uma super-inteligência. Quantas civilizações extraterrestres já atingiram a singularidade tecnológica? Parece mais óbvio eles descobrirem nossa via Lactea do que nós descobrir seus mundos.

O conto dele parece assumir que estamos sós no universo.

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.961
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #58 Online: 29 de Abril de 2011, 18:11:34 »
Supor.

To assume = Supor
Assumir = tomar pra si.
Supor = admitir, levar em conta.
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #59 Online: 29 de Abril de 2011, 18:35:34 »
É um anglicismo, mas vale: http://pt.wiktionary.org/wiki/assumir

Offline SnowRaptor

  • Webmaster
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 17.961
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #60 Online: 30 de Abril de 2011, 01:22:27 »
hmmm...
Elton Carvalho

Antes de me apresentar sua teoria científica revolucionária, clique AQUI

“Na fase inicial do processo [...] o cientista trabalha através da
imaginação, assim como o artista. Somente depois, quando testes
críticos e experimentação entram em jogo, é que a ciência diverge da
arte.”

-- François Jacob, 1997

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.327
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #63 Online: 07 de Maio de 2011, 14:04:44 »

Vejam o que Miguel Nicolelis tem a dizer sobre a singularidade.


Um "balde de água fria" naqueles que acham que as máquinas serão predominantes sobre os humanos.
Foto USGS

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #64 Online: 16 de Maio de 2011, 19:10:05 »
O que o texto do Asimov não prevê é que dificilmente somente os humanos iriam criar uma super-inteligência. Quantas civilizações extraterrestres já atingiram a singularidade tecnológica? Parece mais óbvio eles descobrirem nossa via Lactea do que nós descobrir seus mundos.

Talvez várias civilizações já tenham chegado à Singularidade Tecnológica. Talvez o ufólogos não sejam só um monte de crédulos confundindo fenomenos naturais com naves alienigenas. O probléma é que são muitos TALVEZes. :D

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #65 Online: 16 de Maio de 2011, 19:29:01 »
O que o texto do Asimov não prevê é que dificilmente somente os humanos iriam criar uma super-inteligência. Quantas civilizações extraterrestres já atingiram a singularidade tecnológica? Parece mais óbvio eles descobrirem nossa via Lactea do que nós descobrir seus mundos.

Talvez várias civilizações já tenham chegado à Singularidade Tecnológica. Talvez o ufólogos não sejam só um monte de crédulos confundindo fenomenos naturais com naves alienigenas. O probléma é que são muitos TALVEZes. :D


E os Greys paracem ser a raça que têm mais relações de longa data conosco, embora os reptilianos também estejam por perto.

Os Nords nos visitavam com uma frequência maior antes da Segunda Guerra, mas deram uma sumida... Talvez os Greys tenham a ver com isso.


Medo...   :medo:

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.327
  • Sexo: Masculino
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #66 Online: 16 de Maio de 2011, 20:01:57 »


Qual é o modelo do Ray-Ban na foto supra? :P
« Última modificação: 18 de Maio de 2011, 17:44:37 por Geotecton »
Foto USGS

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #67 Online: 18 de Maio de 2011, 16:11:13 »
A informática será a principal responsável por nos levar à singularidade. Mesmo que ela venha do ramo da bioctecnologia, a informática é e será muito util para os avanços da biologia e genética.

Atualmente nos encontramos parados em uma barreira que não nos deixa ampliar nossa capacidade de processamento e transmissão de informação. E, atualmente, o maior problema que impede a construção de uma Inteligência Artificial sofisticada é a “baixa” capacidade de processamento dos processadores atuais. Mesmo os mais potentes computadores do mundo ainda estão longe de conseguirem um poder de processamento semelhante ao do cérebro humano.

Mas felizmente existem algumas alternativas para esta limitação computacional. A solução a curtíssimo prazo é o aumento cada vez maior do número de núcleos dentro de um processador. Porém, utilizar todo o potencial de processadores multinucleos exige programação paralela, utilizando-se threads. Isto é um problema pois exige uma nova filosofia de programação entre os programadores, além de ser muito dificultoso e custoso alterar a maioria dos sistemas atualmente utilizados.

A curto prazo temos a troca do silício pelo grafeno:
http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=grafeno-sucessor-silicio-alcanca-escala-industrial&id=010110100107

A médio prazo temos os processadores fotônicos:

A IBM anunciou o desenvolvimento de uma nova tecnologia para a construção de processadores que integra componentes elétricos e ópticos na mesma pastilha de silício.

A tecnologia permite que os chips de computador comuniquem-se usando pulsos de luz em vez de sinais elétricos.

Processamento cerebral

Os novos processadores permitirão que se alcance a faixa dos exaflops - 1018 (1 milhão de trilhões) cálculos de ponto flutuante por segundo - uma velocidade mil vezes maior do que a alcançada pelos supercomputadores mais poderosos da atualidade, que acabam de superar a faixa dos petaflops.

Segundo os pesquisadores da empresa, supercomputadores na faixa dos exaflops terão a mesma capacidade de "processamento" que o cérebro humano.


Fora do âmbito especulativo, o fato é que os novos processadores nanofotônicos poderão ser construídos em pastilhas de silício 10 vezes menores do que os atuais e consumirão muito menos energia ao trocar a eletricidade pela luz, permitindo que eles funcionem em clocks mais elevados.

A nova tecnologia é chamada CMOS Integrated Silicon Nanophotonics, o que significa que os chips que se comunicam por luz poderão ser fabricados usando os processos industriais atuais (CMOS) - os transistores de silício e os componentes nanofotônicos ficam na mesma pastilha.

"Nossa nanofotônica integrada CMOS promete um aumento sem precedentes na funcionalidade e no desempenho dos chips por meio de comunicações ópticas de baixa potência entre bastidores, módulos, processadores ou mesmo dentro de um único chip," disse o Dr. Yurii Vlasov, responsável pelo desenvolvimento, juntamente com seus colegas William Green e Solomon Assefa.

"O próximo passo nesse avanço é o desenvolvimento da manufatura deste processo em uma fábrica comercial, usando os processos CMOS," disse ele.

Integração de alta densidade

A densidade de integração alcançada nos chips fotônicos é muito superior a qualquer outro já anunciado em tecnologias similares - um canal transceptor, com todos os circuitos elétricos e ópticos, ocupa 0,5 milímetro quadrado (mm2).

Segundo os pesquisadores, isso permitirá construir chips de 4 x 4 mm2, que poderão receber e transmitir dados na faixa dos terabits por segundo.

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=ibm-processadores-comunicacao-luz&id=010110101203

Intel apresenta chip fotônico a laser para substituir fios de cobre:

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=intel-chip-fotonico-laser-substituir-fios-cobre&id=010110100730


A longo prazo temos a Computação Quântica e os Neurochips. A Computação Quântica é considerada o Santo Graal Computacional, pois elevará o poder de processamento dos computadores a patamares muitos altos, antes inimagináveis.

Cientistas criam processador quântico rudimentar:
http://tecnologia.terra.com.br/interna/0,,OI3851804-EI4801,00-Cientistas+criam+processador+quantico+rudimentar.html


Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #69 Online: 18 de Maio de 2011, 18:30:20 »
"Muito picareta entrou nesse ramo nos últimos anos, puxado por essa onda do futurismo?

Sim, muitos. A maioria ligada a essa história de Singularidade, essa ideia de que as máquinas podem resolver todos os problemas humanos. Acho mais fácil ter uma invasão de aliens que isso que eles propõem acontecer. Eu tenho uma opinião totalmente oposta a deles. Não acredito na proposta filosófica de que as máquinas vão dominar o mundo e nos substituir. Acredito no oposto, que qualquer máquina é uma imagem do que nosso cérebro imaginou. Elas são continuações do nosso processo de pensar ou de tentar imitar a natureza. Acredito em um simbiose homem-máquina em que o cérebro humano vai continuar controlando e assimilando tudo." - Miguel Nicolelis.

É exatamente o que acredito ser o mais viável a ocorrer: uma simbiose homem-máquina, que irá nos transformar numa nova espécie hibrida. Mas, ao meu ver, as outras duas possibilidadades (virarmos bichinhos de estimação ou sermos exterminados), apesar de serem bem menores as probabilidades, ainda sim não é algo a se descartar completamente. Deve-se dar atenção a isto, não dá de pagar pra ver. A medida que a tecnologia evolui devemos tomar medidas preventivas para que isto não ocorra de maneira alguma.

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #70 Online: 31 de Maio de 2011, 15:27:55 »
Cérebro artificial ajudará a entender o cérebro biológico



Construir um cérebro artificial, copiado do verdadeiro, para entender como esta extraordinária máquina funciona e deixa de funcionar.

Esse é o desafio do Projeto Cérebro Humano, centrado na Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL), na Suíça, mas incluindo pesquisadores de várias partes da Europa.

O projeto está agora disputando um financiamento da União Europeia de um bilhão de euros.

"60 mil artigos científicos sobre o cérebro são publicados anualmente", afirma Henry Markram. Em vez de deixar esses artigos dormindo nas bibliotecas, o Projeto Cérebro Humano pretende integrá-los para construir uma máquina única no mundo.

Cérebro artificial

Markram e seus colegas já estão trabalhando desde 2005 em um projeto de cérebro artificial, chamado Cérebro Azul (Blue Brain), o mais próximo tecnicamente possível do cérebro biológico.

Nesse caso, o trabalho foi realizado com técnicas de engenharia reversa: em vez de desenhar um objeto antes de ser construído, pega-se um objeto existente para depois preparar um plano.

O primeiro passo foi dado com as proteínas, essas moléculas grandes que formam as células, e em seguida com os neurônios, através dos quais passam as informações, e as células gliais que os alimentam e modulam as transmissões, feixes de íons que passam de uma célula a outra através de longos filamentos.

Tudo isso é reconstruído virtualmente a partir de dados coletados da matéria viva.

Dispostos em forma de estrela em torno de um microscópio infravermelho, uma dúzia de caixinhas prolongadas por uma pipeta de plástico parecem se alimentar da mesma fonte de luz verde.

Cada unidade contém doze neurônios de rato, cuja atividade a máquina decifra precisamente - a atividade é então modelada no computador.

Simulando um cérebro

Essa é a essência do projeto. Desde 2005, essas experiências têm-se revelado uma verdadeira mina de informações sobre o funcionamento básico das células cerebrais.

Através delas, o Cérebro Azul já foi capaz de simular uma coluna neocortical de ratos, unidade de base do cérebro, composta de 10 mil neurônios, cada um capaz de criar entre si até 30 milhões de conexões.

Mas o cérebro humano, o objetivo final do Projeto Cérebro Humano, conta pelo menos 100 milhões de neurônios. E, hoje, é necessário a potência total de um computador portátil para simular o comportamento de um único neurônio.

Isso quer dizer que precisamos melhorar a potência dos computadores. Estima-se que um cérebro humano virtual exigiria uma máquina mil vezes mais potente do que o maior supercomputador existente.

O Projeto Cérebro Humano vai, portanto, trabalhar lado a lado com os fabricantes de hardware para tentar encontrar soluções em termos de potência de cálculo, consumo de energia e dissipação de calor.

E pensar que o nosso cérebro é capaz de fazer mais e melhor do que todas estas máquinas, (quase) sem esquentar a cabeça!


Doenças do cérebro

Quanto à sua réplica virtual, o objetivo não é criar um monstrengo para jogar xadrez ou pilotar uma nave espacial, como nos clássicos da ficção científica.

"Vai ser como uma enorme instalação de imagens por ressonância magnética de um hospital. O objetivo não é criar um brinquedo divertido", explica Henry Markram.

Seu credo é simples: a medicina mantém cada vez mais a saúde de nossos corpos, mas ninguém encontrou ainda a cura para as doenças do cérebro (Parkinson, Alzheimer e outras) que afetam dois bilhões de pessoas no mundo.

Os pesquisadores do Projeto Cérebro Humano pretendem transformar a máquina deles em uma ferramenta de última geração para a compreensão do cérebro, simulando situações reais, administrando nela medicamentos ou novas moléculas virtuais, mas também alimentando-a com todos os conhecimentos atuais e futuros. Para Markram, trata-se de uma questão "de interesse da humanidade".

Robótica e informática

Outra sumidade em neurociência, o professor Pierre Magistretti, diretor do pólo de pesquisa sobre os fundamentos biológicos das doenças mentais, diz que se trata de "uma situação onde todos só têm a ganhar".

E a medicina não vai ser a única a desfrutar desta magnífica conquista.

O Projeto Cérebro Humano também será útil para a robótica (os robôs "alimentarão" o cérebro artificial com sensações), para as próteses de interfaces do sistema nervoso e, claro, para a informática, que tem muito a aprender com a extraordinária capacidade do cérebro humano.

Cérebro mundial

Os norte-americanos também estão prestes a anunciar um grande programa de pesquisa sobre o cérebro, definido como o novo "objetivo Lua" deste terceiro milênio.

Será que Henry Markram está com medo da concorrência?

"Não", responde sem rodeios, preferindo o termo emulação. "A abordagem deles é diferente da nossa e os dados que serão publicados estarão à disposição de toda a comunidade científica. Nossa estratégia é mundial, não é cada um no seu canto. Vamos encontrar formas de colaborar e agregar valor aos resultados deles", disse o professor, com a consciência tranquila de quem tem razão.

http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=cerebro-artificial&id=010150110530
« Última modificação: 31 de Maio de 2011, 16:17:35 por ByteCode »

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #71 Online: 31 de Maio de 2011, 15:41:46 »
"Muito picareta entrou nesse ramo nos últimos anos, puxado por essa onda do futurismo?

Sim, muitos. A maioria ligada a essa história de Singularidade, essa ideia de que as máquinas podem resolver todos os problemas humanos. Acho mais fácil ter uma invasão de aliens que isso que eles propõem acontecer. Eu tenho uma opinião totalmente oposta a deles. Não acredito na proposta filosófica de que as máquinas vão dominar o mundo e nos substituir. Acredito no oposto, que qualquer máquina é uma imagem do que nosso cérebro imaginou. Elas são continuações do nosso processo de pensar ou de tentar imitar a natureza. Acredito em um simbiose homem-máquina em que o cérebro humano vai continuar controlando e assimilando tudo." - Miguel Nicolelis.

É exatamente o que acredito ser o mais viável a ocorrer: uma simbiose homem-máquina, que irá nos transformar numa nova espécie hibrida. Mas, ao meu ver, as outras duas possibilidadades (virarmos bichinhos de estimação ou sermos exterminados), apesar de serem bem menores as probabilidades, ainda sim não é algo a se descartar completamente. Deve-se dar atenção a isto, não dá de pagar pra ver. A medida que a tecnologia evolui devemos tomar medidas preventivas para que isto não ocorra de maneira alguma.

Dois pontos acerca disso:

1) O próprio Vernor Vinge, que foi quem propôs a ideia da Singularidade, acredita mais em uma simbiose homem-máquina do que
na emergência de superinteligências artificiais.

2) É possível argumentar que essa simbiose de certa forma já está começando. O fato é que já somos tremendamente dependentes
de máquinas (você consegue fazer fogo sem fósforos? Depende de ônibus para ir trabalhar?). Em outro nível, nossa inteligência já
está sendo ampliada pela conectividade fornecida pela internet, que por sinal já está mudando a sociedade, vide a Primavera Árabe.
Eu diria que essa dependência ainda não é irreversível e que nada disso mudou os imperativos que guiam os humanos desde os
tempos da pré-história. Mas isso não quer dizer que vai continuar assim.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #72 Online: 31 de Maio de 2011, 16:33:52 »
Citar
2) É possível argumentar que essa simbiose de certa forma já está começando. O fato é que já somos tremendamente dependentes
de máquinas (você consegue fazer fogo sem fósforos? Depende de ônibus para ir trabalhar?). Em outro nível, nossa inteligência já
está sendo ampliada pela conectividade fornecida pela internet, que por sinal já está mudando a sociedade, vide a Primavera Árabe.
Eu diria que essa dependência ainda não é irreversível e que nada disso mudou os imperativos que guiam os humanos desde os
tempos da pré-história. Mas isso não quer dizer que vai continuar assim.

Concordo totalmente com você. Esta simbiose já iniciou, o que falta é ela passar por uma nova revolução e se integrar mais, ao ponto dos equipamentos estarem ligados diretamente ao nosso organismo. Atualmente já temos exoesqueletos fazendo paraplégicos voltarem a andar e tablets e celulares que tornaram extremamente fácil e ágil acessar qualquer informação. Agora falta o exoesqueleto ser fundido diretamente no tecido celular e a informação ser acessada diretamente pelo nosso cérebro, sem necessidade de utilizar as mãos ou mesmo a voz para realizar uma pesquisa.

Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #73 Online: 31 de Maio de 2011, 17:38:34 »
Após uma pequena pesquisa pessoal, o que percebo, tratando-se de robôs humanoides autônomos, é que a tecnologia que diz respeito à mecânica do movimento, principalmente de pernas, braços e mãos, está relativamente evoluída, já permitindo muitos movimentos elegantes e precisos. Podem, inclusive, correr a velocidades de cerca de 5 ou 6 km/h, além de manipularem objetos com certa destreza.

Em questão de movimentos do conjunto completo (pernas, braços e mãos) temos dois ótimos representantes japoneses:

ASIMO

HRP-4


Na área específica de braços e mãos, temos um robô alemão e um norte americano:

Justin


R2


No quesito pernas e pés, o melhor que encontrei foi o PETMAN, da Boston Dynamics, pois ele tem uma maneira de caminhar muito semelhante a do ser humano:


Outro robô ótimo da Boston Dynamics, apesar de não ser humanoide, é o Big Dog, utilizado pelas forças armadas dos EUA:



Em relação a expressão facial e interface com humanos, existem três robôs bem adiantados:

MDS:
feature=related

Simon:
feature=related

iCub:
feature=fvwrel

Existe, também, um robô japonês muito interessante, que se movimenta imitando o sistema de tendões do corpo humano, possuindo inclusive uma coluna vertebral que se liga ao seu sistema de “tendões”. É o robô Kojiro, que se encontra ainda em fase de construção:


Offline ByteCode

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.369
  • Conta removida por solicitação do usuário
Re: Singularidade Tecnológica: inteligência super-humana e imortalidade
« Resposta #74 Online: 31 de Maio de 2011, 17:43:56 »
DARPA contrata desenvolvimento do robô militar Cheetah e do humanóide Atlas



Agência de projetos de defesa americana DARPA contratou Boston Dynamics para 2 projetos: um quadrúpede e um humanóide.

O robô Cheetah terá uma espinha flexível, cabeça e pescoço articulados e, possivelmente, uma cauda.
Será capaz de acelerar rapidamente e fazer curvas fechadas para poder “perseguir ou fugir”, disse a companhia em um comunicado.
A Boston Dynamics diz Cheetah vai correr “mais rápido do que os mais rápidos corredores humanos.”

O segundo robô a construir, o humanóide Atlas, vai ter um tronco, dois braços e duas pernas, e será capaz de subir e fazer manobras em terrenos acidentados.
O robô “poderá por vezes, andar ereto como um bípede, às vezes virando de lado para passar através de passagens estreitas”, e às vezes usando suas mãos para maior sustentação e equilíbrio.
Atlas será baseado, em parte, em Petman , um robô antropomórfico desenvolvido para o exército dos EUA, ver foto.
Até recentemente, apenas as pernas do robô  tinham sido publicadas, mas agora a empresa tem revelado todo o corpo.
Atlas será diferente de humanóides existentes que usam técnicas estáticas para controlar seus movimentos, contando apenas com uma abordagem de controle dinâmico, a companhia disse.
“Ao contrário do Asimo da Honda, ea maioria dos outros robôs humanóides que você viu, o Atlas vai andar como um homem”, disse Rob Playter, da Boston Dynamics.
A empresa diz que os dois robôs se destacam por sua rapidez no uso da dinâmica, jogando ou balançando as pernas e os braços para manter o equilíbrio e superar os obstáculos.
Diz também que, além de aplicações militares, Chita e Atlas poderia encontrar usos em emergências, combate a incêndios, agricultura avançada, e as viagens de veículos em locais que são inacessíveis aos veículos convencionais de rodas e lagartas.



http://planobrasil.com/2011/03/05/darpa-contrata-desenvolvimento-do-robo-militar-chita-e-um-outro-humanoide-chamado-atlas/

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!