Autor Tópico: Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?  (Lida 76296 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline TMAG

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 646
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #550 Online: 23 de Novembro de 2011, 03:17:38 »
Os exemplos não são poucos, eles superabundam ao longo da história. Desde os primeiros romanos a entrar em contato com gauleses e germânicos até praticamente TODOS os cronistas árabes que encontraram-se com esses povos. É interessante ressaltar que às vezes o mesmo cronista ao entrar em contato com povos como os africanos, os classificava negativamente do ponto de vista da beleza. A que atribuir isso? Racismo dos árabes?

E será que não existem registros históricos de povos eslavos ou nórdicos tecendo elogios à beleza dos homens e mulheres negros do interior africano ou dos povos do entorno do mar Mediterrâneo, e que incluem os árabes?

Pré-romanização a resposta é : NÃO. Agora, não vou e nem tenho saco de ficar procurando de livro em livro para postar aqui as informações, mesmo porque se o fizer simplesmente não vou conseguir reunir tudo até mais ou menos o ano que vem (Sim, são muitos exemplos). Se quiserem procurem se informar com cronistas árabes da idade média, historiadores romanos e diversos outros escritores da antiguidade.

se não sabe não use. Era o que todos estavam dizendo aqui. Como um religioso, voce quer usar informações que corroboram o que voce quer e não quer estudar os elogios de outros povos a outras raças. Esqueça isso.. não é evidencia por vários motivos. O DDV pode te explicar melhor que eu.

Você tem algum déficit por acaso? Quando afirmei que não sabia?  O que eu disse é que simplesmente não estou com saco de ficar procurando trocentas fontes para postar em fórum de internet, isso aqui NÃO É DISCUSSÃO ACADÊMICA. Outra coisa, você convenientemente ignora as partes que não pode responder em postagens contrárias. O fato é que ninguém sabe com certeza porque as pessoas consideram determinados povos belos ou não, tanto a minha quanto a sua posição são sustentadas em puro ACHISMO, já que essa não é uma discussão científica, portanto o próprio conceito de evidência em questão é diferente do que é utilizado cientificamente. Além de que essa discussão trata de temas mais relacionados as ciências humanas, e em humanas a citação de autores antigos constitui sim uma ''evidência".

Como não existem provas definitivas sobre o que está sendo discutido, temos a seguinte situação:

1- Eu e o DDV afirmamos que nem sempre padrões de beleza são fatores exclusivamente culturais, devido principalmente ao fato de que em muitas civilizações os caracteres definidos como mais belos são uma constante, a saber, o que denominamos ''nórdicos''. Apesar de afirmarmos isso note que não estamos dizendo que esses caracteres sempre serão os preferidos em todas as sociedades, as alegações dizem respeito principalmente a tendências em se considerar os mesmos mais atraentes.

2- Você diz que padrões de beleza (facial) são completamente culturais, e se baseia principalmente no fato de que o padrão corporal do que era definido como belo mudou ao longo dos séculos.

Percebe agora a incoerência de suas afirmações?
''O objetivo dos Governos é sempre o mesmo: limitar o indivíduo, domesticá-lo, subordiná-lo, subjugá-lo.'' - Max Stirner

Offline TMAG

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 646
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #551 Online: 23 de Novembro de 2011, 03:20:19 »
Pré-romanização a resposta é : NÃO. Agora, não vou e nem tenho saco de ficar procurando de livro em livro para postar aqui as informações, mesmo porque se o fizer simplesmente não vou conseguir reunir tudo até mais ou menos o ano que vem (Sim, são muitos exemplos). Se quiserem procurem se informar com cronistas árabes da idade média, historiadores romanos e diversos outros escritores da antiguidade.

Desculpe. Eu não quis aborrece-lo com a minha falta de conhecimento e cultura da Antiguidade. Não precisa perder o seu precioso tempo comigo. :)

Não quis ofender meu caro Geotecton, apenas a informei a impossibilidade de tal empreitada. :)
''O objetivo dos Governos é sempre o mesmo: limitar o indivíduo, domesticá-lo, subordiná-lo, subjugá-lo.'' - Max Stirner

Offline TMAG

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 646
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #552 Online: 23 de Novembro de 2011, 03:31:01 »
O único modo de refutar ou comprovar TOTALMENTE o que estou afirmando é o seguinte:


Na verdade, o único modo de refutar ou comprovar totalmente o que estou defendendo seriam experimentos controlados feitos com crianças humanas de diversas etnias retiradas de seus grupos culturais desde o nascimento, mas isso dificilmente irá ocorrer devido as implicações éticas de tal experimento.

De modo que enquanto isso não é possível todos estamos debatendo tendo por base opiniões pessoais, que podem ser bem ou mal embasadas. (Ex: As minhas afirmações e as do DDV são mais consistentes que os chiliques do Agnóstico).

Agnóstico, uma sugestão: procure ler os posts com mais atenção e investir na qualidade ao invés da quantidade, porque do modo que você faz parece querer vencer pelo cansaço.
''O objetivo dos Governos é sempre o mesmo: limitar o indivíduo, domesticá-lo, subordiná-lo, subjugá-lo.'' - Max Stirner

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.309
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #553 Online: 23 de Novembro de 2011, 03:40:18 »
Pré-romanização a resposta é : NÃO. Agora, não vou e nem tenho saco de ficar procurando de livro em livro para postar aqui as informações, mesmo porque se o fizer simplesmente não vou conseguir reunir tudo até mais ou menos o ano que vem (Sim, são muitos exemplos). Se quiserem procurem se informar com cronistas árabes da idade média, historiadores romanos e diversos outros escritores da antiguidade.

Desculpe. Eu não quis aborrece-lo com a minha falta de conhecimento e cultura da Antiguidade. Não precisa perder o seu precioso tempo comigo. :)

Não quis ofender meu caro Geotecton, apenas a informei a impossibilidade de tal empreitada. :)

Eu tenho certeza que voce não queria me ofender. :ok:

A minha resposta foi muito mais uma "espetada" para que voce me fornecesse alguma referência mais específica para que eu não tivesse que ficar procurando a esmo.  :P
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.309
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #554 Online: 23 de Novembro de 2011, 03:46:28 »
Você tem algum déficit por acaso? Quando afirmei que não sabia?

Cavalheiros.

Vamos nos esforçar em não trocar "farpas"?


[...]
O fato é que ninguém sabe com certeza porque as pessoas consideram determinados povos belos ou não, tanto a minha quanto a sua posição são sustentadas em puro ACHISMO, já que essa não é uma discussão científica, portanto o próprio conceito de evidência em questão é diferente do que é utilizado cientificamente. Além de que essa discussão trata de temas mais relacionados as ciências humanas, e em humanas a citação de autores antigos constitui sim uma ''evidência".
[...]

Exatamente. O "achismo" permeou esta discussão. Por todos os lados.

Bem. Eu estou um pouco cansado e vou dormir pois tenho que levantar e sair até as 6:45.

Boa noite para quem fica.
« Última modificação: 23 de Novembro de 2011, 13:38:49 por Geotecton »
Foto USGS

Offline N3RD

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.493
  • Sexo: Masculino
  • O tal do "não querer"
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #555 Online: 23 de Novembro de 2011, 05:38:29 »


"Estiraram língua para as estatísticas e, por um defeito genético, nasceram albinos. Negros de pele branca. A chance dos três nascerem assim na mesma família era de uma em um milhão. Nasceram. Dos cinco irmãos, apenas a mais nova é filha de outro pai."

E agora  :susto: comofaz ?
Não deseje.

Offline Adriano

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.672
  • Sexo: Masculino
  • Ativismo quântico
    • Filosofia ateísta
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #556 Online: 23 de Novembro de 2011, 08:07:56 »
O que eu disse é que simplesmente não estou com saco de ficar procurando trocentas fontes para postar em fórum de internet, isso aqui NÃO É DISCUSSÃO ACADÊMICA.
Exatemente. E mesmo que você estude, se aprofunde, e depois exponha as fontes acadêmicas, e que tem muitas disponíveis na rede, não vão dar muita bola e ainda considerar que a escrita não-referencial é mais autêntica e qualificada como exemplo de debate, como no caso do DDV.


Suponha que um determinado indivíduo ache mais bonito os traços físicos mais característicos das etnias brancas e menos característicos dos negros. Esse indivíduo NÃO considera os negros inferiores aos brancos em NENHUM aspecto.
O aspecto estético é um importante componente das características étnicas, principalmente dos negros. Fazer uma generalização para toda a etnia é sim uma forma de discriminação, e das mais sutis. A beleza varia mais de indivíduo para indivíduo do que entre as etnias. E a raça negra é muita bela por sinal.

Essa preferência estética do indivíduo é:

1- Uma preferência estética pessoal e nada mais, da mesma forma que existem preferências por mulheres loiras ou morenas, por baixinhos ou altos, por magérrimas ou gordinhas, por olhos azuis ou castanhos, etc
É pessoal se fica restrita somente a própria pessoa. Ainda mais considerando que é uma referência a toda uma etnia. Eu amo as negras, alias as mulheres de  todas as etnias, e pessoalmente não consigo fazer tal tipo de distinção. Isto para ficar restrito somente ao gênero feminino, que é apenas metade das pessoas.

2- Racismo.
Sim, é possível ser considerado. O que não quer dizer que seja  :ok:
« Última modificação: 23 de Novembro de 2011, 08:13:30 por Adriano »
Princípio da descrença.        Nem o idealismo de Goswami e nem o relativismo de Vieira. Realismo monista.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #557 Online: 23 de Novembro de 2011, 08:27:43 »
TMAG quem não foi você.  E não afirmei o que disse você esta ignorando posts e sabe disso. Até com com uma certa desonestidade se recusando a responder aos desafios propostos.

Não tenho tempo agora
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.492
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #558 Online: 23 de Novembro de 2011, 15:42:07 »
A pergunta que não quer calar:

A preferência universal por traços nórdicos cumpre que função adaptativa?

Qualquer explicação que use a seleção natural e não responda a essa pergunta de forma científica não passa de explicação vazia. Como já disse um especialista em Filosofia da Biologia “para descobrir porque uma característica evoluiu é preciso identificar que funções adaptativas elas atenderam entre os hominídeos”. Equívocos da Psicologia Evolutiva Popular. DAVID J. BULLER. Scientific American Brasil (81) Fev/2009, pág. 62.

Pelo que li do artigo do tal de Frost, o fundamento para se justificar a suposta “seleção da preferência universal pelos traços nórdicos” pode ser resumido essencialmente nisso:

“Not surprisingly, these attributes are also favored by sexual selection. If mate
competition is relatively weak, sexual selection focuses primarily on visible markers of
mate quality, i.e., signs of health, youth, or fecundity. As mate competition intensifies,
the focus will shift to purely eye-catching features. The sex in excess supply must vie for attention, and success will depend on being noticed (Darwin, 1936 [1888], pp. 567-924).”

Ou seja, os “traços nórdicos” são puramente atraentes porque foram selecionados naturalmente. E porque eles foram selecionados naturalmente? Porque eles são puramente atraentes. Existe uma alternativa a essa tautologia? Pode ser...Tipo, coincidentemente, as preferências por TODOS os traços faciais e cores de olhos e cabelos dos nórdicos entraram nas sociedades de diferentes continentes pelo modelo de “nordicismo platônico”. Vejam:
 
Os parceiros devem ser escolhidos por fornecerem benefícios fenotípicos imediatos ou por fornecerem genes que aumenta o desempenho dos genes.”

Fonte: STEARNS, S. C. & HOEKSTRA, R. F. Evolução: uma introdução. São Paulo, Atheneu, 2003, p.184.

O modelo dos bons genes afirma que a exibição indica algum componente da aptidão do macho. Um defensor dos bons genes diria que coloração brilhante nos machos indica ausência de parasitas. [...]

A evolução pode travar num circuito e retroalimentação positiva. Outro exemplo que explica caracteres sexuais secundários é chamado modelo de seleção sexual desenfreada (runaway sexual selection). R. A. Fisher propôs que as fêmeas pudessem ter uma preferência inata por algum caractere masculino mesmo antes que ele aparecesse na população. As fêmeas então iriam acasalar com os machos em que o caractere aparecesse. A prole desses acasalamentos teria tanto os genes para o caractere e quanto para a preferência por ele. Como resultado, o processo continua como uma bola de neve aumentando até que a seleção natural o ponha em cheque.”
http://biociencia.org/index.php?option=com_content&task=view&id=102&Itemid=47#Sele%C3%A7%C3%A3o%20Natural

Como já disse um forista:


Simplesmente não há conexão causal entre os "fatos" aí, sem que haja isso que você diz ser um espantalho.

Não é possível que meramente do surgimento dos "traços nórdicos" por seleção natural/sexual no norte e leste da Europa resulte numa tendência às "pessoas que herdaram esses traços tendem a ser vistas como mais bonitas na maioria das sociedades".
[...]

Da mesma forma que a evolução da tolerância à lactose em algumas populações não fará com que os adultos em todo o mundo tendam a gostar de iogurte. Eles podem já gostar por ser meio inerente a gostar de leite quando bebês, ou podem vir a gostar por contato e assimilação cultural. De outra forma, seria "evolução telecinética".

EXATAMENTE! A implicação automática do "nordicismo platônico" (uma preferência por padrões nórdicos antes mesmo destes existirem nos nórdicos propriamente ditos) que o Buckaroo mencionou não era nenhum espantalho, a menos que se responda ao desafio proposto por David Buller no artigo da Scientific American Brasil.

Mais um excerto do artigo de Frost:
 
“In the most comprehensive of these studies, Cunningham et al. (1995) assessed
mate-choice criteria among men of different ethnic backgrounds: Taiwanese, White
Americans, Black Americans, and recently arrived Asian and Hispanic students. All of
them perceived a female face to be more attractive if it had high eyebrows, widely spaced
large eyes with dilated pupils, high cheekbones, a small nose, a narrow face with thin
cheeks, a large smile, a full lower lip, a small chin, and a full hairstyle.”

 “[...] testa alta, olhos grandes e bem afastados, nariz pequeno, queixo estreito, lábios cheios. Cunningham especulou que a aparência infantil em mulheres aumenta a sensualidade para os homens porque estimula seu instinto protetor, ao mesmo tempo que transmite a ideia de submissão, ou pelo menos, docilidade. [...] As idéias de Cunningham eram interessantes, mas simplificadas demais.Os homens são mais complexos que sua hipótese previa.

Por exemplo, o psicólogo evolutivo David Buss, da Universidade do Texas em Austin, realizou uma pesquisa em 37 culturas, cujos indivíduos disseram não ter qualquer preferência por mulheres mais jovens que eles próprios. Para eles, a juventude e traços infantis eram aspectos que eles consideravam até indesejáveis. Muito mais apreciados eram sinais da face que expressavam maturidade, ou status de adulto.

Fonte: Beleza Nota 10. BERNHARD FINK, KARL GRAMMER E PETER KAPPELER Scientific American Brasil (58) Mar/2007, pág. 80.
« Última modificação: 23 de Novembro de 2011, 15:57:01 por -Huxley- »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #559 Online: 23 de Novembro de 2011, 16:05:20 »
Outros pontos relacionados à seleção natural de traços claros que me ocorreram:

Cabelos mais claros não são apenas traços infantis (o faria com que os mecanismos cognitivos de cuidados parentais fossem "desviados" desse fim original em caso da retenção desses carateres), como também podem ser causados por desnutrição.

Isso dá um duplo reforço de causas seletivas, especialmente se o contexto postulado para seleção sexual deles foi uma severa escassez de recursos. Talvez esses traços mais claros, além de serem atrativos apenas por se aproveitarem dos mecanismos cognitivos de "atração" por traços infantis voltada aos cuidados parentais e altruísmo, sinalizem também uma necessidade maior de atenção à prole que pode estar desnutrida.

Poderiam ainda representar uma "economia" para o organismo que não perde recursos investindo em pigmentação (talvez seja justamente por isso que desnutrição causa despigmentação). Então mesmo descartando a seleção natural para síntese de vitamina D (se é que pode mesmo ser descartada como sugerem alguns autores) talvez haja esse outro fator de seleção natural. Não parece fácil confirmar essa vantagem em humanos (embora a evolução de despigmentação em animais que vivem no escuro seja bem sugestiva), talvez o investimento em pigmentação seja praticamente desprezível, não sei.

Se não houver vantagem para despigmentação em nível fisiológico, de qualquer forma parece bem provável que houvesse em investimentos parentais para lidar com essa "desnutrição".

Isso mesmo nesse estágio infantil já poderia estar servindo como fator de seleção (crianças mais claras recebendo maiores investimentos, tendo maior chance de sobrevivência), e ainda seria mais tarde mantido pela seleção sexual propriamente dita, apenas pela "exaptação" dessa "atração" para outro contexto. E isso vai também desviando a média da pigmentação das pessoas, obviamente.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #560 Online: 23 de Novembro de 2011, 16:29:05 »
Outra coisa ainda mais curiosa que me ocorreu é um considerável golpe contra o meu principal ceticismo quanto a parte "nórdica" da teoria, os traços fisionômicos além da clareza da pele, cabelos e olhos.

Eles podem estar sendo selecionados pelos mesmos motivos, são associados na nossa percepção também a caracteres infantis/não-dominantes.

Houve um estudo onde as pessoas classificavam vários rostos como dominantes ou não, e os castanhos eram sempre classificados como mais dominantes, independentemente de quem classificasse. Então tiveram a idéia de trocar a cor dos olhos digitalmente, e a classificação se manteve à mesma em relação aos rostos, os rostos de olhos azuis originais continuavam sendo considerados menos dominantes mesmo agora tendo olhos castanhos, porque não era a cor dos olhos em si, mas toda uma fisionomia a eles comumente correlacionada que desengatava essa percepção.

Outras pesquisas ou hipóteses sugerem coisas como que traços mais infantis representam uma série de outras vantagens sociais. Acaba sendo um pouco como se as pessoas tratassem essas pessoas meio como se fossem crianças de certa forma. Alguém tem menor tendência a usar de violência contra alguém com aparência mais infantil do que contra alguém com aparência mais madura (acredito que isso se dá principalmente em um contexto onde essa agressão poderá representar represálias de outros indivíduos do grupo, se puder sair impune talvez seja o inverso).

Essa linha de idéias me parecem deixar a teoria mais plausível para explicar tanto as freqüências desses traços e até o que pode parecer ser uma atração universal inata por caracteres "nórdicos", ao mesmo tempo que é flexível o suficiente para explicar por que os asiáticos e outros europeus mesmo vivendo em condições similares evoluíram outros traços que se encaixam na mesma linha teórica. Essa maior flexibilidade também deixa a coisa toda mais compatível com os dados que se têm sobre atratividade reportada, em vez de apenas ser compatível com alguns relatos históricos escolhidos a dedo e os ad hocs necessários para salvar essa versão mais estrita.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #561 Online: 23 de Novembro de 2011, 16:33:09 »
Citação de: Huxley
Por exemplo, o psicólogo evolutivo David Buss, da Universidade do Texas em Austin, realizou uma pesquisa em 37 culturas, cujos indivíduos disseram não ter qualquer preferência por mulheres mais jovens que eles próprios. Para eles, a juventude e traços infantis eram aspectos que eles consideravam até indesejáveis. Muito mais apreciados eram sinais da face que expressavam maturidade, ou status de adulto.”

O que pode ser influenciado com a própria idade dos pais, conforme acho que postei anteriormente.

O psicólogo evolutivo Geoffrey Miller colocou qualquer coisa em seu livro "a mente seletiva" sobre traços de mais maturidade talvez serem até o mais próximo de uma preferência universal, a idéia sendo que mulheres que já tivessem tido a experiência de ser mães e se sucedido bem seriam um investimento mais seguro do que jovens virgens/sem filhos/sem experiência/sem nem garantia de serem biologicamente aptas a sobreviver à gestação.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #562 Online: 23 de Novembro de 2011, 16:44:53 »
TMAG até o DDV já percebeu que não é para usar esses grandes exemplos da literatura que são poucos.. e que certamente encontraríamos de outros povos também.. e que como disse, o diferente chama atenção como no caso das mulatas, que bem poderiam ser alvo de um cronista brasileiro como "os gringos ficaram loucos com as mulatas, etc.." esqueça isso já foi descartado por não ter qualidade para ser elencado como prova.

Os exemplos não são poucos, eles superabundam ao longo da história. Desde os primeiros romanos a entrar em contato com gauleses e germânicos até praticamente TODOS os cronistas árabes que encontraram-se com esses povos. É interessante ressaltar que às vezes o mesmo cronista ao entrar em contato com povos como os africanos, os classificava negativamente do ponto de vista da beleza. A que atribuir isso? Racismo dos árabes?

Por que não? Deve-se lembrar sempre que esses tais traços nórdicos não eram tão distantes dos traços desses que os elogiavam, algo que parece que vocês fazem questão de esquecer constantemente.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #563 Online: 23 de Novembro de 2011, 16:47:25 »
Citar
Crianças de 2 anos ou menos tiveram muito pouco tempo de "crescimento" e desenvolvimento para terem completa noção dessas coisas, a não ser que seus pais fiquem lhes fazendo sermões diários com coitadismo negro.

não consta no vídeo a idade das crianças. No simples "olhometro" eu diria que as crianças possuem de 3~4 a 8 anos.


E elas sabem o que é boneca, um produto cultural, afinal.


O estudo apresentado no tópico com crianças que claramente não tiveram influência da cultura foi contestado por você, por convenientemente não corroborar com as suas afirmações. 

Sem contar que são crianças negras americanas, onde são em média 30% mestiços com brancos. Talvez o alelo para preferências nórdicas seja posterior à migração para fora da África, até exclusivamente europeu, e tenha sido herdado por essas crianças com miscigenação. Não há como descartar essa hipótese, simplesmente não há.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #564 Online: 23 de Novembro de 2011, 16:58:56 »
há duas afirmações distintas.


1) a humanidade prefere padrões de beleza nórdicos.


2) esse padrões são inatos, e não possuem explicações na cultura(estereótipos, dominação econômica, conquistas, artes, etc)




A primeira obviamente não implica na segunda.

Nem é obviamente verificada.

Para chegar a uma conclusão nisso* poderiam bolar um programa parecido com aquele dos "biomorfos" do Dawkins, mas que ficasse gerando variações de rostos em todas as direções. Colocavam para jogar por n gerações várias pessoas que informariam suas raças e locais que viveram e etc, e então se poderia observar (ou não) alguma tendência especificamente nórdica (se bem que nunca definem bem o que é nórdico, ao menos tanto quanto já vi) nas preferências.

E talvez devesse ter um jeito de filtrar coisas como variação de gordura facial "excessiva" (ou não?). Uma vez vi os resultados de algo parecido e a fotografia composta de pessoas atraentes era mesmo mais "nórdica" (apesar de ter cabelos escuros e pele mais bronzeada), mas a outra acho que aglutinava uma série de coisas não-atrativas com traços que, combinados a outros, poderiam ser considerados tão ou mais atrativos que os com essa tendência "nórdica" -- nomeadamente rostos mais redondos em mulheres, em vez de estreitos. A cor da pele por acaso ia um pouco contra a tendência "nórdica", a pele mais bronzeada estava no rosto tido como mais belo e a fotografia composta de não-atraente era bem pálida.



* relembrando que não implicaria no ítem 2, a menos que fosse um experimento muito bem desenhado para isso.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #565 Online: 23 de Novembro de 2011, 17:03:12 »
Um quase-exemplo do meu ponto:





Eu prefiro o rosto mais redondo, menos "nórdico" da Maggie Lawson, não arriscaria dizer que é uma preferência universal, mas estranharia bastante que fosse uma coisa muito "outlier" ou uma fração muito pequena das pessoas que tivesse a mesma preferência, todas as outras variáveis mantidas iguais.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #566 Online: 23 de Novembro de 2011, 17:12:43 »
Vi o Abstract do estudo do tal de Frost. Putz, desde quando competição fêmea-fêmea pode ser usado como evidência conclusiva de que preferências por traços de cores em populações foram selecionados naturalmente? E a preferência por traços faciais nórdicos cumprem que função adaptativa? Mais tarde eu comento...Vou dormir agora.

Eu não me lembro bem mas se não me engano ele não faz essa afirmação e acho que nem dá muita ênfase em preferências por colorações terem sido produto de seleção natural antes disso, eventualmente.

O caso dele é mais na linha de que essas preferências inatas existiriam, quaisquer que sejam as causas (seleção ou "acidente"), e, sob diferentes condições, "regimes de seleção", conduziram à seleção de diferentes tons de pele, olhos e cabelo.

Ou talvez isso seja distorção minha tentando inconscientemente tornar a idéia mais aceitável.

Offline Luiz F.

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.751
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #567 Online: 23 de Novembro de 2011, 20:28:10 »
Pelo que dá para perceber por esse tópico as mulheres nórdicas devem se parecer com isso:
 :umm:
"Você realmente não entende algo se não consegue explicá-lo para sua avó."
Albert Einstein

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #568 Online: 23 de Novembro de 2011, 21:42:29 »
Por que, alguém está dizendo que seria impossível esse ser o padrão instintivo natural universal porque elas são sempre feias demais? Alguém disse algo que se aproximass disso uma vez sequer?

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.530
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #569 Online: 23 de Novembro de 2011, 21:47:50 »
Pelo que dá para perceber por esse tópico as mulheres nórdicas devem se parecer com isso:
 :umm:
Extra tópico.
A pergunta que não quer calar é...Espantalho serve para espantar alhos???

Grande tema para carnaval esse das mulheres nórdicas! :P
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #570 Online: 24 de Novembro de 2011, 01:25:21 »





De analetic magazine, volume 9


Citar
[...] they not
only cross, whether through marriage or otherwise,
with people who were born and bred in America, but
they intercross among each other, and with the ne-
groes, Indians, and Chinese if it takes their fancy.
This is going on far more extensively than most peo-
ple are aware, and but few people will admit. In con-
versation with a very intelligent German gentleman
the other day, a man of fine education, intelligence
and family connections in Germany, where he was
born, he informed me that he very much preferred
congress with a fine, good-looking black negress, than
with any white woman he had ever known, and from
all accounts, he had not been backward in such mat-
ters all his life. There are no end of half-breeds pro-
duced by the crossing of the whites and the North
American Indians on the plains. [...]

De "the negro: a menace to the american civilization"


Parece que há uma forte concorrente a preferência estética universal instintiva. Vale lembrar que fora da África sub-saariana os negros são geralmente minorias e por isso não dominam as revistas e filmes e tudo mais. Não sejam tolos de cobrar uma representação universal. Além disso, não é como se eles fossem DEUSES, não exagerem. A preferência universal por traços negros se dá apenas de forma mais amena e é subjacente a outros mecanismos que determinam a atração, como o status social.

OU talvez não sejam duas concorrentes universais mutuamente excludentes, mas talvez através de polimorfismos nas preferências individuais determinando uma tendência a um extremo ou outro possa se explicar todo o leque de variações de preferências estéticas, bem como suas flutuações.


Embora seja uma paródia, eu não vejo realmente diferença crucial entre uma e outra hipótese. Ambas têm seus buracos que podem ser remendados com mais hipóteses ad hoc.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #571 Online: 24 de Novembro de 2011, 01:40:28 »
Evidenciando a teoria dos polimorfismos em direção a picos opostos:



Aqui as mais bonitas são a mais nórdica (na verdade segunda mais nórdica) e a menos nórdica.

Offline uiliníli

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 18.107
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #572 Online: 24 de Novembro de 2011, 10:37:30 »
Qual é a lógica de mostrar a mesma mulher maquiada e sem maquiagem?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.309
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #573 Online: 24 de Novembro de 2011, 10:59:56 »
Qual é a lógica de mostrar a mesma mulher maquiada e sem maquiagem?

Para mostrar como é possível melhorar um pouco um "trubufu" sem usar recursos digitais.
Foto USGS

Offline Titoff

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 965
  • Sexo: Masculino
Re:Preferências estéticas pessoais podem ser consideradas racismo?
« Resposta #574 Online: 24 de Novembro de 2011, 11:24:30 »
Qual é a lógica de mostrar a mesma mulher maquiada e sem maquiagem?

Para mostrar como é possível melhorar um pouco um "trubufu" sem usar recursos digitais.

E nessas fotos, a primeira mulher é mais bonita tanto sem maquiagem quanto com maquiagem.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!