Autor Tópico: BNDES  (Lida 5688 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:BNDES
« Resposta #100 Online: 03 de Junho de 2015, 22:31:33 »
Conta extremamente fictícia e superficial.

Governo brasileiro empresta 1000 reais. Paga 15% de juros por ano e recebe 5% de juros ao ano. em 10 meses pagou 1150 e recebeu 1050.
Ta perdendo. Mas o dinheiro foi emprestado pra pagar uma empresa brasileira que paga impostos no Brasil.
A empreiteira recebe 1000, paga 15% de impostos.

No final o governo Brasileiro pagou 1150 e recebeu os 1050 e mais 150 de impostos, totalizando 1200.

Valores fictícios só pra ilustrar meu ponto.

Alias bicho, você colocou o imposto devido ao país financiado por crédito público como parte da amortização do empréstimo  :histeria:

Bom, são US$ 13BI para ditaduras, 80% para contratos Odebrecht.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #101 Online: 03 de Junho de 2015, 22:36:04 »
Citar
BNDES ofereceu a Cuba condições vantajosas para financiamento
RAQUEL LANDIM
DE SÃO PAULO
BRUNO VILLAS BOAS
DO RIO
03/06/2015 02h00

[...]

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) ofereceu a Cuba condições vantajosas no financiamento do porto de Mariel, a 40 quilômetros de Havana, incluindo um prazo de 25 anos para pagar.

[...]

O empréstimo cubano teve o prazo mais longo entre as obras financiadas fora do país –a maioria perto de 15 anos.

As taxas de juros dos cinco empréstimos disponíveis no site do BNDES, que totalizaram US$ 682 milhões (R$ 2,1 bilhões), variam entre 4,44% e 6,91% ao ano. A obra é realizada pela construtora brasileira Odebrecht.

O financiamento do porto –trunfo do regime comunista dos irmãos Raúl e Fidel Castro– foi objeto de controvérsia na eleição de 2014. A oposição acusou o governo do PT de favorecer Cuba.

Para especialistas ouvidos pela Folha, as condições do empréstimo são "normais" para o tamanho e a complexidade da obra, mas se tornam "atípicas" para o perfil de risco da ilha, que não acessa o mercado de capitais.

Cuba é um dos países com pior nota de risco de crédito do mundo, com Venezuela e Paquistão. Cálculo do professor Aswath Damodaran, da Universidade de Nova York, diz que o país deveria pagar juros de 11% a 12% ao ano.

[...]



Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.855
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #102 Online: 04 de Junho de 2015, 09:45:08 »
Vale a pena ver o vídeo:

Joice Hasselman

http://veja.abril.com.br/multimidia/video/bndes-transparencia-em-cinquenta-tons-de-cinza-escuro

O grosso dos empréstimo do BNDES para o exterior foram para cinco países e cinco empreiteiras.

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 457
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #103 Online: 04 de Junho de 2015, 10:20:43 »
Vale a pena ver o vídeo:

Joice Hasselman

http://veja.abril.com.br/multimidia/video/bndes-transparencia-em-cinquenta-tons-de-cinza-escuro

O grosso dos empréstimo do BNDES para o exterior foram para cinco países e cinco empreiteiras.

Porque usar como referência uma fonte desonesta e manipuladora como a Veja.com do Grupo Abril?
Tem a ver com o principio do "inimigo do meu inimigo é meu amigo", ainda que o inimigo use táticas moralmente questionáveis?

"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.309
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #104 Online: 04 de Junho de 2015, 10:37:07 »
Vale a pena ver o vídeo:

Joice Hasselman

http://veja.abril.com.br/multimidia/video/bndes-transparencia-em-cinquenta-tons-de-cinza-escuro

O grosso dos empréstimo do BNDES para o exterior foram para cinco países e cinco empreiteiras.

Porque usar como referência uma fonte desonesta e manipuladora como a Veja.com do Grupo Abril?
Tem a ver com o principio do "inimigo do meu inimigo é meu amigo", ainda que o inimigo use táticas moralmente questionáveis?

A parte descritiva da reportagem está correta ou não?
Foto USGS

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 457
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #105 Online: 04 de Junho de 2015, 12:06:05 »
Vale a pena ver o vídeo:

Joice Hasselman

http://veja.abril.com.br/multimidia/video/bndes-transparencia-em-cinquenta-tons-de-cinza-escuro

O grosso dos empréstimo do BNDES para o exterior foram para cinco países e cinco empreiteiras.

Porque usar como referência uma fonte desonesta e manipuladora como a Veja.com do Grupo Abril?
Tem a ver com o principio do "inimigo do meu inimigo é meu amigo", ainda que o inimigo use táticas moralmente questionáveis?

A parte descritiva da reportagem está correta ou não?

A parte descritiva é um samba do criolo doido. Como de costume, é uma mistura de dados reais e erros (propositais) de julgamento (ou mentiras, se o senhor preferir)
Exemplo: O trecho em que eles mencionam Cuba (à partir de 11m58s):

Joice Halsselmann: Que garantias daria um governo como o de Cuba, né? Vou oferece aqui a minha filha, minha mãe e meu cachorro. Não dá né, gente? Então, quando você tem um dinheiro que corre...
Carlos Graieb: Um país que não tem economia.
Joice Halsselmann: Sim. ...que corre o risco de não chegar, logo o juro é mais alto. É assim que funciona o mercado.

Hein? Cuba é um país que não tem economia? Um país com um PIB de US$ 72 bilhões, que exporta remédios, produtos agricolas, bebidas e outros não tem economia? https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/cu.html

Em seguida vem uma declaração falaciosa (à partir de 14m53s):

Carlos Graieb: Ah, então... a conta curiosa, né? Esses 640... esses 682 milhões de dólares é... despejados em Cuba, eu fiz a conta aqui é... conta
Joice Halsselmann: Conta de Padaria.
Carlos Graieb: De Padaria. Exatamente... Daria mais ou menos 2 bilhões de Reais. Com esses 2 bilhões de Reais você poderia construir 14 hospitais com 250 leitos ou 1400 UPAs, as tais unidade de atendimento para áreas carentes, certo? Você tá dando dinheirinho a preço camarada pro exterior e você tá deixando de investir em coisas que são preciosas pro Brasil. Pra privilegiar 5 grandes emprenteiras, que a gente sabe aí no que elas tão metidas, certo? Pra privilegiar governos amigos. Então é uma história... é mais uma daquelas histórias tristes.
Joice Halsselmann: Você prefere aí o Porto de Mariel em Cuba ou você prefere 14 hospitais novinhos, ãhn?

Por favor... Novamente o uso da tríade escolas, (nesse caso) hospitais e casas populares para avaliar se um investimento é bom ou mau? 
Nada impede o governo de investir 2 bilhões de Reais em hospitais enquanto também investe no porto de Cuba. Esse comparativo não cola. É uma tática sem-vergonha para mexer no sentimento alheio, e que visa tão somente associar o investimento no dito porto à precariedade do sistema de saúde pública do país, enquanto que esse não é o caso.

Tocando no mérito da omissão de informações, na qual o Grupo Abril tem PhD, ainda há a declaração feita por Joice Halsselmann (em 14m15s) sobre o "coleguismo do governo do PT com os bolivarianos, com os governos ditadores", em que ela convenientemente (é claro!) deixa de citar a aproximação do governo dos E.U.A.,[sarcasmo on] o grande modelo de desenvovlmento das americas [sarcasmo off], com Cuba.
Se até os americanos estão na linha de reaproximação, realmente deve ser uma péssima idéia investir na infraestutura de Cuba pra manter uma boa relação com aquele país.   
(Sim. Eu sei que durante a revolução Cubana investimentos estrageiros foram retidos e das consequências dessa ação. Porém, esse fato ocorreu na década de 50, já estamos aí duas gerações à diante e a abertura da economia do país é iminiente. Salvo sobre apresentação de evidência contrária, não há indicação de que Raul Castro ou Miguel Díaz-Canel (cotado com sucessor de Raul) queiram repetir a dose e arriscar outro embargo.)   

E por aí vai.

Então... Qualquer coisa que venha do Grupo Abril, para mim, deve ser tomado com um quilo de sal.
Ou melhor: Reserva-se ao grupo um bem merecido ostracísmo.

« Última modificação: 04 de Junho de 2015, 12:09:45 por Pilantrólogo »
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.855
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #106 Online: 04 de Junho de 2015, 12:31:17 »
Vale a pena ver o vídeo:

Joice Hasselman

http://veja.abril.com.br/multimidia/video/bndes-transparencia-em-cinquenta-tons-de-cinza-escuro

O grosso dos empréstimo do BNDES para o exterior foram para cinco países e cinco empreiteiras.

Porque usar como referência uma fonte desonesta e manipuladora como a Veja.com do Grupo Abril?
Tem a ver com o principio do "inimigo do meu inimigo é meu amigo", ainda que o inimigo use táticas moralmente questionáveis?



Já que o BNDES supostamente abriu seus dados vc pode verificar isso no site dele, não precisa acreditar na palavra de alguém.

Mas tenho uma pergunta a vc, já que o BNDES empresta dinheiro a países estrangeiros com taxas tão camaradas, vc pode explicar por qual motivo o grosso dos empréstimos foi feito para as empreiteiras envolvidas com o Petrolão?


Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.892
Re:BNDES
« Resposta #107 Online: 04 de Junho de 2015, 12:31:33 »
Pilantrólogo, recomendo que leia os debates recentes e enfadonhos que aconteceram por aqui no fórum sobre questionamento de fontes.

Agora uma pergunta, só pra eu sacar: pode citar 10 "fontes confiáveis" nacionais que versam sobre política?

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 457
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #108 Online: 04 de Junho de 2015, 13:35:05 »
Pilantrólogo, recomendo que leia os debates recentes e enfadonhos que aconteceram por aqui no fórum sobre questionamento de fontes.

Agora uma pergunta, só pra eu sacar: pode citar 10 "fontes confiáveis" nacionais que versam sobre política?

Estou fora do Brasil desde 2007 e não tenho acompanhado muito o desenvolvimento do cenário das publicações nacionais.
Assinei a Revista Piauí entre 2006 e 2007 e na época gostei. Não sei como estão agora.
Meu contato mais recente com uma "publicação" brasileira ocorreu entre Novembro de 2014 e Março desse ano, período em que lí o conteúdo do DCM (http://diariodocentrodomundo.com.br/). De março para cá, entretanto, os artigos publicados vêm refletindo o desagrado patológico que o editor chefe e seus parceiros desenvolveram contra a família Marinho, a família Civita e o PSDB. Tudo bem que nenhum dos citados é flor que se cheire mas, à partir do momento que adjetivos como imbecil, idiota, cretino e cia. são utilizados, a matéria deixa de ser jornalismo e vira conversa de boteco.

Bottom line: Não tenho como citar fontes confiáveis pois as desconheço. Gostaria, contudo, de conhecer alguma que seja. Sei apenas que a Veja, em qualquer dos seus formatos, não é uma delas.
Então eu te pergunto, também "só pra eu sacar": pode citar apenas 3 "fontes confiáveis" nacionais que versam sobre política?
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 457
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #109 Online: 04 de Junho de 2015, 14:09:52 »
...
...

Já que o BNDES supostamente abriu seus dados vc pode verificar isso no site dele, não precisa acreditar na palavra de alguém.

Mas tenho uma pergunta a vc, já que o BNDES empresta dinheiro a países estrangeiros com taxas tão camaradas, vc pode explicar por qual motivo o grosso dos empréstimos foi feito para as empreiteiras envolvidas com o Petrolão?

Sim. Os dados estão lá. E para ser desonesto e manipulador não é necessário mentir de cabo a rabo.

Não posso explicar o motivo pois especulação não é minha área. Seja lá qual(is) tenha(m) sido, quando e se algum dia isso for apurado, eu gostaria de saber.
 
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.892
Re:BNDES
« Resposta #110 Online: 04 de Junho de 2015, 14:32:40 »
Pilantrólogo, recomendo que leia os debates recentes e enfadonhos que aconteceram por aqui no fórum sobre questionamento de fontes.

Agora uma pergunta, só pra eu sacar: pode citar 10 "fontes confiáveis" nacionais que versam sobre política?

Estou fora do Brasil desde 2007 e não tenho acompanhado muito o desenvolvimento do cenário das publicações nacionais.
Assinei a Revista Piauí entre 2006 e 2007 e na época gostei. Não sei como estão agora.
Meu contato mais recente com uma "publicação" brasileira ocorreu entre Novembro de 2014 e Março desse ano, período em que lí o conteúdo do DCM (http://diariodocentrodomundo.com.br/). De março para cá, entretanto, os artigos publicados vêm refletindo o desagrado patológico que o editor chefe e seus parceiros desenvolveram contra a família Marinho, a família Civita e o PSDB. Tudo bem que nenhum dos citados é flor que se cheire mas, à partir do momento que adjetivos como imbecil, idiota, cretino e cia. são utilizados, a matéria deixa de ser jornalismo e vira conversa de boteco.

Bottom line: Não tenho como citar fontes confiáveis pois as desconheço. Gostaria, contudo, de conhecer alguma que seja. Sei apenas que a Veja, em qualquer dos seus formatos, não é uma delas.
Então eu te pergunto, também "só pra eu sacar": pode citar apenas 3 "fontes confiáveis" nacionais que versam sobre política?

Óbvio que não posso, pq eu não caio nessa cilada de ficar "que b*sta de fonte!!!!11!!". Simplesmente não perco meu tempo.

Embora eu ache que seja possível sim ter expectativa acercado tipo de conteúdo que uma determinada fonte produz.

A sua crítica sobre a fonte ser a Veja, que é mesmo um veículo normalmente enviesado e que apresenta uma linha ideológica, é rasa e padrão. Padrão mesmo, e existe até igual pra mídias enviesadas para o outro lado do espectro ideológico. Abra o Facebook e veja uma porrada dessas, em linha.

Repito a recomendação, leia o debate recente e enfadonho que aconteceu por aqui sobre o mesmo tema.

Offline Pilantrólogo

  • Nível 17
  • *
  • Mensagens: 457
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #111 Online: 04 de Junho de 2015, 15:04:45 »
...
...

Óbvio que não posso, pq eu não caio nessa cilada de ficar "que b*sta de fonte!!!!11!!". Simplesmente não perco meu tempo.

Embora eu ache que seja possível sim ter expectativa acercado tipo de conteúdo que uma determinada fonte produz.

A sua crítica sobre a fonte ser a Veja, que é mesmo um veículo normalmente enviesado e que apresenta uma linha ideológica, é rasa e padrão. Padrão mesmo, e existe até igual pra mídias enviesadas para o outro lado do espectro ideológico. Abra o Facebook e veja uma porrada dessas, em linha.

Repito a recomendação, leia o debate recente e enfadonho que aconteceu por aqui sobre o mesmo tema.

Bom... Eu apenas perguntei (1)o porquê da escolha dessa fonte em particular e (2)se o caso se encaixava no principio que mencionei, esse sim, ao meu ver, raso.
O forista Geotecton me perguntou se a parte descritiva da reportagem estava errada e, em seguida, eu apontei algumas inconsistências.
Não entrei no mérito do viés ideológico da fonte. Foquei apenas naquilo que mais me incomoda com relação à Veja, que é a desonestidade intelectual.

Quando eu tiver tempo, verei o debate aqui do grupo.
« Última modificação: 04 de Junho de 2015, 15:26:34 por Pilantrólogo »
"(...) the future is already here. It's just not very evenly distributed." - William Ford Gibson

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.855
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #112 Online: 04 de Junho de 2015, 15:29:56 »
...
...

Já que o BNDES supostamente abriu seus dados vc pode verificar isso no site dele, não precisa acreditar na palavra de alguém.

Mas tenho uma pergunta a vc, já que o BNDES empresta dinheiro a países estrangeiros com taxas tão camaradas, vc pode explicar por qual motivo o grosso dos empréstimos foi feito para as empreiteiras envolvidas com o Petrolão?

Sim. Os dados estão lá. E para ser desonesto e manipulador não é necessário mentir de cabo a rabo.

Não posso explicar o motivo pois especulação não é minha área. Seja lá qual(is) tenha(m) sido, quando e se algum dia isso for apurado, eu gostaria de saber.
 

Bom, não acredito em coincidências, basta saber que boa parte desses "investimentos" foram feitos em ditaduras onde não existe modo de ser investigados por alguma autoridade brasileira, basta saber que a presidenta/gerenta/ generala fez de tudo para impedir que as informações se tornassem públicas, basta saber que as maiores beneficiadas foram as empreiteiras do Petrolão e vc saberá que essas "obras" são só uma escala no caminho para enviar grana suja para o exterior.

Simples assim.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:BNDES
« Resposta #113 Online: 06 de Junho de 2015, 15:23:40 »
Seu ponto está errado. Muito errado.

Eu já escrevi isso Baratta.. você realmente não entende que NÃO somos a china com infra-estrutura de sobra para dar dinheiro aos outros COM AS CONTRAPARTIDAS ADEQUADAS e não como fizemos (alias os chineses que vão operar o porto)

Só para pegar o mais óbvio do seu erro.. sem contar a conta.. quanto isso poderia gerar de infraestrutura no brasil, que é tão carente. Que além dos impostos, íamos aumentar a produtividade e os empregos perenes na operação da nova infra??

já escrevi isso e coloquei mais pontos.. você está todo errado

Alias lendo a folha os especialistas concordam comigo. Só para apimentar mais advinha quem garante o calote se, daqui a 10 anos, Cuba não pagar?

O TESOURO BRASILEIRO.

Deixa eu dizer algo para os petistas se eles não entenderam. O PT seu dinheiro para Cuba e fez essa obra apenas para desviar dinheiro para seus líderes.

FATO. Se não entendem peço que tentem reavaliar sua ideologia.

Cuba SEQUER consegue emitir títulos ou pegar empréstimos porque não tem credit score válido mas hipoteticamente deveria ser mais de 12 aa   

Ou seja, demos dinheiro para fidel e para corja petista ao custo de 4 aa para o primeiro pagamento em 10 anos com a garantia de crédito dada pelo TESOURO BRASILEIRO e à custa de destruir ainda mais nossa carente infraestrutura.

Só isso era suficiente para prender o resto dos petistas soltos.

Bando de bandidos canalhas.

Algum petista ou o Barata ainda querem defender essa aberração ?
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:BNDES
« Resposta #114 Online: 05 de Julho de 2015, 14:13:45 »
Vale a pena ver o vídeo:

Joice Hasselman

http://veja.abril.com.br/multimidia/video/bndes-transparencia-em-cinquenta-tons-de-cinza-escuro

O grosso dos empréstimo do BNDES para o exterior foram para cinco países e cinco empreiteiras.

Porque usar como referência uma fonte desonesta e manipuladora como a Veja.com do Grupo Abril?
Tem a ver com o principio do "inimigo do meu inimigo é meu amigo", ainda que o inimigo use táticas moralmente questionáveis?

A parte descritiva da reportagem está correta ou não?

A parte descritiva é um samba do criolo doido. Como de costume, é uma mistura de dados reais e erros (propositais) de julgamento (ou mentiras, se o senhor preferir)
Exemplo: O trecho em que eles mencionam Cuba (à partir de 11m58s):

Joice Halsselmann: Que garantias daria um governo como o de Cuba, né? Vou oferece aqui a minha filha, minha mãe e meu cachorro. Não dá né, gente? Então, quando você tem um dinheiro que corre...
Carlos Graieb: Um país que não tem economia.
Joice Halsselmann: Sim. ...que corre o risco de não chegar, logo o juro é mais alto. É assim que funciona o mercado.

Hein? Cuba é um país que não tem economia? Um país com um PIB de US$ 72 bilhões, que exporta remédios, produtos agricolas, bebidas e outros não tem economia? https://www.cia.gov/library/publications/the-world-factbook/geos/cu.html

Em seguida vem uma declaração falaciosa (à partir de 14m53s):

Carlos Graieb: Ah, então... a conta curiosa, né? Esses 640... esses 682 milhões de dólares é... despejados em Cuba, eu fiz a conta aqui é... conta
Joice Halsselmann: Conta de Padaria.
Carlos Graieb: De Padaria. Exatamente... Daria mais ou menos 2 bilhões de Reais. Com esses 2 bilhões de Reais você poderia construir 14 hospitais com 250 leitos ou 1400 UPAs, as tais unidade de atendimento para áreas carentes, certo? Você tá dando dinheirinho a preço camarada pro exterior e você tá deixando de investir em coisas que são preciosas pro Brasil. Pra privilegiar 5 grandes emprenteiras, que a gente sabe aí no que elas tão metidas, certo? Pra privilegiar governos amigos. Então é uma história... é mais uma daquelas histórias tristes.
Joice Halsselmann: Você prefere aí o Porto de Mariel em Cuba ou você prefere 14 hospitais novinhos, ãhn?

Por favor... Novamente o uso da tríade escolas, (nesse caso) hospitais e casas populares para avaliar se um investimento é bom ou mau? 
Nada impede o governo de investir 2 bilhões de Reais em hospitais enquanto também investe no porto de Cuba. Esse comparativo não cola. É uma tática sem-vergonha para mexer no sentimento alheio, e que visa tão somente associar o investimento no dito porto à precariedade do sistema de saúde pública do país, enquanto que esse não é o caso.

Tocando no mérito da omissão de informações, na qual o Grupo Abril tem PhD, ainda há a declaração feita por Joice Halsselmann (em 14m15s) sobre o "coleguismo do governo do PT com os bolivarianos, com os governos ditadores", em que ela convenientemente (é claro!) deixa de citar a aproximação do governo dos E.U.A.,[sarcasmo on] o grande modelo de desenvovlmento das americas [sarcasmo off], com Cuba.
Se até os americanos estão na linha de reaproximação, realmente deve ser uma péssima idéia investir na infraestutura de Cuba pra manter uma boa relação com aquele país.   
(Sim. Eu sei que durante a revolução Cubana investimentos estrageiros foram retidos e das consequências dessa ação. Porém, esse fato ocorreu na década de 50, já estamos aí duas gerações à diante e a abertura da economia do país é iminiente. Salvo sobre apresentação de evidência contrária, não há indicação de que Raul Castro ou Miguel Díaz-Canel (cotado com sucessor de Raul) queiram repetir a dose e arriscar outro embargo.)   

E por aí vai.

Então... Qualquer coisa que venha do Grupo Abril, para mim, deve ser tomado com um quilo de sal.
Ou melhor: Reserva-se ao grupo um bem merecido ostracísmo.


segui o link. Cuba não tem economia no sentido capitalista nem acesso a credit score para receber empréstimos.

Não entendi dentro de todas as denúncias que ela fez com os petistas, que se mostraram corretas , como esse diálogo de alguma maneira pode tirar a credibilidade de suas investigações
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.090
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:BNDES
« Resposta #115 Online: 10 de Agosto de 2017, 17:38:27 »
Tudo pelo social.

Citar
SALÁRIO MÉDIO NO BNDES CHEGA A 80 MIL

Informações preliminares que motivaram a auditoria do TCU indicam que o salário médio de um funcionário do BNDES, bancário mesmo, chegaria a R$ 80 mil por mês.

Há diversos penduricalhos e o lucro do banco vira salário em acordos coletivos com o sindicato.

http://www.oantagonista.com/posts/salario-medio-no-bndes-chega-a-80-mil
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:BNDES
« Resposta #116 Online: 10 de Agosto de 2017, 18:58:56 »
Esquisito esse botão de ir para a última mensagem levar para última mensagem de um forista banido. Por um momento você pensa que houve desbanimento.



Tudo pelo social.

Citar
SALÁRIO MÉDIO NO BNDES CHEGA A 80 MIL

Informações preliminares que motivaram a auditoria do TCU indicam que o salário médio de um funcionário do BNDES, bancário mesmo, chegaria a R$ 80 mil por mês.

Há diversos penduricalhos e o lucro do banco vira salário em acordos coletivos com o sindicato.

http://www.oantagonista.com/posts/salario-medio-no-bndes-chega-a-80-mil

Sempre a inveja coxinha. Presta concurso, rala, conquista sua vaga. Não defende meritocracia?

E depois ainda reclama de funcionalismo. Quanto mais vagas no serviço público houvesse, maiores seriam as chances, mas os frustrados sabem que não têm chance e querem a todo custo acabar com aqueles que por seu mérito, conquistaram algo melhor. Mesmo sendo contra a constituição reduzir a quantidade de servidores do povo. "Se eu não posso, ninguém pode! Dane-se os que conseguiram, e dane-se o social!"

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.890
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #117 Online: 11 de Agosto de 2017, 10:42:15 »
Esquisito esse botão de ir para a última mensagem levar para última mensagem de um forista banido. Por um momento você pensa que houve desbanimento.

Tudo pelo social.

Citar
SALÁRIO MÉDIO NO BNDES CHEGA A 80 MIL

Informações preliminares que motivaram a auditoria do TCU indicam que o salário médio de um funcionário do BNDES, bancário mesmo, chegaria a R$ 80 mil por mês.

Há diversos penduricalhos e o lucro do banco vira salário em acordos coletivos com o sindicato.

http://www.oantagonista.com/posts/salario-medio-no-bndes-chega-a-80-mil

Sempre a inveja coxinha. Presta concurso, rala, conquista sua vaga. Não defende meritocracia?

E depois ainda reclama de funcionalismo. Quanto mais vagas no serviço público houvesse, maiores seriam as chances, mas os frustrados sabem que não têm chance e querem a todo custo acabar com aqueles que por seu mérito, conquistaram algo melhor. Mesmo sendo contra a constituição reduzir a quantidade de servidores do povo. "Se eu não posso, ninguém pode! Dane-se os que conseguiram, e dane-se o social!"



Se o governo quisesse ele poderia abrir 14.000.000 (catorze milhões)  de vagas no serviço público, e pagando R$20.000,00 por mês,  assim estaria resolvido o problema do desemprego. E com esses bons salários ainda teríamos de bônus um um aumento no consumo e nas vendas, o que geraria mais necessidade de empregos nas fábricas, ou seja teríamos um ciclo virtuoso de geração de empregos e crescimento econômico.


Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.522
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #118 Online: 11 de Agosto de 2017, 10:46:27 »
Esquisito esse botão de ir para a última mensagem levar para última mensagem de um forista banido. Por um momento você pensa que houve desbanimento.

Tudo pelo social.

Citar
SALÁRIO MÉDIO NO BNDES CHEGA A 80 MIL

Informações preliminares que motivaram a auditoria do TCU indicam que o salário médio de um funcionário do BNDES, bancário mesmo, chegaria a R$ 80 mil por mês.

Há diversos penduricalhos e o lucro do banco vira salário em acordos coletivos com o sindicato.

http://www.oantagonista.com/posts/salario-medio-no-bndes-chega-a-80-mil

Sempre a inveja coxinha. Presta concurso, rala, conquista sua vaga. Não defende meritocracia?

E depois ainda reclama de funcionalismo. Quanto mais vagas no serviço público houvesse, maiores seriam as chances, mas os frustrados sabem que não têm chance e querem a todo custo acabar com aqueles que por seu mérito, conquistaram algo melhor. Mesmo sendo contra a constituição reduzir a quantidade de servidores do povo. "Se eu não posso, ninguém pode! Dane-se os que conseguiram, e dane-se o social!"



Se o governo quisesse ele poderia abrir 14.000.000 (catorze milhões)  de vagas no serviço público, e pagando R$20.000,00 por mês,  assim estaria resolvido o problema do desemprego. E com esses bons salários ainda teríamos de bônus um um aumento no consumo e nas vendas, o que geraria mais necessidade de empregos nas fábricas, ou seja teríamos um ciclo virtuoso de geração de empregos e crescimento econômico.



Caramba, JJ! Você acertou em cheio. Esta curado!

Ou aprendeu bem com o Ciro Gomes, hehehe
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.090
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:BNDES
« Resposta #119 Online: 11 de Setembro de 2017, 11:11:35 »
Cadê o Juca para argumentar a existência de um banco de investimento estatal?

Citar
A (nossa) fortuna gasta pelo PT no BNDES

O governo de Michel Temer pediu oficialmente que o BNDES devolva, antecipadamente, R$ 180 bilhões dos empréstimos concedidos pelo Tesouro Nacional ao banco, informa o Estadão.

“Desse total, R$ 50 bilhões entrariam no caixa do governo ainda este ano, e R$ 130 bilhões no ano que vem.”

“O banco já deixou claro que quer negociar valores menores.”

O Antagonista destaca outro trecho da matéria:

“Nos últimos anos, o Tesouro repassou recursos bilionários ao BNDES como forma de engordar o caixa do banco e ampliar os financiamentos. Era uma estratégia dos governos Lula e Dilma Rousseff de alavancar os investimentos sem impacto direto no Orçamento.”

Ao injetar R$ 500 bilhões do Tesouro – ou seja, dos pagadores de impostos brasileiros – no banco estatal de 2009 a 2014, a “estratégia” de Lula e Dilma era alavancar, por exemplo, a JBS do futuro detido Joesley Batista.

https://www.oantagonista.com/brasil/nossa-fortuna-gasta-pelo-pt-no-bndes/
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.522
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #120 Online: 29 de Novembro de 2017, 15:35:51 »
Para quem dizia que os investimentos do BNDES no exterior eram estratégicos e que davam retorno:

Citar
http://www.bbc.com/portuguese/brasil-42074053

O aeroporto fantasma feito pela Odebrecht em Moçambique, que o BNDES financiou e tomou calote

...

Tudo está muito limpo, como se fosse uma infraestrutura prestes a debutar. Mas essa cena já dura três anos. Inaugurado em dezembro de 2014, o espaço foi projetado e construído pela Odebrecht, com um empréstimo de US$ 125 milhões (R$ 404 milhões na cotação atual) do BNDES, para ser o segundo maior de Moçambique - só fica atrás do de Maputo, a capital. No entanto, continua a amargar a posição de aeroporto menos movimentado do país - e um dos menos usados em toda a África.

Com capacidade para 500 mil passageiros por ano, recebe menos de 20 mil. Os voos internacionais nunca chegaram. São apenas dois trajetos comerciais por semana, na rota Maputo-Nacala, e dois privados da mineradora brasileira Vale, ambos operados com aviões brasileiros da Embraer. Para comparação, há um aeroporto próximo, a 190 km, em Nampula, com 57 voos semanais.

...

Gastaram nosso dinheiro num aeroporto em Moçambique que não opera quase nada e ainda tomamos calote.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 19.855
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #121 Online: 29 de Novembro de 2017, 17:01:12 »
Cadê o Juca para argumentar a existência de um banco de investimento estatal?

Citar
A (nossa) fortuna gasta pelo PT no BNDES

O governo de Michel Temer pediu oficialmente que o BNDES devolva, antecipadamente, R$ 180 bilhões dos empréstimos concedidos pelo Tesouro Nacional ao banco, informa o Estadão.

“Desse total, R$ 50 bilhões entrariam no caixa do governo ainda este ano, e R$ 130 bilhões no ano que vem.”

“O banco já deixou claro que quer negociar valores menores.”

O Antagonista destaca outro trecho da matéria:

“Nos últimos anos, o Tesouro repassou recursos bilionários ao BNDES como forma de engordar o caixa do banco e ampliar os financiamentos. Era uma estratégia dos governos Lula e Dilma Rousseff de alavancar os investimentos sem impacto direto no Orçamento.”

Ao injetar R$ 500 bilhões do Tesouro – ou seja, dos pagadores de impostos brasileiros – no banco estatal de 2009 a 2014, a “estratégia” de Lula e Dilma era alavancar, por exemplo, a JBS do futuro detido Joesley Batista.

https://www.oantagonista.com/brasil/nossa-fortuna-gasta-pelo-pt-no-bndes/

E as cláusulas secretas no contrato do porto cubano? Aquele que era tão importante para o Brasil que até agora nenhum petista explicou como.


Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.890
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #122 Online: 13 de Janeiro de 2018, 19:50:54 »
Mais uma história nebulosa na qual o BNDES acabou participando:



[...]

A mão amiga do BNDES


Em dezembro de 2010, quando a empresa parecia em um beco sem saída, um salvador apareceu no horizonte: o banco público federal BNDES investiu 700 milhões de reais na criação da LBR — Lácteos Brasil, uma fusão de alguns laticínios brasileiros encrencados, entre eles a LAEP. O nome de Marcus Elias não constava entre os 10 conselheiros da companhia. Sem acento, ele perdeu poder, entregou suas fábricas aos novos diretores e foi afastado das decisões.


A nova aposta do banco estatal seria cumprir o plano que o próprio Elias havia proposto para a LAEP: unificar o setor leiteiro e formar uma gigante brasileira capaz de competir no exterior. A dinheirama do BNDES cumpria à risca o discurso político das “campeãs nacionais”, as multinacionais brasileiras bombadas com dinheiro público federal. Jorge Rubez, presidente da LeiteBrasil, associação que representa os produtores de leite, declarou à imprensa na época: “Se for para sanar os problemas, parabéns. Mas, se for para pegar dinheiro do BNDES e falir daqui a pouco, não dá.”


Em 15 de fevereiro de 2013 o juiz da 1ª Vara de Falências aceitou o pedido de Recuperação Judicial da LBR. Era o fim do laticínio do BNDES, e a terceira morte da Parmalat no Brasil.


Em resposta a esta reportagem, o BNDES declarou que fez um estudo de viabilidade que mostrava que investir na LBR seria um bom negócio para o país. O banco declarou que não pode, contudo, divulgar o estudo, alegando sigilo contratual. O BNDES declarou ainda que não sabe qual o valor de mercado da LBR, hoje.


[...]



http://riscafaca.com.br/serie/o-lobo-da-bovespa/



Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 34.556
  • Sexo: Masculino
  • Guerreiros contra o Marxismo Cultural, uni-vos
Re:BNDES
« Resposta #123 Online: 14 de Fevereiro de 2018, 17:33:16 »

<a href="https://www.youtube.com/v/XE4s7rhuXrc" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/XE4s7rhuXrc</a>

<a href="https://www.youtube.com/v/4hqpNp4Heo4" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/4hqpNp4Heo4</a>

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.309
  • Sexo: Masculino
Re:BNDES
« Resposta #124 Online: 14 de Fevereiro de 2018, 19:58:04 »
Mais uma história nebulosa na qual o BNDES acabou participando:

[...]

A mão amiga do BNDES


Em dezembro de 2010, quando a empresa parecia em um beco sem saída, um salvador apareceu no horizonte: o banco público federal BNDES investiu 700 milhões de reais na criação da LBR — Lácteos Brasil, uma fusão de alguns laticínios brasileiros encrencados, entre eles a LAEP. O nome de Marcus Elias não constava entre os 10 conselheiros da companhia. Sem acento, ele perdeu poder, entregou suas fábricas aos novos diretores e foi afastado das decisões.

A nova aposta do banco estatal seria cumprir o plano que o próprio Elias havia proposto para a LAEP: unificar o setor leiteiro e formar uma gigante brasileira capaz de competir no exterior. A dinheirama do BNDES cumpria à risca o discurso político das “campeãs nacionais”, as multinacionais brasileiras bombadas com dinheiro público federal. Jorge Rubez, presidente da LeiteBrasil, associação que representa os produtores de leite, declarou à imprensa na época: “Se for para sanar os problemas, parabéns. Mas, se for para pegar dinheiro do BNDES e falir daqui a pouco, não dá.”

Em 15 de fevereiro de 2013 o juiz da 1ª Vara de Falências aceitou o pedido de Recuperação Judicial da LBR. Era o fim do laticínio do BNDES, e a terceira morte da Parmalat no Brasil.

Em resposta a esta reportagem, o BNDES declarou que fez um estudo de viabilidade que mostrava que investir na LBR seria um bom negócio para o país. O banco declarou que não pode, contudo, divulgar o estudo, alegando sigilo contratual. O BNDES declarou ainda que não sabe qual o valor de mercado da LBR, hoje.
[...]

http://riscafaca.com.br/serie/o-lobo-da-bovespa/


Mais um caso de roubalheira petista.
Foto USGS

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!