Autor Tópico: O "Politicamente Correto"  (Lida 7241 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline AleYsatis

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 584
  • "I went out to the insane asylum"
O "Politicamente Correto"
« Online: 08 de Dezembro de 2012, 06:50:07 »
O que vocês acham do tal do “politicamente correto”?

Documentário "O Riso dos Outros" sobre esta questão:

O, Death
O, Death
Won't you spare me over 'til another year?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.212
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #1 Online: 08 de Dezembro de 2012, 08:52:21 »
É o meio elaborado por alguns para que todos os demais mostrem respeito uns com os outros, mas de maneira coercetiva.
Foto USGS

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #2 Online: 08 de Dezembro de 2012, 11:44:53 »
Não o siga e será taxado de não civilizado, mal educado... Vou te processar!

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #3 Online: 08 de Dezembro de 2012, 13:26:23 »
Acho que talvez a intenção inicial fosse apenas "bom senso" em tentar não ofender desnecessariamente, mas foi gradualmente descambando em "vamos tratar a todos como se fossem seres absolutamente traumatizados e que podem ser simplesmente destruídos por qualquer palavra/cor/símbolo/outro milimetricamente mal calculado."

O que por sua vez resultou no "orgulho politicamente incorreto" que é algo nas linhas de "politicamente correto uma ova! Quanto mais ofensivo melhor, porque eu sou um bad-boyzinho.... # tcha-na-nana.. you know I'm bad, I'm bad, you know it... who's bad? # Ah, todo mundo vai ter calafrios com o meu jeito malvadinho e sem considerações de colocar as coisas..." 

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #4 Online: 08 de Dezembro de 2012, 13:31:28 »
O que vocês acham do tal do “politicamente correto”?

Documentário "O Riso dos Outros" sobre esta questão:


O PC estava mais na moda nos anos 90. Hoje, embora algumas expressões tenham se incorporado à linguagem, a maioria dos eufemismos PC são considerados ridículos.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.115
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #5 Online: 08 de Dezembro de 2012, 13:32:44 »
Acho que talvez a intenção inicial fosse apenas "bom senso" em tentar não ofender desnecessariamente, mas foi gradualmente descambando em "vamos tratar a todos como se fossem seres absolutamente traumatizados e que podem ser simplesmente destruídos por qualquer palavra/cor/símbolo/outro milimetricamente mal calculado."

O que por sua vez resultou no "orgulho politicamente incorreto" que é algo nas linhas de "politicamente correto uma ova! Quanto mais ofensivo melhor, porque eu sou um bad-boyzinho.... # tcha-na-nana.. you know I'm bad, I'm bad, you know it... who's bad? # Ah, todo mundo vai ter calafrios com o meu jeito malvadinho e sem considerações de colocar as coisas..." 

Bem resumido, é isso mesmo.
"Deus prefere os ateus"

Offline Canopus

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #6 Online: 08 de Dezembro de 2012, 21:36:37 »
Somente um adendo à boa definição de Buckaroo Banzai:

Nos dois casos, politicamente correro e incorreto, vai muito de ego e vaidade de quem invoca o termo:
"- Olhem como eu sou civilizado e zelo pelo bem-estar desse ou daquele"
"- Olhem como eu 'tou' nem aí para essa parada, 'cumpadi'!"

É muito para mostrar mais de quem fala do que realmente de quem sente as dores.
« Última modificação: 08 de Dezembro de 2012, 21:38:55 por Canopus »
A capacidade de transgredir é o que nos torna sujeitos da transformação.
_____________________________
Não é demonstração de saúde ser bem ajustado a uma sociedade profundamente doente.
J.krisnamurti

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #7 Online: 08 de Dezembro de 2012, 21:47:26 »
O politicamente correto é imprescindível para políticos, diplomatas, negociantes e em determinados ambientes (Ex: as antigas cortes reais, em um clube de cavalheiros, etc). Fora destas situações o PC é dispensável e muitas vezes inútil (enche mais o saco do que ajuda).

 

Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline MuaddibBR

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 46
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #8 Online: 10 de Dezembro de 2012, 14:09:55 »
Politicamente correto e politicamente incorreto são termos muito amplos e carregam em si um monte de pré-conceitos.

A questão principal desse documentário (do qual gostei, em termos gerais), me parece ser muito mais específica : "Existe limite para uma piada, seja qual for o alvo dessa?"

Hoje, minha posição seria de concordar que liberdade de expressão tem limite, sim. No passado já fiz muitas piadas que hoje considero ofensivas. Talvez eu tenha (criado) um nível de empatia maior do que os humoristas "politicamente incorretos". Não estou nem dizendo que a minha seja a postura correta, mas se existem pessoas se sentem ofendidas, eu escolheria evitar.

Uma pergunta pertinente seria : Até que ponto quem se sente ofendido está só sendo melindroso, ou realmente tem motivos para tal ?
“Na profundidade do inconsciente humano existe uma necessidade penetrante de um universo lógico, que faça sentido. Mas o universo real está sempre um passo a frente da lógica.”

- de Citações do Muad’Dib, escrito pela Princesa Irulan

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #9 Online: 10 de Dezembro de 2012, 15:21:33 »
Somente um adendo à boa definição de Buckaroo Banzai:

Nos dois casos, politicamente correro e incorreto, vai muito de ego e vaidade de quem invoca o termo:
"- Olhem como eu sou civilizado e zelo pelo bem-estar desse ou daquele"
"- Olhem como eu 'tou' nem aí para essa parada, 'cumpadi'!"

É muito para mostrar mais de quem fala do que realmente de quem sente as dores.

Acho que ainda há um terceiro caso, com intersecção com o primeiro: uma fração daqueles que "sentiriam as dores", que se dedica a alguma forma de ativismo baseado em promover um senso de auto-vitimização. "Muito bem, já acabei de jantar, então começou o dia de trabalho ativista. Vou me sentar no google e procurar por coisas que possam ser interpretadas como ofensivas, e então encaixar isso como evidência de um o ódio crescente na sociedade. Vou ver se acho algo em jornais porque ontem escrevi um pequeno rascunho para aproveitar depois, onde me veio o termo 'tirania do quarto poder', isso soa muito bem, tenho que aproveitar isso logo antes que alguma outra pessoa cunhe independentemente a expressão".

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #10 Online: 10 de Dezembro de 2012, 15:27:11 »
O politicamente correto é imprescindível para políticos, diplomatas, negociantes e em determinados ambientes (Ex: as antigas cortes reais, em um clube de cavalheiros, etc). Fora destas situações o PC é dispensável e muitas vezes inútil (enche mais o saco do que ajuda).

<a href="http://www.youtube.com/v/Au6hJIt6O-4" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/Au6hJIt6O-4</a>


:biglol:


Offline AleYsatis

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 584
  • "I went out to the insane asylum"
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #11 Online: 10 de Dezembro de 2012, 22:25:31 »
Politicamente correto e politicamente incorreto são termos muito amplos e carregam em si um monte de pré-conceitos.

A questão principal desse documentário (do qual gostei, em termos gerais), me parece ser muito mais específica : "Existe limite para uma piada, seja qual for o alvo dessa?"

Hoje, minha posição seria de concordar que liberdade de expressão tem limite, sim. No passado já fiz muitas piadas que hoje considero ofensivas. Talvez eu tenha (criado) um nível de empatia maior do que os humoristas "politicamente incorretos". Não estou nem dizendo que a minha seja a postura correta, mas se existem pessoas se sentem ofendidas, eu escolheria evitar.

Uma pergunta pertinente seria : Até que ponto quem se sente ofendido está só sendo melindroso, ou realmente tem motivos para tal ?

Eu também penso assim, acho interessante a colocação do documentário de que o termo "politicamente correto" já é uma ferramenta digamos da direita, para tornar as pessoas que advogam esses limites, como chatos e como pessoas que querem cercear liberdades individuais.

Mas eu realmente não entendo, alguém aqui acha que posso dar um tapa na cara de alguém e sair imune? Porque a maioria não compreende que agressão é agressão seja verbal, seja física. As pessoas pensam que ter liberdade é poder fazer ou dizer TUDO. Pelo amor de Deus né, subvertem o significado de democracia. Democracia estabelece liberdade de opinião mas estabelece regras também, que regras são essas? As regras democráticas de que todos são iguais e precisam ter se eu espaço e seus direitos resguardados.

Então uma democracia deve permitir inclusive que eu proponha coisas antidemocráticas? Deve permitir que um sujeito levante uma bandeira de que todos os gays devem morrer, ou judeus, mesmo que só a nível de discurso? Ou que são inferiores? Claro que não, esse já é um discurso antidemocrático porque está em desacordo com todos os fundamentos da democracia que diz e deve garantir que todos são iguais. Então quem acha que democracia é poder falar o que quiser, na minha visão,  não conhece os conceitos mesmos de democracia.
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2012, 22:28:29 por AleYsatis »
O, Death
O, Death
Won't you spare me over 'til another year?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.212
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #12 Online: 10 de Dezembro de 2012, 22:36:36 »
[...]
Então uma democracia deve permitir inclusive que eu proponha coisas antidemocráticas? Deve permitir que um sujeito levante uma bandeira de que todos os gays devem morrer, ou judeus, mesmo que só a nível de discurso? Ou que são inferiores? Claro que não, esse já é um discurso antidemocrático porque está em desacordo com todos os fundamentos da democracia que diz e deve garantir que todos são iguais. Então quem acha que democracia é poder falar o que quiser, na minha visão,  não conhece os conceitos mesmos de democracia.

O direito de um indivíduo expressar o que quiser é um sinal de vitalidade de qualquer sociedade madura, democrática e liberal. O que não pode ser permitido é que este indivíduo viole os direitos naturais de outros cidadãos, incluindo o cerceamento à liberdade, a redução de igualdade de condições, danos físicos, degradação de patrimônio, etc.
Foto USGS

Offline AleYsatis

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 584
  • "I went out to the insane asylum"
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #13 Online: 11 de Dezembro de 2012, 00:20:23 »
[...]
Então uma democracia deve permitir inclusive que eu proponha coisas antidemocráticas? Deve permitir que um sujeito levante uma bandeira de que todos os gays devem morrer, ou judeus, mesmo que só a nível de discurso? Ou que são inferiores? Claro que não, esse já é um discurso antidemocrático porque está em desacordo com todos os fundamentos da democracia que diz e deve garantir que todos são iguais. Então quem acha que democracia é poder falar o que quiser, na minha visão,  não conhece os conceitos mesmos de democracia.

O direito de um indivíduo expressar o que quiser é um sinal de vitalidade de qualquer sociedade madura, democrática e liberal. O que não pode ser permitido é que este indivíduo viole os direitos naturais de outros cidadãos, incluindo o cerceamento à liberdade, a redução de igualdade de condições, danos físicos, degradação de patrimônio, etc.
Posso então propor, a nível de ideia ao menos, que negro não é gente?? Ainda que esteja subordinado a um sistema que tem como um dos seus PILARES afirmar que todos são iguais?? Se não aceito esse pilar, não estou saindo fora da democracia? Se estou fora da democracia ela tem que me aceitar nesta transgressão que viola o próprio sistema que chamo a me favor pela liberdade de expressão?

Resumindo: Posso usar uma regra da democracia que me dá liberdade de expressão para atacar outra regra da mesma democracia que estou "usando" a meu favor para fazer esse discurso? Contraditório não? Se Igualdade e liberdade são FUNDAMENTOS dela, não posso usar um a ponto de sair do outro.
« Última modificação: 11 de Dezembro de 2012, 00:24:53 por AleYsatis »
O, Death
O, Death
Won't you spare me over 'til another year?

Offline Osler

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.115
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #14 Online: 11 de Dezembro de 2012, 00:31:43 »
Nos EUA você tem esse tipo de liberdade, e continua sendo uma democracia até hoje. 
E sim, lá você pode propor que o negro não é gente.
“Como as massas são inconstantes, presas de desejos rebeldes, apaixonadas e sem temor pelas conseqüências, é preciso incutir-lhes medo para que se mantenham em ordem. Por isso, os antigos fizeram muito bem ao inventar os deuses e a crença no castigo depois da morte”. – Políbio

Offline AleYsatis

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 584
  • "I went out to the insane asylum"
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #15 Online: 11 de Dezembro de 2012, 00:41:19 »
Nos EUA você tem esse tipo de liberdade, e continua sendo uma democracia até hoje. 
E sim, lá você pode propor que o negro não é gente.
Então não chamo de democracia.
O, Death
O, Death
Won't you spare me over 'til another year?

Offline Osler

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.115
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #16 Online: 11 de Dezembro de 2012, 00:48:28 »
Nos EUA você tem esse tipo de liberdade, e continua sendo uma democracia até hoje. 
E sim, lá você pode propor que o negro não é gente.
Então não chamo de democracia.
Sinta-se a vontade de chama-la do que você quiser  :ok:
“Como as massas são inconstantes, presas de desejos rebeldes, apaixonadas e sem temor pelas conseqüências, é preciso incutir-lhes medo para que se mantenham em ordem. Por isso, os antigos fizeram muito bem ao inventar os deuses e a crença no castigo depois da morte”. – Políbio

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.232
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #17 Online: 11 de Dezembro de 2012, 01:39:09 »
<a href="http://" target="_blank" class="new_win">http://</a>

«The so-called paradox of freedom is the argument that freedom in the sense of absence of any constraining control must lead to very great restraint, since it makes the bully free to enslave the meek. The idea is, in a slightly different form, and with very different tendency, clearly expressed in Plato.
Less well known is the paradox of tolerance: Unlimited tolerance must lead to the disappearance of tolerance. If we extend unlimited tolerance even to those who are intolerant, if we are not prepared to defend a tolerant society against the onslaught of the intolerant, then the tolerant will be destroyed, and tolerance with them. — In this formulation, I do not imply, for instance, that we should always suppress the utterance of intolerant philosophies; as long as we can counter them by rational argument and keep them in check by public opinion, suppression would certainly be unwise. But we should claim the right to suppress them if necessary even by force; for it may easily turn out that they are not prepared to meet us on the level of rational argument, but begin by denouncing all argument; they may forbid their followers to listen to rational argument, because it is deceptive, and teach them to answer arguments by the use of their fists or pistols. We should therefore claim, in the name of tolerance, the right not to tolerate the intolerant. We should claim that any movement preaching intolerance places itself outside the law, and we should consider incitement to intolerance and persecution as criminal, in the same way as we should consider incitement to murder, or to kidnapping, or to the revival of the slave trade, as criminal.»


~ Paul Karl Feyerabend, "the Wealth of the Nations"
<a href="http://" target="_blank" class="new_win">http://</a>
]
<a href="http://" target="_blank" class="new_win">http://</a><a href="http://" target="_blank" class="new_win">http://</a>

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.212
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #18 Online: 11 de Dezembro de 2012, 01:40:06 »
[...]
Então uma democracia deve permitir inclusive que eu proponha coisas antidemocráticas? Deve permitir que um sujeito levante uma bandeira de que todos os gays devem morrer, ou judeus, mesmo que só a nível de discurso? Ou que são inferiores? Claro que não, esse já é um discurso antidemocrático porque está em desacordo com todos os fundamentos da democracia que diz e deve garantir que todos são iguais. Então quem acha que democracia é poder falar o que quiser, na minha visão,  não conhece os conceitos mesmos de democracia.
O direito de um indivíduo expressar o que quiser é um sinal de vitalidade de qualquer sociedade madura, democrática e liberal. O que não pode ser permitido é que este indivíduo viole os direitos naturais de outros cidadãos, incluindo o cerceamento à liberdade, a redução de igualdade de condições, danos físicos, degradação de patrimônio, etc.
Posso então propor, a nível de ideia ao menos, que negro não é gente?? Ainda que esteja subordinado a um sistema que tem como um dos seus PILARES afirmar que todos são iguais?? Se não aceito esse pilar, não estou saindo fora da democracia? Se estou fora da democracia ela tem que me aceitar nesta transgressão que viola o próprio sistema que chamo a me favor pela liberdade de expressão?

Resumindo: Posso usar uma regra da democracia que me dá liberdade de expressão para atacar outra regra da mesma democracia que estou "usando" a meu favor para fazer esse discurso? Contraditório não? Se Igualdade e liberdade são FUNDAMENTOS dela, não posso usar um a ponto de sair do outro.

Sim, em uma democracia madura e liberal você pode propor que negros não são gente. Assim como fazer o mesmo com homossexuais, mulheres amarelas, crianças índias e brancos de olhos azuis. Ou qualquer outro "grupo" ou pessoas com quaisquer características.

O que você não pode é agredi-los fisicamente, não pode atear fogo em suas casas, não pode cercear o direito de ir e vir e não pode priva-los de frequentar os mesmos lugares públicos que você, por exemplo.

E os grupos e ou pessoas atingidas podem pleitear reparações se as agressões verbais e ou de ideias lhes trouxer algum tipo de prejuízo moral ou financeiro, desde que ele possa ser quantificado e, é claro, reconhecido em uma corte.

Esta postura tem um nome a qual não recordo agora.


Editado.

O Buck mostrou o nome: Paradoxo da Liberdade.
« Última modificação: 11 de Dezembro de 2012, 09:10:09 por Geotecton »
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.212
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #19 Online: 11 de Dezembro de 2012, 01:44:41 »
Nos EUA você tem esse tipo de liberdade, e continua sendo uma democracia até hoje. 
E sim, lá você pode propor que o negro não é gente.
Então não chamo de democracia.

Como você chama é irrelevante. O fato é que o EUA tem a mais antiga e sólida democracia do planeta.
Foto USGS

Offline Canopus

  • Nível 21
  • *
  • Mensagens: 762
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #20 Online: 11 de Dezembro de 2012, 08:16:20 »
Nos EUA você tem esse tipo de liberdade, e continua sendo uma democracia até hoje. 
E sim, lá você pode propor que o negro não é gente.
Então não chamo de democracia.

Como você chama é irrelevante. O fato é que o EUA tem a mais antiga e sólida democracia do planeta.

Duplamente fato.
A capacidade de transgredir é o que nos torna sujeitos da transformação.
_____________________________
Não é demonstração de saúde ser bem ajustado a uma sociedade profundamente doente.
J.krisnamurti

Offline MuaddibBR

  • Nível 04
  • *
  • Mensagens: 46
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #21 Online: 11 de Dezembro de 2012, 08:52:44 »

E os grupos e ou pessoas atingidas podem pleitear reparações se as agressões verbais e ou de ideias lhes trouxer algum tipo de prejuízo moral ou financeiro, desde que ele possa ser quantificado e, é claro, reconhecido em uma corte.



O documentário trata um pouco sobre essa questão. Essa judicialização é a solução democrática encontrada por esses grupos nesse assunto, e é vista como exagerada pelo grupo oposto. Esse grupo oposto, por sua vez, é acusado de exagero na liberdade de expressão. Bem ou mal, todos estão praticando princípios democráticos, não ? 



“Na profundidade do inconsciente humano existe uma necessidade penetrante de um universo lógico, que faça sentido. Mas o universo real está sempre um passo a frente da lógica.”

- de Citações do Muad’Dib, escrito pela Princesa Irulan

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.115
  • Sexo: Masculino
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #22 Online: 11 de Dezembro de 2012, 09:07:54 »
Citação de: AleYsatis
Ainda que esteja subordinado a um sistema que tem como um dos seus PILARES afirmar que todos são iguais??

A democracia não é um sistema onde todos são iguais, é um sistema onde se busca que todos tenham direitos iguais. É diferente.

E um dos pilares da democracia é a liberdade de expressão, eu tenho direito a exprimir minha opinião, por mais idiota que ela seja.
"Deus prefere os ateus"

Offline AleYsatis

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 584
  • "I went out to the insane asylum"
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #23 Online: 11 de Dezembro de 2012, 10:42:59 »
Citação de: AleYsatis
Ainda que esteja subordinado a um sistema que tem como um dos seus PILARES afirmar que todos são iguais??

A democracia não é um sistema onde todos são iguais, é um sistema onde se busca que todos tenham direitos iguais. É diferente.

E um dos pilares da democracia é a liberdade de expressão, eu tenho direito a exprimir minha opinião, por mais idiota que ela seja.
É o que eu tentei colocar, é um sistema onde todos devem ter direitos iguais. Os gays, hoje, tem direitos iguais? Se não tem, e essa garantia é um fundamento da própria democracia, não se fazem necessárias leis "especiais" que garantam essa igualdade de direitos? Nisto não está implicado, se necessário, uma diminuição deste outro fundamento da democracia que é a liberdade de expressão, para equilibrar as coisas?

É isso que estou tentando colocar, ambos: "Liberdade de Expressão" e "Garantia de Direitos Iguais" são IGUALMENTE fundamentos da democracia. Eu posso usar o fundamento da liberdade de expressão a ponto de praticar uma diminuição da igualdade de direito de algum grupo? Ou sequer advogar que este grupo deveria ter menos direitos? Esse é o problema desta democracia liberal americana, e das pessoas de tendências conservadoras que privilegiam demais a individualidade e só tomam como regra magna da democracia essa tal liberdade de expressão, tomada por eles sem limites. Estes se esquecem, ou fingem não ver, que existem outros fundamentos como o de igualdade de direitos que deve ser também garantido pelo estado.Então para garanti-lo o estado DEVE intervir nestas individualidades se estas não estão respeitando o conjunto dos fundamentos do que é uma democracia.
« Última modificação: 11 de Dezembro de 2012, 11:38:52 por AleYsatis »
O, Death
O, Death
Won't you spare me over 'til another year?

Offline AleYsatis

  • Nível 19
  • *
  • Mensagens: 584
  • "I went out to the insane asylum"
Re:O "Politicamente Correto"
« Resposta #24 Online: 11 de Dezembro de 2012, 11:38:01 »
Nos EUA você tem esse tipo de liberdade, e continua sendo uma democracia até hoje. 
E sim, lá você pode propor que o negro não é gente.
Então não chamo de democracia.

Como você chama é irrelevante. O fato é que o EUA tem a mais antiga e sólida democracia do planeta.

Duplamente fato.

Bem, não curto muito essas assuntos de política, mas vou tentar dizer mais ou menos como vejo.

Desde a democracia direta grega até hoje, há democracias pra todos os gostos né, mais fechadas, mais abertas, mais elitistas. Para quem está tomando como democracia o modelo de democracia norte-americana, então é a democracia mais plena que temos mesmo. Nem tenho um discurso anti-americano, e nem para ser sincero acho que a democracia lá é pior do que em qualquer lugar. Mas isso, então pra mim, só mostra que temos alguns problemas com nossos modelos de democracia atuais que são generalizados e independem do país.

Segundou Foucault, quando nasceu a democracia nós abandonamos o antigo regime onde um rei
detinha o poder pela ferramenta de controlar a morte do cidadão (tanatopolítica), para passarmos a um governo que detém o poder pelo controle de nossa vida (biopolítica), neste novo sistema todas as políticas passam a ser voltadas para atender o povo em suas necessidades e lhes garantir uma vida boa por meio da qual se passa a exercer o seu controle. O poder pela biopolítica é um poder de favorecimentos individuais que nos tornariam doceis ao controle. John Dewey indo um pouco mais além, via nisso um trabalho do individualismo que não funciona bem socialmente e acreditava que a democracia precisava dar um passo para além do individual, sendo assim mais comunitarista, onde passa a haver então uma grande participação das comunidades em detrimento de uma democracia que favoreça demais as individualidades.

Neste contexto, pra mim, a ideia de uma liberdade de expressão irrestrita que sobrepuje alguma comunidade em prol de suas liberdades individuais não cabe num modelo democrático mais justo socialmente falando, porque como já disse, fere outras bases deste modelo democrático como a da igualdade.

Enfim, não sei se podemos abrir mais o tema, mas essa questão do politicamente correto suscita toda uma discussão sobre a liberdade de expressão, sobre leis que punam opiniões, sobre regulação da mídia, enfim, muita coisa está envolvida nesta questão.

Vou colocar aqui então, para se quiserem abrir mais o tema, um vídeo da Marilena Chauí defendendo um Marco Regulatório da Liberdade de expressão. E um texto de Renato Janine Ribeiro sobre este tema também.

*FAVOR ATACAR SEUS ARGUMENTOS E NÃO OS PENSADORES

A liberdade de expressão Por Renato Janine Ribeiro:
http://www.observatoriodaimprensa.com.br/news/view/_a_liberdade_de_expressao


Marilena Chauí - Liberdade de Expressão :

Cito um trecho:

"Nós sabemos que a política democrática e republicana nasce quando surge a ideia e a possibilidade e a pratica de distinguir o espaço privado e o público. O espaço privado é o espaço do mando e da obediência, é o do império arbitrário das vontades. O espaço público é o espaço da lei, da regra, da norma, do procedimento sem o qual você não tem nem república nem democracia. É preciso lutar pelo marco regulatório porque ele está inserido na noção mesma de democracia e de república, e isso precisa ser levado a sério no Brasil, porque a sociedade brasileira é uma sociedade autoritária e violenta. Ela é vertical, hierárquica, oligárquica e ela opera pela polarização entre a carência extrema e  privilégio extremo, que tornam impossíveis a criação e consolidação de direitos. Numa sociedade assim, as leis aparecem ou como confirmações dos privilégios dos grandes ou como repressão dos pequenos. É preciso mudar nossa percepção do que seja a lei, e lutar pela lei com expressão da generalidade pública, do espaço público de consolidação e criação de direitos, e é nesse lugar que coloco o marco regulatório da liberdade de expressão."
« Última modificação: 11 de Dezembro de 2012, 12:22:00 por AleYsatis »
O, Death
O, Death
Won't you spare me over 'til another year?

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!