Autor Tópico: O fascista mora ao lado  (Lida 19383 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #50 Online: 10 de Dezembro de 2012, 01:17:31 »
Na verdade estes crimes diferenciados existem mesmo, a violência contra a mulher no Brasil é uma das maiores do mundo, e existem sim um preconceito contra os diferentes. Mas a grande maioria da sociedade não se manifesta, nem contra e nem a favor. Há um silêncio. Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua, existe no meio jurídico aqueles que são conservadores e livram a cara destes, mas existem casos em que autoridades são mais eficazes, tem delegados hoje considerando crimes por direção com alcool, crimes dolosos. Então nem tudo está perdido.  Mas é necessário que se discuta a violência doméstica para estimular os agredidos a tomarem iniciativa para se defenderem legalmente, como também fazer compreender que é preciso saber conviver com as diferenças.
Acho que o "exagero" de certas leis contra racismo e homofobia, assim como a lei seca, são necessárias para chamar a atenção para os problemas que nossa sociedade fecha os olhos.
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.158
  • Sexo: Masculino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #51 Online: 10 de Dezembro de 2012, 01:26:55 »
           Engraçado que quando se trata de crimes de sangue e/ou cruéis a frio por motivos de inveja tanto de dinheiro quanto de prestígio (esse último caso acontece sobretudo entre pobres e dos negros e mulatos perceptiveis entre si) aí em geral pelo menos para casos em que isso acontece no capitalismo e em sociedades não-islâmicas, esse pessoal fala que "agravar a pena não adianta nada" "o que a gente tem que ver são os traumas dos criminosos"  "eles são vítimas da sociedade" e etc...etc...etc.....nem de longe esse pessoal fala em aumentar as penas, nem muito menos em criminalizar textos que falam que falam que as diferenças de dinheiro e de prestigio vem de injustiças sociais propositais ou de alguma especie de trambique dos que têm mais dinheiro ou mais prestigio, coisa que sem embargo é falada em certo tipo de marxismo vulgar como o de Eduardo Galeano, Chiavenato etc, e em certo tipo de psicologia de botequim, ou então em tentativas de misturas de marxismo vulgar com psicologia (estilo Marcusi).

Acho que na maior parte do tempo as pessoas falam que não adianta nada aumentar penas para crimes mais leves, não tanto para coisas mais violentas. E me parece bastante raro ver associação racial com este tema, ao menos no Brasil. Tem de qualquer forma uns gatos pingados chauianos da vida que tentam até sugerir o contrário, criminalizar a ostentação de riqueza e etc.

De qualquer forma, acho que talvez possa sim ser defensável algo que vá contra a noção intuitiva de um espectro de periculosidade com crimes de discurso de ódio e injúria de um lado, e do extremo oposto os crimes violentos. Talvez o primeiro possa ser combustível/comburente do segundo em alguns casos. E podem também haver crimes que embora usem de mais ameaça física imediata do que discurso, não são idealmente amenizados ou prevenidos com maiores penas simplesmente, merecendo até penas mais leves do que de discursos de ódio talvez.

Citar
           No entanto uma coisa que psicologia séria fala é que "a culpa irreal gera o ódio real", incentivar as pessoas a se sentirem culpadas, ou terem o impulso para isso só porque se incomodam ao ver um beijo gay ou se por que concordam com a noção de que a prática homossexual é pecado

Não sei se entendi bem o que você disse aqui, mas uma coisa que já notei várias vezes é que o discurso neonazista/supremacista-branco/orgulho-branco tem um ítem de "culpa branca", eles parecem se ver sendo "obrigados" a sentir uma culpa que rejeitam e isso parece mesmo ser usado como argumento a favor de sua ideologia. Eu particularmente não acho que as pessoas não-racistas/anti-racista realmente tentem instigar tal sentimento de culpa nos brancos, mas talvez eles já sejam meio hipersensíveis a interpretar as coisas assim/ver tragicamente instâncias argumentavelmente reais disso, por algum motivo.



Citar
           Num caso desses me parece é que os crimes ligados a essas coisas vão é piorar com isso.
           No caso dos negros e mulatos perceptíveis, pelo menos na sua versão cainists, aumentaram os crimes contra eles desde a segunda metade da década de 1960, com o movimentos anti-racista mas forte, tá certo que são eles mesmo fazendo esses crimes entre si, mas o fato é que aumentaram.

Acho que está falando de crime comum aqui, o que não teria nada a ver.


Citar
           E depois, segundo Kinsley 40% da população é bissexual, e proibir que essa população faça tratamentos para incentivar seu lado hétero, só tende a gerar mais ódio dessas pessoas contra os gays puros (já há suspeitas de que os principais homófobos venham dessa parte da população).

Sei lá, embora eu suspeite também que bissexuais enrustidos sejam talvez a maior parte dos homófobos, acho que o problema não está na falta de "tratamentos para incentivar seu lado hétero", mas em serem criados como heterossexuais e ensinados que o "lado" homossexual que têm é algo imoral, uma tentação a ser evitada, daí eles tem esse conflito interno e talvez precisem ver os homossexuais como vilões/doentes/etc.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.158
  • Sexo: Masculino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #52 Online: 10 de Dezembro de 2012, 01:29:01 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.158
  • Sexo: Masculino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #53 Online: 10 de Dezembro de 2012, 01:30:21 »

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1043989-gays-fazem-protesto-apos-beijo-proibido-em-lanchonete-de-sp.shtml
Não era proibido, pelo que a reportagem descreve foi uma atitude de um funcionário e naõ uma norma da casa.

"Gerente da lanchonete, Francisco Maia de Oliveira, 42, nega discriminação. "Não somos contra casal gay. Também chamamos a atenção de homem e mulher", afirma."

Offline Osler

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.115
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #54 Online: 10 de Dezembro de 2012, 01:41:43 »

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1043989-gays-fazem-protesto-apos-beijo-proibido-em-lanchonete-de-sp.shtml
Não era proibido, pelo que a reportagem descreve foi uma atitude de um funcionário e naõ uma norma da casa.

"Gerente da lanchonete, Francisco Maia de Oliveira, 42, nega discriminação. "Não somos contra casal gay. Também chamamos a atenção de homem e mulher", afirma."

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os casais heterossexuais são probidos de se beijar regularmente na maioria dos lugares
“Como as massas são inconstantes, presas de desejos rebeldes, apaixonadas e sem temor pelas conseqüências, é preciso incutir-lhes medo para que se mantenham em ordem. Por isso, os antigos fizeram muito bem ao inventar os deuses e a crença no castigo depois da morte”. – Políbio

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #55 Online: 10 de Dezembro de 2012, 01:55:52 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Eu dei um exemplo, mas olhe bem

De 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – ....http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

Pegue as estatísticas de mortes por acidentes em que os motoristas estão alcoolizados, então não é um casinho aqui outro acolá... E isto são estatísticas oficiais, longe das reais, o que também acontece com crimes contra moradores de rua, que só viram notícias se chocar alguém, etc.   
No caso dos homossexuais, as estatísticas aumentaram, no sentido do preconceito, pois cada dia mais estão se revelando à sociedade, isso traz um lado bom também, pois vai se tornando corriqueiro e a indignação das pessoas vai dando lugar à convivência.
 Eu como ateu tenho me revelado, as pessoas que gostam de mim, os mais velhos principalmente, com o tempo "brincam" com a idéia e começam a desfazer certas idéias pré-concebidas sobre nós.
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #56 Online: 10 de Dezembro de 2012, 02:00:43 »
             Para Buckaroo Banzai:

        Em se tratando de crimes de sangue e/ou cruéis a frio, qual é a diferença entre crime "comum" e crime "não comum"?
        As vitimas dos segundos não são gente e as vitimas dos primeiros aí sim são gente? (e note que eu estou falando - a frio- sem ser em brigas físicas, nem até duas horas depois de brigas físicas, ou de uma agressão unilateral - a chamada "privação de sentidos" sem ser nada disso, sem ser com nenhuma dessas atenuantes, mas sendo a frio mesmo.
        Em se tratando do caso de ser a frio mesmo, qual é a diferença entre os crimes "comuns" e os crimes "não comuns"? Eu não entendo, a não ser que se considere que só alguns são gente, ou inclusive que as pessoas viram gente ou não, dependendo do motivo por que são vitimadas. Se um negro vitimadas por motivos de inveja tanto de dinheiro quanto de prestigio com o criminoso sendo outro negro, ele não é gente, mas se vitimado por um racista aí sim ele vira gente....E é claro um branco ou pessoa de aparência quase branca vitimada por um negro por motivos de inveja tanto de dinheiro como de prestígio, aí sim que não é gente mesmo, é só um verme...
        Não entendo.....
        A minha teoria, é que o habito da vitimização e da falta de reflexão de lutar contra o mal lutando mais contra o mal dentro de si mesmo do que contra o mal nos outros absolutos, todas na minha opinião coisas incentivadas em muitos negros e mulatos perceptíveis, pela parte mais radical do movimento negro (sobretudo por loucões completos como Fanon) acabou incentivando essa demonização do outro e falta de auto-analise e de auto-controle, entre uma grande proporção dos próprios negros e mulatos perceptíveis  entre si, isso é inclusive acabou acontecendo isso em relação aos próprios outros negros e mulatos, e por isso, esse aumento de cainismo entre eles.

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #57 Online: 10 de Dezembro de 2012, 02:59:39 »
       
           Ah.....outra coisa, sobre o que falaram acima, sobre que estranham a preocupação sobre culpabilização.
          Como eu já disse em outro tópico, o único discurso militante que não é culpabilização dos considerados por esse discurso como o outro absoluto, é o discurso em termos de interesse bem entendido do outro, e eu não vi esse loucão que começou esse tópico nem os que concordaram com ele aqui, fazer qualquer argumento desse tipo nem uma vez sequer nesse tópico nem nos outros tópicos desse loucão que abriu esse tópico aqui.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.158
  • Sexo: Masculino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #58 Online: 10 de Dezembro de 2012, 03:27:26 »

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/1043989-gays-fazem-protesto-apos-beijo-proibido-em-lanchonete-de-sp.shtml
Não era proibido, pelo que a reportagem descreve foi uma atitude de um funcionário e naõ uma norma da casa.

"Gerente da lanchonete, Francisco Maia de Oliveira, 42, nega discriminação. "Não somos contra casal gay. Também chamamos a atenção de homem e mulher", afirma."

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os casais heterossexuais são probidos de se beijar regularmente na maioria dos lugares

Eu não sugeri que fosse trivial mendigos serem mortos mesmo que raramente. Apenas me parece que a forma que foi colocado sugere (creio que falsamente) que é algo que está se tornando comum, virando moda matar mendigos. Não dá para pegar um caso de dez anos atrás e usar como "retrato da juventude" da mesma forma que não dá para pegar o namorado da Suzane Von Hichtoffen, que era ateu, e dizer que é o "retrato dos ateus".

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.267
  • Sexo: Masculino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #59 Online: 10 de Dezembro de 2012, 07:23:09 »
       
           Ah.....outra coisa, sobre o que falaram acima, sobre que estranham a preocupação sobre culpabilização.
          Como eu já disse em outro tópico, o único discurso militante que não é culpabilização dos considerados por esse discurso como o outro absoluto, é o discurso em termos de interesse bem entendido do outro, e eu não vi esse loucão que começou esse tópico nem os que concordaram com ele aqui, fazer qualquer argumento desse tipo nem uma vez sequer nesse tópico nem nos outros tópicos desse loucão que abriu esse tópico aqui.

Denunciada por ad hominem

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #60 Online: 10 de Dezembro de 2012, 08:11:53 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Eu dei um exemplo, mas olhe bem

De 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – ....http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

Pegue as estatísticas de mortes por acidentes em que os motoristas estão alcoolizados, então não é um casinho aqui outro acolá... E isto são estatísticas oficiais, longe das reais, o que também acontece com crimes contra moradores de rua, que só viram notícias se chocar alguém, etc.   
Qual a quantidade de homens assassinados?

Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #61 Online: 10 de Dezembro de 2012, 08:14:49 »
E que investigação que vai poder ser limpa com as ONGs de Direitos Humanos em cima?

As igrejas não poderão criticar gays, gays que estiverem se beijando em um local proibido não poderão ser removidos do local, não poderão ser demitidos nem terem empregos negados. Em breve também terão assento preferencial no transporte público.

http://www.projetocandeia.xpg.com.br/10.html
http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/a-falsa-denuncia-de-homofobia-no-%E2%80%9Cfantastico%E2%80%9D-demonstra-por-que-a-tal-lei-anti-homofobia-nao-pode-ser-aprovada-ou-o-tiro-no-pe-da-militancia-gay/

Em quais lugares se é proibido beijar?

Em qualquer lugar onde o proprietário do estabelecimento deifnir, basicamente.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #62 Online: 10 de Dezembro de 2012, 08:36:12 »
Ah mais uma questão, cadê os gays e as feministas desse fórum?  :o

No perfil ainda não temos essa classificação.

Teria que se ter esses dois símbolos apenas como extremos (ou talvez apenas próximos do extremo com um pouco mais para além -- para mulheres XXX e homens XYY), e toda uma gradação entre eles, vários ângulos da seta ao redor do círculo, setas intermediárias entre cruzes, e todas as tonalidades de cores possíveis. E talvez alguns animados e que mudam de cor, também em todas as permutações possíveis.

Ir contra isso é claramente a supressão de minorias e opressão do gay que tanto sofre, é mais um retrato da sociedade facista, patriarcal, neo-conservadora, neo-liberal e machista.

Não vou ficar mais enxendo o saco aqui, daqui a poko eu caio fora. Deixa eu fazer uma pergunta séria, sem provocação, deixando as diferenças ideológico-polípiticas queria saber de verdade de vocês. O movimento homossexual para vocês não tem nenhum porque de ser? Não há um problema real com o tratamento de homossexuais, mulheres, negros? Ou que vocês questionam são os métodos e as abordagens que estamso usando?

Já fiz quase uma dezena de contraargumentos dirigidos a você e ainda não obtive resposta, passo.
Eu já entendi os seus contra-argumentos e o das pessoas que também contra-argumetaram, por isso quero só saber se eu entendi certo. Para alguns parece que simplesmente a questão da homofobia é mais um criação dos próprios gay não só para se legitimarem, mas para ganharem direitos extras, como você mesma disse de não poder ser mandada embora e tal.

Pelos seus comentários em si, parace que você até enxerga o problema da homofobia, mas acha que podme ser resolvidos dentro das leis que já temos e tal. É isso?

Obviamente que não concordo, mas adianta então ficar discutindo, são visões diferentes, eu particularmente não acredito que sem um envestimento mais agressivo vamos ver mudanças. As leis estão ai faz tempo, os direitos humanos tudo isso ai. Mas se foi isso mesmo que você quiz dizer, entendo o seu ponto de vista.
Acontece que a questão não é a normalidade social/jurídica contra a ascenção de tipos diferentes de si. A questão é a completa desnecessidade em criar todo um arcabouço jurídico.

Basicamente;
Lógica correta: Crimes diferenciados estão acontecendo > Ver se leis são suficientes para a solução > Leis não são suficientes > Modificar leis atuais que de algum modo abrangem o problema ou criar nova lei se o problema não for de nenhum modo abordado > Leis são suficientes > Ver se o processual está de acordo > Modificar o processual se necessário.
Lógica senso comum/Lógica que você apresentou: Crimes diferenciados estão acontecendo > Verificar leis atuais > As leis atuais não são suficientes > Criar novas leis e ignorar as anteriores > Leis são suficientes > Ver se o processual está de acordo > Modificar o processual se necessário.

Só uma confição, eu realmente achei estranho que em todo o fórum não tenham pouquissimos ou quase nenhum que enxergue essas lutas pelos meus prismas. o que é interessante para mostrar pra nós como os ambientes mudam, na universidade é raro eu ver pessoas que pensam como você, a não ser mais com o pessoal da área de exatas com quem não tenho contato. Mas é smepre interessante conhecer a diferença.
Aparentemente aqui no fórum as pessoas são mais realistas e menos especuladoras.

Obviamente que não concordo, mas adianta então ficar discutindo,
Você está em um fórum, de debates. Se você não quer discutir você não cria tópicos nem faz perguntas, frequenta como leitor, se quiser debater, a maioria quase absoluta estará disposta a te acompanhar.
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2012, 09:44:43 por Price »
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #63 Online: 10 de Dezembro de 2012, 09:28:25 »
             Eu só queria ver o que os simpatizantes do autor do tópico, falariam de um cara que iniciasse um tópico falando para se vigiar e ter cuidado com "o stalinista que mora ao lado" e citando alguma coisa banal para ser a favor dessa atitude, considerando aos a esquerda que ele como stalinistas só porque uma pessoa a esquerda dele estacionou assim ou assado e só por que os a esquerda del são contra certas mudanças de leis e a contra leis só para casos particulares.

             Para Price: Em se tratando do senso da maioria, o que você chamou de "lógica correta" é que a da maioria. Em todo caso, para mim só nas exatas, e na maioria das biológicas é que há diferenças entre senso comum e senso científico, no máximo pode haver também um pouco disso na administração e contabilidade, mas só um pouco, mas nas outras humanas, nunca.
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2012, 09:44:19 por LaraAS »

Offline LaraAS

  • Contas Excluídas
  • Nível 27
  • *
  • Mensagens: 1.386
  • Sexo: Feminino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #64 Online: 10 de Dezembro de 2012, 09:31:00 »

          estava repetido.
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2012, 09:38:11 por LaraAS »

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #65 Online: 10 de Dezembro de 2012, 09:37:20 »
             Para Price: Em se tratando do senso da maioria, o que você chamou de "lógica correta" é que a da maioria. Em todo caso, para mim só nas exatas, e na maioria das biológicas é que há diferenças entre senso comum e senso científico, no máximo pode haver também um pouco disso na administração e contabilidade, mas só um pouco, mas nas outras humanas, nunca.

Realmente pode ser o que voce falou. Talvez o que chamei de senso comum seja o ponto de vista da parte militante da prática na excessão, e a lógica correta da parte que considera a normalidade jurídica suficiente para solucionar um problema normal.

Edit: Modifiquei alguns pontos para que fique mais claro.
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2012, 09:45:15 por Price »
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #66 Online: 10 de Dezembro de 2012, 11:30:23 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Eu dei um exemplo, mas olhe bem

De 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – ....http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

Pegue as estatísticas de mortes por acidentes em que os motoristas estão alcoolizados, então não é um casinho aqui outro acolá... E isto são estatísticas oficiais, longe das reais, o que também acontece com crimes contra moradores de rua, que só viram notícias se chocar alguém, etc.   
Qual a quantidade de homens assassinados?
Por mulheres?
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #67 Online: 10 de Dezembro de 2012, 11:43:53 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Eu dei um exemplo, mas olhe bem

De 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – ....http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

Pegue as estatísticas de mortes por acidentes em que os motoristas estão alcoolizados, então não é um casinho aqui outro acolá... E isto são estatísticas oficiais, longe das reais, o que também acontece com crimes contra moradores de rua, que só viram notícias se chocar alguém, etc.   
Qual a quantidade de homens assassinados?
Por mulheres?
Por qualquer tipo de pessoa.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #68 Online: 10 de Dezembro de 2012, 11:57:44 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Eu dei um exemplo, mas olhe bem

De 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – ....http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

Pegue as estatísticas de mortes por acidentes em que os motoristas estão alcoolizados, então não é um casinho aqui outro acolá... E isto são estatísticas oficiais, longe das reais, o que também acontece com crimes contra moradores de rua, que só viram notícias se chocar alguém, etc.   
Qual a quantidade de homens assassinados?
Por mulheres?
Por qualquer tipo de pessoa.


Se for pra comparar tem que ser homens mortos por mulheres....
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #69 Online: 10 de Dezembro de 2012, 12:28:34 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Eu dei um exemplo, mas olhe bem

De 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – ....http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

Pegue as estatísticas de mortes por acidentes em que os motoristas estão alcoolizados, então não é um casinho aqui outro acolá... E isto são estatísticas oficiais, longe das reais, o que também acontece com crimes contra moradores de rua, que só viram notícias se chocar alguém, etc.   
Qual a quantidade de homens assassinados?
Por mulheres?
Por qualquer tipo de pessoa.


Se for pra comparar tem que ser homens mortos por mulheres....
Acontece que afirmar que mulheres apanham mais de homens do que homens apanham de mulheres me aparenta não ser relevante, afinal pessoas são assassinadas por pessoas de todos os gêneros e todos devem ter tratamento igual perante a lei.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.158
  • Sexo: Masculino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #70 Online: 10 de Dezembro de 2012, 14:14:36 »
Então quando um boyzinho se diverte matando moradores de rua,

O quão comum é isso? Falam como se estivesse acontecendo todas as madrugadas. Os playboyzinhos de balada em balada, vão atropelando/incendiando mendigos por diversão entre uma e outra.

Eu dei um exemplo, mas olhe bem

De 1980 a 2010, foram assassinadas no país perto de 91 mil mulheres no Brasil, 43,5 mil só na última década. O número de mortes nesses 30 anos passou de 1.353 para 4.297, o que representa um aumento de 217,6% – ....http://www.agenciapatriciagalvao.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1975

Sou ruim pra burro em matemática, mas essa porcentagem me parece errrada, ainda mais no texto do link, que complementa, "mais do que triplicando" -- mais do que triplicando seria algo mais do que 300%, não mais do que 200%, que seria algo mais do que o dobro.

De qualquer forma minha questão foi só quanto a colocação que parecia sugerir uma espécie de moda especificamente de se matar mendigos, e esses números não dizem nada sobre isso, estão falando aí de mulheres assassinadas -- o que não se dá necessariamente por "fascismo", ou mesmo misoginia, tal como mortes de homens não podem ser imediatamente atribuídos à misandria (ou fascismo). O aumento do número pode em boa parte ser explicado por aumento populacional em geral, então o número proporcional desses assassinatos poderia até ter diminuído apesar do aumento absoluto. Pode também ter aumentado, mas novamente, só o fato da vítima ser mulher não diz que isso se deve a ódio às mulheres e/ou fascismo.


Citar
Pegue as estatísticas de mortes por acidentes em que os motoristas estão alcoolizados, então não é um casinho aqui outro acolá... E isto são estatísticas oficiais, longe das reais, o que também acontece com crimes contra moradores de rua, que só viram notícias se chocar alguém, etc.   

OK, não estou dizendo que não acontece crime nenhum e vivemos em "San Angeles" do filme "demolidor", não precisa me dizer que há mortes em acidentes de trânsito, latrocínio e o que for, e que os números não triviais. Apenas não dá para então "enfiar" aí que qualquer outro tipo de crime que se queira como se fosse parte significativa, como "e então quando um casalzinho decide que não quer mais o filho, o joga pela janela do prédio como se fosse lixo", e com isso sugerir que o país é aflito por um crescente ódio dos pais aos próprios filhos. (Ou filhas, que foi o caso em questão, o que poderia então ser usado para sugerir misoginia, e dizer que somos como a Índia e a China, "que abortam seletivamente meninas por ódio").



Citar
No caso dos homossexuais, as estatísticas aumentaram, no sentido do preconceito, pois cada dia mais estão se revelando à sociedade, isso traz um lado bom também, pois vai se tornando corriqueiro e a indignação das pessoas vai dando lugar à convivência.

Bem, você está dizendo, mas não dá dado algum. Aumentaram quanto? Desde quando? Porque a impressão que eu tenho é justamente a oposta, que foi só crescendo a aceitação. Passa a impressão de que cinqüenta anos atrás não tinha "parada gay" só na avenida Paulista, mas era um evento que parava toda a cidade, e, foram sendo mortos cada vez mais gays, e os que sobraram agora enchem apenas uma avenida, e/ou que a parada foi tolhida e restrita à uma avenidinha sem importância por homofobia institucionalizada.


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.158
  • Sexo: Masculino
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #71 Online: 10 de Dezembro de 2012, 14:19:55 »


Se for pra comparar tem que ser homens mortos por mulheres....

A comparação estaria sendo de mulheres mortas por homens e mulheres, com homens mortos por mulheres. Mesmo que fosse de homens mortos por mulheres e mulheres mortas por homens, o número de homens mortos por homens ajuda a desfazer a idéia de que o número de mulheres mortas, mesmo que apenas por homens, se deveria a alguma espécie de perseguição generalizada dos homens às mulheres.

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #72 Online: 10 de Dezembro de 2012, 14:28:46 »


Se for pra comparar tem que ser homens mortos por mulheres....

A comparação estaria sendo de mulheres mortas por homens e mulheres, com homens mortos por mulheres. Mesmo que fosse de homens mortos por mulheres e mulheres mortas por homens, o número de homens mortos por homens ajuda a desfazer a idéia de que o número de mulheres mortas, mesmo que apenas por homens, se deveria a alguma espécie de perseguição generalizada dos homens às mulheres.

Sim, também quis dizer isso.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #73 Online: 10 de Dezembro de 2012, 15:52:18 »
Citar
No caso dos homossexuais, as estatísticas aumentaram, no sentido do preconceito, pois cada dia mais estão se revelando à sociedade, isso traz um lado bom também, pois vai se tornando corriqueiro e a indignação das pessoas vai dando lugar à convivência.

Citar
Bem, você está dizendo, mas não dá dado algum. Aumentaram quanto? Desde quando? Porque a impressão que eu tenho é justamente a oposta, que foi só crescendo a aceitação. Passa a impressão de que cinqüenta anos atrás não tinha "parada gay" só na avenida Paulista, mas era um evento que parava toda a cidade, e, foram sendo mortos cada vez mais gays, e os que sobraram agora enchem apenas uma avenida, e/ou que a parada foi tolhida e restrita à uma avenidinha sem importância por homofobia institucionalizada.
É exatamente isso, eu esqueci de dizer o termo mágico "absoluto". Pois em termos absoluto deve ter aumentado o número de homossexuais que sairam do esconderijo, a aceitação como eu disse é um processo temporal e gradativa.
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline Unknown

  • Conselheiros
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.329
  • Sexo: Masculino
  • Sem humor para piada ruim, repetida ou previsível
Re:O fascista mora ao lado
« Resposta #74 Online: 10 de Dezembro de 2012, 20:17:46 »
Ah.....outra coisa, sobre o que falaram acima, sobre que estranham a preocupação sobre culpabilização.
          Como eu já disse em outro tópico, o único discurso militante que não é culpabilização dos considerados por esse discurso como o outro absoluto, é o discurso em termos de interesse bem entendido do outro, e eu não vi esse loucão que começou esse tópico nem os que concordaram com ele aqui, fazer qualquer argumento desse tipo nem uma vez sequer nesse tópico nem nos outros tópicos desse loucão que abriu esse tópico aqui.
Não ofenda os outros foristas. A reincidência vai lhe render um cartão amarelo.

"That's what you like to do
To treat a man like a pig
And when I'm dead and gone
It's an award I've won"
(Russian Roulette - Accept)

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!