Autor Tópico: Duas perguntas sobre a teoria da evolução.  (Lida 3893 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.545
  • Sexo: Masculino
Re:Duas perguntas sobre a teoria da evolução.
« Resposta #25 Online: 23 de Janeiro de 2013, 19:53:24 »
Achei interessante a analogia do rio somado como algo que se pudesse imaginar precisar ter sido projetado para acomodar o volume de água, mas não gosto tanto da enfase em "tempo". Não que não seja necessário, cada pequena modificação tem que ir se tornando cada vez mais comum através de se reproduzir um pouco mais que outras a cada geração*, e isso sem dúvida leva bastante tempo.

Mas o processo de erosão acho que talvez seja muito fracamente análogo a seleção natural. Não tem hereditariedade e vantagens e desvantagens reprodutivas. Além de todo um grau de complexidade que não é questão tanto de "tempo" mas de complexidade quase que intrínseca à biologia... como... não se esperaria nem em um trilhão de anos que a erosão fosse produzir algo como simples torneiras... já seres vivos podem ter suas válvulas externas e internas porque seus tecidos e sua conformação não são determinados por uma erosão literal, mas por vantagens adaptativas.

Você pode de qualquer forma pensar que a mortalidade é a "erosão" dos genes menos adaptados, não deixa de ser uma forma de colocar. Mas não consigo ver muita analogia com genes levando vantagem e assim causando alguma modificação mais drástica... talvez sedimentação de tipos de terra diferentes mudando o curso do rio por serem mais ou menos impermeáveis? Chamem o Geotecton para arranjar uma analogia aqui.... :biglol:


* ou calhar de ser praticamente a única variação sobrevivente em alguma situação mais excepcional ou em algum habitat diferente, o que acelera um pouco as coisas.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 37.545
  • Sexo: Masculino
Re:Duas perguntas sobre a teoria da evolução.
« Resposta #26 Online: 23 de Janeiro de 2013, 20:19:47 »
Essa coisa de "princípio antrópico", se não me engano há muita confusão com isso. Muita gente pensa que é sinônimo de uma interpretação teleológica ou meio criacionista das coisas, mas se não muito me engano, é só uma forma de dizer que "temos que partir do princípio que os processos anteriores à situação atual culminaram na situação atual, no desenvolvimento de nossas hipóteses". Isso é diferente de supor que os processos "objetivavam" esse resultado. Poderia igualmente ser chamado de "princípio coleopterópico", se referindo a besouros em vez de humanos.

Ou, numa questão de um rio, você teria o "princípio de que qualquer que tenha sido o processo que o gerou, ele deve dar conta da vazão atual do rio". Daí se você supõe um processo de erosão muito fraco, que, pelo tempo estimado, é insuficiente para dar essa vazão, então esse processo está errado ou é insuficiente para explicar o rio. Se um ou outro ajuste ou processo auxiliar prevê um rio com a conformação atual, então o "princípio" é satisfeito, sem qualquer implicação teleológica.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!