Autor Tópico: PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?  (Lida 18640 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.698
  • Sexo: Masculino
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #50 Online: 17 de Abril de 2013, 19:39:08 »
O problema na época que a Telesp mandava em tudo era exatamente esse, a Telesp mandava em tudo e vc ou comprava dela ou comprava dela.

Diga aí, se vcs fossem donos da única empresa de determinado setor, donos de 100% do mercado e ainda assim pudessem trabalhar com prejuízo mensal sem qualquer problema, vcs se preocupariam em melhorar seus serviços ou baixar seus preços?

Era isso que acontecia, prestavam um serviço de merda a peso de ouro e quem quisesse que pagasse por ele ou fosse pastar.

Além de ser uma estatal era dona de tudo.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #51 Online: 17 de Abril de 2013, 19:57:00 »
aliás,  alguém já viu uma estatal competir com empresas privadas?  me parece que estatal e monopólio são irmãos siameses. Se for assim, isso seria uma belíssima evidência contra ou a favor de estatais serem intrinsecamente incompetentes.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #52 Online: 17 de Abril de 2013, 19:59:51 »
Esse fundamentalismo não e fácil, não...

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #53 Online: 17 de Abril de 2013, 20:05:59 »
responder que é bom nada né? Se quer apenas ofender, nem precisa participar.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #54 Online: 17 de Abril de 2013, 20:34:03 »
responder que é bom nada né? Se quer apenas ofender, nem precisa participar.
Passou longe da ofensa, foi uma constatação minha. Sua premissa parte do fundamento incontestavel de que basta ser estatal para ser o pior possível.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #55 Online: 17 de Abril de 2013, 20:38:47 »
por isso que pedi um exemplo de estatais que competem com empresa privada, tem algum? Disse inclusive que poderia ser uma contraprova para mim

Leu o post do Derfel onde ele confirma que os gestores do sus não são gestores e sim técnicos e que não se importam com coisas mundanas como.. finanças?

se parar de proteger suas crenças e conseguir pensar talvez possa sugerir algo.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #56 Online: 17 de Abril de 2013, 20:49:35 »
Chamar de fundamentalista pode, mas ao menor comentário de que ele é religioso o cara já desce do salto e sai denunciando todo mundo.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #57 Online: 17 de Abril de 2013, 21:18:03 »
por isso que pedi um exemplo de estatais que competem com empresa privada, tem algum? Disse inclusive que poderia ser uma contraprova para mim

Leu o post do Derfel onde ele confirma que os gestores do sus não são gestores e sim técnicos e que não se importam com coisas mundanas como.. finanças?

se parar de proteger suas crenças e conseguir pensar talvez possa sugerir algo.

Contra prova? Qualquer coisa que eu postar você vai mudar os parâmetros que pede para um outro contexto, quer ver?

http://www.jornaldiadia.com.br/index.php/brasil/126386-correios-do-brasil-estao-entre-os-10-melhores-do-mundo

http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/04/08/bradesco-e-o-mais-rentavel-entre-maiores-bancos-da-america-latina-e-eua.htm


Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #58 Online: 17 de Abril de 2013, 21:18:47 »
Chamar de fundamentalista pode, mas ao menor comentário de que ele é religioso o cara já desce do salto e sai denunciando todo mundo.

Vai ficar de mimimi, nessa altura do campeonato?

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #59 Online: 17 de Abril de 2013, 22:24:17 »
Chamar de fundamentalista pode, mas ao menor comentário de que ele é religioso o cara já desce do salto e sai denunciando todo mundo.

Vai ficar de mimimi, nessa altura do campeonato?


Vou salvar sua frase pra próxima vez que você se fizer se donzela perseguida.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.899
  • Sexo: Masculino
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #60 Online: 17 de Abril de 2013, 23:04:31 »
mas somos roubados pelos correios em milhões desviados sem contar o que é perdido em ineficiência, temos que pagar o mensalão pelo BB Visa e.. nem preciso falar da Petrobras.
Você tem que ajudar a pagar bilhões quando um banco quebra por causa de banqueiros impostores ou da ineficiência comandada pelos multi milionários CEOs das indústrias automobilísticas, qual a grande diferença?

Mas estes casos são pontuais, esporádicos.

A ineficiência estatal é crônica e a corrupção é endêmica.
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.899
  • Sexo: Masculino
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #61 Online: 17 de Abril de 2013, 23:27:40 »
[...]
*Existem setores que são naturalmente monopolísticos, como transmissão residencial e comercial de energia, abastecimento de água e coleta de esgoto. Sim, estas empresas, basicamente, devem, necessitam, não podem não ser, monopólios.

Pelo que eu me lembro tais monopólios, ditos "naturais", começaram a ser assim apenas pela influência do Estado, pois no EUA do final do século XIX, por exemplo, havia intensa competição entre empresas de distribuição de energia.
Foto USGS

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.899
  • Sexo: Masculino
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #62 Online: 18 de Abril de 2013, 00:20:40 »
A relação privatização das teles X melhora das teles é (senão 100%, ao menos em boa medida) falaciosa: concomitância não é causa.

Três artigozinhos da Wikipedia mesmo sobre telefonia móvel, internet e fibra ótica:

Eu discordo da sua conclusão. Logo adiante passo a argumentar.

E apenas para constar: Todos os avanços tecnológicos citados nos "artigozinhos" foram feitos principalmente por empresas privadas e algumas universidades. Nenhuma empresa era estatal.


O que os três artigos dizem?O que todo mundo aqui já sabe mas ningém leva em conta: as privatizações das teles ocorreram (coincidentemente ou não) num período de boom tecnológico e expansão de serviços em todo mundo.

Sim. E isto demonstra o que exatamente, além de que houve um... boom tecnológico?

Então deixe-me apresentar um fato que mostra a leniência e incompetência do setor público no segmento de telefonia fixa. A Telebrás já possuía operacionalmente a tecnologia de fibra ótica desde 1984, quando foi entregue o primeiro lote de 500 Km. E qual foi o esforço que ela fez entre o ano supra e 1995, no sentido de expandir o cabeamento e com isto baratear o acesso ao público? Quase que nenhum.


Há algum tempo eu postei um texto da Telefónica (uma estatal espanhola) retirado do site deles que dizia que nos anos 90 apenas 1 terço da população espanhola tinha acesso à telefonia; menos de uma década a mesma empresa estatal era considerada a principal responsável por levar telefonia a vitualmente 100% dos brasileiros e sul-americanos.

No caso, não importa se a Telefónica era estatal pois o fato é que aqui ela teve que agir como uma empresa privada, ou seja, passou a ter que controlar custos, enfrentar concorrência, ter que atender exigências específicas de consumidores, etc.

E provavelmente a Telefónica era, na Espanha, acometida dos mesmos males que a Telebrás: Ineficiência gerencial, 'cabide de emprego', feudo político, corporativismo e "vantagens" obscenas para funcionários, ausência de competição.


O Brasil continua tão atrasado nesta área em relação ao resto do mundo, quanto estava em 1995, é mais ou menos como se numa maratona em um momento x 1 corredor tivesse percorrido 3km e o bloco de elite já tivesse no 6º. Aí  o corredor retardatário troca de camisa e continua correndo: alguns minutos depois ele está em 10km e o pelotão de ponta tá em 21km. Aí o corredor atrasiudo começa a fazer propaganda de que seu desempenho melhorou muito e que a culpa é da camisa miraculosa. Porra nenhuma, o desempenho tá a mesma bosta. Ele avançou em relação à si mesmo apenas por ter continuado a correr mas não melhorou a passada e nem avançou em relação aos concorrentes.

Eu realmente não 'ligo a mínima' para os demais países quando se trata de comparar a situação da telefonia fixa no período de 1970 a 1994 e de 1996 a 2012. No primeiro período, as linhas telefônicas eram raras e caríssimas, quando chegaram a custar mais de US$ 4.000,00 em Curitiba. Não havia linhas para toda a cidade, o tempo de espera era longo, a burocracia para a aquisição era imensa e a qualidade de ligação era sofrível.


Vivíamos num país em que menos de 10% das pessoas tinha telefonia em casa quando na Espanha eram cerca de 30%; agora vivemos num país onde internet à 10 mbps é coisa de rico quando na Europa qualquer funcionário do McDonalds tem 100 mbps a preços mais módicos do que os nossos para uma internet 10 vezes mais lenta. Entendem a nuance?

Agora vivemos em um país em que a maioria da população pode solicitar - e receber - rapidamente uma linha telefônica a um valor módico de instalação, ao passo que antes se demorava até cinco (sim, isto mesmo, cinco!) anos para instalar uma linha a um preço de mais da metade de um carro popular da época.


As demais experiências de estatização que vejo no dia-a-dia são a do Metrô e dos trens do Rio: não foram exatamente privatizações, mas concessões, ou seja: o Estado continua proprietário da infraestrutura e é o responsável pela compra de trens e reforma de estações e as empresas gerem o pessoal, se responsabilizam pela limpeza e pela segurança.
[...]

A experiência maior que tenho com concessões, diz respeito a algumas estradas federais, na qual a administração privada varia do razoável ao excelente. No tempo que eram da União, a situação era simplesmente horrível.


Minha opinião é: 1, não tenho nada a objetar às privatizações de empresas produtivas desde que o preço pagopor elas seja compatível com o produto, de que não se venda como venderam as teles, como se estivessem livrando de um fardo e não de empresas lucrativas e bilionárias

Há vários métodos de avaliação de empresas e quando as teles foram privatizadas, as metodologias eram conhecidas. Seria absurdo se tivessem sido adotadas as propostas dos esquerdistas e dos 'barnabés', que queriam que os ativos fossem avaliados com base no valor investido, sem considerar depreciações.

Além disto, somente pelo fato de venderem empresas estatais já se reduziu a influência nefasta de políticos e diminuiu a pressão sobre o Tesouro Nacional, porque este não precisou mais pagar por vantagens vantagens obscenas de funcionários, incluindo aposentadoria integral.


2, concessão é inadimissível, exceto se for pra mim (a caras, não deve ser delicioso receber do Estado um bem que custou este uma fortuna para ser erguido e repassar a administração do mesmo bem para uma empresa especializada (quarteirização?) ficando com o grosso do lucro e com nada do esforço, como fez o Botafogo com o Engenhão, só para um exemplo?)

Opinião ideológica?

A concessão pode ser ótima, desde que seja avaliada e implementada considerando o equilíbrio entre o interesse da sociedade (e não do Estado ou de seus acólitos) e a 'saúde' financeira da empresa administradora.


3, há de se distinguir as propostas de privatização de empresas (Petrobás, Correios, BR distribuidora) com privatizações de setores do Estado (saúde, educação, segurança pública...); quanto a estas últimas, dá outro tópico (ou no mínimo outro post kilométrico), mas sou radicalmente contra.

Eu não faço nenhuma distinção em tese. Mas concordo que uma ampla análise e discussão deve preceder qualquer decisão. E a base da discussão deve ser econômica e não ideológica ou corporativa.


4, não acho que , para qualquer setor, a previsão de melhora dos serviços pós privatização seja evidente.

Sobre 'previsão de melhora' eu não sei. Mas de 'resultado melhor' eu não tenho dúvida, pois aí estão a Embraer, a Vale e a telefonia fixa para mostrar.
« Última modificação: 18 de Abril de 2013, 00:38:03 por Geotecton »
Foto USGS

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #63 Online: 18 de Abril de 2013, 00:34:58 »
Chamar de fundamentalista pode, mas ao menor comentário de que ele é religioso o cara já desce do salto e sai denunciando todo mundo.

Vai ficar de mimimi, nessa altura do campeonato?


Vou salvar sua frase pra próxima vez que você se fizer se donzela perseguida.

ai que meda !!! :medo:

 :biglol:


« Última modificação: 18 de Abril de 2013, 00:38:33 por _Juca_ »

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #64 Online: 18 de Abril de 2013, 00:42:26 »
Aliás Baratta, você entendeu o contexto, ou é a velha má vontade com a minha pessoa mesmo?

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.899
  • Sexo: Masculino
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #65 Online: 18 de Abril de 2013, 00:54:14 »
por isso que pedi um exemplo de estatais que competem com empresa privada, tem algum? Disse inclusive que poderia ser uma contraprova para mim

Leu o post do Derfel onde ele confirma que os gestores do sus não são gestores e sim técnicos e que não se importam com coisas mundanas como.. finanças?

se parar de proteger suas crenças e conseguir pensar talvez possa sugerir algo.
Contra prova? Qualquer coisa que eu postar você vai mudar os parâmetros que pede para um outro contexto, quer ver?

http://www.jornaldiadia.com.br/index.php/brasil/126386-correios-do-brasil-estao-entre-os-10-melhores-do-mundo

A reportagem é muito suspeita. Eu li o material que deu origem à ela (Achieving High Performance in the Postal Industry 2013) e não foi a qualidade na entrega que deu destaque ao correio brasileiro e sim a sua ampliação no leque de serviços após o acordo com o Banco do Brasil.

Aliás, eu sequer consegui achar a parte em que a EBCT é colocada entre as "dez melhores do mundo".
Foto USGS

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #66 Online: 18 de Abril de 2013, 03:24:07 »
Normalmente, debater sobre esse tipo de questão é vazio de utilidade, pura perda de tempo, mas eu estava dando uma lida casual e há equívoco demais por aqui, mais do que o mínimo tolerável para a saúde. Estendo minha mão salvadoooora.


Uma exceção oásica é o forista Donatello van Dijck. Mas, mesmo ele, atem-se mais a uma abordagem economistista para justificar a tecnológica que o devido contrário. Vocês olham para o que está mais em suas interfaces, isso é compreensível, mas isso não serve nem de termômetro para medir os fenômenos que ocorrem no universo das entranhas tecnológicas. Se olhassem um pouquinho, só para cima, nos postes, e lembrarem do que viam antes (se viram, se estavam lá...), já teriam mais informações do que as que podem obter do mercado. Então, reiteradamente..., estendo minha mão salvadora. Oooooooooh...

Só reconhecendo:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=27495.msg741977#msg741977

Esse post do forista Donatello van Dijck é quase uma obra-prima de exposição de fatos e boa consideração sobre os mesmos. Mas é por demais mercadológico como eu já disse.


É bem verdade um bocado de coisas, por exemplo, tinha quem VIVIA de alugar (e negociar) linhas, um espécie de corretagem telefônica (eu conheço um corretor que trabalhava com isso também e agora ficou só no imobiliário mesmo). Eu, naquele tempo, só tive telefones alugados.



Mas... quando um discurso capitalista vem de ideologia, transfigura-se nela, se transforma em comunismo sem nem o discursador estar ciente disso!

Então...



e tenho dúvidas que era difícil conseguir uma linha em países como EUA, Alemanha, França, etc.. Não entendo também qual a grande diferença na tecnologia de voz fixa que pode ter gerado essa revolução.
Certamente que não entende. Mas devia!

É fato que a detenção e gestão estatal de toda e qualquer produção e esmagadora maior parte de serviços, até de âmbito coletivo, fede. Não há o que discutir para quem não se ilude com fantasias. Mas uma coisa não tem relação com a outra, além da serventia para os discursos dos próprios gestores do Estado arrotarem como "acertaram" em suas "medidas". A própria verdade se torna a mentira falsa deles. É claro que certos serviços de natureza pública, como telefonia, serão sempre piores geridos pelo Estado (mas esses seriam melhores hoje, em relação ao passado sombrio mencionado aqui, ainda que geridos pelo Estado). O que se está esquecendo é que essa tal "vitória" estratégica é posta na conta do Estado, nas pessoas que a empreenderam e empreendem. E tolos caem como patos nesses discursos, debatendo sobre política e economia quando a questão é estritamente tecnológica. E não percebem de jeito nenhum o que fazem!

Vocês sabem sim, detêm informação do porquê disso ter ocorrido. Só não estão fazendo uso do conhecimento que possuem e ficam nessa doença duvidacionista sistemática do medo contaminante. Preciso dizer, mais uma vez, o que produz esse efeito?...

Muita riqueza foi gerada nesse período de tempo. Como se gera riqueza? Eu já tinha dito uma vez que iria comentar sobre isso num tópico passado... Vai um pouco agora. Muita coisa que, simplesmente, não podia ser feita passou a poder ser. Observe-se que isso não é apenas um princípio absoluto. Podía-se fazer aparelhos e implantar redes telefônicas há 100 anos, 50, 30, 20, (10, 5!) mas não como agora. Há o fazer e o como fazer o fazer e o como fazer o como fazer o fazer... Isto é tecnologia (a definição mesmo -- exatamente, não um único termo, mas uma série!). Uma espécie de conformação sinérgica fractal. É preciso estar próximo da tecnologia ela própria e não de discursos economististas para entender. Todos aqui sabem dos avanços da computação, por exemplo, nesse mesmo período, mas estão esquecendo (tenho certeza que sabem disso lá no inconsciente) da devida associação (direta e indireta) entre isso e sistemas de telefonia. Os avanços em microeletrônica nas últimas poucas décadas revolucionaram de tal forma, não só os produtos finais eletrônicos em si, mas toda a potencialidade produtiva de toda indústria, que gerou uma quantidade de riqueza sem precendentes, a maior de toda a história, maior até mesmo que a gerada pelo próprio advendo mais primacial identificável da eletrônica. Não dá para medir isso mercadologicamente porque os valores de mercado são atribuídos artificial-arbitrariamente. Isso só pode ser medido pelo poder que confere. E esse 'poder' não é o substantivo, é o verbo. O mais importante é entender que isso não é um triunfo de ações governamentais privatizadoras, mas do trabalho árduo de empreendedores de toda sorte e dessa mesma, a sorte. Tecnologia abre seu próprio caminho até mesmo para fazer Estados perderem seus "poderes destrutivos". A própria privatização, todo o seu processo, é resultado da evolução dela. É inevitável.


Desculpem, já não estou mais agunetando.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.192
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #67 Online: 18 de Abril de 2013, 12:41:20 »
Pra quem não quiser ler todo o texto do Cientista, um resumo:

Eu fico com um pé atrás quando citam esse exemplo do telefone. Pra mim a razão de hoje estar acessível e barato tem muito mais relação com evolução tecnológica e oferta/demanda do que a briguinha estatal vs privado.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.075
  • Sexo: Masculino
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #68 Online: 18 de Abril de 2013, 13:07:44 »
Pra quem não quiser ler todo o texto do Cientista, um resumo:

Eu fico com um pé atrás quando citam esse exemplo do telefone. Pra mim a razão de hoje estar acessível e barato tem muito mais relação com evolução tecnológica e oferta/demanda do que a briguinha estatal vs privado.

 :ok:

Você acaba de conquistar a honra de ser o "resumidor" de todos os posts do Cientista.
« Última modificação: 18 de Abril de 2013, 13:10:03 por Fabrício »
"Deus prefere os ateus"

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.192
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #69 Online: 18 de Abril de 2013, 13:16:49 »
O que foi que eu te fiz? :lol:
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #70 Online: 18 de Abril de 2013, 13:25:21 »
por isso que pedi um exemplo de estatais que competem com empresa privada, tem algum? Disse inclusive que poderia ser uma contraprova para mim

Leu o post do Derfel onde ele confirma que os gestores do sus não são gestores e sim técnicos e que não se importam com coisas mundanas como.. finanças?

se parar de proteger suas crenças e conseguir pensar talvez possa sugerir algo.

Contra prova? Qualquer coisa que eu postar você vai mudar os parâmetros que pede para um outro contexto, quer ver?

http://www.jornaldiadia.com.br/index.php/brasil/126386-correios-do-brasil-estao-entre-os-10-melhores-do-mundo

http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/04/08/bradesco-e-o-mais-rentavel-entre-maiores-bancos-da-america-latina-e-eua.htm



Juca, a parte em negrito você ignorou completamente não? Deveria responder..

Sobre os Correios, assim como o Geo, não encontrei os critérios que foram feitas essas pesquisas.

Os correios não operam bem, pagam fortunas em multas a um grande site de produtos nacional,sofrem com desvios e roubos (http://www.gp1.com.br/noticias/policia-federal-apura-que-desvios-de-mercadorias-dos-correios-causaram-prejuizo-de-r-1-milhao-251664.html), não consegue gerir seus processos e são denunciados por corrupção o tempo todo. Seus sistemas são obsoletos e eles carecem de capacidade de gerir o básico. Não sei realmente quais os critérios utilizados, talvez número de correspondências.. certamente saúde financeira e eficiência não é.

Mas ainda assim há coisas que você deve saber.. e começamos a fazer o link com o BB. O correio não paga impostos e isso quer dizer que eu e você pagamos para ele funcionar, pois sem isso seus parcos lucros seriam prejuízo.

E o BB poderia ser sim um exemplo se não levássemos em consideração o fato de ele ter monopólio em diversas áreas como crédito consignado (ele participa de todos as operações) e diversas outras operações com o dinheiro público. Mas considero o BB pode ser um exemplo de empresa pública rentável, ainda que em uma industria altamente rentável e com monopólio sobre alguns tipos de atividade.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.360
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #71 Online: 18 de Abril de 2013, 13:34:48 »
por isso que pedi um exemplo de estatais que competem com empresa privada, tem algum? Disse inclusive que poderia ser uma contraprova para mim

Leu o post do Derfel onde ele confirma que os gestores do sus não são gestores e sim técnicos e que não se importam com coisas mundanas como.. finanças?

se parar de proteger suas crenças e conseguir pensar talvez possa sugerir algo.

Contra prova? Qualquer coisa que eu postar você vai mudar os parâmetros que pede para um outro contexto, quer ver?

http://www.jornaldiadia.com.br/index.php/brasil/126386-correios-do-brasil-estao-entre-os-10-melhores-do-mundo

http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/04/08/bradesco-e-o-mais-rentavel-entre-maiores-bancos-da-america-latina-e-eua.htm



Juca, a parte em negrito você ignorou completamente não? Deveria responder..

Sobre os Correios, assim como o Geo, não encontrei os critérios que foram feitas essas pesquisas.

Os correios não operam bem, pagam fortunas em multas a um grande site de produtos nacional,sofrem com desvios e roubos (http://www.gp1.com.br/noticias/policia-federal-apura-que-desvios-de-mercadorias-dos-correios-causaram-prejuizo-de-r-1-milhao-251664.html), não consegue gerir seus processos e são denunciados por corrupção o tempo todo. Seus sistemas são obsoletos e eles carecem de capacidade de gerir o básico. Não sei realmente quais os critérios utilizados, talvez número de correspondências.. certamente saúde financeira e eficiência não é.

Mas ainda assim há coisas que você deve saber.. e começamos a fazer o link com o BB. O correio não paga impostos e isso quer dizer que eu e você pagamos para ele funcionar, pois sem isso seus parcos lucros seriam prejuízo.

E o BB poderia ser sim um exemplo se não levássemos em consideração o fato de ele ter monopólio em diversas áreas como crédito consignado (ele participa de todos as operações) e diversas outras operações com o dinheiro público. Mas considero o BB pode ser um exemplo de empresa pública rentável, ainda que em uma industria altamente rentável e com monopólio sobre alguns tipos de atividade.

Os exemplos não são exemplos, de novo acabou a discussão, acabei de colocar duas empresas estatais, que não são monopólios ( mesmo que fossem) que são reconhecidamente eficientes.

Li toda sua discussão com Derfel, e enquanto ele postou inúmeros dados que comprovam o lado dele na discussão ( até covardia, porque ele está no meio), você não conseguiu sair do achômetro puro e simples.


Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.899
  • Sexo: Masculino
Re:PRIVATIZAÇÕES...boas ou más ?
« Resposta #73 Online: 18 de Abril de 2013, 13:59:07 »
[...]
Os exemplos não são exemplos, de novo acabou a discussão, acabei de colocar duas empresas estatais, que não são monopólios ( mesmo que fossem) que são reconhecidamente eficientes.

Quais são os critérios objetivos para avaliar a EBCT, por exemplo, como "eficiente"? Você poderia mostrar eles no caso específico daquela reportagem do seu link?
 
 
Li toda sua discussão com Derfel, e enquanto ele postou inúmeros dados que comprovam o lado dele na discussão ( até covardia, porque ele está no meio), você não conseguiu sair do achômetro puro e simples.

É sério que você está "julgando" a análise do Agnóstico?

Foram apresentadas as planilhas de custos em uma série histórica para podermos avaliar o desempenho da saúde pública em outros aspectos?

As questões sobre a qualidade da gestão apresentadas pelo Agnóstico são pertinentes, ainda mais se for considerado que o orçamento da saúde é enorme. Não lembro a fonte agora, mas salvo ledo engano, corresponde a 5%, 12% e 15% das receitas da união, municípios e estados, respectivamente.
Foto USGS


 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!