Autor Tópico: Agora meu ceticismo ficou abalado  (Lida 2038 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Sparke

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
Agora meu ceticismo ficou abalado
« Online: 07 de Maio de 2013, 17:48:49 »
Opa, faz tempo que não frequento o fórum, mas resolvi retornar para relatar uma experiência, no mínimo, instigante.

Em primeiro lugar, para frisar, sou cético e ateu, conhecendo, ainda que minimamente, sobre a grande influência psicológica quando se está a tratar de espiritismo e assuntos quejandos - validação subjetiva, por exemplo.

Pois bem, resolvi ir, por curiosidade, a um médium - plenamente consciente, reafirmo, de que a pessoa trataria de forma vaga sobre assuntos, que eu iria eventualmente relacioná-los, etc. Saliento, ainda, que é uma pessoa estranha, que, além de me desconhecer anteriormente, também nada sabia sobre minha família - um verdadeiro desconhecido.

Ocorre, todavia, que, de fato, realmente pareceu que ele ia "chutando", isso nas primeiras impressões.

No entanto, e isso me chamou extrema atenção, a pessoa conseguia enfrentar e precisar temas muito específicos, os quais, por certo, é improvável que simplesmente "chutaria". Isso me chamou atenção, e detalhe que eram tão específicos que nem por indução ele poderia chegar a eles - soou mesmo incrível a precisão.

Acentuo, novamente, que eu a todo momento agi ceticamente, não dando margem para ele retirar conclusões, etc. Eu prestei muita atenção nisso!

O que, entretanto, realmente chamou a atenção e PATENTEOU que ele sabia o que tava falando, foi tratar de algo ocorrido antes de eu nascer que nem eu mal sei, mas aconteceu com minha mãe, sendo que esse assunto, por isso mesmo, jamais foi tratado na família e, pior, fulminou de vez eventual pessoa conhecida que poderia ter acesso privilegiado a essa informação. Vou frisar: isso realmente era impossível saber! Detalhe que ele afirmou um fato histórico! Não era vago, impreciso: não dava margem à dúvida. Detalhe que também era totalmente desconexo sobre tudo o que havíamos falado.

Bom, eu ainda não estou com opinião formada sobre todo o ocorrido. Tento procurar explicações lógicas, científicas, mas, de verdade, nesse caso parece fantástica a situação.

Para frisar o grau de especificidade do que ele "adivinhou", imagem algo como você, há trinta anos atrás, perdeu um real que caiu no bolso e até hoje lembra. Algo assim.

Acho que é o bastante. Submeto agora à apreciação dos foristas!

Um abraço!

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #1 Online: 07 de Maio de 2013, 18:01:27 »
Tá extremamente vago.

Alguém sabia que tu iria lá? Se tu mal sabe o assunto, como tem 100% de certeza que ele falou disso que tu acha que ele falou? Algum parente/amigo/conhecido frequenta o local? Se tu mesmo disse que os primeiros pareciam chutes, como tem certeza que isso não foi simplesmente ele chutando e fazendo leitura fria de acordo com a tua reação, mesmo que involuntária?

Precisamos de mais dados.
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Renato T

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.486
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #2 Online: 07 de Maio de 2013, 18:18:13 »
Eu até poderia tentar dar alguma explicação, mas você passou pouca informações sobre o que realmente aconteceu. Se não aconteceu com você, sua mãe estava junto pra confirmar a história na hora? Ele teve contato com ela (se ela estava lá)? Se não, você já sabia da história quando foi vê-lo?
Leitura fria e mentalismo podem assustar mas não é algo sobrenatural. Se você passar mais informações, tipo o fato real ou coisas assim, talvez a gente consiga aparecer com uma explicação plausível.

Offline Sparke

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #3 Online: 07 de Maio de 2013, 19:30:07 »
Opa, muito bem, vamos lá.

Falei com meus pais (que são as únicas pessoas que poderiam ter passado aquela informação). Eles não conhecem a pessoa, nem sabiam que havia um centro desse perto de casa. Confiei neles, porque nunca tocaram no assunto mesmo.

Por outro lado, sim, uma pessoa me recomendou a pessoa. Trabalha comigo, mas, no entanto, NUNCA toquei em assuntos particulares que ele tratou - abaixou vou dizer.

Ressalto, ainda, que no centro eles só pedem o primeiro nome da pessoa, de modo que não teriam como saber pelo meu sobrenome - a não ser que esse meu amigo falasse que um tal de "meu nome", com a aparência "tal" poderia vê-lo. Acentuo, ainda, que fui SOZINHO, e não tinha avisado NINGUÉM que lá iria - e o fiz exatamente para evitar qualquer má-fé.

Lá no local, me apresentei só pelo primeiro nome e ele começou a fazer as leituras - devo ressaltar que ele usa cartas, então ele é envolvido com tarot também.

Pois bem. A história que me assustou foi um fato que minha mãe contou a muitos anos atrás, mas nunca entrou muito no mérito por ser delicado. É que ela abortou 2 crianças antes de eu nascer. Eu fui, assim, o primeiro filho.

Como se pode ver, não é algo que se possa inferir de alguma coisa  - eu pelo menos até agora não verifiquei. Mas ele simplesmente falou mais ou menos assim: "vejo dois irmãos que não nasceram, foi aborto, acredito, não sei o motivo". Esse fato confirma! Mas da onde ele pode ter tirado isso? Foi um belo de um chute, convenhamos.

Outro que me lembrei, aliás, é um também totalmente desconexo. É que minha namorada tem um problema afetivo com a mãe. Ele também, do nada, falou isso.

Se precisarem de mais dados, estou à disposição

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #4 Online: 07 de Maio de 2013, 20:09:40 »
Citar
nem sabiam que havia um centro desse perto de casa
Então a fofoca correu solta...mas não precisou andar muito.
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #5 Online: 07 de Maio de 2013, 20:15:24 »
infelizmente é isso mesmo.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #6 Online: 07 de Maio de 2013, 20:16:00 »
Acho que tem a ver com a quantidade de clientes e margem de interpretação. Outra pessoa poderia ter visto isso como "certo" se interpretasse o "irmãos que não nasceram" como abortos espontâneos ou mesmo hipotéticos abortos espontâneoos quando o casal tentava engravidar. Talvez a escolha de usar o termo "aborto" possa até ter vindo de uma leitura meio a la "clever Hans," o cara vai falando as coisas de forma mais vaga e estudando suas reações, e então arriscando algo mais preciso de acordo. Outra possibilidade é ainda essas informações terem sido investigadas/obtidas meio ao acaso por meios que não te são óbvios, e você ter recebido tal indicação apenas a partir daí (em vez dela ser "aleatória"). As chances de algo que deu mais trabalho para armar devem ser mais ou menos proporcionais às estimativas que eles tenham de lucro ou no mínimo reputação.

Qualquer fajutice/esquema bastante complexo é mais provável do que essas pessoas terem poderes sobrenaturais desse tipo, e ao mesmo tempo não terem muito mais dinheiro do que tem, ou fazerem coisas muito mais importantes do que fazem.

Offline Sparke

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #7 Online: 07 de Maio de 2013, 20:37:05 »
Citar
nem sabiam que havia um centro desse perto de casa
Então a fofoca correu solta...mas não precisou andar muito.

Olha, eu conversei com eles e me garantiram que desconhecem o lugar e a pessoa - eu perguntei, mas não falei o que era, "jogando verde", mas, claro, é uma hipótese viável e tudo mais, SE, PORÉM, eles de alguma forma soubessem que eu fosse lá ou que o médium soubesse que eu era exatamente o filho deles. Reafirmo que não havia como ocorrer isso, eu fui sem contar a ninguém, marquei horário sem avisar qualquer um.

infelizmente é isso mesmo.

Caso não fosse implausível, diante das circunstâncias.

Acho que tem a ver com a quantidade de clientes e margem de interpretação. Outra pessoa poderia ter visto isso como "certo" se interpretasse o "irmãos que não nasceram" como abortos espontâneos ou mesmo hipotéticos abortos espontâneoos quando o casal tentava engravidar. Talvez a escolha de usar o termo "aborto" possa até ter vindo de uma leitura meio a la "clever Hans," o cara vai falando as coisas de forma mais vaga e estudando suas reações, e então arriscando algo mais preciso de acordo. Outra possibilidade é ainda essas informações terem sido investigadas/obtidas meio ao acaso por meios que não te são óbvios, e você ter recebido tal indicação apenas a partir daí (em vez dela ser "aleatória"). As chances de algo que deu mais trabalho para armar devem ser mais ou menos proporcionais às estimativas que eles tenham de lucro ou no mínimo reputação.

Qualquer fajutice/esquema bastante complexo é mais provável do que essas pessoas terem poderes sobrenaturais desse tipo, e ao mesmo tempo não terem muito mais dinheiro do que tem, ou fazerem coisas muito mais importantes do que fazem.

Concordo com você.

Porém, me causa perplexidade o fato de que não vislumbro qualquer má-fé, considerando que fui sponte propria lá, com o desconhecimento de todos.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #8 Online: 07 de Maio de 2013, 20:42:54 »
Se fosse comigo, eu desconfiaria do "desconhecimento de todos", se achasse que eles esperassem lucrar bastante me fisgando, ou indiretamente, em ganho de reputação. Hoje em dia, com celulares que tiram fotografias sendo relativamente baratos, não é preciso imaginar um esquema muito mirabolante para fazer as pessoas acreditarem que algo foi muito mais espontâneo/não-preparado do que foi.

Teve um show daquele mentalista famoso inglês, Derren Brown, onde ele tirava uma pessoa "aleatória" da platéia, fazia qualquer coisa sobre receber mensagens da mãe falecida dessa pessoa, e encaixava a coisa com uma história do próprio avô, que teria lhe dado um enorme novelo de lã, que pediu para nunca desenrolar ou algo assim. Eles desenrolaram o novelo, dentro tinha uma caixa, dentro da caixa o anel, e no anel, gravado uma citação da mãe da pessoa da platéia. Algo mais ou menos assim. Eles provavelmente têm esquemas muito mais high-tech e tem a vantagem de poderem fazer alguma investigação a partir de informações que obtém com a compra dos ingressos, mas enfim, acho que ajuda a dar uma base. Talvez os Gigaviews da vida conheçam uns truques/esquemas mais low-profile desse tipo.

<a href="http://www.youtube.com/v/kmOuNzIf0M0" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/kmOuNzIf0M0</a>

Offline Pagão

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.690
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #9 Online: 08 de Maio de 2013, 06:38:55 »
Há alguns meses, deu um esquema espetacular na televisão aqui em Portugal... Um suposto "medium" recebia pessoas numa tenda com uma cortina e logo começava a dar informações precisas sobre o cliente, que nunca tinha visto antes, e este ia ficando de "boca aberta" de espanto..., até que a cortina caía e revelava vários colaboradores do suposto "medium" agarrados a computadores e sacando tudo o que havia na internet sobre o cliente a partir das informações que este ia dando ao "medium" (que estava ligado, por microfone escondido, ao pessoal nos computadores)...
Nenhuma argumentação racional exerce efeitos racionais sobre um indivíduo que não deseje adotar uma atitude racional. - K.Popper

Offline Sparke

  • Nível 13
  • *
  • Mensagens: 289
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #10 Online: 08 de Maio de 2013, 16:16:57 »
Boa tarde!

Hoje fiquei digerindo melhor o que aconteceu. Agora tenho quase certeza que ele não falou em "aborto". Acho que eu, na hora, que lembrei e falei pra ele, mas tenho quase certeza que ele realmente falou algo como "vejo dois irmãos". Estou convicto que ele chutou, e deu certo, incrivelmente, mas foi sorte. Típico efeito forer - eu que imediatamente relacionei, mas se tivesse dado errado haveria alguma desculpa.

Fiquei pensando também em outras coisas. Ele realmente chutou MUITO - e errou feio. Eu aparento ser novo, tenho 23 anos, mas já sou formado e concursado. Ele - é claro - não poderia jamais imaginar isso, e ficou focando no aspecto profissional, como se houvesse algo a realizar, coisas do tipo. Viagens para o exterior também. Tudo de forma genérica, que de uma forma ou outra pode ser plausível, mas, no meu caso, não - estou estudando para ser juiz, minha vida agora e durante alguns anos será só estudo. Ele até chegou a falar em área na medicina, sendo que não tenho qualquer afinidade na área - sou formado em direito.

Ele falou também que tenho insônia. Nada mais absurdo, uma vez que durmo perfeitamente bem a anos - posso, aliás, dormir logo em seguida a uma xícara de café.

Deu pra perceber também que efetivamente ele trata de forma muito genérica sobre tudo - e falando muito. É óbvio que uma hora iria acertar. Com certeza, imagino, que, com muita prática, dá pra ficar bom em fazer leituras, percebendo o modo como a pessoa se manifesta (cabeça, gestos) ou como fala. Tanto é que ele às vezes perguntava algo para me instar a confirmar relacionado ao falado.

Notei também que ele simplesmente chutou que eu tinha algum problema gástrico. Chute puro, porque sou regrado ao extremo, sequer bebo refrigerante, faço academia, etc. Sou uma pessoa saudável.

Ele ainda tratou sobre saúde em geral, falando que eu viveria 95 anos, teria dois filhos, poderia ter algum problema cardíaco, assim como meu pai, mas nada de mais - ainda bem, né?. Veja-se que só fala coisas que gostaríamos de ouvir, patenteando uma típica validação subjetiva.

Quanto ao dito sobre minha namorada, só pode ter sido chute também - que, claro, deu certo também.

A pergunta que fica é: má-fé ou inocência?

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #11 Online: 08 de Maio de 2013, 16:43:36 »
má fé. Mesmo que acredite em si mesmo, ele tem que fazer um esforço danado para isso, e creio que de alguma maneira recompensas financeiras ou não podem ser o catalizador para a negação do que está fazendo.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Renato T

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.486
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #12 Online: 08 de Maio de 2013, 17:22:07 »
má fé. Mesmo que acredite em si mesmo, ele tem que fazer um esforço danado para isso, e creio que de alguma maneira recompensas financeiras ou não podem ser o catalizador para a negação do que está fazendo.

Não tenho tanta certeza de que ele -- ou todos -- que fazem isso fazem por má fé. Acho que muita gente que faz esse tipo de coisa acha realmente que tem algum tipo de conectividade com o espiritual. Ora, minha mãe mesmo se diz médium e frequenta centros espíritas para ajudar os outros (ou a si mesma... sei lá), sem qualquer tipo de recompensa.
Aliás, má fé nesse caso é até complicado julgar porque eu não consideraria má fé alguém, em troca de nada, dizer algumas mentiras para apaziguar o sofrimento de um moribundo.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #13 Online: 08 de Maio de 2013, 17:50:35 »
Tem uma espécie de campo da psicologia, que deixa de lado todas as bobagens de parapsicologia e "pesquisas psi", e estuda a questão dessas crenças, "psicologia anomalística".

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=26082.0

Offline Bill

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 27
  • Sexo: Masculino
    • noticiasdobill
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #14 Online: 13 de Maio de 2013, 10:27:33 »
Ah, memórias falsas e seletivas.. sempre nos pregando peças!

Fui membro de uma igreja evangélica até meus 20 anos, e me lembro de algumas "experiências" que tive, de mensagens e coisas que aconteceram que parecem sobrenaturais, impossíveis, se analisadas isoladamente.

Mas basta fazer as contas: destes 20 anos, 7 foram "úteis", pois a partir dos 13 anos que eu comecei a participar mais dos eventos religiosos. A partir de então, ia a igreja 6 dias por semana. Isto dá +- 312 cultos por ano = 2184 cultos. Isso sem contar domingos (com 2 cultos) e eventos especiais.

Nesta igreja, todos os dias é exigido dos membros mais "experientes" que hajam manifestações sobrenaturais (falar em linguas, revelações, visões). E mesmo assim, "Deus falou comigo" umas 2 vezes (mais a cada aniversário). E as mensagens eram sempre bem óbvias.

Além destes cultos, para todo evento importante nós abríamos a bíblia aleatoriamente. Vai saber quantas centenas de vezes fiz isto. Lembro de 2 vezes também que a mensagem parecia encaixar com o momento que eu vivia (coisas óbvias de adolescente).

Uma vez eu fui assaltado, abri a biblia ao chegar em casa, e caiu em um texto que me deu a entender que eu estava sendo punido pois eu tinha fotos da juliana paes no meu palmtop. Além de ser assaltado, Deus me sacaneava por uma masturbação inocente!  :histeria: :histeria:
A minha preocupação não está em ser coerente com as minhas afirmações anteriores sobre determinado problema, mas em ser coerente com a verdade. (Gandhi)

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #15 Online: 13 de Maio de 2013, 10:56:58 »
pouts.. 6 vezes por semana é f..

como que conseguiu sair?
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Bill

  • Nível 02
  • *
  • Mensagens: 27
  • Sexo: Masculino
    • noticiasdobill
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #16 Online: 13 de Maio de 2013, 11:12:50 »
pouts.. 6 vezes por semana é f..

como que conseguiu sair?

Eu sempre fui de ler muito, estudar a fundo as coisas que eu participava. Com 18 anos eu já estava bem envolvido na igreja, e lia muito mais do que meus "irmãos". O problema era que essa igreja é muito, mas muito "bitolada". Eles não ensinam as doutrinas clássicas do cristianismo, e tem suas próprias doutrinas. Quando comecei a ler sobre outras doutrinas, a buscar respostas, fui descobrindo que existiam outros caminhos e coisas que não me contavam.

Ao mesmo tempo, comecei a namorar, e se há tabu quanto às doutrinas clássicas do cristianismo, imagine quanto a namoro e sexo?

Neste caldeirão de dúvidas, emoções e desejos, fui descobrindo os podres dos dirigentes da igreja, me desencantando com a falta respostas e percebi que aquilo tudo era besteira. Descobri um pastor que estava fazendo fama na internet (Caio Fabio). Ele falava de forma mais aberta sobre estes assuntos, relativizava conceitos que para mim eram fixos. Fui descobrindo outros como Ricardo Gondim, descobri sobre a vida de Gandhi, e de outros missionários que eram completamente diferentes de tudo que eu tinha aprendido. Fui lendo e lendo, percebendo que o mundo não girava em torno do umbigo do dono da minha igreja.

E um belo dia, indo para casa, surgiu na minha mente a idéia (eu lembro desse momento vividamente): e se Deus não existir? BUM! foi meu momento de iluminação. A mera hipótese de que deus era irreal me maravilhou (e eu não havia lido Dawkins ou qualquer outra coisa claramente ateísta). E a partir daí fui buscando sobre ceticismo para entender estas "experiências", e minha vida melhorou drasticamente.
A minha preocupação não está em ser coerente com as minhas afirmações anteriores sobre determinado problema, mas em ser coerente com a verdade. (Gandhi)

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #17 Online: 13 de Maio de 2013, 12:59:53 »
<a href="http://www.youtube.com/v/stiAxWopNj8" target="_blank" class="new_win">http://www.youtube.com/v/stiAxWopNj8</a>

Operação Bola de Cristal: O falso vidente - Veja como é fácil enganar
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.439
  • Sexo: Masculino
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #18 Online: 13 de Maio de 2013, 14:45:51 »
PiG. O Paulo Henrique Amorim nem era do fantástico mais nessa época. Não assistam. Tem mensagens subliminares, como "Veja como é fácil enganar", já na descrição. Sugestionando a ler a Veja e a ser enganado facilmente por suas mentiras.

Offline Gigaview

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.461
Re:Agora meu ceticismo ficou abalado
« Resposta #19 Online: 13 de Maio de 2013, 21:26:35 »
O interessante no cold reading é que se faz mais perguntas do que adivinhações e as pessoas nem percebem porque querem colaborar para ouvir aquilo que já sabem.
Brandolini's Bullshit Asymmetry Principle: "The amount of effort necessary to refute bullshit is an order of magnitude bigger than to produce it".

Pavlov probably thought about feeding his dogs every time someone rang a bell.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!