Autor Tópico: Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT  (Lida 7791 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.489
Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Online: 10 de Agosto de 2013, 14:13:10 »
A evolução do desenvolvimento socioeconômico do Brasil na Era PT mostra que o chavão "Nunca antes na história deste país" é a farsa tupiniquim do século.... Na década de 2000, o boom no preço das commodities e a maior disponibilidade de mão-de-obra em relação aos países ricos (devido a maior taxa de subemprego/desemprego) beneficiaram não apenas o Brasil, mas também os países periféricos que não se chamam Brasil. Em média, eles se saíram um pouco melhor e/ou muito melhor do que nós, dependendo da classe de referência mencionada para a análise. Vejam...
 
IDH (esse índice é calculado com dados de 2 anos de defasagem em relação a publicação do mesmo, portanto tem-se o primeiro e o último ano do governo Lula)

Brasil (2005): 0,699
Brasil (2012): 0,730

Crescimento de 4,43% de 2005 a 2012

América Latina (2005): 0,710
América Latina (2012): 0,744

Crescimento de 4,79% de 2005 a 2012

“Least developed countries” (2005): 0,401
“Least developed countries” (2012): 0,449

Crescimento de 11,97% de 2005 a 2012

Fonte: http://hdrstats.undp.org/en/tables/



Como já se não bastasse ter sido "abaixo da média", a situação vem piorando nos últimos tempos e a tendência é o resto dos países periféricos nos deixarem ainda mais para trás:



Fonte: O Globo
« Última modificação: 10 de Agosto de 2013, 22:46:49 por -Huxley- »

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #1 Online: 10 de Agosto de 2013, 14:50:40 »
"Quanto pessimismo, tem pessoas que não conseguem mesmo ver o lado positivo da situação"

"Pois é, ainda mais se a situação das pessoas mais pobres melhorou como nunca, para certas pessoas isso é insuportável"

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #2 Online: 10 de Agosto de 2013, 19:34:50 »
E nos governos anteriores? Superaram os outros países? Gostaria de ver os grafiquinhos comparativos também. 
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline Luiz F.

  • Nível 30
  • *
  • Mensagens: 1.751
  • Sexo: Masculino
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #3 Online: 10 de Agosto de 2013, 21:02:54 »
É só procurar e ver/colar aqui.
"Você realmente não entende algo se não consegue explicá-lo para sua avó."
Albert Einstein

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.489
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #4 Online: 10 de Agosto de 2013, 22:46:01 »
E nos governos anteriores? Superaram os outros países?

Sim, e para ambos os indicadores que citei (IDH e PIB). Em grandes agregados de períodos específicos de governos anteriores ao governo Lula, o Brasil superou o ritmo de crescimento de desenvolvimento socioeconômico do resto da América Latina e do resto do mundo.

Lembrando que: (1) no link do site da ONU, não consta IDH anterior a 1980; (2) o IDH de 2005 foi feito com dados de 2003, primeiro ano do governo Lula...

IDH

Brasil (1980): 0,522
Brasil (2005): 0,699

Crescimento de 33,91% de 1980 a 2005

América Latina (1980): 0,574
América Latina (2005): 0,710

Crescimento de 23,69% de 1980 a 2005

Mundo: 0,561 (1980)
Mundo: 0,666 (2005)

Crescimento de 18,72% de 1980 a 2005

Fonte: http://hdrstats.undp.org/en/tables/

PIB

Do sociólogo Paulo Roberto de Almeida:

“O crescimento da economia brasileira registrou grande dinamismo no século XX, pelo menos até seu último quarto: a taxa de expansão do PIB, entre 1870 e 1987, foi de 4,4% ao ano, em média, desempenho poucas vezes igualado na história mundial (Maddison, 1989). Entre 1870 e 1987, o PIB brasileiro foi multiplicado 157 vezes, contra apenas 84 vezes para o Japão e 53 para os Estados Unidos, as duas outras economias de grande dinamismo desde o início da segunda Revolução Industrial.

(...)

O Brasil não teve um padrão de desempenho econômico diferente da América Latina, mas seu desempenho foi mais satisfatório em termos de crescimento no período de pouco mais de um século que vai de 1870 aos anos 1980.

Fonte: http://www.pralmeida.org/05DocsPRA/713insercao.html
« Última modificação: 10 de Agosto de 2013, 23:00:23 por -Huxley- »

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #5 Online: 10 de Agosto de 2013, 23:32:29 »
http://www.indexmundi.com/g/g.aspx?v=65&c=ar&c=br&c=ci&c=co&c=mx&c=ve&l=en

O Brasil ta na média dos seus pares em termos de crescimento.

E em todo o processo histórico de crescimento, o Brasil foi o país onde a disparidade de renda foi a maior, absurdamente concentrada. Assim, em todos os anos espetaculares de crescimento, ele aconteceu assim tão espetacularmente, somente para os mais ricos, bem ao contrário do aconteceu nos últimos 15 anos, onde os mais ricos perderam em crescimento de renda para os mais pobres, revertendo pela primeira vez esse processo bizarro. Esse é que foi o "nunca antes na história desse país", que aliás, continua acontecendo mesmo nesse momento de menor crescimento.

Offline -Huxley-

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 13.489
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #6 Online: 11 de Agosto de 2013, 08:43:15 »
Mas apesar da "maravilhosa diminuição da desigualdade de renda", o crescimento do desenvolvimento SOCIOeconômico do Brasil - medido pelo crescimento do IDH - ficou abaixo do resto da América Latina, coisa que NÃO aconteceu do início dos anos 80 até o início do mandato de Lula.

E decréscimo da desigualdade de renda (e/ou de outros recursos) NÃO É indicador de crescimento da qualidade de vida dos mais pobres.

Notícia publicada em O Globo de 25 de junho de 2006:

"Tomemos como exemplo o índice de Gini, o indicador que mede a desigualdade na distribuição de renda variando de zero (quando não há desigualdade) a um (desigualdade máxima). O índice da China, em 2004, era de 0,47. Mas este indicador era de 0,45 em 2002. E 0,37 em 1999. E menor ainda, 0,32, em 1987, no início da abertura econômica no país."

Mesmo os chineses mais miseráveis estavam melhor em 2004 do que em 1987. A situação de maior igualdade de anteriormente era "preferível" à situação de maior desigualdade de 2004? Pobre China desigualdademaníaca, seu crescimento do IDH superou largamente o do Brasil distributivista nos últimos tempos.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #7 Online: 11 de Agosto de 2013, 11:14:25 »
Mas apesar da "maravilhosa diminuição da desigualdade de renda", o crescimento do desenvolvimento SOCIOeconômico do Brasil - medido pelo crescimento do IDH - ficou abaixo do resto da América Latina, coisa que NÃO aconteceu do início dos anos 80 até o início do mandato de Lula.

E decréscimo da desigualdade de renda (e/ou de outros recursos) NÃO É indicador de crescimento da qualidade de vida dos mais pobres.

Notícia publicada em O Globo de 25 de junho de 2006:

"Tomemos como exemplo o índice de Gini, o indicador que mede a desigualdade na distribuição de renda variando de zero (quando não há desigualdade) a um (desigualdade máxima). O índice da China, em 2004, era de 0,47. Mas este indicador era de 0,45 em 2002. E 0,37 em 1999. E menor ainda, 0,32, em 1987, no início da abertura econômica no país."

Mesmo os chineses mais miseráveis estavam melhor em 2004 do que em 1987. A situação de maior igualdade de anteriormente era "preferível" à situação de maior desigualdade de 2004? Pobre China desigualdademaníaca, seu crescimento do IDH superou largamente o do Brasil distributivista nos últimos tempos.

Huxley, não adianta a gente ficar tentando arrancar mágica dos números, eu posso demonstrar para você aqui, que a partir de um certo momento, quando o IDH atinge um nível maior, fica mais difícil crescer aceleradamente, mas não importa, porque podemos arrancar muitos argumentos desses números, dependendo de como se quer analisar. O fato é, a qualidade de vida dos brasileiros que viviam nas classe D e E, que eram uma grande maioria, melhoraram muito. Se isso aconteceu no governo do PT, azar de quem não gosta deles, mas aconteceu, e foi fruto de uma estratégia de governo aliada a outros fatores econômicos favoráveis. Se foi melhor no resto da América Latina também não importa tanto, porque uma grande parte dela hsitoricamente tem índices sempre melhores e vão continuar a ter, o que importa mesmo é que "nunca antes na história desse país", houve uma fase de crescimento econômico vibrante que contemplasse principalmente os mais pobres. Querer relativizar esse fato, é querer anular a história, não dá.


Offline Feliperj

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.147
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #8 Online: 11 de Agosto de 2013, 14:30:18 »
Mas apesar da "maravilhosa diminuição da desigualdade de renda", o crescimento do desenvolvimento SOCIOeconômico do Brasil - medido pelo crescimento do IDH - ficou abaixo do resto da América Latina, coisa que NÃO aconteceu do início dos anos 80 até o início do mandato de Lula.

E decréscimo da desigualdade de renda (e/ou de outros recursos) NÃO É indicador de crescimento da qualidade de vida dos mais pobres.

Notícia publicada em O Globo de 25 de junho de 2006:

"Tomemos como exemplo o índice de Gini, o indicador que mede a desigualdade na distribuição de renda variando de zero (quando não há desigualdade) a um (desigualdade máxima). O índice da China, em 2004, era de 0,47. Mas este indicador era de 0,45 em 2002. E 0,37 em 1999. E menor ainda, 0,32, em 1987, no início da abertura econômica no país."

Mesmo os chineses mais miseráveis estavam melhor em 2004 do que em 1987. A situação de maior igualdade de anteriormente era "preferível" à situação de maior desigualdade de 2004? Pobre China desigualdademaníaca, seu crescimento do IDH superou largamente o do Brasil distributivista nos últimos tempos.

Huxley, não adianta a gente ficar tentando arrancar mágica dos números, eu posso demonstrar para você aqui, que a partir de um certo momento, quando o IDH atinge um nível maior, fica mais difícil crescer aceleradamente, mas não importa, porque podemos arrancar muitos argumentos desses números, dependendo de como se quer analisar. O fato é, a qualidade de vida dos brasileiros que viviam nas classe D e E, que eram uma grande maioria, melhoraram muito. Se isso aconteceu no governo do PT, azar de quem não gosta deles, mas aconteceu, e foi fruto de uma estratégia de governo aliada a outros fatores econômicos favoráveis. Se foi melhor no resto da América Latina também não importa tanto, porque uma grande parte dela hsitoricamente tem índices sempre melhores e vão continuar a ter, o que importa mesmo é que "nunca antes na história desse país", houve uma fase de crescimento econômico vibrante que contemplasse principalmente os mais pobres. Querer relativizar esse fato, é querer anular a história, não dá.

Juca,

E qual estratégia foi essa? vc pode descrevê-la?

De onde o dinheiro migrou : dos ricos para os pobres, ou da classe média para os pobres?

Abs
Felipe

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #9 Online: 11 de Agosto de 2013, 15:38:23 »
o que importa mesmo é que "nunca antes na história desse país", houve uma fase de crescimento econômico vibrante que contemplasse principalmente os mais pobres. Querer relativizar esse fato, é querer anular a história, não dá.

Se a dita melhora social não tivesse vindo de políticas feitas sob medida nem de alterações nos índices e nas avaliações você teria razão.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 38.511
  • Sexo: Masculino
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #10 Online: 11 de Agosto de 2013, 19:00:34 »


Citar
http://marcolonguinhos.wordpress.com/cap/

[...]



Gráfico: Taxa de crescimento médio da renda familiar per capita por décimos da distribuição entre 2003 e 2007.

Gráfico: Taxa de crescimento médio da renda familiar per capita por décimos da distribuição entre 2003 e 2007.

Fonte: PNAD(2000 A 2007).

O gráfico acima também confirma desta feita, através da observação do comportamento da renda familiar média os resultados alcançados principalmente sobre a renda dos 10% mais pobres da população. Reforça assim as observações apresentadas em parágrafo anterior que apontam a provável força com que programas sociais, calcados na transferência de renda para grupos com maior vulnerabilidade social e econômica influenciam positivamente no crescimento da renda refletindo possíveis impactos nas taxas de pobreza e indigência.




Citar

Dados vol. 41 n. 4 Rio de Janeiro  1998

http://dx.doi.org/10.1590/S0011-52581998000400004
O BRASIL NO FINAL DO SÉCULO XX: UM CASO DE SUCESSO





http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0011-52581998000400004&script=sci_arttext


Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #11 Online: 11 de Agosto de 2013, 19:25:05 »


Juca,

E qual estratégia foi essa? vc pode descrevê-la?

De onde o dinheiro migrou : dos ricos para os pobres, ou da classe média para os pobres?

Abs
Felipe

Primeiramente o dinheiro não migrou de uma classe para outra. O governo não tirou dinheiro dos ricos para dar ao pobres. O ricos também ficaram mais ricos, mas a uma taxa inferior a evolução econômica dos mais pobres. Foi a distribuição da riqueza gerada que mudou. Essa distribuição de renda veio de uma série de fatores e não pode ser explicada de forma muito simples. Um dos principais fatores foram os programas sociais, com o Bolsa Família em destaque, e os programas de concessão de crédito para casa própria, além do fato de que as famílias brasileiras eram pouco endividadas o que facilitou num primeiro momento uma corrida ao consumo que parece estar esgotada agora. Também a concessão de crédito para estudantes, os mega projetos de infraestrutura que mantém o mercado de trabalho aquecido e a política sistemática de aumento do salário mínimo acima da inflação  quase ao longo de 2 décadas, foram e estão sendo muito importantes para mudar e depois fixar uma grande parte da população brasileira num outro patamar de vida.

Soma-se a esses fatores, a estabilidade institucional, financeira e política do Brasil, com dívida relacionada ao PIB em níveis seguros, grandes reservas monetárias e um grande parque industrial e de serviços mesmo pesando o fator China/Índia, além de eleições periódicas de dois em dois anos, chova ou faça sol. Fatores esses que permitiram que o governo pudesse executar essas ações, e algumas outras que não me ocorre agora, que permitiram a ascensão rápida de milhões de famílias a uma outra classe de consumo e bem estar social.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #12 Online: 11 de Agosto de 2013, 19:36:28 »
Eu acho que o que mais reflete a evolução econômica das famílias brasileiras são as viagens aéreas.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #13 Online: 11 de Agosto de 2013, 23:29:22 »
já mostrei com diversos dados em um tópico que inclusive em distribuição de renda o desempenho do petismo é ruim quando comparado a seus pares.  Basicamente uma década de oportunidades de ouro perdida.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #14 Online: 11 de Agosto de 2013, 23:54:25 »
O FMI que o diga!

.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #15 Online: 12 de Agosto de 2013, 01:55:59 »
o que tem o FMI? acredita na estorinha de termos pago a dívida?
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Arcanjo Lúcifer

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 22.660
  • Sexo: Masculino
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #16 Online: 12 de Agosto de 2013, 08:14:29 »
O FMI que o diga!



Citar
http://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2013/07/27/brasil-pede-que-fmi-revise-modo-como-calcula-a-divida.htm

Citar
Reuters  27/07/2013  18h50

Citar
BRASÍLIA/SÃO PAULO, 27 Jul (Reuters) - O Brasil pediu ao Fundo Monetário Internacional que revise o modo como mede a dívida bruta dos países, dizendo que a metodologia infla o indicador, segundo uma carta que o governo enviou ao FMI.

Na carta à diretora-gerente do Fundo, Christine Lagarde, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, pediu que o FMI revise o cálculo da dívida bruta, que é a soma de todas as dívidas do governo em nível federal e regional e das empresas estatais.

Segundo Mantega, o tema tem sido discutido amplamente várias vezes com o staff do FMI nos últimos anos.

"O governo brasileiro entende que um critério padrão para as estatísticas nacionais é necessário para o FMI. No entanto, uma vez que o atual critério distorce a estimativa da dívida bruta governamental do Brasil, nós pedimos uma revisão metodológica", disse Mantega na carta, da qual a Reuters obteve uma cópia.

Pelos parâmetros do FMI, a dívida bruta representava 68 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no fim do ano passado, comparado com os 58,7 por cento estimados pelo Banco Central.

Mantega está pedindo ao FMI para reconsiderar a inclusão do montante da dívida do Tesouro Nacional detida pelo BC no cálculo da dívida, afirmando que os títulos não são usados como garantia em operações de política monetária.

O pedido do ministro ocorre num momento em que tem aumentado as preocupações dos investidores sobre os esforços do governo para relaxar os padrões de contabilidade das contas públicas no Brasil.

Nos últimos anos, o governo tem excluído gastos de algumas estatais do seu cálculo do superávit primário, uma medida chave do desempenho fiscal.

(Reportagem de Alonso Soto, em Brasília, e Guillermo Parra-Bernal, em São Paulo)


Engraçado...a notícia é de 2013, o Apedeuta Imundo disse que a dívida com o FMI estava paga mas o Margarina  quer que o FMI recalcule a tal dívida que "está paga"?


Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #17 Online: 12 de Agosto de 2013, 08:30:09 »
já mostrei com diversos dados em um tópico que inclusive em distribuição de renda o desempenho do petismo é ruim quando comparado a seus pares.  Basicamente uma década de oportunidades de ouro perdida.

Demonstrou mal pelo jeito, o Brasil não foi o melhor, nem o pior, e a desigualdade e o crescimento foram consistentes para alguém querer insinuar de algum modo que foram ruins.

http://www.ihu.unisinos.br/noticias/515525-o-crescimento-e-a-distribuicao-progressiva-na-america-latina

http://dssbr.org/site/2012/11/diminuicao-das-desigualdades-de-renda-na-america-latina-nos-anos-2000/

Offline Vento Sul

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.728
  • Sexo: Masculino
  • Os lábios são as primeiras barreiras
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #18 Online: 12 de Agosto de 2013, 10:02:45 »
Essa imprensa sempre distorcendo os fatos...

http://oglobo.globo.com/infograficos/divida-crise/
.
.
Resumindo: Ou acreditamos em mágica ou não!
 
 
 
 .

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #19 Online: 12 de Agosto de 2013, 11:41:59 »
O FMI que o diga!



Citar
http://economia.uol.com.br/noticias/reuters/2013/07/27/brasil-pede-que-fmi-revise-modo-como-calcula-a-divida.htm

Citar
Reuters  27/07/2013  18h50

Citar
BRASÍLIA/SÃO PAULO, 27 Jul (Reuters) - O Brasil pediu ao Fundo Monetário Internacional que revise o modo como mede a dívida bruta dos países, dizendo que a metodologia infla o indicador, segundo uma carta que o governo enviou ao FMI.

Na carta à diretora-gerente do Fundo, Christine Lagarde, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, pediu que o FMI revise o cálculo da dívida bruta, que é a soma de todas as dívidas do governo em nível federal e regional e das empresas estatais.

Segundo Mantega, o tema tem sido discutido amplamente várias vezes com o staff do FMI nos últimos anos.

"O governo brasileiro entende que um critério padrão para as estatísticas nacionais é necessário para o FMI. No entanto, uma vez que o atual critério distorce a estimativa da dívida bruta governamental do Brasil, nós pedimos uma revisão metodológica", disse Mantega na carta, da qual a Reuters obteve uma cópia.

Pelos parâmetros do FMI, a dívida bruta representava 68 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil no fim do ano passado, comparado com os 58,7 por cento estimados pelo Banco Central.

Mantega está pedindo ao FMI para reconsiderar a inclusão do montante da dívida do Tesouro Nacional detida pelo BC no cálculo da dívida, afirmando que os títulos não são usados como garantia em operações de política monetária.

O pedido do ministro ocorre num momento em que tem aumentado as preocupações dos investidores sobre os esforços do governo para relaxar os padrões de contabilidade das contas públicas no Brasil.

Nos últimos anos, o governo tem excluído gastos de algumas estatais do seu cálculo do superávit primário, uma medida chave do desempenho fiscal.

(Reportagem de Alonso Soto, em Brasília, e Guillermo Parra-Bernal, em São Paulo)


Engraçado...a notícia é de 2013, o Apedeuta Imundo disse que a dívida com o FMI estava paga mas o Margarina  quer que o FMI recalcule a tal dívida que "está paga"?



Arcanjo, eles estão discutindo metodologia para cálculo de dívida bruta dos países. O Brasil não tem dívidas com o FMI.

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #20 Online: 12 de Agosto de 2013, 13:16:09 »
O Brasil só tem dívida externa, aquela mesma que fora quitada com o aumento da dívida interna mas voltou e já está na casa dos 400bi. Mantega só quer mudar a metodologia porque sabe que o ministério dele entra em xeque se não houver maquiagem dos dados, assim como ocorreu anteriormente, em situações parecidas, a alteração dos critérios de delimitação das classes econômicas (nego que recebe 1,2k/mês agora é classe média).

Já a Paridade ele não quer mudar, porque lhe convém, mesmo que ela muitas vezes seja desconsiderada nos estudos econômicos por conta de suas limitações teóricas e de aplicabilidade.
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.288
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #21 Online: 12 de Agosto de 2013, 13:57:03 »
R$1.200,00? Pfff, amador.

É assim que se tira milhões da pobreza com uma canetada.

Governo define que classe média tem renda entre R$ 291 e R$ 1.019
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Price

  • Nível 37
  • *
  • Mensagens: 3.564
  • Manjo das putarias
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #22 Online: 12 de Agosto de 2013, 14:13:07 »
Isso, tinha me esquecido do valor. :ok:
Se você aceitar algumas colocações minhas...
A única e verdadeira razão de eu fazer este comentário em resposta é deixar absolutamente claro que NÃO ACEITO "colocações" suas nem de quem quer que seja.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.922
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #23 Online: 12 de Agosto de 2013, 15:01:36 »
O Brasil só tem dívida externa, aquela mesma que fora quitada com o aumento da dívida interna mas voltou e já está na casa dos 400bi. Mantega só quer mudar a metodologia porque sabe que o ministério dele entra em xeque se não houver maquiagem dos dados, assim como ocorreu anteriormente, em situações parecidas, a alteração dos critérios de delimitação das classes econômicas (nego que recebe 1,2k/mês agora é classe média).

Já a Paridade ele não quer mudar, porque lhe convém, mesmo que ela muitas vezes seja desconsiderada nos estudos econômicos por conta de suas limitações teóricas e de aplicabilidade.


O Brasil só tem dívida externa? Cuma?

Reservas internacionias = 378 bi
Dívida externa = 318 bi

Saldo positivo= 60 bi

A briga do governo é pela metodologia de contagem da dívida bruta, até onde li, não se refere a dívida externa, qual a confusão?

Desses 318 bi a parte do governo é de cerca de US$ 80 bi, o resto é privado.
« Última modificação: 12 de Agosto de 2013, 15:12:53 por _Juca_ »

Offline Derfel

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.887
  • Sexo: Masculino
Re:Brasil deixado para trás pelo resto da Periferia na Era Lula/PT
« Resposta #24 Online: 12 de Agosto de 2013, 15:23:24 »
R$1.200,00? Pfff, amador.

É assim que se tira milhões da pobreza com uma canetada.

Governo define que classe média tem renda entre R$ 291 e R$ 1.019
Renda familiar per capta.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!