Autor Tópico: 'Apocalipse' demográfico a caminho ?  (Lida 433 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline 4 Ton Mantis

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.329
  • Sexo: Masculino
'Apocalipse' demográfico a caminho ?
« Online: 13 de Outubro de 2013, 10:04:12 »
http://epoca.globo.com/ideias/noticia/2013/10/um-planeta-babarrotadob.html


Há exatos 20 anos, o governo de Hong Kong mandou demolir a Cidade Murada de Kowloon, um dos conjuntos populacionais mais densos da história. Na ocasião, a área tinha 0,3 quilômetro quadrado e concentrava 500 prédios, ocupados por 50 mil pessoas. Conhecida em cantonês como “a cidade das trevas”, a Cidade Murada de Kowloon teve uma história tão caótica quanto sua ocupação. No começo do século XIX, era um posto militar chinês. Após o Reino Unido ocupar Hong Kong, em 1898, tornou-se uma região abandonada. Durante a Segunda Guerra Mundial, o Japão arrasou o lugar. Depois da rendição japonesa, ele virou um território sem governo – fora da jurisdição tanto da China quanto do Reino Unido – e passou a atrair refugiados de guerra. Sem planejamento, centenas de prédios foram erguidos desordenadamente, grudados uns aos outros. Na falta de serviços públicos, os residentes cavaram poços para ter acesso à água. As condições de higiene eram precárias. O lixo era armazenado no terraço dos prédios. Na década de 1980, a região, por fim, virou um polo de bordéis e cassinos, orbitado por traficantes de drogas.
>> Uma em cada oito pessoas sofre de fome crônica no mundo, diz ONU

A Cidade Murada de Kowloon deixou de existir, mas o planeta todo poderá tornar-se uma versão amplificada dela. Ao menos, essa é a visão de futuro do britânico Stephen Emmott, chefe do laboratório de pesquisas da Microsoft e professor de ciência da computação na Universidade de Oxford. Em seu livro 10 bilhões (Editora Intrínseca, 208 páginas), lançado recentemente no Brasil, Emmott relaciona uma série de projeções para demonstrar que a Terra está à beira do apocalipse demográfico. Atualmente com 7 bilhões de pessoas, a população mundial, segundo Emmott, deverá atingir 10 bilhões em 2050 e 28 bilhões em 2100. “Estamos mergulhando num problema sério e ainda não fizemos nada para combatê-lo”, disse Emmott a ÉPOCA. “As consequências drásticas de ações como queimar combustíveis fósseis, produzir alimentos e poluir a atmosfera ainda estão por vir.”

Emmott diz que a necessidade de recursos indispensáveis para manter uma população em crescimento exponecial aumentará, no futuro, para níveis insustentáveis. Para a humanidade ter alimentos suficientes nos próximos 40 anos, ele calcula que será preciso produzir mais comida que toda a produção agrícola nos últimos 10 mil anos. A demanda por alimentos dobrará até 2050. Isso levará ao desmatamento de 1 bilhão de hectares. Até 2100, a procura por terras deverá triplicar e exigir a ocupação de áreas onde existem hoje florestas tropicais.
Segundo Emmott, dois obstáculos sérios se interpõem nesse caminho. A humanidade já usa toda a terra para agricultura existente no planeta. Além disso, a produtividade agrícola deverá cair nas próximas décadas por causa de eventos climáticos extremos (como calor, secas e inundações), da degradação do solo, da desertificação e do esgotamento hídrico (induzido pelo aumento populacional).

Contra o pessimismo de Emmott está Danny Dorling. Também britânico e professor da Universidade de Oxford, onde leciona geografia, Dorling lançou em junho na Grã-Bretanha o livro Population 10 billion (População 10 bilhões, em tradução livre). Na obra, ele diz que a Terra não está em apuros. “As taxas de crescimento da população mundial estão caindo há 40 anos”, afirma. “Estamos nos estabilizando.” O cálculo de 28 bilhões de pessoas em 2100, feito por Emmott, leva em conta a estabilidade das taxas de fertilidade feminina atuais. Dorling escreve que a população mundial começará a cair depois de atingir 10 bilhões.

Emmott e Dorling concordam num ponto crucial. Os dois acham que o consumo exacerbado torna o mundo insustentável em qualquer circunstância. “Não devemos temer o crescimento populacional”, diz Dorling. “O problema reside no bilhão mais rico, aquele grupo que polui mais que o resto somado.” Emmott segue uma linha semelhante de raciocínio. “Precisamos mudar globalmente o modo como vivemos”, diz. “Infelizmente, não vejo isso acontecendo.”

A humanidade teme o problema da superpopulação há séculos. Ele ganhou relevância intelectual em 1798, quando o economista britânico Thomas Malthus desenvolveu uma teoria argumentando que a população humana cresceria em progressão geométrica, enquanto a produção de alimentos aumentaria em progressão aritmética. Após a revolução industrial e os avanços das técnicas agrícolas, as teses de Malthus perderam força. Mas não totalmente, como mostra o debate neomalthusiano sobre uma Terra superpovoada.



\"Deus está morto\"-Nietzsche

\"Nietzsche está morto\"-Deus

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.177
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:'Apocalipse' demográfico a caminho ?
« Resposta #1 Online: 13 de Outubro de 2013, 11:36:05 »
Sempre me pergunto se essas análises apocalípticas levam em consideração evolução e criação de meios alternativos de energia. Será que o impacto de, por exemplo, uma cidade de 1.000.000 de habitantes utilizando energia renovável como a energia solar não tem nenhum impacto? Ou aqueles esquemas em que a pessoa vende o excesso de energia de volta pra rede elétrica, nos casos de energia solar com o uso de células fotovoltaicas como as que a IKEA agora vende... http://abcnews.go.com/International/wireStory/ikea-starts-selling-solar-panels-britain-20416452
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.010
  • Sexo: Masculino
Re:'Apocalipse' demográfico a caminho ?
« Resposta #2 Online: 13 de Outubro de 2013, 17:49:14 »
Acho que ninguém desconsidera esse tipo de coisa, apenas não é algo com o que se possa contar, e que, por mais avançado que venha a ser, não será suficiente para que a Terra deixe de ter um limite para a população suportável. Ainda que os problemas comecem antes de se atingir esse "limite".

Citar
Em uma entrevista (Moyers, 1989) Bill Moyers perguntou a Isaac Asimov

O que acontecerá a idéia de dignidade da espécie humana se o crescimento populacional continuar na sua atual proporção?

Asimov respondeu:

Ela sera completamente destruída. Eu gusto de usar o que eu chamo minha “metáfora do banheiro”: se duas pessoas vivem em um apartamento e existem dois banheiros, eles podem ambos terema liberdade do banheiro. Você pode ir ao banheiro quando quiser e ficar lá quanto tempo você preferir ficar. E todos acreditam na liberdade do banheiro; ela deveria estar na constituição.

Mas se você tem vinte pessoas no apartamento e dois banheiros, não importa o quanto cada pessoa acredita na liberdade do banheiro, porque isto não mais existe. Você tem de definir horários para cada pessoa, você tem de bater na porta, “Você ainda não acabou?” e por aí vai.

Asimov concluiu com a profunda observação.

Da mesma forma, democracia não pode sobreviver superpopulação. Dignidade humana não pode sobreviver (superpopulação). Conveniência e decência não podem sobreviver (superpopulação). A medida que você coloca mais e mais pessoas no mundo, o valor da vida não apenas declina, este desaparece. Não importa se alguém morre, quanto mais pessoas existirem, menos cada pessoa importa.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!