Autor Tópico: Agnosticismo é ateísmo?  (Lida 17503 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #100 Online: 08 de Março de 2014, 23:21:36 »
Hehe, o Cientista não respondeu as minhas colocações até agora, e como ele tinha dito já ter as respostas prontas, não existiria motivos para ele demorar tanto em posta-las, logo vou encarar tal atitude de silêncio como uma derrota não declarada.

 :hihi:

Se prepara para ler 3000 linhas de enrolação.
:susto:  :histeria:  :histeria:
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #101 Online: 09 de Março de 2014, 03:44:20 »
HAHAHAHAHAHAHA...

A ausência do Cientista comicha... não conseguem sossegar na falta que sentem...  Até quando decretam a derrota do Cientista, têm que se reafirmar para conseguirem mais força no autoengano:

eu parabenizo o FredLC, grata surpresa no fórum. Grande intervenção, provou seu ponto, continuar é discutir semântica de baixo nível. Interessante que ele foi mais eficiente que o cientista no próprio estilo cientista.

A não nica para debater com o cientista é fazer o que ele faz, pegar uma filigrana inútil em seu texto e ficar analisando todas as contradições possíveis sem querer efetivamente explicar seu ponto. É o que ele faz, e que o Fred soube entrar na dança e fazer ainda melhor. O Buck tem a paciência mas seu debate é mais objetivo, não sei se espera ficar questionando os outros ao invés de defender e justificar seu ponto de vista.

(A "não nica" e outras borradas grafogramaticais devem deixar a culpa para uma coitada tal de... "ib teresa", uma dessas borradas que virou marca bode de expiações da própria borrada...   seria "técnica"? Absurdo seria, não há técnica eficaz contra o Cientista.)

O "juiz presidente de tribunal" teve que vir reprolatar seu ato decisório, (res)sentenciando em termo a "vitória" do menino FredLC. (Já estava decidido por ti, óóó, meritíssimo excelentíssimo sr. juiz togado encapado-esvoaçante a quem cabe toda a DECISÃO, honra, reverência e obediência! Não precisas te repetir em tua definitiva inconteste decisão!) "Vitória" estranhamente conquistada na base do... "conquistou". Que eu posso fazer? É um... juiz presidente de tribunal! E parece que,   máximo! Coisa acima de ST... deve ser STU... Decisão irrecorrível! Não devo ter apelação... pobre de mim...  Enquanto isso, o rapaz abriga-se no silêncio (da vergonha), consolado pelos pelejadores da cruzada anti-Cientista.



Agora, vem outro jovem mancebo me "cobrar" ensinamentos que dou a ele! (como, talvez, cobrasse eu por isto...):

Hehe, o Cientista não respondeu as minhas colocações até agora, e como ele tinha dito já ter as respostas prontas, não existiria motivos para ele demorar tanto em posta-las, logo vou encarar tal atitude de silêncio como uma derrota não declarada.

 :hihi:
Filho, tomo como regra deixar diversão sempre para depois em horas vagas, quando há depois e horas vagas. Além disso, as distrações da mente são várias e hierarquizadas; aqui não está exatamente no topo. Ainda mais, uso vocês mais para me darem sono, por vezes, que para me divertir -- soporificante é o tédio da facilidade com que se pode massacrar vocês neste "campo de batalha" em que, com frequência, sinto-me um covarde. Não posso considerar isso aqui com você nada mais que pura diversão, como eu já disse, aliás. E você só reforça o fato com isso:

Hehe, o Cientista não respondeu as minhas colocações até agora, e como ele tinha dito já ter as respostas prontas, não existiria motivos para ele demorar tanto em posta-las, logo vou encarar tal atitude de silêncio como uma derrota não declarada.

 :hihi:

Se prepara para ler 3000 linhas de enrolação.
:susto:  :histeria:  :histeria:
Se, ao menos, respondesse minhas perguntas...  a coisa teria alguma chance de seriedade. E eu de ter mais interesse.


Esclareço que, nem para mim nem muito menos em mim, você fez colocações. OK? Não me venha com essa não, filho! Disse coisas. Coisas sem sentido, claro,  ...mas disse. Só! Não respondo a "colocações" nem a coisas ditas; posso dizer outras coisas de volta. Responder que entendo é para PER-GUN-TAS, assim, por exemplo: Qual categoria disso, qual sabor de pizza..., ess(t)a ou ess(t)a, ess(t)e ou ess(t)e...  você escolhe? Isso é uma pergunta para ser respondida, coisa que requer uma res-pos-ta -- "esse" ou "aquele". Entendeu? Isto aqui ("entendeu?") também é uma pergunta. A resposta pode ser sim ou não. Outro exemplo: você respondeu minha pergunta? Uma resposta para isso é "sim" ou "não".  "Colocações", comentários, coisas simplesmente ditas não demandam obrigatória "resposta", perguntas diretas sim, está claro?

Folgo em saber que você faz ilações arbitrárias sobre fatos que desconhece. É um progresso e tanto com o que já te ensinei! Eu tenho sim motivos, mais de um, até um de 'força maior' (depois digo qual, se der na telha... coisa, essa sim, do tipo nada divertida), que me atrapalhou nessa deliciosa diversão. Tenho sim, escritas respostas desde aquele dia aqui num arquivo. Em outro tópico por aí, para que você bem possivelmente lesse (você estava atuante nele), eu disse que as coisas se "complicaram" por aqui e que eu tinha certas coisas a esclarecer antes de prosseguir (umas pesquisas que estou fazendo; leu? lembra?). Como, por exemplo, o fato de que o FredLC não me retornou nada, nem respondeu tantas perguntas que deixei para ele. Você até me deixa tentado a concordar com sua tese de que quem não responde confessa derrota, visto assim você e o FredLC já estarem derrotados completamente (isso, a despeito da sentença do nosso juiz...). Mas, como o bom daqui é a diversão, não estraguemos com impaciência. Vou só aproveitar para dar um toque rápido em quem está, segundo sua tese, "derrotado no silêncio", além de você.

É o caso do FredLC, que me garantiu isso:

Isso é o que você diz, ainda que divergindo de sua própria concepção exposta mais de uma vez das coisas, e, independentemente de você mesmo acreditar nisso, extraordinariamente para esse caso especial, ou não, eu não acredito. Além do que, SE não carreGASSE, deveria! Eu "carrego bagagens" de tudo para tudo.
Viva sua vida como quiser. Eu não alimento picuinhas. sem bagagem.

Se quiser continuar esse assunto, retome-o no tópico em que aconteceu. Lá., eu respondo sem problemas.  Em outros tópicos, eu simplesmente vou desconsiderar. Mas fique à vontade para gastar seu latim se quiser.
em outro tópico, aqui mesmo 'ao lado', e até agora...

Bom...  retomei... ele deve ter tido problemas, então...  talvez, falta de argumentos...

Eu não vou saltar a conclusões a respeito. Esperarei a resposta dele como se ele ainda fosse alguém em cuja palavra se possa confiar. Fica muito mal, realmente, a situação de alguém que comete tamanha falta. Ele ainda vai retornar...

Mas...   só que...  o detalhe é que...

Vejas, caro jovem FredLC, não é só aqui onde tens assuntos a tratar comigo. Se pretendes refugiar-te na "extensão da tarefa", além de no apoio alentador de teus consoladores, primeiro lembre-te (ou pense, por um minuto que seja) que não tens que seguir cegamente as sugestões desses, não precisando, portanto, "responder item por item". "Defenda-te" pontualmente, onde pensares que podes.

Mas, o mais importante, voltando cá para a realidade, é que, em segundo, você tem uma autoincumbência a cumprir aqui:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=28108.msg777748#msg777748
http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=28108.msg777779#msg777779

onde, inclusive, estranhamente, este:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=27865.msg778924#msg778924

que, aqui (no link acima), considera que tive muita paciência com você (embora possa ser direcionado o comentário para uma minha suposta "paciência" para com o Skeptikós, seria de injusta disparidade não estendê-la a você também), aqui (no link abaixo):

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=28108.msg777794#msg777794

considera que te humilhei. Estranhezas de pensadores inconsistentes...


De fato, nem uma coisa nem outra. Tão somente respondi todas as suas questões, como é de meu costume fazer. Você tão somente fugiu, como é costume fazerem comigo tão logo a coisa aperta. Não tive "paciência" (não tenho muito disso) e/ou objetivo de "humilhar". Te respondi e contra-argumentei. Espero seu retorno, nada mais. Simples, não é?


Ah! Além de retorno a honrar aqui:

http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=27183.msg777780#msg777780

É muita tarefa também? Ou só a espera de que o tempo apague os rastros da fuga?



Quanto a você, Skeptikós, calma que se você quer mesmo e solicita, o Cientista vai tentar mais um pouco te ensinar alguma coisa que te ajude na escuridão. Eu acabei por me dedicar ontem e agora à diversão do outro tópico, muito boa também e com muita correlação com o daqui. Muitas coisas podem até ser levemente repetidas, mas diversão da boa é boa repetida também.
« Última modificação: 09 de Março de 2014, 03:53:28 por Cientista »

Offline FredLC

  • Nível 10
  • *
  • Mensagens: 100
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #102 Online: 09 de Março de 2014, 09:09:09 »
Eu estava disposto em abandonar esta conversa completamente, mas já que meu nome foi arrastado de volta...

Não tem nada a ver com o tamanho da "tarefa". Tem a ver com o fato de você ser, além de muito pouco polido, um enrolão, e eu tenho mais o que fazer. Quando comecei a ler o seu texto, vi que tinha duas opções - continuar tentando tornar o debate civilizado, o que a experiência vinha provando ser fútil, ou começar a agredir como você faz.

Nenhuma opção agradando, lembrei que tinha ainda uma terceira opção - não alimentar o Troll, inclusive porque minha proposta de deixar o julgamento dos argumentos aos leitores foi vindicada. Infelizmente, tive de vir aqui dizer isso com todas as letras, já que sutileza não funciona.

Mas pode proclamar sua "vitória massacrante" à vontade, assistente de laboratório. Pelo menos os "juízes" que discordam não julgaram em causa própria.
« Última modificação: 09 de Março de 2014, 11:21:08 por FredLC »
…There would be no atheism if there were no god…"

G.K. Chesterton.

"Deal"

FredLC

Links para minhas galerias de arte

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #103 Online: 09 de Março de 2014, 18:18:12 »

Agora, vem outro jovem mancebo me "cobrar" ensinamentos que dou a ele! (como, talvez, cobrasse eu por isto...):

Hehe, o Cientista não respondeu as minhas colocações até agora, e como ele tinha dito já ter as respostas prontas, não existiria motivos para ele demorar tanto em posta-las, logo vou encarar tal atitude de silêncio como uma derrota não declarada.

 :hihi:
"vem outro jovem mancebo", meio redundante esta sua afirmação não?  :P
Além disso meio preconceituosa para o meu gosto.  |(

 
Filho, tomo como regra deixar diversão sempre para depois em horas vagas, quando há depois e horas vagas. Além disso, as distrações da mente são várias e hierarquizadas; aqui não está exatamente no topo.
Pois tenha certeza que em minha hierarquia de valores, este debate que aqui travamos figura entre os de menor valor,  :P

Ainda mais, uso vocês mais para me darem sono, por vezes, que para me divertir
Você também me diverte muito, neste caso acho que o sentimento produzido é mútuo.

soporificante é o tédio da facilidade com que se pode massacrar vocês neste "campo de batalha"
Hehe, agora é você que atua como juiz  8-) , o declarando vitorioso com facilidade, onde não apenas somos derrotados, mas sim massacrados.  :susto:

em que, com frequência, sinto-me um covarde. Não posso considerar isso aqui com você nada mais que pura diversão,
Como eu já disse antes, é você que me diverte  :histeria:


como eu já disse, aliás. E você só reforça o fato com isso:

Hehe, o Cientista não respondeu as minhas colocações até agora, e como ele tinha dito já ter as respostas prontas, não existiria motivos para ele demorar tanto em posta-las, logo vou encarar tal atitude de silêncio como uma derrota não declarada.

 :hihi:

Se prepara para ler 3000 linhas de enrolação.
:susto:  :histeria:  :histeria:
Se, ao menos, respondesse minhas perguntas...  a coisa teria alguma chance de seriedade. E eu de ter mais interesse.


Esclareço que, nem para mim nem muito menos em mim, você fez colocações. OK? Não me venha com essa não, filho! Disse coisas. Coisas sem sentido, claro,  ...mas disse. Só! Não respondo a "colocações" nem a coisas ditas; posso dizer outras coisas de volta. Responder que entendo é para PER-GUN-TAS, assim, por exemplo: Qual categoria disso, qual sabor de pizza..., ess(t)a ou ess(t)a, ess(t)e ou ess(t)e...  você escolhe? Isso é uma pergunta para ser respondida, coisa que requer uma res-pos-ta -- "esse" ou "aquele". Entendeu? Isto aqui ("entendeu?") também é uma pergunta. A resposta pode ser sim ou não. Outro exemplo: você respondeu minha pergunta? Uma resposta para isso é "sim" ou "não".  "Colocações", comentários, coisas simplesmente ditas não demandam obrigatória "resposta", perguntas diretas sim, está claro?

Folgo em saber que você faz ilações arbitrárias sobre fatos que desconhece. É um progresso e tanto com o que já te ensinei! Eu tenho sim motivos, mais de um, até um de 'força maior' (depois digo qual, se der na telha... coisa, essa sim, do tipo nada divertida), que me atrapalhou nessa deliciosa diversão. Tenho sim, escritas respostas desde aquele dia aqui num arquivo. Em outro tópico por aí, para que você bem possivelmente lesse (você estava atuante nele), eu disse que as coisas se "complicaram" por aqui e que eu tinha certas coisas a esclarecer antes de prosseguir (umas pesquisas que estou fazendo; leu? lembra?). Como, por exemplo, o fato de que o FredLC não me retornou nada, nem respondeu tantas perguntas que deixei para ele. Você até me deixa tentado a concordar com sua tese de que quem não responde confessa derrota, visto assim você e o FredLC já estarem derrotados completamente (isso, a despeito da sentença do nosso juiz...). Mas, como o bom daqui é a diversão, não estraguemos com impaciência. Vou só aproveitar para dar um toque rápido em quem está, segundo sua tese, "derrotado no silêncio", além de você.
Bem que o Juca disse que você nos brindaria com um mar de enrrolação, ao meu ver seu enorme texto poderia ter sido reduzido a uma única frase simples e concisa, mas você parece curtir ser prolixo.


Quanto a você, Skeptikós, calma que se você quer mesmo e solicita, o Cientista vai tentar mais um pouco te ensinar alguma coisa que te ajude na escuridão. Eu acabei por me dedicar ontem e agora à diversão do outro tópico, muito boa também e com muita correlação com o daqui. Muitas coisas podem até ser levemente repetidas, mas diversão da boa é boa repetida também.
Finalmente uma resposta mais clara e direta, sem enrrolação, espero que desta vez você cumpra sua promessa, pois ao meu ver tu cometeu o mesmo crime do qual acusou o FredLC, não respondeu as indagações que seu opositor realizou, se desligando do debate sem prévio aviso.

O FredLC agora voltou ao debate e explicou seus motivos de ter tomado tal atitude, agora o lance é com vocês, não tenho nada com isso, só atentei para o fato de você ter feito uma promessa que não cumpriu, e encarei isso simplesmente como uma derrota não declarada, mas já que agora você voltou aqui e disse que me responderá num futuro breve, aguardarei por tais respostas.
« Última modificação: 09 de Março de 2014, 18:22:59 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Cientista

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.266
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #104 Online: 10 de Março de 2014, 04:54:01 »
Confirmado, então: o problema foi total e completa falta de argumentos.

Ficou difícil manter a pose de "esnobe superior" "nem te ligo" agora, não é mesmo, jovem? Perdeu a 'finesse'? A "fina ironia" de chamar-me de "muro" risonhamente achando-se "o superior"?

Eu estava disposto em abandonar esta conversa completamente,
("disposto A"?...  ora...  está isso 'regentemente procedente'? Cadê o patrulheiro 'portuCCiário', o...  'escorpião' que 'ferroa' todos os erros gramaticais para esclarecer?...)

Não há dúvida! Até mais que disposto, estava 'adrenalinado'! Para fugir!

Apenas que, depois de me determinar a retornar, garantindo que me "atenderia sem problemas", saltar fora sem nada dizer é uma atitude bastante "qualificável"...


mas já que meu nome foi arrastado de volta...
Nunca esteve fora até que se retirasse destemperadamente, como fez agora, uma vez que a autoincumbência foi sua. Você estava me devendo retorno, por sua própria "palavra". Não me lembro de ter te forçado a nada...


Não tem nada a ver com o tamanho da "tarefa".
Não em extensão, mas em dificuldade? Tem relação com a **impossibilidade** da tarefa?


Tem a ver com o fato de você ser, além de muito pouco polido, um enrolão,
Sou eu, como pessoa, o problema? Mesmo??? É o melhor que conseguiu "argumentar"? Está mesmo "argumentando" isso?!!!  tsc, tsc, tsc...

...que é isso, meu santo?!...

"Enrolão", como entendo, é quem afirma uma coisa uma hora, depois outra, de acordo com as conveniências. Por exemplo, alguém diz que um suposto professor disse uma suposta coisa e que esse professor estava certo ao dizê-la; depois, quando vê que aquilo o enredou numa situação contraditória, diz o contrário e, quando é posto contra a própria contradição, sai ofendendo o contradebatedor que o deixou constrangido. Isso é que significa "enrolão" para mim. Fiz algo do tipo?...  Onde, por favor, que quero corrigir-me!

Uma pessoa proba não vai esperar que alguém lhe peça exatamente... perdão por constrangê-la ao confrontá-la com o próprio absurdo, a fim de que não seja tachado, o alguém, de "despolido". Não reconhece que assim devem proceder os... altivos?


e eu tenho mais o que fazer.
Não devia se comprometer, então. Me instigar até a responder. Por que o fez?


Quando comecei a ler o seu texto, vi que tinha duas opções
Pelo visto, viu que não tinha opção.


- continuar tentando tornar o debate civilizado, o que a experiência vinha provando ser fútil,
De minha experiência do mesmo, estava bastante "civilizado", mesmo depois de eu ser chamado de "parede". Não considero acidez, ironia, sarcasmo... falta de civilidade. O que você fez, ao me deixar sem a sua comprometida réplica, ao me deixar falando só, ao me ofender diretamente sem mais o toque da ironia, isso sim, é falta de civilidade, falta de polidez. Mas entendo você. São raros os que conseguem ir além disso.


ou começar a agredir como você faz.
Aponte onde eu "agredi". Te chamei, por exemplo, em algum momento, como você chamou a mim, de "(animal quadrúpede -- porque o que dá patadas é o que tem patas, normalmente quadrúpedes de porte) que dá patadas"? Te chamei de "parede"? Tentei a patética (no caso da minha direção) "depreciação" de te classificar "assistente de escritório de advocacia"? Tantas outras abordagens de minhas "qualidade pessoais" por você feitas, ali para serem vistas? Minhas ironias são agressões para você? Por quê? Porque (junto aqui, observe-se bem) eu teria que te mostrar teus erros pedindo-te desculpas por isso, para não melindrá-lo?


Nenhuma opção agradando,
É, reconheço que não agrada não ter opções, meio algum de argumentar...


lembrei que tinha ainda uma terceira opção - não alimentar o Troll,
Lembrou que podia fugir. E agora, que podia me 'adomniar'. Você podia ter muitas opções não retas, mas a única reta que tinha era dar cumprimento à sua palavra. Não fez. E, agora, apela a insultar-me ainda mais que antes. Devo achar isso bonito de tua parte? Algo 'não trollesco' de ti?


inclusive porque minha proposta de deixar o julgamento dos argumentos aos leitores foi vindicada.
E isso te confere acerto? Sua proposta unilateral? Estabelecida de acordo com suas regras? Cada vez mais, você faz mais do mesmo a si mesmo.


Infelizmente, tive de vir aqui dizer isso com todas as letras, já que sutileza não funciona.
Não, não é porque sutileza não funciona. É porque não era o que empenhou sua palavra para fazer. É porque minhas palavras te expuseram na realidade do que fez, o que incomodou demais (desnudou no extremo ridículo todas as piadinhas feitas contra o Cientista; reverteu toda a situação confortável de "vitoriosos" em que criam se encontrar e teve que reagir). E essas suas agora não foram nada amenizadoras; pioraram muito sua situação.


Mas pode proclamar sua "vitória massacrante" à vontade,
Obrigado, mais uma vez, por sua generosa permissão, sem a qual, nada se pode realizar.


assistente de laboratório.
Gostei dessa! Indica que prestas bem atenção em tudo de mim e tentas me "entender", ainda que afetado pelos efeitos danosos de teus desconhecimentos e percepções distorcidas. Além de ser a erupção mais incontida e manifesta de teu destempero irascido. Foi o melhor que disse, de tudo o que já vi de você!


Pelo menos os "juízes" que discordam não julgaram em causa própria.
Esses juízes "toootalmente isentos" aí?   hahahahahahahahaha...

Aaaah  mas, aí é que te enganas, jovem! E não a mim, nem a ninguém isento! Nem sonhes. (Na verdade, não. Mesmo você sabe bem que não é isso.) Foi em causa própria! Você é nada para eles, além de apoio para isso. (Na verdade, ironicamente, você é que era o herói esperado deles, não eles seus consoladores-salvadores. Te deram apoio para "derrotar um inimigo em comum". Com essa sua atitude de agora, de reduzir-te a tão só dirigir-me ofensas pessoais, tão despolida e grosseiramente, sem nem o mais mínimo toque de mal elaborada ironia que fosse, porque não pudeste conter-te, frustrou-os em seus anseios. A contar da hora matinal em que postaste, eles emudeceram, ao contrário do que normalmente fariam se você os desse mais incentivo que isso. Esperam pela reação do Cientista porque não resta mais nada que o redecreto sumário da "derrota do Cientista" e ataques pessoais como esses seus, indo contra tudo o que pregam aqui como direcionamento em debates. Você os deixou em situação periclitante, como a sua própria.)

Eles não estão isentos em relação ao Cientista. Todos nutrem profunda bronca contra o mesmo. Não seriam aceitáveis num tribunal que não fosse, ao menos, uma coisa como o STF brasileiro, contra o qual tantos queixumes excretam por razões, entre as quais, exatamente o mesmo proceder que adotam aqui!

E um que tanto critica as "técnicas" desse governo de, como exemplo, "revogar a miséria" definindo-a como a 'auferição de menos que R$0,50 semanais', a usa aqui para definir "vitória contra o Cientista" como... "nada além de apenas debater com o mesmo"! É a "derrota" na "canetada" ("teclada")!  hahahahahahahahahaha...  Vocês são... vocês!  É claro que o Cientista foi derrotado!  --"ONDE???"  --Oras, ali, não está vendo?! Nos posts onde disseram que foi!

Não obstante tudo isso, tenho mesmo que agradecer a todos!











Ficou difícil encontrar palavras para o indizível, não, filho?! Salvar o que não tem salvação é tarefa para deuses, não para humanos. E deuses não existem, lembra?


Agora, vem outro jovem mancebo me "cobrar" ensinamentos que dou a ele! (como, talvez, cobrasse eu por isto...):

Hehe, o Cientista não respondeu as minhas colocações até agora, e como ele tinha dito já ter as respostas prontas, não existiria motivos para ele demorar tanto em posta-las, logo vou encarar tal atitude de silêncio como uma derrota não declarada.

 :hihi:
"vem outro jovem mancebo", meio redundante esta sua afirmação não?  :P
É do meu tempo/ambiente, tempo ambientado. É para reforçar. Estranha porque você deve ser tão jovem mancebo que jamais deve ter mesmo ouvido tal expressão. Sempre foi considerada muito salutar entre os sábios de outrora, num tempo em que jovens realmente aprendiam e progrediam, para deixarem de ser jovens mancebos e se tornarem mestres de jovens mancebos.


Além disso meio preconceituosa para o meu gosto.  |(
O que pode haver de preconceito na afirmação da juventude, da jovialidade e da aprendizagem?!!!


Filho, tomo como regra deixar diversão sempre para depois em horas vagas, quando há depois e horas vagas. Além disso, as distrações da mente são várias e hierarquizadas; aqui não está exatamente no topo.
Pois tenha certeza que em minha hierarquia de valores, este debate que aqui travamos figura entre os de menor valor,  :P
Ainda o está valorizando mais que eu, então...


Ainda mais, uso vocês mais para me darem sono, por vezes, que para me divertir
Você também me diverte muito, neste caso acho que o sentimento produzido é mútuo.
Talvez...

Mas...

Fico feliz se te divirto também! Assim, não me sinto só um "aproveitador do benefício".


soporificante é o tédio da facilidade com que se pode massacrar vocês neste "campo de batalha"
Hehe, agora é você que atua como juiz  8-) , o declarando vitorioso com facilidade, onde não apenas somos derrotados, mas sim massacrados.  :susto:
Se isso fosse, não teria eu atirado primeiro...  Mas, a simples diferença é que eu não apenas decreto o massacre na "teclada", eu o realizo de fato! Com as evidências expostas em argumentos (que fazem vocês terem que recorrer a decretos 'tecladórios'). Mesmo contra (e até por efeito d)a união de todos!


em que, com frequência, sinto-me um covarde. Não posso considerar isso aqui com você nada mais que pura diversão,
Como eu já disse antes, é você que me diverte  :histeria:
Nos divertimos mutuamente...  que bom!


como eu já disse, aliás. E você só reforça o fato com isso:

Hehe, o Cientista não respondeu as minhas colocações até agora, e como ele tinha dito já ter as respostas prontas, não existiria motivos para ele demorar tanto em posta-las, logo vou encarar tal atitude de silêncio como uma derrota não declarada.

 :hihi:

Se prepara para ler 3000 linhas de enrolação.
:susto:  :histeria:  :histeria:
Se, ao menos, respondesse minhas perguntas...  a coisa teria alguma chance de seriedade. E eu de ter mais interesse.


Esclareço que, nem para mim nem muito menos em mim, você fez colocações. OK? Não me venha com essa não, filho! Disse coisas. Coisas sem sentido, claro,  ...mas disse. Só! Não respondo a "colocações" nem a coisas ditas; posso dizer outras coisas de volta. Responder que entendo é para PER-GUN-TAS, assim, por exemplo: Qual categoria disso, qual sabor de pizza..., ess(t)a ou ess(t)a, ess(t)e ou ess(t)e...  você escolhe? Isso é uma pergunta para ser respondida, coisa que requer uma res-pos-ta -- "esse" ou "aquele". Entendeu? Isto aqui ("entendeu?") também é uma pergunta. A resposta pode ser sim ou não. Outro exemplo: você respondeu minha pergunta? Uma resposta para isso é "sim" ou "não".  "Colocações", comentários, coisas simplesmente ditas não demandam obrigatória "resposta", perguntas diretas sim, está claro?

Folgo em saber que você faz ilações arbitrárias sobre fatos que desconhece. É um progresso e tanto com o que já te ensinei! Eu tenho sim motivos, mais de um, até um de 'força maior' (depois digo qual, se der na telha... coisa, essa sim, do tipo nada divertida), que me atrapalhou nessa deliciosa diversão. Tenho sim, escritas respostas desde aquele dia aqui num arquivo. Em outro tópico por aí, para que você bem possivelmente lesse (você estava atuante nele), eu disse que as coisas se "complicaram" por aqui e que eu tinha certas coisas a esclarecer antes de prosseguir (umas pesquisas que estou fazendo; leu? lembra?). Como, por exemplo, o fato de que o FredLC não me retornou nada, nem respondeu tantas perguntas que deixei para ele. Você até me deixa tentado a concordar com sua tese de que quem não responde confessa derrota, visto assim você e o FredLC já estarem derrotados completamente (isso, a despeito da sentença do nosso juiz...). Mas, como o bom daqui é a diversão, não estraguemos com impaciência. Vou só aproveitar para dar um toque rápido em quem está, segundo sua tese, "derrotado no silêncio", além de você.
Bem que o Juca disse que você nos brindaria com um mar de enrrolação, ao meu ver seu enorme texto poderia ter sido reduzido a uma única frase simples e concisa, mas você parece curtir ser prolixo.
(enRolação? -- cadê o escorpião?... -- Tá querendo me enrolar? Esquece.)

Ah, sim, "ao seu ver", "o que o fulano disse", "o enorme texto"...  Me parecem mesmo muito bons "argumentos"!  hahahahahahaha...

Se ler coisas que te massacram muito em muitas linhas faz doer demais em ti, fique só no primeiro parágrafo, então:

"Se, ao menos, respondesse minhas perguntas...  a coisa teria alguma chance de seriedade. E eu de ter mais interesse."

Mas é em respoder ao que perguntei que encontrará toda a dor. Quando vai encarar?


Quanto a você, Skeptikós, calma que se você quer mesmo e solicita, o Cientista vai tentar mais um pouco te ensinar alguma coisa que te ajude na escuridão. Eu acabei por me dedicar ontem e agora à diversão do outro tópico, muito boa também e com muita correlação com o daqui. Muitas coisas podem até ser levemente repetidas, mas diversão da boa é boa repetida também.
Finalmente uma resposta mais clara e direta, sem enrrolação,
É mesmo? Está dizendo que, alguma vez, no que eu já tenha postado, deixei de dar respostas claras e diretas? Liste-as, por favor, ou retire tua acusação!

Ademais...

Quando eu vou poder dizer o mesmo para ti? (sem o "mais")


espero que desta vez você cumpra sua promessa,
Quando foi que não cumpri, antes?...


pois ao meu ver tu cometeu o mesmo crime do qual acusou o FredLC, não respondeu as indagações que seu opositor realizou, se desligando do debate sem prévio aviso.
Ao seu ver?... Isso esclarece bastante de tua "visão" das coisas...

Me desliguei sem prévio aviso?...  Deixe ver...:

Skeptikós, já tenho as respostas escritas para você, mas ainda falta organizar, o que não fiz concomitantemente e é trabalhoso e demorado. Não tenho mais condições de prosseguir agora. Fica para outro momento essa diversão.

O que foi esse post? O FredLC fez qualquer coisa minimamente similar a isso quando me deixou 'falando ao vento'? Onde? Acha mesmo que é cabível uma equiparação criminal entre mim e ele? Posso te denunciar por calúnia e difamação contra mim, não verificando-se tua séria acusação?...  SUSTENTAS TUA AFIRMAÇÃO???   hahahahahahahahaha...


O FredLC agora voltou ao debate e explicou seus motivos de ter tomado tal atitude,
Ele "voltou ao debate"????? Você leu o que ele escreveu? Isso preocupa e ao mesmo tempo esclarece...

Ele "explicou os motivos"? Quais, que não vi? Pode me ajudar a encontrá-los, já que você afirma ele tê-lo feito?


agora o lance é com vocês, não tenho nada com isso,
Tem tudo com isso, você! Foi em sua tese de que o silêncio é admissão de derrota que me baseei para vir cobrar do jovem o que ele garantira que faria, uma vez eu fizesse o que ele sugeriu. Eu fiz e ele descumpriu a parte dele. Você foi o pivô deste movimento.


só atentei para o fato de você ter feito uma promessa que não cumpriu,
Onde? Deixe-me ver se acho...:

Skeptikós, já tenho as respostas escritas para você, mas ainda falta organizar, o que não fiz concomitantemente e é trabalhoso e demorado. Não tenho mais condições de prosseguir agora. Fica para outro momento essa diversão.

Não estou encontrando onde eu tenha estabelecido prazo...  Talvez eu esteja desatento a algo...  Pode me ajudar, você que afirma ver a "promessa que não cumpri"?


e encarei isso simplesmente como uma derrota não declarada,
O que? O "descumprimento de minha promessa"? Onde?


mas já que agora você voltou aqui e disse que me responderá num futuro breve,
Onde eu disse "futuro breve"? Deixe ver se acho também...:

Quanto a você, Skeptikós, calma que se você quer mesmo e solicita, o Cientista vai tentar mais um pouco te ensinar alguma coisa que te ajude na escuridão. Eu acabei por me dedicar ontem e agora à diversão do outro tópico, muito boa também e com muita correlação com o daqui. Muitas coisas podem até ser levemente repetidas, mas diversão da boa é boa repetida também.

Não estou achando também...  Pode me ajudar aqui também, por favor?


aguardarei por tais respostas.
Aguarde que, tanto quanto pretendo, terá retorno e respostas *aqui* também (é uma distração sonífera boa de usar, para a sorte de vocês), mas... e a resposta para aquela minha pergunta crucial, além de tantas outras, quando vais me dar? Nunca?
« Última modificação: 10 de Março de 2014, 04:58:45 por Cientista »

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #105 Online: 10 de Março de 2014, 13:38:19 »
Ok, para evitar ainda mais o desvirtuamento do assunto original do tópico levarei como procedente todas as suas colocações e esperarei por mais argumentos referentes ao assunto em questão, mas sem um prazo determinado como dito por ti. Desta forma, responda quando quiser.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #106 Online: 05 de Setembro de 2014, 12:28:08 »
Um agnóstico é alguém que admite que não tem conhecimento suficiente para afirmar positivamente a veracidade/realidade de um facto (neste caso, a existência de um deus ou deuses)

Eu sou agnóstico em relação a deuses, fadas, unicórnios, dragões, etc (porque não posso afirmar com 100% de certeza, baseado em factos, que eles não existem).

Um ateu é alguém que não acredita na existência de divindades (quaisquer que sejam). É uma posição de crença (neste caso negativa) em relação a um assunto - deus/deuses.

Um "a-fadaista" é alguém que não acredita em fadas..
Um "a-pai-natalista" é alguém que não acredita no pai-natal.
Um "a-unicorioista" é alguém que não acredita em unicórnios.
E por aí adiante... :)

Eu sou tudo isto.

Ou seja, se me prguntarem se acredito em deus, digo "Não. Sou ateu". Se me perguntarem se deus existe, digo "Não sei. Sou agnóstico em relação a deus."
« Última modificação: 05 de Setembro de 2014, 12:30:35 por zzz_pt »
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #107 Online: 05 de Setembro de 2014, 12:35:55 »
Um agnóstico é alguém que admite que não tem conhecimento suficiente para afirmar positivamente a veracidade/realidade de um facto (neste caso, a existência de um deus ou deuses)

Eu sou agnóstico em relação a deuses, fadas, unicórnios, dragões, etc (porque não posso afirmar com 100% de certeza, baseado em factos, que eles não existem).

Um ateu é alguém que não acredita na existência de divindades (quaisquer que sejam). É uma posição de crença (neste caso negativa) em relação a um assunto - deus/deuses.

Um "a-fadaista" é alguém que não acredita em fadas..
Um "a-pai-natalista" é alguém que não acredita no pai-natal.
Um "a-unicorioista" é alguém que não acredita em unicórnios.
E por aí adiante... :)

Eu sou tudo isto.

Ou seja, se me prguntarem se acredito em deus, digo "Não. Sou ateu". Se me perguntarem se deus existe, digo "Não sei. Sou agnóstico em relação a deus."
Você não pode ser tudo isso, como colocado por você, o agnóstico não sabe, e por este motivo não acredita, por tanto, é uma posição conflitante com todas as outras, que acreditam saber, que deuses não existem, que fadas, unicórnios e papai-noel também não existem.

Saber envolve acreditar (aceitar ou negar como verdadeiro uma proposição qualquer), ateus e todos os outros exemplos abaixo de agnosticismo que você citou, fazem exatamente isso, diferente de um agnóstico, que não manifesta crença sobre estas questões, por admitir não poder alcançar o conhecimento pleno de nenhuma delas, neste caso, ele suspende seu juízo, e nada manifesta em questão de negar ou aceitar as soluções apresentadas; estas coisas existem, ou; estas coisas não existem.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #108 Online: 05 de Setembro de 2014, 12:38:28 »
Ou seja, se me prguntarem se acredito em deus, digo "Não. Sou ateu". Se me perguntarem se deus existe, digo "Não sei. Sou agnóstico em relação a deus."
Para saber (ou pelo menos achar que sabe) é preciso acreditar, leia sobre a teoria do conhecimento de Platão. Agnosticismo não é compatível com o ateísmo, ou se é uma coisa ou se é a outra, não se poder ser as duas ao mesmo tempo, pelos motivos já mencionados por mim acima.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #109 Online: 05 de Setembro de 2014, 12:51:37 »
Ou seja, se me prguntarem se acredito em deus, digo "Não. Sou ateu". Se me perguntarem se deus existe, digo "Não sei. Sou agnóstico em relação a deus."
Para saber (ou pelo menos achar que sabe) é preciso acreditar, leia sobre a teoria do conhecimento de Platão. Agnosticismo não é compatível com o ateísmo, ou se é uma coisa ou se é a outra, não se poder ser as duas ao mesmo tempo, pelos motivos já mencionados por mim acima.


Pesquise sobre a diferença entre agnosticismo científico e ateísmo filosófico. Não são posições conflitantes.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #110 Online: 05 de Setembro de 2014, 12:57:09 »
Ou seja, se me prguntarem se acredito em deus, digo "Não. Sou ateu". Se me perguntarem se deus existe, digo "Não sei. Sou agnóstico em relação a deus."
Para saber (ou pelo menos achar que sabe) é preciso acreditar, leia sobre a teoria do conhecimento de Platão. Agnosticismo não é compatível com o ateísmo, ou se é uma coisa ou se é a outra, não se poder ser as duas ao mesmo tempo, pelos motivos já mencionados por mim acima.


Pesquise sobre a diferença entre agnosticismo científico e ateísmo filosófico. Não são posições conflitantes.
Não encontrei nada na internet sobre estes dois termos.

Mesmo que alguém tenha criado novas definições para ateísmo e agnosticismo, eu não estou a me basear nelas. eu já fixei que tipo de definição de ambas eu estou usando como critério de julgamento aqui, e segundo as definições por mim fixadas, ateísmo e agnosticismo são  conceitos contraditórios, ou se é um, ou se é outro.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #111 Online: 05 de Setembro de 2014, 13:08:31 »
Ser agnóstico é não saber.

Ser ateu é não acreditar em deus.

Eu sou ateu porque não acredito e sou agnóstico porque não posso afrimar que deus não existe. São duas respostas para duas perguntas completamente diferentes.

A maioria dos crentes diz que sabe que deus existe (gnóstico). Mas, na verdade, ninguém sabe. Todos são agnósticos, mas uns são teístas/deístas outros ateus.

Este vídeo explica de forma simples a diferença e porque é que não são incompatíveis:
« Última modificação: 05 de Setembro de 2014, 13:10:55 por zzz_pt »
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #112 Online: 05 de Setembro de 2014, 13:12:34 »
A diferença maior para mim é que quando você diz "sou ateu", a maioria quer te convencer do contrário (ou te matar); quando você diz: "sou agnóstico", 70% não entende o que você falou e os outros 30% acham, que você é pedante, mas inofensivo... :histeria:
GNOSE

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #113 Online: 05 de Setembro de 2014, 13:14:49 »
A diferença maior para mim é que quando você diz "sou ateu", a maioria quer te convencer do contrário (ou te matar); quando você diz: "sou agnóstico", 70% não entende o que você falou e os outros 30% acham, que você é pedante, mas inofensivo... :histeria:

Pois, a maioria das pessoas não sabe sequer o significado das palavras. Pensa que os agnósticos andam com a cabeça na lua e só estão à espera de "ver deus" e os ateus são demónios e adoradores do diabo. lol
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #114 Online: 05 de Setembro de 2014, 13:22:44 »
Ser agnóstico é não saber.

Ser ateu é não acreditar em deus.

Eu sou ateu porque não acredito e sou agnóstico porque não posso afrimar que deus não existe. São duas respostas para duas perguntas completamente diferentes.

A maioria dos crentes diz que sabe que deus existe (gnóstico). Mas, na verdade, ninguém sabe. Todos são agnósticos, mas uns são teístas/deístas outros ateus.

Este vídeo explica de forma simples a diferença e porque é que não são incompatíveis:
Eu já li textos e já assisti à vídeos como esse, que defendem a possibilidade de um indivíduo ser tanto ateu quanto agnóstico. No entanto, eu não concordo com eles, esta compatibilidade só se torna possível mediante a distorção do real significado de ateísmo e agnosticismo. Eu me baseio naquilo que esta escrito nos livros e dicionários de filosofia, e lá, as definições de ateísmo e agnosticismo são claramente incompatíveis.

Sobre crença e conhecimento, eu me baseio na definição de Platão, e naquilo que é dito nos dicionários de filosofia. Segundo estas fontes, aquele que acredita, acha que sabe, e aquele que sabe, acredita. Logo, segundo estas fontes, ou você sabe e por isso acredita, ou você acredita, por achar que sabe. E esta dicotomia relacionada ao conhecimento e a crença manifestados, só reforça a minha posição inicial, que é a de considerar que, ou se é ateu, ou se é agnóstico, não sendo possível ser os dois ao mesmo tempo.

Eu até entendo a sua opinião, mas não concordo com ela, por estes motivos que mencionei acima.

Abraços!
« Última modificação: 05 de Setembro de 2014, 13:26:02 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #115 Online: 05 de Setembro de 2014, 13:24:54 »
Político x é acusado pela 1000 vez de ter roubado, mas nunca foi condenado pelo crime.

Não posso provar que ele é culpado, mas acredito que seja.

Booom, agnóstico e ateu ao mesmo tempo.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #116 Online: 05 de Setembro de 2014, 13:31:16 »
Político x é acusado pela 1000 vez de ter roubado, mas nunca foi condenado pelo crime.

Não posso provar que ele é culpado, mas acredito que seja.

Booom, agnóstico e ateu ao mesmo tempo.
Não, por que o agnosticismo e o ateísmo são posições restritas à assuntos metafísicos e sobrenaturais.

Mas aceitamos a sua analogia, como sendo a possibilidade dele ser culpado como equivalente a existência de Deus, neste caso, onde você acredita que ele é culpado, sem no entanto poder provar a sua culpa, você é simplesmente ateu. Só seria agnóstico se não manifestasse opinião, não desenvolvesse uma crença, e isso se justificasse pela ausência de provas e motivos que o convencesse de que ele de fato é culpado.

Isso por que o agnosticismo não se trata de somente reconhecer não poder provar algo, mas também de não manifestar opiniões/crenças sobre este algo.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline zzz_pt

  • Nível 03
  • *
  • Mensagens: 35
  • Sexo: Masculino
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #117 Online: 05 de Setembro de 2014, 13:38:02 »
Ser agnóstico é não saber.

Ser ateu é não acreditar em deus.

Eu sou ateu porque não acredito e sou agnóstico porque não posso afrimar que deus não existe. São duas respostas para duas perguntas completamente diferentes.

A maioria dos crentes diz que sabe que deus existe (gnóstico). Mas, na verdade, ninguém sabe. Todos são agnósticos, mas uns são teístas/deístas outros ateus.

Este vídeo explica de forma simples a diferença e porque é que não são incompatíveis:
Eu já li textos e já assisti à vídeos como esse, que defendem a possibilidade de um indivíduo ser tanto ateu quanto agnóstico. No entanto, eu não concordo com eles, esta compatibilidade só se torna possível mediante a distorção do real significado de ateísmo e agnosticismo. Eu me baseio naquilo que esta escrito nos livros e dicionários de filosofia, e lá, as definições de ateísmo e agnosticismo são claramente incompatíveis.

Sobre crença e conhecimento, eu me baseio na definição de Platão, e naquilo que é dito nos dicionários de filosofia. Segundo estas fontes, aquele que acredita, acha que sabe, e aquele que sabe, acredita. Logo, segundo estas fontes, ou você sabe e por isso acredita, ou você acredita, por achar que sabe. E esta dicotomia relacionada ao conhecimento e a crença manifestados, só reforça a minha posição inicial, que é a de considerar que, ou se é ateu, ou se é agnóstico, não sendo possível ser os dois ao mesmo tempo.

Eu até entendo a sua opinião, mas não concordo com ela, por estes motivos que mencionei acima.

Abraços!

Ninguém acredita se souber. Se se sabe, não é preciso acreditar. :) Daí eu insistir que todos nós somos agnósticos (porque não sabemos, factualmente, se algum deus existe) mas alguns de nós acreditam que eles existe (teístas) e os outros suspendem a posição até terem provas da sua existência - por outras palavras, não acreditam, logo, são ateus.

Se me disseres que tens um dragão na garagem, eu não vou acreditar até que me mostres. Não estou a dizer que acredito que ele não está lá. Estou a suspender a minha posição até que me proves que ele está lá, de facto.

Já agora, ser agnóstico não se aplica apenas a coisas metafísicas ou sobrenaturais. Eu posso ser agnóstico em relação à história das tribos indígenas da amazónia. Não tenho conhecimento, e não me pronuncio sobre o assunto. :) Alguém que diz que é agnóstico, está, basicamente, a dizer que não sabe - não tem conhecimento.
“The whole problem with the world is that fools and fanatics are always so certain of themselves, and wiser people so full of doubts.”
Bertrand Russel

“In our reasonings concerning matter of fact, there are all imaginable degrees of assurance, from the highest certainty to the lowest species of moral evidence. A wise man, therefore, proportions his belief to the evidence.”
David Hume

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #118 Online: 05 de Setembro de 2014, 14:40:57 »
Ser agnóstico é não saber.

Ser ateu é não acreditar em deus.

Eu sou ateu porque não acredito e sou agnóstico porque não posso afrimar que deus não existe. São duas respostas para duas perguntas completamente diferentes.

A maioria dos crentes diz que sabe que deus existe (gnóstico). Mas, na verdade, ninguém sabe. Todos são agnósticos, mas uns são teístas/deístas outros ateus.

Este vídeo explica de forma simples a diferença e porque é que não são incompatíveis:
Eu já li textos e já assisti à vídeos como esse, que defendem a possibilidade de um indivíduo ser tanto ateu quanto agnóstico. No entanto, eu não concordo com eles, esta compatibilidade só se torna possível mediante a distorção do real significado de ateísmo e agnosticismo. Eu me baseio naquilo que esta escrito nos livros e dicionários de filosofia, e lá, as definições de ateísmo e agnosticismo são claramente incompatíveis.

Sobre crença e conhecimento, eu me baseio na definição de Platão, e naquilo que é dito nos dicionários de filosofia. Segundo estas fontes, aquele que acredita, acha que sabe, e aquele que sabe, acredita. Logo, segundo estas fontes, ou você sabe e por isso acredita, ou você acredita, por achar que sabe. E esta dicotomia relacionada ao conhecimento e a crença manifestados, só reforça a minha posição inicial, que é a de considerar que, ou se é ateu, ou se é agnóstico, não sendo possível ser os dois ao mesmo tempo.

Eu até entendo a sua opinião, mas não concordo com ela, por estes motivos que mencionei acima.

Abraços!

Ninguém acredita se souber.
Segundo Platão, você esta errado.

Citação de: zzz_pt
Se se sabe, não é preciso acreditar. :)
Se você sabe, você acredita (aceita a pressuposição manifestada como sendo verdadeira). Leia mais aqui para entender o que eu estou dizendo

Citação de: zzz_pt
os outros suspendem a posição até terem provas da sua existência - por outras palavras, não acreditam, logo, são ateus.
Se eles não acreditam, logo, não suspenderam posição alguma, na verdade, eles se posicionaram claramente em negar sua existência, e por isso são ateus. Quem suspende a posição é o cético e o agnóstico, admitem não terem provas, e também não se posicionam, de forma a aceitar, como os teístas, ou negar, como os ateístas, a existência de deus(es).

Citação de: zzz_pt
Já agora, ser agnóstico não se aplica apenas a coisas metafísicas ou sobrenaturais. Eu posso ser agnóstico em relação à história das tribos indígenas da amazónia.
Se for definido que o agnosticismo se refere somente a questões metafisicas e sobrenaturais, você não pode ser agnóstico sobre quaisquer coisas que não sejam metafísicas e sobrenaturais. Para questões mais abrangentes, que transcendem o campo da metafísica e da sobrenaturalidade, existe o ceticismo, você pode se dizer cético sobre a história contada sobre tribos indígenas da amazônia, e agnóstico sobre as supertições presentes nas suas mitologias religiosas.

Citação de: zzz_pt
Não tenho conhecimento, e não me pronuncio sobre o assunto. :) Alguém que diz que é agnóstico, está, basicamente, a dizer que não sabe - não tem conhecimento.
Sim, e é exatamente isso que estou dizendo, no entanto, ele passa a se manifestar, a se pronunciar, quando diz acreditar que algo exista ou não, logo, deixa-se de ser agnóstico neste ponto.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.126
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #119 Online: 05 de Setembro de 2014, 15:04:11 »
O que é Agnosticismo:

Agnosticismo é uma doutrina filosófica que declara o absoluto inacessível ao espírito humano ou que considera vã qualquer metafísica e qualquer ideologia religiosa, uma vez que alguns desses preceitos ou ideologias não podem ser comprovados empiricamente.

Agnosticismo é um termo com origem no grego, sendo a junção do prefixo indicativo da negação "a" e o termo gnostikós, que é relativo ao conhecimento.

De acordo com essa doutrina, as coisas, a realidade e, antes de mais, o absoluto são incognoscíveis. O positivismo moderado (A. Comte e, em particular, H. Spencer) é o seu representante mais característico. Também se considera como agnosticismo a teoria kantiana da incognoscibilidade da "coisa em si" e da impossibilidade de demonstrar a existência de Deus.

Um indivíduo agnóstico ignora ou aparenta ignorar tudo o que não está sob o domínio dos sentidos. Ele não acredita mas também não nega a existência de um Deus ou divindade, afirmando que o conhecimento humano não é capaz de obter dados racionais que provem a existência de entidades sobrenaturais. O agnosticismo declara impossível e inacessível ao entendimento humano toda a noção do absoluto (por exemplo, a origem da vida), reduzindo a ciência ao conhecimento do fenomenal e relativo.
Agnosticismo teísta e ateísta

Um agnóstico teísta é caracterizado pela junção de duas doutrinas: o agnosticismo e o teísmo. Esse indivíduo acredita que existe um Deus (ou deuses), apesar de afirmar que não possui conhecimento que possa provar a sua existência. Acredita porque se baseia em um conceito anunciado por um determinada religião.

Assim como o agnóstico teísta, o agnóstico ateísta afirma não possuir conhecimento nem conseguir provar a existência de deuses através da razão. No entanto, o ateísta não acredita que Deus ou outras entidades sobrenaturais existam.

http://www.significados.com.br/agnosticismo/
GNOSE

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #120 Online: 05 de Setembro de 2014, 16:37:39 »
Post repetido.
« Última modificação: 05 de Setembro de 2014, 17:15:04 por sergiomgbr »

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #121 Online: 05 de Setembro de 2014, 16:40:26 »

Citação de: zzz_pt
Se se sabe, não é preciso acreditar. :)
Se você sabe, você acredita (aceita a pressuposição manifestada como sendo verdadeira). Leia mais aqui para entender o que eu estou dizendo


Existem várias situações em que se difere claramente "saber" de "acreditar". Por exemplo, , estando numa locomotiva e vendo alguns galhos de árvore à frente, nos trilhos, você "acredita que o limpa trilhos da locomotiva pode desobstruir os galhos e ir adiante, já num segundo  monte de galhos igual depois do primeiro, você "sabe" que o limpa trilhos vai desobstruir os trilhos. Ou numa prova de matemática, você acredita que sabe( e nunca, sabe que acredita!) as respostas para os cálculos, mas  faz a prova e erra tudo.

Offline Skeptikós

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.767
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #122 Online: 05 de Setembro de 2014, 16:47:53 »

Citação de: zzz_pt
Se se sabe, não é preciso acreditar. :)
Se você sabe, você acredita (aceita a pressuposição manifestada como sendo verdadeira). Leia mais aqui para entender o que eu estou dizendo


Existem várias situações em que se difere claramente "saber" de "acreditar". Por exemplo, , estando numa locomotiva e vendo alguns galhos de árvore à frente, nos trilhos, você "acredita que o limpa trilhos da locomotiva pode desobstruir os galhos e ir adiante, já num segundo  monte de galhos igual depois do primeiro, você "sabe" que o limpa trilhos vai desobstruir os trilhos. Ou numa prova de matemática, você acredita que sabe( e nunca, sabe que acredita!) as respostas para os cálculos, mas  faz a prova e erra tudo.
Se eu "sei" que o limpa trilho vai desobstruir os trilhos, eu acredito nisso, independente daquilo que justifique/sustente a minha crença/sabedoria. Leia o tópico indicado acima, e se desejar debata mais sobre este assunto por lá.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #123 Online: 05 de Setembro de 2014, 17:17:29 »

Citação de: zzz_pt
Se se sabe, não é preciso acreditar. :)
Se você sabe, você acredita (aceita a pressuposição manifestada como sendo verdadeira). Leia mais aqui para entender o que eu estou dizendo


Existem várias situações em que se difere claramente "saber" de "acreditar". Por exemplo, , estando numa locomotiva e vendo alguns galhos de árvore à frente, nos trilhos, você "acredita que o limpa trilhos da locomotiva pode desobstruir os galhos e ir adiante, já num segundo  monte de galhos igual depois do primeiro, você "sabe" que o limpa trilhos vai desobstruir os trilhos. Ou numa prova de matemática, você acredita que sabe( e nunca, sabe que acredita!) as respostas para os cálculos, mas  faz a prova e erra tudo.
Se eu "sei" que o limpa trilho vai desobstruir os trilhos, eu acredito nisso, independente daquilo que justifique/sustente a minha crença/sabedoria. Leia o tópico indicado acima, e se desejar debata mais sobre este assunto por lá.

Abraços!
Se eu "sei" os números da mega sena, eu não "acredito", eu "sei".

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.218
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Agnosticismo é ateísmo?
« Resposta #124 Online: 05 de Setembro de 2014, 17:23:06 »

Citação de: zzz_pt
Se se sabe, não é preciso acreditar. :)
Se você sabe, você acredita (aceita a pressuposição manifestada como sendo verdadeira). Leia mais aqui para entender o que eu estou dizendo


Existem várias situações em que se difere claramente "saber" de "acreditar". Por exemplo, , estando numa locomotiva e vendo alguns galhos de árvore à frente, nos trilhos, você "acredita que o limpa trilhos da locomotiva pode desobstruir os galhos e ir adiante, já num segundo  monte de galhos igual depois do primeiro, você "sabe" que o limpa trilhos vai desobstruir os trilhos. Ou numa prova de matemática, você acredita que sabe( e nunca, sabe que acredita!) as respostas para os cálculos, mas  faz a prova e erra tudo.
Se eu "sei" que o limpa trilho vai desobstruir os trilhos, eu acredito nisso, independente daquilo que justifique/sustente a minha crença/sabedoria. Leia o tópico indicado acima, e se desejar debata mais sobre este assunto por lá.

Abraços!
Se eu "sei" os números da mega sena, eu não "acredito", eu "sei".
Assim como eu sei que a realidade não pode ser definida ao sabor dos critérios a serem propostos.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!