Autor Tópico: O Sexismo no braziu de Merda  (Lida 7088 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Bolsonaro neles

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.618
  • Sexo: Masculino
O Sexismo no braziu de Merda
« Online: 08 de Dezembro de 2013, 21:40:51 »
A quantidade de mulheres indicadas pera cargos de confiança nesse gunverno de merda é impressionante. Um monte de ministras tanto no executivo quanto no judiciário, secretárias de governo com autoridade de ministras, diretora-geral de agência fiscalizadora, presidente de Estatal... Só estão ali porque são mulheres e o PT quer faturar politicamente. Não é nada diferente do sistema de cotas universitárias para negros e pardos.

A tal da Maria das Graças Foster tem amargado nestes dois ou três anos de presidência da Peidobras seguidas quedas nos resultados da Companhia. Na imprensa, esta semana deu que a produção da estatal caiu pelo terceiro mês seguido e tende a não superar o ano passado, em que pese o Pré-Sal já estar produzindo. Daí, ganha prêmio como melhor CEO do ano e tal e coisa.

A tal da Magda Chambriard é outra que fez lambança no Leilão de Libra;

O pior é que se fosse pra escolher a mais competente dentre as mulheres, ainda amenizava, mas nem tomam esse cuidado. É só sexismo e faturamento político mesmo.

O Noblat em seu Blog no O Globo escreveu sobre o Joaquim Barbosa, dizendo que quando ele foi chamado pelo Lula para ser ministro, o sem dedo disse pra ele (e deixou bem claro) que ele só estava sendo escolhido porque era o melhor juiz negro dentre os negros, não porque era o melhor juiz dentre todos. Pelo menos o menino de Garanhuns teve essa sensibilidade de escolher o melhor (que, aliás, hoje se mostra o melhor dentre todos de toda a história daquele tribunal). Agora, a quantidade de mulheres incompetentes em cargos públicos hoje é de queimar o filme das grandes mulheres de nossa história.

Normal para um país de merda como o nosso.
« Última modificação: 10 de Dezembro de 2013, 14:20:22 por famado »

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.441
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #1 Online: 08 de Dezembro de 2013, 22:13:10 »
Elas são mais incompetentes que os homens?

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.222
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #2 Online: 08 de Dezembro de 2013, 22:17:58 »
Acho que o fato importante aí é elas serem incompetentes (de acordo com o famado, eu não poderia me importar menos com isso).
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Entropia

  • Nível 20
  • *
  • Mensagens: 690
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #3 Online: 08 de Dezembro de 2013, 22:30:32 »
Elas são mais incompetentes que os homens?

Acho que o intencão dele é falar que estão contratando qualquer mulher só pra dizer "olha, tem mulheres trabalhando aqui, não só homens,não somos machistas..."

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.345
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #4 Online: 09 de Dezembro de 2013, 00:21:27 »
Elas são mais incompetentes que os homens?
Acho que o intencão dele é falar que estão contratando qualquer mulher só pra dizer "olha, tem mulheres trabalhando aqui, não só homens,não somos machistas..."

Exatamente.

É apenas o "politicamente correto" em ação com vistas eleitoreiras.
Foto USGS

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #5 Online: 09 de Dezembro de 2013, 01:24:57 »
Elas são mais incompetentes que os homens?

Exato. Já que não se tem como critério competência/meritocracia nem com os homens, mas sim o critério da sabedoria vinda da companheiragem, não é justo que seja diferente com as mulheres.

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.441
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #6 Online: 09 de Dezembro de 2013, 09:03:43 »
Acho que o fato importante aí é elas serem incompetentes (de acordo com o famado, eu não poderia me importar menos com isso).
Elas são mais incompetentes que os homens?

Acho que o intencão dele é falar que estão contratando qualquer mulher só pra dizer "olha, tem mulheres trabalhando aqui, não só homens,não somos machistas..."
Elas são mais incompetentes que os homens?
Acho que o intencão dele é falar que estão contratando qualquer mulher só pra dizer "olha, tem mulheres trabalhando aqui, não só homens,não somos machistas..."

Exatamente.

É apenas o "politicamente correto" em ação com vistas eleitoreiras.



A pergunta continua, elas são mais incompetentes que os homens? Se sim, ok. Se não existe evidência, a Dilma tem todo o direito de contratar tantas quantas mulheres ela quiser, porque simplesmente não faz diferença, mesmo porque mulheres são a maioria da população, então deveriam ocupar ao menos metade dos cargos políticos. E se ela ganha eleitoralmente com isso, faz muito bem.
« Última modificação: 09 de Dezembro de 2013, 09:08:33 por _Juca_ »

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.151
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #7 Online: 09 de Dezembro de 2013, 09:27:24 »
Esses cargos políticos seguem a lógica do aparelhamento do Estado pelos partidos que estão no poder, não a lógica da competência. Sendo assim, não interessa se são homens, mulheres, pretos, brancos, amarelos ou vermelhos, em geral são incompetentes de confiança dos partidos políticos, com raras exceções.

Ou seja, tanto faz se são homens ou mulheres, a incompetência é a mesma, não sei porque o Famado está reclamando.
"Deus prefere os ateus"

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #8 Online: 09 de Dezembro de 2013, 14:48:32 »
exato, a escolha é entre um corrupto ou uma corrupta. Grande escolha para o Brasil.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #9 Online: 09 de Dezembro de 2013, 16:15:12 »
Esses cargos políticos seguem a lógica do aparelhamento do Estado pelos partidos que estão no poder, não a lógica da competência. Sendo assim, não interessa se são homens, mulheres, pretos, brancos, amarelos ou vermelhos, em geral são incompetentes de confiança dos partidos políticos, com raras exceções.

Ou seja, tanto faz se são homens ou mulheres, a incompetência é a mesma, não sei porque o Famado está reclamando.

Ele não leu aqueles textos postados por Enjolras e Juca, que apontam um abismante paradoxo no modo "classe média" de pensar: meritocracia não tem mérito.

Sob uma análise mais cuidadosa e moralmente superior, se percebe que é mais  desejável que as pessoas assumam posições por valores como companheirismo/camaradagem, igualdade, e não pelo assim chamado "mérito", que nada mais é do que uma medida de capacidade sangrenta de desempenho selvagem na brutal sociedade capitalista.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #10 Online: 09 de Dezembro de 2013, 16:31:01 »
A meritocracia é filha da Seleção Natural. Ou é a mãe?  :?:

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.151
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #11 Online: 09 de Dezembro de 2013, 16:53:51 »
Esses cargos políticos seguem a lógica do aparelhamento do Estado pelos partidos que estão no poder, não a lógica da competência. Sendo assim, não interessa se são homens, mulheres, pretos, brancos, amarelos ou vermelhos, em geral são incompetentes de confiança dos partidos políticos, com raras exceções.

Ou seja, tanto faz se são homens ou mulheres, a incompetência é a mesma, não sei porque o Famado está reclamando.

Ele não leu aqueles textos postados por Enjolras e Juca, que apontam um abismante paradoxo no modo "classe média" de pensar: meritocracia não tem mérito.

Sob uma análise mais cuidadosa e moralmente superior, se percebe que é mais  desejável que as pessoas assumam posições por valores como companheirismo/camaradagem, igualdade, e não pelo assim chamado "mérito", que nada mais é do que uma medida de capacidade sangrenta de desempenho selvagem na brutal sociedade capitalista.

Mérito é coisa do capeta.
"Deus prefere os ateus"

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #12 Online: 09 de Dezembro de 2013, 16:58:12 »
Não faça espantalhos.

O problema é que mérito geralmente mede apenas desempenho, cru, frio, e desumano, e não real merecimento.

Daí resultam todos os problemas da classemédiocracia, obsessiva em manter o status quo, pessoas capacitadas às funções -- mesmo que não realmente mereçam estar ali.

Ex.: um arquiteto que faça uma obra funcional, mas mundana, versus um gênio como Oscar Niemeyer.


Recomendo que leia os textos, eles explicam melhor.

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.151
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #13 Online: 09 de Dezembro de 2013, 17:14:53 »
Não faça espantalhos.

O problema é que mérito geralmente mede apenas desempenho, cru, frio, e desumano, e não real merecimento.

Daí resultam todos os problemas da classemédiocracia, obsessiva em manter o status quo, pessoas capacitadas às funções -- mesmo que não realmente mereçam estar ali.

Ex.: um arquiteto que faça uma obra funcional, mas mundana, versus um gênio como Oscar Niemeyer.


Recomendo que leia os textos, eles explicam melhor.

Eu li os textos, eles são bons, mas ainda não expressam totalmente a profunda injustiça meritocrática tão amada pela classe média brasileira, no seu egoísmo capitalismo desumano.

De que vale uma pessoa estar plenamente capacitada, se esforçar, estudar, se desenvolver para ocupar uma posição, emprego ou cargo, se não sentimos na pele, no coração, no espírito, que ela deve estar ali? Será que não se vê o absurdo desta avaliação meramente técnica, fria, desprovida de sentimento?

Os textos até começaram bem a abordagem do problema, mas se acovardaram ao se aprofundar na maldade meritocrática da sociedade brasileira.
 
"Deus prefere os ateus"

Offline Laura

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 958
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #14 Online: 09 de Dezembro de 2013, 18:25:58 »
Sobre a postagem que abre o tópico;

01 - não há com o que se preocupar/irritar, Famado; a maioria do sexismo no Brasil ainda é contra mulheres. Anime-se, homem!

02 - porque mulheres que você considera incompetentes queimariam o filme das "grandes mulheres da nossa história" ou mesmo, de qualquer outra mulher? Não é o mesmo que pensar que todo negro é ladrão (ou no mínimo, deva ser olhado com desconfiança), porque alguns ladrões são negros?     

Offline Rocky Joe

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.755
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #15 Online: 09 de Dezembro de 2013, 18:43:53 »
Eu acho que na posição deles faria a mesma coisa. [dar cargos de poder a minorias]

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #16 Online: 09 de Dezembro de 2013, 18:45:35 »
Eu acho que na posição deles faria a mesma coisa. [dar cargos de poder a minorias]

Eu daria para os melhores, independente do genero, raça, religião, etc.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Rocky Joe

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.755
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #17 Online: 09 de Dezembro de 2013, 18:48:35 »
Eu acho que na posição deles faria a mesma coisa. [dar cargos de poder a minorias]

Eu daria para os melhores, independente do genero, raça, religião, etc.

Claro, claro, mas... se você está indeciso entre x e y, e y faz parte de uma minoria que você acha fará bem para a sociedade ter pessoas dessa minoria em cargos altos*... não vejo nada de errado. Sim, seria meu interesse político, mas não teria ganhado meu cargo justamente por ele?

Edit: por curiosidade, também sou a favor das cotas universitárias.

* Uma boa imagem e tal.
« Última modificação: 09 de Dezembro de 2013, 18:51:50 por Martuchelli »

Offline Rocky Joe

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.755
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #18 Online: 09 de Dezembro de 2013, 18:58:44 »
E essa coisa de "programa eleitoreiro" me parece coisa de mulher pudorada. O que importa é se é um bom programa/boa decisão ou não. A intenção não importa.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #19 Online: 09 de Dezembro de 2013, 19:07:32 »
Eu acho que na posição deles faria a mesma coisa. [dar cargos de poder a minorias]

Eu daria para os melhores, independente do genero, raça, religião, etc.

Claro, claro, mas... se você está indeciso entre x e y, e y faz parte de uma minoria que você acha fará bem para a sociedade ter pessoas dessa minoria em cargos altos*... não vejo nada de errado. Sim, seria meu interesse político, mas não teria ganhado meu cargo justamente por ele?

Edit: por curiosidade, também sou a favor das cotas universitárias.

* Uma boa imagem e tal.

E é exatamente essa a questão, ela esta escolhendo entre pessoas equivalentes e desempatando pelo gênero ou esta decidindo apenas pelo gênero? hastag fica a dúvida.

E essa coisa de "programa eleitoreiro" me parece coisa de mulher pudorada. O que importa é se é um bom programa/boa decisão ou não. A intenção não importa.


Programa eleitoreiro por definição não pode ser bom, é o tipo de programa que a curto prazo pode parecer bom, e traz lucros nas eleições, mas que a longo prazo trazem malefícios a sociedade, mas ai a eleição ja foi ganha.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #20 Online: 09 de Dezembro de 2013, 19:10:21 »
Sobre a postagem que abre o tópico;

01 - não há com o que se preocupar/irritar, Famado; a maioria do sexismo no Brasil ainda é contra mulheres. Anime-se, homem!

Não sei se o ponto do famado é que "os homens estão sendo injustiçados, coitadinhos", eu pelo menos no que consigo concordar em teoria, não vejo assim.

O problema mesmo é apenas de imagem em detrimento de capacitação técnica, populismo. Se é argumentável/evidente que os homens nesses cargos também não são comparativamente melhor capacitados, ainda é interessante notar que esse lado "politicamente correto"/"feminista", quando acontece com mulheres, provavelmente ajuda a passar uma melhor impressão.

Isso é, se hipoteticamente houvesse só homens, e muitos aquém da competência ideal, isso seria tudo que haveria para se falar sobre o assunto (não que só ter homens fosse o ideal, para evitar o problema), não haveria muita chance de desviar a atenção. Havendo mulheres, vai ter quem veja/promova só o lado "positivo" de "haver cada vez mais representação das mulheres no governo".



Citar
02 - porque mulheres que você considera incompetentes queimariam o filme das "grandes mulheres da nossa história" ou mesmo, de qualquer outra mulher? Não é o mesmo que pensar que todo negro é ladrão (ou no mínimo, deva ser olhado com desconfiança), porque alguns ladrões são negros?     

Simplesmente ajuda a reforçar o estereótipo. Se boa parte da sociedade já se convence por generalizações desse tipo, está se fornecendo ainda mais "evidência", convertendo quem estivesse em cima do muro e reforçando as convicções de quem "sempre soube".

Idealmente se convenceria a sociedade do erro fundamental da generalização, mas não é bem como se fosse algo trivial, que se soubesse como fazer, e levasse uns dois anos para implementar.


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #21 Online: 09 de Dezembro de 2013, 19:17:13 »
Há algum tempo li qualquer coisa (não lembro de praticamente nada, então talvez fosse só a manchete) como que mulheres tendem a subir de posição em firmas (ou talvez posição de poder em geral) quando as coisas não estão andando bem. Acho que a mulher do Yahoo era dada como exemplo.

Offline Laura

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 958
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #22 Online: 09 de Dezembro de 2013, 20:18:23 »
Não sei se o ponto do famado é que "os homens estão sendo injustiçados, coitadinhos", eu pelo menos no que consigo concordar em teoria, não vejo assim.

O problema mesmo é apenas de imagem em detrimento de capacitação técnica, populismo. Se é argumentável/evidente que os homens nesses cargos também não são comparativamente melhor capacitados, ainda é interessante notar que esse lado "politicamente correto"/"feminista", quando acontece com mulheres, provavelmente ajuda a passar uma melhor impressão.

Isso é, se hipoteticamente houvesse só homens, e muitos aquém da competência ideal, isso seria tudo que haveria para se falar sobre o assunto (não que só ter homens fosse o ideal, para evitar o problema), não haveria muita chance de desviar a atenção. Havendo mulheres, vai ter quem veja/promova só o lado "positivo" de "haver cada vez mais representação das mulheres no governo".

Friamente, também não acho que esse seja o ponto dele, só não resisti a chamar a atenção para o fato de que mulheres enfrentam mais sexismo. Além disso, duvido que ele tenha evidências (se é que isso é possível nesse caso), de que essas mulheres estão ocupando cargos para os quais não são competentes o suficiente, apenas por serem de um gênero específico. Logo, a associação entre mulheres e incompetência, é preconceito. Se houvessem apenas homens ocupando esses cargos, o foco estaria somente na (in)competência e em suas relações políticas. Mas, havendo mulheres, o principal problema passou a ser "sexismo".

Simplesmente ajuda a reforçar o estereótipo. Se boa parte da sociedade já se convence por generalizações desse tipo, está se fornecendo ainda mais "evidência", convertendo quem estivesse em cima do muro e reforçando as convicções de quem "sempre soube".

Idealmente se convenceria a sociedade do erro fundamental da generalização, mas não é bem como se fosse algo trivial, que se soubesse como fazer, e levasse uns dois anos para implementar.

Convencer do erro fundamental da generalização pode não ser simples, mas é o certo a fazer. Não importa se leva dois anos, duas décadas ou muito mais tempo para que o conceito seja entendido e aceito pela maioria. Há pouco mais de 100 anos era legalmente possível e moralmente aceitável ter escravos, mas as convicções (ainda bem!) mudam muito. 

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.242
  • Sexo: Masculino
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #23 Online: 09 de Dezembro de 2013, 20:43:19 »
Pode ser o "certo a fazer", mas é inteligente não agravar a situação enquanto se tenta descobrir um jeito efetivo de fazer isso.

O mecanismo proposto para isso por alguns dos defensores de cotas (aqueles que crêem que elas teriam esse efeito colateral, em vez de ser apenas uma reparação, forma de compensar a discriminação no outro sentido) é justamente que elas aumentariam a exposição/freqüência de não-homens-brancos em posições importantes/com sucesso profissional, gradualmente reduzindo o estereótipo. Eu acho que faz sentido. Mas, seja com cotas, ou com cargos de confiança, corre-se o risco de ter o efeito contrário se a prioridade de criar essa imagem de não-homens brancos em melhores cargos se dá em detrimento do mesmo nível de competência. Pode acabar ajudando a perpetuar o que estaria se reduzindo mais rapidamente até mesmo se não fosse feito absolutamente nada. Só boas intenções não contam.


Ao mesmo tempo é interessante se perguntar se essa estratégia não alimenta o preconceito com posições de trabalho de menor status. Há pouco tempo postaram um relato interessante sobre como na Holanda não haveria tanta glamurização de certos trabalhos e percepção de outros como de "ralé". Ou ao menos dentro de uma hierarquia numa mesma empresa.

Offline Laura

  • Nível 23
  • *
  • Mensagens: 958
Re:O Sexismo no braziu de Merda
« Resposta #24 Online: 09 de Dezembro de 2013, 22:30:15 »
Pode ser o "certo a fazer", mas é inteligente não agravar a situação enquanto se tenta descobrir um jeito efetivo de fazer isso.

O mecanismo proposto para isso por alguns dos defensores de cotas (aqueles que crêem que elas teriam esse efeito colateral, em vez de ser apenas uma reparação, forma de compensar a discriminação no outro sentido) é justamente que elas aumentariam a exposição/freqüência de não-homens-brancos em posições importantes/com sucesso profissional, gradualmente reduzindo o estereótipo. Eu acho que faz sentido. Mas, seja com cotas, ou com cargos de confiança, corre-se o risco de ter o efeito contrário se a prioridade de criar essa imagem de não-homens brancos em melhores cargos se dá em detrimento do mesmo nível de competência. Pode acabar ajudando a perpetuar o que estaria se reduzindo mais rapidamente até mesmo se não fosse feito absolutamente nada. Só boas intenções não contam.

Definitivamente, não sou a favor da distribuição de cargos em prol do "politicamente correto", em detrimento da qualidade profissional. Mas o fato é que simplesmente não se sabe o que acontece nos casos citados no início do post. Só boas intenções não contam, mas só suspeitas infundadas também não.

Ao mesmo tempo é interessante se perguntar se essa estratégia não alimenta o preconceito com posições de trabalho de menor status. Há pouco tempo postaram um relato interessante sobre como na Holanda não haveria tanta glamurização de certos trabalhos e percepção de outros como de "ralé". Ou ao menos dentro de uma hierarquia numa mesma empresa.

É uma possibilidade, mas essa é uma questão muito delicada e abrangente. Na Holanda (e em muitos outros países desenvolvidos), não existe tanto essa glamourizacão de altos cargos e preconceito com empregos braçais ou para os quais se exige menos formação acadêmica por um conjunto muito grande de fatores; a diferença salarial não é muito grande (logo, as coisas que as pessoas consomem não são assim tão diferentes), o acesso a educação e saúde não divergem tanto em quantidade e qualidade e já existe uma cultura que faz com que as pessoas não sejam definidas pelo seu trabalho. Nesses países, andando na rua, não é possível apontar com certeza quem faz que tipo de trabalho, quem tem mais ou menos dinheiro. Existem diferenças, é claro, mas bem menos expressivas do que aqui.

Quando estive em Copenhagen, um grupo de dinamarqueses sentou na mesma mesa que eu em um restaurante e começamos a conversar. Quando perguntaram o que eu fazia e eu respondi, de forma automática, a minha profissão, notei um certo estranhamento. Eles esperavam uma resposta na qual o meu trabalho seria apenas uma das atividades... "o que vc faz?" é muito mais amplo para eles, queriam saber se eu tinha algum hobbie, se eu tocava algum instrumento, sobre o que eu gostava de ler, etc. Foi como se só a minha profissão fosse um dado pobre sobre quem eu sou, então eles ficaram me olhando como se esperassem algo mais, antes de me perguntar "o que mais" eu fazia (com um gesto de prossiga). Em Estocolmo, a mesma coisa, talvez ainda de forma mais intensa (possivelmente apenas porque eu fiquei mais tempo lá e meu contato com suecos foi muito maior). Trancar o curso de medicina para passar um tempo trabalhando de caixa em um supermercado, pensando melhor sobre o que quer da vida é uma atitude considerada normal, conheci mais de uma pessoa que fazia algo semelhante e não causava nenhum estranhamento entre família e conhecidos (no Brasil, sabemos que não seria assim. Conciliar uma faculdade com um emprego braçal, tudo bem. Mas largar uma faculdade para fazer isso, só em caso de extrema necessidade, provavelmente, causando muito desconforto). Mas as políticas sociais suecas estão lá, dando a essas pessoas segurança (eles sabem que terão tratamentos médicos quando precisarem, sabem que se quiserem estudar poderão estudar, sabem que se tiverem filhos, seus filhos terão ensino e saúde gratuitos e de qualidade) e, de certa forma, os que desejam podem "se dar ao luxo" de trancar faculdades para pensar em problemas existenciais enquanto entregam jornais, displicentemente. Provavelmente, uma das razões de quem passa a vida inteira em um emprego como esses lá, não se sentir diminuído, seja porque poderia ter feito outra escolha, tendo feito um esforço muito menor do que os brasileiros tem que fazer para mudar sua condição econômica e social. Aqui, as diferenças são muito grandes e as carências muito básicas e isso fomenta o desejo de ascensão social.   

---

Só uma curiosidade, que aconteceu nessa mesma conversa com os dinamarqueses; eles me perguntaram se no Brasil só existiam negros. Eu disse que não, me dando como um exemplo ilustrativo (por aqui, eu sou considerada branca, rsrs). Eles responderam algo como "tá, mas... você é negra". "E elas?", perguntei, mostrando foto de umas amigas, loiras de olhos azuis, com a certeza de que elas seriam brancas... houve uma dúvida, uma certa discussão, mas veio o veredito; não são brancas, pelo menos não na Dinamarca. A concepção deles sobre o que é "ser branco" é bem mais mais rígida.  :lol:


 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!