Enquete

Em que casos e circunstâncias o aborto deveria ser legalizado?

Proibido em todos os casos e circunstâncias
2 (4.8%)
Legalizado em todos os casos independente das circunstâncias
8 (19%)
Legalizado em todos os casos até a 4ª semana de gestação (Período onde geralmente se identifica os primeiros batimentos cardíacos) e após este período a qualquer momento em caso de má-formação do feto (MFF) ou risco de vida para a mãe
4 (9.5%)
Legalizado em todos os casos até a 4ª semana de gestação (Período onde geralmente se identifica os primeiros batimentos cardíacos) e após este período até a 13ª semana em caso de má formação do feto e qualquer momento em caso de  risco de vida para a mãe
1 (2.4%)
Legalizado em todos os casos  até a 5ª semana de gestação (Período onde geralmente é identificado o inicio da atividade do Sistema Nervoso Central) e após este período a qualquer momento em caso de má-formação do feto (MFF) ou risco de vida para a mãe
3 (7.1%)
Legalizado em todos os casos  até a 5ª semana de gestação (Período onde geralmente é identificado o inicio da atividade do Sistema Nervoso Central) e após este período até a 13ª semana em caso de MFF e qualquer momento em caso de risco de vida para a mãe
1 (2.4%)
Legalizado em todos os casos até a 13ª semana de gestação (Período onde o sistema nervoso central do bebê está completo) e após este período a qualquer momento em caso de má-formação do feto ou risco de vida para a mãe
14 (33.3%)
Legalizado em todos os casos até a 13ª semana de gestação (Período onde o sistema nervoso central do bebê está completo) e após este período a qualquer momento em caso de  risco de vida para a mãe
2 (4.8%)
Legalizado  em todos os casos até a 14ª semana de gestação (Período onde o feto está completamente formado, faltando apenas terminar de crescer e desenvolver todos os órgãos e sistemas) após este período em caso de má formação do feto e de risco de vida
2 (4.8%)
Legalizado  em todos os casos até a 14ª semana de gestação (Período onde o feto está completamente formado, faltando apenas terminar de crescer e desenvolver todos os órgãos e sistemas) após este periodo a qualquer momento em caso de risco de vida
1 (2.4%)
Legalizado  em casos de estupro, risco de vida, problemas de saúde, fatores socioeconômicos ou má-formação do feto
0 (0%)
Legalizado  em caso de estupro, risco de vida, problemas de saúde ou má-formação do feto
3 (7.1%)
Legalizado  em caso de estupro, risco de vida ou problemas de saúde
0 (0%)
Legalizado em caso de risco de vida ou problemas de saúde
1 (2.4%)

Votos Totais: 39

Autor Tópico: [Enquete] Legalização do Aborto  (Lida 5004 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.253
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #50 Online: 06 de Maio de 2014, 10:36:32 »
Não é impossível acontecer, Pasteur. Há relatos de gestações descobertas tardiamente, por exemplo.


Se o feto for viável não é aborto.

Se morrer dentro da barriga ou antes de dar uma respirada fora do útero, é feto.

Mas a definição de aborto não é se é feto ou bebê e sim se o feto é viável ou não.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.195
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #51 Online: 06 de Maio de 2014, 10:46:49 »
Não é impossível acontecer, Pasteur. Há relatos de gestações descobertas tardiamente, por exemplo.


Se o feto for viável não é aborto.

Se morrer dentro da barriga ou antes de dar uma respirada fora do útero, é feto.

Mas a definição de aborto não é se é feto ou bebê e sim se o feto é viável ou não.

Viável ou não. Legalmente, não é a capacidade de sobrevivência ou desenvolvimento que definem o que é feto ou bebê. Feto é dentro da barriga antes do nascimento ou após a saída do útero sem demonstração de sinais vitais extra-uterinas (respiração), sendo neste último caso, considerado natimorto. Bebê é o pós-parto que demonstrou sinais vitais, mesmo morrendo em seguida. Tanto que os dois devem ser registrados, mas em livros diferentes.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.253
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #52 Online: 06 de Maio de 2014, 11:05:58 »
Não é impossível acontecer, Pasteur. Há relatos de gestações descobertas tardiamente, por exemplo.


Se o feto for viável não é aborto.

Se morrer dentro da barriga ou antes de dar uma respirada fora do útero, é feto.

Mas a definição de aborto não é se é feto ou bebê e sim se o feto é viável ou não.

Viável ou não. Legalmente, não é a capacidade de sobrevivência ou desenvolvimento que definem o que é feto ou bebê. Feto é dentro da barriga antes do nascimento ou após a saída do útero sem demonstração de sinais vitais extra-uterinas (respiração), sendo neste último caso, considerado natimorto. Bebê é o pós-parto que demonstrou sinais vitais, mesmo morrendo em seguida. Tanto que os dois devem ser registrados, mas em livros diferentes.

Mas a discussão é até onde é considerado parto prematuro ou aborto.
« Última modificação: 06 de Maio de 2014, 11:08:13 por Pasteur »

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.195
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #53 Online: 06 de Maio de 2014, 11:32:35 »
Não é impossível acontecer, Pasteur. Há relatos de gestações descobertas tardiamente, por exemplo.


Se o feto for viável não é aborto.

Se morrer dentro da barriga ou antes de dar uma respirada fora do útero, é feto.

Mas a definição de aborto não é se é feto ou bebê e sim se o feto é viável ou não.

Viável ou não. Legalmente, não é a capacidade de sobrevivência ou desenvolvimento que definem o que é feto ou bebê. Feto é dentro da barriga antes do nascimento ou após a saída do útero sem demonstração de sinais vitais extra-uterinas (respiração), sendo neste último caso, considerado natimorto. Bebê é o pós-parto que demonstrou sinais vitais, mesmo morrendo em seguida. Tanto que os dois devem ser registrados, mas em livros diferentes.

Mas a discussão é até onde é considerado parto prematuro ou aborto.

Se houve interrupção prematura da gravidez e em decorrência dessa interrupção o feto morreu, é aborto induzido. Se houve a morte intra-uterina natural, aborto espontâneo. Se ele não sobrevive ao parto, natimorto. Se sobrevive ao parto e morre em seguida ou sobrevive, nativivo.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline DDV

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.724
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #54 Online: 06 de Maio de 2014, 11:52:11 »
Afinal, quem votou na opção 2 está usando a definição "legal" de aborto (citada por Diegojaf) ou a definição médica (citada por Pasteur)?
 :?:
Não acredite em quem lhe disser que a verdade não existe.

"O maior vício do capitalismo é a distribuição desigual das benesses. A maior virtude do socialismo é a distribuição igual da miséria." (W. Churchill)

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.253
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #55 Online: 06 de Maio de 2014, 12:33:30 »
Não, o Diego está correto quanto a definição de aborto médico ou legal, acho que é o mesmo, mas acredito que todos que votaram na opção 2 consideraram o limite da gestação onde o feto é considerado viável em relação ao seu desenvolvimento.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #56 Online: 06 de Maio de 2014, 15:39:27 »
aborto expulsão de um feto ou embrião por morte fetal, antes do tempo e sem condições de vitalidade fora do útero materno. = ABORTAMENTO

"aborto", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/aborto [consultado em 06-05-2014].

Sem condições de vitalidade fora do útero = inviável.

Se quando você o expulsa ele não têm condições de vida fora do útero quer dizer que está vivo.

Você acaba de mudar a acepção que todo mundo usa para a palavra aborto. Não existe palavra para substitui-la.

Quer inventar "parto seguido de morte proposital do bebê"?

Para mim, existia aborto espontâneo ou provocado.

edit depois de ler o post acima, aborto induzido
« Última modificação: 06 de Maio de 2014, 15:41:48 por Madiba »
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.253
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #57 Online: 06 de Maio de 2014, 16:05:53 »
aborto expulsão de um feto ou embrião por morte fetal, antes do tempo e sem condições de vitalidade fora do útero materno. = ABORTAMENTO

"aborto", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/DLPO/aborto [consultado em 06-05-2014].

Sem condições de vitalidade fora do útero = inviável.

Se quando você o expulsa ele não têm condições de vida fora do útero quer dizer que está vivo.

Você acaba de mudar a acepção que todo mundo usa para a palavra aborto. Não existe palavra para substitui-la.

Quer inventar "parto seguido de morte proposital do bebê"?

Para mim, existia aborto espontâneo ou provocado.

edit depois de ler o post acima, aborto induzido

Você está correto, só não entendi o que você disse na primeira linha.

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #58 Online: 06 de Maio de 2014, 16:30:32 »
que pela definição do priberam a palavra aborto inclui uma gestação que poderia ser bem sucedida.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #59 Online: 06 de Maio de 2014, 17:25:09 »
Parece que o debate agora esta em que circunstâncias e contexto a interrupção intencional da gravidez se configura como aborto. Me parece que de acordo com todos (ou a maioria pelo menos), após a 24ª semana de gestação qualquer tipo de interrupção não é mais considerada um aborto, visto a definição de aborto abaixo, além das outras já apresentadas aqui.

"Aborto, que é o término intencional direto da gravidez antes da viabilidade, ou a destruição direta de um feto viável, nunca é permitido. Todo procedimento cujo único efeito imediato seja o término da gravidez antes da viabilidade é um aborto, o qual, no seu contexto moral, inclui o intervalo entre a concepção e a implantação do embrião." (Diretriz 45)1

Se de fato o aborto se configura apenas nos casos onde acontece o término intencional direto da gravidez antes do feto atingir o estágio de viabilidade fetal, resultando assim em sua morte. Que tipo de nome recebe a ação da destruição direta de um feto viável, se esta não pode mais ser considerada uma ação de aborto?


1 Ethics & Medics, Março, 1996- Vol 21, Nº 3, T. Murpt Goodwin, M.D. , Assistant Professor of maternal-Fetal Medicine, University of Southern California, Versão traduzida.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.195
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #60 Online: 06 de Maio de 2014, 18:20:47 »
Na segunda parte da primeira frase da citação já diz...
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.253
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #61 Online: 06 de Maio de 2014, 18:52:17 »
Na segunda parte da primeira frase da citação já diz...

Isso.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #62 Online: 06 de Maio de 2014, 19:05:25 »
"destruição direta de um feto viável"?

Pergunto o nome que esta ação recebe, por exemplo "expulsão de um feto ou embrião antes do período de viabilidade fetal resultando em sua morte" é igual a aborto.

Agora, "destruição direta de um feto viável" é igual a que, que nome isso recebe?

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.253
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #63 Online: 06 de Maio de 2014, 19:12:18 »
"destruição direta de um feto viável"?

Pergunto o nome que esta ação recebe, por exemplo "expulsão de um feto ou embrião antes do período de viabilidade fetal resultando em sua morte" é igual a aborto.

Agora, "destruição direta de um feto viável" é igual a que, que nome isso recebe?

Abraços!

Aborto também. Eu estava achando que aborto significava apenas a retirada de um feto inviável. Essa retirada de fetos inviáveis é o que ocorre na quase totalidade dos casos em países onde o aborto é legalizado.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #64 Online: 07 de Maio de 2014, 00:39:06 »
Então, eu pesquisei mais e minhas outras fontes dizem o mesmo, a interrupção intencional da gestação ocasionado a morte do feto, independente do período em que tal interrupção aconteça, é também considerado como aborto.

Este artigo aqui por exemplo cita várias definições de especialistas da área jurídica que suportam esta ideia do aborto sendo toda e qualquer interrupção intencional da gestação resultando na morte do feto.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Nowa

  • Nível 01
  • *
  • Mensagens: 15
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #65 Online: 14 de Junho de 2014, 13:23:54 »
O argumento pró-aborto não faz sentido pra mim. Biologicamente não tem discussão, o feto em qualquer estágio é vivo e humano. Um ser humano em desenvolvimento, mas humano do mesmo jeito. Onde traçar a linha entre "pacote descartável de células" e "ser humano com todos os direitos"? Será que um feto de 12 semanas por exemplo é tão melhor assim do que um de 10 semanas, ou 11 semanas, ou ainda um de 11 semanas e 6 dias para fazermos uma distinção tão radical? Ou será que são os de 14 semanas que são especiais, e não os de 13 ou os de 12 semanas como diz a lei de alguns países?

Eu diria que a diferença entre um zigoto de 1 dia e feto de 4 meses é bastante parecida com a diferença entre um recém nascido e mim. O zigoto não sente dor e não tem a mesma consciência do feto, o recém nascido não tem a minha capacidade de memorizar e raciocinar (assim como outras características da raça humana). Porém nós quatro compartilhamos a mesma essência, e sim, deveríamos ter o direito de crescer e nos desenvolver.

O direito da mulher é importante também. É complicado ter que conduzir uma gravidez indesejada, e passar por desconfortos e dores, assim como certo risco de vida. Porém esse direito não vale mais do que uma vida, simples assim.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #66 Online: 14 de Junho de 2014, 13:39:14 »
O argumento pró-aborto não faz sentido pra mim. Biologicamente não tem discussão, o feto em qualquer estágio é vivo e humano. Um ser humano em desenvolvimento, mas humano do mesmo jeito. Onde traçar a linha entre "pacote descartável de células" e "ser humano com todos os direitos"? Será que um feto de 12 semanas por exemplo é tão melhor assim do que um de 10 semanas, ou 11 semanas, ou ainda um de 11 semanas e 6 dias para fazermos uma distinção tão radical? Ou será que são os de 14 semanas que são especiais, e não os de 13 ou os de 12 semanas como diz a lei de alguns países?

Eu diria que a diferença entre um zigoto de 1 dia e feto de 4 meses é bastante parecida com a diferença entre um recém nascido e mim. O zigoto não sente dor e não tem a mesma consciência do feto, o recém nascido não tem a minha capacidade de memorizar e raciocinar (assim como outras características da raça humana). Porém nós quatro compartilhamos a mesma essência, e sim, deveríamos ter o direito de crescer e nos desenvolver.

O direito da mulher é importante também. É complicado ter que conduzir uma gravidez indesejada, e passar por desconfortos e dores, assim como certo risco de vida. Porém esse direito não vale mais do que uma vida, simples assim.

Ok, mas o problema com esse tipo de argumento é que ele pode ser estendido até antes da fecundação: os óvulos e espermatozóides estão "vivos" e carregam a "essência" de um ser humano (seja lá o que isso signifique). Nesse caso, deveríamos tornar a menstruação e a masturbação masculina ilegais?

No final das contas, a linha que pessoalmente tracei (opção 7) tem base mais subjetiva: a partir de qual momento eu me sentiria desconfortável em apoiar a legalização aborto? E note que (a) se eu tivesse que lidar com uma gravidez indesejável de uma parceira minha eu teria opinião contrária à realização desse aborto e (b) eu consentiria em que a decisão final coubesse à mulher.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline Mr. Mustard

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.918
  • Sexo: Masculino
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #67 Online: 14 de Junho de 2014, 14:04:34 »
[...]O direito da mulher é importante também. É complicado ter que conduzir uma gravidez indesejada, e passar por desconfortos e dores, assim como certo risco de vida. Porém esse direito não vale mais do que uma vida, simples assim.

Simples assim?

Simples assim é uma mulher engravidar, abortar por conta própria e ninguém ficar sabendo,

É preciso ter MUITO cuidado ao invocar direitos e deveres, pois não podemos descartar nunca a VONTADE de fazer algo,
E para isso, não há lei no mundo que te faça parar ou pensar de forma contrária,

A lei abrange atos passados, presentes e futuros das pessoas, mas não a vontade das pessoas.

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #68 Online: 14 de Junho de 2014, 14:12:22 »
Ok, mas o problema com esse tipo de argumento é que ele pode ser estendido até antes da fecundação: os óvulos e espermatozóides estão "vivos" e carregam a "essência" de um ser humano (seja lá o que isso signifique). Nesse caso, deveríamos tornar a menstruação e a masturbação masculina ilegais?

Por que até antes da fecundação? Não entendi porque a fecundação não pode ser o momento definitivo.

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #69 Online: 14 de Junho de 2014, 14:16:43 »
Uma coisa sobre o qual vi num comentário e acho de suma importância é: existe uma questão de saúde pública a ser levada em consideração e não só de quando a vida surge. Se existem mulheres que fazem o aborto e continuarão a fazê-lo independentemente de qualquer definição de quando a vida surge, vejo melhor que o sistema público de saúde, incluídas aqui suas nuances legais, dê suporte a elas do que proibir algo que tem mais reflexo na vida do indivíduo (e sua liberdade) que na dos outros.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #70 Online: 14 de Junho de 2014, 15:22:56 »
Ok, mas o problema com esse tipo de argumento é que ele pode ser estendido até antes da fecundação: os óvulos e espermatozóides estão "vivos" e carregam a "essência" de um ser humano (seja lá o que isso signifique). Nesse caso, deveríamos tornar a menstruação e a masturbação masculina ilegais?

Por que até antes da fecundação? Não entendi porque a fecundação não pode ser o momento definitivo.

Minha resposta é motivada pelo fato de que muitos daqueles que condenam o aborto se referem à fecundação como o "começo da vida". Só que na realidade não existe uma transição entre vivo/não-vivo: os óvulos e espermatozóides estão tão vivos quanto o embrião.

E porque seria a fecundação o momento definitivo? Existem outros estágios importantes na reprodução: a fixação do embrião, a formação do sistema nervoso, etc. Note também que essa questão de "essência humana" não procede: a herança genética não é a única influência na formação do indivíduo. O ambiente intrauterino, por exemplo, também é importante. Daí que traçar a linha entre o humano/não humano na fecundação é tão arbitrário quanto traçar essa linha na décima terceira semana.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #71 Online: 14 de Junho de 2014, 19:55:17 »
Não sei Manhatan, mas depois da fecundação (potêncialmente) a coisa não vai dar noutra coisa. Diferente do espermatozóide por si só. E desses outros estágios que você comentou, são apenas posteriores ao primeiro deles: a fecundação.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #72 Online: 15 de Junho de 2014, 17:18:55 »
Não sei Manhatan, mas depois da fecundação (potêncialmente) a coisa não vai dar noutra coisa. Diferente do espermatozóide por si só. E desses outros estágios que você comentou, são apenas posteriores ao primeiro deles: a fecundação.

Você está equivocado: é muito comum a mulher ter seu óvulo fecundado e em seguida ele não se fixar no útero, por uma razão qualquer. Geralmente ela nem percebe. E mesmo depois da fixação, ainda existe boa chance de o embrião não vingar. Falar que um embrião recém-fecundado é um ser humano em potencial é pouco melhor do que dizer que uma impressão de um genoma sequenciado é um indivíduo em potencial.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

Offline _tiago

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.343
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #73 Online: 15 de Junho de 2014, 18:19:45 »
Não sei Manhatan, mas depois da fecundação (potêncialmente) a coisa não vai dar noutra coisa. Diferente do espermatozóide por si só. E desses outros estágios que você comentou, são apenas posteriores ao primeiro deles: a fecundação.

Você está equivocado: é muito comum a mulher ter seu óvulo fecundado e em seguida ele não se fixar no útero, por uma razão qualquer. Geralmente ela nem percebe. E mesmo depois da fixação, ainda existe boa chance de o embrião não vingar. Falar que um embrião recém-fecundado é um ser humano em potencial é pouco melhor do que dizer que uma impressão de um genoma sequenciado é um indivíduo em potencial.

O fato dele não se fixar não tem relação com o que ele é ou deverá ser. Ele deveria se fixar, não conseguiu, mas ele continua sendo um embrião que, não fosse essa falta de sorte, daria no que vai sempre vai dar depois da fecundação: num bebê. O fato de existirem falhas no processo não me pareceu, num primeiro momento, refutar o que eu disse, afinal, é uma de milhões de falhas que poderão ocorrer até que a criança nasça.

Offline Dr. Manhattan

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.342
  • Sexo: Masculino
  • Malign Hypercognitive since 1973
Re:[Enquete] Legalização do Aborto
« Resposta #74 Online: 15 de Junho de 2014, 18:25:52 »
Não sei Manhatan, mas depois da fecundação (potêncialmente) a coisa não vai dar noutra coisa. Diferente do espermatozóide por si só. E desses outros estágios que você comentou, são apenas posteriores ao primeiro deles: a fecundação.

Você está equivocado: é muito comum a mulher ter seu óvulo fecundado e em seguida ele não se fixar no útero, por uma razão qualquer. Geralmente ela nem percebe. E mesmo depois da fixação, ainda existe boa chance de o embrião não vingar. Falar que um embrião recém-fecundado é um ser humano em potencial é pouco melhor do que dizer que uma impressão de um genoma sequenciado é um indivíduo em potencial.

O fato dele não se fixar não tem relação com o que ele é ou deverá ser. Ele deveria se fixar, não conseguiu, mas ele continua sendo um embrião que, não fosse essa falta de sorte, daria no que vai sempre vai dar depois da fecundação: num bebê. O fato de existirem falhas no processo não me pareceu, num primeiro momento, refutar o que eu disse, afinal, é uma de milhões de falhas que poderão ocorrer até que a criança nasça.

Mas tem sim: se o embrião não se fixar, o feto não vai se formar. Não é verdade que "a coisa não vai noutra coisa". Novamente, você poderia argumentar que um espermatozóide que não fecundou um óvulo é um ser humano em potencial (vivendo num mundo platônico) que, não fosse a falta de sorte, teria gerado um bebê. O que estou querendo ressaltar é que estabelecer o 'ponto de partida' de um ser humano na fecundação é algo arbitrário.
You and I are all as much continuous with the physical universe as a wave is continuous with the ocean.

Alan Watts

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!