Autor Tópico: superstição religiosa na India atrapalha ciência.  (Lida 1416 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Carlos Capuchinho

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.119
  • Sexo: Masculino
superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Online: 30 de Agosto de 2005, 14:38:15 »
Astrofísico indiano afirma que a superstição religiosa na Índia atrapalha o desenvolvimento científico mais do que a pobreza e explica por que acredita que a Sars (síndrome respiratória aguda grave) seja uma doença trazida por microrganismos extraterrestres

Razão e Fé
Leandro Beguoci
da reportagem local


Qual é o maior problema de um país que tem 40% de analfabetos, taxa de mortalidade infantil maior que a do Timor Leste e expectativa de vida inferior a do Iraque em guerra? Não, a resposta não é a pobreza -é a superstição.

Ao menos, essa é a opinião do astrofísico indiano Jayant Narlikar, 67, um dos mais importantes cientistas de seu país. "A pobreza influencia o estado material das pessoas. A superstição afeta suas mentes", afirma. "Em algumas regiões do país, as mais religiosas, laboratórios científicos não entram."

Típico filho da elite indiana -seu pai era professor universitário de matemática e a mãe, de sânscrito, uma das mais de 15 línguas faladas na Índia- Narlikar estudou e fez carreira na Inglaterra, onde foi pesquisador sênior da Universidade Cambridge. Quando voltou à Índia, em 1972, já era considerado um grande cientista, fama que se consolidou com o tempo.

Em 1988, depois de trabalhar 16 anos como professor universitário, foi chamado para ajudar na criação do Centro Interuniversitário para a Astronomia e a Astrofísica, órgão estatal que se tornou referência em pesquisas do universo.

Em seu currículo, o astrofísico ostenta a condição de membro da Sociedade Filosófica de Cambridge e da Academia Nacional de Ciências da Índia. Seus trabalhos sobre o espaço e a vinda de doenças em meteoros, como a Sars (síndrome respiratória aguda grave), são discutidos mundo afora.

Porém, a obra da qual ele mais se orgulha -e pela qual ganhou um prêmio da Unesco em 1996- é a de ter se tornado referência em divulgação científica na Índia, o segundo país mais populoso do mundo. No começo, foram programas de rádio no qual ele explicava, por exemplo, por que as pessoas não tinham de ficar com medo de sair de casa em dias de eclipse solar. O sucesso foi tão grande que os programas viraram seriados de TV e livros didáticos.

Hoje, Narlikar é líder de um projeto, já em funcionamento, de construção de diversos planetários pelo interior da Índia e está empenhado em popularizar um parque de diversões científico, onde ele quer que as pessoas aprendam, brincando, o que é uma chuva de meteoros, um buraco negro, um cometa.

Apesar do reconhecimento, está longe de obter sucesso. Primeiro, porque todo material de divulgação científica tem de ser traduzido para cada uma das 15 línguas do país. Segundo, por causa da resistência da própria população. Como acontece com outras religiões, a ciência se confronta com a crença. Mas, quando a crença nasce com o país e é comum a 80% da população, como é o caso do hinduísmo na Índia, a tarefa de divulgar a ciência ganha contornos hercúleos. Leia a seguir os principais trechos da entrevista que Narlikar concedeu à Folha, por e-mail.

 

Folha - Por que o sr. diz que a superstição atrapalha o desenvolvimento tecnológico mais do que a pobreza?

Jayant Narlikar- A pobreza influencia o estado material das pessoas. A superstição afeta suas mentes. Em uma época em que a ciência e a tecnologia estão mudando nossa vida rapidamente, é essencial que consigamos conhecê-las e usá-las com sabedoria. Isso não será possível enquanto as mentes continuarem controladas por superstições. Em algumas regiões da Índia, as mais religiosas, laboratórios científicos ou não entram ou são irrelevantes. Apesar disso, acredito que deve ser possível para o país produzir mais e melhores cientistas.

Folha - Mesmo com as superstições, a Índia é um grande produtor de cérebros para a indústria tecnológica. Qual a explicação?

Narlikar - Há um sentimento geral de que é necessário ser PhD para conseguir um emprego em áreas como educação e pesquisa científica. Essa é a principal razão pela qual temos tantos PhDs. Além disso, os indianos têm tendência ao pensamento analítico e isso pode ser útil para fazer softwares e a astronomia e a computação são parceiras íntimas há muitos anos por aqui. A computação tem ajudado a astronomia a se desenvolver ao mesmo tempo em que a resolução de problemas astronômicos nos ajudou a criar novos softwares.

Folha - Como o sr. mostra que o hinduísmo pode estar errado?

Narlikar - Não entro em conflito com o hinduísmo, até porque essa religião tem muitas características interessantes. Só me oponho a alguns de seus rituais e superstições.

Folha - Quais?

Narlikar - As superstições mais importantes são a crença na astrologia e no sistema de castas. Antigamente, só as castas mais altas podiam ser educadas, hoje isso mudou, mas essas duas crenças são os maiores impedimentos para o progresso e precisam ser erradicadas.

Folha - O hinduísmo não ajudou em nada para o progresso do país?

Narlikar - Sim, claro. O campo da astronomia abre muitas portas para um pensamento profundo e sempre fascinou os hindus . Matemática e cálculos também são pontos fortes dos indianos há muito tempo.

Folha - O sr. acredita em Deus?

Narlikar - Eu não acredito em um Deus pessoal, que influencia minha vida e meus planos para o futuro. Porém, sinto-me desafiado por um universo em que algumas leis fixas da ciência se aplicam. Isso é um enigma que me toma além da minha condição de cientista. Alguém superinteligente fez essas leis? Se fez, essa pode ser a idéia mais próxima de Deus que alguém pode ter, mas essa idéia não me satisfaz.

Folha - Como popularizar a ciência em um país que tem mais de 15 línguas?

Narlikar - O único jeito de fazer isso é divulgar o conhecimento em cada umas dessas línguas. Felizmente, muitas pessoas estão comprometidas com esse trabalho de tradução.

Folha - Por que o sr. quis trabalhar com divulgação científica?

Narlikar - Sou um cientista que tem suas pesquisas pagas pelos contribuintes e por isso sinto que é meu dever dividir com meus compatriotas minha empolgação pela ciência. Divulgo meu trabalho em artigos sobre ciência e ficção científica para jornais e revistas, vou a programas de TV e de rádio, uso a internet.

Folha - Por que o sr. diz que a Sars (síndrome respiratória aguda grave) veio do espaço?

Narlikar - Meus colegas e eu fizemos essa proposta à luz das hipóteses que afirmam que microrganismos como vírus e bactérias podem viajar pelo espaço. Acreditamos que doenças que vêm de fora da Terra podem causar epidemias e a Sars se enquadra nesse caso. Queremos que essa idéia seja examinada em profundidade, porque pode solucionar misteriosas doenças que aparecem, repentinamente, no planeta.


FONTE: Folha de São Paulo 30/08/05 - caderno Sinapse
“A idéia de que Deus é um gigante barbudo de pele branca sentado no céu é ridícula. Mas se, com esse conceito, você se referir a um conjunto de leis físicas que regem o Universo, então claramente existe um Deus. Só que Ele é emocionalmente frustrante: afinal, não faz muito sentido rezar para a lei da gravidade!”
Carl Sagan

Offline Rodion

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 9.871
Re.: superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Resposta #1 Online: 30 de Agosto de 2005, 15:05:32 »
Citar

Folha - Por que o sr. diz que a Sars (síndrome respiratória aguda grave) veio do espaço?

Narlikar - Meus colegas e eu fizemos essa proposta à luz das hipóteses que afirmam que microrganismos como vírus e bactérias podem viajar pelo espaço. Acreditamos que doenças que vêm de fora da Terra podem causar epidemias e a Sars se enquadra nesse caso. Queremos que essa idéia seja examinada em profundidade, porque pode solucionar misteriosas doenças que aparecem, repentinamente, no planeta.

sei lá viu...
como um microorganismo vindo do espaço pode, por sorte, ter a mesma composição de carbono que a nossa, "saber" manejar tão bem nosso dna e nossas células, enfim, ter tantas semelhanças com as formas de vida terrestres?

a não ser que se tenha algo mais sólido, afirmar que a sars vem do espaço equivale a falar nada.
"Notai, vós homens de ação orgulhosos, não sois senão os instrumentos inconscientes dos homens de pensamento, que na quietude humilde traçaram freqüentemente vossos planos de ação mais definidos." heinrich heine

Offline Carlos Capuchinho

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.119
  • Sexo: Masculino
Re.: superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Resposta #2 Online: 30 de Agosto de 2005, 20:05:56 »
também achei que no final da entrevista ele deu um viajada.
“A idéia de que Deus é um gigante barbudo de pele branca sentado no céu é ridícula. Mas se, com esse conceito, você se referir a um conjunto de leis físicas que regem o Universo, então claramente existe um Deus. Só que Ele é emocionalmente frustrante: afinal, não faz muito sentido rezar para a lei da gravidade!”
Carl Sagan

Offline Stéfano

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.779
  • Sexo: Masculino
    • Hepcentro
Re.: superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Resposta #3 Online: 30 de Agosto de 2005, 20:12:19 »
Os hindus realmente parecem viver num mundo à parte. A desconexão deles com a realidade é tão grande que são capazes de morrer de fome no meio de um rebanho bovino e a se banhar em um dos rios mais poluídos do mundo e achar que está lavando corpo e alma...
"Alternative and mainstream Medicine are not simply different methods of treating ilness. They are basically incompatible views of reality and how the material world works." Arnold S. Relman

Offline Roberto

  • Nível 24
  • *
  • Mensagens: 1.021
Re: Re.: superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Resposta #4 Online: 30 de Agosto de 2005, 21:21:59 »
Citação de: Stéfano
Os hindus realmente parecem viver num mundo à parte. A desconexão deles com a realidade é tão grande que são capazes de morrer de fome no meio de um rebanho bovino e a se banhar em um dos rios mais poluídos do mundo e achar que está lavando corpo e alma...


Talvez a medicina tradicional hindu recomende banhos de merda regulares para limpar os poros.

E eu que achava estranho a mulherada grã-fina tomando banho de lama em spa...
Se eu disser ou escrever hoje algo que venha a contradizer o que eu disse ou escrevi ontem, a razão é simples: mudei de idéia.

Offline Sdelareza

  • Nível 14
  • *
  • Mensagens: 339
Re:superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Resposta #5 Online: 15 de Março de 2016, 17:56:52 »
Na Idade Média, os indianos criaram o sistema de notação decimal atual (que possui o símbolo zero) e aperfeiçoaram a trigonometria
criando as primeiras tabelas de seno e cosseno. Desenvolveram também equações de segundo e terceiro grau, as séries de potências e séries de Taylor.

Será que foi a influência do hinduísmo (e da superstição) que os levaram a brincar com números?

Atualmente a Índia é um dos principais produtores de softwares. Tem um site conhecido sobre programação (chamado CodeProject), onde boa parte dos artigos foram redigidos por autores indianos.

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.207
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Resposta #6 Online: 16 de Março de 2016, 10:43:43 »
Sledge Hammer,

Foi isso que o Dr. Narlikar falou lá em cima.

Você discorda que a superstição excessiva atrapalha aquele país? Sim ou não?
GNOSE

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 26.895
  • Sexo: Masculino
Re:superstição religiosa na India atrapalha ciência.
« Resposta #7 Online: 16 de Março de 2016, 10:53:31 »
Sledge Hammer,

Foi isso que o Dr. Narlikar falou lá em cima.

Você discorda que a superstição excessiva atrapalha aquele país? Sim ou não?

Só um adendo.

A reportagem foi feita para criticar indiretamente o hinduísmo (responsável pela superstição) na Índia mas hipocritamente o autor dela é um católico, que nada menciona sobre as superstições e mitologias da cristandade.
Foto USGS

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!