Autor Tópico: Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras  (Lida 4187 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.864
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #50 Online: 09 de Junho de 2014, 22:26:21 »
Muito pertinente ao tema do tópico e muito bem comentado, Gabarito :ok:

Offline Skeptikós

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.115
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #51 Online: 09 de Junho de 2014, 22:34:59 »
Esse meu comentário a seguir se encaixaria melhor num tópico sobre racismo, mas como aqui o debate seguiu um pouco para o lado da chacota e do bulling, acho que fica mais apropriado aqui mesmo.

Quem viu ontem as Videocassetadas do Faustão deve ter se deparado com os permanentes comentários dele, querendo ser engraçado ao descrever o tombo da "mortadela" (pessoa, geralmente mulher, gorda), ou da vovozona (senhora idosa) distraída, ou do tarado (geralmente menino), ou da loura não tão bem dotada de neurônios, etc e etc. Ele sempre faz esses comentários, invariavelmente. Só que veio a cena em que uma mulher negra, certamente norte-americana, que estava perto de uns animais e que teve sua peruca arrancada por um macaco, ou um camelo, não me lembro direito, deixando à mostra uma touca usada para prender o seu cabelo. O que chamou a atenção e é o motivo que me fez contar isso aqui é que o apresentador Faustão se calou completamente enquanto se passava a cena. Quem assistiu deve se lembrar: um vazio no áudio, nada a comentar pelo apresentador. Medo da patrulha? Postura "politicamente correta"? O que fez o apresentador interromper sua sequência incansável de ridicularização das vítimas das cassetadas em prol do riso? Provolone, manguaça atingem os gordos e os alcoólatras, além de outros tipos de figura que ele usa para pegar no pé.

Logo a seguir, com a entrada de outra cassetada, ele retomou normalmente seus comentários, fazendo gozação com os gordos, idosos e japoneses. Mas com a negra, ele não disse um pio.

Não estou entrando no mérito da questão. Estou apenas relatando o que vi e que me deixou pensando. Quanta diferença de postura, numa fração de segundos, dentro de um mesmo quadro de humor! E em cenas, todas elas para o riso e a gargalhada. E achei que podia compartilhar aqui.
Não entro ainda no julgamento do comportamento dele e de suas possíveis razões. Como já disse, apenas trouxe o caso para vocês.
Isso gera uma boa reflexão mesmo. Acho que uma explicação plausível é a de que chacotas com gordos e velhos, por estes terem estas características (serem gordos e/ou velhos) atualmente é mais comum e frequente pelo fato de tais chacotas não serem claramente consideradas formas de preconceito discriminatório socialmente e judicialmente recriminadas. Enquanto chacotas com negros (por serem negros) é atualmente uma atitude extremamente recriminada, não só socialmente, como mesmo judicialmente.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.864
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #52 Online: 09 de Junho de 2014, 22:56:18 »
Isso gera uma boa reflexão mesmo. Acho que uma explicação plausível é a de que chacotas com gordos e velhos, por estes terem estas características (serem gordos e/ou velhos) atualmente é mais comum e frequente pelo fato de tais chacotas não serem claramente consideradas formas de preconceito discriminatório socialmente e judicialmente recriminadas. Enquanto chacotas com negros (por serem negros) é atualmente uma atitude extremamente recriminada, não só socialmente, como mesmo judicialmente.
Ao meu ver, um bom exemplo de petição de princípio (como já vinha sendo parte da sua argumentação anterior) :|

Offline AlienígenA

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.800
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #53 Online: 09 de Junho de 2014, 23:32:42 »
Acho que quanto mais liberdade de expressão melhor, mas tenho dúvidas, às vezes. Talvez isso mereça até um tópico próprio, se já não existir.

No caso em questão: a atitude dos evangélicos vai inevitavelmente terminar em violência e mais intolerância? Não existe o menor risco de terminar em mais liberdade de expressão, por vias tortas, através do confronto, ainda que truculento?

Liberdade de expressão é mais uma dessas coisas que pede moderação? Por quê? Nota-se mais violência e intolerância onde há mais, menos ou moderada liberdade, via de regra? Há exceção?

E por fim: calar pela força ajuda a acalmar ou exaltar os ânimos com o passar do tempo? Não é mais temerário chutar ideias "perigosas" para o submundo? Como veremos os "perigos" se não estiverem ao alcance dos olhos?
 

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.864
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #54 Online: 09 de Junho de 2014, 23:55:20 »
Acho que quanto mais liberdade de expressão melhor, mas tenho dúvidas, às vezes. Talvez isso mereça até um tópico próprio, se já não existir.

No caso em questão: a atitude dos evangélicos vai inevitavelmente terminar em violência e mais intolerância? Não existe o menor risco de terminar em mais liberdade de expressão, por vias tortas, através do confronto, ainda que truculento?

Liberdade de expressão é mais uma dessas coisas que pede moderação? Por quê? Nota-se mais violência e intolerância onde há mais, menos ou moderada liberdade, via de regra? Há exceção?

E por fim: calar pela força ajuda a acalmar ou exaltar os ânimos com o passar do tempo? Não é mais temerário chutar ideias "perigosas" para o submundo? Como veremos os "perigos" se não estiverem ao alcance dos olhos?
 
Assino em baixo de cada um dos quatro parágrafos.

Online Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.449
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #55 Online: 10 de Junho de 2014, 00:25:41 »
Acho que quanto mais liberdade de expressão melhor, mas tenho dúvidas, às vezes. Talvez isso mereça até um tópico próprio, se já não existir.

Bom, "mais liberdade de expressão" é redundância.


No caso em questão: a atitude dos evangélicos vai inevitavelmente terminar em violência e mais intolerância? Não existe o menor risco de terminar em mais liberdade de expressão, por vias tortas, através do confronto, ainda que truculento?

Para ambas as perguntas, ambas as respostas, sim, e não, são igualmente possíveis.

Liberdade de expressão é mais uma dessas coisas que pede moderação? Por quê? Nota-se mais violência e intolerância onde há mais, menos ou moderada liberdade, via de regra? Há exceção?

Há mais conflitos onde ocorrem mais confrontos, e mais confrontos onde ocorrem mais divergências, e mais divergências onde elas são possíveis.

E por fim: calar pela força ajuda a acalmar ou exaltar os ânimos com o passar do tempo? Não é mais temerário chutar ideias "perigosas" para o submundo? Como veremos os "perigos" se não estiverem ao alcance dos olhos?
 
Se os perigos tivessem que ficar ao alcance dos olhos, não deveríamos isolar isolar os fios de alta tensão, nem os materiais radioativos, nem os vetores de doenças...
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Skeptikós

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.115
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #56 Online: 10 de Junho de 2014, 01:41:36 »
Isso gera uma boa reflexão mesmo. Acho que uma explicação plausível é a de que chacotas com gordos e velhos, por estes terem estas características (serem gordos e/ou velhos) atualmente é mais comum e frequente pelo fato de tais chacotas não serem claramente consideradas formas de preconceito discriminatório socialmente e judicialmente recriminadas. Enquanto chacotas com negros (por serem negros) é atualmente uma atitude extremamente recriminada, não só socialmente, como mesmo judicialmente.
Ao meu ver, um bom exemplo de petição de princípio (como já vinha sendo parte da sua argumentação anterior) :|
Não sei o que você entende por petição de princípio, mas segundo o meu entendimento, nem meus argumentos anteriores, nem essa explicação acima são exemplos disso. Agora, se você poder identificar exatamente onde houve petição de princípio em minha argumentação (se é que existiu), e o por que ela foi uma petição de princípio, eu agradeço.

Agora, me parece evidente que a discriminação racial hoje é algo muito mais recriminado/reprovado socialmente do que a discriminação baseada no peso ou na idade da pessoa, o que justificaria satisfatoriamente o motivo pelo qual o Faustão zoou com os gordos e velhos, mas hesitou em zoar com a negra.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.115
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #57 Online: 10 de Junho de 2014, 01:49:39 »
Liberdade de expressão é mais uma dessas coisas que pede moderação? Por quê?
Sim, porque a violência física não é a única forma de violência capaz de causar prejuízos e danos a uma pessoa, violência verbal também é capaz de trazer prejuízos e danos a uma pessoa, bem como prejuízos sociais e danos psicológicos. E uma liberdade de expressão absoluta abriria portas para que ataques verbais capazes de sucederem nos danos e prejuízos citados acima acontecem. É por este motivo que a liberdade de expressão não é absoluta.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Osler

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.115
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #58 Online: 10 de Junho de 2014, 10:50:22 »
Na prática:  Posso fazer um desenho de Maomé, O Profeta?
“Como as massas são inconstantes, presas de desejos rebeldes, apaixonadas e sem temor pelas conseqüências, é preciso incutir-lhes medo para que se mantenham em ordem. Por isso, os antigos fizeram muito bem ao inventar os deuses e a crença no castigo depois da morte”. – Políbio

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 28.298
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #59 Online: 10 de Junho de 2014, 10:56:53 »
Na prática:  Posso fazer um desenho de Maomé, O Profeta?

Claro que pode, embora seja a última coisa que você fará em vida.  :P
Foto USGS

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.306
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #60 Online: 10 de Junho de 2014, 12:10:43 »
Esse meu comentário a seguir se encaixaria melhor num tópico sobre racismo, mas como aqui o debate seguiu um pouco para o lado da chacota e do bulling, acho que fica mais apropriado aqui mesmo.

Quem viu ontem as Videocassetadas do Faustão deve ter se deparado com os permanentes comentários dele, querendo ser engraçado ao descrever o tombo da "mortadela" (pessoa, geralmente mulher, gorda), ou da vovozona (senhora idosa) distraída, ou do tarado (geralmente menino), ou da loura não tão bem dotada de neurônios, etc e etc. Ele sempre faz esses comentários, invariavelmente. Só que veio a cena em que uma mulher negra, certamente norte-americana, que estava perto de uns animais e que teve sua peruca arrancada por um macaco, ou um camelo, não me lembro direito, deixando à mostra uma touca usada para prender o seu cabelo. O que chamou a atenção e é o motivo que me fez contar isso aqui é que o apresentador Faustão se calou completamente enquanto se passava a cena. Quem assistiu deve se lembrar: um vazio no áudio, nada a comentar pelo apresentador. Medo da patrulha? Postura "politicamente correta"? O que fez o apresentador interromper sua sequência incansável de ridicularização das vítimas das cassetadas em prol do riso? Provolone, manguaça atingem os gordos e os alcoólatras, além de outros tipos de figura que ele usa para pegar no pé.

Logo a seguir, com a entrada de outra cassetada, ele retomou normalmente seus comentários, fazendo gozação com os gordos, idosos e japoneses. Mas com a negra, ele não disse um pio.

Não estou entrando no mérito da questão. Estou apenas relatando o que vi e que me deixou pensando. Quanta diferença de postura, numa fração de segundos, dentro de um mesmo quadro de humor! E em cenas, todas elas para o riso e a gargalhada. E achei que podia compartilhar aqui.
Não entro ainda no julgamento do comportamento dele e de suas possíveis razões. Como já disse, apenas trouxe o caso para vocês.


Na verdade vocês, que ficam perdendo tempo tentando aprender alguma coisa útil, perdem o que realmente importa na vida: as fofocas do que acontece na TV  :hihi:.

O Faustão recentemente foi alvo de críticas porque em um dos seus engraçadíssimos comentários  :umm:, falou que uma das dançarinas dele, negra, estava com o cabelo "parecendo uma vassoura" ou coisa parecida. O politicamente correto caiu de pau em cima dele e, se não me engano, ele até teve que pedir desculpas no próximo programa.
"Deus prefere os ateus"

Offline Skeptikós

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.115
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #61 Online: 10 de Junho de 2014, 12:15:33 »
Esse meu comentário a seguir se encaixaria melhor num tópico sobre racismo, mas como aqui o debate seguiu um pouco para o lado da chacota e do bulling, acho que fica mais apropriado aqui mesmo.

Quem viu ontem as Videocassetadas do Faustão deve ter se deparado com os permanentes comentários dele, querendo ser engraçado ao descrever o tombo da "mortadela" (pessoa, geralmente mulher, gorda), ou da vovozona (senhora idosa) distraída, ou do tarado (geralmente menino), ou da loura não tão bem dotada de neurônios, etc e etc. Ele sempre faz esses comentários, invariavelmente. Só que veio a cena em que uma mulher negra, certamente norte-americana, que estava perto de uns animais e que teve sua peruca arrancada por um macaco, ou um camelo, não me lembro direito, deixando à mostra uma touca usada para prender o seu cabelo. O que chamou a atenção e é o motivo que me fez contar isso aqui é que o apresentador Faustão se calou completamente enquanto se passava a cena. Quem assistiu deve se lembrar: um vazio no áudio, nada a comentar pelo apresentador. Medo da patrulha? Postura "politicamente correta"? O que fez o apresentador interromper sua sequência incansável de ridicularização das vítimas das cassetadas em prol do riso? Provolone, manguaça atingem os gordos e os alcoólatras, além de outros tipos de figura que ele usa para pegar no pé.

Logo a seguir, com a entrada de outra cassetada, ele retomou normalmente seus comentários, fazendo gozação com os gordos, idosos e japoneses. Mas com a negra, ele não disse um pio.

Não estou entrando no mérito da questão. Estou apenas relatando o que vi e que me deixou pensando. Quanta diferença de postura, numa fração de segundos, dentro de um mesmo quadro de humor! E em cenas, todas elas para o riso e a gargalhada. E achei que podia compartilhar aqui.
Não entro ainda no julgamento do comportamento dele e de suas possíveis razões. Como já disse, apenas trouxe o caso para vocês.


Na verdade vocês, que ficam perdendo tempo tentando aprender alguma coisa útil, perdem o que realmente importa na vida: as fofocas do que acontece na TV  :hihi:.

O Faustão recentemente foi alvo de críticas porque em um dos seus engraçadíssimos comentários  :umm:, falou que uma das dançarinas dele, negra, estava com o cabelo "parecendo uma vassoura" ou coisa parecida. O politicamente correto caiu de pau em cima dele e, se não me engano, ele até teve que pedir desculpas no próximo programa.
Como eu disse, preconceito racial hoje em dia (principalmente em relação aos negros) é muito mais recriminado socialmente, do que preconceito contra gordos e velhos. O Faustão sabendo disso na pele, hesitou em fazer comentários quais sejam em relação a negra da video-cacetada, temendo que tais comentários fossem entendidos como atos de preconceito. Muito de encontro ao que eu expliquei acima. Por isso até agora não entendi o motivo do Donatello ter chamado a minha argumentação de petição de princípio.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #62 Online: 10 de Junho de 2014, 14:14:38 »
Esse meu comentário a seguir se encaixaria melhor num tópico sobre racismo, mas como aqui o debate seguiu um pouco para o lado da chacota e do bulling, acho que fica mais apropriado aqui mesmo.

Quem viu ontem as Videocassetadas do Faustão deve ter se deparado com os permanentes comentários dele, querendo ser engraçado ao descrever o tombo da "mortadela" (pessoa, geralmente mulher, gorda), ou da vovozona (senhora idosa) distraída, ou do tarado (geralmente menino), ou da loura não tão bem dotada de neurônios, etc e etc. Ele sempre faz esses comentários, invariavelmente. Só que veio a cena em que uma mulher negra, certamente norte-americana, que estava perto de uns animais e que teve sua peruca arrancada por um macaco, ou um camelo, não me lembro direito, deixando à mostra uma touca usada para prender o seu cabelo. O que chamou a atenção e é o motivo que me fez contar isso aqui é que o apresentador Faustão se calou completamente enquanto se passava a cena. Quem assistiu deve se lembrar: um vazio no áudio, nada a comentar pelo apresentador. Medo da patrulha? Postura "politicamente correta"? O que fez o apresentador interromper sua sequência incansável de ridicularização das vítimas das cassetadas em prol do riso? Provolone, manguaça atingem os gordos e os alcoólatras, além de outros tipos de figura que ele usa para pegar no pé.

Logo a seguir, com a entrada de outra cassetada, ele retomou normalmente seus comentários, fazendo gozação com os gordos, idosos e japoneses. Mas com a negra, ele não disse um pio.

Não estou entrando no mérito da questão. Estou apenas relatando o que vi e que me deixou pensando. Quanta diferença de postura, numa fração de segundos, dentro de um mesmo quadro de humor! E em cenas, todas elas para o riso e a gargalhada. E achei que podia compartilhar aqui.
Não entro ainda no julgamento do comportamento dele e de suas possíveis razões. Como já disse, apenas trouxe o caso para vocês.


Na verdade vocês, que ficam perdendo tempo tentando aprender alguma coisa útil, perdem o que realmente importa na vida: as fofocas do que acontece na TV  :hihi:.

O Faustão recentemente foi alvo de críticas porque em um dos seus engraçadíssimos comentários  :umm:, falou que uma das dançarinas dele, negra, estava com o cabelo "parecendo uma vassoura" ou coisa parecida. O politicamente correto caiu de pau em cima dele e, se não me engano, ele até teve que pedir desculpas no próximo programa.

Gabarito, veja o vídeo do Porta dos Fundos, que eu postei ontem na seção de Melhores Vídeos e que ilustra essa situação: http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=4428.msg794296#msg794296

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.594
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #63 Online: 10 de Junho de 2014, 14:36:58 »
Gabarito, veja o vídeo do Porta dos Fundos, que eu postei ontem na seção de Melhores Vídeos e que ilustra essa situação: http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=4428.msg794296#msg794296

Rapaz!
Só agora que vi o vídeo QUEM, do Porta dos Fundos.

Acompanho você, Johnny Cash...
Rolando de rir até agora.
 :rola: :rola: :rola: :rola:

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.594
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #64 Online: 10 de Junho de 2014, 14:50:00 »
O Faustão recentemente foi alvo de críticas porque em um dos seus engraçadíssimos comentários  :umm:, falou que uma das dançarinas dele, negra, estava com o cabelo "parecendo uma vassoura" ou coisa parecida. O politicamente correto caiu de pau em cima dele e, se não me engano, ele até teve que pedir desculpas no próximo programa.

Pois é.
No dia da videocassetada, a cena envolvia também cabelo, que é um tema muitíssimo delicado quando se trata de racismo, ainda mais de cabelo de mulher. É muito comum as negras americanas usarem peruca. O que também causa surpresa além da peruca arrancada é "encontrar" uma touca por baixo, prendendo todo o cabelo, dando a impressão, à primeira vista, da pessoa ser careca. A cena em que o macaco arrancava a peruca da negra podia ser com qualquer outra pessoa e continuaria sendo, como foi, uma cena de riso espontâneo, natural, sem implicações raciais. Na verdade, era sequência de outras cenas também para provocar gargalhadas, como pessoas escorregando e saltos desastrados. Faustão deve estar escaldado e deve permanecer calado toda vez que surgir negras e perucas nas suas videocassetadas.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.594
  • Sexo: Masculino
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #65 Online: 10 de Junho de 2014, 14:58:24 »
Ainda sobre cabelo de negras1, não foi à toa que os americanos fizeram um julgamento nacional quando da apresentação da atleta de Ginástica Artística Gabby Douglas, nas Olimpíadas de 2012. A mocinha, que ganhou até a medalha de ouro da competição, foi duramente criticada apenas por apresentar seus cabelos ao natural.

Que mundo esse que vivemos...


1 Não estou dando nenhuma conotação de gozação aqui, que isso fique claro.

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #66 Online: 10 de Junho de 2014, 15:09:13 »
Sério que as pessoas ainda não vêem diferença entre fazer piada com uma pessoa branca, bonita, rica saudável e com um negro, pobre, feio e deficiente? Uma das coisas mais ridículas que existem é que normalmente são brancos homens de classe média ou alta os primeiros a dizer algo babaca quando aparece uma notícia sobre racismo. Por exemplo, eu lendo uma revista sobre um empregador que foi multado em 50 mil porque chamou um funcionário de "negrinhoo safado" e disse "que negro quando não caga na entrada, caga na saída". Dois minutos ja tinha gente reclamando que se fosse um branco sendo chamado de branco azedo não haveria multa e que isso era injusto. Uma vontade de dar um murro em gente assim.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #67 Online: 10 de Junho de 2014, 15:43:28 »
Sério que as pessoas ainda não vêem diferença entre fazer piada com uma pessoa branca, bonita, rica saudável e com um negro, pobre, feio e deficiente? Uma das coisas mais ridículas que existem é que normalmente são brancos homens de classe média ou alta os primeiros a dizer algo babaca quando aparece uma notícia sobre racismo. Por exemplo, eu lendo uma revista sobre um empregador que foi multado em 50 mil porque chamou um funcionário de "negrinhoo safado" e disse "que negro quando não caga na entrada, caga na saída". Dois minutos ja tinha gente reclamando que se fosse um branco sendo chamado de branco azedo não haveria multa e que isso era injusto. Uma vontade de dar um murro em gente assim.

Não vi onde tem piada nisso.

Offline Skeptikós

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.115
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Evangélicos mijam e queimam imagem de Nossa Senhora na região de Cajazeiras
« Resposta #68 Online: 10 de Junho de 2014, 15:54:53 »
Sério que as pessoas ainda não vêem diferença entre fazer piada com uma pessoa branca, bonita, rica saudável e com um negro, pobre, feio e deficiente? Uma das coisas mais ridículas que existem é que normalmente são brancos homens de classe média ou alta os primeiros a dizer algo babaca quando aparece uma notícia sobre racismo. Por exemplo, eu lendo uma revista sobre um empregador que foi multado em 50 mil porque chamou um funcionário de "negrinhoo safado" e disse "que negro quando não caga na entrada, caga na saída". Dois minutos ja tinha gente reclamando que se fosse um branco sendo chamado de branco azedo não haveria multa e que isso era injusto. Uma vontade de dar um murro em gente assim.
Como eu disse, chacotas envolvendo negros são socialmente recriminadas, enquanto chacotas envolvendo gordos e velhos não o são.

A diferença de tratamento me parece evidente, é só olhar para a história e perceber o quanto os negros (como minoria social) foram humilhados pelos brancos (maioritários no poder). Um branco não faz parte de uma minoria social-racial, e ser chamado de branco azedo não tem a mesma conotação pejorativa que chamar um negro de preto safado,  é por motivos assim que o tratamento é diferente.

No caso dos gordos e velhos, apesar de serem frequentemente vitimas de preconceito, a sociedade não os vêem ainda, como uma minoria social. Apesar de eu achar que o preconceito contra gordos estar se tornando tanto ou mais frequente e psicologicamente danoso do que atualmente os contra negros.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!