Autor Tópico: Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.  (Lida 30181 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #75 Online: 24 de Julho de 2014, 16:07:35 »
"destinadas a acelerar a igualdade de fato entre o homem e a mulher não se considerará discriminação na forma definida nesta Convenção. Mas de nenhuma maneira implicará, como consequência, a manutenção de normas desiguais ou separadas, essas medidas cessarão quando os objetivos de igualdade de oportunidade e tratamento houverem sido alcançados."[/i]

Uma lei como a "Maria da Penha" que deixa explicito somente a mulher como vitima, e implícito, somente o homem como agressor, não é uma lei destinada a promover igualdade de oportunidades e tratamento, e sim, o oposto disso.

Falso. O agente passivo da lei Maria da Penha é a mulher.
E somente ela.  :no:

Citação de: Diegojaf
O ativo podem ser homens ou mulheres. Crianças vítimas de violência por parte da mãe são protegidas pela lei, bem como mulheres em relações homoafetivas.
Vou deixar as coisas mais claras. Quanto a violência doméstica entre casais heterossexuais (um homem e uma mulher), a ideia explicita da lei é a de que a mulher é a única vitima, onde a mensagem logicamente implícita, é a de que o homem só pode ser (sempre) o agressor.

Não, não é. Basicamente você ignorou o que eu disse e continua com a mesma ideia sem fundamento...

Citação de: Diegojaf
Fora isso, o Barata já explicou, mas você parece não entender. É irrelevante o que você acha que a Lei Maria da Penha é. O STF já disse que não é inconstitucional e a fundamentação jurídica da razão foi simplesmente perfeita. O resto é masturbação mental da sua parte.

Nos EUA, 4% dos réus condenados a morte são inocentes1, e uma parcela destas condenações partem de decisões (de culpabilidade) unânimes do jure. Logo, meu amigo, assim como a interpretação unanime de um juri sobre a culpabilidade do réu, não garante que ele fosse culpado de fato. Um argumento de autoridade como o de que houve unanimidade entre os "legisladores" na decisão de que a LMP não fere a constituição, não prova que de fato a decisão tomada não fere a constituição.

Primeiro, o STF não é composto por "legisladores", segundo, estamos falando de leis. O STF é a autoridade máxima quando tratamos a esse respeito. Não é argumento de autoridade. É a forma como o judiciário funciona, seguindo as decisões proferidas pelo maior poder judiciário do país.

Citação de: Diegojaf
Citação de: Skeptikós
Citação de: Diegojaf
Quanto ao: "Ele vai ser preso sem provas". Não funciona assim. Isso é mimimi de qualquer um que acha que ser conduzido pra delegacia é sinônimo de ser preso.

Eu não estou falando de ser preso, e sim de ser punido, como ser obrigado a sair de casa, obrigado a manter uma distância de "segurança", ser proibido de ver o filho, e ser obrigado a pagar pensão, são somente alguns dos efeitos que um homem pode sofrer quando é falsamente acusado por uma mulher, de ter cometido agressão doméstica. No entanto, se ficar comprovado que a acusação era falsa, a mulher não é punida por isso, nem sofre nada comparável ao homem por ela acusado injustamente.

Então, "Lei Maria da Penha"  :no:

PROJETO DE LEI DO SENADO, Nº 293 de 2013  :ok:

Ação de danos morais cabe a qualquer pessoa. Todas essas punições descritas por você são previstas no decorrer de um Inquérito / Processo e não são exclusivas da LMP, sendo todas previstas no Código de Processo Penal.
Neste caso a acusada é considerada inocente até que se prove o contrário, neste meio tempo ela não recebe nenhuma punição, permanece com o filho, pode durante este tempo realizar a alienação parental, dificultar a visitação do pai, e continuar a fazer falsas acusações.

Já no caso do parceiro falsamente acusado, ele recebeu inúmeras medidas punitivas antes que sua culpabilidade fosse provada (enquanto seu filho recebia alienação parental por parte da mãe). A lei continua a ser injusta, pendendo positivamente para o lado as mulheres enquanto negativamente para o lado dos homens.

Não, não é. A mulher é tão passível das medidas quanto o homens. As mesmas medidas que existem em um, existem no art. 319 do Código de Processo Penal, sem privilégios. Você colocou isso na sua cabeça, provavelmente pelos seus vídeos de YT e vem repetindo isso sem nenhum fundamento jurídico que lhe de suporte. Isso está ficando no mínimo irritante.

Citação de: Diegojaf
Como dito em outro tópico a LMP foi revolucionária quando lançada por prever maneiras inovadoras de lidar com o criminoso sem que implicasse em prisão. Hoje o Processo Penal alcançou essa norma.
Combate uma injustiça com outra, a lei defende explicitamente somente as mulheres (discrimina e promove um tratamento desigual para com os homens). Um homem inocente pode ser injustamente punido, visto que as medidas "protetivas" [punitivas] (como ser expulso de casa, ser impedido de ver seu filho e/ou mesmo de se aproximar dele, pagar pensão alimentícia, entre outras mazelas mais) podem serem impostas mesmo com insuficiência de evidências sobre sua culpa.

Vide comentário acima. Tudo que é previsto pro homem na LMP é previsto para a mulher no CPP.

Citação de: Diegojaf
A única diferença é que hoje, se uma mulher chamar a polícia pro marido e ela apresentar lesões, a polícia não tem opção, tem que conduzir os dois que serão levados até a autoridade policial, que vai verificar se houve ou não violência doméstica através do exame de corpo de delito e remeter os autos ao judiciário, que vai se manifestar imediatamente sobre o fato.
Segundo estatísticas, mesmo quando a mulher é a agressora e o homem a vitima, se a polícia é chamada pela vitima (o homem), este tem três vezes mais chances de ser preso do que a verdadeira agressora (sua parceira)2.

Este tratamento discriminatório e desigual é um reflexo das politicas de leis e "conscientização" social, que apresentam as mulheres SEMPRE como vítimas, e presumem os homens SEMPRE como agressores.

<a href="https://www.youtube.com/v/Owu-KF_yfKE" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Owu-KF_yfKE</a>



2 Cf. Samuel R. Grossa, Barbara O’Brienb, Chen Huc, and Edward H. Kennedyd - Rate of false conviction of criminal defendants who are sentenced to death

2 Cf.LINDA KELLY, DISABUSING THE DEFINITION OF DOMESTIC ABUSE: HOW WOMEN BATTER MEN AND THE ROLE OF THE FEMINIST STATE

Não. Esse tratamento desigual é fruto de uma sociedade em que se é menos homem se apanhar de mulher. Como dito no inicio por algum forista, homens e mulheres são vítimas do machismo.

"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.735
  • Sexo: Masculino
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #76 Online: 24 de Julho de 2014, 16:35:41 »
E a escola do Bolsonaro, Olavão e do Reinaldo continua produzindos sua pérolas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-07-24/candidato-do-psdb-propoe-criacao-do-kit-macho-e-chama-dilma-de-presidanta.html

Só não entendi o que o Reinaldo está fazendo nesse grupo.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #77 Online: 24 de Julho de 2014, 17:03:45 »
Uma lei como a "Maria da Penha" que deixa explicito somente a mulher como vitima, e implícito, somente o homem como agressor, não é uma lei destinada a promover igualdade de oportunidades e tratamento, e sim, o oposto disso.

Falso. O agente passivo da lei Maria da Penha é a mulher.
E somente ela.  :no:

Citação de: Diegojaf
O ativo podem ser homens ou mulheres. Crianças vítimas de violência por parte da mãe são protegidas pela lei, bem como mulheres em relações homoafetivas.
Vou deixar as coisas mais claras. Quanto a violência doméstica entre casais heterossexuais (um homem e uma mulher), a ideia explicita da lei é a de que a mulher é a única vitima, onde a mensagem logicamente implícita, é a de que o homem só pode ser (sempre) o agressor.

Não, não é. Basicamente você ignorou o que eu disse e continua com a mesma ideia sem fundamento...



Citação de: Diegojaf
Citação de: Diegojaf
Fora isso, o Barata já explicou, mas você parece não entender. É irrelevante o que você acha que a Lei Maria da Penha é. O STF já disse que não é inconstitucional e a fundamentação jurídica da razão foi simplesmente perfeita. O resto é masturbação mental da sua parte.

Nos EUA, 4% dos réus condenados a morte são inocentes1, e uma parcela destas condenações partem de decisões (de culpabilidade) unânimes do jure. Logo, meu amigo, assim como a interpretação unanime de um juri sobre a culpabilidade do réu, não garante que ele fosse culpado de fato. Um argumento de autoridade como o de que houve unanimidade entre os "legisladores" na decisão de que a LMP não fere a constituição, não prova que de fato a decisão tomada não fere a constituição.

Primeiro, o STF não é composto por "legisladores", segundo, estamos falando de leis. O STF é a autoridade máxima quando tratamos a esse respeito. Não é argumento de autoridade. É a forma como o judiciário funciona, seguindo as decisões proferidas pelo maior poder judiciário do país.
Estão debatendo sobre se uma nova lei é ou não inconstitucional, logo a validade da decisão deles não depende da autoridade da entidade (ou seus membros), e sim da lógica apresentada para defender suas decisões, tomando como base aquilo que esta na constituição.

Eles podem por meio da autoridade que possuem decretar que esta lei é constitucional, mas este decreto não serve de prova no campo da lógica e da razão de que a lei de fato é constitucional, assim como a decisão de condenação do réu feita por um juiz e um grupo de jure (AUTORIDADES) não é prova de que o réu seja culpado de fato.


Citação de: Diegojaf
Citação de: Skeptikós
Citação de: Diegojaf
Citação de: Skeptikós
Citação de: Diegojaf
Quanto ao: "Ele vai ser preso sem provas". Não funciona assim. Isso é mimimi de qualquer um que acha que ser conduzido pra delegacia é sinônimo de ser preso.

Eu não estou falando de ser preso, e sim de ser punido, como ser obrigado a sair de casa, obrigado a manter uma distância de "segurança", ser proibido de ver o filho, e ser obrigado a pagar pensão, são somente alguns dos efeitos que um homem pode sofrer quando é falsamente acusado por uma mulher, de ter cometido agressão doméstica. No entanto, se ficar comprovado que a acusação era falsa, a mulher não é punida por isso, nem sofre nada comparável ao homem por ela acusado injustamente.

Então, "Lei Maria da Penha"  :no:

PROJETO DE LEI DO SENADO, Nº 293 de 2013  :ok:

Ação de danos morais cabe a qualquer pessoa. Todas essas punições descritas por você são previstas no decorrer de um Inquérito / Processo e não são exclusivas da LMP, sendo todas previstas no Código de Processo Penal.
Neste caso a acusada é considerada inocente até que se prove o contrário, neste meio tempo ela não recebe nenhuma punição, permanece com o filho, pode durante este tempo realizar a alienação parental, dificultar a visitação do pai, e continuar a fazer falsas acusações.

Já no caso do parceiro falsamente acusado, ele recebeu inúmeras medidas punitivas antes que sua culpabilidade fosse provada (enquanto seu filho recebia alienação parental por parte da mãe). A lei continua a ser injusta, pendendo positivamente para o lado as mulheres enquanto negativamente para o lado dos homens.

Não, não é. A mulher é tão passível das medidas quanto o homens. As mesmas medidas que existem em um, existem no art. 319 do Código de Processo Penal, sem privilégios.
Se tudo aquilo que pode ser aplicado a mulher também o pode ser aplicado ao homem, e vice versa, segundo o Art. 319 do CP, então a lei "Maria da Penha" não serve para nada, e por isso mesmo deve ser revogada o mais rápido possível.

Citação de: Diegojaf
Citação de: Skeptikós
Citação de: Diegojaf
Como dito em outro tópico a LMP foi revolucionária quando lançada por prever maneiras inovadoras de lidar com o criminoso sem que implicasse em prisão. Hoje o Processo Penal alcançou essa norma.
Combate uma injustiça com outra, a lei defende explicitamente somente as mulheres (discrimina e promove um tratamento desigual para com os homens). Um homem inocente pode ser injustamente punido, visto que as medidas "protetivas" [punitivas] (como ser expulso de casa, ser impedido de ver seu filho e/ou mesmo de se aproximar dele, pagar pensão alimentícia, entre outras mazelas mais) podem serem impostas mesmo com insuficiência de evidências sobre sua culpa.

Vide comentário acima. Tudo que é previsto pro homem na LMP é previsto para a mulher no CPP.
Vide acima, se tudo que é previsto pro homem na LMP o é previsto para a mulher no CPP, então a lei "Maria da Penha" não serve para nada, sendo este apenas mais um motivo a favor da revogação desta lei.

Citação de: Diegojaf
Citação de: Skeptikós
Citação de: Diegojaf
A única diferença é que hoje, se uma mulher chamar a polícia pro marido e ela apresentar lesões, a polícia não tem opção, tem que conduzir os dois que serão levados até a autoridade policial, que vai verificar se houve ou não violência doméstica através do exame de corpo de delito e remeter os autos ao judiciário, que vai se manifestar imediatamente sobre o fato.
Segundo estatísticas, mesmo quando a mulher é a agressora e o homem a vitima, se a polícia é chamada pela vitima (o homem), este tem três vezes mais chances de ser preso do que a verdadeira agressora (sua parceira)2.

Este tratamento discriminatório e desigual é um reflexo das politicas de leis e "conscientização" social, que apresentam as mulheres SEMPRE como vítimas, e presumem os homens SEMPRE como agressores.

<a href="https://www.youtube.com/v/Owu-KF_yfKE" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Owu-KF_yfKE</a>



2 Cf. Samuel R. Grossa, Barbara O’Brienb, Chen Huc, and Edward H. Kennedyd - Rate of false conviction of criminal defendants who are sentenced to death

2 Cf.LINDA KELLY, DISABUSING THE DEFINITION OF DOMESTIC ABUSE: HOW WOMEN BATTER MEN AND THE ROLE OF THE FEMINIST STATE

Não. Esse tratamento desigual é fruto de uma sociedade em que se é menos homem se apanhar de mulher. Como dito no inicio por algum forista, homens e mulheres são vítimas do machismo.
E ai vem ela, a jogada de mestre, matando dois coelhos com uma cajadada só, se culpa o homem quando agressor (culpa do machismo) e quando vitima (culpa do machismo).

Meu caro, machismo como usado por você ai, de forma pejorativa, este sentido do termo é sexista justamente por ser um sentido negativo associado exclusivamente a imagem masculina. Logo, ao se usar este termo neste sentido, para se referir a toda e qualquer injustiça da sociedade, você esta diretamente colocando a culpa destas mazelas todas exclusivamente sobre a figura do homem, isentando a figura da mulher de qualquer responsabilidade.

Por isso que quando um homem apanha de uma mulher, e não recebe a assistência merecida do Estado, assim como sua agressora não recebe a punição adequada, tudo isso simplesmente pelo fato dele ser homem e ela mulher, não estamos enfrentando um caso de "machismo", e sim de SEXISMO.

Que fique bem claro, pois não sei se terei paciência de explicar isso mais uma vez.

Abraços!
« Última modificação: 24 de Julho de 2014, 17:06:27 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.910
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #78 Online: 24 de Julho de 2014, 17:21:54 »
E a escola do Bolsonaro, Olavão e do Reinaldo continua produzindos sua pérolas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-07-24/candidato-do-psdb-propoe-criacao-do-kit-macho-e-chama-dilma-de-presidanta.html

Só não entendi o que o Reinaldo está fazendo nesse grupo.

Basicamente são do mesmo grupo, muito religiosos, ultradireitistas, tem certa tendência à teoria da conspiração, aos ad hominens, mania de perseguição, e qualquer coisa menos à direita do que eles acham certo é "coisa de comunista", incluindo a opinião de basicamente todos os foristas daqui.

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.248
  • Sexo: Masculino
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #79 Online: 24 de Julho de 2014, 17:32:04 »
E a escola do Bolsonaro, Olavão e do Reinaldo continua produzindos sua pérolas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-07-24/candidato-do-psdb-propoe-criacao-do-kit-macho-e-chama-dilma-de-presidanta.html

Só não entendi o que o Reinaldo está fazendo nesse grupo.

Basicamente são do mesmo grupo, muito religiosos, ultradireitistas, tem certa tendência à teoria da conspiração, aos ad hominens, mania de perseguição, e qualquer coisa menos à direita do que eles acham certo é "coisa de comunista", incluindo a opinião de basicamente todos os foristas daqui.

O Bolsonaro e o Olavo estão muito mais à direita e são  muito mais doidos do que o Reinaldo Azevedo... não é o mesmo grau.
"Deus prefere os ateus"

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #80 Online: 24 de Julho de 2014, 17:52:00 »
Estamos vendo claramente um caso de Efeito Dunning-Kruger. Não adianta falar mais nada Diego.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #81 Online: 24 de Julho de 2014, 17:54:45 »
E a escola do Bolsonaro, Olavão e do Reinaldo continua produzindos sua pérolas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-07-24/candidato-do-psdb-propoe-criacao-do-kit-macho-e-chama-dilma-de-presidanta.html

Só não entendi o que o Reinaldo está fazendo nesse grupo.

Basicamente são do mesmo grupo, muito religiosos, ultradireitistas, tem certa tendência à teoria da conspiração, aos ad hominens, mania de perseguição, e qualquer coisa menos à direita do que eles acham certo é "coisa de comunista", incluindo a opinião de basicamente todos os foristas daqui.

O Bolsonaro e o Olavo estão muito mais à direita e são  muito mais doidos do que o Reinaldo Azevedo... não é o mesmo grau.

Não sei se é muuuito mais não, cada absurdo que o Reinaldo solta que da vontade de tacar pedra. O Constantino é outro que vira e mexe vem com teorias conspiratorias e umas abobrinhas.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.910
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #82 Online: 24 de Julho de 2014, 17:56:10 »
E a escola do Bolsonaro, Olavão e do Reinaldo continua produzindos sua pérolas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-07-24/candidato-do-psdb-propoe-criacao-do-kit-macho-e-chama-dilma-de-presidanta.html

Só não entendi o que o Reinaldo está fazendo nesse grupo.

Basicamente são do mesmo grupo, muito religiosos, ultradireitistas, tem certa tendência à teoria da conspiração, aos ad hominens, mania de perseguição, e qualquer coisa menos à direita do que eles acham certo é "coisa de comunista", incluindo a opinião de basicamente todos os foristas daqui.

O Bolsonaro e o Olavo estão muito mais à direita e são  muito mais doidos do que o Reinaldo Azevedo... não é o mesmo grau.

Né não.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/olavo-de-carvalho/

<a href="https://www.youtube.com/v/Jyx5NRiLs5Y" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Jyx5NRiLs5Y</a>

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.209
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #83 Online: 24 de Julho de 2014, 17:57:25 »

Este tratamento discriminatório e desigual é um reflexo das politicas de leis e "conscientização" social, que apresentam as mulheres SEMPRE como vítimas, e presumem os homens SEMPRE como agressores.


Isso é em parte uma verdade contextual, onde há uma proatividade da lei que pode cometer excessos mas esses tendem a uma correção e adptação constantes até que se produza um modus operandi ideal, em tudo mais é apenas uma fantasia tua.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Fabrício

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 7.248
  • Sexo: Masculino
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #84 Online: 24 de Julho de 2014, 17:59:22 »
E a escola do Bolsonaro, Olavão e do Reinaldo continua produzindos sua pérolas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-07-24/candidato-do-psdb-propoe-criacao-do-kit-macho-e-chama-dilma-de-presidanta.html

Só não entendi o que o Reinaldo está fazendo nesse grupo.

Basicamente são do mesmo grupo, muito religiosos, ultradireitistas, tem certa tendência à teoria da conspiração, aos ad hominens, mania de perseguição, e qualquer coisa menos à direita do que eles acham certo é "coisa de comunista", incluindo a opinião de basicamente todos os foristas daqui.

O Bolsonaro e o Olavo estão muito mais à direita e são  muito mais doidos do que o Reinaldo Azevedo... não é o mesmo grau.

Né não.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/tag/olavo-de-carvalho/

<a href="https://www.youtube.com/v/Jyx5NRiLs5Y" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/Jyx5NRiLs5Y</a>

E a escola do Bolsonaro, Olavão e do Reinaldo continua produzindos sua pérolas.

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/2014-07-24/candidato-do-psdb-propoe-criacao-do-kit-macho-e-chama-dilma-de-presidanta.html

Só não entendi o que o Reinaldo está fazendo nesse grupo.

Basicamente são do mesmo grupo, muito religiosos, ultradireitistas, tem certa tendência à teoria da conspiração, aos ad hominens, mania de perseguição, e qualquer coisa menos à direita do que eles acham certo é "coisa de comunista", incluindo a opinião de basicamente todos os foristas daqui.

O Bolsonaro e o Olavo estão muito mais à direita e são  muito mais doidos do que o Reinaldo Azevedo... não é o mesmo grau.

Não sei se é muuuito mais não, cada absurdo que o Reinaldo solta que da vontade de tacar pedra. O Constantino é outro que vira e mexe vem com teorias conspiratorias e umas abobrinhas.

Que o Reinaldo e o Constantino de vez quando chutam o balde  e falam besteira eu não discuto, só acho que no quesito doideira eles (ainda) não se comparam ao Olavo e ao Bolsonaro.
"Deus prefere os ateus"

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #85 Online: 24 de Julho de 2014, 18:04:05 »

Este tratamento discriminatório e desigual é um reflexo das politicas de leis e "conscientização" social, que apresentam as mulheres SEMPRE como vítimas, e presumem os homens SEMPRE como agressores.


Isso é em parte uma verdade contextual, onde há uma proatividade da lei que pode cometer excessos mas esses tendem a uma correção e adptação constantes até que se produza um modus operandi ideal.
As mudanças não acontecem por talvez alguma resistência a elas apresentadas, até existe um PLS, Nº 293 de 2013 que prevê um tratamento igual de gênero em casos de violência doméstica, mas que até hoje não foi aprovado (provavelmente por motivos de resistências da oposição).



[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Estamos vendo claramente um caso de Efeito Dunning-Kruger. Não adianta falar mais nada Diego.
Estamos vendo claramente três caso de Ad hominem com Ad nausean (Diego, Barata e sergio)1. Não adianta falar mais nada Donatello.



1O sergio condena todo meu discurso sem apresentar uma unica evidência ou contra-argumentação capaz de refuta-lo:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.

O Barata o mesmo:

Citar
Estamos vendo claramente um caso de Efeito Dunning-Kruger.

E o Diego assim como o Barata, continuam argumentando Ad nausean, insistindo na mesma linha de raciocino falida de sempre, apesar de refutadas insistentemente uma vez após a outra.  :nojo:

Eu desisto!
« Última modificação: 24 de Julho de 2014, 18:10:14 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.209
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #86 Online: 24 de Julho de 2014, 18:23:08 »


1O sergio condena todo meu discurso sem apresentar uma unica evidência ou contra-argumentação capaz de refuta-lo:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes e comento uma parte dele e a outra condeno como apenas uma fantasia sua, sem definir qual é a parte, não incorro em ad hominem, essa outra parte pode ser até =0%.

Quanto a condenar seu discurso sem apresentar evidências, isso é uma demanda incontingente aquí, já que você também me condena ao presumir que eu condeno tudo.
« Última modificação: 24 de Julho de 2014, 18:26:14 por sergiomgbr »
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #87 Online: 24 de Julho de 2014, 18:46:28 »


1O sergio condena todo meu discurso sem apresentar uma unica evidência ou contra-argumentação capaz de refuta-lo:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes e comento uma parte dele e a outra condeno como apenas uma fantasia sua, sem definir qual é a parte, não incorro em ad hominem, essa outra parte pode ser até =0%.
A outra parte não apoiava nem se opunha de forma arbitrária, tendo no minimo um raciocínio básico desenvolvido. Já a segunda, se opunha de forma totalmente arbitrária, com uma conclusão sem nenhuma evidência ou lógica racional desenvolvida a seu favor.

Citação de: sergio
Quanto a condenar seu discurso sem apresentar evidências, isso é uma demanda incontingente aquí, já que você também me condena ao presumir que eu condeno tudo.
Não disse que você condena tudo, disse que você condenou todo o restante do meu discurso sem apresentar nenhuma evidência a favor da sua condenação. Agora, a minha evidência de que você de fato fez isso foi apresentada; são as suas próprias palavras:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.

Depois dessa é sério, se vocês continuarem com Ad nausean e Ad hominem, eu simplesmente me desligarei do debate, pois não vejo benefícios em debater com pessoas que sigam esta atitude falaciosa e irritante ao debater, como a que vocês três vem apresentando.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.209
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #88 Online: 24 de Julho de 2014, 18:56:31 »


1O sergio condena todo meu discurso sem apresentar uma unica evidência ou contra-argumentação capaz de refuta-lo:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes e comento uma parte dele e a outra condeno como apenas uma fantasia sua, sem definir qual é a parte, não incorro em ad hominem, essa outra parte pode ser até =0%.
A outra parte não apoiava nem se opunha de forma arbitrária, tendo no minimo um raciocínio básico desenvolvido. Já a segunda, se opunha de forma totalmente arbitrária, com uma conclusão sem nenhuma evidência ou lógica racional desenvolvida a seu favor.

Citação de: sergio
Quanto a condenar seu discurso sem apresentar evidências, isso é uma demanda incontingente aquí, já que você também me condena ao presumir que eu condeno tudo.
Não disse que você condena tudo, disse que você condenou todo o restante do meu discurso sem apresentar nenhuma evidência a favor da sua condenação. Agora, a minha evidência de que você de fato fez isso foi apresentada; são as suas próprias palavras:





Abraços!
Mas eu não disse qual parte eu omití, pra você fazer elocubrações presumidas como de coisa que eu tenha dito...

E sim, você disse que eu condenava alguma coisa sim, e isso é uma afirmação arbitrária sua, já que é você aleivosa e levianamente quem está dizendo a partir de presunções sem o mínimo de fundamento.
« Última modificação: 24 de Julho de 2014, 19:00:28 por sergiomgbr »
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #89 Online: 24 de Julho de 2014, 19:19:37 »


1O sergio condena todo meu discurso sem apresentar uma unica evidência ou contra-argumentação capaz de refuta-lo:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes e comento uma parte dele e a outra condeno como apenas uma fantasia sua, sem definir qual é a parte, não incorro em ad hominem, essa outra parte pode ser até =0%.
A outra parte não apoiava nem se opunha de forma arbitrária, tendo no minimo um raciocínio básico desenvolvido. Já a segunda, se opunha de forma totalmente arbitrária, com uma conclusão sem nenhuma evidência ou lógica racional desenvolvida a seu favor.

Citação de: sergio
Quanto a condenar seu discurso sem apresentar evidências, isso é uma demanda incontingente aquí, já que você também me condena ao presumir que eu condeno tudo.
Não disse que você condena tudo, disse que você condenou todo o restante do meu discurso sem apresentar nenhuma evidência a favor da sua condenação. Agora, a minha evidência de que você de fato fez isso foi apresentada; são as suas próprias palavras:





Abraços!
Mas eu não disse qual parte eu omití, pra você fazer elocubrações presumidas como de coisa que eu tenha dito...


Você dividiu em duas partes, segundo você mesmo:

Citação de: sergio
Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes

A que você citou e comentou:

Citar
e comento uma parte dele


E a que você chamou de tudo mais, onde tudo significa a totalidade, ou seja, tudo do que restou do meu discurso:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Citação de: sergio
E sim, você disse que eu condenava alguma coisa sim,
Não só eu, como você também:

Citação de: sergio
comento uma parte dele e a outra condeno


Citação de: sergio
e isso é uma afirmação arbitrária sua, já que é você aleivosa e levianamente quem está dizendo a partir de presunções sem o mínimo de fundamento.
Esta tudo fundamentado acima, com evidencias e uma sequência lógica racional a favor.

Agora, cara, é sério, eu vou interpretar esta sua sequência de falácias ditas acima como uma implicância sua, como um sofisma de fato, por que se tudo isso ai acima for paralogismo, PQP:


« Última modificação: 24 de Julho de 2014, 19:26:33 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.209
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #90 Online: 24 de Julho de 2014, 19:55:21 »


1O sergio condena todo meu discurso sem apresentar uma unica evidência ou contra-argumentação capaz de refuta-lo:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes e comento uma parte dele e a outra condeno como apenas uma fantasia sua, sem definir qual é a parte, não incorro em ad hominem, essa outra parte pode ser até =0%.
A outra parte não apoiava nem se opunha de forma arbitrária, tendo no minimo um raciocínio básico desenvolvido. Já a segunda, se opunha de forma totalmente arbitrária, com uma conclusão sem nenhuma evidência ou lógica racional desenvolvida a seu favor.

Citação de: sergio
Quanto a condenar seu discurso sem apresentar evidências, isso é uma demanda incontingente aquí, já que você também me condena ao presumir que eu condeno tudo.
Não disse que você condena tudo, disse que você condenou todo o restante do meu discurso sem apresentar nenhuma evidência a favor da sua condenação. Agora, a minha evidência de que você de fato fez isso foi apresentada; são as suas próprias palavras:





Abraços!
Mas eu não disse qual parte eu omití, pra você fazer elocubrações presumidas como de coisa que eu tenha dito...


Você dividiu em duas partes, segundo você mesmo:

Citação de: sergio
Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes

A que você citou e comentou:

Citar
e comento uma parte dele


E a que você chamou de tudo mais, onde tudo significa a totalidade, ou seja, tudo do que restou do meu discurso:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Citação de: sergio
E sim, você disse que eu condenava alguma coisa sim,
Não só eu, como você também:

Citação de: sergio
comento uma parte dele e a outra condeno


Citação de: sergio
e isso é uma afirmação arbitrária sua, já que é você aleivosa e levianamente quem está dizendo a partir de presunções sem o mínimo de fundamento.
Esta tudo fundamentado acima, com evidencias e uma sequência lógica racional a favor.

Agora, cara, é sério, eu vou interpretar esta sua sequência de falácias ditas acima como uma implicância sua, como um sofisma de fato, por que se tudo isso ai acima for paralogismo, PQP:


E quantos por cento eu comentei e quantos por cento eu omití pra isso se tornar uma bravataria?
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.209
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #91 Online: 24 de Julho de 2014, 20:00:53 »


1O sergio condena todo meu discurso sem apresentar uma unica evidência ou contra-argumentação capaz de refuta-lo:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes e comento uma parte dele e a outra condeno como apenas uma fantasia sua, sem definir qual é a parte, não incorro em ad hominem, essa outra parte pode ser até =0%.
A outra parte não apoiava nem se opunha de forma arbitrária, tendo no minimo um raciocínio básico desenvolvido. Já a segunda, se opunha de forma totalmente arbitrária, com uma conclusão sem nenhuma evidência ou lógica racional desenvolvida a seu favor.

Citação de: sergio
Quanto a condenar seu discurso sem apresentar evidências, isso é uma demanda incontingente aquí, já que você também me condena ao presumir que eu condeno tudo.
Não disse que você condena tudo, disse que você condenou todo o restante do meu discurso sem apresentar nenhuma evidência a favor da sua condenação. Agora, a minha evidência de que você de fato fez isso foi apresentada; são as suas próprias palavras:





Abraços!
Mas eu não disse qual parte eu omití, pra você fazer elocubrações presumidas como de coisa que eu tenha dito...


Você dividiu em duas partes, segundo você mesmo:

Citação de: sergio
Ora, quando eu divido o seu argumento em duas partes

A que você citou e comentou:

Citar
e comento uma parte dele


E a que você chamou de tudo mais, onde tudo significa a totalidade, ou seja, tudo do que restou do meu discurso:

Citação de: sergio
[...]em tudo mais é apenas uma fantasia tua.


Citação de: sergio
E sim, você disse que eu condenava alguma coisa sim,
Não só eu, como você também:

Citação de: sergio
comento uma parte dele e a outra condeno


Citação de: sergio
e isso é uma afirmação arbitrária sua, já que é você aleivosa e levianamente quem está dizendo a partir de presunções sem o mínimo de fundamento.
Esta tudo fundamentado acima, com evidencias e uma sequência lógica racional a favor.

Agora, cara, é sério, eu vou interpretar esta sua sequência de falácias ditas acima como uma implicância sua, como um sofisma de fato, por que se tudo isso ai acima for paralogismo, PQP:


E quantos por cento eu comentei e quantos por cento eu omití pra isso se tornar uma bravataria?
Sinceramente, não vou ficar explicando o que significa comentar uma parte e a outra não enquanto você acha que o que eu omito é quantificável por seus próprios critérios, isso está indo muito off topic demais da conta.

Se quiser criar um tópico para recalcitrar palavras ao léu, até porque essa prosopopeia reiterada de quantificações aleatórias esta degenerando para aleivosias, eu responderei lá, não aqui.
Até onde eu sei eu não sei.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #92 Online: 24 de Julho de 2014, 20:19:26 »
Estamos vendo claramente um caso de Efeito Dunning-Kruger. Não adianta falar mais nada Diego.

Tr00.

Outro Adriano, educado pelo YT... :lol:

Por coincidência, tava olhando o Cracked hoje e... 5 Uncomfortable Truths About Rape on College Campuses
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.864
  • Sexo: Masculino
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #93 Online: 24 de Julho de 2014, 20:28:05 »
Admito que não acompanhei os passos da batalha sobre a MLP entre o Diego e o Skeptikos mas passando por alto um detalhe me encafifou (possivelmente eu teria a resposta se lesse as 3 páginas de debate, mas estou sem tempo e tentando responder os 20 pontos do Joe no outro tópico).

Em algum momento o JAF disse que tudo que a LMP garante às mulheres é garantido de igual modo aos homens pelo CP. Se isso for(sse) verdade, qual é a função exata da LMP? Ser uma lei redundante e de fachada?

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #94 Online: 24 de Julho de 2014, 20:33:21 »
Admito que não acompanhei os passos da batalha sobre a MLP entre o Diego e o Skeptikos mas passando por alto um detalhe me encafifou (possivelmente eu teria a resposta se lesse as 3 páginas de debate, mas estou sem tempo e tentando responder os 20 pontos do Joe no outro tópico).

Em algum momento o JAF disse que tudo que a LMP garante às mulheres é garantido de igual modo aos homens pelo CP. Se isso for(sse) verdade, qual é a função exata da LMP? Ser uma lei redundante e de fachada?

Semana re-retrasada.

As inovações da LMP são mais no aspecto pré-processual e no que tange à estrutura de atendimento e a velocidade (prazos "imediatos", de 24h) de medidas pelo Estado, através da autoridade policial (Delegado) e do judiciário (juiz/MP/Defensoria) e a vedação a aplicação de dispositivos como a Lei 9.099 (Juizados Especiais) e a ação penal que é pública incondicionada, mesmo em casos de lesões corporais leves.

Vale lembrar que as medidas processuais da Maria da Penha eram modernas em 2006, mas foram assimiladas pelo Processo Penal comum em 2011 o que faz com que os diferenciais sejam só os primeiros que eu citei.
« Última modificação: 24 de Julho de 2014, 20:47:39 por Diegojaf »
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #95 Online: 24 de Julho de 2014, 21:24:40 »
Como o Art. 319 do CP somente, não dá aos homens a mesma estrutura e velocidade de atendimento oferecidas pelo Estado, que dá as mulheres, por estas estarem amparadas pela Lei 11.340 (Maria da Penha). Nada mais lógico do que concluir que neste caso (de violência doméstica), quando homens e mulheres recorrem ao Estado, estes recebem tratamentos desiguais.

Pelo fato da mulher estar amparada por uma estrutura que lhe garante maior atenção e velocidade no atendimento da queixa, em comparação ao homem, não é nem um pouco absurdo concluir que em casos de violência doméstica, a mulher em comparação ao homem, recebe sim, um tratamento privilégiado.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline _Juca_

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 12.910
  • Sexo: Masculino
  • Quem vê cara, não vê coração, fígado, estômago...
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #96 Online: 24 de Julho de 2014, 21:29:54 »
Como o Art. 319 do CP somente, não dá aos homens a mesma estrutura e velocidade de atendimento oferecidas pelo Estado, que dá as mulheres, por estas estarem amparadas pela Lei 11.340 (Maria da Penha). Nada mais lógico do que concluir que neste caso (de violência doméstica), quando homens e mulheres recorrem ao Estado, estes recebem tratamentos desiguais.

Pelo fato da mulher estar amparada por uma estrutura que lhe garante maior atenção e velocidade no atendimento da queixa, em comparação ao homem, não é nem um pouco absurdo concluir que em casos de violência doméstica, a mulher em comparação ao homem, recebe sim, um tratamento privilégiado.

Você ignora totalmente o contexto histórico. Pelalinhadefundo !

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #97 Online: 24 de Julho de 2014, 21:49:59 »
Como o Art. 319 do CP somente, não dá aos homens a mesma estrutura e velocidade de atendimento oferecidas pelo Estado, que dá as mulheres, por estas estarem amparadas pela Lei 11.340 (Maria da Penha). Nada mais lógico do que concluir que neste caso (de violência doméstica), quando homens e mulheres recorrem ao Estado, estes recebem tratamentos desiguais.

Pelo fato da mulher estar amparada por uma estrutura que lhe garante maior atenção e velocidade no atendimento da queixa, em comparação ao homem, não é nem um pouco absurdo concluir que em casos de violência doméstica, a mulher em comparação ao homem, recebe sim, um tratamento privilégiado.

Você ignora totalmente o contexto histórico. Pelalinhadefundo !
Mesmo supondo que de fato TODAS as mulheres tenham sido oprimidas durante TODA a história da humanidade, por uma sociedade patriarcal, androcêntrica, machista e misógina1. Não é justo (ou mesmo producente) corrigir uma injustiça com outra.2



1 Coisa que eu não acredito.
2 Ou conseguir promover a igualdade de gênero, com o objetivo de por fim a discriminação, através de um sistema de tratamento desigual, que privilegia um grupo em detrimento do outro. Sendo este sistema, discriminatório em sua origem.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #98 Online: 24 de Julho de 2014, 21:55:33 »
Não é o tratamento desigual que vai resolver o problema. É a educação igualitária a única capaz disso:

<a href="https://www.youtube.com/v/ks0THJBPwpk" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ks0THJBPwpk</a>

 :ok:
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.204
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Fraudes e manipulações em estatísticas de violência doméstica contra mulheres.
« Resposta #99 Online: 24 de Julho de 2014, 21:57:53 »
Como o Art. 319 do CP somente, não dá aos homens a mesma estrutura e velocidade de atendimento oferecidas pelo Estado, que dá as mulheres, por estas estarem amparadas pela Lei 11.340 (Maria da Penha). Nada mais lógico do que concluir que neste caso (de violência doméstica), quando homens e mulheres recorrem ao Estado, estes recebem tratamentos desiguais.

Pelo fato da mulher estar amparada por uma estrutura que lhe garante maior atenção e velocidade no atendimento da queixa, em comparação ao homem, não é nem um pouco absurdo concluir que em casos de violência doméstica, a mulher em comparação ao homem, recebe sim, um tratamento privilégiado.

Você ignora totalmente o contexto histórico. Pelalinhadefundo !

Ali atrás eu comentei sobre como há menos de 10 anos, ainda tínhamos a figura da "mulher honesta" na lei. A estrutura que foi criada para ajudar a mulher não se deu por uma maquiavélica conspiração feminista contra homens, mas por historicamente, mulheres sofrerem com esse tipo de crime e não terem uma estrutura especializada para atendê-las.

Mulheres se sentem vulneráveis pra relatar uma agressão. Elas não gostam de discutir isso com homens, policiais ou não, e não se sentem confortáveis em um ambiente como uma delegacia onde alguns policiais tratavam a agressão como algo merecido.

"O cara não sabe porque bateu, mas ela sabe porque apanhou.", "A cabeça do casal é o homem, a mulher tem que agradá-lo." "Nem pra apanhar presta."

Essas são só algumas das bobagens que ouvi recentemente de colegas meus que não possuem o menor tino pra lidar com esse tipo de situação e é por isso que delegacias especializadas de mulheres (que normalmente também são as mesmas que lidam com casos de estupro e de violência contra crianças) com pessoas com algum mínimo de empatia.

Se hoje homens sentem vergonha de denunciar que apanham, há pouco tempo eram as mulheres que tinham essa vergonha por não possuírem um ambiente adequado para relatar as agressões, e principalmente, não possuir nenhuma garantia de que a violência cessaria em seguida.

Eu já tive meus conflitos com a LMP,  mas depois de 8 anos vendo casos de mulheres que apanham caladas do marido há 20 anos, de pais que estupram as filhas na frente da mãe, que fica calada porque o pastor disse que "ela tem que ser compreensiva porque ele está passando por uma fase difícil.", eu tenho tranquilidade para afirmar que meu círculo social não reflete de jeito nenhum a realidade da vasta maioria da população, especialmente entre mulheres mais velhas ou aquelas de baixa renda. Ainda existe um cabresto enorme entre mulheres pobres que sofrem todo tipo de agressão e humilhação graças a religião ou pressão da família.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!