Autor Tópico: Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação  (Lida 10582 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.123
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #75 Online: 02 de Agosto de 2014, 16:28:55 »
Lavagem cerebral. Você se empolga quando entra, acha que pode parar tiro com o peito e por isso, enquanto vão te oferecendo cursos, você aceita. Eu fiz 16 e atrasei minha faculdade em 4 anos. Além de ter passado mais de 2 trabalhando em operações de inteligência no Estado e fora dele sem ganhar nenhum centavo a mais.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.862
  • Sexo: Masculino
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #76 Online: 22 de Agosto de 2014, 09:32:11 »
<a href="https://www.youtube.com/v/aNP94TQru38#t=612" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/aNP94TQru38#t=612</a>
Mais um ótimo vídeo do Clarion de Lafallot que aborda direta ou indiretamente alguns pontos que passaram por aqui :)

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #77 Online: 05 de Setembro de 2014, 12:24:42 »
Recentemente algumas alegações de que mulheres são minorias seguindo carreira acadêmica de pesquisa avançada nas universidades, apesar de serem maioria na iniciação cientifica, se dava pelo fato de estas estarem a abandonarem suas carreiras por causa de assédios sexuais praticados por seus colegas homens. No entanto, nenhuma evidência e/ou lógica fundamentada que desse suporte a esta alegação foi apresentada, restando a ela apenas o caráter de suposição infundamentada. Não obstante, saiu neste mês na revista Você S/A, a noticia de um estudo que refuta a alegação acima, e explica o por quê das mulheres irem diminuindo sua participação na comunidade científica conforme quanto mas avançada for a carreira.



Menos saias na ciência

Texto de Cibele Reschke;
Publicado em Você S/A, ano 17, nº 8, p. 20;
Agosto de 2014.



Um estudo da organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) revelou que apenas 30% das cientistas do mundo são mulheres. O levantamento mostra que, embora elas já sejam maioria na graduação, a maior parte das alunas deixa os estudos antes de atingir o nível necessário para se tornar pesquisadora. A dificuldade em conciliar carreira e família é uma das principais causas para a baixa presença delas no mestrado ou no doutorado. Leia sobre a situação no Brasil nesse cenário.

  • No Brasil o número de pesquisadores homens e mulheres é equilibrado. Segundo o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnlógico, 52% dos 128600 cientistas são mulheres. Entretanto, a proporção de mulheres vai diminuindo quanto mais avançada for a carreira.
  • Na iniciação científica, as mulheres correspondem a 56% dos pesquisadores. Nas bolsas de produtividade, cedidas a pesquisadores seniores, a parcela de mulheres cai para apenas 36% do total.
  • Enquanto os homens conseguem bolsas de produtividade entre 45 e 54 anos, para as mulheres isso acontece entre 50 e 59 anos. As faixas menos contempladas coincidem com a idade fértil, evidenciando o dilema das pesquisadoras de ter de escolher entre carreira e família.



O artigo acima, com base no estudo citado, concluí que, assim como no caso da divergência salarial, no caso da ciência não é diferente, a representação feminina é menor não por motivos de discriminação de gênero, e muito menos de assédios sexuais, e sim por causa das próprias escolhas que as mulheres fazem. Como visto, para a maioria das mulheres, o dilema da carreira e da família ainda é uma constante, e boa parte delas abandonam a carreira por um tempo, para que possam dedicar tempo e cuidado à família, diminuindo por consequência a representação feminina na ciência.
« Última modificação: 05 de Setembro de 2014, 12:28:47 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline AlienígenA

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.782
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #78 Online: 10 de Outubro de 2014, 18:52:09 »
Mulheres não deveriam pedir aumento de salário, diz CEO da Microsoft, Satya Nadella. Ele afirmou que evitar pedir um salário maior atrai um "bom karma" às mulheres.

:lol: :lol: :lol:





Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.189
  • Sexo: Masculino
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #79 Online: 10 de Outubro de 2014, 18:59:43 »
Tenho a impressão que essa citação é distorcida, que o que ele disse era que não é necessário pedir um aumento, que eles virão como "bom karma", resultado das ações, não que "não pedir aumento dá bom karma".


Citar
"It's not really about asking for the raise, but knowing and having faith that the system will actually give you the right raises as you go along.

"Because that's good karma. It'll come back because somebody's going to know that's the kind of person that I want to trust,"

Tem que se ser extremamente cauteloso com as palavras usadas quando se vai falar de qualquer grupo que se veja ou seja popularmente visto como vítima.

Offline AlienígenA

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.782
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #80 Online: 10 de Outubro de 2014, 19:18:21 »
Tenho a impressão que essa citação é distorcida, que o que ele disse era que não é necessário pedir um aumento, que eles virão como "bom karma", resultado das ações, não que "não pedir aumento dá bom karma".

Ou isso! Eu ri do termo escolhido...  :lol: :lol: :lol: 

Offline Donatello

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 3.862
  • Sexo: Masculino
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #81 Online: 11 de Outubro de 2014, 12:51:16 »
Tão bem desenhadinho que não precisa nem de áudio ou inglês fluente (mas tem gente que nem desenhando, aposto):

<a href="https://www.youtube.com/v/1oqyrflOQFc" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/1oqyrflOQFc</a>

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #82 Online: 10 de Junho de 2015, 20:07:17 »
Pra quem não consegue entender nem quando ta desenhado, agora temos a versão com legendas também, para quem precisa de texto e desenho para entender:

<a href="https://www.youtube.com/v/u7Ix6g0CPSE" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/u7Ix6g0CPSE</a>

 :hihi:
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #83 Online: 10 de Junho de 2015, 20:10:45 »
Este também pode ajudar um pouco as pessoas entenderem o que acontece no Rio Grande do Sul, em relação a desigualdade salarial entre homens e mulheres:

Leandro Narloch (12 de maio de 2015), Estudo derruba o mito de que as mulheres brasileiras ganham 30% menos que os homens, Veja.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 35.189
  • Sexo: Masculino
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #84 Online: 10 de Junho de 2015, 20:25:53 »
Só uma informação me surpreende. No vídeo "cinco mitos sobre homem e poder" é dito que 2/3 das vítimas de violência geral (incluisive estupro) são homens. Como assim? Essa razão se aplica ao estupro em geral, isto é, 2/3 de todas as vítimas de estupro são homens?  :susto:
Segundo ele, 3/4 das vitimas de assassinato são homens, e 2/3 das vitimas de violência geral (incluindo estupro) são homens, no vídeo acima ele não explana muito bem esta relação, mas no artigo publicado ele diz que com exceção do estupro, nos demais casos de crimes violentos a probabilidade maior é a de que a vitima seja um homem1. Isso parece me dizer que o estupro é o único crime violento onde a probabilidade da vitima ser mulher é maior quando comparada a homens (vitimas).



1 Cf. The Myth of Male Power: Why Men Are the Disposable Sex, Part 2, Warren Farrell

Será que a diferença de estupro ainda é maior para a mulher considerando-se estupros em presídios?

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #85 Online: 10 de Junho de 2015, 20:55:29 »
Só uma informação me surpreende. No vídeo "cinco mitos sobre homem e poder" é dito que 2/3 das vítimas de violência geral (incluisive estupro) são homens. Como assim? Essa razão se aplica ao estupro em geral, isto é, 2/3 de todas as vítimas de estupro são homens?  :susto:
Segundo ele, 3/4 das vitimas de assassinato são homens, e 2/3 das vitimas de violência geral (incluindo estupro) são homens, no vídeo acima ele não explana muito bem esta relação, mas no artigo publicado ele diz que com exceção do estupro, nos demais casos de crimes violentos a probabilidade maior é a de que a vitima seja um homem1. Isso parece me dizer que o estupro é o único crime violento onde a probabilidade da vitima ser mulher é maior quando comparada a homens (vitimas).



1 Cf. The Myth of Male Power: Why Men Are the Disposable Sex, Part 2, Warren Farrell

Será que a diferença de estupro ainda é maior para a mulher considerando-se estupros em presídios?
Já ouvi que não, mas não consegui achar a fonte agora, se eu a encontrar, depois posto aqui.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #86 Online: 10 de Junho de 2015, 21:08:15 »
Informação da wikipédia:

"De acordo com a organização não-governamental Human Rights Watch, pelo menos 140 mil presos sofrem abuso sexual nas prisões dos Estados Unidos a cada ano. A organização Stop Prisoner Rape, Inc., que luta pelo fim dos estupros nas cadeias, estima que há mais estupros de homens presos nos EUA do que de mulheres soltas. A estimativa é de que presos jovens correm cinco vezes mais risco de serem atacados do que mulheres soltas e que, uma vez estuprados, correm dez vezes mais risco de contrair uma doença sexualmente transmissível que pode levar à morte." (Wikipédia, Estupro Carcerários, Estados Unidos).
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #87 Online: 10 de Junho de 2015, 21:55:41 »
Tem estatísticas sobre estupros em prisões femininas?
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Moro

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 20.984
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #88 Online: 11 de Junho de 2015, 02:10:36 »
cara temos que acabar com essa p.. de minoria indefesa em todo o lugar criada, possivelmente, pelo pensamento esquerdista.
“If an ideology is peaceful, we will see its extremists and literalists as the most peaceful people on earth, that's called common sense.”

Faisal Saeed Al Mutar


"To claim that someone is not motivated by what they say is motivating them, means you know what motivates them better than they do."

Peter Boghossian

Sacred cows make the best hamburgers

I'm not convinced that faith can move mountains, but I've seen what it can do to skyscrapers."  --William Gascoyne

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #89 Online: 11 de Junho de 2015, 09:55:57 »
Tem estatísticas sobre estupros em prisões femininas?

Não sei, mas eu chuto que o número absoluto de presidiários homens que sofrem abuso sexual na cadeia deve ser similar ao número total de mulheres encarceradas, isso numa população que deve ter algo próximo de 50% de cada gênero (admitindo que só existam os dois).

Ok, prevendo o próximo passo, poderá ser argumentado que o número absoluto não serve e mulheres não são encarceradas na mesma medida por serem tolhidas dentro de casa mesmo de se exporem a situações de risco hoje dominadas pelos homens. Bom, se partirmos pra esse lado, ficam complicados outros cenários delicados como a da proporção brancos vs. negros dentro da prisão. E ok, pode-se seguir infinitamente achando os "mas" pra justificar que as mulheres são mais judiadas mesmo.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #90 Online: 11 de Junho de 2015, 12:21:14 »
Tem estatísticas sobre estupros em prisões femininas?
"Mencionando as estimativas dos Estados Unidos, 6,9% das apenadas norte-americanas do sexo feminino relataram ter sofrido algum tipo de violência sexual de suas companheiras de cela, enquanto 2,3% admitiram ter sofrido abusos cometidos por parte dos agentes penitenciários (U.S. DEPARTMENT OF JUSTICE, 2013, p.17), numa população de 96000 mulheres entre os anos de 2011 e 2012." (Raul Victor Rodrigues do Nascimento, O ESTUPRO CARCERÁRIO E AS MULHERES DO CÁRCERE: UM ESTUDO ACERCA DA PRÁTICA JUNTO ÀS MULHERES NO CONTEXTO DO SISTEMA CARCERÁRIO (2014), Revista Transgressões: Ciências Criminais em Debate. p. 30)

Vamos supor que as que foram estupradas pelos agentes penitenciários, não tenham sido estupradas por companheiras de celas (o que é discutível), mas vamos admitir isso assim somente para efeito de comparação com os casos dos homens.
6,9 + 2,3 = 9,2
9,2% x 96 mil mulheres = 8832 mulheres estupradas dentro de penitenciárias por ano.

140 mil é o número de homens estuprados dentro de penitenciarias por ano.

O número de homens estuprados em penitenciárias é maior do que o número de mulheres na mesmas condições, isto é, em penitenciárias, e provavelmente este número sozinho já seja maior que o número total de mulheres estupradas no país, incluindo a soma das detentas e das mulheres soltas.

Isso não deve servir no entanto para minimizar o problema com as mulheres, mas sim para evidenciar o problema com os homens, que em geral é ignorado, e este sim, minimizado.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #91 Online: 11 de Junho de 2015, 12:25:45 »
Sim, e demonstrar que homens estupram assustadoramente mais que mulheres.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #92 Online: 11 de Junho de 2015, 12:56:19 »
Sim, e demonstrar que homens estupram assustadoramente mais que mulheres.
Sim, assim como negros são além das maiores vítimas de assassinato, são também a maioria dos assassinos, e nem por isso o problema do alto número de negros vitimados deixa de ser importante por causa disso. Isso implica que temos que atacar o problema em duas frentes, e não ignorar uma por causa da outra (não que você tenha sugerido isso, mas alguns sugerem, "há, mas os homens também são a maioria dos esturpadores" sugerindo que por causa disso nada deve ser feito para mudar este quadro). hehe
« Última modificação: 11 de Junho de 2015, 12:59:43 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #93 Online: 11 de Junho de 2015, 13:03:23 »
O meu ponto é, na maioria absoluta dos casos os estupradores são homens, seja estuprando mulheres, seja estuprando outros homens. Qual o problema? Educacional, cultural, fisiológico, psicológico? Como resolver esse problema?
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Johnny Cash

  • Nível 40
  • *
  • Mensagens: 4.934
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #94 Online: 11 de Junho de 2015, 13:10:04 »
Pq homens violentam mais outros homens do que violentam mulheres?

Deve ser pq acham as mulheres tão lixo que não servem nem pra serem agredidas respeitosamente.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #95 Online: 11 de Junho de 2015, 13:13:53 »
O meu ponto é, na maioria absoluta dos casos os estupradores são homens, seja estuprando mulheres, seja estuprando outros homens. Qual o problema? Educacional, cultural, fisiológico, psicológico? Como resolver esse problema?
Pois é, não existem esforços governamentais e privados suficientes para entendermos o por que disso estar acontecendo desta forma. A maioria dos recursos e esforços estão exclusivamente voltados para os estudos de problemas femininos, como o estupro de mulheres, mas pouco ou quase nenhum recurso ou esforço esta sendo direcionado para o esclarecimento e resolução dos problemas que em muitos casos atingem majoritariamente os homens.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Barata Tenno

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 16.283
  • Sexo: Masculino
  • Dura Lex Sed Lex !
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #96 Online: 11 de Junho de 2015, 13:19:04 »
O meu ponto é, na maioria absoluta dos casos os estupradores são homens, seja estuprando mulheres, seja estuprando outros homens. Qual o problema? Educacional, cultural, fisiológico, psicológico? Como resolver esse problema?
Pois é, não existem esforços governamentais e privados suficientes para entendermos o por que disso estar acontecendo desta forma. A maioria dos recursos e esforços estão exclusivamente voltados para os estudos de problemas femininos, como o estupro de mulheres, mas pouco ou quase nenhum recurso ou esforço esta sendo direcionado para o esclarecimento e resolução dos problemas que em muitos casos atingem majoritariamente os homens.

Isso talvez seja porque a maioria dos homens estuprados sejam presidiários e ninguém liga pra presidiários, muitos acham que estão merecendo o que sofrem.
He who fights with monsters should look to it that he himself does not become a monster. And when you gaze long into an abyss the abyss also gazes into you. Friedrich Nietzsche

Offline Diegojaf

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 24.123
  • Sexo: Masculino
  • Bu...
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #97 Online: 11 de Junho de 2015, 13:25:31 »
O meu ponto é, na maioria absoluta dos casos os estupradores são homens, seja estuprando mulheres, seja estuprando outros homens. Qual o problema? Educacional, cultural, fisiológico, psicológico? Como resolver esse problema?
Pois é, não existem esforços governamentais e privados suficientes para entendermos o por que disso estar acontecendo desta forma. A maioria dos recursos e esforços estão exclusivamente voltados para os estudos de problemas femininos, como o estupro de mulheres, mas pouco ou quase nenhum recurso ou esforço esta sendo direcionado para o esclarecimento e resolução dos problemas que em muitos casos atingem majoritariamente os homens.

Isso talvez seja porque a maioria dos homens estuprados sejam presidiários e ninguém liga pra presidiários, muitos acham que estão merecendo o que sofrem.

E o estupro não raro é uma "pena" para estupradores e pedófilos (na realidade brasileira).

É interessante também como usam como ferramenta de extorsão. Moleque que é preso "sangue novo" em pode ser ameaçado de estupro se a família não pagar caro pra manter a integridade fiofozal. Sei de caso de R$10mil pra manter o brioco do filho preservado.
"De tanto ver triunfar as nulidades; de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça. De tanto ver agigantarem-se os poderes nas mãos dos maus, o homem chega a desanimar-se da virtude, a rir-se da honra e a ter vergonha de ser honesto." - Rui Barbosa

http://umzumbipordia.blogspot.com - Porque a natureza te odeia e a epidemia zumbi é só a cereja no topo do delicioso sundae de horror que é a vida.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.017
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #98 Online: 11 de Junho de 2015, 13:29:41 »
O meu ponto é, na maioria absoluta dos casos os estupradores são homens, seja estuprando mulheres, seja estuprando outros homens. Qual o problema? Educacional, cultural, fisiológico, psicológico? Como resolver esse problema?
Pois é, não existem esforços governamentais e privados suficientes para entendermos o por que disso estar acontecendo desta forma. A maioria dos recursos e esforços estão exclusivamente voltados para os estudos de problemas femininos, como o estupro de mulheres, mas pouco ou quase nenhum recurso ou esforço esta sendo direcionado para o esclarecimento e resolução dos problemas que em muitos casos atingem majoritariamente os homens.

Isso talvez seja porque a maioria dos homens estuprados sejam presidiários e ninguém liga pra presidiários, muitos acham que estão merecendo o que sofrem.
Você acha que se a maioria das vítimas de estupros nas penitenciarias fosse mulheres isso traria um resultado diferente, eu acho que sim, e nem precisa que as mulheres sejam as maiores vítimas, basta que elas sejam vitimadas também, é só olhar para o artigo da Wikipédia sobre Estupro Carcerário, na seção sobre o Brasil, onde apesar existirem poucos estudos, e apesar de também os homens serem possivelmente as maiores vítimas aqui, assim como acontece nos EUA, os poucos estudos no Brasil são todos eles direcionados para o estupro carcerário quando as vítimas são as mulheres, não os homens (ou seja, os homens são mais uma vez completamente ignorados).

E já que você levantou a possibilidade da importância ao estupro carcerário não ter a devida atenção merecida ser por motivos das vítimas serem criminosos, vamos voltar nossa atenção para algo que não tem nada haver com a criminalidade, que é a saúde. Por exemplo, o câncer de próstata é um problema mais frequente do que o câncer de mama, 68.800 casos de câncer de próstata contra 57.120 casos de câncer de mama em estimativa de 2014, (ESTIMATIVA | 2014 - Incidência de Câncer no Brasil, INCA). Então eu lhe pergunto, por que motivos bem mais recursos e esforços são direcionados para a conscientização, prevenção e tratamento de câncer de mama em comparação ao câncer de próstata? Sabe o que parece a primeira vista, que é um problema de sexismo, ou seja, o câncer de mama recebe mais atenção do que o câncer de próstata, apesar do último ser mais frequente do que o primeiro, pelo fato do primeiro atingir mais as mulheres, e o segundo os homens.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Brienne of Tarth

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.205
  • Sexo: Feminino
  • Ave, Entropia, morituri te salutant
Re:Crítica a alegação feminista de que mulheres ganham menos por discriminação
« Resposta #99 Online: 11 de Junho de 2015, 13:35:40 »
9,2% x 96 mil mulheres = 8832 mulheres estupradas dentro de penitenciárias por ano.
140 mil é o número de homens estuprados dentro de penitenciarias por ano.

Há alguma ênfase no fato de que há muito mais homens presos do que mulheres?
Há alguma preocupação na proporcionalidade final? Em porcentagens?

Sim, pois se 92,6% da população carcerária hoje no Brasil é composta  por homens, não é ÓBVIO que há muito mais estupros de homens presos do que mulheres presas?

 :umm:
GNOSE

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!