Autor Tópico: No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)  (Lida 4621 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Documentário sobre Obsolescência Programada, uma estratégia capitalista para incentivar o consumo e aumentar os lucros, ao custo da perda planejada da qualidade e durabilidade dos produtos, diminuindo programadamente (intencionalmente) a vida útil dos mesmos, o que vem levando por consequência ao descontentamento crescente dos consumidores, além do comprometimento da produção e do consumo sustentável.

<a href="https://www.youtube.com/v/o0k7UhDpOAo" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/o0k7UhDpOAo</a>
« Última modificação: 21 de Agosto de 2014, 12:17:03 por Skeptikós »
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Cumpadi

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.243
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #1 Online: 21 de Agosto de 2014, 12:19:37 »
Lógica keynesiana levada ao extremo? "since the consumer does not purchase, the economy does not grow"
http://tomwoods.com . Venezuela, pode ir que estamos logo atrás.

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.921
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #2 Online: 21 de Agosto de 2014, 12:19:45 »
Isto é um atentado direto à ecologia e à  sustentabilidade.   :no:

Offline JJ

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 11.921
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #3 Online: 21 de Agosto de 2014, 12:22:04 »
Lógica keynesiana levada ao extremo? "since the consumer does not purchase, the economy does not grow"


Não, isso é lógica de capitalista ultra ganancioso , e que não importa com a ecologia e com a sustentabilidade.


.

Offline Cumpadi

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.243
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #4 Online: 21 de Agosto de 2014, 12:37:37 »
Hail Marx!
http://tomwoods.com . Venezuela, pode ir que estamos logo atrás.

Offline Cumpadi

  • Nível 32
  • *
  • Mensagens: 2.243
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #5 Online: 21 de Agosto de 2014, 12:43:41 »
Engraçado a lógica comunista, em um momento o trabalhador não ganha o que deveria pelo que produziu, no outro ele ganha e gasta mais do que deveria, vai entender.
http://tomwoods.com . Venezuela, pode ir que estamos logo atrás.

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #6 Online: 21 de Agosto de 2014, 13:49:15 »
Existem produtos que duram mais, mas custam mais, e ninguém quer pagar mais. Só que muitos não percebem que pagar mais barato por um produto inferior custa mais num intervalo de tempo maior.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #7 Online: 21 de Agosto de 2014, 15:31:58 »
A questão vai além disso Lorentz, faz parte do planejamento das empresas produzirem intencionalmente produtos com vida útil inferior afim de maximizarem o consumo, e por consequência seus lucros, enquanto poderiam estar a produzir produtos com vida útil infinitamente maior com o mesmo (ou até mesmo menor) custo de produção.

Se você assistir o documentário acima entenderá sobre o que eu estou falando.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #8 Online: 21 de Agosto de 2014, 15:42:29 »
Um Ipod da Apple que tem vida útil de menos de dois anos pelo fato da bateria ser projetada para estragar em menos de dois anos, e não estar disponível para troca, obrigando o consumidor a comprar um aparelho inteiro novinho, apesar do problema ser apenas a bateria.

Uma impressora da Epson programada por um programa interno para parar de funcionar com um certo tempo de vida, apesar de fisicamente ela ser capaz de funcionar por muito mais tempo. Assim como no caso do Ipod com o simples objetivo de forçar o consumidor a comprar uma nova maquina, enquanto bastava apenas um código de zeramento do programa de vida útil que nela rodava.

Registros de patentes de lampadas projetadas para durarem mais de 100 mil horas (Mais de 25 anos), a um preço de produção menor do que os das lampadas modernas criadas para durarem menos de 1 mil horas. As empresas abandonam o projeto das lampadas capazes de durarem quase uma vida e preferem os projetos das lampadas intencionalmente projetadas para durarem menos e forçarem os consumidos a consumirem mais.

Além disso, no documentário é alertado para o fato de carteis (máfias) de empresas que se formam com este objetivo de maximizarem os lucros ao custo de aumentar os gastos dos consumidores mediante a pouca durabilidade e qualidade dos produtos oferecidos a eles, independente de sua satisfação com isso, e em muitos casos colocando em risco até mesmo o bem estar do meio ambiente.
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #9 Online: 21 de Agosto de 2014, 15:50:42 »
A questão vai além disso Lorentz, faz parte do planejamento das empresas produzirem intencionalmente produtos com vida útil inferior afim de maximizarem o consumo, e por consequência seus lucros, enquanto poderiam estar a produzir produtos com vida útil infinitamente maior com o mesmo (ou até mesmo menor) custo de produção.

Se você assistir o documentário acima entenderá sobre o que eu estou falando.

Abraços!

Eu assisti. Não nego o que o vídeo apresenta. O problema é que a gente compra um eletrodoméstico de 50 reais (enquanto existem opções de 70 ou 100 reais) porque "é tudo igual", mas geralmente os mais baratos tem uma vida útil inferior. Aí a gente reclama que não se fazem eletrodomésticos como antigamente. Mas basta começar a comprar produtos de melhor qualidade que a gente percebe o quanto a durabilidade aumenta. E os eletrodomésticos antigos duravam mais porque eram equivalentes aos mais caros de hoje. Mas nós os comparamos injustamente com os mais baratos.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #10 Online: 21 de Agosto de 2014, 15:51:25 »
Um Ipod da Apple que tem vida útil de menos de dois anos pelo fato da bateria ser projetada para estragar em menos de dois anos, e não estar disponível para troca, obrigando o consumidor a comprar um aparelho inteiro novinho, apesar do problema ser apenas a bateria.


Graças à concorrência, existem aparelhos similares que permitem a troca da bateria.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Rhyan

  • Visitante
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #11 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:03:44 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #12 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:05:27 »
Um Ipod da Apple que tem vida útil de menos de dois anos pelo fato da bateria ser projetada para estragar em menos de dois anos, e não estar disponível para troca, obrigando o consumidor a comprar um aparelho inteiro novinho, apesar do problema ser apenas a bateria.


Graças à concorrência, existem aparelhos similares que permitem a troca da bateria.
E também graças a esta concorrência ainda ser dominantemente voltada ao lucro em detrimento da qualidade, as empresas se juntam em máfias e boicotam a comercialização de lampadas projetadas para durarem uma vida inteira, enquanto se lançam na produção de lampadas projetadas intencionalmente para durarem menos de um ano, sendo estas produzidas e comercializadas aos montes.

E o pior, aqueles que levantam a possibilidade de produzirem as tais lampadas projetadas para durarem uma vida são ameaçados de morte pela concorrência.

Devemos concordar que apesar de existirem produtos que durem mais do que os outros, até mesmo estes estão com sua vida útil limitada planejadamente, justamente para obrigar um maior consumo visando maiores lucros, a custo da saúde do planeta e do bem estar dos consumidores.

Como diz o titulo do tópico; "No Capitalismo Nem Tudo São Flores[...]", quem acredita que o livre mercado e a concorrência são suficientes para aumentarem a qualidade e a durabilidade dos produtos acaba por ser um ingênuo em acreditar nisso. O capitalismo não é capaz de acabar com todas as mazelas sociais, como muitos liberalistas teóricos professam. Do mesmo jeito que o socialismo teórico tem seu sucesso limitado pelas paixões humanas, entre elas o egoísmo, o mesmo acontece com o liberalismo, e a A Obsolescência Programada (Planejada) é somente um exemplo disso, para não me deixar mentir. hehe

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #13 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:13:06 »
Um Ipod da Apple que tem vida útil de menos de dois anos pelo fato da bateria ser projetada para estragar em menos de dois anos, e não estar disponível para troca, obrigando o consumidor a comprar um aparelho inteiro novinho, apesar do problema ser apenas a bateria.


Graças à concorrência, existem aparelhos similares que permitem a troca da bateria.
E também graças a esta concorrência ainda ser dominantemente voltada ao lucro em detrimento da qualidade, as empresas se juntam em máfias e boicotam a comercialização de lampadas projetadas para durarem uma vida inteira, enquanto se lançam na produção de lampadas projetadas intencionalmente para durarem menos de um ano, sendo estas produzidas e comercializadas aos montes.

E o pior, aqueles que levantam a possibilidade de produzirem as tais lampadas projetadas para durarem uma vida são ameaçados de morte pela concorrência.

Devemos concordar que apesar de existirem produtos que durem mais do que os outros, até mesmo estes estão com sua vida útil limitada planejadamente, justamente para obrigar um maior consumo visando maiores lucros, a custo da saúde do planeta e do bem estar dos consumidores.

Como diz o titulo do tópico; "No Capitalismo Nem Tudo São Flores[...]", quem acredita que o livre mercado e a concorrência são suficientes para aumentarem a qualidade e a durabilidade dos produtos acaba por ser um ingênuo em acreditar nisso. O capitalismo não é capaz de acabar com todas as mazelas sociais, como muitos liberalistas teóricos professam. Do mesmo jeito que o socialismo teórico tem seu sucesso limitado pelas paixões humanas, entre elas o egoísmo, o mesmo acontece com o liberalismo, e a A Obsolescência Programada (Planejada) é somente um exemplo disso, para não me deixar mentir. hehe

Abraços!

Conhece lâmpada de LED? Será que seus projetistas já morreram?

Agora vem o momento disclaimer pra evitar espantalhos:

Não nego:
- a existência de cartéis (devem ser combatidos)
- a existência da obsolescência programada (existe muito em eletrônicos)
- a necessidade de lucro acima da qualidade

Mas dizer que mesmo hoje qualquer empresa é proibida de fabricar lâmpadas duráveis é meio forçado. A não ser que você tenha evidências disso ocorrendo nos dias atuais.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.228
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #14 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:17:10 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Até certo ponto eu concordo.

Mas o impacto ambiental, na parte de geração de resíduos, de uma economia com elevada gama de produtos que entram em obsolescência em curto período é maior do que em uma com menor gama.
Foto USGS

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #15 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:18:20 »
Um Ipod da Apple que tem vida útil de menos de dois anos pelo fato da bateria ser projetada para estragar em menos de dois anos, e não estar disponível para troca, obrigando o consumidor a comprar um aparelho inteiro novinho, apesar do problema ser apenas a bateria.


Graças à concorrência, existem aparelhos similares que permitem a troca da bateria.
E também graças a esta concorrência ainda ser dominantemente voltada ao lucro em detrimento da qualidade, as empresas se juntam em máfias e boicotam a comercialização de lampadas projetadas para durarem uma vida inteira, enquanto se lançam na produção de lampadas projetadas intencionalmente para durarem menos de um ano, sendo estas produzidas e comercializadas aos montes.

E o pior, aqueles que levantam a possibilidade de produzirem as tais lampadas projetadas para durarem uma vida são ameaçados de morte pela concorrência.

Devemos concordar que apesar de existirem produtos que durem mais do que os outros, até mesmo estes estão com sua vida útil limitada planejadamente, justamente para obrigar um maior consumo visando maiores lucros, a custo da saúde do planeta e do bem estar dos consumidores.

Como diz o titulo do tópico; "No Capitalismo Nem Tudo São Flores[...]", quem acredita que o livre mercado e a concorrência são suficientes para aumentarem a qualidade e a durabilidade dos produtos acaba por ser um ingênuo em acreditar nisso. O capitalismo não é capaz de acabar com todas as mazelas sociais, como muitos liberalistas teóricos professam. Do mesmo jeito que o socialismo teórico tem seu sucesso limitado pelas paixões humanas, entre elas o egoísmo, o mesmo acontece com o liberalismo, e a A Obsolescência Programada (Planejada) é somente um exemplo disso, para não me deixar mentir. hehe

Abraços!

Conhece lâmpada de LED? Será que seus projetistas já morreram?

Agora vem o momento disclaimer pra evitar espantalhos:

Não nego:
- a existência de cartéis (devem ser combatidos)
- a existência da obsolescência programada (existe muito em eletrônicos)
- a necessidade de lucro acima da qualidade

Mas dizer que mesmo hoje qualquer empresa é proibida de fabricar lâmpadas duráveis é meio forçado. A não ser que você tenha evidências disso ocorrendo nos dias atuais.
Não é explicitamente nem legalmente proibida por ninguém, mas uma ameaça e/ou uma pressão violenta dos concorrentes pode ser caracterizada como tal. E o pior na minha opinião nem é isso, o pior é a formação de carteis e máfias com este objetivo de evitar a produção de produtos duráveis.

Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528
Acho que a linha argumentativa acima não se sustenta nem mesmo quando confrontada ao dois exemplos mais simples dados no documentário e por mim aqui apresentados, o Ipod da Apple com bateriam de vida útil curta, indisponível para venda separada no mercado, e a Impressora da Epson com programa interno programado para intencionalmente diminuir a vida útil do produto, enquanto bastava apenas um código para zerar seu contador, renovando sua vida útil. Onde em ambos os casos os produtos "estragam" programadamente, com o objetivo de forçar o consumidor a comprar um novo produto, onde no entanto uma vida útil mais longa dos produtos mencionados não aumentaria em nada o seu custo de produção, e nem  seu custo de venda, na verdade até os diminuiriam.

 :ok:
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #16 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:20:47 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Acho que o texto desmistifica muito bem o tema.

Veja o caso do meu pai, que comprou seu primeiro computador em 2000. Era um Dell, pentium 3 com 64 mega de RAM. Muito bom pra época. Não é surpresa pra mim que este PC encontrava-se totalmente funcional até 2008 (e deve estar até hoje, mas foi doado), mas ele já não era bom o suficiente e meu pai substituiu por um Notebook. Ou seja, ele pode até funcionar bem, mas é um aparelho praticamente inútil e que já deve estar encostado por aí pegando poeira. Então adiantou alguma coisa ser altamente durável, neste caso específico?
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #17 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:23:56 »
Além disso Lorentz, eu não disse que alguma coisa era proibida, eu disse no máximo que era boicotada.

Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Acho que o texto desmistifica muito bem o tema.

Veja o caso do meu pai, que comprou seu primeiro computador em 2000. Era um Dell, pentium 3 com 64 mega de RAM. Muito bom pra época. Não é surpresa pra mim que este PC encontrava-se totalmente funcional até 2008 (e deve estar até hoje, mas foi doado), mas ele já não era bom o suficiente e meu pai substituiu por um Notebook. Ou seja, ele pode até funcionar bem, mas é um aparelho praticamente inútil e que já deve estar encostado por aí pegando poeira. Então adiantou alguma coisa ser altamente durável, neste caso específico?
Isso não se relaciona aos exemplos apresentados no documentário, naquele casos os produtos de fato estragavam, não simplesmente se tornavam ineficiente para as necessidades atuais.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.228
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #18 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:26:45 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Acho que o texto desmistifica muito bem o tema.

Veja o caso do meu pai, que comprou seu primeiro computador em 2000. Era um Dell, pentium 3 com 64 mega de RAM. Muito bom pra época. Não é surpresa pra mim que este PC encontrava-se totalmente funcional até 2008 (e deve estar até hoje, mas foi doado), mas ele já não era bom o suficiente e meu pai substituiu por um Notebook. Ou seja, ele pode até funcionar bem, mas é um aparelho praticamente inútil e que já deve estar encostado por aí pegando poeira. Então adiantou alguma coisa ser altamente durável, neste caso específico?

Sim, valeu, porque não teve nenhum problema de manutenção e, deste modo, não incomodou o proprietário.
Foto USGS

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #19 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:29:19 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Acho que o texto desmistifica muito bem o tema.

Veja o caso do meu pai, que comprou seu primeiro computador em 2000. Era um Dell, pentium 3 com 64 mega de RAM. Muito bom pra época. Não é surpresa pra mim que este PC encontrava-se totalmente funcional até 2008 (e deve estar até hoje, mas foi doado), mas ele já não era bom o suficiente e meu pai substituiu por um Notebook. Ou seja, ele pode até funcionar bem, mas é um aparelho praticamente inútil e que já deve estar encostado por aí pegando poeira. Então adiantou alguma coisa ser altamente durável, neste caso específico?

Sim, valeu, porque não teve nenhum problema de manutenção e, deste modo, não incomodou o proprietário.
Além disso ele ainda pode atender a necessidade de outras pessoas, como aqueles meninos pobres de países sub-desenvolvidos, onde um simples computador funcionando já seria um luxo. Neste caso enviar um PC como este, funcional, ele seria de fato aproveitado de forma produtiva, diferente de quando se envida lixo eletrônico, neste caso, como alertado por um morador de um destes países, fazem a nação dele de lata de lixo do mundo.

Abraços!
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #20 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:30:48 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Acho que o texto desmistifica muito bem o tema.

Veja o caso do meu pai, que comprou seu primeiro computador em 2000. Era um Dell, pentium 3 com 64 mega de RAM. Muito bom pra época. Não é surpresa pra mim que este PC encontrava-se totalmente funcional até 2008 (e deve estar até hoje, mas foi doado), mas ele já não era bom o suficiente e meu pai substituiu por um Notebook. Ou seja, ele pode até funcionar bem, mas é um aparelho praticamente inútil e que já deve estar encostado por aí pegando poeira. Então adiantou alguma coisa ser altamente durável, neste caso específico?

Sim, valeu, porque não teve nenhum problema de manutenção e, deste modo, não incomodou o proprietário.

De fato. Mas se é percebido no mercado que as pessoas trocam os PCs a cada 5 anos, não tem porque incluir peças que durem 10 anos se isso vai encarecer o aparelho e não vai agregar nada (visto que nos países desenvolvidos os eletrônicos velhos são descartados mesmo).
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Lorentz

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 10.726
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #21 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:33:03 »
Além disso ele ainda pode atender a necessidade de outras pessoas, como aqueles meninos pobres de países sub-desenvolvidos, onde um simples computador funcionando já seria um luxo.

Tentar fazer os produtos ficarem mais baratos com uma linha de produção mais barata também ajuda.

Mas não sou contra ter aparelhos de alta durabilidade, só acho que existem certos exageros no vídeo e que o texto do Libertario tem bons pontos.
"Amy, technology isn't intrinsically good or bad. It's all in how you use it, like the death ray." - Professor Hubert J. Farnsworth

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.228
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #22 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:33:37 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528
Acho que o texto desmistifica muito bem o tema.

Veja o caso do meu pai, que comprou seu primeiro computador em 2000. Era um Dell, pentium 3 com 64 mega de RAM. Muito bom pra época. Não é surpresa pra mim que este PC encontrava-se totalmente funcional até 2008 (e deve estar até hoje, mas foi doado), mas ele já não era bom o suficiente e meu pai substituiu por um Notebook. Ou seja, ele pode até funcionar bem, mas é um aparelho praticamente inútil e que já deve estar encostado por aí pegando poeira. Então adiantou alguma coisa ser altamente durável, neste caso específico?
Sim, valeu, porque não teve nenhum problema de manutenção e, deste modo, não incomodou o proprietário.
De fato. Mas se é percebido no mercado que as pessoas trocam os PCs a cada 5 anos, não tem porque incluir peças que durem 10 anos se isso vai encarecer o aparelho e não vai agregar nada (visto que nos países desenvolvidos os eletrônicos velhos são descartados mesmo).

As pessoas trocam de equipamentos (PCs inclusos) a cada 5 anos porque querem ou porque são induzidas a fazerem isto?
Foto USGS

Offline Skeptikós

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.081
  • Sexo: Masculino
  • Séxtos Empeirikós
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #23 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:33:50 »
Bullshit:

A questão da obsolescência programada - quanto tempo as coisas devem durar?
http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=1528

Acho que o texto desmistifica muito bem o tema.

Veja o caso do meu pai, que comprou seu primeiro computador em 2000. Era um Dell, pentium 3 com 64 mega de RAM. Muito bom pra época. Não é surpresa pra mim que este PC encontrava-se totalmente funcional até 2008 (e deve estar até hoje, mas foi doado), mas ele já não era bom o suficiente e meu pai substituiu por um Notebook. Ou seja, ele pode até funcionar bem, mas é um aparelho praticamente inútil e que já deve estar encostado por aí pegando poeira. Então adiantou alguma coisa ser altamente durável, neste caso específico?

Sim, valeu, porque não teve nenhum problema de manutenção e, deste modo, não incomodou o proprietário.

De fato. Mas se é percebido no mercado que as pessoas trocam os PCs a cada 5 anos, não tem porque incluir peças que durem 10 anos se isso vai encarecer o aparelho e não vai agregar nada (visto que nos países desenvolvidos os eletrônicos velhos são descartados mesmo).
Acredito que no caso da impressora Epson a empresa gastava mais para que a impressora durasse menos, pois a instalação de um mecanismo interno responsável por limitar a vida útil do aparelho seja mais caro que simplesmente não se gastar projetando um mecanismo como tal, e produzindo e instalando-o em todas as impressoras da marca, você não acha?
"Che non men che saper dubbiar m'aggrada."
"E, não menos que saber, duvidar me agrada."

Dante, Inferno, XI, 93; cit. p/ Montaigne, Os ensaios, Uma seleção, I, XXV, p. 93; org. de M. A. Screech, trad. de Rosa Freire D'aguiar

Offline Geotecton

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 27.228
  • Sexo: Masculino
Re:No Capitalismo Nem Tudo São Flores: A Obsolescência Programada (Planejada)
« Resposta #24 Online: 21 de Agosto de 2014, 16:34:35 »
Além disso ele ainda pode atender a necessidade de outras pessoas, como aqueles meninos pobres de países sub-desenvolvidos, onde um simples computador funcionando já seria um luxo.
Tentar fazer os produtos ficarem mais baratos com uma linha de produção mais barata também ajuda.

Mas não sou contra ter aparelhos de alta durabilidade, só acho que existem certos exageros no vídeo e que o texto do Libertario tem bons pontos.

Concordo.

Assim como eu não sou, via de regra, contra a modernização de equipamentos, quando há necessidade para tanto.
Foto USGS

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!