Autor Tópico: Analisando o "Perigo Islâmico"  (Lida 54134 vezes)

0 Membros e 1 Visitante estão vendo este tópico.

Offline Gabarito

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 5.595
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1475 Online: 15 de Junho de 2017, 09:16:23 »
E essa treta com o Qatar pode descambar para uma guerrinha na região?

Seria uma guerra tão ostentação iria ter arremesso de Ferrari, Lamborghini bomba...

EUA vendem 36 caças ao Qatar após acusarem país de apoiar terrorismo


Vou usar minha caneta desburrizadora para corrigir a manchete:

EUA vendem 36 caças ao Qatar após Trump acusarem país de apoiar terrorismo

Eu nem estou acompanhando esse assunto aí, mas já vou dar meus parabéns pela sua sacada.
Caneta Desburrizadora!
 :biglol:

(pegou carona na caneta original, mas tá valendo)

Offline Gauss

  • Nível 39
  • *
  • Mensagens: 4.083
  • Sexo: Masculino
  • A Lua cheia não levanta-se a Noroeste
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1476 Online: 15 de Junho de 2017, 09:49:42 »
Esse corte das relações que os demais países árabes fizeram como Qatar foi uma das coisas mais bizarras dos últimos tempos  daquelas bandas do OM. Tá no nível de quando a al-Qaeda cortou relações com o ISIS por os últimos serem "radicais demais".
Citação de: Gauss
Bolsonaro é um falastrão conservador e ignorante. Atualmente teria 8% das intenções de votos, ou seja, é o Enéas 2.0. As possibilidades desse ser chegar a presidência são baixíssimas, ele só faz muito barulho mesmo, nada mais que isso. Não tem nenhum apoio popular forte, somente de adolescentes desinformados e velhos com memória curta que acham que a ditadura foi boa só porque "tinha menos crime". Teria que acontecer uma merda muito grande para ele chegar lá.

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.020
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1477 Online: 15 de Junho de 2017, 10:50:39 »
E essa treta com o Qatar pode descambar para uma guerrinha na região?

Seria uma guerra tão ostentação iria ter arremesso de Ferrari, Lamborghini bomba...

EUA vendem 36 caças ao Qatar após acusarem país de apoiar terrorismo


Vou usar minha caneta desburrizadora para corrigir a manchete:

EUA vendem 36 caças ao Qatar após Trump acusarem país de apoiar terrorismo

Essa acusação não é original de Trump, ou dos marioneteiros.

Isso inclusive estava nos e-mails vazados de Clinton/Podesta, coisa que deve ter ficado perdido em meio a todas as notícias falsas de rede de pedofilia e etc.

Até 2014, a "lista de terroristas" do Qatar estava vazia, e eles declaradamente suportam e suportavam o Hamas, largamente considerado terrorista. Mas há indícios de que as coisas não param por aí.

Claro que, num grau de "ceticismo" petista em não ver associações, enquanto não tiver fotos de toda hierarquia posando para foto no facebook e dando risada, não existe nada mais sério, só difamação, perseguição.

Offline André Luiz

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.626
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1478 Online: 15 de Junho de 2017, 11:17:25 »
Acho que são F-15s e não F-35s, este naquela região só para Israel

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.020
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1479 Online: 15 de Junho de 2017, 11:32:58 »
Existe a viabilidade tecnológica de se instalar "trojans" em aviões desses, disfarçados de atualizações tecnológicas, mas fazendo deles drones?

Algo que obviamente passasse indetectado a qualquer inspeção mais rotineira que eles fossem ter pelos compradores.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1480 Online: 15 de Junho de 2017, 11:40:13 »
Se fosse só uma questão que passasse pela dicotomia muçulmanos=demônios X não muçulmanos=santos, sem gradações, tudo já se esclareceria sem mais delongas.

Estranho, você está quase aceitando que muçulmanos não são um perigo e são até... humanos ?

Acho que hackearam a conta do Sergiomgbr  :twisted:
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.481
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1481 Online: 15 de Junho de 2017, 11:49:31 »
Se fosse só uma questão que passasse pela dicotomia muçulmanos=demônios X não muçulmanos=santos, sem gradações, tudo já se esclareceria sem mais delongas.

Estranho, você está quase aceitando que muçulmanos não são um perigo e são até... humanos ?

Acho que hackearam a conta do Sergiomgbr  :twisted:
Ou então o contrário, que se fossem só ideias, não seriam tão perigosos, já pensou nisso? Pois é.

Offline FZapp

  • Administradores
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.906
  • Sexo: Masculino
  • El Inodoro Pereyra
    • JVMC
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1482 Online: 15 de Junho de 2017, 11:52:54 »
Se fosse só uma questão que passasse pela dicotomia muçulmanos=demônios X não muçulmanos=santos, sem gradações, tudo já se esclareceria sem mais delongas.

Estranho, você está quase aceitando que muçulmanos não são um perigo e são até... humanos ?

Acho que hackearam a conta do Sergiomgbr  :twisted:
Ou então o contrário, que se fossem só ideias, não seriam tão perigosos, já pensou nisso? Pois é.

Fico tranquilo de que não foi hackeado. Voltei a não entender os seus posts. Daqui a pouco aparece outro mostrando estranhos preconceitos ou sobre socialismos fabianos e já voltamos à situação normal.
--
Si hemos de salvar o no,
de esto naides nos responde;
derecho ande el sol se esconde
tierra adentro hay que tirar;
algun día hemos de llegar...
despues sabremos a dónde.

"Why do you necessarily have to be wrong just because a few million people think you are?" Frank Zappa

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.230
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1483 Online: 15 de Junho de 2017, 12:08:46 »
E essa treta com o Qatar pode descambar para uma guerrinha na região?

Seria uma guerra tão ostentação iria ter arremesso de Ferrari, Lamborghini bomba...

EUA vendem 36 caças ao Qatar após acusarem país de apoiar terrorismo


Vou usar minha caneta desburrizadora para corrigir a manchete:

EUA vendem 36 caças ao Qatar após Trump acusarem país de apoiar terrorismo

Essa acusação não é original de Trump, ou dos marioneteiros.

Isso inclusive estava nos e-mails vazados de Clinton/Podesta, coisa que deve ter ficado perdido em meio a todas as notícias falsas de rede de pedofilia e etc.

Até 2014, a "lista de terroristas" do Qatar estava vazia, e eles declaradamente suportam e suportavam o Hamas, largamente considerado terrorista. Mas há indícios de que as coisas não param por aí.

Claro que, num grau de "ceticismo" petista em não ver associações, enquanto não tiver fotos de toda hierarquia posando para foto no facebook e dando risada, não existe nada mais sério, só difamação, perseguição.

Nem todos os países consideram o Hamas como terrorista e sim como grupo de resistência. Eu o considero terrorista, mas não do mesmo quilate de qualquer outro grupo terrorista. O Hamas não fica fazendo atentado no exterior, apenas em Israel e com um motivo claro: a ocupação dos territórios palestinos. Quanto ao suposto apoio do Qatar a outros grupos é intriga da oposição.
« Última modificação: 15 de Junho de 2017, 12:11:11 por Pasteur »

Offline Sergiomgbr

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 8.481
  • Sexo: Masculino
  • uê?!
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1484 Online: 15 de Junho de 2017, 12:44:34 »
Se fosse só uma questão que passasse pela dicotomia muçulmanos=demônios X não muçulmanos=santos, sem gradações, tudo já se esclareceria sem mais delongas.

Estranho, você está quase aceitando que muçulmanos não são um perigo e são até... humanos ?

Acho que hackearam a conta do Sergiomgbr  :twisted:
Ou então o contrário, que se fossem só ideias, não seriam tão perigosos, já pensou nisso? Pois é.

Fico tranquilo de que não foi hackeado. Voltei a não entender os seus posts. Daqui a pouco aparece outro mostrando estranhos preconceitos ou sobre socialismos fabianos e já voltamos à situação normal.
Então não sabes que todo ser humano possui dentro de si aquele anjinho de um lado e o capetinha do outro? Coisas da vida.

Offline Agnoscetico

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.822
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1485 Online: 18 de Junho de 2017, 04:17:04 »
Sabe sobre aquela história sobre ISIS não a atacar Israel, pois é... Esquece!, ou pelo menos não esquecer mas repensar:

https://www.mail.com/int/news/world/5284240-palestinians-dispute-claim-deadly-attack-israel.html#.1258-stage-hero1-11

Palestinians dispute IS claim for deadly attack on Israel

DEIR ABU MASHAL, West Bank (AP) — Palestinian militants disputed an Islamic State claim Saturday that it was behind a deadly attack against Israel, saying it was their people who killed a female police officer on duty near Jerusalem's Old City.



(1 of 5) Israeli border police arrest a Palestinian during clashes in the West Bank village of Deir Abu Mash'al near Ramallah, Saturday, June 17, 2017. Israel security forces raided the village a day after an attack in Jerusalem killed a police officer. The three Palestinian attackers were from the village.

June 17, 2017
IS issued a statement taking responsibility for the stabbing and shooting attacks Friday evening. If true, it would mark the first direct IS action against Israel and the group warned on its affiliate news agency it "will not be the last."

"Let the Jews expect the demise of their entity at the hands of the Caliphate soldiers," it said, calling the attack "revenge for God's religion and for the violated sanctities of Muslims." However, the Hamas and People's Front for the Liberation of Palestine militant groups quickly retorted that the three attackers who were killed were their members and accused IS of trying to undermine their efforts.

In their village of Deir Abu Mashal, near Ramallah, relatives of the three denied any connection to IS or the other groups. The Israeli military raided the village Saturday, imposing a closure, but officials also said Friday night's attacks were carried out by local individuals without a formal link to any group.

Yaakov Peri, an Israeli lawmaker and former head of the Shin Bet security service, said the coordinated assault marked an "upgrade" over recent Palestinian violence and that he hoped it was not the beginning of a new wave of attacks. Still, he said he doubted it had anything to do with IS, also known by the Arabic acronym Daesh.

"The Daesh claim of responsibility is absurd," he said. "There are great differences and conflicts between Daesh and Hamas. Hamas wants to clarify that it is involved in a national battle of the Palestinian people with the 'Zionist' occupier and it is in its interest to present it as such."

The three men were armed with knives and an automatic weapon and carried out near simultaneous attacks at two locations. Police Staff Sgt. Maj. Hadas Malka, 23, was stabbed to death. Following the attack, police conducted a large roundup Saturday searching for Palestinians who had entered Israel illegally. It said 350 people were arrested.

"The attack was carried out by three Palestinians, two PFLP members and a Hamas member," said Hamas spokesman Sami Abu Zuhri, adding that IS claims that it carried out the attack are meant to sow confusion.

The PFLP said its two attackers, 19-year-old Osama Ata and 18-year-old Baraa Ata, were members of the same clan who both spend time in Israeli prisons. The PFLP is a small radical leftist group, operating within the PLO led by Palestinian President Mahmoud Abbas. The group opposes any peace talks with Israel and calls for liberating Palestinian territories by force, but their violent attacks are very rare and mostly carried out by individuals.

The father of the third, 18-year-old Adel Ankoush, said his son was too young to belong to any faction. Hasan Ankoush said his son was a devout Muslim, who prayed five times a day and joined the non-Jihadi wing of the Islamic Salafi group.

The three would meet regularly in Ankoush's basement with its frayed painting, broken windows and only a few plastic chairs. Ankoush was training to be a plumber while the other two were unemployed. Hasan Ankoush said he would have stopped his son had he known of his plans.

"I taught him that worshipping God is the right path for salvation. I was shocked," said the unemployed father, paralyzed by a stroke. "He was my only hope in life, he planned to learn a job and work and help me in life."

The attack was the latest bloodshed in a wave of Palestinian attacks on civilians and soldiers that erupted in 2015. At times the attacks were daily occurrences, but had somewhat subsided in recent months. However, there have been a string of recent attacks near the Old City.

Since September 2015, Palestinian assailants have killed 43 Israelis, two visiting Americans and a British student, mainly in stabbing, shooting and vehicular attacks. In that time, some 250 Palestinians were killed by Israeli fire. Israel identified most of them as attackers.

Israel blames the violence on incitement by Palestinian political and religious leaders compounded on social media sites that glorify violence and encourage attacks. Palestinians say it stems from anger over decades of Israeli rule in territories they claim for their future state.

Associated Press writer Maamoun Youssef in Cairo contributed to this report.











Offline Agnoscetico

  • Nível 34
  • *
  • Mensagens: 2.822
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1486 Online: 19 de Junho de 2017, 21:17:54 »
Tava lendo algumas coisas no Wikipedia ai descubro do que além do q eu ja sabia, que o mundo islâmico medieval parecia ser muito mais tolerante (dependendo do temperamento do governante no poder também) do que hoje:


https://pt.wikipedia.org/wiki/Abu_Nuwas

Abu Nuwas

Abu-Nuwas al-Hasan ben Hani al-Hakami (756 — 814),a mais conhecido como Abu-Nuwas[1] (Árabe:ابونواس); em persa: ابونواس, Abu Novas), foi um dos maiores poetas iranianos de língua árabe. Nascido na cidade de Ahvaz, no rã, de pai árabe e mãe persa,[1] tornou-se um mestre de todos os gêneros contemporâneos de poesia árabe. Abu Nuwas entrou na tradição folclórica, aparecendo várias vezes no livro As Mil e uma Noites. Sua poesia sobre pederastia o coloca como o primeiro e um dos mais importantes poetas homossexuais do mundo islâmico.[2]


- Primeiros anos e obra

(...)

Quando Abu Nuwas ainda era criança, sua mãe o vendeu ao dono de uma mercearia de Basra, Sa’ad al-Yashira. Abu Nuwas migrou para Bagdá, possivelmente na companhia de Walibah ibn al-Hubab, e logo se tornou conhecido pela sua poesia espirituosa e bem-humorada, que não lida com temas tradicionais do deserto, mas com a vida urbana, os prazeres do vinho e bebidas (khamriyyat) e o humor irreverente (mujuniyyat). Seus trabalhos encomendados incluem poemas sobre a caça, o amor entre mulheres e homens jovens e panegíricos para seus clientes. Era famoso por sua ironia e sátira e dois dos seus temas preferidos eram a passividade sexual de homens e da intemperança sexual de mulheres. Apesar de sua celebração da liberdade sexual masculina, foi menos simpático quanto ao lesbianismo e muitas vezes ridicularizava o que percebia como desprovido de qualquer conteúdo. Gostava de chocar a sociedade escrevendo abertamente sobre coisas proibidas pelo Islão. Pode ter sido o primeiro poeta árabe a escrever sobre masturbação.

(...)

(Só foi punido quando exagerou; hoje metade do que ele fez seria condenado logo no início)

No entanto, Abu Nuwas foi preso quando sua façanhas com embriaguez e libidinagem testaram até mesmo a paciência de al-Amin. Amin foi finalmente deposto por seu irmão puritano, Al-Ma'mun, que não tolerava Abu Nuwas.

Alguns relatos posteriores afirmam que o medo da prisão fez Abu Nuwas arrepender-se de seus velhos hábitos e tornar-se profundamente religioso, enquanto outros acreditam que seus poemas penitentes tardios eram escritos simplesmente na esperança de ganhar o perdão do califa. Dizia-se que Zonbor, secretário de al-Ma'mun enganou Abu Nuwas convencendo-o a escrever uma sátira contra Ali, o genro do Profeta, enquanto Nuwas estava bêbado. Zonbor então deliberadamente leu o poema em voz alta em público, e garantiu assim que Nuwas continuasse preso. Dependendo de qual biografia é consultada, Abu Nuwas ou morreu na prisão ou foi envenenado por Ismail bin Abu Sehl, ou ambos.[2]


- Legado

Abu Nuwas é considerado um dos grandes da literatura árabe clássica. Ele influenciou muitos escritores posteriores, como por exemplo Omar Khayyám e Hafiz, ambos poetas persas, apenas para citar dois. Um caricatura hedonista de Abu Nuwas aparece em vários dos contos de As Mil e uma Noites. Entre seus poemas mais conhecidos estão aqueles que ridicularizam a nostalgia da "Velha Arábia" pela vida do beduíno e celebra entusiastiamente a moderna vida em Bagdá com um contraste vívido.

Sua liberdade de expressão especialmente em assuntos proibidos pelas normas islâmicas continuam a excitar os ânimos dos censores.

Apesar de suas obras terem estado livremente em circulação até os primeiros anos do século XX, em 1932 ocorreu no Cairo a primeira censura moderna de seus trabalhos. Entretanto, em janeiro de 2001, o Ministério da Cultura do Egito ordenou a queima de cerca de 6 mil livros de sua poesia homoerótica.[6][7].

É considerado o mais importante da chamada "poesia nova" e o maior dos líricos árabes.[8]









Offline André Luiz

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.626
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1487 Online: 20 de Junho de 2017, 19:56:08 »
O fim da idade do ouro islâmica coincide com as invasões mongóis?

O banho de sangue em Bagdá foi impressionante


Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.230
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1488 Online: 22 de Junho de 2017, 18:53:15 »
Citar
Arábia Saudita expulsa 9 mil camelos do Qatar de seu território

Animais se perderam pelo caminho e muitos morreram ou ficaram feridos

Sabia! Até os camelos do Qatar estavam envolvidos em terrorismo: devem ser camelo bomba!

 :stunned:

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.020
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1489 Online: 22 de Junho de 2017, 22:28:25 »
Os donos dos camelos assim os poderão ter em seu país. É melhor que um confisco, com esse aparente reforço de fronteiras.

Offline Gaúcho

  • Moderadores Globais
  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 15.204
  • Sexo: Masculino
  • República Rio-Grandense
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1490 Online: 03 de Julho de 2017, 17:49:44 »
Citar
Paris gets an app warning people if they are in a 'no-go' zone and giving live alerts of sexual assaults

. Dozens of people have already downloaded No-Go Zone which has 4.3/5 rating
. Designers say the app is meant to let people know if they are in imminent danger
. The app also aims to give people information on the areas of the capital to avoid
. Other users can report live crimes and they will be beamed live to smartphones

An app has been launched in Paris warning people if they are in a so-called no-go zone and giving live alerts of sexual assaults.

Dozens of people have already downloaded No-Go Zone, which is available on Google Play, and it currently has a rating of 4.3 out of 5.

Its designers say the app is meant to let people know if they are in a dangerous area and allow them to avoid places in the French capital where they might be at risk of violence or crime.

Other users can upload current incidents, ranging from attacks to sexual assaults, and they will beamed straight to a smartphone or device.

The app's description online reads: 'Whether you are staying in an unknown location, looking for a safe place to live, on your way to a specific location then No-Go Zone allows you to reduce any risk of aggression, theft, harassment or incivility.'

Users can also benefit from knowing how close they are to danger areas and what to be mindful of such as the infamous pick-pocket thieves around the Eiffel Tower. 

One Parisian reviewer said: 'Given the current degradation, it is better to have this app…unfortunately,' according to WestMonster.

'It is an indispensable application for anyone who thinks that the cultural 'enrichment' of non-natives is not compatible with our way of life,' another said. 

http://www.dailymail.co.uk/news/article-4647330/Paris-gets-app-warning-people-no-zone.html#ixzz4lKSxNDkd
"— A democracia em uma sociedade livre exige que os governados saibam o que fazem os governantes, mesmo quando estes buscam agir protegidos pelas sombras." Sérgio Moro

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.020
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1491 Online: 03 de Julho de 2017, 17:57:09 »
The Guardian parece ser um dos poucos não-tablóides ou não-folhetins-nazistas a abordar o tema:

https://www.theguardian.com/cities/2017/jun/01/calais-paris-france-street-harassment-women-migrants-la-chapelle-refugees

É contudo fake news huffpostoniana de extrema-esquerda gobalisto-judaica que protege a extrema-direita islâmica por objetivar a destruição da cristandade.

Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.230
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1492 Online: 03 de Julho de 2017, 18:19:10 »
Aqui também temos as nossas no-go zones e também aplicativos que mapeiam áreas de risco. 


http://www.techtudo.com.br/dicas-e-tutoriais/noticia/2015/10/como-usar-o-app-citycop-para-fugir-de-areas-de-risco.html

Offline Jack Carver

  • Nível 25
  • *
  • Mensagens: 1.178
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1493 Online: 08 de Julho de 2017, 14:16:00 »
<a href="https://www.youtube.com/v/ZMjYB2auv_0" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ZMjYB2auv_0</a>
<a href="https://www.youtube.com/v/0nKioA7nue8" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/0nKioA7nue8</a>
O Brasil é um país de sabotadores profissionais.

“Dêem-me controle sobre o dinheiro de uma nação e não me importa quem faz as suas leis. - Mayer Amschel Rothschild

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.020
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1494 Online: 08 de Julho de 2017, 15:24:18 »
E para piorar as coisas, Trump aparentemente ainda NÃO resolveu a ameaça dos chemtrails, que seguem impunes.

Esses nazistinhas, sempre tentando incitar ódio a todo um grupo com base em alguns... :nao3:

Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.020
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1495 Online: 18 de Julho de 2017, 19:03:01 »
Mais casos para analisar o "perigo branco":

[reuters] Two men stabbed to death on Oregon train trying to stop anti-Muslim rant

<a href="https://www.youtube.com/v/ZJkDnByRZGU" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/ZJkDnByRZGU</a>


Outros casos:

Wednesday, July 8, 2009
Last updated 7:04 p.m. PT
Man says threats against Muslims were to 'defend America'

KOMO-TV STAFF

Police have arrested a man accused of threatening a local woman and her baby because of their race and religion.

The incident took place on July 1 when the 25-year-old woman and her 6-month-old baby visited the Seattle Indian Health Board at 611 12th Ave. South, according to the statement of probable cause.

Investigators said Eric Gardner reportedly made derogatory comments such as,"You Muslim people scare people when you wear that clothing," and "When I see a black woman, it makes me want to throw up."

The alarmed mother said she asked him what was wrong, to which he responded, "I'm talking to you (expletive), Muslim people," the document said.

When the woman said, "What I wear does not make me a bad person," Gardner told her, "You scare people," and cursed at her, the woman told detectives.

The woman tried to move away from the aggressive man, but he followed her. He then pulled out a sheath knife with an 8- to 10-inch blade, held it in front of her face and said, "I'm going to cut you and your baby with this knife," the statement said.

Gardner slammed the knife on the counter, struggling to get it out of the sheath, detectives said. A staff member of the health clinic reached over and took the knife away from the suspect.

"I just heard a big slam on the counter and I looked over and it was a knife," said employee Alissa Stewart. "My first instinct was to grab it and get it out of reach."

Gardner then lunged over the counter, grabbed the knife out of Stewart's hand and fled, investigators said.

Another clinic employee who had dealt with the boisterous man earlier in the day identified him as Eric Garner.

Police found Gardner walking in Seattle's Capitol Hill neighborhood the following night. They said Gardner, who was carrying a knife, admitted he had "pulled a knife on a Muslim woman earlier in the day because he was 'doing his part to defend America,'" according to the statement.

The threatened woman said she was scared for her and her son's lives when a man came after her at the clinic. She said she believes she would've been stabbed if the employee hadn't interfered.

"I feel scared and disappointed that he judged the Muslim people," the woman said in a statement. "It's not only about the judgment. He wanted to kill me and my 6-month-old son. I just want people to look at Muslims as human beings. There are a lot of good people in America. Muslims are not bad people."

Gardner, 24, has a long criminal history with prior convictions for assault and felony harassment. He is being held at the King County Jail on $100,000 bail.


http://www.seattlepi.com/local/407964_arrest08.html#

<a href="https://www.youtube.com/v/12IZcseJfks" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/12IZcseJfks</a>



"Around whites, be ready to fight for your lives"


O perigo é cada vez maior com cada vez mais mensagens de ódio se organizando, com muitos não tendo receio de falar coisas como "é hora de dar um basta à tolerância".

Offline André Luiz

  • Nível 38
  • *
  • Mensagens: 3.626
  • Sexo: Masculino
    • Forum base militar
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1496 Online: 25 de Julho de 2017, 21:26:25 »
China tá de olho na "minoria" uigur, celulares todos monitorados.


Offline Buckaroo Banzai

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 36.020
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1497 Online: 25 de Julho de 2017, 22:24:35 »
<a href="https://www.youtube.com/v/jEIUW9pTLyM" target="_blank" class="new_win">https://www.youtube.com/v/jEIUW9pTLyM</a>


Offline Pasteur

  • Nível Máximo
  • *
  • Mensagens: 6.230
  • Sexo: Masculino
Re:Analisando o "Perigo Islâmico"
« Resposta #1499 Online: 03 de Agosto de 2017, 22:56:22 »
E agora eles estão invadindo o Brasil! Onde vamos parar?? Nós somos brasileiros com muito orgulho e com muito amor e não podemos deixar esses terroristas invadirem Copacabana, vem vender esfihas pra depois comprarem bombas. Não se enganem, tá no Alcorão!



Citar
Refugiado sírio é atacado em Copacabana: 'Saia do meu país!'

Mohamed Ali vendia esfirras na esquina da Rua Santa Clara com a Avenida Nossa Senhora de Copacabana quando foi insultado


« Última modificação: 04 de Agosto de 2017, 08:41:09 por Pasteur »

 

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!